Tópicos Recentes
Destaques
Klaus
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Akira
Sasha
Ás
Shiori
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Últimos assuntos
II - Today, We continue our lives together under the same roofHoje à(s) 7:23 pmpor  ScyllaO Bando da Rainha CaolhaHoje à(s) 7:08 pmpor  OniI - Hoist the Colours!Hoje à(s) 6:59 pmpor  John SilverOperação FireflyHoje à(s) 6:31 pmpor  WeskerIII - Death or ParadiseHoje à(s) 5:16 pmpor  Lyosha[P.D.N] Liu Feng - Marciano aceitou narrarHoje à(s) 4:33 pmpor  Jean FragaCabra da Peste, vol 4 - InterlúdioHoje à(s) 4:27 pmpor  SubaéCriação de AventurasHoje à(s) 4:23 pmpor  SashaI - Anjo CaídoHoje à(s) 4:20 pmpor  SashaLiu FengHoje à(s) 3:22 pmpor  Jean Fraga
 :: Oceanos :: Blues :: North Blue :: Lvneel
Página 9 de 9 Página 9 de 9 Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9
Sasha
Ver perfil do usuário
Imagem : Operação G.R.E.T.A. - Página 9 Giphy
Créditos : 17
Localização : Rota 6 - Piutôv
SashaRank B
https://www.allbluerpg.com/t340-sasha-sparks#1002 https://www.allbluerpg.com/
Operação G.R.E.T.A. Qui Jan 20, 2022 6:29 pm
Relembrando a primeira mensagem :

Operação G.R.E.T.A.

Aqui ocorrerá a aventura do(s) Agentes Aiko Saito, Chocho Kimiko, Eleine Worzel, Elizabeth Steinberg, Huang Meifeng e Zansa Minos. A qual não possui narrador definido.

_________________



Operação G.R.E.T.A. - Página 9 WN4Utd7


Yami
Ver perfil do usuário
Imagem : Operação G.R.E.T.A. - Página 9 SFDBQPA
Créditos : 04
Localização : Alabasta - 7ª Rota
YamiAvaliador
https://www.allbluerpg.com/t343-shimizu-d-akira#1013 https://www.allbluerpg.com/t1413-hellhounds-5-darude-sandstorm
Re: Operação G.R.E.T.A. Qui Abr 14, 2022 4:37 pm

Operação G.R.E.T.A



Chocho, Aiko e Mei

Os dias eram longos, mas a emoção estava em dia, realmente. Enquanto Mei e Chocho gastavam seu tempo estudando, aprendendo sobre seus ofícios ou seja simplesmente meditando, Aiko precisava aprender melhor sobre seus novos poderes. Pela carência de informações que a Capitã possuía, seria necessário que a menina aprendesse por si só até onde suas habilidades se extendiam. Será que, por ser a fruta do cozinheiro, aquilo faria com que a pessoa aprendesse culinária e pratos de cabeça? Isso seria terrível, visto que já era um conhecimento inerente à agente, que agora estava impossibilitada de entrar na água. Por falar nisso, o receio de entrar na água era algo real agora, não conseguindo imaginar como seu corpo reagiria no instante em que entrasse em contato com o elemento.

Mas por fim, a ilha de Kano era alcançada, com as agentes animadas para vasculhar o novo local. Chocho de imediato acabava se oferecendo para trabalhar com o carregamento dos minérios, tendo a Capitã Ronda dado de ombros. — Se pegar apenas um pouco para uso próprio, não vejo motivos para negar! Ajude os soldados para trazer os carros das minas até aqui e pode pegar um pedaço generoso para você. — Ela dizia do jeito animado de sempre, dando uma piscadela para Chocho seguir com seu planejamento.

No caminho, a mesma tentava se comunicar com seu aliado, mas não parecia ter sinal dele por hora. Ao mesmo tempo, Mei e Aiko resolviam fazer uma viagem gastronômica, visitando os principais lugares que as pessoas iam indicando no caminho. A comida era, de fato, extremamente gostosa, o que trazia um sentimento perto daquele que Aiko gostaria de reproduzir em suas receitas. A simpática senhorita Chichi até mesmo lhe dava algumas dicas, que seriam valiosos para as novas receitas da agente. Infelizmente, Mei acabava não conseguindo encontrar mais uma peça para formar um trisal, mas ainda assim não interrompia a incrível experiência que estava sendo aquela viagem.

Com o retorno de todas para a embarcação, após os minérios serem devidamente conferidos e catalogados, exceto aquele que havia sido pego por Chocho, a Capitã dava algumas ordens para seus subordinados conferirem os detalhes da viagem. — Muito bem, pessoal. Próxima parada: Masquerade, 4ª Rota! Espero que estejam com seus casacos em dia. Ouvi falar que nessa época do ano, é bem gelado. — E assim, a embarcação zarpava, pronta para adentrar mares ainda mais perigosos, onde o inacreditável se tornava algo corriqueiro.

Rand para Adversidades na GL
Quantidade aleatória (1,10) : 7

Wesker e Gregar

Uma tática veloz seria necessária caso a dupla realmente quisesse que aquela missão fosse efetuada com a velocidade no qual o Agente Smith havia exigido. Era notável que o lugar comportava muito mais pessoas nos arredores, mas aquela quantia de gente apenas significava duas coisas: que haviam transferido boa parte das tropas para o combate no qual os outros marinheiros e agentes haviam iniciado no outro lado da floresta, bem como pelo fato deles tentarem chamar menos atenção. E de fato conseguiriam se não fosse por aquele pequeno pedaço de papel, que apontava de um jeito energético para o centro daquela pequena torre.

