Tópicos Recentes
Destaques
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Últimos assuntos
 :: Oceanos :: Blues :: West Blue :: Sirarossa
Página 1 de 1
Milabbh
Ver perfil do usuário
Imagem : Vol 4. A vingança pelo massacre Ezgif.com-resize
Créditos : 05
Localização : Flevance - North Blue
MilabbhAvaliador
https://www.allbluerpg.com/t311-haru-kaplyanova?highlight https://www.allbluerpg.com/t301-os-monarcas-i-efeito-borboleta#980
Vol 4. A vingança pelo massacre Qui Out 14, 2021 12:15 am
Vol 4. A vingança pelo massacre

Aqui ocorrerá a aventura dos Civis Arthur Lancaster & Maka Jabami. A qual não possui narrador definido.

_________________

Vol 4. A vingança pelo massacre QeMkXKw
Falta de Humildade:

Vol 4. A vingança pelo massacre ABC
Arthur Lancaster
Ver perfil do usuário
Imagem : Vol 4. A vingança pelo massacre E5ZkmN6
Créditos : 21
Localização : Sirarossa
Re: Vol 4. A vingança pelo massacre Sex Out 15, 2021 12:10 pm

 
 
Post 01
"Vol 4. A vingança pelo massacre"
O imperador das sombras

Tudo o que havia acontecido já bastava por um dia, mas o dia ainda estava em seu início e simplesmente parar não era uma opção para mim. Na rua caso atraísse atenção, principalmente se fosse de mulheres pela minha longa envergadura e massa muscular, abriria um sorriso meigo com um pouco de segundas intenções, torcendo para alguma vir até mim e me distrair um pouco meus pensamentos, embora isso não fosse nem de longe minha prioridade no momento e sim tomar sequência a procura dos culpados pelo massacre.

Por estar caminhando na rua, julgaria não ser uma tarefa difícil encontrar uma loja para comprar algumas roupas, torcendo para encontrar uma placa ou algo que sinalizasse um estabelecimento assim, se não fosse o caso abordaria as pessoas em tom calmo e gentil.

- Bom dia senhor(a) sabe onde posso comprar um terno para mim? E uma camiseta que sirva melhor no meu amigo? - Meu olhar ainda continha pesar pelo luto, mas tentava disfarçar com um meio sorriso. - Obrigado pela sua atenção. - Agradeceria mesmo se não tivesse a informação que procurava e em seguida abordaria outra pessoa até conseguir encontrar uma loja de roupas.

Chegando na loja de roupas, olharia bem o seu ambiente, como era por fora e por dentro e tentaria lembrar de sua localização para caso viesse a precisar de mais roupas no futuro. Entraria com cautela, envergando minhas costas caso necessário pela altura e assim que visse alguém que aparenta trabalhar no local lhe perguntaria.

- Estou precisando de um terno simples preto, teria um para o meu tamanho? - Olharia para John e então continuaria. - Suponho que meu amigo também vai precisar de algo.

Caso um que atendesse as minhas necessidades, o vestiria tentando ficar confortável torcendo para não atrapalhar minha flexibilidade, e se fosse o caso abriria um sorriso grande em meu rosto e falaria. - Perfeito quanto que fica?

Vol 4. A vingança pelo massacre 72cfedbdc81eed9a55b6dad8cedabfe2

- Fiquei sabendo de um incidente aqui perto, parece que uma ferraria no centro sofreu algum tipo de ataque, você sabe me dizer o que aconteceu? - Esconderia um pouco minhas intenções, fingindo não ter noção nenhuma sobre o incidente, e usaria de meu carisma para tentar conseguir informações. - Quem tem coragem de atacar uma loja de armas? tem armas lá… - Riria caso a pessoa encontrasse graça na minha abordagem.




Histórico:

Número de POST: 01
Dependência: 01/15
Ganhos: -
Perdas:
Mochila : - Charutos (6/10)
- Adaga
Legendas: Fala | "Pensamento"



_________________

Ficha

Vol 4. A vingança pelo massacre ApNHza5

Maka
Ver perfil do usuário
Imagem : Vol 4. A vingança pelo massacre LtBcCyp
Créditos : 02
Localização : Mundo dos Sonhos
MakaInstrutor
https://www.allbluerpg.com/t298-maka-jabami https://www.allbluerpg.com/t625-as-cronicas-dos-scavenger-a-leoa-o-louco-e-o-mudo
Re: Vol 4. A vingança pelo massacre Sab Out 16, 2021 11:30 am
Vol. 4 – A Vingança pelo Massacre
Luto - Vingança - Aprendizado
Agora, só nos restava luto, meu querido irmão já não estava mais entre nós, e isso seria difícil de se lidar por um bom tempo, principalmente com o grande sentimento de culpa que envolvia meu coração, e tomava conta dos meus pensamentos. Deixava ali naquele túmulo apenas a garrafa de uísque, que apesar de estar vazia da bebida, estava agora cheia de nossas lembranças, e de nosso selamento de irmandade feito à anos atrás.

