Bem-vindo ao

All Blue

É com muito prazer que lhes damos os comprimentos ao nosso RPG. All Blue se trata de um RPG narrativo com o ambiente principal centrado em One Piece, obra de Eiichiro Oda.
Se divirta nessa nova aventura e se torne o novo rei pirata... Se puder!

Últimos assuntos
Ato II — Tiro, Porrada e ÁguaHoje à(s) 12:46 amporFormigaCap 3 - Uma gloriosa evoluçãoOntem à(s) 11:40 pmporRexCidade do Pecado, 罪市Ontem à(s) 11:15 pmporKoji2 - Fat Bottomed GirlsOntem à(s) 11:05 pmporMakaShen IkimuraOntem à(s) 10:59 pmporFormigaCrie sua Forma ZoanOntem à(s) 10:30 pmporSashaTeste seu TemplateOntem à(s) 10:16 pmporSadakiyoCriação de AventurasOntem à(s) 9:38 pmporSadakiyoKit mestre JOntem à(s) 9:22 pmpormestrejCapitulo 1 - O homem do terminal cinza!Ontem à(s) 9:06 pmporBarnabasBenks

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência!

Página 5 de 7 Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7  Seguinte
Kenshin
Imagem :
2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 5 Ahri
Créditos :
41
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t360-agatha-harkness https://www.allbluerpg.com/t1972-capitulo-iii-solsticio#21373
Kenshin
Desenvolvedor
Relembrando a primeira mensagem :

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência!

Aqui ocorrerá a aventura dos Marinheiros Thorkell Dragnar Godheim e Pippos Vitaminado. A qual não possui narrador definido.

_________________

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 5 J09J2lK

"Ah, mas eu não quero ter dois caminhos ou ah, mas eu não quero ter caminho nenhum. Ué, você já pode porra, a única coisa que te impede de fazer isso é ser zé metinha e querer ficar comparando o tamanho do pau com o coleguinha pra compensar o ego frustrado." - Luquinhas, 2022

Sasha
Imagem :
Berserker
Créditos :
45
Localização :
Rota 6 - 4ª Ilha Vedde
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t340-sasha-sparks#1002 https://www.allbluerpg.com/
Sasha
Rank B


Rainbow
Cat


Reunidos, houve a ambos a apresentação do peso que agora teriam que carregar, a responsabilidade de se ter alguém sobre sua responsabilidade seria quase tão pesada quanto seria o sentimento de conquista quando graças às suas palavras eles também começassem a ter uma evolução, a crescer e assim aos poucos se tornarem confiáveis parceiros para toda uma jornada, onde as coisas pareciam que mudariam e para melhor.

- Scarpitã foi cruel… Eles usam como uma base… Então é de se supor que seja bem iluminado.- Comentou a loira ao qual nunca havia visto um disfarce para um apelido ao qual ela não gostava ter se tornado tão pior… Afinal, capitã cicatriz era uma alcunha pra um pirata e não para uma marinheira, ou pelo menos foi nessa linha de pensamento que ela se prendeu no momento, até porque ela poderia se orgulhar de não carregar nenhuma cicatriz, nenhuma visível pelo menos. - Família nobre? Não não, na real seria muito mais o contrário, mas aprender a lutar foi o que permitiu a minha família ascender e ter condições dignas. - O rapaz, talvez inspirado pela própria grandeza de Thor teria comentado com algum orgulho.

Enquanto isso, Black e Orion concordaram com a ideia apresentada pelo ruivo, preferiam trabalhar daquela forma, sentiam que assim haveriam menos problemas e Koi, não pareceu menos satisfeito com as instruções e mesmo a apresentação que lhe era feita. Enquanto isso - Atlas? Defenderei ele também!- Quando ela se tocou, respondeu não pegando no ar a referência até que quando os pontos conectaram ela simplesmente comentou - Pode deixar senhor, conte comigo!- A lerdeza nesse sentido tinha até mesmo um efeito bonitinho e engraçado, enquanto Stormfield? Não poderia estar mais satisfeita com o modo como o meio gigante enalteceou a sua raça de modo que era possível ver em seu olhar uma confiança que transcendia qualquer palavra que ela poderia ter dito ali.

Quando chegaram ao local, ambos marinheiros teriam passado suas instruções aos quais era possível ver que não haveriam mais problemas em relação a eles, não havia a linha da insubordinação presente neles mas sim, certamente havia a tensão. Onde Lao shin seria aquele a perguntar a semelhança além do que ele conhecia - Além de serem semelhantes naturalmente… Há algo mais? - Perguntou em uma dúvida sincera onde o gancho da piada pegou o grupo tão despreevenido que o riso demorou para vir em meio a confusão mas, quando veio viera de forma bem no momento em que precisavam, onde seria possível sentir que a tensão se esvaia e então, eles teriam tomado as posições como lhes fora instruído.


Pippos

Caminhando pelo seu caminho escolhido, ele e seu grupo poderiam ver que havia uma boa estrutura montada ali, pilares e vigas que serviam como um reforço para tuneis construídos pela mão humana, davam uma sensação menos caustrofóbica do que deveria se ter naquele lugar, até que em chegaram a um lugar que era mais aberto, com o teto bem mais alto e uma abertura na parte superior, que dava visão ao céu.

Além disso poderia ver que lá, estavam pelo menos oito pessoas, trajando roupas distintas e portando armas também distintas, particularmente nenhum parecia ser muito forte e como muitos estavam carregando o que pareceu como um carrinho de mineiração com alguma coisa, tinham uma expressão surpresa e até mesmo assustada, onde um deles rapidamente correu na direção de um botão que se localizava em uma das paredes, onde tocou uma espécie de campainha, esta que provavelmente era um aviso de que algo deu errado e antes que pudessem fazer muito, do buraco do céu cairia em um Hero Landing Thinkerer - Eu estou aqui, apenas me deem cobertura. - O homem falou sem muita emoção entrando em posição de batalha esperando os movimentos do esquadrão de Pippos, os outros ainda estavam meio assustados mas, certamente seria seguro assumir que desde que ele pudesse cuidar de Thinkerer, os demais ficariam bem.

Black e Orion pareciam já tomar suas próprias iniciativas naquela situação, esperando que Pippos desse as ultimas instruções, enquanto Koi já pareceu ter partido na direção de um inimigo em especifico que estava mais afastado, ante smesmo de qualquer instrução.

Thork

Seu caminho era guiado por luzes e uma estrutura ao qual parecia mais cavernosa, não tendo além da iluminação tanta estrutura quanto no outro tunel, sendo em alguns momentos desconfortável continuar seguindo em frente, especialmente para o meio gigante que encontraria no espaço, ou melhor na falta dele um pequeno inferno que não durou muito.

Ao fim de seu caminho, poderia ver que havia a parte de trás daquela caverna, o que provavelmente era o possível ponto de fuga, caso tudo desse errado, lá haviam armas penduradas, como se também fosse um deposito ou algo do tipo, era uma estrutura confusa de se entender, uma voz então irrompeu - A Marinha?… Não podem fazer vista grossa e só dar meia volta? Eu não estou com a cabeça boa para matar hoje….- o homem que era dono da voz, era nada mais nada menos que Jun que carregava consigo uma Katana ao qual estava apoiado sentado sobre um dos caixotes.

Junto a isso, poderia ver que haviam ao redor três pessoas segurando espingardas longas, apontando na direção do grupo, sendo notável que aproveitando-se da situação, Stormfield realmente havia o ouvido e aproveitou-se da diferença da estatura para esconder-se na sombra da perna de Thork, como se sua iniciativa fosse seguida de algo que ela já tinha na cabeça pra fazer.

Arwell, posicionou-se por detrás das costas de “ Atlas”, com três flechas encaixadas em seu arco já tensionando a linha ao deixá-la puxada, o gatilho para aquilo seria o próprio líder, Lao Shin, estava próximo de Arwell, seguindo a instrução e a responsabilidade de protegê-la, quanto aos inimigos? Haviam ainda como se quisessem emboscar alguém em cantos distintos da sala alguns armados com manoplas de ferro, onde Thork poderiam contar o número total de quinze pessoas, apesar de inexperientes em trabalhar em conjunto, as instruções logo começaram a se encaixar muito fácil.


Histórico:


_________________



2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 5 9g2joTh

Pippos
Imagem :
2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 5 350x120
Créditos :
16
Localização :
Dragora
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t352-pippos-vitaminado#1055 https://www.allbluerpg.com/t1057-4-capitulo-gigantorines-em-altai
Pippos
Sargento








2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 5 Shuuma10



2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência!
Nitidamente, a capitã não havia gostado de quando, acidentalmente, deixei escapar a minha brincadeira com seu nome. Mas eu esperava que ela entendesse que tudo não passava de uma brincadeira: - Ops, foi mal. VITATATA VITATA! - Gargalhei tentando apaziguar a situação atípica que eu havia criado, mas mudando o foco do assunto, logo me pus a conhecer a minha equipe e seguir adiante conforme a ordem indicada pela Capitã. Por sorte o caminho escolhido parecia bem estruturado e com uma iluminação bem resplandecente. Fascinante… VITATA! Espero que todos os caminhos estejam assim bem iluminados, senão seria uma boa sorte minha ou até mesmo um guia dos deuses para me colocar no caminho certo, VITATA. - Analisei rapidamente.

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 5 Smchar_moon011

À medida que pautei um bom plano, logo fui coerente e certo na ideia de planejar essa estratégia. Todos haviam concordado e de fato, com minha ideia, e estavam cientes do que eu havia comandado. - Vamos nessa! - Exclamei em um bom tom. Com entusiasmo e dedicação, abri um sorriso amplo, tentando transparecer um pouco de minha confiança ao grupo, mas era notável que eles não pareciam estar tão confortáveis, e isso era bem plausível, afinal, estavam no começo de uma brilhante trajetória na Marinha. Tudo bem que desde cedo, como um ser divino, nunca temi, mas é sensato pessoas comuns ficarem assustadas, VITATA.

Em um preciso caminhar ao infinito e além, estava tranquilo, mas sempre com aquela desconfiança, afinal, parecia estar fácil demais, pois em alguns bons metros caminhados não surgiu nenhum tipo de inimigo. Será que esse espaço ilegal é assim tão desprotegido? VITATA. Mas, em pouco, encontramos um espaço bem estruturado. Pilares e vigas, onde havia um espaço bem moldado para a mineração. Não sabia bem a razão de tudo aquilo, mas à medida que nos aproximávamos, pude avaliar precisamente a presença de 8 indivíduos que deveriam estar por ali trabalhando ilegalmente, ou por alguma supervisão criminosa, senão a Capitã não ordenaria nossa investida aca.

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 5 Artwor10

Minha presença colossal era o auge, ou seja, minha essência radiante era superior à quase tudo o que aqueles indivíduos já haviam visto, nesse caso, um deles pressionar algum botão de alarme ou algo do gênero, e trazer um alto ecoar pelo fechado campo. Todos esses inimigos pareciam portar alguma pífia arma, mas nada assim muito alarmante, de todo modo, um inimigo familiar parecia cair dos céus. Dos céus?! Quem ele pensa que é?! Se acha algo divino como eu? - Pensei, já tendo um pouco de raiva a ser salientada em minha mente, pois era como se ele estivesse zombando de mim e dos Deuses.

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 5 Ad4dc310

A situação não demorava para requerer ações mais drásticas, e assim o meu esquadrão se separava e seguiam os comandos conforme havíamos combinado. Mas era fatídico de que eu precisaria fazer uma breve mudança: - Pessoal, sigam o plano, e podem contar comigo se necessário, mas eu vou cuidar desse procurado de escala maior… - Pontuaria, já indicando que eu ficaria responsável pelo Diamante de sangue, então bastaria esses seguirem o planejamento e teríamos sucesso. À princípio, pude notar o belo entrosamento entre as garotas. Elas demonstravam já ter uma boa vivência juntas e sabiam realmente o que estavam fazendo nessa peleja. Por outro lado, o que ainda me deixava levemente preocupado era o Koi, pois ele sequer ouviu minha última frase e partiu por impulso. Talvez seja uma boba preocupação. Assim eu espero, mas ficarei atento, pois ele é a nossa arma secreta.

