Bem-vindo ao

All Blue

É com muito prazer que lhes damos os comprimentos ao nosso RPG. All Blue se trata de um RPG narrativo com o ambiente principal centrado em One Piece, obra de Eiichiro Oda.
Se divirta nessa nova aventura e se torne o novo rei pirata... Se puder!

Hellhounds 6 - Sands and Tears

Página 3 de 4 Anterior  1, 2, 3, 4  Seguinte
Sasha
Imagem :
Berserker
Créditos :
58
Localização :
Rota 6 - 4ª Ilha Vedde
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t340-sasha-sparks#1002 https://www.allbluerpg.com/
Sasha
Rank B
Hellhounds 6 - Sands and Tears Qui Ago 18, 2022 11:10 pm
Relembrando a primeira mensagem :



Hellhounds 6 - Sands and Tears


[ Caçadores de recompensa]Shimizu D. Akira e Às E. Volkerbäll

não possui narrador definido.
Aberta

_________________



Hellhounds 6 - Sands and Tears - Página 3 9g2joTh


Blindao
Imagem :
Hellhounds 6 - Sands and Tears - Página 3 ZDZLMTU
Créditos :
1
Localização :
Segunda Rota ~ Lotda
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t296-thorkell-dragnar-godheim https://www.allbluerpg.com/t1057-4-capitulo-gigantorines-em-altai
Blindao
Tenente
Re: Hellhounds 6 - Sands and Tears Seg Set 12, 2022 8:21 pm

Narração
Aventura

Volkerball agarrava o que havia sobrado do corpo do pirata, isto é sua cabeça decepada. Jogando-a próximo de Rango, era perceptível que mesmo na morte o assassino prevalecia com seu sorriso cínico. Conversa vem e conversa vai, Às obtinha o fragmento do livro após a ajuda de Rango. – Uai, pelo menos eu ajudei em alguma coisa. Porque foi difícil tentar acertar aquele cara. Ele diria meio que rindo por infelizmente não ter conseguido dar maior apoio durante a luta. Afinal, ele era um atirador nem a distância conseguia acompanhar a velocidade do pirata.

Com a súbita chegada dos cavaleiros de Alabasta, a caçadora Às se via diante de um soldado bastante enérgico cujas perguntas viriam como uma rajada de pequenas lâminas. Cansada, exausta e sem paciência, a mulher se via aborrecida e com razão. Porém, a aparição da princesa seria uma fuga para as respostas que a mulher haveria dado, alguma hora.

A caçadora cibernética acabaria puxando papo com Rango sobre a beleza da princesa em questão. Já o Mink se via um pouco intimidado por motivo de agora estarem diante da realeza, o que nem sempre era possível, mas sem dúvidas um privilégio. – Woow, que rosa esbelta. O canino diria com um brilho no olho.

Às não demorou para explicar o motivo de estarem ali e quem seriam. – G-G-Galahand? Está gozando com minha cara?!! O homem se mostrou irado por motivo de ter seu nome dito de forma irregular. – Acalme-se, Sir Galahad. Certamente não foi intencional da parte de nossos poderosos caçadores. A princesa diria segurando o riso. Já o cavaleiro ficava tímido e decidia ignorar o comentário. – Seria por acaso aquele ali? Nephthy comentaria ao mesmo tempo que apontaria seu dedo para o céu em direção ao tritão-fênix.

Alguns minutos antes...

Akira estava perto de Isis durante o tempo que confirmava a morte de Zakiyah. O tritão ofertava para eles retornarem, enfatizando sobre a preocupação de Às. Entretanto, a revolucionaria sabia bem que toda a confusão e mortes lá geradas chamaria a atenção dos guardas da capital. Por razão disso, ela optava por não voltar com o tritão e seguir seu caminho. – És muito gentil da parte dela. Sinto muito, senhor Shimizu. Mas preciso voltar para a base. Descobri novas informações e o paradeiro de meus subalternos. Se as águas dos destinos permitirem que nossos caminhos se cruzem, iremos nos encontrar outra vez. Ela terminaria de proferir e então colocava o capuz cobrindo seu rosto e com uma ultima olhada para o corpo de Zakiyah, ela então se despediria e caminharia em direção as enormes dunas de areias.

O tritão ainda que pudesse insistir, seria perda de tempo, pois, a revolucionaria da célula RÁ, estava convicta em seguir seu caminho. Por outro lado, Akira poderia retornar com corpo da mulher morta. Sem delongas, Akira haveria avistado os cavaleiros, os presos e sua irmã e irmão no ponto em que havia deixado eles. A diferença agora era um outro cavaleiro com uma robusta armadura e uma mulher de montaria.

A chegada de Akira terminaria em um rasante onde o corpo de Zakiyah seria posto próximo da cabeça de Ras. O tritão teria se apresentado, confirmando as palavras antes dita por Às. – Parece que ela não estava mentindo mesmo, princesa. Galahad diria se aproximando do corpo e da cabeça para confirmar suas identidades. – Confere mesmo... sir Galahad? Nephthy perguntaria para o homem que estaria abismado com a autenticação dos corpos. – Sim! São eles mesmo princesa. Ele terminaria de falar ao puxar um saco e colocar a cabeça de Ras e o pequeno corpo de Zakiyah.

Quando a princesa fosse questionada pela caçadora, após Akira se apresentar, o cavaleiro ficaria puto outro vez. – Como ousa fazer perguntas para a princesa!!!? Sua expressão era rígida e bastante furiosa. – Não se preocupe com isso, Sir Galahad. Parte dos problemas foi resolvido graças a esses nobres caçadores. Então leve os corpos para meu pai. Eu cuido do resto. Ela diria fazendo sinal para o cavaleiro enquanto ele, não concordando, seguiria as ordens. - Certo, princesa. Mandarei que o grupo Esmeralda cuide de sua segurança. Ele baixaria a cabeça e se despediria da princesa ao tempo que carregava consigo os restos dos corpos.

A princesa então calcorreava um pouco mais com cavalo até se aproximar mais. – Incrível vocês terem conseguido derrotar o líder do clã Hassassin. E a usurpadora de nomes... Zakiyah. A princesa então comentaria admirada com os caçadores a sua frente. – Ahhh, vocês devem ter passado por diversas aventuras emocionantes, lhes invejo profundamente. Ela diria apoiando suas mãos no pescoço do cavalo enquanto seus olhos cintilavam só de imaginar a jornada que ela poderia ter tido, se não fosse é claro seu título.

Logo ela retornava a si, quase como uma criança sonhadora, e respondia à pergunta de Às. – Nenhum. Zakiyah Mesbah, ou pelo menos assim ela fez seu nome se espalhar em Alabasta, é na verdade uma usurpadora de nomes. Ninguém sabe ao certo sua verdadeira identidade, exceto seus hobbies, alcunhas e artimanhas para viver uma vida de luxo. A princesa diria explicando que na realidade não havia nenhuma conexão profunda. – Estávamos na cola dela já algum tempo, mas por usar diversos disfarces, nunca sabíamos ao certo “onde” ou “quem” ela era de verdade. Apesar que ela só conseguiu crescer na capital graças a ajuda da ordem dos Hassassin. A princesa teria explicado com maior clareza agora. – Provavelmente ela iria usurpar o trono de meu pai, e por isso fez seu nome como uma bastarda. Ras, o líder da ordem, propôs ajudar com objetivo de ganhar maior autoridade quando ela subisse ao trono. Assim pelo menos suponho. Nephthy indagava o plano que era o mais óbvio a essa altura do campeonato.

Após soltar um suspiro em alivio, ela voltou dizer. – Mas parece que a presença de vocês estava fora dos planos deles... o que é um pouco estranho. Não vejo motivo de vocês terem vindo até aqui. Se me permitem perguntar... porque invadiram o território deles? Não era como se a princesa suspeitasse ou acusasse de algo, estava apenas curiosa. No entanto, ela era esperta o suficiente para entender que os caçadores não possuíam nenhum vínculo, senão por serem caçadores. Havia a revolucionária Isis como eixo central de tudo, que muito provavelmente não seria dito seu nome, tanto por segurança dela e dos caçadores. A menos que eles viessem a dizer por algum motivo relevante.


Histórico Akira:

Histórico Às:



_________________

Hellhounds 6 - Sands and Tears - Página 3 2uAvx3T_d
Yami
Imagem :
Hellhounds 6 - Sands and Tears - Página 3 Giphy
Créditos :
25
Localização :
Alabasta - 7ª Rota
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t343-shimizu-d-akira#1013 https://www.allbluerpg.com/t1413-hellhounds-5-darude-sandstorm
Yami
Avaliador
Re: Hellhounds 6 - Sands and Tears Ter Set 13, 2022 9:11 am

Sands and Tears
- Falas | ~ Pensamentos



Então, no fim das contas, aquela mulher era a princesa daquele lugar todo?! Minha irmã realmente tinha um faro apurado quando o assunto era rastrear mulheres interessantes, muito maior do que meu Haki da Observação conseguia identificar. — Seu guarda parece tenso demais. Você devia deixá-los relaxarem um pouco. Trabalhar pruma princesa deve ser estressante. — Comentava de forma extremamente sincera, sem querer, dando a entender que ela era alguém difícil de lidar. Ela prosseguia com sua admiração, dessa vez até mesmo desejando uma vida assim como a nossa. — Não seja por isso! Se quiser, te levamos juntos na próxima. Sabe, estamos sabendo que o Rei foi sequestrado, então estou treinando meus golpes pra acabar com aqueles que tiverem feito isso! — Simulava uns golpes de karatê no ar, sem me tocar também que estava tocando num assunto delicado para ela. — Ah, por acaso ele não seria seu pai, seria? — Comentava, com a minha conclusão tardia.

A explicação dela sobre Zakiyah esclarecia um pouco mais o papel da mulher em toda aquela bagunça, bem como questionava que a única variante distinta era nossa presença por ali. — Eles resolveram sequestrar o Sarnento só por que eu comi uma fruta podre que era deles! Então tivemos que vir chutar a bunda de cada um pessoalmente. — Apontava para meu irmão, deixando claro quem era o tal “sarnento”. — Por falar nisso, irmã, a sua amiga falou que não poderia voltar agora. Quando falei que você estaria preocupada, ela disse que "És muito gentil da parte dela. Sinto muito, senhor Shimizu. Mas preciso voltar para a base." — Quando falava, tentava ao máximo esboçar a mesma expressão neutra de Ísis, bem como tentava fazer uma tentativa fajuta de sua voz.

Hellhounds 6 - Sands and Tears - Página 3 0416543ee2fe48b46359d533da17c4d9

Sentia o olhar de Às me fuzilando, como se eu não devesse falar demais. Conhecendo minha irmã como eu conhecia, acreditava que a princesa era sua próxima amiga, e mencionar a anterior poderia gerar certos ciúmes. Daria uma risada baixa ao imaginar esse tipo de coisa, achando hilário o fato de minha irmã já estar de volta à ativa depois de tantas emoções. Deixaria que elas se falassem um pouco mais, tendo a revelação sobre seu suposto "despertar" do "arrepio do Akira". — Bem, posso ajudá-la a treinar isso depois. Não é algo tão simples, mas você vai se dar bem. Mas o que é realmente importante agora: você não ouviu o que a princesa deseja, irmã?! ELA QUER UMA AVENTURA! E que jeito melhor de começar uma senão voando até uma grande festa que está nos esperando bem no porto?!? — Nesse momento, começaria a saltitar, animado, mas recebia um balde de água fria de Às, como de costume. Entretanto, sua ideia era tão incrível quanto: levaríamos uma mensagem para Sasha e Shiori! Fazia tanto tempo que não ouvia falar delas que já estava cheio de saudade! Portanto, entraria em combustão espontânea, transmutando-me novamente em uma grande fênix. — Subam a bordo do expresso homem-peixe! Próxima parada: banco que não sei onde fica ainda! — Comentava abaixando meu corpo, de modo a permitir que subissem em minhas costas. — E você vai de asa delta! — Comentava com meu irmão, optando por deixar as duas meninas em minhas costas e carregar o Sarnento em minhas pernas. Aquilo com certeza daria um toque de emoção extra no coração da sonhadora princesa, que apesar dos receios e obrigações com o reino, com toda a certeza merecia um tempo para se divertir, assim como uma pessoa normal. Em voo, buscaria nos direcionar até o local onde estavam me indicando, já pensando no que poderia passar para minhas irmãs naquela correspondência.

Chegando no lugar, deixaria que pousassem em segurança para retornar à minha forma humanoide, adentrando ao banco com um largo sorriso no rosto, animado para conhecer o novo lugar. — A gente bem que podia depositar uma grana, né? Ficar carregando tudo isso por aí pesa os bolsos. — Comentava, puxando algumas notas de centenas de berrys para simbolizar o que estava me referindo. E, enquanto minha irmã tratava de especificar o que gostaria, eu cuidava da parte realmente importante. — Vocês tem giz de cera? — Perguntaria para a balconista. E assim, entregando todo o meu coração e sentimentos aquele papel, faria um esboço do recado que gostaria que minhas irmãs recebessem, juntamente com um esboço do próximo equipamento que elas poderiam encaminhar para mim.

Hellhounds 6 - Sands and Tears - Página 3 9whyDXi

Acho que elas vão gostar, GHYAHAHAHAHA! — Ria, mostrando para Às e Rango. Pagaria as taxas que fossem necessárias, para que tudo fosse devidamente entregue nas mãos daquelas que eu tinha tanto apreço.


  • Posts: 11
  • Ganhos:
  • Perdas:
  • Contagem Caçador: B$ 547.500.000 - Rank B
  • Players/NPCs: Ras Alh Gul, Princesa Nephthy
  • Localização: Alabasta - 7ª Rota - Grand Line



PDV: 91.180/91.180
STA: 2.120/2.200
CONDIÇÕES: N/A
FERIMENTOS: N/A

Força: 1500 +80 +440 +1000 +1000 +350 [Shigan] = 4.370 [Extravagante]
Destreza: 1685 +1000 = 2685 [Perito]
Acerto: 3670 +80 +440 +1200 +1155 Jujutsu = 6545 [Magnífico]
Reflexo: 188 +440 +1200 +1155 Jujutsu +350 [Kami-e] = 3333 [Perito]
Constituição: 1200 +80 = 1280 [Talentoso]

Agilidade: 4939 +350 [Soru/Geppou]
Oportunidade de Ataque: 3
Armadura: 0 +1000 +350 [Tekkai] +10% Força [Jujutsu]
Penetração: 0 +1000

Formas Zoans:

Qualidades:

Defeitos:

Primeiros SocorrosVocê sabe tratar ferimentos externos, de gravidade simples ou moderada, além de ser capaz de ministrar o tratamento inicial de qualquer tipo de ferimento. A proficiência primeiros socorros contempla ações como: parar sangramentos, fazer curativos, mitigar danos e similares.

CirurgiaVocê é capaz de tratar ferimentos graves e internos, desde que esteja em posse dos instrumentos apropriados.

AnatomiaVocê conhece o funcionamento e estrutura do corpo dos humanóides, sabendo identificar órgãos, artérias, veias, músculos e todo o resto.

