Bem-vindo ao

All Blue

É com muito prazer que lhes damos os comprimentos ao nosso RPG. All Blue se trata de um RPG narrativo com o ambiente principal centrado em One Piece, obra de Eiichiro Oda.
Se divirta nessa nova aventura e se torne o novo rei pirata... Se puder!

Últimos assuntos
III - Death or ParadiseHoje à(s) 4:58 pmporLyoshaRegistro de PhotoplayerHoje à(s) 4:29 pmporRyomaCapitulo III — SolstícioHoje à(s) 4:17 pmporRyomaCabra da Peste, vol 4 - InterlúdioHoje à(s) 4:05 pmporSasha6º Capítulo: Gigantes versus Dragões!Hoje à(s) 3:49 pmporSasha[FP] Radgar ValrakHoje à(s) 3:41 pmporYami[FP] Radgar ValrakHoje à(s) 3:40 pmporRadgarI - Anjo CaídoHoje à(s) 1:42 pmporKiraCidade do Pecado, 罪市Hoje à(s) 12:50 pmporNekkyotoCréditosHoje à(s) 12:40 pmporKira

I - Não existe sombra sem luz.

Página 5 de 6 Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6  Seguinte
Kenshin
Imagem :
I - Não existe sombra sem luz. - Página 5 Ahri
Créditos :
36
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t360-agatha-harkness https://www.allbluerpg.com/t1510-capitulo-ii-sonho-de-uma-noite-de-verao
Kenshin
Desenvolvedor
I - Não existe sombra sem luz. Qui Maio 13, 2021 1:06 am
Relembrando a primeira mensagem :

I - Não existe sombra sem luz.

Aqui ocorrerá a aventura dos(as) Revolucionários Anne Redgrave, Lucy Von Kral e Mary Van Tassel. A qual não possui narrador definido.

_________________

I - Não existe sombra sem luz. - Página 5 J09J2lK

"Ah, mas eu não quero ter dois caminhos ou ah, mas eu não quero ter caminho nenhum. Ué, você já pode porra, a única coisa que te impede de fazer isso é ser zé metinha e querer ficar comparando o tamanho do pau com o coleguinha pra compensar o ego frustrado." - Luquinhas, 2022

Madrinck
Imagem :
I - Não existe sombra sem luz. - Página 5 350x120
Créditos :
11
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t323-john-doe https://www.allbluerpg.com/
Madrinck
Estagiário
Re: I - Não existe sombra sem luz. Ter Ago 10, 2021 10:06 pm
Postar eu irei

O Calor do momento lentamente ia amenizando, o trio mesmo separado terminavam suas batalhas de seus próprios meios enquanto a vitoria já se mostrava clara naquele momento, uma verdadeira conquista, mas que tal darmos um pouco de atenção para nossas protagonistas? A Ruiva terminava sua batalha satisfeita, o seu inimigo agora não se encontrava no melhor estado claramente, e o chute na cabeça complementava o que já tinha sido terminado, mas para surpresa ela se preocupava em como as pessoas a iriam ver naquela situação e não para os cortes no braço e o sangue em seus dedos. Agora por fim "livre" de sua batalha as ordens eram feitas pela moça, os escravos, principalmente os que estavam perto no momento em que o escravocrata tinha sido violentamente finalizado pela Mulher de cabelos vermelhos seguiam as ordens a risca, se espalhando por aquele cenário desastroso. Muitos corpos se espalhavam e se locomover em certas áreas do local se resultaria em pisar em corpos de já falecidos escravos e inimigos.

Enquanto os que estavam num estado bom para auxiliar na busca por feridos, Lucy se locomovia a procura de Anne, algo que não tinha se mostrado tão difícil se seguisse os únicos gritos ainda remanescente na atmosfera de pura dor, tendo a visão privilegiada quando finalmente achava a Mulher-Polvo de ver a mesma com os seus 3 braços desferir golpes poderosos contra o inimigo já caído, cessando de uma vez os gritos e permanecendo um silencio tênue por breves momento até Lucy que por fim estava perto o suficiente começar a falar, as duas agora saindo daquele local e deixando o corpo com o Rosto destruído para trás, com Anne ajudando todos procurando feridos, oque não era muito difícil já que a cada 5 passos era possível ver um escravo se agonizando ou grunhindo no chão por causa de ferimentos variados.

Mas a mulher que possuía seus 6 braços demonstrava ser muito útil na busca aos feridos e resgate dos mesmo, e suas palavras eram muito inspiradoras em meio aquele trabalho, os Ex-Escravos em boa parte continuavam calados, mas em seus olhares e faces carregavam esperança e determinação graças as palavras motivadoras ditas. Todavia enquanto o resgate continuava Mary achava com facilidade no chão algemas de uma qualidade certamente duvidável em meio ao caminho a Pierre, mesmo que parecia lentamente recobrar a consciência dando grunhidos sem sentido era rapidamente incapacitado pelos 3 próximos golpes, deixando o queixo dele certamente esbaçado o levando a "dormir" novamente, que mulher fria não é mesmo? Mas pelo menos aquele Mal-Feitor não acordaria tão cedo.

Depois de bons minutos maioria das pessoas ali reunidas estavam carregando ou auxiliando os feridos, os botando em um local em comum que era o centro da arena, esperando as próximas ordens, alguns que estavam ansiosos para sair de lá logo resmungavam entre murmúrios pela demora até a Ruiva finalmente se pronunciar dando as próximas ordens, oque satisfazia a pressa de muitos ali, mesmo que os que carregavam pessoas que necessitavam ajuda urgente por ferimentos graves assentiam sabendo agora que depois seus companheiros poderiam ser tratados, mas será que eles aguentariam até lá? Todos então se espalhavam buscando tochas como pedido. As palavras de Anne tinham amolecido os corações dos que poderiam querer simplesmente se mandar dali e deixar os feridos para trás, fazendo todos obedecerem as palavras de Mary com precisão.

