Tópicos Recentes
Destaques
Klaus
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Akira
Sasha
Ás
Shiori
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Últimos assuntos
Shiori MiyamotoHoje à(s) 7:35 pmpor  ShioriSasha SparksHoje à(s) 7:10 pmpor  Sashaficha Aika KinHoje à(s) 7:04 pmpor  mestrejFormika D. SmilinguidaHoje à(s) 7:02 pmpor  FormigaPorradaria e Fuga: Grand Line Drift. [3]Hoje à(s) 6:59 pmpor  NekkyotoSasha & Shiori: The Brave and The Bold.Hoje à(s) 6:51 pmpor  FormigaLoja de CréditosHoje à(s) 6:46 pmpor  SamiraCréditosHoje à(s) 5:33 pmpor  Formiga I — Te vejo por aí, caubói. Hoje à(s) 4:18 pmpor  MendoncaCabra da Peste, vol 4 - InterlúdioHoje à(s) 3:40 pmpor  Subaé
 :: Oceanos :: Blues :: North Blue :: Flevance
Página 4 de 7 Página 4 de 7 Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7  Seguinte
Kenshin
Ver perfil do usuário
Imagem : 2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 4 XqxMi0y
Créditos : 26
KenshinDesenvolvedor
https://www.allbluerpg.com/t360-agatha-harkness https://www.allbluerpg.com/t1510-capitulo-ii-sonho-de-uma-noite-de-verao
Relembrando a primeira mensagem :

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência!

Aqui ocorrerá a aventura dos Marinheiros Thorkell Dragnar Godheim e Pippos Vitaminado. A qual não possui narrador definido.

_________________

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 4 J09J2lK

"Ah, mas eu não quero ter dois caminhos ou ah, mas eu não quero ter caminho nenhum. Ué, você já pode porra, a única coisa que te impede de fazer isso é ser zé metinha e querer ficar comparando o tamanho do pau com o coleguinha pra compensar o ego frustrado." - Luquinhas, 2022

Sasha
Ver perfil do usuário
Imagem : 2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 4 Giphy
Créditos : 17
Localização : Rota 6 - Piutôv
SashaRank B
https://www.allbluerpg.com/t340-sasha-sparks#1002 https://www.allbluerpg.com/


Narração



Com a chegada na ilha, ainda havia  a dúvida no ar que havia se levantado pela possibilidade de um perigo no navio ao qual por alguns momentos teria feito com que  a suspeita tivesse pairado de modo incomodo para alguns, enquanto outros como Thor, sabiam exatamente de que no momento que fosse pra explodir um problema ele simplesmente explodiria e preocupar-se com isso, não era digno de seu stress ou até mesmo de seu tempo, na verdade.

Em sua abordagem, junto ao seu irmão de consideração Pippos, quando o meio gigante aproximou-se de Smith, o mesmo teria dito -  Não há problema mas, quero que vocês falem com a Capitã Scarlet, quando chegarem próximos do palácio, mulher difícil de se confundir, é uma moça alta, loira e olhos verdes, vocês vão a reconhecer de longe. Ela será responsável por vocês a partir de agora, certo? - O homem falou, voltando-se para a própria sombra que a dúvida de um acontecimento no barco poderia ter ali gerado, sendo algo que como responsável, preferiu ele mesmo cortar o mal pela raiz, se é que havia algum mal.

No entanto, isso deu a liberdade para a dupla, que não mais presa as amarras do passado ou ás ordens de Smith, tinham uma relativa liberdade para que pudessem ir até a região do castelo sem que houvessem reais problemas, as ruas de Lvneel eram bem largas e olhares, dado o tamanho deles eram impossíveis de não rolarem, onde era possível ver que os tipos de comentários variavam entre crianças que ficavam verdadeiramente impressionadas com o seu tamanho a até mesmo rapazes e moças que teciam comentários ou piadas de cunhos que variavam do infântil a até mesmo os mais interessantes e ambos poderiam ter ouvido isso, onde destacou-se uma voz perdida na multidão com um comentário infeliz ao qual destacou-se, talvez até demais. - Po Maria, tu tem certeza? Imagina o quanto deve calçar um cabra desses, da não, te mataria de certeza.-  E era o tipo de comentário que poderia encabular ou até mesmo fazer com que um dos dois ou os dois se encabulassem ou até mesmo sentissem orgulho de seu próprio tamanho.

Comentários a parte, era possível ver ao aproximar-se do castelo uma esquadra dourada, com homens armadurados que seguiam um único “homem” com uma armadura negra a sua frente, o que provavelmente seria fácil de identificá-los pelo destaque como parte da guarda real, muito famosa em Lvneel. Havia as imponentes torres do castelo ao qual não pareceu que poderiam simplesmente irem andando até lá a menos que houvesse um assunto a tratar e ao lado,  aos olhos de Thor, como se fosse uma visão periférica guiada pelo destino, poderia ver sentada, a descrição perfeita do que Smith havia lhe feito sentada, tomando um chá, a moça tinha uma grande capa com os Kanjis de justiça apoiada sobre uma das cadeiras e até então pareceu estar sozinha, como se esperasse algo ou alguém, havia alguma tranquilidade na moça de grandes atributos ao qual era capaz de trazer uma calmaria mesmo a alma mais atormentada e daquele ponto, eles deveriam decidir o que fazer.

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 4 493c2a39f84380ddd69c03d4afaa8d13


Histórico:


_________________



2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 4 WN4Utd7

Pippos
Ver perfil do usuário
Imagem : 2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 4 F9Uhwzf
Créditos : 16
Localização : Dragora
PipposSargento
https://www.allbluerpg.com/t352-pippos-vitaminado#1055 https://www.allbluerpg.com/t1057-4-capitulo-gigantorines-em-altai







2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 4 Shuuma10

Aventura começando em Lvneel
Como será a Scarlet?


2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência!
Amargado pela balbúrdia mental proporcionada pela possível presença de um invasor no navio, eu sequer conseguia manter minha cabeça bem controlada, pois só de pensar num possível desembarque do navio, já ficava preocupado com o que aconteceria com o Smith e até mesmo aos dedicados tripulantes desta embarcação. Lógico que a ansiedade era imensa de conhecer a tão famosa 'última' parada antes do misterioso mar. Mas mesmo decidido em deixar a segurança do navio às custas das habilidosas lâminas do Smith, fomos surpreendidos. Como assim?! -

Me questionei, mais confuso do que cego em tiroteio. O Smith havia sido até hoje o nosso porto seguro, uma espécie de guia pelos mares, inclusive tinha planos de chegar conosco até a última ilha, mas será que esse era seu real objetivo? Parar por aqui?! Eu não conseguia entendê-lo, mas talvez ele apenas tivesse enxergado um maior futuro à nossa frente, talvez até maior do que o que ele poderia acompanhar.

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 4 Idkbzm12

Assim que tivesse os meus pés fincados no chão de Lvneel, voltaria meu olhar para trás. Olharia, fixamente, em uma postura séria para o tenente Smith. Em respeito à toda a jornada vivida até então, faria questão de permanecer alguns bons segundos emitindo a continência, afinal, ele merecia. - Muito obrigado, senhor! Mas resolva seus problemas e siga em frente! Senão vai ficar para trás, VITATATA! Te vejo por aí! - Saldá-lo com respeito era a única forma que eu tinha para agradecer a vivência e evolução, pois, sem dúvidas, eu havia me tornado alguém mais forte no decorrer dessa jornada.

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 4 AcepZb7

Mas, de todo modo, se eu tivesse a intenção de seguir em frente e evoluir como o ser mais forte desse planeta, eu precisava progredir, avançar em novos campos, além de também crescer na marinha, para melhor merecer respeito e ter fiéis condições de fazer a minha moral ser reconhecida. Desta forma, talvez eu ou o Thork, já tivéssemos passado tempo demais ali e meu companheiro, que, inclusive, era até mais próximo ao Smith do que eu. - Vamos lá! Temos que seguir até o tal castelo, não é? - Não sabia bem como o meu irmãozão lidaria com isso, mas, sabendo que toda sua experiência e vivência já deveriam fazê-lo ser mais rigoroso com suas obrigações, e, falando nisso, eu também estava ansioso para conhecer a nossa nova tutora. Uma capitã, para ser mais específico.

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 4 Giphy

À medida que começamos a seguir adiante, pode-se ouvir bem certos fuxicos sobre nós, os dois grandes gigantes, e um comentário específico se sobressaiu. Era bem provável que o Thork decidisse falar alguma coisa sobre isso, VITATATA! De que era um dos gigantes primordiais e bla bla… mas era mais justo eu me destacar: - Ah, pode ter certeza de que todas as partes do meu corpo são realmente divinas, VITATA! - Pontuaria para tentar me destacar acima desse cara de abacaxi.

Mas era bem provável que ele cogitasse falar da minha falta de experiência com mulheres, como costuma fazer a maior parte do tempo, e caso isso acontecesse, eu continuaria a pressionar a mesma tecla: - Como você sabe, eu ainda não encontrei uma mulher digna de todo o meu divino valor… mas algum dia isso acontecerá! - Me defenderia, mas estava claro de que eu não tinha muita experiência com mulheres, e a unica vivência esperada seria agora a noite np navio do Smith com aquela médica, VITATATA. O que provava, mais uma vez, que ainda não estava na hora ou que ela não seria a pessoa certa.

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 4 7AQ

Sempre me gabei pelo fato dos deuses estarem sempre guiando cada um de meus passos. Óbvio, sou como um filho, fruto de vossa vontade. De todo modo, ainda era hora de focar em nossos propósitos: - Vamos logo, quero ver como é esse tal castelo e conhecer a excelência de uma capitã, ,VITATA. - Pontuaria, alvejando logo acelerar os passos de.meu companheiro. E à medida que seguíssemos o nosso trajeto avante, eu faria questão de analisar bem todas as lojas, estruturas e afins, no decorrer de nossa caminhada. Analisando bem como era uma cidade bem mais movimentada.

Ah, claro, e vale pontuar que, caso não conseguíssemos avistar o recinto comandado pela Capitã Scarlet, bastaria ir perguntando até encontrá-lo, tendo em vista a maior proporção de pessoas circulando nesse ambiente. E, nesse sentido, precisávamos encontrar a marine por intermédio da pífia descrição do Smith. Bem, ele só disse que era uma mulher bem alta...mas ele não foi muito específico se era alta dentro de parâmetros humanos, ou se grande como nós, VITATATA! - Analisei rapidamente, mas, seguindo suas instruções, a encontraríamos fácil.

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 4 20211210

Tendo um certo trabalho para encontrar o citado espaço ou não, estaria claro que que alguma hora teríamos conseguido, afinal, os largos passos também ajudariam, e não deveria ser assim tão complicado encontrar um castelo. Assim que estivéssemos no lugar supracitado e diante de uma mulher que batesse com as descrições dadas pelo tenente, eu não mediria esforços: - Muito prazer, jovem dama. Cabo Pippos Vitaminado se apresentando, sou o fruto de uma vontade divina, para acabar com o mal na Terra! O Tenente Smith nos enviou a você e disse que agora estaríamos sob sua supervisão. Muito prazer. - Finalizaria com um gesto de curvatura de tronco, visando demonstrar minha educação e a ambígua situação em que curvar-me demonstraria respeito por ser uma inigualável moça, como também pelo fato de ter uma patente bem acima da nossa.