Agora eu tinha preocupações maiores. Como será que ele luta? Me parece interessante, mas sequer vejo algum tipo de arma em suas mãos… será que ele pretende enfrentar o Thor apenas com os punhos? VITATATA, vejamos. - Tremi de excitação tentando prever suavemente o estilo de combate adversário. Tentando traçar sua forma de luta, partindo do ponto em que seu nome envolve o trabalho com sangue, faz mais sentido ele portar algum tipo de ferramenta pontiaguda ou de corte… - Mas claro que tudo não passava de apenas hipóteses. Olharia fixamente para meu rival, enquanto apoiaria minha grande marreta em meu ombro e logo soltaria, mediante um suspiro sorridente: - Então quer dizer que você é o famoso Diamante de sangue, VITATA. Alcunha interessante, vai servir como um bom treinamento antes de seguir para a Grand Line. - Esclareci.

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 5 Thor-anime

De antemão, mantive meu olhar fixo em meu alvo, talvez ele respondesse algo, mas não importava, o ponto principal seria trabalhar meus golpes Pippesados com maestria. Já retirando meu grande martelo do ombro e o empunhando forme com a mão direita já me preparei para qualquer tipo de avanço inimigo, mas eu esperava que ele fosse rápido, pois em ambas as possibilidades de seu estilo de combate em minha mente, era plausível ele possuir a velocidade como um ponto forte. De início, estava claro que a minha imponente vontade ainda seria a de me manter na defensiva. Eu precisava ter certeza dos movimentos de meu antagonista antes de qualquer ofensividade por minha parte, eu, realmente, não de trabalhar com dúvidas dentro de uma peleja. Mas era óbvio que o confronto seria eu e ele, e em qualquer tentativa de ir atrás de meus parceiros, e considerando o fato de que eu estaria à frente do grupo, eu tentaria evitar qualquer tipo de avanço inimigo para que ele tentasse passar por mim. Um belo golpe horizontal de meu grande martelo seria necessário para evitar qualquer tipo de investida na ideia supracitada.

De toda forma, eu sabia que ele não teria a intenção de tirar os olhos de mim, senão sofreria um ataque muito mais efetivo e inesperado de meu épico martelo. De tal maneira que elevei o Thor a uma altura até acima do meu ombro, onde me posicionei bem para utilizar o estilo Pippesado e garantir o uso do impulso aliado à força Peso de minha grande arma. Em uma primeira instância, o melhor a se fazer seria aguardar, tudo para melhor entender o tipo de ofensiva de meu antagonista e tracejar melhor ideias de combate, mas era, inclusive, esperado que ele iniciasse algum tipo de investida contra mim. Eu passaria logo a arma para a minha mão esquerda, para tentar justificar um pouco mais os meus ataques mais lentos.

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 5 Martelo-do-thor-record-of-ragnarok

Não importava que tipo investida à mim seria feita, inclusive eu estava disposto a receber o primeiro ataque de meu rival, afinal, estava ciente de que minha razoável pele grossa teria uma base forte para me proteger. - Merda! Ele é rápido. - Exclamaria, esboçando inclusive um golpe atrasado no ar, assim que o meu inimigo estivesse fora do meu alcance, e, se ainda estivesse dentro de meu colossal campo de ataque, ainda faria questão de errar o meu ataque. Tudo bem que eu não estava muito acostumado a fazer esse tipo de atitude, de forçar erros, mas eu ainda queria parecer como um oponente bem lento, para mentir minhas verdadeiras capacidades e, quando o Diamante achasse que mantinha o total controle, eu o surpreenderia.

Todavia, era claro que em ataques que eu pudesse sentir a penetração mais intensa em meu corpo, faria questão de rebater para evitar o tamanho da profundidade de tal ataque com a minha canhota.


Histórico:

Objetivos:

Personagem:





Vitaminado Pippão

_________________

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 5 Zx5fIGC

Narração
Pensamento
Fala

Blindao
Imagem :
2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 5 ZDZLMTU
Créditos :
77
Localização :
Segunda Rota ~ Lotda
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t296-thorkell-dragnar-godheim https://www.allbluerpg.com/t1057-4-capitulo-gigantorines-em-altai
Blindao
Tenente



~~ Dragão Indomável ~~


Marinheiro Cabo

Provavelmente que os jovens não estariam habituados a um superior extrovertido como eu, o que certamente entendo bem, afinal, também lido com patentes acima da minha. A piada havia demorado um pouco para surtir seu feito, mas logo ao vir extinguia qualquer tensão e medo que os recrutas pudesse estar sentindo, o que era um sucesso para grupo.

Dado ponto que os soldados estariam mais relaxados, portanto eu, centralizaria minha atenção agora sobre o esconderijo ao qual estaríamos adentrando mais fundo. “Quando uma fera entra no território de seu inimigo, não é natural ser recebido pelo anfitrião?” Pensava comigo enquanto olhava para as luzes fixadas por toda parte ao mesmo tempo que guiavam meus passos. “Por sorte tem luz aqui, Thorororo!”

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 5 YAZ9xdk

Infelizmente, o local começava a se fechar mais e mais, quanto mais seguisse em frente, mais parecia que aquele merda de corredor ficava mais fino; resultando em dificultar minha mobilidade. ~ Tsch, merda de caverna. Esbravejei um pouco, mas logo notando que o fim do túnel estava próximo.

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 5 WiiEFEG

Logo ao sair pela fenda do túnel, notava um tipo de local associado a um arsenal. ~ Hoo... então aqui fica sua base para armamentos, bem pensado. Proferia ao arrumar o boné da marinha enquanto parada por alguns instantes observando toda extensão da câmera a frente.

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 5 7vygT3w

Próximo de uns caixotes estaria um dos piratas procurados, reconhecia sua face devido cartaz fornecido por Scarlet outrora. ~ Ora, ora meu jovem... Quando uma árvore está podre, se cortam as folhas, ou a raiz? Thororororo! Comentaria ao mesmo tempo que balançaria a lança até para-la ao lado do corpo ao cravar sua lâmina no solo. ~ Fazer vista grossa? Tu é bem petulante, Thorororo! Permaneceria com a mão cerrada próximo ao centro da haste.

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 5 OiuuXsV

Observava mais um pouco o pirata até notar a presença dos subalternos dele, mais criminosos com suar armas em punhos. Muitos poderiam estar aterrorizados, talvez intimidados, mas eu? Bem... esse tipo de situação era como se estivesse fritando um bacon com ovos pela manhã. ~ Pois bem, garoto. Olhava nos fundos dos olhos de Jun. ~ Para não dizer que não sou generoso, deixarei que se renda hoje e não matarei nenhum de vocês! Já que está indisposto a lutar, não percamos tempo. Diria propondo a rendição do inimigo, uma vez que, ele parecia ser um rebelde sem princípios e força de vontade. ~ Dou minha palavra em honra aos gigantes primordiais que lhes pouparei. O que me diz?

Haviam muitos criminosos naquele recinto, mas nada que pudesse me preocupar. Afinal de contas, meu grupo já estava bem posicionado para um combate se eclodisse. “Héh! Esses pirralhos tem futuro, Thorororo!” Refletia comigo ao notar Stormfield em minhas costas, Shin e Arwell próximos a mim.

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 5 G1SoTzS

Era provável que o pirata negasse meu pedido, mas caso aceitasse eu lhes prenderia sem causar danos necessários. Havia a possibilidade daquele paspalho estar mentindo, se fosse o caso, confiando em meus instintos para alertar, sorriria e responderia ao moleque. ~ Kekeke! Sua imprudência até que é compreensível, mas pagará o preço alto hoje! Logo flexionaria as pernas tracionando os membros para recrutar maior força de propulsão. ~ MARINHEIROS!!! Vociferaria sentindo uma carga de animação e adrenalina percorrer corpo. ~ TÁ NA HORA DO PAU! KEKEKEKE! Expressaria um rosto destemido, impetuoso e voraz.

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 5 YkyjVoI

~ Segura firme, nanica! Falaria em um tom baixo, seguida de uma arrancada com toda velocidade. A lança na mão direita arrastaria pelo chão durante o tempo que cada perna avançaria em frente, pisando com intensidade em frenesi.

Obviamente meu tipo começaria a atacar, não precisando dar muita sequência de ordens até para não dificultar, mas esperava que eles conseguissem se defender. Afinal, o gavião precisa deixar sua cria voar.

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 5 VVSnPNC

Meu ataque seria bastante incomum, por assim dizer, pois, sabia que logo uma enxurrada de tiros seriam direcionados a mim. Entretanto, havendo me mente tal possibilidade, ou sem ela, acabaria deslocando meu impulso pela lateral com intuito de usar a parede mais próxima para servir de trampolim ao pisar sobre ela e me arremessar com força para o alto através de um salto tirânico. A colisão seria direto no meio dos meliantes portadores das espingarda.

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 5 QDuQ0En

Logo ao cair e atingir quantos pudesse com uma estocada, giraria o corpo em um poderoso corte na horizontal com proposito de decepar o máximo possível de cabeças que fossem alvejadas em sequência; parando só após completar o giro. Cuidando é lógico para não atingir nenhuma dos marinheiros, parando o movimento caso percebesse que pudesse acontecer.

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 5 IY03fMR

Caso tivesse acertado ou não os inimigos, começaria a rotacionar a lança em alta velocidade pelas mãos e pelo corpo com intuito de usa-la como forma de ataque para os que estiverem mais próximos devido minha envergadura e, como consequência, como defesa para impedir de ser alvejado por disparos; pelos menos em pontos vitais. ~ Thororororo! O que foi seus fedelhos?! Cadê toda aquela marra de antes, hein?? Seu bando de frango despenados, Kekekeke! Indagaria junto de uma boa gargalhada, portando um semblante destemido e virtuoso.

Caso ainda houvesse sobrado feridos ou ainda os que tivessem fugido, faria meu papel como líder ao gritar pela Mink. ~ STORMFIELD!!! O resto é todo seu! Esperava que ela já tivesse utilizado meu corpo como catapulta para ataques e evasões, tanto que tentaria entrar em sincronia com ela de forma instintiva para que não nos atrapalhássemos em relação aos ataques e defesas.

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 5 BzR83ZL

Sem mais delongas, olharia para o pirata e começaria a caminhar em direção a ele ao mesmo tempo que portaria um sorriso bastante largo. ~ Já estou indo, filhotinho! Tá na hora do prato principal, KEKEKEKE! Começaria a girar a lança pela mão enquanto fixaria os olhos nas pupilas de Jun. ~ Lâmina Depressiva é um titulo bem... desmotivador, não concorda? Thorororo! Puxaria papo com o criminoso, não esperando que ele me respondesse de bom grado.

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 5 TypRz7Z

Após me aproximar dele, ergueria a lança para o alto e depositaria força nela com ambas as mãos e, fortificando os músculos dos braços, descarregaria um golpe em queda livre com a finalidade de cortar ao meio o pirata, ou atingi-lo de raspão. Caso notasse que ele esquivaria, continuaria mesmo assim com propósito de atingir o chão e criar um estrondo para impedir sua linha de visão e na sequencia atingir um soco em seu estomago e arremessa-lo para longe.

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 5 HTujbId

Caso ele houvesse bloqueado minha lança que cairia igual um guilhotina para sentenciar o prisioneiro, segurando próximo do meio dela em razão de possuir dupla lâmina, agarraria com a outra mão e a separaria em duas lanças, ao mesmo tempo que continuaria impondo força no golpe para deixar preso o adversário. ~ Kekeke! Nada mal pirralho, mas quanto mais você resistir, mais me divertirei! Comentaria com uma frase um pouco sádica, devido a paixão em brandir minha lança no combate. Sem delongas, usaria a lança agora curta para desferir uma estocada na perna do pirata, cravando a lâmina na coxa do mesmo.

Cortes, tiros, socos, chutes, ignoraria os que atingissem meu corpo, pois, centralizaria durante meu avanço mais a ofensiva. Destruindo qualquer tática ou defesa dos adversários. Afinal de contas, picadas de mosquitos são irritantes, mas nem um pouco letal.