Não demorava muito para que a Arena estivesse completamente escura tirando por fontes de luz que não podiam ser pegas, mais da metade dos Ex-Escravos que estavam em condições de ficar de pé seguravam tochas e se reuniam novamente num aglomerado, fazendo um grande amontoado de luz no centro da Arena, todos esperando oque para eles seria a líder daquela situação, Mary, dar as próximas ordens, todos estavam abalados com aquele cenário de corpos e grunhidos de dor, mesmo que a moral tivesse sido levantada ficar naquela arena carregada de morte não era nada gratificante, oque faria agora o Trio que por fim tinham ganhado aquela batalha tão importante mesmo que com tantas perdas? Elas tinham feito algo difícil de se realizar com certeza.
Caralho mermão já terminou de ler o post? Ta tão pequeno assim?


_________________

I - Não existe sombra sem luz. - Página 5 UvhbRwr
Achiles
Imagem :
I - Não existe sombra sem luz. - Página 5 Bf3w3iH
Créditos :
16
Localização :
Lvneel - North Blue
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t1735-caitlyn-g#18385 https://www.allbluerpg.com/t1725-iii-death-or-paradise#18382
Achiles
Avaliador
Re: I - Não existe sombra sem luz. Sex Ago 13, 2021 10:48 am
Lucy von Kral

A cena presente a minha frente ainda era desagradável de olhar, a vida de tantos inocentes que foram pegos em uma enrascada por um escravista filha da puta que mereceu a morte que teve e se não mais. Para o meu alivio, Anne estava bem e Mary agora liderava os ex-escravos que tinham a oportunidade de melhorarem a sua vida e era assim que eu esperava que acontecesse. Tendo tomado um gole do meu café, sentia a energia do meu corpo melhorando aos poucos para que eu pudesse ter um ânimo a mais para nos movimentarmos em direção a saída com melhor cautela e foco.

- Anne, Mary, seguirei a frente com uma tocha. Não tenho ferimentos e minha agilidade será melhor aproveitada como uma batedora. Além disso, as aranhas não me perturbarão mais contanto que eu carregue uma tocha. – E com esse plano em vista, iria até o homem mais próximo que segurava uma delas e gentilmente pediria por ela. – Com licença, senhor. – Diria me colocando a altura do seu ombro. – Me cede essa tocha, por favor. – E desta forma procuraria agarrar a tocha em seu ponto mais baixo e segurá-la acima de minha cabeça o que facilitaria a minha movimentação.

Dito isto, prosseguiria em frente para a saída da caverna procurando relembrar o caminho de vinda até este local deplorável. Com a tocha em minhas mãos, manteria meus olhos atentos ao caminho procurando por novas ou velhas armadilhas que teriam no caminho para tentar ativá-las e me esquivá-las o mais rápido possível para que ninguém mais sofresse daqueles artefatos.

Em caso de ouvir as aranhas, tentaria ficar calma já que com a luz não teria problemas, porém, em qualquer caso que mesmo assim elas viessem me atacar, utilizaria a agilidade do meu corpo para jogar a tocha ao meu lado e sacar o meu machado e em um movimento ascendente acertar o seu abdome com a lâmina da minha arma.

Nesse caminho, uma figura cheio de penas não podia sair da minha cabeça, Gigipsta estava do lado de fora tempo demais e eu me mantinha preocupada, estes pensamentos tinham me escapado em meio as batalhas pelo calor que elas tinham, mas agora que tinha um melhor tempo para “relaxar”... É... Minha coruja! E seria por este motivo que meus passos seriam ainda mais rápidos para tentar alcançar a minha ave bela, dando um abraço nela se conseguisse sair da caverna e visse ela em meio as árvores. Caso não a visse, assobiaria chamando a sua atenção, tal som como um pequeno silvo ao vento que apenas ela conseguiria escutar devido as suas altas capacidades auditivas. E assim, me reencontraria com a minha amada companheira.

I - Não existe sombra sem luz. - Página 5 6F9DP52

Histórico:

Objetivos:

Dependência (Café) – 1/10


_________________

I - Não existe sombra sem luz. - Página 5 BhECXT7
Kerigus
Imagem :
I - Não existe sombra sem luz. - Página 5 350x120
Créditos :
5
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t1741-vesra-lutira-ectar#18523 https://www.allbluerpg.com/t1742-i-the-book-of-vesra-evolution#18534
Kerigus
Marinheiro
Re: I - Não existe sombra sem luz. Seg Ago 16, 2021 8:34 pm
Mary Van Tassel


Finalmente tudo se organizava para sairmos dali, os escravos já estavam todos reunidos no centro com tochas preparados para as próximas ordens, aquele era um momento diferente pra mim, dar ordens nunca foi algo que eu fiz ou fui treinada mas eu sabia sobreviver depois do tempo que passei morando na rua, então era só passar isso para o pessoal. Lucy tomava a iniciativa de ir na frente averiguando o caminho, enquanto ela ia na frente eu dava as ordens para os escravos que estavam no local.

- Aqueles que sabem lutar se preparem para proteger os outros em caso de algum perigo, dividam-se pelos lados do grupo e mantenha-se espalhados, nossos inimigos nas cavernas são aranhas, mas não se preocupem ela vão se manter longe enquanto estivermos com as tochas ligadas, só tomem cuidado pra não deixar o grupo muito disperso, tentem se manter o mais juntos possível. - Parava um pouco para tomar um ar e seguia dando as ordens e explicações. - Aqueles que não sabem lutar ajudem a carregar os feridos e aqueles que não estão confiantes em suas capacidades de combate ajudem com os feridos. Juntos conseguiremos sair daqui sem problemas. - Então enquanto todos se preparavam iria conversar com Anne. - Anne vá escoltando na frente, enquanto eu protejo a retaguarda.

Acredito que depois de passar todas as ordem já havia tempo o suficiente para Lucy se distanciar um pouco de nós, então com tudo pronto era hora de seguir o caminho. Seguiria pela retaguarda e caso perceba que o grupo está se dispersando já daria a ordem para se juntar novamente. - Se juntem mais um pouco. - Caso veja as aranhas também gritaria para indicar a existência delas. - Cuidado as aranhas estão na volta, mantenham-se alerta. - Sempre me mantendo alerta com as coisa a volta para conseguir dar uma ordem importante a tempo.