DiagnoseVocê conhece diversas doenças, sabendo identificar seus sintomas e quadro de evolução, além disso, sabe ministrar os tratamentos para frear ou erradicar a doença, se existentes.

AcrobaciaVocê possui um corpo flexível e é capaz de dar saltos elaborados e piruetas, além disso, consegue equilibrar-se em várias superfícies, fazer malabarismo e sabe como amortecer suas quedas.

FarmáciaCom os instrumentos corretos, você é capaz de criar e manipular remédios, seja através de ingredientes orgânicos ou químicos..

HerbalismoVocê conhece plantas, ervas e suas propriedades. Sabe onde encontrar a planta ou erva que deseja, como cultivá-la, se elas têm propriedades venenosas, características curativas ou alucinógenas. Você pode utilizar as propriedades in natura das plantas e ervas que encontrar, mas essa proficiência não permite a manipulação das mesmas.

ToxicologiaVocê conhece e sabe identificar diversos venenos, sejam eles orgânicos ou não. Além disso, é capaz de produzir venenos, com os materiais e matéria prima necessários. Essa proficiência também contempla a criação de antídotos.

HipnoseAtravés de sugestões mentais, você pode tentar manipular o comportamento de um indivíduo.

FísicaVocê conhece a natureza e as suas leis, sendo capaz de realizar cálculos para prever fenômenos.

DançaVocê conhece diversos estilos de dança e é capaz de executá-los com maestria.


Profissão:
MédicoOs médicos são especialistas em saúde humana e/ou animal, sabendo preservar a saúde de seus companheiros e sendo capaz de tratar os mais diversos ferimentos.

Bônus: Jogadores médicos são extremos conhecedores do corpo humano, assim sendo, são capazes de aplicar e encerrar condições por meio de tratamentos, criações e técnicas, além disso, podem tratar qualquer ferimento.


Médico de GuerraBônus: Ao estar sob os cuidados de um Médico de Guerra em meio a uma urgência, o jogador poderá receber um tratamento extremamente veloz (mas não necessariamente o ideal) para solucionar o problema que está enfrentando naquele instante. Entretanto, a solução é ilusória, gerando uma espécie de Pontos de Vida Temporários (narrativo) para que a pessoa possa procurar por um tratamento melhor ou finalizar um combate difícil de lidar. Além disso, remédios produzidos pelo Médico de Guerra são capazes de garantir efeitos bônus em capacidades físicas em uma maior duração durante um combate.


Arma: BubblesArma: Bubbles
Descrição: Um par de manoplas cuidadosamente forjado para garantir uma boa proteção, com a base de tungstênio puro, mostra-se extremamente resistente ao calor, seu design parece carregar consigo alguma característica hidrodinâmica, sendo pensada para um tritão usar.
Tipo da Arma: Manopla
Qualidade: Forjada
Durabilidade: Alta
Dano: 1000
Estado: Nova


Maleta Médica
Kit de Bandagens: Contém 26 bandagens para tratamento de feridos e 10 talas junto deles para caso haja necessidade.
Espaço no inventário: 2 por unidade
Bisturi: Extremamente afiado e fino, feito para uso cirúrgico.
Espaço no inventário: 0.5 por unidade
Kit de Agulha Esterilizada: 10 agulhas pré esterilizadas para facilitar tratamentos rápidos, são vendidas num pacote lacrado e com invólucros as separando...
Usos: 10 usos.
Espaço no inventário: 0.5 por unidade
Álcool: Uma garrafa de 2l de álcool para fins diversos.
Usos: 18 usos.
Espaço no inventário: 1 por unidade
Estetoscópio: Um instrumento usado por médicos para ouvir as batidas do coração entre outros barulhos internos.
Espaço no inventário: 0.5 por unidade
Medidor de Pressão: Um medidor de pressão arterial para fins médicos.
Espaço no inventário: 1 por unidade
Remédios: Remédios de uso comum, antigripal, antiinflamatório, remédio para tosse e Soro fisiológico.
Usos: 5 usos. (um uso para cada um)
Espaço no inventário: 0.5 por unidade.
Sedativos: Aqui se encontram sedativos, como morfina e afins. Especifique qual o sedativo na hora da compra. (Morfina)
Usos: 4 usos
Espaço no inventário: 0.5 por unidade
Matéria Prima para Criação de Remédios:
Itens diversos para a produção de fármacos.
Usos: 9 usos.
Espaço no inventário: 1 por unidade


Insígnia da PurezaDescrição: Essa insígnia emana um brilho colorido, como uma espécie de aura que envolve o portador. A aura pode assumir qualquer cor que o usuário escolher. Porém, é apenas visual, não sendo capaz de causar condições ao utilizar disso.


Den Den Mushi BebêDescrição: Diferentemente do Regular, esses são usados pela sua portabilidade, é normal levar eles tranquilamente na mochila, o que ajuda a se comunicar com pessoas da mesma ilha que estejam longe de você, mas seu alcance não vai além de uma mesma ilha.


Water DialDescrição: São dials capazes de armazenar e liberar água, eles conseguem guardar um total de até 20l dentro deles de forma compactada, podendo liberar de forma controlada, ou pressurizada, dependendo do usuário. Ao ser usado para combate para disparos pressurizados, a água pode ir até 10m a frente, tendo 10 usos até a necessidade de recarga.


Enciclopédia Akuma no MiDescrição: O livro que contém o nome de todas as akumas conhecidas. O livro possui uma breve descrição de cada uma das akumas sem se aprofundar em suas capacidades ou fraquezas mas explicando o básico delas. Dessa forma um jogador com esse livro pode ver o código de sua akuma antes de comer ela, já sabendo das capacidades.


Roupas Típicas de AlabastaDescrição: Roupas Típicas de Alabasta, um turbante de cor azul claro e trajes confortáveis e folgados (calça, camisa de manga na cor branca e um lenço preso na cintura na cor azul). Todas bem resistentes, costuradas e aptas a vagar pelo deserto.




Última edição por Yami em Sex Set 16, 2022 9:47 am, editado 5 vez(es)

_________________

Hellhounds 6 - Sands and Tears - Página 3 V8upj2D

Hellhounds 6 - Sands and Tears - Página 3 YDNzcDa
Às
Imagem :
Hellhounds 6 - Sands and Tears - Página 3 BcOqz4N
Créditos :
08
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t271-as-e-volkerball#780 https://www.allbluerpg.com/t742-sharp-teeth-and-hard-fists
Às
Designer
Re: Hellhounds 6 - Sands and Tears Ter Set 13, 2022 9:40 pm



»» Sands and Tears ««

- Às Volkerbäll -


Ж


Um olhar de surpresa permanecia estampado em minha face, conforme trocava olhares com Rango, transmitindo um sentimento de “será que fiz algo de errado?”, quando Galahad pareceu em choque com a pronúncia de seu nome. - Eu falei errado? Não é Galahand? - repetia sem má intenção, até ouvir da boca da princesa o nome correto para assim dar de ombros. - Ok então. Mais fácil chamar de Gala. - balançava a cabeça em um sinal positivo, enquanto voltava a conversar com Rango. - Minha mãe tinha um amigo chamado Gala, um excelente atirador por sinal, me pergunto como ele está hoje em dia. - coçava a cabeça, trazendo um clima de descontração bastante agradável, até notar que Nep apontava para leste, onde podia observar Akira retornando. - É aquele ali mesmo… - respondia, suavizando um pouco o meu semblante à medida que podia notar o que ele carregava consigo. - Eu não minto Gala. - diria, olhando de soslaio para o cavaleiro, enquanto me levantava para ir em direção a Akira.

O ruivo, chegava em meio a conversa e parecia rapidamente notar que Gala era do tipo de pessoa que valia a pena atormentar as ideias, especialmente quando o mesmo se mostrava indignado com a nossa informalidade. - Ousar? Eu ainda sequer perguntei se ela é casada. - diria, observando Akira, com um sorriso de quem fazia uma traquinagem. - Se o rei foi sequestrado, parece que foi encontrado pela maneira que ela falou. - diria a meu irmão, fazendo menção às palavras de Nep, que pedia para Galahad levar os mortos até a presença do Rei. - Não acha que está um pouco cedo para isso? - repreendia o ruivo em relação ao convite para aventuras, embora não negasse o interesse em ter a mulher para um ou duas aventuras bem específicas. Quando fomos questionados pela princesa de Alabasta a respeito do que fazíamos ali, além de é claro termos uma explicação mais completa a respeito de Zakiyah, pude ouvir Akira praticamente entregar algo que não devia. - Ainda temos assuntos a tratar com ela. Mas podemos colocá-los de lado por um momento. - diria ao ruivo, enquanto suspirava a respeito de fim de Zakiyah. - No fim, nada de muito especial não é mesmo? - comentava, antes de olhar para Nep.

Uma companheira nossa foi atacada pelo clã de assassinos em Pyatidrov, enquanto ela buscava informações de Alabasta. No fim, ela conseguiu um emblema que nos permitiu chegar até aqui. - comentava. - O resto é história. - gesticulava, mostrando o ambiente destruído, resultado da batalha. - Agora, me surpreende um pouco a princesa estar tão ativa nesse assunto. Eu tinha o interesse de conhecer a família real, só esperava estar mais bem vestida para a ocasião. - comentava, dando destaque ao que havia sobrado de meu vestido em frangalhos. Porém, Akira parecia incrivelmente disposto a arrastar Nep para uma aventura. - Fica frio ai o emocionado. Temos muita coisa pra fazer antes. - repreendia meu irmão apontando para meu corpo. [color=#ffd44c]- Você é o único aqui que consegue se regenerar rapidamente. - apontava para o fragmento que carregava comigo. - Tenho de entregar isso a Sam. Além do mais, durante a luta você deve ter notado que eu acompanhei a velocidade de Ras, mas não fiz isso com pura velocidade. - suspirava. - Acho que despertei meu Haki de Observação durante a luta e isso meio que me ajudou a equiparar minha velocidade com a dele. - explicava, enquanto me alongava sutilmente.

Mas primeiro eu preciso ir até o Banco, tenho de mandar algo para nossa irmã. - olharia para a princesa e depois para Akira, talvez não quisesse ser totalmente a chata da situação. - Sabe onde fica o banco princesa? - diria em meio a um suspiro, enquanto pulava nas costas de Akira. Se a mulher respondesse de maneira afirmativa, usaria Orion para amarrar o cabo em sua cintura. - Ótimo! Galahand! Vou pegar ela emprestada por alguns minutos, mas prometo que a devolvo em segurança. - diria, antes de olhar para Nep. - Já voou antes? - perguntaria antes de puxá-la, deixando para Akira seguir viagem com base nas instruções da mulher, onde iria até o Banco, onde não perderia tempo, saltando das costas de meu irmão e indo até o seu interior, procuraria o balconista. - Olá, preciso que envie uma encomenda para Sasha Sparks. - diria, preparando um pacote com o metal de Dragora e uma carta, solicitando um par de espadas a felina, despachando o pacote após pagar o que fosse necessário. - Obrigada. - agradeceria, voltando para Akira para enfim conversar. - Bom, preciso dominar meu Haki e depois ainda temos assuntos para tratar, mas eu gostaria também de conhecer mais da família real e de você também. - diria a Nep.













Histórico:






_________________

Hellhounds 6 - Sands and Tears - Página 3 Z0zQdpF

Hellhounds 6 - Sands and Tears - Página 3 ZaT0xpq
Blindao
Imagem :
Hellhounds 6 - Sands and Tears - Página 3 ZDZLMTU
Créditos :
1
Localização :
Segunda Rota ~ Lotda
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t296-thorkell-dragnar-godheim https://www.allbluerpg.com/t1057-4-capitulo-gigantorines-em-altai
Blindao
Tenente
Re: Hellhounds 6 - Sands and Tears Qua Set 14, 2022 11:02 pm

Narração
Aventura

Errar o nome do cavaleiro parecia ter se tornado um Hobbie para Às que por sinal, acabava paquerando um pouco a jovem princesa, o que deixava ainda mais puto o seu guardião. Por outro lado, a princesa havia falado para ele seguir com seus afazeres enquanto ela lidava com os caçadores, logo com a chegada de Shimizu.

Akira como sempre era extrovertido e carismático, fazendo a princesa rir com suas palavras e movimentos de Karate. – Ahhh... se fosse em outra hora, sem duvidas aceitaria seu convite. Me aventurar por esses mares parece um sonho tão fácil, mas ao mesmo tempo tão difícil. Ela diria ainda expressando um pequeno sorriso. – Infelizmente sim. Meu pai ainda permanece desaparecido. Estamos tentando com todas as forças encontra-lo. Mas para minha mãe é mais fácil dar minha mão a algum dos nobres para dar prosseguimento ao trono. Nephthy comentaria em desalento.

Neste meio tempo, o tritão havia comentado para sua irmã sobre as palavras de Isis. Deixando Nephthy um pouco perdida no assunto. Uma vez abordado a questão do motivo dos caçadores ali, exceto a recompensa atrativa, Akira e Às respondiam sobre a causa de levarem eles a estarem ali.

A princesa assentava com a cabeça apreciando ouvir a história dos mesmos, quase com inveja em grande parte. – Você tem interesse em conhecer a nossa família? A mulher ficava surpresa em ouvir isso. Não que fosse alguma novidade, já que, muitos adoravam a família Mesbah e desejavam ver pessoalmente. Mas caçadores era algo raro almejarem isso. – Não vejo motivos para negar. A princesa diria com a mão no queixo um pouco pensativa.

Enquanto isso Akira parecia empolgado, tão empolgado que chegava a virar sua forma hibrida. A princesa ficava admirada com os poderes do tritão. – Uma Akuma no mi... e uma das místicas. Fascinante. Ela diria analisando a forma da Fênix.

A conversa entre os caçadores se estendia um pouco até que Às perguntava sobre o banco. – Seria vergonhoso se não soubesse. Nephthy diria um pouco sem jeito, afinal, ela era a princesa. Havia algo que ela desconhecia na cidade? Se havia, era ilegal.

Após passar seus cabos na cintura da mulher e apanha-la de forma abrupta, os caçadores arqueavam voou rapidamente. Quando Volkerball falou algo para Galahad, ele havia respondido assim que virou seu corpo para olhar os caçadores. Porém, eles já teriam saído dali, não escutando as palavras do cavaleiro, exceto seus gestos em fúria de longe. - Diacho. Cê ta doido pra uma festa, não é não mano!? Rango diria agarrado nos membros do tritão.

O vento era agradável e era possível avistar boa parte da cidade em cima do céu. – Hahahahaha. A princesa ria confortavelmente, sentindo o corpo um tanto peculiar da caçadora. – Você é algum protótipo do governo? Já ouvi algumas histórias de alguns, mas nunca vi um de perto. Ela diria tocando os braços de Às como se fosse uma criança curiosa.

