Bem-vindo ao

All Blue

É com muito prazer que lhes damos os comprimentos ao nosso RPG. All Blue se trata de um RPG narrativo com o ambiente principal centrado em One Piece, obra de Eiichiro Oda.
Se divirta nessa nova aventura e se torne o novo rei pirata... Se puder!

Últimos assuntos
Registro de PhotoplayerHoje à(s) 4:29 pmporRyomaCapitulo III — SolstícioHoje à(s) 4:17 pmporRyomaCabra da Peste, vol 4 - InterlúdioHoje à(s) 4:05 pmporSasha6º Capítulo: Gigantes versus Dragões!Hoje à(s) 3:49 pmporSasha[FP] Radgar ValrakHoje à(s) 3:41 pmporYami[FP] Radgar ValrakHoje à(s) 3:40 pmporRadgarI - Anjo CaídoHoje à(s) 1:42 pmporKiraCidade do Pecado, 罪市Hoje à(s) 12:50 pmporNekkyotoCréditosHoje à(s) 12:40 pmporKira[TUTORIAL] - GrimHoje à(s) 12:23 pmporNekkyoto

Marines&Agiotas, não são o mesmo?

Página 5 de 8 Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8  Seguinte
Kenshin
Imagem :
Marines&Agiotas, não são o mesmo? - Página 5 Ahri
Créditos :
36
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t360-agatha-harkness https://www.allbluerpg.com/t1510-capitulo-ii-sonho-de-uma-noite-de-verao
Kenshin
Desenvolvedor
Marines&Agiotas, não são o mesmo? Qui Maio 13, 2021 1:10 am
Relembrando a primeira mensagem :

Marines&Agiotas, não são o mesmo?

Aqui ocorrerá a aventura do(a) Civil Takamoto Lisandro e Joseph Proudguard. A qual não possui narrador definido.

_________________

Marines&Agiotas, não são o mesmo? - Página 5 J09J2lK

"Ah, mas eu não quero ter dois caminhos ou ah, mas eu não quero ter caminho nenhum. Ué, você já pode porra, a única coisa que te impede de fazer isso é ser zé metinha e querer ficar comparando o tamanho do pau com o coleguinha pra compensar o ego frustrado." - Luquinhas, 2022

Chloe Kaminari
Imagem :
Chloe Kaminari
Créditos :
06
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t374-chloe-kaminari#1140 https://www.allbluerpg.com/t1362-2-de-dawn-a-shells-uma-viagem-para-conhecimento#14003
Chloe Kaminari
Estagiário
Re: Marines&Agiotas, não são o mesmo? Qui Ago 19, 2021 4:05 pm


Marines & agiotas, não são o mesmo? - 010
16:21 / Shells Town


Rand personalidade Agnis:
Rand Nº Posts:

Takamoto

Cansado por conta de seu combate, o recruta havia sido encaminhado para a ala de da enfermaria. Dois marines o carregavam a contra gosto, mas ainda sim tentaram não piorar o estado do garoto que parecia um misto de cansaço e dores dos golpes que havia recebido outrora.

Branca como a neve, a ala médica era repleta de macas, porém todas sem ocupantes. Uma garota ruiva de traços finos limpava e cuidava dos ferimentos da batalha do garoto de forma calma e precisa. Não demorou muito para que o garoto acordasse e notasse a limpeza do local. Calada a garota se manteve até estar totalmente certa de que o recruta estava bem.

-- Que bom que acordou. Espero que se sinta um pouco melhor depois do descanso.  – O corpo do garoto estava coberto com um pano, suas roupas ainda estavam um pouco surradas devido ao desafio, mas nada que precisasse ser trocada naquele momento. --  Cada ano esses testes parecem mais brutais... Pelo menos ninguém morreu esse ano... – Seus olhos alaranjados pareciam buscar alguma resposta positiva vinda do garoto.

Agnis, Joseph e Blum

Diferente do restante do local, a área dos uniformes e equipamentos da marinha era tremendamente organizado. As vestes ficavam separadas por tamanhos em embalagens plásticas completamente limpas e passadas, poder-se-ia dizer até que eram  novas. Os armamentos por sua vez ficavam em uma espécie de armário sendo vigiado por dois marines armados nas laterais da sala e uma terceira que tinha em mãos o nome e documentos para cada qual pegar apenas o que precisava naquele lugar. De cabelos negros e traços mais sérios, a mulher olhou para o trio estendendo a prancheta e colocando frente aos mesmos seus devidos uniformes.

-- Assinem aqui e aqui por favor. –Apontou onde cada um deveria assinar, mas logo seus olhos se voltaram para Joseph quando o mesmo indicou a preferência por escudo. Com a face em um misto de dúvida e uma careta que tentava disfarçar a risada, a mulher apontou para os dois marines e os mesmos logo buscaram um escudo pequeno de metal. Não era afiado ou parecia resistente o suficiente naquele momento, mas era o que poderiam oferecer a um recruta.

-- Pelos documentos vocês serão enviados para a senhorita Almira. Ela dará os próximos passos para sua jornada. – Sem qualquer emoção a mulher indicou o vestiário para os recrutas agora devidamente equipados.

Uma grande agitação podia ser ouvida do lado de fora, algo parecia enfurecer um pequeno grupo de pessoas da cidade, suas vozes alteradas podiam ser ouvidas por muitos corredores do local,possível até ser confundido com uma espécie de revolução.

-- Quando vocês vão resolver esses roubos!? – irritadiça a voz parecia ecoar fraca pelos corredores, mas o suficiente para que o grupo ouvisse.



Histórico:

Legenda / Npc's:

Considerações:

   Code by Arthur Lancaster

     
    


_________________

Marines&Agiotas, não são o mesmo? - Página 5 Bc5w0lykuse71

Takamoto Lisandro
Imagem :
Marines&Agiotas, não são o mesmo? - Página 5 XN7Hddl
Créditos :
04
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t355-takamoto-lisandro#1064 https://www.allbluerpg.com/t385-marinesagiotas-nao-sao-o-mesmo#1162
Re: Marines&Agiotas, não são o mesmo? Sex Ago 20, 2021 2:52 pm

Marines&Agiotas, não são o mesmo?
 

