Tópicos Recentes
Destaques
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Últimos assuntos
1º Capítulo: Alvorada dos Monstrorines!Hoje à(s) 11:01 ampor  Pippos[TUTORIAL] JaeggarHoje à(s) 9:31 ampor  MakaI - Desventuras em SirarossaHoje à(s) 3:18 ampor  PepeVirando a casacaHoje à(s) 2:28 ampor  Terry[P.N.D] MARINES&AGIOTAS, NÃO SÃO O MESMO?Hoje à(s) 12:38 ampor  GyathoLivro I - A CaminhadaHoje à(s) 12:37 ampor  YamiAgnis CyrielleHoje à(s) 12:06 ampor  gmasterXP.D.N. - Caçadores BacanosOntem à(s) 11:41 pmpor  KenshinChocho KimikoOntem à(s) 10:19 pmpor  RyomaMaka JabamiOntem à(s) 9:54 pmpor  Ryoma
 :: Oceanos :: Blues :: West Blue :: Sirarossa
Página 4 de 4 Página 4 de 4 Anterior  1, 2, 3, 4
Kenshin
Ver perfil do usuário
Imagem : I - Florescer improvável - Página 4 XqxMi0y
Créditos : 15
KenshinDesenvolvedor
https://www.allbluerpg.com/t360-agatha-harkness https://www.allbluerpg.com/t386-prologo-frenesi-da-raposa#1165
I - Florescer improvável Qui Maio 13, 2021 1:02 am
Relembrando a primeira mensagem :

I - Florescer improvável

Aqui ocorrerá a aventura do(a) Civil Dante di Tresigallo. A qual não possui narrador definido.

_________________

I - Florescer improvável - Página 4 J09J2lK

Hoyu
Ver perfil do usuário
Imagem : I - Florescer improvável - Página 4 GX67lHH
Créditos : 12
HoyuEstagiário
https://www.allbluerpg.com/t378-leonheart-valentine https://www.allbluerpg.com/t419-here-comes-the-sun
Re: I - Florescer improvável Sab Jun 19, 2021 10:04 pm

I – FLORESCER IMPROVÁVEL

 
De frente para a casa de Lorenzo, os 4 se posicionavam para fazer uma invasão e pegar o ruivo desprevenido, mas a performance de Cheng e Tanky em não chamar atenção incomodavam Dante profundamente, e apenas Anya parecia agir como deveria, se escondendo sorrateiramente no canal. Sem muitas opções, aproximou-se de Tanky, que tinha seu ouvido colado na parede para escutar a ligação do outro lado, que pouco após avisar sobre a mesma para seu companheiro, com Lorenzo se despedindo de quem quer que estivesse conversando e desligando. Um silêncio sepulcral tomou conta do interior da casa, enquanto Dante ia até a porta da frente tentar arrombá-la. Com a gazua em mãos, colocou-a na fechadura, mas por algum motivo ela não entrava mais do que 1 centímetros. Tentando fazer a ferramenta encaixar, a gazua acabou se rachando e quebrando, e irritado, foi checar a fechadura, constatando que Lorenzo havia deixado a chave na fechadura, impedindo que a gazua fosse inserida. Sem outras opções, dirigiu-se até a janela lateral, onde Tanky estava, e checou a janela, dessa vez tendo uma surpresa muito mais agradável.

Aquela janela, como outras que já havia aberto, tinha uma trava no interior como um gancho, que abria e fechava, e usando sua espada conseguiria facilmente destravar a janela de forma discreta, sem nem precisar usar as gazuas. Dito e feito, a lâmina da espada passou pelo pequeno vão da janela, destrancando-a e permitindo que fosse aberta. Com um sinal, Cheng veio até ele, acompanhando-o enquanto entravam na residência, enquanto Tanky e Anya ficavam do lado de fora de guarda. O cômodo em que estavam era um quarto, e indo até a o cômodo logo em frente, uma sala de estar, encontravam Lorenzo arrumando uma mala com o um den den mushi jogado no sofá. Quando virou-se para trás e viu os dois, Lorenzo arregalou os olhos assustado, caindo de bunda na cama. - Ah! - Ele parecia extremamente assustado e confuso, mas ao olhar melhor para Dante, seus olhos de arregalavam. - Você! - Ele parecia ter percebido algo muito importante, uma grande revelação. - É o cara que esbarrei hoje! Eu juro que não peguei nada de você, não sou ladrão! - Sua fala deixava claro que ele era um paspalho, sem nem perceber o que havia acontecido.