Histórico:

Mephisto
Imagem :
I - Não existe sombra sem luz. - Página 5 350x120
Créditos :
26
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t353-anne-redgrave https://www.allbluerpg.com/t383-i-nao-existe-sombra-sem-luz#1323
Mephisto
Avaliador
Re: I - Não existe sombra sem luz. Qua Ago 18, 2021 10:41 am
Missão 1


Tudo tinha terminado e o que nos restava agora era cuidar dos sobreviventes, as ideias de Mary eram suficientes pra resolver o que precisávamos ali, então apenas complementei o que achei necessário.-Todos tenham cuidado, façam uma fila, e não toquem em nada, não sabemos se há armadilhas nas paredes ou no teto. Quem tiver em melhores condições ajude alguém que estiver pior a andar, já que imagino que alguns feridos estejam com dificuldades. Quem quiser ajuda, posso ajudar a carregar.- Disse tomando posição a frente, e começando a seguir Lucy, enquanto me movia para fora do lugar, sempre com cuidado onde fosse pisando e observando os arredores.

Se alguém tivesse aceitado a ajuda, levaria a pessoa comigo, passando o braço dela por cima dos meus ombros e auxiliando na caminhada. Se ainda assim a pessoa não pudesse andar, colocaria ela nas minhas costas, segurando pelas coxas encaixando ela na minha cintura, com os dois braços inferiores. Sempre mantendo os outros 4 braços em guarda durante a movimentação, para que se algo aparecesse eu pudesse fazer a primeira linha de defesa contra ameaças.

Se notasse qualquer armadilha ou perigo, fosse pelo aviso de Lucy ou pelos meus próprios sentidos frearia dizendo.-Esperem!!! Perigo adiante, todos aguardem um momento.- E deixaria que Lucy resolvesse isso antes de voltar a avançar, para só então seguirmos adiante. Quando finalmente chegássemos do lado de fora, questionaria a todos.-Conseguiram vir todos ou ainda tem mais alguém lá dentro?- era o que eu precisava saber pra decidir como agir depois desse ponto.




Historico:
Vantagens & Desvantagens:

_________________

I - Não existe sombra sem luz. - Página 5 2sfsWNF
Madrinck
Imagem :
I - Não existe sombra sem luz. - Página 5 350x120
Créditos :
11
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t323-john-doe https://www.allbluerpg.com/
Madrinck
Estagiário
Re: I - Não existe sombra sem luz. Sex Ago 20, 2021 9:59 pm
Postar eu irei


Tudo parecia ser encaminhar para o melhor, as 3 moças agora eram as salvadoras daqueles ex-escravos e eles obedeciam plenamente vocês, talvez por que essa a vida que eles foram tomados a aceitar, ou talvez por que eles respeitavam o trio que guiava eles para a liberdade de uma vida cruel, que era controlada por homens cruéis. Com o grupo trocando poucas palavras, Lucy tomava a dianteira com a tocha em mãos, tal que tinha pego de um escravo, adentrando por fim a caverna enquanto os escravos tentavam seguir o melhor possível as ordens dadas.

Agora com a fila de escravos andando pelas cavernas, uma pequena jovem se aproximava de Anne quando ela ofereceu ajuda para carregar alguém. A jovem era magra e seu rosto que provavelmente antes era delicado era um tanto seco e sujo e cabelos loiros estavam sujos de terra e sangue, mas tirando aqueles fatos a Jovem falava incerta, sendo que só tinha conseguido se aproximar da mulher com mais braços que o comum somente com a ajuda de outro escravo - O-ola...Tem algum problema a senhora me carregar?- ela falava enquanto olhava para baixo, um traço de submissão ganho com o tempo. Todavia ela parecia bastante contente sendo carregadas nas costas, já que andar era impossível para ela com uma de suas pernas aparentemente quebrada, começando a cantarolar um pouco baixo uma bela cantiga.

Lucy que até aquele momento não tinha achado nenhuma armadilha, e os momentos que parecia poder possuir uma não parecia ativar ou simplesmente não existia armadilhas até aquele exato momento, mas andando por um tempo uma coisa era certeza que existia, as aranhas que na escuridão fazia os seus barulhos atormentadores em grandes intervalos de tempos, irritadas pela luminosidade e tendo que ver um grande banquete andar em frente a elas, enquanto isso gemidos de dor acompanhavam aquele caminho inteiro, algumas vezes pequenos gritos soltos de escravos que se assustavam quando notavam as aranhas os encarando.

Era claro que agora tudo era muito mais sossegado com as tochas, não era necessário combates e as armadilhas que agora começavam a aparecer poderiam ser facilmente esquivadas, tudo parecia muito bem e a luz do lado de fora já era visível. Anunciando que estavam chegando perto de sair daquele buraco tão perigoso. Depois de passar um tempo difícil de se julgar por não terem tido o privilegio de acompanhar o passar do sol, todos estavam sobre a luz da... Noite? A noite predominava o céu, parecia que o Trio tinha ficado um bom tempo dentro daquela caverna.

Todavia os Ex-Escravos olhavam admirados, alguns chorando por finalmente estarem livres, ou pelo menos perto de estarem. De contra-partida, talvez o caminho da caverna até a saída tivesse demorado muito, 3 corpos eram deitados no chão, tais já mortos por perda de sangue ou coisas perto disso, tratamentos não estavam tão acessíveis naqueles momentos e os mais feridos tiveram que sucumbir. Era uma pena que mesmo depois da conquista pós batalha alguns morreram por não aguentar por tempo suficiente. Enquanto isso a garota antes carregava pela mais forte e com mais membros do grupo já estava calada, sua cabeça repousada no ombro de quem a carregava, calada, talvez dormindo.

Enquanto isso a coruja que antes estava voando pelas proximidades da caverna ia de encontro a sua dona ouvindo o seu assobio. Ela tinha claramente ficado muito tempo sozinha, mas para a felicidade de sua dona tinha esperado nas proximidades pelo retorno de Lucy, pousando enquanto limpava delicadamente suas penas com o bico.


Caralho mermão já terminou de ler o post? Ta tão pequeno assim?