Histórico:
Build:

_________________

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 5 2uAvx3T_d
Sasha
Imagem :
Berserker
Créditos :
45
Localização :
Rota 6 - 4ª Ilha Vedde
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t340-sasha-sparks#1002 https://www.allbluerpg.com/
Sasha
Rank B


Rainbow
Cat




Pippos

O Ruivo, não poupou-se mesmo a frente da apresentação de seu inimigo, o fruto da vontade divina não poderia agir como menos, pois também não o era. O grande golpe horizontal que aplicou, como se fosse uma previsão de que ele tentaria alcançar seus parceiros que agora estavam as suas costas o forçou a recuar para evitar o golpe, mas a reação deste era atrasada e o golpe encaixou, o forçando a colocar ambos os braços a frente do martelo para diminuir o dano, mas a força do gigante era o suficiente para jogá-lo para trás o suficiente para que o impacto que seu corpo tinha contra as caixas as tivessem estourado, no entanto apesar de sujo o homem não parecia abalado pelo golpe que havia tomado, dando alguns passos a frente.

Enquanto isso, seus companheiros logo começaram a agir de maneira que o campo de batalha parecia balanceado e equilibrado o suficiente para que pudessem enfrentar um ao outro sem que houvessem mais interrupções e como o previsto o homem logo passou para uma investida, o homem particularmente não era tão veloz mas, era mais rápido que Pippos e ele sabendo disso, atentou-se em tomar contra medidas para que pudesse resistir e então contragolpear, o homem teria então sido eficiente o suficiente para lhe dar um soco, que pela sua altura teria dio contra a coxa do gigante, sua mão era tão dura no momento que sentiu como se uma grande pedra o tivesse atingido, devido a ser uma região mais macia, sentiu um ardor se espalhar de forma intensa, e então o martelo desceu de modo opressor, Thor, como chamava seu martelo era até maior do que o corpo do rapaz mas, em um erro forçado, o mesmo teria caido na isca e recuou, confiante de que poderia golpear o gigante a vontade apesar do perigo.

- Vurahaha, lento assim, vai ser fácil!- Cantou a vitória em um sorriso sádico, indicando que ele adoraria judiar do gigante antes de derrubá-lo, o homem - Vou mostra-lo o brilho do diamente de sangue, meu próximo golpe eu levarei a sua perna!- O homem então entrou em uma postura em que ele pareceu começar a concentrar toda a sua força no braço direito, de ponto que seria visível o que poderia parecer uma aura mas, na verdade tratava-se do seu próprio sangue que aos poucos começava a evaporar pelo calor daquele punho, era uma técnica que certamente Pippos deveria evitar e que poderia ser a chave de sua vitória.

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 5 Tumblr_opo60d9Ofq1r2hy3ro1_540


Thork
Onde muitos poderiam ver aquela como uma emboscada ao qual traria desvantagem aos marinheiros, ao moreno aquilo nada mais era do que o cenário perfeito afinal, ele não estava ali preso com eles mas, eles estavam presos com Thor, um destino que muitos aprenderiam com o tempo que seriam seus ultimos momentos de vida mas, não era o caso de Jun, ao qual pouco parecia interessado em qualquer coisa, seu semblante triste, mudou para uma expressão mais série quando Thor, recusou sua oferta - Eu me recuso. Eram suas palavras, estava plenamente disposto a um fim sem lutas ou batalhas mas, não a rendição de um cenário onde se viu dominante.

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 5 I-refuse-da-ga-kotowaru

O avanço do gigante marcou também o da Mink que era tão silenciosa em seu avanço que se o próprio não checasse, nem mesmo ele poderia sentir a sua presença, era como se trabalhassem juntos a anos e no momento de explosão de seu movimento em que todos os olhos foram para o gigante, fora o momento onde ela separou-se de sua sombra e avançou diretamente contra dois piratas com suas garras onde não houve nem tempo de reação, logo estavam no chão, os atiradores? Seria doce o sonho deles de pressionar seus gatilhos se não fossem Arwen, que disparou suas flechas certeiramente contra os três armados enquanto Lao shin? Se o moreno estava em direção a Jun, logo ele se juntou como reforço para aqueles que estavam próximos se Arwen, impedindo que qualquer um se aproximasse deles.

No entanto, o movimento do gigante era leve, para alguém de seu tamanho pois o seu salto chamativo era a oportunidade para o seu grupo continuar a diminuir a desvantagem numérica rapidamente o golpe longo de sua lança serviria ainda mais para implantar o caos dentro das linhas inimigas das quais pareciam que não durariam muito tempo, talvez teria ido ainda mais longe em seu golpe, se Jun, com sua espada não tivesse o bloqueado, demonstrando uma força grande o suficiente para que recuasse sua lança por um momento, mas como um líder ele já havia mostrado ali a sua presença ao dar a oportunidade pra seus subordinados de forma que poderia ficar completamente despreocupado.

- Eu não gosto de matar, especialmente marinheiros, me aflinge profundamente o coração… No entanto como você, muitos não nos dão a opção de seguirmos nossa vida, é matar ou ser preso… Lide com um esquadrão e chore pelos pobres derrotados uma vez… E termine com essa alcunha…- O homem comentou em plena melancolia, no entanto o combate logo seguiu com um corte de cima abaixo feito pelo gigante no entanto o homem não fugiu do golpe mas, ergueu sua espada para o bloquear, onde o peso do golpe, mesmo com o bloqueio era forte o suficiente para fazer com que seus pés afundassem sobre o chão que cedeu, apesar de sua postura firme não dar o minimo sinal de que ele recuaria, ou que ele estava fazendo o uso de toda a sua força mas, muito disso se devia a inanição de sua expressão facial que manteve-se a mesma, por todo o tempo.

No entanto, havia mais no golpe simplista do marinheiro que manteve a pressão o forçando a bloquear o golpe, separando a sua lança em duas e com uma estocada, era possível ali, ver o sucesso em ferir a perna do homem que evitou que o dano fosse maior mas, ainda estava ferido e agora o homem mais uma vez colocou uma força, grande o suficiente na lamina para que criasse uma brecha para que ele mesmo recuasse, Thork poderia ver que o homem havia sido ferido pelo seu golpe, nada decisivo como ele esperava, mas em seu olhar era difícil o ler se ele sentiu-se acoado, ou se ele agora entendeu o que esperar dele, em suas palavras havia ainda mais mistério - Tanta força… Tanto talento… Poderia salvar tantas vidas com esse tamanho, essa força… Porque você escolheu lutar comigo? Eu ainda posso deixá-lo ir, apenas não force a minha mão. - Comentou o homem agora, segurando na sua outra mão a bainha, como se fosse uma outra espada, encarando o estilo de empunhadura dupla, com também uma empunhadura dupla, como seguiria o combate agora? Era difícil de responder, já que o titã era quem tinha o poder da decisão.


Histórico:

[/quote]

_________________



2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 5 9g2joTh

Pippos
Imagem :
2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 5 350x120
Créditos :
16
Localização :
Dragora
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t352-pippos-vitaminado#1055 https://www.allbluerpg.com/t1057-4-capitulo-gigantorines-em-altai
Pippos
Sargento








2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 5 Shuuma10

Inferiorizar um ser divino?!
Vou te mostrar onde isso vai te levar…
VITATATA!


2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência!
Mediante minha tranquila fala, com meu corpo estático, ou seja, imóvel, eu me pus a tentar manter um diálogo arbitrado pela coerência e clareza, onde estaria óbvio que eu, o inabalável fruto de uma vontade divina seria o seu adversário. Contudo, este débil parece que não compreendeu bem as minhas estrondosas palavras. Ele é idiota?! - Foi o primeiro pensamento que me veio à cabeça. - Você é retardado?! Quer que eu desenhe? Eu serei seu adversário! - Esclareci. Mas não demorou muito para ele vir tentar resolver as coisas comigo.

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 5 E7c37112

Por um lado, minha primeira estratégia havia se concretizado com muita firmeza. Por dentro eu permanecia extático, ou seja, bem admirado com a sagacidade de meu planejamento. Ele me deu um ataque que mal me fez sentir alguma coisa, mas, em meio à seu afastamento, uma aura mais avermelhada começou a proliferar de um de seus punhos, o destro para ser mais exato. Estava claro de que eu precisaria tomar um cuidado bem mais preciso com esse seu braço, e o melhor ponto é que, por me achar lento, agora ele subestimaria minha velocidade de acerto. - Você me acha lento? Eu sou o Vitaminado Pippão! - Me impus a me apresentar pela minha tamanha vontade de ser reconhecido.

Depois de vê-lo com essa estranha energia concentrada, em seu punho, acredito que ele viria em minha direção. Nesse sentido, eu também iniciaria uma corrida em sua direção, com minhas largas e pesadas passadas, de forma mais lenta, mas assim que eu pudesse ter certeza de que o Diamante estivesse em meu grande alcance, ousaria 'transformar minha velocidade'. No caso, agir com a minha verdadeira velocidade. Neste caso, aceleraria meus passos e, principalmente o giro do Thor impulsionado pelo meu estilo Pippesado: - Choque Defensivo! - Em uma ampliação da velocidade pelo impulso da Força Peso gerada por minha arma, eu lançaria meu braço com toda a minha força, alvejando acertar meu oponente com o auge maximl de minha velocidade, algo que, evidentemente ele não esperaria.

Choque Defensivo:

Com o contra ataque alvejando acabar com qualquer chance daquela aura avermelhada tocar em mim. Lógico que eu não esperava que algum simples ataque fosse arrancar de mim algum de meus membros divinos, mas ser acertado e atacado, por esse fracassado, seria uma baita vergonha! E os deuses, claramente, estão me assistindo dos céus.

Caso o meu contra ataque fosse bem sucedido, seria evidente que, mais uma vez, eu terminaria lançando esse meu antagonista, provavelmente, lateralmente para a direita, fazendo jus a um preciso ataque vindo de minha arma que provinha da canhota, mas depois desse lançamento, rapidamente, logo passaria o Thor para a minha mão dominante. Vê se não morre agora, VITATATA! - Falaria em um audível tom de voz, abrindo um empolgado sorriso no rosto, já considerando um grande impulso com uma forte pisada no solo para avançar com velocidade.

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 5 Dedtk610

Nesse sentido, meu extraordinário avanço, talvez até deixando fortes marcas no solo de minha imponência. Esperando sequer dar alguma chance de reação, minha ofensiva seria continuar a atacar, cogitando um possível atordoamento causado pelo meu grande ataque Pippesado. Talvez ele tivesse sido lançado lateralmente até alguma parede ou bem próximo a uma certa extremidade de minha caverna, mas isso não importava, pois aproximando-me o necessário para que ele entrasse em meu alcance acima da média. Iniciaria uma sequência vertical e bem consolidada de extaticas marteladas, depois de três choques de minha firme arma contra a área em que se encontrava meu alvo, eu pararia um leve instante para tentar enxergar alguma coisa, mas choques verticais, provavelmente, fariam a poeira subir, e, nesse caso, eu, para ter certeza, executaria mais um golpe vertical, afinal, ataques horizontais, próximos à alguma das extremidades, poderiam causar algum tipo de desabamento.

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 5 YkyjVoI

Finalizando a sequência, eu logo daria um veloz salto para trás, alvejando me afastar da poeira consolidada e esperando ter plena convicção de que eu havia vencido meu adversário. Nesse mesmo instante enquanto eu aguardava a poeira baixar, fiz questão de analisar, friamente, a situação de minha equipe, pois eu precisava transmitir minha confiança de todas as formas possíveis: - Vamos, pessoal! Estou contando com vocês! Juntos, nós conseguiremos! - Finalizaria. Voltando minha atenção àquela poeira, pois desta, a qualquer momento, poderia sair um Diamante de Sangue, VITATA. E nesse sentido, faria questão de me manter em um modo defensivo, aguardando qualquer iniciativa vindo à mim para que, a qualquer instante, pois precaução seria necessária, para ter condições de contra atacar ofensivamente, sempre tentando rebater com meu glorioso martelo.

Por outro lado, caso meu adversário ainda desviasse de minha técnica defensiva, seria um grande problema. Eu não esperava que ele conseguisse desviar, pois toda a minha medíocre atuação era pensando nesse detalhe, todavia, se isso ocorresse, eu tinha de ter uma segunda tentativa de defesa, onde precisava, velozmente me lançar para trás para evitar que essa mão avermelhada me tocasse. Lógico que eu não temia que essa mão rubra fosse a vir arrancar um de meus divinos membros, como pontuei anteriormente, mas lógico que eu não tinha a intenção de me arriscar.

