Tópicos Recentes
Destaques
Klaus
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Akira
Sasha
Ás
Shiori
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Últimos assuntos
Loja de CréditosHoje à(s) 6:16 pmpor  FormigaCréditosHoje à(s) 5:33 pmpor  Formiga I — Te vejo por aí, caubói. Hoje à(s) 4:18 pmpor  MendoncaCabra da Peste, vol 4 - InterlúdioHoje à(s) 3:40 pmpor  SubaéIII - Death or ParadiseHoje à(s) 3:21 pmpor  Johnny BearCapitulo II: Sonho de Uma Noite de Verão.Hoje à(s) 1:02 pmpor  FormigaCriação de Profissão PersonalizadaHoje à(s) 10:16 ampor  Samiraficha Aika KinHoje à(s) 8:42 ampor  Yami[Ficha] Formiga-Ant BoyHoje à(s) 8:42 ampor  Yami四 - Morte e SangueHoje à(s) 1:21 ampor  Koji
 :: Oceanos :: Blues :: North Blue :: Flevance
Página 6 de 7 Página 6 de 7 Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7  Seguinte
Kenshin
Ver perfil do usuário
Imagem : 2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 6 XqxMi0y
Créditos : 26
KenshinDesenvolvedor
https://www.allbluerpg.com/t360-agatha-harkness https://www.allbluerpg.com/t1510-capitulo-ii-sonho-de-uma-noite-de-verao
Relembrando a primeira mensagem :

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência!

Aqui ocorrerá a aventura dos Marinheiros Thorkell Dragnar Godheim e Pippos Vitaminado. A qual não possui narrador definido.

_________________

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 6 J09J2lK

"Ah, mas eu não quero ter dois caminhos ou ah, mas eu não quero ter caminho nenhum. Ué, você já pode porra, a única coisa que te impede de fazer isso é ser zé metinha e querer ficar comparando o tamanho do pau com o coleguinha pra compensar o ego frustrado." - Luquinhas, 2022

Sasha
Ver perfil do usuário
Imagem : 2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 6 Giphy
Créditos : 17
Localização : Rota 6 - Piutôv
SashaRank B
https://www.allbluerpg.com/t340-sasha-sparks#1002 https://www.allbluerpg.com/


Rainbow
Cat

O banquete como esperado era enaltecedor, a capitã tinha a sua sabedoria ao saber que não só deveria cobrar seus homens mas, fazer com que eles pudessem sentir de fato que vali a pena o trabalho que faziam, não só por seus resultados, recompensa ou mesmo seus salários mas porque era uma boa vida a se viver e que esforços eram muito mais do que bem recompensados.

Enquanto Thor e Pippos decidiram aprimorar-se, tendo de mover-se um pouco distantes de onde estava o banquete, poderiam encontrar um bom espaço para que pudessem lutar sem qualquer um correr riscos de ter a inconveniência sobre um momento bom.

Era possível ver que não só alguns homens, como também mulheres fardados acabaram curiosos para checar o que ambos desejavam fazer, já que era uma comemoração para homenagea-los em sua conquista e tudo mais, em um mesmo momento era também esse momento em que haviam adentrado ao calm belt e por mais que fosse pouca a luz, que começara a se dar pelo mais profundo anoitecer em um céu cheio de estrelas de uma lua cheia, seria possível ver ao mais distante uma sombra titânica, mesmo para ambos os titãs se erguer de modo que toda a luz natural pareceu sumir, devido ao modo como ela tapou a iluminação do navio deles.

A sombra era distante, como um dragão do mar que simplesmente com um só golpe teria partido ao meio o navio em que poderiam ter visto, ainda distante deles.

A caravela, eventualmente se aproximaria por ser parte da rota, e tudo que se pode ver além dos destroços eram a bandeira negra com uma caveira ao qual claramente mostrou que um pirata havia ousado ultrapassar e seguir aquele caminho mas… Não viveu para contar a história.

Dentre os marinheiros que estavam os assistindo, como esperado de um barco da marinha haviam diferentes capacitações para compor uma tripulação equilibrada e portanto, poderiam buscar por aprimorarem-se fácilmente quando terminassem o seu próprio combate de treino.



Viage 3/6


Histórico:


_________________



2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 6 WN4Utd7

Pippos
Ver perfil do usuário
Imagem : 2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 6 F9Uhwzf
Créditos : 16
Localização : Dragora
PipposSargento
https://www.allbluerpg.com/t352-pippos-vitaminado#1055 https://www.allbluerpg.com/t1057-4-capitulo-gigantorines-em-altai








2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 6 Shuuma10

Iniciar de um confronto digno?!
Só se for agora!


2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência!
Com o iniciar otimizado de meu treinamento, era visível uma leve exaustão, mas tão leve que, eu, o magnífico fruto de uma vontade divina sequer sentiria com firmeza. E, próximo a mim, o Thork parecia também estar interessado no treino desta invejável capacidade de ambidestria. Ele parecia treinar, da mesma forma, próximo a mim, mas não demorou para propor um novo planejamento de treino que teria uma boa reciprocidade: - Então quer dizer que você está interessado em treinar a canhota em um bom duelo? VITATA. Gostei da ideia! - Sorri. Estava claro que seria uma excelente ideia, ao menos eu, dessa vez, teria plenas condições de enfrentar um inimigo digno.

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 6 Thor-anime

Consolidando o fato de que o Thor já estava bem seguro em minha mão esquerda, o ergueria medianamente, tentando apontar minha grandiosa marreta contra o seu peitoral. - Vamos nessa! - Meu semblante mudaria drasticamente, desse rostinho calmo e sorridente para uma face séria sem contestação. Pela primeira vez, em muito tempo, eu sabia que agora estava prestes a enfrentar um oponente verdadeiramente digno. Lógico que ele não tratar-se-á de um ser divino como eu, mas ele fala de algo sobre seres primordiais ou algo desse gênero, e é esse o motivo de toda minha concentração na peleja que estaria para se iniciar.

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 6 59a27c6d1e96a288b804f53c27ff0a96e39a0138

Após minhas palavras que coagiram como um iniciar do embate, eu faria questão de forçar um retrocesso do martelo que antes apontava para o peitoral do lanceiro, trazendo-o mais próximo à mim, eu iniciaria um giro completo de todo o meu corpo no sentido horário, onde traria de início o alavancar, mais uma vez, do meu ataque Pippesado. Estendendo a canhota que manobrava a marreta, eu utilizaria o impulso alocado pela força da gravidade, além da minha essência divina, almejando masterizar a força em todo o meu ataque horizontal que, inicialmente, almejava, ainda, atingir a parte destra do peitoral de meu companheiro. Era lógico que o nosso confronto tratar-se-ia de um treino, mas que tipo de treino é esse em que você não dá o seu máximo? E dessa maneira eu estava me empenhando.

Era bem provável que ao nosso redor houvesse um bom número de pessoas prestigiando nosso confronto. Claro, não é?! Quem não vai querer me admirar em um confronto louvável? VITATA. De todo modo, estava claro de que em meio à essa minha primeira investida, afinal, ciente de que ele havia me convidado, eu começaria com o primeiro ataque. Considerando a fama de boas lutas de meu irmãozão, era esperado que ele tentasse esquivar ou bloquear, afinal, receber assim de cara um bom golpe do Thor… ele teria de ser fraco demais para bobear e entregar a vitória a mim em um primeiro ataque direto.

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 6 85c9b1dacd998e35cdbf01b9f9b51ace9b9b1035

Praticamente desconsiderando o fato de que ele abraçaria meu ataque sem defesas, eu, logicamente, sabia que ele iria bloquear ou se esquivar, não sabia bem ao certo qual, mas algum destes dois era algo certo. - Boa! VITATATA! - O parabenizei por ter feito o básico, mas era lógico de que se não o fizesse, sequer seria digno de me enfrentar. Partindo desse primeiro ponto, eu faria uma breve análise para iniciar o meu verdadeiro primeiro ataque.

Caso ele se esquivasse, algo que eu não  esperava muito devido ao nosso tamanho bem acima da média, além de minha grande marreta que proporciona um maior alcance de choque, eu ainda deveria considerar cada possibilidade. Uma esquiva seria guiada por um avanço de minha parte, pois em uma tentativa de fuga, meu ímpeto também acompanharia tal possibilidade, e, nesse caso, pegando impulso, proveniente de uma boa pisada no solo com meu pé direito, eu tentaria jogar meu corpo à frente para tentar seguir uma inesperada fuga, já com o braço estendido para realizar um arco horizontal da esquerda para a direita, afinal, estávamos treinando nossas canhotas.

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 6 2839769_orig

Nesse caso, estando nessa situação, era bem provável que, como uma última instância de defesa, ele se empenharia a bloquear, senão receberia um golpe diretamente em uma primeira instância.

Caso, tanto na primeira, como na segunda instância, se meu adversário bloqueasse, depois de meu elogio, eu faria questão de, em meio ao confronto de força no choque bloqueado, eu não poderia esperar muito tempo para reagir, senão ele melhor se acostumar com a segurança de minha força, e, nesse sentido, eu precisava medir a situação de haver uma possibilidade, onde, em um rápido momento, eu tentaria dar-lhe uma joelhada para auxiliar ao impacto de minha força e desconcentrar sua defesa, mas isso apenas se eu pudesse sentir que essa tentativa de tirar um de meus pés do chão não iria desestabilizar o meu ataque, pois, nesse caso, eu não poderia me arriscar a ponto de ter um ataque cancelado e me contra atacar sucessivamente.

