Tópicos Recentes
Destaques
Klaus
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Akira
Sasha
Ás
Shiori
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Últimos assuntos
Registro de PhotoplayerHoje à(s) 08:40por  RyomaRenHoje à(s) 08:30por  Ryoma[Criações] - RenHoje à(s) 08:29por  RyomaZaynHoje à(s) 08:26por  RyomaAgatha HarknessHoje à(s) 08:20por  RyomaAnnabelle Petit BarozziHoje à(s) 08:17por  Ryoma''Sir'' Douglas WhitefangHoje à(s) 08:04por  Ryoma[Criações] - ''Sir'' Douglas WhitefangHoje à(s) 08:04por  RyomaJoe SinsHoje à(s) 08:01por  RyomaBoris SkalovskiHoje à(s) 07:45por  Ryoma
 :: Oceanos :: Blues :: East Blue :: Shells Town
Página 7 de 7 Página 7 de 7 Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7
Kenshin
Ver perfil do usuário
Imagem : Marines&Agiotas, não são o mesmo? - Página 7 XqxMi0y
Créditos : 26
KenshinDesenvolvedor
https://www.allbluerpg.com/t360-agatha-harkness https://www.allbluerpg.com/t1510-capitulo-ii-sonho-de-uma-noite-de-verao
Marines&Agiotas, não são o mesmo? Qui 13 Maio 2021, 04:10
Relembrando a primeira mensagem :

Marines&Agiotas, não são o mesmo?

Aqui ocorrerá a aventura do(a) Civil Takamoto Lisandro e Joseph Proudguard. A qual não possui narrador definido.

_________________

Marines&Agiotas, não são o mesmo? - Página 7 J09J2lK

"Ah, mas eu não quero ter dois caminhos ou ah, mas eu não quero ter caminho nenhum. Ué, você já pode porra, a única coisa que te impede de fazer isso é ser zé metinha e querer ficar comparando o tamanho do pau com o coleguinha pra compensar o ego frustrado." - Luquinhas, 2022

Takamoto Lisandro
Ver perfil do usuário
Imagem : Marines&Agiotas, não são o mesmo? - Página 7 40425c8c6489989a6ba1ce5132784ac2
Créditos : 00
Takamoto LisandroEstagiário
https://www.allbluerpg.com/t355-takamoto-lisandro#1064 https://www.allbluerpg.com/t385-marinesagiotas-nao-sao-o-mesmo#1162


Marines&Agiotas, não são o mesmo?

Post 18°




Nada menos do homem mais forte do mundo, mesmo com cacos de vidro na gengiva e sangue submergindo minha língua, não havia nada melhor do que vencer aqueles que subestimam meu grande título. A única coisa ruim nisso tudo era a dor por toda a boca, as vibrações dos nervos faziam até mesmo minha cabeça latejar, porém não havia dor no mundo que pudesse sobrepujar a mente do homem mais forte do mundo. - Resteite ô hubri may foti du mundu. - Alçava meus braços para cima com os indicadores em direção ao céu, somente a deusa poderia pôr um fim em minha vida, dedico esta vitória a ela.

Mesmo com a vitória, tanto o topetudo quanto eu estávamos na berlinda, Smith tinha finalmente alcançado o ápice da perversidade e se afogou no próprio sangue. Os musculosos juntaram-se para executar uma formação, não havia como fugir de um cerco a menos que fosse quebrado, todavia, antes do início de uma batalha voraz, a general entrou em campo tentando ascender respeito e seu fumo. - Pepisa di ayuda? - Apontei para o cachimbo, ela parecia decepcionada, eu achei uma fofura.

Sua voz era tão fofa quanto o melodrama de suas palavras, ela tinha jeito para a coisa, sua lábia e feição eram como balas perfurando meu caráter e ações. Herói, justiça e crime, quem os define? A argumentação de Tammy Purity era áspera e hábil, não escondia fatos e muito menos queria admitir que suas ordens impostas ao Team Puri Puri eram erradas. O topetudo tinha algumas coisas para dizer, espalhava sua visão e suas verdades, mas para ser exato, quem estaria certo depois de toda essa confusão? Existia alguma gota de tinta branca nesse muro cinzento, existia uma verdade absoluta? Acalentava o brigão da marinha tomando a frente, cuspia sangue no chão e sorria. - Uma viz mi cortalam uma isturia, o homi tia qé faiser uma escoia pá u fortúro.. Á vidá de miares ó du sio amur! Èle si escuia, desitiu du amu. - Uma leve pausa, minha boca tremia com o excesso de dor, falar era excruciante. - Si fusi eu, salvava ó doi! É simplé! TAKAKAAKAKAKA!!! Confie no homem mais forte do mundo! - Estendia minha mão para Tammy, não sou um herói, se protejo as pessoas não é para um bem maior, mas somente meu dever, não sou um justiceiro já que só faço o que acho que tenha de ser feito. Eu sou Takamoto Lisandro, o homem mais forte do mundo! - Etá é a vedadi absoluti!

Si o qi fez é eradu ó nã, eu vô dizer! I nu mumentu, desafiar o humi mai futi du mundu é uma beteira da gandhi. - Mesmo cercado nunca deixe seu sorriso cair, faça sua risada ecoar perante aos inimigos, anuncie a Deusa da Sorte que mais uma vez, você é o homem mais forte do mundo. - Tupeti, boá bigar má una véiz. - Ele ficava brabo com o apelido, bom, ele fica me chamando de arrombado lótus uma vez ou outra, mas beleza. - Bum! Joi uma meia neles, eu fazo o rei, só bola depui di eu caique, takaka! - Acenava com a cabeça determinado.