Me retirei de lá com um último olhar de despedida, e segui Arthur e John de volta para a cidade com aquele enorme boneco envolto em meus braços. Aquela "fofura" abraçada em mim, me dava certo conforto, como se meu irmão estivesse naquela pelúcia, e isso por enquanto era o suficiente para mim.  

A cidade já estava de certa forma bem movimentada, e só agora notava que a manhã já estava posta. “E pensar que tudo isso aconteceu tão... rápido.” Mas algo ainda me trazia dúvida. “O que Arthur e John faziam no hotel àquela hora da manhã?” Se não fosse por eles, eu estaria bem longe daqui a essa hora, e provavelmente acabaria encontrando Yoshindo... - Tsc... - Era realmente grata por eles terem aparecido para me salvar, mas ainda havia algum motivo por trás disso, que eu nem sequer tinha ideia, mas sabia que ainda não era a hora para perguntar, já que precisávamos de roupas novas, principalmente eu, até porque os estranhos olhares pelas ruas de Sirarossa tomavam conta de nossa caminhada. Porém, como sempre eu não me importava, apenas queria tirar de mim os traços da pior manhã da minha vida.

Por sorte, Arthur tinha o mesmo pensamento que eu, e por fim tratou de encontrar um local adequado para nos trocarmos. Pelo menos, é o que espero. Ao chegar no local, olharia em volta tentando encontrar algo que realmente fosse de meu gosto, ou até mesmo abordaria algum dos atendentes. - Oi, preciso de roupas novas... - Daria um sorriso de canto de boca tentando ser simpática, pois ainda estava desanimada. - Gostaria de algo confortável, e que não fosse vulgar... por favor. - Escutaria com atenção as sugestões, e assim que visse algo de meu agrado, procuraria um local para prová-la.

No provador, colocaria o boneco de lado e vestiria as roupas, me movendo um pouco para ter a certeza de que não me atrapalhariam em movimentos bruscos que eram comuns para mim. Saindo de lá, agradeceria o(a) atendente, e faria um último pedido. - Muito obrigado, elas ficaram ótimas. Por acaso teriam um laço de cabelo pra vender? - Se tivessem, pegaria para amarrar o meu longo cabelo, fazendo assim um coque para que desse certo frescor em minhas costas que estavam um pouco suadas, e aquilo me incomodava um pouco. - Quanto ficou tudo? - Entregaria o valor cobrado, e caminharia até John.

- Ainda não tive tempo de... agradecer por terem... me salvado. - Olharia ao redor da loja tentando não o encarar, já que nunca em minha vida imaginaria ser salvo pelo “frutinha”. “Que humilhante...” - Mas... como vocês me encontraram? E... por que vocês estavam lá? - Questionaria buscando entender o motivo de irem até os subúrbios de Sirarossa.
       
         
Histórico:
N° de POST: 1      
Ganhos:          
Perdas:          
Vício: Dependente – Álcool 1/15        
Ferimentos:  
Informações:
Proficiências:
• Anatomia          
• Atletismo        
• Acrobacia        
• Estratégia        
• Briga        
Qualidades:
• Destemido (1 Ponto)        
• Prodígio (2 Pontos)        
• Prontidão (2 Pontos)        
• Mestre em Haki (4 Pontos)
       
Defeitos:
•  Dependente - Álcool(1 Ponto = 15 posts)        
• Sadista (2 Pontos)        
• Furioso (2 Pontos)      
• Leal (2 pontos)
Arthur Lancaster:
Maka sempre foi uma valentona no orfanato em que vivia, e por ser assim, ninguém tinha coragem de bater de frente com ela. Isso até Arthur chegar e ser o único que não teve medo, e ainda por cima sempre aguentou as porradas.        

