Tópicos Recentes
Destaques
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Últimos assuntos
II - Sombras em SteveltyHoje à(s) 5:45 ampor  KerigusVoice of the SoulHoje à(s) 1:38 ampor  YamiOperação T.N.C.T.O.N.I.Hoje à(s) 12:17 ampor  VincentMary Van TasselOntem à(s) 11:57 pmpor  KerigusSharp Teeth and Hard Fists.Ontem à(s) 11:25 pmpor  ÀsManae LiebeOntem à(s) 8:42 pmpor  RyomaCatherine Petit Barozzi Nero BellarosaOntem à(s) 8:36 pmpor  RyomaHizumy Mizushiro MayanOntem à(s) 8:35 pmpor  RyomaPedidos de CargosOntem à(s) 7:56 pmpor  Arthur LancasterAs Crônicas dos Scavenger: A Leoa, o Louco, e o MudoOntem à(s) 7:45 pmpor  Arthur Lancaster
 :: Oceanos :: Blues :: South Blue :: Reino Sorbet
Página 7 de 9 Página 7 de 9 Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9  Seguinte
Kenshin
Ver perfil do usuário
Imagem : The Red Hot Bounty Hunters - Página 7 XqxMi0y
Créditos : 20
KenshinDesenvolvedor
https://www.allbluerpg.com/t360-agatha-harkness https://www.allbluerpg.com/t386-prologo-frenesi-da-raposa#1165
The Red Hot Bounty Hunters Qui Jul 08, 2021 11:47 pm
Relembrando a primeira mensagem :

The Red Hot Bounty Hunters

Aqui ocorrerá a aventura dos(as) Caçadoras de recompensas Shiori Miyamoto e Sasha Sparks. A qual não possui narrador definido.

_________________

The Red Hot Bounty Hunters - Página 7 J09J2lK

Às
Ver perfil do usuário
Imagem : The Red Hot Bounty Hunters - Página 7 PqslDr4
Créditos : 05
ÀsDesigner
https://www.allbluerpg.com/t271-as-e-volkerball#780 https://www.allbluerpg.com/t297-1-chapter-wild-hunt#894
Re: The Red Hot Bounty Hunters Qui Ago 12, 2021 4:16 pm




»» The Red Hot Bounty Hunters ««

- Às Volkerbäll -


Ж

Compreendia muito bem que qualquer tentativa de omitir a realidade dos fatos seria um convite a uma desastrosa falha, mas não estava em minhas expectativas o olhar tão mal encarado de Akira para o mink, como se o mesmo tivesse de alguma forma o ofendido brutalmente naquele curtíssimo espaço de tempo. - Francamente, o que deu nele? -  suspirava em meio a um riso sutil, não deixando escapar o quão curioso aquele fato era a minha percepção. - Esse é o espírito! -  retribuia as palavras de Leon, embora não começasse efetivamente em franca investida, ao contrário do ruivo. Se aguardava um começo mais explosivo, logo percebia que mais uma vez seria preciso me colocar em ataque para medir a qualidade de nosso oponente, embora uma coisa fosse clara e evidente, o desafio talvez estivesse em atravessar sua postura fortemente defensiva.

Em um primeiro instante, considerei comunicar-me com Akira a fim de traçar uma maneira clara de lidar com Leon, mas o pensamento era prontamente descartado, pois simplesmente estávamos longe demais e também porque o tritão já havia se desprendido ao ataque enquanto permanecia em posição de combate. - Não é como se fossemos ter uma grande ideia, não é mesmo? -  refleti, não gastando mais meu tempo em aguardo, lançando-me ao ataque com um movimento abrupto. Pelo olhar, acompanhava a movimentação tanto de Akira quanto de Leon, meu ritmo e minhas ações seriam pautadas em seus primeiros movimentos, ou pelo menos cederia ao tritão a chance de atingir um golpe, caso o superasse em velocidade para executar o primeiro golpe. Assim, aproveitando ao máximo a minha velocidade, deslocaria meu corpo levemente na direção externa do escudo, buscando um espaço em seu flanco. Tentaria aplicar um forte soco de direita em suas costelas, tentando vencer sua defesa com minha velocidade.

Não seria apenas pelo soco, mas forçar Leon a mover-se lateralmente poderia abrir uma brecha para Akira atacá-lo do outro lado e por isso assim o fazia, nenhum golpe seria meramente para acertá-lo, mas sim para um eventual bloqueio, tornar a ação do Mink uma oportunidade a ser explorada. Embora não apenas de um escudo lutasse o homem, estaria atenta também ao seu cetro, mantendo meu braço esquerdo em guarda alta com a parte de metal, da luva, exposta para o lado de forma a ela inicialmente receber um possível impacto. Se conseguisse reagir a tempo, aproveitando a minha prontidão, ao executar um primeiro ataque, giraria com o corpo executando uma rápida esquiva, circundando o Mink antes de colocar-me em movimento ao redor do procurado, onde tentaria a partir de suas costas encaixar um potente chute na dobra de sua perna com o intuito de manter o ritmo de ataque e acima de tudo, limitar sua movimentação. Caso conseguisse encaixar o ataque e Akira conseguisse com êxito golpeá-lo pela frente ou pelos flancos, saltaria em uma piruta, girando o corpo para ganhar impulso para um segundo chute, desta vez mirando a nuca do leão.

Se Leon conseguisse executar uma ação defensiva a partir do primeiro soco, buscaria medir distância e circundá-lo, procurando a oportunidade para encaixar os chutes antes de novamente recuar e voltar a me mover, atenta às suas ações e possíveis ataques, usando de minha acrobacia e de meus reflexos para evitar ser surpreendida com o golpe de sua arma. - Precisamos tirar esse escudo dele primeiro! -  diria para Akira, na primeira oportunidade em que estivéssemos relativamente próximos, sem muitas preocupações se nosso inimigo nos ouvia ou não.





Histórico:
Post: 2
Nome: Às Volkerbäll
Profissão: Navegadora.
Proficiências: Acrobacia | Astronomia | Condução | Navegação | Meteorologia | Briga de Rua
Qualidades: Versátil | Destemida | Prontidão | Mestre em Haki | Duro de Matar | Ambidestria (1/5).
Defeitos: Altruísta | Heróica | Sincera | Leal | Gulosa.
Ganhos : -x-
Perdas: -x-
Localização: Porto - Reino Sorbet - South Blue





_________________

The Red Hot Bounty Hunters - Página 7 UXcEF2i

The Red Hot Bounty Hunters - Página 7 ZaT0xpq
Yami
Ver perfil do usuário
Imagem : The Red Hot Bounty Hunters - Página 7 SFDBQPA
Créditos : 12
Localização : Reino Sorbet
YamiEstagiário
https://www.allbluerpg.com/t343-shimizu-d-akira#1013 https://www.allbluerpg.com/t742-sharp-teeth-and-hard-fists#5626
Re: The Red Hot Bounty Hunters Qui Ago 12, 2021 11:42 pm

The Red Hot Bounty Hunters
- Falas | ~ Pensamentos



A reação do desgraçado era rápida, ao menos. Não esperava pouco daquele procurado, então acertá-lo com o primeiro golpe ou nocauteá-lo na primeira oportunidade seria uma decepção difícil de lidar. Era claro que eu não tinha nada pessoal contra o mink, apesar de minha expressão fechada, mas como meu velho pai dizia em seu tempo, “são apenas negócios”, então eu tratava aquilo como tal. Ainda assim, era inegável minha animação em colocar em prática os treinamentos que eu estava aperfeiçoando há tanto tempo.

Por mais que houvesse muita intuição em meus movimentos, o olhar atento buscava brechas como a água que tentava localizar fissuras para começar a gotejar. E não importava quão grande ou resistente era a defesa, se houvesse persistência ela se romperia, como rochas partindo ao meio com a água corrente. O mesmo olhar também observaria minha irmã, entendendo de imediato a necessidade de coordenar golpes com ela para um efeito mais imediato naquele combate. — Se for tão bom assim como parece ser, talvez eu até possa considerar em te chamar pra minha festa depois que sair da cadeia, GHYAHAHAHAHA! — E aquilo me movia como carvão queimando, colocando meus músculos a todo vapor.

Por falar em vapor, deixaria emanar de meus punhos uma aura azul-marinho como se o mar estivesse fervendo nas palmas de minhas mãos, apenas para partir mais uma vez em direção ao Mink, que estava prestes a golpear o primeiro que tomasse a iniciativa. E caso observasse aquele impiedoso cetro vindo em minha direção, não hesitaria ou interromperia minha ação, visto que no instante em que a arma estivesse ao meu alcance, levaria meus punhos em sua direção e, sem interromper toda a força aplicada no golpe, apenas atingiria a lateral do armamento e redirecionaria seu ataque para que atingisse o chão em meu lugar.

Aquela seria a brecha perfeita para ter acesso ao focinho do Mink, que sequer deveria conseguir processar o que havia acabado de acontecer com um golpe que parecia ser tão certeiro. E, com minha palma aberta, golpearia de frente a parte frontal de seu maxilar, buscando afundar todos seus ossos para o interior de seu crânio, enquanto sacudiria tudo por dentro com minha técnica do Karatê Tritão. Como 85% do cérebro era composto por água, faria com que seus miolos tivessem o sentimento de terem passado um dia inteiro surfando em ondas turbulentas, tentando dessa maneira quebrar completamente seus sentidos.
Não desistiria do golpe caso fosse ineficaz, devendo sempre ter em mente a necessidade de improviso em situações mais críticas. Caso minha irmã fosse alvo do golpe, e não eu, aproveitaria o momento de sua distração para circular o seu corpo e, alcançando a área de suas costas, golpearia com os punhos em conjunto na área atrás de seu joelho, obrigando que ele se ajoelhasse pela falta de força em seus membros inferiores. Nessa posição, aproveitaria a brecha para atacá-lo na nuca, tentando aplicar um golpe semelhante ao planejado caso conseguisse atingi-lo de frente.

E, conforme a necessidade do improviso viesse a ser necessária, participaria da dança que Às estaria disposta a fazer. Encaixando meus movimentos com os dela, tentaria sempre aproveitar das brechas na defesa do grandalhão no instante em que ele estivesse ocupado com Às, e vice versa. E, nos momentos em que ele erguesse o escudo para mim, não interromperia meu ataque, na verdade eu apenas trocaria um golpe direto por um agarrão, numa tentativa de puxar aquele equipamento para arremessá-lo para longe.

A sequencia prosseguiria a todo instante, encaixando meus golpes com as oportunidades dadas por minha irmã. Era gratificante lutar ao lado dela depois de tanto tempo separados, sabendo que agora nada mais poderia nos segurar. — É melhor aceitar a festa, bichano!! Pois nossa dança só tá começando, GHYAHAHAHAHA! — E aceleraria cada vez mais, sem deixar brecha ou oportunidade para o felino sequer ter chance de olhar para cima.

The Red Hot Bounty Hunters - Página 7 Giphy



  • Posts: 2
  • Ganhos:
  • Perdas:
  • Contagem Caçador: B$ 3.000.000 - Rank E
  • Posts Desvantagem: 2/20
  • Players/NPCs:
  • Localização: South Blue - Reino Sorbet



PdV: 13.300
STA: 300

Força: 250 +80 +120 +120 = 570 [Hábil]
Destreza: 0 [Incompetente]
Acerto: 1050 +80 +120 = 1250 [Talentoso] +5%
Reflexo: 0 +120 = 120 [Regular]
Constituição: 150 +80 = 230 [Regular]

Agilidade: 685
Oportunidade de Ataque: 3
Redução de Dano: 0

Qualidades:

Afinidade com HakiPor algum razão, você tem uma facilidade natural para compreender a manipulação e o conceito de Haki, por conta disso, você pode escolher aprender o Haki do Armamento ou Haki da Observação no nível oito, aprendendo o Haki seguinte normalmente no nível dez.