A princesa havia guiado o caminho até o centro da capital, cujo banco estava visível por meio de uma placa bem elegante e chamativa. Uma vez lá dentro, Às teria empacotado a encomenda e pedido para ser entregue para a caçadora Sasha Sparks. – Certo, irei calcular o valor e descontar para a senhora. A mulher no caixa diria de forma simpática. Enquanto isso, Akira fazia uma carta amigável ao tempo que riscava com lápis que havia no balcão.

Após a mulher calcular e descontar dos caçadores o valor para o envio, Akira sugeria para eles depositarem seus ganhos. Neste meio tempo, a princesa havia se sentado em uma das poltronas que lá dentro haviam. Ninguém havia notado ainda sua presença, já que, suas roupas se misturavam facilmente com as pessoas comuns.

Contudo, um dos atendentes reparava que era a princesa e então corria para informar sobre. – Princesa-sama! É um prazer tê-la em nosso Banco! Por favor, gostaria de um chá? Uma água fresca de nossa fonte mais limpa? Ele começava a ficar nervoso, mas tentava agradar ao máximo a mulher, como se seu emprego dependesse disso. [color=#cc9900]– Um chá é aceitável, muito obrigado. Enquanto isso, poderia informar o gerente que os caçadores que estão ali derrotaram Ras Al Ghul, líder dos Hassassin. Sua recompensa se não me engano é por volta de 298 milhões. Pode pagar eles e colocar na conta da marinha, os corpos já foram enviados para o quartel. Ela diria cruzando suas pernas e apoiando seus braços sobre as guardas da poltrona. Ela balançava seu pé enquanto esperava pelos caçadores terminavam seus afazeres.

O atendente ficava pasmo com a noticia, quase achando que era piada, mas fora ver mais de perto Às e Akira que seria óbvio a resposta. Ele assentava com a cabeça e corria até a mulher que havia atendido Volkerball. - Tudo bem senhor. A mulher diria após ouvir o homem cochichar em seu ouvido. - A recompensa pela cabeça de Ras Al Ghul são 298.000.000 B$. Gostariam de receber o dinheiro ou deposita-lo? A mulher perguntava, já que, era uma quantia bastante alta. Apesar que isso seria um trocado para alguém como Nephthy que fazia parte da familia real.


Histórico Akira:

Histórico Às:



_________________

Hellhounds 6 - Sands and Tears - Página 3 2uAvx3T_d
Yami
Imagem :
Hellhounds 6 - Sands and Tears - Página 3 Giphy
Créditos :
25
Localização :
Alabasta - 7ª Rota
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t343-shimizu-d-akira#1013 https://www.allbluerpg.com/t1413-hellhounds-5-darude-sandstorm
Yami
Avaliador
Re: Hellhounds 6 - Sands and Tears Sex Set 16, 2022 10:17 am

Sands and Tears
- Falas | ~ Pensamentos



O comentário de minha irmã era afiado e preciso como uma flecha. Imaginar um casamento arranjado por mera negociação política? Viver uma vida inteira apenas para colocar herdeiros ao mundo enquanto apenas vira um espectador da própria história se passando sem fazer parte dela?! Era uma maldição MUITO pior do que qualquer Akuma no Mi! — Você merece ser livre, Neph!! Voar para onde quiser e quando quiser, comer e beber tudo o que conseguir e dançar até os joelhos falharem! — De forma espontânea, pegaria as mãos da princesa e começaria a fazer uma dança ao redor dela, apenas para agitá-la um pouco e fazê-la gargalhar, e também refletir sobre o que eu havia dito. Quando enfim me transmutava em uma fênix, arrancaria uma de minhas penas, entregando em suas mãos. — Podem dizer muitas coisas maneiras de lendas sobre penas de fênix, mas pra mim é como se fosse um fio de cabelo. Mas quero que, toda vez que olhe para ela, pense na experiência que vai experimentar agora! — Sorria, antes de decolarmos e demonstrar para ela as belezas de sua própria ilha, duma forma que ela jamais imaginaria enxergar.

Já no banco, revirava um pouco os olhos ao sentir aquele cheiro de burocracia. Ainda assim, me divertia fazendo aquele desenho, botando tanta dedicação nele que até ficava com a língua pra fora, em um estado de total concentração. — Não é fome, é por conta das pulgas. — Diria de forma tão natural como se estivesse respondendo quanto era 2 + 2. — E eu quero que Sasha e Shiori saibam que estamos bem! Se eu coloco as chamas ao meu redor, vão saber que algo ruim aconteceu comigo. Não quero que elas fiquem preocupadas. — Diria finalizando o desenho. E, de fato, havia sido muito sincero em minhas palavras quando dizia aquilo. A Akuma no Mi ainda era uma maldição para mim e nada mudaria esse meu jeito de pensar. O fato de ter convertido esse malefício em algumas vantagens não diminuía o fato dela tirar de mim uma das coisas mais preciosas em minha vida, que era o mar. Portanto, como gostaria de passar uma boa imagem para minhas irmãs, eu precisava descartar a imagem de mim pegando fogo e em forma de ave se não quisesse deixá-las preocupadas.

Após entregar o desenho, pegaria em minha mochila também um grande pedaço de minério que havia adquirido de presente, após as festanças de despedida de Pyatidrov. — Acrescenta isso aí pra ela também. Vai ser mais útil que pra mim, que estava usando de peso de porta. — O minério luminescente seria colocado no balcão sem que eu tivesse ao menos pesquisado sobre suas propriedades, mas tinha certeza que minha irmã felina aproveitaria bem o presente. Só então acabaria por perceber a comoção pela presente de Neph, que agora eu me recordava que era uma princesa num lugar de circulação de civis. — Ah, não deve ser tão ruim. Quando eu faço as festas que vamos, todo mundo fica tão feliz que me agradam muito. Deve ser como ser a Rainha da Festa o tempo todo, GHYAHAHAHA! — Comentaria meu ponto de vista com minha irmã, não achando tão ruim as pessoas puxarem seu saco dessa forma. O problema mesmo eram as obrigações que aquele tratamento exigia em troca.

Quanto à questão de depositar dinheiro no banco, achava realmente prudente, ainda mais com os ganhos das novas recompensas. — Bem… Eu não gosto de andar de bolsos vazios, então vou ficar com uns trocados. Mas pode botar esses 100 mil aqui e o resto da minha parte da recompensa. — Sacando o dinheiro, botaria no balcão todas as notas amassadas que estavam emboladas em minha bolsa de moedas e assinaria o que tivesse que assinar. A comoção de minha irmã com a hora do chá de Neph chegava a ser cômico, parecendo comigo quando falam de uma festa fajuta. — Sabe onde deve ter uma boa cerveja? Na festa que estão nos esperando! — Comentava já meio frustrado por tanta demora em retornarmos para a festa que estava sendo montada.

Seguindo a deixa, acompanharia meus irmãos e a princesa para o bar mais próximo, onde festejaria com uma boa dose de cerveja. Após logo a primeira dose, subiria na mesa com a caneca, já puxando a princesa para perto para dançar junto comigo. — Avisem para todos do bar que hoje não terá garçom parado e nem gente triste. A rodada é por minha conta se a música for boa, GHYAHAHAHA! — Começaria então a dançar ali mesmo, extravasando toda aquela energia acumulada através de bons passos de dança.

Hellhounds 6 - Sands and Tears - Página 3 Roger-pirates-one-piece


  • Posts: 12
  • Ganhos: B$ 149.000.000 (metade da recompensa de Ras - Post 12)
  • Perdas: Minério Luminita (Post 12)
  • Alterações: Depósito de B$ 100.000.000 no banco (Post 12)
  • Contagem Caçador: B$ 845.500.000 - Rank B (acrescido da recompensa de Ras, 298 milhões)
  • Players/NPCs: Ras Alh Gul, Princesa Nephthy
  • Localização: Alabasta - 7ª Rota - Grand Line



PDV: 91.180/91.180
STA: 2.120/2.200
CONDIÇÕES: N/A
FERIMENTOS: N/A

Força: 1500 +80 +440 +1000 +1000 +350 [Shigan] = 4.370 [Extravagante]
Destreza: 1685 +1000 = 2685 [Perito]
Acerto: 3670 +80 +440 +1200 +1155 Jujutsu = 6545 [Magnífico]
Reflexo: 188 +440 +1200 +1155 Jujutsu +350 [Kami-e] = 3333 [Perito]
Constituição: 1200 +80 = 1280 [Talentoso]

Agilidade: 4939 +350 [Soru/Geppou]
Oportunidade de Ataque: 3
Armadura: 0 +1000 +350 [Tekkai] +10% Força [Jujutsu]
Penetração: 0 +1000

Formas Zoans:

Qualidades:

Defeitos:

Primeiros SocorrosVocê sabe tratar ferimentos externos, de gravidade simples ou moderada, além de ser capaz de ministrar o tratamento inicial de qualquer tipo de ferimento. A proficiência primeiros socorros contempla ações como: parar sangramentos, fazer curativos, mitigar danos e similares.

CirurgiaVocê é capaz de tratar ferimentos graves e internos, desde que esteja em posse dos instrumentos apropriados.

AnatomiaVocê conhece o funcionamento e estrutura do corpo dos humanóides, sabendo identificar órgãos, artérias, veias, músculos e todo o resto.

DiagnoseVocê conhece diversas doenças, sabendo identificar seus sintomas e quadro de evolução, além disso, sabe ministrar os tratamentos para frear ou erradicar a doença, se existentes.

AcrobaciaVocê possui um corpo flexível e é capaz de dar saltos elaborados e piruetas, além disso, consegue equilibrar-se em várias superfícies, fazer malabarismo e sabe como amortecer suas quedas.

FarmáciaCom os instrumentos corretos, você é capaz de criar e manipular remédios, seja através de ingredientes orgânicos ou químicos..

HerbalismoVocê conhece plantas, ervas e suas propriedades. Sabe onde encontrar a planta ou erva que deseja, como cultivá-la, se elas têm propriedades venenosas, características curativas ou alucinógenas. Você pode utilizar as propriedades in natura das plantas e ervas que encontrar, mas essa proficiência não permite a manipulação das mesmas.

ToxicologiaVocê conhece e sabe identificar diversos venenos, sejam eles orgânicos ou não. Além disso, é capaz de produzir venenos, com os materiais e matéria prima necessários. Essa proficiência também contempla a criação de antídotos.

HipnoseAtravés de sugestões mentais, você pode tentar manipular o comportamento de um indivíduo.

FísicaVocê conhece a natureza e as suas leis, sendo capaz de realizar cálculos para prever fenômenos.

DançaVocê conhece diversos estilos de dança e é capaz de executá-los com maestria.


Profissão:
MédicoOs médicos são especialistas em saúde humana e/ou animal, sabendo preservar a saúde de seus companheiros e sendo capaz de tratar os mais diversos ferimentos.

Bônus: Jogadores médicos são extremos conhecedores do corpo humano, assim sendo, são capazes de aplicar e encerrar condições por meio de tratamentos, criações e técnicas, além disso, podem tratar qualquer ferimento.


Médico de GuerraBônus: Ao estar sob os cuidados de um Médico de Guerra em meio a uma urgência, o jogador poderá receber um tratamento extremamente veloz (mas não necessariamente o ideal) para solucionar o problema que está enfrentando naquele instante. Entretanto, a solução é ilusória, gerando uma espécie de Pontos de Vida Temporários (narrativo) para que a pessoa possa procurar por um tratamento melhor ou finalizar um combate difícil de lidar. Além disso, remédios produzidos pelo Médico de Guerra são capazes de garantir efeitos bônus em capacidades físicas em uma maior duração durante um combate.


Arma: BubblesArma: Bubbles
Descrição: Um par de manoplas cuidadosamente forjado para garantir uma boa proteção, com a base de tungstênio puro, mostra-se extremamente resistente ao calor, seu design parece carregar consigo alguma característica hidrodinâmica, sendo pensada para um tritão usar.
Tipo da Arma: Manopla
Qualidade: Forjada
Durabilidade: Alta
Dano: 1000
Estado: Nova


Maleta Médica
Kit de Bandagens: Contém 26 bandagens para tratamento de feridos e 10 talas junto deles para caso haja necessidade.
Espaço no inventário: 2 por unidade
Bisturi: Extremamente afiado e fino, feito para uso cirúrgico.
Espaço no inventário: 0.5 por unidade
Kit de Agulha Esterilizada: 10 agulhas pré esterilizadas para facilitar tratamentos rápidos, são vendidas num pacote lacrado e com invólucros as separando...
Usos: 10 usos.
Espaço no inventário: 0.5 por unidade
Álcool: Uma garrafa de 2l de álcool para fins diversos.
Usos: 18 usos.
Espaço no inventário: 1 por unidade
Estetoscópio: Um instrumento usado por médicos para ouvir as batidas do coração entre outros barulhos internos.
Espaço no inventário: 0.5 por unidade
Medidor de Pressão: Um medidor de pressão arterial para fins médicos.
Espaço no inventário: 1 por unidade
Remédios: Remédios de uso comum, antigripal, antiinflamatório, remédio para tosse e Soro fisiológico.
Usos: 5 usos. (um uso para cada um)
Espaço no inventário: 0.5 por unidade.
Sedativos: Aqui se encontram sedativos, como morfina e afins. Especifique qual o sedativo na hora da compra. (Morfina)
Usos: 4 usos
Espaço no inventário: 0.5 por unidade
Matéria Prima para Criação de Remédios:
Itens diversos para a produção de fármacos.
Usos: 9 usos.
Espaço no inventário: 1 por unidade


Insígnia da PurezaDescrição: Essa insígnia emana um brilho colorido, como uma espécie de aura que envolve o portador. A aura pode assumir qualquer cor que o usuário escolher. Porém, é apenas visual, não sendo capaz de causar condições ao utilizar disso.


Den Den Mushi BebêDescrição: Diferentemente do Regular, esses são usados pela sua portabilidade, é normal levar eles tranquilamente na mochila, o que ajuda a se comunicar com pessoas da mesma ilha que estejam longe de você, mas seu alcance não vai além de uma mesma ilha.


Water DialDescrição: São dials capazes de armazenar e liberar água, eles conseguem guardar um total de até 20l dentro deles de forma compactada, podendo liberar de forma controlada, ou pressurizada, dependendo do usuário. Ao ser usado para combate para disparos pressurizados, a água pode ir até 10m a frente, tendo 10 usos até a necessidade de recarga.


Enciclopédia Akuma no MiDescrição: O livro que contém o nome de todas as akumas conhecidas. O livro possui uma breve descrição de cada uma das akumas sem se aprofundar em suas capacidades ou fraquezas mas explicando o básico delas. Dessa forma um jogador com esse livro pode ver o código de sua akuma antes de comer ela, já sabendo das capacidades.


Roupas Típicas de AlabastaDescrição: Roupas Típicas de Alabasta, um turbante de cor azul claro e trajes confortáveis e folgados (calça, camisa de manga na cor branca e um lenço preso na cintura na cor azul). Todas bem resistentes, costuradas e aptas a vagar pelo deserto.



