Bem-vindo ao

All Blue

É com muito prazer que lhes damos os comprimentos ao nosso RPG. All Blue se trata de um RPG narrativo com o ambiente principal centrado em One Piece, obra de Eiichiro Oda.
Se divirta nessa nova aventura e se torne o novo rei pirata... Se puder!

Últimos assuntos

1º Chapter - Wild Hunt

Página 8 de 9 Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9  Seguinte
Kenshin
Imagem :
1º Chapter - Wild Hunt - Página 8 Ahri
Créditos :
00
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t360-agatha-harkness https://www.allbluerpg.com/t2343-capitulo-i-poesia-com-uma-espada
Kenshin
Desenvolvedor
1º Chapter - Wild Hunt Seg Maio 10, 2021 9:56 pm
Relembrando a primeira mensagem :

1º Chapter - Wild Hunt

Aqui ocorrerá a aventura do(a) Civil Às Volkerbäll . A qual não possui narrador definido.

_________________

1º Chapter - Wild Hunt - Página 8 J09J2lK

"Ah, mas eu não quero ter dois caminhos ou ah, mas eu não quero ter caminho nenhum. Ué, você já pode porra, a única coisa que te impede de fazer isso é ser zé metinha e querer ficar comparando o tamanho do pau com o coleguinha pra compensar o ego frustrado." - Luquinhas, 2022

Às
Imagem :
1º Chapter - Wild Hunt - Página 8 BcOqz4N
Créditos :
21
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t271-as-e-volkerball#780 https://www.allbluerpg.com/t742-sharp-teeth-and-hard-fists
Às
Designer
Re: 1º Chapter - Wild Hunt Sex Jul 09, 2021 5:32 pm




»» Wild Hunt ««

- Às Volkerbäll -


Ж

O mesmo tipo de embarcação que eu costumava praticar. - o comentário pontual vinha com a informação precisa de Mizuki, o olhar confiante de Akira podia enganar a mulher mas não a mim, ele pouco havia entendido a informação, mas o pouco que entendia das capacidades médicas do tritão pelo menos poderia ser compensado com meu conhecimento de embarcações. - Um navio mais longo, de baixa altura com um leão na frente, se concentre somente nessas descrições e estaremos no caminho certo. - comentava de maneira direta com o ruivo, antes de sairmos da guilda rumo ao porto. O dia ainda se mantinha firme, mas não demoraria muito para a noite começar a cair. Nos separamos assim que chegamos ao local, mas fazia questão de, na medida do possível, sempre ter uma visão clara da localização do rapaz enquanto encontrava próximo uma barraca, um bom local para aguardar e permanecer atenta aos arredores. - Obrigada, mas não precisa se preocupar, estou bem. Espero que não se importe se eu ficar aqui por um tempo! - gentilmente agradecia o gesto cortês, mas recusava sentar-me na cadeira, permanecendo próxima da barraca até a barra da noite, enfim superar o dia e escuridão começar a cair.

Aos primeiros sinais de cansaço do velho, prontamente me ofereci para ajudá-lo no desmonte da barraca, enquanto usaria daquilo para continuar a observar meus arredores até enfim perceber a aproximação de figuras suspeitas no local. - Com licença! - diria, terminando de arrumar os últimos tecidos caso estivesse com algum em mãos, buscando avançar longe da visão daquelas figuras até um ponto onde pudesse chamar Akira com um gesto manual. - Não acho que tenha vindo pra isso… - respondia de bate pronto, com a velocidade e sutileza necessária para denotar não apenas minha cautela como também para lembrar Akira que um dos alvos era também uma ‘freira’. - Vou até ela, lidamos com eles primeiro. Se a Escuna aparecer durante uma luta, ela ainda será mais lenta do que você, então não deverá ser um problema segui-la. O que já é diferente se eles fugirem. - indicava o grupo que seguia a freira, calmamente dando os primeiros passos em direção a eles. - Fique esperto! - diria.

Noite fria não é mesmo? - falaria em um tom suave e calmo, tentando colocar-me na frente do caminho deles, como se fosse alguém que tivesse acabado de desembarcar. - Vim me certificar de que não haveria intrusos para a entrega! - colocava as mãos nos bolsos, observando todos e especialmente a freira. - Você é a cliente do Leon? Maya?! - a questionaria de maneira direta e não me intimidaria ou esboçaria receio caso fosse questionada a respeito da veracidade de minhas palavras. - Ora, mas estou falando a verdade. Vim me certificar de que nada saia errado na entrega… - as palavras sairiam sinceras, especialmente se confirmasse que era Maya. - ...até porque, não é sempre que se consegue uma escuna de graça! - sorriria, entregando obviamente meu conhecimento sobre o encontro. - Poderia se entregar por gentileza? - não esperava ser capaz de falar tranquilamente a partir de tal momento, mas o olhar atento se mantinha fixo nas ameaças e no alvo em questão, em prontidão não perderia tempo em responder a um ataque, na mesma moeda ou mesmo iniciando o conflito caso as figuras se mostrassem cautelosas.

A passos rápidos iniciaria um investida, acompanhando o movimento daqueles homens e atenta aos primeiros sinais de Akira na luta, diferente do dia anterior não havia porque economizar meus braços, com um gingado característico, balançaria o corpo em esquivas precisas, aproveitando de minha velocidade e jogo de pés, junto aos braços sempre próximos do corpo em uma guarda alta, posicionar-me de maneira efetiva a fim de encaixar socos no exato momento em que conseguisse uma boa esquiva, priorizando um nocaute poderoso com o máximo de força em cruzados por cima da linha de soco inimiga ou ganchos vindo de um posição lateral dando um uso efetivo a minha velocidade e força. Mas se engana quem pensar que usaria apenas o estilo de esquiva natural de pugilistas, com receio de golpes abaixo da linha de minha cintura, usaria de minha acrobacia para executar movimentos mais complexos, onde usaria do fluxo natural de meus movimento para encaixar chutes visando atingir sempre o rosto ou joelho de meus oponentes para uma incapacitação rápida. Se Maya fosse direto para a luta, priorizaria socos na altura de seu abdômen e chutes rasteiros e na altura das costelas, a fim de preservar sua face. Abriria distância somente se fosse necessário, do ponto que assim que conseguisse um espaço significativo, passaria a me mover ao redor dos alvos, usando de acrobacias para evitar seus ataques, enquanto atenta, esperaria um momento oportuno para explorar suas brechas.










Histórico:






_________________

1º Chapter - Wild Hunt - Página 8 Z0zQdpF

1º Chapter - Wild Hunt - Página 8 ZaT0xpq
Sasha
Imagem :
Berserker
Créditos :
76
Localização :
Rota 6 - 4ª Ilha Vedde
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t340-sasha-sparks#1002 https://www.allbluerpg.com/
Sasha
Rank B
Re: 1º Chapter - Wild Hunt Sab Jul 10, 2021 5:39 pm


Turma da
Pesada




[size=16]
[color=#ff3333]Akira E Às Tendo ambos a exploração de seus próprios sentidos e também de suas percepções, haviam ali  reunido-se para discutirem qual seria o próximo passo, haviam visto que havia alguém que se encaixou no perfil de Maya e antes de tudo, questionar se realmente era o seu alvo se fazia extremamente importante, do contrário quem seria o real vilão seriam os dois.

A abordagem direta havia sido a escolha e do momento em que Ás se aproximou, não restou dúvidas de que tratava-se da própria o mesmo ocorreu também a Akira  que se havia algum plano para uma abordagem sutil, ela havia sumido antes mesmo que pudesse ter um efeito, a freira levantou uma das mãos de modo que dois dos brutamontes avançariam contra a dupla e o avanço da morena acompanhou a do tritão,  enquanto um soco fora dado de um lado, um bom chute  levou o outro a lona de modo que o botão de desligar dos dois brutamontes rapidamente fora pressionado de modo que o chão  foi aquilo que eles encontraram de maneira tão rápida que se abria o questionamento, esses caras realmente sabiam lutar?

No entanto, havia ali recuado mais uns passos enquanto comentou - Ara Ara… Não se fazem mais bons burros de carga…-  A freira comentou, enquanto era possível a ver colocando a mão na cintura de modo que ali ela teria colocado duas tonfas, que  era possível de se ver que não eram normais, pois haviam colorações diferentes no lado exterior e também na ponta, descobrir não parecia ser lá a melhor das opções naquele momento, então um avanço simples sem levar isso em consideração, não seria tão sábio assim e mesmo Ás, teria uma expertise no momento para pensar em suas próximas ações baseadas nessa informação.