Se tudo fosse planejado não seria eu, arriscar sempre foi do meu feitio, afinal de contas, a sorte é um requisito para ser o homem mais forte do mundo. - AAAAAAAAAAAAAAAAAh! - Gritaria correndo da mesa que Blum girava em seu próprio eixo, fingiria um tropeço, porém faria um avanço rápido em conjunto com a mesa, era seria meu escudo e meu passe de entrada para além do cerco.

Fora dele, desembainharia minha espada em direção a Tammy rindo. - ACaTROU! - Seria um checkmate, o rei.. A rainha era pressionada contra a parede, se seu grupo viesse, sua vida chegaria ao fim, pelo menos era isso que poderiam achar. Guardaria a espada em seu leito e pegaria em suas mãos. - Já qui decidiu si intrigar, volo aceitar. - Inclinaria a cabeça trazendo comigo uma feição de alegria, ela tinha se entregado, agora bastava entender essa história ao todo já que as duas versões dela foram contadas. - Vamu! - Gritava ao Blum e o sargento Smith que poderia ter passado dessa para uma melhor, o QG seria o próximo destino.








_________________


Marines&Agiotas, não são o mesmo? - Página 7 QTwF5xt
Oni
Ver perfil do usuário
Imagem : https://imgur.com/jdWyY7Q.gif
Créditos : 10
OniPirata
https://www.allbluerpg.com/t693-sir-douglas-whitefang#4758 https://www.allbluerpg.com/t697-quem-liga-para-karate#4784


Narração - 03
20:00 - XXX... / Shells Town



Durante todas as falas de Blumayden, Tammy permanecia impassível. De queixo erguido e postura ereta, ela não parecia vacilar em suas crenças.

Na realidade, da forma como ela encarava os dois, parecia até haver uma sugestão de sorriso em seus lábios. Como se ela estivesse aguardando o momento em que eles se perceberiam errados.

O yakuza de topete pegou uma das mesas e girou em 360º, arremessando-a contra Tammy, que sequer se moveu.

Joanna, por outro lado, se pôs à frente de sua líder e cruzou os dois braços, recebendo a mesada, que se estilhaçou em vários pedaços.

Nenhum deles atingiu Tammy.

Takamoto saltou com tudo por cima do móvel, visando ameaçar Tammy com sua espada.

Quando decidiu que que aceitaria levar Tammy algemada, essa ideia o salvou.

Pois a sombra de Samantha, de punho cerrado, já estava sobre ele.

Com um clique, a algema se fechou. E Tammy Purity foi levada para o Q.G.

- Certo, Herói. Vamos ver até que ponto não irá perceber a própria hipocrisia.

Algumas horas depois, a Marinha iria recuperar o Sargento Smith, em frangalhos no bar.

- Parabéns. Missão cumprida. Parece que vocês encontraram a fonte dos roubos. - Dizia um Sargento que eles não conheciam, no balcão, que logo conduzia a mulher à cela dela. - Bem, segundo meus cálculos, ela irá ser julgada em cerca de uma semana. Até lá, vocês podem se tratar dos ferimentos e manter as suas rotinas de treinamento. Depois do julgamento, podem vir pegar uma nova missão. O Sargento Smith não deve melhorar tão cedo...

E daquela maneira, com um final anticlimático e a contragosto, a trama com Tammy parecia estar se encerrando. Mas algo naquela história não soaria nem um pouco certo para os dois.

Mas agora estavam livres para fazer o que quisessem.




Histórico:

  Code by Arthur Lancaster

   
   

_________________

Marines&Agiotas, não são o mesmo? - Página 7 N7yl9g2
Blum
Ver perfil do usuário
Imagem : Marines&Agiotas, não são o mesmo? - Página 7 Tumblr_mdipm8vmJc1ro8cnpo1_500
Créditos : 00
BlumDesigner
https://www.allbluerpg.com/t441-nakamura-blumayden#1506 https://www.allbluerpg.com/t385-marinesagiotas-nao-sao-o-mesmo#1162

I - Aventura
Marines&Agiotas, não são o mesmo?

Acrobacia

- Mam, que porra aconteceu? - Coçava a parte de trás do cabelo, pensativo sobre o os acontecimentos recentes. Tudo terminou de uma forma tão rápida e sem graça que nem deu chance de suar, além disso, não havia dado uma lição bem dada naqueles Puri Puri. - Ptsu! - Cuspia no chão. - Que sem graça… - Resmungava, enquanto andava nos corredores da marinha.

Havia outro ponto no qual me perguntava. - Onde foi parar aqueles bandos de marinheiros que estavam seguindo a gente no meio da missão? Estava tão entusiasmado que acabei esquecendo deles... Ai do nada só havia um carecudo e o insano comedor de vidros. - Suspirava e questionava-me sobre a razão do meu Aniki mandar eu ir para marinha, aqui só havia um bando de fracote que se achavam o fodão, não me vejo dando certo com esses engomadinhos de merda.

Até que de repente ao olhar para fora, avistava vários marinheiros treinando altas piruetas. - É isso! Preciso aprender! - Ver aqueles movimentos incríveis fazia-me esquecer do bando de baboseiras no qual estava pensando e guiava meu horizonte para algo que realmente importa, aprimorar meus golpes para encher de porrada o que viesse na minha frente.