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 6 Mature-12-knee

Na possibilidade de haver a chance de uma joelhada na altura das costelas do Thork, desestabilizar levemente o meu ataque e me deixar propício a um contra ataque, eu precisaria pensar em alguma outra forma de aprimorar minha investida. Nesse caso, eu já sabia que a minha primeira investida já vinha com amplitude total de um ataque Pippesado, já garantindo o impulso da força Peso garantida pela gravidade. Para tentar penetrar um hábil bloqueio do meu parceiro, eu sabia que não seria nada fácil, então, dessa forma, eu tentava desestabilizar o bloqueio, tirando a pressão que antes era voltada à aplicar um golpe na altura média do peitoral do lanceiro.

Diante dessa perspectiva, eu iria realizar meu ataque para baixo, tentando abaixar para a altura de suas pernas. Nesse sentido, era bem provável que eu fosse capaz de desestruturar o bloqueio, e, desse modo, eu, mais uma vez, realizaria meu ataque para cima, onde alvejaria acertar o seu queixo. Nesse sentido, eu aproveitaria essa primeira chance de acerto crítico para utilizar meu braço direito e utilizá-lo a meu favor. Não para aplicar nenhum tipo de ataque, afinal, a meta seria treinar a canhota, mas, com a mão destra, faria questão de tentar pegar o Thork pelo pescoço como se estivesse pegando qualquer tipo de martelo, para, dessa forma deixá-lo no convés do navio e ameaçar a aplicação de um ataque vertical final contra seu rosto.

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 6 Dakankj-b7e8597f-3bb1-49ec-83d1-e9f90e14256d.gif?token=eyJ0eXAiOiJKV1QiLCJhbGciOiJIUzI1NiJ9.eyJzdWIiOiJ1cm46YXBwOjdlMGQxODg5ODIyNjQzNzNhNWYwZDQxNWVhMGQyNmUwIiwiaXNzIjoidXJuOmFwcDo3ZTBkMTg4OTgyMjY0MzczYTVmMGQ0MTVlYTBkMjZlMCIsIm9iaiI6W1t7InBhdGgiOiJcL2ZcL2E3MzNkOWUwLTMzMDYtNDUyZS05MDYxLTc5ZTQ2YzRlOTVmYlwvZGFrYW5rai1iN2U4NTk3Zi0zYmIxLTQ5ZWMtODNkMS1lOWY5MGUxNDI1NmQuZ2lmIn1dXSwiYXVkIjpbInVybjpzZXJ2aWNlOmZpbGUuZG93bmxvYWQiXX0

Havendo a possibilidade de eu conseguir prever todas as possibilidades de acontecimentos, estaria claro que, ao ameaçá-lo com essa imponência e magnitude, ele também aceitaria a derrota em um fim de luta. - É… acho que acabou. VITATA! - Indicaria, enquanto cessaria minha ameaça de amassar seu crânio com o Thor e o ajudar a se levantar.

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 6 82562227-two-pairs-of-hand-touch-together-helping-hands-concept-helping-hand-outstretched-for-help-

Caso meus planos fugissem de minha expectativa e, de alguma forma, eu fosse surpreendido com algum contra-ataque inesperado, eu precisaria tentar me defender e, ainda contra atacar. Se dentro de minhas possibilidades de defesa, rebater com o Thor fosse uma opção, assim o faria. Mas, por outro lado, caso algo inesperado fpsse enquanto estivesse acontecendo o confronto de forças no choque de ataque e bloqueio, eu precisaria utilizar minha mão direita. Não para trapacear ou algo do gênero, mas para tentar jogar meu peso para frente e tentar abraçá-lo utilizando toda a minha força com o braço direito e desestabilizar toda a concentração do Thork e criar uma situação a meu favor, onde eu poderia, verdadeiramente aplicar os melhores movimentos acima supracitados.


Histórico:

Objetivos:

Personagem:





Vitaminado Pippão


Última edição por Pippos em Seg Dez 20, 2021 4:23 pm, editado 1 vez(es)

_________________

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 6 Zx5fIGC

Narração
Pensamento
Fala

Blindao
Ver perfil do usuário
Imagem : 2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 6 OdRR37N
Créditos : 47
Localização : North Blue ~ Flevance
BlindaoSargento
https://www.allbluerpg.com/t296-thorkell-dragnar-godheim https://www.allbluerpg.com/t1057-4-capitulo-gigantorines-em-altai



~~ Dragão Indomável ~~


Marinheiro Cabo

Treino em conjunto de Ambidestria

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 6 XYpjJjc

~ Bláh, bláh, bláh! Para de ficar trovando fiado e vem logo, abestado! Kekeke! Respondia para Vitaminado logo que ouvi suas palavras, pois, já estava pronto para cair no soco, ou melhor dizendo, pronto para usar os punhos do moleque para fortalecer minhas defesas portando o escudo.

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 6 IChlt1Y

Os olhos colidiam com os do garoto, como se estivesse encarando a alma gladiadora do marine. “Hoooo! Eu gosto assim mesmo, Vitaminado!” Notava a expressão de Pippos mudar, entendendo que ele agora estava mais sério e pronto para o combate.

O avanço do garoto se iniciou através de um balanço com seu machado, ao qual estava sendo manejado com sua mão menos dominante, assim como eu portava o escudo em equivalência. Enquanto os olhos analisavam o movimento do rabanete, assegurava de que meus pés estavam firmes sobre o solo enquanto exercia força sobre os músculos dos braços para servir de ponto de impacto.

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 6 GnzQjZI

Assim que o machado do garoto atingisse o escudo, expressaria um sorriso bastante admirado com a força do rapaz. ~ Héééh! Pelo visto esses músculos estão sendo bem nutridos, Kekekeke! Terminava de proferir impressionado com a força do garoto. Em seguida, efetuaria um leve balanço de trás e para frente com intuito de impulsionar o ataque de Vitaminado para trás diante uma disputa de forças, consequentemente, fazendo-lhe recuar.

Caso fosse atacado diante a disputa de nossas forças, apenas ignoraria o golpe dele enquanto ainda expressava um rosto recheado de ímpeto. ~ Thorororo! Qual é, pimentão, é só isso que pode fazer? Apesar de não usar qualquer membro para defender seu ataque secundário, apenas usaria os músculos em tensão para resistir a porrada.

Se avaliasse que a força do golpe e Pippos fosse desestabilizar minha defesa diante o machado dele, retornaria o golpe dele ao utilizar a mão direita sobre o ombro dele, agarrando com firmeza, e puxando para o lado com a mesma finalidade de desestabilizar sua força no machado. ~ Ora, já que vai usar outro membro, me permita devolver na mesma moeda! Indagava ao mesmo tempo que agarraria seu ombro e torceria seu equilíbrio; possibilitando evitar outros ataques durante a colisão de meu escudo versus seu machado.

Era logico que não possuía intenções de deixar que seu machado atingisse meu corpo, pois, exercia força no braço esquerdo para continuar defendendo seu ataque. Ainda que ele e/ou eu perdesse força na disputa devido a os ataques subsequentes, tentaria distribuir o balanço de meu corpo para defender e atacar com harmonia e naturalidade.

Obviamente, estava mais centrado em defender seus ataques com objetivo de aperfeiçoar minha maestria com o domínio da mão esquerda. Entretanto, não seria tão passivo ao ponto de não dar um bom murro de aprendizado no garoto. Afinal de contas, nada como quebrar alguns dentes para aprender a cerrar bem eles.

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 6 2034

Durante a conexão dos golpes, baixaria o centro de gravidade do meu corpo com intuito de tracionar as pernas e recrutar mais força para desferir meu ataque ao qual seria usado o escudo como ponto de colisão e meu corpo todo como propulsor. ~ Agora é minha vez, segura essa paulada garoto! Proferia ao me arremessar para o alto e usar o escudo para colidir contra Vitaminado, não havendo um ponto especifico de local para ser acertado, só almejava atingir Pippos e fazer ele recuar com a força de impacto através destes músculos, peso e escudo.

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 6 2

Logo que retornasse meus pés sobre o solo de madeira do navio, posicionaria minhas pernas uma um pouco mais a frente que a outra, com intuito de explodir em uma poderosa arrancada, ainda que curta, acarretando em uma colisão frontal direta, sempre visando usar o escudo atrelado ao braço esquerdo. Colocaria o escudo a frente do corpo e, novamente, usaria o corpo todo como em uma investida desenfreada. Igual um touro usa seus músculos para gerar força e seus chifres para cravar em seu alvo.

Não subestimava Vitaminado e sua força, ou seu vigor físico, porém, não era necessário qualquer artimanha para nosso duelo; até porque não sou de utilizar tais meios desonrosos. Portando meus ataques seriam simples, mas rápidos e potentes dentro do possível. Usando minha vasta experiência em briga de rua além de minha proficiência com escudo, unidos a este corpo abençoado pelos gigantes primordiais, certamente ocasionaria espanto ao garoto, pois, ver minhas lutas e sentir na pele eram mundos bem diferentes. Apesar de estar um pouco limitado, isso apenas aumentaria meu ímpeto durante nossa luta, jamais o oposto.

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 6 BiHLt0w

Após colidir diretamente contra Vitaminado, recuaria alguns metros com um salto para trás e novamente avançaria contra ele, pressionando mais e mais durante o tempo que o sangue começava a rugir pela valorosa luta. ~ Kekekeke! Você é dos bons mesmo, garoto! Proferia com um sorriso tenebroso, porém, repleto de jubilo. Apesar de pegar no pé de Pippos, respeitava ele como se fosse um irmão mais novo. Talvez por isso provocasse tanto ele. Mas não havia como negar que admirava a tenacidade e espirito de luta do rapaz. “Os gigantes ancestrais diziam que os fortes possuíam personalidades fortes também.” Havia certa verdade nisso.