Aproveitando o elemento surpresa, Eliene e Elizabeth seguiam como um torpedo pelo campo, passando por irregularidades do solo que sequer as desaceleravam. Os revolucionários estavam tão distraídos que apenas notaram a presença da dupla quando elas já estavam coladas neles, com Elizabeth fazendo um excelente trabalho e nocauteando dois que estavam mais próximos, mas ainda deixando alguns para trás em prol do avanço da missão. — Eeei, paradas aí! Rápido, alguém avise ao Doutor! — Ele dizia puxando uma lança, mas nesse momento as duas já estavam dentro da torre.

Fechando a porta atrás de si para atrasá-los, a dupla notava que o lugar era mais moderno do que parecia no lado de fora. Semelhante a uma torre de vigília, o primeiro andar era uma grande sala onde uma dupla de homens estavam curvados em direção de den den mushis, escutando algumas mensagens passadas por lugares distantes. O outro, parecia ouvir algo através de um rádio e anotava pontos e traços, sendo responsável por traduzir o código morse. Eles sequer tiveram tempo de reação para impedir a dupla de seguir as escadas, não sem antes Elizabeth lidar com eles com um rápido golpe para desacordá-los.

As escadas íngremes eram largas e mal estruturadas, mas serviam para o propósito. Após uma longa subida, a dupla agora se localizava em alguns corredores pequenos, que levavam a algumas salas vazias. Algumas pareciam ser dormitórios, enquanto um parecia ser uma sala de recreação, mas o que realmente chamava a atenção era o último. Após abrir a porta com violência, a dupla notava uma mesa de cirurgia, rodeada por médicos de roupas cirúrgicas, com uma criança desacordada em cima da mesa, com uma roupa de paciente.

Os médicos imediatamente se viravam para os visitantes, com alguns deles ainda com utensílios médicos em mãos. Um deles estava injetando algo na veia da criança através de um acesso, enquanto um segurava um pequeno serrote. Apesar da máscara ocupando o rosto, um deles dava um passo adiante, sendo claramente o tal Dr. Von Ugger, que carregava um bisturi em sua mão como se fosse uma adaga, pronto para rasgar a garganta da primeira que avançasse. — Eu não vou deixar vocês levá-la. É o nosso futuro… Pense em todas as vidas que iremos salvar! — Ele dizia com um misto de ódio fervoroso e súplica na voz.

Pepe - Aiko:

”Akuma - Chocho:

Vincent - Mei:

Wesker - Elizabeth:

Gregar - Eliene:


_________________

Operação G.R.E.T.A. - Página 9 V8upj2D

Operação G.R.E.T.A. - Página 9 YDNzcDa
Wesker
Ver perfil do usuário
Imagem : Operação G.R.E.T.A. - Página 9 Imagem_Icone
Créditos : 17
Re: Operação G.R.E.T.A. Qui Abr 14, 2022 10:13 pm
Operação G.R.E.T.A
Agente:Elizabeth SteinbergRelatório:
Localização:Lvneel - North Blue20
Missão:Resgate da criança


O avanço contra a base dos revolucionários era rápido e eficaz. Enquanto Eleine passava derrubando tudo o que tinha na frente, eu aproveitava a distração gerada para apagar boa parte dos revolucionários enquanto passávamos por ali. O lado de dentro da torre era surpreendentemente mais bem estruturado do que se poderia imaginar olhando do lado de fora, mas aquilo pouco importava para nós que só continuamos avançando seguindo aquele vivre card.

No quarto andar era quando finalmente achávamos a criança. Estava em uma sala de cirurgia, cercada por médicos com diversos utensílios, dentre eles até mesmo um serrote. Cerrava meus punhos ao ver aquela cena, sentindo uma raiva latente tomar conta de meu ser. Dentre todos aqueles mascarados, uma das figuras ainda tinha a pachorra de tomar a frente e tentar nos impedir, era com certeza o Dr. Von Ugger.

- Cale a boca! - Era tudo o que tinha condições de bradar antes de partir para cima do médico. Antes que pudesse pensar, levantava minha perna direita e chutava o seu rosto com toda a força que tinha em meu corpo, sem sequer medir as consequências. Caso o médico conseguisse escapar de alguma forma, sacaria a espada e continuaria avançando ao atacá-lo com estocadas contra a barriga tentando botá-lo contra a parede até que fosse atingido.

Assim que derrubasse o Dr, diria - Larguem tudo e saiam da minha frente a menos que queiram acabar igual o velhote - Ordenava, dando um ultimato. Caso não aceitassem a rendição, diria - Que tal uma competição de quem acaba com mais deles? - Brincava com Eleine, usando aquilo apenas como uma desculpa para extravasar minha raiva. Partiria para cima dos médicos com espada em mãos, distribuindo cortes diagonais e estocadas, além de eventuais chutes nas partes baixas e socos com a mão livre.

Em caso de derrota dos médicos ou rendição, apenas diria ergueria aquele que parecesse mais acordado e diria - Tire tudo o que prende a criança aqui, estamos indo embora. Se fizerem tudo direitinho não prendemos ninguém - Manteria o tom de ameaça em minha voz à todo tempo. Por mais que houvesse rendição, socaria com força o nariz do sujeito com o serrote assim que me aproximasse dele.

- Quer levar a criança? Sinto que pode ser melhor já que você é… - Odiava admitir - Maior que eu - Finalizava para Eleine. Buscaria por cordas ou alguma outra forma de amarrar a criança às costas de minha amiga caso ela assim preferisse, acreditava que seria mais fácil carregá-la desta forma visto que ainda haviam inimigos lá fora. Caso encontrasse uma corda a mais, também amarraria o Dr. as minhas costas (a menos que ele fosse grande demais). Por mais que não fosse o alvo da missão, não me sentiria bem deixando um sujeito como aquele livre. Nesse caso, ainda aproveitaria para amordaçá-lo. Por fim, pediria para que Eleine trocasse comigo a bússola pelo vivre card, visto que ela estava com a criança então a prioridade era que ela conseguisse chegar até o QG.