Duro de matarVocê continua consciente mesmo ao atingir uma porcentagem negativa de PdV, entretanto, ainda morrerá normalmente ao alcançar -21% de seus PdV.

CarismáticoVocê tem uma espécie de magnetismo natural que faz com que algumas pessoas gostem de você sem motivo aparente.

Idioma MarítimoVocê é capaz de se comunicar com criaturas marítimas através de certo esforço. É importante frisar que essa qualidade garante apenas a capacidade de comunicar-se com as criaturas, não controlá-las.

Nadador NatoVocê é capaz de respirar debaixo d’água e ganha 10% de agilidade ao se locomover dentro d’água.

Arcada RemovívelVocê possui dentes extremamente afiados e resistentes. Sua arcada dentária pode ser removida da sua boca e crescerá instantaneamente de forma automática. A regeneração de arcada dentária pode ocorrer uma vez a cada duas páginas.

Defeitos:

GulosoSeu estômago parece um poço sem fundo, você sempre come mais do que necessita e precisa se alimentar ao menos uma vez a cada duas páginas. Além disso, em termos mecânicos, todas as condições de faminto aplicadas em você sobem uma categoria.

AltruístaVocê constantemente coloca a vontade, os desejos e a segurança das outras pessoas sobre a sua.

ImpulsivoVocê não pensa antes de agir, comprando brigas e assumindo riscos que podem ser mortais, além de frequentemente ignorar o bom-senso padrão.

Ambição [Fazer a maior festa que o mundo já viu]Você tem uma meta ou objetivo de vida claro e não mede esforços para alcançá-lo. Pode-se tratar de alcançar um posto, adquirir um objeto ou realizar uma mudança no mundo, você aproveitará toda oportunidade que tiver para se aproximar de seu objetivo. [Akira tem como maior objetivo de vida se tornar conhecido pelo mundo inteiro e, um dia, ser capaz de reunir pessoas de todos os cantos do mundo para uma grande festa, onde poderá compartilhar copos de sakê com grandes amigos.]

AtípicoDevido ao fato dos Homens-Peixe não serem tão comuns e não se tratarem de uma raça tão populosa quanto os humanos, eles têm um alto preço no mercado de escravos, o que sempre pode vir a ser um problema.

DiscriminaçãoVocê tem uma aparência incomum quando comparado aos humanos e muitos podem lhe perceber como uma criatura grotesca e monstruosa. Vários humanos podem lhe tratar como uma criatura inferior e desumana pelo fato de você ser diferente deles e pelo histórico das relações entre homens-peixe e os humanos. É válido notar que nem todos partilham desse pensamento e agem dessa forma.

SegregaçãoPelo fato de ser um homem-peixe, você é proibido de ingressar na Marinha ou no Governo Mundial (contudo ainda pode fazer a vida como um Caçador de Recompensas).

Primeiros SocorrosVocê sabe tratar ferimentos externos, de gravidade simples ou moderada, além de ser capaz de ministrar o tratamento inicial de qualquer tipo de ferimento. A proficiência primeiros socorros contempla ações como: parar sangramentos, fazer curativos, mitigar danos e similares.

CirurgiaVocê é capaz de tratar ferimentos graves e internos, desde que esteja em posse dos instrumentos apropriados.

AnatomiaVocê conhece o funcionamento e estrutura do corpo dos humanóides, sabendo identificar órgãos, artérias, veias, músculos e todo o resto.

DiagnoseVocê conhece diversas doenças, sabendo identificar seus sintomas e quadro de evolução, além disso, sabe ministrar os tratamentos para frear ou erradicar a doença, se existentes.

AcrobaciaVocê possui um corpo flexível e é capaz de dar saltos elaborados e piruetas, além disso, consegue equilibrar-se em várias superfícies, fazer malabarismo e sabe como amortecer suas quedas.

FarmáciaCom os instrumentos corretos, você é capaz de criar e manipular remédios, seja através de ingredientes orgânicos ou químicos..


Profissão:
MédicoOs médicos são especialistas em saúde humana e/ou animal, sabendo preservar a saúde de seus companheiros e sendo capaz de tratar os mais diversos ferimentos.

Bônus: Jogadores médicos são extremos conhecedores do corpo humano, assim sendo, são capazes de aplicar e encerrar condições por meio de tratamentos, criações e técnicas, além disso, podem tratar qualquer ferimento.


Arma: Faixas de MãoDescrição: Um par de faixas de um tecido maleável e resistente, que serve para ser enroscado ao redor dos punhos para dar maior firmeza e capacidade de impacto.
Tipo da Arma: N/A
Qualidade: Clássica
Durabilidade: Baixa
Dano: +40 em Força/LVL
Estado: Nova


Maleta Médica
Kit de Bandagens: Contém 30 bandagens para tratamento de feridos e 10 talas junto deles para caso haja necessidade.
Espaço no inventário: 2 por unidade
Bisturi: Extremamente afiado e fino, feito para uso cirúrgico.
Espaço no inventário: 0.5 por unidade
Kit de Agulha Esterilizada: 10 agulhas pré esterilizadas para facilitar tratamentos rápidos, são vendidas num pacote lacrado e com invólucros as separando...
Usos: 10 usos.
Espaço no inventário: 0.5 por unidade
Álcool: Uma garrafa de 2l de álcool para fins diversos.
Usos: 20 usos.
Espaço no inventário: 1 por unidade
Estetoscópio: Um instrumento usado por médicos para ouvir as batidas do coração entre outros barulhos internos.
Espaço no inventário: 0.5 por unidade
Medidor de Pressão: Um medidor de pressão arterial para fins médicos.
Espaço no inventário: 1 por unidade
Remédios: Remédios de uso comum, antigripal, antiinflamatório, remédio para tosse e Soro fisiológico.
Usos: 5 usos. (um uso para cada um)
Espaço no inventário: 0.5 por unidade.
Sedativos: Aqui se encontram sedativos, como morfina e afins. Especifique qual o sedativo na hora da compra. (Morfina)
Usos: 5 usos
Espaço no inventário: 0.5 por unidade
Matéria Prima para Criação de Remédios:
Itens diversos para a produção de fármacos.
Usos: 10 usos.
Espaço no inventário: 1 por unidade


Insígnia da PurezaDescrição: Essa insígnia emana um brilho colorido, como uma espécie de aura que envolve o portador. A aura pode assumir qualquer cor que o usuário escolher. Porém, é apenas visual, não sendo capaz de causar condições ao utilizar disso.





_________________

The Red Hot Bounty Hunters - Página 7 V8upj2D

The Red Hot Bounty Hunters - Página 7 YDNzcDa
HollydayRango
Ver perfil do usuário
Imagem : The Red Hot Bounty Hunters - Página 7 120x120
Créditos : 00
HollydayRangoCriador de Conteúdo
https://www.allbluerpg.com/
Re: The Red Hot Bounty Hunters Sex Ago 13, 2021 9:44 am
Dobrando o lance!

Resgatando a família!






Ao entrar naquele “saloom” vazio pude sentir a grande solidão, é, de fato sem meus irmãos eu era só um pistoleiro, mas logo resolveria isso. As palavras e localizações da mulher a minha frente que encontrava-se cansada me deram a certeza de onde ir, mas eu precisava resolver coisas antes! Por isso me aproximei dela com um jeito mais duro enquanto falava:

-- “Ocê” devia tirar uma “pestana” moça, e não ficar na mesa...

Independente da resposta eu agiria de maneira pragmática, sentaria na mesa e perguntaria algo que eu estava interessado em saber de fato, uma questão que seria necessária para os próximos passos no plano. Minhas mãos repousariam sobre a mesa enquanto eu observaria os olhos da jovem insone e falaria em um tom objetivo:

-- …mas antes, por que não “pia” para mim sobre os “buchas” que você me deu para “empacotar”?

Era interessante saber sobre os seus costumes e planos, era comum ter uma estratégia conforme a suas rotinas e bem, era a hora de descobrir isso com quem tinha o “ know how”. Enquanto esperava a resposta observava a mesma atentamente, tentando compreender mais sobre a enigmática recepcionista e após ouvir o que ela tinha a dizer seja frutifero ou não complementaria com um:

-- Obrigado dona, “ocê” fez o que pode...

E levantando-me me direcionaria de forma sorrateira na direção indicada onde meus irmãos se encontrava, era uma forma de me manter seguro e totalmente “low profile”, mas tentaria fazer isso o mais rápido possível enquanto falaria para mim :

-- "Ocês” se meteram em outra “arapuca” não é mesmo...vamos ver como ta as coisas.

bichaelson




- Falando com animais.
- Pensamento
- Técnica
- Fala Normal

Comentários OFF:



Histórico Rango:


Nome do Player: Hollyday Rango
Nº de Posts: 02
Perícias: Zoologia, Briga, Sobrevivência, Doma e Adestramento
Ofício: Cozinheiro
Vantagens: Ambidestra, Liderança, Prontidão, Precisão Temporal, Garras e Alpha
Desvantagens: Inimigo, Dívida ( 25 Milhões - Pagos 0 Milhões ), Extravagante e Altruista.

● Ganhos Rango:


● Perdas Rango:



● Ferimentos Rango:





_________________

The Red Hot Bounty Hunters - Página 7 XHHUTWQ
Koji
Ver perfil do usuário
Imagem : The Red Hot Bounty Hunters - Página 7 HKNMPj9
Créditos : 22
Localização : Sirarossa
KojiNarrador
https://www.allbluerpg.com/t764-harvey-abgnalle#6176 https://www.allbluerpg.com/t401-ascensao-dos-scavenger#1227
Re: The Red Hot Bounty Hunters Sab Ago 14, 2021 6:18 pm


The Red Hot Bounty Hunters - 19
08:29 / 00:38 / Reino Sorbet



Sasha e Shiori

O embate que ocorria dentro daquelas minas se intensificava, ficando mais complicado para a parte de Sasha, que sozinha e se apoiando em seus instintos mais primais batalhava contra cinco. A tarefa de Shiori, embora mais "tranquila", não diminuía sua importância, ao bravamente lutar pela vida daquela refém que quase se tornara mais um corpo para a conta de Sinistro. Nesse momento, a gata se entregava totalmente às suas vontades, eliminando da sua mente o dilema de machucar ou não machucar seres inocentes e sem vontade. Porém, de maneira oposta, sua parceira estava presa nessa mesma situação, logo encontrando dificuldade com o último dos capangas "completos".

Acometida por uma dor, Sasha quebrava o senso-comum ao, com uma resiliência inigualável, continuar de pé em sua luta. O buraco que estava agora aberto em sua panturrilha sangrava como se houvesse uma fonte do líquido rubro naquele local, porém, isso só virava combustível para sua investida. A chama que ardia em seu peito só seria apagada em duas ocasiões: sua morte, ou a derrota daquele ser que lhe causou tanto mal. Nesse momento de selvageria, se afastava dos pensamentos de misericórdia, e sem piedade alguma, passava a diminuir a distância entre ela e o "chefão" do lugar. Seu escudo se encontrava com os rostos das cobaias, as jogando para longe, enquanto sua espada, usando a lâmina cortante, partia ao meio seus corpos insensíveis.  

A sua corrida era falha, uma vez que mancava por conta de seu ferimento. Mesmo assim, se comparava com uma locomotiva desgovernada, pronta para atingir o que quer que ficasse em sua frente; aliado ou não. Sinistro apenas observava a vista colocando um insano sorriso em seu rosto, enquanto lentamente se movia para trás e era protegido pelos seus "súditos". A expressão do homem indicava relaxamento, e as mãos para trás deixava seu corpo inteiramente vulnerável a qualquer tipo de ataque; afinal, cada segundo que passava, seu controle sobre os "bonecos" se enraizava mais nas almas daqueles pobres seres.  