_________________

Hellhounds 6 - Sands and Tears - Página 3 V8upj2D

Hellhounds 6 - Sands and Tears - Página 3 YDNzcDa
Às
Imagem :
Hellhounds 6 - Sands and Tears - Página 3 BcOqz4N
Créditos :
08
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t271-as-e-volkerball#780 https://www.allbluerpg.com/t742-sharp-teeth-and-hard-fists
Às
Designer
Re: Hellhounds 6 - Sands and Tears Sex Set 16, 2022 2:32 pm



»» Sands and Tears ««

- Às Volkerbäll -


Ж


A conversa com Nep rendia boas informações, principalmente no que dizia respeito a sua família. Através dela que soubemos que sim, o rei continuava desaparecido, mas não somente isso, Nep parecia ser o tipo de pessoa bem diferente do que se espera de alguém em sua posição, e nisso não bastava apenas estar ali trajada como uma guerreira como também era necessário agir como alguém de gostos simples e desejos incompatíveis para sua realidade. - Existem coisas mais difíceis do que navegar pelos mares, acredite. - respondia-lhe em um primeiro instante, em um sentimento de formalidade e seriedade na medida certa, mas que infelizmente se mantinha pouco, pois a resposta seguinte já era carregada de uma sinceridade bem ácida, a qual dividia com Akira sem muitos rodeios. - Que bosta hein?! Já pensou ter que viver a vida inteira com alguém que só está com você por interesse? - diria para o ruivo, não me importando muito com o fato da princesa ter ouvido aquilo.

Mas com as mesmas palavras que parecia incomodada com a questão política da família real, afirmava meu interesse de conhecer e saber mais sobre eles, ainda mais em vista do que já ouvi falar sobre o local. - Claro, por qual razão não teria interesse? - olhava para a mulher. - Você por si já parece bastante interessante, imagine todo o resto! Kihaahahaha - gargalhei, antes de subir nas costas de Akira para partirmos em direção ao banco, onde Nep gentilmente nos serviria de guia, deixando para trás um Galahad bastante bravo. - Parece que ele está tentando falar algo. Será que ele queria ir junto? - questionava, mantendo-me sentada sob as costas de meu irmão, notando o olhar de fascínio da mulher não apenas com Akira, mas comigo também. No entanto, o comentário era o pior possível e do tipo que certamente me deixaria irritada. - Princesa, por favor, não me ofenda dessa maneira. - diria com um meio sorriso. Poderia aceitar qualquer adjetivo ou mesmo ofensa, mas dizer que eu pertencia ou tinha alguma ligação com o Governo Mundial? Isso era bastante difícil de engolir se partisse de alguém com o mínimo de conhecimento sobre como o Mundo funcionava.

Com a chegada até o banco, adentramos no local rapidamente, porém o atendimento parecia o protocolar para qualquer situação, enquanto despachamos nosso pedido, pude notar o desenho que Akira fazia e não me sentia inibida de fugir ao comentário. - Por que o Rango tá com essa cara de quem tá passando fome? E por que você não colocou as chamas azuis ao redor do seu corpo? - levantava alguns pontos, rindo suavemente após falar eles. - Acho que elas vão adorar sim, principalmente a Sasha. - diria, terminando de empacotar o metal de Dragora, sem perceber que aos poucos o clima ia mudando conforme alguém notava a presença de Nep no local. - Que bosta que deve ser, viver assim, incapaz de andar tranquilamente pelos locais sem que os outros fiquem querendo te agradar a todo instante. - comentava com Akira, observando a situação de longe, até ela comentar sobre Ras e a recompensa, fazendo-me abrir um suave sorriso para a atendente, como se dissesse. “Sim, nós matamos ele mesmo”.

Pode depositar o valor. - diria, antes de virar em direção a Nep. - A propósito, um chá é plenamente inaceitável, você sabe disso né? - diria, arqueando suavemente os ombros, enquanto olhava para Akira, sabendo que o ruivo me entenderia. - Tá um sol a pino do lado de fora, em uma ilha de verão que é um deserto, você tá aí com tanta roupa que tá me incomodando e você pede pra beber uma água quente com saborzinho? - olharia para meu irmão e tinha que dar o braço a torcer, talvez fosse preciso uma mini festa, para no mínimo por as coisas no eixo. - Cancela o chá dela moço, ela não vai beber não. No lugar disso, me fala onde se vende a cerveja mais gelada do local! - agiria de maneira espontânea, apontando para Nep. - Primeiro a cerveja, depois o palácio! - as palavras não serviriam apenas para ela, como para Akira também. E uma vez que os assuntos do banco estivessem resolvidos, iria até o bar indicado, onde pediria uma rodada tripla da cerveja mais gelada e alguns petiscos para a devida degustação.

Um brinde?! - chamaria, deixando para o ruivo as palavras mais animadas, enquanto queimava a largada, tomando uma caneca antes do tempo. - Só pra ver se está gelada mesmo. - diria em tom de brincadeira. Aproveitaria da rodada de bebidas e de comida para encher a barriga e saciar minha sede, terminando com uma garrafa de rum para uma boa manutenção de meus mecanismos antes de partir de lá, segundo junto de todos para o Palácio Real. - Princesa, não querendo ser indelicada. Mas você se importa de nos falar com sinceridade, como é a relação do rei com o povo e do reino com os revolucionários? - a pausa para uma conversa mais séria se abriria então, conforme chegássemos mais próximo do palácio. - Talvez eu aceite sua ajuda mesmo Akira, mas vamos precisar de um local adequado para treinar.















Histórico:






_________________

Hellhounds 6 - Sands and Tears - Página 3 Z0zQdpF

Hellhounds 6 - Sands and Tears - Página 3 ZaT0xpq
Blindao
Imagem :
Hellhounds 6 - Sands and Tears - Página 3 ZDZLMTU
Créditos :
1
Localização :
Segunda Rota ~ Lotda
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t296-thorkell-dragnar-godheim https://www.allbluerpg.com/t1057-4-capitulo-gigantorines-em-altai
Blindao
Tenente
Re: Hellhounds 6 - Sands and Tears Sex Set 16, 2022 2:43 pm

Narração
Aventura

A caçadora estava apedrejando a princesa com cantadas cuja a tempos a mulher não ouvira. Ela poderia aparentar uma expressão um pouco inocentes, mas isso nada existirá nela. Nephthy havia sentindo as alfinetadas de Às, eram sutis, ousadas e elaboradas, com certeza teria agradado a princesa, exceto por não demonstrar isso tão descaradamente quanto Volkerball.

A curiosidade da mulher sobre o protótipo do corpo de Às levou a mesma a chutar uma informação sobre as características cibernéticas da caçadora, que por sua vez se sentiu um pouco ofendida com aquilo, o que era compreensível. A princesa no fim sorriu, pediu desculpas e não mais tocou no assunto. Assim como ela, havia certas coisas que não era agradável a todos falar.

Por outro lado, o tritão comentou sobre a liberdade que ela deveria ter, inclusive entregando uma de suas penas que ela aceitava de bom grado. – Hahahaha. Você não é o primeiro a me dizer isso. Nephthy diria após uma risada baixa, já que, seria quase as mesmas palavras que ela mesma havia dito outrora, a memória ainda era refresca no tempo de rebeldia em sua adolescência. - Mas entenda Akira... pessoas nascem para seus propósitos. Liberdade é apenas uma palavra subjetiva demais para ser catalogada com “simplicidade” em seu centro. Ela diria quase parecendo uma profeta, mas era apenas repetindo uma frase que seu pai havia dito a muitos anos atrás.

A chegada no banco poderia ser um dia como outro qualquer, afinal, até mesmo ciborgues e usuários de Akuma no mi eram coisas normais para o Banco. No entanto, a presença de alguém da realeza era outra história. Enquanto a atendente depositava o valor do pirata, pela morte do mesmo cuja as palavras da princesa seriam de extrema confiabilidade, por outro lado os caçadores conversavam entre si. – Diacho, cê falou de comida e me deu até fome. Rango respondia para Às enquanto salivava um pouco.

Talvez fosse por Às não viver muito tempo em Alabasta, apesar de terem feito muita merda por lá, mas certos costumes ela não entendia. Por exemplo, o chá servido em Alabasta não era o chá tradicional feito em outros países; aquele com folhas e água quente. O chá servido lá era gelado com duas bolas de gelo e raízes desérticas, era bem gostoso por sinal, diferente de sua aparência. O homem até tentou apontar isso com dedo e falar, mas a interrupção de Às e Akira deixava difícil o rapaz explicar.

O homem ficava olhando para os caçadores e para Nephthy que sorriu e apenas sinalizou com a mão para ele ir embora. – Tudo bem. Conheço uma boa taverna perto daqui, podemos ir? A princesa diria de forma descontraída, ainda que em seu amago estivesse ansiosa e desesperada para encontrar seu pai. Todavia, ela havia sido ensinada a não demonstrar seus verdadeiros sentimentos em público.

Não demoraram muito para virem a sair do banco e seguirem as ruas de Alabasta até uma taverna não muito longe, o pôr do sol estava lindo no horizonte, estava harmônico com as dunas que cobriam uma certa altura dependendo do ângulo que olhassem. A taverna estava começando a ficar movimentada, provavelmente pelo evento que estava para acontecer no centro da cidade. Este por sinal, seria sobre uma peça de teatro onde o rei havia sumido e deixado o reino.

Dentro da taverna, o atendente rapidamente aprontou uma mesa e levou a princesa e os caçadores para desfrutarem do ambiente que estava bastante agradável; exceto pelo calor infernal, mas que os habitantes já estavam acostumados. Os caçadores faziam seus pedidos e a princesa também, seriam poucos minutos necessários para aprontarem tudo que haviam pedido. Mostrando que ser da realeza tinha lá seus benefícios.

Neste meio tempo, Às puxava assunto com a princesa sobre o Rei. – Meu pai é um rei amado por grande parte do povo, acho que se existir alguém que o despreze deve ser por sua riqueza, não por sua personalidade. Ele é um homem rigoroso, filósofo, carismático e bastante hospitaleiro. Não sei ao certo o que aconteceu com ele, temos uma certa informação..., mas não sei se é verdadeira. O pedido então chegava. – S-Sinto muito princesa pelo desaparecimento de seu pai. O chefe cozinheiro disse que a bebida é por conta da casa. O rapaz diria um pouco sem jeito, logo deixando as bebidas e comidas, em seguida baixava sua cabeça em respeito. Shimizu ia logo dizendo que a farra iria começar e que daria trabalho para os funcionários.

Com a saída do garçom, Nephthy retornou a dizer. – Conseguimos informações da nossa rede de comunicação, os Abutres, que o Rei foi pego por Hórus. A investigação começou faz uns dias, tudo que consegui juntar até agora é que esse nome está associado a algum tipo de célula revolucionaria. Nephthy então expressou um pouco de angustia. – Mas é estranho, não é? Então seu semblante alternava para um sorriso meio indeciso. – Meu pai que é amado pelo povo, por seus súditos e por sua família... ser alvo dessas pessoas?! E ainda terem conseguido captura-lo dentro do castelo sem ao menos deixarem rastros! Ela então batia na mesa com copo quebrando-o por sua raiva espontânea, logo dissipava. – Asf. Nephthy soltava um suspiro em desalento. – Desculpem. Estou estragando a festa de vocês. Seu rosto simpático e belo logo voltava ao normal, como se ela tivesse jogado todos os sentimentos dentro de uma caixa e trancafiado.

Rango estava comendo alguns peixes até notar a situação tensa que surgiu. – Osh, então deve ter algum traidor naquelas bandas. Ele diria sem um pingo de delicadeza. A taverna estava começando a ficar um pouco mais cheia, havia todo tipo de pessoa. Entretanto, com a princesa ali uma vez que outra eles viriam cumprimentar a mulher de forma respeitosa. A princesa acenava e devolvia o cumprimento no decorrer de sua estadia por lá.


Histórico Akira:

Histórico Às:



_________________

Hellhounds 6 - Sands and Tears - Página 3 2uAvx3T_d
Às
Imagem :
Hellhounds 6 - Sands and Tears - Página 3 BcOqz4N
Créditos :
08
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t271-as-e-volkerball#780 https://www.allbluerpg.com/t742-sharp-teeth-and-hard-fists
Às
Designer
Re: Hellhounds 6 - Sands and Tears Sab Set 17, 2022 9:36 pm



»» Sands and Tears ««

- Às Volkerbäll -


Ж


Mas que resposta protocolar… - o pensamento vinha carregado de um sentimento levemente amargo em meus lábios. Nep falava como alguém que, de muitas maneiras já havia entendido e compreendido que sua posição social a impedia de vivenciar uma plena liberdade, embora também compreendesse que a totalidade da expressão sequer poderia existir, uma vez que uma liberdade total, também poderia significar um abandono total e irrestrito de nossa ética e moralidade. A complexidade de tal assunto, poderia render horas de discussão que naquele instante não faziam sentido e sequer precisavam fazer, pois a situação da mulher nem de perto alcançava camadas tão profundas. - Ainda que esses propósitos não sejam seus? - levantava a questão, mas não me permitia continuar naquele assunto, especialmente quando forrar o estômago e aliviar a sede entravam na pauta.

Se o chá era ou não quente, pouco importava, era inconcebível beber algo do tipo num calor desses e já que Nep optava por estar conosco, querendo ou não precisaria viver um pouco do que vivíamos. - Ótimo! Vamos encher o bucho! - dizia com o punho cerrado, animada e faminta por alguns bons quitutes, especialmente quando encontrávamos a taverna ainda longe de sua lotação, o que tornava não apenas a comida mais bem servida, como a bebida, bem mais gelada. - Cerveja, a mais gelada que tiver! Também vou querer uma garrafa de rum, quanto a comida bem tudo o que o ruivo pedir, você pode trazer dobrado! - me certificaria de ter a quantidade adequada de alimento para aplicar minha fome e usava do tempo de espera para conversar um pouco mais com Nep, a respeito do rei. - Muitas pessoas consideram a linhagem de reis indignas, não é uma questão de dinheiro é uma questão de perpetuação de poder e de como os herdeiros dessa linhagem lidam com o povo. - olhava ao redor e observava o garçom comentar com a mulher a respeito do rei. - E aparentemente vocês todos parecem se dar muito bem. - comentava, deixando que ela continuasse a falar.

As informações recebidas pareciam juntar com algumas peças das quais já sabia, a ligação de Hórus naquilo era uma possibilidade real, tal como o envolvimento dos revolucionários que pareciam de fato terem se perdido em suas pretensões em Alabasta, envolvendo-se perigosamente com o poder, esquecendo pelo que de fato deveriam lutar, fosse contra tiranos ou contra a queda de homens bons. Nep parecia remoer o assunto, incapaz de se desligar dele por breves minutos e não era para menos. Havia alguém junto de mim que estava na mesma situação, então era compreensível sua sensação de urgência, ainda que ela não falasse daquilo abertamente. - Beba princesa, é por conta da casa, mas não é bom desperdiçar dessa forma. - diria, arrastando meu copo de bebida até ela, antes de solicitar um novo para mim. - A única coisa que estraga a festa é pouca bebida e comida, então pode ficar despreocupada. - o comentário vinha um pouco antes da fala de Rango, que não titubeou em levantar um ponto bastante pertinente. - O poder é uma bosta mesmo. Fica difícil de enxergar quem é quem. - comentava, tomando um bom gole de bebida, comendo logo em seguida o máximo que podia. - Coma e beba primeiro, depois irei te levar ao castelo. - diria entre um mastigar e outro.