- Agora é melhor eu abrir caminho e você cuidar dela, não é? - Diria pouco antes de sair dali com a espada em mãos. Faria o possível para atacar todos os inimigos que aparecessem de forma rápida e decisiva, mirando sortes contra as articulações e socos e chutes contra as mandíbulas. Caso fosse atacada, usaria a espada para aparar o golpe inimigo ou desviar sua rota, devolvendo com um chute contra as partes baixas ou contra o estômago caso fosse uma mulher. Seguiria então com a estratégia ofensiva normal.

- Guie o caminho! - Diria para Eleine deixando que ela fosse na frente com a bússola e a criança quando saíssemos da torre. Simplesmente a seguiria, ficando atenta a possíveis perseguidores. Nesse caso, me esconderia nas sombras e atacaria com um golpe em suas nucas quando estes estivessem focados em Eleine. Caso me perdesse da garota durante a fuga, seguiria o vivre card da criança para encontrá-la. Seguiríamos até o QG, onde eu deixaria o Dr. na ala da prisão. Por fim, iria ao encontro do agente Smith e relataria junto de Eleine o que havíamos conseguido. Buscaria o pagamento assim que possível.



Nome: Elizabeth Steinberg
Cargo: Agente Junior – CP2
EDC: Espadachim/Lutador
Profissão: N/A

Ganhos: Se for no evento, nenhum. Ignore essa aba se estiver lendo em um post do evento.

Espada (Igual a da ficha, troquei pra atualizar o bonus)

Luvas

Salário (Agente Júnior) x1
Salário (Agente Pleno) x 1

Perícia: Investigação

Vivre card da criança

Promoção
Perdas: Gelo eterno (Deixado com a Kimiko/Akuma)
Relações com NPCs: (Depois faço, por hora só vou listando quando lembrar).

Nível: 2
Experiência: 1090

PdV: 25.900
STA: 200

Força: 201 +  80 (Racial) + 120 (Edc) + 60 (Arma) = 461 (Hábil)
Destreza: 200 (Regular)
Acerto: 0 + 120 (EDC) = 120 (Regular)
Reflexo: 1 (Regular)
Constituição: 888 +  80 (Racial) = 968 (Hábil)

Agilidade: 60
Oportunidade de Ataque: 3
Redução de Dano: 8,5%
A única coisa que tenho é coragem

_________________

Operação G.R.E.T.A. - Página 9 Sign_Bismarck_V1_-_Tamanho_certo_borda_branca
Vincent
Ver perfil do usuário
Imagem : Operação G.R.E.T.A. - Página 9 Fce235abf356e340a772bbaaecb92d1c
Créditos : 00
VincentCP 2
https://www.allbluerpg.com/t723-huang-meifeng https://www.allbluerpg.com/t1050-operacao-g-r-e-t-a
Re: Operação G.R.E.T.A. Sab Abr 16, 2022 12:37 am

Operação G.R.E.T.A.

Operação G.R.E.T.A. - Página 9 NBdoq7p

Agente:

Huang Meifeng

Relatório:

20

Localização:

Lvneel

Missão:

-

 

Não conseguia encontrar ninguém, mas ao menos o passeio pela ilha tinha sido divertido e na parte da comida muito gostoso. O nosso retorno à embarcação marcava a nossa ida para a Grand Line, Masquerade na 4ª Rota seria o destino - Uma ilha gelada, interessante faria um breve comentário após ouvir as palavras da capitã. Nesse momento estava sentindo um misto de sentimentos entre alegria e ansiedade, Annerose estava mais próxima a cada passo meu. Seria tão bom reencontrá-la e contar tudo o que havia feito até então, aquele sorriso único novamente estaria diante de mim e quem sabe não tiraria mais um beijo daqueles lábios.

Até esse ponto, havia passado por coisas nitidamente relevantes para um certo desenvolvimento pessoal e esperava continuar nesse ritmo. Pessoas interessantes estavam ao meu lado, mal posso esperar para saber o que destino me reserva - Meu pai diria que os ancestrais planejam nossos passos, mas gosto de contar um pouco com o acaso passaria a olhar para o mar. Durante o restante dos dias da viagem, não mudaria minha rotina de meditação e observações diárias, talvez resolvesse mudar em algum momento, mas não seria agora.






Ganhos Perícia Cirurgia, Armas reparadas,  2 roupas de gala, Salário 1.700.000 B$.

Perdas2.000.000 B$

Relações


AtributosPdV: 9440
STA: 300

Força: 919  + 60 + 180 + 60 = 1219~Talentoso~
Destreza: 579 ~Hábil~
Acerto: 181 + 40 + 180 = 401 ~Hábil~
Reflexo: 40  + 60 = 100~regular~
Constituição: 100 ~Regular~

