Bem-vindo ao

All Blue

É com muito prazer que lhes damos os comprimentos ao nosso RPG. All Blue se trata de um RPG narrativo com o ambiente principal centrado em One Piece, obra de Eiichiro Oda.
Se divirta nessa nova aventura e se torne o novo rei pirata... Se puder!

Últimos assuntos
Aventura dois: trabalhando até desmaiar.Hoje à(s) 1:18 ampormestrejCriação de TécnicasHoje à(s) 12:50 amporDiego KaminariBad KarmaHoje à(s) 12:10 amporNoskireOs Seis CaminhosHoje à(s) 12:01 amporToji3º - A Liberdade Que Atravessa a Ponte LupinaOntem à(s) 11:52 pmporSubaé[TDN] Yuuma D. YukinagaOntem à(s) 11:49 pmporDreamstainÚltimo Baile Antes da GuerraOntem à(s) 11:25 pmporNoskireCréditosOntem à(s) 11:13 pmporKenshinIII - RagnarökOntem à(s) 11:01 pmporNoskire[PEDIDO DE INSTRUTOR] UhtredOntem à(s) 9:28 pmporUhtred

Operação G.R.E.T.A.

Página 7 de 9 Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9  Seguinte
Sasha
Imagem :
Berserker
Créditos :
76
Localização :
Rota 6 - 4ª Ilha Vedde
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t340-sasha-sparks#1002 https://www.allbluerpg.com/
Sasha
Rank B
Operação G.R.E.T.A. Qui Jan 20, 2022 6:29 pm
Relembrando a primeira mensagem :

Operação G.R.E.T.A.

Aqui ocorrerá a aventura do(s) Agentes Aiko Saito, Chocho Kimiko, Eleine Worzel, Elizabeth Steinberg, Huang Meifeng e Zansa Minos. A qual não possui narrador definido.

_________________



Operação G.R.E.T.A. - Página 7 HGWnxh1

Yami
Imagem :
Operação G.R.E.T.A. - Página 7 Giphy
Créditos :
46
Localização :
Alabasta - 7ª Rota
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t343-shimizu-d-akira#1013 https://www.allbluerpg.com/t2089-hellhounds-6-sands-and-tears
Yami
Avaliador
Re: Operação G.R.E.T.A. Seg Mar 28, 2022 11:38 am

Operação G.R.E.T.A



Akuma

Ainda na noite anterior, Chocho se deliciava com a apresentação de seu animado companheiro. Amis não estava para brincadeira, e cantava e tocava aquele violino como se estivesse sendo guiado por algum ser divino. As pessoas comemoravam felizes, se abraçavam e dançavam como se fossem todos irmãos numa reunião de uma enorme família. Aquele tipo de “magia” era algo corriqueiro por parte de Amis, e não era de impressionar que o homem tivesse feito tanto sucesso em apenas um dia naquela ilha. Sabe-se lá que tipo de aventuras ele passou. — Coloque em minha conta, caro Joe. A princesa aqui não precisará se preocupar com a conta enquanto estiver em minha companhia. — Ele dizia de maneira charmosa logo após o pedido da bebida, pegando a mão de Chocho e beijando delicadamente.

Notando a intenção de seguir como fingimento, ele sorria de maneira sutil, enquanto ainda deixava algumas notas soarem pelo seu violino. — Ah, há tanta coisa interessante por esta ilha, minha querida! Durante a manhã, aprendi a surfar com homens-peixe, durante a tarde, tive uma bela refeição numa mansão e pela noite ainda me convidaram para uma festa na floresta, mas preferi ficar por aqui com meus bons amigos. — Ele olhava para alguns dos homens por lá, que acenavam para ele com um largo sorriso no rosto. — Uma ilha espetacular, realmente! Mas e quanto a você? Vi coisas incríveis por este dia, mas percebo agora que teria sido tudo melhor se estivesse em minha companhia. — Seus gracejos eram famosos por boa parte das ilhas do North Blue, e até mesmo Chocho corava um pouco, mesmo sabendo que era parte da encenação.

Após uma pequena insistência do bardo, a dupla seguia para os seus aposentos, onde um abraço apertado podia ser dado para matar a saudade. — Bem, não estava brincando quanto a uma festa na floresta. Aparentemente um povo estava se reunindo lá pra uma espécie de reunião/social. — Ele comentava diretamente, enquanto sentava na cama para tirar os sapatos. — Recusei por parecer essas coisas de esquema de pirâmide, sabe? Te atraem com uma festa, e quando você percebe está numa palestra deles. Talvez valesse a pena dar uma checada. Talvez ainda dê tempo de chegar lá caso eu tente… — Ele diria puxando um relógio de bolso, cogitando comparecer por lá caso fosse de interesse de Chocho.

Independente do modo como as coisas seguiriam dali, era tarde demais para o den den mushi ser comprado, motivo pelo qual precisaria ser feito no dia seguinte. Retornando para o QG para descansar, acabaria tendo uma pesada noite de descanso até o dia seguinte, onde teria a opção de seguir até a sala de Smith ou de matar um pouco mais do tempo pela manhã.

Pepe

Enquanto tudo ocorria para o lado da princesa, Chocho se planejava para agradecer à ajuda da Capitã da forma que ela melhor conhecia: com comida. — Frango e batatas? Eu AMO frango com batatas! — Ela dizia com entusiasmo, seguindo com passos apressados em direção do refeitório para experimentar a comida prometida pela pequena colega de profissão.

Com a cozinha à sua disposição, foi fácil fazer aquela bela refeição, apesar do cansaço acumulado no corpo da pequena agente. Fazendo o seu melhor, ainda mantendo em mente a sua ambição de um dia realizar um prato que gerasse um êxtase tão grande quanto o de um orgasmo, Aiko não poupou esforços em preparar um dos melhores pratos de frango de sua vida, aguardando apenas o tempo de forno para gratinar aquelas belas e temperadas batatas.

O cheiro se espalhava pelo local de forma bem presente, e a aparência do prato estava realmente digno de apreciação. Quando colocado na frente da Capitã, a mesma abriu um largo sorriso, já puxando garfo e faca para se banquetear do melhor estilo. — Isso… — Ela fazia uma expressão de surpresa, o que por um momento deixava Aiko apreensiva se havia exagerado nos temperos ou errado algum procedimento do preparo. — Está divino! — Ela dizia pegando outro e mais outro pedaço, massageando as bochechas como se estivesse fazendo carinho na comida dentro de sua boca.

O orgulho de seu próprio prato ter feito tanto sucesso fazia a pequena Aiko ficar feliz também. Papo vai e papo vem, e a própria acabava por perguntar para a Capitã como poderia treinar ambidestria, fazendo a mesma olhar para cima em tom contemplativo. — Bem, a principal dica que posso lhe dar é que evite utilizar seu braço dominante e saia da zona de conforto. Você só vai aprender a usar o outro braço devidamente quando parar de depender do seu predominante, obrigando seu corpo a se ajustar à nova realidade, entende? — Ela dizia de maneira simples. — Qualquer um pode dar um soco com ambos os punhos, mas poucos conseguem usar ambos os punhos de maneira precisa e com a destreza necessária. Foque em treinos que auxiliem a coordenação motora, como escrita, ou até mesmo culinária. Ao invés de fatiar legumes com uma mão, tente com a outra. — Com tudo aquilo fazendo sentido, acabava por chegar a hora de dormir, momento no qual a Capitã se despedia com um abraço apertado. — Nos vemos amanhã, Aiko! — Ela falava com bastante informalidade para uma Capitã, soando em tom de amizade.

Wesker, Vincent e Gregar

O trio seguia cada um para um canto, preocupados com o destino de sua companheira Zansa. Elizabeth questionava ao seu superior sobre seu receio quanto aos macacos da floresta, concluindo a possibilidade de haver outro deles que se comunicava com os animais. — Não descarto essa ideia, agente. Agente Roy estará ciente dessa questão para tomar cautela. — Ele dizia se levantando, prestes a ir de encontro com o referido oficial. Questionando sobre a possibilidade de ser ensinado a mesma táticas de investigação, o que fazia o agente arquear as sobrancelhas. — Busque seu salário e retorne para minha sala. Sua aula começará em breve. Irei apenas falar com o Agente Roy e retornarei. — Tendo o próprio Agente Smith se disponibilizado para ensiná-la, Elizabeth sabia que teria um professor de mais alto nível para instruí-la sobre os conhecimentos que gostaria de ter.

Eliene, por outro lado, se afastava com a insônia batendo-lhe a cabeça, visto a preocupação de sua companheira desaparecida. Seguindo para a biblioteca, acabava por não encontrar muita coisa, lhe fazendo ir para o segundo destino onde poderia talvez encontrar alguém proficiente nas artes que lhes era de interesse, momento no qual se deparou com uma figura conhecida. — Ah, aí está você. — Yang estava todo enfaixado e andava mancando, enquanto se aproximava de Eliene com um olhar cansado. — Eu não tive a oportunidade de agradecê-las sobre tudo o que ocorreu. Falhei na missão e isso poderia custar minha vida e de minha irmã. Para sempre terão minha gratidão. — Ele curvava a cabeça em sinal de respeito. Caso lhe fosse comentado sobre o interesse em aprendizado de algumas habilidades, o Agente Yang sorriria de maneira gentil. — Ah, posso te ensinar agora mesmo. É o mínimo depois de tudo. — Com isso, ele acabaria indicando para irem para o lado de fora, onde o treinamento poderia ocorrer de maneira mais prática e menos teórica.

Todos os aprendizados ocorreriam da maneira que fosse proposta e, após tantas horas de teorias e práticas, enfim chegaria a hora de descansar. Já no dia seguinte, Mei havia sido uma das primeiras a despertar do leito médico que se encontrava, sentindo seus ferimentos estarem muito menos doloridos. Seguia então para a sala de seu superior, se deparando com o Agente Smith adormecido sobre a própria mesa, claramente tendo passado da hora trabalhando até tarde. — Ah, agente Mei, peço perdão. Bom ver que se recuperou. — Ele dizia ajeitando o terno, se colocando de pé por questão de formalidade. — Sim, foi tudo esclarecido. Creio que já tenha ciência sobre as complicações de suas ações para com a missão, mas creio que chegará o momento disso ser dialogado quando todas as outras estiverem presentes. No mais, pode buscar seu salário na tesouraria. Encontre-me mais tarde para ser repassado a nova missão de vocês. — Ele dizia de forma direta, dispensando a agente logo após.

Fazendo o que havia sido instruída, Mei acabava pegando seu salário e retornava para a ala médica, onde alguns médicos de plantão estavam disponíveis e aptos à ensiná-la sobre os segredos da medicina cirúrgica.

Pepe - Aiko:

”Akuma - Chocho:

Vincent - Mei:

Wesker - Elizabeth:

Gregar - Eliene:





_________________

Operação G.R.E.T.A. - Página 7 V8upj2D

Operação G.R.E.T.A. - Página 7 YDNzcDa
Akuma Nikaido
Imagem :
Operação G.R.E.T.A. - Página 7 350x120
Créditos :
36
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t364-chocho-kimiko https://www.allbluerpg.com/t1050p20-operacao-g-r-e-t-a
Re: Operação G.R.E.T.A. Seg Mar 28, 2022 2:43 pm

Operação G.R.E.T.A.

Operação G.R.E.T.A. - Página 7 NBdoq7p

Agente:

Chocho Kimiko

Relatório:

15

Localização:

Lvneel

Missão:

-


Enquanto deleitava-me com o show de Amis, deliciava-me também com o hidromel. Não era uma bebida que me dava tanto prazer quanto vinho, mas o seu sabor doce era uma diversão para minha língua. Nossa conversa fluía de maneira espontânea, dando a impressão de realmente não nos conhecermos. Mesmo sabendo que era um teatro, corava com os gracejos do bardo. Sentia novamente ondas de calor percorrendo meu corpo, mas sabia que dessa vez não era o álcool. "Amis-kun tem uma capacidade incrível de sedução, meu deus!" Pensava, sentindo que se não o conhecesse e não fosse uma princesa, talvez de fato iria para o quarto com ele. Apesar disso, mantínhamos o teatro mais um pouquinho, o que não era nem um pouco difícil, dadas as condições, e enfim subíamos para seu aposento.
Uma vez lá, conversávamos mais livremente e ele me contava sobre a reunião que fora chamado. O local, no meio das florestas, fazia com que eu sentisse que poderia ser o mesmo ponto de encontro entre os revolucionários. Morria de vontade de ter mais informações, mas sentia que mandar Amis para lá assim seria arriscado. E eu tendia a confiar em minha intuição. — Não precisa, Amis-kun. Seria estranho você aparecer lá só agora. Se por acaso houver outra reunião do tipo, me avise antes, ok? Mas por hora, descanse. Amanhã nos encontramos.
Despedia-me de meu leal servo com um beijo em sua bochecha, quebrando um pouco os protocolos. Tinha uma ótima noite de sono e acordava super disposta, no dia seguinte. Vendo que ainda estava bastante cedo, resolvia passar na forja antes de encontrar-me com o agente Smith.


