Bem-vindo ao

All Blue

É com muito prazer que lhes damos os comprimentos ao nosso RPG. All Blue se trata de um RPG narrativo com o ambiente principal centrado em One Piece, obra de Eiichiro Oda.
Se divirta nessa nova aventura e se torne o novo rei pirata... Se puder!

Últimos assuntos
Registro de PhotoplayerHoje à(s) 4:29 pmporRyomaCapitulo III — SolstícioHoje à(s) 4:17 pmporRyomaCabra da Peste, vol 4 - InterlúdioHoje à(s) 4:05 pmporSasha6º Capítulo: Gigantes versus Dragões!Hoje à(s) 3:49 pmporSasha[FP] Radgar ValrakHoje à(s) 3:41 pmporYami[FP] Radgar ValrakHoje à(s) 3:40 pmporRadgarI - Anjo CaídoHoje à(s) 1:42 pmporKiraCidade do Pecado, 罪市Hoje à(s) 12:50 pmporNekkyotoCréditosHoje à(s) 12:40 pmporKira[TUTORIAL] - GrimHoje à(s) 12:23 pmporNekkyoto

Ascensão dos Scavenger

Página 3 de 6 Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6  Seguinte
Kenshin
Imagem :
Ascensão dos Scavenger - Página 3 Ahri
Créditos :
36
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t360-agatha-harkness https://www.allbluerpg.com/t1510-capitulo-ii-sonho-de-uma-noite-de-verao
Kenshin
Desenvolvedor
Ascensão dos Scavenger Qui Maio 13, 2021 1:24 pm
Relembrando a primeira mensagem :

Ascensão dos Scavenger

Aqui ocorrerá a aventura dos(as) Civis Arthur Lancaster Cavendish II, Euntae Gun Lee Jabami, John White, Maka Jabami e Mizushima Mika. A qual não possui narrador definido.

_________________

Ascensão dos Scavenger - Página 3 J09J2lK

"Ah, mas eu não quero ter dois caminhos ou ah, mas eu não quero ter caminho nenhum. Ué, você já pode porra, a única coisa que te impede de fazer isso é ser zé metinha e querer ficar comparando o tamanho do pau com o coleguinha pra compensar o ego frustrado." - Luquinhas, 2022

Formiga
Imagem :
Ascensão dos Scavenger - Página 3 Dory-big-eyes
Créditos :
06
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t1843-nymeria-nymph
Formiga
Desenvolvedor
Re: Ascensão dos Scavenger Sex Maio 21, 2021 2:32 am
Reencontro - 05
O encantamento do homem com o estabelecimento no qual se encontrava gradualmente ia embora – “Por mais que gosto de lugares movimentados, no momento gostaria de algo reservado” – Pensou, pela primeira vez ao longo do seu dia não estava tendo uma conversa com Camélia.

Vasco aguardava seu pedido ser entregue enquanto observava a mesa e ao redor, notando alguns olhares de descontentamento – “Tsc! Não importa o lugar, sempre existem esses tipinhos.” – Resmungou em sua mente, o homem tinha experiência com esse tipo de gente, afinal no período que viveu no Prostíbulo era o que mais aparecia no local – “Calma, você sabe que é dessas pessoas que facilmente conseguimos tirar um bom dinheiro” – Falou sua noiva – “Nos? Por acaso você estava lá?” – Questionou tentando puxar em sua memória os momentos vividos no estabelecimento em questão, em algumas delas notou a presença da sua noiva assistindo, em outras percebia claramente a participação dela e por fim em alguma das memórias que vieram a sua mente, ele estava realizando o trabalho que lhe fora pago sozinho – “Droga, devo está com algum problema de memória. Às vezes tudo é tão simples, outrora parecem algumas coisas em desconexo.” – Sua mente pregava-lhe peças, sua loucura não tinha uma real definição além de claro, ter o envolvimento de sua noiva falecida, mas seus problemas mentais de entrelaçam com memórias nas quais não existiam a presença da mulher, mesmo que parecesse estranho, o homem preferia ignorar por hora.

Voltando sua atenção ao que ocorria ao redor notava a astúcia de John, uma mudança significativa em sua personalidade, o modo com que tentou se apresentar mostrava a real mudança da criança, para o atual homem – Seus irmãos não perdem tempo, não é? Kani metralhando com indagações, John, em contrapartida, mostrando um certo requinte. E posso estar errada, mas acredito que rola algo entre ela e o Arthur! – Balbuciou no pé do ouvido do homem, fazendo-o inclinar levemente seu rosto como se encostasse sua bochecha na face da sua esposa – “Todos mudaram... Ainda bem que todos por fora pelo menos, pareçam bem.” – A figura de Camélia entrelaçava seus braços em Eun, apoiando sua cabeça em seu ombro e esfregando levemente seu corpo no dele – Está falando isso de você ou deles? – Indagou a mulher que não obteve resposta, Vasco estava entretido no momento em que estava vivendo, a sensação do corpo de Camélia em contato com o dele, a sensação diferia do habitual, sentia como se estivessem em seus momentos de amor – “Pare, você sabe que não resisto ao seu toque.” – Falou mentalmente e em seguida sentiu o distanciamento da sua noiva – Já que não me quer, irei dançar. – Falou a mulher enquanto caminhava entre as pessoas.

Lee voltou sua atenção para a mesa escutando o desenrolar das apresentações e conversas que ali ocorriam, inclusive conseguiu captar a sutil – ou nem tanto – mensagem de Mika, o pedido por ajuda para que ela pudesse cantar no luxuoso hotel. Antes mesmo de ter alguma chance de opinar, viu seu irmão mais velho tomar a frente da situação, esboçando um pequeno sorriso vendo aquela atitude. Maka parecia estranhamente feliz, em meio ao delírio da sua mente perturbada o homem havia perdido alguns segundos do que havia ocorrido naquele local, contudo conhecendo a mulher como a palma da sua mão, certamente envolvia algum tipo de disputa com Arthur – Arthur, o que tem feito nesses anos? Já tem algo em mente para nosso futuro? – Indagou em alto e bom-tom para que todos na mesa pudessem escutar, o reencontro fora algo planejado pelos irmãos alguns anos atrás, contudo existia a chance dos objetivos não fossem mais semelhantes e tivessem que seguir novamente  por caminhos diferentes – Tenho algumas coisas que desejo, contudo, falamos disso em um momento oportuno. – Bradou no mesmo tom que o anterior, tentava ser um tanto quanto refinado da mesma maneira que era em seu antigo trabalho, meramente sabia como se portar perante pessoas do alto escalão, porém seus reais dons se revelavam em outras ações e interações.

Recebia seu pedido com um sorriso estampado em seu rosto, infelizmente um vício havia tomado conta do corpo e da alma de Eun, não podendo ficar longe do mesmo por muito tempo – Obrigado. – Agradeceu ao garçom que trouxe os seus itens, sem pestanejar acenderia um dos cigarros puxando toda fumaça que fora possível para o interior dos seus pulmões, soltando devagar enquanto sentia aquela sensação de relaxamento tomando conta do seu corpo, parecia que seus problemas haviam ido embora e sua mente em paz – Guarde o meu! – Gritava Camélia enquanto parecia se divertir, Eun olhava na direção próxima onde a banda estava e lá estava sua mulher, realizando movimentos graciosos, movendo todo seu corpo de maneira que acompanhava o ritmo da música.

Caso a Sirena ganhasse a permissão para cantar, Vasco apenas aguardaria a mesma se dirigir até o local da banda, observando seus movimentos e como seus tentáculos trabalhavam em terra firme – Sua amiga Arthur? Se conhecem há muito tempo? – Questionou ao gigante que ali estava e quase que escutava instantaneamente  leves risadas ecoando em sua mente – “Vejo que alguém está interessado ou por acaso estou enganada?” – A voz de Camélia entrava pelos ouvidos do homem e tomavam conta da sua mente – “Claro que não, bom... Não sei. Sendo sincero contigo, esses tentáculos aguçaram minha curiosidade.” – Respondeu o homem voltando sua atenção para uma possível resposta de Arthur – “Compartilho do mesmo sentimento.” – Falou Camélia.