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 4 2f3273ce2b7d20033af8c97addddb4e586074299_hq


Histórico:

Objetivos:

Personagem:





Vitaminado Pippão


Última edição por Pippos em Qui Dez 02, 2021 10:41 am, editado 5 vez(es)

_________________

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 4 Zx5fIGC

Narração
Pensamento
Fala

Blindao
Ver perfil do usuário
Imagem : 2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 4 OdRR37N
Créditos : 47
Localização : North Blue ~ Flevance
BlindaoSargento
https://www.allbluerpg.com/t296-thorkell-dragnar-godheim https://www.allbluerpg.com/t1057-4-capitulo-gigantorines-em-altai



~~ Dragão Indomável ~~


Marinheiro Cabo

Após ouvir do tenente que seriamos realocado aos comandos de outro marine, mais especificamente uma mulher cuja patente era superior de Smith, chamada Scarlet, significava que ela seria responsável pelas próximas missões. “Pelo visto não teremos folga. Se bem que estes músculos já estão sedentos por serem testados em combates novamente, Thorororo!”

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 4 QML9ExX

~ Tenente! Chamaria por Smith ao me aproximar um pouco mais dele. ~ Foi uma honra brandir minha lâmina sobre seu comando! Espero que possamos num futuro próximo duelar novamente. Esticava a mão para cumprimentar o homem em respeito a ele, pois, havia obtido isso de mim. ~ Afinal de contas... o homem mais poderoso é aquele que mesmo não superando seus limites, nunca desiste! Thorororo! Sem mais delongas, desceria do navio.

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 4 Td3i2NI

Durante nossa jornada pelas ruas do reino de Lvneel, comentários atrás de comentários seriam ouvidos devido nossos tamanhos. Já estava habituado com esse tipo de olhar e falatório, mas era impossível deixar de soltar uma boa gargalhada em razão disso. ~ THORORORORORO! Não abale minha jovem! Se Deus fez, é porque cabe! Thororororo! Diria em resposta ao comentário de forma extrovertida e simpática.

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 4 BsDpXh0

Vitaminado por outro lado, como sempre, se vangloriava em excentricidade sobre seu corpo. “Héh! Diz o garoto que ainda é puro e se quer experimentou o pecado da carne.” *pufh. Segurava para não rir desenfreadamente de Pippos, mas não conseguindo evitar por mais tempo. ~ Thororororo! Tá certo, tá certo senhor divino. Toda essa pureza em castidade, igual uma pintura sem um pingo de tinta sobre sua tela. Thorororo! Riria e provocaria Vitaminado como de costume.

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 4 CGvn3Oo

A resposta de Pippos era honesta e até que fazia sentido para esse monstrengo. “Tenho que admitir que não é qualquer um que consegue resistir aos encantos de um bom par de melões. Realmente ele tem nervos de aço, Thorororo!” Pensava comigo ao olhar de relance para garoto. ~ Héh! Admiro sua tenacidade, Vitaminado. Isso tenho que concordar. Expressava um sorriso amistoso e sinceridade nas palavras.

O reino de Lvneel era bastante movimentado, ficava perceptível durante nossa caminhada até o castelo. Era algo lógico, já que, essa ilha era a ultima parada de North Blue. O povo parecia alegre e bastante desenvolvido, se fossemos comparar com as outras ilhas em que havíamos passado.

Não havia visto muito da cidade até o momento, até porque pouco tempo havia se passado. Mas já era suficiente para perceber que o reino era virtuoso em comparação com muitos em que já havia viajado. Entretanto, os olhos podem enganar o coração de um homem.

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 4 YWIECUr

Enquanto estávamos papeando e observando os arredores da cidade, inesperadamente, avistava a descrição da mulher proferida outrora por Smith. ~ Ora, ora! Parece que encontramos a Capitã, se liga rabanete. Diria ao mesmo tempo que atingiria uma cotovelada na lateral do corpo de Vitaminado com intuito de chamar sua atenção para a localização da mulher.

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 4 WafBZCJ

Caminhava em direção a bela mulher até estar bem próximo. ~ Hoo... tenha cuidado! A beleza provoca a mais nobre alma a cometer um crime. Thororororo! Sem formalidades, me apresentaria amigavelmente ao mesmo tempo que expressava um sorriso carismático. ~ Cabo Thorkell Dragnar, presumo que a dama seja a Capitã Scarlet?! Expressaria animação durante o tempo que fixaria os olhos no busto, mas logo subindo ao rosto da marinheira; descendo novamente os olhos para as partes mais... notáveis da senhorita.

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 4 J6Kjv8q

Vitaminado logo ia se apresentando, parecia uma coruja rodeando seu pescoço na calada da noite. ~ Uffs... soltava um suspiro enquanto cruzava os braços. ~...não ligue muito para esse rabanete falante, ele não teve muita atenção da mãe dele quando era mais novo. Provocaria Pippos como de costume através de uma piada.

Diante de alguém cuja patente era realmente importante dentro da marinha, talvez pudesse parecer antiquado ou sem modos devido nossa súbita chegada. Todavia, a forma que me portava na maioria das vezes era extrovertida e carismática.

As vezes como eu falava ou comportava nem sempre era visto com bons olhos, mas esta era a forma em que me retrava mesmo diante de superiores. Não possuía medo, assim como os gigantes primordiais agiam e falavam confiando em seus ideais e instintos, também seguia essa lógica.

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 4 QgCmMLG

Acreditava que logo me tornaria alguém de extrema relevância dentro da marinha e ser capacho ou bajulador de superiores era algo que jamais passou em minha cabeça. “Apesar de que esse jovem é deslumbrante, falar isso é só algo óbvio.” Não estava querendo puxar saco ou flertar descaradamente, dizer que algo é lindo era só algo natural para um homem vivido como eu, simples assim. ~ O reino de Lveel parece bastante próspero. O atual rei parece alguém apto para reger. Indagaria puxando assunto com a capitã, olhando para os guardas reais. ~ Diferente de alguns reinos que tem a mentalidade de apenas usar os cidadãos para engordar sua riqueza, igual um marceneiro usa os pregos para pregar na madeira. Proferia de forma sincera enquanto expressaria um rosto desgostoso em razão de odiar que muitas ilhas sofriam com injustiças.




Histórico:

_________________

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 4 2uAvx3T_d
Sasha
Ver perfil do usuário
Imagem : 2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 4 Giphy
Créditos : 17
Localização : Rota 6 - Piutôv
SashaRank B
https://www.allbluerpg.com/t340-sasha-sparks#1002 https://www.allbluerpg.com/
[quote="Sasha"]


Narração


A reação de ambos a todo aquele novo ambiente não poderia ser diferente do esperado, já que neles não apenas fisicamente mas em espírito se refletia uma grandeza, ao qual também se mostrou dentro de suas curiosidades, expectativas sobre o que poderia vir e issso poderia refletir-se também em seus feitos aos quais certamente, não se esperava que fossem menos do que almejavam.

Quando aproximaram-se do castelo e aproximaram-se mais da moça, poderiam ver que ela era sim grande como haviam dito, ela deveria ter por volta de quatro metros e meio, para os meio gigantes ela não era considerada tão alta assim, mas entre humanos? Certamente. Dentro de seu semblante calmo uma voz encantadora surgiu por entre um sorriso que transmitia uma confiança digna de se depositar - Eu estava esperando pelos dois, na verdade, sendo honesta foi algo de ultima hora e talvez até mesmo pra Smith isso tenha sido uma surpresa.- Ela comentou, então complementando - Sim, sou a capitã Scarlet e espero poder trabalhar com vocês em um caso em especifico com alguma urgência. Devo supor que como acabaram de chegar de viagem o corpo ainda esta fatigado, então podemos marcar uma reunião para mais tarde caso precisem. - A moça teria conduzido a eles a possibilidade de já começar sem muitos rodeios daquele momento ou ter o seu próprio tempo para preparação e recuperação, sendo da responsabilidade deles dedicidir nesse ponto.

Se o caminho escolhido fosse o de aproveitar melhor o tempo para descansar, explorar ou qualquer que fosse o desejo de seus corações pelo tempo, ela apenas teria dito - Certo, eu estarei nesse mesmo lugar no horário da janta, então podemos dar continuidade. - No entanto, caso neles houvesse já a preparação e a gana para seguir em frente por ali mesmo, ela diria - Vou ser bem honesta com vocês, este não é o meu campo de atuação mas, eu preciso de bons homens e a rede de informações me trouxe uma oportunidade única, eu quero saber, vocês tem interesse?- Ela aguardaria a resposta de ambos, já tendo em mente qual seria o próximo passo, ela apenas teria feito uma pergunta - Eu fiz o meu dever de casa, então sei o que vocês já fizeram até então mas, me falha algo dentro dos relatórios, até onde vocês querem ir? - Era uma pergunta ambigua e profunda o suficiente para qualquer um no momento, poderia levar um tempo para responder e por isso ela apontaria para uma das cadeiras para que eles se sentassem para que discutissem.



Histórico:


_________________



2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 4 WN4Utd7

Pippos
Ver perfil do usuário
Imagem : 2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 4 F9Uhwzf
Créditos : 16
Localização : Dragora
PipposSargento
https://www.allbluerpg.com/t352-pippos-vitaminado#1055 https://www.allbluerpg.com/t1057-4-capitulo-gigantorines-em-altai








2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 4 Shuuma10

Planejamento? Pode contar comigo!
Eu sou o Super Pippão


2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência!
Em frente àquela fantástica estrutura, apesar de minhas incontáveis análises referentes à altura da indicada mulher, tanto eu como meu parceiro tivemos a sorte de encontrar, perante todas as pessoas, a Scarlet. Ela era verdadeiramente alta, uma saliente mulher que pertencia à raça dos gigantes. Sua voz era doce, encantadora e, esplendidamente, bem reconfortante. Só de ouvir algumas suaves palavras, eu já podia sentir-me mais calmo depois da inesperada despedida de um parceiro.

Eu não sabia o porquê, mas ela tinha algo em sua voz que parecia trazer paz e até mesmo o entusiasmo de dar o meu máximo para cumprir o que quer que fosse solicitado. Que esquisito… mas não me parece ser algo ruim. E, principalmente vindo de um superior. - Suspirei. Mas logo abri um sorriso fervoroso, aceitando, com convicção de que não importava, eu daria o meu melhor para ter condições de crescer na Marinha e já ter parte dessa habilidade comunicativa, além de, claro, muita experiência para realmente saber o que fazer, não importando a situação.

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 4 B6b398ec60b7fdfbfac26d65138185ffe8d1c2fd_hq

Ela não demorou para logo gerenciar toda a situação com inteligência e até mesmo sugerir um descanso para nós, tendo em vista que havíamos acabado de chegar e que deveríamos estar brevemente exaustos. Todavia, acho que ela ainda não me conhecia muito bem. Eu, o incansável, o sempre astuto, o único semideus que tem fiéis condições de trazer a paz ao planeta. - Olha, senhorita, nós apenas concluímos uma missão de escolta com recarga de suprimentos, mas pode pode ter certeza de que cansado eu não estou. VITATATA. Talvez meu companheiro aqui esteja um pouco, afinal, vale destacar que ele ainda tomou uma surra a bordo de nossa embarcação. VITATA! -

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 4 Fanfiction-naruto-ao-seu-lado-2635636,231020141122

Pausei um momento ao fim de minha breve risada. Mas, de certo modo, não havíamos conseguido concluir a investigação de quem era traidor na embarcação, e, por isso, minha remota preocupação com o Smith. Suspirei. Mas, de todo modo, eu sabia que precisava seguir adiante com os meus verdadeiros propósitos, e o Smith, como um impecável Tenente, teria plenas condições de resolver seus problemas sozinho. Deixando meu monólogo pensamento de lado, eu voltaria minha atenção à Capitã e de toda a história referente à surra que o Thork tomou.