Aproveitaria um pouco do momento, fartando-me de alimento e cerveja até sentir-me saciada, para só então esperar que Akira estivesse bem envolvido com a celebração para sair de fininho, avisando Rango. - Vou até o castelo, deixe Akira se divertir e depois procurem por Mizuki e Luna. - diria ao coiote, antes de esticar minha mão para Nep. - Vamos? - a puxaria suavemente, caminhando com ela até o lado de fora, onde driblando as pessoas comentaria. - Acho que seria mais inteligente eu não aparecer toda desgrenhada no palácio né? - comentaria, lembrando-me que ainda estava a vestir maltrapilhos, buscando uma loja próxima para comprar e vestir novas roupas, pagando o valor que fosse necessário para renovar meu visual, mas desta vez com roupas que de fato combinavam comigo. - Melhor agora! - comentava após sair da loja. - Então, acho que já sei onde fica o palácio. - comentaria, usando Sirius para me lembrar da localidade. - Vamos rápido até lá! - não perderia tempo e agarraria Nep pela cintura antes de saltar para assim usar Orion para pendurar-me pelos prédios e avançar rumo ao palácio.

Aparentemente algo de errado está acontecendo com os revolucionários dessa ilha. Se seu pai é um bom rei, não faz sentido ele ser um alvo da revolução, a menos que ele fosse um tenryuubito. Porém, pelo que pude ver, a revolução está em uma briga interna por poder e muito provavelmente seus interesses se desviaram do que deveria ser o seu ideal. - comentaria com Nep. - Podemos conversar mais sobre isso, mas o que Rango falou pode ser verdade, dado a maneira que o rei foi sequestrado. A bondade de uma pessoa é boa para muitas pessoas e ruim para algumas poucas, um traidor é uma possibilidade real, mas é apenas uma suposição. - olharia nos olhos dela. - Quais pessoas frequentam o palácio? Existe alguém que é muito próximo do Rei? Ou que se beneficiaria com sua queda? - questionaria, ouvindo-a sem interrupções até chegar ao local, onde desceria com sutileza. - Alguém em quem você confie muito? Que possa nos ajudar a desvendar esse quebra cabeças?















Histórico:





_________________

Hellhounds 6 - Sands and Tears - Página 3 Z0zQdpF

Hellhounds 6 - Sands and Tears - Página 3 ZaT0xpq
Yami
Imagem :
Hellhounds 6 - Sands and Tears - Página 3 Giphy
Créditos :
25
Localização :
Alabasta - 7ª Rota
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t343-shimizu-d-akira#1013 https://www.allbluerpg.com/t1413-hellhounds-5-darude-sandstorm
Yami
Avaliador
Re: Hellhounds 6 - Sands and Tears Dom Set 18, 2022 2:45 pm

Sands and Tears
- Falas | ~ Pensamentos



A resposta da princesa vinha carregada de sentimento e responsabilidade, mas aparentava apenas repetir algo que havia, por muitas e muitas e muitas vezes, escutado até que fixasse em sua memória. — Besteira! Pode parecer simples, mas as coisas mais importantes na vida costumam ser simples mesmo! Liberdade não se trata apenas de viajar, sair e festejar, mas sim de fazer aquilo que almeja. — Diria, transmitindo um largo sorriso, tão radiante quanto o sol que estava sob a ilha. —Se seu maior desejo e satisfação é ver seu povo bem e feliz, então ser uma princesa seria o maior posto que a sua liberdade um dia poderia requisitar! — Tocaria em suas mãos, deixando minha pena gentilmente guardada em seus punhos. — Ninguém nasce destinado a algo e nem para propósito algum. Aquilo que somos não é o que os outros esperam de nós, mas sim o modo como vivemos. — Claro que eu não havia tanta experiência de vida quanto uma princesa, mas eu falava de coração e, para mim, isso era uma verdade absoluta.

Mas não incomodaria a mulher com minhas filosofias, apenas largaria-as no ar para que ela refletisse e apanhasse, caso assim desejasse. Após a passada no banco, seguíamos para a taverna onde a festa se iniciava rapidamente, com tudo praticamente de graça. Amigos de peito seriam feitos ali em meio ao álcool, onde provavelmente sequer lembraria os nomes após a ressaca. Em meio às expressões distantes e tristes de Neph, a tentaria animar um pouco. — Olha Neph, você deve estar escutando isso com muita frequência. Mas dou minha palavra de homem-peixe que farei de tudo para descobrir o paradeiro de seu pai! — Diria com o peito inflado e, mesmo animado pela bebida, não transpassaria nenhuma futilidade em minha voz. — Por hora, comemoramos a vitória e ao bem-estar de meus irmãos! Mas lhe garanto que em breve, estaremos festejando juntos após o resgate de seu pai, não tenha dúvidas! — Poderiam ser falas quase infantis e fantasiosas demais para ela acreditar, mas bastaria esperar um pouco para que essa realidade se colocasse à prova.

Prosseguiria festejando, buscando fazer amigos e companheiros de todos os tipos. Os convidaria também para uma grande festa futura, onde comemoraríamos o resgate do rei e da derrota daqueles que buscavam causar o mal. Claro que, apesar do álcool, não perderia a linha em tentar identificar pessoas que torcessem o nariz para tal ideia, uma vez que o inimigo poderia estar em qualquer lugar… Após conhecer mais daquelas pessoas, aproveitando também para saber mais sobre suas histórias e sobre sussurros que estavam escutando aqui e ali pela ilha, retornaria ao lado de meu irmão, já ausente da presença de Às e Neph. — As duas já saíram? Às tem ficado rápida. — Beberia uma outra garrafa de rum, mesmo que o sentimento de embriaguez não aparecesse como antes, provavelmente por conta das chamas da fênix que ainda ardiam em meu âmago. — Mizuki e Luna então? Estou com saudade delas. Devem ter muito para contar! — Dizia, começando os preparativos para irmos atrás de nossas boas companheiras.


  • Posts: 13
  • Ganhos: B$ 149.000.000 (metade da recompensa de Ras - Post 12)
  • Perdas: Minério Luminita (Post 12)
  • Alterações: Depósito de B$ 249.000.000 no banco (Post 12)
  • Contagem Caçador: B$ 845.500.000 - Rank B (acrescido da recompensa de Ras, 298 milhões)
  • Players/NPCs: Ras Alh Gul, Princesa Nephthy
  • Localização: Alabasta - 7ª Rota - Grand Line



PDV: 91.180/91.180
STA: 2.120/2.200
CONDIÇÕES: N/A
FERIMENTOS: N/A

Força: 1500 +80 +440 +1000 +1000 +350 [Shigan] = 4.370 [Extravagante]
Destreza: 1685 +1000 = 2685 [Perito]
Acerto: 3670 +80 +440 +1200 +1155 Jujutsu = 6545 [Magnífico]
Reflexo: 188 +440 +1200 +1155 Jujutsu +350 [Kami-e] = 3333 [Perito]
Constituição: 1200 +80 = 1280 [Talentoso]

Agilidade: 4939 +350 [Soru/Geppou]
Oportunidade de Ataque: 3
Armadura: 0 +1000 +350 [Tekkai] +10% Força [Jujutsu]
Penetração: 0 +1000

Formas Zoans:

Qualidades:

Defeitos:

Primeiros SocorrosVocê sabe tratar ferimentos externos, de gravidade simples ou moderada, além de ser capaz de ministrar o tratamento inicial de qualquer tipo de ferimento. A proficiência primeiros socorros contempla ações como: parar sangramentos, fazer curativos, mitigar danos e similares.

CirurgiaVocê é capaz de tratar ferimentos graves e internos, desde que esteja em posse dos instrumentos apropriados.

AnatomiaVocê conhece o funcionamento e estrutura do corpo dos humanóides, sabendo identificar órgãos, artérias, veias, músculos e todo o resto.

DiagnoseVocê conhece diversas doenças, sabendo identificar seus sintomas e quadro de evolução, além disso, sabe ministrar os tratamentos para frear ou erradicar a doença, se existentes.

AcrobaciaVocê possui um corpo flexível e é capaz de dar saltos elaborados e piruetas, além disso, consegue equilibrar-se em várias superfícies, fazer malabarismo e sabe como amortecer suas quedas.

FarmáciaCom os instrumentos corretos, você é capaz de criar e manipular remédios, seja através de ingredientes orgânicos ou químicos..

HerbalismoVocê conhece plantas, ervas e suas propriedades. Sabe onde encontrar a planta ou erva que deseja, como cultivá-la, se elas têm propriedades venenosas, características curativas ou alucinógenas. Você pode utilizar as propriedades in natura das plantas e ervas que encontrar, mas essa proficiência não permite a manipulação das mesmas.

ToxicologiaVocê conhece e sabe identificar diversos venenos, sejam eles orgânicos ou não. Além disso, é capaz de produzir venenos, com os materiais e matéria prima necessários. Essa proficiência também contempla a criação de antídotos.

HipnoseAtravés de sugestões mentais, você pode tentar manipular o comportamento de um indivíduo.

FísicaVocê conhece a natureza e as suas leis, sendo capaz de realizar cálculos para prever fenômenos.

DançaVocê conhece diversos estilos de dança e é capaz de executá-los com maestria.


Profissão:
MédicoOs médicos são especialistas em saúde humana e/ou animal, sabendo preservar a saúde de seus companheiros e sendo capaz de tratar os mais diversos ferimentos.

Bônus: Jogadores médicos são extremos conhecedores do corpo humano, assim sendo, são capazes de aplicar e encerrar condições por meio de tratamentos, criações e técnicas, além disso, podem tratar qualquer ferimento.


Médico de GuerraBônus: Ao estar sob os cuidados de um Médico de Guerra em meio a uma urgência, o jogador poderá receber um tratamento extremamente veloz (mas não necessariamente o ideal) para solucionar o problema que está enfrentando naquele instante. Entretanto, a solução é ilusória, gerando uma espécie de Pontos de Vida Temporários (narrativo) para que a pessoa possa procurar por um tratamento melhor ou finalizar um combate difícil de lidar. Além disso, remédios produzidos pelo Médico de Guerra são capazes de garantir efeitos bônus em capacidades físicas em uma maior duração durante um combate.


Arma: BubblesArma: Bubbles
Descrição: Um par de manoplas cuidadosamente forjado para garantir uma boa proteção, com a base de tungstênio puro, mostra-se extremamente resistente ao calor, seu design parece carregar consigo alguma característica hidrodinâmica, sendo pensada para um tritão usar.
Tipo da Arma: Manopla
Qualidade: Forjada
Durabilidade: Alta
Dano: 1000
Estado: Nova


Maleta Médica
Kit de Bandagens: Contém 26 bandagens para tratamento de feridos e 10 talas junto deles para caso haja necessidade.
Espaço no inventário: 2 por unidade
Bisturi: Extremamente afiado e fino, feito para uso cirúrgico.
Espaço no inventário: 0.5 por unidade
Kit de Agulha Esterilizada: 10 agulhas pré esterilizadas para facilitar tratamentos rápidos, são vendidas num pacote lacrado e com invólucros as separando...
Usos: 10 usos.
Espaço no inventário: 0.5 por unidade
Álcool: Uma garrafa de 2l de álcool para fins diversos.
Usos: 18 usos.
Espaço no inventário: 1 por unidade
Estetoscópio: Um instrumento usado por médicos para ouvir as batidas do coração entre outros barulhos internos.
Espaço no inventário: 0.5 por unidade
Medidor de Pressão: Um medidor de pressão arterial para fins médicos.
Espaço no inventário: 1 por unidade
Remédios: Remédios de uso comum, antigripal, antiinflamatório, remédio para tosse e Soro fisiológico.
Usos: 5 usos. (um uso para cada um)
Espaço no inventário: 0.5 por unidade.
Sedativos: Aqui se encontram sedativos, como morfina e afins. Especifique qual o sedativo na hora da compra. (Morfina)
Usos: 4 usos
Espaço no inventário: 0.5 por unidade
Matéria Prima para Criação de Remédios:
Itens diversos para a produção de fármacos.
Usos: 9 usos.
Espaço no inventário: 1 por unidade


Insígnia da PurezaDescrição: Essa insígnia emana um brilho colorido, como uma espécie de aura que envolve o portador. A aura pode assumir qualquer cor que o usuário escolher. Porém, é apenas visual, não sendo capaz de causar condições ao utilizar disso.


Den Den Mushi BebêDescrição: Diferentemente do Regular, esses são usados pela sua portabilidade, é normal levar eles tranquilamente na mochila, o que ajuda a se comunicar com pessoas da mesma ilha que estejam longe de você, mas seu alcance não vai além de uma mesma ilha.


Water DialDescrição: São dials capazes de armazenar e liberar água, eles conseguem guardar um total de até 20l dentro deles de forma compactada, podendo liberar de forma controlada, ou pressurizada, dependendo do usuário. Ao ser usado para combate para disparos pressurizados, a água pode ir até 10m a frente, tendo 10 usos até a necessidade de recarga.


Enciclopédia Akuma no MiDescrição: O livro que contém o nome de todas as akumas conhecidas. O livro possui uma breve descrição de cada uma das akumas sem se aprofundar em suas capacidades ou fraquezas mas explicando o básico delas. Dessa forma um jogador com esse livro pode ver o código de sua akuma antes de comer ela, já sabendo das capacidades.


Roupas Típicas de AlabastaDescrição: Roupas Típicas de Alabasta, um turbante de cor azul claro e trajes confortáveis e folgados (calça, camisa de manga na cor branca e um lenço preso na cintura na cor azul). Todas bem resistentes, costuradas e aptas a vagar pelo deserto.



_________________

Hellhounds 6 - Sands and Tears - Página 3 V8upj2D

Hellhounds 6 - Sands and Tears - Página 3 YDNzcDa
Blindao
Imagem :
Hellhounds 6 - Sands and Tears - Página 3 ZDZLMTU
Créditos :
1
Localização :
Segunda Rota ~ Lotda
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t296-thorkell-dragnar-godheim https://www.allbluerpg.com/t1057-4-capitulo-gigantorines-em-altai
Blindao
Tenente
Re: Hellhounds 6 - Sands and Tears Dom Set 18, 2022 11:49 pm

Narração
Aventura

A noite havia chegado, neste meio tempo, os caçadores e a princesa desfrutavam das bebidas e comidas que a taverna servia. Os alimentos eram um tanto diferenciados, espetinhos de escorpião assado, lagartixa na brasa, farofa de formiga, entre outros. Mas todos, todos mesmos, eram deliciosos. Seja pela necessidade e escassez que Alabasta uma vez ocorreu, e que as vezes ocorre, os cozinheiros aprenderam na marra a criar pratos estupendos com que havia disponível.