O jovem Jabami observaria o Show da Sirena, caso tivesse a devida permissão para isso é claro, se porventura a mulher tivesse o dom do canto, aguardaria até o final da apresentação e bateria palmas, se necessário puxaria as mesmas – Encontrou uma pessoa interessante, Arthur! – Diria animadamente – Agora Maka, sua vez de cantar. Vai lá! – Daria uma curta gargalhada com a pequena zoação com sua irmã, talvez se surpreendesse caso a mesma mostrasse algum dom para música, coisa que o homem duvidava bastante. Por fim daria um gole em sua bebida, aproveitaria o momento para se deleitar com o gosto proporcionado pelo Bourbon, uma das suas bebidas favoritas. Depositária sua atenção no ser metade peixe que havia anteriormente impedido a aproximação de John, caso ele estivesse por perto é claro – Shachi, correto? Prazer Euntae.  – Pausava sua fala por um momento colocando novamente o cigarro na boca e se deliciando com a sensação proporcionada pelo mesmo – Namorado da Mika? Notei a falta de educação com meu irmão mais velho. – Liberaria a fumaça na direção do homem peixe caso ele ali estivesse de maneira que escondesse a intenção de direcionar tal ação a ele – Não precisa disso, caso esse seja o motivo. – Finalizaria voltando sua atenção ao redor, ainda atento às palavras do homem-peixe – Não somos mais crianças, Maka. Deixe de bobeira... – Responderia a uma provável reclamação de Maka com relação ao seu vício, Eun sabia que ela só estava querendo seu bem, contudo já era tarde para o mesmo. Se por acaso a trupe resolvesse ir para um local privativo, seguiria-os.

LegendasFala | "Pensamento" | Camélia (Defeito Louco)

Histórico:
Objetivos:


Última edição por Formiga em Sab Maio 22, 2021 12:25 am, editado 2 vez(es)
Revescream
Imagem :
Ascensão dos Scavenger - Página 3 350x120
Créditos :
11
Localização :
Na Federal.
Ver perfil do usuário
Revescream
Associado
Re: Ascensão dos Scavenger Sab Maio 22, 2021 12:03 am


ASCENSÃO DOS SCAVENGER
Hora do Show
Legendas
[size=49]Falas Pensamentos[/size]
Não pôde deixar de notar a multidão de pessoas que encarava o simpático grupo recém-chegado, com olhares de desaprovação e aborrecimento, fazendo a Mizushuma - como um artista ambiciosa pela fama - estremecer um pouco com tal sentimento desprezo. "Eu irei mudar essas expressões com minha voz, eu sei que vou!" Uma pequena farpa de angústia começava a cutucar o seu peito, porém, a receptividade de seus novos conhecidos parecia suprir esse sentimento corrosivo, até um individuo fazer um grade favor para a sereia-lula.

De forma totalmente cavalheiresca, o primeiro dos homens que havia adentrado no salão junto dos outros irmãos finalmente se apresentava. Mika admirava Jonh enquanto esse parecia tentar lhe gracejar em sua apresentação, embora falhasse com a pequena intervenção de Shachi - a qual Mika sequer reclamou - entretanto, seus olhos brilhavam novamente como estrelas ao vê-lo aceitar o seu pedido e caminhar em direção a banda local, ela também agitava suas mãos para cima e para baixo em ansiedade torcendo pela resposta positiva. "Por favor me deixem, por favor me deixem!"

Momentos depois da banda ser abordada, Mika sentia sua felicidade estourar quando recebia o sinal para chegar mais perto, a qual ela nem pensou duas vezes em fazer. Seus tentáculos antes contraídos pelo Hall começavam a se elevar numa altura considerável, embora ainda dessem várias dobras no ar para que mantivessem a postura padrão em terra firme, deslocando-se rumo ao pequeno palco onde o grupo musical lhe esperava.

Quando chegasse perto o suficiente, Mika esboçaria um pequeno sorriso animado, embora ainda mostrasse alguns poucos traços de vergonha, entrelaçando suas mãos na frente de seu torso escultural. - Boa tarde, rapazes e senhoritas. Eu fico muito agradecida pela oportunidade! - O sorriso tomava mais espaço nos lábios da sereia, reluzindo a luz do lugar como se fosse a lua sobre o mar, transbordando carisma e paixão nesse talento que tanto amava. Caso perguntassem seu nome, responderia com entusiasmo: - Meu nome é Mizushima Mika! - Pausaria. - Tentarei não decepciona-los, haha. - Brincava colocando a língua pra fora, soltando uma risada infantil, antes de prosseguir fazendo seu combinado com a banda. - Mas então, eu gostaria que vocês tocassem dessa forma... - Começava a explicar os detalhes do instrumental, de como seria o ritmo, o gênero e a sonoridade da música, colocando e revisando uma ou duas vezes antes de finalmente se apresentar para o saguão.

- Atenção, desejo a atenção de todos! - Anunciaria em felicidade. - Essa próxima canção é uma que venho querendo apresenta-la tem algum tempo... espero que gostem, haha, aproveitem o som! - Terminaria, antes de concentrar-se em sua respiração, fechando seus olhos e esvaziando sua mente para nada além da música em seu coração. "Uma música suave e animada..."

Início da Apresentação


"Yo, listen up here's a story
About a little girl
That lives in a blue world
And all day and all night
And everything she sees is just blue
Like her inside and outside"

"Blue hers house
With a blue little window
And a blue corvette
And everything is blue for her
And herself and everybody around
Cause she ain't got nobody to listen to"

"I'm blue
Da ba dee da ba di
Da ba dee da ba di
Da ba dee da ba di"

"I'm blue
Da ba dee da ba di
Da ba dee da ba di
Da ba dee da ba di"

...

"I have a blue house
With a blue window
Blue is the colour of all that I wear
Blue are the streets
And all the trees are too
I have a boyfriend and he is so blue"

"Blue are the people here
That walk around
Blue like my corvette its in and outside
Blue are the words I say
And what I think
Blue are the feelings
That live inside me"

"I'm blue
Da ba dee da ba di
Da ba dee da ba di
Da ba dee da ba di"

"I'm blue
Da ba dee da ba di
Da ba dee da ba di
Da ba dee da ba di"

"I'm blue"

"Da ba dee da ba di"

"I'm blue
Da ba dee da ba di
di  di  di  di  di  di"

"Da ba dee da ba di"

"I'm blue"

"Da ba dee da ba di"

"I'm blue"

"Da ba dee da ba di"

...

"Ooohhhhhhhhhhhhhhhhhh!"

Fim da Apresentação

Finalizando sua primeira apresentação, ao menos para uma plateia de desconhecidos, Mika abriria novamente seus olhos para encarar a todos, buscando analisar as reações provindas de sua música. Um olhar ansioso pausaria no grupo de Arthur, encarando a todos os integrantes que estavam ali, depois recairia sobre a banda atrás de si, esperando ter alcançado as expectativas de todos, verdadeiramente.



Objetivos:

Ponto-Situação do Personagem:

Considerações:


Última edição por Revescream em Sab Maio 22, 2021 8:43 am, editado 2 vez(es)

_________________

Ascensão dos Scavenger - Página 3 Imagem19

"Eu não sou arrogante. Arrogante é você que pensa estar no mesmo nível que eu."
OverLord
Imagem :
Ascensão dos Scavenger - Página 3 350x120
Créditos :
13
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/
Re: Ascensão dos Scavenger Sab Maio 22, 2021 1:50 am
“Hotel Belucci Sprezzatura” era um hotel de renome pelo que dizia no jornal e graças ao assunto deste hotel no jornal, conseguia apontar para o nome e mostrar para o homem que estava com aquele jornal, lendo. Segundo o jornal, uma banda chamada “Papagaios Alaranjados”, iria tocar com músicas clássicas da banda, que era a mais conhecida em todo o West Blue, bem, Draken não conhecia. Aquele senhor finalmente dava uma direção para o assassino mudo, era só seguir em frente nessa rua que então chegaria no centro e de lá, seria óbvio o caminho até o Hotel Belucci Sprezzatura. Após o homem ajuda-lo, ele saia com o jornal na cabeça, uma chuva iminente iria chegar e mesmo assim, o assassino caminhava com passos silenciosos na direção dita pelo sujeito. E então, chegava no renomado hotel, estava um pouco molhado pela chuva e uma vez lá, encontrava no saguão um grupo bem distinto dentre eles, três eram grandes e de raças distintas, mas Nostrade não se importava e simplesmente ia até a recepção do hotel, aonde encontrava um atendente um tanto quanto gordo, mas pelo menos, agora tinha papel e caneta para se comunicar com ele.

No caderno, havia perguntado sobre três coisas: Cigarro, mapa de Sirarossa e uma loja de armas. O gordo do atendente então respondia na ordem, sobre cigarros ele dizia ter no bar do saguão, aonde aquele grupo estava, teria que passar por eles. Sobre o mapa, ele dizia ter logo perto da porta de entrada e já sobre uma loja de armas, dizia não ser muito honrado perguntar aquilo no hotel, mas havia várias espalhadas pela ilha. Recebia um caderno que ele peava embaixo do balcão e ganhava a caneta de brinde. Draken fazia uma reverência para o homem e caminhava com passos silenciosos, uma mania de assassino e ia até a porta da entrada para pegar um mapa da ilha. O mapa, o caçador colocava no bolso da calça, já o caderno e a caneta, no bolso de dentro do terno e então, caminhava até o bar do saguão, para adquirir cigarros. Passaria pelos empecilhos desviando o caminho para chegar no destino final, até se esquivando se fosse preciso.