Recobrando os sentidos de forma veemente, lançando um olhar intenso à primeira pessoa que minhas pupilas captaram no campo de visão, uma moça tão nova quanto eu, suas expressões relataram preocupação. Observei o entorno, várias camas brancas com lençóis da mesma cor além de algumas pessoas transitando de um lado para o outro, não sei se havia mais indivíduos acamados nesta instalação. Por hora, revistei meu corpo com as mãos, leves toques para não elevar meu nível de dor, mas não era nada que o homem mais forte do mundo não conseguisse suportar.

A minha cuidadora tinha fios avermelhados como os meus, sua voz tão doce quanto sua aparência. - Não há nada a temer. Sou Takamoto Lisandro, o homem mais forte do mundo, esses machucados não são nada. - Falaria sorrindo com confiança enquanto levantaria devagar, por mais que soubesse da minha grandeza, tinha que reconhecer os limites do meu corpo, pois afinal é isto que me fez ser o que sou. - A verdade é que ganhei do meu oponente, só fui pego desprevenido, um erro para se consertar. - Buscaria ficar em pé de igualdade com a enfermeira, mostraria meu corpo saudável, recorreria ao fato visual de minha plena saúde, levantaria da cama e se ela tentasse me impedir, direcionaria uma de minhas mãos a ela mimicamente pedindo minha liberdade.

Posso parecer orgulhoso, mas conheço-me por completo. Agradeço sua ajuda, o descanso foi o suficiente para voltar e acabar com o sujeito que me chutou. - Lembrava da face do canalha que havia me acertado, planejaria uma boa lição para ele. - Já vou indo. - Retocaria minhas velhas e surrupiadas vestes, olharia para o horizonte e seguiria caminho.. - Pera, uma dúvida, para onde devo ir? - Indagaria confuso, passando no teste, não sabia onde ficava o próximo passo para derrotar o rei dos piratas. - Pode me ajudar de novo? - Suplicaria com um sorriso.


Controle
Nº de Posts: 11
Ganhos: x
Perdas: x

Relacionamentos: x

Extras: x





_________________


Marines&Agiotas, não são o mesmo? - Página 5 Lot8c27
avatar
Imagem :
Marines&Agiotas, não são o mesmo? - Página 5 350x120
Créditos :
19
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t900-alexander-blackwood https://www.allbluerpg.com/
gmasterX
Estagiário
Re: Marines&Agiotas, não são o mesmo? Seg Ago 23, 2021 9:18 pm

Not Enough Shooting Stars
The burning will



Finalmente! Havia se concretizado! Eu era oficialmente uma marinheira! Com bonézinho e tudo! Agora é hora de- Mas que palhaçada é essa! Eu não consigo nem fazer um monólogo. - A gente devia fazer algo quanto a isso. - Uhhh, surrar essas pessoas? - NÃO! NÓS NÃO PODEMOS! Bem… Não agora. Temos que ganhar notoriedade e subir nos ranks. Assim a gente vai estar imune pra fazer o que bem entende. - Ai, que chato, eu vou ir lá surrar essa galera. - Bom, então você vai ter que ficar no banco por mais um tempinho. - Ah?! O que? QUE DROGA, EU AINDA VOU DESCOBRIR COMO VOCÊ FAZ ISSO. - Bom, o que nos resta fazer agora é o óbvio. Eu iria até a recepção para questionar quem estivesse lá atendendo. Era meio absurdo saber que os casos de roubos eram tão alarmantes assim. A relação da marinha com a ilha é tão próxima, e pelo o que eu sei, todo novato fica encarregado de patrulhar a cidade. O governo deve estar negligenciando bastante, por isso, talvez seja bom eu futucar por aí.

Ao chegar na recepção, eu me viraria para o cidadão que ficou encarregado de segurar aquela bucha. - Com licença… Os superiores já disseram algo quanto a isso daqui? - Eu diria se fosse apenas um pobre coitado que enviaram como bode expiatório ou que se dispôs a acabar com aquela crise. Se a resposta fosse não, eu seguiria dizendo. - Então permita-me auxiliá-lo. - E partiria em busca de um superior, alguém com uma patente significativa para tratar do assunto, de preferência o recrutador que aplicou o teste. Se não houvesse ninguém ali para conter a multidão, eu faria o mesmo. Sabia que ele poderia me ajudar, ou até mesmo conhecer alguém que pudesse tratar diretamente daquilo. Ao encontrá-lo, lhe informaria sobre o alvoroço na entrada do QG, e me retiraria, assim que me fosse permitido. Agora, se a pessoa encarregada de conter a bagunça fosse um superior, eu apenas aproveitaria a deixa para me retirar.

Por fim, se estivesse livre, eu partiria em busca desse mesmo superior, se não tivesse o mandado tratar com o povo,  para que ele pudesse, talvez, me ensinar sobre a arte da persuasão. - Sei que você tem que lidar muito bem com pessoas no seu meio, e para me tornar uma marinheira mais eficiente, gostaria que me ensinasse a persuadir os outros. Acredito que teria um bom uso para esse tipo de habilidade e seria mutuamente beneficial. - Se a resposta fosse não, ou se ele não soubesse esse tipo de coisa, eu então retrucaria. - Por acaso conhece alguém aqui dentro que estaria disposto a me ensinar? - E se me fosse indicado, eu seguiria em busca do dito cujo. Saber persuadir é algo vital para minha operação. - Blá blá blá, que tédio.

I ♥ Lollita

Histórico:


Última edição por gmasterX em Sex Set 10, 2021 1:09 pm, editado 2 vez(es)
Blum
Imagem :
Marines&Agiotas, não são o mesmo? - Página 5 350x120
Créditos :
00
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t441-nakamura-blumayden#1506 https://www.allbluerpg.com/t385-marinesagiotas-nao-sao-o-mesmo#1162
Blum
Designer
Re: Marines&Agiotas, não são o mesmo? Ter Ago 24, 2021 10:47 pm

I - Aventura
Marines&Agiotas, não são o mesmo?

Destino aguardado

- Taquipariuu! Demora é essa? Esse bando de engomadinhos tão zombando com minha cara? - Estava bem empolgado e de uma hora para outra enfurecia-me. Esses palermas só ficavam nos testando e mandando a gente esperar, já estou por um triz para estourar, sorte a deles que ainda sobrou um pouco de bom humor, pois havia dado uma lição para aquele tagarela infeliz.

- BUSHIBABABABA! Uniforme? Não me faça rir. O que eu sou? Um marinheiro? BUSHIIBABABababa... Perae... - Finalmente caia a ficha, fiquei tão feliz por cumprir a promessa de entrar aqui. - Puta merda!