A gata, porém, não mostrava piedade ou remorso. Se tornando a própria encarnação do mal, todos os seus pecados culminavam em uma única singularidade naquele ponto do tempo, a fazendo seguir em frente sem parar. O seu massivo escudo agia tanto belicamente quando defensivamente, jogando os inimigos para a parede com uma força jamais vista e amassando suas cabeças. A espada que possuía cortava seus pescoços e barrigas, em um caso específico partindo o sujeito ao meio. Longe dos olhos de Shiori, ela se transformava em outra pessoa. Um rio de sangue surgia no chão rochoso, imbuindo o ar com seu odor de morte e luto. Uma névoa rubra começava a aparecer entre ela e o Bispo do Pecado, conforme um a um, os seus seguidores pereciam.  

Incrivelmente, a expressão de diversão no rosto do vilão não poderia ser maior. Ao ver o corpo da gata coberto de sangue e restos de carne, via uma imagem de si mesmo. Ao ver sua raiva, ódio e instintos primais que quase beiravam a insanidade, via uma reflexão de si mesmo; e gostava do que presenciava. — Me mostre mais dessa loucura sã! — ele exclamava em alto e bom som, quase colado agora com sua oponente após a fala determinada da mulher. Não possuía medo, receio, apenas excitação e anseio pelo futuro.  

O primeiro golpe direto entre a batalha dos dois agora começava, sem qualquer indivíduo para atrapalhar. Com sua espada, Sasha aplicava um golpe vertical que cortava até mesmo o ar que entrava em sua frente. Sinistro, apreensivo, virava seu tórax perpendicularmente, fazendo que o corte não tocasse em sua carne. Enquanto a lâmina descia, passavam câmera lenta pelos seus olhos e pupilas bruxuleantes, o fazendo passar a gostar da sensação de quase morte. Não satisfeita apenas com isso, a mulher pisava em seu pé, evitando que ele pudesse correr dali.  

Um movimento que quase significava um xeque-mate, se não fosse pela astúcia da vítima. Inclinando seu corpo para trás, de forma que pudesse ver a parede que estava em suas costas, ele mirava novamente suas mãos para a superfície rochosa e atirava seu misterioso projétil, que o tirava daquela situação antes que pudesse ser atingido pelas garras afiadas da felina. Seu pé que fora pisado estava esmagado, mas naquele momento, isso não significava nada para ele. Encarando-a profundamente com os olhos, começava sua ofensiva sem hesito algum, lubrificando seus lábios com sua língua úmida antes de novamente mirar suas mãos, agora em direção à gata.  

Os projéteis, similares a agulhas metálicas, voavam pela sala perfurando a atmosfera pesada do lugar. Ambos passavam entre a cabeça da gata, quase perfurando suas orelhas que captavam até mesmo a trajetória que elas faziam, encaixando-se na parede de sustentação daquele lugar não muito após. Antes mesmo que pudesse perceber, Sinistro estava diminuindo sua distância em relação a ela de maneira mais rápida que se podia explicar. Seus pés nem ao menos tocavam o chão, estando mirados diretamente para o peito da gata.  

O choque, provavelmente já esperado, vinha e a acertava como uma grande rocha. Os pés do oponente tocavam seu escudo, e mesmo assim, a fazia ser lançada para trás a uma velocidade alarmante. O outro impacto que sentia era agora nas suas costas nuas, que eram pressionadas contra a parede a fazendo perder o ar de seus pulmões. Sem descanso, vinha Sinistro para mais um golpe devastador, acertando em cheio seu escudo novamente. Sua coluna era afundada contra aquela parede rochosa e sua costela suportava mais pressão que poderia aguentar. A parede atrás de si mesma rachava-se, cavando, em seguida, um cânion na área de impacto. O vilão parava por aí, se aproximando lentamente da gata e olhando diretamente em seus olhos.  

— Preguiçosa... é só isso que tem para oferecer? — sua expressão, antes de excitação e alegria, virava dúvida genuína com uma pitada de sarcasmo e escárnio, atenuando mais ainda sua personalidade insana.  

The Red Hot Bounty Hunters - Página 7 Betelgeuse-zero
 

O golpe do vilão deixava Sasha ao lado de sua companheira, Shiori, que agora enfrentava o dilema que estava imbuído em seu caráter: devia ou não machucar aqueles inocentes, sabendo que não possuíam vontade própria? Ela via que a situação de sua parceira piorava a cada minuto, e isso colocava mais pressão ainda na sua batalha que parecia já ter um vencedor desde o início, porém, era decidida apenas pela sua consciência e pudor que perduravam consigo. Mesmo se prendendo aos seus ideais, via que logo teria que abandoná-los pelo chamado "bem maior".  

Nesse momento, porém, seu inimigo parecia começar a fraquejar. Talvez fadiga ou dor, não sabia, mas possuía a certeza que logo acabaria. O homem, usando as mesmas técnicas que usara até agora, socava e chutava sua inimiga, que experientemente e sem dificuldade alguma afastava os golpes e se defendia sem qualquer machucado aparente. O tempo que estava lutando ali, por fim, acabava por esgotar parte de suas energias, logo colocando-a em um estado ofegante. Vendo talvez a última oportunidade de sua vida, o capanga iniciava uma ofensiva final.  

Correndo com todas as suas forças restantes em direção à Shiori e à refém, ele desferia um soco utilizando do próprio peso corporal e a mecânica de seu tórax para usar da maior força que poderia recrutar naquele momento. A lanceira, de maneira exaustiva, apenas se defendia com um movimento de dentro para fora, afastando o punho que carregava toda a esperança daquele homem. Sem deixar que a luz brilhante no fim do túnel desaparecesse, ele então girava seu tronco e expandia sua perna para fora, realizando um poderoso chute giratório que representava a última gota de força presente em seu ser.  

Para sua alegria, ele conseguia acertar a loba na bochecha, não podendo gozar da sua própria conquista. Antes que pudesse ver, a oponente que estava encurralada na parede utilizava seus pés para afastá-lo de si mesma, utilizando de um chute no tórax do homem. Suas pernas falhavam, perdendo o equilíbrio e então caindo no chão frio e encharcado no sangue de seus irmãos. Ao tentar se levantar, acabava por ficar de joelho, sem determinação ou vitalidade para continuar com sua batalha já perdida. Quando via sua situação, percebia que a única solução seria depositar suas esperanças em maneiras extremas.  

Da manga longa que compunha sua bata sacerdotal, ele retirava uma seringa, igual à de Sinistro que fora usada há não muito tempo. Ele se movia lentamente e tremia enquanto se esforçava para segurar o líquido nas suas mãos trêmulas. Em um ímpeto, ele injetava o estranho líquido na sua veia principal, ao lado do pescoço, e largava o frasco no chão que se quebrava com impacto, espalhando o pouco que restara dentro do vidro. Subitamente, seu corpo parecia entrar em espasmo. Da sua boca saía um grito gutural, como se seu verdadeiro eu estivesse saindo da prisão que fora colocado, e sua respiração se tornava ofegante.  

Para ajudar naquele momento, ele retirava sua máscara, revelando uma aparência digna de pena. Seus cabelos, sujos e compridos, não eram cuidados há muito tempo, enquanto sua pele desgastada era irritada pela falta do mínimo necessário para sua saúde. Diversas marcas e cicatrizes se espalhavam pela sua face como um todo, talvez marcas de um passado não tão gentil ou um mestre igualmente desarmonioso. Passados alguns segundo, os gritos paravam, e sua expressão parecia ganhar vida novamente. Na sua bochecha, corria uma única gota de lágrima que logo se desfazia no chão enquanto ele começava a se levantar.  

— Sem mente para pensar... — começava a recitar um mantra, colocando a primeira das pernas em posição para se levantar. — Sem um propósito para ser quebrado... — agora colocava sua outra perna em preparo, e passava a olhar Shiori profundamente nos olhos. — Sem voz para chorar em sofrimento... — terminava, em pé, como se toda a batalha até aquele ponto não houvesse surtido efeito algum. Sua expressão era determinada, mas no fundo de seus olhos havia algo gritando por ajuda. — Serei eu que liderarei o exército de cavaleiros e me tornarei um braço direito para meu mestre. — quase sussurrando, revelava as intenções que o faziam continuar. — Custe meu corpo... custe minha alma... nenhum preço é tão grande. — vociferava, revelando duas adagas pontiagudas da manga de sua bata, lentamente se aproximando da oponente para um segundo round.  

Às e Akira
 

O embate contra Leon começava de uma maneira não tão desejada. O sentimento por não começar com a vantagem usando aquele golpe era de certa forma amargo, mas esperado para um mink daquele porte. Às, analisando a situação, chegava à conclusão que bolar um plano ali seria difícil, e além do mais, a postura altamente defensiva do inimigo seria um tanto quanto problemática. Enquanto o felino esperava pelo primeiro a atacar, fechava ainda mais suas aberturas em uma posição quase perfeita, sendo contemplado com um ataque não muito depois vindo de Akira.  

O tritão, em sua empolgação para explorar mais aquele combate, iniciava um fluxo azul proveniente de sua forma de combate e iniciava sua ofensiva em direção ao Juggernaut. Sem poder fazer muita coisa, Às ficava na espreita, analisando os movimentos de ambos os indivíduos. De qualquer forma, com a palma aberta, ele diminuía a distância entre si mesmo e o oponente, ocasionando em uma resposta igualmente ofensiva. Utilizando seu poderoso cetro, ele começava a girá-lo no ar recrutando energia, antes de direcionar o bastão de metal diretamente na direção do atacante usando não só seus braços, mas seu corpo como um todo em um movimento experiente.  

A força com que aquela arma carregava seria o suficiente para causar danos sérios à Akira caso não fizesse algo, e sabendo disso, prosseguia para sua defesa. Utilizando sua mão, tentava redirecionar o cetro que cortava a atmosfera por onde passava, tendo êxito através de um certo custo. O impacto com o metal machucava sua mão, passando uma dor eletrizante que atordoava o tritão naquele breve momento. Esperando que Leon se impressionasse com o acontecido, talvez ficasse decepcionado por observar em sua face uma certa apatia.  

Continuando sua investida, ele então mirava o focinho do felino com sua palma da mão aberta, apenas para encontrar o massivo escudo do homem. Possuindo uma reação para isso também, ele fechava seus punhos e agarrava aquele pedaço pesado de metal para tentar jogá-lo para longe. Nesse momento, Leon abria um largo sorriso, como se acabasse de capturar sua presa em uma armadilha mortal. Levantando seu escudo para o alto, acima de sua cabeça, ele então o fazia descer como um meteoro para o chão, com Akira ainda agarrado no mesmo, não conseguindo jogá-lo para longe por conta da força de Leon e seu peso. O impacto enviava ondas de dor pelo seu corpo como um todo, abrindo um pequeno buraco e rachaduras pelo chão do píer com a força imbuída, além de atordoar a vítima desse poderoso ataque.
 
Enquanto seu irmão sofria aquele ataque, Às não ficava parada. Correndo até o alvo, ela chegava no mesmo de maneira despercebida pelo homem estar ocupado, desferindo-lhe um poderoso golpe nas costelas pelo lado do escudo. A dor que o inimigo sentia era o bastante para fazê-lo despressionar Akira, focando agora na sua atacante. Utilizando novamente o cetro, ele o girava de maneira experiente, como se tivesse treinado o mesmo movimento milhares de vezes. Passando aquela haste de metal pelas suas mãos e dedos, Leon não demorava para direcionar a arma até a mulher.  