Com o ultimato de Dante, Lorenzo de levantou e tirou a camisa, mantendo as mãos para o alto. - E-eu não tenho nenhuma arma, eu juro! - Mesmo assim, Dante insistia no assunto, levando-o a abaixar também as calças enquanto ficava com as mãos para o alto, mostrando que não estava com arma nenhuma. - Podem levar o que quiserem! - Do lado de Dante, Cheng começava a rir do homem, que estava só de cueca e com as calças no tornozelo. - Haha! Quase da pena dele. - Os questionamentos de Dante passavam a ser quanto a pessoa do telefone e se tinha mais alguém na casa. - N-não! Eu moro sozinho! E... O cara do telefone era um amigo... Mas ele não está me esperando não! É só que... - Repentinamente um estampido alto pode ser ouvido, como o barulho de um tiro, e os dois viram um buraco de bala surgindo no braço esquerdo de Lorenzo, enquanto o sangue escorria. - ARG! - Ele gritou, abaixando-se de dor, e de uma porta lateral da sala, que dava para outra parte da sala, um homem loiro, Giani Colombo, com uma pistola em cada mão. - Seu imbecil, o que pensa que está fazendo?

Do lado de fora, Tanky ouvia claramente o tiro, e logo em seguida uma outra voz que não havia ouvido até então, uma outra pessoa lá dentro. Anya também parecia ter ouvido, e saia do canal em direção à casa, olhando com preocupação para o mink. - Que barulho foi esse? Foi o Cheng atirando? Será que deu algo de errado? - Lá dentro, Dante e Cheng viam o loiro ainda apontando uma das armas para Lorenzo, enquanto a outra era apontada para os dois. - O-o que significa isso? Desde quando você está aqui? - Giani riu com escarnio. - Acha mesmo que não sabiamos que isso ia acontecer? Quando soubemos que você tinha perdido a PORRA da carteira com o código que você foi incapaz de gravar, o chefe me mandou ficar de olho. Você estragou tudo, mas nada que uma queima de arquivo não resolva, ainda mais agora que descobriram onde você mora. - Enquanto Tanky escutava tudo do lado de fora, a arma de Giani era apontada para a cabeça de Lorenzo, com o dedo no gatilho pronto para disparar, a não ser que fizessem algo a respeito.

Histórico:
Nome: Dante di Tresigallo
Posts: 10

Ganhos:
-Espada Clássica
-4 gazuas

Perdas:
-B$ 250.000

Histórico:
Nome: Franky Tanky
Posts: 10

Ganhos:
-Escudo clássico

Perdas:
-B$250.000

Reepz
Ver perfil do usuário
Imagem : I - Florescer improvável - Página 4 DfW8dyz
Créditos : 00
ReepzEstagiário
https://www.allbluerpg.com/t279-dante-di-tresigallo#816 https://www.allbluerpg.com/t381-i-florescer-improvavel#1247
Re: I - Florescer improvável Ter Jun 22, 2021 11:02 am
Como caçar um rato de rua
*Sirarossa - West Blue*
~ Post 11 ~
*Dante di Tresigallo


A operação mal tinha começado e Dante já perdia uma gazua de graça. Aquilo não poderia ser um bom presságio, mas não havia muito o que fazer graças aos dois palhaços que chamavam a atenção de tudo e todos. Descobrir que era necessário simplesmente abrir a janela enfureceu ainda mais o ladrão, ora, um bandido gosta de ganhar dinheiro e não gastar cinquenta mil em uma ferramenta que se provou ser inútil. "Argh, pelo menos eu posso usar isso mais tarde... ", pensava nas utilidades futuras para as gazuas.

Passando pelo quarto, finalmente chegou até a sala onde o Lorenzo fazia as malas. Rapidamente a situação se tornou um tanto cômica. O infortunado acreditava que Dante estava ali por uma motivação de vingança pessoal, mal sabia ele que o verdadeiro ladrão na sala era o próprio Dante. Não poderia deixar de gargalhar enquanto o homem se despia para mostrar que não estava armado. Aquilo estava tão ridículo que até mesmo o Cheng ria de pena. “Na verdade, Cheng, esse cara é muito parecido com você hahahahaha um bobo que caiu do céu no meio do submundo hahahaha pelo menos é o que parece…”, divertir-se-ia ao observar a ironia que era o Cheng rir de um medroso. Infelizmente a diversão foi interrompida por aquele loiro desagradável que o Patrizio havia falado. O homem já chegou atirando em uma aparente “queima de arquivo”, mas foi displicente o suficiente para escancarar que ele estava envolvido com Lorenzo e que ambos provavelmente estavam envolvidos no ataque ao museu. Displicência ou confiança demais que ninguém sairia vivo daquela sala? Dante estava curioso para conhecer mais sobre aquele homem que se garantia em discursar antes de uma luta em menor número.