~ Início de criação: Mochila de ferreiro ~
Uma coisa que eu adorava quando estava no QG era ter acesso a uma forja de qualidade, recheada de ótimos materiais e com itens de boa qualidade para meu uso. Sabia que nem sempre teria como aproveitar tais comodidades, principalmente quando estivesse em alto-mar. Mas se a fornalha podia ser inferior, pelo menos o resto do material eu poderia carregar comigo, mantendo a qualidade praticamente inalterada. Mas para isso eu precisaria de ter como carregar tais equipamentos. Sentando-me à mesa de desenho, projetava uma mochila com todos os compartimentos, voltada para que eu pudesse guardar não só os equipamentos de forja, como também materiais que poderiam ser utilizados.
Pensava por um momento no chumbo branco. Havia minerado uma quantia alta e minha mochila atual encontrava-se abarrotada. Com esse novo mochilão que pretendia fazer, poderia guardá-lo sem problemas, ainda sobrando espaço para colocar o anvil, o martelo, as roupas e todo o resto que precisasse. Após criar o projeto, ia atrás de material. Se me fosse permitido, pegaria do próprio almoxarifado, mas se precisasse comprar, assim o faria, iniciando minha criação então. Faria fios de aço para criar o modelo da mochila, usando lã e espuma térmica para criar ambientes isolados termicamente. Costuraria com couro e encerraria com uma nova camada metálica, dando resistência extra e ao mesmo tempo maleabilidade. Por último, faria as alças, também com suportes metálicos mas com uma camada de lã coberta por couro para tornar o toque à pele macio.
Finalmente, com a mochila pronta, separaria meus materiais de forja e kit, guardando nela, deixando minha mochila comum bem mais vazia. Pronta, saía da forja para dirigir-me ao agente Smith.

Mochila de Ferreiro:


~ Término da Criação: Mochila de Ferreiro


Após o término, dirigiria-me à sala do agente Smith. Se me fosse permitida a entrada, diria: — Agente Kimiko se apresentando para receber a próxima missão, senhor! Como posso ser útil? Caso encontrasse com Aiko, fosse no caminho ou na própria sala, quando tivesse um tempo diria a ela: — Ei, Aiko-chan, será que poderia me emprestar dez milhões de berries? Lhe pago assim que puder! Preciso fazer algumas compras e não sei se o dinheiro que tenho no momento será suficiente... Sentia um pouco de vergonha por precisar de pegar um empréstimo, mas ao mesmo tempo tinha já proximidade o suficiente com Aiko para aceitar que fizesse esse pedido a ela.


Considerações:








Histórico
Posts: 15
Ganhos: Rokushiki Soru


Rokushiki Geppou


Perícia Criptografia


Perícia Dança


Perícia Costura


Dinheiro de missão: 5.875.000  ฿S


Mochila de ferreiro:
Perdas: -         


PdV: 12.340


STA: 400


Força: Hábil


Peso máximo suportado: 704 kg


Destreza: Talentoso


Acerto: Hábil


Reflexo: Talentoso  


Constituição: Regular


Agilidade: Hábil


[x]Aprender o rokushiki Geppou


[x]Aprender o rokushiki Soru


[x]Aprender a perícia criptografia


[x]Aprender a perícia dança


[x]Aprender a perícia mecatrônica


[x]Aprender a perícia costura


[x]Encontrar ou deixar recado para Amis


[x ]Realizar 2 missões e ser promovida para agente sênior


[ ]Obter o minério "sopro do dragão", na ilha País de Kano - West Blue


[x x x]Criar 4 itens (2 espadas, 1 luva e 1 mochila)


[ x]Obter in-game os prêmios do evento da Tumba (Resta obter o minério escama de dragão e o reject dial)


[ ]Ir para a GL


Armas: Florete simples + Aoi Koukai (com insígnia da bruma)


Mãos: Anel  Borboleta de safira


Mochila: Chumbo Branco + Kit de forja



[/quote]


Última edição por Akuma Nikaido em Sex Abr 01, 2022 11:56 pm, editado 1 vez(es)
Wesker
Imagem :
Operação G.R.E.T.A. - Página 7 350x120
Créditos :
34
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t752-elizabeth-steinberg https://www.allbluerpg.com/t384-operacao-t-n-c-t-o-n-i#1343
Re: Operação G.R.E.T.A. Seg Mar 28, 2022 10:48 pm
Operação G.R.E.T.A
Agente:Elizabeth SteinbergRelatório:
Localização:Lvneel - North Blue15
Missão:Sussurros da revolução


- Sim senhor! - Dizia após abrir um sorriso involuntário ao ouvir que o próprio agente Smith me ensinaria. Daí pra frente, conforme o combinado, iria até a tesouraria rapidamente e buscaria meu salário, apenas para que depois passasse no refeitório a fim de pegar alguma fruta que pudesse enganar a fome e por fim voltar a sala do superior enquanto terminava a breve refeição.

A empolgação com o aprendizado que estava por vir era o suficiente para tirar de vez meus pensamentos da batalha que havia tido mais cedo e do que havia feito para que aqueles homens não voltassem a se erguer. A bem da verdade, havia me convencido que aquilo fora o melhor para manter aqueles homens e meus amigos com vida - Estou aqui, senhor. Podemos começar? - Questionaria ao retornar ao lugar marcado.

Aprendizado: Investigação


O agente Smith era tão severo como professor quanto era como chefe, mas também se mostrava igualmente atencioso e inteligente. Seus ensinamentos continham teoria e prática com igual importância e, durante todo o tempo que passamos com o aprendizado naquela noite, eu prestava muita atenção e fazia questão de expor todas as minhas dúvidas.

Àquela altura, meu desejo de aprender a investigar estava principalmente no sumiço de Zansa, pensando que poderia ter sido mais efetiva em encontrá-la se soubesse disso antes. Durante o aprendizado, entretanto, adquirira verdadeiro gosto pela coisa e até começava a pensar em como poderia aplicar estes conhecimentos futuramente mesmo fora de uma missão.

Por fim, repassava todas as lições em minha cabeça. Faria isso também pouco antes de dormir, a fim de fixar o aprendizado. Tentava ao máximo me aproveitar do bom professor para que pudesse absorver cada gota de conhecimento que ele dispusesse para mim.

Fim do aprendizado


- Muito obrigada, agente Smith. Agora acho que nós dois merecemos uma boa noite de sono - Dizia sendo um pouco mais amigável com meu superior que de costume, me sentia muito agradecida pelo aprendizado e também me lembrava da expressão de cansaço que ele tinha pela manhã - Estarei aqui amanhã - Afirmava enquanto levantava a mão para um aceno amigável, me lembrando na hora e mudando para uma continência pouco antes de sair da sala.

Iria até o refeitória para uma refeição que pudesse me satisfazer pela noite e, em seguida, buscaria pelo vestuário para que pudesse tomar banho e, quem sabe, pegar uma nova muda de roupas para o dia seguinte. Por fim, iria até o alojamento em busca da cama que havia escolhido quando cheguei, me deitando ali e revisando o aprendizado conforme planejado, pouco antes de dormir.

Tinha uma noite tranquila de sono sem nenhum sonho marcante. Quando acordava, fazia todos os rituais matinais de me arrumar e me preparar para mais um dia, lembrando de tomar um bom café da manhã antes de ir novamente ao encontro de Smith. Ao me aproximar da sala do superior, bateria na porta antes de entrar.

- Elizabeth Steinberg se apresentando - Diria agora menos amigável e mais profissional que no final do dia anterior. Aguardava as ordens que pudessem vir com uma possível missão, já estava pronta para mais um dia como um cão do governo.





Nome: Elizabeth Steinberg
Cargo: Agente Junior – CP2
EDC: Espadachim/Lutador
Profissão: N/A

Ganhos: Se for no evento, nenhum. Ignore essa aba se estiver lendo em um post do evento.

Espada (Igual a da ficha, troquei pra atualizar o bonus)

Luvas

Salário (Agente Júnior) x1

Perícia: Investigação
Perdas: N/A
Relações com NPCs: (Depois faço, por hora só vou listando quando lembrar).

Nível: 2
Experiência: 1090

PdV: 25.900
STA: 200

Força: 201 + 80 (Racial) + 120 (Edc) + 60 (Arma) = 461 (Hábil)
Destreza: 200 (Regular)
Acerto: 0 + 120 (EDC) = 120 (Regular)
Reflexo: 1 (Regular)
Constituição: 888 + 80 (Racial) = 968 (Hábil)

Agilidade: 60
Oportunidade de Ataque: 3
Redução de Dano: 8,5%
A única coisa que tenho é coragem

_________________

Operação G.R.E.T.A. - Página 7 Sign_Bismarck_V1_-_Tamanho_certo_borda_branca
Gregar
Imagem :
Operação G.R.E.T.A. - Página 7 350x120
Créditos :
36
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t845-elliot-worzel https://www.allbluerpg.com/t384-operacao-t-n-c-t-o-n-i
Re: Operação G.R.E.T.A. Ter Mar 29, 2022 2:08 pm
Operação G.R.E.T.A.
Agente:Eleine WorzelRelatório:
Localização:LvneelL15
Missão:-

- Não precisa se sentir em dívida. Nossa missão pedia que nos agrupássemos com os batedores. Mas, se isso vale de algo, fico feliz que tenhamos chegado a tempo de ajudá-los- Era sincera com o agente Yang, aparentemente não era a única que tinha sido consumida pela insônia.

Encarar o agente ferido era dolorido. Podia ver em todas as ataduras os danos que os revolucionários haviam causado no agente. Se ele tivesse sido encontrado mais tarde provavelmente teria perdido sua vida por causa da emboscada. Quando pensava desta forma, quase desejava ter arrastado a mink por mais alguns metros. De toda forma, ela estava presa. Já não conseguiria fazer mais mal a ninguém.
Tínhamos resolvido um problema, mas o sumiço de Zanza ainda era preocupante. Se eu ao menos já soubesse para onde ir eu poderia me embrenhar no meio da floresta e buscar alguma informação sobre seu paradeiro. Ainda que eu tivesse sido ordenada a permanecer no quartel sentia que precisava ser útil. Sentia a necessidade de estar pronta para buscar a agente no dia seguinte. Por sorte tinha o agente Yang me auxiliando. - Claro, vamos lá.

Início do aprendizado: Rastreio
Yang era gentil em sua forma de falar. Ainda que esbanjasse conhecimento, não sentia nenhuma arrogância ácida em sua voz. Mesmo quando eu fazia perguntas toscas. Em seus ensinamentos pude entender um pouco melhor sobre a teoria e sobre o que deveria saltar meus olhos. Quais os tipos de pegadas deveria seguir, como a terra batida e o mato pisoteado indicavam rotas e como eu podia organizar caminhos através disso tudo.
As lições práticas também eram importantes. Nos embrenhávamos na parte mais rasa da floresta. Onde ele me guiava em busca de pequenos rastros que levavam a trechos mais profundos. Até mesmo era levada para o rastro que nós havíamos deixado ao retornar para o quartel.
Tudo havia começado com um estratagema para ser mais útil ao procurar Zanza, mas começava a pegar gosto e a aprender a decifrar cada fragmento de informação escondida no meio da floresta. Não apenas isso como adquiria dicas valiosas se precisasse rastrear em outros ambientes. Segundo Yang, se estivesse atenta as detalhes seria fácil encontrar o que quer que buscasse.
Fim do aprendizado

- Muito obrigado por sua ajuda Yang. Acho melhor encerramos por hoje você precisa descansar. - Agradeceria de foram sincera a ajuda do agente. Queria aprender mais, mas começava a sentir o cansaço abater meu ânimo, assim como não parecia certo continuar prendendo alguém tão ferido quanto Yang até aquele horário.

Em seguida iria atrás de alguma refeição para não dormir de estomago vazio. E repetiria a rotina tradicional que me acostumava nas ultimas semanas. Buscaria uma nova muda de roupas para o dia seguinte, me banharia e procuraria uma cama vaga em um dos dormitórios. Apesar de tudo estava cansada e os sonhos eram bem-vindos.

Acordaria na manhã seguinte e me colocaria a realizar os rituais matinais, tomaria um rápido café da manhã e me colocaria em direção a sala do Agente Smith, em busca de novidades sobre a agente Zanza e também sobre novos afazeres para o dia.

- Agente Eleine Worzel, se apresentando. Então aguardaria minhas novas ordens.





_________________

Operação G.R.E.T.A. - Página 7 Oz2T0Pg
Vincent
Imagem :
Operação G.R.E.T.A. - Página 7 350x120
Créditos :
13
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t2238-helaena#24882 https://www.allbluerpg.com/t2241-o-segredo-dos-animais#25068
Re: Operação G.R.E.T.A. Qui Mar 31, 2022 9:30 pm

Operação G.R.E.T.A.

Operação G.R.E.T.A. - Página 7 NBdoq7p

Agente:

Huang Meifeng

Relatório:

15

Localização:

Lvneel

Missão:

-


Pela manhã já estava em um estado bem melhor e aparentemente havia uma das primeiras pessoas a acordar no QG. O agente Smith inclusive ainda estava adormecido, ele me pedia desculpas por este fato, mas eu apenas balançaria a cabeça negativamente para que ele não se preocupasse - Tudo bem, ainda está cedo diria em resposta. Ele falava sobre eu ter ciência a respeito das minhas ações na missão, estas seriam dialogadas posteriormente - Se o senhor diz.. faria um breve comentário quando tivesse a oportunidade de falar - Então, até mais tarde sorriria enquanto deixava a sala dele.

Quando retornava até a enfermaria conseguia encontrar alguns médicos de plantão que estavam disponíveis para me auxiliar no meu aprendizado - Muito obrigada pela ajuda diria inicialmente e logo me prepararia para que pudéssemos iniciar.