De maneira similar, o cetro cortava pelos ares enquanto anunciava sua chegada com o barulho causado pela força utilizada. Às, nesse momento, sabia que deveria reagir a tempo, e assim fazia. Utilizando a luva de metal da sua mão esquerda, ela tentava parar um pouco da força exuberante do golpe enquanto Leon apenas se divertia com a luta, virando totalmente as costas para Akira. Sua reação não era a ideal, mas evitava fatalidades enquanto era empurrada e levemente machucada pelo incrível choque de metal com metal batendo. O barulho emitido pelo encontro retumbava pelas docas, enquanto a mulher realizava uma esquiva para evitar mais danos.  

Rodeando o leão, ela então partia para suas costas, desferindo um chute contra a parte de trás de seu joelho para forçar um desequilíbrio e queda da base. Com um dos joelhos no chão, ele grunhia com uma pequena dor, enquanto Às saltava em uma pirueta mirando sua nuca. O golpe, porém, não era completado. Com seu escudo ainda em mãos, Leon conseguia girar seu tórax em um ímpeto e atingir a oponente com uma escudada que a enviava para o chão como um foguete, causando pequenas escoriações em suas costas e uma dor causada pelo impacto com o chão duro como pedra.  

O inimigo não demorava a se levantar daquela posição, esperando novamente que seus inimigos viessem diretamente para si. Os danos que ele sofrera até o momento haviam sido mínimos, e de maneira similar, sua defesa havia mostrado uma eficácia sem igual. O mink de três metros parecia uma muralha difícil de ser conquistada, fazendo com Às vociferasse um comentário pertinente naquele momento. Tirar seu escudo parecia valer a tentativa, e, ouvindo isso, o próprio parecia reagir. — HAHAHAHAHA! Tentem! — os desafiava, suficientemente confiante em sua própria força.  

Rango
 

Rango saía daquele bar que chamava de espelunca para então ir para seu próximo destino: a guilda de aventureiros. Precisava encontrar seus irmãos, e só lá poderia descobrir o paradeiro dos mesmos. A solidão atacava o homem durante sua ida até o local, e até mesmo em sua chegada na companhia daquelas recepcionistas cansadas. Sozinho, se descrevia apenas como um simples pistoleiro, mas na companhia de seus parceiros parecia ser muito mais do que isso. De qualquer forma, a informação era dada a ele, e antes que saísse, novamente abordava a enigmática mulher da recepção.  

— Bem que eu queria, rapaz... bem que eu queria. — dizia a mulher de maneira sonolenta, apoiando sua cabeça na própria mão para evitar cair no sono. Nesse momento, o homem sentava ali no lugar e de maneira pragmática avançava pelas suas dúvidas. De maneira inicial, a moça parecia confusa com o que o homem disse, talvez pela sonolência ou a fala incomum. Isso, porém, não a impedia de fazer seu trabalho, conseguindo após um breve tempo processar a informação que ele queria.  

— O nome do alvo é Leon. Ele é um pirata mink de três metros... seu carregamento é o que nós queremos mesmo, além de sua custódia. — informava o aventureiro pelas suas necessidades. Seu sono quase não era mais aparente durante a breve informação, mas ela ainda parecia um pouco "aerada". Assim que Rango se levantava e caminhava até a porta, a moça gritava pelo seu nome, falando o que parecia ser um último pedaço de informação essencial. — Ele é um mink leão que controla a forma sulong... tome cuidado. — parecia se importar com o aventureiro, lhe dando uma última advertência antes do mesmo encontrar com seu destino.  

Saindo daquele lugar, ele caminhava calmamente pelo píer enquanto matutava sobre os seus irmãos. O caminho era solitário, e às vezes arrepiante, mas nunca amedrontador. Postes de luz acendiam aquela noite mais inutilmente, visto que a Lua estava imponente sobre os céus oferecendo iluminação para toda aquela vasta terra. No horizonte, brevemente podia ver seu reflexo no mar, mas sempre evitando contato visual direto, assim como todos os minks faziam. Daquele ponto, não demorava para chegar até as docas, onde via um grande navio ancorado ao lado de alguns outros menores e inabitados. Do lado de fora da embarcação, podia ver, enfim, seus companheiros, enquanto passavam por uma luta difícil contra o dito mink.


Histórico:
Sasha:
N° de posts: 19
Ganhos:
- 2 milhões de berries - missão guilda de aventureiros (post 06)
- Perícia Acrobacia (post 08)
- Materiais de costura, couro e pigmentação avermelhada (post 13)
- Ferro, prata, latão, alumínio e cobre (post 14 - mineração)
Perdas:
- 250.000 berries - materiais de costura, couro e pigmentação (post 13)
Ferimentos:
- Perfuração profunda na panturrilha direita [1/12]
- Costela rachada por choque [0/12]
Shiori:
N° de posts: 19
Ganhos:
- 2 milhões de berries - missão guilda de aventureiros (post 06)
- Perícia Atletismo (post 09)
Perdas:
- 250.000 berries - materiais de costura, couro e pigmentação (post 13)
Ferimentos: -
Volker:
N° de posts: 2
Ganhos: -
Perdas: -
Ferimentos:
- Escoriações nas costas [0/5]
Jacob:
N° de posts: 2
Ganhos: -
Perdas: -
Ferimentos: -
Yami:
N° de posts: 2
Ganhos: -
Perdas: -
Ferimentos:
- Torção no punho [0/5]
Desvantagem: 2/20

Legenda / Npc's:
NPC's aleatórios
Onomatopeias e sons
Vanessa - Aparência
Atendente da guilda de aventureiros
Vilão desconhecido - Aparência
Leon

Considerações:

Caso tenham uma sugestão, feedback ou algo para pedir, sabem onde me encontrar, boa aventura!

   Code by Arthur Lancaster

     
    

_________________

The Red Hot Bounty Hunters - Página 7 FObIUiu


"Assume the position to get down on your knees"



Curso narrador All Blue, turma de Janeiro 2021:
The Red Hot Bounty Hunters - Página 7 Jpu3OmR
Sasha
Ver perfil do usuário
Imagem : The Red Hot Bounty Hunters - Página 7 Giphy
Créditos : 38
SashaCriador de Conteúdo
https://www.allbluerpg.com/t340-sasha-sparks#1002 https://www.allbluerpg.com/
Re: The Red Hot Bounty Hunters Sab Ago 14, 2021 11:43 pm


Rainbow
Cat


A dor que eu sentia só se equiparou no momento com o modo como aquele cheiro pútrido de sangue havia me coberto, apesar de ser capaz de fazer o que eu faria sem nem mesmo piscar, ainda assim aquilo me incomodava, o insucesso repetido junto a provocação, também havia me feito me frustrar de modo que se não fosse a minha lobinha, eu simplesmente teria cedido ali naquele momento completamente aos instintos e seria o provavel caminho para a minha derrota.

Respirei fundo, onde por reflexo acabei cuspindo no chão logo em seguida, como se aquilo me ajudasse a tirar um pouco do peso que eu sentia no meu peito por carregar tudo aquilo, olhei para o meu escudo e olhei para a minha espada, antes de olhar novamente para o bispo da loucura, com força teria batido o escudo contra o chão tentando cravá-lo, finalmente entendendo que eu poderia voltar a lutar de forma que meu corpo respondesse. - Acho que agora consigo voltar a fazer isso…- Notei a dificuldade para que a minha perna machucada pudesse agir com a minha velocidade no máximo, no entanto eu senti que agora conseguiria voltar a usar a minha técnica. Comecei a realizar pequenos saltinhos no mesmo lugar, resistindo a dor o melhor que eu podia, ainda que isso fosse sobrecarregar um pouco mais a minha perna que não estava ferida.

The Red Hot Bounty Hunters - Página 7 Giphy
-Nekoryu Shunko!- ( Estilo da gata- Grito de Guerra Relampago)

Nekoryu Shunko:

Referência:

The Red Hot Bounty Hunters - Página 7 Giphy
The Red Hot Bounty Hunters - Página 7 F16c01274d2fc9aa467123e4b4acb7ff
Ilustração com eletro
The Red Hot Bounty Hunters - Página 7 0e2037b27580b13d9141bc9cf0162b71

Nome: Nekoryu Shunko ( Estilo da gata- Grito de Guerra Relampago)
Rank: 1
Descrição:Trata-se de uma técnica de movimentação própria do estilo de combater de Sasha, a base da técnica se dá ao utilizar de dois elementos ao seu máximo para extrair um maior potencial dentro dos combates, onde o princípio, primeiramente se dá pela prontidão, somada aos reflexos elevados da gata como segundo requisito para a boa execução da técnica.

A preparação para a técnica advém de dar pequenos chutinhos no chão com pelo menos um dos pés, inicialmente enquanto se prepara para realizar uma primeira grande explosão de velocidade com um forte impulso direcionado a uma das direções, do ponto que acontece a primeira impulsão é onde entra a necessidade de reflexos tão elevados por parte da espadachim, onde ela deve impulsionar-se no chão usando se sua prontidão rapidamente sempre que um dos pés estiver mais próximo de ter o plantar totalmente sobre o solo, algo que finalizaria a execução da técnica.

Devido a esses dois elementos combinados, Sasha é capaz de percorrer grandes distâncias com uma efetividade absurda coerente a evolução de seus próprios reflexos, de sua força física para aprimorar a finese da técnica melhorando suas capacidades ofensivas e defensivas durante a execução, por poder chegar melhor em seu alvo de ataque ou defesa.

Visualmente é possível que por alguns momentos em trocas de direções rápidas ou avanços súbitos que se dê a impressão de sua imagem desaparecer, a olhos menos treinados, caso estiver usando eletro, um pequeno rastro de faísca pode ser notado dando um efeito visual bem atrativo, dispensando assim qualquer vantagem que isso pudesse dar como elemento surpresa quando usando o eletro, onde as movimentações não se restingem a duas dimensões.



Componentes: Espadachim, Prontidão, Furtividade Natural
Requisitos:

⚡Primeiramente é muito importante frisar que o efeito visual de parecer desaparecer nada mais é do que uma possibilidade narrativa, caso venha a escapar do campo de visão, exista uma diferença muito grande de forças ou algo que o narrador determine como coerente, não sendo algo que esta presente cem por cento do tempo.

⚡ A técnica é interrompida caso algo prenda a movimentação dos pés de Sasha de alguma forma de modo que ela não possa continuar a executar os saltinhos, mesmo parada ela deve continuar a realizá-los caso queira manter a técnica.
⚡ Apesar de usar deste preceito, de movimentação, seus passos são silenciosos da mesma forma, sendo esta uma ótima vantagem.
⚡ Em cenários com terreno instável ou na nescessidade de usar objetos do cenário para continuar a saltar, desde que possa se impulsionar em algum lugar, é possível manter a técnica.
⚡Golpes que utilizam das pernas, não cancelam a técnica, desde que ao tocar o chão a garota reestabeleça o ritmo
⚡ A duração máxima é de dois turnos e pode ser interrompida previamente, seja pela espadachim ou por seus oponentes, o gasto de stamina será o mesmo em todas situações.
⚡ Será necessário pelo menos um turno sem utilizar a técnica devido a alta exigência de concentração por parte de Sasha, para acompanhar ao qual precisa de um tempinho de pelo menos um turno após o término de seu uso para voltar a utilizar a técnica.


Penalidades: Caso seja interrompida, o gasto será integral a partir do primeiro avanço.
Dano:N/A
Bônus: Acerto +5%
Stamina:70.