Ao chegar no bar, se sentaria numa cadeira e com a mão esquerda, puxaria o terno, “abrindo” ele lateralmente e com a mão direita, puxaria o caderno e a caneta, com o caderno apoiado na mesa ou balcão do bar, escreveria: – Com licença, gostaria de comprar um maço de cigarro, por favor. E uma vez escrito, mostraria para quem estivesse cuidando do bar naquele momento, acabaria prestando atenção na cantoria, mas apenas daria de ombro para aquilo, provavelmente deveria ser uma integrante dos “Papagaios Alaranjados”. Após receber o maço, colocaria o maço no lado direito de seu terno, por dentro e então, escreveria de novo no caderno: – São da banda Papagaios Alaranjados? Se referindo a garota que estava cantando. Se a resposta fosse negativa, esperava que o sujeito apontasse ou descrevesse quem fazia parte daquela banda. – E porque aquela ali estava cantando então? Achei que o saguão de um hotel seria mais silencioso.. Suspirava, se pudesse. Se ela fizesse parte da banda, escreveria: – Muita algazarra no saguão.. Vi nada demais nessa banda, pelo que me li, eles são famosos neste mar, é verdade? Ou apenas manipulação do jornal?





Ascensão dos Scavenger
Emme



Histórico:

Legenda:

Objetivo:

_________________

Maka
Imagem :
Ascensão dos Scavenger - Página 3 350x120
Créditos :
46
Localização :
Felinolandia
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t298-maka-jabami https://www.allbluerpg.com/t625-as-cronicas-dos-scavenger-a-leoa-o-louco-e-o-mudo
Maka
Narrador
Re: Ascensão dos Scavenger Sab Maio 22, 2021 2:38 pm
Ascensão dos Scavenger
Reencontro - Reunião - Kani e Kou
Não sabia ao certo quanto tempo havia se passado naquela queda de braço que tivera com o Arthur, e a única certeza é que ele com certeza havia ficado bem mais forte que antes... “Com uma altura dessas fica difícil né desgraçado Puffhahahaha”. Sem determinarmos um vencedor, apenas nos apegávamos ao reencontro que era o que mais importava.

Agora eu estava ali, naquela mesa rodeada pelos meus irmãos enquanto os meus olhos brilhavam por poder vê-los novamente. Ver como cada um agia era algo muito nostálgico pra mim, principalmente por passar anos longe deles em um ambiente que não passava esse aconchego que era estar com eles, e isso me fazia pensar também no risco que eles poderiam correr por eu estar ali. Tinha total consciência de que Yoshindo poderia mandar alguém atrás de mim, e até mesmo usar de meus irmãos como isca pra isso, e eu nem se quer tinha total noção da capacidade dele pra fazer isso. “Talvez eu devesse apenas fugir daqui e deixá-los”, pensava comigo mesma tentando esconder esse sentimento no meio de minhas gargalhadas e brincadeiras.

- Golfinho de Poseidon? Ei, Arth! Quanta intimidade hein Puffhahahahaha!!! – Era impossível não me divertir com aquilo só de imaginar a reação que o Arthur teria com nossa conversa. – E ela ainda me acha graciosa!! Por favor Arth, case com ela porque eu já amei essa lula fofinha. – Apoiava meus cotovelos sobre a mesa enquanto deitava meu rosto sobre minhas mãos ficando toda corada olhando para aquela bela moça, que agora apresentava a si e seus companheiros para toda a nossa família.

O copo de cerveja chegava enquanto conversávamos, e de forma muito fofa, aquela sirena nos pedia ajuda para que conseguisse uma chance de poder cantar em comemoração a nossa reunião de família. E em dado momento eu fiquei abismada de ver como o John “frutinha” White parecia diferente, indo sem medo até a Mika de forma tão galante tentando cumprimentá-la e se oferecendo para pedir aos músicos que a deixassem cantar e... aquilo foi hilário “PUFFHAHAHAHA”, ver ele beijando a mão do tritão por acidente no momento em que eu daria uma pequena golada em minha cerveja, me fazendo cuspir aquilo enquanto tentava beber. – PUFFHAHAHAHAHA, como foi o beijão aí John!? A mão do peixão beija bem? PUFFHAHAHAHAHA!!! – Passava a mão em minha boca tentando limpar a cerveja espirrada de um jeito nada galante. – Perdoem-me meus modos, tentarei ser mais “etiquetada” puffhahaha. – Falava em tom de brincadeira, apenas para descontrair buscando rir ao final da fala.

Por fim, nosso “frutinha” conseguiu fazer com que deixassem a Mika cantar, e agora eu estava super empolgada para ver o que veria a seguir. – MANDA VER GATIIINHAAA! – Gritava colocando minhas mãos envolta da boca a fim de incentivá-la, e logo depois, pegava meu copo de cerveja para bebê-lo de uma vez. - Conseguiu um mulherão hein Arthur. – Estava de pé agora esperando Mika começar a cantar.

De forma tão graciosa e fofa, aquela Sirena que eu havia acabado de conhecer começava a se apresentar para todos que estavam ali sem nenhum medo. A cada vez que aquela melodia entrava em meus ouvidos eu ficava ainda mais encantada e “apaixonada” por ela. – Uau... estou completamente hipnotizada com esse canto. – Era possível ver estrelas em meus olhos. Ao final daquela apresentação eu só conseguia ter mais olhos pra ela do que qualquer um. - BRAVO, BRAVO, BRAVO MIKA!!! -  Batia palmas sem parar.

“I’m blue, da ba dee da ba di...” Aquele refrão pegajoso já não desgrudava da minha mente, ao mesmo tempo em que de forma discreta mexia meus “esqueletos” querendo dançar, mas logo sentava novamente abandonando aquela vontade. – Larga de ser trouxa Lee, quer que eu estrague a noite da moça? Puffhahahaha. – Respondia a brincadeira de meu irmão, que agora começava a questionar o companheiro da bela sirena enquanto fumava aquele maldito cigarro de novo. – Para de querer fazer pressão no coitado Lee. Larga de ser chato! – Daria um “pescotapa” em Lee chamando sua atenção. – E para de fumar essa bagaceira aqui dentro seu mané. – Lhe cobrava o fato de insistir em querer fumar. – Você ainda é um ”crianção”! O meu “crianção” Puffhahaha. – Lhe daria um beijo em sua bochecha apenas reafirmando o nosso amor e a minha felicidade de poder estar ao lado dele de novo após anos longe. – Já te disse, resolva seu problema de estresse com mulheres irmãozinho. – Ficaria ali apenas mantendo nossas divertidas e animadas conversas, na apreensão de ver a Kou logo. – E a Kouzinha gente, será que ela não vem? Será que aconteceu alguma coisa com ela? – Estava começando a ficar preocupada, pois só faltava ela entre nós.

Assim que Mika voltasse para a mesa, levantaria antes de todos para saudar a nossa queridinha e mais nova famosa sirena. – Por favor, abram alas para nossa estrela. – Puxaria algumas palmas tentando acalorar o momento. – Puffhahahaha, por favor Arth, case com ela pra que a gente nunca mais fique longe dessa gracinha! – Sorriria para Mika.



Histórico:
Informações:
Objetivos:
Legenda:


Última edição por Maka em Sab Maio 22, 2021 6:52 pm, editado 1 vez(es)

_________________

Ascensão dos Scavenger - Página 3 94sfShl
Koji
Imagem :
Ascensão dos Scavenger - Página 3 LwWfclL
Créditos :
16
Localização :
Sirarossa
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t764-harvey-abgnalle#6176 https://www.allbluerpg.com/t1500-perpetuos-i-malfeito-feito#17594
Koji
Avaliador
Re: Ascensão dos Scavenger Sab Maio 22, 2021 3:47 pm


Ascensão dos Scavenger - 05
Sirarossa



Indo ao encontro de Mika, infelizmente, aquele homem tubarão com o qual fiquei impressionado mais cedo entrou em minha frente. Por engano, acabava por beijar a mão dele ao invés da mão de Mika. Isso não era um problema, de qualquer forma, uma vez que sendo um guarda - talvez - essa era sua obrigação, logo, não levaria para o lado pessoal. Porém… "Maka definitivamente vai me zoar..." — já imaginava a cena que de certa forma era um tanto familiar para mim.

No final das contas, tudo havia dado certo. Um dos músicos parecia tentar implicar comigo, mas uma mulher acabou sendo grande ajuda. Deveria agradecer ela, porém, Mika logo se posicionava para cantar. O resultado? Algo melhor do que eu poderia imaginar. É verdade que minhas esperanças nela não eram tão boas, e isso logo se mostrou uma grande injustiça. A música que saía da boca daquela mulher era gratificante para meus ouvidos. Não só eu, como meus irmãos e, especialmente, Maka, também pareciam gostar daquilo, arrisco dizer, até, que a minha antiga bully estava apaixonada por ela. "Heueuheuheue. Com o coração mole agora, é?" — talvez fosse injustiça pensar dessa forma, uma vez que ela provavelmente só era ruim comigo, pelo que vi até agora. De qualquer forma, eu ainda ficaria admirado por ela.