Giani Colombo apontava uma arma para Lorenzo e a outra para a dupla a serviço de Nava. Dante colocaria todo o seu intelecto, coragem e experiência nas ruas para lidar com aquela situação. “O idiota já se entregou ao dizer que está ali por uma queima de arquivo, então sinceramente estou cagando se ele matar o Lorenzo, ainda que ele tenha me divertido, só preciso de uma pessoa viva para interrogar, seja ela o Lorenzo ou o Giani… Argh, de qualquer forma eu não quero arriscar deixar ele fugir, acho que vou pedir ajuda para o touro… Ele disse que consegue ouvir como ninguém, vamos ver se é verdade”, pensaria engolindo seco para encarnar toda a coragem necessária ao agir em frente a uma arma. Dante sabia que não dominava a arte da lábia nem da persuasão, mas ele sabia que poderia ganhar a atenção de Giani simplesmente falando a verdade. Uma vez que ele estava ali para uma queima de arquivos, Dante mostraria que também sabe demais a fim de tirar o foco do atirador e dar tempo para que o Franky e a Anya pudessem agir.

- GIANI COLOMBO! - falaria em alto e bom tom para chamar a atenção do atirador e garantir que Franky pudesse ouvir tudo mesmo do lado de fora da casa - Então esse é o plano? Entrar aqui na sala de estar por essa porta e colocar uma bala na cabeça de Lorenzo que está despido ali na cama e uma bala em mim e no meu amigo aqui? E sim, eu sei quem é você e quem é o grande Lorenzo alí… Mas vamos conversar e eu vou explicar tudo - continuaria com a espada em mãos apontada para o atirador, mas levantaria a mão esquerda como se estivesse se rendendo - É um código que você quer? Eu tenho ele anotado aqui no bolso… A5F alguma coisa… Se você me permitir pegar… - começaria a baixar a mão esquerda até a altura da bainha da espada. como se fosse pegar o papel com o código, mas na realidade estaria preparando um movimento de contra-ataque.

Não queria arriscar muito, então mesmo que a distração não tivesse durado tempo o suficiente para Franky chegar, Dante teria que agir. Também agiria caso a conversa com Giani não funcionasse ou percebesse que ele fosse atirar, ficando atento aos detalhes como contrações do corpo dele, movimentos das mãos ou contrações do rosto. O primeiro passo é óbvio: é preciso sair da linha de fogo da arma. Como Dante possui uma destreza acima da média, confiaria em sua habilidade para tentar desarmar Giani sem que ele o ferisse ou pelo menos não o atingisse com um tiro fatal. Com ambas as mãos segurando a espada, esticá-la-ia o máximo possível para bater fortemente na arma com a lateral da espada e jogá-la em direção ao lado oposto ao Cheng, para que ele também não fosse alvejado. Ao mesmo tempo em que batesse na arma de fogo como se um jogador de baseball batesse na bola, desviaria o corpo para o lado oposto em que a arma foi lançada. Para isso, manteria o pé direito à frente funcionando com um pivô de rotação para o restante do corpo.

- CHENG! NÃO DEIXE O LORENZO FUGIR!! - gritaria para que o homem de olhos puxados se focasse no outro ruivo, enquanto Dante lidaria com o atirador.

Tendo êxito ou não no primeiro contra-ataque, o próximo passo seria o ataque. Claro que a melhor hipótese seria ter os dois suspeitos vivos e subjugados para o interrogatório. Entretanto, apenas um deles seria o suficiente, então Dante lutaria sem medo de causar danos aos inimigos. Aproximar-se-ia de Giani e, segurando a espada com a mão direita, giraria o braço destro da esquerda para a direita e de cima para baixo como um pêndulo em um golpe horizontal visando acertar as coxas do adversário. Em seguida, avançaria expondo o próprio ombro esquerdo como um escudo, dando uma cabeçada no nariz de Giani e agarrando seu antebraço esquerdo. Caso conseguisse segurar o antebraço, utilizaria a espada para atacar verticalmente mirando o punho do homem a fim de decepar a mão do mesmo.