Após muitas brigas, os dois criaram um grande respeito um pelo outro, consequentemente se tornando irmãos no orfanato, jurando então lealdade a ele após dizer quais seriam seus objetivos, e como cada um de seus irmãos resolveram seguir ele, Maka também optou por assim fazer, mesmo que custasse agora ser perseguida pela organização Sakura ao qual passou 5 anos.
         
• Inimigo (2 pontos)
Organização Sakura:
A organização Sakura é um grupo mercenário que atua no submundo. Antes seus trabalhos eram feitos no West Blue, porém, agora se mudaram para a Grand Line.        

Maka nunca soube com o que exatamente no submundo o grupo Sakura trabalhava, e nem mesmo pra quem, pois foi treinada junto com várias outras pessoas durante 5 anos, e isso era a única coisa que acontecia lá treino e treino todos os dias. Até onde ela sabe, a organização tem três pessoas de muito poder e que comandam o que acontece lá, sendo eles o líder do grupo, chamado de Yoshindo Yoshihara. Além dele, o grupo ainda tem 2 mestres que trabalham diretamente para Yoshindo.        

Date Yuuma, um mestre marcial, e Wu Bjorn, um bárbaro que também é mestre em combate.
       
Objetivos:
- Aprender: Navegação, Condução, Geografia e Meteorologia
- Conseguir uma Kanabo
- Conhecer Npc Companheiro
- Trazer Leonidas Fluffal à vida!
Legenda:
Fala        
Pensamento

_________________

Vol 4. A vingança pelo massacre 94sfShl
Koji
Ver perfil do usuário
Imagem : Vol 4. A vingança pelo massacre HKNMPj9
Créditos : 24
Localização : Sirarossa
KojiNarrador
https://www.allbluerpg.com/t764-harvey-abgnalle#6176 https://www.allbluerpg.com/t786-cap-1-renascimento
Re: Vol 4. A vingança pelo massacre Ter Out 19, 2021 1:02 am


Vol. 4 - A vingança pelo massacre - 01
08:21 / Sirarossa



De coração enlutado, o trio de irmãos sem relação de sangue andava pelas ruas de Sirarossa, agora na área mais abastada do local. O sentimento de acabar com a manhã mais triste da vida deles era mútuo, e sem hesitar qualquer segundo assim o faziam; escondendo o que estava nitidamente lá de forma profundo em seus subconscientes, para que nada mais pudesse os abalar quanto a isso. Mesmo que a tentativa fosse válida, era uma questão de tempo até perceberem estar enganando a si mesmos, e talvez Maka sentisse isso mais cedo enquanto abraçava o urso, sentindo nele a presença de seu irmão.

Arthur, buscando a mesma distração, implorava que uma bela mulher viesse lhe afagar, pela quantidade de atenção que chamavam. Apesar disso, os únicos olhares que ganhavam era de pena e desgosto, como se nem ao menos fossem humanos; os moradores de alta classe não perdoavam na hora de pisar em cima de qualquer um que fosse, seja ensinamento de criança ou aprendizado, eles eram mestres nisso. Buscando, então só não ligar para isso, focava em encontrar uma loja de roupas para ele e seus companheiros.

Naquela área comercial, isso não era demorado, sendo capaz de enxergar um lugar pomposo não muito após a sua fase decadente - implorando por algo que lhe tirasse da realidade cruel. De qualquer forma, nem observava a fachada enriquecida daquela loja de grife, enquanto se esgueirava um pouco para entrar pela porta larga do local. Para sua felicidade, a sua altura era comportada, mas assustava alguns funcionários e clientes. Quase que de maneira imediata, alguém vinha até o encontro do grupo para atendê-los o mais rápido possível, enquanto Maka se afastava da dupla para fazer a sua própria procura.

A paleta de cores áurea do local dava um toque de realeza ao ambiente, somado à sua enorme estatura, apresentando dois andares lotados de roupas de luxo e até mesmo colares de pedras preciosas. Os irmãos, porém, não se deixavam levar pela ganância, desejando apenas o básico para que se mostrassem apresentáveis. — Um terno para você... são 300.000 berries. — ela falava com clareza, enquanto avaliava John que penteava os cabelos com os próprios dedos pela sua personalidade vaidosa. — Para ele são 100.000. — completava.