Apesar disso, uma coisa era certa. Sua falta de cordialidade continuava a mesma, não importa a época. Após o fim da graciosa música, ela fazia uma certa algazarra pelo salão. "Sigh... não me impressionaria se fôssemos expulsos daqui." — lamentaria enquanto abaixava a cabeça com uma toque preocupação.

Enquanto pensava no diabo, o mesmo, como previsto, vinha me encher o saco.

— Devo dizer com honestidade que é mais agradável que esse seu rosto mal cuidado. HEUEUEUEUE. — responderia à provocação da minha "irmã" enquanto pediria alguma outra bebida. Pediria a Euntae, que no momento estava fumando após me defender, por uma recomendação.

— Irmão, me sugere uma boa bebida aí. — chegaria em Euntae e o pediria. Imediatamente após sua resposta, faria o tal pedido. — Ei, poderia me trazer uma dessa aqui? — indicaria a bebida que meu irmão recomendou para o garçom por ali. — Cara, valeu por mais cedo. Aquele homem-tubarão parece ser um guarda costas? Sigh... estraga prazeres hueueueueue. — agradeceria o homem pela sua atitude mais cedo.

Quando minha bebida chegasse, faria questão de tomá-la e saborear seu sabor. Descobrir novas coisas no mundo parecia ser algo interessante desde que vi Mika e seu guarda-costas.

Por fim, se o grupo se translocasse, iria atrás deles. É um fato que eventualmente nos separaríamos, mas gostaria que esse momento demorasse um pouco mais. "Eu devo ser mais sociável com eles, falando nisso..." — pensaria enquanto refletia sobre os acontecimentos até esse ponto. Era um fato que havia falado pouco com meus irmãos, no fim, eu realmente mudei de lá para cá?

Deixando esses sentimentos de lado, eu ajeitaria minha postura, passaria a mão em meus cabelos e roupas e faria questão de que estava totalmente arrumado. Uma expressão boa no rosto e sem ressentimentos era necessária para passar uma boa impressão também. Aproveitaria o momento naquele lugar, enquanto esperava pelo tão aguardado pronunciamento de Arthur.


Histórico:

Legendas:

Objetivos:

   Code by Arthur Lancaster

     
        

_________________

Ascensão dos Scavenger - Página 3 HOpKYkQ


Curso narrador All Blue, turma de Janeiro 2021:
Onigami
Imagem :
Ascensão dos Scavenger - Página 3 350x120
Créditos :
05
Localização :
Sirarossa - West Blue
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t430-kani-ketam https://www.allbluerpg.com/
Re: Ascensão dos Scavenger Sab Maio 22, 2021 9:16 pm
SCAVENGERS: ASCENSION

- Wooow! Demais! – Eu diria, impressionado ao ver uma pequena amostra dos dentes do tubarão baleia. – É como eu suspeitava! São maiores do que os tubarões baleia na natureza. Tritões são realmente muito interessantes... – Depois de analisar o tritão, minha atenção se voltaria novamente para a sereia lula. Sorriria ao ser elogiado e daria uma leve cutucada na ponta do nariz, que estava um pouco vermelha por causa do frio. Me surpreenderia com a generosidade da moça, e vestiria o casaco com gratidão. – Puxa... Muito obrigado! Você é muito gentil! – Diria com um sorriso ao sentir o calorzinho do agasalho e o doce perfume que o impregnava. No início não estava prestando tanta atenção na metade humana (o interesse científico era um pouco mais forte), mas ao ser puxado pelos tentáculos da sereia, acabaria encarando-a mais de perto. Seu rosto era delicado e atraente. Seus cabelos eram azuis e faziam curvas que lembravam as ondas que Kou pintava. Seus olhos eram profundos como o oceano, e seu sorriso possuía um charme indescritível. Essa visão faria meu coração parar por um segundo. Que sentimento estranho era esse? Será que seu resfriado estava o afetando? – P-prazer em te conhecer também. – Responderia de forma levemente tímida.

Veria a sirena se afastando e conversando com seus outros irmãos, parecendo querer cantar uma canção para comemorar a reunião. Uma ideia maravilhosa, de certo. Seria bom para aliviar um pouco qualquer resquício de estresse que os outros sofreram mais cedo no Orfanato. E isso me lembrava da informação crucial que havia recebido. Alguma hora eu teria que contar para eles, mas ainda não era o momento certo. Veria John conseguindo ajudar a sereia a conseguir uma apresentação no hotel, e riria um pouco ao ver a cena cômica dele beijando a mão do tubarão baleia. – A Maka não vai perdoar essa... - Dito e feito: ela não perdoou nem um pouquinho. Depois de um gole de álcool, ela parecia estar bem de volta ao seu eu que eu conhecia, porém, um tanto mais adulto. Voltaria minha atenção para a garota que parecia estar ali por acaso. Ela vinha até mim com um sorriso, que eu retribuiria educadamente. – Oh, olá Evellyn. Me chamo Ketam, Kani Ketam. – Faria uma reverência colocando minha mão no peito e me curvando brevemente, torcendo para não espirrar de novo. – Bom, é normal ficar confusa. Aqui todos cresceram juntos, com exceção da senhorita sirena e do tritão que a acompanha. Meus irmãos chamam um pouco de atenção, mas você se acostuma depois de um tempo. Veio aqui sozinha? Ou talvez acompanhando o Arthur? – Perguntaria, puxando um pouco de papo enquanto o show não começava.

Ouviria Evellyn até a sirena começar a falar. Ela tinha uma boa presença de palco, e apesar de parecer um pouco nervosa, ela começaria a cantar com uma voz impressionante! Aproveitaria a canção cantarolando ao ritmo da música. O refrão era incrivelmente grudento, e dava um bom clima de festa àquele salão. Depois que a canção se encerrasse, levantaria minhas mãos e bateria palmas, olhando para a vocalista com um leve brilho no olhar. – Mizushima Mika... Que pessoa interessante! – Por fim, acabaria me sentando ao lado do resto dos meus irmãos, observando suas personalidades fortes interagindo com os outros. Era divertido e até nostálgico. – Atchoo! – Espirraria mais uma vez, felizmente depois do show ter acabado. – Uhh... – Grunhiria um pouco para reclamar da gripe e ficaria quieto em meu assento, esperando o pronunciamento de Arthur e o retorno de Mika para poder dar meus parabéns.
Fala - 6599ff
Pensamento - feff99




Objetivos:

Histórico:

Personagem:



Última edição por Onigami em Seg Maio 24, 2021 5:44 pm, editado 1 vez(es)

_________________

Ascensão dos Scavenger - Página 3 PSOJ2CV
Arthur Lancaster
Imagem :
Ascensão dos Scavenger - Página 3 20200413-venom-3-scaled
Créditos :
02
Localização :
Sirarossa
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t362-arthur-lancaster-cavendis https://www.allbluerpg.com/t866-vol-4-a-vinganca-pelo-massacre#7213
Re: Ascensão dos Scavenger Dom Maio 23, 2021 12:40 pm

 
 
Post 05
"Ascensão dos Scavenger"
O imperador das sombras

Aquela doce agitação familiar, era incrivelmente prazerosa, apesar de ter altas expectativas para aquela reunião, estava sendo muito melhor do que eu imaginava, ainda tinha mais pessoas a chegar, mas me sentia em família novamente. E aquela disputa com Maka, me deixava com um sorriso no rosto.

- Também senti saudades de você e sua empolgação. - Apertaria ela com o abraço que ela me dava. - Você está mais forte, espero que continue assim, para sempre disputarmos. - Esticar meus braços, após aquela amistosa disputa, e voltaria ao meio de todos.

- Dahahahaha Não fui só eu, você parece um homem agora Euntae! - Apoiaria minha mão direita em seu ombro. - Fico feliz que tenha se desenvolvido tanto, vai ser bom ter você ao meu lado no futuro.

- Menino Kani, o nosso garoto prodígio. - Balançaria seu cabelo enquanto sorria alegremente. - Aposto que você cresceu mais em conhecimentos do que eu em altura. - Brincaria e sentaria em algum lugar disponível, de preferência ao lado de minha convidada especial.

Veria a reação de todos se encontrar, admirando com um sorriso em meu rosto, a felicidade de todos ao se encontrarem simplesmente é muito agradável. Então me voltaria a Maka e sua pergunta.

- Infelizmente não tivemos tanto tempo, em nosso encontro a anos atrás. - Piscaria para ela, de um jeito sedutor, mas sempre disfarçadamente. - Teria lhe contado muito mais sobre o mundo, se você ficasse um pouco mais.

- Euntae, como eu disse a tempos atrás saí para meu longo treinamento. - Fecharia um pouco os punhos, realizado com o resultado. - Tenho o plano perfeito para dominarmos o mundo. - Riria em tom de brincadeira, apesar de ter verdade em minhas palavras. - Mika? Bom eu conheci ela na ilha onde estive treinando, mas infelizmente não passamos tanto tempo juntos.