~Aprendizado Cirurgia~

[font=Arial Black]- Eu sou Reinhard, está pronta para começarmos?   [/white] ele me olhava diretamente aguardando meu consentimento - Céngjīng era uma resposta quase que imediata em minha linguagem materna. Com isso, ele me levava até um dos últimos leitos para ficarmos mais afastados e consequentemente não atrapalharmos as outras pessoas que ali estavam.

Reinhard começava primeiramente a passar alguns conceitos que eu tinha de saber antes de passarmos para a parte prática. Eram muito importantes, mas nada tão complicado e que dificultasse o ritmo do aprendizado. Mantinha minha atenção em suas palavras para que nada se perdesse durante o tempo que ali estávamos.

Com o fim da parte teórica chegava a prática, que com certeza iria requerer ainda mais a minha atenção já que aqui, os pequenos detalhes também detinham total importância. Ele era cuidadoso e atencioso enquanto me ajudava nos procedimentos, repetindo diversas vezes até que conseguisse adquirir a habilidade manual necessária. A familiaridade com os instrumentos também era feita com todo cuidado para que entendesse quando fosse utilizar, conforme o caso que estava diante de mim. As horas se passavam durante todos esses processos, sentia que tinha conseguido extrair o máximo de conhecimento do meu professor tornando as coisas proveitosas.

                                                                                             
~Fim do Aprendizado~


No fim de tudo, poderia agradecer o médico - Até a próxima faria uma rápida mesura e acenaria em sua direção enquanto me dirigia até a saída da enfermaria. Caso ainda tivesse algum tempo procuraria por Aiko e Chocho, já tinha um destino para o meu salário. Havíamos nos aproximado mais um pouco depois daquele recente evento carnavalesco, então sentia que elas com certeza poderiam me ajudar a comprar alguns vestidos e outras roupas - Vocês querem ir comigo na cidade? Estou interessada em uma loja lá diria sorridente ao encontrá-las. Se não tivesse esse tempo, apenas iria até a sala do agente Smith - Com licença, Huang Meifeng se apresentando bateria na porta e logo faria uma continência.






GanhosN/A

PerdasN/A

Relações


AtributosPdV: 9440
STA: 300

Força: 919  + 60 + 180 + 60 = 1219~Talentoso~
Destreza: 579 ~Hábil~
Acerto: 181 + 40 + 180 = 401 ~Hábil~
Reflexo: 40  + 60 = 100~regular~
Constituição: 100 ~Regular~

Agilidade: 250
Oportunidade de Ataque: 3
Redução de Dano: 0

ProficiênciasAnatomia
Interrogatório
Lábia
Primeiros Socorros
Psicologia

Qualidades
Ambidestra  (1 Ponto)Você possui uma destreza elevada, sendo capaz de dominar igualmente a coordenação de ambos os lados do corpo.
Atraente (1 Ponto) Você é considerado belo pelos outros, seja pela sua aparência, porte físico ou estilo, você é capaz de despertar interesses românticos ou ser tratado mais favoravelmente por conta disso.
Impassível (1 Ponto) Você é uma pessoa calma que não tem o seu humor alterado por ameaças, provocações ou acontecimentos drásticos, sua razão sempre consegue dominar a sua emoção e você sempre é capaz de tomar as suas decisões com clareza. Isso não significa que você não possa sentir raiva ou outros sentimentos extremos, apenas consegue ter um controle maestral sobre os mesmos.  
Memória Fotográfica (2 Pontos) Você nunca se esquece de algo que tenha visto ou escutado, mesmo que tenha sido por um breve momento. Ao folhear um livro, por exemplo, você é capaz de lembrar com exatidão cada frase de cada página que bateu o olho.
Prontidão (2 Pontos) Você está sempre pronto para agir ou reagir, alcançando o ápice da sua velocidade ou força em questão de poucos instantes. Mecanicamente, reduz a condição lento em uma categoria, SE a condição aplicada for categoria III ou inferior.
Saúde de Ferro (2 Pontos)Você quase nunca adoece, pode pegar chuvas e frios extremos sem ficar resfriado e é capaz de comer comida estragada sem sofrer nenhuma consequência. Seu sistema imunológico simplesmente é mais eficaz que o dos demais, mas isso não o torna imune a doenças ou efeitos adversos. Mecanicamente, esta qualidade reduz a condição Intoxicado em uma categoria.
Versátil (Racial) Você pode somar até 9 pontos de defeito, conseguindo dessa forma gastar 9 pontos de qualidade em vez de 7.

Defeitos
Compulsiva (1 Ponto) Você tem uma mania, hábito ou ritual simples que precisa executar ao menos uma vez a cada duas páginas, como, por exemplo, roer as unhas.

Mei por vezes tem o hábito de falar a linguagem antiga de sua ilha, acaba por ser algo involuntário já que ela somente falava assim com os habitantes de Shan. Muitas vezes é obrigada a repetir o que acabara de dizer por falta de entendimento das outras pessoas.
Ambição (2 Pontos)  Você tem uma meta ou objetivo de vida claro e não mede esforços para alcançá-lo. Pode-se tratar de alcançar um posto, adquirir um objeto ou realizar uma mudança no mundo, você aproveitará toda oportunidade que tiver para se aproximar de seu objetivo.

Meifeng colocou como seu maior objetivo de vida reencontrar sua amiga Annerose, uma agente do governo que ajudou a proteger sua terra natal de criminosos.
Annerose
Devassa (2 Pontos)  Você é viciado na arte do flerte e aproveita todas as chances possíveis de se aproximar romanticamente das pessoas que você considera atraentes.

Leal (2 Pontos) Existe algo ou alguém, uma pessoa ou organização, que você coloca acima de si mesmo, não se importando com o fato de ignorar seus valores ou se sacrificar para proteger essa relação.

Leal ao Governo Mundial
Vaidosa (2 Pontos)  Você sente a necessidade de estar sempre limpo e bem arrumado, não suportando ficar sujo ou desgrenhado.



[] Aprender diagnose
[] Aprender cirurgia
[] Aprender ameaça
[X] Fazer pelo menos uma missão

Carta:
Pepe
Imagem :
Operação G.R.E.T.A. - Página 7 PdK88pd
Créditos :
28
Localização :
Masquerade – 4ª rota
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t321-aiko-saito#935 https://www.allbluerpg.com/t1723-operacao-p-a-r-a-d-i-s-e
Pepe
Avaliador
Re: Operação G.R.E.T.A. Sex Abr 01, 2022 2:45 am

Operação G.R.E.T.A.

Operação G.R.E.T.A. - Página 7 NBdoq7p

Agente:

Aiko Saito

Relatório:

15

Localização:

Lvneel

Missão:

Descanso


Apesar do meu medo da comida não estar tão boa, Ronda simplesmente amou a refeição, só conseguia sorrir com a reação dela e aproveitar a refeição por conta própria. Estava realmente boa, por isso, com o clima leve, acabava ficando fácil de conversar com a capitã. — Até amanhã capitã — falava em resposta, mas só então pensava que talvez viajasse e nem a visse mais... ou será que ela sabia de algo que não sabia? Bem, faria o possível para pelo menos me despedir no dia seguinte.

Após a despedida da capitã, começava a me encaminhar novamente para a cozinha, cortar coisas com a mão não dominante então poderia me ajudar mais do que imaginara. Se nesse momento, ou em qualquer momento que estivesse fazendo alguma outra coisa por ali, a princesa acabasse passando, ouviria o pedido dela. Minha expressão seria a da mais pura surpresa. — A princesa é pobre? — perguntaria em reação ao pedido dela. — Não me importo muito não... — falaria pegando os dez milhões em meus bolsos, só tinha por causa da última missão. — A realeza tem gostos caros, não é? — perguntaria, não havia nada que desejava comprar que não fosse dado pelo governo, ela provavelmente queria algo absurdamente luxuoso. —Me impressiona o seu reino não poder te dar mais que isso — comentaria ao pensar nisso enquanto entregava o dinheiro.

Ao chegar na cozinha, olharia se havia tarefas que precisavam ser feitas por ali, provavelmente limpar tudo que havia sujado, ajudar em alguma coisa que alguém estivesse fazendo, havia sido bem egoísta nesse último momento, havia feito uma refeição para a capitã e para mim, mas nem havia reparado se havia mais gente por ali querendo comer. Veria até mesmo que horas eram, para ver se estávamos perto do horário de pico do povo comer.

Sendo horário de rush, me ofereceria para os cozinheiros que estavam por ali. — Olá, posso ajudá-los com tudo isso? — falaria apontando para as diversas coisas que cortavam ou estavam fazendo. Se aceitassem, me apresentaria. — Sou Aiko Saito, podem me chamar se precisarem de algo — falaria, enquanto já me oferecia para cortar qualquer coisa no lugar de quem quer que estivesse fazendo isso. Como a capitã mencionou, iria cortar tudo com a mão esquerda. Se pedissem minha ajuda para qualquer coisa, atenderia de pronto, sempre tentando realizar a ação com a mão esquerda, fosse cortar, lavar os vegetais, simplesmente mexer com a colher alguma sopa, servir, apesar desta última ficar mais atenta para não desperdiçar a comida deixando tudo cair. Se fosse abrir a torneira usaria a mão esquerda, se fosse abrir a porta da cozinha para alguém sair com alguma panela usaria a mão esquerda, se fosse abrir uma gaveta usaria a mão esquerda, só não amarrava a minha mão direita porque ficaria difícil de impedir algum acidente de acontecer se sem querer fizesse alguma besteira.

Estando tranquilo o lugar, simplesmente começaria a limpar tudo que havia sujado, usando em especial a mão esquerda, começaria com a louça obviamente. Após terminar a louça, começaria a varrer o local, a cozinha precisa ser um local sempre limpo. Acabaria reparando como era engraçado que apesar de ser costumeiro usar as duas mãos na vassoura, geralmente usava as mãos sempre na mesma posição, tentaria invertê-las naquele momento, porém acabava percebendo que esta ação em específico não parecia ter tanto impacto quanto lavar ou provavelmente cortar teria.

Quando acabasse, independente de quais ações houvesse feito, satisfeita com o trabalho, sairia da região da cozinha. Olharia a minha volta por um tempo pensando no que fazer, estava de folga pelo resto do dia como o agente Smith havia comentado, mas queria fazer missão, queria estar logo na Grand Line e caçando a minha mãe.

Respiraria fundo naquele momento, ser apressada não adiantaria, a única coisa que me resta no momento é aperfeiçoar para não ter problemas em missões futuras, lembrava da missão que havia feito de manhã e como ler lábios seria algo que me ajudaria muito naquele momento. Começaria a olhar a minha volta pensando em como acharia alguém que poderia me ensinar isso. Não sabia nem mesmo como identificar alguém que sabe isso, então não havia o que fazer além de andar por aí perguntando um por um se a pessoa sabia fazer leitura labial. Quando encontrasse alguém com essa habilidade, meu sorriso seria automático, aquela habilidade era rara e ficava feliz de encontrar. — Você pode me ensinar? — pedia segurando as mãos da pessoa com as minhas.






       
Ganhos• Rokushiki: Soru – post 2
• Rokushiki: Geppou – post 3
• Katana Formidável – post 8
Sakuranoha:
• 1 missão feita (Post 11)
•  5.875.000 ฿S - Salário missão feita (post 12)
• Proficiência Acrobacia (post 13)
• Treino de Ambidestria (post 15)


Perdas
• Caso o Yami faça eu esbarrar com o akuma: 10.000.000 ฿S (post 15)


Relações
• Agente Smith – superior que ajudou no aprendizado de Rokushiki
• Sargento Strauss – marinheiro que ensinou meu primeiro Rokushiki
• Bibliotecária – mulher que me fez enxergar um de meus objetivos de outra maneira
• Capitã Ronda — capitã que me ensinou acrobacias, veio do reino de Kano do West Blue


AtributosPdV: 11.040
STA: 400

Força: 998 + 80 + 60 = 1138 [Talentoso]
Destreza: 539 [Hábil]
Acerto: 721 + 40 + 240 = 1001 [Talentoso]
Reflexo: 121 + 40 + 240 = 401 [Hábil]
Constituição: 0 [Incompetente]

Agilidade: 701
Oportunidade de Ataque: 3
Redução de Dano: 0
Peso que aguenta carregar: 2008 kg


Proficiências• Culinária
•Degustação
• Herbalismo
• Mixologia
• Nutrição
• Confeitaria


Qualidades
• Atraente
• Afinidade com Haki
• Destemido
• Hipoalgia
• Prodígio
• Versátil (Racial)
• Ambidestro (1/4)


Defeitos
• Ambição
• Incapaz
• Ingênuo
• Sincero

[x] Aprender Soru
[x] Aprender Geppou
[x] Fazer pelo menos 1 missão
[] Caso uma missão seja feita, subir de patente
[] Treinar Ambidestria
[x] Aprender Acrobacia
[] Aprender Ilusionismo
[] Aprender Leitura Labial

No corpo:
• 4 katanas na cintura (3 Profissionais e 1 Formidável)
• Perguntium como colar no pescoço
Amigo Oculto 2021:

Nos bolsos:
• Canivete
• Caixa de fósforo (30/30)
• Insígnia da Pureza
• 5.99kk de berries + dinheiro da missão

Na mochila
• 10 metros de corda
• Kit de cozinha
• Massinha de modelar
Yami
Imagem :
Operação G.R.E.T.A. - Página 7 Giphy
Créditos :
46
Localização :
Alabasta - 7ª Rota
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t343-shimizu-d-akira#1013 https://www.allbluerpg.com/t2089-hellhounds-6-sands-and-tears
Yami
Avaliador
Re: Operação G.R.E.T.A. Sab Abr 02, 2022 12:31 pm

Operação G.R.E.T.A



Akuma

A lábia de Amis era algo perigoso, e não era atoa que ele sempre alegava que “uma pena matava mais do que a espada”. Com aquelas capacidades de controle das palavras, o homem por si só era um perigo para qualquer um que fosse ser contra ele. Uma vez que sua princesa lhe pedia para não se envolver com a festa na floresta, o homem assentiu abaixando a cabeça de forma respeitosa. Após a despedida, o homem fechava o quarto para se trocar e, talvez, dormir, enquanto Chocho seguia para o Quartel General em busca de um descanso para si.

