Tópicos Recentes
Destaques
Klaus
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Últimos assuntos
 :: Oceanos :: Blues :: North Blue :: Kites
Página 1 de 2 Página 1 de 2 1, 2  Seguinte
Kenshin
Ver perfil do usuário
Imagem : Eu sou Roque Guará - o Pirata Revolucionário XqxMi0y
Créditos : 30
KenshinDesenvolvedor
https://www.allbluerpg.com/t360-agatha-harkness https://www.allbluerpg.com/t386-prologo-frenesi-da-raposa#1165
Eu sou Roque Guará - o Pirata Revolucionário

Aqui ocorrerá a aventura do(a) Civil Roque Suemitsu Guará. A qual não possui narrador definido.

_________________

Eu sou Roque Guará - o Pirata Revolucionário J09J2lK
Henry Morgan
Ver perfil do usuário
Imagem : Eu sou Roque Guará - o Pirata Revolucionário Imagine--versao-anime-20817191-221020202232
Créditos : 00
Localização : Ilha de Kites- North Blue

Eu sou Roque S. Guará

O pirata Revolucionário
F
az dois anos que Roque treina sozinho nas montanhas, após os 16 anos que viveu ali e do incidente nos últimos dois, que resultou na morte de sua família. Roque segurava sua arma, uma katana quebrada. Antigamente, antes de falecerem, seus pais foram capazes de adquirir aquela lâmina era leve e desgastada. Cansado de bater no ar e imaginar combates, resolveu começar a agir. Ao olhar uma última vez pelo horizonte, a cena dos pais partindo, bem na sua frente, por ser fraco voltou a sua mente.
- Fuja Roque! - Disse o pai, segundos antes de levar um tiro entre os olhos de um garoto em cima de uma árvore. Aquela cena o perseguia até mesmo em seus sonhos.

“Não importa o tempo que levar, eu serei forte o bastante para impedir que isso aconteça de novo.” Pensou o rapaz, enquanto olhava para o horizonte. Os picos de Kites eram belos quando o sol brilhava da forma correta… Ou era a Lua? A ilha tinha uma geografia curiosa, havia uma cadeia de montanhas em todo o seu território, e Roque Suemitsu Guará não cansava de admirá-la. As montanhas se erguiam no horizonte, e o vento parecia carregar folhas no local onde Roque se encontrava. “Parece com aquele dia” Pensou, enquanto apertava o punho a katana estilhaçada em sua mão. Seja com o brilho da lua, ou com o brilho do sol, tudo parecia iluminar a sua visão.

- Hoje é o dia, mamãe e papai. - Disse o garoto, se despedindo para o ar, já que seus pais já haviam falecido, mas sempre parecia que olhavam por ele ali. Após dois anos de treino, o rapaz decidira começar a viver sua vida, e sair da ilha. Determinado, o garoto desceu a montanha rumo a Gaia, no caminho que sempre fizera em sua vida, para ver se era possível obter alguma katana naquele estilo e dar o fora dali. “Será que aqueles malditos ainda estão por aqui?” Indagou a si mesmo, pensando nos homens que mataram sua família. Não se lembrava se eles haviam partido após o incidente. Nesse dia, estava usando  sua roupa padrão.

Determinado, caminhara em direção a cidade, para obter uma lâmina e começar sua aventura. Se conseguisse chegar a cidade, buscaria ir direto para a forja, ou a loja de armas mais próxima.  
- Com licença, estou entrando. - Diria, apresentando-se e informando que entraria, se chegasse a algum dos estabelecimentos. - Estou buscando alguma espada. Há alguns anos meu pai veio aqui, gostaria de obter uma nova katana.

Se não conseguisse ir a loja, ou chegar a cidade, daria uma olhada para cima para tentar identificar os arredores e encontrar o caminho para a cidade.

Roque Suemitsu Guará - Histórico/Objetivos:
Número de Postagens: 01

Ganhos:
Nenhum[/list]

Perdas:

    Nada por enquanto


Objetivos da Aventura:

    - Aprender as proficiências: Astronomia e Meteorologia;
    - Aprender as qualidades: Ambidestria e Patrono (Revolucionários);
    - Adquirir: Katana;
    - Progredir para o Nível 2


Objetivos Gerais:


    Aliar-se aos Revolucionários, como pirata [ ]
    Conhecer e fazer amigos [ ]
    Conhecer tripulação [ ]
    Conhecer o NPC Acompanhante [ ]
    Conhecer os Seguidores [ ]
    Derrubar o Governo Mundial [ ]
    Obter o One Piece [ ]
    Obter uma fragata [ ]
    Ser Livre e libertar quem não é, e deseja ser[ ]
    Ter Grandes Feitos [ ]



Informações do Personagem:

Photoplayer: Yoriichi Tsugikuni - Kimetsu no Yaiba
Aparência Atual: Aqui

Proficiência:


    Acrobacia
    Anatomia
    Atletismo
    Estratégia
    Navegação


Qualidade:

    Carismático
    Impassível
    Prodígio
    Prontidão
    Talentoso


Defeitos:

    Ambição (Ser o homem mais forte do mundo)
    Heroico
    Impulsivo
    Traumatizado (Trauma de falhar)


Estilos de Combate:

    Espadachim


Status:
PdV: 4.600
STA: 100

Força: 150 [Regular]
Destreza: 75 [Regular]
Acerto: 210[Regular]
Reflexo: 210[Regular]
Constituição: 110 [Regular]
Agilidade: 210[Regular]


Técnicas/Habilidades:


    Nada por enquanto





_________________

Legenda:

Narração
Fala
Pensamento
Fala de outros
TheRealBlind1
Ver perfil do usuário
Imagem : Eu sou Roque Guará - o Pirata Revolucionário JrUCYQb
Créditos : 05


Roque Guará - o Pirata Revolucionário - 01
12:06 / Kites



Após uma manhã intensa de treinamentos visando aprimorar não só as suas técnicas, mas fortalecer a sua mente também, nosso protagonista iniciava a descida de volta até a cidade de Gaia, mais precisamente ao centro comercial. Por ter um corpo atlético, essa acabava sendo uma tarefa bastante fácil para Roque, que cruzava pelo caminho grupos de montanhistas cuidadosamente equipados nas vias próprias de escaladas. Mas o melhor daquela experiência era poder testemunhar de camarote o desejo de voar em sua mais pura essência através de vôos de asas delta e wingsuit realizados por aventureiros de Kites, que carregam naturalmente essa ligação com os céus e o clima.