Só porque tinha entrado na marinha não iria virar o cachorrinho desses desgraçado. Não curtia esse lance de usar uma farda de idiota como essas, afinal de contas, tinha meu próprio estilo para amedrontar os palhaços que entram no meu caminho. Outra coisa, como já deixei claro anteriormente, só apela para arminha que não se garante no soco, por isso, não iria pegar nenhuma luvinha para não machucar a mão.

Do nada ouvia uns gritos de um bando de gente que não tinha o que fazer. - Tsc! Que pessoalzinho chato, não ver que aqui não é local pra marginal? - Também não podia deixar de notar o assunto no qual eles estavam falando, era bem interessante, tinha um cretino ai fazendo um 157 e merecia uma bela de um lição. Agora que entrei nessa joça, vou aproveitar esse presentinho.

Animadamente seguiria novamente as ordens da mulher para encontrar uma tal de Almiau. O que é isso? Uma mulher meio gato? Enfim, chegando nessa tal mulher, indagaria. - Seguinte, pode deixar comigo que meto a porrada no desgraçado que tá fazendo os roubos.

Histórico:

_________________

Eae, qual foi?

#cc99ff - Pensamento
#ffffff - Fala

Marines&Agiotas, não são o mesmo? - Página 5 Qcj2Qdg
Gyatho
Imagem :
Marines&Agiotas, não são o mesmo? - Página 5 350x120
Créditos :
00
Localização :
Shells Town
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t1480-wladyka-alekseeva#15310 https://www.allbluerpg.com/t1481-cap-1-babys-steps-to-a-dream#15797
Re: Marines&Agiotas, não são o mesmo? Qui Ago 26, 2021 7:34 pm

Soldado se apresentando!


Conseguia chegar ao local que precisava sem problemas. Com um pouco de conversação, retirava meu uniforme com a responsável pelo local, que parecia ter sérias duvidas quanto ao meu pedido pelo escudo. Enfim, era nos mostrado o vestiário para que pudéssemos nos trocar.

Colocaria meu uniforme de marinheiro e tentaria usar a mesma embalagem do uniforme para guardar minha roupa atual. Analisaria o escudo e praticaria a movimentação com ele, em minhas mãos e preso ao braço, para que pudesse ter noção do peso e como ele influenciava os meus sentidos. O escudo era algo que não tinha muita pratica com, e pensei nele como algo que poderia tapar um buraco no meu estado atual em combates, porém podia enxergar algo a mais naquele objeto que poderia me vir a calhar.

Devidamente vestido e preparado, prenderia meu escudo ao meu braço esquerdo e pensaria no que deveria fazer a seguir. Uma gritaria do lado de fora tomava conta sobre o som ambiente, e naturalmente prendia a atenção de qualquer um que ouvisse a balburdia. Uma voz falava sobre roubos que vinham acontecendo e se algum dia iriam resolver isso.

“Roubos?” Pensei intrigado com aquela demanda “ Será que eu deveria ver do que se trata isso?...” Ainda parava para analisar o que aquela situação significava e como ela se resolveria “ Eu sou apenas um novato na marinha, e isso com certeza deverá ser direcionado a alguém com mais poder e mais experiencia nessa questão... Ademais, ainda tenho que me apresentar a minha superior”.

Iria até a senhora responsável pelo armazém de uniformes e perguntaria – Onde posso encontrar a senhorita Almira que havias mencionado? Ela tem alguma sala ou escritório? Ou um barco fácil de identificar? – Pegaria essa informação e procuraria segui-la, independente dos outros novatos ali presentes. Sei que a curiosidade pelo alvoroço lá fora era intrigante, mas aquele problema não era nosso para resolver no momento, ainda tínhamos que fazer parte daquele ambiente para podermos tomar conta dessas adversidades.

Encontrando a minha superior, senhorita Almira, me colocaria sua frente e bateria continência, com os pés juntos , braço esquerdo junto a perna esquerda e a mão direita em minha testa como sinal de saudação e respeito, diria em alto e bom tom a pessoa – Soldado Joseph Proudguard se apresentando! –E esperaria novas ordens.

histórico:

objetivos:




_________________

legenda:
Chloe Kaminari
Imagem :
Chloe Kaminari
Créditos :
06
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t374-chloe-kaminari#1140 https://www.allbluerpg.com/t1362-2-de-dawn-a-shells-uma-viagem-para-conhecimento#14003
Chloe Kaminari
Estagiário
Re: Marines&Agiotas, não são o mesmo? Ter Ago 31, 2021 1:49 pm


Marines & agiotas, não são o mesmo? - 010
17:00 / Shells Town


Rand personalidade Agnis:
Rand Nº Posts:

Takamoto
O alivio preencheu o semblante da enfermeira que cuidava do jovem rubro. Seus olhos atentos aos machucados e os ouvidos a cada uma de suas palavras a faziam mudar pouco a pouco dando certa liberdade para o homem. Suas mãos se moviam lentamente escrevendo algumas informações na prancheta, sendo uma delas o nome do garoto até então desconhecido por ela -- Felizmente a luta não alterou suas faculdades psicológicas e motoras, isso é ótimo.  – Ela observava atentamente o rapaz que se levantava aos poucos sem nenhuma dificuldade. Na porta, outros marines apareciam com outros feridos do teste colocando-os sobre as camas vazias e ela logo começava a os atender deixando o jovem sozinho até o pedido de ajuda ser ouvido.

Com rapidez ela o leva até a porta e indica para o rapaz -- Segue até o fim do corredor e dobra a direita, lá na sala de equipamentos podem te dizer um pouco mais sobre onde ir. Mas cuidado pelo caminho e se precisar de novos cuidados é só vir aqui novamente.  – A enfermeira sorriu e voltou para o interior da sala deixando o garoto sozinho no corredor.

Daquele ponto ele podia ouvir as vozes de moradores que se aglomeravam nos portões exigindo coisas que aparentemente não pareciam cumpridas. Uma mulher de estatura mediana e cabelos azulados passava ao lado do ruivo, ela delicadamente o empurrava e seguia seu caminho, quase na mesma direção que ele havia de ir.