Agilidade: 250
Oportunidade de Ataque: 3
Redução de Dano: 0

ProficiênciasAnatomia
Interrogatório
Lábia
Primeiros Socorros
Psicologia

Qualidades
Ambidestra  (1 Ponto)Você possui uma destreza elevada, sendo capaz de dominar igualmente a coordenação de ambos os lados do corpo.
Atraente (1 Ponto) Você é considerado belo pelos outros, seja pela sua aparência, porte físico ou estilo, você é capaz de despertar interesses românticos ou ser tratado mais favoravelmente por conta disso.
Impassível (1 Ponto) Você é uma pessoa calma que não tem o seu humor alterado por ameaças, provocações ou acontecimentos drásticos, sua razão sempre consegue dominar a sua emoção e você sempre é capaz de tomar as suas decisões com clareza. Isso não significa que você não possa sentir raiva ou outros sentimentos extremos, apenas consegue ter um controle maestral sobre os mesmos.  
Memória Fotográfica (2 Pontos) Você nunca se esquece de algo que tenha visto ou escutado, mesmo que tenha sido por um breve momento. Ao folhear um livro, por exemplo, você é capaz de lembrar com exatidão cada frase de cada página que bateu o olho.
Prontidão (2 Pontos) Você está sempre pronto para agir ou reagir, alcançando o ápice da sua velocidade ou força em questão de poucos instantes. Mecanicamente, reduz a condição lento em uma categoria, SE a condição aplicada for categoria III ou inferior.
Saúde de Ferro (2 Pontos)Você quase nunca adoece, pode pegar chuvas e frios extremos sem ficar resfriado e é capaz de comer comida estragada sem sofrer nenhuma consequência. Seu sistema imunológico simplesmente é mais eficaz que o dos demais, mas isso não o torna imune a doenças ou efeitos adversos. Mecanicamente, esta qualidade reduz a condição Intoxicado em uma categoria.
Versátil (Racial) Você pode somar até 9 pontos de defeito, conseguindo dessa forma gastar 9 pontos de qualidade em vez de 7.

Defeitos
Compulsiva (1 Ponto) Você tem uma mania, hábito ou ritual simples que precisa executar ao menos uma vez a cada duas páginas, como, por exemplo, roer as unhas.

Mei por vezes tem o hábito de falar a linguagem antiga de sua ilha, acaba por ser algo involuntário já que ela somente falava assim com os habitantes de Shan. Muitas vezes é obrigada a repetir o que acabara de dizer por falta de entendimento das outras pessoas.
Ambição (2 Pontos)  Você tem uma meta ou objetivo de vida claro e não mede esforços para alcançá-lo. Pode-se tratar de alcançar um posto, adquirir um objeto ou realizar uma mudança no mundo, você aproveitará toda oportunidade que tiver para se aproximar de seu objetivo.

Meifeng colocou como seu maior objetivo de vida reencontrar sua amiga Annerose, uma agente do governo que ajudou a proteger sua terra natal de criminosos.
Annerose
Devassa (2 Pontos)  Você é viciado na arte do flerte e aproveita todas as chances possíveis de se aproximar romanticamente das pessoas que você considera atraentes.

Leal (2 Pontos) Existe algo ou alguém, uma pessoa ou organização, que você coloca acima de si mesmo, não se importando com o fato de ignorar seus valores ou se sacrificar para proteger essa relação.

Leal ao Governo Mundial
Vaidosa (2 Pontos)  Você sente a necessidade de estar sempre limpo e bem arrumado, não suportando ficar sujo ou desgrenhado.



[] Aprender diagnose
[X] Aprender cirurgia
[] Aprender ameaça
[X] Fazer pelo menos uma missão

Carta:
Gregar
Ver perfil do usuário
Imagem : Operação G.R.E.T.A. - Página 9 GapxMJh
Créditos : 15
Re: Operação G.R.E.T.A. Sab Abr 16, 2022 10:17 pm
Operação G.R.E.T.A.
Agente:Eleine WorzelRelatório:
Localização:LvneelL20
Missão:-

Avançávamos fortaleza adentro como uma força da natureza. Portas e revolucionários iam abaixo na mesma velocidade que ganhávamos terreno, cada passo sendo galgado pela violência e pelo caos. Afinal, os revolucionários não seriam capazes de impedir nossa missão de salvar uma criança inocente de ser sacrificada em prol de planos de um cientista louco. Elizabeth parecia sentir o mesmo ardor no peito que eu pois avançava tão alucinada quanto, vasculhávamos cada degrau e sala que havia na torre decrepita, até que finalmente arrombávamos a porta correta.

Sentia chamas involuntárias surgirem ao meu redor quando a cena se formava a minha frente. Havia ao menos meia dúzia de homens e mulheres. Todos com roupas cirúrgicas e aparatos científicos, ministravam injeções e carregavam bisturis em direção a criança. Um deles se portava com um serrote sedente a beber o sangue de uma criança completamente incapaz de sequer protestar. Meu sangue fervia mais quente que as chamas ao meu redor. O doutor se aproximava gritava sobre o futuro e como a criança era vital para algo. Parecia carregar o fervor de alguém que têm a certeza de que sacrificará um inocente.

- Cala a boca! -  Bradaria em uníssona a Elizabeth. Antes que percebesse me colocaria a correr em frente, todas as chamas sendo concentradas na perna esquerda. O corpo estaria carregado da mesma violência que cairia sob aquela criança caso não tivéssemos chegado a tempo. Levantaria a perna e chutaria o rosto do doutor de forma síncrona com Elizabeth. Golpearia o outro lado de sua face prendendo o rosto entre ambos os chutes e marcando seu rosto com a sola flamejante de minhas botas. Um homem como aquele não merecia sequer um instante de meu tempo, mas ainda tinha de ser retirado de frente do caminho.

Enquanto minha colega ameaçava os doutores eu dava as costas ao homem. As asas negras em minhas costas empertigadas, junto das chamas e da espada em mãos desejavam que qualquer um deles recusasse a oferta de paz. Atacaria ao menor sinal de rebeldia. Golpearia e estocaria com a espada sem pensar duas vezes, cortando mãos e troncos enquanto pudesse garantir que a criança fosse libertada de sua prisão. Quando tivéssemos livres daqueles revolucionários tiraria as amarras da criança, usando a katana para cortá-las se necessário e a pegaria no colo com um dos braços, guardaria a arma e manteria o escudo forte no outro braço. Tinha certeza de que protegeria aquela criança a partir de agora.