- Você ainda quer continuar lutando?! Não é melhor conversarmos, hein? Hahahahah - debocharia do homem.

Os próximos movimentos de ataques dependeriam do que Giani respondesse, tanto em palavras quanto em atitudes. Entretanto, Dante tentaria antecipar possíveis ataques para que pudesse se defender. Como Patrizio havia dito que o loiro lutava com uma foice, ele poderia sacá-la a qualquer momento. Portanto, defender-se-ia batendo lâmina com lâmina, sempre manuseando a espada no sentido contrário do possível ataque com a foice. Atentar-se-ia para não deixar a espada entrar em contato com o cabo da foice, pois Giani poderia realizar um movimento de gancho para fisgar a espada como se fosse um peixe. Na hipótese de não ser possível se defender com a espada, como no caso de um tiro, tentaria usar o ambiente ao seu favor. Se jogaria atrás de mobílias de madeira resistente para utilizá-las como barricadas. Se possível, pegaria qualquer coisa ao seu alcance como cadeiras, vasos e outros objetos para jogá-los em direção ao Giani. Não perderia tempo mirando, já que esses objetos lançados possuem a única e exclusiva função de tirar a atenção do homem para que Dante pudesse sair de trás da “barricada” e reiniciar o combate.



~ Informações ~


Histórico:
Nome: Dante di Tresigallo
Posts: 11
Ganhos:
+ Espada Clássica
+ 4 gazuas
Perdas:
- B$ 250.000
Players conhecidos: N/A
NPC's: N/A
Extras: N/A

Resumo da ficha:
Nome: Dante di Tresigallo
Idade: 28 anos
Altura: 1,83 m
Qualidades: Ambidestro; Destemido; Prodígio; Visão nas trevas; Afinidade com haki
Defeitos: Infame; Ambição; Apegado (brinco); Devasso; Vaidoso
Proficiências: Arrombamento; Briga; Furto; Furtividade; Sedução
Profissão: Ladrão
EDC: Espadachim e Atirador

Objetivos:
• Encontrar e estabelecer um laço com o Franky Tanky (Vrowk)
• Encontrar e estabelecer um laço com meu futuro NPC acompanhante (será um navegador, passo os detalhes no privado)
• Entrar em contato com o submundo e cumprir um ou dois serviços para eles em troca de dinheiro e informações
• Conseguir informações do “Sargento Macdu” e enfrentar o bastardo (faz parte da lore do meu personagem)
• Aprender as proficiências “armadilha” e “acrobacia”.




_________________

Ficha
Vrowk
Ver perfil do usuário
Imagem : I - Florescer improvável - Página 4 Tumblr_n4xj70zUFr1r1069oo1_500
Créditos : 00
Re: I - Florescer improvável Qui Jun 24, 2021 8:02 am
Sorrateiro igual a um touro

Fala ~~ Pensamento



A situação parecia estar ficando crítica lá dentro, um infortúnio havia ocorrido dentro da casa, uma nova voz, um disparo. Anya me perguntou o que estava acontecendo lá dentro, neguei com a cabeça. - Dúvido muito, tem mais alguém lá dentro, fora os três e parece que eles estão em um impasse. - Olharia ao redor para ver se havia alguém se aproximando ou fazendo algo estranho, não poderia deixar nada passar despercebido… Aliás, como deixei passar despercebido uma outra pessoa dentro da casa? Ainda tinha que treinar muito para que esse tipo de coisas não viesse a acontecer de novo.

Se a mulher estivesse prestes a entrar, eu falaria para ela. - Kahahaha, parece que o tiro saiu pela culatra - Riria baixinho da situação. - Mas acho que aqueles dois devem dar conta da situação, se nós entrarmos lá repentinamente podemos acabar assustando eles. - Sussurraria para a mulher-peixe. - Volte a ficar de guarda e se alguém quiser entrar na casa, você barra a pessoa do jeito que você achar melhor. - Diria isso com um sorriso um pouco diabólico no rosto, já deixando transparecer o que havia deixado implícito.