Sem demorar, Arthur vestia o que seria sua futura vestimenta. Cabendo perfeitamente em seu corpo gigântico - igualmente para John - ele testava a flexibilidade do tecido e seu conforto, passando no teste do meio-gigante que já possuía o orçamento para as duas vestimentas. — Eu pago minha parte mais tarde... estou um pouco falido agora. — falava roucamente, abaixando sua voz propositalmente enquanto lembrava do momento que fora até uma conveniência comprar as coisas para Maka.

A mulher, por outro lado, buscava roupas que não fossem vulgares, além de confortáveis. — Certo, venha comigo! — uma simpática atendente de cabelos loiros a chamava, quase puxando-a pelas mãos enquanto caminhava até uma parte mais ao lado do comércio. Ali, estavam expostos vários tipos de sobretudos negros com botões adornando sua extensão, além de uma capa que adicionava ao charme do modelo. — A roupa com o laço ficam 110.000 berries. — ela falava calmamente, recebendo, logo após, o pagamento pelo conjunto.

Caminhando em direção ao grupo, Maka não parava de pensar o que eles estavam fazendo no hotel aquela hora da manhã. O pensamento de não ter sido salva por eles era ainda mais assustador, e o agradecimento teria que vir mais cedo ou mais tarde; até para aquele chamado de "frutinha". Chegando perto dos mesmos, podia ouvir a conversa sobre um atentado na ferraria que ocorrera mais cedo, conseguindo pegar a resposta da moça para a pergunta de Lancaster. — Pelo que fiquei sabendo, as autoridades e a família Salvatore estão atrás dos possíveis culpados pelo que ocorreu. — dizia ela, distante, como quem não se importasse com o assunto.

De qualquer forma, Jabami ainda precisava prestar os agradecimentos, e assim o fazia. — Somos irmãos... isso não era o mínimo que podíamos fazer? — respondia o mais discriminado do grupo pelas piadas da ruiva, que perguntava novamente outra coisa. — Deixo para Arthur responder essa... A ideia foi dele. Graças à Deus. — cochichava para si mesmo na última parte da frase, agradecendo pela ideia inusitada do gigante de ir até Maka. A culpa a corroía por isso, e se estivesse viva agora, devia o fato aos seus colegas; parceiros e irmãos.


Histórico:
Maka:
N° de posts: 01
Ganhos:
- Roupa confortável e simples - post 1
- laço de cabelo - post 1
Perdas:
- 110.000 berries (compra na loja) - post 1
Ferimentos:
Vício: 2/15
Arthur:
N° de posts: 1
Ganhos:
Perdas:
1 charuto (post 1) [8/10]
Ferimentos:
Vício: 2/15

Legenda / Npc's:
— NPC's aleatórios
Onomatopéias e sons
— John White - Aparência
— Inimigos

Considerações:

Caso tenham uma sugestão, feedback ou algo para pedir, sabem onde me encontrar, boa aventura!

   Code by Arthur Lancaster

     
    

_________________

Vol 4. A vingança pelo massacre FObIUiu


"Assume the position to get down on your knees"



Curso narrador All Blue, turma de Janeiro 2021:
Vol 4. A vingança pelo massacre Jpu3OmR
Arthur Lancaster
Ver perfil do usuário
Imagem : Vol 4. A vingança pelo massacre E5ZkmN6
Créditos : 21
Localização : Sirarossa

 
 
Post 02
"Vol 4. A vingança pelo massacre"
O imperador das sombras

Aquele terno afastaria os olhares com repressão dos moradores dessa parte da cidade, não que eu ligasse para o que pensassem de mim ou de meus companheiros no momento, apenas sempre achei algo tóxico julgar um livro pela vestimenta, mas não seria hipócrita ao dizer que nunca fiz nem faço o mesmo em grau menor. De toda forma ficava feliz por como aquele terno me atendia tanto elegantemente quanto no quesito flexibilidade.

John parecia não ter dinheiro para roupas, e vinha me pedir até aí tudo bem mas ele insinuava que o último gasto era responsabilidade minha. - Mas que fela da… - Não deixaria transparecer meu repentino incômodo por suas palavras, apenas tocaria em seu ombro e diria. - Tudo bem o dele e o meu sai por minha conta então. - Estenderia o valor para a moça que nos atendera.

Meu desejo de investigar sobre os assuntos dos salvatores eram vãos, a não ser pelo envolvimento das autoridades, como seria a relação deles? Porém minha atenção se voltava para outro ponto no momento, que era onde o dinheiro entregue era guardado, e a localização das joias, me atenderia as portas e janelas, procurando compreender como era a segurança do local com os maiores detalhes possíveis.