Iria rapidamente ao lado de fora e indagava ao instrutor que estava lá. - Ei fela, como é que faz esses paranauê?! - E nesse exato momento também aparecia o ruivo e pedia a mesma coisa.

- Nunca vi os rostos de vocês por aqui? Devem ser novatos. - Colocava a mão sobre o queixo e continuava. - Ei seus imoral, pensa que é assim, só chegar e pedir pra aprender acrobacia em um só dia? Pensa que estamos em um jogo ou algo tipo? Brincadeira, gostei da astúcia de vossas excelências. - O homem dava um mortal e terminava com um grito. - Vou ensinar vocês, entrem na fila aí junto com os outros marinheiros. Atenção, vamo pra a primeira aprendizagem, o treinamento do rola bosta: Eu sou a rola e vocês a bosta. SIIMBOOORAA! O papel de vocês é rolar, se é que me entendem. KIKIKIKIKIKI! - Dava para perceber que aquele maldito era um baita de um cuzão, mas parecia entender das coisas, então, sem muita escolha iria aprender com aquele marmanjo as artes da acrobacias.

Me moveria de acordo com o que ele diria, os movimentos complexos lembravam técnicas que havia aprendido no Kung Fu, e recordava-me de ensinamentos que não havia conseguido completar com êxito pela falta de tempo, agora com essa nova perícia, com certeza poderia aperfeiçoar minhas artes marciais. O rolamento era algo simples, apenas necessitava inclinar o corpo para frente, mas devia ser cuidadoso na hora de fazer o giro, para que no momento que a cabeça estar virado para baixo, os pés devem pisar no chão cuidadosamente. - Tá treinando pra se mamar? - Ouvia as reclamações que ele fazia contra os soldados.

Bem, dava para ver que o instrutor era bruto e sem frescura, para próxima tarefa pedia para pular em estacas de madeiras inseridas na parede do quartel, porém não havia qualquer tipo de amortecedor no chão. Se escorregar, já podia marcar o dia do enterro e por minhas contas, já haviam dois homens no chão se contorcendo de dor. Enfim, depois as tarefas eram mais dificultadas, como saltar nas estacas rolando no ar, se esquivar de flechas usando cambalhotas ou quaisquer artifício da acrobacia. É claro que para um homem da luta, conseguia seguir a dança e melhorar minhas táticas.

Histórico:

_________________

Eae, qual foi?

#cc99ff - Pensamento
#ffffff - Fala

Marines&Agiotas, não são o mesmo? - Página 7 Qcj2Qdg
Takamoto Lisandro
Ver perfil do usuário
Imagem : Marines&Agiotas, não são o mesmo? - Página 7 40425c8c6489989a6ba1ce5132784ac2
Créditos : 00
Takamoto LisandroEstagiário
https://www.allbluerpg.com/t355-takamoto-lisandro#1064 https://www.allbluerpg.com/t385-marinesagiotas-nao-sao-o-mesmo#1162


Marines&Agiotas, não são o mesmo?

Post 19°




Tudo tinha dado muito certo, mas o gosto de uma vitória fácil não era do meu agrado, a líder tinha suas próprias convicções e não parecia se importar com a própria prisão deixando tudo esquisito. Poderia ser que estava planejando mais alguma coisa, outra ação do grupo Puri Puri? Só saberia na hora da ação, pois atrás das grades em uma fortaleza de marinheiros não tinha como fazer algum movimento grande, por hora, teria que lidar com a dor da minha gengiva e tentar voltar a falar normalmente. - Abgdi a babad. - Tínhamos finalizado a primeira missão com sucesso, por hora, finalmente teria que haver algum descanso, poderia até mesmo tratar dos ferimentos da minha boca.

Passando ao lado de Blum, observava certa exaltação em uma parte do quartel, certos ensinamento e movimentos sendo utilizados, isso me lembrou a luta de outrora, se eu pudesse movimentar meu corpo com mais flexibilidade e saltar melhor, teria conseguido acabar bem mais rápido com os musculosos do Team Puri Puri, observava com foco e meus pés se mexeram sozinhos. - U hombi mai futi du mudu, si aprienta pá apinde. - Sorriria.

Aprendizado de Acrobacia

O superior ali tinha seus próprios métodos de ensino e palavras de incentivo, não seria o bosta nem a rola, seria o homem mais forte do mundo, somente. Fazia os treinos tentando imitar a movimentação de meus companheiros de aprendizado, a velocidade não seria meu objetivo, primeiro precisava entender toda a mecânica do corpo e assim poderia utilizar dos movimentos com mais ferocidade.

Escutaria seus ensinamentos e refletiria meus erros, não sairia do campo de treinamento até que pudesse rolar, pular, dá mortal para trás, dá mortal para frente, subir em um pé de coco, caminhar sobre as frestas da vida com os olhos fechados. Dedicaria meu tempo e esforço para aprender e aperfeiçoar meu ser, um verdadeiro mestre sempre será um eterno aprendiz.

Finalizando Aprendizado de Acrobacia

Após o término do treino, buscaria a enfermaria para lidar com a situação da minha boca, a dor era agonizante, não foi uma ideia muito boa começar a treinar mesmo estando ferido, qualquer queda abriria ainda mais os ferimentos. Tratar deles tinha que ser uma prioridade, iria chegar até e apenas abrir a boca e mostrar o desastre, sorriria mostrando que não havia motivos para preocupação, porém ainda queria ter o cuidado.