No momento em que Roque pisou no centro comercial o horário indicava meio dia e fazia calor. Ainda que tenha levado um pouco mais do que trinta minutos para realizar a descida, seu corpo respondia como se tivesse levado cinco minutos. — Senhoras e senhores moradores de Kites. Informamos que o nosso centro meteorológico detectou que uma tempestade está a caminho na próxima semana e essa tende a ser a tempestade mais violenta de todo o último ano. Por favor, tomem todos os cuidados básicos necessários para a sua proteção e o mais importante: fiquem longe das montanhas. Sem mais a tratar, desejamos uma boa semana a todos. — Discursava uma voz nos vários alto-falantes espalhados estrategicamente pela cidade para alcançar o maior número possível da população.  

A população natural da ilha recebia aquela notícia com preocupação, claro, afinal de contas não deixa de ser uma tempestade, mas ao mesmo tempo com naturalidade e calma para enfrentar o que estava por vir uma vez que já estavam acostumados com todos os protocolos de segurança necessários. Mas havia também aqueles recém-chegados há uma ou duas semanas atrás em busca de oportunidades e que nunca sequer tinham enfrentado algo parecido na vida, esses rostos apavorados eram os mais fáceis de reconhecer em meio à multidão. — Puta merda, aonde eu vim me meter. — Soou uma dessas vozes desesperadas. Mas e o nosso protagonista? Como assimilaria essa informação?

Ainda naquela rua, em frente a uma loja chamada Casa do Astrônomo, uma cena no mínimo emocionante. Um jovem de cabelo laranja na altura do pescoço, não muito mais velho que o próprio Roque, chorava copiosamente com uma mochila na altura do ombro direito, simbolizando uma despedida. — Eu estou indo perseguir o meu sonho, vovô, mas nunca me esquecerei do pai que você foi para mim e dos ensinamentos valiosos que me ensinou. — Falava com a voz embargada perante um homem idoso, extremamente pequeno e um cabelo grisalho espetado. O idoso, de costas, nada respondeu e antes de entrar na loja colocou um quadro na porta com o seguinte anúncio "Há vagas para ajudantes."

Mas, voltando o foco ao nosso protagonista, decidido a fazer desse dia o ponto de virada de sua vida, o primeiro lugar que Roque resolveu visitar foi uma loja de armas que ele tinha vaga lembrança do seu pai tê-la visitado. E a sua lembrança não o havia enganado, ela continuava lá, no mesmo lugar, ao lado de uma loja de Lámen e felizmente estava aberta. — Olá, meu jovem! — Recebeu-o o proprietário.

A loja seguia o mesmo padrão reforçado das demais construções de Kites e tinha uma lareira que a aquecia em seu interior. Ela oferecia em diferentes sessões desde armas brancas até armas de longo alcance, como espadas, punhais, adagas, martelos, revólveres, espingardas e arco e flechas. O vendedor era um homem fora de forma, com uma barba grande com resquícios de Lámen e várias embalagens espalhadas sobre o balcão. — O que um garoto tão jovem busca em minha loja? — Perguntou ele, seguido por um arroto. — HMMM! Uma espada, então? Escolha interessante. — Assentiu positivamente. — Mas me diga rapaz, porque alguém tão jovem como você quer uma arma dessas? Eu duvido que você precise de uma. — Mostrou curiosidade, mas ainda assim se dirigiu até o fundo de seu balcão e voltou com uma espada enrolada em pacote de pano. — Essa é a espada que mais tenho vendido. Tenho-a em uma qualidade inferior, porém não menos útil, sendo bem leve e permitindo uma série de ataques rápidos e em uma qualidade melhor, com um balanço mais equilibrado e mais precisão. — Explicou o vendedor ao desembrulhá-la. — A primeira sai por um valor de 125.000 ฿S e a segunda por 250.000 ฿S, uma bagatela, e então, qual vai querer? — Aguardaria pela decisão de Roque.   



Histórico:

N° de posts: 01
Ganhos: -
Perdas: -
Ferimentos: -

Legenda / Npc's:

Alto Falante
Vendedor
Jovem desconhecido

Considerações:

Vamos que vamos!

   Code by Arthur Lancaster

     
    
Henry Morgan
Ver perfil do usuário
Imagem : Eu sou Roque Guará - o Pirata Revolucionário Imagine--versao-anime-20817191-221020202232
Créditos : 00
Localização : Ilha de Kites- North Blue

Eu sou Roque S. Guará

O pirata Revolucionário
”E
u amo esse lugar. Como é lindo.” Pensou Roque enquanto admirava a cadeia de montanhas em sua frente. Ao seus olhos, a forma como o sol refletia naquelas colinas e criava uma dança policromática era de tirar o ar de seu peito. Quando finalmente chegou a cidade, cerca de 5 minutos que começou a descer a colina, Roque viu um estranho grupo de aventureiros com seus wingsuits. “Nossa, eu sempre quis tentar um desses. Papai e eu viviamos pendurados como frutas maduras. As pessoas já aprenderam a voar como pássaros e ficavamos minerando pendurados por cordas.” Pensou enquanto sorria e continuava a caminhar. “É bem mais divertido voar como uma pipa” Complementou em sua cabeça, ao mesmo tempo que inclinava e dava um sorriso, enquanto concordava consigo, balançando a cabeça para frente e para trás em um “sim”.

Quando Roque chegou ao centro da cidade de Gaia, um local que conhecia muito bem já que viveu anos ali, ouviu aqueles Den Den Mushis que a maior tempestade dos últimos anos se aproximava do local. “O meteorologista chefe normalmente não erra… É melhor eu me apressar para fazer o que tenho que fazer, antes que fique preso na tempestade.” Não só Roque pensava nisso, como outros ali também pensavam, alguns mais em pânico do que como meros pensadores. “Preciso passar na biblioteca da universidade e obter alguns livros… Acho que isso é roubo, mas um dia eu prometo devolverPensou enquanto tentava elaborar em sua mente um plano .

Enquanto vagava pelos seus pensamentos, viu o menino de cabelos laranjas sair da “Casa do Astrônomo” um dos locais mais badalados por Roque que achava incrível aquele mundo de estrelas e planetas. O garoto com seu cabelo laranja cumprido fungava e sugava as secreções que se aglomeravam em seu nariz e escorriam "Seria engraçado se ele limpasse no cabelo" e riu enquanto observava. Ele estava com sua mochila, e de longe, pode ouvir que estava saindo de casa. “Tomará que consiga o que esteja buscando… Que os Deuses do mar e da sorte sorriam por ele ." Penso sorrindo. Enquanto o velho vovô do menino pendurava a placa “Há vagas para ajudantes." mas peças começavam a se montar no plano de Roque, que não deixava de ir para a loja de armas. A lembrança de seguir os passos que um dia fez com seu pai aquecia e apertava seu peito. “Chega! Não é hora para isso, dói mas tenho que seguir… Papai e mamãe gostariam disso.” O que mais fazia Roque lembrar do caminho era o cheiro de Lámen, ainda lembrava de seu pai dizendo, “Se nos perdemos, lembre-se que a fome mata mais que uma arma, então a gente se encontra no meio das duas e vive mais” Dizia enquanto sorria.