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 6 LxmFwMt7fR9JPIpQP0ymNd57yn3n0QqPzILENQ9ZSQ0kUsBgbOlrz6ybVHP0JmElBo-mtiVIKBh1TKPKIl22t7y6nwfpxZLbXZf1O3wDLh8uFawaoxgge_TWqdf6eiHn-hHtJS8

Atacaria Vitaminado de novo ao correr em direção dele com mesmo propósito de antes, entretanto dessa vez, usaria uma sequencia de salto, rotação e colisão. Prendendo bem o escudo no antebraço esquerdo ao mesmo tempo que me impulsionaria de frente ao adversário, finalizaria com um salto logo em seguida de um impacto com escudo de baixo para cima, girando o corpo e voltando ao chão; seguido de outro e mais outro em sequência. Até que por fim, o último salto geraria a força total recolhida nos outros ataques. Dessa vez, não me seguraria, pois, tinha objetivo de arremessar Vitaminado para fora do navio, nem que eu fosse junto com ele.

Fim do treino em conjunto





Histórico:
Build:

_________________

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 6 2uAvx3T_d
Sasha
Ver perfil do usuário
Imagem : 2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 6 Giphy
Créditos : 17
Localização : Rota 6 - Piutôv
SashaRank B
https://www.allbluerpg.com/t340-sasha-sparks#1002 https://www.allbluerpg.com/


Rainbow
Cat


A tão esperada batalha entre os dois titãs atraiu a curiosidade de marinheiros que se reuniram por ali no barco, ainda que fosse apenas um treino em que ambos estavam longe de seus ápices, ainda era interessante o suficiente para que ambos pudessem fazer uma performance digna de um espetáculo.

O ruivo, tinha de certo modo em meio a sua auto-vangloriação de sua origem divina em um potente golpe com sua arma que apesar do tamanho, surpreendeu pela velocidade com que o golpe correu pelo campo de batalha sendo capaz até mesmo de levantar um pouco de pó do chão no movimento enquanto iria na direção de Thor, que com sua força e experiência não teve dificuldade alguma em bloquear utilizando de seu escudo em equivalência rechaçando um barulho metálico alto pelo ambiente.

A força dos dois era muito equivalente dentro daquele choque de golpes, se Thor tivesse empunhando sua lança naquele momento, era justo de se pensar que por pouco ele poderia ultrapassar Pippos em uma disputa de forças, graças a técnica que ele tinha ao empunha-la que o colocaria em mesmo grau mas, nesse cenário atual o ruivo tinha uma pequena vantagem em um combate longo pressionando o moreno.

Como um golpe de encontrão, Pippos então colocou seu martelo a frente de modo que impactou-se diretamente com o corpo de Thor que demonstrando uma coragem hérculea simplesmente encarou de frente o golpe enrijecendo seus músculos e recebendo o golpe por completo.

Nesse momento os olhos dos marinheiros, para aqueles mais sensíveis até mesmo se fechou, ao pensar que veriam um ferimento feio ser feito a sua frente mas, se havia algo que não estavam acostumados é com a vitalidade da raça dos gigantes pois um golpe que fora capaz de derrubar um homem perigoso agora, era resistido pelo moreno como se não fosse muito.

A região do peito teria ido pra uma tonalidade rosada e a dor se espalhou pelo corpo do rapaz de maneira intensa por um ou dois segundos antes que se tornasse tão infima que daria pra ignorar.

Para aqueles que achavam que a batalha terminaria por ai, surpreenderia-se quem não pudesse ver o modo como mudando sua postura, o escudo tornou-se como parte do próprio corpo do titã que o empunhava, em um movimento em que fazendo uma intensa rotação, este aplicou em Pippos que fora também atingido em cheio debaixo pra cima perdendo inclusive a sua base no chão por um momento e sentindo por um momento a dor lhe percorrer em igual intensidade mas, pouca duração.

O fato de estarem usando suas mãos não dominantes para treinar certamente impactou na efetividade de seus golpes e então em uma ultima troca onde abandonaram completamente a ideia de usarem apenas a mão não dominante, quando menos viram, ambos haviam caído de bunda no chão com a ação do outro, não machucando nada além do ego ali, onde poderiam erguer-se juntos ao fim do treinamento.

Era digno de se dizer que aquilo não era nem dez por cento do potencial de um combate mais duradouro, mas fora visto em Pippos a iniciativa e também a vontade de que ambos encerrassem antes que acabassem os dois se machucando de verdade ali.

Para os marinheiros era um verdadeiro show, ao qual ainda que pudessem acompanhar batalhas reais, um confronto de titãs era algo raro de se viver para contar a história, haviam ali conquistado a admiração de alguns solsados a mais os quais poderiam ajudá-los como pudessem se assim fosse o desejo dos dois..

Viagem 4/6


Histórico:


_________________



2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 6 WN4Utd7

Pippos
Ver perfil do usuário
Imagem : 2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 6 F9Uhwzf
Créditos : 16
Localização : Dragora
PipposSargento
https://www.allbluerpg.com/t352-pippos-vitaminado#1055 https://www.allbluerpg.com/t1057-4-capitulo-gigantorines-em-altai








2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 6 Shuuma10

Fim do confronto…
Olá cansaço, VITATA


2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência!
Em um magnífico confronto, estava claro de que havíamos dado o nosso máximo sem pestanejar. Claro que, como uma pequena luta de treino, não seria nada tão demorado ou que pudesse causar sequelas futuras em nossas próximas aventuras. Nesse sentido, estava claro que se tratava de uma peleja minuta, mas, claro, com todo nosso empenho e firmeza dentro de uma luta.

Tudo bem que eu não contava muito com o ataque inesperado que eu recebi, mas era justo, eu estava enfrentando um oponente digno de meu potencial, VITATATA! Se não fosse causar muitas consequências à longo prazo, eu faria questão de dar continuidade ao nosso embate. De todo modo, agora apenas estávamos de bunda no chão. - Ei, VITATATA! - Gargalhei com toda essa situação de terminarmos no chão. - Peitoral resistente, hein?! Na próxima eu testo se teu maxilar também é, VITATATA! - Brinquei. Mas como sabia que o confronto havia acabado, logo me levantei, para tentar demonstrar que supostamente estaria numa situação física melhor.

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 6 9c91c3f136f6b00812b2b9cb260aeed8

Era óbvio que a minha dor era bem problemática, mas, como fruto de uma vontade divina, jamais poderia me fraquejar! Os deuses estavam de olho em mim e eu nunca terei a intenção de parecer não merecer vossa vontade em mim. Para tentar aliviar a tensão e a dor em meu queixo e na parte frontal do meu corpo, o qual eu sofri uma forte investida proveniente de um escudo. Um escudo até que é bem interessante… mas eu não curto muito isso de estar focado em defesa. Logo eu?! O que eu preciso é melhorar ainda mais os meus músculos e tornar-me cada vez mais resistente, VITATA. - Pensei, enquanto logo alvejaria limpar meus lábios, caso houvesse qualquer marca de sangue.

Com o corpo levemente exausto, afinal, antes já havia treinado sozinho a minha canhota, e ainda treinei mais um pouco para melhorar ainda mais o meu potencial bélico. Estava claro que meu braço esquerdo precisaria agora de um bom descanso. Provavelmente mal aguentaria carregar mais o peso do grandioso Thor, mas ainda bem que eu já o havia passado para minha mão mais habilidosa.

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 6 20211211

Meu corpo parecia ter recebido em cheio uma martelada na parte superior até meu queixo. Puts, quem diria que um escudinho poderia causar tanta dor, VITATATA. - Pensava, enquanto levemente colocava o imponente Thor no chão à minha frente e fazia um leve carinho em meu queixo com a mão direita. O Thork é forte mesmo… quem sabe mais para frente não podemos ter um novo confronto como esse? VITATA. Foi rápido, mas foi bem interessante. - Analisei.

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 6 Not-impressed-anime

Não demoraria para logo sentar-me próximo àdminha arma colossal. Mas, sentando-me, estava claro que só havia uma solução para me fazer esquecer da dor que abraçava meu corpo nesse rápido, mas duro confronto. Qual seria essa solução? Quem? Quem? O Rum, óbvio né? Sem pestanejar, logo fiz questão de virar a garrafinha de rum goela abaixo. Uma boa dosagem dessa bebida excepcional seria mais do que o suficiente para me acalmar e harmonizar toda a estrutura de meu corpo. Essa doce ardência começava a aquecer minha garganta e me proporcionar um prazer admirável. Puts, como beber era bom…

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 6 68747470733a2f2f73332e616d617a6f6e6177732e636f6d2f776174747061642d6d656469612d736572766963652f53746f7279496d6167652f7a634a43486446533661303475413d3d2d3736353932363230322e313562383836393466393566366264363134373439343833393534382e676966


Histórico:

Objetivos:

Personagem:





Vitaminado Pippão

_________________

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 6 Zx5fIGC

Narração
Pensamento
Fala

Blindao
Ver perfil do usuário
Imagem : 2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 6 OdRR37N
Créditos : 47
Localização : North Blue ~ Flevance
BlindaoSargento
https://www.allbluerpg.com/t296-thorkell-dragnar-godheim https://www.allbluerpg.com/t1057-4-capitulo-gigantorines-em-altai



~~ Dragão Indomável ~~


Marinheiro Cabo

A machadada do garoto rompia de forma violenta, como um vulcão em erupção ao qual eclode inesperadamente, mas destrutivamente. “Háh! Esse maldito tem colhões mesmo, Thorororo!” Pensava comigo ao sentir o peitoral ser atingindo. “Conseguiu até arranhar o Pride, o pivete realmente tem talento e audácia.” Sentira um desconforto no tórax, mas nada que viesse me prejudicar, afinal de contas, o vigor é um dos meus pontos fortes.