Maka gostava de colocar lenha na fogueira, minha companheira já não parecia tão confortável e minha irmã animada só queria piorar as coisas, apesar de em meu âmago não poder negar minha atração pela artista encantadora. Porém mesmo assim, queria que as coisas fossem bem com Evellyn.

- Mika é uma pessoa deveras majestosa minha irmã. - Falaria enquanto fitaria ela indo se apressentar. - Apesar disso, nunca rolou nada entre nós. - Minha voz seria firme e direta, para Evellyn não duvidar de minhas palavras. - Além do mais, tenho uma bela companhia essa noite, que me encantou desde o momento que a vi. - Sorriria ao olhar Evellyn, dando uma mordida nos labios.

- Peço desculpas por meus irmãos, eles são um pouco agitados. - Coçaria a nuca meio sem jeito ainda com um sorriso no rosto. - Mas são minha família e eu faria tudo por eles, espero que não tenha uma má impressão por causa dessa agitação.



Histórico:

Objetivos:

_________________

Ficha

Ascensão dos Scavenger - Página 3 D53b08482d797eb7a0e39d5577863c78b1b4d947

Bim sala bim

Blossom
Imagem :
Ascensão dos Scavenger - Página 3 350x120
Créditos :
09
Localização :
Sirarossa
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t510-kou-chiharu#2057 https://www.allbluerpg.com/t582-take-1-soneto-a-quatro-maos#2990
Blossom
Civil
Re: Ascensão dos Scavenger Dom Maio 23, 2021 4:22 pm


   
Post 01

   

   
Ascensão dos Scavenger

   
"Nossa... que frio..." - Murmurava enquanto sentia a brisa gelada passando pelo meu rosto, fazendo alguns de meus fios de cabelo voarem. Por morar em Sirarossa minha vida inteira, já havia me acostumado com o clima frio e sereno mas mesmo assim, ainda fui pega por uma chuva que tendia a aumentar ainda mais. Aumentaria meu passo cada vez mais porém, naquela altura, sentia que precisava de um abrigo urgentemente para escapar de um possível temporal.

Coloco minhas mãos em meus antebraços para tentar me proteger dos ventos, e observaria ao redor à procura de algo que pudesse me ajudar a encontrar a localização dos estabelecimentos da região ou algum morador que poderia me dar algumas informações. - "Boa tarde. Pode me informar onde fica o Hotel Belucci Sprezzatura?" - Mencionaria esse local em específico por ser o ponto de encontro de meus irmãos, que ainda demoraria para acontecer. Entretanto, tinha muitas esperanças que isso iria ocorrer algum dia pela promessa feita. - "Muito obrigada." - Independente de ser longe ou não, apenas seguiria o caminho até a localização do hotel usando as informações de rota que obtive.

Andaria até o hotel pensando no futuro quando encontrar meus irmãos novamente. Seria bom ter uma noção do lugar onde o encontro aconteceria antes, para ter uma consciência de como poderia ser e até imaginar a situação que estaríamos. Mesmo morando aqui há bastante tempo, não sabia nem mesmo como era a fachada do hotel, sendo algo totalmente novo para mim. Tentaria andar passando por locais com uma cobertura pelo lado de fora, evitando o máximo a chuva para não me molhar tanto assim.

Ao chegar no estabelecimento, admirava o exterior dele observando a grande extensão dos andares e a diferença da atmosfera que tem com a cidade por ser um local bem luxoso. - Então é aqui? Uau parece tão lindo! O preço da reserva deve ser o olho da cara também, mas não deve importar tanto. Talvez eu possa até ficar aqui se continuar a chuva. Como será que tá o pessoal? - Entraria no hotel um pouco mais aliviada por ter conseguido concluir meu objetivo.

Olharia bem o hotel assim que entrasse no saguão, observando sua arquitetura e conforto esboçando um pequeno sorriso. Era notável a minha felicidade por ter conseguido chegar lá. Se por acaso eu avistasse algum de meus irmãos e o reconhecesse, esfregaria meus olhos algumas vezes para ter certeza que estava realmente vendo corretamente, gritando o nome dele em tom de pergunta para chamar sua atenção. Se não visse nenhum, iria até a recepção do hotel e conversaria com o atendente. - "Boa tarde, vocês vendem algum agasalho ou poderiam me dar um?" - Caso a primeira resposta seja respondida positivamente, compraria o agasalho e me vestiria imediatamente.
     


Histórico:


Personagem:

   
   Code by Arthur Lancaster



_________________

Ascensão dos Scavenger - Página 3 Fofa210

FalasPensamentos ㅤ Ações
Madrinck
Imagem :
Ascensão dos Scavenger - Página 3 350x120
Créditos :
11
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t323-john-doe https://www.allbluerpg.com/
Madrinck
Estagiário
Re: Ascensão dos Scavenger Dom Maio 23, 2021 10:23 pm
Sirarossa

Tarde
Temperatura ambiente: 7 graus
Horário: 17:10min



Todos

A Chuva engrossava cada vez mais, antes simples pingos estavam se tornando gotas pesadas encharcando as ruas, e futuramente deixando a cidade inteira molhada.

Todos menos Kou e Draken
A Grande família se divertia e tirava sarro um do outro com risadas e insultos, uma família realmente conturbada, mas ao mesmo tempo engraçada, e claro que como uma grande família os irmãos protegiam um ao outro, Euntae que antes tinha outro de seus delírios de sua esposa fantasma, ia até o grande Shachi para reclamar sobre sua atitude que ele tinha optado por ter com John anteriormente, tal tritão simplesmente ignorava Euntae o deixado o falar com o vento, o Tritão parecia estar de saco cheio no momento.

Evellyn continuava a sua conversa com Kani de modo carismático enquanto ficava sem jeito com o olhar que Arthur dava para ela - B-bom, não estou incomodada de verdade, mas sim, eu estava acompanhada de Arthur, mas aconteceu esse reencontro de familia muhuhu- a garota logo após parava de falar começando a prestar atenção no palco, para ouvir a musica.


Enquanto isso Mika começava a subir no palco enquanto a banda parava de cantar, o publico não parecia se importar muito com a parada repentina, pensando provavelmente que a Banda trocaria a musica tocada para outra. Enquanto isso a Mulher Lula quase derrubava um dos instrumentos da Banda por causa de seus grandes tentáculos, alguns dos integrantes da banda pareciam ficar incomodados, mas rapidamente uma mulher ia até a garota com um grande sorriso falando – Sou Sonaria Leopard, cantora e estrela dos Papagaios alaranjados, uma banda criando reputação aqui no West Blue, então todos aqui esperam o melhor do melhor da gente okay Mika? Quero ver você dando o seu melhor Gyahahaha – A Cantora logo após isso ia até o microfone.

- Olá genteee, sei que o combinado era só musicas da clássica, mas tem uma novata aqui querendo soltar a voz e vocês sabem que não sou do tipo de recusar esse tipo de pedido, então todos se preparem para Mika Mizushima! – Após aquilo Sonaria se afastava do microfone indo para um canto do palco dando espaço para a Moça Lula poder finalmente começar a sua apresentação, o publico parecia meio incerto com aquilo, provavelmente quando Sonaria disse que não recusava aquele tipo de pedido, ela com certeza não recusavam nem para um bêbado.

De todo modo Mika depois de dar suas palavras após explicar para a Banda como queria que a musica fosse tocada, tal estilo de musica que a Banda parecia estar meio incerto de seguir, mas depois de um bom tapa atrás da cabeça que Sonaria entregava para cada um o integrantes concordavam em tocar aquela musica. Então com muita felicidade Mika começava a cantar e a soltar sua musica para todos do saguão, no inicio todos pareciam apreciar a musica tocada, mas quando a mesma começava a ficar muito mais agitada alguns dos civis preferiam por ficar mais calado, mas de certa forma outra metade do publico parecia adorar a musica, ela por inteiro.

No fim um pequeno publico estava perto do palco aplaudindo e assobiando, enquanto outra partes da massa simplesmente ficavam sentadas em cadeiras do saguão, quando Mika olhava para trás o que ela via era algo bem próximo do que ela tinha visto na audiência. Muitos dos integrantes da banda estavam com um sorriso no rosto batendo as palmas de modo devagar, mas um dos indivíduos parecia emburrado e simplesmente nem olhava para você, Sonaria enquanto isso é a que possuía o maior sorriso entre os integrantes e talvez mesmo até do publico.

- Bravo garota, maravilhoso a sua voz, talvez a musica não tenha sido a perfeita para o ambiente do Hotel, mas acredite em mim, essa musica vai ficar presa na cabeça de muita gente por alguns dias Gyahahaha- Depois daquilo, enquanto Mika voltava para seu lugar, de modo lento a Banda retomava as musicas calmas e clássicas que antes eles estavam tocando.