No dia seguinte, antes do encontro com Smith, acabava por partir em direção da área de forja, encontrando o amigável Sung, já trabalhando com seus aparatos mecânicos. Com o espaço para trabalhar da maneira que achava melhor, Chocho acabava por conceber um projeto que havia pensado há um tempo atrás, sendo relativamente simples de ser efetuado, na verdade. Com o material à sua disposição, precisando apenas dar um retorno financeiro por utilizar daquela matéria-prima, a agente acabava conseguindo confeccionar por completo aquilo que tinha em mente, sendo uma real satisfação ver uma ideia criando forma.

Com isso, acabava seguindo agora para a sala do Agente Smith, que já aparentava estar bem agitada naquela hora…

Pepe

Após a despedida da Capitã, com o consequente descanso por parte da cansada Agente, o dia amanhecia trazendo promessas de novas aventuras. Seguindo para a cozinha, o seu novo local de treino, acabava por ver sua conhecida passando pelos corredores, lhe fazendo um pedido nada sutil. Por mais que pesassem no bolso, não era como se a agente Aiko tivesse planos com o dinheiro agora, de modo que lhe emprestava de bom grado.

Acabava por resolver ficar ali mesmo, auxiliando os outros chefs e auxiliares de cozinha. Como era bem o horário do café da manhã, o lugar começava a se movimentar em pouquíssimo tempo, já tendo diversas tarefas necessárias que exigiam a mão de uma experiente cozinheira. Após um bom tempo de um exaustivo trabalho, Aiko acabava ficando livre, bem na hora de se encontrar com o Agente Smith, conforme ele havia orientado no dia anterior.

Entretanto, seu desejo era outro. Seguindo pelo Quartel General, a agente acabava perguntando de um em um sobre conhecimentos referentes à leitura labial, o que era um conhecimento de um nicho bem específico. Suas tentativas eram frustradas até ver um rapaz magricela com as roupas características da marinha. Apesar do sorriso simpático, ele tinha uma cicatriz horrenda na lateral de um dos rostos, onde uma das orelhas havia praticamente desaparecido. Ainda assim, seu jeito era gentil, e a leitura corporal de seu corpo indicava ser alguém simples. Para a surpresa de Aiko, ele havia adquirido uma deficiência auditiva, de modo que ele precisava se virar lendo lábios. Tudo isso acabava sendo repassado para a Agente através de um pequeno caderno que o menino, que se apresentava como Rex, carregava em mãos, se disponibilizando de imediato em ajudar a jovem agente.

Wesker, Vincent, Gregar e Akuma

O trio em questão fazia sequências de aprendizados naquela manhã cedo. Cada uma com suas particularidades e seus professores dando o melhor de si, acabavam por aprender muito naquele curto espaço de tempo. E todas, sem exceção, se dirigiam para os aposentos de Smith, que não estava lá no momento, o que era uma novidade. Aquele pequeno intervalo de tempo era ocupado pelo reencontro do grupo, que em pouco tempo acabava tendo a somatória de Chocho, que se aproximava com a intenção de se dirigir ao superior também.

Repensando no que fazer de fato, o grupo acabava se surpreendendo com a chegada do próprio Agente Smith com uma expressão cansada no olhar. — Quase todas aqui. Bom. Onde se encontra a Agente Aiko? — Ele perguntava de forma direta, abrindo espaço para entrar em seus aposentos. Caso observassem atentamente, notariam que Smith estava com um dos braços enfaixados, bem como alguns curativos na área do pescoço e testa, meio oculto pelas roupas e cabelo. — Por mais que não haja necessidade de informá-las, acredito que a transparência seja uma virtude em algumas situações. A agente Zansa foi encontrada, mas seu estado é preocupante. — Ele dizia sem muitos rodeios, o que pegava todas de surpresa. — Está passando por uma cirurgia delicada no hospital da cidade e devemos acreditar no potencial dos médicos de lá que farão um bom trabalho. — Ele dizia e, em seguida, puxava de sua gaveta uma pasta relativamente grossa.

Fazendo uma breve leitura, ele concluía de maneira rápida, já repassando as informações para as demais. — Muito bem, após o trabalho conjunto de todas, acabamos tendo boas informações e interrompemos boa parte das ações dos Revolucionários pela ilha. Fizeram um bom trabalho, no geral, apesar de determinadas atitudes que poderiam custar por completo a execução da missão e a vida de seus companheiros. — Ele olhava diretamente para Mei, sem disfarçar para quem o recado estava sendo dado. — De qualquer maneira, vocês todas estão sendo bem promissoras, de modo que gostaria de parabenizar algumas de vocês em promovê-las de cargo pelos serviços prestados. — Ele então acabava indicando aquelas que já haviam cumprido os requisitos para a subida de cargo, lhes concedendo medalhas equivalentes ao novo cargo em questão.

Com isto, ele retomava à pasta, continuando o diálogo. — Bem, e conforme havia sido dito, tenho uma missão para algumas de vocês esperando por no West Blue. Temos uma carga importante para transportar e preciso de uma equipe de confiança para seguir. Acredito que vocês e a agente Aiko cumpram bem o que iremos precisar. — Ele falava em tom alegre. — De lá, irão diretamente para a Grand Line, onde seus serviços serão necessários. Possivelmente teremos perda de contato quando saírem da jurisdição da CP2, mas saibam que foi uma honra trabalhar ao lado de jovens tão promissoras. — Dito isto, Agente Smith deixava um pequeno cronograma de viagem com a equipe, que dava os detalhes sobre a viagem, embarcação e da Capitã que estaria responsável pela viagem, a Capitã Ronda, que já era conhecida de Aiko. — Tirem o resto da tarde de folga. Caso haja necessidade, estarei por aqui. Sejam pontuais para chegarem ao porto. — Com isto, a equipe estaria dispensada, podendo tomar o tempo da forma que quisessem até o início da tarde, onde a embarcação partiria em viagem.

Pepe - Aiko:

”Akuma - Chocho:

Vincent - Mei:

Wesker - Elizabeth:

Gregar - Eliene:


_________________

Operação G.R.E.T.A. - Página 7 V8upj2D

Operação G.R.E.T.A. - Página 7 YDNzcDa
Wesker
Imagem :
Operação G.R.E.T.A. - Página 7 350x120
Créditos :
34
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t752-elizabeth-steinberg https://www.allbluerpg.com/t384-operacao-t-n-c-t-o-n-i#1343
Re: Operação G.R.E.T.A. Seg Abr 04, 2022 2:34 am
Operação G.R.E.T.A
Agente:Elizabeth SteinbergRelatório:
Localização:Lvneel - North Blue16
Missão:Sussurros da revolução


- Bom dia meninas - Sorria ao cumprimentar todas as agentes que, assim como eu, iam chegando e começavam a aguardar à porta da sala do agente Smith. Após um bom tempo de espera, onde memórias estranhas começavam a pipocar nebulosas e confusas em minha cabeça, o superior finalmente chegava até sua sala e, para minha surpresa, mais uma vez parecia ter tido uma noite difícil.

Dava de ombros ao ser questionada sobre a localização de Aiko e entrava na sala quando era permitido. Quando estávamos ali, em um tom bem sério, Smith começava a falar sobre o destino de Zansa, que parecia ter sofrido na missão do dia anterior. Ficava feliz por ela estar viva, é claro, mas me frustrava em pensar que talvez ela pudesse estar em uma situação melhor se eu tivesse conseguido encontrá-la antes.

Começava então a me questionar sobre a origem dos machucados do agente. Ele teria ido com Roy no resgate da mink? Os revolucionários restantes na ilha eram fortes ao ponto de deixar um de nossos superiores nesse estado? Não acreditava que essa pergunta seria respondida se eu não perguntasse então, por hora, optava por apenas teorizar enquanto tentava lidar com a frustração pelo estado de uma de minhas companheiras.

Mudando o assunto, Smith nos parabenizou pela missão que havia sido um bom golpe contra os revolucionários e, junto a isso, dirigiu algumas palavras mais duras a Mei, provavelmente por ter ouvido de minhas companheiras sobre suas ações no dia anterior. Me sentia mal por ela, que estava sempre tão alegre, mas ainda me questionava sobre tudo o que havia visto e ouvido ontem. Por fim, uma notícia mais agradável chegava aos meus ouvidos.

- Agradeço pela confiança, senhor! - Respondia contente, pegando a medalha que me era dada. É claro, me juntar ao governo mundial nunca foi uma escolha que eu fiz, mas levava aquela medalha como um símbolo de que eu estava ficando mais forte e isso eu aceitava de bom grado. Eleine, por sua vez, ainda não havia ganhado a sua merecida promoção, mas eu sabia que logo viria após vê-la lutar tão ferozmente no dia anterior.

Quando meus olhos, brevemente se voltavam para Eleine, todas aquelas memórias nebulosas parecendo um sonho distante vinham até minha cabeça, ficando finalmente muito claras enquanto eu ouvia Smith falar nossa próxima missão mais como se fosse um plano de fundo. Me lembrava do gigante Baldur, com seu discurso tão sonhador e cativante sobre liberdade e pirataria. Eleine, que estava agora ao meu lado, parecia odiar aquele trabalho tanto quanto eu, mas por razões diferentes. Alexia, com suas belas madeixas esverdeadas e suas palavras que me lembraram que meus amigos talvez não gostassem de saber que eu estava abrindo mão de minha própria liberdade pela deles. E por fim, tinha Kimiko… Que me lembrava que eu não podia deixar aquela mulher ter poder sobre minhas escolhas.

Olhava de forma tímida para a princesa. Todas aquelas memórias eram muito frescas em minha cabeça para serem um simples sonho, mas como poderia ser real? Graças a essas lembranças, começava a me questionar sobre a validade de tudo aquilo que eu estava fazendo. Eu deveria realmente ficar presa a chantagem de Sophia? O que aqueles por quem me sacrifico pensariam de mim se soubessem disso? Era o final das indicações de Smith que me trazia de volta a realidade, fazendo com que eu usasse minhas habilidades de atuação para disfarçar a instabilidade emocional.

- Senhor - Chamaria a atenção assim que notasse que minhas companheiras não iriam dizer mais nada - Se não se importa, eu gostaria de ficar aqui. Ainda não me sinto pronta… - Não podia finalmente falar que estava repensando minha permanência naquela organização. Por mais que odiasse isso, precisaria usar o estado de Zansa para uma mentira - Não consegui resgatar Zansa na missão de ontem, ainda não me sinto pronta para seguir até a Grand Line. Não enquanto não sentir que serei realmente útil lá. Se não se importar, gostaria de esperar até ser tão forte quanto Aiko ou Kimiko - Completava, esperando que ele aceitasse meu pedido.

Havia me lembrado do convite de Baldur, dizendo que logo viria à Lvneel e que deveríamos nos juntar a ele. Baldur era o homem que havia começado a trazer todos aqueles questionamentos à minha cabeça antes tão determinada a me sacrificar pelo bem dos outros, achava que era ele quem eu deveria encontrar antes de tomar uma decisão. Se fosse para a Grand Line, talvez esse encontro nunca acontecesse.

Aguardaria pela resposta de Smith. Assim que fosse liberada, seja qual fosse o veredito, iria até a biblioteca onde pretendia passar algum tempo lendo livros sobre a história de Lvneel e, quem sabe, outras ilhas. Durante esse tempo, entretanto, minha cabeça ainda permanecia a mil após toda aquela experiência. Fechava os livros após algum tempo e ia procurar por Eleine.

- Eleine, podemos conversar rapidinho? - Questionaria caso a encontrasse - Pode parecer uma pergunta estranha mas… Você se lembra de Baldur? - Questionava. Por mais que as memórias estivessem vivas em minha cabeça, precisava constatar a realidade de tudo aquilo.

Após ouvir uma resposta de minha companheira, seja qual fosse, me lembrava novamente das palavras de Kimiko e decidia que, independente se fosse verdade ou mentira, suas palavras haviam sido o empurrão final que eu precisava para tomar aquela decisão. Precisava encontrá-la antes que partisse para o West Blue e, por sorte, sabia onde estaria.

Iria rapidamente até o porto da ilha, em busca da embarcação na qual as agentes subiriam (eu faria o mesmo caso não tivesse sido liberada). Lá, procuraria pela princesa e caso a encontrasse diria - Kimiko. Digo… Princesa… Talvez você não entenda, mas preciso de agradecer pelo que me disse - Dizia um pouco insegura sobre todo aquele tempo passado no banquete naquela ilha.