- Vocês dois, levem os caídos e avisem que a informação vazou.- Ela então jogou um caramujo para um deles que partiu correndo, enquanto o outro mais lento, levou um tempo a mais para correr, Maya parecia muito segura de enfrentar os dois.
Histórico:

_________________



1º Chapter - Wild Hunt - Página 8 HGWnxh1
Às
Imagem :
1º Chapter - Wild Hunt - Página 8 BcOqz4N
Créditos :
21
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t271-as-e-volkerball#780 https://www.allbluerpg.com/t742-sharp-teeth-and-hard-fists
Às
Designer
Re: 1º Chapter - Wild Hunt Sab Jul 10, 2021 9:41 pm




»» Wild Hunt ««

- Às Volkerbäll -


Ж

De fato, talvez não fizessem mais capangas como antigamente, mas considerando a posição de Maya como mais uma capanga de um peixe ainda maior, seria bom ela pelo menos não se encaixar dentro de suas próprias percepções. - Ok, isso foi ridiculamente fácil! -  reclamava com Akira assim que derrubamos os primeiros dois oponentes, observando os demais como se os provocasse para que viessem ao conflito, no entanto Maya não poupou tempo em colocar-se na linha de frente, coordenando seus homens para que recuassem com o intuito de comunicar que o encontro havia sido descoberto. - Consegue parar aqueles idiotas? -  questionava imediatamente o ruivo, com olhos fixos nas tonfas agora claramente evidentes nos braços da freira, a simples visão delas ligava-me um alerta de perigo e pude sentir enfim o tremor de preocupação e nisso preciso ser sincera, sentir tal inquietação de certa maneira me fazia ainda mais motivada para lutar. - Começou...finalmente começou! -  pensava em um instante de puro silêncio que precederam o evidente ataque.

As preocupações que me cercavam eram prioritariamente garantir que Akira conseguisse empreender uma perseguição contra os demais alvos e além disso, o evidente aumento de alcance por parte da mulher com o uso das tonfas. Assim, partiria ao ataque no mesmo instante em que o ruivo decidisse agir, o objetivo era impedir qualquer oportunidade da mulher atrapalhar o tritão e para isso me colocaria a sua frente levando-me em velocidade em posição de combate cessando o avanço quando estivesse bem próxima dela a fim de instigar seu ataque o qual estaria preparada para retaliar com um chute frontal, buscando superar seu alcance neste instante. - Vamos manter isso só entre nós, pode ser? -  diria, caso conseguisse interceptar seu ataque ou ter êxito numa primeira investida.

Com o olhar atento, permaneceria observando suas tonfas e a maneira com a qual ela se movia, mantendo-me alerta especialmente pelo espaço entre nós. - Não poder atacar o rosto é um pé no saco! -  resmungava em pensamento, preparando-me para uma segunda investida. Avançaria em uma explosão de velocidade mantendo a guarda baixa até chegar a próximo dela e girar o corpo em um movimento de baixa altura, executando assim uma forte e rápida rasteira a qual usaria do fluxo do movimento para executar um chute de baixo para cima com a outra perna, neste momento usaria da reação da mulher para definir o fim do ataque, atingindo-a na barriga caso houvesse a brecha ou seguindo com a perna em um movimento de pinça, dobrando-a para segurar seu braço de ataque e puxá-la em minha direção enquanto usaria a outra perna para tomar impulso com o intuito de encaixar uma joelhada em seu torso enquanto mantinha as mãos livres para evitar a ação de seus outros membros caso fosse necessário.

1º Chapter - Wild Hunt - Página 8 Giphy

Se não conseguisse um efetivo êxito em meus golpes, me concentraria em evitar se atingida pelas tonfas, gingando o corpo de forma veloz e efetiva até encontrar um momento oportuno de contra ataque, o qual moveria meu corpo para o lado e realizaria um súbito movimento lateral de forma a reduzir drasticamente a distância entre nós duas antes de levar meus punhos em um golpe simultâneo em seu abdômen e peito. Não teria intenções de recuar mais que o necessário, mas se a mulher se mostrasse demasiadamente rápida, usaria de minhas acrobacias para evitar o movimento inesperado das tonfas, rodeando-a, atiçando suas investidas a fim de cansá-la. - Você trabalha para o Cartel não é mesmo? -  diria a ela, em dado momento. - O que acha de compartilhar comigo o que sabe? Assim todos saem ganhando! -  mantinha a altivez na fala, ainda que talvez não estivesse em condições para tal, sem perder é claro o foco na mulher.





Histórico:





_________________

1º Chapter - Wild Hunt - Página 8 Z0zQdpF

1º Chapter - Wild Hunt - Página 8 ZaT0xpq
Yami
Imagem :
1º Chapter - Wild Hunt - Página 8 Giphy
Créditos :
46
Localização :
Alabasta - 7ª Rota
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t343-shimizu-d-akira#1013 https://www.allbluerpg.com/t2089-hellhounds-6-sands-and-tears
Yami
Avaliador
Re: 1º Chapter - Wild Hunt Sab Jul 10, 2021 11:55 pm

Wild Hunt
- Falas | ~ Pensamentos



Por um momento, olhava para os céus em busca de misericórdia divina por estar cogitando encher uma freira de sopapo, mas por sorte ela era realmente quem estávamos procurando. Um belo chute e um soco bem encaixado foram o bastante para nocautear dois dos guardas, que demonstravam ter uma aparência intimidadora, mas corpos fracos para combate. — É HORA DE ESMAGAR TUDO!!! — Minhas narinas bufavam enquanto eu batia no peito igual a um gorila, cheio de energia e achando que eu era capaz de partir o mundo em dois com um golpe se quisesse.

Mas parecia que a freira era quem tinha planos de nos enfrentar, deixando os capangas saírem disparados para dar um aviso de que o encontro estava frustrado. Imaginando que o aviso acabaria alertando Leon, meus olhos imediatamente travavam no caramujo que era entregue ao homem que saía em disparada, me fazendo dar o primeiro passo em sua direção no mesmo instante. — Segura a onda aí! Já volto!! — E, mesmo que preferisse que a corrida estivesse sendo feita no mar, começaria uma corrida em direção ao brutamontes que tentava escapar impune, deixando minha irmã lidando com a caçadora em um primeiro momento.

Ignoraria por completo o brutamontes que havia se atrapalhado e demorado para correr, talvez dando apenas uma rasteira rápida nele caso teimasse em me atrapalhar. O outro, entretanto, seria uma linha de chegada no qual eu estava totalmente disposto a alcançar. O enxergava quase como uma festa me aguardando de tanta energia que eu daria em meus pés para avançar em sua direção. — Eeei, me espera, moço! — Diria inocentemente, me esquecendo por um instante de que eu iria quebrar ele no soco caso o alcançasse.

E, caso os brutamontes tivessem acatado as ordens de Maya de maneira correta, eles deveriam estar carregando os corpos dos dois que haviam desmaiado, o que me daria uma vantagem por não estar carregando peso algum. Além disso, por mais que eu não fosse crescido naturalmente em terra firme, ainda assim havia aperfeiçoado minha velocidade a ponto de ser até mesmo melhor do que Ás em uma disparada, contando ainda com meu meu vigor e músculos que me colocavam a um patamar superior a de humanos comuns. Aquele cara não tinha chance alguma!

1º Chapter - Wild Hunt - Página 8 Samurai-champloo-bomb-gif-6

E independentemente de como seria feita a perseguição, me adaptaria a todos os obstáculos que fossem postos entre nós. Se o homem estivesse jogando objetos no caminho, seria melhor ainda pois os utilizaria como suporte para fazer saltos acrobáticos, tentando me impulsionar para ainda mais perto dele ainda durante a corrida. Se ele resolvesse parar para me enfrentar, o interceptaria antes mesmo que ele pudesse recuperar o fôlego perdido pela corrida e resolvesse falar algo rápido naquele comunicador. Avançaria com tudo, como um tubarão diante de um cardume de sardinhas, partindo em um movimento de ziguezague de modo a me tornar imprevisível.

Ao alcançá-lo, o avanço seria o mesmo para o caso de interceptá-lo em meio a corrida ou de enfrentá-lo frente a frente. Com um salto, faria com que minha mão assumisse uma forma de garra, disparando como um bote de serpente em seu pescoço para levá-lo ao chão com todo o impacto. Se me fosse deferido algum golpe, utilizaria de meu braço esquerdo para redirecionar seu ataque para outra direção, deixando a brecha aberta para minha investida relâmpago.

Se houvesse uma breve abertura em suas defesas e o caramujo estivesse à vista, direcionaria meu ataque para agarrar a criatura, roubando-a para mim para torná-lo um alvo de menor periculosidade. A maior ameaça que ele representava era de avisar ao Leon sobre o que havia acontecido, portanto se eu removesse suas comunicações, seria um alvo que não me preocuparia caso fugisse, mas isso também não estava em meus planos. E assim, assumindo a postura clássica do Ryusui Gansai-ken, aplicaria dezenas de golpes pelo tórax de meu oponente, enfiando a ponta de meus dedos entre as fibras de seu músculos como agulhas de acupuntura, explorando aplicar todo o impacto de meus golpes em seu interior.

Não pararia de correr atrás dele em nenhuma circunstância, mesmo que isso me levasse ao outro lado da ilha. Se eu estivesse perdendo terreno em um momento próximo da água, saltaria para o mar para me dar um impulso de velocidade para então encontrá-lo por terra. E, assim, com o alvo eliminado e o comunicador em minha posse, suspiraria para recuperar o fôlego. — Aguente firme, Às. Já tô voltando!!