Manteria minha audição focada no interior da casa, afinal, não sabia como proceder nem o que fazer. Se começasse a ouvir Dante ou Cheng tentando passar informações lá de dentro para mim, prestaria bastante atenção. “Tenho que dar um jeito de ajudá-los… Primeiro deixa eu ver se eles estão próximos de alguma janela ou porta.” Procuraria então uma entrada direta para a sala de estar, fosse uma janela ou uma porta, mas de preferência um lugar que eu pudesse entrar.

Se visse que o homem estava perto de uma janela, simplesmente enfiaria minha mão para dentro da casa e tentaria agarrá-lo e puxá-lo para fora da casa, enquanto faria certa força para evitar que ele escapasse.

Mas se não houvesse qualquer forma de pegar o homem sem entrar na casa, retiraria o escudo das costas, enrijeceria os braços, encheria os pulmões de ar e o soltaria tentando tirar um pouco da tensão, passaria minha mão livre no colar, era reconfortante alisar ele, ainda mais em momentos complicados. Ergueria o escudo na altura da cabeça com a mão o mais firme possível temendo um pouquinho pelo que poderia acontecer. Tentaria passar pela entrada para o cômodo. Dentro do cômodo tentaria usar minha capacidade de aceleração, por mais que fosse um lugar fechado, para tentar alcançar aquele que estivesse armado, agarrando-o com minhas grandes mãos e o afastando de Lorenzo e dos outros.

Por acaso se alguém conseguisse fugir de dentro da casa, inclinaria meu grande corpo para frente, dobraria minhas longas pernas de coelho e daria um grande impulso para frente em alta velocidade, para pegá-lo antes que ele ganhasse distância, e então pressioná-lo contra o chão.

Em algum instante poderia me tornar alvo de ataques, para essa situação, simplesmente moveria o escudo para bloquear o ataque vindo à minha direção.


Feito por Vrowk/Mando Smile


Histórico:
Nome: Franky Tanky
Posts: 11
Ganhos: Escudo Clássico
Perdas: 250.000 B
Players conhecidos: N/A
NPC's: N/A
Extras: N/A
Resumo: Acordei, estava sem inspiração para pensar em um plano para criar uma nação, então eu decidi ir no museu de Nava, no caminho parei em uma ferraria e comprei um escudo. Fui até o museu para ver a exposição especial e me deparei com um ruivo maluco. Entrei na exposição e refleti sobre o meu plano até conseguir ter um bom plano, após isso encontrei um rapaz medroso que se escondeu atrás de mim quando eu ouvi uma explosão no museu.

Resumo da ficha:
Nome: Franky Tanky
Idade: 30 Anos
Altura: 3,1 m
Peso: 400KG
Qualidades: Prontidão; Mutação Aberrante(Pernas Longas de Coelho); Audição Aguçada; Ambidestro; Chifres; Cabeça Dura(Cranio Duro); Electro; Idioma Silvrestre
Defeitos: Infame(Shabondy) Ambição(Criar uma nação); Inimigo(Piratas do Eclipse); Apegado(Colar); Preconceito; Atípico; Sensível ao Calor; Forma Sulong;
Proficiências: Briga; Escudista; Forja; Acrobacia; Atletismo
Profissão: N/A
EDC: Pugilista

Objetivos:

• Me encontrar com o garotão chamado Dante
• Conseguir um escudo.
• Conseguir uma arma.
• Iniciar as interações com NPC Acompanhante
• Conseguir dinheiro.
• Conseguir informações sobre Sargon(Plot do Personagem)
• Aprender a perícia Costura
Hoyu
Ver perfil do usuário
Imagem : I - Florescer improvável - Página 4 GX67lHH
Créditos : 12
HoyuEstagiário
https://www.allbluerpg.com/t378-leonheart-valentine https://www.allbluerpg.com/t419-here-comes-the-sun
Re: I - Florescer improvável Dom Jun 27, 2021 10:14 pm