_________________

I - Não existe sombra sem luz. - Página 5 UvhbRwr
Achiles
Imagem :
I - Não existe sombra sem luz. - Página 5 Bf3w3iH
Créditos :
16
Localização :
Lvneel - North Blue
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t1735-caitlyn-g#18385 https://www.allbluerpg.com/t1725-iii-death-or-paradise#18382
Achiles
Avaliador
Re: I - Não existe sombra sem luz. Sab Ago 21, 2021 10:34 am
Lucy von Kral

As coisas eram muito melhores do lado de fora e agora ao lado da minha incrível coruja chamada Gigipsta, minha lady estava ao meu lado e não podia conter a emoção que tinha ao abraça-la e me melecar no óleo de suas penas, mas que valiam totalmente a pena. – Minha lindona, senti tanta a sua falta! – E sorriria olhando em seus olhos e dando um beijinho em sua testa. – Me desculpa por ter passado tanto tempo longe. Me desculpa mesmo. – Diria com meus olhos com um pouco de lágrimas de emoção ao reencontrá-la, viver em um combate direto era o meu pior pesadelo já que estar longe da minha bebê era um pesadelo.

- Bb, você sabe onde que o Zev, filha da puta, Stevens, mentira, não sei se o sobrenome dele é Stevens, mas combina, você não acha? – Daria uma leve pausa tentando reencontrar o fio da meada. – [color=#dda0dd]Sabe onde ele está?[color] – E olharia com desdém se por acaso o visse saindo de alguma superfície escura como ele teria feito da última vez, apontando na direção do filha da mãe e caminhando em passos largos com um semblante fechado em sua direção e arrastando o meu machado pelo solo.

I - Não existe sombra sem luz. - Página 5 Axe-drag

- Ô, seu filha da puta! – Minha raiva começava a subir em meu sangue. – Tu é a porra do cara que nos enviou nesse caralho de missão sabendo o que tinha dentro da caverna e tu não avisa porra nenhuma?! – Em qualquer momento se viesse a ser interrompida por qualquer um, agitaria o meu machado em sua direção. – Tu poderia ter sido a porra de uma ajuda, sabia?! Um monte de inocentes morreram nas paredes dessa caverna e tu ficou fazendo o que?! Coçando a merda da sua bunda cheia de merda de tão cagão que tu é?! – Gritaria, independente de quem ouvisse, tava puta! – Tu é um covarde, isso que tu é! Seu merdão do caralho! – E então viraria as minhas costas guardando o meu machado e tentando conter a minha raiva para não tentar decepar a cabeça daquele maldito loiro de orelhas pontudas.

- Aí, Anne, vou na frente! Te vejo na cidade. – E começaria a caminhar em direção a cidade já sabendo que os meus companheiros cuidariam do pessoal com mais carinho além que Zev também deveria se prontificar para tal, pois se não fizesse, daí o machado iria cantar sobre o seu pescoço... Ao meu lado, procuraria manter uma mão fazendo carinho em meu pássaro e caminhando em passos lentos sem pressa em direção a cidade sem um rumo específico.

Em meio a este caminho, procuraria por uma árvore alta e onde que a minha doce companheira pudesse descansar sem maiores problemas e então apontaria. – Vamos dormir ali, parece ser um bom lugar. – E escalaria a mesma através de saltos procurando me manter o mais segura possível. Dali, descansaria por dentro das asas de Gigipsta, me abraçando sobre o seu calor.

I - Não existe sombra sem luz. - Página 5 6F9DP52

Histórico:

Objetivos:

Dependência (Café) – 2/10


_________________

I - Não existe sombra sem luz. - Página 5 BhECXT7
Kerigus
Imagem :
I - Não existe sombra sem luz. - Página 5 350x120
Créditos :
5
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t1741-vesra-lutira-ectar#18523 https://www.allbluerpg.com/t1742-i-the-book-of-vesra-evolution#18534
Kerigus
Marinheiro
Re: I - Não existe sombra sem luz. Qua Ago 25, 2021 11:32 pm
Mary Van Tassel


No final tudo deu certo, conseguimos sair da caverna sem novos problemas, mesmo com as aranhas à nossa espreita. Do lado de fora infelizmente deu para perceber que alguns escravos não sobreviveram aos seus ferimentos, como médica aquilo me deixava bem triste, de certa forma eles eram minha responsabilidade, mas a situação que estávamos era bem ruim. Mas agora do lado de fora começava a lembrar de tudo que aconteceu, parece que todas as perguntas que eu fiz para o cara que nos passou a missão aconteceram exatamente ao contrário do que ele falou.

O homem aparecendo eu prontamente iria para cima dele o confrontar, mas Lucy era mais rápida e estava com a raiva mais liberta que eu que ainda estava me controlando um pouco. Então após ela terminar de falar eu diria. - É impressionante, aconteceu exatamente tudo ao contrário do que tu falo, parece até que tu não fazia ideia do que falando… ou então fazia só preferiu mentir e vai arranja uma desculpa idiota depois. - Após isso diria para Lucy caso ela ainda esteja a vista. - Ei Lucy não vá muito longe, talvez ainda precisemos de sua ajuda com os escravos.

Então tentaria ajudar um pouco os escravos que estavam ali, vendo os mais graves que estivessem sangrando tentaria reduzir o sangramento amarrando um pedaço da roupa deles mesmo que rasgaria. Então seguiria com eles até o QG dos revolucionários no local para ajudar a tratar os escravos lá, começando pelos mais graves, estancando sangramentos, fazendo suturas, cirúrgicas, ou somente limpando machucados e fazendo curativos qualquer coisas nessas áreas eu era capaz de fazer então era o que eu faria.

Histórico:

Mephisto
Imagem :
I - Não existe sombra sem luz. - Página 5 350x120
Créditos :
26
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t353-anne-redgrave https://www.allbluerpg.com/t383-i-nao-existe-sombra-sem-luz#1323
Mephisto
Avaliador
Re: I - Não existe sombra sem luz. Sab Set 04, 2021 1:09 pm
Missão 1


Finalmente estavamos saindo da caverna com todos que estavam vivos, a garota que ajudei era um amor cantando uma musiquinha que fui acompanhando com alguns barulhos bobos saidos da minha garganta tentando apenas seguir o ritmo da musica, sem falar nenhuma palavra em si.