Partindo dessa segunda análise, eu logo passaria meu estrondoso martelo para a mão direita, enquanto que, com a esquerda, só tentava empurrar em uma leve propulsão para ganhar tempo, mas eu também sabia que não podia bobear, então, à medida que tentava empurrar e ainda dava mais um salto para trás, executava um elaborado movimento Pippesado horizontal com a mão direita, dessa vez, alvejando lançar meu antagonista para alguma extremidade lateral esquerda ou próximo disso, já que seria um golpe preciso vindo de minha mão destra. Onde, na sequência, faria questão de executar os mesmos movimentos supracitados, mas sempre considerando que o algo seria lancado para o lado esquerdo.

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 5 E6775e12


Histórico:

Objetivos:

Personagem:





Vitaminado Pippão

_________________

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 5 Zx5fIGC

Narração
Pensamento
Fala

Blindao
Imagem :
2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 5 ZDZLMTU
Créditos :
77
Localização :
Segunda Rota ~ Lotda
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t296-thorkell-dragnar-godheim https://www.allbluerpg.com/t1057-4-capitulo-gigantorines-em-altai
Blindao
Tenente



~~ Dragão Indomável ~~


Marinheiro Cabo

A ofensiva havia começado muito bem, principalmente pelo fato de meu time conseguir me acompanhar; o que poderia ser difícil para os jovens marinheiros. Entretanto, não lhes subestimava, muito pelo contrario, incentivava eles e lhes orientava para que pudesse florescer como uma flor no deserto, que apesar da escassez da água se matem firme e forte.

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 5 GOT55Xz

Por outro lado, o moleque pirata havia demonstrado um pouco de espirito competitivo ao lidar diretamente comigo sem delongas, apesar de estranhar sua motivação. “Hééh! Pelo visto esse desgraçado ainda tem salvação.” Pensava comigo ao notar sua forte defesa perante minha monstruosa lança. “Parece que sua força faz jus a sua recompensa, to ficando empolgado! KEKEKE!”

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 5 P551sHC

Jun, lâmina depressiva, viria falar comigo referente meu avanço e minhas palavras anteriormente. ~ Thorororo! Garoto... diria ao expressar um rosto bastante risonho e empolgado devido ter sido surpreendido pela força do espadachim. ~...talento? Força? De fato, tens razão. Entretanto... andaria alguns passos a frente ao mesmo tempo que fixaria o olhar no pirata. ~ ...você é novo demais, ainda sinto o cheiro de leite vindo de sua boca, não culpe o mundo por sua mãe não ter lhe dado atenção suficiente. Proferia expressando sagacidade.

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 5 Y1EbwRm

~ O mundo não é um arco-íris, é um lugar sujo, um lugar cruel e não importa o quanto você seja durão ou esbraveja em ódio, ele sempre vai lhe por no chão. Mas não importa o quanto você é forte e talentoso, mas sim o quanto você aguenta apanhar e se levantar diante todo esse caos. O rosto estaria sério, resoluto e bastante convicto das palavras, afinal, sou um sobrevivente da pior ilha da Grand Line para se nascer. ~ Aceitei ou não, mas esta é a realidade. indagaria devido ter visto muita coisa durante meus anos de vida, exatamente por isso desejava criar meu próprio reino com o objetivo de mostrar o que é possível criar com determinação e força de vontade. Era necessário um exemplo para que todos pudesse seguir, e a ascensão do meu reino seria o guia para todos os outros.

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 5 Eim5CzQ

~ Havia pensado que você era somente um rebelde arruaceiro, mas pude sentir sua força e determinação durante o confronto de nossas forças. Havia sido breve nossa troca de golpes, mas para um homem vivido como eu, as vezes até mesmo num olhar era possível perceber a força do adversário. ~ Mas hoje você terá dois caminhos: prisão ou morte. Expressaria um rosto impermutável diante minha decisão.

Apesar de odiar injustiça, não havia visto se esses piratas teriam feito. Porém, se existirá um cartaz com recompensa certamente ele seria culpado. Claro que o sistema da marinha poderia representar algumas falhas, mas o próprio Jun teria admito ter matado muitos com um motivo bastante supérfluo. E isso era mais do que motivo para ir até o fim na minha missão.

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 5 OYB2qq2

Uniria novamente as duplas lanças, percebendo que o oponente possuiria duas para defender, optando agora para uma luta abusando da distancia máxima de minha lança. ~ Você ainda é novo, pagar pelos seus crimes seria a forma mais fácil de recomeçar. Falaria mostrando um pouco de carisma e tentando persuadir o moleque. ~ Disse que não gosta de matar, mas também não é como se fosse um mártir para evitar tal situação! Falar para mim que não deseja isso, é meramente pelo fato de estar diante de alguém como eu, simples assim. Falaria uma observação óbvia, mas direta e clara. ~ Os fortes subjugam os fracos e os fracos temem os fortes, a linha de cadeia nos mares é simples e rudimentar. Giraria a lança entre os dedos até parar ela ao lado do corpo, optando por usar agora o escudo no antebraço esquerdo para defesa.

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 5 RSTgSHg

Sem mais delongas, buscaria novamente o ataque. Me aproveitaria que o adversário estaria ferido com intuito de aumentar minhas chances de lhe atingir mais severamente. Arrancaria em direção ao pirata e com um salto, utilizando a lança como forma de propulsão contra o chão, me arremessaria para cima e cairia direto no inimigo, desferindo em conjunto um ataque com a lança de cima para baixo.

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 5 Berserkanime2016teaser-anime

Provavelmente bloquearia/esquivaria, independente se estivesse com dificuldade devido o ferimento, não permitiria que ele fugisse dentro do meu alcance e rapidamente deslocaria os pés para o lado e com um giro traria a lança para trás das costas com a finalidade de criar ainda mais peso no próximo golpe, visando novamente atingir o topo da cabeça do inimigo, esperando que ele defendesse para que o peso da lâmina, mais minha força agregando ao meu tamanho pudesse criar mais e mais tensão e fizesse ele fraquejar pouco a pouco.

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 5 KfREDFt


O pirata poderia ser arrastado pela força dos golpes, seja como for, buscaria sempre estar com minha lâmina em contato com a espada dele ao desferir uma sequencia de lançadas sobre sua espada. ~ Vamos, vamos! Mostre sua força de vontade, garoto! Kekekeke! Proferia ao mesmo tempo que a lâmina da lança estaria colidindo com a espada dele.

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 5 6xjamNs

Olharia constantemente no fundo dos olhos do pirata. ~ Admiro que tenha chegado até aqui, mas se continuar persistindo... estará apenas cortejando a morte. Expressaria um rosto sério, pois, agora ferido era só uma questão de tempo até que seu pescoço rolasse, apesar de que aceitaria caso ele viesse se render.

Caso ele ainda continuasse a lutar, usaria o escudo para bloquear seus ataques, seja na parte das pernas, tronco e até mesmo costas. Sempre movimentando meu tronco com alta mobilidade para antecipar, se possível, os cortes.

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 5 YQzDahy

Durante o tempo que ele viria a falar, aproveitando de seu enorme corpo e conhecimento sobre ele, unido a uma força física provinda dos gigantes, para explorar o máximo de meus gigantes músculos para trazer à tona um ataque extremamente poderoso, após efetuar um simples e eficaz balanço. ~ Entendo, uma pena garoto. Diria com um rosto determinado em agora levar mais a sério nossa luta.

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 5 GNLaKzF

Movimentando seu eixo para a lateral onde sua lança acompanha sendo manejada com ambas as mãos fixadas na haste, desferiria um largo e pesado ataque na vertical/diagonal. Diferente dos ataques habituais, este em si, não utiliza a velocidade para atingir o oponente, mas sim uma maestria na lança atrelada a uma explosão de força física com objetivo de colidir e enterrar Jun contra o chão. ~ One-headed Dragon! Já estando próximo suficiente para desferir a técnica, manejaria o golpe pesado sem ressentimentos. ~ Meat Grinder!!! Anunciaria o nome da técnica ao mesmo tempo que atingiria o oponente.

Devido a técnica exigir um pouco de latência para ser manejada, seria bem provável que Jun bloquearia o golpe. No entanto, seria nesse momento que toda sua resistência seria drenada pela minha força que viria igual um ditador sentenciando seus lacaios.

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 5 Mx65HoW

Se caso durante a execução o pirata tentasse me atacar, respiraria fundo e deixaria os músculos rígidos para resistir ao ataque com objetivo de usar o meu e confiando de que seria suficiente para terminar aquele combate. ~ Huh, você também tem um pouco de talento, para conseguir me ferir, porém... ainda te falta convicção! Terminaria de dizer durante o tempo que ativaria minha técnica.

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 5 PrZ55YO

Na hipótese de Jun ser incapacitado para lutar, soltaria um suspiro e olharia ao redor. *Huffs. ~ Seu capitão foi derrotado, quem ainda quiser lutar terá a mim como oponente! Mas se aceitarem sua derrota, talvez ainda possam sobreviver mais um dia! Falaria encarando todos que estivessem me ouvindo, mostrando um rosto sério e ainda emanando bastante energia para continuar lutando.





Histórico:
Build:
Técnica Usada:

_________________

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 5 2uAvx3T_d
Sasha
Imagem :
Berserker
Créditos :
45
Localização :
Rota 6 - 4ª Ilha Vedde
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t340-sasha-sparks#1002 https://www.allbluerpg.com/
Sasha
Rank B


Rainbow
Cat




Pippos
O ruivo havia ali reunido todas as peças para que ele tivesse uma vitória esmagadora a confiança exacerbada muitas vezes se mostrava como um assassino lento, armado pelos próprios pensamentos e pelas próprias decisões, o diamante apenas comentou, fazendo chacota - Se não fosse tão lento eu nunca seria capaz de usar essa técnica… Vamos lá.. DIAMOND CRASH! - O homem avançou na direção de Pippos com excessiva confiança enquanto correu, na sua cabeça não havia a minima chance de reação do gigante e a vitória estaria decidida no momento em que seu golpe acertasse.

O pirata pulou, mirando o seu soco no rosto do ruivo enquanto gritou - EXPLODA COMO UMA MELANCIA!- Disse ele na mais plena que a batalha acabaria e… De fato quando ele percebeu a postura do gigante, já era tarde, seu sorriso tornou-se em uma expressão de sesespero no momento em que sentiu ver suas lembranças rapidamente lhe percorrerem enquanto o machado aproximava-se com velocidade em direção ao seu corpo suspenso no ar.

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 5 Giphy.gif?cid=790b76114151647cd21c64a43b576f18bbfa8c88a6c6241f&rid=giphy

O impacto enfim ocorreu, seu corpo sem uma base no chão voou com violência contra a parede onde a força do impacto ali fora tanta que o seu corpo teria penetrado na rocha pelo menos cinco centimetros, onde era possível ver o formato de seu corpo certinho encaixado ali, o diamante de sangue estava inconsciente e agora sangrava bastante.

Motivado o esquadrão de Pippos avançou em um ultimo esforço de modo que quase em simultaneo a voz do ruivo, não mais haveria um único inimigo de pé, os soldados? Pareciam cansados, diferente do fruto da vontade divina que caçou o único golpe perfeito que era necessário para decidir aquela batalha, os soldados careciam ainda de experiência e demoraram pra derrotar seus oponentes.



Thork


O titã, mostrou que havia grandeza não apenas no seu tamanho mas, também em seu interior quando proferiu suas palavras aos quais talvez pudessem atingir o seu oponente perfeitamente, se a situação fosse outra e ele deixou isso claro - Você esta certo, a vida é difícil… Você não é um oponente que eu possa vencer sem riscos… Sinto que mais uma vez que você tiver oportunidade e será o meu fim e por mim… Esta tudo bem, se eu puder segurá-lo por tempo o suficiente para que ela fuja.- ele comentou deixando escapar um sorriso de quem já havia aceitado seu destino.