Chegando às mesas onde o grupo estava ela era recebida por aplausos dos irmãos de Arthur e alguns elogios, Shachi estava esboçando um sorriso pequeno enquanto aplaudia para você, mas de repente, todos os irmãos começavam a ouvir seus nomes sendo chamado aos gritos, um por cada vez, de Arthur até Kani por uma voz feminina um tanto que familiar.

Spoiler:

Draken

Após pegar o seu mapa e chegando ao bar, ele era rapidamente atendido após um dos barmen ler o seu pedido, entregando o maço de cigarros e falando – 150 mil de berries meu bom homem - O Barmen falava enquanto observava o palco batendo o pé no chão ao ritmo da musica, mas quando percebia que você tinha acabado de escrever mais o Homem rapidamente lia respondendo – Sim sim, são os Papagaios alaranjados, mas aquela garota com tentáculos é só alguém aqui do Saguão, a cantora da Banda, Sonaria, gosta de deixar novatos soltarem a voz em suas apresentações, acreditando que alguém almeje a fama igual ela conseguiu - o homem então depois de ler mais do caderno de Draken respondia – Nah, a Banda é boa mesmo, toca umas musicas antigas bem calmas e relaxantes, mas com um ar animado, não sei dizer direito. A banda só não é tão famosa por causa desse modo de agir da Sonaria, algumas vezes o show é todo estragado por causa de um novato. -


Kou

A Jovem garota corria pelas ruas, o frio estava devidamente anormal diferente dos muitos outros dias em Sirarossa por causa daquela chuva. Felizmente por já conhecer a cidade ela rapidamente conseguia se guiar pelas ruas da cidade até um Hotel mais próximo dela, e não era simplesmente qualquer hotel, era o Hotel, O Hotel Belluci, o local era cheio de esplendor, e Kou não parecia ser a única se abrigando ali com medo da chuva, já que muito outros civis apressados entravam no estabelecimento.

Mas um imprevisto acontecia, se virando para o saguão do gigantesco Hotel, ela via um grupo um tanto familiar, Kou não tinha certeza, mas os indivíduos pareciam extremamente familiares aos seus irmãos, então a mesma começava a gritar para todos pelos seus nomes, afim de confirmar que eram realmente seus irmãos e também para chamar a atenção deles.


Thanks, Lollipop @ Sugaravatars
[/quote]

_________________

Ascensão dos Scavenger - Página 3 UvhbRwr
Onigami
Imagem :
Ascensão dos Scavenger - Página 3 350x120
Créditos :
05
Localização :
Sirarossa - West Blue
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t430-kani-ketam https://www.allbluerpg.com/
Re: Ascensão dos Scavenger Seg Maio 24, 2021 6:20 pm
SCAVENGERS: ASCENSION


Depois daquela grande apresentação, todos acabariam sendo abordados por Arthur, e novamente acabaria sendo elogiado por meu irmão meio-gigante e recebendo um afago nos cabelos. Era outra sensação nostálgica, que ainda acabava se misturando com uma sensação surreal pelo quanto ele havia crescido. – Heh, obrigado... – Diria um pouco sem jeito. Apesar de tudo, eu ainda era um dos mais novos de lá. Não era surpresa que seria tratado com um pouco mais de ‘delicadeza’ pelos seus irmãos mais velhos. Mas ainda assim, não me considerava o caçula. Tinha outra pessoa que ocupava esse espaço, e apesar de a maioria estar ali, ela ainda não havia chegado. Mas em meio ao pensamento, acabaria ouvindo uma voz familiar.

- Essa voz... Será? – Me viraria para a direção de onde havia ouvido a voz e tentaria reconhecer a pessoa. E lá estava: uma garota levemente encharcada pela chuva fria de fora, que apesar de ter a minha idade ainda tinha um ar juvenil em seu rosto. A irmã que havia me ajudado tanto no Orfanato e era a última que faltava para aquela reunião: - KOU! – Correria até ela e daria um grande abraço, não me importando com o frio das roupas dela ou mesmo se acabasse chamando atenção ali. Tinha certeza que era ela. Desde pequenos fomos melhores amigos, e ela era a pessoa com quem me sentia mais próximo, talvez por termos a mesma idade e até a mesma data de nascimento. De qualquer forma, as saudades eram grandes, e precisava recepcionar ela na mesma proporção.

- Com dez mil decápodes! Ainda bem você está bem... Depois do que eu ouvi sobre o Orfanato, temi sobre a sua segurança... Como tem passado? Fez algo de diferente durante os últimos nove anos? Você cresceu bastante até! Ah! Os outros estão aqui também, venha ver! – Depois dessa torrente de palavras proferidas em uma velocidade altíssima, puxaria ela pela mão e a traria para mais perto do grupo. – Pessoal! Evellyn, Mika! A Kouzinha está de volta! – Diria um pouco eufórico, mas ainda assim aliviado. – Então ela não foi vítima do massacre... Que alívio. – Suspiraria um pouco, mas manteria meu rosto com uma expressão alegre. Finalmente todos estavam reunidos!

Se Mika já estivesse por perto, me aproximaria um pouco para parabeniza-la pelo show, fazendo uma reverência e esboçando um largo sorriso. – Parabéns, senhorita Mizushima! Sua voz estava maravilhosa! – Diria em alto e bom tom. – Ah, se importaria se eu emprestasse seu casaco para minha irmã? Acho que ela vai precisar mais que eu... – Se ela concordasse, iria até Kou e cobriria ela com o casaco, mas se não, perguntaria a algum dos funcionários se havia como comprar um. Embora ainda sentisse uma leve irritação nos olhos e vontade de espirrar, estava bem mais fraca que antes, e o hotel parecia quente o suficiente para eu não precisar de agasalhos, por enquanto.


Fala - 6599ff
Pensamento - feff99





Objetivos:

Histórico:

Personagem:


_________________

Ascensão dos Scavenger - Página 3 PSOJ2CV
Arthur Lancaster
Imagem :
Ascensão dos Scavenger - Página 3 20200413-venom-3-scaled
Créditos :
02
Localização :
Sirarossa
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t362-arthur-lancaster-cavendis https://www.allbluerpg.com/t866-vol-4-a-vinganca-pelo-massacre#7213
Re: Ascensão dos Scavenger Seg Maio 24, 2021 9:22 pm

 
 
Post 06
"Ascensão dos Scavenger"
O imperador das sombras

Meus olhos brilharam ao ver aquela bela apresentação, era prazeroso ouvir minha companheira cantar, e não só isso minha irmã Kou finalmente havia chegado, meu pronunciamento para todos estava chegando perto, e isso me deixava empolgado, queria ver a reação de todos em relação aos meus planos, mas antes queria elogiar Mika.

- Minha nossa Mika, você cantava como um anjo. - Desviaria meu olhar por alguns segundos para seus lábios. - Mas agora você canta como uma Deusa. - Sorriria bobamente, e então me inclinaria para falar com a nova presença na sala.

- Pequena Koou! Quanto tempo minha irmãzinha. - Levantaria e iria até ela a abraçar, aquela garotinha era realmente como uma irmã caçula para mim e a protegeria a qualquer custo. - Vem senta e converse com nossos irmãos.

Então colocaria minha atenção em John, meu melhor amigo de infância. - Parece que todos cresceram, não é mesmo? - Meu semblante era de serenidade, estava satisfeito de todos estarem ali, juntos. - Tenho planos para cada um de vocês. - Pensaria em voz alta por um descuido.

Pensaria comigo mesmo, e lembraria do garoto de uma família assassina, eu tinha marcado de reencontrar ele também, por isso olharia em volta com esperanças de encontrar uma figura familiar, e se fosse o caso colocaria minha mão na coxa de Evellyn. - Já volto querida, logo iremos para nosso jantar, e depois lhe farei a mulher mais feliz de Sirarossa, quiça em um dos quartos acima de nós.

E iria em direção dessa pessoa, dessa vez me portando  mais corretamente em relação ao ambiente “requintado” que nos cercava. - Quanto tempo não é mesmo meu consagradx? - Esperaria sua resposta e logo prosseguiria. - Venha, você ira beber juntamente com eu e meus amigos. - Falaria de modo que parecesse um convite amistoso, mas tinha seriedade em minha voz, não aceitaria um não como resposta.



Histórico:

Objetivos:

_________________

Ficha

Ascensão dos Scavenger - Página 3 D53b08482d797eb7a0e39d5577863c78b1b4d947

Bim sala bim

Revescream
Imagem :
Ascensão dos Scavenger - Página 3 350x120
Créditos :
11
Localização :
Na Federal.
Ver perfil do usuário
Revescream
Associado
Re: Ascensão dos Scavenger Seg Maio 24, 2021 9:57 pm


ASCENSÃO DOS SCAVENGER
Kou
Legendas
Falas Pensamentos
Mika não pôde conter um suspiro, um pouco desapontada consigo mesma, ao encarar a divisão de opiniões que se fazia existente na plateia. "Cruzes, acho que deixei minha emoção tomar o melhor de mim..." Com uma falsa expressão serena esboçando um leve sorriso para aqueles que lhe aplaudiam, a sereia dirigia seu olhar para a banda atrás si, descobrindo que até mesmo entre eles existia hesitação em sua comemoração, sem contar o último dos integrantes que sequer lhe olhava nos olhos...