***

- Boa tarde! Ou é bom dia? Você almoçou já almoçou? Porque se já, é boa tarde. Dahahaha. - Disse o rapaz sorrindo, lembrando das brincadeiras que seu pai fazia com o filho. - Que desrespeitoso da minha, eu me chamo Roque... Sr? -   Indagava o jovem ao robusto senhor. Ao perguntar sobre os motivos de querer uma espada, a frase veio como uma facada em sua mente  Não sei se vai se lembrar de quando uma família foi massacrada nas montanhas, mas a cidade continuou vivendo sua vida como se não fosse nada. Eu sou o sobrevivente. Estou aqui para comprar uma espada e mudar as coisas para todosMas Roque evitava mencionar o incidente, sempre buscava ser o mais discreto possível.

- Pois é, sei que sou forte, para que armas? - disse sorrindo fazendo pose com seu braço magro. - Mas eu preciso sim... A vida pode ser perigosa após sair da ilha. Disse para o homem. Ao falar, por um leve momento, Roque visualizou o homem como uma coisa só, e sua barriga protuberante era bem vísivel, o que o rapaz fazia esforço para manter os olhos distantes, focando no rosto do vendedor. “ Olhe para o rosto, é falta de educação ficar encarando... Será que ele descansa os copos de bebida na barriga?” Pensou sorrindo.

- Senhor, há alguns anos, meu pai comprou essa katana, - Disse tirando a katana do cinto. - Eu estava buscando apenas reformar ela se possível e se não, comprar uma nova. Quero - “Como foi que o menino laranja disse mais cedo?” -  o perseguir o meu sonho e por isso estou partindo da ilha, não tem mais nada aqui para mim. - Aquela frase ressoou triste em seu interior, apesar de buscar desviar do assunto, aquilo era verdade.

Quando o homem foi no interior da loja e voltou com um pano cobrindo algo cumprindo. Ao desembrulhar, bobo como era e sem ter acesso até mesmo uma boa espada, Alex ficou encantado com a arma que mostrou.
- INCRÍVEL! É você quem faz? - Disse ele maravilhado com a arma. - É incrível! E parece novinha. - Disse sorrindo. Poucos minutos depois, voltou do fundo do galpão com uma nova arma em mãos. Uma katana nova e muito bem polida e cuidada.
Ao ouvir o preço das armas, o sorriso de alegria e por ter se maravilhada se tornou... forçado.
- Puxa... 250.000 ฿S é tudo que eu tenho. - Declarou o rapaz, em tom triste. - Porque não fazemos um trato? Eu faço algo pelo senhor, o que precisar, e você me dá a sua melhor arma de graça? - Disse novamente, tentando barganhar. - E eu sei que tem uma arma melhor que essa ai dentro. - Disse sorrindo, tentando pescar um prêmio maior. - Aí então, você vai me ajudar a realizar meus sonhos, quase como um mestre ensina seu aprendiz, e ao dormir a noite, sequer vai ter problemas. -   Disse tentando ser carismático. - O que acha? Uma bagatela não? Dahahahaha - falou rindo.

Acaso o homem falasse que não daria de graça, mas aplicaria um desconto, Roque ia olhar para ele.
- Mas senhor, esse é o melhor que pode fazer? Porque veja bem, estamos falando aqui de resolver um problemão seu e te tornar famoso... Sim, famoso! Porque quando as pessoas verem essa imponente figura crescer nos mares, eles vão olhar em sua bainha e lembrar "Foi em Kites que ele conseguiu aquela espada..." aposto que até o maior espadachim do mundo viria aqui.
Se o vendedor ainda se mantivesse rígido, ou abaixasse um valor infímo, Roque acrescentaria.
- Então que tal, fechamos nesse preço e você... - Roque olhou ao redor da loja. - me dá uma dessas suas adagas que tem o tamanho do meu antebraço? - Disse sorrindo, ele sabia que o homem diria não, mas tenta usar seu carisma para ganhar seu coração aos poucos.

Se ele na primeira proposta recusasse.
- JÁ SEI! Os meteorologistas dizem que vai acontecer a maior tempestade do século, posso te oferecer ajuda com o que precisar até lá, afinal, muitos devem ir para a floresta caçar e os novos clientes devem diminuir com a tempestade. - Disse sorrindo “Não posso me esquecer de pensar em algo para falar com o velho da Loja de Astronomia… E de ir na universidade… Ai estarei pronto para sair daqui... Assim que tiver um barco.”




Roque Suemitsu Guará - Histórico/Objetivos:
Número de Postagens: 02

Ganhos:


    Nenhum



Perdas:


    Nada por enquanto



Objetivos da Aventura:


    - Aprender as proficiências: Astronomia (ao chegar ao nível 2) e Meteorologia;- Aprender as qualidades: Ambidestria e Patrono (Revolucionários);- Adquirir: Katana;- Progredir para o Nível 2- Aliar-se aos Revolucionários, sem adentrar nos ranques;



Objetivos Gerais:


    Aliar-se aos Revolucionários, como pirata [ ] Conhecer e fazer amigos [ ] Conhecer tripulação [ ] Conhecer o NPC Acompanhante [ ] Conhecer os Seguidores [ ] Derrubar o Governo Mundial [ ] Obter o One Piece [ ] Obter uma fragata [ ] Ser Livre e libertar quem não é, e deseja ser[ ] Ter Grandes Feitos [ ]




Informações do Personagem:

Photoplayer: Yoriichi Tsugikuni - Kimetsu no Yaiba
Aparência Atual: Aqui

Proficiência:




    AcrobaciaAnatomiaAtletismoEstratégiaNavegação



Qualidade:


    CarismáticoImpassívelProdígioProntidãoTalentoso



Defeitos:


    Ambição (Ser o homem mais forte do mundo)HeroicoImpulsivoTraumatizado (Trauma de falhar)



Estilos de Combate:


    Espadachim



Status:
PdV: 4.600
STA: 100

Força: 150 [Regular]
Destreza: 75 [Regular]
Acerto: 210[Regular]
Reflexo: 210[Regular]
Constituição: 110 [Regular]
Agilidade: 210[Regular]


Técnicas/Habilidades:



    Nada por enquanto






Última edição por Henry Morgan em Sab Nov 20, 2021 2:46 am, editado 1 vez(es) (Motivo da edição : Loucuras da madrugada)

_________________

Legenda:

Narração
Fala
Pensamento
Fala de outros
TheRealBlind1
Ver perfil do usuário
Imagem : Eu sou Roque Guará - o Pirata Revolucionário JrUCYQb
Créditos : 05


Roque Guará - o Pirata Revolucionário - 02
12:18 / Kites



Sempre muito carismático e educado, Roque não demorava muito para conquistar a simpatia do vendedor e uma palavra em especial chamou a atenção daquele homem. — Senhor?! — Mostrou-se envergonhado, limpando a gordura do Lámen impregnada em seus dedos na parte de trás de sua calça. — Eu sou Erick, apenas Erick. — Ele estendeu sua mão direita a fim de cumprimentá-lo. — Sabe... Senhor é o Dr. Lupin... a Dra. Jeannice... Eu sou apenas um vendedor de armas, as pessoas me procuram pelo que eu posso oferecer a elas, não pela minha mente brilhante ou voz encantadora, por isso fico até sem graça com um tratamento desses. — Explicou.

Na sequência, confrontado sobre os seus verdadeiros motivos, temos a chance de conhecer melhor o nosso protagonista através de sua resposta, que se esquivou com elegância. — Talvez você tenha razão. — Se fez de desentendido, passando a ouvir agora a tentativa de barganha de Roque e, depois de muito ponderar, tomou a sua decisão. — Olha, meu jovem, infelizmente não vai ser possível. Eu trabalho com vendas diretas, você tem uma necessidade e eu tenho a solução, se eu der desconto para todo jovem simpático que entre por essa porta o meu negócio vai acabar se tornando insustentável.

Ao término de sua fala o sino da porta tocou indicando que um novo cliente acabara de chegar e ao olhar pelo corredor principal a dupla poderia confirmar se tratar do jovem de cabelos laranja de antes.
   
— Aí está ele: Flame, a mais nova esperança de Kites. — Atendeu Erick com empolgação.
— Continua o mesmo brincalhão de sempre, meu amigo! — Respondeu o jovem de cabelos laranja, fazendo com que o vendedor saísse de trás do balcão e se aproximasse o suficiente para darem um abraço apertado de despedida.

Aproveitando-se da proximidade, você agora poderia observar melhor sua aparência. Tratava-se de um jovem magro e musculoso, de estatura média, olhos negros e com um tom de pele bronzeado provavelmente resultado do tempo em que gastou estudando meteorologia no topo da montanha.

— Veja, Flame, o espírito de aventureiro que o acometeu ainda está vivo em nossas terras. Agora a pouco o nosso amigo aqui chamado Roque estava me contando sobre os seus planos de correr atrás dos seus sonhos fora de Kites, ele até mesmo nos procurou para comprar uma arma para ajudar em sua aventura, mas creio que não vou consegui-lo ajudar no fim das contas. — Terminou cabisbaixo.
— Isso é verdade?! Que máximo. — Disse Flame. — Para ter sucesso, você precisa apenas começar. — Constatou.
— Mas me diga, a que devo a honra de sua visita horas antes de sua partida, meu amigo? Brincadeira, brincadeira. — Erick então foi para dentro do seu estoque e voltou com um embrulho em tecido com detalhes dourados em mãos. — Aqui está, como prometido. — Entregou.
— Perfeito. — Agradeceu Flame. — Ah! E mais uma coisa... Cuide do meu velhote, não deixe que ele se meta em encrencas. — Fez um último pedido e recebeu um aceno positivo por parte de Erick.

No entanto, antes de sair, voltou-se para o nosso protagonista com um olhar confiante e decidiu que seria importante deixá-lo um voto de boa sorte.

— Roque, não é mesmo? Boa sorte com sua aventura. Permita-se ser o que quiser nessa vida, menos infeliz. — Disse a fim de transmitir confiança para o nosso protagonista, antes de se retirar.

Novamente os dois a sós, Roque passava a ter toda a atenção do vendedor.

— Inspirador, não é? — Voltou a fazer seus negócios atrás do balcão. — Eu adoraria ter o meu nome gravado na arma empunhada pelo Rei dos Piratas, claro, quem não gostaria? Mas deixe-me fazer uma contraproposta. Você leva hoje a arma de qualidade inferior, mas mantém um dinheiro na reserva e como o jovem inteligente que é saberá multiplicar essa quantia e depois você volta e compra uma espada de melhor qualidade, o que acha? Eu também posso dar um jeito de reformar a herança do seu pai, mas isso levaria ao menos três semanas. — Propôs Erick com sua mão estendida para que selassem ou não o negócio.
  


Histórico:

N° de posts: 02
Ganhos: -
Perdas: -
Ferimentos: -

Legenda / Npc's:

Alto Falante
Erick
Flame

Considerações:


   Code by Arthur Lancaster

     
    
Henry Morgan
Ver perfil do usuário
Imagem : Eu sou Roque Guará - o Pirata Revolucionário Imagine--versao-anime-20817191-221020202232
Créditos : 00
Localização : Ilha de Kites- North Blue

Eu sou Roque S. Guará

O pirata Revolucionário
A
o ouvir a explicação de Erick, Roque logo se pôs a negar com as mãos com uma expressão séria. Sua mente e a educação que os pais lhe deram ressoaram em conjunto, quase como se sua história ressoasse através de suas palavras.
- Mas que absurdo é esse. Já pensou como seria o mundo se apenas quem tem cargo e é conhecido fosse importante? - Disse Roque. - Imagine que sem a sua loja de armas, eu terei que buscar começar o meu sonho em outro lugar… Ou imagine se todos os trabalhadores que geram a nossa economia morressem? Uma sociedade é muito mais que seus líderes e nobres.

Assim que Roque ouviu a resposta de Erick, sobre sua indisponibilidade de fazer desconto, em uma tentativa de apresentar uma contraproposta, Roque escutou o sino da loja ressoando. Ao se virar para encarar quem adentrava ali, viu o jovem de mais cedo. Aparentemente, se chamava Flame. “Que engraçado, um garoto de cabelo laranja, como o fogo, chamado Flame. Será que aquele idoso mais cedo se chama Ash?” Ao ver o par se abraçando, ficou claro que eles eram amigos. “Um meteorologista que é amigo de um vendedor de armas… Flame deve ter crescido aqui” Imaginou Roque.  Ao ouvir a conversa entre o, aparentemente, dois conhecidos. Tratava-se de um jovem magro e musculoso, de estatura média, olhos negros e com um tom de pele bronzeado. “Ele não parece alguém que é criado em vida fácil… Essas pessoas normalmente são claras.