Bradei já avançando utilizando de meu escudo como meio de bloquear a visão e simplesmente parecer desaparecer da visão do Sinistro, ao avançar seguindo pelo lado esquerdo do escudo com um salto de velocidade imenso, do qual poucos poderiam acompanhar, mais saltos teriam sido realizados enquanto usei a minha técnica impulsionando-me com a minha perna boa para com minha prontidão fazer o máximo uso de meu potencial dadas as minhas condições para estocá-lo não uma mas, diversas vezes com movimentos tão erráticos quanto o do louco em cada um deles de modo que poderia ser um golpe decisivo meu finalmente encaixando em meu oponente.

The Red Hot Bounty Hunters - Página 7 87e5de0bfb08d7b8a1c7ca4e6315e3312bd03dcd_hq

Esse era o plano A, no entanto, naquele momento agradeceria do fundo do coração a Vanessa pois, graças a ela a minha técnica havia ultrapassado a sua única limitação e em um lugar fechado como aquele eu faria o máximo uso de impulsões não só no próprio chão mas, nas paredes e até no próprio teto para que eu pudesse encaixar a minha ofensiva enquanto desviava tanto dos golpes do sinistro, como também não o deixaria confortável em ter mais do que o rastro da minha ultima imagem para atacá-lo.

The Red Hot Bounty Hunters - Página 7 Tumblr_mjdofdQd0T1qbb2p5o1_500

Se meu golpe não fosse efetivo, por ele desviar e eu não fosse capaz de corrigir a trajetória, optaria por aproveitar da aceleração para aplicar diversos cortes com a espada na mão esquerda, enquanto com a direita teria puxado a própria bainha para que pudesse realizar possíveis bloqueios que a minha esquiva anteriormente não me teria tornado possível.

The Red Hot Bounty Hunters - Página 7 Levi-levi-ackerman

Em todo momento eu estaria em movimento com meus golpes, ainda que usasse uma base de apoio para realizar os chutinhos de minha técnica que eram suaves e silenciosos, eu não me deixaria falhar naquele momento, se Sinistro queria ver a minha insanidade, seria a minha lâmina que refletiria agora a minha fúria, ainda que caisse, usaria de um rolamento para que eu pduesse reajustar a minha postura e minha técnica me impulsionando para longe de ataques e eu não deixaria que algum golpe parasse a minha determinação para finalizá-lo ali, ainda que isso me fizesse ficar fora de combate pouco depois de meu oponente, eu dava tudo de mim, pois sabia o quão problemático ele seria se eu não fizesse isso.

Histórico:

Posts: 20
Eletro Free
Ganhos

  • 2 milhões de berries (post 6) Referente a metade do valor do contrato.
  • Aprendizado de acrobacia ( post Cool
  • Kit de Costura x3
  • Couros variados
  • Pigmentação vermelha

Perdas:
[*] 500 mil berries ( post 14)
Ferimentos:
N/A


_________________

The Red Hot Bounty Hunters - Página 7 HGWnxh1
Shiori
Ver perfil do usuário
Imagem : The Red Hot Bounty Hunters - Página 7 97f94401ee601a5f4b14b7a60801205b
Créditos : 07
Re: The Red Hot Bounty Hunters Sab Ago 14, 2021 11:45 pm
Colors


Não existiam mais opções naquele momento, que não fossem eliminar o inimigo. Agora o que eu podia fazer era escolher entre destruir ele ou deixar que ele acabasse com a única inocente no lugar, uma coisa que não pretendia fazer. Por isso não haveria mais piedade de minha parte, nesse momento aquilo se tornou uma escolha dele.

Meu olhar já serio se tornou de desgosto, um pouco de raiva me fez apertar a lança com mais força, onde disse.-Parece que não existe redenção para você, então terei de velô cair na ponta de minha lança.- e assim faria, a partir desse ponto a postura defensiva seria modificada.

Flexionaria os joelhos me preparando para uma investida. Onde dispararia com toda a força de minhas pernas em direção a ele, fazendo realmente uma investida veloz, visando atingir o torax dele, onde dispararia uma estocada durante a movimentação tentando acertar com toda a força e a velocidade da corrida.

The Red Hot Bounty Hunters - Página 7 PotableExaltedGrizzlybear-max-1mb

Nesse ponto quando terminasse a investida independente de seu resultado puxaria a lança girando ela rapidamente a frente de meu corpo pra aumentar a imprevisibilidade do proximo ataque e então realizaria um corte na altura do joelho do oponente para tentar diminuir sua mobilidade. Um ataque horizontal com força, seguido de uma rapida subida, onde aproveitaria do primeiro ataque pra emendar o seguindo atacando a cabeça dessa vez fazendo mais um corte horizontal na altura do rosto.

O objetivo era fazer com que ele tentasse esquivar do ataque no rosto onde então eu de uma vez aproveitando da prontidão avançaria com uma joelhada na altura do plexo soltar, aproveitando de um possivel momento que ele tivesse esquivado ou bloqueado o ataque, mas claro, eu também usaria isso se ele tivesse sido atingido para maior garantia.

The Red Hot Bounty Hunters - Página 7 Giphy.gif?cid=790b76117d9f0569b40d9763ea9f1dec87e43483589e4b33&rid=giphy

Nesse momento eu precisava eliminar ele para diminuir os riscos da refém se machucar, e logo mais eu iria começar a aumentar a minha mobilidade pra realmente fazer a luta se tornar um pouco mais rapida. Entretanto para começo esses ataques funcionavam bem. Nesse momento apenas precisava fazer o melhor para evitar que as coisas avançassem pra um caminho sem volta, onde a refém acabasse mais machucada ainda.

Por isso não deixaria as defesas de lado mesmo que tivesse fortificado as ofensivas, manteria bloqueios para evitar que ele fosse pra cima da refém. Fazendo movimentos rápidos de dentro pra fora do corpo com a lança, e alguns usando as pernas, onde quando visse ele tentando se aproximar daria um chute na altura do joelhos, um empurrão em sua perna visando desequilibrar no ato.

Em casos onde visse necessidade tentaria defesas mais complexas, onde usaria para caso notasse ataques oportunistas, nesses em especifico miraria a zona de dobra do braço que fica oposta ao cotovelo, batendo com a ponta do cabo ali, isso seria feito com a intenção de fazer o braço perder firmeza e se dobrar, ou no minimo contrapor o golpe.



Historico:
Nome: Shiori Myamoto
Posts: 20
Ganhos: 2.000.000 (Resgate do Javali), Proficiência Atletismo (Post 9).
Perdas: 250.000 (Compras)


Cor da fala: - Fala

_________________

The Red Hot Bounty Hunters - Página 7 JVQRkB3

The Red Hot Bounty Hunters - Página 7 VYrwji0
Yami
Ver perfil do usuário
Imagem : The Red Hot Bounty Hunters - Página 7 SFDBQPA
Créditos : 12
Localização : Reino Sorbet
YamiEstagiário
https://www.allbluerpg.com/t343-shimizu-d-akira#1013 https://www.allbluerpg.com/t742-sharp-teeth-and-hard-fists#5626
Re: The Red Hot Bounty Hunters Dom Ago 15, 2021 5:53 pm

The Red Hot Bounty Hunters
- Falas | ~ Pensamentos



O déjà vu naquele momento era um sentimento amargo que eu havia sentido no dia anterior. Quando havia enfrentado Largo frente a frente, o último ataque do grandão havia sido o bastante para me afundar no chão e, o que parecia ser um feito e tanto, agora se repetia com um movimento de martelo por parte do Mink. O ar saía de meus pulmões enquanto o sangue invadia minha língua, me deixando ao mesmo tempo desorientado e anestesiado pela dor que ainda circulava pelos meus ossos. O punho latejava com uma intensidade irritante e, quando enfim pude me recompor, já era tarde demais para me aproveitar das brechas criadas por minha irmã.

Erguer-me-ia com dificuldade, ainda com as pernas trêmulas e o corpo estalando em locais esquisitos. A cratera abaixo de mim poderia ser o túmulo de muitos outros, mas estava longe de ser o meu. — Espero que não esteja pegando leve, bichano. Vai precisar de vários desses se quiser me ver fora da festa. — A determinação de minhas palavras eram postas para fora, mas não no intuito de provocá-lo, mas para provar a mim mesmo que eu era capaz de feitos inacreditáveis se eu tivesse garra para isso.

Quando me colocava em posição novamente, sentia o punho fraquejar pela tentativa anterior de bloquear o ataque. Não podia arriscar quebrá-lo naquela altura do campeonato, então eu precisaria depender um pouco de minha mão esquerda se quisesse fazer a diferença naquele momento. Me aproximaria com calma em sua direção, sem afobação para reagir aos seus golpes a tempo. Com minha visão periférica, tentaria localizar Às de modo a começar a contornar o Mink, deixando cada um de nós em um lado oposto a ele, encurralando suas opções. Ele agia de uma forma muito semelhante aos princípios de minha forma de lutar, esperando que seus oponentes atacassem para se aproveitar das brechas criadas por eles próprios.

Exatamente por isso que me aproximaria com cautela dessa vez, sabendo que tanto seu escudo quanto seu cetro eram uma gigantesca ameaça a se considerar. Sua defesa era absoluta, mas não inquebrável, então eu precisava me manter firme e persistente para romper suas defesas, assim como a água que destrói rochas com o tempo. Se com a minha aproximação ele acabasse desferindo um golpe em minha direção, buscaria defender-me novamente com o braço direito, mas dessa vez utilizando meu antebraço e cotovelo para não forçar demais meu pulso. E, diferente da última tentativa, eu não iria rebater o seu cetro diretamente, uma vez já ter notado a força eletrizante percorrendo o armamento. Dessa vez, acabaria tentando jogar o meu corpo um pouco para o lado, fugindo da área de ameaça do cetro, enquanto meu antebraço direito acabaria sendo direcionado contra a lateral da mão do Mink, desviando assim a trajetória de seu golpe para uma área onde seu alvo não estaria presente. Ainda que eu precisasse sacrificar minha integridade física naquele procedimento, caso notasse não ser capaz de abrir uma brecha decente em sua defesa ao redirecionar o ataque contra mim, deixaria que o golpe me atingisse em cheio, apenas para encaixar um golpe direto contra a face do Mink. Seria hora da Big Wave fazer o que fazia de melhor.

The Red Hot Bounty Hunters - Página 7 Garou

Em caso de haver sucesso no encaixe de um dos golpes, o agarraria com unhas e dentes para gerar uma sequência veloz de ataques. Rangendo os dentes, tentaria utilizar de toda a constituição de meu ser para manter a consciência e o corpo firme. Explodiria cada um dos ataques como bombas de água atingindo uma montanha, tentando aplicar toda a minha força entre os ligamentos de seus músculos e ossos, tentando causar um dano ainda mais elevado pela minha precisão cirúrgica.

E, ainda, eu precisava ter em mente que sua defesa poderia ser colocada entre nós a qualquer instante, servindo como brecha para que ele retornasse os golpes que eu estava planejando lhe causar. E exatamente por isso, caso notasse que algum de seus braços, independentemente qual, fosse se erguer defensivamente, eu acabaria blefando um golpe direto, agindo como se não fosse esperar pela defesa, mas no instante final eu substituiria o ataque por um chute lateral, utilizando dos ossos de meu tornozelo para aplicar um ataque lateral contra suas costelas, esperando causar-lhe tanta dor quanto havia me causado.