  • Posts: 29
  • Ganhos:
    Cargo: Caçador de Recompensas Rank E;
    B$ 1.000.000;
    Cartazes de Serviços da Guilda (Maya e Leon, 1 milhão cada);
    Carta de Contrato para ser lido à Maya;
    Maleta com utensílios médicos:
    Conteúdo na Maleta:

    Treino para adquirir de Ambidestria
    Perícia Farmácia -> Post 25
  • Perdas: B$ 2.000.000
  • Contagem Caçador: B$ 3.000.000
  • Posts Desvantagem: 4/20
  • Players/NPCs:
    Às (irmã)
    Hollyday (irmão)
    Sophie (mãe/NPC)
    Teodor (pai/NPC)
    Mizuki (Caçadora)
    Íris (Órfã)
  • Localização: South Blue - Reino Sorbet



PdV: 4600
STA: 100

Força: 89 +80 +40 +40 = 249 [Regular]
Destreza: 0 [Incompetente]
Acerto: 281 +80 +40 = 401 [Hábil] +5%
Reflexo: 0 +40 = 40 [Regular]
Constituição: 30 +80 = 110 [Regular]

Agilidade: 220
Oportunidade de Ataque: 3
Redução de Dano: 0

Qualidades:

Defeitos:

Primeiros SocorrosVocê sabe tratar ferimentos externos, de gravidade simples ou moderada, além de ser capaz de ministrar o tratamento inicial de qualquer tipo de ferimento. A proficiência primeiros socorros contempla ações como: parar sangramentos, fazer curativos, mitigar danos e similares.

CirurgiaVocê é capaz de tratar ferimentos graves e internos, desde que esteja em posse dos instrumentos apropriados.

AnatomiaVocê conhece o funcionamento e estrutura do corpo dos humanóides, sabendo identificar órgãos, artérias, veias, músculos e todo o resto.

DiagnoseVocê conhece diversas doenças, sabendo identificar seus sintomas e quadro de evolução, além disso, sabe ministrar os tratamentos para frear ou erradicar a doença, se existentes.

AcrobaciaVocê possui um corpo flexível e é capaz de dar saltos elaborados e piruetas, além disso, consegue equilibrar-se em várias superfícies, fazer malabarismo e sabe como amortecer suas quedas.


Profissão:
MédicoOs médicos são especialistas em saúde humana e/ou animal, sabendo preservar a saúde de seus companheiros e sendo capaz de tratar os mais diversos ferimentos.

Bônus: Jogadores médicos são extremos conhecedores do corpo humano, assim sendo, são capazes de aplicar e encerrar condições por meio de tratamentos, criações e técnicas, além disso, podem tratar qualquer ferimento.


Arma: Faixas de MãoDescrição: Um par de faixas de um tecido maleável e resistente, que serve para ser enroscado ao redor dos punhos para dar maior firmeza e capacidade de impacto.
Tipo da Arma: N/A
Qualidade: Clássica
Durabilidade: Baixa
Dano: +40 em Força/LVL
Estado: Nova


Maleta Médica
Kit de Bandagens: Contém 30 bandagens para tratamento de feridos e 10 talas junto deles para caso haja necessidade.  
Bisturi: Extremamente afiado e fino, feito para uso cirúrgico.
Kit de Agulha Esterilizada: 10 agulhas pré-esterilizadas para facilitar tratamentos rápidos, são vendidas num pacote lacrado e com envolcrus as separando...  
Usos: 10 usos.
Álcool: Uma garrafa de 2l de álcool para fins diversos.
Usos: 20 usos.
Estetoscópio: Um instrumento usado por médicos para ouvir as batidas do coração entre outros barulhos internos.
Medidor de Pressão: Um medidor de pressão arterial para fins médicos.
Remédios: Remédios de uso comum,  antigripal, antiinflamatório, remédio para tosse e Soro fisiológico.
Usos: 5 usos. (um uso para cada um)
Espaço no inventário: 0.5 por unidade.
Sedativos: Aqui se encontram sedativos, como morfina e afins. Especifique qual o sedativo na hora da compra. (Morfina)
Usos: 5 usos
Matéria Prima para Criação de Remédios:
Itens diversos para a produção de fármacos.
Usos: 10 usos.


_________________

1º Chapter - Wild Hunt - Página 8 V8upj2D

1º Chapter - Wild Hunt - Página 8 YDNzcDa
Sasha
Imagem :
Berserker
Créditos :
76
Localização :
Rota 6 - 4ª Ilha Vedde
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t340-sasha-sparks#1002 https://www.allbluerpg.com/
Sasha
Rank B
Re: 1º Chapter - Wild Hunt Dom Jul 11, 2021 11:00 pm


Turma da
Pesada





Às e  Akira



De certo modo tornou-se claro como deveria ser a divisão dentro da batalha, era tão importante capturar Maya como também era perseguir os homens que fugiam pois eles poderiam por tudo a perder e com isso ambos departiram em suas próprias missões.

Às, com sua inimiga já escolhida partiu para o ataque,  de modo a encurralar Maya, uma vez que ela não poderia ir atrás de Akira desde que ela cumprisse bem o seu papel de pressioná-la, e isso veio através de um posicionamento que parou o avanço da freira antes mesmo dele começar, era como se tivessem sintonia de maneira incrivelmente conveniente pro momento.

Neste momento, um movimento similar a um cruzado usando a tonfa chocou-se contra o chute de Às de modo que isso formentou o seu plano de segurá-la já que ambas disputavam forças naquele momento de modo que qualquer minima variação de seu máximo, culminaria em um golpe poderoso da adversária que poderi aculminar em um fim precoce da batalha.

- Não é bem o tipo de batalha que eu gostaria de ter… Isso é problemático.- Maya também resmungou, demonstrando algum rabujo, onde cedendo a força enquanto movimentava o seu corpo de maneira circular avançando para dentro da bolha de Ás, isso geraria uma posição que no momento era mais confortável para a freira que pareceu avançar em direção ao seu rosto com uma velocidade e intensidade incríveis, o que forçaria a cabeça de Ás a recuar, fazendo o golpe passar extremamente perto de modo que sentiu o vento do ataque muito próximo de seu nariz.

Abaixou então sua postura para uma segunda investida que na explosão de velocidade de  Às, a possibilitou  abaixar a sua guarda para uma rasteira ao qual, como resposta o recuo de Maya fora o modo como ela evitou a primeira ofensiva, permitindo assim uma brecha surgiu para que um poderoso soco fosse realizado jogando Maya ainda mais para trás, sendo visível o desconforto respiratório da mesma antes que pudesse se reestabelecer.

Enquanto isso, Akira correu atrás  dos homens que corriam dele  de modo que derrubar o primeiro que hesitou foi um trabalho rápido, no entanto o outro mesmo carregando peso pareceu ter uma resistência muito impar para manter-se veloz mesmo carregando o peso que    ele estava carregando e no inevitável alcançar do ruivo, ele se jogou primeiramente ao chão de modo a amortecer a queda do companheiro que ele levava, de modo que ele colocou o caramujo mais próximo do centro do corpo e curvou-se protegendo o caramujo como se aquilo lhe fosse o bem mais precioso, ele não parecia ter intenção de lutar naquele momento mas, estava disposto a proteger aquilo com uma determinação tão grande que se fazia válido talvez uma outra abordagem?

Histórico:

_________________



1º Chapter - Wild Hunt - Página 8 HGWnxh1
Yami
Imagem :
1º Chapter - Wild Hunt - Página 8 Giphy
Créditos :
46
Localização :
Alabasta - 7ª Rota
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t343-shimizu-d-akira#1013 https://www.allbluerpg.com/t2089-hellhounds-6-sands-and-tears
Yami
Avaliador
Re: 1º Chapter - Wild Hunt Seg Jul 12, 2021 5:24 pm

Wild Hunt
- Falas | ~ Pensamentos



Malditos pés desacostumados a andar em terra. Se estivéssemos na beira mar, talvez fosse capaz de dar um gás maior para alcançá-lo, mas sem uma gota pra me dar alegria? Era difícil manter o ritmo. Mas independentemente disso, o homem era resistente o bastante para percorrer uma longa distância enquanto carregava o ferido que eu havia derrubado. — E-Ei!! Espera um pouco, oh! — Continuaria a correr, não mais com o intuito de golpeá-lo até desmaiar, mas ainda assim precisava garantir que aquele comunicador não fosse mais adiante.

Quando enfim estava me aproximando, o rapaz tomava uma atitude inesperada e se jogava ao chão, se encolhendo como uma tartaruga em seu casco. Acabaria chegando bem ofegante, desejando ter um pouco de água para limpar as guelras enquanto observava o homem-bola diante de mim. — Você… É rápido, amigo, GHYAHAHAHA! — Meu tom de voz indicaria com clareza de que havia levado aquela corrida como um esporte amistoso, mas também sem descartar a seriedade daquela situação. — Vamos, não vou fazer nada com você. Você ganhou numa corrida justa. — Olharia para ele e, com uma das mãos no joelho, esticaria a outra mão em sua direção, como opção para que ele se segurasse e pudesse se levantar.

