Bem-vindo ao

All Blue

É com muito prazer que lhes damos os comprimentos ao nosso RPG. All Blue se trata de um RPG narrativo com o ambiente principal centrado em One Piece, obra de Eiichiro Oda.
Se divirta nessa nova aventura e se torne o novo rei pirata... Se puder!

Prólogo - O Demônio da Alegria se apresenta

Shiori
Imagem :
Prólogo - O Demônio da Alegria se apresenta EEEWL0c
Créditos :
46
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t363-shiori-miyamoto#1109 https://www.allbluerpg.com/


Prólogo - O Demônio da Alegria se apresenta


Lobo Bandito [Agente]

Não possui narrador definido.
Aberta

_________________

Prólogo - O Demônio da Alegria se apresenta YHVeK1M

Prólogo - O Demônio da Alegria se apresenta VYrwji0
Vrowk
Imagem :
Prólogo - O Demônio da Alegria se apresenta 32aea487a264ee97297f5213e1535333
Créditos :
05
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t2180-lolo-bandito#23935 https://www.allbluerpg.com/t2182-prologo-o-demonio-da-alegria-se-apresenta#23946
Vrowk
Estagiário


Ato 1: Quebrando conchas

Fala ~~ Pensamento

Saltaria para fora da cama a todo vapor, colocaria minhas roupas habituais de trabalho e saíria saltitando e assobiando rumo ao arsenal. Aquele era um dia de maldade, era dia de trocar a caneta do QG por uma caneta estourada, dia de pintar os uniformes dos agentes de rosa choque, era dia de trocar o Sal por Açúcar, mas antes de começar a brincar, agora era hora de, tan tan tan TAAAAAN, pegar uma arma nova no arsenal do QG e obviamente iria ser algo divertido e inusitado. Continuaria andando silenciosamente aos saltitos até o ponto em questão, neste instante usaria minha memória do dia anterior para chegar até o lugar, afinal, já estava naquele QG há algum tempo e no dia passado tinha visitado o Arsenal.

Quando meus passos alcançassem a localização em questão saltaria para dentro, tossindo muito. - Droga, eu to morrendo! Droga eu to. Cof, Cof, Cof! Preciso de ajuda, preciso de um estilingue para curar a minha doença. Cof, cof, cof - Se alguém se aproximasse tossiria ainda mais alto fazendo um mesclada-lo. - Me dá a arma logo! Sou o Lolo Bandito, Lolo para os mais íntimos, e Beija-flor Verde Musgo para os ainda mais íntimos! - Gargalharia agora me levantando do chão como se nada tivesse acontecido. - Agora é sério, quero um estilingue e munição, muita munição! Preciso acabar com uns malfeitores!Fazer eles sofrerem um pouco para minha diversão e para o bem da sociedade. - Desta vez a risada seria mais macabra e o sorriso em meu rosto se deliciaria só de imaginar o sofrimento dos meus inimigos, com toda a certeza seria algo prazeroso.

Assim que pegasse o estilingue e a munição, pegaria a mesma e miraria na pessoa que me deu sem a munição e esticaria o máximo possível antes de soltar. - Parece que vai dar para o gasto, esse lixo de estilingue! Que porcaria, velha! Tem que pedir um carregamento novo, e melhor lá da base central! - Demonstraria uma expressão bravo, quase irritado como se não quisesse o estilingue, mas mesmo assim colocaria ele e a munição na cintura. - Por hoje é só! Adeus! - Saltaria para fora do arsenal agora rumando em direção ao lendário território do chefe da base, para conseguir conquistar minha primeira missão como agente. - Olá, BUENOS DIAS! Estoy aqui para pegar una missãozita! - Me curvaria para quem estivesse recepcionando. - Eu quero algo divertido! Tipo, super divertido! - Mostraria um sorriso mostrando meus dentinhos felinos.


Histórico:

Resumo da ficha:
Tomita
Imagem :
Continue a nadar~
Créditos :
10
Localização :
South Blue - Reino de Briss
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t918-marine https://www.allbluerpg.com/t922-capitulo-1-o-mar-nao-esta-para-peixe



Prólogo - O Demônio da Alegria se apresenta
Shells Town - Dia - 32°C - Quartel da Marinha


O sol tocava toda a ilha quando a hora do galo era dada. No quartel general da Marinha não era diferente. Marinheiros e agentes se despertavam para mais um dia de trabalho. Enquanto uns voltavam para o dormitório após o turno da noite, outros saiam de seus quartos, esperançosos por um bom café da manhã. Passos e  conversas por todo o dormitório fizeram o pequeno Mink felino despertar mais animado de seu sono profundo após horas e horas a fio.

Ele pulou da cama se sentindo revigorado e não queria perder tempo com ladainhas de cumprimentar seus outros colegas de quarto que olhavam para ele com certa curiosidade e alguns até com repulsa, mas, quem contestaria um agente do Governo certo? Vestindo o terno negro e a gravata apertada o pequeno mink sentia seus pelos começarem a suar, estava quente e aquela roupa não lhe era tão agradável quanto ele gostaria.

Sua mente trabalhava a mil enquanto seus pequenos passos saltitantes se dirigiam até a sala de armas do quartel. Chegando à porta, ele fez um show de encenação na frente dos marinheiros e agentes que estavam ali se armando.

- Hahaha olha lá! - Disse um marinheiro apontando para Lolo enquanto os outros riram. Não demorou muito para o sargento Responsável pelas Armas ir até a porta e encarar o Mink. - Um estilingue? Quem usa esse tipo de arma hoje em dia? - Ele perguntou enquanto enrolava o indicador em seu comprido bigode.

-Me chame de Sargento Louis, e venha, vamos ver se encontro algo para você. - Disse o homem enquanto os outros marinheiros e agentes saiam do local, já armados e preparados para suas missões por toda a cidade. Louis foi até as prateleiras mais altas e procurava por algo que parecia um estilingue, ele procurou, procurou e procurou até achar um velho estilingue e uma pequena bolsinha com munições para o mesmo beeem no fundo de uma das prateleiras. Ele discretamente tirou um pouco do pó que estava acumulado ali e logo se aproximou de Lolo, entregando-lhe a arma. - Está um pouco velho, a muito tempo já não usamos tais coisas, mas acho que da pro gasto. - Ele disse antes de se voltar as outras armas.

Lolo esticou o estilingue, testando-o e chegou a conclusão que era uma porcaria, bem, ele não estava errado, por ser uma arma velha, ela não era a das melhores, mas era o que se tinha para hoje. O sargento deu de ombros quando Lolo falou que eles deveriam pedir novos equipamentos como aquele, mas como era de uso totalmente esporádico, ele nem se preocupava com tal coisa.

Com o estilingue na cintura o pequeno Lolo pode ir até seu superior para pegar sua nova missão, o que ele não esperava era que quando ele chegava em frente a porta do capitão, a mesma estava com um aviso: ‘’Hora do café é sagrado’'.



Adendo:

Histórico:

_________________

Prólogo - O Demônio da Alegria se apresenta Marine10