Além disso, manteria toda a estratégia de buscar oportunidades para que minha irmã viesse com tudo também. Aproveitaria todas as brechas por ela causada igualmente, não deixando nosso oponente ter espaço para se defender de todos os ataques. A meta seria que, enquanto ele estivesse se defendendo de algum de nós, o outro o golpeasse por trás antes que pudesse ter velocidade de resposta para reagir. Ele precisaria estar o tempo todo tomando as decisões de qual ataque se defenderia, abrindo mão de receber o golpe direto do outro se assim fosse. Exatamente por isso que eu sempre manteria meu posicionamento de forma estratégica com Às, flanqueando nosso adversário para que ele começasse a se sentir um gatinho encurralado por dois cães de caça.



  • Posts: 3
  • Ganhos: Treino Ambidestria (luta contra Leon),
  • Perdas:
  • Obs: Torção no Punho [1/5]
  • Contagem Caçador: B$ 3.000.000 - Rank E
  • Posts Desvantagem: 3/20
  • Players/NPCs:
  • Localização: South Blue - Reino Sorbet



PdV: 13.300
STA: 300

Força: 250 +80 +120 +120 = 570 [Hábil]
Destreza: 0 [Incompetente]
Acerto: 1050 +80 +120 = 1250 [Talentoso] +5%
Reflexo: 0 +120 = 120 [Regular]
Constituição: 150 +80 = 230 [Regular]

Agilidade: 685
Oportunidade de Ataque: 3
Redução de Dano: 0

Qualidades:

Afinidade com HakiPor algum razão, você tem uma facilidade natural para compreender a manipulação e o conceito de Haki, por conta disso, você pode escolher aprender o Haki do Armamento ou Haki da Observação no nível oito, aprendendo o Haki seguinte normalmente no nível dez.

Duro de matarVocê continua consciente mesmo ao atingir uma porcentagem negativa de PdV, entretanto, ainda morrerá normalmente ao alcançar -21% de seus PdV.

CarismáticoVocê tem uma espécie de magnetismo natural que faz com que algumas pessoas gostem de você sem motivo aparente.

Idioma MarítimoVocê é capaz de se comunicar com criaturas marítimas através de certo esforço. É importante frisar que essa qualidade garante apenas a capacidade de comunicar-se com as criaturas, não controlá-las.

Nadador NatoVocê é capaz de respirar debaixo d’água e ganha 10% de agilidade ao se locomover dentro d’água.

Arcada RemovívelVocê possui dentes extremamente afiados e resistentes. Sua arcada dentária pode ser removida da sua boca e crescerá instantaneamente de forma automática. A regeneração de arcada dentária pode ocorrer uma vez a cada duas páginas.

Defeitos:

GulosoSeu estômago parece um poço sem fundo, você sempre come mais do que necessita e precisa se alimentar ao menos uma vez a cada duas páginas. Além disso, em termos mecânicos, todas as condições de faminto aplicadas em você sobem uma categoria.

AltruístaVocê constantemente coloca a vontade, os desejos e a segurança das outras pessoas sobre a sua.

ImpulsivoVocê não pensa antes de agir, comprando brigas e assumindo riscos que podem ser mortais, além de frequentemente ignorar o bom-senso padrão.

Ambição [Fazer a maior festa que o mundo já viu]Você tem uma meta ou objetivo de vida claro e não mede esforços para alcançá-lo. Pode-se tratar de alcançar um posto, adquirir um objeto ou realizar uma mudança no mundo, você aproveitará toda oportunidade que tiver para se aproximar de seu objetivo. [Akira tem como maior objetivo de vida se tornar conhecido pelo mundo inteiro e, um dia, ser capaz de reunir pessoas de todos os cantos do mundo para uma grande festa, onde poderá compartilhar copos de sakê com grandes amigos.]

AtípicoDevido ao fato dos Homens-Peixe não serem tão comuns e não se tratarem de uma raça tão populosa quanto os humanos, eles têm um alto preço no mercado de escravos, o que sempre pode vir a ser um problema.

DiscriminaçãoVocê tem uma aparência incomum quando comparado aos humanos e muitos podem lhe perceber como uma criatura grotesca e monstruosa. Vários humanos podem lhe tratar como uma criatura inferior e desumana pelo fato de você ser diferente deles e pelo histórico das relações entre homens-peixe e os humanos. É válido notar que nem todos partilham desse pensamento e agem dessa forma.

SegregaçãoPelo fato de ser um homem-peixe, você é proibido de ingressar na Marinha ou no Governo Mundial (contudo ainda pode fazer a vida como um Caçador de Recompensas).

Primeiros SocorrosVocê sabe tratar ferimentos externos, de gravidade simples ou moderada, além de ser capaz de ministrar o tratamento inicial de qualquer tipo de ferimento. A proficiência primeiros socorros contempla ações como: parar sangramentos, fazer curativos, mitigar danos e similares.

CirurgiaVocê é capaz de tratar ferimentos graves e internos, desde que esteja em posse dos instrumentos apropriados.

AnatomiaVocê conhece o funcionamento e estrutura do corpo dos humanóides, sabendo identificar órgãos, artérias, veias, músculos e todo o resto.

DiagnoseVocê conhece diversas doenças, sabendo identificar seus sintomas e quadro de evolução, além disso, sabe ministrar os tratamentos para frear ou erradicar a doença, se existentes.

AcrobaciaVocê possui um corpo flexível e é capaz de dar saltos elaborados e piruetas, além disso, consegue equilibrar-se em várias superfícies, fazer malabarismo e sabe como amortecer suas quedas.

FarmáciaCom os instrumentos corretos, você é capaz de criar e manipular remédios, seja através de ingredientes orgânicos ou químicos..


Profissão:
MédicoOs médicos são especialistas em saúde humana e/ou animal, sabendo preservar a saúde de seus companheiros e sendo capaz de tratar os mais diversos ferimentos.

Bônus: Jogadores médicos são extremos conhecedores do corpo humano, assim sendo, são capazes de aplicar e encerrar condições por meio de tratamentos, criações e técnicas, além disso, podem tratar qualquer ferimento.


Arma: Faixas de MãoDescrição: Um par de faixas de um tecido maleável e resistente, que serve para ser enroscado ao redor dos punhos para dar maior firmeza e capacidade de impacto.
Tipo da Arma: N/A
Qualidade: Clássica
Durabilidade: Baixa
Dano: +40 em Força/LVL
Estado: Nova


Maleta Médica
Kit de Bandagens: Contém 30 bandagens para tratamento de feridos e 10 talas junto deles para caso haja necessidade.
Espaço no inventário: 2 por unidade
Bisturi: Extremamente afiado e fino, feito para uso cirúrgico.
Espaço no inventário: 0.5 por unidade
Kit de Agulha Esterilizada: 10 agulhas pré esterilizadas para facilitar tratamentos rápidos, são vendidas num pacote lacrado e com invólucros as separando...
Usos: 10 usos.
Espaço no inventário: 0.5 por unidade
Álcool: Uma garrafa de 2l de álcool para fins diversos.
Usos: 20 usos.
Espaço no inventário: 1 por unidade
Estetoscópio: Um instrumento usado por médicos para ouvir as batidas do coração entre outros barulhos internos.
Espaço no inventário: 0.5 por unidade
Medidor de Pressão: Um medidor de pressão arterial para fins médicos.
Espaço no inventário: 1 por unidade
Remédios: Remédios de uso comum, antigripal, antiinflamatório, remédio para tosse e Soro fisiológico.
Usos: 5 usos. (um uso para cada um)
Espaço no inventário: 0.5 por unidade.
Sedativos: Aqui se encontram sedativos, como morfina e afins. Especifique qual o sedativo na hora da compra. (Morfina)
Usos: 5 usos
Espaço no inventário: 0.5 por unidade
Matéria Prima para Criação de Remédios:
Itens diversos para a produção de fármacos.
Usos: 10 usos.
Espaço no inventário: 1 por unidade


Insígnia da PurezaDescrição: Essa insígnia emana um brilho colorido, como uma espécie de aura que envolve o portador. A aura pode assumir qualquer cor que o usuário escolher. Porém, é apenas visual, não sendo capaz de causar condições ao utilizar disso.




_________________

The Red Hot Bounty Hunters - Página 7 V8upj2D

The Red Hot Bounty Hunters - Página 7 YDNzcDa
Às
Ver perfil do usuário
Imagem : The Red Hot Bounty Hunters - Página 7 PqslDr4
Créditos : 05
ÀsDesigner
https://www.allbluerpg.com/t271-as-e-volkerball#780 https://www.allbluerpg.com/t297-1-chapter-wild-hunt#894
Re: The Red Hot Bounty Hunters Dom Ago 15, 2021 8:52 pm




»» The Red Hot Bounty Hunters ««

- Às Volkerbäll -


Ж

A complexidade empreendida no combate contra Leon, em nada parecia compatível com a sua recompensa. Embora pudesse encontrar justificativa na percepção de que um contrato da guilda não iria expor o valor real de sua cabeça junto a outras muitas particularidades, a força do mink só fazia-me pensar que talvez um mal entendido pudesse ter ocorrido e passado despercebido pela atenção de Mizuki. Preocupação? Não, nem mesmo algo próximo disso, dos vislumbre ao primeiro ataque, atravessando os êxitos e o contra golpe, do respiro de sucesso ao sangue que indicava que a luta não acabaria com a mesma facilmente como fora com Maya. Tudo parecia se resumir a uma mistura de indignação pelo valor abaixo que iríamos receber pelo trabalho e o mais importante, a agitação de ter finalmente encontrado uma resistência a opor-se diante de mim. - Se não puder arrancar esse escudo...vou despedaçar ele em mil pedaços… - o pensamento corria junto a adrenalina, enquanto me levantava do chão em um impulso como se ignorasse a dor do impacto.

Podia sentir o sangue escapar dos lábios, obrigando-me a cuspi-lo em um sinal de que pouco me intimidava com aquilo, a distância podia observar um Akira igualmente tenaz, buscando-me pelo olhar antes de assim como ele passar a circundar nosso oponente. - Ele não é tão veloz com tanto peso, mas sua envergadura, força e resistência o permitem agir de maneira efetiva quando estamos muito próximos dele. - avaliava, lentamente erguendo os punhos em posição de guarda, onde podia novamente vislumbrar a manopla e lembrar-me do impacto do centro. - Bloquear é minha última opção, devo aproveitar ao máximo a minha velocidade. Por mais que uma luta de resistência me agrade, é melhor eu abordar isso junto de Akira por outra perspectiva. - observaria Akira, lembrando-me de sua maneira de lutar e assim dando-me um direcionamento para como conduziria minhas ações a partir dali.

Moveria-me em sincronia com Akira, partindo de uma posição obviamente oposta a do tritão com um intervalo de tempo significativo para que pudesse agir imediatamente após seu ataque contra Leon. O intuito seria simplesmente chegar ao mink com o máximo de velocidade possível para assim aproveitar a brecha proporcionada pelo ruivo para atacar. Se Akira encaixasse um um primeiro golpe, manter-me-ia nas costas do mink onde buscaria conectar um potente soco na base de sua coluna ou em suas costelas. Seria uma ação simples mas de execução perigosa, uma vez que precisaria abdicar de muito esforço defensivo para focar-me inteiramente em minha força e velocidade, combinando-as para assim gerar poucos, porém poderosos golpes. Obtendo êxito em um primeiro ataque, prosseguiria a movimentação, abrindo rapidamente distância para voltar a atacar de outro ponto, esforçando-me para empreender cada vez mais força e agilidade aos movimentos.