Nome: Elizabeth Steinberg
Cargo: Agente Junior – CP2
EDC: Espadachim/Lutador
Profissão: N/A

Ganhos: Se for no evento, nenhum. Ignore essa aba se estiver lendo em um post do evento.

Espada (Igual a da ficha, troquei pra atualizar o bonus)

Luvas

Salário (Agente Júnior) x1

Perícia: Investigação
Perdas: N/A
Relações com NPCs: (Depois faço, por hora só vou listando quando lembrar).

Nível: 2
Experiência: 1090

PdV: 25.900
STA: 200

Força: 201 + 80 (Racial) + 120 (Edc) + 60 (Arma) = 461 (Hábil)
Destreza: 200 (Regular)
Acerto: 0 + 120 (EDC) = 120 (Regular)
Reflexo: 1 (Regular)
Constituição: 888 + 80 (Racial) = 968 (Hábil)

Agilidade: 60
Oportunidade de Ataque: 3
Redução de Dano: 8,5%
A única coisa que tenho é coragem


_________________

Operação G.R.E.T.A. - Página 7 Sign_Bismarck_V1_-_Tamanho_certo_borda_branca
Gregar
Imagem :
Operação G.R.E.T.A. - Página 7 350x120
Créditos :
36
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t845-elliot-worzel https://www.allbluerpg.com/t384-operacao-t-n-c-t-o-n-i
Re: Operação G.R.E.T.A. Seg Abr 04, 2022 10:27 am
Operação G.R.E.T.A.
Agente:Eleine WorzelRelatório:
Localização:LvneelL15
Missão:-

Ao acordar, eu tinha a certeza de ter presenciado o sonho mais estranho de minha vida O coração acelerado, a vista turva e a barriga tão cheia como se tivesse acabado de sair do banquete ilusório. Não apenas isso, mas também estava contaminada por um senso de esperança e liberdade que jamais havia sentido. Tudo por conta de um desconhecido que havia encontrado. Baldur. Elizabeth também havia esbarrado com o homem, também tinha deixado que suas palavras a afetassem. Assim como eu a ideia de pirataria do homem tinha a encantado.

Gostaria de correr em direção a minha colega para questioná-la sobre o sonho. Saber se ela de alguma forma tinha tido um sonho similar ou lembrava-se de algo. Sabia corria o risco de parecer insana, mas havia algo nas palavras e promessas trocadas que faziam com que, pela primeira vez em anos, perdesse a minha postura. Encontrava a garota as portas do escritório de nosso superior. Infelizmente minhas emoções teriam de esperar.

Tão logo que chegávamos, o próprio agente Smith aparecia ferido. Era um superior mais forte que qualquer uma de nós, mesmo assim parecia ter se machucado muito no dia anterior. Não conseguia prestar atenção em grande parte do discurso do homem. Estava afoita demais para absorver discursos até que tinha o chão puxado debaixo dos meus pés. As notícias sobre a agente Zanza enchiam-me de revolta. A garota estava conosco a poucas horas atrás, optava por explorar sozinha a floresta e provavelmente tinha sido emboscada por uma gama de revolucionários. A gravidade de sua situação fazia com que sentisse vontade de dar as costas ao escritório e vasculhar eu mesmo a floresta em busca dos rebeldes.

Cerrava os punhos com rispidez, unhas cravando na carne enquanto ouvia o restante do discurso do agente. Percebendo a sutileza com a qual ele dizia que apenas uma parcela dos revolucionários havia sido expulsa da ilha. A partir desse momento, tinha como missão pessoal garantir que todo o restante também fosse. Não podia deixar que acontecesse com outras pessoas o que havia acontecido com Zanza.

Era tragada para fora dos pensamentos pela ordem de termos de abandonar a ilha. Uma nova missão, um novo navio. Desta vez o foco seria West Blue. Um mar tão distante quanto qualquer outro poderia ser. Roubava um olhar para Elizabeth, na certeza de que sair daquela ilha iria extinguir qualquer realidade dos sonhos que tive se tornarem realidade. Não me interessava mais a carga importante ou a Grand Line, apenas todas as pendências que ainda tinha naquela ilha.

- Eu também. – Complementaria o que Elizabeth dizia ao nosso superior. Tinha toda certeza de que não era o momento de deixar a ilha. Pelos sonhos, por Zanza. - Também quero permanecer na ilha. Ao menos até a agente Zanza ter se recuperado por completo. E assim como Elizabeth, também sinto que serei mais útil aqui do que junto ao restante das agentes. - Falaria na esperança de conseguir convencer o agente para que ficássemos ao menos mais alguns dias na ilha.

Dispensadas da sala, a primeira coisa que faria seria correr direto em direção a agente Elizabeth. Não sabia o porquê de ter a certeza, apenas de que ela seria a única pessoa que poderia confirmar se estava realmente louca ou não. Seguiria a garota e andaria por todo o QG até finalmente poder encontrá-la. Tínhamos a tarde de folga então esperava ser capaz de encontrá-la e finalizar algumas pendências antes das outras partirem.

- Então quer dizer que você também lembra? Do banquete, das conversas, de todos lá? - Tinha a sensação de finalmente poder dividir um enorme segredo ao perceber que Elizabeth também sabia do sonho estranho. - Se nós duas tivemos o mesmo sonho. Então quer dizer que não foi só um sonho? Completaria a afirmação. Tendo agora a real certeza de que a pessoa que havíamos encontrado em meu a festa era real. De alguma forma, mesmo que não soubesse dizer o porquê, tínhamos encontrado Baldur. Agora tinha ainda mais razões para ficar naquela ilha maldita.

_________________

Operação G.R.E.T.A. - Página 7 Oz2T0Pg
Akuma Nikaido
Imagem :
Operação G.R.E.T.A. - Página 7 350x120
Créditos :
36
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t364-chocho-kimiko https://www.allbluerpg.com/t1050p20-operacao-g-r-e-t-a
Re: Operação G.R.E.T.A. Seg Abr 04, 2022 12:57 pm

Operação G.R.E.T.A.

Operação G.R.E.T.A. - Página 7 NBdoq7p

Agente:

Chocho Kimiko

Relatório:

16

Localização:

Lvneel

Missão:

Preparativos para viagem


A noite caíra rápido e não pude comprar o baby den den mushi como queria, mas ao menos garantira de ter o dinheiro já para ele, ao pegar com Aiko. Corava um pouco ao ouvir as palavras de minha companheira, mas então me caía a ficha: até hoje eu não compartilhara com ela o porquê de estar aqui. Suspirando, dizia a ela: — Meu reino foi tomado da minha família, Aiko-chan. Revolucionários nos depuseram e não tenho mais acesso ao nosso dinheiro. Respiraria fundo, tentando segurar o choro ao lembrar da situação, enquanto complementava: — Tive de sair fugida para sobreviver, só com minhas roupas do corpo. Todo o dinheiro que tenho hoje consegui trabalhando aqui, então infelizmente não tenho tanto dinheiro quanto precisaria. Sentia-me um pouco mais leve após desabafar com minha amiga, embora sentisse que ainda poderíamos conversar um longo tempo sobre isso, alguma hora.


Já na manhã seguinte, aproveitava para criar uma mochila para guardar meus equipamentos de ferreira. Após sair da forja com o mochilão nas costas, corria para a sala do agente Smith para reportar e receber minha nova missão. Sorria para Mei e Elizabeth, além de cumprimentar Eliene também, ao chegar na sala. Não demorava muito para que nosso superior aparecesse e, pelo jeito, passara por maus bocados. Por mais que tentasse disfarçar, era evidente que estava cansado e machucado. Ouvia o relatório do homem, bem como a promoção de Elizabeth e a congratulava: — Parabéns pela promoção, Elizabeth-chan! Ao mesmo tempo, pensava "Que bom que decidiu ficar conosco, afinal." Mas essa sensação não durava muito tempo. Ao ouvi-la pedir para permanecer aqui, me questionava se ela realmente não se sentia forte o bastante ou se Baldur havia a influenciado. É verdade que eu a dissera para ser livre, que não devia ficar no governo se não sentisse que aquilo importava para ela. Mas também não a queria vê-la vivendo uma vida de crimes. Prender aquele homem talvez fosse mais importante do que eu pensava.


Esperaria até que todas as outras saíssem da sala, para ficar a sós com Smith, e então perguntava: — Senhor, posso saber como se machucou? O que aconteceu com os revolucionários? Perguntava genuinamente interessada em saber dos desdobramentos de minha missão e também do poder daqueles que conseguiram causar danos a ele. Será que Summer estava envolvido? Ouviria tudo que o agente tinha a me dizer e então falaria: — A propósito, senhor, fiquei sabendo que um pirata gigante encontra-se aqui em Lvneel. Seu nome é Baldur e ele me parece ser perigoso. Não sei te falar da força dele, mas é carismático e possui um discurso anti-governo. Sei que não caçamos piratas, mas talvez seja bom informar a marinha.
Outro motivo para que eu aguardasse na sala até o fim era esperar para ver se Aiko aparecia. Caso até então ela não surgisse, ao sair da sala diria a Smith: — Pode deixar que procurarei por Aiko e lhe transmitirei nossas ordens, senhor! Por outro lado, caso a cozinheira chegasse, esperaria até que ela fosse posta a par de tudo e, então, a acompanharia ao deixar a sala.


Fosse após sairmos da sala, fosse ao encontrá-la, diria a ela: — Parece que finalmente estamos prontas para ir a Grand Line, Aiko-chan! Fico pensando se em nossa rota passaremos perto de minha ilha natal alguma hora... Ficava reflexiva, pensando em como aquilo seria improvável. Éramos um lugar pequeno e sem magnetização suficiente para atrair um log pose. Navegar para lá exigia mais que habilidade, sorte. E eu mesma não tinha certeza de como chegar. "Preciso alertar Amis para já procurar ir para o West Blue o quanto antes, se não vamos perder contato totalmente e não sei onde iremos parar na Grand Line!" Com isso, pensava já
na compra do baby den den mushi. Não sabia seu preço, mas imaginava que com 25 milhões conseguiria fazer a compra. Iria então ao almoxarifado mais uma vez, onde perguntaria a quem estivesse no turno de serviço: — Olá, tudo bem? Sabe me dizer onde posso conseguir um baby den den mushi? Estou disposta a comprar um mas não faço ideia de onde procurar por aqui. Após ouvir a resposta, agradeceria e dirigiria-me para o local, onde faria a negociação e a compra, pagando o preço que me fosse passado.
Por fim, passearia pela cidade, aproveitando meu turno livre, na esperança de encontrar onde Amis estava. Vendo-o, acenaria para ele e, quando ele chegasse perto, entregaria-lhe o baby den den mushi, dizendo: — Vamos sair ao anoitecer para o West Blue, mas ainda não sei qual ilha. Tente ver se consegue alguma carona para lá, nos comunicaremos pelo baby den den mushi, ok? Nos vemos em breve Despedia-me dele, dando um beijo em seu rosto. Era bom ter meu leal parceiro comigo e sabia que podia contar com sua lábia para conseguir o que precisava. Quem sabe não fosse até mesmo no navio em que estávamos?


A partir de então, estaria livre para matar o tempo. Assim, aceitaria convites das outras agentes para passearmos ou conhecermos mais da cidade. Quando finalmente o horário se aproximasse, conferiria meus equipamentos, garantindo estar com todos em ordem e, por fim, iria para o barco relatado, embarcando nele. Se encontrasse com Elizabeth, ao ouvir o que a garota dizia, sorriria para ela, aproximando-se como se fosse lhe dar um abraço. E assim o fazia, mas aproveitava para falar em seu ouvido: — Não há de quê. Mas não se esqueça que a nossa liberdade tem consequência direta com a liberdade dos outros. Viva uma vida livre, mas uma vida direita, ok? Espero que possamos nos reencontrar novamente no futuro! Tendo me despedido da garota, aguardava ordens na embarcação para, enfim, partirmos.




Considerações:








Histórico
Posts: 15
Ganhos: Rokushiki Soru


Rokushiki Geppou


Perícia Criptografia


Perícia Dança


Perícia Costura


Dinheiro de missão: 5.875.000  ฿S


Mochila de ferreiro:
Perdas: 1.200.000 ฿S (custo dos materiais para o projeto da mochila)       


PdV: 12.340


STA: 400


Força: Hábil


Peso máximo suportado: 704 kg


Destreza: Talentoso


Acerto: Hábil


Reflexo: Talentoso  


Constituição: Regular


Agilidade: Hábil


[x]Aprender o rokushiki Geppou


[x]Aprender o rokushiki Soru


[x]Aprender a perícia criptografia


[x]Aprender a perícia dança


[x]Aprender a perícia mecatrônica


[x]Aprender a perícia costura


[x]Encontrar ou deixar recado para Amis


[x ]Realizar 2 missões e ser promovida para agente sênior


[ ]Obter o minério "sopro do dragão", na ilha País de Kano - West Blue


[x x x]Criar 4 itens (2 espadas, 1 luva e 1 mochila)


[ x]Obter in-game os prêmios do evento da Tumba (Resta obter o minério escama de dragão e o reject dial)


[ ]Ir para a GL


Armas: Florete simples + Aoi Koukai (com insígnia da bruma)


Mãos: Anel  Borboleta de safira


Mochila: Chumbo Branco + Kit de forja



Pepe
Imagem :
Operação G.R.E.T.A. - Página 7 PdK88pd
Créditos :
28
Localização :
Masquerade – 4ª rota
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t321-aiko-saito#935 https://www.allbluerpg.com/t1723-operacao-p-a-r-a-d-i-s-e
Pepe
Avaliador
Re: Operação G.R.E.T.A. Ter Abr 05, 2022 1:22 am

Operação G.R.E.T.A.