Ao ouvir a conversa entre os dois, Roque viu que até mesmo foi mencionado pelo vendedor para Flame, sobre o espírito aventureiro que o acometeu. Ao ser indagado pelo garoto se era verdade, o jovem sorriu e respondeu.
- É sim, eu serei o homem mais forte do mundo! - Disse sorrindo. - Erick está me ajudando com isso.
Quando a conversa continuou, Roque viu Erick buscar dentro da loja um embrulho em tecido com detalhes dourados em mãos. “Incrível… Se aquelas outras espadas estavam em tecido simples, essa deve ser ainda mais incrível.”
O rapaz recebeu o embrulho em mãos e se despediu. Quando se aproximou de Roque, ele sentiu um cheiro que lembrava… Canela? Parecia canela, mas como o menino tinha pouco conhecimento sobre temperos e cheiros foras do padrão, sua mente pendia a fazê-lo lembrar de tons mais comuns. Então ouviu o que o menino lhe disse e ficou encarando a porta pasmo.

Eu sou Roque Guará - o Pirata Revolucionário Demon-slayer-tanjiro

— Incrível… - Disse radiante, após ouvir as palavras para o menino. - Boa sorte também! Nos encontraremos um dia no oceano! - Gritou, enquanto o garoto saia, sem Roque saber se havia ouvido-o.


Quando Roque ouviu as palavras do vendedor novamente, olhou por um breve momento para porta e virou-se.

Eu sou Roque Guará - o Pirata Revolucionário Tanjiro-kamado-kimetsu-no-yaiba

- Não não… Eu preciso de algo bom, é melhor começar a minha jornada com o melhor que consigo ter, e ir melhorando no caminho, do que começar no meio termo. - Disse firme. Sorriu gentilmente para o homem e apertou sua mão. - E tenho certeza que o melhor é aqui nessa loja, vou levar a katana de 250.

O rapaz pegaria a lâmina e segurando pelo cabo, puxaria da bainha e empunharia.
- Que espada incrível! - Diria, se realmente fosse. Tocaria o fio para ver se estava afiado o bastante para lhe cortar o dedo com o menor dos toques. - É perfeita, muito obrigado Senhor Erick. - Embainharia a espada e faria uma reverência.

Enquanto os negócios se encaminhavam para as partes finais, aquele rapaz voltou a mente de Roque… Por duas vezes ele apareceu em seu caminho, e nessa vida, a coincidência é vizinha do destino.
- Senhor Erick... - Disse o rapaz em tom respeitoso, se esquecendo que o homem havia pedido para ele não chamá-lo de senhor. - Aquele rapaz, Flame, quem é ele? Vi que o embrulho que lhe entregou era especial. - Disse o rapaz.

Se o vendedor não entendesse a pergunta como algo positivo, o rapaz rapidamente acrescentaria.
- Não estou querendo incomodar o senhor, me desculpe se foi o que pareceu… Só achei curioso, é a segunda vez que o encontro… E ele também está indo para uma aventura. Sabe, meu pai me dizia que não existe coincidência, apenas a ilusão de uma coincidência. Eu nunca entendi direito. - Disse ele franzindo o cenho, olhando para o balcão da loja, ou o objeto mais perto que tivesse. - Mas acho que alguém está querendo me mostrar alguma coisa, com essa ilusão aqui.

Acaso o vendedor respondesse, seja pela primeira pergunta, ou depois do incremento, indicando aonde ele iria, algo em Roque formigava como se esse momento fosse a virada de alguma coisa. “Vou atrás desse garoto, meu instinto diz que é o que tenho que fazer.”
- Senhor Erick, uma última pergunta, se é que me permite. - Disse o rapaz. - Sabe de algum lugar que pague bem por um braço forte e uma mente afiada? - Indagou ele “Preciso de dinheiro para sair daqui, mamãe sempre dizia que ter uns trocados no bolso nos salvam de várias enrascadas.” - E que tenha refeições baratas. - Disse coçando a barriga. “Não estou com fome, mas é melhor arranjar algo para comer.

Se a resposta do homem lhe entregassem as informações que precisava, Roque sairia da loja, com a espada embainhada e pendurada no lado esquerdo de sua cintura.


Roque Suemitsu Guará - Histórico/Objetivos:
Número de Postagens: 03

Ganhos:
    Nenhum


Perdas:

    Nada por enquanto


Objetivos da Aventura:

    - Aprender as proficiências: Astronomia (ao chegar ao nível 2) e Meteorologia;
    - Aprender as qualidades: Ambidestria e Patrono (Revolucionários);
    - Adquirir: Katana;
    - Progredir para o Nível 2 ou além.
    - Aliar-se aos Revolucionários, sem adentrar nos ranques;


Objetivos Gerais:

    Aliar-se aos Revolucionários, como pirata [ ]
    Conhecer e fazer amigos [ ]
    Conhecer tripulação [ ]
    Conhecer o NPC Acompanhante [ ]
    Conhecer os Seguidores [ ]
    Derrubar o Governo Mundial [ ]
    Obter o One Piece [ ]
    Obter uma fragata [ ]
    Ser Livre e libertar quem não é, e deseja ser[ ]
    Ter Grandes Feitos [ ]



Informações do Personagem:

Photoplayer: Yoriichi Tsugikuni - Kimetsu no Yaiba
Aparência Atual: Aqui

Proficiência:



    Acrobacia
    Anatomia
    Atletismo
    Estratégia
    Navegação


Qualidade:

    Carismático
    Impassível
    Prodígio
    Prontidão
    Talentoso


Defeitos:

    Ambição (Ser o homem mais forte do mundo)
    Heroico
    Impulsivo
    Traumatizado (Trauma de falhar)


Estilos de Combate:

    Espadachim


Status:
PdV: 4.600
STA: 100

Força: 150 [Regular]
Destreza: 75 [Regular]
Acerto: 210[Regular]
Reflexo: 210[Regular]
Constituição: 110 [Regular]
Agilidade: 210[Regular]


Técnicas/Habilidades:


    Nada por enquanto




_________________

Legenda:

Narração
Fala
Pensamento
Fala de outros
TheRealBlind1
Ver perfil do usuário
Imagem : Eu sou Roque Guará - o Pirata Revolucionário JrUCYQb
Créditos : 05


Roque Guará - o Pirata Revolucionário - 03
12:32 / Kites



— Muito bem, essa foi uma decisão muito sábia. — Garantiu o vendedor que acabara de efetuar a venda mais alta do dia. Do outro lado do balcão nosso protagonista se mostrava orgulhoso com a sua nova aquisição, ainda que custosa, ele não deixava de sonhar confiante por um futuro vitorioso com sua mais nova espada. — Um minuto, irei buscar seu item. — Erick então se dirigiu ao seu estoque e trouxe o conjunto completo da espada. Com ela em mãos, Roque poderia agora se debruçar sobre aquela Katana ornamental e um impecável acabamento.