A cerveja era feita com um liquido que saia dos cactos, era esbranquiçada como leite, mas espumava como uma cerveja normal. Seu aroma era cativo, semelhante a um Rum envelhecido e bastante centrado no álcool. Uma prova disso era a garrafa de Rum que havia trazido em pedido da caçadora. A cerveja tinha um gosto um pouco doce, um pouco amarga e sutilmente forte no final do paladar, uma mistura impossível de imaginar, mas cuja a boca provava agora como um doce néctar.

Enquanto Às apreciava a comida e bebida, Akira por sua vez demonstrava carisma e compaixão para com suas palavras em busca de amenizar as preocupações da princesa. – Me sinto aliviada por sua ajuda. Ela levantava seu copo para brindar com o tritão, mostrando valor nas palavras dele e gratidão por sua atenção.



Uma musica começou a ser cantada por um dos garçons, uma mulher por sinal, que recebia gorjeta em prol de agradar os homens com sua cantoria. Ela cantarolava uma canção marítima antiga e bastante famosa, conhecida como “Anne bonny a rainha pirata”, cujo os mais velhos recordavam com clareza. Shimizu puxava alguns bêbados para baixo dos braços e começavam a cantar amistosamente todos juntos, como se fossem irmãos de sangue.

Volkerball acabaria saindo de fininho junto da princesa, deixando Akira festejando e rango de olho nele. – Certo, chaiene. Até logo. O canino diria já bastante corado no rosto por ter sido acometido pela doce cerveja. Provavelmente não era muito resistente para o álcool.

Durante a saída da caçadora acompanhada da princesa, Às comentava sobre seu estado. – Para mim não é problema algum. Mas pode ser que minha mãe e alguns súditos se sintam ofendidos. Mas não ligue para isso. Só vai ser meio difícil encontrar alguma loja aberta a essa hora. Nephthy diria com sinceridade, enquanto acompanhava os passos da caçadora.

Às buscava alguma loja aberta, entretanto, já passava do horário de atendimento e nenhuma loja de roupas estava aberta. A caçadora estava com objetivo de levar a mulher até o palácio, mas foi neste momento que ela notou um alvoroço. – Devemos ir mesmo? Ela diria com um sorriso meio audacioso no rosto. – Porque não fazemos algo “mais” divertido? Ela balançava suas sobrancelhas e apontava para um beco algumas belas casas de distância.

Nephthy quase sempre fugia de suas obrigações, sendo uma aventureira nata por natureza. Apesar disso, ela não havia fugido de Alabasta por respeito a seu pai, que por sinal agora estava sumido. Em razão disto, ela volte e meia buscava por informações em todo tipo de lugar na cidade com objetivo de encontrar seu pai.

Caso a caçadora decidisse ir junto, veriam um homem próximo de uma porta escorado. – O que será que temos aqui. A princesa diria em tom baixo quando pôs o capuz por cima do rosto para esconder, parecia ser bastante acostumada com isso, já que, havia mudado suas vestes rápidas que até Às se surpreenderia. – Olhe. Ela diria em tom baixo no ouvido de Volkerball, quase de forma sensual e cativa. – Acho que é uma casa de Jogos clandestinos. Ou talvez um clube de luta. Ela estava acostumada com essa laia e saia na calada da noite para se aventurar. – O que acha de participarmos para ver se conseguimos algo de útil deles? Ela tocava o ombro de Às com gentileza, como se estivesse seduzindo a caçadora.

Enquanto isso, na taverna durante uma festança, Akira estava perdido em meio aos velhotes bêbados, funcionários de um lado para o outro, e a cantora destruindo corações com sua encantadora voz. Rango estava sentando na mesa batendo seu pé e mão enquanto ouvirá a música. No final da cantoria, a mulher agradecia a saraivada de aplausos e retornava a seus afazeres enquanto os homens retornavam para suas mesas, incluindo Akira.

O canino respondia à pergunta do tritão. – Que trem bom de som foi esse! Hahahaha! Deram no pé sim. To sentindo que a Chaiene tá louquinha pra fisgar a princesa. Rango diria já meio bêbado, usando um termo um tanto quanto zoeiro. Shimizu havia bebido como um gigante, mas se quer sentiu muito efeito. Afinal, sua regeneração era extraordinária para com efeitos colaterais; isso incluía a embriaguez. O que era uma vantagem... e desvantagem.

O atirador acabaria falando sobre suas companheiras, Luna e Mizuke, por razão de Às pedir para encontrarem elas. O tritão se aprontava para buscar acha-las, mas como exatamente ia fazer isso era o problema. Havia se passado algum tempo desde a saída de Às durante a festança do tritão e Rango. Todavia, o que os caçadores talvez houvessem ignorado, era que Zakiyah havia dito para o pirata Ras sumir com a mulher que estava na cola dele.

Akira teria uma epifania agora lembrando disto, podendo associar as palavras em relação a Barda Luna. Mas o que exatamente ele faria para encontrar a mulher? Talvez os assassinos remanescentes? Talvez a antiga mansão, pelo menos o resto que havia sobrado? Talvez buscar falar com os cavaleiros? Havia várias possibilidades, talvez nenhumas delas se quer fosse real.

Histórico Akira:

Histórico Às:



_________________

Hellhounds 6 - Sands and Tears - Página 3 2uAvx3T_d
Yami
Imagem :
Hellhounds 6 - Sands and Tears - Página 3 Giphy
Créditos :
25
Localização :
Alabasta - 7ª Rota
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t343-shimizu-d-akira#1013 https://www.allbluerpg.com/t1413-hellhounds-5-darude-sandstorm
Yami
Avaliador
Re: Hellhounds 6 - Sands and Tears Seg Set 19, 2022 10:46 am

Sands and Tears
- Falas | ~ Pensamentos



A canção me recordava muito de Luna, de suas aulas de dança e das músicas que cantávamos em nossas viagens. Se minha memória não falhasse, até mesmo conseguiria acompanhar a letra. Ao final, começaria uma salva de palmas em sua homenagem, pegando um punhado de notas e colocando na mão da musicista. — Alegria, alegria!!! — Diria já puxando o bebum mais próximo, desejando que aquela sensação não acabasse jamais.

Hellhounds 6 - Sands and Tears - Página 3 Diogo-defante-alegria

Após retornar até Rango e concluir da ausência de minha irmã e da princesa, largava um sorriso bobo no rosto, feliz por Às ter feito mais uma boa amiga. — GHYAHAHAHAHA, ela já fisgou, Sarnento, já fisgou. — Comentava enquanto enchia a boca de aperitivos, até me tocar de uma informação, até então, passada despercebida. — BUPA MERPA (Puta Merda)!! — Diria com a boca ainda cheia, pegando um grande caneco para ajudar a descer. — Aquela esquisita disse pro calvo sumir com a mulher que estava na nossa cola. Será que falou da Luna?! — Pegando minhas coisas e o Rango pelo braço, sairia correndo da taverna como se estivesse morrendo de dor de barriga.

Do lado de fora, já começaria a transmutar meus braços em asas enquanto agarraria Rango pelos pés, alçando vôo em altíssima velocidade, tentando ganhar altitude para me localizar geograficamente pela ilha. Não havíamos nos afastado tanto assim do porto, portanto meu primeiro lugar a imaginar seria o navio, visto que era um combinado de todos que, em caso de problemas, de retornarmos à embarcação para pedir socorro. Usufruindo da maior velocidade de voo possível, partindo o ar com o bico para redução da resistência, esperaria alcançar o navio em tempo recorde, onde possivelmente encontraria a taverna onde havíamos feito a primeira festa e onde a maldita fruta havia entrado em minha boca. — Luna e Mizuki devem estar com os Den Den Mushis delas. Tente ligar pra ver se consegue um retorno! — Gritaria para Rango, colocando-o em minhas costas e deixando que usasse meu comunicador para contactá-las.

Chegando por lá, sairia com o pé na porta, olhando para as pessoas que muito provavelmente me conheciam por ali. — Ei, vocês! Aquela menina de cabelo azul e a morena que estavam com a gente, sabe para onde foram?! — Botaria a mão ao lado de meu ombro, indicando a altura de Mizuki e, posteriormente, de Luna, detalhando melhor suas aparências para melhor identificação. Caso me indicassem um caminho, imediatamente seguiria para tal lugar, mas em caso negativo, sairia voando diretamente para o Carpe Diem, escaneando todo o convés e o interior em busca da presença das meninas. — Luna-chaaaaan! Mizuki-kuuuuun! — Gritaria com força total dos pulmões, ainda mantendo a esperança de que as veria logo.

Entretanto, se o pior fosse confirmado e a presença delas não pudesse ser localizada, já começaria a alçar voo novamente, puxando Rango comigo. — Não desista da ligação! Se algum outro esquisito atender, tente descobrir onde estão. Vamos falar com aqueles soldados da Neph. Eles devem saber alguma coisa. — Diria, enquanto seguiria voando para outro lugar que pudesse me dar maiores respostas.


  • Posts: 14
  • Ganhos: B$ 149.000.000 (metade da recompensa de Ras - Post 12)
  • Perdas: Minério Luminita (Post 12), B$ 1.000.000 (gorjeta Post 13)
  • Alterações: Depósito de B$ 249.000.000 no banco (Post 12)
  • Contagem Caçador: B$ 845.500.000 - Rank B (acrescido da recompensa de Ras, 298 milhões)
  • Players/NPCs: Ras Alh Gul, Princesa Nephthy
  • Localização: Alabasta - 7ª Rota - Grand Line



PDV: 91.180/91.180
STA: 2.120/2.200
CONDIÇÕES: N/A
FERIMENTOS: N/A

Força: 1500 +80 +440 +1000 +1000 +350 [Shigan] = 4.370 [Extravagante]
Destreza: 1685 +1000 = 2685 [Perito]
Acerto: 3670 +80 +440 +1200 +1155 Jujutsu = 6545 [Magnífico]
Reflexo: 188 +440 +1200 +1155 Jujutsu +350 [Kami-e] = 3333 [Perito]
Constituição: 1200 +80 = 1280 [Talentoso]

Agilidade: 4939 +350 [Soru/Geppou]
Oportunidade de Ataque: 3
Armadura: 0 +1000 +350 [Tekkai] +10% Força [Jujutsu]
Penetração: 0 +1000

Formas Zoans:

Qualidades:

Defeitos:

Primeiros SocorrosVocê sabe tratar ferimentos externos, de gravidade simples ou moderada, além de ser capaz de ministrar o tratamento inicial de qualquer tipo de ferimento. A proficiência primeiros socorros contempla ações como: parar sangramentos, fazer curativos, mitigar danos e similares.

CirurgiaVocê é capaz de tratar ferimentos graves e internos, desde que esteja em posse dos instrumentos apropriados.

AnatomiaVocê conhece o funcionamento e estrutura do corpo dos humanóides, sabendo identificar órgãos, artérias, veias, músculos e todo o resto.

DiagnoseVocê conhece diversas doenças, sabendo identificar seus sintomas e quadro de evolução, além disso, sabe ministrar os tratamentos para frear ou erradicar a doença, se existentes.

AcrobaciaVocê possui um corpo flexível e é capaz de dar saltos elaborados e piruetas, além disso, consegue equilibrar-se em várias superfícies, fazer malabarismo e sabe como amortecer suas quedas.

FarmáciaCom os instrumentos corretos, você é capaz de criar e manipular remédios, seja através de ingredientes orgânicos ou químicos..

HerbalismoVocê conhece plantas, ervas e suas propriedades. Sabe onde encontrar a planta ou erva que deseja, como cultivá-la, se elas têm propriedades venenosas, características curativas ou alucinógenas. Você pode utilizar as propriedades in natura das plantas e ervas que encontrar, mas essa proficiência não permite a manipulação das mesmas.

ToxicologiaVocê conhece e sabe identificar diversos venenos, sejam eles orgânicos ou não. Além disso, é capaz de produzir venenos, com os materiais e matéria prima necessários. Essa proficiência também contempla a criação de antídotos.

HipnoseAtravés de sugestões mentais, você pode tentar manipular o comportamento de um indivíduo.

FísicaVocê conhece a natureza e as suas leis, sendo capaz de realizar cálculos para prever fenômenos.

DançaVocê conhece diversos estilos de dança e é capaz de executá-los com maestria.


Profissão:
MédicoOs médicos são especialistas em saúde humana e/ou animal, sabendo preservar a saúde de seus companheiros e sendo capaz de tratar os mais diversos ferimentos.

Bônus: Jogadores médicos são extremos conhecedores do corpo humano, assim sendo, são capazes de aplicar e encerrar condições por meio de tratamentos, criações e técnicas, além disso, podem tratar qualquer ferimento.


Médico de GuerraBônus: Ao estar sob os cuidados de um Médico de Guerra em meio a uma urgência, o jogador poderá receber um tratamento extremamente veloz (mas não necessariamente o ideal) para solucionar o problema que está enfrentando naquele instante. Entretanto, a solução é ilusória, gerando uma espécie de Pontos de Vida Temporários (narrativo) para que a pessoa possa procurar por um tratamento melhor ou finalizar um combate difícil de lidar. Além disso, remédios produzidos pelo Médico de Guerra são capazes de garantir efeitos bônus em capacidades físicas em uma maior duração durante um combate.


Arma: BubblesArma: Bubbles
Descrição: Um par de manoplas cuidadosamente forjado para garantir uma boa proteção, com a base de tungstênio puro, mostra-se extremamente resistente ao calor, seu design parece carregar consigo alguma característica hidrodinâmica, sendo pensada para um tritão usar.
Tipo da Arma: Manopla
Qualidade: Forjada
Durabilidade: Alta
Dano: 1000
Estado: Nova


Maleta Médica
Kit de Bandagens: Contém 26 bandagens para tratamento de feridos e 10 talas junto deles para caso haja necessidade.  
Espaço no inventário: 2 por unidade
Bisturi: Extremamente afiado e fino, feito para uso cirúrgico.
Espaço no inventário: 0.5 por unidade
Kit de Agulha Esterilizada: 10 agulhas pré esterilizadas para facilitar tratamentos rápidos, são vendidas num pacote lacrado e com invólucros as separando...  
Usos: 10 usos.
Espaço no inventário: 0.5 por unidade
Álcool: Uma garrafa de 2l de álcool para fins diversos.
Usos: 18 usos.
Espaço no inventário: 1 por unidade
Estetoscópio: Um instrumento usado por médicos para ouvir as batidas do coração entre outros barulhos internos.
Espaço no inventário: 0.5 por unidade
Medidor de Pressão: Um medidor de pressão arterial para fins médicos.
Espaço no inventário: 1 por unidade
Remédios: Remédios de uso comum,  antigripal, antiinflamatório, remédio para tosse e Soro fisiológico.
Usos: 5 usos. (um uso para cada um)
Espaço no inventário: 0.5 por unidade.
Sedativos: Aqui se encontram sedativos, como morfina e afins. Especifique qual o sedativo na hora da compra. (Morfina)
Usos: 4 usos
Espaço no inventário: 0.5 por unidade
Matéria Prima para Criação de Remédios:
Itens diversos para a produção de fármacos.
Usos: 9 usos.
Espaço no inventário: 1 por unidade


Insígnia da PurezaDescrição: Essa insígnia emana um brilho colorido, como uma espécie de aura que envolve o portador. A aura pode assumir qualquer cor que o usuário escolher. Porém, é apenas visual, não sendo capaz de causar condições ao utilizar disso.