Ao menos alguma vez eu poderia ter mais condições de tirar um sarro do meu amigo. - Posso te chamar de Scar? De todo modo, meu irmãozão é destemido como eu, e tenho certeza de que até mesmo se ele não tivesse em condições de fazer alguma tarefa difícil, seria persistente e embarcaria muito bem no dever para com a Marinha. - Pontuaria, já deixando claro alguns pontos positivos de meu parceiro, pontos estes que eram positivos justamente por refletir parte de mim, VITATATATA! Mas era quase claro de que ele até poderia tentar dar em cima da Scar, porque, se sabe, ele atira para todos os lados, VITATA.

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 4 Thor_y10

De todo modo, ela logo nos perguntou a respeito de ter algum tipo de interesse em alguma parte específica de funções na marinha, ou algo que talvez eu não tenha entendido muito bem, mas não importava, dar meu máximo em tudo o que precisasse e crescer debtro da Marinha era o meu verdadeiro interesse, não importava o que fosse. - Não importa o que seja, pode contar comigo, Capitã! Quero muito crescer nesse formidável grupo. -

Destaquei. Mas não demorou muito até que ela apreciasse nossas verdadeiras intenções e planos para o futuro: - Além de crescer e me desenvolver de todas as formas possíveis, pode ter certeza que eu quero conhecer esse mar que todos temem, VITATATA VITATA! Grande Linha, não é? - Deixaria clara as minhas intenções.

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 4 2d100dd2c60df0d42b7ed074724b7bb1

Mas também tinha a intenção de também conhecê-la um pouco melhor, então eu suspirei e depois sorri um pouco: - Mas e você? Quais os seus alvos nesse grupo incrível? Com toda a sua capacidade e patente, sei que não pensa em pouca coisa, VITATA. Quais as suas metas dentro de vida dentro da Marinha? - Finalizaria, talvez até tornando a nossa conversa um pouco mais ampla e aberta, talvez até tornando aquele papo mais confortável.


Histórico:

Objetivos:

Personagem:





Vitaminado Pippão



Última edição por Pippos em Sab Dez 04, 2021 8:40 am, editado 1 vez(es)

_________________

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 4 Zx5fIGC

Narração
Pensamento
Fala

Blindao
Ver perfil do usuário
Imagem : 2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 4 OdRR37N
Créditos : 47
Localização : North Blue ~ Flevance
BlindaoSargento
https://www.allbluerpg.com/t296-thorkell-dragnar-godheim https://www.allbluerpg.com/t1057-4-capitulo-gigantorines-em-altai



~~ Dragão Indomável ~~


Marinheiro Cabo

A beleza e altura da jovem capitã equivalia a mesma beleza e resistência de um diamante, apesar de parecer ser da raça dos gigantes não sabia precisar se de fato era, mas não que isso fosse de fato importante por hora. Sua voz era tão agradável quanto uma correnteza de rio entre os rochedos; tranquilo e prazeroso.

Scarlet propunha sobre a possibilidade de descansarmos, já que, recém havíamos atracado em Lvneel. “Realmente recém terminamos de finalizar a missão de escolta dos suprimentos, mesmo ter sido bastante fácil em comparação as anteriores.”

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 4 1gHjHkf

Entretanto, a capitã parecia expressar preocupação e urgência durante a nossa prosa. “Huum, realmente desejo visitar o castelo e analisar mais sobre o reino, mas parece que tal desejo egoísta haverá de esperar. Afinal, precisam destes músculos descendente dos Primórdios para a missão. Thorororo!” Refletia comigo durante o tempo que Pippos começava a falar com a jovem mulher e eu estava ao lado de braços cruzados.

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 4 YNCz9Lu

~ Uffs, esse merdinha tá mais abusado que manteiga no pão. Proferia ao demonstrar um rosto meio aborrecido com Vitaminado. * Tsch. Estalava a língua e logo olhava para o moleque. “Tu ao menos teve coragem de enfrentar Smith? Seu arrombado de uma figa!!!” Arquei a sobrancelha e apenas tive o pensamento, deixando apenas para mim, mas logo priorizando a situação da capitã. ~ Ei, ei, ei! Desferia um tapa na cabeça de Pippos devido nossa amizade. ~ Filhote de Suricate! Quando você nasceu, eu já cortava homens com uma colher! Proferia para Vitaminado com intuito de jogar um pouco de água nessa bunda que ardia em fogo.

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 4 BYMxlfm

Logo a marinheira viria a expor mais sobre a próxima missão, parecendo bastante ansiosa sobre isso por sinal. ~ Hoo! Expressava surpresa devido a capitã já ter ouvido sobre nós. “Ora, ora! O quão rápido os quarteis conseguem transmitir relatórios? Impressionante!” Estava abismado com a capacidade de conseguir informações por Scarlet, além de uma demasiada agilidade para isso.

A bela e atraente marinheira questionava nossos planos para o futuro e já imaginava que Pippos não perderia tempo em responder a pergunta. “Thororororo! Esse garoto...” Pensava comigo enquanto ostentava um largo sorriso carismático.

Por incrível que pareça, Vitaminado e eu já éramos conhecidos algum tempo, desde nossa entrada na marinha como em missões precedentes. No entanto, nunca havíamos parado e resolvido sobre nossos futuros, apesar de eu já deter minhas metas e saber um pouco sobre as de Pippos, qualquer planejamento a mais seria mentira se eu dissesse que existiria. Nossos caminhos trilhavam junto, mas o final ainda era longo e nem um pouco visível. “Antes de ver o final... é preciso caminhar pelas pedras da estrada.” Pensava comigo sobre a pergunta de Scarlet.

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 4 Dx1M7hJ

Admito que fiquei um pouco pensativo, mas sem mais delongas viria responder. ~ Um homem vivido como eu, entende bem como o mundo atual se encontra. Exatamente por isso adentrei para a marinha para limpar um pouco dessa bagunça que a sociedade se encontra. Indagaria enquanto coçaria a barba e olharia as pessoas em volta. ~ Porém... a marinha é apenas um tijolo diante o castelo que irei construir! Afinal, irei fundar um reino digno para os nobres de corações viverem. Falava algo que almejava demasiadamente, apesar de querer muito isso, não era algo que ficava toda hora falando aos quatro ventos.

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 4 J9c4fzc

Apanhava minha lança da bainha e então cravava a parte da lâmina no chão. ~ Mas não antes de chegar ao topo dessa organização! Tenho força, vontade, disciplina e tenacidade! Disponho de astucia, determinação, honra e princípios ao qual confio com toda diligencia possível! Faria uma breve pausa e olharia fixamente nos olhos da marine. Não possuía malicia ou intimidação, era simplesmente um olhar apaixonado e convicto em meus ideias mais profundos.

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 4 Z0fStOD

~ Não quero parecer arrogante, senhorita, mas é só uma questão de tempo até meus inimigos tremerem de medo ao ouvir meu nome; os cidadãos clamarem pela minha presença em toda parte; a marinha se orgulhar pelos meus feitos! Expressaria um sorriso bastante ansioso e espirituoso, a entonação da voz seria tranquila, mas resoluta. ~ E quando isso acontecer, e vai acontecer, será o momento que fundarei meu próprio reino! Afinal de contas, fui abençoado com este monstruoso corpo! Thorororororo! Riria tranquilamente, como se estivesse profetizando o futuro, ainda que isso fosse meramente da boca para fora, residia a mais pura fé em mim mesmo.

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 4 75Ps0Jn

~ Talvez quando eu criar meu reino você possa ser meu barman pessoal, o que acha cabeça de repolho? Thorororororororo! Parando para pensar melhor, capaz de você beber todo estoque! Voltava a colocar a lança na bainha em minhas costas, durante o tempo que falaria de forma extrovertida com Pippos.

O dialogo havia se prolongado devido a minhas palavras, mesmo que houvesse resumido minha resposta, ainda sim falaria com coração e seria sincero por todo momento. Contudo, havia estranho a pergunta da capitã, talvez a próxima missão pudesse ser mais seria que qualquer outra, provável que a mulher estivesse avaliando nosso caráter, para ver se éramos dignos e confiáveis.

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 4 6LNYiiU

~ Héh, passamos? Perguntaria para Scarlet de forma indireta, mostrando uma face amigável e persuasiva, quase provocando ela de forma subliminar. Afinal, um homem experiente como eu sabia quando estava sendo testado, apesar da maioria das vezes não me importar com isso. Apesar de almejar conhecer melhor Lvneel, isso teria que esperar, pois, depois de ouvir minhas próprias ambições, não posso negar a excitação que havia me encontrado. “Tão bom quanto um soco na fuça para acordar de manhã cedo! Thororororo!”

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 4 1VhnlDp

Não sabia se aquele lugar aberto era o melhor lugar para discutir informações da missão, mas se Scarlet não se importava, porque eu deveria?! Ela havia apresentado certa urgência na missão, havia sentido isso quase que de forma sobrenatural. Então priorizaria a missão, logo perguntaria de forma direta a capitã. ~ Diga qual será o objetivo da missão, Capitã Scarlet!? Parece que está querendo resolver isso o quanto antes, não percamos mais tempo! Diria para a mulher mostrando maturidade e comprometimento. ~ Sua beleza pode atrapalhar nossa compreensão, mas darei meu máximo para focar em suas palavras. Thorororo! Riria para amenizar a situação, não querendo ser um galanteador, mas quando se tem a faca e o queijo na mão, é difícil resistir a tentação de dar uma abocanhada.





Histórico:

_________________

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 4 2uAvx3T_d
Sasha
Ver perfil do usuário
Imagem : 2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 4 Giphy
Créditos : 17
Localização : Rota 6 - Piutôv
SashaRank B
https://www.allbluerpg.com/t340-sasha-sparks#1002 https://www.allbluerpg.com/


Rainbow
Cat


Ambos mostravam-se bem energéticos em seus próprios modos e no seu próprio jeito de estar sempre provocando, ainda que levemente um ao outro enquanto também ali estavam expondo mais sobre eles mesmos, coisas que não se encontram em relatórios e só se poderia naalisar da forma em que estavam, conversando. - Não, cicatriz não é um apelido que eu gostaria de ter, se o nome tá longo, pode me chamar como capitã, ou como irmã, não vejo problemas mas cicatriz… É muito… Enfraquecedor.- Ela teria respondido ao ruivo, com alguma firmeza, não gostava de adotar um nome que poderia ferir o seu orgulho, ainda que a ideia era a de aproximação.

-Não sei se de repente em minhas palavras acabei por deixar muito claro e você acabou percebendo, ou se sua vontade é uma coincidência… Mas, eu não trabalho nos blues, recentemente eu perdi uma boa parte de homens bons que estavam sobre o meu comando e o motivo de meu retorno aos blues é achar boas pessoas para trabalhar ao meu lado que ainda estejam começando, que não tenham vicios e possam aprender.- Ele teria dito em uma calma quase que cantada e sabendo das possíveis dúvidas que poderiam ser levantadas ela teria dito - Não pensem que as perdas se referem só a vidas, muitos cresceram e escolheram tomar o próprio rumo, encontraram a felicidade longe do campo de batalha ou simplesmente abraçaram a segurança. - Comentou ela deixando claro o destino de parte de seu esquadrão ao longo dos anos.