No entanto, como ele havia dito ele não planejava fazer a vida do marinheiro mais fácil e frente ao seu avanço frontal era possível o ver saltar em direção, era difícil fazer um pulo muito alto considerando a altura da caverna e sua própria estatura mas, isso não limitou seu potencial ofensivo, poucos seriam os homens capazes de fazer frente a sua força hérculea e o momento do impacto quando o homem colocou a sua espada para bloquear o marinheiro com um dos braços, demonstraria uma força absurda do homem que mesmo pequenino era capaz de suportar, o chão por outro lado? Desta vez como ele não era capaz de dispersar completamente a força tremeu frente ao impacto das duas forças levantando um pouco de poeira que voou para longe deles, junto a pequenos pedaços de pedra, a lâmina de Jun por outro lado? Diferente do homem apresentava uma pequena rachadura, denotando que a falta de manuntenção, talvez pelo carater depressivo do homem mostraria-se como uma porta para a ruína.
A perna do homem também não lhe dava uma base muito forte e com isso, a sequência do gigante de golpes junto ao bloqueio do homem que pareceu não ter uma única brecha que ele pudesse explorar por um tempo, causava um pequeno tremor a cada impacto de modo que a pressão para que ambos continuassem tanto na defensiva como ofensiva funcionando era grande o suficiente para que ambos os lados rapidamente pudessem sentir que o corpo estava cobrando muito em uma batalha de resistência, o gigante não estava em posição de equilibrio como era o caso de suas forças e ofensiva contra defensiva, era ali o verdadeiro brillho do gigante.

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 5 Saber-lancer


O homem estava suado e o moreno, também não estaria muito melhor nesse momento enquanto ele dizia - A verdadeira vitória não vem ganhando, tão pouco vencendo alguém mais forte que você, é encontrando algo que você vai amar tanto ao ponto de não se importar se sua vida for o preço para proteger. - O homem comentou e mesmo em seus olhos sem vida agora era possível ver algum raio de esperança, caso observasse bem Thor naquele momento poderia ter notado que o homem ainda que tivesse segurando os golpes como ninguém, enquanto estavam sem trocar os golpes, tinha tanto as pernas como os braços tremendo, como sinal de que algo ali já havia se rompido em algum momento e apenas a força de vontade o estava mantendo naquela luta.

Mais um embate então seria aquele a decidir quem sairia como vencedor, o arauto da justiça ou o homem que só queria ganhar tempo, ainda que seu corpo fosse o preço e mais uma vez um choque de lâminas ocorreu onde um barulho alto se fez da disputa de forças em que como um algoz o gigante continuou a testar a força, enquanto ouviu a espada cada vez rachar mais, até que o ponto do impacto estilhaçou-se enfim, fazendo com que o corte entrasse em Jun que agora cairia distante pelo impacto do golpe, com um grande ferimento aberto ao qual definiria o seu fim se não fosse tratado muito em breve. O homem agora respirava com dificuldade, seus olhos mal se abriam mas, ele estava consciente ainda, como se sua mente se recusasse a abandonar o que o corpo já havia cedido mas, ele não mais era capaz de se mexer.


Era possível então, quando se deu conta do seu ambiente ao redor ver que até mesmo antes dele seu esquadrão, organizado por ele havia sido bem sucedido mas, sua batalha era tão intensa que eles eram completamente incapazes de fazer qualquer coisa, eles mais poderiam atrapalhá-lo do que ajudá-lo visto que não eram capazes de acompanhar a intensidade e a força dos dois na luta, rapidamente Lao Shin avançou com uma maleta médica, enquanto Arwell pareceu cuidar junto a Lee, tratavam de restringir o homem e todos que ainda estavam vivos, a batalha havia acabado.


Todos

Seria possível ver que o som de soldados estava vindo por detrás do local onde estavam, pelo mesmo local que entraram, era possível entender que a capitã também havia vencido sua batalha e agora mandava reforços para os dois, caso passassem a informação para os soldados que viriam, teriam um caminho livre até a capitã que estaria sentada sobre um grande bau, destacava-se que abaixo de um de seus pés, havia uma moça de cabelos azuis completamente derrotada, onde seria possível se ainda não tinha ligado os pontos, que agora Thor entendesse que aquela era a líder daqueles dois e que Jun, achou que ela conseguiria fugir, se ele a segurasse, até esse ponto, quando Jun fosse levado a consciência o abandonaria no momento em que a visse, derrotada, a vitória hoje seria da justiça.



Histórico:


_________________



2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 5 9g2joTh

Pippos
Imagem :
2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 5 350x120
Créditos :
16
Localização :
Dragora
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t352-pippos-vitaminado#1055 https://www.allbluerpg.com/t1057-4-capitulo-gigantorines-em-altai
Pippos
Sargento








2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 5 Shuuma10

Fim da missão?!
O sucesso me aguarda, VITATATA!


2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência!
Nada menos esperado do que o se concretizava como o meu esquadrão, VITATA. Era com muita satisfação que eu vislumbrava bem ao meu redor, para ter a plena certeza de que toda a minha equipe estava bem. A dupla com experiência nunca foi preocupação para mim, afinal, a Black e a Orion já tinham uma boa vivência e estavam demonstrando bem esse desempenho organizacional. Agora, por outro lado, desde o começo, a minha preocupação era fixa no Koi. Além de não se expressar de forma muito boa, ele sequer prestou atenção em minhas falas. Na última, pra falar a verdade. Mas, graças aos Deuses, deu tudo certo. Acredito e tenho plena convicção de que estão de olho em nós e moldando sobre a gente uma positiva energia. Se bem que apenas a minha já seria mais do que o suficiente, VITATA.

Sorri, tentando transbordar todo o meu intenso positivismo: - Meus parabéns, meus jovens! Vocês trabalharam muito bem! Foi uma honra tê-los ao meu lado nessa missão, VITATATA! - Gargalhei. Já tentando honrar e elogiar meus bons camaradas na execução de toda a nossa missão. - Vocês estão presos em nome da lei! - Me impus, para que qualquer um dos criminosos que ainda estivesse consciente ficasse ciente de tudo o que estava acontecendo. Vocês serão levados e julgados conforme vossa atividade criminosa! Algemem todos e vamos levá-los para fora! Cada um fica responsável por dois prisioneiros. - [colot=#00FFFF]A[/color]centuei, já destacando mais uma ordem para concretizar o sucesso de nossa referida tarefa.

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 5 Giphy

- Eu agradeceria também se pudessem me fornecer algumas algemas. Obrigado! - Agradeceria caso me favorecessem algumas algemas para que eu pudesse concretizar a captura de todos os criminosos. Mas até mesmo que eu estivesse sem algemas, faria questão de ir até o Diamante para pegá-lo e pressioná-lo firmemente em meu suvaco suado, esquerdo enquanto iria flexionar o meu bíceps deste braço. Como combinado, estávamos em quatro, e haviam oito criminosos por ali, dois para cada. Mas até mesmo se o Diamante fosse o número nove, eu não tinha muita certeza, mas faria questão de pressionar todos os possíveis criminosos em meu bíceps esquerdo, isso com ou sem algemas.

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 5 5pjpFizOF0WqHWXSGonzMZRKMl0ooSmqbCIXpPAURdyyEwIg2C2vmiH3AZRE-85qDjsIdtHosFzOkDDu81g6E6XQRIw7Ko3MAct2u4L3Jlg

Progredindo com o alvorecer de um divino marinheiro, eu acelerava um pouco os meus passps para tentar ser o primeiro a sair da minha caverna, mas antes mesmo, faria questão de olhar para ps demais membros de minha equipe e soltar: - Três palavras que me definem bem agora: Quero tomar uma! VITATA VITATATA! - Gargalharia com força, enquanto logo faria questão de pegar em meus acessórios a minha bela garrafa de rum para dar-lhe uma bela de uma golada. Ahh… - Suspirei em alegria. O descer desta bebida quenfe aliado ao arder alcoólico que seguia por minha garganta era fascinante. A melhor sensação de prazer a qual eu já havia sentido. Claro que tão forte quanto vencer algum tipo de fracassado.

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 5 6e528aa4-7c44-47c8-b7ca-92b57b6e6657

Meu corpo parecia tremer de excitação, enquanto cada fibra de meu impecavel ser se acalmava e ficava bem relaxado. A calma agora parecia me acobertar com muito mais firmeza, e meu olhar sorridente parecia estar cada vez mais evidente. Talvez, assim que seguíssemos, a Capitã talvez pudesse me ver guardando minha garrafa de rum, mas isso não importava, era claro que, agora, seríamos dignos de uma celebração, além da captura de todos os criminosos e a interceptação de vossa atividade criminosa.

Alegre e sorridente, como de costume, alvejei sair da caverna e ir de encontro a nossa bela superior, esperando ter conseguido fazer minha equipe concluir tudo antes mesmo do Thork, tentando impor minha grande superioridade em relação a ele. Se bem que eu sequer sabia se ele já havia concluído sua parte da missão… talvez até precisasse de alguma ajuda, VITATA. De todo modo, Scarllet seria a minha primeira fonte de atenção: - Então, Capitã, serviço dado à mim e à minha equipe, é serviço bem feito! - Destacaria, exibindo todos os prisioneiros capturados. - Ah, aqui estão todos os criminosos capturados e… vivos. - Fitaria o Diamante de modo mais preciso: - Esse daqui praticamente insultou a mim e aos céus, não tenho certeza se está vivo, mas acredito que sim, VITATATA! - Finalizaria.

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 5 Whatever-tantofaz

Dando procedência aos meus deveres como um Cabo que acabou de liderar um esquadrão em uma missão, eu faria questão de prestar um relatório oral para a Capitã: - Todos estavam praticando alguma mineração ilegal dentro da caverna. Tanto que, assim que a gente chegou e nos viram, ficaram tudo assustadaço e pressionaram algum botão grande e barulhento de alarme pra acionar ao responsável pela devida caverna, o que, no caso era o Diamante de Sangue. Sim, fiz o Diamante sangrar, VITATATA! - Pausei para suspirar e ganhar um pouco mais de fôlego.

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 5 Tumblr_inline_p7ibo5UVGv1rzqrph_500

Daria mais uma golada no rum. - Affu. Você não sabe como isso me faz bem, VITATATA! - Me referia ao rum. - Ah, continuando, conseguimos derrotar tudo e tão Aí, ó… VITATATA VITATATATA! - Indicaria com o maior ânimo e convicção possível, ou até mais um pouco, pois bebemorar havia sido um princípio para me deixar animado demais, VITATA. Finalizaria, esperando algum tipo de elogio ou qualquer coisa desse gênero. Talvez até uma premiação, VITATATA! Aceito álcool!

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 5 A2c56202da51539be3f6a5e4df3155f273c2e99b_hq


Histórico:

Objetivos:

Personagem:





Vitaminado Pippão


Última edição por Pippos em Ter Dez 14, 2021 12:05 pm, editado 1 vez(es)

_________________

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 5 Zx5fIGC

Narração
Pensamento
Fala

Blindao
Imagem :
2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 5 ZDZLMTU
Créditos :
77
Localização :
Segunda Rota ~ Lotda
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t296-thorkell-dragnar-godheim https://www.allbluerpg.com/t1057-4-capitulo-gigantorines-em-altai
Blindao
Tenente



~~ Dragão Indomável ~~


Marinheiro Cabo

“Ela fuja? Ela quem?? Será que esse pivete enlouqueceu? Não, só deve estar querendo me distrair, e isso não acontecerá.” Pensei comigo ao ouvir as palavras do pirata. Apesar de que, aquela expressão do moleque havia me deixado curioso, talvez houvesse alguém por trás deles, mas por hora me atentaria no combate.

Impacto após impacto, a luta prosseguia e Jun exauria uma tenacidade que pouco se viam. Já havia enfrentando muitos oponentes, mas poucos desse tamanho que pudesse exercer tamanha força e persistência. Mas certamente ele não era o primeiro, e ainda mais certo de que não seria o último.

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 5 KAMF3U7

Conforme nossa troca de ataques se perpetuava, o pirata proferia sobre suas crenças, talvez estivesse aceitado sua derrota, mas não antes de mostrar tudo que tinha. ~ Seu idiota! Responderia quase que no mesmo instante de forma exaltada. ~ Claro que sua vida importa! Morrer por alguém ou por um sonho é bastante fácil, mas viver em prol disso que torna difícil! Acrescentaria expressando um rosto irritado, pois, sabia muito bem como era fácil ver alguém morrer por outra pessoa ou por sua honra. Em Elbaff isso todo dia acontecia, batalhas por ego, por orgulho, por mulher, por bebida e entre outros. A diferença entre eles e os humanos, era que os guerreiros de Elbaff viviam por suas crenças, não morrendo por elas, mas sim vivendo por em prol delas.