Den Den Mushi BebêDescrição: Diferentemente do Regular, esses são usados pela sua portabilidade, é normal levar eles tranquilamente na mochila, o que ajuda a se comunicar com pessoas da mesma ilha que estejam longe de você, mas seu alcance não vai além de uma mesma ilha.


Water DialDescrição: São dials capazes de armazenar e liberar água, eles conseguem guardar um total de até 20l dentro deles de forma compactada, podendo liberar de forma controlada, ou pressurizada, dependendo do usuário. Ao ser usado para combate para disparos pressurizados, a água pode ir até  10m a frente, tendo 10 usos até a necessidade de recarga.


Enciclopédia Akuma no MiDescrição: O livro que contém o nome de todas as akumas conhecidas. O livro possui uma breve descrição de cada uma das akumas sem se aprofundar em suas capacidades ou fraquezas mas explicando o básico delas. Dessa forma um jogador com esse livro pode ver o código de sua akuma antes de comer ela, já sabendo das capacidades.


Roupas Típicas de AlabastaDescrição: Roupas Típicas de Alabasta, um turbante de cor azul claro e trajes confortáveis e folgados (calça, camisa de manga na cor branca e um lenço preso na cintura na cor azul). Todas bem resistentes, costuradas e aptas a vagar pelo deserto.



_________________

Hellhounds 6 - Sands and Tears - Página 3 V8upj2D

Hellhounds 6 - Sands and Tears - Página 3 YDNzcDa
Às
Imagem :
Hellhounds 6 - Sands and Tears - Página 3 BcOqz4N
Créditos :
08
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t271-as-e-volkerball#780 https://www.allbluerpg.com/t742-sharp-teeth-and-hard-fists
Às
Designer
Re: Hellhounds 6 - Sands and Tears Seg Set 19, 2022 4:40 pm



»» Sands and Tears ««

- Às Volkerbäll -


Ж


Discretamente, havíamos saído da pequena celebração promovida por Akira. Compreendia muito bem que apesar da ausência, o ruivo não teria trabalho em formar novas amizades, especialmente quando o nível de embriaguez por metro quadrado era tão alto. Determinada a seguir com Nep até o palácio, primeiro preocupei-me em arranjar uma roupa que minimamente tornasse minha visita mais adequada, porém notava de maneira tardia que Alabasta não parecia ser o tipo de local que pulsava através da noite com seu comércio. - Eu sei, eu também não sou lá muito fã desse tipo de visita, mas ainda sim me ensinaram a no mínimo me vestir bem para a ocasião e não flertando com a nudez. - gesticulava para com Nep, caminhando pelas ruas em busca de uma loja, porém sem qualquer sucesso no ocorrido. Distante, um burburinho se formava, aos poucos dando lugar a uma sutil agitação, que para mim não significava tanta coisa, mas para a mulher, algo de muito interessante estava ocorrendo.

Ué, pensei que quisesse resolver a questão do rei o quanto antes. - repliquei de forma sincera, colocando minhas mãos na cintura como se tentasse entender os desejos da mulher, ainda mais quando ouvia dela a sugestão de ir até a origem daquele agito. - Sério? - cerrava o olhar, como se tivesse me arrependido de ter saído da festa, porém suspirava logo em seguida, passando a caminhar na direção do local. - Tenho outras idéias de diversão, mas essa ainda serve. - comentava, verificando em meu corpo se todos os mecanismos estavam em perfeito funcionamento. - Sirius,quero que dê prioridade para Orion em uma emergência. - delegava a função, antecipando-me as possibilidades e deixando meu melhor mecanismo para fugas pronto para agir. Aproximei-me despreocupadamente, podendo enxergar por meio da penumbra a figura de um homem escorado em uma parede, sem sequer notar que Nep cobria-se com tecidos, disfarçando assim rapidamente sua identidade.

De fato, aquela mulher não parecia nem um pouco com o que se idealizava sobre uma princesa, pois seu interesse para confusões parecia tão alto, quanto sua sede por aventuras. - A julgar pelo seu interesse, acredito que há alguma confusão. - coçava a cabeça, repleta de uma tranquilidade sem igual. - Clube de luta? - aquilo chamava minha atenção e meu interesse, já que não havia ficado para beber até cair, pelo menos podia lutar até desmaiar cada um naquele local, ou mesmo gastar um ou dois milhões em apostas. - O que você espera encontrar ali Nep? - a encararia com sinceridade, buscando saber exatamente as intenções dela. - Pelo que já sei, parte da revolução se misturou aos negócios ilícitos da ilha. Espera que encontremos informações consistentes sobre seu pai aqui? - suspirava, dando-me por vencida até mesmo porque, caçar confusão também era algo que gostava de fazer quando tinha tempo para tal. - Vamos então. - a pegaria pela mão, carregando-a comigo até a entrada, onde deixaria que ela cuidasse de nosso acesso.

Entraria no local com atenção a milhão, buscando identificar o máximo de coisas junto com Sirius, mas também ansiando que ali fosse um clube de luta, tal como a mulher havia sugerido. - Tem algum plano? - questionaria de imediato. - Se queria tanto vir aqui, é porque já deve ter um não é mesmo? - diria em tom tranquilo, buscando o bar para pedir uma garrafa de rum. - Se quisermos encontrar algo, precisamos ir direto ao cabeça da situação, se estivermos falando de luta isso pode significar lutar contra seu melhor lutador e isso pode ou não envolver apostas. - olhava ao redor e se houvesse alguma luta para assistir, acompanharia os combates a fim de identificar como as coisas por ali funcionavam. Uma vez com todo o ambiente avaliado, iria até as proximidades do local onde ocorriam as lutas, caso fosse de fato um clube, e procuraria o responsável, anunciando meu interesse em lutar. Caso tudo ocorresse como planejado, daria o fragmento do livro para Nep guardar antes de seguir para arena. - Não se esqueça de participar das apostas! - diria, dando a ela um valor de quinhentos mil berries para apostar. - Deseje-me sorte. - diria com um sorriso e uma piscada, antes de ficar à espera de um possível desafiante.













Histórico:






_________________

Hellhounds 6 - Sands and Tears - Página 3 Z0zQdpF

Hellhounds 6 - Sands and Tears - Página 3 ZaT0xpq
Blindao
Imagem :
Hellhounds 6 - Sands and Tears - Página 3 ZDZLMTU
Créditos :
1
Localização :
Segunda Rota ~ Lotda
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t296-thorkell-dragnar-godheim https://www.allbluerpg.com/t1057-4-capitulo-gigantorines-em-altai
Blindao
Tenente
Re: Hellhounds 6 - Sands and Tears Ter Set 20, 2022 10:30 pm

Narração
Aventura

Após dar dinheiro a musicista, dinheiro suficiente até mesmo para pagar a conta do bar, Akira teria se dado conta das palavras ouvidas outrora; deduzindo que poderia se referir a Luna. Após sair da taverna, junto de Rango, o tritão se transformava em sua forma hibrida e arqueava voo.

O tritão tentava se posicionar geograficamente, entretanto, não era proficiente suficiente para conseguir se orientar com agilidade. Contudo, após um tempo ele acabaria retornando ao porto da cidade onde haviam se encontrado pela ultima vez. Enquanto isso, o tritão pedia para seu companheiro usar o Den Den mushi para conseguir se comunicar com as caçadoras. Neste meio tempo, Akira perguntava para o atendente se havia visto as mulheres, e o balançar da cabeça de forma negativa era sua resposta.

Todavia, Rango conseguia na segunda vez contato com as caçadoras. – Até que enfim! E aí garotas, por onde estão? O canino perguntava enquanto a resposta seria a seguir. – Olá Rango. Estamos na Torre do Relógio. Estávamos fugindo de alguns assassinos, por razão de algumas informações que obtivemos. Ela terminaria de dizer de forma breve. – Nos encontre aqui. E então o Den Den Mushi desligava.

A Torre do Relógio ficava próximo do palácio real, era um ponto turístico muito bom para se camuflar em meio as pessoas. Caso o tritão fosse até lá, avistaria a enorme construção chamativa e algumas pessoas passeando ao redor do relógio. Normalmente seria um ponto com aglomeração de turistas, mas como já era tarde da noite, poucas pessoas transitavam por lá.

Luna estava com um capuz cobrindo seu rosto e fazia um aceno para que Akira lhe avistasse, por sorte, seu Haki era excepcional para encontrar suas companheiras. Na descida, Luna cumprimentava seus companheiros e informava sobre Mizuki. – Estamos hospedadas em uma pocilga próxima, Mizuki está um pouco ferida por causa dos assassinos então tivemos que ficar fora do radar deles. Apesar de que não vi mais eles rodando a cidade. Ela diria enquanto faria um gesto com a mão para seguirem ela.

Andariam alguns becos até dar em uma hospedagem bastante bonita, mas para Luna seria uma pocilga, já que, em seu passado estava acostumada a frequentar lugares muito mais chiques. Entrando pela porta central era notável um atendente que acenava com a cabeça de forma amigável durante o tempo que o grupo de caçadores andava até o quarto. – É aqui. Luna diria com sua voz encantadora, abrindo a porta do cômodo.

O quarto era amplo, suficiente para mais de 5 pessoas. Havia banheiro, cama, sofá e mesa de jantar. Mizuki estava deitada em uma das camas com um suor no rosto e uma expressão não muito saudável. – O-Oi Akira. Ela diria com uma voz baixa, sem um pingo de motivação, diferente do que ela costuma ser.

Do outro lado, Às dialogava com Nephthy sobre a questão do rei. Entretanto, ir até o palácio não traria o rei de volta; a menos que a caçadora detivesse poderes divinos. Afinal de contas, a princesa sabia que ir de volta para o palácio era o mesmo que ter que assumir suas funções, sempre que possível era evitava isso.

Nephthy estava em uma vibe de ir em todo tipo de lugar com intuito de arrecadar qualquer informação que possa complementar o que ela já sabia até então; sobre o sumiço de seu pai. Exatamente por isso ela havia se mostrado interessada em ir até o centro da algazarra que perceberá no beco.

Volkerball estava impaciente, talvez. A caçadora queria ajudar a princesa, mas não entendia bem os desejos dela. Talvez porque a mulher não fosse de muitas palavras ou não demonstrasse muito suas intenções. No entanto, havia sim proposito em suas fugas, ou melhor dizendo: seu lado impulsivo. – Pelo jeito é um clube de jogos. É um local excelente para todo tipo de informação. Ela diria para Às, mesmo considerando que a mulher não fosse junto. Nephthy era determinada e impulsiva também; uma combinação bastante complicada.

Assim que a dupla se aproximasse do guarda que ficava na entrada, o mesmo gesticulava com sua mão para que parassem. – Esperem aí! Diga a senha? O homem portava roupas escuras e seu rosto era difícil de ver. – Em dia de chuva, Alabasta recua. Nephthy diria com uma naturalidade que até mesmo Às se surpreendia. O homem então batia na porta e a mesma abria. – Bom divertimento. Suas palavras eram curtas, mas elucidavam o que viria a seguir.

Após subirem um andar, a princesa e a caçadora avistariam um local de jogatina. Havia mesas de cartas, mesas de apostas, disputas em xadrez e assim por diante. Havia também ringues de lutas de animais; lagartos, patos e entre outros espécies. Havia alguns pontos de venda ilícitas, revolucionários com suas roupas escancaradas comprando armamentos de mafiosos, etc.

- Então é aqui. Que sorte a nossa. Acho que você é meu amuleto de sorte Às! A princesa diria, como se tentasse procurar por esse lugar a muito tempo. – Eu paguei uma boa fortuna para descobrir a senha desse local, consegui de uma trombadinha. Porém, nunca soube onde ficava. Aqui onde estamos, caçadora Às, é conhecido como: Ninho de Hórus. A princesa diria em voz baixa para apenas Volkerball ouvi. – Boatos dizem que tem de tudo nesses andares. Nephthy proferia enquanto mostrava alguns pontos para Às, que graças a seu sistema, notava famílias burguesas, revolucionários, piratas e todo tipo de laia. Desde ao mais nobre, em sua reputação, até o mais lixo da cidade.

Havia um bar bastante abastado com bebidas de todo tipo. A princesa se aproximava e se sentava junto de Às. – Um Cactos Drink. A princesa fazia um gesto para o atendente para servir dois, um para ela e outro para sua companheira. A bebida era um tipo de Drink especial feito unicamente em Alabasta.

Com suporte de Sirius, a caçadora conseguia avistar muitas coisas ocorrendo do que apenas os olhos de Nephthy conseguiam acompanhar. Desde venda de armamentos raros, remédios incomuns, animais valiosos, crianças e entre outras coisas ilegais. Um antro para gatunos, ladrões, piratas e todo tipo de laia. Com a pouca exceção de Nephthy e Às que estavam lá em busca de informações.

Histórico Akira:

Histórico Às:



_________________

Hellhounds 6 - Sands and Tears - Página 3 2uAvx3T_d
Yami
Imagem :
Hellhounds 6 - Sands and Tears - Página 3 Giphy
Créditos :
25
Localização :
Alabasta - 7ª Rota
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t343-shimizu-d-akira#1013 https://www.allbluerpg.com/t1413-hellhounds-5-darude-sandstorm
Yami
Avaliador
Re: Hellhounds 6 - Sands and Tears Qua Set 21, 2022 11:36 am

Sands and Tears
- Falas | ~ Pensamentos



Escutar a voz de Luna através do caramujo fazia meu coração acelerar e demonstrava certo alívio. Pegava o comunicador das mãos de Rango, falando por cima para priorizar minhas dúvidas. — Ei, Luna, e a Mizuki?! Vocês estão bem?! — Dizia desesperado, mas era tarde e a comunicação se encerrava. Apanhava Rango rapidamente e saia voando em direção ao local indicado, mesmo não tendo muitos conhecimentos exatamente para onde deveria ir ou onde era, mas Rango era melhor do que eu nesses assuntos.

A torre do relógio era algo bonito de se apreciar, se eu não estivesse com tanta pressa. Vasculhando o local como uma ave de rapina atrás de uma lebre, conseguia sentir a presença familiar de Luna, mesmo ela disfarçada com seu capuz. Voltaria à minha forma normal um pouco longe dela, para evitar que chamasse atenção indesejada para o local onde eu estava indo. Afinal de contas, era possível que houvessem alguns assassinos à espreita. Me aproximando da barda, me aproximava e a puxaria para um abraço, satisfeito por vê-la bem. — Vocês tem que parar de dar esses sustos na gente. Como está a Mizuki? — Comentava, já seguindo ela até a tal pocilga.