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 6 ONBycgH

O combate havia sido rápido, de certa forma, mas bastante produtivo. As correntes postas para limitar, e ao mesmo tempo evoluir, nossas aptidões certamente serviram ao proposito. O ultimo confronto de nossos corpos haviam caído sobre a madeira do navio, quase em sincronia devido a colisão. ~ Thororororororo! Isso sim que é uma debandada! Falaria em seguida a uma boa e carismática gargalhada.

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 6 Qb07pzz

O garoto cabeça de beterraba viria a elogiar meu peitoral, sem delongas, retornaria a resposta adequadamente. ~ Héh! O Pride foi bem treinado, pode se inspirar nele se quiser! Thorororo! Me referia usando o nome que havia dado para os músculos do peito, um certo mal hábito que possuía, porém, não me importava. Durante esse tempo, tencionava os músculos do peito de forma másculo, gingando os movimentos e implicando com Vitaminado.

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 6 D2apiGl

~ Claro... Concordaria com Vitaminado referente a querer atingir meu maxilar. ~... só espero que seu machado não quebre, afinal, não quero ter que lhe reembolsar. Expressaria um sorriso amistoso e extrovertido, provocando Pippos durante o diálogo.

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 6 DCZCeR2

Logo viria me deitar ali mesmo no chão, cruzando as pernas e apoiando as mãos atrás da cabeça enquanto fechava os olhos. “Esse desgraçado ainda é jovem, mas conseguiu me atingir ainda numa disputa direta?! Essa geração de hoje em dia parece que será bastante perigosa. Thororororo!” Pensava comigo, logo imaginando que muitos piratas cruzariam meu caminho, ainda que estivessem no auge de sua idade, carregariam uma força que pudesse rivalizar comigo. “Hoooo! Mal posso esperar... para desfrutar disso! Kekeke!” Expressava um sorriso avido, esperançoso e malicioso.

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 6 H1A3WW9

Abriria um dos olhos e, só então, notava os marinheiros nos cercando. Espectadores desfrutando do combate. “Apesar de que eu prefiro muito mais ser um dos guerreiros do que só ficar assistindo.” Pensei comigo, mas entendia que poucos possuíam minhas tendências ou manias. Logo falaria com um dos soldados mais próximos. ~ Aí camarada!? Poderia fazer a gentileza de trazer uns barris de bebida para nós? Esticaria o braço para gesticular de forma positiva. ~ Agradeço, amigo.

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 6 GUqIHLi

Assim que o soldado trouxessem os barris de bebida, chamaria Vitaminado que estaria próximo a mim ao mesmo tempo que voltaria a sentar-me confortavelmente. ~ Eu sou um homem de palavra! Falei que iriamos beber até esvaziar o estoque, Thororororo! Comentaria logo apanhando um dos barril/jarro, despejando gargalo a baixo. *Glup – Glub – Glup – Glub. ~ Ahhhh! Delicioso! Exclamaria em um tom alto de voz, sentindo a alma ser preenchida de prazer. ~ Se puder trazer mais, fico agradecido meu jovem! Abordaria de novo o soldado, sendo carismático e cordial com o marinheiro.

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 6 Rdmm98l

Após beber mais alguns litros, soltaria um suspiro de alivio e gratificação. ~ Uffs. Nada como beber após um bom combate. Comentaria e em seguida passaria palma da mão para limpar a boca, apoiando o braço sobre o joelho e permanecendo em uma posição bastante despojada. ~ Ei, ei, ei! Chamaria o marine que haveria trazido a bebida. ~ Quanto tempo o navegador disse que levaria para chegarmos em... Pausaria por alguns momentos, tentando lembrar o nome da cidade dita por Scarlet. ~... dane-se! Não lembro o nome. Thororororo! Riria amigavelmente. ~ Enfim... quanto tempo até chegar na próxima ilha mesmo? Perguntaria para o soldado na esperança que ele pudesse saber, apesar de que sua patente eram bastante limitadas as informações. Entretanto, algo assim provavelmente ele soubesse.

~ Thorororo! Saquei, valeu camarada. Agradeceria o rapaz, apesar de ele ser um subalterno, não menosprezaria sua atenção para conosco. Apesar de muitos superiores fazerem isso, não fazia parte do meu feitio. “Até porque pretendo criar um reino, devo saber liderar e dialogar com todo mundo.” Pensava comigo ao mesmo tempo que beberia mais, enquanto houvesse Sake, não seria educado até saciar minha sede.




Histórico:
Build:

_________________

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 6 2uAvx3T_d
Sasha
Ver perfil do usuário
Imagem : 2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 6 Giphy
Créditos : 17
Localização : Rota 6 - Piutôv
SashaRank B
https://www.allbluerpg.com/t340-sasha-sparks#1002 https://www.allbluerpg.com/


Rainbow
Cat


Não houve nos marinheiros mais ambição naquele momento do que deveria, em uma festa em sua homenagem não havia nada mais justo do que saborear os vicios do mundo para comemorar e embriagar-se enquanto podiam, pelo que a capitã havia dito havia uma grande expectativa nos dois, então não teriam a mesma moleza na ilha.

Um dos marinheiros meio desajeitado, talvez por ter curtido um pouco demais se complicou entre vários gestos de mão até que pudesse acertar o joinha dizendo - Pode deixar, já trago!-

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 6 8de08fceacc831dcfd2954e2f93a0397

Não demorou até que ele pudesse trazer não só um barril mas, vários, para que tanto Thor quanto Pippos pudessem beber até realmente acabar com o estoque que eles tinham pra aquela viagem, sentindo a cabeça mais leve e um sono maior dada a grande quantidade que haviam ingerido em um curto periodo de tempo.

- Ao que eu sei, no mais tardar pela manhã, mas é possível que cheguemos antes do sol nascer se os ventos continuarem a ser gentis, quando eu fui buscar a bebida, me falaram pra lembrar vocês de dormir também, que na ilha seria mais cheio.- O rapaz passou o recado e bem, bem longe ao horizonte, já era possível ver bem distorcido mesmo um pedaço de terra, logo mais eles teriam chegado a ilha e o conselho do rapaz era muito bom para que ouvissem, no caminho caso decidissem seguir para os quartos, já poderiam ver o povo se organizando e limpando as mesas, alguns dormiram por ali mesmo e era visto que quando isso aconteceu, que outros carregaram até o quarto, havia um clima muito bom naquela frota.
Viagem 5/6


Histórico:


_________________



2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 6 WN4Utd7

Blindao
Ver perfil do usuário
Imagem : 2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 6 OdRR37N
Créditos : 47
Localização : North Blue ~ Flevance
BlindaoSargento
https://www.allbluerpg.com/t296-thorkell-dragnar-godheim https://www.allbluerpg.com/t1057-4-capitulo-gigantorines-em-altai



~~ Dragão Indomável ~~


Marinheiro Cabo

Enquanto aproveitava aquela deliciosa bebida após uma bela disputa com Vitaminado, fazendo-me recordar dos contos em que o espirito guerrilheiro dos gigantes primordiais sempre buscavam confraternizar após uma batalha, havia puxado papo com Pippos até que o marinheiro havia voltado e dito sobre o tempo que levaria até atracarmos na próxima ilha.

Nesse meio tempo, já havia detonado alguns barris de bebida. Por sorte, era bastante resistente com o álcool, cujas muitas décadas atrás se mostravam uma capacidade adquirida devido a minha problemática adolescência. “Ahhhh... quem disse que os campeonatos de bebida não serviriam para nada, estavam enganados! Thorororo!”

Dado algum tempo, ainda levaria quase um dia para chegarmos até a próxima ilha, ainda que pudesse ver no horizonte um pedaço da terra, se o clima continuasse propicio, chegaríamos ainda mais rápido. ~ Huum, o papo tá bom, mas tá na hora de me movimentar um pouco. Proferia para Vitaminado logo me pondo de pé, e devo dizer com um pouco de dificuldade devido a quantidade de álcool. “Eita, já tá dando o brilho! Droga.” ~ BUUURRRRPPPP! Soltava um belo arroto, seguida apanharia minha lança e a colocaria em sua bainha nas costas.

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 6 FBAxqct

~ Vê se descansa frangolino, Thorororororo! Proferia para Pippos durante o tempo que começaria a caminhar pela lateral do navio e riria em excesso devido a sutil embriaguez.

Início Proficiência Barganha

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 6 A8TVOJp

Um dos marinheiros estava encostado na borda do navio, havia visto a luta e parecia gostar de beber também, pois, estava com uma grande caneca em mãos. – Aí tiozão! Ele me chamava, um pouco rude, mas seu sorriso era sincero. Possuía cabelos esverdeados e roupas sociais junto ao uniforme da marinha. – Você não é muito bom em barganhar, hein? Hehehe. *Hic. Ele soluçava, mas parecia estar querendo algo de mim.

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 6 Z2Fx7lF

~ Barganhar!? Indagava ao olhar para o marinheiro que estava com suas vestes um pouco sujas. ~ Ora, meu jovem. Em toda minha vida estava mais preocupado em trocar socos do que palavras, Thororororo! Responderia durante o tempo que viria a sentar na borda do navio e apoiar as mãos sobre a madeira. ~ Ainda não tinha lhe visto no navio, como se chama? E porque o comentário aleatório? Arqueava uma das sobrancelhas, não estava desconfiado, mas sim intrigado.

– Eu sou cabo Row, hehehe... ele falava, mas pausava para beber mais um pouco. –... sinto que devo lhe retribuir pelo sensacional espetáculo do combate, além de que essa festa *Hic* é graças as suas promoções. Ele continuava com aquele sorriso amigável, realmente não possuía más intenções. – Eu invejo sua raça e principalmente sua força, nunca fui muito bom em brigas. *Hic. A melancolia viria, mas os elogios eram apreciados por mim. – Diferente de você, tiozão, eu sou contrário! Sobrevivi barganhando a vida toda, optando por trocar palavras *Hic* invés de punhos. Hehehe! A risada dele era baixa, mas carismática.