E lá fora finalmente podiamos entregar a missão, eu particularmente não tinha pensado em algum tipo de maldade vinda do homem que mandou a missão, até por que, ele não devia ter como saber, era nossa missão e não a dele, mas logo percebi que as outras duas estavam claramente irritadas.-WAHAHAHAHAH se acalmem, não tem como ter informações precisas dum negocio desses.- comentei mas não insisti deixei que elas se resolvessem com o maluco.

Enquanto me recostei por ali na construção mais proxima me esticando deixando a mocinha que estava nas minhas costas no chão, e ouvindo o que elas estivessem falando pra o cara, até por que não ia proteger ele de qualquer coisa dita, nem mesmo intervir no papo, só queria saber como iriamos lidar com os escravos libertos.




Historico:
Vantagens & Desvantagens:

_________________

I - Não existe sombra sem luz. - Página 5 2sfsWNF
Sasha
Imagem :
Berserker
Créditos :
28
Localização :
Rota 6 - 4ª Ilha Vedde
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t340-sasha-sparks#1002 https://www.allbluerpg.com/
Sasha
Rank B
Re: I - Não existe sombra sem luz. Ter Set 07, 2021 1:35 pm

O encerramento de uma jornada

Encontrando a tão merecida paz que deveriam ter,  ainda que cansadas e feridas, as três encontrariam  naquele local, ainda não ideal pelo menos  preciosos minutos de paz aos quais deveriam valorizar com suas vidas, visto que estavam agindo em prol ao exercito revolucionário.

Mary começou a tratar  pelo menos com primeiros socorros com ao recursos que lá haviam a disposição,  para que pudesse eventualmente realizar um tratamento mais completo em uma ala do quartel revolucionário, quando assim fosse possível. Lucy, por um lado tinha algum sangue nos olhos em relação ao homem que havia lhes atribuído a missão afinal, era pra ser uma missão simples e muito se colocou em risco sem a devida preparação e isso era enfuriante, especialmente com o cansaço que sentiam.

Zef no entanto?  A essa altura já não estava mais ao alcance de suas mãos, de suas palavras e muito na verdade teria sido revelado por uma moça  de pele rosada e orelhas pontudas, apesar de apresentar uma beleza exótica, não tratava-se de uma tritã mas, de uma humana com o que muitos consideravam como deformidades, atraindo olhares de repudia mesmo por aqueles que acabaram de ser salvos naquele momento.

Suas roupas tinham sangue, marcas de batalha tão recentes que sequer haviam secado e com dificuldade, ela teria ali dito, no que poderia ter gerado estranhamento por qualquer um na situação em que se encontravam. - Zef… Revelou-se um traidor… Eu… Eu… Peço desculpas mas, tentamos o capturar mas, haviam muitos outros infiltrados que tornaram possível que ele fugisse de navio…- A moça rosada teria dito, antes que por detrás dela um tempo depois pudessem chegar mais companheiros, o modo como ela chegou antes, vinha da urgência e de uma agilidade imensas e a equipe, ainda que de cinzas aos quais sequer ficariam na memória de cada um, ajudavam para que pudessem se transportar para um local mais seguro, onde poderiam receber também tratamentos mais adequados, utilizando das ferramentas do local.

Se ainda fosse o desejo de Lucy, ir até a cidade e tirar um bom cochilo em uma árvore, não seria um desafio grande mas, com aquilo havia o sentimento de que apesar de terem vencido a batalha, ainda haveria uma guerra pela frente, uma ao qual talvez, seus “ eus” do futuro deveriam ter de enfrentar. Havia espaço para perguntas, havia espaço para no momento em que chegassem em segurança apenas obedecessem os gritos de seus corpos por algum descanso, ou mesmo pela fome ao qual era possível que sentissem pela energia gasta de maneira excessiva em pouco tempo. No fim, cabia ao trio decidir seu destino.

histórico:

_________________



I - Não existe sombra sem luz. - Página 5 9g2joTh

Achiles
Imagem :
I - Não existe sombra sem luz. - Página 5 Bf3w3iH
Créditos :
16
Localização :
Lvneel - North Blue
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t1735-caitlyn-g#18385 https://www.allbluerpg.com/t1725-iii-death-or-paradise#18382
Achiles
Avaliador
Re: I - Não existe sombra sem luz. Ter Set 07, 2021 2:18 pm
Lucy von Kral

A situação era ainda mais enfurecedora, uma das primeiras missões de fato pelo exército revolucionário e éramos enganadas por um traidor... Caralho... Se não fosse pela Anne, eu já estaria muito longe dessa organização. Se é para ajudar alguém, que seja sem precisar ficar dependendo de ninguém...

Mesmo com a presença daquela mulher, não me importava, queria distância e tempo para poder me acalmar sem descontar a minha raiva em qualquer um e por isso a árvore era o melhor para mim independente da fome que viesse a sentir ou a ardência do corte em minha bochecha que não fora tratado.

Já encima da árvore e possivelmente longe de qualquer um, comentaria a praguejar ao vento. – Nesse ramo não há informações tão precisas?! Há. Fale isso para o governo. – Meu semblante ainda era de raiva e fazia isso enquanto passava a minha mão nas penas de minha companheira. – Se não podemos descobrir que há uma arena candlestina embaixo de nosso nariz, como diabos querem enfrentar eles de frente a frente? – Eu olhava para Gigipsta, focando em seus olhos e percebendo que havia estragado o nosso reencontro.

- Desculpe, minha princesa... Hoje foi um dia daqueles. – Comentava, me juntando debaixo de suas penas e procurando um abrigo para poder passar a noite. O sono não deveria ser difícil de alcançar, principalmente ao lado da minha maravilhosa companheira. Desta forma, no dia seguinte, sentiria a fome alcançar o meu estômago e também sabia que era possível que Gigipsta já estaria com fome também. Ela, normalmente, costuma se alimentar quando eu não estou por perto, mas não tinha conhecimento sobre essa informação.