_________________


Marines&Agiotas, não são o mesmo? - Página 7 QTwF5xt
Oni
Ver perfil do usuário
Imagem : https://imgur.com/jdWyY7Q.gif
Créditos : 10
OniPirata
https://www.allbluerpg.com/t693-sir-douglas-whitefang#4758 https://www.allbluerpg.com/t697-quem-liga-para-karate#4784


Narração - 04
11:00 - XXX... / Shells Town




Os dois se apresentavam para treinar com um Soldado veterano que era um completo desvairado. - KIKIKIKIKI!

O treinamento de acrobacia já era complexo por si só. Mas, com aquela metodologia, ele se tornava muito mais desgastante.

Foram horas e horas de treinamento a fio. Aprenderam diversas maneiras de se equilibrar e as formas como era possível usar o próprio peso do corpo para se conduzir fora do chão. O rolamento foi apenas o primeiro passo. A seguir, tiveram de descobrir como fazer um rolamento sem nenhum apoio, no ar, usando a própria força muscular e os membros do corpo como contrapeso para tanto. - Psiuuuuuuu. - Assoviava em elogio, após horas. - Nada mal. Para a minha vovó. KIKIKIKIKI.

E então a dificuldade aumentava. - MALABARISMO. - Os dois começavam com duas bolas pequenas cada. Quando pegavam o jeito, aquele mestre improvável começava a lançar outras.

Em pouco tempo, estavam carregando pedras.

E então pedras ainda mais pesadas.

E então espadas. - Ei, cuidado pra não se machucar!! - Dizia ao arremessar um machado. - Agora joguem um para o outro.

Com o tempo, perceberam que era tudo uma questão de equilíbrio e de conhecimento do próprio corpo e do peso do que quer que se carregasse. Entretanto, nem todos tiveram a mesma sorte. - AAAAAAAAAHHHHHHH MEU BRAÇO!! - Gritava um dos soldados, que teve o ombro acertado por um machado. - Droga! Você está sujando todo o chão!

Quase que em resposta a isso, uma cachoeira de sangue saía da boca de Takamoto Lisandro. - O quê? O doidão treinou com a boca toda ferida? Nem eu conseguiria pensar nisso pra torturar vocês. KIKIKIKI!!!

O treinamento se encerrava e Takamoto era levado para ser atendido pela enfermeira, acompanhado por Blum. - Merda! Eu nunca vi nada tão idiota em toda a minha vida! E eu trabalhava no ambulatório de suicídios! - Com uma pinça, ela tirava pó de vidro da boca dele, espirrando álcool de tempos em tempos para limpar o excesso de sangue para ter alguma visão. - Bom, como você é um estúpido, após eu terminar isso eu vou amarrar sua cabeça pra você não conseguir falar por um bom tempo. Não pense que é cuidado médico. É apenas que eu não sou paga o suficiente pra isso.

Enquanto Takamoto estava sendo atendido, Blumayden caminhava pelo quartel.

Por acaso, ao passar pelo quadro de missões disponíveis, uma coisa acaba chamando sua atenção.

Primeiro, porque o pregador que segurava o papel com aquela missão era bem fofinho: amarelo e no formato de um girassol.

Mas, em segundo lugar, porque era uma missão em que a marinha precisava de soldados para cobrar dívidas de um comerciante da Alta Shells Town, que havia recebido um pagamento para vender armas para a Marinha sem nunca tê-las vendido, e que agora usava a sua segurança armada para se proteger.

Só ele poderia decidir como reagir àquilo, dada toda a conversa que havia tido com Tammy. O quanto a sua organização atual e a dela eram parecidas?

Uma semana se passava para os dois. Ambos prosseguiram treinando um pouco mais acrobacia nos dias seguintes. E Takamoto, apesar de quase recuperado, tinha a cabeça completamente amarrada de maneira que nem mesmo conseguia mexer a boca. Teria de ficar pelo menos mais algumas horas sem falar, tendo de se virar para usar o seu jeito constante de se expressar, dessa vez de maneira não verbal.

Nesse mesmo dia, ouviram pelos corredores da Marinha que Tammy havia sido julgada.

E declarada inocente.

Todas as lojas roubadas haviam dito que nada daquilo tinha a ver com o Team Puri Puri. E que, na verdade, sequer precisavam que aquilo fosse investigado.

O que os marinheiros fariam?


Histórico:

  Code by Arthur Lancaster

   
   

_________________

Marines&Agiotas, não são o mesmo? - Página 7 N7yl9g2
Blum
Ver perfil do usuário
Imagem : Marines&Agiotas, não são o mesmo? - Página 7 Tumblr_mdipm8vmJc1ro8cnpo1_500
Créditos : 00
BlumDesigner
https://www.allbluerpg.com/t441-nakamura-blumayden#1506 https://www.allbluerpg.com/t385-marinesagiotas-nao-sao-o-mesmo#1162

I - Aventura
Marines&Agiotas, não são o mesmo?

Uma nova missão, uma nova tesão

Que saco! Aqueles otários do Puri Puri acabaram se safando. Como eu queria voltar o tempo para meter a porrada em todos, antes que aqueles cuzões da marinha entrassem e terminassem a festa. Apertava os punhos aos nervos. Bom, já não dava mais para chorar pelo leite derramado, mas se os nossos destinos se encontrassem novamente podia ter certeza que uma chuva de peia aguardava eles.