Apesar de ter dado um sermão naquele moleque, isso não mudava o fato de que era um criminoso e, como tal, deveria arcar com as consequências; essas que seriam delegadas a mim. Notava seu corpo fraquejando, devido a intensa troca de golpes, ele já havia me surpreendido bastante, mas no fim... era o limite dele. Por outro lado, eu estava cheio de energia e mesmo não estando extremamente empolgado na luta, em razão do ego depressivo do inimigo, ainda sim poria um fim na luta.

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 5 EOJNh7n

Meu último ataque havia sido certeiro, destruindo a espada e carne do pirata, como um boi no abatedouro. Entretanto, o pirata recusava ter uma morte rápida e ainda estava vivo e agonizando em dor. ~ Uffs, você realmente é persistente. Sua vida poderia terminar tão rápido que nem perceberia minha lâmina atravessando seu coração. Diria ao aproximar a ponta da lança próximo do corpo do pirata. ~ Mas agradeça por ter sido eu, o portador de sua sentença. Afinal, não permito que morra ainda tão jovem sem pagar pelos seus crimes. A generosidade nunca foi meu ponto forte, mas uma vez que outra expressava isso. Dito isto, faria um sinal para meu grupo. ~ Tragam alguém para cuidar dos ferimentos dele, rápido.

Rapidamente Shin socorria o inimigo. Apesar da marinha dizer que preferia preservar vidas, me refiro aos meliantes, sabia lá no fundo que nenhum dos superiores ligava se esse rebelde estaria vivo ou não, desde que fosse dado um fim a sua criminalidade.

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 5 ThdH5ck

Durante o tempo que Shin e Arwell tratavam os ferimentos do pirata, falaria para Stormfield. ~ Ei nanica? Todos os piratas ainda vivos vocês amarraram? Caso a Mink afirmasse que sim, retornaria dizer. ~ Muito bem! Ótimo trabalho, esquadrão! Vejo que estão sem ferimentos, parece que a marinha tem marinheiros bastante habilidosos, Thorororo! Voltaria a rir e elogiar o grupo, carismático e extrovertido como de costume.

Logo uma equipe extra da Capitã marinheira chegaria. ~ Saudações colegas. Acenaria com a mão e me aproximaria de qualquer um deles. ~ Os sobreviventes estão amarrados e o líder deles, aquele paspalho lá, está logo ali sendo tratado. Apontaria para onde estava Shin e Arwell. ~ A capitã pediu para que levasse ele com vida, assim que ele for tratado podem leva-lo. Explicaria brevemente, pois, não precisava dar muito detalhes para soldados que possuíam função de escolta.

Caso fosse indicado o local da capitã, caminharia até ela. ~ Podem deixar que os soldados de escolta cuidaram dos presos, vamos até Capitã para reportar a situação. Proferia para meu grupo, até mesmo para dar um descanso a eles após tanta tensão; apesar de que eu estava ainda com bastante energia. “Não dá pra esperar que eles tenham mesmo pique que eu, não é mesmo?! Thorororo!”

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 5 VvFgLOp

Logo ao chegar do outro lado, já avistando de longe a capitã, perceberia que ela estaria com uma bela mulher aprisionada sobre seus pés. ~ Huum, parece que havia mais outro. Relembrava as palavras de Jun, logo apoiando a lança sobre o trapézio, durante o tempo que assimilaria as palavras do pirata e compreendendo o motivo delas. ~ Ora, ora... temos um tesouro aqui? Diria ao mesmo tempo que redirecionaria a lança para dentro de sua bainha. ~ Essa é a capitã dos piratas? Perguntaria para Scarlet enquanto olhava para a jovem mulher presa igual rato numa gaiola.

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 5 MHpJFkZ

Fiquei um pouco pensativo, pois, a capitã não havia falado nada sobre essa pirata, se ela fosse de fato. ~ De qualquer forma, o pirata Jun e seus comparsas foram derrotados. Ele se encontra ferido, mas vai viver para ver mais uma vez o sol... embaixo de um concreto é claro. Thororororo! Falaria de forma extrovertida, apesar da relutância do garoto de antes, não é como se sentisse culpa por qualquer coisa. Afinal de contas, “agente colhe o que planta.”

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 5 CrKAFsc

Caso avistasse Pippos, olharia para ele ao mesmo tempo que proferia. ~ Parece que enfim a donzela chegou, já estava começando a ficar com sono em! *Uaaaaahhh. Soltaria um bocejo para provocar Vitaminado como de costume.

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 5 CU5VESA

Daria uma boa olhada no cabeça de rabanete até lembrar da aposta. ~ Thorororo! Acho que ganhamos nossa aposta em! Afinal, todos do meu time estão sem um arranhão! Expressaria uma face risonha, como se não houvesse lutado pela minha vida momentos antes. Mas era algo natural para mim, exatamente por isso raramente parecia estar preocupado com algo.





Histórico:
Build:

_________________

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 5 2uAvx3T_d
Sasha
Imagem :
Berserker
Créditos :
45
Localização :
Rota 6 - 4ª Ilha Vedde
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t340-sasha-sparks#1002 https://www.allbluerpg.com/
Sasha
Rank B


Rainbow
Cat




Pippos



Era possível ver que o seu time estava animado com o sucesso, a operação era bem como o esperado dos padrões da marinha, uma força avassaladora capaz de subjugar o mal de forma completamente desproporcional, não dando chance para a perda de soldados que lutam para a manuntenção da paz no mundo, sendo Koi o único que ficou fazendo pose por um momento achando que ser um lobo solitário ainda era maneiro… E infelizmente, hoje em dia não é mais não, era só bobo mesmo.

Enquanto isso Orion e Black faziam um highfive, o trabalho em equipe que haviam executado sem dúvida teria dado resultados onde black teria dito - Obrigada por me deixar trabalhar com Orion senhor, desde muito jovem não sei fazer as coisas direito sem Orion. - Por mais que parecesse um pedido simples de sua parte, isso indicou que em algum momento já tentaram fazer com que sua maior força que era a sua parceria se dividisse em potenciais individuais mas, enganavam-se aqueles que pensavam que dois indivíduos separadamente poderiam ser maiores do que uma grande união.

- Pegue aqui - Comentou Orion dando três algemas extras além das que ele precisava para que ele pudesse carregar consigo, onde a jornada até a união não demorou muito.

Thork

Jun era um oponente como um todo frustrante ao gigante, tinha o potencial para ser de fato um oponente digno, havia nele força e reflexos que apesar de estarem nas mãos de um vilão, poderia dar a ele uma luta digna de seus esforços, de sua força mas, ao homem havia se tido muitas escolhas erradas ao qual eram inconcebíveis e plenamente tolas dadas a inexperiência que apenas a idade talvez pudesse trazer.

No entanto até o fim, Jun recusou-se a ser executado, havia na sua melancolia até mesmo ao fim de sua trajetória como pirata, lhe sido negada a morte como se o próprio anjo da justiça quisesse que ele vivesse o suficiente para expiar seus pecados de alguma forma. - Todos os que estão vivos estão devidamente restringidos!- Comentou a mink animada, onde se perguntada sobre o que aconteceu ela teria dito - Um pouco de força excessiva pra evitar que o pior acontecesse. - ela teria dito novamente agora dando um sorriso cheio de seus dentes afiados. E com isso, também o gigante dirigiu-se a capitã.


Todos

A capitã os receberia dizendo - Muito bem, eu sei que deve haver dúvidas em relação a quem é essa e o motivo de eu não tê-los informado.- Ela respirou fundo, tomando uma postura mais séria e menos relaxada - Essa mulher tem ligação com alguém que tem causado problemas a ilha em partiremos de imediato a tomei como meu alvo para extrair informações… E infelizmente não poderia ser um esforço mais atoa. Comentou decepcionada, onde complementou - Ambos são subordinados a ela, soube que inclusive um deles tornou-se pirata apenas porque ela acabou o salvando… Acredito que tenha sido o seu oponente Thorkell.- Ela comentou, olhando para os inimigos caidos.

- Mineração ilegal? A extração de minerais é o menor dos pontos, esse grupo esta envolvido com o tráfico de uma substância nociva ao qual tem sido usada para propósitos hediondos. - Ela teria dado uma explicação a Pippos e então enfim teria dito - Oficialmente, os reconheço, ao completar suas duas missões, com a apreensão de elementos perigosos e ao me ajudar liderando um pequeno esquadrão de soldados, a partir desse dia considerem-seSargentos homens, vocês fizeram um bom trabalho. Eu cuidarei da papelada enquanto nos encaminhamos para viagem, para comemorar a promoção de vocês dois, vou promover uma comemoração que deve acontecer essa noite no navio.-

Sabendo sobre as possíveis perguntas ela teria dito - Estaremos indo para Hasagi Altai na Grand Line, vocês devem encontrar lá, o resto de minha frota oficialmente e trabalharemos juntos e eu espero muito de vocês.- E quando ela falou isso os soldados que antes haviam aparecido levariam os procurados para o seu destino, assim como quando a capitã levantou o “ tesouro” - Sei que é um bau mas, não é um tesouro, há o projeto da substância em que eles produzem e esperamos que nossos cientistas sejam capazes de criar antidotos pra tratar aqueles já afetados pela venda desta arma química. - Ela comentou liderando o caminho até o próprio navio que quando chegassem, já partiria de imediato, tratava-se de uma grande caravela ao qual poderia aportá-los muito bem, já que como a capitã também pertencia a sua raça, todo o navio era adaptado.

Poderiam ainda restar dúvidas aos sargentos mas, havia a eles apenas agora a missão de aproveitar a sua condecoração, que seria vista com o anoitecer enquanto a viagem seguia como um enorme banquete, regado de bebidas e até mesmo a música de uns dois ou três marinheiros que juntaram-se em uma bandinha instrumental, dando um real clima festivo a eles. Mas, isso tudo apenas aconteceria caso eles já decidissem seguir em viagem, sem dúvidas haveriam perguntas que deveriam esperar o próximo dia para serem respondidas.


Caso embarquem, Viagem 1/6


Histórico:


_________________



2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 5 9g2joTh

Pippos
Imagem :
2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 5 350x120
Créditos :
16
Localização :
Dragora
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t352-pippos-vitaminado#1055 https://www.allbluerpg.com/t1057-4-capitulo-gigantorines-em-altai
Pippos
Sargento








2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 5 Shuuma10



2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência!
Depois de ter uma boa alegria compartilhada com os meus recentes companheiros, eu não podia me aquietar e ainda teria muito a falar: - Bem, sou eu quem tem que agradecer a todos vocês, VITATATA! Por ter a honra de poder liderar essa magnífica equipe. - Eu estava muito feliz em poder compartilhar meu sucesso com todos que por alo estavam, afinal, era óbvio que merecíamos. Não que fosse algo muito incomum para um ser divino como eu.

Quando a capitã nos viu e nos agraciou com um musculoso e redundante parabéns. Eu comecei a me sentir um pouco mais imponente do que o habitual. Claro que eu não conseguiria deixar ser mais do que eu já era, não é? Afinal, eu sou o Vitaminado Pippão, o incomparável e o mais mais, VITATATA! - Monopolizei o poder em breves e verídicos pensamentos.

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 5 Ara-anime

Mas assim que ela começou a pontuar sobre não ter especificado muito bem nossa missão e quais seriam nossos feitos nas tais cavernas, além de encontrar o tal "procurado", eu concordei de imediato: - De fato… - Afinal, a única possibilidade que vinha à minha mente seria alguma especie de mineração ilegal ou algo do gênero.

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 5 Giphy

Em sua procedência, ela foi mais clara do que o lúcido brilho de minha confiança. Ela confiou em nosso potencial.e nos promoveu à digna patente de um Sargento. Um Sargento… vamos nessa! Logo, serei reconhecido por estes abundantes mares! VITATATA VITATA. - Sorri. - Muito obrigado, Capitã! Pode ter certeza de que eu darei o meu máximo para honrar a sua confiança! - Declarei em um bom tom de voz enquanto já estaria prestando continência.