1º Chapter - Wild Hunt - Página 8 JmDu0pc

Talvez não fosse a opção correta, tampouco a mais eficiente, mas eu era incapaz de sentir ódio por alguém que não havia causado mal algum. Ele apenas acatou ordens daqueles que estavam lhe pagando e correu o máximo que podia. Se eu iria condená-lo por fazer isto, como eu poderia viver como um Caçador de Recompensas? — Me chamo Akira! E sei que você não fez nada de errado… Mas eu preciso ajudar minha irmã agora. — Meu tom ficava um pouco mais sério e, após ajudá-lo a levantar, esticaria a mão novamente, solicitando o caramujo. — Maya será presa ainda hoje, e nada o que ela pode ter te prometido será cumprido. Você pode ir, sem problemas, mas eu precisava mesmo disso aí. — Apontaria para o comunicador, deixando óbvio o motivo daquilo tudo.

Se o homem desarmasse suas defesas enquanto pensava, mas eu notasse por um instante de que ele iria partir em corrida novamente ou, no pior dos casos, me deferir algum golpe, eu utilizaria de meu método de combate para fluir minhas mãos como correntezas, passando pela mão dele com tanta delicadeza que ele não sentiria nada além de um breve fluxo de água. O movimento seria próximo de uma prestidigitação, onde tentaria pegar de suas mãos o caramujo antes mesmo que ele cogitasse apertar as mãos novamente. Entretanto, acreditava fielmente de que ele seria coeso o bastante para me entregar e ir embora, me fazendo sorrir com a sua escolha. — E invista nessa sua vitalidade!!! Se treinar bem, poderá ter um corpo de aço!! — Diria, acenando para ele, enquanto guardaria o Den Den Mushi junto a mim. — Às sabe se virar, Akira… Confie no potencial dela. — Diria a mim mesmo, lembrando-me de como ela havia me surrado no treinamento e nas refeições, me fazendo ficar um pouco mais tranquilo quanto ao seu potencial.

Correria o máximo que podia de volta para a batalha, chegando por trás sem dó nem piedade para aplicar um chute na parte de trás do joelho de Maya num momento bem oportuno, encaixando o golpe como um fluxo de água pressurizada. — Se desistir agora, te contarei uma história de amor bem da hora. — Comentaria sarcasticamente, esperando que isso atraísse sua atenção para abaixar um pouco mais sua guarda.

Entretanto, no pior dos casos, na possibilidade do homem não me entregar o comunicador, eu precisaria partir para uma hipótese mais ofensiva. Com receio dele abrir o bico e avisar ao Leon sobre a nossa presença, eu me aproximaria com tudo com a palma aberta, buscando aplicar um potente golpe kung-fu em seu maxilar, buscando afundá-lo para sua mandíbula. Com o movimento, forçando sua cabeça se erguer um pouco pelo impacto, tentaria aplicar com a outra mão um soco firme em sua traquéia, tirando o oxigênio de seus pulmões forçadamente de modo a impedir de falar. Se ele ainda estivesse pelo chão, aplicaria o mesmo golpe só que em suas costas, forte o bastante para transmitir o impacto dos socos por suas costelas, expulsando o ar de seu corpo para que ele ficasse afogado com as próprias palavras. Ainda, buscaria transmitir todos meus golpes pelo seu corpo ao sentir o fluxo de água que havia em sua anatomia, intensificando ainda mais meus ataques com impactos em seu interior.



  • Posts: 30
  • Ganhos:
    Cargo: Caçador de Recompensas Rank E;
    B$ 1.000.000;
    Cartazes de Serviços da Guilda (Maya e Leon, 1 milhão cada);
    Carta de Contrato para ser lido à Maya;
    Maleta com utensílios médicos:
    Conteúdo na Maleta:

    Treino para adquirir de Ambidestria
    Perícia Farmácia -> Post 25
  • Perdas: B$ 2.000.000
  • Contagem Caçador: B$ 3.000.000
  • Posts Desvantagem: 5/20
  • Players/NPCs:
    Às (irmã)
    Hollyday (irmão)
    Sophie (mãe/NPC)
    Teodor (pai/NPC)
    Mizuki (Caçadora)
    Íris (Órfã)
  • Localização: South Blue - Reino Sorbet



PdV: 4600
STA: 100

Força: 89 +80 +40 +40 = 249 [Regular]
Destreza: 0 [Incompetente]
Acerto: 281 +80 +40 = 401 [Hábil] +5%
Reflexo: 0 +40 = 40 [Regular]
Constituição: 30 +80 = 110 [Regular]

Agilidade: 220
Oportunidade de Ataque: 3
Redução de Dano: 0

Qualidades:

Defeitos:

Primeiros SocorrosVocê sabe tratar ferimentos externos, de gravidade simples ou moderada, além de ser capaz de ministrar o tratamento inicial de qualquer tipo de ferimento. A proficiência primeiros socorros contempla ações como: parar sangramentos, fazer curativos, mitigar danos e similares.

CirurgiaVocê é capaz de tratar ferimentos graves e internos, desde que esteja em posse dos instrumentos apropriados.

AnatomiaVocê conhece o funcionamento e estrutura do corpo dos humanóides, sabendo identificar órgãos, artérias, veias, músculos e todo o resto.

DiagnoseVocê conhece diversas doenças, sabendo identificar seus sintomas e quadro de evolução, além disso, sabe ministrar os tratamentos para frear ou erradicar a doença, se existentes.

AcrobaciaVocê possui um corpo flexível e é capaz de dar saltos elaborados e piruetas, além disso, consegue equilibrar-se em várias superfícies, fazer malabarismo e sabe como amortecer suas quedas.


Profissão:
MédicoOs médicos são especialistas em saúde humana e/ou animal, sabendo preservar a saúde de seus companheiros e sendo capaz de tratar os mais diversos ferimentos.

Bônus: Jogadores médicos são extremos conhecedores do corpo humano, assim sendo, são capazes de aplicar e encerrar condições por meio de tratamentos, criações e técnicas, além disso, podem tratar qualquer ferimento.


Arma: Faixas de MãoDescrição: Um par de faixas de um tecido maleável e resistente, que serve para ser enroscado ao redor dos punhos para dar maior firmeza e capacidade de impacto.
Tipo da Arma: N/A
Qualidade: Clássica
Durabilidade: Baixa
Dano: +40 em Força/LVL
Estado: Nova


Maleta Médica
Kit de Bandagens: Contém 30 bandagens para tratamento de feridos e 10 talas junto deles para caso haja necessidade.  
Bisturi: Extremamente afiado e fino, feito para uso cirúrgico.
Kit de Agulha Esterilizada: 10 agulhas pré-esterilizadas para facilitar tratamentos rápidos, são vendidas num pacote lacrado e com envolcrus as separando...  
Usos: 10 usos.
Álcool: Uma garrafa de 2l de álcool para fins diversos.
Usos: 20 usos.
Estetoscópio: Um instrumento usado por médicos para ouvir as batidas do coração entre outros barulhos internos.
Medidor de Pressão: Um medidor de pressão arterial para fins médicos.
Remédios: Remédios de uso comum,  antigripal, antiinflamatório, remédio para tosse e Soro fisiológico.
Usos: 5 usos. (um uso para cada um)
Espaço no inventário: 0.5 por unidade.
Sedativos: Aqui se encontram sedativos, como morfina e afins. Especifique qual o sedativo na hora da compra. (Morfina)
Usos: 5 usos
Matéria Prima para Criação de Remédios:
Itens diversos para a produção de fármacos.
Usos: 10 usos.


_________________

1º Chapter - Wild Hunt - Página 8 V8upj2D

1º Chapter - Wild Hunt - Página 8 YDNzcDa
Às
Imagem :
1º Chapter - Wild Hunt - Página 8 BcOqz4N
Créditos :
21
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t271-as-e-volkerball#780 https://www.allbluerpg.com/t742-sharp-teeth-and-hard-fists
Às
Designer
Re: 1º Chapter - Wild Hunt Seg Jul 12, 2021 7:29 pm




»» Wild Hunt ««

- Às Volkerbäll -


Ж

O começo promissor não era motivo para regozijos precipitados, Maya não parecia ser o tipo de pessoa com a qual poderia me descuidar, e isso para alguém que não costuma levar situações na brincadeira já denota muito bem o nível de cautela e concentração que tinha naquela luta. Embora saísse em vantagem naqueles primeiros movimentos, haviam bastado alguns socos trocados para compreender que era melhor manter-me uma figura de incômodo constante para sua integridade. - Não cair tão fácil não é mesmo? - pensava com um suspiro breve de indignação pela postura não apenas tenaz como rígida da mulher, que sequer havia se importado para as perguntas que havia feito. - Posso imaginar o tipo de batalha que gostaria de ter… - retrucava, talvez muito em razão das informações que havia recebido de Luna o que trazia um outro contexto a fala. - ...falei alto demais? - dizia em tom mais baixo, claramente incomodada por ter verbalizado o pensamento em voz alta antes de mais uma vez avançar contra a mulher.