Agnis, Joseph e Blum

Enquanto os aspirantes se uniformizavam, os gritos do lado de fora pareciam ainda mais altos do que antes, cada um deles tinha exigências a pedir e ao mesmo tempo gritavam ofensas tamanhas que os seguranças tentavam da forma mais calma manter a organização antes que qualquer superior chegasse aquele local. As perguntas sobre onde a superior estaria não eram respondidas, mas todos ali pareciam um pouco tensos com o barulho dos saltos que batia contra o chão do quarte de forma calma -- Ela não vai demorar para lhes encontrar. Sigam o som dos saltos.– Foi tudo que a atendente falou antes de dispensar o trio e atender outros novatos ou veteranos que voltavam de suas devidas missões.

Agnis foi a primeira a se mover dos três, parecia mais determinada a ajudar do que o marine que estava ali no local. -- Todo seu o posto...-- O homem se retirou e deixou a garota de cabelos prateados em frente a um grupo de 5 integrantes da terceira idade  -- Volte aqui garoto!! – Um homem com longa barba branca gritava para o marine que se retirava sem dar muito tempo para a garota se apresentar ou saber o que acontecia. Por sua vez uma mulher um pouco mais nova, porem ainda ostentando cabelos grisalhos se aproximava com a parcimônia de uma tartaruga  -- A senhorita poderia nos ajudar? Esses esnobes da marinha acham que somos loucos por não acharem nada em nossas casas e lojas --

Antes que qualquer um pudesse responder, uma mulher de cabelos azulados, porte sensual e autoritário se fazia presente no portão naquele momento. Ela parecia observar o que todos faziam naquele momento, bem como o marinheiro que havia deixado seu posto dando lugar a Agnis   --   E você quem dita agora quem toma o posto de quem, soldado?-- Seus olhos também azulados pareciam fuzilar o homem que mal conseguia responder a mulher -- N-Não Sargento!-- sua voz saiu um tanto alta, mas o suficiente para deixar nítido seu medo perante a mulher.

Joseph e Blum haviam demorado um pouco mais para seguir o som dado a gritaria do lado externo, mas igualmente as direções que outrora foram dadas, eles conseguiam enxergar a figura da bela mulher contendo as emoções da terceira idade. -- Sargento Almira... por favor nos ajude, estamos cansados deste meliante atrapalhando nossos comércios. -- um terceiro integrante do grupo falou com a mulher que com uma calmaria estranha segurou sua mão acalmando-o --   Senhor Bartho eu farei tudo o mais rápido possível. Com a ajuda destes novos recrutas.--



Histórico:

Legenda / Npc's:

Considerações:

   Code by Arthur Lancaster

     
    

_________________

Marines&Agiotas, não são o mesmo? - Página 5 Bc5w0lykuse71

Blum
Imagem :
Marines&Agiotas, não são o mesmo? - Página 5 350x120
Créditos :
00
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t441-nakamura-blumayden#1506 https://www.allbluerpg.com/t385-marinesagiotas-nao-sao-o-mesmo#1162
Blum
Designer
Re: Marines&Agiotas, não são o mesmo? Seg Set 06, 2021 2:48 pm

I - Aventura
Marines&Agiotas, não são o mesmo?

Preparativos

Coçava o ouvido, enquanto via toda aquela comédia. - Até que enfim alguém falou alguma coisa que preste aqui. - Finalmente a parada começava a esquentar, essa adrenalina de pegar um otário junto com meus anikis era um sentimento prazeroso, logo, logo iria sentir uma boa nostalgia. - Oooh, chefia! - Refereria-me a mulher pomposa, no qual aparentava ser uma superior. - Já posso meter o rodo nesse fela? - Sorriria, aguardando sua resposta.

Provavelmente você deve está se perguntando porque diabos estou indo atrás de um ladrão. É evidente que você não sabe nada de ser um Yakuza, deixa seu senpai te ensinar um pouco aqui. Todo metido a besta que rouba de cidadãos devem levar uma boa surra, além disso, ganhamos uma compensação após pegar o miserável… Bem, era isso que costumávamos fazer, até que a Yakuza foi corrompida e transformou isso em um ciclo vicioso... No qual pessoas da própria corporação furtava os pertences das pessoas, e depois mentiam falando que pegou o criminoso. Só de pensar naqueles ratos aproveitadores me dava uma raiva!

Ajeitando os óculos, dando outra ajeitada no penteado, aproximaria-me dos cidadãos aflitos e indagaria. - É bom vocês prometerem me recompensar bem após pegar esse malandro, seus merdas! - Bataria a mão sobre o peito, enquanto esboçaria um sorriso.

Após isto, aguardaria o comando da aparentemente superior, perguntaria se tinha alguma pista do criminoso em questão. Recebendo ou não essa informação iria até a ruas de Shells Town para começar minha caçada.

Histórico:

_________________

Eae, qual foi?

#cc99ff - Pensamento
#ffffff - Fala

Marines&Agiotas, não são o mesmo? - Página 5 Qcj2Qdg
Gyatho
Imagem :
Marines&Agiotas, não são o mesmo? - Página 5 350x120
Créditos :
00
Localização :
Shells Town
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t1480-wladyka-alekseeva#15310 https://www.allbluerpg.com/t1481-cap-1-babys-steps-to-a-dream#15797
Re: Marines&Agiotas, não são o mesmo? Qua Set 08, 2021 12:37 pm

Um criminoso a solta



Tudo o que conseguia de informações daquela marinheira dos uniformes era apenas que deveria o som dos saltos “ Seguir o som dos saltos?... Nessa gritaria toda?” questionava tal método e antes mesmo que pudesse fazer outras perguntas a moça se dirigia à outros marinheiros.

“ Como eu devo achar uma superior apenas pelo som de seus sapatos?” Aquela ideia martelava na minha cabeça, seria isso possível? Até mesmo se os sons feitos pelos calçados fossem distintos de outros, seria plausível escuta-los naquele momento? A moça de cabelos claros que havia feito a prova conosco era a primeira a sair e procurar saber do que se tratava tudo aquilo, ou estava a procurar a superior Almira.

Pouco tempo depois da saída da moça ao seu destino, podia escutar o som dos tais passos da superior, era difícil com toda aquele alvoroço no lado de fora, mas foi possível. Imediatamente me apressei no sentido que achava estar correto, e podia ver que o topetudo da prova também achava que estávamos indo no caminho certo. Chegávamos ao portão, onde conseguíamos visualizar a multidão responsável pelo barulho, a jovem de cabelos claros da prova, um marinheiro que parecia ter sua alma espremida e tomada de canudinho, e uma mulher bem distinta com cabelos azulados e proporções chamativas. Um ancião se dirigia a mulher como Sargento Almira, identificando a pessoa que estávamos buscando desde o início. Ele comentava algo sobre uma pessoa que estava atrapalhando os negócios, não entendia muito bem todo o cenário, mas a Sargento apaziguou um pouco as coisas, garantindo que seus novos recrutas a ajudariam a solucionar o problema. Fiquei um pouco nervoso, afinal, não pretendia bisbilhotar aquele problema, já que ele parecia ter uma proporção não adequada a meros recrutas, e agora, eu estou no meio dele.