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 6 FO5eLOL

~ Thorororo! O importante é que tu sobreviveu. Afinal de contas, nem tudo pode ser resolvido na porrada, isso se aprende com algumas décadas de vida. Diria expressando um sorriso amistoso. “Mas bem que seria mais fácil.” Pensava para mim mesmo, durante o tempo que fintaria o mar brevemente.

– Chega de ladaia tiozão! *Hic. Ouvi que você quer construir uma casa? Ou seria um castelo, não importa. Ele diria meio confuso, mas devido estado de bebida era compreensível. – Se você souber barganhar, não só para ter melhores benefícios financeiros, mas para acordos complexos *HIC* junto a sua força... será imbatível. *Hic. Os soluços não atrapalhavam sua explicativa, mas eram meio cômicos.

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 6 4FhRGzy

~ Hoo. Interessante! Era realmente uma perícia ao qual um monarca deveria ter, pois, criar meu reino precisaria muito mais do que só músculos, precisaria de diálogos e negociações frequentes. ~ E como exatamente pretende me ensinar isso, Row? Falaria para o marinheiro expressando uma face um pouco mais séria, mas animada com o diálogo. – Então tiozão, a arte da barganha é bem simples na verdade, digo o conceito. *Hic. Row começava a levar mais a serio a explicação, mesmo portando um sorriso carismático.

– A negociação é uma forma de tomada de decisão da qual duas ou mais partes discutem um tema em comum em busca de solucionar as diferenças relativas a seus interesses. Ele largava o caneco no chão e daria maior atenção agora para explicar sobre a arte da barganha. – A eficácia do negociador depende de muitos fatores, é preciso ir além e avaliar as múltiplas capacidades intelectuais e emocionais daqueles que participam. A força principal que define o sucesso ou o fracasso de uma negociação é o planejamento que precede o diálogo entre as partes. Ele frisaria certos pontos, enquanto gesticulava com as mãos para elucidar melhor.

~ Huum, entendo. Diria enquanto coçaria a barba do queixo mostrando bastante interesse. – Então tiozão, vamos fingir que eu sou um criminoso e estou em posse de um refém. *Hic. Ele então voltaria a apanhar o caneco e usaria de exemplo como se fosse um civil. – Escuta aqui marinheiro! Minha mãe é uma puta que desapareceu, meu pai um maléfico revolucionário e eu fui abandonado nesse mundo, se não for embora... matarei esse homem. Ele então colocaria o dedo apontado para o caneco, exemplificando um revólver pronto para atirar.

“Vejamos... ele parece estar pouco ligando para sua vida, está revoltado igual um bebe sem ama de leite. Quer extravasar, quer chamar atenção. Parece meio nervoso, mas pode disparar em qualquer movimento meu. Vamos ver se a explicação do rapaz será útil.” Pensava comigo mesmo enquanto olharia para o marinheiro.

Após refletir por alguns momentos, notando alguns soluços por parte do marine, daria inicio a minhas palavras. ~ Tenha calma, arrombado! Logo o marine atuando gesticulava com a cabeça de forma negativa devido a forma que havia proferido. ~ Acalme-se desgraçado. Ele novamente negava com a cabeça, insinuando que não era um bom início. “Puta que pariu, ter que ser educado com um criminoso que quer matar uma pessoa inocente? Tsc.”

Dado alguns erros, voltaria a tentar melhorar minha performance. ~ Me escute meliante. Então o marinheiro acenava de forma positiva. ~ Entendo que sua vida é uma merda, mas nem por isso essa pessoa tem culpa. Você até pode matar ele, provável que não consiga lhe impedir devido nossa distância, ainda que eu seja grande, rápido, ainda é provável que sua arma será mais certeira de que minha lança. O marinheiro sorria e fazia gestos para eu prosseguir. ~ Porém! Irei garantir de que antes de morrer, você clamará pela morte tão desesperadamente que sua mente se perderá na insanidade! Expressava um rosto sério e tenebroso. ~ No entanto, podemos barganhar. Só me diga o que quer?

O marinheiro parecia pensar um pouco, até voltar a atuar. – Q-Quê! V-você está me subestimando! N-nada do que me oferecer poderá me ajudar! Ele então mostrava que seu dedo estava para disparar no caneco que representava a cabeça de uma pessoa. ~ Espere! Posso garantir de que não morrerá hoje e de que caçarei seu pai para ser preso. Já sua mãe tentarei encontra-la para informar sobre você! Só precisa se render e pagar pelo que está fazendo. Afinal, você será igual seu pai; um criminoso. E igual sua mãe: que não ligava para ninguém. Terminava de dizer ao olhar de forma fria, mas mostrando o que havia compreendido sobre barganhar.

O marinheiro então suava frio, obviamente atuando, pensava e pensava até largar o caneco. – Está bem, eu me rendo dentro dessas condições! *Hic. Ele soluçava no final, quase parecendo que estava fazendo de propósito. – Você é bom com as palavras quando quer, persuasivo, carismático e astuto. Acho que entendeu bem como é, conforme for barganhando será mais fácil seus acordos e vantagens nos negócios. Hehehe. O marinheiro então esticava o braço para me cumprimentar.

~ Thorororo! Deve ser porque você sabe instruir bem, camarada. Responderia elogiando-o também, ao mesmo tempo que cumprimentava com um aperto de mão. – Então vou nessa, já ta querendo vir a ressaca, preciso beber mais pra não dar tempo. Hehehe! Até mais Sargento. Ele diria virando de costa e seguindo para o outro lado do navio.

Fim do Aprendizado

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 6 KUE4Dhu

“Verdade, já passou algumas horas eu acho, nem percebi.” Pensei comigo logo ao puxar minha lança, sentar no chão e encostar as costas na borda do navio ao mesmo tempo que apoiaria a lança sobre o corpo. ~ Uuuuaaahhhhhh. Acho que vou tirar um cochilo até... Adormeceria tão rápido quanto um lampejo no céu.




Histórico:
Build:

_________________

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 6 2uAvx3T_d
Pippos
Ver perfil do usuário
Imagem : 2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 6 F9Uhwzf
Créditos : 16
Localização : Dragora
PipposSargento
https://www.allbluerpg.com/t352-pippos-vitaminado#1055 https://www.allbluerpg.com/t1057-4-capitulo-gigantorines-em-altai








2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 6 Shuuma10

Parte final da comemoração!
Ouvi falar em bebida?!
VITATATA!


2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência!
Não tardou até que o Thork veio até mim para falar e tentar cumprir o que havia prometido. Hoje iríamos beber até cair, VITATA! Eu já havia começado, com algumas boas viradas na garrafinha de rum que me pertencia, mas, todavia, ele logo chamou a atenção de algum soldado e impôs sua autoridade para que ele trouxesse alguns barris de bebida. Puts, até que ter alguma autoridade sobre as patentes inferiores é bem útil, VITATATA! - Refleti, enquanto guardei minha garrafa de rum e me concentrei no barril que o soldado havia trazido.

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 6 Anime-luffy

Eu ainda estava alegre. Talvez levemente dolorido pelo impacto que havia recebido, mas pouco a pouco eu sequer estava sentindo mais. Preciso beber ainda mais, VITATATA! - Refleti rapidamente. Iniciando a beber suavemente o barril dado a mim, fiquei meio confuso sobre qual seria o seu tipo, mas era saborosa da mesma forma. O álcool em meu corpo me acalmava, me trazia uma verdadeira paz e, pouco a pouco eu já sequer sentia algum desconforto referente à dor em meu corpo.

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 6 0c5bfd10

O soldado logo nos deu um breve alerta sobre já ser a hora de ir dormir: - Irf… já? O povo aqui dorme cedo demais, né Thork?! VITATA VITATATA! - Minha gargalhada já parecia demonstrar mais força e despreocupação, algo que talvez fosse até algum problema para quem estivesse dormindo. - Arfu. Ei Thork, acho que vamo ter de beber com mais força pra acabar logo VITATATATA! - Dessa vez, sem pestanejar, virei o barril goela abaixo, ingerindo todo o sabor e ardência que aquele barril poderia me oferecer, de uma única vez.

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 6 G

Claro que eu preferia muito mais passar mais horas bebendo e descansando minha alma e espírito em cada gotícula salientada, mas esse navio cumpria bem com suas obrigações, e como bons marinheiros, teríamos de seguir todas essas regras. Meu corpo ardia em conforto e excitação, era óbvio que eu queria e esperava por mais bebida. - Ei, Thork! Tu me disse que a gente, hoje, ia beber até cair! - Logo levantei-me para tentar demonstrar um pouco de minha raiva e frustração.

Minha insatisfação ainda era tamanha e parecia ser alguma promessa que não pôde ser cumprida pelo meu irmãozão. Mas quando pensei em começar a caminhar até meu grande barril de vodka, pude sentir uma firme tontura abraçando meu corpo. Eita! O chão tá tremendo ou é impressão minha?! VITATATA! - Talvez fosse uma impressão minha, mas eu não podia me arriscar em ir pegar meu grande barril de vodka e, nesse balanço, desperdiçar qualquer gota da minha bebida.

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 6 Amazed-jake-the-dog

Olharia fixamente ao azul mar, suspirava fundo e: - É, imenso azul, hora de ir dormir… VITATATATA! - Indagaria levemente desanimado, mas tudo parecia estar indicando que era o certo a se fazer. Me abraçaria lateralmente a proa do navio à medida que estivesse caminhando, pois, eu não sabia se iria tombar, mas a minha precaução seria honrosa. Se fosse para cair para algum lado, o apoio ajudaria a evitar esse acontecimento, e, se necessário, me apoiaria até no convés ou no Thork se por ali estivesse. Era esperado que logo chegasse ao meu gratificante dormitório, talvez entre tombos e tonturas, porque, hoje, estranhamente, o navio parecia estar balançando demais VITATATA!