Havia gerado uma brecha, não era a mais clara e simples, mas ainda sim o instante existia e precisava ser explorado, para tal corria de forma simples e direta sem grandes fintas ou tentativas de tornar meu movimento mais imprevisível, iniciaria tudo com uma chute frontal, saltando um pouco para um último impulso contra o peito da freita, apesar da simplicidade, executaria o movimento da maneira mais rápida possível, enquanto mantinha minha atenção para as possíveis tentativas de esquiva ou bloqueios por parte da mulher. Prosseguiria o movimento a partir das reações de Maya, girando o corpo assim que tocasse novamente o chão em um movimento circular procuraria um chute rápido e forte contra suas costelas ou mesmo contra seu braço caso se esquivasse para golpear-me com as tonfas prosseguindo com o giro onde tentaria conectar um terceiro golpe, desta vez um soco direto com a destra, inicialmente mirando o rosto da mulher, mas mudando sua trajetória assim que notasse uma tentativa de defesa, passando a mirar assim contra seu joelho que, uma vez atingido faria-me prosseguir com um novo direto, desta vez com a esquerda na boca do estômago.

Se não fosse a esquiva a opção viável por Maya, e sim um efetivo bloqueio, no instante em que tocasse sua defesa buscaria imprimir uma grande carga a fim de empurrá-la sutilmente para que pudesse agir com mais liberdade, assim moveria meu corpo aplicando uma segunda carga, desta vez jogando-me de costas contra seu corpo onde buscaria encurtar distância para assim girar com o corpo em um movimento de descida, buscando encaixar uma forte rasteira que, uma vez bem encaixada faria-me executar uma rápida acrobacia, onde em uma pirueta me afastaria, mas não concluiria o movimento, assim mantendo-me sob o apoio de meus braços e com as pernas para o ar, faria um movimento de cima para baixo contra o torso ou costas da freira, executando um um chute poderoso, como se emulasse uma marreta antes de refazer a acrobacia, desta vez finalizando o movimento e colocando-me de pé, com a guarda alta.

Se o primeiro chute no entanto conectasse, prosseguiria com uma sequência de dois socos no torso da mulher antes de encurtar distância para agarrar-me ao seu pescoço e assim jogar-me em sua direção movendo meu corpo velozmente para suas costas antes de executar um joelhada na região, numa tentativa rápida de incapacitá-la com a forte dor. Estaria atenta aos seus ardis no entanto e em um primeiro sinal de real perigo, elevaria minha guarda e priorizaria minha integridade somente se o golpe viesse em alguma região deveras crítica, do contrário aceitaria alguns golpes se fosse preciso para alcançar o momento perfeito para execução de quaisquer golpes que tivesse planejado, se fosse preciso no entanto abrir distância entre nós duas, o faria brevemente, antes de voltar a usar minha velocidade para rodeá-la e assim, tentar uma nova investida a fim de executar meus ataques.





Histórico:






_________________

1º Chapter - Wild Hunt - Página 8 Z0zQdpF

1º Chapter - Wild Hunt - Página 8 ZaT0xpq
HollydayRango
Imagem :
1º Chapter - Wild Hunt - Página 8 350x120
Créditos :
05
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/
HollydayRango
Criador de Conteúdo
Re: 1º Chapter - Wild Hunt Ter Jul 13, 2021 8:11 pm
A balada do pistoleiro!

O Coiote Sem Nome!





Após a refeição e as palavras de minha mãe, apenas seguir enfrente tornou-se a opção, meus irmãos poderiam precisar de mim, meus preparativos estavam prontos e assim esperava que aquilo fosse o suficiente para o que estava a seguir em minhas decisões. Aproveitei o momento para logo me despedir adequadamente sem nenhuma palavra, beijos em meus pais enquanto ia para o meu quarto buscar roupas, minha pistola e meus palheiros não fumaveis, saindo pela janela do mesmo e seguindo pelo campo, pois agora a casa era uma lembrança, uma bela e saborosa lembrança.

No caminho pensaria em quais locais aqueles patifes poderiam estar, a guilda seria minha primeira parada, mas supondo que os filhos de uma parideira não estivessem ali minha reação mais altomatica seria seguir para o bar/hospedagem mais próximo para sondar se os mesmos estavam ali.

Porém, supondo que na Guilda encontra-se indícios deles falaria com os responsáveis com um tom questionador e intimista sobre os perguntados:


-- Vocês não viram dois "cabeça de pudim" "zanzando" por aí não né? Eles são meus irmãos e estou atrasado pra ajudar eles numa "peleja"!

Apesar de informal e claro sobre o que esteva se passando ali não esperava uma recepção bastante calorosa, porém esperava ao menos a resposta rasteira padrão, mas isso não me desanimaria.

Seguiria calmamente até o quadro de recompensas se existisse e falaria em um tom amistoso e autivo com um olhar sério e simpático:


-- "Diaxo", eles não limparam o quadro não? Onde já se viu, eles nem avisaram que tem um novo bando de caçadores na cidade? Pois se não tá avisado.

bichaelson




- Falando com animais.
- Pensamento
- Técnica
- Fala Normal

Comentários OFF:

Histórico Rango:


_________________

1º Chapter - Wild Hunt - Página 8 XHHUTWQ
Sasha
Imagem :
Berserker
Créditos :
76
Localização :
Rota 6 - 4ª Ilha Vedde
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t340-sasha-sparks#1002 https://www.allbluerpg.com/
Sasha
Rank B
Re: 1º Chapter - Wild Hunt Ter Jul 13, 2021 10:30 pm


Turma da
Pesada





Às


O comentário de Ás, teria feito a freira arquear a sombrancelha, onde ela não soube bem se o que ela havia ouvido havia sido um flerte ou mesmo uma tentativa de insultá-la, era possível ver que isso a deixou um pouco confusa pelo fato de ela não ter aproveitado muito de algum momentum para atacar.

A morena avançou, com um golpe extremamente direto, um chute frontal, o que gerou como reação um contra ataque que consistiu no ato dela colocar o corpo levamente para o lado e bater com a tonfa de modo que a dor que ela sentiria pelo impacto da tonfa a golpeando naquela região teria sido extremamente intensa mas, não o suficiente para a impedir o movimento circular de acertar ali a região das costelas de Maya que era naquele momento arrastada para o lado fazendo uma forte expressão de dor ao qual a fez soltar um gemido de dor.

A sequência se deu com a oportunidade de dois socos na altura do torso de sua inimiga ao qual vendo uma oportunidade, ela arriscou levar o golpe devolvendo com intensidade com uma tonfada dupla na região do centro do corpo de Ás de modo que o impacto fez com que ela precisasse de retomar o fôlego, pois ele se perderia ali completamente de ambas as partes.

Quando a morena tocasse ao chão sentiria que não era ideal que usasse a sua perna golpeada anteriormente como apoio, dado o modo como estava dolorido, certamente iria inchar quando o sangue esfriasse um pouco da adrenalina do combate mas, não parecia ser uma lesão muito maior que isso, enquanto Maya? Pelo modo como ela estava, não duraria muito mais se houvesse algum golpe mais intenso aplicado a ela e isso se denotou pelo fato dela dizer - Eu não queria ter de usar isso…- Onde ela ali apertou o botão de sua tonfa, revelendo assim lâminas que cobriam a parte exterior da arma. O golpe no peito, não deixaria a morena sem ar por muito tempo mas, o suficiente para que ali ambas se preparassem para o que talvez fosse a ultima troca de golpes?


Akira
O homem era no fim alcançado e talvez, a piedade fosse tudo que ele pudesse contar com naquele momento, sua posição era vulnerável mas, determinada, o modo como ele encontrou-se ali recolhido, demonstrou duas coisas, ele cumprir o que Maya havia lhe dado como função era importante e pará-los, era ainda mais evidente que a falha lhe representava perigo.

- Por favor, tenha piedade!- Um tom choroso poderia ser ouvido pela parte do homem que estava ali, onde seu grande tamanho naquela altura já não mais significava nada além do fato do quanto o cartel poderia ser assustador, quando ele complementou - Eles tem a minha filha, ela é tudo que eu tenho!- Ele começou a até mesmo soluçar enquanto falava de modo que aos poucos, as palavras de Akira foram quebrando a barreira da desconfiança.

-C-como você sabe que sua irmã ira vencer?- Ele levantou-se, ainda mantendo o caramujo muito bem protegido, esperando uma resposta, qualquer coisa minimamente plausível naquele momento o teria feito naquele momento render-se mas, ele teria uma ultima ressalva, uma ultima missão que a depender da resposta seria aquilo que mudaria ou não o rumo da história - Minha filha… Você é capaz de recuperá-la? Eu… Eu… para vê-la, eu estou disposto a arriscar a minha vida e recompensá-lo por isso.- Mais do que tudo, naquele momento ele precisou de uma reafirmação, de uma razão para que ele acreditasse e mais do que isso, o lacaio no fim parecia ter informações extremamente uteis.