Operação G.R.E.T.A. - Página 7 NBdoq7p

Agente:

Aiko Saito

Relatório:

16

Localização:

Lvneel

Missão:

Descanso


Dormi e fui para a cozinha de forma tão natural que nem percebia que havia feito isso. Acho que era uma mera reação ao fato de ter feito muito mais isso em minha vida do que realmente missões para o governo. Em minha empreitada na cozinha, a princesa acabara passando pedindo por dinheiro e mencionara o fato de que seu país havia caído graças aos revolucionários. Não sabia o que dizer exatamente, então acabava contando algo meu. — Acho que é a primeira vez que ouço sobre revolucionários eficientes — estava meio surpresa, meus pais e seus colegas sempre pareciam bem incompetentes. — Faremos todo o possível para que isso nunca se repita, e quem sabe... um dia talvez peguemos seu reino de volta — diria tentando animá-la, meu foco já era em revolucionários, parecia algo até natural de se pensar.

A princesa estava com pressa para alguma coisa e assim acabávamos não conversando e via ela partindo. Era nesse momento que lembrava de várias coisas aleatórias em outro lugar. Novamente havia sido levada para outro lugar e tudo parecia ter passado em um instante.

Após ajudar na cozinha, acabava procurando por alguém que me ensinasse Leitura Labial, e encontrava. Porém, neste momento, lembrava que tinha que conversar com o agente Smith. — Na verdade Rex... — falaria olhando para o menino a minha frente, ajudá-lo a ler meus lábios era o mínimo que poderia fazer. Em minha mente a curiosidade me fazia perguntar por que alguém que ficara surdo aparentemente por algum acidente não conseguia falar, mas me parecia ofensivo perguntar por algum motivo. Além de me perguntar como ele me ensinaria se ele mesmo não falaria nada...

Balançava a cabeça, esses pensamentos não eram importantes no momento. — Gastei mais tempo do que esperava procurando por alguém que pudesse me ajudar... você esperaria uns minutos enquanto falo com o agente Smith? —  falava juntando as mãos como se pedisse desculpas de forma antecipadas colocando-os mais ou menos a minha frente, sem querer bloquear a visão dele. Com algum sinal do marinheiro, partiria em direção a sala do meu superior.

Ao chegar lá, bateria na porta como sempre fazia e esperaria algum sinal de que pudesse entrar. Quando fosse permitida a entrada, comentaria. — Desculpe senhor, fiquei ajudando na cozinha e acabei me empolgando — dizia novamente juntando as mãos em desculpas. Esperaria pelas instruções do meu superior e qualquer outras notícias que ele poderia dar, já que estava machucado.

Com as informações, acabava sendo liberada pelo resto da tarde. — Estarei no porto pontualmente senhor — falava, tanto para acalmá-lo após o meu atraso, como para me obrigar a não perder a hora novamente.

Se em qualquer momento, fosse indo para o escritório do agente Smith, seja voltando para onde Rex estava, esbarrasse com a princesa e Mei sozinhas, sorriria sem nem mesmo perceber, simplesmente me alegrava ao ver que facilitavam meu trabalho e comentaria. — Que bom ver que o futuro casal já está juntinho — diria realmente feliz olhando para as duas, e sem nem dar tempo para que elas se pronunciassem concluiria. — Não vou atrapalhar — comentaria seguindo meu caminho.

Ao voltar para onde Rex estava, comentava. — Desculpe por te fazer esperar — falaria antes de começarmos as lições.

Aprendizado de Leitura Labial

Rex começava a aula escrevendo que leitura labial era algo que necessitava prática, muita atenção para observar as pessoas, memória, de acordo com ele era quase como brincar de um quebra cabeça dependendo da situação. Além de outras preocupações menores, como, ter certeza de que a pessoa fala uma língua que você sabe... o que me fez pensar em Mei, que a pessoa não esteja inchada ou simplesmente seja do tipo que realmente não move muito a boca ao falar, entre outras.

No começo, Rex me guiava até uma janela e pedia para que eu falasse comigo mesma para tentar ler meus próprios lábios e me acostumar pelo menos com a movimentação que eles faziam com as palavras mais comuns.

Depois de um tempo nessa atividade, sentia Rex me cutucando e pedindo para o seguir, íamos de forma bem calma nos escondendo até um canto do quartel general. Ele me apontava para um local e via dois velhos marinheiros conversando enquanto jogavam alguma coisa. O marinheiro pedia para me aproximar e observá-los. Me aproximava mais então para os ouvir e quando havia chegado numa distância boa, começava a prestar atenção em seus lábios enquanto jogavam. Entendia com facilidade porque Rex os havia escolhido, eles falavam usando bem a face e principalmente, falavam devagar, o que me ajudava muito a ir memorizando cada movimento que seus lábios faziam.

Os dois velhos jogavam xadrez e a partida demorara, bem mais do que imaginava, até o final já sabia seus nomes, como sentiam falta dos velhos tempos, os nomes de suas amadas, de seus filhos, de seus netos. Provavelmente conhecia eles melhor do que conhecia minhas colegas.

Quando o jogo acabou, Rex se aproximou e pediu para que eu o seguisse e assim íamos até o campo de treinamento, onde ele pedia para observar novamente as pessoas, mas agora que falavam mais rápido. Por isso, ele me dava algumas dicas em seu caderno.

Essa era bem mais difícil, não só falavam mais rápido, como estavam em movimento, então geralmente quando viravam o rosto precisava completar o lábio, percebia que algumas vezes errava e por isso precisava atualizar meu banco de dados mental da forma que os lábios faziam.

E ali naquele campo de treinamento foi onde gastamos a maior parte do tempo, até chegar no ponto onde Rex me passava dois tampões de ouvido e precisava realmente só ler os lábios. Não ouvir me assustava um pouco no começo, mas percebia que o contexto da conversa ajudava bem, pois as pessoas não simplesmente mudariam de assunto para ferrar meu aprendizado, então apesar de ser estranho só “ouvir” o que a pessoa que eu estava olhando falava, era algo que realmente parecia útil.

Rex então me “liberava” a andar pelo quartel general com os tampões, para ir lendo os lábios alheios. Devo dizer, que foi divertido, apesar de me parecer meio errado por ter invadido a privacidade de diversas pessoas ao ler suas conversas sem permissão. Não que houvesse pegado algo realmente constrangedor ou importante, mas parecia errado mesmo assim.

Final do Aprendizado

Retirava os tampões e numa pequena referência agradecia Rex o olhando e falando sem emitir som. — Muito obrigada, tenho certeza de que me será útil no futuro.

Com o aprendizado concluído, olhava para o céu para ter alguma noção de que horas eram e de se já era hora de ir para o porto.

Sendo, não teria por que pensar duas vezes. Pegaria minhas poucas coisas na minha mochila, ajeitaria minhas quatro katanas, com a que a princesa fez para mim no lado oposto das outras três, para me obrigar a pegá-la com a mão esquerda e assim me obrigar a treinar, e partia para o meu destino... na verdade... não ainda.

Antes de partir, passaria novamente no escritório do agente Smith. Com o mesmo procedimento que havia feito tantas vezes, ao poder entrar, com uma simples reverência falaria. — Nos conhecemos tem pouco tempo, mas muito obrigada por tudo que me fez senhor, tenho certeza de que não o esquecerei — diria. — Prometo não o decepcionar — complementaria e assim, quer ele falasse algo ou não, provavelmente partiria tranquila para o porto. Onde procuraria por Ronda, afinal, agora fazia sentido a fala dela do dia anterior.

Não sendo, ficaria por ali no local de treinamento mesmo.

off para o avaliador:





       
Ganhos• Rokushiki: Soru – post 2
• Rokushiki: Geppou – post 3
• Katana Formidável – post 8
Sakuranoha:
• 1 missão feita (Post 11)
•  5.875.000 ฿S - Salário missão feita (post 12)
• Proficiência Acrobacia (post 13)
• Treino de Ambidestria (post 15)


Perdas
• Caso o Yami faça eu esbarrar com o akuma: 10.000.000 ฿S (post 15)


Relações
• Agente Smith – superior que ajudou no aprendizado de Rokushiki
• Sargento Strauss – marinheiro que ensinou meu primeiro Rokushiki
• Bibliotecária – mulher que me fez enxergar um de meus objetivos de outra maneira
• Capitã Ronda — capitã que me ensinou acrobacias, veio do reino de Kano do West Blue


AtributosPdV: 11.040
STA: 400

Força: 998 + 80 + 60 = 1138 [Talentoso]
Destreza: 539 [Hábil]
Acerto: 721 + 40 + 240 = 1001 [Talentoso]
Reflexo: 121 + 40 + 240 = 401 [Hábil]
Constituição: 0 [Incompetente]

Agilidade: 701
Oportunidade de Ataque: 3
Redução de Dano: 0
Peso que aguenta carregar: 2008 kg


Proficiências• Culinária
•Degustação
• Herbalismo
• Mixologia
• Nutrição
• Confeitaria


Qualidades
• Atraente
• Afinidade com Haki
• Destemido
• Hipoalgia
• Prodígio
• Versátil (Racial)
• Ambidestro (1/4)


Defeitos
• Ambição
• Incapaz
• Ingênuo
• Sincero

[x] Aprender Soru
[x] Aprender Geppou
[x] Fazer pelo menos 1 missão
[] Caso uma missão seja feita, subir de patente
[] Treinar Ambidestria
[x] Aprender Acrobacia
[] Aprender Ilusionismo
[] Aprender Leitura Labial

No corpo:
• 4 katanas na cintura (3 Profissionais e 1 Formidável)
• Perguntium como colar no pescoço
Amigo Oculto 2021:

Nos bolsos:
• Canivete
• Caixa de fósforo (30/30)
• Insígnia da Pureza
• 5.99kk de berries + dinheiro da missão

Na mochila
• 10 metros de corda
• Kit de cozinha
• Massinha de modelar
Vincent
Imagem :
Operação G.R.E.T.A. - Página 7 350x120
Créditos :
13
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t2238-helaena#24882 https://www.allbluerpg.com/t2241-o-segredo-dos-animais#25068
Re: Operação G.R.E.T.A. Ter Abr 05, 2022 9:21 pm

Operação G.R.E.T.A.

Operação G.R.E.T.A. - Página 7 NBdoq7p

Agente:

Huang Meifeng

Relatório:

16

Localização:

Lvneel

Missão:

-


Com exceção de Aiko e Zansa, todas estavam por ali esperando a chegada de um visivelmente cansado agente Smith - Bom dia diria sorridente como sempre. Além da exaustão, o homem também estava com uma série de curativos por seu corpo o que me deixava curiosa já que ele não estava com eles quando o visitei mais cedo pela manhã apesar do cansaço ser o mesmo. Ele nos falava sobre a situação um tanto quanto preocupante de Zansa, me sentia um tanto aflita, mas tinha certeza que ela poderia superar essa situação.

Após isso,  ele começava a falar sobre o resultado de nossa missão e da coleta de informação que levou o governo a irromper a ação dos revolucionários. Em determinado momento o agente olhava diretamente para mim por conta de minhas atitudes, apesar de discordar veementemente da situação já que estava apenas obedecendo ordens, me manteria quieta enquanto ouvia. Meu pai costumava agir de maneira semelhante quando cometia algum erro enquanto estava sendo treinada por ele, então estava acostumada com esse tipo de olhar mais duro.

Em seguida, esse clima mais tenso se dissipava e dava espaço para um ar mais alegre pairasse sobre nós - Muito obrigada por continuar acreditando em mim, não irei decepcionar seriam minhas palavras - Parabéns! seguraria ambas as mãos de Elizabeth dando as felicitações já que ela também havia sido promovida. Meus esforços tinham sido recompensados, obviamente teria de ser mais cuidadosa em minhas ações para que novas situações de desconfiança não surgissem tanto entre minhas companheiras quanto nos meus superiores.

Ao final do momento de promoção, ele falava sobre uma nova missão que teríamos de executar que primeiro nos levaria até o West Blue e depois para a Grand Line. Não poderia deixar de ficar animada ao ouvir tais coisas, afinal Annerose estava me esperando e a cada momento me aproximava mais dela e assim o nosso reencontro estava próximo. Todavia, esse também era um momento de despedida já que Elizabeth e Eleine optavam por permanecer na ilha, despedidas são sempre ruins e apesar de não ser tão boa com isso fica mais feliz do que triste - Eu aprendi com meu pai que quando reconhecemos nossas limitações nos tornamos mais fortes, boa sorte pra vocês sorriria para ambas ao me despedir.

Tendo um tempo livre antes de partirmos, Aiko aparentemente já tinha outra coisa para fazer e por isso deixava somente Chocho comigo - Bom, parece que ela insiste nessa história diria risonha ao olhar para a outra agente. Primeiramente a ajudaria no que ela tinha para fazer e depois poderíamos seguir o que havia pensado anteriormente - Certo, minha vez agora a pegaria pela mão para que pudesse guiá-la. A minha ideia era encontrar uma loja de roupas para poder comprar algumas para quando fosse aproveitar os momentos de folga fora do QG. Não poderia ficar andando por ai com o terno do governo, afinal não queria atrair nenhuma atenção negativa e sim as beldades que fosse paquerar.