Já tinha a criança em meu colo antes que Elizabeth terminasse de falar algo e dispensava a ideia das cordas enquanto tomaria ele no colo. Agora que tinha nosso resgatado em mãos deixaria que ela abrisse espaço. Trocaria com a garota o vivre card pela bussola e me colocaria preparada para fuga. Sabia que seria o foco pelo ataque dos revolucionários ao carregar a criança, portanto manteria o escudo alto para afastar ataques enquanto controlaria a energia das chamas nas pernas. Os pés ficariam durante toda a fuga em chamas como duas tochas que revelariam o caminho e deveriam queimar a torre tosca atrás de nós.

Afastaria atacantes com o escudo e seguiria Elizabeth até encontrarmos um trecho onde pudesse disparar para o QG. Teria os pés em chamas para iluminar meu caminho e também golpear qualquer um dos revolucionários que se aproximasse demais e que não conseguisse afastar apenas com o escudo. Chutaria e empurraria então correria a todo vapor, manchando a floresta escura com as chamas dos pés enquanto conseguisse mantê-las. Afinal de contas, estávamos em fuga e não tinha tempo de me preocupar em esbarrar em raízes e galhos. Seguiria correndo intensamente confiando que Elizabeth estava a me seguir buscando retornar ao QG e enfim concluir o resgate do inocente.


_________________

Operação G.R.E.T.A. - Página 9 Oz2T0Pg
Akuma Nikaido
Ver perfil do usuário
Imagem : Operação G.R.E.T.A. - Página 9 C7LTNQc
Créditos : 27
Re: Operação G.R.E.T.A. Ter Abr 19, 2022 7:58 am

Operação G.R.E.T.A.

Operação G.R.E.T.A. - Página 9 NBdoq7p

Agente:

Chocho Kimiko

Relatório:

20

Localização:

País de Kano

Missão:

Rumo à GL


Aiko parecia um tanto quanto contemplativa devido a ganhar novos poderes que poderiam ajudá-la contra sua mãe. Tentava tranquilizá-la, dizendo: — Uma espadachim deve saber extrair o potencial máximo da espada que está usando, Aiko-chan. Se no seu caso há a possibilidade de usar uma akuma no mi para ajudar nesse potencial, por que não o faria? Isso não é trapaça. Pode ter certeza que sua mãe ou qualquer outra pessoa que tiver oportunidade, usará todas as armas disponíveis em favor dela.


Não sabia se minhas palavras haviam sido o suficiente, mas de toda forma reiterava que nesse momento a preocupação dela deveria ser em descobrir seus poderes para que pudesse fazer um bom uso deles. Após chegarmos a Kano, começava a minha missão paralela de pegar um pouco de minério para mim. Ia, empolgada, auxiliando todos ali presentes e colhendo porções generosas, rapidamente enchendo nosso carrinho e ainda guardando um extra para mim.


Muito embora não houvesse conseguido falar com Amis antes da missão, agora que voltava tentaria novamente antes de zarparmos. Usando de nosso código cifrado, deixaria a mensagem criptografada de nossa localização para ele. Entretanto, se mesmo quando estivéssemos para zarpar o bardo ainda não houvesse dado sinal, pediria para a capitã aguardar só um momento rápido e, então, escreveria a carta com a mensagem. Daria uma gorjeta para o barman do pub mais próximo do porto, torcendo para que a mensagem chegasse até meu súdito. "Vamos, Amis-kun! Não quero que percamos nosso contato novamente!..." Pensava, algo nervosa com essa possibilidade.


Por fim zarpávamos rumo à Grand Line. Certamente enfrentaríamos vários desafios, a começar pela própria passagem do calm belt. Continuaria minha rotina de treinos e de esboços, agora pronta inclusive para colocar em prática um novo projeto que pensara nos últimos dias. Estava, após um bom tempo, de volta à Grand Line, agora amis forte e mais preparada.




~ Criação de projeto: Silver silk ~

Indo para a forja do navio, juntava meus materiais e projetava uma nova liga metálica. Fundindo aço e prata, com suas devidas proporções, e fazendo a forja com um rigoroso controle de temperatura e de refinamento, criava o que chamava de Seda prateada. A liga possuía uma capacidade de manter-se em estado sólido a temperatura ambiente e semissólido a temperaturas pouco acima de 100º, permitindo uma maleabilidade fora do comum. Após terminar de montar meu projeto, guardava a nova liga em fios, facilitando seu manuseio e transporte. Encontrava um espaço adequado em meu mochilão de ferreira e, por fim, retomava minha rotina de treinamentos e estudos.


~ Fim da criação: Silver silk ~







Histórico
Posts: 20
Ganhos:
NPC Acompanhante Amis:


Rokushiki Soru


Rokushiki Geppou


Perícia Criptografia


Perícia Dança


Perícia Costura


Início progresso vantagem liderança (?)