Me apresentaria a Sargento Almira com a minha continência planejada anteriormente, afinal, ela deveria saber com quem ela estará trabalhando, ou melhor, ordenando – Sargento Almira! Soldado Joseph Proudguard se apresentando para o serviço – Diria em alto tom ao executar o gesto de saudação e respeito.

Não havia muito o que eu poderia fazer ou tomar iniciativa de fazer naquele momento, já que estava sob as ordens de um superior que iria tomar as rédeas daquela situação, portanto, ficaria próximo aquele grupo e tentaria catar as informações que flutuavam das múltiplas conversas, já que tudo o que eu sabia era de uma pessoa atrapalhando os negócios de outras. Se necessário, tentaria pegar informações mais completas com alguém que a Sargento não estivesse conversando – Olá, eu ainda não estou a par da situação. Dizem que existe um meliante atrapalhando o comércio local? Você pode dar mais detalhes sobre isso? – Perguntaria a algumas pessoas no devido tempo e ritmo. Esperaria conseguir alguma resposta um pouco mais detalhada do que me fora apresentado, mas se acabasse com nada, não havia problema, já que naquela investigação, eu era apenas um mero peão. Se alguma ordem um tanto quanto simples fosse dada pela Sargento eu iria a cumprir, como acompanhar pessoas ou apenas manter o posto, desde que não precisassem de detalhes mais precisos na sua execução.

histórico:

objetivos:




_________________

legenda:
Takamoto Lisandro
Imagem :
Marines&Agiotas, não são o mesmo? - Página 5 XN7Hddl
Créditos :
04
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t355-takamoto-lisandro#1064 https://www.allbluerpg.com/t385-marinesagiotas-nao-sao-o-mesmo#1162
Re: Marines&Agiotas, não são o mesmo? Qui Set 09, 2021 3:31 pm


Marines&Agiotas, não são o mesmo?

Wanna Rock?

Graças a sua graça, já vou indo, obrigado por tudo. – Um singelo sorriso de agradecimento, se seguisse reto no corredor ordenado pela enfermeira poderia continuar trilhando o caminho de um guerreiro conhecido como marinheiro. Estava largado com apenas trapos e dolorido, tinha que requisitar certo tempo de preparação, tomar um banho e juntar novos fundamentos para exercer meu papel de homem mais forte desse mundo. – Ai,ai.. – Sussurrei enquanto massageava minha nuca, elevei meus olhos quando ouvi barulhos, barulhos não, vozes de pessoas, pareciam preocupadas e zangadas.

Uma rebelião? Revolução? Motim? – Havia aprendido sobre as massas, com tantas vozes, seria difícil apaziguá-las, mas se havia um problema, era meu dever ajudar sendo o homem mais forte do mundo. Antes de inclinar e mudar de direção, uma mão passou por mim empurrando levemente meu corpo para o lado, um rosto casquilho com olhar imponente, uma mulher de mechas azuis ia para a confusão. – Uma guia..! – Fiquei satisfeito de a encontrar, seria a deusa do destino traçando o caminho de seu campeão? A minha sorte não me deixava na mão, a seguia e sua postura era firme, observava as pessoas que também tinham passado pelos testes comigo, trajavam os uniformes da marinha, faltava somente a mim e o cabeludo maldito que tinha me atingido pelas costas.

Não era hora de cultivar mágoas, ela recebia as informações e prometia tomar ações cabíveis, era a hora de começar e acalmar essas pessoas. – Sim! Irei acabar com o problema, não se preocupem cidadãos de bem. Sou Takamoto Lisandro, o homem mais forte do mundo! – Abri os braços e estufei o peito, não havia com o que se preocupar, eu estou aqui! – Sou um marinheiro agora, não há mais motivo de desespero! – Sorriria confiante, teriam o homem mais forte do mundo a disposição de pegar o meliante, repetindo, teria apenas de fomentar uma gama de planos e me organizar. Gostaria de trocar de roupa após um banho e pegar alguma espada, de fato, mesmo todo enfaixado, estava a todo vapor.



Controle
Nº de Posts: 12
Ganhos: x
Perdas: x

Relacionamentos: x

Extras: x


_________________


Marines&Agiotas, não são o mesmo? - Página 5 Lot8c27
avatar
Imagem :
Marines&Agiotas, não são o mesmo? - Página 5 350x120
Créditos :
19
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t900-alexander-blackwood https://www.allbluerpg.com/
gmasterX
Estagiário
Re: Marines&Agiotas, não são o mesmo? Sex Set 10, 2021 1:04 pm

Not Enough Shooting Stars
The burning will



Queria ajudar, mas parece que nem sempre a delicadeza e educação resolviam os problemas. Um soldado abusado simplesmente me largou para tomar conta da situação, sem mais nem menos, como se eu fosse algum tipo de escrava. Precisava demonstrar superioridade e dominância antes de qualquer coisa, se quisesse crescer na companhia, não poderia aceitar esse tipo de tratamento. Antes que pudesse notar, meu olhar ficou mais sério e eu só tinha uma resposta em mente. - Tenha um bom descanso na enfermaria. - Me preparava para afundar o meu punho na cara dele, mas infelizmente, ou felizmente, minha superior surgiu e logo tomou controle da situação. - Me lembre de cuidar dele depois, Agnis. - Pensei enquanto encarava o tal soldado pelo canto do olho. Sabia que podia contar com Agnis para fazer ao menos isso. - Pode deixar, Agnis! E eu não sou tão incompetente quanto você acha, tá legal? - Ela é meio bobinha, mas tem um bom coração, isso que importa. - Não havia a necessidade de intervir, senhora. Porém, sou grata pela a ajuda. - Responderia ao seu ato com sinceridade.