- O massacre… Desejava me reunir o subgrupo de vocês a fim de ir atrás dos culpados dessa tragedia. - Tinha pesar em minha voz quando entoava “subgrupo”, ainda havia receio de questionar o que acontecera nessas últimas horas de tão atípico para Euntae morrer, por isso decidira deixar o assunto para mais tarde.

- Junto com John, descobri que a organização em questão está por de trás de um sequestro que aconteceu ontem a noite em uma ferraria aqui perto. - Apontaria na direção que supunha se encontrar o estabelecimento .- Não temos muito o que fazer nessa loja no momento, quem sabe mais tarde voltemos aqui, por hora vamos até a ferraria.

Saia à rua, finalmente com o destino traçado até a ferraria onde finalmente poderia me distrair um pouco com uma boa investigação, quando me aproximasse do local pediria para maka gentilmente, inclinando a cabeça e olhando em seus olhos. - Você consegue ir até a ferraria, ver se alguém está atendendo e perguntar sobre adagas enquanto examina o local? verei a quanto tempo esse teatro está por aqui, e se alguém viu algo ontem.

Sem mais delongas iria até as pessoas que estivessem organizando, provavelmente nos bastidores do teatro, e usaria de toda minha elegância para ter uma comunicação franca e fluida. - Bom dia, Sou um caçador a procura de criminosos, você poderia me responder algumas perguntas rápidas? - Sorriria enquanto estendia a mão para um comprimento.

Se a pessoa na qual me atendesse aceitasse me dar um tempo de atenção começaria as peguntas. - A quanto tempo vocês estão trabalhando nesse local? Ontem vocês estavam presentes durante o sequestro? Teve alguma coisa fora do comum ontem? Por um acaso você sabe me dizer quem teria motivos para desafiar os Salvatores e por qual motivo?





Histórico:

Número de POST: 02
Dependência: 02/15
Ganhos: -
Perdas: - 400 mil bellies (roupas - post 02)
Mochila : - Charutos (6/10)
- Adaga
Legendas: Fala | "Pensamento"



_________________

Ficha

Vol 4. A vingança pelo massacre ApNHza5

Maka
Ver perfil do usuário
Imagem : Vol 4. A vingança pelo massacre LtBcCyp
Créditos : 02
Localização : Mundo dos Sonhos
MakaInstrutor
https://www.allbluerpg.com/t298-maka-jabami https://www.allbluerpg.com/t625-as-cronicas-dos-scavenger-a-leoa-o-louco-e-o-mudo
Vol. 4 – A Vingança pelo Massacre
Luto - Vingança - Aprendizado
Buscando afastar os resquícios daquela manhã violenta, sangrenta e de grande luto, as novas roupas seriam uma boa pedida. De prontidão fui muito bem atendida por uma das atendentes da loja, que apressadamente me ofereceu um conjunto lindo, e que era de meu agrado, pois como sempre, uma capa ou sobretudo não poderiam faltar.  

Estava mais elegante do que jamais estive na minha vida, e de certa forma gostava da nova Maka que refletia no espelho, podendo até ver por um breve momento o rosto de Euntae sobre o meu ombro direito, rindo como se estivesse surpreso por me ver com aquela roupa, algo que ele provavelmente faria. E conseguir o laço foi de grande ajuda para mudar minha aparência um pouco, e aliviar minhas costas e nuca um pouco suadas, mas que provavelmente “congelariam” ao sentir o toque frio que Sirarossa costumava ter.

Naquela pequena caminhada, a fala final da moça dava para se perceber que o Arthur tinha algum tipo de interesse por algo que envolviam a velha e perigosa família de Sirarossa, o que me fazia preocupar um pouco, mas antes de tudo ainda deveria agradecer a eles, mas sem deixar de questionar pelo menos o “frutinha” do porquê de terem aparecido por lá. - S-s-sim... - Nunca imaginei que fosse ouvir a palavra “irmão” vinda de John, e sendo direcionada a mim. - Arth é cheio de surpresas, não!? -  