Dinheiro de 2 missões: 11.750.000  ฿S


Reject dial (prêmio evento, introduzido aqui na aventura mas já adicionado na ficha)


Gelo eterno (presente Elizabeth)


Escama de dragão (prêmio evento, introduzido aqui na aventura mas já adicionado na ficha)


Minério sopro de dragão


Liga metálica Silver Silk (projeto próprio)


2 Baby den den mushi:


Mochila de ferreiro:
Perdas: 26.700.000 ฿S (custo dos materiais para o projeto da mochila + baby den den mushi + custo dos materiais para o projeto da silver silk)   


Relações
Players:
Aiko Saito: À medida que passam mais tempo juntas Kimiko desenvolve sua relação com a garota mais e mais. Confia nela e em suas habilidades e preocupa-se com sua amiga. Ainda possui alguma dificuldade em compreender alguns pensamentos da cozinheira, mas aprendeu a lidar melhor com suas limitações.
Huang Meifeng: Tem se aproximado mais da garota, especialmente após passarem um tempo juntas quando transportadas para o churrascão de aniversário. É uma das poucas pessoas que se sente à vontade o bastante para sair de sua formalidade típica. Gosta do ar de descontração e tranquilidade que Mei passa aos outros a seu redor.
Elizabeth Steinberg: Possui uma empatia pela garota devido aos problemas que ela enfrenta por conta de Sophia. Após uma aproximação maior com ela, recebeu um pedido especial: criar uma arma a partir da herança deixada pelo pai de Liza. Seu fascínio por forja fez sua relação com a garota tornar-se ainda mais próxima.
Eleine Worzel: A considera somente uma conhecida. O tom inconveniente da alada incomoda Kimiko, que prefere não interagir com ela.
Baldur: Conheceu o meio-gigante durante o churrasco e considera suas ideias subversivas bastante perigosas, com potencial para iludir mentes mais fracas. Alertou Smith sobre sua existência.
NPC's:
Amis (NPC acompanhante): O fiel súdito de Kimiko é a encarnação mais próxima do conceito de amizade verdadeira para a garota. Tem uma enorme preocupação pelo bardo e está muito feliz de que ele vai segui-la.
Smith (NPC criado): Admira o superior tanto por tê-la apresentado ao uso dos rokushikis quanto por saber que ele sozinho acabou com uma célula revolucionária.
Sung (NPC criado): Gostou do chefe da forja tanto por ser simpático quanto por acreditar em seu trabalho e elogiá-la para Liza.


PdV: 12.340


STA: 400


Força: Hábil


Peso máximo suportado: 704 kg


Destreza: Talentoso


Acerto: Hábil


Reflexo: Talentoso  


Constituição: Regular


Agilidade: Hábil


[x]Aprender o rokushiki Geppou


[x]Aprender o rokushiki Soru


[x]Aprender a perícia criptografia


[x]Aprender a perícia dança


[x]Aprender a perícia mecatrônica


[x]Aprender a perícia costura


[x]Encontrar ou deixar recado para Amis


[x x]Realizar 2 missões e ser promovida para agente sênior


[x]Obter o minério "sopro do dragão", na ilha País de Kano - West Blue


[x x x x]Criar 4 itens (2 espadas, 1 mochila e seda de prata)


[xxx]Obter in-game os prêmios do evento da Tumba


[x]Ir para a GL


Armas: Florete simples + Aoi Koukai (com insígnia da bruma)


Mãos: Anel  Borboleta de safira


Mochila: Chumbo Branco + Kit de forja + gelo eterno + escama de dragão + reject dial



Pepe
Ver perfil do usuário
Imagem : Teje preso!
Créditos : 11
Localização : Lvneel - North Blue
PepeAvaliador
https://www.allbluerpg.com/t321-aiko-saito#935 https://www.allbluerpg.com/t1723-operacao-p-a-r-a-d-i-s-e
Re: Operação G.R.E.T.A. Qui Abr 21, 2022 8:18 pm

Operação G.R.E.T.A.

Operação G.R.E.T.A. - Página 9 NBdoq7p

Agente:

Aiko Saito

Relatório:

20

Localização:

Kano

Missão:

Escolta


Olhava para a princesa me respondendo, e por mais que acreditasse, não conseguia imaginar minha mãe fazendo o que ela falava. Mas preferia não falar nada naquele momento, todo mundo estava meio perdido. Ela comparar uma mãe, um ser tão horrendo desses com uma mera pessoa como eu e ela já mostrava que a comparação não fazia sentido.

Nos dias seguintes acabei por tentar descobrir maneiras de utilizar a minha akuma, olhei para a comida por um tempo tentando pensar nela ficando pronta. Porém não tive nenhum sucesso, acho que talvez tudo aquilo foi fruto da minha imaginação junto do resto da tripulação naquele momento em que todos falam que alucinaram. Afinal, se tenho a fruta do cozinheiro, a comida não tinha que cozinhar por que desejei isso?

A pausa na ilha de Kano foi proveitosa, a comida era ótima e paguei bem pouco por isso (yami informou que era 250k avaliador), pude partir para a Grand Line com o estômago cheio e a mente preparada para as aventuras que estariam chegando. Infelizmente parecia que aquilo seria mais chato do que o normal. Mal saíamos do West Blue e nada, já ouvi as histórias de marinheiros, mas sentir a ausência de vento é diferente de ouvir. Então não fazia muito além de ajudar na cozinha e treinar com a minha mão esquerda. Já havia aceitado que a akuma era uma ilusão.

Quando finalmente saíamos do Calm Belt, pensei que a aventura começaria de verdade, finalmente havíamos chegado naquele oceano tão importante, porém novamente ficávamos sem vento. - Você só pode estar brincando... esse oceano é o mais perigoso por matar todos de tédio? - perguntaria para qualquer um que estivesse próximo de mim quando notassemos a ausência de vento.

No dia que finalmente víssemos terra firme, só conseguiria sorrir, olharia para Chocho e Mei e comentaria. - Depois quero a ajuda de vocês, vou pular no oceano para ver se tenho uma akuma mesmo, ainda não consegui fazer nada com ela - olharia então para a terra e continuaria. - Vamos primeiro conhecer a cp5 - minha voz já bem mais animada, não importava quão chata a viagem fora, agora estava mais perto de meu objetivo, a cp8.