Com a nossa “retribuição” adiada por circunstâncias atenuantes, nos restava tratar do problema original. Por mais chato que fosse toda aquela agitação, o povo não estava errado. Uma ilha onde a marinha tem uma reputação tão forte não deveria ter tantos casos de roubos. Deveria haver muitos soldados afora patrulhando para garantir que isso não viesse ocorrer, mas parece que alguém não tem feito muito bem seu trabalho. Após ouvir a fala da sargento, meu olhos logo voltaram para o senhor que parecia ser o líder do movimento. Não costumo tomar as rédeas, pois liderança não é comigo, mas acredito que deveria me retratar depois do vexame que tinha acabado de passar.

- Senhor Bartho, correto? - Eu me aproximaria do homem e lhe perguntaria num tom calmo e monótono. - O objetivo da instituição não envolve a recuperação ou o mantimento de bens materiais, mas sim prezar pelo bem estar e segurança dos senhores. Por isso, não posso garantir que terão os itens roubados de volta, mas podem ter certeza que esses infratores não sairão impunes. Esse tipo de comportamento é intolerável, então eu trabalharei, junto de meu time, para puni-los e para que todos vocês possam dormir tranquilos. - Tinha convicção em minhas palavras, pois por mais que não acredite nesse conceito fantasioso que é a justiça, eu acredito completamente na ordem. Além disso, pretendia ganhar alguns pontos com minha superior pela iniciativa.

Com isso fora do caminho, agora nos restava terminar o que havíamos começado. Só que eu não possuo nem um pingo de conhecimento e informação sobre a ilha, então estaria a mercê da sargento Almira. - Senhora. Tem alguma ideia de por onde deveríamos começar? Creio que isso deve ser recorrente. Talvez há algum grupo com um modus operandi parecido que lhe venha à mente. - Ela claramente se mantinha em contato com a população, e roubos nessa escala não surgem do dia pra noite, por isso deveria ter algum rosto bem claro por trás da situação, e mesmo que isso não seja o trabalho de um grupo específico, surrar alguns meliantes nos ajuda a mandar uma mensagem para os criminosos da ilha, o que é apenas um passo dos milhares que deveriam ser dados na busca de pacificar a área.

I ♥ Lollita

Histórico:
Chloe Kaminari
Imagem :
Chloe Kaminari
Créditos :
06
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t374-chloe-kaminari#1140 https://www.allbluerpg.com/t1362-2-de-dawn-a-shells-uma-viagem-para-conhecimento#14003
Chloe Kaminari
Estagiário
Re: Marines&Agiotas, não são o mesmo? Sex Set 17, 2021 4:43 pm


Marines & agiotas, não são o mesmo? - 012
17:05 / Shells Town



Quarteto marine

Agitados, os homens e mulheres que estavam à frente da marinha pareciam muito mais eriçados do que por pouco a mulher de cabelos azulados não perdeu o controle de tudo. Cada um exigia algo, os recrutas  também pareciam bem entusiasmados por conta da primeira missão à sua frente. Bum foi o primeiro a falar algo para a mulher que apenas negou com a mão esperando que o mesmo entendesse o que ela precisava fazer ali.

Seus olhos não desviavam dos copiosos lamentos -- Senhores, vamos resolver esse problema. Então preço por favor que voltem para suas casas.-- Joseph acabou se aproximando e assustando um pouco a mulher que estava concentrada entre responder Blum e responder os idosos naquele lugar - Descansar soldado.-- sua voz se manteve calma ainda -- E então, vão atrás do meliante? --

Quase milimetricamente cronometrado, Takamoto se aproximava e sua voz aliviava a tensão ali fazendo com que os idosos e os fazendo ir finalmente embora. O homem que outrora havia deixado Agnis como bode expiatório ainda estava parada no local, sua expressão era de medo e raiva visto que o mesmo tentou se dar bem mas acabou se dando muito mal. Um sorriso no rosto da Sargento acabou por surgir, mas a mesma negou sobre a garota dar uma surra no mesmo - Ele não vale a pena. Temos um peixe muito maior do que esse ai pra pegar --

Ela esperou por alguns minutos até poder finalmente conversar com os recrutas - Soldados, existem 3 lojas que foram furtadas por esse ou esses homens. Uma foi uma loja de roupas, a outra foi um Açougue e por fim uma loja de armas.- Ela pegou um pequeno mapa onde haviam três marcas azuladas -Preciso que conversem com as pessoas neste lugar, achem toda e qualquer informação. Após isso poderemos proceder com tudo. Alguma duvida?





Histórico:

Legenda / Npc's:

Considerações:

   Code by Arthur Lancaster

     
    

_________________

Marines&Agiotas, não são o mesmo? - Página 5 Bc5w0lykuse71

avatar
Imagem :
Marines&Agiotas, não são o mesmo? - Página 5 350x120
Créditos :
19
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t900-alexander-blackwood https://www.allbluerpg.com/
gmasterX
Estagiário
Re: Marines&Agiotas, não são o mesmo? Sex Set 24, 2021 6:11 pm

Not Enough Shooting Stars
The burning will



Tentava ser otimista, mas a final de contas, toda essa ideia de se juntar a marinha já estava se mostrando frustrante. - Se arrependimento matasse. - Eu murmurei para dentro. Bem, quer saber o motivo de tal arrependimento? É muito simples! Me encontro agora em um cenário de investigação. Não possuo os exatos atributos para fazer essa investigação ser efetiva, mas mesmo sem as habilidades de detetive, algo parecia feder bem mais que esses casos de roubo. - Espera ai, senhora! - Eu lhe chamaria a atenção.  - Tem algo me incomodando e eu não consigo deixar isso de lado! Primeiro que é um absurdo acreditar que a marinha ainda não cuidou disso. Essa instituição enfrenta ameaças bem maiores diariamente, e considerando que praticamente toda semana chega uma nova leva de novatos, não creio que fosse impossível apenas intensificar o patrulhamento da região para evitar a revolta da população. Além disso, nós não temos nenhuma informação. A central de informações da marinha consegue encontrar uma agulha num palheiro, mas não consegue dizer nada sobre um bando de trombadinhas? Numa ilha onde o governo mundial tem tanta influência? Bom, considerando isso tudo, eu acho que deveríamos ir mais a fundo nesse assunto, antes de qualquer coisa, já que há uma chance de chegarmos a raiz do problema. - Pode parecer que eu simplesmente não queria ficar investigando, o que é verdade, mas isso vai um pouco além do que eu quero. A gente pode estar se metendo no meio de algum esquema de corrupção da marinha, ou os criminosos descobriram uma forma de enganar a suprema inteligência do governo mundial.