E quando lá estivesse: - Finalmente cheguei, VITATATA! Espero que não tenha ninguém nesse quarto. Quero acordar ninguém, VITATA VITATATATA! - Finalizaria em meio a uma inconsciente barulheira. De todo modo, assim que estivesse de frente a uma grande cama para permitir acesso ao meu estrondoso e bem estruturado corpo, não demoraria para me jogar e deitar com tudo na devida bênção do sono. Evidentemente, eu não demoraria para pegar no sono depois de me deitar e, provavelmente, depois disso, só abrir os olhos no dia seguinte.

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 6 Go-to-sleep-anime


Histórico:

Objetivos:

Personagem:





Vitaminado Pippão


_________________

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 6 Zx5fIGC

Narração
Pensamento
Fala

Sasha
Ver perfil do usuário
Imagem : 2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 6 Giphy
Créditos : 17
Localização : Rota 6 - Piutôv
SashaRank B
https://www.allbluerpg.com/t340-sasha-sparks#1002 https://www.allbluerpg.com/


Rainbow
Cat


Após o aprendizado o merecido descanso teria vindo para nossos heróis de modo que aos poucos, o barco continuou a velejar em direção a Hasagt, quando ambos despertassem já poderiam ver que a maior parte dos marinheiros já estavam agitados, não só pra fazer suas tarefas matinais o quanto antes mas, para preparar o navio para embarcar afinal, a chegada estava próxima.

Se suas rotinas matinais de necessidade e limpeza não demorassem demais, era possível que Thor e Pippos acompanhassem a ilha se aproximando, havia uma longa pradaria de coloração amarelada a vista com poucas árvores, dando um clima mais próximo do desértico já que o clima estava levemente mais quente, apesar de que provavelmente apenas alguém provindo de ilhas de gelo acharia algo como 25º extremamente quente.

Ao centro do Navio havia a capitã e quando eles se dirigissem ao centro ela teria dito - Repassei durante a viagem a papelada sobre a promoção de vocês mas acho melhor explicar também a vocês, já que podem receber questionamentos sobre. - A loira diria explicitando que oficialmente pela marinha seriam reconhecidos pela sua promoção.

- É esperado que alguém com o cargo de vocês seja capaz de participar com sucesso em alguma operação que leve a prisão de um procurado com pelo menos 20 milhões de Berries e vocês foram essenciais para que a operação fosse um sucesso. Belatrix, ao qual viram ao chão tem uma recompensa por sua cabeça de 25 milhões de berries e vocês deveriam sentir orgulho por terem feito parte disso.- Ela concluiu a explicação, apontando agora pra ilha.

- Agora, vamos nos reunir no quartel general, em um primeiro momento quero que acompanhem os demais soldados, procedimento comum.- Ela teria explicitado o caminho para que eles pudessem seguir junto aos demais ali enfileirados.

Viagem 6/6 Concluída!


Histórico:


_________________



2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 6 WN4Utd7

Pippos
Ver perfil do usuário
Imagem : 2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 6 F9Uhwzf
Créditos : 16
Localização : Dragora
PipposSargento
https://www.allbluerpg.com/t352-pippos-vitaminado#1055 https://www.allbluerpg.com/t1057-4-capitulo-gigantorines-em-altai








2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 6 Shuuma10

Chegada na Grand Line!
O que nos aguarda nesse lugar?


2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência!
Em meio à um sonolento despertar, já era a hora de, eu, o ilustre ser divino, desadormecer. Mediante bocejo e boas esfregadas no olho, eu finalmente estava acordado. Eu não parecia estar assim tão bem. Levemente exausto, mas nada que fosse fazer um semideus se abalar. Com essa convicção e astúcia, logo tratei de me levantar, para que pudesse lidar com meus afazeres matinais. Puta merda… essa ressaca está me deixando louco VITATA. - Deduzi, rapidamente, para tentar justificar o meu mal estar logo cedo. Vou logo tomar meu banho. Melhor coisa que faço. - Decidi, também considerando que essa higiene pessoal matinal poderia ajudar.

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 6 01-quando-voce-esta-de-ressaca

Organizando minhas vestes e não tardando para logo ir até ao banheiro que permitisse meu colossal tamanho, não pestanejei em me despir e logo iniciar um tranquilizante banho. Enxaguar bem meu rosto, me ensaboar e me lavar para, além de nutrir meu corpo divino em limpeza, lavando bem o meu rosto poderia melhorar um pouco de minha ressaca e me manter mais acordado. É, semideuses divino também possuem ressaca, VITATATA! Também sou parte humano. - Brinquei com meus próprios pensamentos. Ao finalizar toda a minha limpeza corporal e deixar meus longos, macios e belos cabelos, logo trataria de vestir-me com as roupas que havia separado para tal para em seguida finalizar toda a minha higiene pessoal.

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 6 39a462c15542e53a33ef149916e17f28

Depois de vestido e prontamente organizado, já era a hora de seguir para o convés do navio. Todos pareciam bem agitados, mas arregalando os olhos e prestando muita atenção, já era possível visualizar ao longe a nossa ilha de destino. Até o clima já mudara e nos reconforta em uma temperatura até mais tranquila, nada tão gélido como em Minion… VITATA. - Finalmente na tão temida Grand Line… - Sussurrava para mim, enquanto meus punhos mal podiam se conter e apenas tremiam de excitação. O sorriso nítido estampado em minha face demonstrava toda a minha empolgação.

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 6 Amazed-anime-wow-anime

Em meio à minha empolgação, eu tinha de cessar a euforia, pois a Capitã estava chamando nossa atenção para pontuar alguns detalhes de nossa promoção. Então quer dizer que agora nós lidaremos com inimigos de recompensa maior, não é? - Suspirei, depois dessa breve análise, mas minha confiança parecia estar sempre explodindo em ascendência, e depois de ouvir bem as palavras da Scarlett, logo abri um grande sorriso em meu rosto: - Sim, senhora! - Prestei continência, admirando suas palavras com o respeito digno.

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 6 980e7011

Tendo a admiração por esta bela mulher, ainda faria questão de também me organizar e me juntar aos soldados talvez na escolta de suprimentos ou no que quer que fosse. - Vamos nessa, rapazes! Eu, o colosso, estou aqui para ajudar vocês, VITATATA. - Brinquei com os marinheiros, mas, em toda brincadeira sempre há um fundo de verdade, e, eu acreditava com maestria que era um colosso, um semideus, ou qualquer que fosse o tipo de moldura que eu salientar. Seguindo adiante com meus afazeres designados por minha superior, eu faria questão de me posicionar  e cumprir com o que quer que ela pedisse, mas sempre utilizando meu tamanho e altura a meu favor para ficar antenado sobre a ilha que estivéssemos acabado de chegar.

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 6 Os-sete-lideres-do-inferno--interativa-17439853-090920191444

Se acontecesse dos soldados desembarcarem para levar o que quer que fosse. E eu seguiria o caminho que fosse tratado pelos outros, afinal, eu não conhecia, ainda, Hasagt. Mas além de tudo, talvez eu pudesse sentir minha barriga roncar em algum momento, então logo faria questão de perguntar: - Sim, Capitã, o café da manhã será então nesse QG em que iremos? - Suspirei enquanto esperava por alguma resposta da Scarllet. - Falando nisso, acho que também tô precisando de um bela dose de café para acordar de vez, VITATA! - Finalizei, seguindo de acordo com o que ela proferisse.


Histórico:

Objetivos:

Personagem:





Vitaminado Pippão


Última edição por Pippos em Sex Dez 24, 2021 12:50 pm, editado 3 vez(es)

_________________

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 6 Zx5fIGC

Narração
Pensamento
Fala

Blindao
Ver perfil do usuário
Imagem : 2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 6 OdRR37N
Créditos : 47
Localização : North Blue ~ Flevance
BlindaoSargento
https://www.allbluerpg.com/t296-thorkell-dragnar-godheim https://www.allbluerpg.com/t1057-4-capitulo-gigantorines-em-altai



~~ Dragão Indomável ~~


Marinheiro Cabo

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 6 P79dLSJ

Alguns respingos de água atingiam meu rosto, devido aos cardumes de peixe que percorriam as águas em alta velocidade, só visto um tempo depois. Levava as mãos para frente como se estivesse apalpando um par de melões bem fartos. ~ Vem aqui com o papai sua peituda. Diria sonolento, possivelmente algum sonho devasso. Esfregava os olhos e eu os abri. ~ Hein? Já é de manhã!? Falava comigo mesmo, percebendo a correria dos marinheiros de um lado para o outro, assumindo seus afazeres como de costume.

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 6 JzMo7vZ

Havia apanhado minha lança e em mãos sentirá alguns ossos estalarem e um relaxamento no corpo após um bom descanso. ~ Uahhhhh! Soltava um bocejo devido a preguiça, mas que logo desapareceria em razão da ótima noite de sono. ~ Eita, que fome monstruosa! Proferia ao mesmo tempo que levava a mão na barriga ouvindo o ronco. ~ Será que tem restaurantes bons nessa ilha igual Lvneel? Já começava a babar pensando na deliciosa comida provada outrora.

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 6 ESUcgiU

~ Ora, ora! Parece que logo descobrirei, afinal, já estamos chegando em nosso destino. Thorororo! Havia me distraído por um momento, enquanto olhava a ilha cada vez mais próxima, principalmente o porto de navios. Só então sentia um cheiro vindo de mim um tanto... forte. “Thorororo! Um macho alfa exala seu odor para marcar território, de fato.” Pensava para mim mesmo rindo de um pensamento brincalhão.