- Posso dizer que sim, vocês são aptos. A missão é a seguinte, há alguns procurados menores dentro de uma área ao qual já sabemos onde estão, como uma força avassaladora a Marinha deve esmagar o mal antes que ele tenha chance de se erguer e por isso nosso ataque será desproporcional. - Ela então colocou sobre a mesa dois cartazes um homem com espada e outro que tinha aparência mais peculiar eram os aparentes alvos quando ela comentou - Junto a eles há mais alguns piratas conhecidos, são uma tripulação até onde sabemos com um grande número então não estaremos sozinhos. A missão é a seguinte, será uma missão de captura, onde vou testar também a possibilidade de recomendá-los a uma promoção, então vocês vão me ajudar comandando alguns poucos soldados. - Ela comentou esperando a reação de ambos.

- Em uma hora, espero que vocês possam encontrar seu esquadrão nessa localização, mas antes… Querem pedir algo para comer ou beber? É importante que tenham energia pro que esta por vir e teremos tempo o suficiente para digestão até a ação começar . Ela teria dito, já tendo as demias informações sobre a distância e tudo mais ao qual iria repassar quando fosse o momento. Naquele momento ali, tinham a possibilidade de ouro a sua frente de crescer.

Histórico:




_________________



2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 4 WN4Utd7

Pippos
Ver perfil do usuário
Imagem : 2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 4 F9Uhwzf
Créditos : 16
Localização : Dragora
PipposSargento
https://www.allbluerpg.com/t352-pippos-vitaminado#1055 https://www.allbluerpg.com/t1057-4-capitulo-gigantorines-em-altai








2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 4 Shuuma10



2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência!
Minha sugestão de apelido havia sido boba e sem pensar em muitos fatores quanto ao significado da palavra, mas, de fato, não havia sido de seu agrado. A única razão seria a de dar-lhe algum apelido mais carinhoso e fácil de se interagir, mas conforme sua resposta, eu teria de mudar de plano. - Ok, Capitã, perdão. Eu ainda irei pensar em um nome legal para lhe chamar, VITATA. - Pontuaria, tranquilamente, já cogitando uma possibilidade de mais à frente chamá-la de alguma forma diferenciada. Chamar de capitã era algo comum demais, eu, com meu ímpeto e poderio divino precisava me diferenciar de todos os demais.

Mas, de todo modo, deixava bem claro o fato de que costumava trabalhar pela radiante Grand Line. Desse modo, era óbvia a minha empolgação: - Então quer dizer que você já vem navegando na Grand Line?! Incrível, Capitã! Óbvio que estamos curiosos e empolgados com esse mar ainda desconhecido. - Suspirei. Parando um pouco para conter a minha demasiada empolgação, mas não demoraria para prosseguir: - Perdão pela pergunta, mas, por acaso, você teria algum conselho para alguém que esteja prestes a embarcar nessa jornada? Falo, dentro desse inesperado lugar. Como são os piratas? Há criaturas colossais? - Finalizaria.

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 4 One-piece-luffy-impressionado-postcover-720x405

Apesar de tudo, ainda era muito bom poder escutar que já éramos bem reconhecido na Marinha pelos nossos feitos. Por um lado, era verdade, afinal, sequer demoramos para assumir o cargo de Cabo, e tivemos até o reconhecimento de ser os dois pilares do Tenente Smith. Claro que o pilar que me representava era mais íngreme e robusto do que o desse cara de abacaxi, VITATATA! Apesar de nossas brincadeiras, o Thork era muito importante para mim, era quase como um irmão mais velho mesmo. E, vendo eu brincar com sua derrota, ele fazia questão de querer tentar ser superior a um ser divino como eu. - Você me conhece, Thorcaxi. Eu sou Pippos Vitaminado, o fruto de uma vontade divina, o imponente ser que enfrentará e livrará o planeta de todo o mal na Terra. - Pontuaria, deixando a mostra um perspicaz sorriso em minha face.

- Ta bom, ta bom… algum dia eu te dou o direito de me enfrentar, VITATA. Mas saiba que eu não irei pegar leve… então já fique preparado para tomar uma surra denovo, VITATATA! VITATA. - Ao fim de minha impetuosa gargalhada com um bom fundo de amizade, ambos sabíamos de que não estaríamos em um livre momento para poder ficar em liberdade para ter embates assim. Pela importância designada na missão esclarecida por nossa capitã, estava clara a necessidade de muito empenho e dedicação. Na continuidade de seu discurso, a mesma pontuou a presença de dois criminosos cujo cartaz de procurado ela nos mostrou. Eram rostos.realmente bem incertos e duvidosos. Seria impossível deduzir quem seria mais forte, afinal, eu faria de tudo para ter um oponente digno. - Interessantes rostos… - Expressaria minha primeira impressão ao analisar estes rostos diferentes dentro de cada cartaz.

A missão agora estava mais clara do que nunca, talvez até quase tão radiante quanto eu. Seria uma missão de captura, onde, talvez devêssemos nos separar e cada um ficaria responsável por um dos procurados. - Entendido, capitã. Como ainda somos novos pelas redondezas, por acaso você saberia nos dizer melhor em que área por aqui cada um deles costuma ficar ou atacar? Mas se não tiverem, essa informação, pode ficar tranquila que somos, sim, capazes de trazer essas cabeças para cá. - Abri um sorrisinho no rosto e acrescentei: - Mas talvez, o que eu trouxer, tenha um crânio meio amassado, VITATATA! De todo modo, como diz no cartaz, pode ser vivo ou morto. - Esclareci.

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 4 5129ac293a0fed6fd7c279cbb34ac64b6222120c

Acrescentando, eu ainda faria questão de pedir um detalhe, este que poderia ser importante para dar-me energia e me manter em melhores condições. - Falando nisso de nos manter em melhores condições, eu queria saber se posso deixar por aqui alguns pertences meus, como esse meu grande barril de vodka. - Deiraria meu grande barril de vodka no solo. - Se houver alguns soldados que possam ficar de olho ou até mesmo deixar na embarcação quando eu voltar com um dos procurados, eu agradeceria muito, VITATA. - Sorriria. - Mas se houver alguma garrafa menor de álcool para mim, eu agradeceria muito. Só de falar nisso, acho que eu já começo a salivar, VITATATA! - Acrescentaria.

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 4 3deadf08430d3df845f7d09f0b2fdb6e

Eu ainda tinha uma garrafa de rum comigo, mas a bebida nunca era demais, VITATATA. Dessa forma, independente da resposta, virar-me-ia para o Thork, enquanto elevaria minha garrafa de rum até a boca para preencher meus lábios com o fervor dessa saborosa ardência em meu corpo. Depois de uma bela golada, fitaria o meu irmãozão e logo: - E aí, Thork, vamos nos separar. Por acaso você teria preferencia em algum dos procurados? VITATA! Para mim, o que aparecer, está tranquilo. - Cuspiria no solo ao fim de minha frase, enquanto mantinha meu minha grande marreta apoiada em meu ombro, mas ao fim desse primeiro passo, seguiria rumo adiante, seguindo as dicas de posição caso fossem informadas de cada um, e se o lanceiro teria alguma preferência de inimigo, para que pudéssemos seguir o caminho mais provável caso houvesse alguma região mais atacada por cada um deles.

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 4 Thor-shumatsu-no-valkyrie


Histórico:

Objetivos:

Personagem:





Vitaminado Pippão


_________________

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 4 Zx5fIGC

Narração
Pensamento
Fala

Blindao
Ver perfil do usuário
Imagem : 2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 4 OdRR37N
Créditos : 47
Localização : North Blue ~ Flevance
BlindaoSargento
https://www.allbluerpg.com/t296-thorkell-dragnar-godheim https://www.allbluerpg.com/t1057-4-capitulo-gigantorines-em-altai



~~ Dragão Indomável ~~


Marinheiro Cabo

Não tardou para a marinheira alfinetar Vitaminado de uma forma bastante direta, mal havia conhecido a capitã e já desejava apelidar a mesma, obviamente ela ficaria puta com isso. Apesar de sua forma sofisticada e cordialidade, era notável seu desgosto pelo epiteto que o garoto havia proferido. “Jovem... jovem demais. Thororororo!” Pensava comigo e infelizmente, acabaria soltando um comentário provocando ainda mais Vitaminado. ~ Háh! Então o todo poderoso senhor divino pede desculpas, mas vejam só que interessante! Kekeke. Terminaria de falar expressando uma risada mais tenebrosa.

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 4 ZtcWq8e

Após dialogar um pouco mais com a marinheira, logo explanaria seus reais motivos em avaliar e nos recrutar para as próximas missões. A mulher de fato parecia ser experiente, mesmo com uma fisionomia de uma bela moça em seu auge, seu comportamento e diálogos transmitiam sua experiencia. “Hoo... ela perece valorizar bastante seus subalternos, nada mal. Um ótimo caráter para um capitão.”

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 4 Ox15EdQ

Scarlet logo proferiu os detalhes da nossa missão, priorizando a nossa disposição como importância para finalizar os tais homens procurados. Havia apanhado os cartazes para visualizar mais próximo os meliantes. ~ Uhum. Concordava com as informações da capitã, demonstrando entender bem de cara a situação. ~ Sei que a marinha sempre opta por preservar a vida dos procurados, apesar de serem a escoria da sociedade, mas... se houver dificuldades em trazer com vida ou eventualidades ao qual coloquem vidas inocentes em jogo, acredito que possamos dar uma sentença de morte para mobilizar nossas ações em maior êxito?! Questionaria a capitã, apesar de já saber disso, só perguntaria como de costume para ter certeza de que nossas ações não seriam equivocas.

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 4 GrynNtI

A capitã havia dito que disponibilizaria um grupo sobre nossos comandos para nos ajudar e por fim, uma promoção com a prisão – ou morte – dos piratas. ~ Héééh! Se os céus estão nublados, basta uma badalada de minha lança para limpar as tormentas! Thorororororo! Afinal de contas, um dragão deve rugir em frente seus inimigos! Falaria com sagacidade mesclando um pouco de mistério, ao mesmo tempo que o sorriso era exposto de forma mais saliente e grotesca, deixando claro meu ímpeto para ter êxito na missão.

Retornaria os cartazes a mesa, após gravar os piratas, enquanto ouviria novamente a capita junto a suas instruções. Vitaminado por outro lado, parecia ainda mais empolgado. O jovem cheirava a leite fresco, pois, parecia uma criança que pouco havia visto a vastidão dos mares que rodeavam os Blues, Grand Line e Novo mundo. “Huum. Não posso culpa-lo, afinal de contas, até mesmo eu que viajei por longas décadas só vislumbrei uma miséria porção desses mares.”

Após um bate papo com a marinheira, Vitaminado viria falar comigo sobre algum interesse pessoal nos procurados, sem delongas respondia. ~ Hãn? Desde que possa brandir minha lâmina contra algum deles, pouco me importa quem for! Thororororo! Riria amigavelmente, apesar de desejar lá no fundo peitar o mais forte. Todavia, sem saber qual deles era mais poderoso, só poderia contar com a sorte.

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 4 B4n6kVf

Após responder Vitaminado, apanharia o bilhete com a localização do grupo de marines e então responderia a capitã. ~ Agradeço sua generosidade, mas... se fossemos comer agora, certamente levaríamos a senhorita a falência. Thorororororo! Proferia carismaticamente enquanto as palavras eram extrovertidas. ~ Dentro de uma hora iremos encontrar os companheiros! Mas antes disso, vamos dar uma volta pela cidade. Até mais Capitã Scarlet! Acenaria para a marinheira portando um belo sorriso.