Talvez uma das características que tem sido mais interessante acompanhar em nosso protagonista é a sua aparente fidelidade aos ensinamentos e as lições ensinadas por seu pai, soa como se literalmente seu pai estivesse ao seu lado o ajudando em suas decisões. — Ah! Você diz sobre a mercadoria que eu acabei de entregar para o Flame? São dois bastões de metais, algo relacionado ao seu estilo de luta talvez. — Respondeu Erick. Ainda que tentado a responder a real dúvida apresentada por Roque - e sim, ele havia entendido - ele ainda não o conhecia suficientemente bem para entregar esse tipo de informação. — Mais sobre sua última dúvida, não sei, talvez, que tipo de experiência você possui? Tem algum trabalho em mente? — Perguntava Erick.

— Quer saber, acho que tive uma ideia. — Perto da uma hora da tarde e com a fome começando a atiçar naquele homem, ele resgatou em um armarinho de baixo do balcão um Lámen e após violar com alguma violência o lacre, virou garganta abaixo. — Muito provavelmente o avô de Flame, o senhor Ton, irá abrir uma ou mais vagas para ajudante. Trata-se de um homem com larga experiência no campo da meteorologia e com um bom transito em Eolia, dentro do Departamento e da Universidade, sem contar que foi o grande responsável por tornar Flame o cidadão exemplar que é hoje e instigar nele esse interesse pelos Revoluc... — Ao se dar conta que estava prestes a falar mais do que a própria boca ele começou a suar frio e tentou se esquivar. — Então, caso tenha mesmo interesse nessa oportunidade tente dar uma passada lá, pode dar meu nome como aquele que te indicou. — Recomendou. — E boa sorte com sua nova arma, tenho certeza que você travará as melhores batalhas ao lado dela. — Finalizou, indo dar atenção aos novos clientes que chegavam um após o outro.    
  


Histórico:

N° de posts: 03
Ganhos: Espada Clássica (1 unidade)
Perdas: 250.000 ฿S
Ferimentos: -

Legenda / Npc's:

Erick

Considerações:


   Code by Arthur Lancaster

     
    
Henry Morgan
Ver perfil do usuário
Imagem : Eu sou Roque Guará - o Pirata Revolucionário Imagine--versao-anime-20817191-221020202232
Créditos : 00
Localização : Ilha de Kites- North Blue

Eu sou Roque S. Guará

O pirata Revolucionário
E
nquanto o homem trazia sua nova compra Roque a admirava. “Incrível, a lâmina ainda é preta, e olha esse punho de espada, que compra incrível… Foi até barato” Claramente, uma pessoa sem experiência em comprar qualquer tipo de arma, já que em toda sua vida, a única arma que teve foi a katana desgastada que seus pais lhe deram aos 16 anos, que se cobrou no segundo impacto.
A espada era a arma mais linda que Roque tinha visto, ela possuía todo o acabamento preto. A lâmina parecia ter 90 cm, sendo de um metal preto fosco que refletia de uma forma impressionante a luz, quase como se absorvesse. A guarda possui os quatro gumes dobrados para lembrando o formato de manji - 卍 - ou uma swastika como é conhecido também. A lâmina possui um único gume, em que perto da ponto desenvolvia uma espécie de serrilhado na parte sem fio, como se criasse três dentes. A guarda em si era de uma katana normal, sendo preto também.

Eu sou Roque Guará - o Pirata Revolucionário Ik_Vp0LpzawyH5e_tQqsN-ikQttITkHDqkMEnTImke2KN9pefQV6dqc-IldqXvH7RuEJclZCSE2pbpjvGSXjMw

-  INCRÍVEL! - Afirmou animado Roque. - Muito obrigado Senhor Erick.
Após entregar a arma de Roque, Erick informou que o embrulho dourado tratava-se de um dois bastões de metais, algo relacionado ao seu estilo de luta talvez. “Eu acho muito díficil, as minhas armas vieram em um pedaço de tecido tão simples… Pela forma como ele tem se portado, é melhor parar de fuçar esse vespeiro.” O instinto de Roque lhe dizia que tinha mais algo ali, mas desistiu de indagar novamente. Mudando rapidamente de assunto o vendedor informou que o avô do rapaz precisaria de uma ajuda. “É verdade, dele pendurando um letreiro na loja em busca de ajudante.”
-... Ton, irá abrir uma ou mais vagas para ajudante. Trata-se de um homem com larga experiência no campo da meteorologia e com um bom trânsito em Eolia, dentro do Departamento e da Universidade, sem contar que foi o grande responsável por tornar Flame o cidadão exemplar que é hoje e instigar nele esse interesse pelos Revoluc... — “Então ele não foi para a Marinha… E também não foi para a universidade, a nossa universidade não tem “Revolu” em nenhuma parte do nome… Não me lembro de ter visto nenhum tipo de pirata ou bando com “Revolu” também…” — Então, caso tenha mesmo interesse nessa oportunidade tente dar uma passada lá, pode dar meu nome como aquele que te indicou. E boa sorte com sua nova arma, tenho certeza que você travará as melhores batalhas ao lado dela. — Antes que Roque pudesse fazer mais perguntas ao homem, ele se virou e saiu andando, e Roque parecera notar que em suas costas um molhado de suor. “Não está tão quente... Acho que ele ficou nervoso pelo que disse, talvez ele não devia comentar isso… Nem eu também saber, ou falar que sei ao conversar com Ton.” O jovem Guará ajeitou a espada na cintura e começou a sair, cumprimentando os clientes novos que entravam.
- Muito obrigado sr. Erick. - Disse o rapaz sorrindo e fazendo uma leve reverência para agradecer. - Vocês tem sorte de ter entrado aqui, todos os produtos são incríveis. - Disse aos novos clientes e saiu pela porta.    

“Bom… Vamos falar com esse Ton agora. Mas o que será que é “Revoluc”? Não me lembro desse nome em lugar nenhum.” Pensou o rapaz, enquanto caminhava. Em seu caminho, Roque tentava observar os arredores, para encontrar a “Casa de Astronômia”. Se encontrasse, bateria na porta - se ela existesse - e aguardaria o Sr. Ton. Se ele viesse, diria.
- Boa tarde, Sr. Ton! Me chamo Roque Suemitsu Guará, o sr. Erick da loja de armas perto do lamén me recomendou. - Diria apontando para a loja. - O senhor está procurando um ajudante? Vim me candidatar. - “Melhor não dizer que conheço Flame, talvez ainda seja delicado.”