Colocando as mãos nos bolsos, iria novamente perambular pelos corredores. Era tedioso demais ficar nesse quartel, esse cheirinho de pétalas, corredores branquíssimos e esses uniformes arrumadinhos era de dar enjoo a qualquer um. Então para acabar com isso só restava-me guardar aquele pregador do mural, vai que alguém suja ele ou coisa pior… Digo! *Tosse* *Tosse* Vamos pegar a droga daquela missão, não quero mais ficar aqui perdendo tempo. Se eu ficar muito tempo nesse quartel jamais conseguirei encontrar meu aniki.

Chegando no local, chutaria qualquer pessoa que estivesse xeretando a missão na qual iria pegar. - Cai fora, comédia! Isso é meu. - Pegaria a missão e rapidamente o pregador. - Só pra não cair em mãos erradas. - Guardaria o girassol no bolso e leria rapidamente o informativo, relembrando que tinha para fazer. - Hmm… Cobrar, cabeça da minha pika, não sei o que mais lá, bater em um banana. É… Dá pá comer. - Em um suspiro recuperaria minhas energias e iria direto para esse comerciante.

Enquanto caminhava, lembrava do maníaco do vidro. - Deveria chamar esse comédia pra fazer sapoha? - Sem me dar conta acabava por está no caminho da enfermaria, em seguida, me deparava com a mumia. - BUSHIBABABABABA! Que doidera é essa mam? BUSHIBABABABA! - Caia na gargalhada, aquele palhaço havia feito mais de um de seus shows. - Ei mam, vamo ali quebrar um otário. - Amassaria o papel da missão e jogaria nos peitos de Taka.

E é claro, não podia faltar. Só para fazer o mal mesmo. - Enfermeiro(a) ele te chamou de gostosa(o)! Pode não parecer, mas eu entendo tudo que esse cara diz! - Agora estava quites mesmo com esse infeliz que me deixou no preso no sol quente. Sorriria e faria um sinal de positivo ao trapalhão.

- Simbora! - Sairia do quartel na tora e procuraria por essa tal de Alta Shells Town, sairia perguntando para qualquer condenada onde ficava o referido lugar. - Qual era o nome desse baiotala mam? Que se dane! É só meter a porrada em todos comerciantes, até que um vai ser certo, não tem erro.

Histórico:

_________________

Eae, qual foi?

#cc99ff - Pensamento
#ffffff - Fala

Marines&Agiotas, não são o mesmo? - Página 7 Qcj2Qdg
Takamoto Lisandro
Ver perfil do usuário
Imagem : Marines&Agiotas, não são o mesmo? - Página 7 40425c8c6489989a6ba1ce5132784ac2
Créditos : 00
Takamoto LisandroEstagiário
https://www.allbluerpg.com/t355-takamoto-lisandro#1064 https://www.allbluerpg.com/t385-marinesagiotas-nao-sao-o-mesmo#1162


Marines&Agiotas, não são o mesmo?

Post 20°




Semana louca, louco mesmo é ter a cabeça toda enfaixada e não conseguir falar sequer uma palavra, teria que comunicar através do olhar e por sinais, não havia recebido este tipo de treinamento do meu mestre, portanto seria difícil uma real troca de informações por minha parte. Não consigo nem mesmo falar meu nome e dizer que sou o homem mais forte do mundo, mentira, teria de arranjar um jeito. Por hora, tinha aprendido o suficiente de acrobacias e escutado algumas notícias sobre o caso do Team Puri Puri, a líder havia sido julgada e inocentada, as acusações das pessoas tinham sumido e talvez as dívidas entre ambas as partes tenham acabado.

Não sabia ao certo o que tinha acontecido, isso me deixava interessado, por hora teria que lidar com Blum que caia na gargalhada dada minha situação, não podia ficar parado mediante a missão que ele jogava no meu peito. Não teríamos que reportar a alguém que iríamos pegar a missão e pedir mais informações sobre o caso? Acho que sim, porém como explicar para o idiota a minha frente que sorria só de pensar em quebrar um maluco em pedaços ainda mais sem comunicação verbal, abaixei a cabeça e a balancei descontente, mas se resolvessemos o problema, não teriam do que falar também.

Seguiria o topetudo, ele nem ao mesmo sabia o nome da pessoa ao qual vamos cobrar, pegaria o papel da missão e leria novamente, daria de ombros se não conseguisse saber quem é. O caminho para a missão seria longo, sem direção e supervisão seríamos o tico e teco da marinha, vamos ver como o Blum lida com a situação, entender mais sobre este cara poderia trazer alguns benefícios futuros, é dever do homem mais forte do mundo usar tudo a sua disposição para ganhar vantagem.









Última edição por Takamoto Lisandro em Qua 11 Maio 2022, 22:35, editado 1 vez(es)

_________________


Marines&Agiotas, não são o mesmo? - Página 7 QTwF5xt
Oni
Ver perfil do usuário
Imagem : https://imgur.com/jdWyY7Q.gif
Créditos : 10
OniPirata
https://www.allbluerpg.com/t693-sir-douglas-whitefang#4758 https://www.allbluerpg.com/t697-quem-liga-para-karate#4784


Narração - 05
11:20- XXX... / Shells Town




- Enfermeira ele te chamou de gostosa! Pode não parecer, mas eu entendo tudo que esse cara diz! - A enfermeira revoltada tirava as luvas e as batia com força sobre uma bandeija. - Ah, é? Sorte dele que se eu o espancasse daria ainda mais trabalho pra mim!

- Simbora! - Apesar de os dois serem tremendos idiotas, e não terem tentado pegar informação junto aos superiores quanto à missão, conseguiram achar o foco da confusão rapidamente.