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 6 JdVuM9N

Largaria a lança sobre a borda do navio junto do escudo, retirava minha camiseta, chapéu e calças, ficando apenas com meu Mawashi. ~ Mas que belo azul! Um bom mergulho vai apagar essa maldita catinga, Thorororo! Proferia e, em seguida, saltaria para dentro do mar.

Durante o tempo que mergulharia e nadaria pela superfície do oceano, aproveitando para exercitar um pouco os músculos e limpar o corpo, seguiria o navio sem perder seu rastro. Submergiria dentro de um bom alcance a fundo no mar, mas logo emergiria para não prolongar muito a distância entre mim e o navio. Por fim, voltaria agarrando as cordas na lateral da embarcação e me lançado para o alto até cair em cima da superfície.

Enquanto apanhava meus pertences, onde havia deixado, logo notava uma aglomeração de marinheiros no centro do navio, inclusive, a própria capitã Scarlet em seu epicentro. “Huum, será que aconteceu algo?” Pensei comigo ao mesmo tempo que caminharia lentamente até o local.

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 6 9Hgx6ZI

~ Saudações soldados! Bela manhã, não acham!? Thorororo! Cumprimentava os marinheiros ao mesmo tempo que passava por eles. Assim que houvesse me aproximado de Scarlet, apoiava as mãos na cintura e prestava atenção nas palavras da mulher, pois, a marinheira discursava referente a minha, e de Pippos, promoção para Sargento.

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 6 OMzOksX

A explicação era fácil de entender e sem necessidade de prolongar. ~ Thorororo! Certo, certo. Riria ao mesmo tempo que prestaria continência para a marinheira, apesar de que seria diferente do habitual, pois, faria um gesto com a mão de forma carismática. ~ Todos foram presos e não obtivemos nenhuma baixa desnecessária, foi um sucesso graças a sua linha de comando Capitã Scarlet e estes poderosos músculos! Retornaria o elogio para a marinheira, junto com uma sutil galanteada ao mesmo tempo que faria uma pose máscula e chamativa.

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 6 PVVQI3C

Vitaminado havia se pronunciado, só então havia notado sua presença. ~ Thorororo! Tu acordou com fogo no rabo né, rabanete! Provocaria ele como de costume, expressando um sorriso amigável e espirituoso.

Assim que o navio atracasse no porto, o que não demoraria muito, esperaria descerem a rampa para então caminhar por ela até pisar no chão da ilha Altai. ~ Pois bem, que fim de mundo é esse que viemos? Será que estão tentando se livrar de nós?! Comentaria seguido de uma piada. Observaria a extensão do terreno tentando achar alguma cidade ou algo chamativo, devido o reinado de Lvneel ser bastante chamativo, esperava que a próxima ilha também fosse. Entretanto, Altai por outro lado era bastante... desértico.

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 6 QueJ9kW

Nunca havia passado por essa ilha, mas com certeza não possuía nada muito atrativo. “Isso deve ser bom para evitar os criminosos.” Pensei brevemente, enquanto os olhos percorriam todo o campo desértico a frente. Assim que Vitaminado de aproximasse, proferia para ele. ~É camarada... a vida não é um moranguinho. Thorororororororo! Daria um tapa no ombro do garoto, apesar da precária ilha, não era como se fosse algo ruim.

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 6 H03NItK

~ Capitã!? Chamaria pela bela líder. ~ Se há um Q.G. da marinha aqui, provavelmente deve ser um tipo de reino. Indagaria em voz alta para a marinheira. ~ Mesmo que seja difícil de acreditar, o governo não colocaria um quartel aqui a deriva, correto? Questionaria Scarlet com intuito de que ela pudesse elucidar um pouco da história da ilha, habitantes e do quartel.

Caso ela quisesse seguir até o quartel general, sem delongas, acompanharia junto dela durante o tempo que ouviria sua narrativa, seria bom saber um pouco do contexto antes de sair por aí. “Mas se isso for um reino, puta que pariu! Esse desgramado do rei é um imprestável! Como pode deixar seu povo viver nessa mediocridade?” Me perguntava isso constantemente, não por ser ganancioso ou preconceituoso, mas sim por deter uma ambição em criar um reino prospeto para mim e todos que lá viverem. Afinal de contas, jamais deixariam viver na merda enquanto houver determinação e vontade neste corpo.




Histórico:
Build:

_________________

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 6 2uAvx3T_d
Sasha
Ver perfil do usuário
Imagem : 2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 6 Giphy
Créditos : 17
Localização : Rota 6 - Piutôv
SashaRank B
https://www.allbluerpg.com/t340-sasha-sparks#1002 https://www.allbluerpg.com/


Rainbow
Cat

A capitã teria respondido primeiramente a Pippos - Sim, será por lá, liberaremos o navio para manuntenção e se for necessário que embarquemos novamente, o reabastecimento. ela teria dado bem informações que talvez fossem uteis no futuro de se saber como funcionam os protocolos da marinha.

- Você esta correto, mas apenas 50%- Ela teria dado alguns passos, enquanto continuou a explicar - Apesar de tudo, estamos aqui em uma monarquia, diferente do que vemos normalmente, já que há uma religião que fundamenta a posição do líder.- Enquanto caminhavam era possível ver já sinais de população aos poucos preencher os olhos, eram pessoas acompanhadas por diferentes animais, de pequeno, médio ou grande porte.

- Qgs geralmente são feitos onde há algo que é de interesse do governo de proteger, por vezes por ser um reino aliado, as vezes, por recursos que só podem ser adquiridos naquele lugar mas, sempre em comum há uma coisa, as ilhas protegidas pelo governo, são aquelas capazes de arcar com os custos para que a proteção exista.- Sua explicação era bem calma e pausada, era algo que nem todos os marinheiros de baixa patente poderiam ter ouvido falar, uma realidade que muitas vezes só era vivida por poucos e da pior forma possível pois, os braços da marinha ainda eram limitados pelo maior poder do mundo, o dinheiro.

Quando chegaram ao QG, poderiam ver que sua estrutura era muito mais simples mas, também similar ao que já haviam vivido afinal, o modo de se organizar os corredores, dormitórios e até cozinha eram muito parecidos, diferindo exclusivamente que havia uma pequena indicação para estabulo e para um veterinário, para além da enfermaria comum. - Sei que devem querer ir tomar o café antes de tudo, ao final da noite vou reunir vocês ao restante do grupo ao qual farão parte e passarei os detalhes do que viemos fazer aqui nessa ilha.- Ela teria dado um sorriso reconfortante dando a eles a liberdade para tirar suas dúvidas e ter uma liberdade para relaxar o corpo da viagem um pouco, antes de tudo começar.


Histórico:


_________________



2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 6 WN4Utd7

Pippos
Ver perfil do usuário
Imagem : 2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 6 F9Uhwzf
Créditos : 16
Localização : Dragora
PipposSargento
https://www.allbluerpg.com/t352-pippos-vitaminado#1055 https://www.allbluerpg.com/t1057-4-capitulo-gigantorines-em-altai




2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 6 Shuuma10

Chegada em Hasagt...
Po que motivos essa ilha é assim?
Quis dizer, estranha...


2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência!
Finalmente havíamos desembarcado em uma ilha dentro da Grand Line. Se eu estava muito animado?! Claro, ué. Este ambiente ainda desconhecido finalmente seria desbravado pelo ilustre semideus da Terra! O fruto de uma vontade divina não demorou para logo colocar meus pés neste lugar, VITATA! Tudo bem que um pouco da ressaca do dia anterior não seria nada, a única forma de curá-la, seria encaixando mais bebida goela abaixo, VITATATA! Com as primeiras palavras da Capitã, respondidas à mim, eu estava ciente de que só mataria a minha fome no próprio QG mesmo, mas estaria tranquilo quanto à isso. - Sim, senhora! - Mais uma vez responderia com respeito e convicção, fazendo, ainda, a continência para tentar demonstrar o quanto a admirava.

Colocando os pés no chão dessa ilha de nome esquisito, a primeira coisa que eu faria era fechar os olhos e respirar bem fundo. - Finalmente estou de volta... - Sussurraria para mim. Thork também não demorou para logo pisar nestas terras. Ele que tem planos de montar um reino ou algo do gênero, logo ficou julgando todo os espaço, em que haviam pessoas bem acompanhadas de animais. De fato, era bem esquisito, mas cada um vive como quer, não é? VITATA.

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 6 Naruto%2BUzumaki%2B2

Depois de tentar se impor e pensando bem no seu futuro reino, comparando-o ao lugar a qual havíamos desembarcado, tomou uma leve dura da capitã, pois se a marinha protegia esse lugar, era porque, de fato, tinham condições de pagar por sua proteção. Analisando a aproximação de civis, talvez estivessem curiosos coma  presença de gigantes ou algo assim. Ainda fico meio confuso com a quantidade de animais nesse lugar. Mas não falo de animais selvagens, mas como se eles criassem alguns de diversas espécies e tamanhos... - Colocaria até a mão no queixo para tentar me concentrar e analisar melhor os fatos.

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 6 Yuno-Gasai-Mirai-Nikki-pensativa-a-pensar

De todo modo, logo fomos guiados até o tal Quartel General da ilha. Era um espaço bem mais simples do que havíamos vivenciado em Lvneel, tudo bem que não tínhamos tanta noção ainda de como era esse lugar, mas todos temos que respeitar as diferenças, VITATA. Assim que já estivéssemos na área do QG, não tinha muita noção, ainda, se havia de ter algum bom espaço para que gigantes como nós pudéssemos entrar, mas eu não demoraria para logo me apresentar a todos que próximo a mim estivessem. - Saudações, meus bons companheiros da marinha. Eu sou o Vitaminado Pippão! O fruto de uma vontade divina, e estou aqui para ajudar no que for possível e livrar o mal da Terra, VITATATA! - Finalizaria, fazendo boas poses para mostrar bem os meus músculos tonificados.