Manter-me-ia atenta às ações de Akira após meu primeiro ataque, procurando conectar um outro golpe independente de seu êxito, se ele acertasse, provocaria uma brecha, se ele errasse, era preciso estar atenta para espetar o adversário antes que ele pudesse aproveitar da ocasião. Atenta ao cetro e ao movimento do escudo voltaria a golpear, com um novo soco no mesmo local de antes, buscando fragilizar ainda mais a região ou mesmo executar uma ‘voadora’ contra o tronco ou escudo do Leon, caso o mesmo estivesse prestes a golpear Akira, em ambos os casos usaria de minha acrobacia para abrir nova distância, antes de seguir para um terceiro golpe. Se ambos os socos anteriores tivessem atingido seu êxito, Leon poderia já ter identificado nosso padrão de ataque e por isso, antes de Akira executar seu terceiro ataque, usaria de minha velocidade para alcançar Leon primeiro, avançando em sua direção pelas costas tomaria impulso a poucos metros de distância, saltando em sua direção e agindo assim de acordo com sua movimentação.

Se o mink permanecesse de costas, deslizaria por entre suas pernas onde tentaria colocar-me entre seu corpo e escudo, antes de um novo impulso saltando até seu queixo para conectar um avassalador gancho de direita, no entanto, se ele se virasse em minha direção no momento que executasse o primeiro salto, não tentaria passar por entre suas pernas. Assim que meus braços tocassem o chão, usaria os mesmos para tomar impulso e assim saltar para um chute com minhas duas pernas juntas visando atingir seu rosto ou queixo, em ambos os casos objetivava claramente ferí-lo, mas também dar a Akira a brecha que precisava para atacá-lo. - Foi mal, mas acho que nossa melhor defesa é um ataque. - pensava com um sorriso confiante no rosto, embora nenhum sucesso fosse garantido, era importante Leon saber de algo bem claro, não iriamos abdicar do ataque, mesmo que isso significasse abdicar de nossas defesas, só que ainda mais importante que isso, não seria ele e nem ninguém naquela ilha capaz de nos intimidar. Nós somos os caçadores afinal de contas.







Histórico:
Post: 3
Nome: Às Volkerbäll
Profissão: Navegadora.
Proficiências: Acrobacia | Astronomia | Condução | Navegação | Meteorologia | Briga de Rua
Qualidades: Versátil | Destemida | Prontidão | Mestre em Haki | Duro de Matar | Ambidestria (1/5).
Defeitos: Altruísta | Heróica | Sincera | Leal | Gulosa.
Ganhos : -x-
Perdas: -x-
Localização: Porto - Reino Sorbet - South Blue






_________________

The Red Hot Bounty Hunters - Página 7 UXcEF2i

The Red Hot Bounty Hunters - Página 7 ZaT0xpq
HollydayRango
Ver perfil do usuário
Imagem : The Red Hot Bounty Hunters - Página 7 120x120
Créditos : 00
HollydayRangoCriador de Conteúdo
https://www.allbluerpg.com/
Re: The Red Hot Bounty Hunters Seg Ago 16, 2021 3:30 pm
Flush!

Ganha quem tiver a mão melhor!!






As informações de onde meus irmãos estavam se metendo chegaram a mim como uma verdadeira pedrada, bem, ela entendeu mal minha pergunta mas serviu para o que eu precisava, minha calmaria não se esvai, mas era preciso cuidado para não demonstrar o quanto estava preocupado. O agradecimento veio em forma de aceno e na hora que estava indo embora foi a hora que eu pude escutar os "últimos" conselhos e respondendo do lado de fora de forma desafiadora:

-- Um “bichano” em? Acho que vou ter que aparar os “bigoda” desse gato gordo...

Meu caminhar era atento, minha prontidão escalonava com a minha tensão e meus sentidos animais eram tão alerta que davam agonia, mas não, eu não estava assustado, mas com toda certeza não era a sensação mais confortável. O porto sempre guardou segredos e ameaças, antes, como fazendeiro reparava no que estava exposto, agora como caçador, bem, eu estou reparando no que está escondido e foi sentindo esse amadurecimento que complementei minha frase de inicio de caminhada como um “ aviso pessoal “:

-- …mas não esquecer de escaldar antes.

Quando chegando no local “ próximo “ observaria com atenção apenas para me deparar com meus irmãos apanhando como mulas mal cuidadas, o sangue me subiu mas eu tinha de me manter calmo, eu era um “busca pés” eu não podia me exaltar, meus passos me direcionariam até um ponto mais tranquilo de visão, eu precisava disso, com uma pistola e não um rifle não seria fácil dar um tiro de auxílio, mas caso encontra-se um observando com tranquilidade me direcionaria para o ponto proposto para uma dessas duas armas.

E seria nesse momento que teria de usar tudo que aprendi até então para atirar. Na batalha contra Estreitin aprendi que um bom atirador improvisa, com o treinamento do velho aprendi que era preciso ter mais que só balas para atingir o inimigo e com a vida compreendi que um bom atirador precisa acertar as coisas no tempo certo, então era a hora de executar tudo de uma vez.

Com uma respiração calma esperaria cada movimento feito pelo inímigo e aliados, esperaria o momento onde sua visão estivesse debilitada pelo movimento (cobertura dos braços, ou de golpes em suas pariferiféricas) e nesse momento calculando o tempo preciso de cada golpe feito pelos presentes dispararia em uma curvatura adequada a pegar na lateral de seu peito para com isso pudesse acertar (talvez) o seu pulmão e garantir uma vantagem de combate, tudo isso enquanto agora movimentando-me em um rolamento me direcionaria a outro ponto falando para o mesmo de longe antes de uma outor rolamento para mudar a posição:


-- Bichanho “ pisc pisc pisc pisc”...





E caso ele mais uma vez desse uma brecha aproveitável daria mais um tiro enquanto surgiria do meio das cobertas que conseguisse falando em um tom animado para os meus aliados :

-- "Ocês” se meteram em outra “arapuca” não é mesmo, mas acho que é hora de botar o “ peludo “ para “ninar”..

bichaelson




- Falando com animais.
- Pensamento
- Técnica
- Fala Normal

Comentários OFF:



Histórico Rango:


Nome do Player: Hollyday Rango
Nº de Posts: 03
Perícias: Zoologia, Briga, Sobrevivência, Doma e Adestramento
Ofício: Cozinheiro
Vantagens: Ambidestra, Liderança, Prontidão, Precisão Temporal, Garras e Alpha
Desvantagens: Inimigo, Dívida ( 25 Milhões - Pagos 0 Milhões ), Extravagante e Altruista.

● Ganhos Rango:


● Perdas Rango:



● Ferimentos Rango:




Koji
Ver perfil do usuário
Imagem : The Red Hot Bounty Hunters - Página 7 HKNMPj9
Créditos : 22
Localização : Sirarossa
KojiNarrador
https://www.allbluerpg.com/t764-harvey-abgnalle#6176 https://www.allbluerpg.com/t401-ascensao-dos-scavenger#1227
Re: The Red Hot Bounty Hunters Ter Ago 17, 2021 11:37 pm


The Red Hot Bounty Hunters - 20
08:34 / 00:42 / Reino Sorbet



Sasha e Shiori

A luta contra aquele vilão Sinistro se estendia, entrando em seu clímax após um certo tempo. O resultado disso não poderia ser outro: um chão encharcado por sangue e partes humanas; uma atmosfera pesada e vermelha como sangue, além do cheiro pútrido de morte no ar. Mesmo assim, não conseguia subjugar o seu inimigo direto agora, sendo, nesse processo, provocada. Shiori, por outro lado, encontrava com seu inimigo mesmo acreditando que aquela batalha teria um fim rápido. Este mostrava estar em um ponto de não retorno naquele momento, mostrando isso com palavras e ações enquanto marchava em direção de sua oponente, agora, impiedosa.  

Sem se deixarem ser levadas pela frustração, ambas começavam um retorno para aquela luta que já estava perdurando tempo demasiado. Sasha, em um ímpeto e não se deixando ser levada pelas provocações de Sinistro, resolvia começar o fim daquele embate. Não mais cederia para seu lado sádico e primal como havia feito anteriormente. Levando ar para seus pulmões com uma grande inspirada, a moça acabava por cuspir um pouco de sangue no chão e se levantava enquanto cravava o escudo no chão violentamente, fazendo com que o inimigo recuasse levemente, confuso com o que aconteceria a seguir; apesar de mostrar uma certa animação.  

A gata, certa do que deveria fazer agora que estava com aquela perna machucada, começava a realizar o começo de uma de suas técnicas de combate. Recolhendo o membro machucado, começava a realizar pequenos saltos com o pé restante. A pressão imposta sobre essa parte do corpo era grande, mas o suficiente para que ela pudesse aguentar. Com pequenos impulsos gerados pela sola de seus membros inferiores, ela começava a ganhar velocidade, o suficiente para que um olho não treinado não fosse capaz de vê-la.  

Como um borrão de luz, ela viajava pela sala de um lado para o outro. Escudo em mãos e espada empunhada, começava a atacar um inimigo confuso e que calculava sua atual situação. Ele podia ser insano, mas se rendia ao pensamento crítico quando necessário, tudo para que seu plano chegasse à realidade. Seus olhos tentavam acompanhar, mas via apenas de relance sua inimiga que antes não fora nem capaz de desviar de seu chute carregado. Sua mente passou a trabalhar sob pressão quando, de repente, a gata estocava o homem, diversas e diversas vezes.  

Ele se movimentava pelo seu lugar aleatoriamente, amedrontado da súbita corrente de dor que sentia nos seus lados, ombros e braços. Cada golpe que a mink realizava era preciso e poderoso, rasgando a pele pálida e seu robe papal como se fossem nada. Sangue começava a sair de seus - agora - incontáveis ferimentos e cortes realizados pelo fio daquela lâmina. Cansado dessa situação que o colocava contra a parede, quase literalmente, o homem então sacava outros 4 projéteis com uma linha diferente. Estes possuías um peso na ponta, segurados por um longo fio mais fino que cabelo humano. Apesar de sua pequenez, refletia as fracas luzes da sala toda vez que se movimentava para qualquer lugar, criando uma linda e perigosa ilusão.    

Sasha, naquele momento, pulava do chão, para paredes e teto. Conforme o homem começava seu ataque, ganhava alguns novos cortes, mas não desistia, agarrando-se à diligência. Preparado, começava uma movimentação estranha. Como se empunhasse um chicote, movimentava suas mãos para cima e para baixo, algumas vezes para os lados, criando ondas nas linhas que voavam pela sala, cobrindo-a em perigo. Esse movimento criava choques contra as paredes que estalavam e retumbavam com a bruta força imposta sobre aquilo. Em tempo algum, o campo de batalha referente aos dois estava coberto por essas linhas estranhas, eventualmente se emaranhando em Sasha.  

A felina tentava se defender com sua espada e a própria bainha da mesma, porém, era surpreendida pela velocidade com que aquilo tomava conta de sua liberdade. O peso na ponta fazia com que, em questão de segundos, aquele fio cortante estivesse na sua pele, causando lesões, escoriações e cortes que sangravam rapidamente. Presa com sua arma em mãos, continuava seus saltos, até que outro projétil daquela teia de aranha grudasse em seus pés, impedindo seu rápido movimento de ser completado. Assim como o resto de seu corpo, aquilo se enchia de cortes e machucados, cobrindo a mulher novamente em sangue, mas dessa vez, próprio.  

Tal situação acabava por colocar ela e Sinistro em igualdade. O bispo se mostrava cansado após tanto se movimentar, encharcado com o próprio sangue que escorria de cortes na sua cabeça, braços, tórax e pernas. Ele mancava lentamente, enquanto fechava um de seus olhos para que não se irritasse com um fio do líquido vital que escorria de sua testa, para a bochecha, e então para o chão já inundado naquela substância mais do que presente na batalha. — Mais! — ele proferia, ofegante, para a sua vítima mais uma vez estirada ao chão. — Me mostra mais! — implorava, olhando para o "céu" e abrindo seus braços.  