“Massacre? Então o Arthur precisa da minha ajuda...” - Bem... talvez ooo... subgrupo, seja feito de... mim, apenas. - Evitava olhar diretamente para o Arthur ao lembrar não só da morte de Euntae, mas também do aparente sumiço do “esquisitão” que era amigo dele. - Aquele seu amigo! Não tenho ideia de onde ele está... - Continuava olhando para qualquer lugar que não fossem os olhos de Arthur. - Ele era muito esquisito, não ficava com a gente. E como tudo deu muito errado... eu nunca mais vi ele. - Uma pequena lágrima descia por minhas bochechas. - Talvez ele tenha fugido, ou talvez esteja... morto. -  

Mas independente de tudo, Arthur parecia já ter algumas informações sobre o tal grupo responsável pelo massacre do orfanato, e tomando seu papel de liderança, direcionava o que deveria ser feito. “Eu preciso recompensar os meus erros, ou o Arth vai me odiar por não cumprir com as minhas responsabilidades...” Apenas acenei com a cabeça, confirmando as ordens de meu irmão, e seguiria até a ferraria.

Chegando lá, procuraria algum atendente enquanto analisaria o local procurando qualquer evidência ou resquícios do assalto, principalmente coisas que pudessem nos levar a se aproximar da organização. - Oi, tudo bem? Estão abertos hoje? - Se confirmado que sim, perguntaria. - Ótimo! Por acaso vocês produzem adagas ou machados? - Diria isso apenas com a intenção de puxar assunto, e de alguma forma tentar encontrar algo de útil, mesmo que na fala da pessoa. - Gostaria de olhar o que vocês têm. - Responderia caso ele me confirmasse que tinha alguma arma para oferecer.

Caso a resposta fosse negativa sobre estarem abertos, tentaria notar algum tipo de bagunça, algo que eu pudesse puxar conversa e questioná-lo do porquê. - Que pena, parece que ontem não foi fácil, não é? Isso aqui está uma bagunça. Puffhahahaha. - Tentaria ser simpática... a minha maneira é claro. - Sem ofensas. Puffhaha! - Abriria um singelo sorriso, ciente de que provavelmente não teria sido educada o suficiente com ele(a).
       
         
Histórico:
N° de POST: 2      
Ganhos:          
Perdas:          
Vício: Dependente – Álcool 2/15          
Ferimentos:  

Informações:
Proficiências:
• Anatomia          
• Atletismo          
• Acrobacia          
• Estratégia          
• Briga          

Qualidades:
• Destemido (1 Ponto)          
• Prodígio (2 Pontos)          
• Prontidão (2 Pontos)          
• Mestre em Haki (4 Pontos)
         
Defeitos:
•  Dependente - Álcool(1 Ponto = 15 posts)          
• Sadista (2 Pontos)          
• Furioso (2 Pontos)        
• Leal (2 pontos)
Arthur Lancaster:
Maka sempre foi uma valentona no orfanato em que vivia, e por ser assim, ninguém tinha coragem de bater de frente com ela. Isso até Arthur chegar e ser o único que não teve medo, e ainda por cima sempre aguentou as porradas.          

Após muitas brigas, os dois criaram um grande respeito um pelo outro, consequentemente se tornando irmãos no orfanato, jurando então lealdade a ele após dizer quais seriam seus objetivos, e como cada um de seus irmãos resolveram seguir ele, Maka também optou por assim fazer, mesmo que custasse agora ser perseguida pela organização Sakura ao qual passou 5 anos.
         
• Inimigo (2 pontos)
Organização Sakura:
A organização Sakura é um grupo mercenário que atua no submundo. Antes seus trabalhos eram feitos no West Blue, porém, agora se mudaram para a Grand Line.          

Maka nunca soube com o que exatamente no submundo o grupo Sakura trabalhava, e nem mesmo pra quem, pois foi treinada junto com várias outras pessoas durante 5 anos, e isso era a única coisa que acontecia lá treino e treino todos os dias. Até onde ela sabe, a organização tem três pessoas de muito poder e que comandam o que acontece lá, sendo eles o líder do grupo, chamado de Yoshindo Yoshihara. Além dele, o grupo ainda tem 2 mestres que trabalham diretamente para Yoshindo.          

Date Yuuma, um mestre marcial, e Wu Bjorn, um bárbaro que também é mestre em combate.
         
Objetivos:
- Aprender: Navegação, Condução, Geografia e Meteorologia
- Conseguir uma Kanabo e um Machado
- Conhecer o meu Npc Companheiro
- Trazer Leonidas Fluffal à vida!
Legenda:
Fala
Pensamento

_________________

Vol 4. A vingança pelo massacre 94sfShl