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 6 Distopia-boku-no-hero-academia

Mas não importava muito bem quais seriam as reações, talvez ficassem super encantados comigo, claro, eu sei. Mas, depois de ouvir as doces e bem explicadas palavras da doce Scarllet, já sabíamos que deveríamos nos encontrar mais tarde onde ela passaria alguns segmentos ou até mesmo os planejamentos sobre a nossa vinda até esse lugar. - Ok, Capitã! - Me certificaria de ter entendido bem a mensagem que ela havia comunicado.

Minha barriga já deveria estar roncando e me implorando por comida, tudo para ainda compensar a bebida de ontem e, claro, estar já livre para outra, VITATATA! - Ei, Thorcaxi, eu entendo sobre essa vida de querer fazer boaz comparações com frutss e legumes, mas calma, eu entendo que você queria viver na ilha dos pepinos. Respeito suas vontades, agora, bora comer, VITATA. - Destacaria com graça, mas não demoraria para continuar depois de um bom suspiro: - Olha, eu não sei você, mas eu estou faminto. VITATA VITATATA! - Finalizaria, chamando-o para me acompanhar ao tal refeitório que deveria haver para nós. Tudo bem que eu não sabia ao certo se seria propício ao nosso tamanho, mas, caso fosse, faria questão de logo ir montar o meu pratão com muita garra e dedicação.

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 6 Fome

Não sabia bem que tipos de carnes estariam por ali, ou apenas ovos para fazer alguns bons sanduíches, mas eu ainda suspeitava que eles poderiam ter alguma estranha cultura a favor dos animais, e, nesse caso, talvez não houvessem tipos de carnes ou ovos, o que, caso se confirmasse, me daria ainda mais convicção da minha teoria estar correta. Ao menos uma boa quantidade de batata doce acompanhada de qualquer tipo de carne ou molho, com uma boa jarra de suco já seria o suficiente para tranquilizar o meu faminto estômago. Mas claro que se, no lugar de suco, ainda houvesse algum tipo alcoólico de bebida, eu não hesitaria, afinal, apenas uma boa jarra de bebida pra matar uma ressaca e fazer o ciclo continuar. Deixando o meu martelo impecável, o Thor, descansar no chão ao meu lado.

Depois de ter uma esplêndida refeição, convidaria o Thork para me acompanhar, caso ele estivesse afim, senão, ele que se exploda, VITATA. Faria questão de me aventurar cidade a fora. Eu estava bem curioso com os aspectos nada convencionais dessa ilha, e muito curioso também, para falar a verdade. Com minha marreta na mão direita, seguiria calmamente a caminhas por esse bom espaço plano, talvez tentando ver alguma estrutura residual na ilha, como casas ou lojas, algo desse gênero, mas, provavelmente apenas avistaria cabanas e nômades pela região. Mais que lugarzinho, hein... - Analisei, precipitadamente antes de andar muito atrás de algo por essas bandas.

Voltando ao QG, mais especificamente nos dormitórios, ou em qualquer espaço possível, caso o QG não estivesse preparado para gigantes, faria questão de me deitar, ao lado de minha marreta, onde deitar-me-ia despreocupadamente, esperando o entardecer e descansar bem os meus divinos e bem forjados músculos. Talvez dormindo mais uma vez, eu cumprisse com o tempo necessário para revigorar, de verdade, minhas energias. Mas caso eu ainda despertasse antes da hora, caso o sono não estivesse me favorecendo, eu faria questão de procurar algum bom espaço aberto no QG para fazer flexões e me exercitar com exercícios de bíceps. Tudo para já ir ao encontro da Capitã me sentindo, nem que fosse minimamente, mais forte do que antes.


Histórico:

Objetivos:

Personagem:





Vitaminado Pippão


Última edição por Pippos em Ter Dez 28, 2021 5:12 pm, editado 1 vez(es)

_________________

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 6 Zx5fIGC

Narração
Pensamento
Fala

Blindao
Ver perfil do usuário
Imagem : 2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 6 OdRR37N
Créditos : 47
Localização : North Blue ~ Flevance
BlindaoSargento
https://www.allbluerpg.com/t296-thorkell-dragnar-godheim https://www.allbluerpg.com/t1057-4-capitulo-gigantorines-em-altai



~~ Dragão Indomável ~~


Marinheiro Cabo

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 6 P79dLSJ

A capitã Scarlet havia explicado como funcionava os postos dos quarteis generais da marinha, algo ao qual não sabia até então; em verdade a grande maioria dos marinheiros de patente mais baixa.

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 6 8bZVDWa

“Huum. Se houvessem quarteis em todas as ilhas, a segurança e o conceito de justiça seriam muito mais eficientes. Porém, entendo bem o motivo de não haver: o dinheiro sempre é um fator decisivo por onde quer que estejamos.” Refleti comigo mesmo, pois, também detinha o desejo e necessidade de arrecadar uma grande quantidade de dinheiro para criar meu reino.

Todavia, para isso era essencial muito esforço, além de uma alta patente dentro da Marinha. Exatamente por isso buscava alcançar o pico mais alto das patentes, alto suficiente para conseguir muito dinheiro, Status e influencia. Contudo, esses músculos faram isso! De um jeito ou de outro, quanto a vontade é impostas sobre este corpo, nada pode pará-lo.

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 6 A9xy5Hk

Enquanto prosseguíamos até o quartel, proseando, era perceptível a simplicidade no reino de Altai. Scarlet havia dito que eles idolatravam uma religião única, bastante voltada aos animais, o que logo faria sentido ter tantos bichanos por onde quer que eu olhe. –~Huuh, se você diz eu acredito. Responderia a marinheira enquanto caminhava e colocava a mão no trapézio para aliviar um pouco da tensão durante o tempo que olhava os arredores da cidade.

Não fazia parte do meu feitio julgar, mas uma vez que outra isso ocorria, visto que o desenvolvimento era bastante raso naquela ilha e impossível não comentar. Provavelmente era opção deles ou devido ser um reino em seu início. “É por isso que preciso conquistar títulos, muito dinheiro e influencia, para desenvolver um reino rápido e fortalecido em todos seus aspectos.” Coçava o queixo, pensativo e analítico, algo não muito habitual, mas que se fazia necessário conforme observava alguns fatores.

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 6 5LYzTBVoS196gvYvw3zjwBlFwbSWa-ZYTVw-694ANEc

Caso notasse alguns olhares duvidosos ou com medo devido nossa repentina aparição, quebraria o gelo ao cumprimentar. ~ Saudações habitantes! Acenaria com a mão para os civis que ficassem curiosos ou receosos com a nossa chegada.

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 6 Toriko-anime

Não tardou para chegarmos no Q.G. não era muito grande, mas não se diferenciava muito do que estávamos acostumados. Vitaminado havia falado algumas baboseiras, mas sinceramente havia ignorado devido minha atenção estar centrada em outro local. Até que ouvi ele falar sobre estar com fome, logo concordando com o garoto. ~ Realmente, a fome está me corroendo por dentro. Thorororo! Proferia e em seguida expressaria um riso amigável junto a um pouco de baba na boca.

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 6 QeH8ehe

Scarlet havia dito para estarmos mais tarde no quartel de prontidão, mas antes de nos separarmos, viria a perguntar para a marinheira. ~ Capitã Scarlet... Sugere algum local para irmos dar uma olhada nesse meio tempo? Perguntava com intuito de ouvir alguma sugestão interessante. ~ Afinal, temos que reconhecer o território já que iremos ficar aqui por algum tempo. Thorororo! Proferia expressando carisma e cordialidade. “Essa mulher realmente me faz tremer no bambu! Thororororo!” Pensava comigo enquanto ouviria sua resposta, afinal, Scarlet era uma mulher muito bela e encantadora.

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 6 Tumblr_owdi8ubhLM1uxvvvzo1_500

Havendo um refeitório no quartel, buscaria acompanhar Vitaminado até lá para desfrutar de uma boa e demasiada refeição. Não me importava com os tipos de alimentos, desde que pudessem prover nutrientes para estes monstruosos músculos era o suficiente para mim. Como de costume, não seria educado e comeria bastante para saciar a fome e repor as energias.

Caso o local fosse muito apertado, ou não houvesse opção de entrada devido meu tamanho, buscaria apenas me servir do lado de fora mesmo, pois, isso era algo bem comum. “Um fardo ou uma dádiva para aqueles que nasceram com músculos avantajados?! Thorororo!” Faria uma piada para mim mesmo, já que, era bastante comum haver lugares inacessíveis para gigantes.

Após estar satisfeito, notando que Pippos havia chamado para sairmos, viria a agradecer o cozinheiro do quartel. ~ Agradeço seu esforço, camarada! A comida estava deliciosa! Não era algo necessário fazer isso, mas quando algo me agradava, e ainda de graça, um homem deve no mínimo mostrar sua opinião sincera.

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 6 RUzaqAp

~ Vambora, pippoca! Thorororo! Provocaria Vitaminado como de costume, expressando um grande sorriso, em seguida palitava os dentes com a própria unha da mão. Logo após distanciar do quartel, comentaria para o garoto com a finalidade de seguirmos até o local sugerido pela bela capitã Scarlet. “Não que haja algum lugar muito atrativo, mas é melhor que ficar no quartel o dia todo. Thorororo!” Uma dupla de gigantes certamente chamaria atenção naquela ilha, mas provavelmente não seria algo raro. Por outro lado, talvez fosse, já que, quem em sã consciência viria para esse reino abandonado?! Claro que eu já havia passado por diversas ilhas, muitas que se assemelhavam a esse reino. Entretanto, exceto os habitantes, eram muito poucos os visitantes.




Histórico:
Build:

_________________

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 6 2uAvx3T_d