- Bom dia, bb – Sorriria para ela. – Você já comeu? – Esperaria uma resposta visual, para a nossa conexão não deveria ser difícil ver se ela estava com fome ou não, principalmente por vivermos juntos a tanto tempo e junto a minha família termos a adestrado. – Vou para cidade tomar um café da manhã, vou passar em um pet shop e comprar algo para você comer também, minha vida. – Sorriria mais uma vez e após fazer mais um carinho debaixo de seu bixo, desceria da árvore onde me encontrava para seguir até a cidade.

I - Não existe sombra sem luz. - Página 5 E79aace4da7f62c2523709ee8e078a00c6f936b2_hq

Na cidade, procuraria por uma lanchonete onde poderia pagar um pão com manteiga e um café com leite, algo rápido, para que eu não precisasse ficar me preocupando com isso e tivesse mais tempo para passar com a minha coruja antes que alguma nova missão dos revolucionários viesse a aparecer, principalmente após a fuga de Zev. – Bom dia! – Cumprimentaria gentilmente a/o recepcionista estando de pé no balcão e com um sorriso. – Vou querer um pão com manteiga e um café com leite. – E retiraria o valor a ser pago, depositando sobre o balcão a quantia pedida.

Desta forma, procuraria me alimentar o mais rápido possível sem que queimasse a minha lingua ou qualquer outra parte do corpo e assim seguiria para o pet shop mais perto que houvesse por ali e abordaria o atendente da mesma forma. – Bom dia! Queria alimento para coruja. – E esperaria pela sua resposta.

I - Não existe sombra sem luz. - Página 5 6F9DP52

Histórico:

Objetivos:

Dependência (Café) – 3/10


Última edição por Achiles em Qui Set 09, 2021 3:28 pm, editado 2 vez(es)

_________________

I - Não existe sombra sem luz. - Página 5 BhECXT7
Kerigus
Imagem :
I - Não existe sombra sem luz. - Página 5 350x120
Créditos :
5
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t1741-vesra-lutira-ectar#18523 https://www.allbluerpg.com/t1742-i-the-book-of-vesra-evolution#18534
Kerigus
Marinheiro
Re: I - Não existe sombra sem luz. Qua Set 08, 2021 6:04 pm
Mary Van Tassel


- Sabia que tinha alguma coisa errada com aquele filho da puta… - O velho sempre sabia de tudo e às vezes não me contava com a desculpa de que eu preciso aprender sozinha, ou ele estava sempre me enganando, mas bem até hoje deu certo, se não fosse por ele eu não sei onde estaria, provavelmente morta. - Tava precisando disso depois de tudo. - Falava sozinha acendendo um cigarro enquanto seguia o grupo de ex-escravos sendo guiados pelos revolucionários até o local seguro. Estava cansada e com uma certa dificuldade de pensar, já havia feito o que podia para salvar quem conseguisse salvar e não sabia se Anne e Lucy seguiram com a gente, mas eu precisava descansar e não tinha outro local para ir, e o mais importante eu não queria gastar mais meu dinheiro.

Chegando no local antes de comer procuraria o arsenal, precisava de uma espada, socos e chutes são bons mas nada melhor que um bom corte bem dado em alguém para resolver uma briga, e também tentaria trocar minhas luvas por um par de Botas de couro para quando precisar dar chutes eles causem mais dor. - Ei onde fica o arsenal? To precisando de uma espada. - Perguntaria para a mulher que nos informou sobre Zef, agradeceria a informação e seguiria para o local indicado. - Olá, to precisando de uma espada pra casos de combate mais complicados, e se possível gostaria de trocar esse par de luvas por um par de botas. As luvas são novas apesar da qualidade não ser lá essas coisas, eu comprei elas antes da última missão.

Conseguindo o que eu queria ou não, era hora de ir comer, estava cheia de fome e qualquer rango que tivesse ali eu iria devorar tranquilamente. Depois de comer era hora de dormir, queria ajudar mais os feridos mas não estava em condições de fazer nada depois do dia cheio que foi, então procuraria uma cama para me jogar e simplesmente apagar até o outro dia. Depois de acordar no outro dia café da manhã e direto para o local onde os feridos estavam, daria uma ajuda rápida antes de procurar alguém que possa me ajudar com aprendizados que sentia que me faltavam, um livro já era o suficiente para mim aprender o que precisava. Procuraria o que parecia ser o médico responsável para conseguir as informações. - Olá, precisava de uma ajuda rápida, onde posso conseguir livros sobre Farmacia e Herbalismo? Acredito que só me faltam esses conhecimentos de medicina para completar o que um médico precisa saber. - Recebendo a informação que queria iria até o local indicado e iria começar lendo o livro sobre farmácia.

Histórico:

Mephisto
Imagem :
I - Não existe sombra sem luz. - Página 5 350x120
Créditos :
26
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t353-anne-redgrave https://www.allbluerpg.com/t383-i-nao-existe-sombra-sem-luz#1323
Mephisto
Avaliador
Re: I - Não existe sombra sem luz. Qui Set 09, 2021 2:46 pm
Missão 1


Depois de os ânimos acalmarem com aquilo tudo me aproximaria dele fazendo a requisição do que eu realmente precisava, médico pra mim e pra todos os ex escravos e uma refeição digna. Por que depois de toda aquela luta era isso que precisavamos além de qualquer outra coisa.-Bem, agora que a luta terminou, preciso de um medico pra tratar meu ombro e minha mão, e além disso outros podem estar feridos aqui, precisam ser examinados, a menina que eu trouxe por exemplo estava bem cansada, e pode ter sofrido danos caminhei com ela nas costas.- comentei de modo que pudesse explicar meu ponto de vista para seguir ele até o médico local, afinal a revolução devia ter seus próprios médicos pra ajudar no tratamento dessa galera na base.

Se esse fosse o caso, o seguiria até o local, guiando as pessoas comigo, pegaria a menina que eu carregava até ali colocando ela nas costas novamente, onde me abaixaria para ela subir e apoiaria suas coxas em meus braços inferiores dizendo.-Vamos todos, sigam-me, vamos tratar de vocês e alimentar todos!!!- e assim iria para o local assim que chegasse, minha primeira preocupação seria com a pequena em minhas costas a deitaria em uma maca, pedindo ao médico que a avaliasse primeiro, me sentando ao lado da cama.-Pode avaliar ela primeiro, quando o fizer, tenho um corte no ombro e um corte na mão.- disse me sentando em qualquer cadeira que tivesse por ali, ou no chão mesmo se não houvesse alguma, onde esperaria ser atendida.