O local era agradável, e longe de ser uma pocilga, como Luna mencionava. Observava os arredores com um olhar curioso, ao mesmo tempo em que faria uma varredura nos arredores, como se tentasse buscar olhares em nossa direção com intenções hostis. Já dentro do quarto, observaria Mizuki consciente, mas claramente ferida. — Ei, ei, o que aconteceu contigo? — Me aproximaria, me ajoelhando ao lado da cama e colocando a mão em sua testa. Com um olhar mais clínico, tentaria identificar logo o que estava acontecendo com ela, bem como onde estava o ferimento. — Esses assassinos te pegaram de jeito, hein. Mas agora as coisas melhoraram. Derrotamos os líderes deles. Mas por garantia… Fique de olho na porta, Rango. — Diria, me referindo à Ras e Zakiyah, acreditando que eles eram as cabeças por trás do grupo de assassinos

Pegaria minha bolsa de medicamentos, apoiando na mesa ao lado de Mizuki e sacando os instrumentos de meu ofício, buscando um tratamento mais adequado. — Com a ferida tratada, medicada e com um pouco de chama da vida pra acelerar tudo, você vai ficar boa logo logo. — Primeiro eu faria todo o tratamento médico, suturando ferimentos e limpando o que estivesse comprometido. Apenas ao final, quando tudo estivesse devidamente ajustado, que eu botaria minha mão em cima do machucado, produzindo as chamas da vida para que acelerasse o seu fator de cura, viabilizando uma recuperação mais rápida.

Com tudo pronto, me levantaria satisfeito por vê-la melhorar. Guardando as coisas de forma organizada, daria mais uma olhada pelo quarto, pensando que era grande demais para apenas elas duas. — Ah, você falou de algo que descobriram. O que seria? — Falaria de forma direta. — Aconteceram muitas coisas desde a última vez que nos vimos. Rango foi sequestrado, derrotamos uma revolucionária casca grossa, aprendi a controlar melhor essa maldição, conhecemos a princesa… Inclusive, Às está com ela agora. — Diria depois, atualizando as meninas sobre os últimos acontecimentos também.

Ouviria com atenção toda a descoberta de Luna, e principalmente o motivo pelo qual estava sendo caçada. Às poderia estar ocupada demais para atender uma ligação agora, mas se o assunto fosse muito urgente, seria bom nos movermos. — Não quero passar muitas informações importantes pelo den den mushi. Podemos ser grampeados ou algo do tipo. — Não sabia muito bem como funcionavam aqueles comunicadores, mas duvidava que fossem à prova de interceptações. — Vamos apenas esperar Mizuki melhorar e podemos partir. Temos muito para fazer por aqui ainda… Fiz uma promessa que o rei seria resgatado e planejo cumprí-la. — Comentaria com um sorriso, dando menor peso à seriedade do assunto, falando de um jeito tão leve que soasse como se fosse algo concreto e extremamente fácil de fazer.


  • Posts: 15
  • Ganhos: B$ 149.000.000 (metade da recompensa de Ras - Post 12)
  • Perdas: Minério Luminita (Post 12), B$ 1.000.000 (gorjeta Post 13)
  • Alterações: Depósito de B$ 249.000.000 no banco (Post 12)
  • Contagem Caçador: B$ 845.500.000 - Rank B (acrescido da recompensa de Ras, 298 milhões)
  • Players/NPCs: Ras Alh Gul, Princesa Nephthy
  • Localização: Alabasta - 7ª Rota - Grand Line



PDV: 91.180/91.180
STA: 2.120/2.200
CONDIÇÕES: N/A
FERIMENTOS: N/A

Força: 1500 +80 +440 +1000 +1000 +350 [Shigan] = 4.370 [Extravagante]
Destreza: 1685 +1000 = 2685 [Perito]
Acerto: 3670 +80 +440 +1200 +1155 Jujutsu = 6545 [Magnífico]
Reflexo: 188 +440 +1200 +1155 Jujutsu +350 [Kami-e] = 3333 [Perito]
Constituição: 1200 +80 = 1280 [Talentoso]

Agilidade: 4939 +350 [Soru/Geppou]
Oportunidade de Ataque: 3
Armadura: 0 +1000 +350 [Tekkai] +10% Força [Jujutsu]
Penetração: 0 +1000

Formas Zoans:

Qualidades:

Defeitos:

Primeiros SocorrosVocê sabe tratar ferimentos externos, de gravidade simples ou moderada, além de ser capaz de ministrar o tratamento inicial de qualquer tipo de ferimento. A proficiência primeiros socorros contempla ações como: parar sangramentos, fazer curativos, mitigar danos e similares.

CirurgiaVocê é capaz de tratar ferimentos graves e internos, desde que esteja em posse dos instrumentos apropriados.

AnatomiaVocê conhece o funcionamento e estrutura do corpo dos humanóides, sabendo identificar órgãos, artérias, veias, músculos e todo o resto.

DiagnoseVocê conhece diversas doenças, sabendo identificar seus sintomas e quadro de evolução, além disso, sabe ministrar os tratamentos para frear ou erradicar a doença, se existentes.

AcrobaciaVocê possui um corpo flexível e é capaz de dar saltos elaborados e piruetas, além disso, consegue equilibrar-se em várias superfícies, fazer malabarismo e sabe como amortecer suas quedas.

FarmáciaCom os instrumentos corretos, você é capaz de criar e manipular remédios, seja através de ingredientes orgânicos ou químicos..

HerbalismoVocê conhece plantas, ervas e suas propriedades. Sabe onde encontrar a planta ou erva que deseja, como cultivá-la, se elas têm propriedades venenosas, características curativas ou alucinógenas. Você pode utilizar as propriedades in natura das plantas e ervas que encontrar, mas essa proficiência não permite a manipulação das mesmas.

ToxicologiaVocê conhece e sabe identificar diversos venenos, sejam eles orgânicos ou não. Além disso, é capaz de produzir venenos, com os materiais e matéria prima necessários. Essa proficiência também contempla a criação de antídotos.

HipnoseAtravés de sugestões mentais, você pode tentar manipular o comportamento de um indivíduo.

FísicaVocê conhece a natureza e as suas leis, sendo capaz de realizar cálculos para prever fenômenos.

DançaVocê conhece diversos estilos de dança e é capaz de executá-los com maestria.


Profissão:
MédicoOs médicos são especialistas em saúde humana e/ou animal, sabendo preservar a saúde de seus companheiros e sendo capaz de tratar os mais diversos ferimentos.

Bônus: Jogadores médicos são extremos conhecedores do corpo humano, assim sendo, são capazes de aplicar e encerrar condições por meio de tratamentos, criações e técnicas, além disso, podem tratar qualquer ferimento.


Médico de GuerraBônus: Ao estar sob os cuidados de um Médico de Guerra em meio a uma urgência, o jogador poderá receber um tratamento extremamente veloz (mas não necessariamente o ideal) para solucionar o problema que está enfrentando naquele instante. Entretanto, a solução é ilusória, gerando uma espécie de Pontos de Vida Temporários (narrativo) para que a pessoa possa procurar por um tratamento melhor ou finalizar um combate difícil de lidar. Além disso, remédios produzidos pelo Médico de Guerra são capazes de garantir efeitos bônus em capacidades físicas em uma maior duração durante um combate.


Arma: BubblesArma: Bubbles
Descrição: Um par de manoplas cuidadosamente forjado para garantir uma boa proteção, com a base de tungstênio puro, mostra-se extremamente resistente ao calor, seu design parece carregar consigo alguma característica hidrodinâmica, sendo pensada para um tritão usar.
Tipo da Arma: Manopla
Qualidade: Forjada
Durabilidade: Alta
Dano: 1000
Estado: Nova


Maleta Médica
Kit de Bandagens: Contém 26 bandagens para tratamento de feridos e 10 talas junto deles para caso haja necessidade.
Espaço no inventário: 2 por unidade
Bisturi: Extremamente afiado e fino, feito para uso cirúrgico.
Espaço no inventário: 0.5 por unidade
Kit de Agulha Esterilizada: 10 agulhas pré esterilizadas para facilitar tratamentos rápidos, são vendidas num pacote lacrado e com invólucros as separando...
Usos: 10 usos.
Espaço no inventário: 0.5 por unidade
Álcool: Uma garrafa de 2l de álcool para fins diversos.
Usos: 18 usos.
Espaço no inventário: 1 por unidade
Estetoscópio: Um instrumento usado por médicos para ouvir as batidas do coração entre outros barulhos internos.
Espaço no inventário: 0.5 por unidade
Medidor de Pressão: Um medidor de pressão arterial para fins médicos.
Espaço no inventário: 1 por unidade
Remédios: Remédios de uso comum, antigripal, antiinflamatório, remédio para tosse e Soro fisiológico.
Usos: 5 usos. (um uso para cada um)
Espaço no inventário: 0.5 por unidade.
Sedativos: Aqui se encontram sedativos, como morfina e afins. Especifique qual o sedativo na hora da compra. (Morfina)
Usos: 4 usos
Espaço no inventário: 0.5 por unidade
Matéria Prima para Criação de Remédios:
Itens diversos para a produção de fármacos.
Usos: 9 usos.
Espaço no inventário: 1 por unidade


Insígnia da PurezaDescrição: Essa insígnia emana um brilho colorido, como uma espécie de aura que envolve o portador. A aura pode assumir qualquer cor que o usuário escolher. Porém, é apenas visual, não sendo capaz de causar condições ao utilizar disso.


Den Den Mushi BebêDescrição: Diferentemente do Regular, esses são usados pela sua portabilidade, é normal levar eles tranquilamente na mochila, o que ajuda a se comunicar com pessoas da mesma ilha que estejam longe de você, mas seu alcance não vai além de uma mesma ilha.


Water DialDescrição: São dials capazes de armazenar e liberar água, eles conseguem guardar um total de até 20l dentro deles de forma compactada, podendo liberar de forma controlada, ou pressurizada, dependendo do usuário. Ao ser usado para combate para disparos pressurizados, a água pode ir até 10m a frente, tendo 10 usos até a necessidade de recarga.


Enciclopédia Akuma no MiDescrição: O livro que contém o nome de todas as akumas conhecidas. O livro possui uma breve descrição de cada uma das akumas sem se aprofundar em suas capacidades ou fraquezas mas explicando o básico delas. Dessa forma um jogador com esse livro pode ver o código de sua akuma antes de comer ela, já sabendo das capacidades.


Roupas Típicas de AlabastaDescrição: Roupas Típicas de Alabasta, um turbante de cor azul claro e trajes confortáveis e folgados (calça, camisa de manga na cor branca e um lenço preso na cintura na cor azul). Todas bem resistentes, costuradas e aptas a vagar pelo deserto.



_________________

Hellhounds 6 - Sands and Tears - Página 3 V8upj2D

Hellhounds 6 - Sands and Tears - Página 3 YDNzcDa
Às
Imagem :
Hellhounds 6 - Sands and Tears - Página 3 BcOqz4N
Créditos :
08
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t271-as-e-volkerball#780 https://www.allbluerpg.com/t742-sharp-teeth-and-hard-fists
Às
Designer
Re: Hellhounds 6 - Sands and Tears Qua Set 21, 2022 3:59 pm



»» Sands and Tears ««

- Às Volkerbäll -


Ж


Clube de jogos?! - falava sem qualquer surpresa, o tom era de completa e absoluta frustração, pois ainda que entre a dúvida de aceitar ou não aquela ida, havia tomado para mim um sentimento bastante conformado em trocar alguns socos por informações. Ainda sim, conformada em seguir com aquilo, acompanhava Nep, deixando que o acesso fosse liderado por ela e sua impressionante capacidade de se misturar a aquele tipo de ambiente com naturalidade. - Sorte? Espera só até eu começar a achar problemas. - repliquei ao comentário em tom jocoso, tratando aquilo com bastante leveza conforme caminhávamos um andar acima no interior daquela construção. - Ninho de Hórus? - sussurrava, com dúvida se a questionava a respeito do local, embora não fosse levar muito tempo para descobrir do que se tratava. - Agora eu entendo do que você está falando. - diria, após observar pela primeira vez o local, observando seus detalhes e o que ocorria por lá em uma camada bastante superficial. Jogos de azar, rinhas e vendas de armamentos, nada muito distante do que ocorre normalmente no submundo, porém aqui destacava-se a naturalidade com a qual revolucionários, nobres e piratas interagiam entre si.

Nos aproximávamos de um bar, onde Nep pedia por uma bebida enquanto podíamos continuar a observar o local. - Preciso que me explique quem é quem nesse local. - diria, aproximando-me sutilmente da mulher, puxando-a cuidadosamente pela mão. - Se me permite princesa. - não a deixaria ficar sentada ao meu lado, como precisaria conversar com a mesma de maneira discreta a colocaria em minha frente, sutilmente entre minhas pernas, de maneira que ela pudesse observar tudo junto a mim e eu não apenas poderia fazer o mesmo, como poderia sussurrar em seu ouvido qualquer dúvida. - Obrigada. - pegaria o drink assim que ele chegasse, dando um deles a mulher antes de bebericar um pouco do meu. - Se você pagou uma boa grana para ter informações desse lugar é porque deve saber quem você poderia encontrar aqui certo? - diria. - Parece que as coisas estão bastante misturadas aqui, então acho melhor você filtrar as coisas. O que acha de começarmos pela nobreza que está por aqui? - Passaria a sinalizar algumas pessoas citando seus atributos físicos, deixando que Nep fizesse o reconhecimento de cada uma, a qual questionaria no final. - Algum desses nobres têm acesso recorrente ao palácio? Algum deles poderia ter atrito com seu pai ou mesmo se beneficiar com a morte dele? - faria a filtragem a partir disso, pulando de nobre, para revolucionário e para pirata até enfim chegar aos civis que pudessem administrar esse tipo de lugar.

Quem eu deveria prestar atenção? - seria a pergunta que sintetizaria meu direcionamento, embora enxergasse algo que poderia facilmente mexer com meu próprio discernimento. - Estão vendendo escravos aqui também. - não era uma dúvida, mas sim uma constatação, mas o que me gerava indignação era ver que eram crianças. - São apenas crianças… - Nep poderia sentir meu toque pelo meu tom de voz um tom mais agressivo, como se lutasse para conter minha raiva. - Você está aqui dentro agora. Me dê um alvo, antes que eu coloque este local no chão. - o tom poderia mudar de forma abrupta, mas não podia negar que ainda havia em mim um sangue revolucionário que fervilhava com o gatilho certo e, para quem teve de viver fugindo para não se tornar escrava, se havia algo que abominava era a escravidão. - Rápido princesa. - diria caso a mulher hesitasse, porém uma vez o alvo identificado terminaria de tomar o drink e junto dela iria até a pessoa. - Boa noite. - diria de maneira bem direta. - Viemos em busca de informações. Queria saber se pelo preço certo, posso ter o que quero. - não conseguia agir de maneira discreta, a abordagem seria simples e direta a menos que Nep tivesse um plano já traçado para dialogar naquela situação.













Histórico:






_________________

Hellhounds 6 - Sands and Tears - Página 3 Z0zQdpF

Hellhounds 6 - Sands and Tears - Página 3 ZaT0xpq