No entanto, Sonaria se mostrava até então a única realmente feliz em ouvir sua apresentação. Suas palavras fizeram os olhos safiras revirarem pelo ambiente, buscando evitar contato visual, aquela era a primeira vez que Mika não se sentia muito aclamada pelos outros e isso murchava seu espírito. - Haha, certo... obrigado pela oportunidade, novamente, e desculpem-me incomoda-los. - Responderia de maneira solene, antes de se retirar do palco e voltar para onde seu grupo original estava localizado.

Ao chegar perto do bar Mika era surpreendida pela saudosa cerimônia de Maka, que de um momento para o outro parecia ter se transformando numa verdadeira fã da sereia, atribuindo-lhe elogios que levantavam um pouco o astral da sirena-lula. - Ô Maka, favor eu... - Entretanto, antes de conseguir elaborar alguma frase inicial, Mika era novamente surpreendida pelas ações de Maka, que pedia ao gigante Arthur uma proposta um tanto "íntima" em nome de Mika, resultando no corar verdadeiro da sereia. - E-Ei, é como Arthur disse, somos apenas bons amigos. - Pigarreava no final, antes de levar suas mãos a boca para esconder aquele rubor indesejado, até enfim conseguir amenizar suas emoções mais uma vez. - Mas fico lisonjeado por tudo isso, de verdade, eu ainda tenho o pressentimento de não fui muito bem como esperava. - Comentava, encarando as outras pessoas pelo salão de forma analítica, ainda tentando encontrar outras reações positivas além das que recebera até então. No entanto, como se não bastasse, Arthur também levantava a voz para soltar mais um elogio para o ânimo da Mizushima, que já sentia seu rosto esquentar de tanta atenção que recebia.

Contudo, uma voz feminina se fez perpetuar pelo recinto. Ela chamava pelos nomes que Mika havia acabado de conhecer essa tarde, atraindo assim toda atenção da sereia para sua fonte de origem. "Meu Poseidon dos mares... essa garota é a d o r a v e l." Encarava-a um pouco surpresa, enquanto um dos homens presentes rapidamente avançava em direção a bela moça, Mika pôde ouvir Kani gritar um famoso nome que corria entre os irmãos. - Kou... a última dos irmãos, eu presumo? - Comentava consigo mesma, deslocando-se em direção a dupla de menores enquanto Arthur também o fazia, observando toda aquela cena com um sorriso no rosto.

Quando chamada atenção pelo menino Ketam, recebendo outra avalanche de elogios, Mika sentia-se novamente revigorada da cantoria anterior, permitindo-se soltar uma singela risada enquanto ouvia o pedido do garoto em relação ao seu casaco. - Claro querido, no entanto, acredito que ela ficará melhor com o visual completo! - Respondia quando um de seus tentáculos passava por sua própria cabeça, puxando seu gorro de inverno e ajeitando em seguida na cabeça da pequena Kou. - Está maravilhosa! Haha! - Afirmava com um sorriso brincando em seus lábios. - Meu nome é Mizushima Mika, é um enorme prazer conhecer alguém tão fofa como sua pessoa. - Pausava um minuto, antes de perceber uma estranha agitação de dentro do gorro. - Ó mares! Eu esqueci completamente de você Apollo, estava cochilando aí dentro o tempo todo. - Diria pegando seu mascote de volta, colocando-o entre seus braços superiores e finalizando sua apresentação.



Objetivos:

Ponto-Situação do Personagem:

Considerações:

_________________

Ascensão dos Scavenger - Página 3 Imagem19

"Eu não sou arrogante. Arrogante é você que pensa estar no mesmo nível que eu."
Maka
Imagem :
Ascensão dos Scavenger - Página 3 350x120
Créditos :
46
Localização :
Felinolandia
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t298-maka-jabami https://www.allbluerpg.com/t625-as-cronicas-dos-scavenger-a-leoa-o-louco-e-o-mudo
Maka
Narrador
Re: Ascensão dos Scavenger Ter Maio 25, 2021 11:43 am
Ascensão dos Scavenger
Reencontro - Reunião - Kani e Kou
Estava muito feliz por conhecer a Mika, pois confesso que não esperava tanto dela quando a vi pela primeira vez, mas a cada minuto que ela passava ali junta de mim e de meus irmãos, me fazia gostar ainda mais dela. “Realmente... que sereia encantadora.” Pensava comigo mesma enquanto terminava alguns aplausos.

- É uma pena que vocês sejam apenas amigos. Adoraria ter você como minha cunhadinha Mika Puffhahahaha. – Voltava minha atenção para Arthur piscando disfarçadamente para ele com meu olho esquerdo enquanto sorria. Era nítido ver que ela não estava totalmente satisfeita com a falta de retribuição do público. – NÃO LIGUE PARA ESSES IDIOTAS MIKA!! – Falava em um tom de voz que fizesse com que as outras pessoas no local sentissem que estava falando com elas, e então completaria minha frase, mas tendo como foco a Mika. – Eles não sabem apreciar uma boa música. – Sorria. – Nem mesmo uma celebridade quando veem uma. – Piscaria para ela.

O som ambiente de antes voltava a ser tocado por aquele salão, enquanto eu olhava para o meu copo vazio de cerveja e pensava. “Tanto dinheiro gasto por essa miséria e ainda estou com “sede”. Talvez eu devesse pedir mais um, ou levar uma daquelas garrafas portáteis de whisky para beber depois.” Enquanto me perdia ali comigo mesma pensado em algo aleatório, acabei não dando tanta atenção ao ouvir minha voz ser chamada, e nem tanta atenção assim em ver que alguns dos meus irmãos estavam fazendo algo fora do bar. Quando me dei conta, pude ver bem na minha frente aquela coisa fofa e linda que eu não via a tanto tempo e já ficava preocupadíssima por ela não ter aparecido antes. – KOOOOOOU!!! – Minha irmãzinha linda estava ali a minha frente, junto de Mika e Kani, agora agasalhada com a típica cor azul da sirena que provavelmente tinha lhe emprestado aquelas roupas.

- Minha bonequinha! Porque demorou tanto pra chegar! – De braços aberto me aproximava dela lhe pegando e apertando bem forte enquanto a tirava do chão com aquele abraço. – Você não faz ideia de como eu fiquei agoniada de ficar longe de você todos esses anos bonequinha. – Estava agora corada, com meu nariz bem encostado com o dela olhando profundamente para ela. – Você está toda molhada Kou. – Colocaria ela no chão. – Se atrasou tanto que acabou pegando essa chuva. – Tiraria meu sobretudo azul e o usaria para enxugar um pouco o seu aparente rosto molhado. – Já não basta o Kani pegar uma gripe, e agora você pega essa chuva. – Puxaria Kani pra perto de mim, em seguida pegaria os dois em cada braço para ficarem abraçados e grudados em mim. – Parece que terei que cuidar de vocês dois essa noite. – Daria então um beijo delicado na bochecha de cada um e os soltaria.

- Agora eu em paz! PUFFHAHAHAHA! – Diria como se aquilo estivesse me sufocando, pois agora estava aliviada de ver que todos estavam ali. Além de poder finalmente revê-los, havia agora feito uma nova amiga. “E quem sabe uma cunhada? Puffhahaha!” Arthur agora se pronunciava demonstrando toda a felicidade de estar novamente conosco, sentimento que todos ali compartilhavam. – Planos? Que tipo de planos Arth? – Perguntaria, mas acabaria por ser totalmente ignorada, pois Arthur se dirigia agora até alguém que não conhecíamos. – Que desgraçado, me ignorando assim. Esse Arthur tá precisando levar uma surra bem dada. – Diria em tom de brincadeira enquanto sorria, por mais que lá no fundo eu realmente quisesse ter uma de nossas lutas amistosas, mas sabia que ali não era o momento, e isso me frustrava.

Me direcionaria até a Kou para conversar com ela. – Bonequinha, você sabe dizer o que aconteceu com o orfanato? Você não chegou a ser adotada, então deve saber o porquê de terem interditado. – Perguntaria para Kou enquanto acariciaria minha mão direita em seu rosto.