Enquanto isso, Shiori enfrentava seu próprio nêmesis após sua transformação para algo pior do que já era, mas melhor em termos de combate. Aquela vítima se tornava o que havia mandado ser, esquecendo totalmente de seu passado e abraçando a oportunidade dada para ele por Sinistro. Suas ações não mais possuíam remorso interno, mas pura criminalidade que a loba não podia aguentar, perdoar, ou sequer mostrar clemência. Ela deixava muito claro isso, colocando seus sentimentos em palavras e apertando mais forte a lança que a fazia companhia naquela luta complicada.

Correndo em direção ao homem que se aproximava lentamente para ela, a moça preparava uma poderosa estocada em seu tórax, apenas para ser surpreendida com rapidez e destreza. Usando uma de suas mãos, o homem redirecionava a lança para o lado, indo com as duas adagas para a abertura formada pelo seu contra-ataque. Shiori, em um ímpeto de sobrevivência e planejamento, girava sua lança de forma que utilizasse a ponta da haste para dobrar um de seus cotovelos, desabilitando parte do dano proferido pelo inimigo.

Ele, porém, possuía duas armas. Com uma delas fora de jogo, a outra perfurava em cheio o ombro da loba, que sangrava com o buraco criado pela adaga pontuda. A dor sentida por ela era maior do que podia imaginar, ou talvez até mesmo sentido em sua vida. Mesmo assim ela não se abalava; usando seus pés, jogava o homem para trás com um chute em sua perna que o desequilibrava antes que pudesse atentar mais alguma coisa naquela posição. Seus olhos focavam apenas na mulher, pois sabia que alguma hora virasse totalmente para a refém, seria seu provável fim.  

Nessa hora, Miyamoto aproveitava a brecha e empunhava sua lança, desferindo um corte horizontal na altura de seus joelhos. Ele era capaz de evitar à tempo, mas nem tanto, visto que a lâmina passava pela ponta de sua carne, abrindo dois cortes não tão profundos no local. Ela então subia sua lâmina para as partes mais superiores ao seu corpo, eventualmente chegando na cabeça do inimigo. Sabendo que se ficasse parado morreria, acrobaticamente jogava seu corpo para trás como se fosse realizar uma ponte, sendo a ação que Shiori precisava para tomar a liderança nessa troca de ferimentos.  

Com uma poderosa joelhada, ela acertava o plexo solar do seguidor Sinistro, que grunhia de dor com o pouco de ar que restava em seus pulmões. Sua boca lentamente se enchia de sangue, enquanto seus olhos se arregalavam e seu corpo era jogado para trás, batendo, eventualmente, contra uma das paredes. Ficava atordoado por um tempo, levando sua cabeça de um lado para o outro com sua visão turva e dor atingindo seu corpo por todas as partes. Ele então levantava a cabeça, e via a sua inimiga protegendo a refém, agora pálida, enchendo-se de raiva e determinação para a luta que em breve chegaria a um fim.    

Rango
 

Rango enfim pegava as informações necessárias para encontrar seus irmãos naquela Guilda de Aventureiros. Mesmo entendendo sua pergunta de maneira equivocada, a atendente acabava por lhe dar boas informações do que seus parceiros estariam enfrentando, e o que em breve ele estaria lutando contra também. Sua reação inicial era mais positiva, porém, em seu âmago, escondia certo receio quanto à força do inimigo, não ousando fraquejar naquela situação, mesmo assim.  

A sua solitária caminhada até o píer começava, lhe dando arrepios na espinha que, aparentemente, eram apenas os ventos da noite lhe cumprimentando. O medo era um sentimento presente naquele lugar, mas isso não o abalava; sua determinação era o bastante para que em questão de minutos chegasse até seu irmão, os vendo finalmente. A visão da reunião, no entanto, não era nada das agradáveis. Via seus parceiros jogados no chão após sofrerem uma grande surra, então, estava determinado a ser uma peça chave naquele combate.  

Rango então passava a procurar por um local onde poderia realizar seu disparo. Não estava na companhia de uma sniper, porém, teria que se virar com o que tivesse em mãos. Avistando uma pequena mureta, ia sorrateiramente até a mesma, possuindo uma visão privilegiada do campo de batalha turbulento. Lembrava-se, naquele momento, de todos os seus ensinamentos e mestres, além de lutas que o ensinaram muito. Com isso em mente, começava sua respiração e análise, para encontrar o timing perfeito daquele tiro...  

Às, Akira e Rango
   

Um primeiro embate contra Leon havia sido iniciado, e para a tristeza dos caçadores de recompensa, Leon havia sido o vencedor. Mas em diligência e determinação para completar aquele serviço, ambos os caídos se levantavam para mais um round, preparados agora para o felino e seu estilo de combate defensivo e altamente punitivo. Akira, em dor, se preparava para mais uma vez avançar contra aquele inimigo, enquanto sua irmã, Às, se levantava esquecendo da dor de seu choque anterior. Ambos assumiam posições de combate, para então partir para o ataque coordenado.

Ambos saíam juntos de suas marcas, em lados opostos de Leon. Akira olhava para sua irmã, sinalizando seus pensamentos no que os dois cercavam o leão para desferir seus respectivos ataques, um seguido do outro para que o oponente não conseguisse lidar com a barragem de golpes. O primeiro a avançar era Akira, que diminuía a distância entre os dois rapidamente. Suas mãos já começavam a produzir as partículas de efeito do Karatê, enquanto se aproximava do alvo do ataque. Este, porém, não ficava parado. Guardando seu flanco com o escudo, balançava a "lança" habilmente antes de desferir um "corte" horizontal contra o ruivo.  

Esse ataque, porém, não obtinha sucesso. O jovem, já sabendo que não deveria usar suas mãos livres para parar aquilo, desviava seu corpo e alterava a rota da arma, que parava sua velocidade após um pequeno tempo. Essa brecha era suficiente para que Akira novamente cortasse a distância entre os dois, não percebendo que o cetro voltava para si da direção oposta à anterior. Apesar do perigo ser iminente, não parecia mostrar uma expressão negativa quanto ao desenrolar das coisas, marcando uma interrogação no rosto de Leon.  

Quando o metal encontrava o zigomático do tritão, no entanto, a resposta era rápida. Usando o Big Wave, ele contra-atacava com toda a sua força e poderio, mirando o rosto do pirata. Seu pescoço virava junto com o punho de Akira, atordoando levemente a vítima, que em súbito, era alvo de outro ataque. Do lado de seu escudo, o qual deixara mais descuidado, vinha Às, que em seus movimentos bem desenvolvidos e golpes fortes, novamente o acertava nas costelas, no mesmo lugar de anteriormente. A dor sentida por Leon naquele momento era imensurável, deixando um forte rugido escapar de seu interior em protesto.  

Após o sucesso da primeira onda de investidas, não estavam satisfeitos. O artista marcial começava a liberar golpe atrás de golpe no inimigo, que agora havia deixado diversas brechas. Cada soco era uma dor intensa que causava explosões em seu interior, piorando cada vez mais sua situação. Sabendo que se ficasse assim por muito tempo seria seu fim, agarrava seu cetro mais intensamente e começava a girá-lo experientemente entre os dedos e as mãos. Cada revolução que a haste realizava passava a se tornar um perigo para Akira, que estava tão próximo dele quanto nunca.  

O movimento defensivo abria uma brecha visionária para o rapaz, que tentava enganar seu oponente com um soco direito, para então realizar um poderoso chute mirando as costelas. Mesmo que teoricamente funcionasse, o movimento defensivo usado por Leon era muito abrangente de qualquer maneira, sendo capaz de bloquear o tal golpe e ainda afastar o tritão que tanto lhe causara dano. Seu rosto virara um amontoado de escoriações e hematomas provenientes dos diversos socos distribuídos. Enquanto tais coisas ocorriam, Às procurava pelo timing correto para finalmente desferir seu golpe.  

Vendo a ocupação do mink, aproveitava do momento para então se aproximar do homem e saltar em uma voadora direcionada para seu peito. Leon, porém, após tanto sofrer com golpes seguidos um do outro, passava a ficar mais esperto quanta à presença do outro combatente. Vendo a mulher ali, no ar com as pernas miradas para si, o fazia agir instintivamente, pegando seu escudo e o colocando entre ela e ele. O golpe era facilmente parado, mas para tentar ganhar uma vantagem, planejava usar a mesma artimanha que usara contra o irmão pouco antes.  

Sem levantar seu escudo, usava inércia para manter a lutadora ali e então, usando a gravidade para ajudá-lo na força, fazer o escudo e o inimigo descerem como um meteoro para o esmagamento inevitável. Seu plano era feito de maneira rápida, impedindo que houvesse tempo o suficiente para uma resposta; antes que pudesse ver, Às estava prestes a acertar o chão com uma força tremenda. Akira estava próximo de novamente atacá-lo, porém, não seria tempo o suficiente. Durante esses segundos em que o tempo corria em câmera lenta, um disparo era ouvido, trazendo um fio de esperança.  

A bala, disparada por Rango mirando em seu peito, acertava em cheio o músculo do ombro, fazendo-o perder força no braço que carregava o escudo, fraquejando no mesmo momento. Ele desferia um grunhido, seguido por um rugido e se ajoelhava no chão, como se não aguentasse mais aquele desconforto. O homem largava o escudo chão, julgando não ser mais útil com seu membro naquele estado. Não muito depois, uma quarta figura aparecia no horizonte: Rango e sua entrada triunfal. Largava ali uma frase de efeito que em outras ocasiões haveriam de deixar Leon enfurecido, mas naquele momento, só podia sentir vingança e dor; combustíveis para um último embate.



Histórico:
Sasha:
N° de posts: 20
Ganhos:
- 2 milhões de berries - missão guilda de aventureiros (post 06)
- Perícia Acrobacia (post 08)
- Materiais de costura, couro e pigmentação avermelhada (post 13)
- Ferro, prata, latão, alumínio e cobre (post 14 - mineração)
Perdas:
- 250.000 berries - materiais de costura, couro e pigmentação (post 13)
Ferimentos:
- Perfuração profunda na panturrilha direita [0/12 - não tratado]
- Costela rachada por choque [0/12 - não tratado]
- Cortes, escoriações e hematomas espalhados pelo corpo, mais na região do tórax e perna. [0/12]
Shiori:
N° de posts: 20
Ganhos:
- 2 milhões de berries - missão guilda de aventureiros (post 06)
- Perícia Atletismo (post 09)
Perdas:
- 250.000 berries - materiais de costura, couro e pigmentação (post 13)
Ferimentos:
- Corte profundo no ombro [0/12 - não tratado]
Volker:
N° de posts: 3
Ganhos: -
Perdas: -
Ferimentos:
- Escoriações nas costas [1/5]
Jacob:
N° de posts: 3
Ganhos: -
Perdas: -
Ferimentos: -
Yami:
N° de posts: 3
Ganhos: -
Perdas: -
Ferimentos:
- Torção no punho [1/5]
Desvantagem: 3/20

Legenda / Npc's:
NPC's aleatórios
Onomatopeias e sons
Vanessa - Aparência
Atendente da guilda de aventureiros
Vilão desconhecido - Aparência
Leon

Considerações¹:

Fiz uma confusão com os ferimentos nos últimos posts e dei uma atualizada neles hoje pra não dar coisa errada.

Caso tenham uma sugestão, feedback ou algo para pedir, sabem onde me encontrar, boa aventura!

   Code by Arthur Lancaster

     
    

_________________

The Red Hot Bounty Hunters - Página 7 FObIUiu


"Assume the position to get down on your knees"



Curso narrador All Blue, turma de Janeiro 2021:
The Red Hot Bounty Hunters - Página 7 Jpu3OmR