Rango

Sua busca o levou para a guilda, um local que era bem animado e festivo de certo modo, era como uma eterna festa ao qual nunca pareceria encontrar um fim. Haviam pessoas bebendo, contando histórias e ainda, por detrás do balcão, havia uma morena ao qual agradaria os olhos de qualquer aventureiro ao fim de uma jornada.

Levantou obviamente, olhares por ser um mink com características mais nativas de sua espécie por parte de alguns aventureiros no entanto, haviam tantas espécies que também trabalhavam usando da guilda como seu apoio que nem mesmo isso durou tanto tempo assim.

Caminhando até o balcão, avistaria que a morena já olhava para o mink com um sorriso simpático, acolhedor como apenas uma garota de guild poderia dar. - Me desculpe mas, acho que você vai precisar ser mais específico… Na verdade a maior parte do que compõe um bom aventureiro, tá em ser meio arriscado com a cabeça. - Ela respondeu com alguma doçura, ainda que não lhe fornecesse a informação por completo.

Seguir até onde estavam pendurados quadros de recompensa no entanto, não seria grande obstáculo, além da aglomeração que lá havia onde destacou-se entre os muitos cinzas uma loira muito bonita de longas orelhas. - Hm… Talvez esse… Não… Talvez eu deva perguntar a Mitsuki para ela me ajudar… Só o cartaz não me ajuda sem mais informações. - Ela comentaria, dirigindo-se ao balcão de modo que era notável que a tal “ Mitsuki”, enquanto atendia a garota, não conseguiu o ouvir direito.

Não pareceu ser um lugar ruim, na verdade era muito provável que se apertasse os botões certos, conseguiria o que quer.


Histórico:

_________________



1º Chapter - Wild Hunt - Página 8 HGWnxh1
Yami
Imagem :
1º Chapter - Wild Hunt - Página 8 Giphy
Créditos :
46
Localização :
Alabasta - 7ª Rota
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t343-shimizu-d-akira#1013 https://www.allbluerpg.com/t2089-hellhounds-6-sands-and-tears
Yami
Avaliador
Re: 1º Chapter - Wild Hunt Qua Jul 14, 2021 9:35 am

Wild Hunt
- Falas | ~ Pensamentos



Sentia que havia quebrado a primeira camada de defesa daquele homem tão resistente. Ainda apoiava meus braços em meus joelhos, de modo a recuperar meu fôlego, enquanto ouvia o lamento do rapaz quanto ao sequestro de sua filha. Meu semblante mudava imediatamente, indo de um rosto amigável e acolhedor para uma expressão hostil e determinada. Claro que não era em relação ao homem, mas sim ao Cartel que tanto havia nos feito sofrer e, conforme nossas suspeitas, feito sofrer tantas outras pessoas. — Então quando derrubarmos o Cartel, você terá sua filha de volta. Tem a minha palavra. — Bateria no peito com uma das mãos, indicando que poderia vir qualquer coisa que eu aguentaria o que fosse necessário para aquela promessa ser cumprida.

Quanto às suas dúvidas referentes ao potencial de minha irmã, eu sorriria de maneira confiante, como sempre fazia. — Ora, por que Às consegue derrotar qualquer um!! Ela veio de terras distantes, assim como eu, e aprendeu tanta coisa que nada pode pará-la, nem mesmo ela própria! — Riria um pouco quebrando o gelo. Às realmente tinha capacidades muito além da própria compreensão e, como irmão, não poderia estar mais orgulhoso e mais dedicado em percorrer todo o mundo ao seu lado.

Referentemente à minha promessa, eu ainda manteria o meu sorriso confiante, com um punho erguido como a exemplificar minha determinação com punho de ferro. — Faremos de tudo para acabar com até o último resquício do Cartel! Se sua filha realmente estiver com eles, iremos salvá-las assim como iremos resgatar todos que estão sofrendo nas mãos desses desgraçados! — Esticaria meu punho em sua direção, esperando que ele fizesse o mesmo em sinal de cumprimento. — Como disse, você tem a minha palavra! — Por mais que fosse a minha missão a recuperação do caramujo, não havia nenhum resquício de intenção de mentir para o homem em troca daquilo que ele carregava. Meu coração era puro, assim como minhas palavras, e igualmente à minha personalidade, minhas convicções tinham uma clareza como de água pura.

Caso ele acabasse cedendo e me entregasse o caramujo, eu abaixaria a cabeça com extrema gratidão. — Não vai se decepcionar!!! — E, me virando para ir embora, olharia para trás em sua direção novamente, indicando com a cabeça para que ele viesse junto. — Você tem dúvidas quanto ao potencial da Às? Então vem assistir ela enchendo Maya de pancada! GHYAHAHAHA! — Diria, correndo na frente e esperando que ele viesse junto. Como havia confiado em mim de resgatar sua filha e acabar com aqueles que haviam lhe causado tanto sofrimento, imaginava que ele iria querer ver de perto tudo. — Aliás, ainda não sei o seu nome. E você vai estar disponível pruma festa quando sua filha for resgatada? Tô planejando uma das grandes! GHYAHAHAHAHA!

No caminho, ouviria tudo o que o homem havia para dizer, mas sabendo que precisaríamos ter uma longa conversa junto de minha irmã para extrairmos todas as informações vitais que ele possuía. E, assim, chegando próximo do local da batalha, indicaria um local para que o homem ficasse escondido assistindo tudo, partindo então numa corria para auxiliar minha irmã. Tentaria chegar por trás de Maya de maneira despercebida para aplicar um chute na parte de trás de seu joelho, encaixando o golpe como um fluxo de água pressurizada. — Não se preocupe! A cavalaria chegou, GHYAHAHAHA! — Meu espírito havia sido renovado com as promessas feitas, esperando ser capaz de transmitir todo o meu potencial naquela batalha e na que estaria prestes a chegar. Já sabia que Às deveria ter adiantado bastante a situação, me fazendo ficar pronto para ler aquela carta de amor que o contratante havia requisitado.



  • Posts: 31
  • Ganhos:
    Cargo: Caçador de Recompensas Rank E;
    B$ 1.000.000;
    Cartazes de Serviços da Guilda (Maya e Leon, 1 milhão cada);
    Carta de Contrato para ser lido à Maya;
    Maleta com utensílios médicos:
    Conteúdo na Maleta:

    Treino para adquirir de Ambidestria
    Perícia Farmácia -> Post 25
  • Perdas: B$ 2.000.000
  • Contagem Caçador: B$ 3.000.000
  • Posts Desvantagem: 6/20
  • Players/NPCs:
    Às (irmã)
    Hollyday (irmão)
    Sophie (mãe/NPC)
    Teodor (pai/NPC)
    Mizuki (Caçadora)
    Íris (Órfã)
  • Localização: South Blue - Reino Sorbet



PdV: 4600
STA: 100

Força: 89 +80 +40 +40 = 249 [Regular]
Destreza: 0 [Incompetente]
Acerto: 281 +80 +40 = 401 [Hábil] +5%
Reflexo: 0 +40 = 40 [Regular]
Constituição: 30 +80 = 110 [Regular]

Agilidade: 220
Oportunidade de Ataque: 3
Redução de Dano: 0

Qualidades:

Defeitos:

Primeiros SocorrosVocê sabe tratar ferimentos externos, de gravidade simples ou moderada, além de ser capaz de ministrar o tratamento inicial de qualquer tipo de ferimento. A proficiência primeiros socorros contempla ações como: parar sangramentos, fazer curativos, mitigar danos e similares.

CirurgiaVocê é capaz de tratar ferimentos graves e internos, desde que esteja em posse dos instrumentos apropriados.

AnatomiaVocê conhece o funcionamento e estrutura do corpo dos humanóides, sabendo identificar órgãos, artérias, veias, músculos e todo o resto.

DiagnoseVocê conhece diversas doenças, sabendo identificar seus sintomas e quadro de evolução, além disso, sabe ministrar os tratamentos para frear ou erradicar a doença, se existentes.

AcrobaciaVocê possui um corpo flexível e é capaz de dar saltos elaborados e piruetas, além disso, consegue equilibrar-se em várias superfícies, fazer malabarismo e sabe como amortecer suas quedas.


Profissão:
MédicoOs médicos são especialistas em saúde humana e/ou animal, sabendo preservar a saúde de seus companheiros e sendo capaz de tratar os mais diversos ferimentos.

Bônus: Jogadores médicos são extremos conhecedores do corpo humano, assim sendo, são capazes de aplicar e encerrar condições por meio de tratamentos, criações e técnicas, além disso, podem tratar qualquer ferimento.


