Tópicos Recentes
Destaques
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Últimos assuntos
Registro de PhotoplayerHoje à(s) 9:58 ampor  FormigaOperação T.N.C.T.O.N.I.Hoje à(s) 2:25 ampor  PepeTerra em TranseHoje à(s) 2:10 ampor  AchilesAnjo CaídoHoje à(s) 1:25 ampor  KojiRelações Beni : )Hoje à(s) 1:19 ampor  BenisuzumeOs Monarcas - I Efeito BorboletaHoje à(s) 12:34 ampor  O TaverneiroSolomonOntem à(s) 11:43 pmpor  RangiAs Crônicas dos Scavenger: A Leoa, o Louco, e o MudoOntem à(s) 11:42 pmpor  KojiSharp Teeth and Hard Fists.Ontem à(s) 11:15 pmpor  KiraBenisuzume L. FlurioteOntem à(s) 11:03 pmpor  Benisuzume
Página 1 de 1
Ryoma
Ver perfil do usuário
Imagem : a
Créditos : 25
Localização : Sirarossa
RyomaAvaliador
https://www.allbluerpg.com/t308-hany-g-drezat https://www.allbluerpg.com/t654-art-2-i-truly-hate-it
Kimberly Deshayes Seg Maio 10, 2021 12:24 pm



KIMBERLY DESHAYES








Sobre o Personagem


Nome: Kimberly Deshayes
Idade: 23 anos
Gênero: Feminino
Mão Predominante: Ambidestra
Risada: “Kufufufu...”
Altura: 176cm
Peso: 59kg
Raça: Humana (Normal)
Origem: Alto Mar (West Blue)
Localização: Stevelty (North Blue)
Grupo: Civil

Complementos



Aparência:
A primeira coisa que salta aos olhos quando alguém vê Kimberly é sua beleza. Sua pele alva e corpo esguio são marcantes, mas nada como seus olhos e cabelos de um verde vivo e único, que fazem sua aparecia se destacar até em multidões, e atrai olhares admirados como o de uma rara flor selvagem. Um vestido branco com detalhes em verde florido harmoniza com sua aparência, e, junto de um chapéu adornado com uma flor de cor esmeralda, dão a Kim um ar nobre e intocável. Em seus pés usa longas meias pretas, e em seus braços longas luvas de cotovelo pretas, que não servem só como complemento para o visual, mas também para esconder as marcas dos grilhões e amarras da época que passou sob cativeiro e quase foi vendida como escrava, especialmente nos pulsos e tornozelos.

Personalidade:
Para Kim, a maior força que uma pessoa pode ter é sua reputação, a forma que outras pessoas a enxergam. Uma poderosa reputação pode instigar temor e respeito em adversários potenciais e cortar oposições pela raiz, mas uma reputação fraca? Fraqueza significa ser um alvo para os carniceiros oportunistas, e a última coisa que Kim quer são "ervas daninhas" como estas infestado seu "jardim". Por isso, na opinião da moça, ela precisa ser aparentemente inatingível e inabalável. Não importa como ela realmente se sente, na medida do possível se vê na obrigação de esconder suas "fraquezas" por debaixo do tapete para que não haja a mínima chance de outra pessoa explora-la. Não importa quanta dor física receba, ranja os dentes, segure as lágrimas e diga que não foi nada. Não importa que tipo de provocações receba, engula a raiva para que sua postura e imagem não se quebrem. Para Kim, mesmo que tudo falhe, sua imagem ainda precisa estar íntegra.