Se fosse necessário pediria por informações na rua para conseguir encontrar o estabelecimento, mas tinha certeza que não seria tão difícil assim achá-lo. Entrando no local iria diretamente até as roupas femininas - Certo, eu vou primeiro e você me ajuda a escolher diria antes de começar a procurar o que mais achasse bonito - Depois se quiser, a gente inverte os papéis riria enquanto iniciava minha busca. Selecionaria 4 roupas para não acabar tornando a escolha mais difícil depois  - Se quiser espiar, fique à vontade diria em tom provocativo e com um sorriso no rosto. De toda forma, logo me trocaria para que ela pudesse me auxiliar - Que comece o desfile! repetiria para todas as roupas o mesmo processo de sair do provador e daria um giro de 360º para mostrar os detalhes por inteiro do que estava vestindo.

Quando terminasse o processo de mostrar as roupas para Chocho, pegaria as 2 melhores e iria até o balcão para que então fossemos embora - Olá, vou comprar essas diria já me preparando para pegar o dinheiro. Se ela também quisesse adquirir alguma coisa a ajudaria em sua escolha - Vamos lá sorriria ao retribuir sua boa ação. Se ela não fosse fazer nada ali, poderíamos então ir para o barco que nos esperava para ir até o West Blue - Mais uma viagem antes de irmos para a Grand Line, ansiosa? questionaria como forma de manter nossa conversa.

1 -  2 - 3 - 4






GanhosN/A

PerdasN/A

Relações


AtributosPdV: 9440
STA: 300

Força: 919  + 60 + 180 + 60 = 1219~Talentoso~
Destreza: 579 ~Hábil~
Acerto: 181 + 40 + 180 = 401 ~Hábil~
Reflexo: 40  + 60 = 100~regular~
Constituição: 100 ~Regular~

Agilidade: 250
Oportunidade de Ataque: 3
Redução de Dano: 0

ProficiênciasAnatomia
Interrogatório
Lábia
Primeiros Socorros
Psicologia

Qualidades
Ambidestra  (1 Ponto)Você possui uma destreza elevada, sendo capaz de dominar igualmente a coordenação de ambos os lados do corpo.
Atraente (1 Ponto) Você é considerado belo pelos outros, seja pela sua aparência, porte físico ou estilo, você é capaz de despertar interesses românticos ou ser tratado mais favoravelmente por conta disso.
Impassível (1 Ponto) Você é uma pessoa calma que não tem o seu humor alterado por ameaças, provocações ou acontecimentos drásticos, sua razão sempre consegue dominar a sua emoção e você sempre é capaz de tomar as suas decisões com clareza. Isso não significa que você não possa sentir raiva ou outros sentimentos extremos, apenas consegue ter um controle maestral sobre os mesmos.  
Memória Fotográfica (2 Pontos) Você nunca se esquece de algo que tenha visto ou escutado, mesmo que tenha sido por um breve momento. Ao folhear um livro, por exemplo, você é capaz de lembrar com exatidão cada frase de cada página que bateu o olho.
Prontidão (2 Pontos) Você está sempre pronto para agir ou reagir, alcançando o ápice da sua velocidade ou força em questão de poucos instantes. Mecanicamente, reduz a condição lento em uma categoria, SE a condição aplicada for categoria III ou inferior.
Saúde de Ferro (2 Pontos)Você quase nunca adoece, pode pegar chuvas e frios extremos sem ficar resfriado e é capaz de comer comida estragada sem sofrer nenhuma consequência. Seu sistema imunológico simplesmente é mais eficaz que o dos demais, mas isso não o torna imune a doenças ou efeitos adversos. Mecanicamente, esta qualidade reduz a condição Intoxicado em uma categoria.
Versátil (Racial) Você pode somar até 9 pontos de defeito, conseguindo dessa forma gastar 9 pontos de qualidade em vez de 7.

Defeitos
Compulsiva (1 Ponto) Você tem uma mania, hábito ou ritual simples que precisa executar ao menos uma vez a cada duas páginas, como, por exemplo, roer as unhas.

Mei por vezes tem o hábito de falar a linguagem antiga de sua ilha, acaba por ser algo involuntário já que ela somente falava assim com os habitantes de Shan. Muitas vezes é obrigada a repetir o que acabara de dizer por falta de entendimento das outras pessoas.
Ambição (2 Pontos)  Você tem uma meta ou objetivo de vida claro e não mede esforços para alcançá-lo. Pode-se tratar de alcançar um posto, adquirir um objeto ou realizar uma mudança no mundo, você aproveitará toda oportunidade que tiver para se aproximar de seu objetivo.

Meifeng colocou como seu maior objetivo de vida reencontrar sua amiga Annerose, uma agente do governo que ajudou a proteger sua terra natal de criminosos.
Annerose
Devassa (2 Pontos)  Você é viciado na arte do flerte e aproveita todas as chances possíveis de se aproximar romanticamente das pessoas que você considera atraentes.

Leal (2 Pontos) Existe algo ou alguém, uma pessoa ou organização, que você coloca acima de si mesmo, não se importando com o fato de ignorar seus valores ou se sacrificar para proteger essa relação.

Leal ao Governo Mundial
Vaidosa (2 Pontos)  Você sente a necessidade de estar sempre limpo e bem arrumado, não suportando ficar sujo ou desgrenhado.



[] Aprender diagnose
[X] Aprender cirurgia
[] Aprender ameaça
[X] Fazer pelo menos uma missão

Carta:
Yami
Imagem :
Operação G.R.E.T.A. - Página 7 Giphy
Créditos :
46
Localização :
Alabasta - 7ª Rota
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t343-shimizu-d-akira#1013 https://www.allbluerpg.com/t2089-hellhounds-6-sands-and-tears
Yami
Avaliador
Re: Operação G.R.E.T.A. Qua Abr 06, 2022 11:20 pm

Operação G.R.E.T.A



Todos

Dava para se escutar os passos apressados vindos pelo corredor de Aiko, que tentava chegar pontualmente até a sala de Smith. A mesma acabava se deparando com suas colegas de profissão já amontoadas na frente da sala no início da conversa com o superior. — Bem, agora sim acredito estarem todas presentes. — Ele sorria de maneira sutil, continuando o breve diálogo, iniciando sobre a condição crítica de Zansa. Aquilo atingia todos de maneiras diferentes… Alguns sentiam pena e preocupação, enquanto outros sentiam culpa. Para a surpresa de alguns, principalmente de Smith, duas agentes acabavam desejando permanecer na ilha, com a intenção de continuarem seus treinamentos e aprimorarem suas habilidades.

Aquilo fazia um certo silêncio permanecer por alguns segundos, e com a compreensão das colegas, Smith acabava assentindo também. — Um motivo nobre. Pois bem, irei me certificar que treinem devidamente para que estejam prontas para um dia seguir. — Ele dizia quase que como promessa pessoal, num desejo de aprimorar aquelas promissoras agentes para um futuro brilhante. Antes, o mesmo era questionado por Chocho sobre seus ferimentos, fazendo-o passar a mão pelo pescoço machucado. — Ossos do ofício. Como superior de Zansa, me senti particularmente responsável pelo acontecimento. Após uma ligação com meus superiores, decidi seguir o Vivre Card que foi encontrado em missão, e encontrei uma célula revolucionária inteira na costa noroeste da ilha. Bem, eram uma célula, ao menos. — Ele destacava a palavra “eram”, deixando claro que tudo havia sido resolvido.

Antes da dispensa geral, Chocho levantava um questionamento sobre um infame pirata pelas redondezas, fazendo-o refletir por um instante. — Piratas não costumam prosperar muito aqui em Lvneel. Além de termos um robusto Quartel General e uma presença constante de soldados pelas ruas, os próprios revolucionários não suportam os piratas pelo caos que geram sem um propósito. No fim, é inimigo em comum de todos. — Ele dizia, mas ainda assim ele abria um bloco de notas, anotando aquele nome. — De qualquer maneira, temos alguns Capitães de outras ilhas presentes em Lvneel hoje para uma conferência, então creio que alertá-los para repassar aos subordinados possa vir a ser uma boa ideia. — Complementava. Além, antes de todas saírem, ele se dirigia para as que iriam ficar pela ilha. — E bem, se pensam que ficarão de moleza sob a minha tutela, estão enganadas. Almocem e se dirijam para a próxima missão de vocês. Querem ficar fortes, não querem? Então vamos ao trabalho. — Ele dizia sem muitos rodeios, dispensando todos em seguida.

Todas acabavam tendo algum tempo de descanso, de qualquer maneira. Enquanto Aiko, Chocho e Mei tinham uma tarde mais tranquila para se prepararem para a longa viagem, Elizabeth e Eliene precisariam retornar após a refeição para a missão delas. De modo geral, as meninas que buscavam a loja de roupas não tiveram problemas em encontrá-los, notando um local extremamente refinado com roupas de grifes dos mais diversos tipos. Um par de roupas acabava saindo por um milhão e meio de berrys, o que não seria um grande problema assim para ela. Enquanto isso, ainda no Quartel General, Aiko se reunia com o simpático Rex, que lhe instruía das melhores formas possíveis os aprendizados que havia adquirido em vida para aprender sobre Leitura Labial, um aprendizado que ia muito além do que existia em livros, onde apenas com a experiência poderia ser adquirido.

Chocho, por sua vez, acabava seguindo pela busca do Den Den Mushi. Infelizmente, não havia ainda em estoque pelo Quartel General, mas o funcionário acabava contando algum segredo, por debaixo dos panos, sobre seu fornecedor. Apesar de não imaginar exatamente qual o motivo de tanta cautela para a compra de caracóis, a agente seguia o indicado, não tardando para encontrá-lo em meio das ruas da cidade. O homem era um homem simples, e realmente não levantava nenhuma suspeita. Com o desejo da agente sendo expresso, o homem lhe entregava um simpático caracol cor de rosa, que serviria bem para manter comunicação direta com seu fiel aliado. Por falar nele, Amis seria uma outra árdua tarefa de se encontrar. Como era de se esperar, o bardo já não estava na pousada, mas com indicações aqui e ali, acabava por conseguir seguir os chamativos rastros do rapaz. Chocho acabou encontrando-o saindo de um ringue de luta clandestina, onde ele havia feito o papel de mediador de apostas, e pelo jeito havia conseguido acumular uma boa quantia. — Ah, minha queria, sempre se preocupando tanto comigo. Não acha que estamos invertendo papéis? — Ele dizia de forma simpática, extremamente agradecido pelo presente concedido. — Bem, tenho um conhecido que desde ontem está me devendo um grande favor. Acho que uma passagem para o País de Kano para em seguida segui-los até a Grand Line não seria um problema. Na verdade, seria pequeno comparado a tudo que fiz. — Dizia de maneira misteriosa, deixando uma incógnita do que ele fez para alguém lhe dever um favor tão grande.

E, conforme requerido, seria necessário o retorno de Elizabeth e Eliene para maiores instruções sobre a nova missão, enquanto as demais ainda seguiam com suas atividades. Caso retornado no momento indicado, o agente Smith estaria terminando um telefonema, para em seguida dar atenção às duas. — Bem, serei breve, agentes. Após os acontecimentos no porto, onde as agentes Aiko e Chocho acalmaram os ânimos de uma revolta por conta de uma notícia falta, tivemos uma reação muito hostil por parte de alguns Revolucionários. E após termos encontrado o estado deplorável da agente Zansa, precisei agir… — Naquele momento, era a primeira vez que as duas viam o superior com uma expressão tão apreensiva. — E após o avanço até o esconderijo deles na última noite, extrai informações de que o Vivre Card que encontraram estava apontando para uma criança. — Ele dizia com seriedade, tirando um pequeno pedaço de papel do bolso, o mesmo que havia sido entregue pelas agentes no dia anterior. A diferença era que ele agora estava com uma grande mancha de sangue.

Ele então prosseguia, com uma expressão preocupada. — Não sabemos exatamente o motivo desta criança ser tão importante aos revolucionários, mas parece que estão fazendo experimentos com ela. A criança não estava na ilha, motivo pelo qual não pude interceptá-la, mas estava a caminho. Ela deverá estar chegando ainda hoje. — Ele olhava para as duas, deixando claro onde aquele raciocínio estava levando. — Preciso contar com a descrição de vocês. As medalhas que ganharam é uma prova de confiança que sinto em vocês. Enquanto eu e alguns de seus superiores estivermos distraindo as células revolucionárias com ataques pela floresta, vocês serão responsáveis por resgatar esta criança. É possível que haja proteção, então estejam prontas para fazer o que vier a ser necessário. — Com aquilo, o agente Smith deixava claro que a missão era de alto risco, mas que havia a necessidade de um trabalho em conjunto para que as coisas fluíssem devidamente.

Um pouco depois daquilo, algumas horas adiante, as demais agentes faziam os preparativos para suas viagens. Aiko até mesmo retornava para a sala de Smith para agradecê-lo por tudo o que havia sido feito, arrancando um sorriso gentil do homem sério. — Lembrarei de você, Aiko. Foi a primeira agente que me ofereceu uma refeição apenas para me ver sorrir. Vejo um futuro gigante para você. — Ele dizia com um sorriso. Após, todas acabavam se dirigindo até o porto da ilha, onde um enorme navio da marinha estava aportado com homens carregando suprimentos para o interior. Ali na frente, disputando queda de braço com um grande marinheiro, estava a Capitã Ronda, animada por estar ganhando, enquanto aquecia os músculos para o início da viagem que estava por vir.