       
Ganhos• Rokushiki: Soru – turno 2
• Rokushiki: Geppou – turno 3
• Katana Formidável – turno 8
Sakuranoha:
• 1 missão feita (turno 11)
•  5.875.000 ฿S - Salário missão feita (turno 12)
• Proficiência Acrobacia (turno 13)
• Treino de Ambidestria (turno 15 e 17)
• Proficiência Leitura Labial (turno 16)
• Promoção para Agente Sênior
• Kuku Kuku no Mi (turno 18)
Kuku Kuku no Mi:


Perdas
• 10.000.000 ฿S (turno 15) – Emprestado ao Akuma
• 250.000 ฿S (turno 19) – Gasto nos restaurantes, perguntei ao Yami


Relações
• Agente Smith – superior que ajudou no aprendizado de Rokushiki, além de me promover para agente Sênior.
• Sargento Strauss – marinheiro que ensinou meu primeiro Rokushiki
• Bibliotecária – mulher que me fez enxergar um de meus objetivos de outra maneira
• Capitã Ronda — capitã que me ensinou acrobacias, veio do reino de Kano do West Blue


Alterações
• Local: Lvneel – North Blue para Masquerade – 4ª rota
• Agente Pleno para Agente Sênior
• Salário Base: 5.875.000 ฿S para Salário Base: 8.500.000 ฿S
•  Missões Bem Sucedidas: 4 para Missões Bem Sucedidas: 5 (6 no último turno?)
• Berries: 7.990.000 ฿S para 3.615.000 ฿S + possível salário no último turno


AtributosPdV: 11.040
STA: 400

Força: 998 + 80 + 60 = 1138 [Talentoso – Classificação 9]
Destreza: 539 [Hábil – Classificação 5]
Acerto: 721 + 40 + 240 + [#cc00cc]420[/color] = 1421 [Talentoso – Classificação 10]
Reflexo: 121 + 40 + 240 + [#cc00cc]420[/color] = 821 [Hábil – Classificação 7]
Constituição: 0 [Incompetente – Classificação 0]

Agilidade: 1121
Oportunidade de Ataque: 3
Redução de Dano: 0
Peso que aguenta carregar: 2008 kg


Proficiências• Culinária
•Degustação
• Herbalismo
• Mixologia
• Nutrição
• Confeitaria
• Acrobacia – Nessa aventura
• Leitura Labial – Nessa aventura


Qualidades
• Atraente
• Afinidade com Haki
• Destemido
• Hipoalgia
• Prodígio
• Versátil (Racial)
• Ambidestro (1/4)


Defeitos
• Ambição
• Incapaz
• Ingênuo
• Sincero

[x] Aprender Soru
[x] Aprender Geppou
[x] Fazer pelo menos 1 missão
[x] Caso uma missão seja feita, subir de patente
[x] Treinar Ambidestria
[x] Aprender Acrobacia
[] Aprender Ilusionismo
[x] Aprender Leitura Labial

No corpo:
• 4 katanas na cintura (3 Profissionais e 1 Formidável)
• Perguntium como colar no pescoço
Amigo Oculto 2021:

Nos bolsos:
• Canivete
• Caixa de fósforo (30/30)
• Insígnia da Pureza
• 1.865.000 berries

Na mochila
• 10 metros de corda
• Kit de cozinha
• Massinha de modelar

_________________

Operação G.R.E.T.A. - Página 9 OOvf4T4
Yami
Ver perfil do usuário
Imagem : Operação G.R.E.T.A. - Página 9 SFDBQPA
Créditos : 04
Localização : Alabasta - 7ª Rota
YamiAvaliador
https://www.allbluerpg.com/t343-shimizu-d-akira#1013 https://www.allbluerpg.com/t1413-hellhounds-5-darude-sandstorm
Re: Operação G.R.E.T.A. Sex Abr 29, 2022 3:22 pm

Operação G.R.E.T.A



Chocho, Aiko e Mei

Após a breve visita ao País de Kano, a viagem não tardou a se iniciar rumo para os mares lendários da Grand Line. A ausência de vento seria um problema durante aquela viagem, se não fosse pelo barco motorizado da marinha, que conseguia se manter em movimento por outros meios. Algo que chamava a atenção nos primeiros dias era um mar absurdamente calmo, com água até se perder de vista, quase como um espelho d’água. A serenidade era tanta que as meninas ignoravam as lendas sobre Reis dos Mares viverem logo abaixo dali e, mesmo olhando para a água por um tempo, seria difícil visualizar alguma das criaturas pelas redondezas.

Ainda assim, acabavam tendo a sorte, ou o azar, de se depararem com uma criatura ou outra que surgia desavisada. A Capitã Ronda, entretanto, tinha uma forma direta de lidar com eles, arremessando balas de canhão com suas próprias mãos! Com tamanha força, qualquer criatura que ficasse na frente daquele navio era rapidamente pulverizada.

Durante os dias, as meninas seguiam com suas atividades, como Chocho realizando seus projetos e Aiko tentando pensar sobre como seu poder realmente funcionava. Por não ser capaz de cozinhar instantaneamente seus alimentos, a menina acabava ficando frustrada, até mesmo se questionando se havia de fato ganhado algum poder. Suas dúvidas se dissiparam num dia de treino, onde com sua espada, a mesma cortava um bambu de treinamento e, por estar com fome ou pensando em receitas que iria fazer naquele dia, acabava por notar que os bambus cortados se transformavam em salsichas grelhadas!