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 4 RdAhc05

~ Vambora frangolino! Indagava para Vitaminado já andando em frente, buscando adentrar mais no centro da cidade. ~ Parece que agora lideraremos um pequeno grupo, será algo interessante, não?! Thororororo! Diria ansioso e ao mesmo tempo empolgado com a nova missão. ~ Caçar piratas não é algo difícil, mas comandar já é outra história. Vê se não faz merda em, senão mando a capita te castrar! Thororororo! Provocaria Pippos como de costume, mostrando estar calmo e relaxado com a missão; apesar de estar com os sentidos alertas por todo instante que estivesse caminhando.

~ Aí! Vamos achar alguma taverna que possa nos servir pra matar tempo e durante isso encher a pança! Só a bebida... vai ter que ficar para uma próxima, Thorororo! Colocava a mão no estomago sentindo fome. A oferta da marinheira havia aberto meu apetite, mesmo recusando sua generosidade, ainda não era o momento certo para abusar de sua hospitalidade. Afinal de contas, estamos diante de uma promoção! Fazer merda mesmo fora da missão só diminuíra nossos pontos com ela.

Devido termos criado um laço com Smith, em razão de varias missões sobre seu comando, conseguimos certa liberdade nos diálogos e ações e nem todos os superiores como Tenentes, Capitães e entre outros acima, são amigáveis e virtuosos como Smith. Ou muito menos dispõem da sinceridade do marinheiro.

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 4 Ss2gIsx

Era provável que Pippos aceitaria a oferta de ir comer em algum lugar, mas sem me lembrar muito sobre o reino de Lvneel, seria muito mais fácil e prático, perguntar algum cidadão alguma boa taverna. ~ Saudações camarada! Abordaria qualquer civil adulto próximo. ~ Poderia sugerir algum lugar para servir comida a esses grandalhões esfomeados? Expressaria um sorriso carismático e tentaria persuadir de forma amigável o sujeito. Apesar de minha feroz face e tamanho avantajado, meu carisma compensava em muito em situações como essa; entre outros também.

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 4 L9PopaE

~ Thorororo! Agradeço sua gentileza, amigo. Responderia para o civil assim que ouvisse o local e em seguida, andaria até a taverna ou restaurante que fosse indicado. Durante o caminho, puxaria papo com o garoto. ~ Mas que belezura aquela capitã, hein!? Cutucaria Vitaminado com uma expressão sarcástica. ~ Ahhhh!!! Eu aceitaria numa boa ser preso depois de dar uma boa cantada nela, mas uma pena que não deu tempo. Thorororororo! Piscaria para Vitaminado com intuito de fazê-lo se gamar na jovem marine, só pra ver ele fazer merda com ela na próxima vez.

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 4 QX9Fnkt

Assim que chegássemos no local, caso houvesse a possibilidade de entrar, adentaria e buscaria uma mesa para sentar. Caso houvesse mesas do lado de fora, ficaria por lá mesmo. Logo ao sentar, bem despojado, chamaria pelo atendente com a mão. Não havia necessidade de falar, era impossível acreditar que não avistaria nós. ~ Hey parceiro! Seguinte, precisa nem mostrar o menu! Trás tudo que houver nele e mais um pouco! Faria um gesto com o dedo sugerindo para pôr na mesa. ~ E não para de trazer até eu dizer! Thororororo! Se a comida for agilizada rapidamente e boa... prometo deixar uma gorjeta generosa! Gesticularia com dedo de forma positiva para o atendente, já mostrando um pouco de baba escorrer pela pouca devido cheiro se houvesse.





Histórico:

_________________

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 4 2uAvx3T_d
Sasha
Ver perfil do usuário
Imagem : 2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 4 Giphy
Créditos : 17
Localização : Rota 6 - Piutôv
SashaRank B
https://www.allbluerpg.com/t340-sasha-sparks#1002 https://www.allbluerpg.com/


Rainbow
Cat


Pippos era um rapaz bem energético, havia nele um desejo pela grandeza como se procurasse o seu tão famoso propósito glorioso mas, diferente de qualquer um que se deixasse cair pelo charme da grandeza, ele sabia que por mais destinado que fosse a ela, não seria conduzido a ela sem que aprendesse, sem que pudesse andar com as próprias pernas e as pessoas que lhe davam oportunidades apenas eram a ponte para tal. - Se eu posso te dar uma dica é, aqueles que tem o poder, devem sempreproteger os mais fracos, não é porque hoje você é poderoso que não haverá um momento em que aquele soldado que você não dava nada, vai ser aquele a lhe salvar a vida, entender que precisamos uns dos outros é o caminho para o real sucesso a longo prazo.- Ela respondeu sem pensar muito sobre o assunto, julgando que talvez fosse importante para eles naquela fase ouvir isso.

- Sobre os pertences, eu vou guiá-los onde você pode deixar o que não for levar, sem problemas. - Ela teria respondido ao ruivo E então em relação ao que Thor teria dito, havia a preocupação em relação ao uso excessivo de força ao qual a capitã teria sido bem direta sobre o assunto - A morte nunca é o que desejamos quando partimos pra uma captura, pelo menos não aos que tem fé no nosso sistema de justiça mas, quando ela acontece, é preferível um pirata morto do que um inocente, aprender quando dá ou não pra realizar uma captura completa por assim dizer é importante e nada melhor que a experiência, pra ajudar nisso. - Ela sorriu, de maneira bem tranquilizadora e com a oferta rejeitada, ela apenas deu de ombros, não é como se ela recebesse mal ou coisa assim pra ser um problema dela cumprir com o que havia oferecido mas, não insistiu, deixando que assim, partissem para dar um passeio pela cidade.

Em sua caminhada teria abordado então um rapaz loiro de olhos azulados ao qual ficara surpreso pelo tamanho do meio gigante. - Um lugar… Caramba… Vamos ver, tente a taverna do corvo branco, você continua a seguir pela direção em que esta e então contorna quando vir uma loja de materiais de forja para a direita, andando mais um pouco você vai ver uma placa de madeira com um símbolo que vai lembrar mais um pombo branco… Mas é um corvo, tenha fé que é um corvo. Là eles servem boas porções por um preço bacana. - O rapaz junto a fala teria dado as direções apontando e sendo bem articulado pra quem havia se assustado pouco tempo atrás, no fim era bem útil pois não havia muito como errar o caminho que ele disse.

Ao chegar no local, realmente era como o rapaz havia descrito, havia um simbolo que parecia demais uma pomba branca mas, se olhasse bem de perto veria que tratava-se de um corvo mal desenhado. As portas do local eram altas, tal como o testo permitindo que ambos adentrassem sem nenhum problema, o local havia a disposição várias mesas e pelo horário estava moderadamente cheio, havia todo tipo de pessoa nas mesas, desde tritões a até mesmo uma sirena por ali no canto, mas de descendentes de gigante? Apenas os dois. Eram logo atendidos por um rapaz bonito e com um bom porte físico do qual antes mesmo de perguntar, com a informação teria dito - Pode deixar, sintam-se a vontade.- E com isso ele partiu pra avisar a cozinha.

Não demoraria muito tempo para que começassem a chegar os pratos, onde primeiro eram servidos tipos variados de entradas, onde certamente as mais saborosas eram as envolvendo pequenos frutos do mar como camarão e algumas pequenas entradas doces ao qual ambos podiam encher uma mão inteira e ainda teria o suficiente, as porções eram generosas mesmo para eles. Em seguida teriam vindo Jarras grandes com suco, onde haviam duas opções ali servidas, a laranja e o morango, pra ser mais sincera eram quase como barris, a quantidade era realmente absurda.

Com isso começaram a vir os pratos principais e rapaz eram um melhor do que o outro, os temperos eram colocados na medida certa e não haviam excessos, sendo cada um dos pratos digno de estar em um restaurante caro, além disso sempre que pedissem por mais bebida, teria o rapaz vindo trazer mais sem problema algum.

Ao fim, teriam vindo sobremesas, como um bom fechamento para uma boa refeição, eram na verdade os melhores pratos, haviam sobremesas doces e salgadas e ambas teriam dado uma experiência verdadeiramente completa a eles. Ao fim, se encarassem o menu completo, que era muito mais que o suficiente para que ambos pudessem estar satisfeitos, continuariam sendo servidos, assim como haviam pedido.

O tempo por ali que eles gastariam, poderia muito bem preencher o tempo até o encontro, dando uma folga de uns 20 minutos para que pudessem respirar e acertar as contas antes de seguir ao ponto de encontro.

Histórico:



_________________



2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 4 WN4Utd7

Pippos
Ver perfil do usuário
Imagem : 2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 4 F9Uhwzf
Créditos : 16
Localização : Dragora
PipposSargento
https://www.allbluerpg.com/t352-pippos-vitaminado#1055 https://www.allbluerpg.com/t1057-4-capitulo-gigantorines-em-altai








2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 4 Shuuma10

Conhecendo essa ilha fabulosa
Mas o dever chama!
Hora da missão começar!


2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência!
As sábias respostas de minha superior eram bem vindas como uma bela garrafa de tequila descendo pela minha garganta. Me faziam arder em paixão para com o meu dever como um nobre cavaleiro da justiça. E eram palavras que, de fato, definiam bem todo o segmento de ações dentro de uma batalha. O Thorkell é um exemplo claro disso, pois em alguns momentos, ele parecia ser o guerreiro furioso e invencível, mas quando a situação apertou contra um gigante mais alto do que nós, ele precisou contar comigo para defendê-lo desarmado e bem mais fragilizado, VITATATA!

- Pode ter certeza que eu te entendo, Capitã. Concordo muito com suas palavras, afinal, fazemos parte de um grande grupo que acoberta a justiça, hoje o Thork pode estar ali, super bem humorado e destemido, mas diversos fatores inesperados podem contribuir para que ele acabe precisando de mim para defendê-lo… VITATA VITATATA! - Fazia questão de pontuar, enquanto fazia questão de sorrir, olhando fixamente para meu companheiro.

De todo modo, eu ainda precisaria acrescentar: - Mas é isso, ontem fui eu quem o salvou, mas quem sabe como será o dia de amanhã, não é? Tanto esse meu irmãozão como a impetuosa particularidade de cada um dos representados marinheiros que aqui estão. - Suspirava, mas não demorando muito para dar continuidade: - Tenho certeza de que, todos, unidos, poderemos crescer e ultrapassar quaisquer que sejam os limites impostos a nós! Entendo que juntos, podemos nos complementar e tornar uma embarcação em um verdadeiro ser divino, VITATATA! - Finalizaria apontando para os céus.

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 4 Maxres11

De todo modo, eu agradeceria por toda essa frutífera conversa, algo que, com certeza seria bem aproveitada mais à frente em minha carreira. Todavia, em meio à meus devaneios, fui deixado para trás pelo Thork, mas ele logo me convidou para segui-lo em decorrência de minha bobeada. - Eita, VITATA. - Deixei escapar. - Já tô indo, Thorcaxi. Depois vou te mostrar o frangolino, VITATA. - Respondi o mais rápido que pude, em consonância com a aceleração dos meus passos, pois um ser impecável como eu jamais deveria focar atrás, talvez ao lado, mas comumente à frente, VITATATA!