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 5 980e7010

Ela não demorou para salientar que logo seguiríamos para uma ilha completamente desconhecida por mim, alguma coisa como Hisagi aí.  Não importava o nome estranho, mas seria uma ilha fantástica no famoso mar temido desta bela imensidão azul. Seria a minha primeira jornada para a Grand Line! Claro que eu estava empolgado! Não sabia bem como o Thork estaria, mas eu faria questão de me aproximar dele, com um sorrisão empolgado em minha face.

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 5 DrFqyYlWsAAAFiw?format=jpg&name=900x900

- E aí, Thorcaxi! Ouvi falar que você também foi promovido não é? Sabemos que eu estou ainda uns cinco degraus acima de você, mas se esforce para me acompanhar. VITATATA! - Finalizaria impondo uma entre nossas tantas brincadeiras, pois se havia alguém ali quem merecia ser promovido era ele. Além de mim, claro. - Mas e aí? O que tu espera que a gente vai encontrar nessa tal Grand Line? VITATA! - Lógico que eutinha plena noção de que ele não deveria também ter ideia alguma desse lugar. Mas, sendo um homem vivido, ele pode já ter tido algumas experiências bacanas. A única memória que tenho é que eu fugi dos meus pais e da minha ilha… - Pensei brevemente.

Eu já começaria a organizar todos os meus pertences, e, principalmente, o meu grande barril de vodka. Mas à medida que organizava minhas coisas, continuei a refletir sobre toda a minha história. Será que minha família está bem? Meus pais que tanto me amaram… - Enquanto me recordava do amor de meus pais e de como eu fui um tolo ingrato em fugir… lógico que eu tinha meus motivos, mas não acho que fugir fosse a melhor solução.

Flash Back ~ ON

Em uma bela tarde de florescimento natural acobertada com belas e fantásticas árvores, estava eu, o formoso e bem amado Pippos Vitaminado. Próximo a alguns amigos também gigantes. Admito que eu sempre fui, um pouco maior do que os demais, não sei o porquê, mas parece algo comum para mim. Ei Girafa, eu estou combinando aqui com os meninos, vamos brincar de esconde-esconde, beleza? - Claro que eu toparia, afinal, eu até sou bom nessa brincadeira de se esconder, VITATA. - Claro, pode contar comigo! - Respondi de imediato.

Antes mesmo da nossa brincadeira começar, eu logo pide ver a presença de meus pais se aproximando. Minha mãe sequer esperou: - Oi, Pip, como está a brincadeira por aí? Se divertindo muito com seus amiguinhos? KISHISHISHI. Mas acho que tá na horinha do Pip dar uma pausa para comer, não  é? Nham nham. - Falou a minha mãe, com todo o seu carinho e amor estrondoso. Meu pai estava ao seu lado, e apenas continuou a me convidar com um radiante sorriso em seu rosto. Eles logo saíram e eu estava prestes a abandonar a brincadeira para curtir um pouco dos meus mimos amados.

- Ei! É sério que tu vai sair assim e deixar a gente aqui que tava contando contigo para fazer parte da brincadeira?! Isso não pode ser sério, KAKAKAKA! - Eu sabia bem que não podia sair assim e abandonar os meninos, VITATA. Então concordei em continuar fazendo parte da brincadeira. - Quer saber? Sai daqui… sendo uma girafa assim e qua mal precisa se esconder pra que alguém te encontre. E esses mimos todos? KAKAKA! É o MIMOSO GIRAFETA! KAKAKA KAKA! - Parecia uma brincadeira bem boba, mas continuou e continuou a se repetir. Chegou um tempo em que comecei a ter raiva dos meus pais e abandonei tudo e fugi… eu queria ser alguém!

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 5 Cc97ea6058e253ae5c17e73ab4ac93f82f773422r1-500-281_hq

Flash Back ~ OFF

Lembranças tristes… se eu pudesse voltar no tempo, mudaria um pouco de minhas ações. Mas será que eles estão bem? Sinto saudades. Queria poder lhes mostrar o homem incrível em que os Deuses me tornaram! VITATA. Quem sabe no futuro eu não os encontre novamente. Refletia enquanto finalizava a organização de todos os meus pertences e esperava que todos também o tivessem feito. - Tudo pronto para desembarcarmos?! VITATA. Vamos nessa! A Grand Line espera por nós! - Exclamaria em um bom tom de voz, para que pudessemos ter certeza de que o navio não fpsse demprar para zarpar.

À medida que o navio zarpasse, eu me manteria fixo a observar o lindo mar que nos cobria em sua grandiosa imensidão. Quase tão grande quanto minha força, VITATA! Apenas sorria enquanto tentaria aproveitar a brisa do mar soprando em meu rosto.


Histórico:

Objetivos:

Personagem:





Vitaminado Pippão

_________________

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 5 Zx5fIGC

Narração
Pensamento
Fala

Blindao
Imagem :
2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 5 ZDZLMTU
Créditos :
77
Localização :
Segunda Rota ~ Lotda
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t296-thorkell-dragnar-godheim https://www.allbluerpg.com/t1057-4-capitulo-gigantorines-em-altai
Blindao
Tenente



~~ Dragão Indomável ~~


Marinheiro Cabo

“Thorororororo! Então aquele fedelho estava quitando uma dívida de vida, parece que ele tem mais caráter do que demonstra.” Coçava a cabeça enquanto refletia sobre as informações provindas da capitã Scarlet.

Enfim, a marinheira responsável pela invasão se aprofundava na explicação uma vez que informava o motivo da mulher ser apreendida e a razão para tal. ~ Huum, parece que nesse mato tem coelho. Proferia em relação as informações agora obtidas e compreendidas.

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 5 X279434

Não tardou para sermos reconhecidos, o que era esperado, mas inesperado ao mesmo tempo. ~ Ora, ora... Expressava um sorriso bastante gigantesco. ~... já consigo ver as muralhas do meu belo e gracioso reino! Thorororororororo! Comentaria, seguido de uma gargalhada, talvez muitos não entendendo, mas falava para mim mesmo em razão de ter subido de patente e estar um passo mais próximo de meu sonho; apesar de ainda haverem dezenas de outros passos.

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 5 My-hero-academia-flex

~ Yeaaahh!!! Vociferaria extremamente alegre. ~ Hoje nós vamos beber até não poder mais, cabeça de rabanete! THORORORO! Proferia para Pippos ao mesmo tempo que faria uma pose máscula, juntando as mãos na cintura e estufando o peito como se fosse um leão mostrando quem é o Manda-Chuva no seu território.

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 5 Gojo-satoru-gojo

Voltaria a minhas postura normal ao mesmo tempo que me aproximaria da capitã. ~ Agradeço sua hospitalidade, capitã Scarlet. Com um sorriso estampado no rosto, como um criança almejando um sorvete, tornaria falar. ~ Parece que nossa aventura só está começando, Thororororo! Mas conte com estes músculos, pois, servirão para trazer justiça aos malfeitores. Terminaria de fizer ao gesticular com dedo de forma positiva.

Mesmo com a animação com a promoção, por um momento, voltaria a uma postura um pouco mais seria até perguntar sobre nossa próxima parada. [color=#00BFFF]~ Sinto que não vamos ficar por muito tempo em Lvneel, tenho a sensação de que iremos para Grand Line. Proferia já supondo, e imaginando, que se a capitã estava coletando informações para seguir pistas além dos arredores desta ilha, ou seja, seguindo para a G.L.

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 5 RcwjEQR

Logo a marinheira confirmava minhas suspeitas, pois, realmente iriamos para a próxima ilha ao qual estava destinada na Grand Line. [b]~ Héh! Lar doce lar.
Diria voltando a expressar um rosto entusiasmado, mas logo modificando a algo mais grotesca. Afinal de contas, durante muito tempo lutei para sobreviver e por muito tempo notei injustiça por toda parte, havendo minha lâmina como portadora da justiça em muitos casos e já em outros sedenta por diversão, mas isso são águas passadas.

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 5 Sokka-annoyed

Olhava para Vitaminado que viria falar de forma como se fosse um prodígio. “Ei, ei, ei! Seu maldito! Tá querendo ser empalado vivo?” Pensei comigo durante o tempo que arqueava a sobrancelha e olhava de forma irritada. Mas falaria devolvendo na mesma moeda. ~ Thorororo! Sonhar faz bem, bambu desnutrido! Daria um tapa no ombro do garoto, pois, apesar de seu egocentrismo, possuía afeto por ele e pelo seu voraz espirito que buscava ascensão constante, além de muita atenção Apesar disso, Vitaminado era esforçado e determinado, qualidades que eu apreciava, nada mais justo que o parabenizar adequadamente. ~ Bom trabalho... Antes de terminar a frase pensava que ele viria se gabar muito disso. ~ ...para um cabação! Thororororo! Terminaria a frase pegando no pé dele, só para equilibrar as coisas.

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 5 JaZk0Mm

Vitaminado talvez não lembrasse muito da Grand Line, provavelmente por isso havia perguntado sobre esses mares. ~ Nada demais, para falar a verdade. Diria de forma resumida, pois, já conhecia e muito esses mares e por ter vivido um bom tempo por lá. Tal fato é, havia me habituado e sobrevivido sozinho por longos anos, isso a um bom tempo atrás é claro. ~ Mas talvez você fique bastante surpreso com a imprevisibilidade e falta de justiça. Já eu por outro lado... será meio nostálgico. Thorororo! Terminava de falar com uma boa risada carismática, havendo alguns flash na memoria de diversas situações inusitadas.

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 5 P17QonF

Por fim, Scarlet explicava o que havia dentro do baú, não sendo um tesouro em si, mas sim pistas sobre a substancia. ~ Hoo. Isso parece ser complicado. Expressava compreensão, ainda que pouco soubesse sobre a situação num todo. “Talvez haja alguma organização por trás dos piratas, ou sendo composta por pirata mesmo.” Refleti comigo mesmo, enquanto olhava o baú por uns instantes.

Sem mais delongas, voltaríamos para o navio ao qual era comandado pela capitã Scarlet. Não era tão grande quanto de Smith, mas não perdia nada em qualidade. O anoitecer estava próxima e um banquete estava se iniciando. Obviamente, não demorei para deixar meus equipamentos em um canto qualquer e rapidamente desfrutar da comida.

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 5 SIl9qX5

Enquanto estava com alguns pedaços de carne em uma mão, bebida na outra, falaria com Pippos se estivesse ao meu lado. ~ Aí lombriga! To matutando algo aqui com meus botões! Mastigaria mais uns pedaços de carne e tomaria mais um gargalo da bebida até retornar a falar. ~ Como diabos vão saber que nós somos Sargentos? Deixava no ar a dúvida, imaginando que se eu não soubesse, Pippos menos ainda. Porém, puxaria conversa com o garoto ao mesmo tempo que tentava lembrar como era o uniforme de Smith, para achar uma ligação com a patente. “Ahhhh, não consigo lembrar.” *Blub! Blub! Glub! Glub! Finalizando o enorme jarro que estivesse usando para satisfazer o desejo por álcool.




Histórico:
Build:

_________________

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 5 2uAvx3T_d
Sasha
Imagem :
Berserker
Créditos :
45
Localização :
Rota 6 - 4ª Ilha Vedde
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t340-sasha-sparks#1002 https://www.allbluerpg.com/
Sasha
Rank B


Rainbow
Cat


O começo da viagem não só para os dois titãs, como para todos marinheiros seria regado de alegrias, um banquete como condecoração era algo ao qual militares davam grande valor, uma vez que sempre colocavam suas vidas em risco e nem sempre era possível que a população pudesse os apreciar.

Thor, tinha a sua visão de criar o seu próprio reino, um objetivo ao qual era muito único para um marinheiro ainda que repousar sobre os grandes braços do governo e sua força pudessem lhe dar as ferramentas, a força e o conhecimento para que eventualmente pudesse concretizar seu objetivo se seguisse o seu caminho.

No banquete, não houve em momento algum algum sentimento que não fosse a alegria e em algum ponto, mesmo os navegadores revezaram para direcionar o navio para que logo mais pudessem entrar no calm belt, por alguns momentos por onde olhassem poderiam ver uma imensidão azul, até que no horizonte uma área tempestuosa poderia ser vista, onde uma queda de água intensa aconteceu a vários metros para o local de onde estavam indo, onde pareceu que entrariam em uma rota especial, nesta poderiam observar outros navios da marinha, alguns carregando civis, outros apenas soldados onde certamente eles eram os que mais destacavam-se pois a festa ainda perduraria aquela noite.