Se o atendimento chegasse até mim tiraria a blusa pra que ele pudesse avaliar os cortes corretamente. Afinal seria uma merda avaliar isso com a blusa atrapalhando. Onde apenas esperaria que tudo desse certo nesse primeiro momento. Depois que ele fizesse os procedimentos adequados, iria esperar que os outros fossem tratados, enquanto iria agilizando a comida, levantando e indo até a cozinha da base.-Ei, galera, trouxe um pessoal que era ex escravos, queria que fizessem uma comida forte e bem nutritiva pra todo mundo será que rola?- disse dando uma piscadinha com o olho direito, imaginava que os outros revolucionários entendessem bem o que eu estava dizendo, afinal, estão aqui pela mesma causa que eu no fim das contas.




Historico:
Vantagens & Desvantagens:

_________________

I - Não existe sombra sem luz. - Página 5 2sfsWNF
Sasha
Imagem :
Berserker
Créditos :
28
Localização :
Rota 6 - 4ª Ilha Vedde
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t340-sasha-sparks#1002 https://www.allbluerpg.com/
Sasha
Rank B
Re: I - Não existe sombra sem luz. Qui Set 09, 2021 9:56 pm
O encerramento de uma jornada

A inefetividade da aquisição de informações e o fato de haver pessoas infiltradas, certamente minariam a fé de qualquer desejo revolucionário, quando esta é a sua primeira impressão, em especial quando o oponente era tão grande quanto o próprio mundo, uma organização ao qual sua dimensão poderia ser mensurada apenas pelo tamanho dos sonhos, sejam eles piratas ou revolucionários, a balança sempre faria com que houvesse o equilibrio de forças.

Lucy, apesar da frustração, teria a sua Gigipsta, sua eterna companheira ao qual teria feito um gracejo ao qual lembrou muito um sorriso humano em sua resposta, o despertar tivera uma missão simples, se nutrir e nutrir sua companheira, se fosse apenas a pequena tontata, talvez sequer fosse notada mas, a ave próxima, fazia com que as pessoas a percebessem mais fácilmente, de modo que quando atendida, fora notável a surpresa do vendedor, visto que são raros, e com um sorriso, em meio as madeixas negras ao qual destacou dentes afiados e olhos inumanos, o mesmo teria servido tanto o pão, quanto o café em proporções humanas normais, não explorando o preço como o mesmo para dar-lhe menos.

Mary por outro lado tinha um objetivo, o arsenal, armar-se de forma descente, talvez fosse o melhor que ela poderia fazer no momento e com isso sua resposta teria sido - É por aqui, é a minha vez de trocar o turno, então já resolvo contigo por lá o que for.- comentou um rapaz ruivo com uma tatuagem chamativa na bochecha .

Vendo as demandas, o homem pegou um caderninho, checando a disponibilidade das coisas, em meio ao arsenal onde encontravam-se ao qual não era o mais cheio do mundo, haviam ali opções mas, eram mais limitadas e o responsável pelo arsenal sempre encontrava-se em uma batalha entre conseguir novos recursos e não deixar que um homem saísse despreparado. Ele suspirou, um pouco estressado,  então respondeu - Certo… Eu consigo fazer isso por você, mas devido ao grande número de recrutas e o pouco retorno… Não vou ter armas feitas por profissionais mas, são armas mais clássicas e comuns de se encontrar, estão novas e não vão te deixar na mão.- O ruivo então a guiaria para que escolhesse algo de seu agrado, onde quando fosse da escolha da moça, ele diria -… Preciso urgentemente falar sobre a aquisição de novos ferreiros pra causa...- ele resmungou deixando a ruiva  terminar o que tinha pra fazer.

Com isso, descansar e comer não fora desafio e pela manhã uma moça teria lhe instruído - Cara, tenta com a Milena, cabelos pretos e longos, tá cheia de curativo por conta da missão, perto dos assentamentos, não tem erro, ela é cheia dos livros.- Comentou a pequena cinza ao qual fácilmente se esqueceria na memória, até que Mary chegasse de fato  a encontrar a tal da Milena, que sem muito alarde pegou um dos livros que haviam ao redor de sua cama e esticou oferecendo o livro, sem dizer muito, voltando a própria leitura, que se fosse da curiosidade da ruiva, a veria lendo “ O conto do dragão do oeste Volume II”, o da própria ruiva no entanto? Seria o " Livro da farmacia moderna segundo o ponto de vista de um Javali feroz"... Definitivamente um livro que traria altas perspectivas diferenciadas para aprender, imprimindo na memória de qualquer um o conhecimento...



Enquanto isso, a preocupação da tritã, era extremamente válida, sendo guiada para a Ala hospitalar sem muita demora, haviam muitos leitos ocupados  e pessoas enfaixadas, podia-se supor que Zev havia mandado muitos novatos para missões suicidas antes de ser parado e o reflexo da falta de recursos era aparente por apenas uma médica, claramente exausta estar cuidando de tudo, o tratamento era no entanto apesar da falta de recursos  era bem humano, não havia nenhum maltrato ou falta no que faziam e o mesmo se daria na alimentação,  onde um sopão bem nutritivo era preparado e poderia levantar os espiritos de qualquer um ao fim do dia, algo que aos poucos até mesmo faria fácil esquecer dos problemas, por um sabor encorpado e forte, que carregava de algum jeito ainda a delicadeza dos vegetais utilizados.

histórico:

_________________



I - Não existe sombra sem luz. - Página 5 9g2joTh

Achiles
Imagem :
I - Não existe sombra sem luz. - Página 5 Bf3w3iH
Créditos :
16
Localização :
Lvneel - North Blue
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t1735-caitlyn-g#18385 https://www.allbluerpg.com/t1725-iii-death-or-paradise#18382
Achiles
Avaliador
Re: I - Não existe sombra sem luz. Qui Set 09, 2021 11:11 pm
Lucy von Kral

Gigipsta decidia me acompanhar e isso não era um problema, na verdade, era até melhor e me deixava mais feliz, porém também atraia olhares de pessoas aleatórias que me incomodavam para um caralho! Principalmente porque muitos não eram de surpresa ou de beleza, muitos, com inveja de ter alguém tão formosa ao seu lado.