I – FLORESCER IMPROVÁVEL



Frente a frente com Giani, que não imaginavam fazer parte de toda aquela operação, precisavam manter pelo menos um deles vivos para conseguirem informação, mas o loiro parecia pronto para meter uma bala entre os olhos de Lorenzo, olhando-o com uma expressão de asco. Seu dedo estava no gatilho, prestes a pressioná-lo, mas a fala de Dante chamou sua atenção, fazendo o loiro se virar na direção de Tresigallo. - Explicar? Não tem o que explicar. Se vocês sabem, vão morrer junto dele. - Ganhando tempo enquanto Giani apontava sua arma para si, Dante abaixou-se levemente, com a espada em mãos e, assim que o gatilho foi pressionado, moveu rapidamente seu braço e atingiu a mão esquerda de Giani, que estava apontada para si, com a parte chata da espada, rebatendo-a para o lado e fazendo o disparo acertar a parede. Giani fez uma careta com a dor do impacto da chapa de ferro contra sua mão, mas mal teve tempo para processar antes de Dante avançar para acertar suas pernas com a espada. No último instante ele tentou jogar seu corpo para trás, mas não foi capaz de evadir completamente, sentindo a lâmina cortar sua coxa esquerda.

- P-pode deixar! - Ainda meio nervoso com o desenrolar dos acontecimentos, Cheng corre na direção de Lorenzo quando ouve a ordem de Dante, segurando-o pelo ombro quando tentou se esgueirar para longe com a confusão. - Q-qual foi, cara. Me deixar ir! - Lorenzo parecia desesperado, mas Dante não tinha tempo para pensar nisso. Logo que acertou o corte na perna do seu adversário, girou o corpo para ficar com seu ombro esquerdo na frente e avançou, dando uma cabeçada contra o nariz do loiro, ouvindo um “crec” alto e sentindo o sangue do mesmo escorrer por sua cabeça. Em seguida agarrou seu antebraço, pronto para cortar o pulso do homem fora, mas ele foi mais rápido e com a mão do braço que estava sendo segurado agarrou a parte de baixo da camisa de Dante, segurando seu colarinho com a outra mão e inclinando o corpo em um movimento de judô para lançar o ruivo, que caiu com tudo na mesa logo ao lado, quebrando o jarro de vidro que estava sobre ela. - Mas que porre.

Irritado logo após jogar Dante em cima da mesa, mas com um corte feio na perna e um sangrento nariz quebrado, ele se virou novamente para Lorenzo, que estava sendo impedido de fugir por Cheng. - Voltando ao que interessa. - Sua pistola foi novamente direcionada ao ruivo medroso, mas Cheng, mesmo com as pernas tremendo, sacou sua arma com rapidez e acertou um tiro na perna do loiro, que se inclinou para o lado com dor e errou o tiro novamente. - Puta que pariu, eu não me dou bem com essas coisas. - Irritado pelo segundo tiro errado, Giani jogou elas no chão irritado. - Foda-se o plano, vou do jeito tradicional. - De trás da sua roupa, puxou uma pequena foice de uma mão, que pelo tamanho parecia mais um grande gancho, e avançou contra Dante enquanto ele se levantava da mesa. Sem tempo para reagir direito, Giani parecia muito mais habilidoso com aquela foice, de modo que precisava se focar totalmente em bloquear os golpes em sequencia desferidos contra si.

Do lado de fora, após combinar como agiriam com Anya, a mulher-peixe assentiu e voltou para o rio, de onde observava tudo, enquanto Tanky rodeava a casa após verificar rapidamente que não haviam pessoas por perto, e pode presenciar Dante defendendo-se de golpes de foice de Giani na sala logo após a porta pela janela frontal da casa, mas infelizmente não tinha uma arma de lâmina fina como Dante para abrir a trava da janela. Com o escudo posicionado acima da sua cabeça e de frente para a janela, o grande mink touro subiu na moldura e avançou com tudo contra o vidro, quebrando-o em mil pedaços, e avançando pela sala como um caminhão de demolição, com o escudo à frente do corpo. Surpreso, Dante saiu do caminho, mas Giani não teve tanto tempo, se jogando para o lado como dava e caído de costas contra a parede, com pouco espaço entre o enorme mink e ele. Dante finalmente se via livre do avanço frenético de ataques do outro ladrão, enquanto um medroso lidava com outro, e Tanky se via de frente para Giani, sentado no chão e de costas contra a parede, mas com uma afiada foice de uma mão na mão direita.