Por essa necessidade de manter uma imagem poderosa e o mais intocável possível, Kimberly desenvolveu uma personalidade um tanto cínica. Ela não é uma psicopata; Kim se importa com muitas coisas e sente a dor de outras pessoas, especialmente as que passaram por experiências similares às dela, mas saber separar o que sente e o que expressa é essencial para a moça. Ela pode odiar alguém, mas se a pessoa for útil, dificilmente demonstraria essa raiva contida; hoje em dia a única exceção a isso são escravistas e donos de escravos, que, depois de fingir sorrisos por anos com esse tipo de gente, decidiu deixar-se expressar seu nojo, pela sua própria sanidade mental. Ainda assim, ela sabe como pessoas que atuam nesse mercado costumam ser poderosas, especialmente os compradores, e por isso tenta antes de tudo manter distância desse tipo de pessoas e ambientes, para não ter que recordar memórias ruins ou se deixar levar pelas únicas emoções reais que se deu ao luxo de expressar.

Ainda que tente manter uma imagem e reputação de força e autoridade, é inevitável que pessoas mais próximas e íntimas com o tempo fossem vendo a pessoa por baixo da imagem que ela tenta construir. Acima de tudo, Kim é uma moça estressada; não irritadiça ou raivosa, mas sim estressada pela quantidade de emoções reprimidas que guarda para si, fazendo com que não seja incomum sua paciência se esgotar rapidamente, o que normalmente resulta em tentativas menos graciosas de se impor ou simples desistências, quando seu tempo e sanidade não valem o esforço de uma tarefa. Quando tem tempo para si, nos momentos que pode se dar ao luxo de deixar as preocupações de lado, Kim gosta de atividades que a permitam simplesmente esquecer de tudo, inclusive de si mesma. Relaxar aos ventos enquanto se deixa levar pela paisagem, uma leitura em que possa abstrair a mente e imaginar um lugar ou contexto diferente... Tudo isso ajudam Kim a ter momentos de paz, esquece-se do presente e, principalmente, do passado. Para que, ao menos por algum tempo, antigos fantasmas não possam mais atormenta-la, e os grilhões de outrora, agora frutos de sua mente, não possam a prender junto de seus próprios traumas e fraquezas.

História:
Ato I - A Bruxa do Mar  

Ato I:
Desde que se entendia por gente, Kimberly nunca teve um local que realmente podia chamar de casa. Ela vivia com sua mãe, Agnes Deshayes, junto de uma caravana de comerciantes do West Blue, um grupo singular que viajava de ilha em ilha comprando, revendendo e transportando mercadoria. A garota não conhecia seu pai, Agnes dizia apenas que foi um caso do passado, mas isso nunca foi realmente um incômodo; para Kim, a caravana era sua família e o mar era sua casa, haviam poucas coisas que ela queria além disso. Seria mentira dizer que a jovem não imaginava uma vida estabelecida, especialmente nos períodos em que passavam em ilhas para comercializar e reabastecer, mas o chamado do mar era grande, e não é como se lhe faltassem amigos. Na caravana o pequeno Fynn era o companheiro de brincadeiras e confusão de Kim, um rapaz apenas um ano mais velho que ela é único outro filho de um membro. "Não corram no convés!", Klaus, o pai de Fynn, costumava dizer quando os dois saiam em disparada pelo navio molhado após uma chuva, às vezes um dos dois escorregava e ela tomavam uma bronca, mas fazia parte da diversão. A vida não havia preocupações fora as periódicas lições de navegação, matemática e economia que Kim recebia de sua mãe. Para a garota, Agnes era um exemplo, uma heroína, e não é como se os outros membros discordassem: Nas poucas vezes que encontraram pequenos bandos piratas, foi Agnes que defendeu a caravana com sua habilidade de criar e controlar cera de vela, vinda de um estranho fruto que comeu quando mais jovem.