Caso olhassem para cima veriam como a imensidão daquela montanha quase infinita os fazia ainda que enormes se sentirem pequenos e o sentimento de aproximação da Grand Line cresceu em seus peitos, os subordinados de ambos a essa hora já aos poucos se moviam para seus merecidos descansos e esse era o sinal para que também fossem logo mais, quando cansassem de festejar, a manhã traria de volta muitas coisas como o próprio ritmo a eles.


Viagem 2/6


Histórico:


_________________



2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 5 9g2joTh

Pippos
Imagem :
2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 5 350x120
Créditos :
16
Localização :
Dragora
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t352-pippos-vitaminado#1055 https://www.allbluerpg.com/t1057-4-capitulo-gigantorines-em-altai
Pippos
Sargento








2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 5 Shuuma10



2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência!
Não tardava para que a nossa viagem já tivesse começado. Em pouco tempo já estávamos iniciando a nossa viagem até a próxima ilha, com o seu estranho nome, mas o mais importante é que tratar-se-á de uma ilha na Grand Line. Finalmente estaríamos em um ambiente, de fato, novo e divino. Talvez fosse alguma espécie de prova divina, pois eu estava voltando a visitar o lugar de onde eu nasci. Mas, claro, não foi onde eu me tornei um ser divino. Mas, de todo modo, eu tinha a intenção de mostrar as mudanças em meu corpo e em minha essência para todos desse novo mar. Lógico que não me lembro de muita coisa, mas eu estava apto a enfrentar o que quer que fosse, pois minha meta estava nls céus! Eu me tornarei o homem mais fprte desse planeta!

Não demorava para que o Thorcaxi pontuasse que iríamos beber até não ter mais condição, mas mal ele sabia de que a bebida já era parte de mim. - Você falou que é pra beber até não aguentar mais?! VITATATA! - Gargalhei com essa ideia. - Então é bom que tenha muita bebida, VITATA. Ainda bem que eu já tenho meu grande barril de vodka para me fazer companhia. - Já soltaria, seguindo para onde havia deixado meu grande barril de vodka no convés. Assim que logo pegasse em mãos a minha bela e saudável bebida, faria questão de vorar goela abaixo um pouco.

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 5 Tumblr_lz6z0c4UcJ1r06w8u

A doce ardência dessa bebida fazia o meu corpo vibrar em êxtase. A tranquilidade e o prazer que ingeri-la me trazia era essencial para dar paz e tranquilidade a cada centímetro do meu incomparável ser. Ah… como é bom… - Me deleitava aos prazeres que a ardência e o sabor do álcool me traziam.

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 5 1.3

Em alguns momentos, eu pude analisar com convicção de que o Thork às vezes tentava se mostrar como um homem superior. Como um homem acima dos demais sim! Mas acima de um semideus como eu? Jamais! VITATA VITATATA! - Pensei, enquanto ainda me deleitava nos prazeres do álcool de meu grande barril. Mas, depois de alguns bons goles, eu sabia que não poderia acabar com tudo agora, então ainda guardei esse meu grande prazer alcoólico dentre meus acessórios, mas se não  fosse possível, por causa de seu tamanho, apenas o manteria junto a mim, no chão do convés ao meu lado.

Não demorou muito até que o meu irmãozão parecia querer tirar sarro de meus ousados interesses. - Você disse sonhar?! VITATATA! Com todas as minhas forças e crenças eu te garanto que eu ser o mais forte homem desse mundo tem tanta plenitude quanto tu criar o teu reino perfeito, VITATATA! - Minha ideologia era clara. E minha vontade de crescer, tanto na marinha como em força física era tão forte quanto a vontade dele criar um reino. Isso era um fato. Mas, apesar de todas as nossas brincadeiras e provocações, estava claro de que o respeito era mútuo: - Bom trabalho pra você também, irmão. - Demonstrei todo o meu respeito, até que ele me veio com mais palhaçadas. - Seu Merda! VITATA. -

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 5 Bravo-irritado

Apesar de tudo, eu não tinha tanta noção. Da importância de ter alguém assim tão próximo, como uma mulher. Sempre cresci muito bem sozinho e depois do meu trauma de infância, fiquei muito bem sozinho. Ele também parecia não lembrar de muitos detalhes da Grand Line. Apesar de tudo ser algo meio inesperado e bem imprevisível, estava claro de que estaríamos seguindo para o lugar certo e na hora certa. - Bah, tanto faz. O que importa é que precisamos renascer nesse lugar tão "medonho", VITATATA! E mostrar a todos quem realmente somos. - Declarei. Com o intuito de mostrar que estava disposto a renascer nesse mar tão intimidante.

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 5 D0204f18-11c8-4309-9da8-e586c361c250

Mas embarcando na ideia desse novo mar com muita garra e dedicação, eu precisava demonstrar ainda mais evolução em meus treinos e formas de combate: - Como vão identificar que somos Sargentos? VITATA. Eu não sei você, mas basta ter esse brilho e essência de espírito que eu tenho. O problema não é não saberem que sou um Sargento, mas só tenho que tomar cuidado para que não confundam minha radiância e essência como a de um Almirante, VITATA. - Suspirei, com um pequeno risinho em meu rosto. - Desculpa aí, mas eu ainda tenho que treinar mais um pouco, VITATA. - Disse com muita astúcia e motivação. Onde afastar-me-ia um pouco do Thork e tentaria encontrar algum bom espaço na embarcação para poder treinar um pouco mais de minhas habilidades.

Treino ~ Ambidestria

A partir do princípio de que eu havia chegado em um espaço mais amplo na embarcação com o meu grandioso Thor, não havia mais problemas para eu dar continuidade à um treinamento que já havia iniciado: o hábil uso de meu braço esquerdo, para aprimorar as minhas diversas possibilidades dentro de um combate. De início, eu logo passaria meu imponente martelo para minha mão esquerda. Eu não tinha, ainda, tanto controle com a minha como com a minha mão direita, mas a força de vontade era o que guiava o empenho da minha força.

Erguendo levemente minha impecável marreta, eu iniciaria a tentativa de efetuar um rápido movimento Pippesado, visto que a propagação dos ágeis ataques nesse estilo de combate são auxiliados pela impulsão da força Peso. Eu sabia que ainda não tinha tanta aptidão no manejo de minha marreta com a canhota, mas já havia melhorado bastante desde a última vez que treinei esse meu segundo braço. Eu já havia compreendido a ideia de utilizar o impulso à meu favor no manejo.

Nesse sentido, eu iniciaria a abertura de um arco com minha marreta, visando, claro, atingir o vento e chamar até a atenção com a quantidade de ar que seria impulsionada, dentro das estatísticas de um ataque ao ar livre. Talvez até proporcionando um leve eco no ar devido o impulso parcialmente quebrar a força do ar.

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 5 Mjolnir%2BArmas%2Bde%2BShuumatsu%2Bno%2BValkyrie%2BRecord%2Bof%2BRagnarok

Era lógico que a movimentação de meu invejável e musculoso braço esquerdo não seria tão imponente quanto o meu destro, mas este já demonstrava muita evolução para, um dia se equiparar-se ao outro. Eu sabia que meus membros eram diferenciados e inalcançáveis, mas para que eu, um ser incrivelmente incomparável, isso seria possível. Com muito empenho e dedicação, eu continuaria a aplicar golpes Pippesados no ar com o meu braço esquerdo. Golpes estes, com o auxilio do impulso. Mas apesar de toda a dificuldade, eu sabia que com empenho e dedicação, não importava quanto tempo pebasse, pois eu estava disposto a melhorar e me dedicar com o tempo que me fosse necessário para dominar o uso do martelo com minha não esquerda. Eu sabia que teria condição de melhorar meu potencial.

Fim


Histórico:

Objetivos:

Personagem:





Vitaminado Pippão

_________________

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 5 Zx5fIGC

Narração
Pensamento
Fala

Blindao
Imagem :
2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 5 ZDZLMTU
Créditos :
77
Localização :
Segunda Rota ~ Lotda
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t296-thorkell-dragnar-godheim https://www.allbluerpg.com/t1057-4-capitulo-gigantorines-em-altai
Blindao
Tenente



~~ Dragão Indomável ~~


Marinheiro Cabo

Durante o banquete, desfrutando demasiadamente da comida e bebida, conversava com Vitaminado sobre nossas patentes. “Pra variar esse arrombado acha que nasceu com purpurina no rabo, Thorororo!” Pensei comigo enquanto estava com a boca cheia de carne.

Não demorou muito para o lombriga buscar um treinamento, talvez estivesse ansioso demais ou animado demais para ficar parado. ~ Huuh, o garoto está se puxando. Comentaria após finalizar o outro jarro de bebida. ~ Pode ser uma boa ideia treinar um pouco. Afinal, meu último combate foi muito... insatisfatório. Limpava a boca com a parte de cima do punho, pondo-me de pé e começando a caminhar até a bunda do navio.

Treino de Ambidestria

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 5 GxSkPId

Uma vez na parte de trás da embarcação, após apanhar meus equipamentos, deixaria o escudo escorado na borda do navio enquanto desvincularia a lança, havendo duas menores agora. ~ Héh! Nada como um bom exercício após a janta! Falava durante o tempo que começaria a desferir golpes no ar.

Não havia necessidade de haver um espaço muito extenso, pois, manejaria de forma simples minhas lanças com a finalidade de apenas praticar um pouco; além de aperfeiçoar a esgrima com ambas as mãos. Corte frontal após corte frontal, diversificando para cortes diagonais, bastante simples, mas eficaz num combate.

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 5 R4BNB0r

Retornava a lança em uma única e longa haste, girando-a com a mão esquerda na lateral enquanto sua duplas lâminas cortavam o vento. Em seguida, soltaria ela em sequencia durante os giros para melhorar minha pegada sobre a haste, além de impulsionar a própria arma com pouco de força no movimento. ~ Hoo. A esgrima é igual um céu estrelado; quanto mais se olha, mais estrelas se vê. Quanto mais treino, maior sua habilidade! Thorororo! Diria em voz alta uma frase ao qual havia ouvido a muito tempo atrás.

Permaneceria praticando mais um pouco, até baixar um pouco tudo que havia devorado antes no banquete, até voltar a lança para bainha e agarrar meu escudo. ~ Certo, certo! Já estou me sentindo aquecido, bora levar mais a sério esse treino! Kekeke! Diria enquanto caminharia até onde Pippos estaria.

Fim do treino

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 5 Ppzoeny

Assim que chegasse, observaria o treino do garoto até dado momento falar com ele. ~ Ora, ora, pimentão! Isso tá fácil demais, não? Comentaria ao sacar minha lança das costas e fintar nos olhos de Vitaminado enquanto expressava um sorriso macabro. ~ O que acha de um treino de verdade? Usando uma única arma e com uma única mão, a esquerda! Tem colhões pra aceitar, senhor divino! KEKEKEKE! Provocaria Pippos com objetivo de estimular ele a concordar com desafio.

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 5 M0qTfZF

Caso o garoto aceitasse, largaria minha lança ao cravar ela no chão e portaria apenas meu escudo no antebraço direito, amarrando um pouco mais firme. ~ Hey! Vem com tudo! Vamos ver se esses músculos esguio servem pra algo, Kekekeke! Falava ao assumir um postura mais defensiva, deixando escudo na linha do peito, enquanto a outra mão gesticulava em direção a Vitaminado para atacar.

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 5 7BzLFHV

O combate seria uma boa oportunidade para Vitaminado praticar sua esgrima, e eu complementar minha aptidão com a mão menos dominante, junto é claro gastar um pouco mais de energia, uma vez que, esta montanha de músculos foram forjados em incontáveis lutas. A ideia não era uma luta até a morte, mas muita vezes acabava adentrando a fundo durante uma luta que o calor do combate faz com que seja soterrado pela paixão do combate. Todavia, centralizaria meu foco em apenas praticar, dentro do possível. ~ Caí dentro garoto! Expressava um sorriso animado, espirituoso e pronto para desfrutar de uma bom embate.




Histórico:
Build:

_________________

2º Capítulo: A força de um guerreiro não se encontra no ataque, mas sim na resistência! - Página 5 2uAvx3T_d