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 4 F1f957b64d3d843fb142ce42571da3de4d9f2727_hq

Seguindo adiante, estava claro que, como éramos novos naquele âmbito, ainda não estaríamos assim tão bem familiarizados, mas começamos a nos interagir bem: - Liderar… está aí uma coisa o qual nunca me senti habituado. Pra falar a verdade, como um ser divino, eu acho que já nasci com esse dom de parar, pensar e analisar as melhores ordens… VITATATA! - Esclareci, mesmo sequer tendo ideia de como seria liderar um grupo, mas meus instintos naturais me guiariam. Thork sugeriu que fossemos ter uma boa refeição antes, concordei facilmente, afinal, tínhamos a fome de um dragão, VITATA. - Vamos nessa! - Respondi ligeiramente. Pra falar a verdade, eu estava salivando mais ppr pensar em possíveis bebidas, VITATA. Um jovem, inicialmente assustado, conseguiu responder super bem, de modo preciso e bem eficaz. - Nossa, obrigado, meu bom! - O responderia fazendo um bom sinal positivo, pois realmente ele havia sido muito bom em dar informações.

Chegando ao indicado recinto, admirei as palavras do meu irmãozão em pedir a comida, já  que, de fato, parecemos mais com dois mamutes comendo, VITATATA! - Falando nisso, o que vocês têm aí de bebida? Me trás uma garrafinha de rum. - A bebida em um tamanho normal era mais só para acompanhar. Assim que encpstasse uma gotícula de álcool em minha língua, podia sentir meu corpo vibrar em satisfação, em ânimo e força de vontade, era incrível como o doce sabor de uma bebida alcoólica em meu corpo me fazia tremer de satisfação. Saciamos nossa fome com vigor e, na hora de pagar… Aí é com ele, VITATATATA! - Brinquei, mas não demorei para assumir minha parte na despesa. - Tô brincando, VITATA. Aqui está minha parte. - Esclareceria, já deixando o dinheiro em berris do que eu havia consumido em cima da mesa, guardando apenas se o Thork fizesse questão de pagar, VITATA.

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 4 B83c8c797a77d6d061723f35996678e2

Já fora do pontuado estabelecimento, estava claro de que a vontade de sair e executar a tarefa era grande, mas, com a barriga cheia assim, precisaríamos ainda descansar. De todo modo, ainda acho que não seria complicado encontrar posteriormente o tal castelo, acredito que sequer precisaríamos pedir ajuda para encontrar esse espaço, acho que com meu belo olhar não seria difícil encontrar um castelo. Cara, estamos falando de um castelo, um lugar grande e devidamente digno para mim. - Pensei enquanto sorria de maneira leve.

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 4 46688d94a99c018dc6bb6ed0453de9a8177ab5cd_hq

Mas logo chamaria a atenção do lanceiro: - E aí, pronto pra ir logo visitar esse tão famoso castelo?! Já ppde ser bom pra queimar as calorias que a gente ganho, VITATA. Porque eu não sei você, mas eu já estou bem ansioso para visitar um espaço digno de um semideus como eu, VITATATA! - Pontuaria minha ansiosa vontade de conhecer terras dignas de um ser colossal como eu. Claro que, tentando utilizar minha visão  potencial, mas sequer precisava ter uma visão acima da média como a minha, para enxergá-lo, pois de qualquer ângulo o gigantesco castelo era visível. Não medindo esforços, chamaria a atenção de Thork: - Vamos dar uma olhada, ainda dá tempo. - [colof=#00FFFF]O[/color] chamaria.

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 4 Yes-irm%C3%A3o

Curioso como nunca, assim que estivéssemos logo à frente da grande estrutura, eu ficaria fascinado com o seu tamanho, além de também ser visível tanto os belos dotes de riqueza daquele lugar, além de sua segurança, pois havia diversas rondas de guardas e uma seguridade admirável. - Com muita certeza eu posso dizer que esse lugar tem uma segurança louvável, VITATA. - Era um lugar espetacular, talvez fosse algo interessante visitá-lo novamente antes de partir para a tão harmoniosa Grand Line. Mas apesar de ter condições de fitar a possível admiração de meu companheiro, eu teria que cortar suas asinhas… - Então, Thork, esse lugar é demais, mas acho que a gente já precisa voltar. - Chamaria sua atenção, pois a pontualidade de um ser divino deveria ser inquestionável, e eu o julgava como o único capaz de acompanhar meu brilhantismo.

Em uma formidável e acelerada caminhada como nossos largos passos, eu almejei voltar ao recinto ante salientado, tudo para utilizar o ímpeto de meus sentidos e memória para que pudéssemos chegar à tempo e de forma pontual até o encontro da nossa charmosa Scarrpitã. Até sorri um pouco quando imaginei esse apelido engraçado em minha mente. Mas, nas pressas, de todo modo, assim que chegássemos de volta a seu encontro, eu logo chamaria a atenção da honrada dama: - Já estamos de volta, capitã! Já deve ser a hora de seguirmos com a missão, VITATA! - Sorriria ao fim de minha animada mensagem. Estava claro o meu interesse de ser útil e ainda crescer dentro da Marinha. Ao fim de meu comentário, já devia estar mais do que certo a nossa ida até algum espaço já tracejado pela nossa superior. Nesse sentido, eu a acompanharia bem conforme suas ordens, correspondendo a o que quer que a mesma comandasse.

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 4 20211210


Histórico:

Objetivos:

Personagem:





Vitaminado Pippão

_________________

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 4 Zx5fIGC

Narração
Pensamento
Fala

Blindao
Ver perfil do usuário
Imagem : 2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 4 OdRR37N
Créditos : 47
Localização : North Blue ~ Flevance
BlindaoSargento
https://www.allbluerpg.com/t296-thorkell-dragnar-godheim https://www.allbluerpg.com/t1057-4-capitulo-gigantorines-em-altai



~~ Dragão Indomável ~~


Marinheiro Cabo

Sem delongas, havíamos chegado a taverna do corvo branco. Após solicitar uma enxurrada de comidas variadas, Vitaminado pedirá por uma bebida. “Mas esses moleque quer beber em serviço? Tsch. Mas que folgado!” Pensei comigo ao olhar um pouco mais sério para o cabeça de repolho.

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 4 WqFx0vP

~ Ei, ei, ei! Não sou teu pai pra ficar te impondo regras, mas beber enquanto estamos prestes a assumir uma missão de importância é imprudente seu maldito! Apontava para ele como se estivesse lhe dando um sermão. ~ Concordo que a bebida é sempre boa após uma batalha ou missão, mas se tu ficar caindo igual um mendigo pinguço eu vou te encher de porrada seu desgraçado! Frisaria ao gesticular durante o tempo que viria sentar na mesa do local.

A taverna parecia movimentada para aquele horário, e exceto nós, os clientes eram bem comuns em sua maioria. Não tardou para os pratos de comida chegar e na mesma velocidade começava a mandar pra dentro, igual um moedor de carnes.

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 4 Fce293cb712d1496a0bdcda6745b7d36

*Nhac. *Nhac. ~ Delixia! Proferia cheio de comida na boca, mas maravilhado com a qualidade do local; ou talvez a fome estivesse tamanha que até uma pedra fosse gostosa de comer. Como sempre, sem muitas formalidades, comeria como se não houvesse o amanhã. Quase parecia que meu estomago possuía um abismo sem fim; mas logo tendo seu limite alcançado uma vez que estaria extremamente empanturrado. Mas não antes é claro, de acabar com a dispensa do local. ~ Fiuuss. Soltaria um suspiro de alivio ao tocar na barriga e encostar as costas na cadeira de forma mais relaxada.

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 4 IwkRTNc

*Buuurrrppp! Soltaria um mega arroto. ~ Eita galo véio! Devido a satisfação pelo excepcional banquete. ~ To cheio de energia agora! Thororororo! Diria ao coçar a barba. ~ Estava muito bom camarada. Colocava o punho sobre o rosto, escorando a cabeça, sentindo empanturrado e ao mesmo tempo um pouco de desanimo; o que era normal após tanta comida.

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 4 RKTMrUl

O garoto queria ajudar a pagar, o que era honrável da parte dele, mas um homem de verdade deve cumprir com suas promessas. Afinal de contas, eu havia dito que iria pagar e de fato irei. ~ Hãn? Relaxa aí pivete! Deixa que o pai paga! To te devendo umas aí mesmo, fica tranquilo que essa é por minha conta. Diria durante o tempo que puxaria o dinheiro para colocar em cima da mesa; junto a uma porcentagem de 10% como bônus para o atendente. Afinal, haviam servido rápido e com qualidade, então sustentaria minhas palavras de antes com uma boa gorjeta.

Devido minha ambição em criar um reino, tinha em mente que precisava juntar muito dinheiro para isso. Exatamente almejava subir até o topo da marinha, não só fazendo a diferença com justiça e ordem, mas como também obtendo mais dinheiro. Sabia que cada centavo contava, mas me dar ao luxo uma vez que outra não faria nenhuma mal, principalmente pelo fato de Vitaminado ter criado armas para mim gratuitamente. “Nada mais justo que eu encher o rabo dele de linguiça, Thorororororo!” Pensava comigo durante o tempo que manifestava um sorriso malicioso.

Já se havia passado algum tempo, a digestão seria rápida, mas causava um pouco de preguiça. Pippos puxava assunto e indagava sobre irmos até o castelo. ~ Huumm, acho que dá tempo ainda. Pensei comigo ao coçar a barba. ~ Vambora então! Thorororo! Proferia ao mesmo tempo que levantava e esticava os braços para o alto. ~ Até mais amigo! Me despediria do garçom que havia atendido com bastante vigor, durante o tempo que sairia do recinto.

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 4 QgMV9qC

O castelo era fácil de ver de longe, pois, sua enorme construção era bastante chamativa. ~ Ora, ora... é um belo castelo, realmente, mas ainda falta... grandiosidade! Afirmava que não era o que desejava para ser o ponto central do reino que iria, num futuro próximo, construir.

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 4 XQ78cdg

Pippos comentava sobre a guarda real, já que, estavam em abundância ao redor do castelo. ~ Thorororo! Parecem ser homens habilidosos e corajosos. Fintava os humanos com suas armaduras e suas armas sobre as mãos. ~ Será que o comandante da guarda real aceitaria duelar comigo? KEKEKE! Trocar experiências sempre é prazeroso. Os olhos emanariam uma certa sede por sangue, apesar de minha índole ser honesta e amigável, o sangue fervia diante um possível combate virtuoso.

Todavia, para quebrar aquela vontade que estava se manifestando dentro de mim, Vitaminado diria que já estava na hora de retornarmos. ~ Uffs, uma pena mesmo. Proferia um pouco desanimado devido tempo curto, mas logo voltando ao normal.

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 4 170100

~ Ei broto de tomate?! Aonde pensa que tá indo? Indagava para Pippos ao mesmo, em razão de estar parecendo seguir de volta até o local da capitã. ~ Esqueceu que eu peguei o endereço com a capitã? É por esse lado. Assim que Vitaminado se virasse, acertaria um tapa de leve em sua cabeça devido à falta de atenção do mesmo, mas sempre estava tão focado nele mesmo que até esquecia de sua inexperiência para certas coisas. “Parece uma galinha tentando voar, Thororororo!”

Assim que chegássemos no endereço no papel fornecido pela Capitã, avistaria o grupo de marines para facilitar nossa ida; o que não seria difícil devido nossa ampla visão por consequência de tamanho. ~ Oh! Lá estão eles! Diria para Pippos assim que olhasse para os marinheiros.

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 4 T8DaTd4

~ Saudações camaradas! Ia logo cumprimentando todos assim que estivesse mais próximos dele ao mesmo tempo que puxaria minha lança de sua bainha e direcionaria ao lado. ~ Sou Cabo Thorkell Dragnar e esse é... Pensei por um momento se seria uma boa ideia zoar Pippos diante do grupo, até achar que não seria apropriado nesse primeiro momento. ~... Cabo Pippos Vitaminado. Expressava um sorriso carismático como de costume.