De qualquer forma, não acredito que tudo isso se alinhou e que tudo isso pode ser explicado apenas pela "incompetência da marinha”, por isso, sugeriria a sargento que consultasse a central de inteligência para esclarecer essas dúvidas. Se ela desse uma desculpa ou por algum motivo, quisesse priorizar a investigação, eu teria que confiar na minha intuição. Não me leve a mal, eu prefiro trabalhar seguindo uma lógica, então esse com certeza não é um método que eu gostaria de usar, mas em situações assim, todo e qualquer fartorzinho deve ser levado em conta até na hora de escolher que local visitar primeiro. Talvez  isso tudo envolva um plano mirabolante, e eles já estivessem esperando por nós no local, ou quem sabe, um desses locais é apenas uma distração, para perdermos tempo. Pode ser que o roubo do açougue seja um esquema milionário, já que, por algum motivo, a carne poderia ser um item de alta demanda no mercado negro. Bom, você entendeu! Resumidamente: Qualquer coisa pode tornar essa investigação caótica. Fora o fato que qualquer detalhezinho obtido ou qualquer coisa que deixarmos passar, pode afetar completamente o resultado da investigação. Por isso, ao meu ver, a decisão mais sensata é a aleatoriedade. Agnis, o que a nossa intuição diz? - Por que você não consulta por si mesma? - Oh, tens razão. Eu observaria o mapa e buscaria o local que mais agradasse, a partir daí, eu sugeriria para a líder do meu grupo o dito cujo.

Chegando lá, veria o que fazer, a final de contas, qualquer coisa pode acontecer.

I ♥ Lollita

Histórico:
Takamoto Lisandro
Imagem :
Marines&Agiotas, não são o mesmo? - Página 5 XN7Hddl
Créditos :
04
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t355-takamoto-lisandro#1064 https://www.allbluerpg.com/t385-marinesagiotas-nao-sao-o-mesmo#1162
Re: Marines&Agiotas, não são o mesmo? Sex Out 01, 2021 8:29 pm

Marines&Agiotas, não são o mesmo?
 

Minhas palavras eram mais do que suficientes para apaziguar o povo, além do mais, eram as ditas do homem mais forte do mundo. Quem não acreditaria nas minhas juras? Somente um idiota ou louco, com ambos os punhos na cintura, ri alto e confiante. - Takakakaka! Pegarei os fugitivos antes do próximo amanhecer. - Cordialmente olhei para os arredores, não deixaria a arrogância subir, por mais que fosse o melhor dos melhores, não sabia a geografia da ilha e nem tinha pistas suficientes ficando ao acaso no solucionamento dos problemas apresentados pela população. A mulher de antes parecia ser algum tipo de superiora da marinha, se o que meu mestre havia dito, era que não fosse rude ou presunçoso quando aparecesse tais pessoas.

Ela tinha segurança nas minha capacidades, retirava um mapa e citava pontos estrategicos, porém nada ali tinha real proveito já que cartografia não era um dos meus conhecimentos alocados para sobrevivência. O grupo de novatos foi formado, a garota de cabelos grisalhos mostrou indignação e seus pensamentos direcionados a importância da organização eram claros, mas a ignorarei por agora, preciso focar em trocar de roupas e arranjar uma espada. - Certo, você.. - Apontaria para o homem coeso e normal dos demais. - Joseph! Eu irei com você, espere alguns minutos, irei me preparar. - O sujeito aparentou ter laços com a ilha, com nossa conversa na cafetaria, lembrei que até mesmo poderia ser sua ilha natal, se precisasse me localizar na cidade, teria de usá-lo.

Sem mais demoras, iria rumar aos alojamentos para tomar um banho e tirar toda a areia e suor, ficando limpo amarraria meus cabelos por um momento com finalidade de trajar o uniforme branco da justiça. - Espero que no final do dia continue com a mesma cor. - Era um desejo que talvez não fosse se realizar, tendo em vista que todos tem direito a um equipamento, iria para o estoque de armas e asseguraria de arranjar uma espada e voltaria para o Josi. - Pronto para o que der e vier.


Controle
Nº de Posts: 12
Ganhos: x
Perdas: x

Relacionamentos: x

Extras: x





_________________


Marines&Agiotas, não são o mesmo? - Página 5 Lot8c27
Gyatho
Imagem :
Marines&Agiotas, não são o mesmo? - Página 5 350x120
Créditos :
00
Localização :
Shells Town
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t1480-wladyka-alekseeva#15310 https://www.allbluerpg.com/t1481-cap-1-babys-steps-to-a-dream#15797
Re: Marines&Agiotas, não são o mesmo? Qua Out 06, 2021 9:52 pm

Inicio de investigação, apresentação do caso!




A situação era um tanto estranha. Tínhamos em nossas mãos um mistério onde lojas de trabalhadores comuns estavam sendo assaltadas em uma frequência recorrente. Após me apresentar a minha superior, Sargento Almira, me matutava os pensamentos daquele rolo. “ O que de valor, além de dinheiro em espécie, guardavam essas lojas?... Roupas podem ser vendidas a preços baratos, então não faria sentido rouba-las para vender a um preço mais abaixo que o próprio mercado. O açougue agrega um valor um pouco maior, já que algumas carnes podem ter preços insustentáveis para certas classes econômicas, mas... ainda assim, não enxergo esse quadro geral onde valeria a pena. A loja de armas é a que faria mais sentido. Vendidas por um preço alto tanto no mercado convencional quanto num mercado... alternativo, fora que se não houvesse a intenção de venda, o uso delas também valeria a atenção causada pelo roubo.”

Neste meu devaneio, os outros recrutas também tinhas suas opiniões sobre o caso. A jovem de cabelos claros questionava a eficiência da marinha naquele período, onde vários dos mesmos atentados de agora se tornaram evidentes e recorrentes. Não podia deixar de concordar com tal pensamento, era se de esperar que a taxa de crimes numa ilha com uma força do governo tão forte como essa seria menor do que as demais, mas não parecia o caso. O jovem ruivo um pouco confiante demais em suas habilidades garantia a resolução dos problemas antes mesmo do sol do dia seguinte raiar no horizonte “ Também espero que esse problema se resolva tão facilmente...” pensava sobre tal afirmação. Ele me chamava para me avisar que iria me acompanhar, mas que era para espera-lo se arrumar, já que o mesmo ainda não trajava o uniforme, e imaginava que ele pegaria alguma arma para usar em combate – Tudo bem, não temos pressa. Precisamos de tempo para formular ideias, e preparar de acordo não é mesmo – Responderia com um sorriso fino.