Histórico:
Nome: Dante di Tresigallo
Posts: 11

Ganhos:
-Espada Clássica
-4 gazuas

Perdas:
-B$ 250.000

Histórico:
Nome: Franky Tanky
Posts: 11

Ganhos:
-Escudo clássico

Perdas:
-B$250.000

Vrowk
Ver perfil do usuário
Imagem : I - Florescer improvável - Página 4 Tumblr_n4xj70zUFr1r1069oo1_500
Créditos : 00
Re: I - Florescer improvável Seg Jul 05, 2021 10:01 am
Sorrateiro igual a um touro

Fala ~~ Pensamento


- Err… Oi?! - Diria antes de uma sonora risada. - Não sei nem como eu vim parar aqui…. - Levaria a mão que não estava no escudo até a cabeça para um pequena coçadela em minhas lindas madeixas castanhas-escuro. Continuaria atento aos movimentos dos inimigos que se encontravam ali dentro enquanto me moveria vagarosamente com o escudo bem posicionado entre nós dois. Os olhos transitariam rapidamente pelo ambiente para ver se conseguia encontrar algo, fosse uma cadeira, uma estante, um pedaço de mesa ou uma panela, daria prioridade para pegar algo que fosse longo e pesado mas que eu aguentasse com uma de minhas mãos, o que quer que fosse pegaria para servir de arma, enquanto na outra mão ficaria o escudo.

Com minha arma improvisada em punhos avançaria em uma passada rápida na direção dele, movendo o escudo o melhor possível para bloquear os ataques do homem. A arma improvisada serviria para um unico ataque decisivo, por isso tentaria mante-lo pressionado me movendo na direção dele, quando percebesse que ele tentaria me atacar novamente, enrijeceria meus musculos do braço para aumentar a minha força ao máximo dar uma estocada com o objeto na direção do seu peito. Mas se eu não tivesse encontrado literalmente nada da cada para usar como arma, desfereriria um soco contra o tórax dele, também em potencia máxima.

Meu ataque poderia não ser o suficiente para parar o inimigo, por isso com minha mão livre, tentaria derrubar e jogar algo pesado nele, coisas como cama ou um sofá na direção do alvo, mais para dificultar sua movimentação do que para lhe causar dano. Enquanto faria isso não deixaria nem por um momento de tentar bloqueá-lo com o escudo, não queria deixá-lo fugir ou me causar dano.
Se em algum instante ele tentasse fugir, tentaria me colocar em seu caminho com o escudo bloqueando sua passagem, então daria um empurrão nele com o escudo. para mandar ele de volta à posição anterior ou até mais para trás

Acertando um ataque nele, tentaria quebrar sua vontade de lutar ou mesmo deixá-lo irritado tentando inferiorizá-lo. - Acho que você não vai conseguir sair, meu amigo. Por que você não se rende? - Amigavelmente falaria antes de dar uma ruidosa risada. - O que eu to falando, né? É óbvio que você não vai se render! - Me manteria pressionando o inimigo.

Em algum instante Dante poderia querer passar, se assim ele quisesse eu deixaria ele passar para tomar alguma atitude contra o nosso inimigo.


Feito por Vrowk/Mando Smile


Histórico:
Nome: Franky Tanky
Posts: 12
Ganhos: Escudo Clássico
Perdas: 250.000 B
Players conhecidos: N/A
NPC's: N/A
Extras: N/A
Resumo: Acordei, estava sem inspiração para pensar em um plano para criar uma nação, então eu decidi ir no museu de Nava, no caminho parei em uma ferraria e comprei um escudo. Fui até o museu para ver a exposição especial e me deparei com um ruivo maluco. Entrei na exposição e refleti sobre o meu plano até conseguir ter um bom plano, após isso encontrei um rapaz medroso que se escondeu atrás de mim quando eu ouvi uma explosão no museu.

Resumo da ficha:
Nome: Franky Tanky
Idade: 30 Anos
Altura: 3,1 m
Peso: 400KG
Qualidades: Prontidão; Mutação Aberrante(Pernas Longas de Coelho); Audição Aguçada; Ambidestro; Chifres; Cabeça Dura(Cranio Duro); Electro; Idioma Silvrestre
Defeitos: Infame(Shabondy) Ambição(Criar uma nação); Inimigo(Piratas do Eclipse); Apegado(Colar); Preconceito; Atípico; Sensível ao Calor; Forma Sulong;
Proficiências: Briga; Escudista; Forja; Acrobacia; Atletismo
Profissão: N/A
EDC: Pugilista

Objetivos:

• Me encontrar com o garotão chamado Dante
• Conseguir um escudo.
• Conseguir uma arma.
• Iniciar as interações com NPC Acompanhante
• Conseguir dinheiro.
• Conseguir informações sobre Sargon(Plot do Personagem)
• Aprender a perícia Costura