Arma: Faixas de MãoDescrição: Um par de faixas de um tecido maleável e resistente, que serve para ser enroscado ao redor dos punhos para dar maior firmeza e capacidade de impacto.
Tipo da Arma: N/A
Qualidade: Clássica
Durabilidade: Baixa
Dano: +40 em Força/LVL
Estado: Nova


Maleta Médica
Kit de Bandagens: Contém 30 bandagens para tratamento de feridos e 10 talas junto deles para caso haja necessidade.
Bisturi: Extremamente afiado e fino, feito para uso cirúrgico.
Kit de Agulha Esterilizada: 10 agulhas pré-esterilizadas para facilitar tratamentos rápidos, são vendidas num pacote lacrado e com envolcrus as separando...
Usos: 10 usos.
Álcool: Uma garrafa de 2l de álcool para fins diversos.
Usos: 20 usos.
Estetoscópio: Um instrumento usado por médicos para ouvir as batidas do coração entre outros barulhos internos.
Medidor de Pressão: Um medidor de pressão arterial para fins médicos.
Remédios: Remédios de uso comum, antigripal, antiinflamatório, remédio para tosse e Soro fisiológico.
Usos: 5 usos. (um uso para cada um)
Espaço no inventário: 0.5 por unidade.
Sedativos: Aqui se encontram sedativos, como morfina e afins. Especifique qual o sedativo na hora da compra. (Morfina)
Usos: 5 usos
Matéria Prima para Criação de Remédios:
Itens diversos para a produção de fármacos.
Usos: 10 usos.


_________________

1º Chapter - Wild Hunt - Página 8 V8upj2D

1º Chapter - Wild Hunt - Página 8 YDNzcDa
Às
Imagem :
1º Chapter - Wild Hunt - Página 8 BcOqz4N
Créditos :
21
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t271-as-e-volkerball#780 https://www.allbluerpg.com/t742-sharp-teeth-and-hard-fists
Às
Designer
Re: 1º Chapter - Wild Hunt Qua Jul 14, 2021 8:26 pm




»» Wild Hunt ««

- Às Volkerbäll -


Ж

Enfim a luta começava a valer a pena, uma troca de golpes velozes e decisões rápidas que de certa forma recompensam a nós duas com dor e efetividade. Maya não poderia ser somente a visão de alguém incapaz de lutar propriamente e seus golpes não levaram tempo para me provar que sim, ela era alguém genuinamente capaz de dar-me trabalho. Ainda podia sentir o fôlego faltar-me após o último ataque quando vislumbrava um lamento em contornos de ameaça. - Lâminas? - o pensamento afiado como uma, quase fez-me rir daquilo, mas cobria o ar de deboche pela rigidez de espírito. - Vai perceber em breve que com ou sem lâminas, o resultado será o mesmo. - lançava uma resposta atravessada, entre os suspiros de uma breve recuperação do fôlego, talvez valesse a pena arriscar o que vinha treinando desde que havia me separado de minha mãe. - Vale? - observava o punho cerrado e coberto pelo metal da soqueira. - Vale! - decisão rápida e vontade inabalável conduziam meus pensamentos, conforme voltava a observar a freira enquanto buscava restabelecer minha respiração, usando tudo o que havia sido ensinado a mim, até então.

Respire Às...respire… - pensava, enquanto o olhar fixo entregava meu convite ao seu ataque, precisava de tempo e por isso não me colocaria em cólera como das outras vezes. Precisaria de calma, mas entregava ansiedade. - Um único golpe, é tudo o que eu preciso para derrubar ela! - pensava, com o coração a milhão à medida que ajustava o corpo como sempre havia imaginado, postura firme, guarda alta, um punho direito gentilmente oculto pela leve inclinação do corpo, joelhos flexionados, ansiosos para o sinal de ataque. - Porque você tenta replicar esse ataque? - a voz de minha mãe ecoava em meus pensamentos, como de costume. Era uma repetição de tentativas, uma coleção de insucessos, ainda que o golpe funcionasse, no fim era como se desse mais um de meus socos, talvez ninguém entendesse a diferença, talvez não conseguisse explicar como de fato era aquele incrível golpe. - Sinto que posso me tornar mais parecida com você, se eu aprender . - minha resposta sempre soou assim tão infantil? Seu sorriso com aquilo parecia dar seriedade até a mais infantil das palavras, embora muito daquele momento tivesse se perdido nas lembranças. Ainda podia me lembrar de toda a conversa? De alguma maneira, sentia que nela haviam coisas que pela idade, havia deixado passar. - Você entenderá quando chegar a hora! - uma última memória antes de romper aquele silêncio.

Última chance de falar sobre o Cartel! - disparava um aviso, o primeiro e último antes de irromper em uma explosão de velocidade, seria besteira dizer que o executava de maneira franca em uma linha reta, uma previsibilidade tão invejável que poderia ser considerada uma idiota, mas uma idiota convicta me parecia bem agradável de aceitar. Se Maya usava seu último recurso, tentaria usar o meu melhor recurso. Uma aproximação abrupta, seguida de um esboço de direto com a esquerda, mas nada a mais do que um movimento de preparação, um ajuste corporal repentino que me permitisse acumular força e velocidade, aceitaria de bom grado mais alguns cortes, por mais legal que fosse a ideia de esquivar-me dos ataques, a situação de perigo daquele momento talvez fosse a chave para o que buscava, um risco eminente a minha vida. O braço esquerdo então, seria puxado para trás, acompanhando o movimento do corpo antes da última explosão veloz, a do braço direito, inteiramente flexionado em todo o movimento enfim seria liberado, rápido e poderoso como um disparo. - Aaaaaarrrrh! - gritava em puro calor de batalha, objetivando o tórax de Maya, um único e absoluto soco, sem pretensões de preocupar-me com defesas e evasões.





Histórico:






_________________

1º Chapter - Wild Hunt - Página 8 Z0zQdpF

1º Chapter - Wild Hunt - Página 8 ZaT0xpq
HollydayRango
Imagem :
1º Chapter - Wild Hunt - Página 8 350x120
Créditos :
05
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/
HollydayRango
Criador de Conteúdo
Re: 1º Chapter - Wild Hunt Qua Jul 14, 2021 11:09 pm
A trupe!

O Coiote Sem Nome!





A estranheza de alguns nunca seria um problema grande de fato, mas eu estava me acostumando com a ideia de ser um ponto de observação em locais não conhecidos, e a receptividade "calorosa" me ajudou a pensar mais sobre isso. Quando meus questionamentos foram feitos e a resposta que tive de tudo isso foi questionamentos sobre quem de fato estava procurando eu me dei conta do que estávamos conversando de fato, veja bem, existem muitos grupos de caçadores e eu agi como se só o meu existisse e por isso me senti envergonhado por agir tão imaturamente.

Porém mantendo a pose me dei ao trabalho de vasculhar as informações que minha percepção tão pronta observava ali, atento busquei ajuda até mesmo se não tinha pistas dos mesmo no chãoe e por isso.faria a balconista:


-- Talvez "ocê, te visto um menino tubarão e uma formosura de moça.

A escolha de palavras estava ali, tratar como trupe foi sua escolha, mas restava ainda a curiosidade da resposta a questão levantada.

E com um largo e simpatico sorriso esperava para complementar:


-- "Diaxo", eles não dão um.descanso.sim ? .

bichaelson




- Falando com animais.
- Pensamento
- Técnica
- Fala Normal

Comentários OFF:

Histórico Rango:


_________________

1º Chapter - Wild Hunt - Página 8 XHHUTWQ
Sasha
Imagem :
Berserker
Créditos :
76
Localização :
Rota 6 - 4ª Ilha Vedde
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t340-sasha-sparks#1002 https://www.allbluerpg.com/
Sasha
Rank B
Re: 1º Chapter - Wild Hunt Sex Jul 16, 2021 12:18 am


Turma da
Pesada





Às  

Às

Frente ao que sua oponente havia apresentado, dada toda a sua própria experiência de vida, não havia o que temer afinal, o medo cortava mais profundamente do que qualquer lâmina e se isso não lhe derrubou no passado, não seria agora que deixaria essa profunda ferida ser aplicada.

A bravura levou a uma decisão, uma memória, havia um golpe que lembrou de sua mãe, um que nunca fora capaz de replicar mas, sempre fora o seu alvo pois a ela, parecia aquele o ápice, a própria perfeição na forma de uma técnica mas os passos, cada um dos segredos para alcançar aquele ideal o silêncio permeou a permitindo preparar-se quase como se nela houvesse uma aura de perigo que colocou Maya mais cautelosa, ainda que fosse ela a exibir as lâminas, onde a sua resposta teria vindo, talvez tarde demais.

- Você é muito inocente se pensa que eu vou arriscar meu pescoço assim!- Ela teria dito com convicção mas, na sua voz titubeou a dúvida como se um pressentimento ruim tivesse lhe vindo e o engolir seco dela mostrou isso, junto a sua postura defensiva.