Independente do alimento, pagaria o valor adequado e pedido pelo atendente. – Agradeço! Até logo. – E então voltaria para as ruas cheias de vapor de Stevelty começando a minha procura por um Pet Shop onde poderia encontrar um alimento adequado para a minha glamurosa coruja. – Bom dia! Gostaria de alimento para coruja. – Diria, subindo no balcão do estabelecimento e já retirando do meu bolso a quantia certa para tal. – Aqui, Gigipsta. – Entregaria o alimento, com um sorriso no rosto, já pagando o estabelecimento no valor adequado para tal. – [color=#DDA0DD]Obrigado! Tenha um bom dia![/b] – Diria com um sorriso no rosto e saindo de tal.

Porém, aquele ainda não era o momento de voltar para a árvore já que a ardência do machucado em meu rosto ficava cada vez pior e como uma maneira de tentar prevenir qualquer infecção vindo daquele ferimento, era o momento de procurar por um médico adequado para isso.

Desta forma, prosseguiria pelas ruas procurando encontrar qualquer clínica médica por ali para facilitar o tratamento, ao chegar, daria os mesmos cumprimentos para a recepcionista como havia feito anteriormente. – Bom dia! Eu estou com um corte no rosto, posso ter uma consulta com o médico? – Comentaria, embora não fosse algo que realmente representava um perigo a minha vida, eu sabia bem como que ferimentos pequenos poderiam ficar piores a cada segundo.

Frente a frente ao médico, me sentaria na cadeira ou maca para poder ser atendida com maior tranquilidade e destreza. – Eu acabei caindo na rua e me machuquei. – Mentiria, porém não me importaria com os seus pensamentos ou qualquer pergunta que ele viesse a fazer decorrente da origem daquele machucado que provavelmente ele percebia que não era algo assim por não ser algo raspado e um corte de uma lâmina. – Vai doer? – Perguntaria, mostrando uma cara de triste em saber que provavelmente doeria ou arderia o meu ferimento.

De toda forma, era hora de voltar para a árvore com a minha doce coruja e após pagar pelo tratamento e consulta, partiria em direção as árvores mais uma vez onde eu tinha deixado. Naquele momento, eu queria apenas relaxar observando o céu e o movimento e era provável que a minha lindona que estava ao meu lado pudesse querer fazer o mesmo já que era um animal de origem noturna.

I - Não existe sombra sem luz. - Página 5 6F9DP52

Histórico:

Objetivos:

Dependência (Café) – 1/10




_________________

I - Não existe sombra sem luz. - Página 5 BhECXT7
Kerigus
Imagem :
I - Não existe sombra sem luz. - Página 5 350x120
Créditos :
5
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t1741-vesra-lutira-ectar#18523 https://www.allbluerpg.com/t1742-i-the-book-of-vesra-evolution#18534
Kerigus
Marinheiro
Re: I - Não existe sombra sem luz. Sab Set 11, 2021 5:05 am
Mary Van Tassel


Enfim paz e tranquilidade para comer, dormir e comer de novo, Era tudo que eu precisava depois de todo aquele trabalho desgraçado que foi aquela missão, já tinha conseguido minha arma nova no dia anterior, e trocar o par de luvas por um par de botas foi outra boa aquisição. Agora era hora de dar uma estudada, precisava melhorar meus conhecimentos de medicina para ser capaz de resolver qualquer problema, ou lidar com situações mais complicadas onde os recursos são escassos o conhecimento de herbalismo pode salvar vidas. A mulher que me entregava o livro parecia bastante focada no livro que estava lendo, fiquei de certa forma curiosa mas não muito legal atrapalhar uma pessoa que está ocupada lendo, então procurava um local próximo e tranquilo para ler o meu livro em paz.

Aprendizado Farmácia

Farmacia era algo interessante, todo medicamento tem seu princípio ativo que é o que age no metabolismo da pessoa fazendo o efeito desejado de curar uma dor de cabeça por exemplo, junto disso vinha o conhecimento de que a maioria dos medicamentos são metabolizados no fígado fazendo com que a maioria dos danos causados por uso excessivo de medicamentos comece por ali. Claro esse uso excessivo é diferente de uma overdose, a overdose é uma grande quantidade de um medicamento utilizada de uma só vez, no caso do uso excessivo seria uma dosagem alta por um longo período tempo, fazendo com que o dano vá lentamente se acumulando até que ele seja um problema.

Além disso, alguns medicamentos podem fazer menos efeito ou demorar mais para ter o efeito dependendo do peso da pessoa, a dosagem acaba sendo muito importante por é com ela que a pessoa vai ter a quantidade correta do princípio ativo no seu organismo para ter o efeito correto do medicamento. Faz parte da dosagem, quantos comprimidos a pessoa vai tomar por dia, com esse controle e uma utilização regrada o paciente, mentam-se uma concentração considerada ótima do princípio ativo no organismo. Farmácia é isso, a arte de produzir medicamentos em concentrações eficientes e dosagens eficientes para que uma doença ou machucado seja tratado de forma eficiente e sem causar mais danos ao paciente.

Fim aprendizado Farmácia

Antes de seguir para outro livro, entregaria o livro de farmácia para a garota que me deu ele e então diria que iria comer alguma coisa antes de voltar e procurar um sobre Herbalismo. Depois de tanto tempo de estudo era necessário um certo descanso e comer era sempre bom para relaxar, então iria direto para a cantina comer algo leve um pão ou coisa simples, caso esteja na hora do almoço então comeria o que tiver para almoço no momento. Depois de tudo voltaria para a garota que me deu o livro e pediria novamente o sobre herbalismo.

Histórico:


Última edição por Kerigus em Qua Set 15, 2021 8:59 pm, editado 1 vez(es)