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 4 POdmpGS

~ Fomos designados pela capitã Scarlet para levarmos justiça ao grupo pirata de Jun; lâmina depressiva! E Thinkerer; diamante de sangue. Havia decorado o nome dos piratas por incrível que pareça, talvez estivesse ansiando uma batalha feroz. ~ São criminosos com uma recompensa considerável para o North Blue, mas não temam! Esses gigantões aqui vão mostrar o verdadeiro poder da marinha, Thorororororo! Bateria a lança sobre o ar e em seguida no chão, mostrando imponencia, convicção e determinação.

Era uma boa oportunidade de criar um laço com os marines, melhor do que já chegar mostrando quem mandava no pedaço e criar uma certa inimizade ou desgosto. Admito que não estava acostumado a liderar, mas era uma ótima oportunidade para criar um vínculo de amizade e confiança com um diálogo, principalmente pelo fato de eles terem que confiar em mim e eu neles.

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 4 GdkodoS

~ E vocês são? Perguntaria expressando um rosto um pouco mais sério durante o tempo que viria apoiar a lança sobre o trapézio. Esperava que eles viessem a se apresentar, não havia contando quantos estava lá ou se teria mais, mas esperava que pudessem mostrar um pouco de coragem e vigor, mesmo estando do mesmo lado, muitos temiam a mim e Vitaminado devido nossa raça.





Histórico:

_________________

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 4 2uAvx3T_d
Sasha
Ver perfil do usuário
Imagem : 2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 4 Giphy
Créditos : 17
Localização : Rota 6 - Piutôv
SashaRank B
https://www.allbluerpg.com/t340-sasha-sparks#1002 https://www.allbluerpg.com/


Rainbow
Cat

A experiência que ambos poderiam ter no restaurante era bem aconchegante, na verdade eram bem recebidos e não havia miséria nas porções ou sequer qualquer coisa que pudesse faze-los sentir menos do que como se fossem verdadeiros reis ou mesmo deuses no recinto, quando perguntou sobre a bebida o rapaz respondeu Não temos nada muito chique como safras especificas mas, tudo que você imaginar, da cachaça ao conhaque nós temos. - E com o rum selecionado o homem apenas acenou com a cabeça como se concordasse e então se retirou, voltando com uma garrafa colossal, deixando sobre a mesa.

Ao fim, o preço não deu muito alto para o tanto que haviam consumido, onde o homem comentou - Ao todo são 700 mil berries, a bebida ficou por conta da casa, por isso não iremos cobrá-los nisso. - O homem teria dito e com a recompensa de 10% ao todo o gasto deu de 770 mil berries, um preço bem justo para a experiência.

Decidiram voltar ao castelo, dessa vez era possível adentrar até um pouco mais do interior, uma característica que destacou-se fora a guarda real sempre muito atenta aos seus movimentos ainda que tivesse sim liberdade, era possível entender que na autonomia que lhe era conferida havia a força e a eficiência para permiti-lo fazer isso sem que houvesse algum possível problema, mesmo que ele quisesse causar um. As paredes eram muito altas, mesmo para um meio gigante era um dos raros ambientes que não se sentia uma sensação de aperto, a predominancia das cores da nação se fizeram nas muitas bandeiras que haviam penduradas como adornos, junto a algumas armaduras de designs bem diversos, como se fosse ali uma coleção, fugindo do padrão que se espera da uniformidade que havia até certo ponto na guarda real, como um hobby de alguém da realeza.

No fim, sentiam-se como se o corpo já não estivesse mais desconfortável pela grande quantia de comida ao qual haviam ingerido, onde a energia mostrou-se prevalente em seu corpo inteiro, não demorou até que pudessem então enfim encontrar a capitã e junto a ela haviam ao todo nove pessoas, três delas estavam encapuzadas e seriam aquelas a acompanhar a capitã, que então diria - Enfim vocês chegaram, soldados se apresentem ao responsável por vocês nessa missão.- Ela teria dito de modo a dar alguma proximidade para que entendessem que a vida deles dependeria exclusivamente de como eles cuidariam deles.

Aproximou-se de thor primeiramente uma moça baixa de cabelos que variavam entre a tonalidade do verde e azul, havia nela tanto uma beleza extremamente estonteante e inumana, como também traços que poderiam chamar atenção negativamente que eram suas orelhas puxadas, destacando-se além de suas curvas e coxas grossas um olho de extremo verde enquanto a moça Apresentou-se - Eu sou a Soldado Arwell, é um prazer poder trabalhar com o senhor, eu uso um arco e flecha para lutar e tenho uma boa mira. - Era uma apresentação breve e objetiva e seguida dela, aproximaram-se também um rapaz de cabelos brancos que pelas soqueiras fácilmente se reconhecia como um artista marcial - Sou Lao Shin, eu sou um artista marcial e… Eu prefiro ir na vanguarda. - comentou ele de forma confiante e por ultimo uma moça de cabelos azuis e um acessório que lembrava uma aureola na cabeça, com olhos grandes e uma postura mais truculenta e chifres que davam a ela um destaque teria dito ao aproximar-se de maneira realmente invasiva dando um abraço no braço de Thor enquanto dizia - Eu sou Lee Stormfield, Garchu chefe!- Ela teria então esfregado o rosto no braço e então o soltado, demonstrando um costume mink muito do peculiar que alguns, muitos criados em Zou tinham.


Enquanto isso ao mesmo tempo acenou ao ruivo uma moça de cabelos de duas cores contrastantes assim como uma visível heterocromia ela era baixa mesmo para os padrões humanos, no entanto carregava consigo um escudo e uma espada, sendo um escudo broquel e a espada era longa o suficiente para que ele chutasse que se não era uma zweihander, era muito próxima. - Black senhor, sou boa em trabalho em equipe e muito ruim trabalhando só.- ela teria deixado claro bem ali o que ele deveria atentar-se. Após ela apresentou-se uma moça de cabelos pretos, pálida e com cara de poucos amigos, havia um rosário com uma cruz que chamava atenção, em sua cintura havia um coldre com duas pistolas e certamente aquele rosário tinha alguma coisa ali. - Orion, tenho experiência em trabalhar com a Black, então é isso.- ela comentou deixando então para a ultima pessoa de seu grupo apresentar-se e era um rapaz meio distraído que pareceu distante nas ideias ao qual apenas diria -Koi, só isso, o Koi gosta de trabalhar sozinho .- ele teria falado se referindo a si mesmo e com isso concluiram-se as muita apresentações.

A capitã então teria dito - Temos uma boa noção da geografia do local onde vão estar nossos inimigos, eles não esperam um ataque e estaremos em um número menor, por falta de necessidade mesmo para esse caso. Pippos, Thor, vocês irão me ajudar ao liderar estes esquadrões e eu espero que possam trabalhar bem juntos, não poupem recursos e não percam ninguém. Estão prontos? - E com a confirmação de Pippos a marcha poderia começar até o local, dando oportunidade para que interagissem e já deixassem alguma estratégia previa combinada se assim quisessem no meio do caminho, a capitã diria - O local tem três entradas, cada esquadrão devera seguir por uma delas, para garantir que não tenham por onde sair, já que até onde sabemos não há outra saída. - Quando chegassem poderiam ver um galpão que disfarçadamente escondia-se próximo de uma ladeira ao qual dava quando aberto o galpão um caminho que levaria para uma região mais cavernosa, deste ponto ainda que soubessem como seguir, deveriam tomar as suas decisões nesse momento.


Histórico:


_________________



2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 4 WN4Utd7

Pippos
Ver perfil do usuário
Imagem : 2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 4 F9Uhwzf
Créditos : 16
Localização : Dragora
PipposSargento
https://www.allbluerpg.com/t352-pippos-vitaminado#1055 https://www.allbluerpg.com/t1057-4-capitulo-gigantorines-em-altai








2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 4 Shuuma10

Invasão iniciada...
Vamos encontrar os procurados!


2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência!
Acobertado em satisfação, eu podia ter certeza de que aquele lugar, apesar da remota dificuldade e do trabalho em chegar ali, fora espetacular. Eu e o Thork nos servimos super bem, e até me surpreendi quando ele se pôs a pagar, VITATATA. Achei que ele estaria disposto a me pagar apenas bebidas. Enfim, enfim, na despedida daquele recinto, eu faria questão de elogiar o trabalho daquele jovem que havia me atendido: - Muito obrigado, meu bom! Seu atendimento foi excelente, você foi bem humilde e simpático. Pode ter certeza que, se possível, farei questão de voltar aqui antes de sair dessa ilha, VITATATA! - Destacaria, já inserindo um conselho divino, pois atendendo e trabalhando dessa mesma maneira, já que se até eu fiquei encantado com o seu trabalho dessa forma, quem dirá os pífios humanos? VITATA.

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 4 Haikyuu-hinata

Em uma leve passada, apenas para conhecer brevemente a fascinante estrutura que permeia toda a cidade por seu significante tamanho. Sim, se comparasse o tamanho do castelo com as minúsculas residências de Lvneel, se podia dizer que o resto das estruturas eram insignificantes comparadas ao enorme castelo. De todo modo, ao lado de meu companheiro, o Cara de Abacaxi, nós pudemos ter certeza de como este significante lugar era abundante em segurança, com diversos guardas armados. A confiança na segurança era tamanha que até a entrada naquele grande lugar era permitida. Realmente grandes espaçamentos abertos que facilmente garantem nossa passagem sem algum problema. Fascinante… - Analisei.

Mas, sem delongas, nós tínhamos uma obrigação para com o horário, e quando pensei que deveríamos voltar ao lugar de antes, o Thork me surpreendeu com a informação de que tinha o endereço para o verdadeiro lugar em que deveríamos seguir. - Ah, devo ter me descuidado, VITATA. - Pontuei, facilmente aderindo ao caminho apontado pelo lanceiro, mas esperando que o mesmo estivesse errado para que eu não me saísse ppr errado. Em pouco, logo estávamos em frente da Capitã e de outros diversos soldados. Merda, ele estava certo, VITA VITA. - Pensei.

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 4 Pointing-laughing

Depois de escutar fielmente as palavras de nossa superior, eu compreendi bem tanto a responsabilidade para com os companheiros e num puro ato de liderar. Óbvio que eu não tinha nenhuma experiência com esse tipo de dever, mas eu estava convicto em dar tudo de mim nessa função: - Pode contar comigo, Scar… - Me recordei que ela ainda preferia ser chamada conforme sua patente. - Pitã… junto ao meu grupo, tentar elaborar bons planos. E atacá-los de surpresa é uma boa ideia. - Finalizaria meu assunto com ela e voltei meu olhar aos três que seguiriam comigo conforme as indicadas ordens. - Muuto prazer, eu sou o Super Pippão! O fruto de uma vontade divina, e estou aqui para eliminar o mal da Terra!- Esclareceria.

Outro detalhe que ainda precisaria ser revisado era óbvio. - Capitã, mais uma coisa. Como você indicou, estaremos diante de uma caverna, certo? Mas nesse caso, eu gostaria de saber se esse espaço é bem iluminado, senão precisaríamos de alguma fonte de luz na caverna. - Esclareceria, alvejando adquirir maior conhecimento sobre o supracitado campo. E até mesmo se fosse algum local mais iluminado, eu ainda diria: - Até mesmo que não haja a necessidade, eu agradeceria se me entregasse alguma fonte de luz. Só por precaução mesmo, VITATATA! - Acrescentaria.