O próprio Q.G em que ficavam já se encontrava na Alta Shells Town, região da cidade em que a maioria dos melhores comércios estavam estabelecidos.

Aquela região, de tão bem policiada, terminava por ser sempre pacífica, apesar do alto fluxo de pessoas. E era justamente por isso que a aglomeração que estavam enxergando algumas ruas de distânc dali foi tão fácil de ser identificada.

Cerca de cinco marinheiros estavam acompanhando o Sargento Smith, que ainda estava completamente enfaixado e em uma cadeira de rodas. Três soldados levavam espadas, enquanto dois possuíam espingardas.

À frente deles, diante de uma mansão de muros altos e sustentados por pilastras resistentes, com um portão de ferro cercado por duas estátuas opulentas e com um enorme jardim enquanto quintal, estavam dez mercenários. Eles defendiam a dita mansão, armados com diversos tipos de corrente: Algumas com foices à frente, outras com uma bola de ferro, de diferentes tamanhos, algumas sem nada preso a elas. Os homens usavam terno e gravata, e parecia que quem quer que estivesse pagando eles estava dentro da mansão.

- Não viemos pra brigar! Apenas queremos negociar os termos do pagamento com o seu chefe! - Dizia Smith, da cadeira de rodas.

- Também não queremos brigar, certo, mocinho? Ele disse que está em uma reunião. Não pode atender vocês no momento. - Um dos mercenários, segurando uma corrente com a bola de ferro mais pesada, com cerca de 1,5m de diâmetro, respondia para eles. - Voltem amanhã.

Smith parecia preocupado. Alguns transeuntes encaravam a cena constrangedora diante do casarão. - Mas pelo que consta no relatório, faz um mês que nos pedem para voltar amanhã. - Cerrava os olhos.

O ar estava carregado de tensão. Que poderia eclodir a qualquer momento. Os seguranças privados pareciam segurar suas correntes com ainda mais força, preparando-se para um combate iminente.


Histórico:

  Code by Arthur Lancaster

   
   

_________________

Marines&Agiotas, não são o mesmo? - Página 7 N7yl9g2
Blum
Ver perfil do usuário
Imagem : Marines&Agiotas, não são o mesmo? - Página 7 Tumblr_mdipm8vmJc1ro8cnpo1_500
Créditos : 00
BlumDesigner
https://www.allbluerpg.com/t441-nakamura-blumayden#1506 https://www.allbluerpg.com/t385-marinesagiotas-nao-sao-o-mesmo#1162

I - Aventura
Marines&Agiotas, não são o mesmo?

Invasão na mansão

- Tô falando, mermaum. Confia no pai! - O universo sempre conspirava para mim, afinal de contas, o universo sabia que podia confiar em um Yakuza de verdade. - Ei cabeça pika, a situação não podia ser melhor! - Começaria a rir e colocaria a língua para fora de tamanha alegria, pois a missão acabava por se tornar facilitada. - Já sabe o que vamos fazer, né? - Bateria os dois punhos e olharia para o ruivo.

- O que? Você pensa que eu sou animal por acaso? - Balançaria a cabeça em negação. - Não somos otários, enquanto esses bundões distraem eles, invadimos a mansão por trás. - É esse tipo de coisa importante que falta nesses seguidores da lei, a famosa malícia. Iríamos pegar o infeliz na sua parte mais sensível, a parte de trás.

- Calma lá, não queremos ser pegos. Vejo que tu não tem experiência na coisa, então deixa que seu senpai te ensina! Para conseguirmos invadir, teremos que nos camuflar e ser furtivos. - Então, procuraria por um local que não havia nenhum ser, em seguida, começaria a tirar minhas vestes até ficar apenas de cueca e sapato. - Primeiro passo, não chamar a atenção, esse uniforme de merda só atrapalha. - Após isto começaria a rolar pelo chão feito um cachorro. - Nós devemos ficar com a cor da cidade, se quisermos nos camuflar direito. Que foi já quer amarelar? - Intimidaria o corno só para deixar ele em choque. - Ei calma aí, se tu rolar muito vai parecer um taradão, cuidado. - Agora faltava apenas a cereja do bolo. - Vamos pegar uma galhos com plantas e carregá-los nas mãos para podermos nos disfarçar melhor.

- Vamos se distanciar um pouco. - Tínhamos também que ser discreto, qualquer movimento suspeito poderia chamar a atenção de um daqueles guardas. - Agora faz o que eu fizer. - Deitaria no chão e começaria a rastejar-me no chão feito um lagarto, mas espera aí, lagarto não é lá muito massa, então rastejaria feito um dragão. Então como um dragão, procuraria arrodear a mansão. Buscaria ir a lugares mais escuros e com menor movimentação. - Devagar e sempre, devagar e sempre. - Caso fossemos atrapalhado por um indivíduo, indagaria em tom baixo. - Cai fora daqui, taradão! - Faria uma expressão de um demônio para afastar esse mal da gente.

Esses seguranças metidos achavam que estavam salvos por conta desses muros altos, porém eles não contavam com a presença de um Yakuza que passou por cada tipo de situação.