Aquele foi só o estopim para o início de seu treinamento de usuária de Akuma no Mi, aprendendo agora de que a mesma precisava mentalizar alguma refeição e manipular objetos, tornando-os pratos elaborados. O sabor era idêntico aos temperos que Aiko costumava utilizar em suas comidas, sendo um reflexo direto das suas habilidades como cozinheira. O poder parecia ter agradado a tripulação como um todo, que começava a fazer pedidos de refeições que gostariam de experimentar ao entregar tocos de madeira ou objetos mundanos que poderiam ser transformados.

Ao longo dos próximos dias, apesar de mais animados, não foram tão fáceis. Os mares da Grand Line realmente pareciam ser um mar diferente, e as ondas e tempestades eram mais agitadas do que o normal. O frio começava a tomar conta de todo o lugar, simbolizando a aproximação da ilha mencionado pela Capitã. Por fim, no último dia, a ilha de Masquerade era vista ao longe, no horizonte, se destacando por suas enormes e imponentes construções de arquitetura gótica. Realmente, o frio era mais intenso do que nas ilhas anteriores no qual estavam, mas não era considerada bem uma ilha de inverno, podendo todas ficarem confortáveis se bem vestidas. A Capitã Ronda parecia contente com a tripulação por conseguirem completar aquela extensa viagem, prometendo pagar para todos uma belíssima refeição num restaurante da ilha, onde poderiam comemorar junto de outras pessoas. Além disso, a mesma também disponibilizava o salário das agentes, que agora estariam livres para seguir até o Quartel General daquela misteriosa ilha. Entretanto, agora dentro daquela taverna para aproveitar do Happy Hour, Chocho conseguia notar a presença de uma figura familiar, já misturado numa mesa ao redor de diversos outros artistas, ao que parecia. Ele se levantaria e se aproximaria de Chocho, fazendo uma saudação exagerada. — Espero não ter lhe deixado preocupada, princesa. — Dizia Amis, com um sorriso contente por ter reencontrado sua preciosa aliada.

Wesker e Gregar

O clássico dilema do herói… Sacrificar uma vida em prol de um suposto bem maior? O doutor apontava o bisturi como se aquilo fosse a única coisa que separava o caos certo de seus ideais e, talvez, realmente fosse. Com uma voz ríspida e direta, Elizabeth interrompia as falácias do homem, avançando em direção do mesmo e aplicando um fortíssimo golpe contra sua face, fazendo-o ser arremessado em cima da mesa de utensílios médicos, se cortando bastante no procedimento e caindo no chão. Os outros médicos gritavam, e uma das enfermeiras até mesmo corria para salvar o doutor, que ainda tentava se erguer, com dificuldade. — Vocês… Não fazem ideia… Do que estão fazendo! — Ele dizia, antes de apagar de vez.

Dois médicos acabavam bancando os corajosos e partiam para cima, mas eram facilmente abatidos pela dupla de agentes. Outros acabavam fugindo pela porta dos fundos, enquanto outros simplesmente se abaixavam, com as mãos na cabeça, soluçando baixinho sobre o terror que estavam vivenciando. Com a criança liberta daqueles aparelhos médicos, ela enfim era carregada por Eliene, que por ser muito mais corpulenta, teria maior facilidade em carregá-la. A porta atrás da dupla era arrombada com os homens que estavam do lado de fora em vigia, todos armados até os dentes para impedir aquela fuga.

Avançando pela porta dos fundos, a mesma no qual alguns dos médicos haviam escapado, a dupla seguia com velocidade para o lado externo, parando em uma espécie de sacada não muito alta. Fazendo como os médicos que fugiram por ali, a dupla saltava e se embrenhava novamente pela floresta, sabendo que teriam dificuldades em enfrentar tantos revolucionários, ainda mais enquanto carregavam uma criança. A mata era difícil de se visualizar, mas agora o elemento surpresa já havia cessado, de modo que a dupla pôde se beneficiar de luz para se guiar.

Ao chegarem na cidade, já fora da floresta, seria tarde demais para os revolucionários atacarem. O Quartel General estava extremamente agitado com saída e entrada de marinheiros e agentes, muitos deles sendo carregados para as enfermarias, que estavam bem cheias. A criança adormecia pesado nas costas de Eleine, que acabava levando-o até a ala média, para que pudesse ser monitorado.

Horas se passavam até que a madrugada começava a chegar. Com a cessão de toda aquela adrenalina, a dupla enfim se olhava e repensavam sobre o que exatamente o médico estava se referindo, e qual era a importância daquela criança em todo aquele contexto… Seria neste momento que Smith, com seu típico terno completamente rasgado e algumas feridas superficiais pelo seu corpo, surgia pela porta da frente, juntamente com outros marinheiros de alto escalão. Ele imediatamente chamava a dupla de agentes para seus aposentos, dispensando os cuidados médicos que deveria receber em prol de escutar sobre a missão das duas.

Caso fosse repassado o relatório, o mesmo deitaria em sua poltrona com um alívio extremo, como se tivesse retirado um peso gigantesco de seus ombros. — Fico contente que conseguiram cumprir com exatidão a missão, agentes. Poucos teriam a eficácia que tiveram aqui hoje. — Ele comentava, puxando dois papéis destacáveis de um monte de papéis em uma de suas gavetas, assinando e entregando para cada uma. — Busquem o salário de vocês e descansem. Os dias foram longos, mas acredito que enfim chegamos numa paz duradoura. — Ele comentava, com uma expressão de exaustão em sua face também.


Avaliação:

_________________

Operação G.R.E.T.A. - Página 9 V8upj2D

Operação G.R.E.T.A. - Página 9 YDNzcDa