Na divisão dos três grupos, seguimos nosso caminho, mas assim que cada um entrasse no espaçamento em questão, eu faria questão de logo indicar um ponto após a nossa rápida apresentação: - Black e Orion, vocês duas já possuem uma boa experiência juntas, certo? Partindo desse ponto, eu vou querer ambas em minha retaguarda, onde, Black, você ficará responsável por dar um amplo suporte à Orion, e protegê-la para que ela não fique deveras muito acessível aos ataques inimigos, ppis acredito que ela seja, entre nós, a unoca atiradora da equipe. - Pontuei, pausando brevemente para suspirar.

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 4 6879711

Outro detalhe importante que precisaria ser esclarecido: - E você, Koi? Eu não consegui identificar muito bem o seu estilo de luta, mas como diz, eu posso confiar que você poderá ser a nossa arma secreta. Talvez se ocultando e trabalhando individual quando encontrar aberturas inesperadas e atacando pela surdina. - Suspirei sorrindo levemente. - Ah, antes que eu me esqueça, tenho de falar a minha função. Serei a linha de frente e tentarei cuidar dos problemas maiores, mas claro que também aceitaria uma boa cobertura quando der pra me ajudarem, VITATATA. - Destacaria, pois tpdos poderiam me dar algum auxílio, caso possível e necessário.

Caso eu estivesse com alguma fonte de luz na minha mão esquerda, elevaria um pouco para fazer a claridade deixar todo o espaço bem visível, graças a minha grande altura. Seria sensato supor que, em algum momento, alguns inimigos deveriam surgir, afinal, estaríamos invadindo o espaço e se ninguém aparecesse, continuaríamos em frente até encontrar o espaço final da glamorosa caverna, onde eu esperaria encontrar algum dos procurados naqueles cartazes.

Eu esperava que aparecessem alguns soldados à nossa frente para tentar intervir nossa passagem. Como linha de frente, faria questão de tentar desferir uma grande marretada horizontal para pegar a maiir quantidade de inimigos que eu pudesse, mas claro que sempre atento à situação de meus companheiros, ao Koi principalmente, afinal, esperava que ele se mantivesse furtivo para tentar surgir quando o inimigo de verdade menos esperasse. Caso algum disparo maior fosse disparado para atingir algum de meus companheiros, eu tentaria rebatê-lo com meu grande martelo, mas se não conseguisse, contaria com o escudo da Black para garantir a proteção.

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 4 Screen17


Histórico:

Objetivos:

Personagem:





Vitaminado Pippão


_________________

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 4 Zx5fIGC

Narração
Pensamento
Fala

Blindao
Ver perfil do usuário
Imagem : 2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 4 OdRR37N
Créditos : 47
Localização : North Blue ~ Flevance
BlindaoSargento
https://www.allbluerpg.com/t296-thorkell-dragnar-godheim https://www.allbluerpg.com/t1057-4-capitulo-gigantorines-em-altai



~~ Dragão Indomável ~~


Marinheiro Cabo

Havíamos chegado no local sem muitos empecilhos pelo caminho; não que exista algo que possa impedir esses gigantes aqui de chegar a seu destino. Contudo, logo ao chegar notava que a capitã Scarlet já esperar lá por nós, junto de outros marines.

Não tardei a me apresentar, admito que com bastante audácia e imponência, trazendo junto palavras virtuosas e amigáveis. Um jovem moça se apresentava, mostrando sua coragem associada a uma rara beleza intrigante.

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 4 RbH6xQI

Sorria para a pequena marinheira enquanto olhava ela de baixo, devido a diferença de tamanhos. ~ Prazer minha jovem! Thororororo! Então posso confiar em seu arco para defender “Atlas.” Me referia as costas, logo apontando com dedo para trás do corpo, pois, era como denominava os músculos que carregavam minha honra de combate. Afinal de contas, nunca fui ferido nas costas para representar uma marca vergonhosa, significando que fugi de uma briga; o que definitivamente jamais farei.

Inclinaria o tronco para olhar as orelhas pontiagudas da marinheira e não deixaria de comentar. ~ Suas orelhas combinam com sua silhueta, garotinha. Mas não fazem meu tipo. Thorororororo! Apontaria amigavelmente, sendo sincero e extrovertido. Logo voltando a ficar com corpo ereto.

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 4 IN3Qo8z

Após a soldada nanica se apresentar, um rapaz de madeixas brancas viria se manifestar. Parecia ser um combatente de frente. Ele anunciava seu nome e seu estilo de luta, bem obvio por sinal. ~ Hooh... muito bom, muito bom. Falava ao inclinar o tronco e olhar mais a fundo nos olhos do garoto. ~ Lao Shin?! Seu nome é peculiar, vem de alguma família nobre? Puxaria papo como se fossemos chegados, durante o tempo que observava sua atitude por todo tempo. ~ Héh! Então você é dos meus! Curte sair na linha de frente! Daria um leve tapa no ombro do rapaz, tentando quebrar qualquer clima azedo devido estarmos encarregados agora de liderar.

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 4 WEiYqk7

Logo sentia alguém se esfregando no meu braço. ~ Hein? Olhava para o lado com um rosto surpreso até notar a última integrante do meu grupo, uma Mink bastante... exótica. Ficava um pouco acanhado devido ter uma criança se esfregando em mim, mas logo entendendo que parecia ser algo típico dela. “Mas quem sou eu para dizer quem é estranho, Thororororo!” Pensava comigo ao ouvir a Mink se apresentar.

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 4 RkpFfeR

Olhava para a soldada e refletia sobre sua espécie, já ficando animado com sua aparição. ~ Thorororo! Conheço muito bem a reputação dos Minks! Ferozes guerreiros que desbravam os mares apenas com suas garras e dentes! Expressava um largo e extravagante sorriso. ~ Prazer em lhe conhecer, Stormfield! Tocaria na cabeça da marinheira como se fosse uma filha. Afinal de contas, um homem mais velho deve servir de tutor a nova geração.

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 4 GFELKqG

Notava que Vitaminado estaria conhecendo os membros do seu novo grupo. ~ Hunf. Jovem, jovem demais para liderar. Diria em um tom de voz baixo enquanto olhava para o patetão. “Mas se bem que a geração mais nova é bastante... talentosa.” Reconhecia o talento do moleque, apesar de sua egocentricidade. “ Talvez ele me surpreenda, apesar de que não será a primeira vez.” Pensava comigo ao mesmo tempo que retornaria minha lança para a bainha sobre as costas e cruzava os braços.

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 4 Qa7XMnR

A capitã se pronunciava, sendo objetiva e bastante clara. “É assim que eu gosto, KEKEKE!” Sorriria ao mesmo tempo que responderia. ~ Positivo! Vambora que hoje aqueles rebeldes aprenderam a nunca mais desafiar a marinha! Gesticularia com o dedo de forma afirmativa, carregando um sorriso animado pelo fato de estar cheio de energia.

Começaríamos a seguir a capitã até o covil das cobras, e durante este tempo, aproveitaria para tracejar um plano com meu grupo. Como eram poucos membros, facilitaria a abordagem de nosso ataque e defesa; não que eu fosse algum mestre estrategista, mas era algo simples de entender. “Uma vez um sábio disse: táticas extraordinárias diante a simplicidade servem apenas para imobilizar os ignorantes.”

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 4 Ezk5S7V

~ Não vamos dificultar as coisas com um plano mirabolante, até porque... vocês ainda são novos dentro da hierarquia da marinha. Não sei se possuem muita experiência em combates, mas não se preocupe que com isso eu cubro e ainda sobra vocês! Thorororo! Comentaria devido minha vasta prática de vida, atrelada a muito mais em brigas de rua, como mercenário e entre outros.

Olharia para a atiradora. ~ Arwell!? Sempre fique a uma boa distância dos inimigos, isso já deve saber de cor, mas não tão longe para que seja possível dermos suporte a você, apesar de você ser nosso suporte, se almejarem te tirar da jogada, se estiver muito longe será difícil proporcionar auxilio em uma emergência ou ataque furtivo do inimigo. Era uma tarefa simples, mas de suma importância para diminuir o avanço dos piratas em aglomeração.

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 4 CE7BBHh

Seguida que a nanica entendesse, olharia para o garoto de cabelos brancos. ~ Shin! Tu é um combatente direto, mas tente usar sua mobilidade e agilidade para cobrir Arwell, se ferirem ela, a culpa será sua... entendeu?! Expressaria um rosto mais sério agora, pois, sabia que a vantagem de atirador era muito boa, e os inimigos também sabiam. ~ Avalie a situação, forneça seus punhos na vanguarda junto a mim, mas não esqueça da retaguarda ao qual está sua aliada. Apontaria de forma simples, clara e objetiva.

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 4 2x5TplJ

Por fim, olharia para a Mink. ~ Stormfield! Devo deduzir que você provavelmente luta com suas características raciais, logo deve tomar o front conosco! Porém, pode abusar de meu corpo para se mover mais rapidamente pelo campo, seja me escalando ou passando pelos meus pés, só não deixei os merdinhas passarem por mim! Sua tarefa é finalizar os que estiverem feridos ou atordoados pelos meus golpes, simples. Kekeke! Tocaria na cabeça da menina amigavelmente. ~ Apenas tenha cuidado para não extrapolar, se perceber que não dará conta, pode recuar. Esta montanha de músculos serviram de proteção a você! Tenha em mente isso, todos vocês! Falaria um pouco mais alto agora para mostrar minha determinação e convicção em minha força e experiência.

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 4 9lPPw2M

Após chegar no local que era um tipo de galpão abandonado, servirá de fachada para um local mais adentro cujo esconderijo era bastante ardiloso. ~ Hoo! Esses bastados são astutos, afinal. Comentaria já empunhando minha lança em mãos. Alguns passos a frente e alguns caminhos estariam disponíveis, coincidentemente, eram três. Exatamente a mesma proporção de grupo ao qual estaríamos.

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 4 NNW25Yu

~ Huum. Esquerda, centro e direita. Fiquei um tanto pensativo, deixando meus instintos me guiarem como de costume. ~ Vamos por esse aqui. Apontaria para a entrada a esquerda, optando pela primeira das três por nenhuma razão em especifico, só instintiva mesmo. ~ Aí rosca de polvilho que tal um desafio? Proferia para Pippos. ~ O grupo que voltar com menos feridos, paga uma noite de bebida! Que tal? Thorororo! Acenaria para Vitaminado durante o tempo que começaria a caminhar para dentro.

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 4 YSXf4WW

Logo ao adentrar, cerraria a mão sobre a haste da Lança enquanto conversaria com grupo para amenizar qualquer medo ou tensão que estivessem; o que poderia dificultar suas reações. ~ Fiquem na formação: a minha esquerda Stormfield; a direita Shin e atrás de mim Arwell. Apontaria para os locais com objetivo de organiza-los.

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 4 RLFEcnL

Se caso percebesse os jovens tensos de mais, para aliviar a situação viria falar de forma extrovertida com uma charada. ~ Então... vocês sabem qual a semelhança entre uma aranha e um escorpião? Expressaria um pequeno sorriso durante o tempo que estaria atento sobre o local, afinal, meu oficio como sentinela era algo nato.

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 4 Sl4JwxB

Caso não soubessem, mais provável, proferia. ~ Com nenhum dos dois dá pra fazer bolo de abacate. Thororororororo! Terminaria de dizer com uma bela risada, não me importando de que fosse ecoar, na verdade... era mais a intenção mesmo de ser ouvido pelos adversários. “Quanto mais cedo vierem, mais cedo poderei desferir minha lança no crânio deles! KEKEKE!” Pensava comigo, manifestando um rosto mais sádico agora.





Histórico:

_________________

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 4 2uAvx3T_d