Caso conseguíssemos chegar atrás da mansão, aí que a diversão começaria. - Agora vem a parte fácil. Tu vai me dar pezinho ultimate. - Distanciaria-me do Takamoto. - Quando eu tiver perto, tu me joga pra cima, cuzão! Bora ver se tu é o homem mais forte do mundo depois de mim, mermo. - Correria na direção do ruivo, quando estivesse perto, pularia em cima das mãos do maníaco e impulsionaria-me para cima, claro que apenas isso não seria suficiente, por isso, rasparia um pouco do pé no muro a fim de conseguir mais força para chegar no topo, conseguindo, tentaria agarrar-me no teto do muro e subir. Caso não conseguisse, tentaria repetir o processo, mas dessa vez escolheria uma parte do muro que tivesse alguma parte quebrada para poder apoiar o pé e conseguir mais impulsão no segundo pulo.

Se obtivesse êxito na minha estratégia, rapidamente esconderia-me atrás de algum objeto que ocultasse minha presença e analisaria o terreno.

Histórico:

_________________

Eae, qual foi?

#cc99ff - Pensamento
#ffffff - Fala

Marines&Agiotas, não são o mesmo? - Página 7 Qcj2Qdg
Takamoto Lisandro
Ver perfil do usuário
Imagem : Marines&Agiotas, não são o mesmo? - Página 7 40425c8c6489989a6ba1ce5132784ac2
Créditos : 00
Takamoto LisandroEstagiário
https://www.allbluerpg.com/t355-takamoto-lisandro#1064 https://www.allbluerpg.com/t385-marinesagiotas-nao-sao-o-mesmo#1162


Marines&Agiotas, não são o mesmo?

Post 21°




Parecia o caso do “Vou cortar o cabelo só amanhã”, foi assim que gostei do meu cabelo longo. O sargento Smith parecia não estar muito bem depois daquele embate, porém tinha coragem o suficiente para cumprir a missão mesmo estando todo arrebentado, parece até mesmo eu que sem poder falar continuo a me expressar. O topetudo estava mais louco que o normal, pelo que pude ouvir, os guardas não deixavam que os marinheiros entrassem na mansão e isto trazia uma ideia bem ousada, se estavam chamando atenção na parte da frente, porque não ir por de trás?

Se a missão era pegar o devedor e ele não queria aparecer, bastava abrir um caminho diferente. Não havia uma situação sem solução, o homem mais forte do mundo nunca ficará contra a parede, mesmo nos piores momentos, sorria! Enfrente, fuja e tente de novo, você só perde se morrer, pois não há como voltar da morte. - HUMHHUnHaUNhnauhAnhun. - Falei tudo que pensei, bastava apenas o topetudo ser inteligente o suficiente para entender minha ideia, ele me encarava. Acho que esperei demais de um idiota que só pensa em resolver seus problemas com os punhos, acho que ele é um animal.

Por surpresa, eu estava errado, o animal tinha entendido meu plano, minhas habilidades de comunicação evoluíram o suficiente para fazer até um completo idiota interpretar meus sons, sou realmente o homem mais forte do mundo, espero um dia poder ficar ainda melhor e falar através da mente. - UHUMHUM. - Ele entendeu em partes, de cueca e parecendo um tarado, ele falava sobre uma infiltração, que merda de camuflagem é essa?

Concordei com tirar o uniforme da marinha ficando apenas de regata, calça e botas, me sujei no chão sem pestanejar, e seguraria os galhos de árvore, porém não ficaria de cueca feito o maluco. Acompanharia o topetudo em sua empreitada, por mais que suasse o absurdo, ele parecia saber o que estava fazendo, podia sentir seu conhecimento por trás de cada passo.

O pezinho teria de ser feito, ficaria em posição, vou mostrar minha verdadeira força, talvez ele não fosse capaz de suportar sobrevoasse todo o percurso. - HAHUMHA! - Estava pronto, tudo era questão de tempo e movimentação, flexionar os músculos e usar toda a destreza para elevá-lo aos céus. Passando pelo muro, seria minha vez, teria que aplicar o treinamento de acrobacia, buscaria superfícies propícias nas paredes para pular e agarrar além de me movimentar buscando impulsão para cima, dentro da área protegida, teria de me esconder e analisar toda a área antes de qualquer movimento.








_________________


Marines&Agiotas, não são o mesmo? - Página 7 QTwF5xt
Oni
Ver perfil do usuário
Imagem : https://imgur.com/jdWyY7Q.gif
Créditos : 10
OniPirata
https://www.allbluerpg.com/t693-sir-douglas-whitefang#4758 https://www.allbluerpg.com/t697-quem-liga-para-karate#4784


Narração - 06
11:20- XXX... / Shells Town




- Cai fora daqui, taradão! - Blumayden Nakamura, de cueca, sujo de terra e coberto por galhos como se espiasse algo que não deveria, dizia para uma criança passeando com um cachorro. Assustada, não só pela forma aterrorizante com que ele estava vestido mas também por ele ser um exímio ameaçador, saía correndo na direção oposta.

Contudo, na direção oposta, estava Takamoto Lisandro, com o rosto completamente enfaixado e também imundo. - MÚMIA!! - A criancinha desmaiava e era levada arrastada para longe pelo seu cachorro.

Diante disso, os dois marinheiros voltavam a se mover como lagartos, ou melhor, dragões, rumo aos fundos da casa. Apesar de ter havido pouca comunicação, aquela dupla improvável parecia dividir um único neurônio, metade-metade, o que fazia com que eles se entendessem.

Os fundos da residência davam para uma floresta. E, apesar de a amurada ser enorme, e possuir uma barreira espiralada de arame farpado em seu topo, com a ajuda de Takamoto e com suas capacidades acrobáticas, Blumayden foi capaz de saltar alto o suficiente para ultrapassá-la. No que diz respeito ao marinheiro ruivo, todavia, sua estratégia foi diferente. Se aproveitou de uma das árvores próximas para pular por cima do arame farpado e cair em segurança do outro lado, de maneira ainda mais descolada.