Precisaria utilizar aquele tempo de espera de forma útil, investigar não era minha praia, mas poderia tentar resolver esse mistério como um leitor que tenta prever o final de seu livro. Perguntaria a Sargento Almira – Por acaso o dono ou alguém da loja de armas que foi roubada se encontra nessa multidão? – esperaria pela sua resposta.

Caso ela me apontasse alguém relacionado a loja, iria a tal pessoa para conseguir algumas informações – Bom dia, eu sou o Soldado Joseph e estou ajudando nas investigações dos roubos de algumas lojas. Qual o seu nome e, você trabalha na loja de armas, ou é dono dela, ou conhece o dono dela? – Perguntaria calmamente para a pessoa compreender que estava ali para ajuda-la e que ela teria espaço para responder conforme se sentia à vontade – Você poderia nos levar até lá para darmos uma olhada? – Esperaria que a resposta fosse afirmativa, já que se encontravam naquele local, aqueles que queria seus problemas resolvidos. Antes que a pessoa começasse a andar como forma automática ao meu pedido, seguraria ela por ali por mais alguns instante – Esperemos alguns minutos, pois meu parceiro ainda não está pronto. Enquanto isso, pode me responder mais algumas dúvidas? – Esperaria que a simpatia da pessoa a fizesse conceder o meu pedido e me responderia algumas perguntas enquanto o jovem ruivo tomava seu tempo, mas também, não forçaria se caso não estivesse de acordo. Caso aceitasse o meu pedido, perguntaria algumas questões simples -  Quantos anos você tem? A quanto tempo está trabalhando lá ou a quanto tempo você tem a loja? Qual é a reputação da sua loja com as pessoas que a frequentam e as que não frequentam? Tem muitas reclamações? Muitos elogios? Muitas recomendações? Você por algum acaso já ouviu falar de algum grupo de criminosos presentes na ilha? Não conheço muito aqui, aliás, cheguei hoje, e por isso, ainda estou me familiarizando. – Faria as perguntas num ritmo calmo e suave, com pausas entre elas para que a pessoa pudesse pensar e responder. Esperaria ganhar tempo o bastante para Takamoto retornar pronto para partirmos. Diria a pessoa que estávamos prontos para irmos, e acompanharia na mesma passada da dela. Observaria o caminho e todo o conjunto de lojas e casas da cidade. Precisava pegar mais informações se fosse me manter por ali.

Caso a Sargento Almira não conseguisse reconhecer alguém da loja de armas, teria que procurar chegar lá da minha própria forma. Enquanto o garoto se aprontava, alternaria entre o mapa e a paisagem, observando os relevos e caminhos para poder projetar o caminho certo até a loja. Faria o processo até estar confiante da informação, e mais uma vez assim que Takamoto retornasse. Partiríamos de imediato e esperava conseguir mais informações sobre a loja quando chegasse no destino.


histórico:

objetivos:




_________________

legenda:
Blum
Imagem :
Marines&Agiotas, não são o mesmo? - Página 5 350x120
Créditos :
00
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t441-nakamura-blumayden#1506 https://www.allbluerpg.com/t385-marinesagiotas-nao-sao-o-mesmo#1162
Blum
Designer
Re: Marines&Agiotas, não são o mesmo? Sex Out 08, 2021 11:53 pm

I - Aventura
Marines&Agiotas, não são o mesmo?

Questionando por respostas

Roupas? Carne? Armas? A resposta estava clara como a neve, não havia dúvidas que nosso criminoso iria dar uma festa. Mas mal ela sabia que o fodão aqui iria acabar com a festa dele, essa frase foi tão boa que foi precisar usar ela quando achar esse pedaço de lixo.

- Que porra é essa?! - Encarava aquele ruivinho desgraçado, o maldito tinha coragem de dar as caras novamente aqui? Esse daí não tem medo da morte não. Embora esteja mais calmo, pois havia dado uma lição nesse pimenta ambulante.

Do nada o engomadinho do grupo tomava as rédeas e iniciava a questionar as pessoas, uma aura de liderança era exalado naturalmente que deixava-me surpreso e puto também. - Esse zé aí não se acha demais, não? - Cuspia no chão, enraivecido.

Por outro lado aquela gasosa havia conseguido passar pelo exame de alguma forma, talvez eu devesse falar com ela para mostrar como se faz o trabalho estilo Yakuza, porém vou aguardar o que esses otários vão fazer para chegar a minha hora de brilhar.

De alguma forma, a gente se tornava um grupo. O cabeludo seguia o certinho sem questionar muito, a Agnis seguia a maré do bonde, enquanto eu estava curioso com a treta que iria rolar. Cada tempo que passava sentia-me desconfortável com eles. Era incrível, como é que pode, todos ali haviam se reunidos e nenhum deles havia trocado ao menos algumas palavras ou simplesmente se apresentaram adequadamente uns aos outros. - Esses desgraçados ao menos sabe o que é educação básica?

Enfim, se chegássemos ao local do crime, rapidamente tomaria atitude básica para se resolver um caso. Questionar os envolvidos. - Antes de começar a inquisição, é melhor chamar todos funcionários. - Auxiliaria que todas as testemunhas tivessem perto da gente para começar o show de perguntas.

Quando o parlema do nosso grupo terminasse de fazer as perguntinhas bestas, enfim começaria o serviço de verdade. - Sai do mei. - Entraria na frente do marujo e seguraria a testemunha pela gola da blusa e faria uma careta perversa. - BORA FELA! NÃO TENHO MUITO TEMPO PRA ESSA PALHAÇADA! DESEEMBUHCAAAA TUDO!!! E não vá mentir pra mim! E diz uma coisa, você sabe de alguma FESTA?! - Se o infeliz tivesse a audácia de questionar algo ou demorasse para responder, meteria um. - HÃÃÃÃÃÃN?! - Rangeria os dentes e emputeceria ainda mais minha cara.

A ideia era que jogasse toda verdade para fora e fizesse o entrevistado de exemplo, porque quando questionassem ou outros funcionários(se existissem) eles já ficariam ciente de como o sistema funciona. E aqui o sistema é bruto!


Histórico:

_________________

Eae, qual foi?

#cc99ff - Pensamento
#ffffff - Fala

Marines&Agiotas, não são o mesmo? - Página 5 Qcj2Qdg