Acaso não fosse atendido, Roque tentaria olhar pela janela se algo aconteceu na loja e procuraria aos arredores se encontrava algum sinal daquele homem que virá mais cedo. Se não encontrasse nada, procuraria alguma loja próxima que pudesse indagar a presença do homem. Independente disso, Roque parecia estar pensando em algo.
“Revoluc… Revoluc… O que diabos é isso?”


Roque Suemitsu Guará - Histórico/Objetivos:
Número de Postagens: 04

Ganhos:


    Espada Clássica



Perdas:


    250.000  ฿S



Objetivos da Aventura:


    - Aprender as proficiências: Astronomia (ao chegar ao nível 2) e Meteorologia;- Aprender as qualidades: Ambidestria e Patrono (Revolucionários);- Adquirir: Katana;- Progredir para o Nível 2 ou além.- Aliar-se aos Revolucionários, sem adentrar nos ranques;



Objetivos Gerais:


    Aliar-se aos Revolucionários, como pirata [ ] Conhecer e fazer amigos [ ] Conhecer tripulação [ ] Conhecer o NPC Acompanhante [ ] Conhecer os Seguidores [ ] Derrubar o Governo Mundial [ ] Obter o One Piece [ ] Obter uma fragata [ ] Ser Livre e libertar quem não é, e deseja ser[ ] Ter Grandes Feitos [ ]




Informações do Personagem:

Photoplayer: Yoriichi Tsugikuni - Kimetsu no Yaiba
Aparência Atual: Aqui

Proficiência:




    AcrobaciaAnatomiaAtletismoEstratégiaNavegação



Qualidade:


    CarismáticoImpassívelProdígioProntidãoTalentoso



Defeitos:


    Ambição (Ser o homem mais forte do mundo)HeroicoImpulsivoTraumatizado (Trauma de falhar)



Estilos de Combate:


    Espadachim



Status:
PdV: 4.600
STA: 100

Força: 200 [Regular]
Destreza: 75 [Regular]
Acerto: 210[Regular]
Reflexo: 210[Regular]
Constituição: 50 [Regular]
Agilidade: 210[Regular]


Técnicas/Habilidades:



    Nada por enquanto





_________________

Legenda:

Narração
Fala
Pensamento
Fala de outros
TheRealBlind1
Ver perfil do usuário
Imagem : Eu sou Roque Guará - o Pirata Revolucionário JrUCYQb
Créditos : 05


Roque Guará - o Pirata Revolucionário - 04
13:02 / Kites



Com uma propaganda positiva do agora cliente satisfeito Roque Guará, o jovem seguia com sua mais nova aquisição até a casa da astronomia onde talvez pudesse arrumar um emprego provisório e garantir parte do valor embolsado pela espada. Durante o breve trajeto Roque poderia observar uma movimentação dos conhecidos homens de branco da justiça pela vizinhança, espalhados, em duplas ou em trios.

— Não há nada aqui. — Dizia um deles.
— Continuem procurando. — Ordenava outro.

Eles pareciam olhar sobre a multidão à procura de algo ou alguém e você poderia ter a certeza que não era com você quando um deles fitou bem em seus olhos e o ignorou por completo, podendo talvez trazer mais alivio.

Aquela não era uma construção muito padrão, mas sim um pequeno paraíso para os amantes da astronomia. Tratava-se de uma casa oval rodeada por vegetação em suas paredes e com quatro andares. O último e o mais importante contemplava uma bela vista para as estrelas. O primeiro espaço a ser visitado pelo nosso protagonista oferecia uma variedade de livros. Assuntos sobre navegação, clima, estrelas e sobrevivência eram algumas das várias opções. Mas o carro chefe era mesmo os telescópios de diferentes tamanhos exibidos por mesas retangulares espalhadas pelo espaço.

Eu sou Roque Guará - o Pirata Revolucionário PzRnoY2

Ao se aproximar de Ton você poderia agora vê-lo melhor. Seus cabelos grisalhos espetados, sua barba bem aparada, os olhos amarelos e a pele clara, sem o bronze de Flame. Talvez ele fosse mesmo um homem de escritório e deixasse as aventuras para os mais jovens. O cajado em mãos que utilizava para ajudá-lo a permanecer em pé e o seu elegante par de botinas customizadas junto ao seu cinto de fivela remetiam o gosto enraizado do country.

— Erick, é? Da última vez que ele me pediu para ficar com alguém eu acabei ficando com essa pessoa por vinte anos até o dia de hoje. — Sussurrou quase que em um tom inaudível. Na verdade, ele acreditava que estava falando apenas para ele próprio. — Desculpe-me, você já foi atendido, jovem? — Perguntava como se tivesse se esquecido. — Ah, sim, mil perdões, você está atrás da vaga de ajudante... — Enfim parecia ter retornado ao seu perfeito estado. — Você tem alguma experiência como vendedor ou conhece sobre Astronomia? Muitos dos nossos clientes são navegadores que antes de partir procuram por ferramentas que possam te auxiliar no mar, esse, na verdade, é um feelling que todos os meus ajudantes devem possuir. — Constatava. — Desculpe-me, você já foi atendido, jovem? — Repetia.

Nesse instante, um soldado bastante jovem da marinha, assim como o nosso protagonista, com as roupas brancas da justiça e que acabou ouvindo a conversa dos dois se sentiu no direito de participar. — Porque não me deixa te ajudar a tomar essa decisão, senhor Ton? — Ainda que aparentemente bem intencionado, você poderia observar um olhar de superioridade e um sorriso cínico. — Claro, fique a vontade. — Assentiu positivamente o astrônomo. — Imagine que estou indo para a minha primeira missão em alto mar e meu papel é ficar responsável pelo posto de vigia, quais equipamentos você recomendaria comprar? — Perguntava o marinheiro, como se tivesse a certeza do seu fracasso. Ton acompanhava todo o processo para ver como Roque se sairia ante essa situação.    
  


Histórico:

N° de posts: 04
Ganhos: Espada Clássica (1 unidade)
Perdas: 250.000 ฿S
Ferimentos: -

Legenda / Npc's:

Ton
Marinheiros

Considerações:


   Code by Arthur Lancaster

     
    
Henry Morgan
Ver perfil do usuário
Imagem : Eu sou Roque Guará - o Pirata Revolucionário Imagine--versao-anime-20817191-221020202232
Créditos : 00
Localização : Ilha de Kites- North Blue

Eu sou Roque S. Guará

O pirata Revolucionário
E
nquanto Roque caminhava até a loja de astronomia em busca de reaver um pouco de Berries, ou até aumentar em comparação ao que tinha antes, Roque se sentia melhor com sua nova espada na cintura. Era tudo que tinha mais lhe dava uma sensação mais natural como se fosse atrelado ao seu corpo e finalmente aquela arma voltava para ele.