Do outro lado do muro, em análise rápida, perceberam que nem mesmo precisariam usar suas camuflagens precárias. A mansão estava completamente desassistida, e todos os seguranças estavam do lado de fora da propriedade, concentrados.

No jardim, haviam várias estátuas do mesmo homem gorducho, calvo e bigodudo, usando um paletó, e, em cada estátua, portando uma arma diferente. As estátuas eram enormes, chegando a dois metros e meio em algumas ocasiões. Aquele parecia ser o dono da residência. Logo após isso, lá estava a estrutura de cinco andares da residência.

Caminhando mais, conseguiram adentrá-la.

Ouviram, ao longe, sons que pareciam sussurros, dada a distância.

Ao se aproximar um pouco mais, conseguiram ver por uma janela, acontecendo em uma sala de reuniões, no próprio térreo, que os guardas estavam falando sério quando disseram que o chefe deles estava em reunião.

Só não mencionaram que a contraparte da conversa era Tammy Purity.

Viam de relance, por um dos quadrados da janela, que a mulher de boina estava sentada em uma cadeira, com uma pequena mesa com chá a sua frente, acompanhada de Joanna, discutindo algo com o dono da mansão. Ao lado da xícara de chá havia um caderno vermelho, que parecia pertencer à própria Tammy.

O máximo que poderiam ouvir, caso se aproximassem ainda de maneira segura, seria: - Esses são os meus termos: Eu pago a sua dívida com a Marinha e os seus problemas acabam hoje. A partir daí, você passa a dever pra mim. Eu sou muito mais flexível com as formas de pagamento e com os prazos. Você pode me pagar em dinheiro, com serviço de alguns dos seus homens, ou com armas. Mas devo te avisar: se demorar muito, meus métodos de cobrança não são tão agradáveis. - O homem respondia algo inaudível, a conversa prosseguia sem eles conseguirem ouvir os outros detalhes.

Aquela conduta de Tammy, recentemente absolvida, poderia ser considerada criminosa? Se ela já iria resolver os problemas, pagando as dívidas, será que a missão de cobrança ainda fazia algum sentido? E se o burguês aceitasse a proposta? Qual seria a decisão dos dois marinheiros sobre como prosseguir?


Histórico:

  Code by Arthur Lancaster

   
   

_________________

Marines&Agiotas, não são o mesmo? - Página 7 N7yl9g2
Blum
Ver perfil do usuário
Imagem : Marines&Agiotas, não são o mesmo? - Página 7 Tumblr_mdipm8vmJc1ro8cnpo1_500
Créditos : 00
BlumDesigner
https://www.allbluerpg.com/t441-nakamura-blumayden#1506 https://www.allbluerpg.com/t385-marinesagiotas-nao-sao-o-mesmo#1162

I - Aventura
Marines&Agiotas, não são o mesmo?

Entrada triunfal

Blá, blá era tudo que escutava daquela conversa, pois minha atenção era completamente destruída ao ouvir a voz daquela aspirante a fora da lei. - É disso que tô falando, o destino quer que eu comece a bater em mulher. Dessa vez, não vou deixar passar. - Bem, é como havia dito antes, caso visse novamente esse grupo de palermas havia prometido dar uma lição bem dada, assim iriam descobrir como um Yakuza de verdade deve agir.

Agora como deveria ser minha entrada triunfal? Droga, isso realmente me dava nos nervos. Não podia simplesmente entrar pela janela, pois tinha 100 porcento de certeza que ela estaria fechada, apenas um mero idiota iria tentar. Imagina a cena, tentando abrir a janela, mas não conseguido e do nada todo mundo está olhando para você. Puta merda, ia ser uma vergonha alheia da porra. A segunda opção era simplesmente meter um chutão naquela desgraça e pronto, entretanto, poderia me arranhar todo com o vidro e pareceria o maníaco do Takamoto.

Enquanto estava perdido nos pensamentos, de repente o ruivo apontou para estátua do semi-carecudo. - Tu é insano! Mas gostei da ideia. - Ainda era desconfiado quanto ao esquisitão, porém neste momento estávamos em sintonia. - Simbora! Segura ai, não na minha. - Era bem simples, iríamos dar a melhor entrada triunfal de todas, para tal, pegaríamos a estátua do boa vida. Caso fosse muito pesada, não havia problema dar uma leve quebrada nela com alguns chutes e socos. Em seguida, com a estátua em mãos, jogaríamos para dentro da janela com tudo. - UMA, DUAS, TRÊEES E JÁAAAAAAAAAA!!!

Enfim, entraria naquela sala dando uma baita de uma risada. - BUSHIBABABABABABA! Eae, sentiu falta de mim? - Colocaria as duas mãos na cintura para demonstrar superioridade. - Não costumo batalhar com mulheres, mas acho que hoje posso fazer uma exceção. Ei carecudo, fica de boa ai, que o próximo é tu! - Estralando o pescoço e ouvindo o possível discursinho da adversária, indagaria. - Não me leve a mal, mas quanto decido meter a porrada em alguém, eu faço isso. É bem simples. Enfim, chega de papo, vamos lutar!

Histórico:

_________________

Eae, qual foi?

#cc99ff - Pensamento
#ffffff - Fala

Marines&Agiotas, não são o mesmo? - Página 7 Qcj2Qdg