Pepe - Aiko:

”Akuma - Chocho:

Vincent - Mei:

Wesker - Elizabeth:

Gregar - Eliene:


_________________

Operação G.R.E.T.A. - Página 7 V8upj2D

Operação G.R.E.T.A. - Página 7 YDNzcDa
Akuma Nikaido
Imagem :
Operação G.R.E.T.A. - Página 7 350x120
Créditos :
36
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t364-chocho-kimiko https://www.allbluerpg.com/t1050p20-operacao-g-r-e-t-a
Re: Operação G.R.E.T.A. Qui Abr 07, 2022 2:16 pm

Operação G.R.E.T.A.

Operação G.R.E.T.A. - Página 7 NBdoq7p

Agente:

Chocho Kimiko

Relatório:

17

Localização:

Lvneel

Missão:

Preparativos para viagem


As palavras de Smith causavam-me um enorme prazer. Saber que esses revolucionários imundos haviam encontrado seu fim. Sorria com as notícias, saindo logo após ser dispensada. Aceitando o convite de Mei, saía com a garota para comprar roupas. Sorria para minha colega, sentindo a leveza de sair com ela. — Como é bom termos uma folguinha de vez em quando, né, Mei-chan?  Ria com o comentário da garota sobre espiá-la. Aguardava pacientemente enquanto Mei se trocava e, então, ia comentando todos os figurinos. — Você parece que está saindo de um atelier com essa roupa! Dizia sobre o primeiro figurino. Ao ver o segundo, comentava, animada: — Essa bota está simplesmente uma graça! Mas as outras roupas estão te dando um tom tão sério... Não acho que combine contigo! Por sua vez, suspirava ao ver o terceiro look. — Que quimono fantástico! Não conseguia sequer pensar em outro elogio para dizer. Mei parecia da própria realeza com aquela roupa. Por fim, o último modelo fazia-me pensar que estava em missão secreta. — Discreta, mas exalando poder ainda!




Caso Mei me fizesse escolher, optaria pelo primeiro e terceiro modelos experimentados. Mas deixaria que ela mesma tomasse a decisão, com base em seus gostos e em meus comentários. Depois que ela se decidisse, diria: — Infelizmente meu dinheiro no momento está empenhado em outro projetinho. Me acompanha? Ou te vejo no navio? Saindo de lá, acompanhada ou não por Mei, iria em busca de conseguir o den den mushi de Amis e, após alguns percalços, finalmente o tinha em mãos. Programava-o para que tivesse linha direta com o meu próprio e logo partia em busca de Amis.




Não demorava para encontrá-lo e sorria ao ouvir seus galantes comentários. Ele tinha razão, deveria me preocupar menos com ele. — Tem razão, Amis-kun. Mas não queria correr risco de nos perdermos novamente... Te ligarei assim que estiver aportando em Kano, ok? E se quiser me devolver o favor, por que não me traz um presente quando nos encontrarmos novamente? Brincava com ele, mas ao mesmo tempo dando algum propósito para que ele não sentisse que eu o estava mimando demais.




Por fim, com tudo pronto, retornaria ao QG antes de sair para ir novamente à forja. Não, dessa vez não faria nenhum projeto. Teria pouco tempo para tal, inclusive. Mas queria agradecer a Sung pelo tempo em que usara a oficina. Quando chegasse lá, diria a ele: —Sung-san, muito obrigada por esse tempo aqui. Irei agora para o país de Kano, mas espero revê-lo novamente algum dia! Após a despedida, por fim partiria rumo ao porto.




Uma vez que lá chegasse, entraria no barco e aguardaria por nossas instruções. Faria o que me fosse dito para fazer durante meu dever, aproveitando para perguntar sobre o país de Kano e sua história quando estivesse de folga. Leria alguns livros, descansaria e também aproveitaria para treinar tanto meu manejo com o florete quanto os rokushikis aprendidos. Seria uma longa viagem, mas estava preparada para aproveitá-la ao máximo, estando em missão ou não.







Histórico
Posts: 17
Ganhos: Rokushiki Soru


Rokushiki Geppou


Perícia Criptografia


Perícia Dança


Perícia Costura


Dinheiro de missão: 5.875.000  ฿S


2 Baby den den mushi:


Mochila de ferreiro:
Perdas: 26.200.000 ฿S (custo dos materiais para o projeto da mochila)       


PdV: 12.340


STA: 400


Força: Hábil


Peso máximo suportado: 704 kg


Destreza: Talentoso


Acerto: Hábil


Reflexo: Talentoso  


Constituição: Regular


Agilidade: Hábil


[x]Aprender o rokushiki Geppou


[x]Aprender o rokushiki Soru


[x]Aprender a perícia criptografia


[x]Aprender a perícia dança


[x]Aprender a perícia mecatrônica


[x]Aprender a perícia costura


[x]Encontrar ou deixar recado para Amis


[x ]Realizar 2 missões e ser promovida para agente sênior


[ ]Obter o minério "sopro do dragão", na ilha País de Kano - West Blue


[x x x]Criar 4 itens (2 espadas, 1 luva e 1 mochila)


[ x]Obter in-game os prêmios do evento da Tumba (Resta obter o minério escama de dragão e o reject dial)


[ ]Ir para a GL


Armas: Florete simples + Aoi Koukai (com insígnia da bruma)


Mãos: Anel  Borboleta de safira


Mochila: Chumbo Branco + Kit de forja



Pepe
Imagem :
Operação G.R.E.T.A. - Página 7 PdK88pd
Créditos :
28
Localização :
Masquerade – 4ª rota
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t321-aiko-saito#935 https://www.allbluerpg.com/t1723-operacao-p-a-r-a-d-i-s-e
Pepe
Avaliador
Re: Operação G.R.E.T.A. Sex Abr 08, 2022 2:11 am

Operação G.R.E.T.A.

Operação G.R.E.T.A. - Página 7 NBdoq7p

Agente:

Aiko Saito

Relatório:

17

Localização:

Lvneel

Missão:

Escolta


Dentre as várias informações que o agente Smith passava, uma delas era a minha promoção para agente Sênior e a promoção de Elizabeth. — Muito obrigada senhor — falava empolgada. Talvez graças a essa empolgação, o aprendizado de leitura labial que vinha depois demorava, só finalizando quando a hora da viagem já estava batendo a porta. Deixando assim meramente tempo para agradecer o agente Smith por tudo que havia me ajudado, onde acabava respondendo ao comentário dele. — Bem que precisamos que o governo sorria mais, as pessoas geralmente temem o governo — falaria ao pensar que aquilo não deveria ser algo único meu, e assim partia para o porto.

Quando chegava no porto, via Ronda vencendo uma queda de braço contra um marinheiro, já começava a sorrir enquanto me aproximava da capitã. Ao chegar comentaria. — Bem que você podia ter me avisado que iria viajar com você — e estendia minha mão para ela para a cumprimentar. — Agente Sênior Aiko Saito ao seu dispor capitã — falaria, orgulhosa de meu novo título, talvez sorrir estivesse ainda mais fácil hoje.

Uma semana e já fui promovida duas vezes, talvez tenha gastado mais tempo do que o necessário treinando antes de entrar na ação. — Cozinheira a seu dispor para a viagem — completava esperando alguma ordem básica provavelmente. — Espero que não tenha problema se quiser assumir este posto enquanto viajamos — falaria já imaginando que não teria problema após a janta de ontem.

Sentia minha ansiedade, não só queria utilizar a viagem inteira como aprendizado para a minha mão esquerda, como essa viagem era só um passo para irmos para a Grand Line. Com a permissão da capitã começaria a me dirigir para subir na embarcação, pararia e olhando para ela perguntaria. — A tripulação já jantou antes de vir? Ou precisamos fazer a janta durante a partida? — perguntaria, até porque eu mesma não havia comido nada fazia um bom tempo. Com a resposta iria diretamente para a cozinha verificar como era o local que provavelmente passaria mais tempo nos próximos dias.

Veria se havia algum armário lá que poderia guardar minhas coisas e se havia algum(ns) outro(s) cozinheiro(s) por ali para me apresentar. — Olá, sou Aiko, vai ser um prazer trabalhar com você(s) pelos próximos dias, podem contar comigo — diria e caso fosse o momento de já se preocupar com fazer a janta, logo começaria a ajudar a descascar, cortar, acender o fogo, tudo com a mão esquerda. A única coisa que faria com a mão boa seria temperar, afinal, não queria a comida ficasse ruim por algum erro bobo. Como não havia comido nada fazia muito tempo, pegaria uma fruta para enganar a fome enquanto a comida não ficasse pronta. Nesse primeiro momento não havia por que pensar muito, seguiria a receita do chefe do navio.

Durantes os próximos dias de viagem, faria absolutamente de tudo com a mão esquerda, desde tomar banho ao ensaboar o corpo, como abrir portas, trocar de roupa, comeria usando os talheres invertidos, na cozinha faria como já havia mencionado anteriormente, porém com o detalhe que de vez em quando, quando fosse fazer algo mais para mim, como um lanche, tentaria fazer tudo, até mesmo o mais simples preparo, somente com a mão esquerda.

Não havia muito o que fazer em viagem além de tentar aproveitar para treinar isso. Por isso, quando não estivesse na cozinha, estaria no convés treinando com a espada com a mão esquerda, começaria com movimentos mais simples e aos poucos tentaria deixá-los complexos, até mesmo sacando uma de minhas katanas com a mão direita e tentando não me embananar enquanto movimentava as duas ao mesmo tempo. Pediria para que algum marinheiro espadachim, ou escudeiro, me ajudar, bloqueando meus golpes da mão esquerda e me atacar para que bloqueasse seus golpes.

Quando estivesse cansada demais para continuar praticando com katanas, iria para o quarto em que dormia e sentando-me em minha cama, retiraria a massinha de modelar que possuía e o canivete, e começaria a praticar com o canivete para fazer alguma forma visível na massinha de modelar com a mão esquerda, nada próximo do que um escultor faria, mas queria tentar cumprir missões básicas como “quero tentar fazer um olho”, e iria amassá-la depois de fazer para fazer de novo e de novo.

Nesta viagem acabaríamos passando pela Red Line, neste momento, caso estivesse na cozinha, a deixaria por um instante, para ir ver aquilo que só havia ouvido falar nos contos dos marinheiros até então. Aquela parede gigantesca que circundava o mundo inteiro. Quão grande ela era realmente?

Como a missão era de escolta, estaria atenta a quaisquer sinais de possíveis ataques que poderíamos levar. Caso ouvisse algum sinal de socorro ou de aviso de que estávamos sendo atacados, partiria em direção do convés com minha mão direita preparada para sacar a katana e lutar, seria o único momento que não tentaria usar a mão esquerda durante aquela viagem, a missão era mais importante.





       
Ganhos• Rokushiki: Soru – post 2
• Rokushiki: Geppou – post 3
• Katana Formidável – post 8
Sakuranoha:
• 1 missão feita (Post 11)
•  5.875.000 ฿S - Salário missão feita (post 12)
• Proficiência Acrobacia (post 13)
• Treino de Ambidestria (post 15 e 17)
• Proficiência Leitura Labial (post 16)
• Promoção Agente Sênior


Perdas
• 10.000.000 ฿S (post 15) – Emprestado ao Akuma


Relações
• Agente Smith – superior que ajudou no aprendizado de Rokushiki, além de me promover para agente Sênior,
• Sargento Strauss – marinheiro que ensinou meu primeiro Rokushiki
• Bibliotecária – mulher que me fez enxergar um de meus objetivos de outra maneira
• Capitã Ronda — capitã que me ensinou acrobacias, veio do reino de Kano do West Blue


AtributosPdV: 11.040
STA: 400

Força: 998 + 80 + 60 = 1138 [Talentoso]
Destreza: 539 [Hábil]
Acerto: 721 + 40 + 240 = 1001 [Talentoso]
Reflexo: 121 + 40 + 240 = 401 [Hábil]
Constituição: 0 [Incompetente]

Agilidade: 701
Oportunidade de Ataque: 3
Redução de Dano: 0
Peso que aguenta carregar: 2008 kg


Proficiências• Culinária
•Degustação
• Herbalismo
• Mixologia
• Nutrição
• Confeitaria


Qualidades
• Atraente
• Afinidade com Haki
• Destemido
• Hipoalgia
• Prodígio
• Versátil (Racial)
• Ambidestro (1/4)


Defeitos
• Ambição
• Incapaz
• Ingênuo
• Sincero

[x] Aprender Soru
[x] Aprender Geppou
[x] Fazer pelo menos 1 missão
[x] Caso uma missão seja feita, subir de patente
[x] Treinar Ambidestria
[x] Aprender Acrobacia
[] Aprender Ilusionismo
[x] Aprender Leitura Labial

No corpo:
• 4 katanas na cintura (3 Profissionais e 1 Formidável)
• Perguntium como colar no pescoço
Amigo Oculto 2021:

Nos bolsos:
• Canivete
• Caixa de fósforo (30/30)
• Insígnia da Pureza
• 1.865.000 berries

Na mochila
• 10 metros de corda
• Kit de cozinha
• Massinha de modelar