Ao olhar aos arredores enquanto caminhava Roque reparou que os Brancos estavam buscando aos arredores, como se estivessem tentando encontrar alguma coisa ou alguém. “Não são as pessoas que precisam deles… Isso com certeza.” Pensou Roque, se lembrando de quando desceu das montanhas e pediu ajuda para os guardas locais pois piratas tinham atracado na cidade. “Se eles realmente fossem “Justiça” teriam parado a…” Roque girou de leve a cabeça, tentando afastar aqueles pensamentos. “Você já superou isso, não falhou com ninguém, siga em frente e fique mais forte agora.” Observando um dos soldados o encarou, Roque segurou a bainha da espada por um breve momento, tentando analsiar se seria atacado de forma sobrenatural ou não. “Se mamãe me visse fazendo isso… Caçando confusão com a marinha, ela arremassaria sua geto na minha cabeça." Aquilo e o falto da busca não ser por ele, melhoraram seu humor. Apesar disso, o jovem não pode deixar de somar algumas peças. “Eles estão buscando alguém, no mesmo dia que Flame e eu estamos saindo em aventura… Já vi que não sou eu.” Pensou. “Será que é o Revoluc?”

Ao chegar na casa de astronomia Roque ficou admirando como uma construção daquela poderia existir fora da Universidade de Kites. A casa oval era rodeada por vegetação em suas paredes e com quatro andares. O último e o mais importante contemplava uma bela vista para as estrelas. Assim que Roque entrou, pode ver que era rodeada por livros e telescópios… Aquilo tudo lhe era estranho, tudo que ele aprendeu foram com os poucos livros que seus pais podiam buscar no início para ele ler, e os que mais tarde foi ver na biblioteca da universidade. Mas o que realmente lhe impressionava eram os telescópios, um mais incrível que o outro.

Ao se aproximar, Roque pode ver que Ton e Flame eram muito parecidos. Seus cabelos grisalhos espetados, sua barba bem aparada, os olhos amarelos e a pele clara, sem o bronze de Flame. O cajado em mãos que utilizava para ajudá-lo a permanecer em pé e o seu elegante par de botinas customizadas junto ao seu cinto de fivela remetiam ao fazendeiros que Roque lembrava de ler nos livros. Ao escutar que ele ficou vinte anos com Flame aquilo causou uma estranheza no rapaz. “Nossa, então eles não são parentes… Impossível, mas talvez os pais de Flame sejam piratas!” Disse ele animado com o pensamento.

— Não senhor, ainda não. Me chamo Roque senhor Ton. Eu não sei absolutamente nada de astronomia — Disse ele rindo e dando uma coçada na cabeça. - Mas sei sobre navegação e sei vender razoavelmente. Vendia muito com meu pai os minérios que obtinhamos. Então, me considere como um aprendiz. - No momento que terminou a frase, ele dobrou o corpo como se cumprimentasse seu novo mestre.

Nesse instante, jovem trajado de “Justiça” adentrou na loja, com um andar ponposo. “Esse ai não presta.” pensou. Ao indagar Roque, como se estivesse testando, Roque lembrou de quando seu pai lhe explicou o ponto que cada navio tinha, explicando suas funções e tudo, assim como comandar as pessoas dentro dele.
- Olha… Se é a sua primeira missão e você já está de vigia no caralho… Alguém anda bebendo muito. - Disse o rapaz ironicamente. [i]“Lembro de mamãe me explicar que caralho ou gavea era o nome da torre de vigia do navio, também uma mini punição em que colocavam os baderneiros dos navios, para ficar lá se mexendo, enjoando, desmaiando e vomitando por horas”
- Então uma boa corda para não cair? -
Disse brincando.

Roque foi caminhando até perto de um dos telescopios e olhou para o senhor Ton, como se dissesse, “Vou tentar vender esse”. Pegaria o telescopio na mão, se encontrasse esse na loja, e apresentaria o mesmo.
- E eu também recomendaria esse mini telescópio. Ele tem 50 cm e é facilmente recolhível, bom para a vigia. - Disse o rapaz apresentando o objeto. - Até para os mais baderneiros. - Disse sorrindo.

Acaso não encontrasse o telescópio, apresentaria o mesmo, contudo, sem mencionar ele em sua mão, apenas falando figurativamente do telescópio. Roque ficaria atento caso o marinha se irritasse com seus comentários, mantendo sua guarda alta o tempo todo.


Roque Suemitsu Guará - Histórico/Objetivos:
Número de Postagens: 04

Ganhos:

    Espada Clássica


Perdas:

    250.000 ฿S


Objetivos da Aventura:

    - Aprender as proficiências: Astronomia (ao chegar ao nível 2) e Meteorologia;
    - Aprender as qualidades: Ambidestria e Patrono (Revolucionários);
    - Adquirir: Katana ✔;
    - Progredir para o Nível 2 ou além.- Aliar-se aos Revolucionários, sem adentrar nos ranques;


Objetivos Gerais:

    Aliar-se aos Revolucionários, como pirata [ ]
    Conhecer e fazer amigos [ ]
    Conhecer tripulação [ ]
    Conhecer o NPC Acompanhante [ ]
    Conhecer os Seguidores [ ]
    Derrubar o Governo Mundial [ ]
    Obter o One Piece [ ]
    Obter uma fragata [ ]
    Ser Livre e libertar quem não é, e deseja ser[ ]
    Ter Grandes Feitos [ ]



Informações do Personagem:

Photoplayer: Yoriichi Tsugikuni - Kimetsu no Yaiba
Aparência Atual: Aqui

Proficiência:



    Acrobacia
    Anatomia
    Atletismo
    Estratégia
    Navegação


Qualidade:

    Carismático
    Impassível
    Prodígio
    Prontidão
    Talentoso


Defeitos:

    Ambição (Ser o homem mais forte do mundo)
    Heroico
    Impulsivo
    Traumatizado (Trauma de falhar)


Estilos de Combate:

    Espadachim



Status:
PdV: 4.600
STA: 100

Força: 200 [Regular]
Destreza: 75 [Regular]
Acerto: 210[Regular]
Reflexo: 210[Regular]
Constituição: 50 [Regular]
Agilidade: 210[Regular]


Técnicas/Habilidades:


    Nada por enquanto




_________________

Legenda:

Narração
Fala
Pensamento
Fala de outros