Histórico:
Informações:
Objetivos:
Legenda:

_________________

Ascensão dos Scavenger - Página 3 94sfShl
Koji
Imagem :
Ascensão dos Scavenger - Página 3 LwWfclL
Créditos :
16
Localização :
Sirarossa
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t764-harvey-abgnalle#6176 https://www.allbluerpg.com/t1500-perpetuos-i-malfeito-feito#17594
Koji
Avaliador
Re: Ascensão dos Scavenger Ter Maio 25, 2021 11:55 am


Ascensão dos Scavenger - 06
Sirarossa



Enquanto eu relaxa e olhava meus queridos irmãos, percebia o quanto todos haviam crescido. Eu sempre fui o mais velho, porém, minhas atitudes nunca mostraram isso, já que sempre estava sendo consolado pelos mais novos, principalmente por Arthur. Agora que eu cresci, tanto fisicamente quanto mentalmente, consigo ter outra óptica em relação aos meus colegas. Além disso, muitos deles até mesmo viveram mais do que eu atualmente. Não poderia sentir nada mais do que orgulho deles. "Talvez eu deva aprender com eles mais algumas coisinhas." — eu pensava com um breve sorriso no rosto.

Aparentemente, Arthur havia percebido isso também. Ouvia suas breves palavras enquanto olhava para mim, como se estivesse apenas pensando alto. Ele havia mudado bastante, mas ainda tinha um senso de proteção em relação aos seus irmãos. Sempre admirei isso nele, é uma característica de um grande líder, segundo meu mentor, Zik. Após um pequeno momento, ele se retirava e ia falar com uma pessoa que parecia ser um conhecido. Nesse momento, ouvia uma voz familiar. Essa voz pertencia a uma pessoa que havia sido uma das que mais marcaram minha estadia no lugar. Kou. "Eu me lembro de ela ser uma boa artista." — passava pela minha cabeça o momento em que ela desenhara um dos monstros de meus pesadelos em tempos passados.

Esperaria até todos os irmãos finalmente cumprimentarem ela, e logo me aproximaria para conversar com minha irmã. Kani parecia especialmente animado com a vista, uma vez que eles sempre foram belos amigos na época. Como tal, Maka também provavelmente mostraria uma reação similar àquela que teve quando avistou o pequeno rapaz pela primeira vez algumas horas atrás.

— Kou! Há quanto tempo! Você cresceu bastante! — a abordaria quando as coisas se tornassem mais tranquilas. — Como você está? O que aconteceu durante esse tempo todo? — questionaria esperando por uma resposta. Se ela preferisse não responder, entenderia seu posicionamento. — Tudo bem. Estou feliz em te ver! — falaria para a menina. Caso perguntasse de mim e como eu andava, prontamente retornaria. — Bom, eu finalmente superei meus pesadelos. Heueueueue. Estive treinando durante esse tempo. — esconderia a parte em que passei alguns anos fazendo justiça com minhas próprias mãos.

Eu via que ela estava molhada, mas aparentemente estava usando as roupas de Mika. "Realmente, essa moça que se diz amiga de Arthur é bem simpática." — passaria pela minha cabeça enquanto um pequeno sorriso de canto de boca aparecia em minha face.

Atualmente, apenas esperava pela reunião de Arthur, que havia dito para a gente no começo dessa tão esperada reunião. "Será que é algo sério, ou tem a ver com o estado atual do orfanato?" — indagaria internalmente. Como saí relativamente cedo do orfanato, apenas aqueles que continuaram por lá devem saber de algo, esses sendo Arthur e Kou. Me lembrando desse fato, novamente falaria com ela.

— Kou, eu sei que você saiu do orfanato mais tarde que eu. Por acaso sabe de algo que ocorreu por lá? — perguntaria com uma expressão de dúvida genuína. Despretensiosamente esperaria por uma resposta, tentando manter minha calma caso tenha sido algo ruim, ou apenas suspirando de alívio caso nada de sério tenha acontecido.


Histórico:

Legendas:

Objetivos:

   Code by Arthur Lancaster

     
        

_________________

Ascensão dos Scavenger - Página 3 HOpKYkQ


Curso narrador All Blue, turma de Janeiro 2021:
Blossom
Imagem :
Ascensão dos Scavenger - Página 3 350x120
Créditos :
09
Localização :
Sirarossa
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t510-kou-chiharu#2057 https://www.allbluerpg.com/t582-take-1-soneto-a-quatro-maos#2990
Blossom
Civil
Re: Ascensão dos Scavenger Ter Maio 25, 2021 2:25 pm


   
Post 02

   

   
Ascensão dos Scavenger

   
Após chamar pelos meus irmãos depois de reconhecê-los, minha mente fica cada vez mais confusa e procurando respostas por eles já estarem no mesmo lugar que eu. - Como... quando...? - Meu coração acelerava à medida que eu iria assimilando a situação. De repente, escuto a voz de Kani e veria ele correndo em minha direção e mal dava pra acreditar! Fazia tanto tempo que não via meu 'irmão gêmeo' que um misto de saudade e alegria começou a invadir meu peito.

"IRMÃOZINHO!" - Abraçaria ele sem me preocupar com minhas roupas ou pela situação meio inesperada e inusitada para muitos ali, rever meu irmão era muito mais importante que isso. Kani é meu melhor amigo e mesmo separados continuamos tendo uma conexão um pelo outro, era uma mistura de emoções poder ver ele novamente. - "Kanizito, meu Deus! Como você cresceu... mas seu rosto quase não mudou, parece o mesmo." - Quando ele fala sobre 'temer minha segurança' fico com um semblante bem preocupado. - O que será que aconteceu com o Orfanato? Depois que eu saí de lá quase não ouvi falar. - "Eu fui adotada, Kani. Ainda moro aqui em Sirarossa mas meu pai viajou para Toroa faz pouco tempo. Como você está?"

Abro um pequeno sorriso quando ele me puxa para outra área e acabo reparando na aparição do meio-gigante. - "Arthur! Meu grande irmãozinho!" - Pensaria em abraçar Arthur de volta mas logo desisto pela diferença bruta de altura. Arthur havia crescido ainda mais do que eu lembrava. Só restavam eu e ele entre os irmãos antes da minha adoção, ele é o irmão que tenho contato mais recente. - Evellyn? Mika? Quem são essas pessoas? - Pensaria depois de ouvir Kani chamando por duas pessoas que eu não conhecia.

Ao chegar mais perto do pessoal, ficaria surpresa pela presença da sereia, sendo a primeira pessoa que me chamou a atenção fora meus irmãos. - "O-Oi... Não precisa de tudo isso." - Fico levemente envergonhada quando Kani coloca o agasalho de Mika em mim. - "Obrigada pela gentileza, você é bem bonita. Meu nome é Kou Chiharu, muito prazer." - Diria diretamente para ela antes de tirar seu gorro para pôr em mim. Pararia por um momento ao sentir algo se mexendo na minha cabeça. - "Mas o que-" - Coloco a mão na cabeça ao ver o pássaro sendo pego pela sirena.

Quando desvio um pouco da minha atenção para o ambiente, pude ouvir e ver minha irmã mais velha que chegava cada vez mais perto de mim. - "M-Maka? É você mesmo?" - Meu coração dispara rapidamente quando ela chega perto e me tira do chão para me abraçar. - "Ficou mais forte também, minha querida irmã." - Meu rosto fica totalmente vermelho no momento que a mais velha aproxima seu rosto do meu. - "A-Ah sim, Mika e Kani me ajudaram..." - Viro um pouco meu olhar quando ela me seca para esconder minha vergonha. - Maka está tão alta e bonita... parece que fui a única que cresceu menos. - Fico um pouco cabisbaixa com esse pensamento mas logo disfarço. - "Cuidar da gente?" - Fecho os olhos por um breve momento quando ela beija nossa bochecha. - "É Kani... parece que vamos ficar com a Maka hoje KWAHAHA!" - Solto uma risada e tento me aproximar de todos, mas sou abordada por John.

"Minha nossa, John! Você mudou tanto! Estou morando aqui ainda, fui adotada acho que Arthur deve ter dito." - John é meu irmão mais velho, dei uma pequena ajuda para ele quando tinha alguns pesadelos. - "Estou feliz também em ver todos vocês. Cheguei aqui para me abrigar da chuva, não sabia que todos estavam reunidos aqui. Como você está?" - Aperto ainda mais o agasalho que Kani havia colocado em mim para tentar me secar e aquecer. - "Huh... agora você e Maka estão se dando bem. Pelo menos não tenho que separar vocês de nenhuma briga."

Repentinamente, fui questionada duas vezes pela mesma pergunta que, curiosamente, eram dos dois briguentos. Viro-me para Maka pois ela parecia ter mais dúvidas e porque já estava bem perto de mim, fazendo um carinho. - "E-Eu não sei. Não visito lá desde a minha adoção. Acho que Kani deve saber de algo já que ele estava preocupado comigo e também achou que não fui adotada ou algo assim. Ele ou Arthur devem saber de algo, já que eu saí antes dele." - Se Kani estivesse em meu alcance, puxaria ele para mais perto.
     


Histórico:


Personagem:

   
   Code by Arthur Lancaster




Última edição por Blossom em Ter Maio 25, 2021 3:13 pm, editado 1 vez(es) (Motivo da edição : Esqueci um (1) ponto.)

_________________

Ascensão dos Scavenger - Página 3 Fofa210

FalasPensamentos ㅤ Ações