Às irrompeu em grande velocidade em uma linha reta, em simultâneo com Maya que ergueu ambas as tonfas, onde ela pareceu querer fazer um movimento de cima a baixo cruzando para o interior do próprio corpo, onde a ideia era cortar Ás ao meio, algo que poderia dar certo… A menos que o cenário ocorresse como ocorreu, naquele momento, naquela distância o seu reflexo de ação não era rápido o suficiente de modo que antes que a lamina se conectasse, o golpe da morena se conectou com intensidade como uma agulha onde os olhos de Maya se tornaram brancos indicando que a sua consciência ali havia sido perdida, Ás havia vencido a sua batalha… No entanto aquilo que ela fez, ainda faltava muito para ela poder dizer que estava próxima de seu objetivo.



Akira


O homem vendo a determinação de Akira por um momento dúvidou, por conhecer a ameaça que era o cartel - De-Derrubar o cartel?! O único modo de vocês fazerem isso  é… Não… É impossível…- Ele comentou com a voz tremula, enquanto naquele momento deixou-se olhar ao ruivo e fora nesse momento aquele que ele entendeu.

Havia a verdade nas palavras mas, ainda mais no coração do que Akira dizia, onde a demonstração era possível ver o homem emocionar-se de certo modo aquilo era tão másculo e corajoso que havia lhe feito querer acreditar no tritão.

- Eu acredito em você, sinto que se eu não acreditar eu estarei desistindo do que me é mais importante.- e com isso o grandalhão teria entregado o caramujo a Akira, como um sinal de confiança, apesar de ser um caramujo de linha única que poderia servir apenas para dar pistas, aquele era o voto de fé de um homem, ao qual havia tido o seu coração salvo.

1º Chapter - Wild Hunt - Página 8 Tenor


- Sou Inazuma  Giri e… Eu novamente terei motivo para festejar se você a trouxer de volta! E A… Eu devo dizer, esse dendenmushi é defeituoso, ele só consegue ligar para Leon e para a base… Não é algo tão útil…- E ao mesmo tempo em que ele comentou isso, Às teria chamado a atenção de modo que ele poderia ver o golpe da irmã encaixar-se com perfeição, ela havia vencido, tal como ele, cada um havia feito naquele momento o uso de uma das forças, onde o coração radiante de Akira havia prevalecido.



Rango


Procurando nos arredores, a realidade é que como um lugar muito movimentado a guilda tinha todos tipos de rastros, havia desde pegadas gigantes a até mesmo marca de porco que foi arrastado pra lá pra algum trabalho que haviam dado pra alguém ali em algum horário, era completamente perda de tempo. No entanto perguntando a garota ela teria respondido

-Hm… Seriam por acaso Akira e Ás? Você é o irmão deles? Ela teria dito intrigada por um momento, moças bonitas iam e viam por todo o momento na guilda, até mais do que poderia se esperar mas, um garoto tubarão acompanhado, havia afunilado bem o nicho de informações, fazendo Mitsuki pegar um caneco e o encher, colocando-o a frente de Rango,  para que não deixasse a garganta seca enquanto ela diria.

- Ambos foram realizar um trabalho cada um, sendo bem honesta, pela hora é bem provável que eles já estejam em ação…- Ela teria dito procurando um mapa e indicando a região do porto onde eles provavelmente estariam, onde ela teria dito - Eles tem um trabalho nessa região, eles passaram uma firmeza muito grande que poderiam dar conta do serviço, o que você quer fazer com essa informação? Se estiver interessado eu posso te arrumar algum serviço pra você ter uma história pra contar pra eles também.- Ela sorriu, dando espaço para Rango tomar a sua decisão, como responsável pela guild, era de seu interesse que o quadro ficasse o mais vazio possível.




Histórico:

_________________



1º Chapter - Wild Hunt - Página 8 HGWnxh1
Às
Imagem :
1º Chapter - Wild Hunt - Página 8 BcOqz4N
Créditos :
21
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t271-as-e-volkerball#780 https://www.allbluerpg.com/t742-sharp-teeth-and-hard-fists
Às
Designer
Re: 1º Chapter - Wild Hunt Sex Jul 16, 2021 5:24 pm




»» Wild Hunt ««

- Às Volkerbäll -


Ж

Hesitação era o primeiro passo para uma grande derrota. Embora o ensinamento já fosse antigo, era sempre bom relembrar do mesmo quando enxergava nos outros tal peculiaridade. Mesmo com tonfas cheias de lâminas, Maya parecia desconfortável e suas palavras talvez tentasse inútilmente causar-me receio em realizar um ataque franco. Não era estúpida a ponta de não perceber os riscos que corria, um detalhe a mais ou um detalhe a menos teriam alterado absurdamente a sequência dos fatos, poderia enumerar uma sucessão de “e se?” capaz de me colocar em devaneio por horas, mas o único fato que não seria mudado era o de que aquele soco teria lhe acertado, nisso tinha plena certeza. - Talvez devesse se dedicar mais às orações...se é que você já fez alguma. - uma última resposta ao observar a mulher inconsciente no chão seria dita com uma salpicada de ironia, até notar que o punho permanecia cerrado rígido ao ponto que precisava lembrar-me dele para que pudesse relaxa-lo.

Aaarf… - um suspiro de decepção escapava enquanto vislumbrava minha mão. O golpe havia sido bom, mas no fim era apenas um forte soco, uma técnica incompleta e um balanço impreciso, qual variação havia feito desta vez? - Acho que perdi velocidade na execução do soco...talvez devesse tentar fechar o punho no último segundo? - pensava, completamente absorta naquela fração de momento. Se Akira retornasse, só o perceberia quando estivesse bem próximo de mim. - Ah! Conseguiu interceptar o Den Den Mushi?! - diria, como se despertasse de um transe e respondendo-o caso ele comentasse sobre o soco. - Foi um belo golpe, mas um golpe incompleto. Não era exatamente isso o que eu queria… - sorriria, coçando a cabeça. - … terei de me esforçar mais da próxima vez! Kihaahaha. - voltava a suspirar, levando as mãos à cintura antes de lembrar-me da carta. - Meus Deus a carta! Vamos ter de esperar ela despertar para podermos ler. - caminhava até a freira, onde a segurava pelos braços, levando-a até um local onde pudesse a amarrar, se encontrasse uma corda para tal. - Uma ajudinha aqui seria ótima! - diria para o ruivo com um certo ar de comicidade.

Agora só resta o tal de Leon. - diria ao rapaz, após lidarmos com a situação de Maya. - Acha melhor ligarmos, nos passando pelo pessoal dela para garantir que ele chegue ao porto? Ou prefere que ele venha e descubra por si só? - olharia para o céu. - Mizuki mencionou para termos cuidado que era noite de lua cheia. Melhor direcionarmos este encontro para um local fechado? - embora atenta a eventuais perigos, matinha o clima casual com Akira ao meu lado, exibindo um lado um pouco mais relaxado da minha parte.





Histórico:






_________________

1º Chapter - Wild Hunt - Página 8 Z0zQdpF

1º Chapter - Wild Hunt - Página 8 ZaT0xpq
HollydayRango
Imagem :
1º Chapter - Wild Hunt - Página 8 350x120
Créditos :
05
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/
HollydayRango
Criador de Conteúdo
Re: 1º Chapter - Wild Hunt Sex Jul 16, 2021 9:33 pm
O Trabalho!

Um Cartaz, Um Inimigo e Uma Decisão!





Quando os nomes foram levantados eu tive a certeza que passaram ali, Akira era um indivíduo fácil de reconhecer e Ás era uma formosura difícil de se enfrentar, presença marcada era algo que essa família tinha em peso e por isso quando ouvi sobre os meus irmãos um sorriso amarelo se formou em meus lábios. Me aproximando pude ouvir o que ela tinha a dizer sobre a "dupla dinâmica", os pelos dos meus bigodes arrepiaram ao saber que eles já estavam em missão, mas isso só me fez sorrir em sequência observando a moça nós olhos a medida que ela me ofereceu um trabalho.

Estava começando mas aprendi com o melhor duas coisas, uma delas era que pare vencer nesse mundo era preciso ter uma boa carta na manga e a primeira delas é renome, e a outra coisa que aprendi é, uma bela cabeça gera mais isso que um bando inteiro, por isso abaixando o chapéu e olhando para ela com um olhar de cowboy diria:


-- Então "ocê" pode preparar a bolada pra mim aí, eu vou é pegar a cabeça mais "disgramenta" do seu mural para caçar...

E falando isso colocaria o chapéu novamente enquanto aguardaria a reação da moça para poder prosseguir, afinal, ela era que ditaria as informações do Cartaz antes de partir e por isso observava a moça.

E essa atitude absurda gerou inclusive uma fala independe da reação para a jovem moça que estava no balcão, pois nesse momento o apenas a minha alma de coiote caçador estava ali:


-- "Diaxo", só avise ao meus irmãos que Rango, esteve por aqui ok?

bichaelson




- Falando com animais.
- Pensamento
- Técnica
- Fala Normal

Comentários OFF:

Histórico Rango:


_________________

1º Chapter - Wild Hunt - Página 8 XHHUTWQ