Os dias eram pacíficos para Kim é o resto da caravana, e para a garota não podia pedir ambiente melhor para crescer; ao menos, era isso que ela achava. Kimberly tinha cerca de dezessete anos quando um estranho incidente ocorreu com a caravana; em meio a viajem, o grupo avistou um pequeno bote em alto mar, com um homem maltrapilho dentro. Após ajudarem-o, ele revelou que seu navio havia naufragado mais ao sul após um acidente, e que ele havia conseguido se agarrar em um bote que se desprendeu e ficou à deriva no mar por cinco dias. Naufrágios eram raros, mas não era como se fosse a primeira vez que o grupo houvesse se deparado com o sobrevivente de um; o mais importante era decidir como proceder com o sujeito, o que acabou sendo mais fácil que o esperado, uma vez que ele se voluntariou para trabalhar por carona e um pouco de comida. O trato era ele ficar apenas por um tempo, ninguém pretendia se envolver demais, mas deixar de ajudá-lo não parecia certo para a caravana; porém tudo ficou mais complicado quando, uma semana depois, ao passarem próximo a uma ilha que não estava no nosso trajeto, Aaron, o náufrago, revelou que seu navio estava próximo daquela ilha quando o acidente ocorreu. "Pode ainda haver outros sobreviventes! Por favor, me deixem verificar!" ele implorou, e ao final Agnes cedeu, sob a condição de não perderem tempo demais. O coração dela era mole, e queria ajudar também os náufragos, e assim Agnes e Klaus foram juntos para auxiliar na busca.

Aquela era uma situação inusitada, e Kim queria ir junto, mas sua mãe a fez ficar no navio, o que não a impediu de ainda assim se esgueirar para fora da embarcação e seguir o trio a distância. Não havia nenhum sinal de naufrágio ali, o que era estranho mesmo que o acidente houvesse ocorrido a duas semanas, e o alerta de perigo do trio, e de Kim, apitou ao máximo quando um tiro cortou o ar, passando entre Agnes e Aaron. Um home surgia entre as árvores, com uma arma em mãos, e carregava um segundo tiro. Agnes agiu depressa, criando uma barreira de cera entre ele e o grupo, mas o tiro não veio. Em vez disso, uma voz ecoou "Então é você mesmo! Os avisos estavam certos, maldita bruxa!" Mais pessoas surgiam com armas de todo tipo nas mãos, pessoas de aparência comum, enquanto Agnes demonstrava extrema confusão "Do que estão falando?! Eu vim ajudar náufragos nessa ilha!" E a resposta veio dura "Não nos faça de idiotas, não tem náufrago nenhum aqui! Suas antigas vítimas vieram nos alertar, bruxa! Você não vai sacrificar criança nenhuma na nossa ilha!" E então tudo ficava mais claro quando Aaron, com um sorriso no rosto, puxou uma pistola e atirou na cabeça de Klaus, mirando então em Agnes. Não havia resquícios de navio, náufragos, nem nada do género: aquilo era uma armadilha. Kim estava prestes a gritar quando uma forte mão segurou-a, tampando sua boca, e o mundo ficou escuro.

Kim não sabia quanto tempo havia se passado, mas quando seus sentidos começaram a retornar, o toque do solo era a primeira coisa que sentia, seguida de incapacidade de falar ou mexer os braços. Ela estava amarrada, e logo uma mão puxou seus cabelos para que se levantasse "A bela adormecida acordou, hahaha! Bem na hora, vai gostar de ver isso" A voz desconhecida falava, forçando a cabeça da garota para uma praça mais à frente, onde havia movimentos. Lá, o que parecia uma estátua de cera de sua mãe era amarrada em um tronco com correntes; não, não uma estátua de cera, era sua mãe dentro de um casulo de cera, provavelmente havia usado como último recurso "Eles não conseguiram quebrar a cera, então vão derreter ela, sensacional" O homem continuava, conforme uma fogueira era acesa logo embaixo. Kim não conseguia mais esconder seu desespero, ela sabia que fogo era a fraqueza dos poderes de sua mãe, e sem eles ela não passava de uma mulher comum. Lágrimas começavam a verter conforme a cera derretia, e o fogo ardia na pele de Agnes, que agora gritava, sem resposta. Por um bom tempo o homem impediu que Kim desviasse o olhar enquanto sua mãe era queimava viva, e, quando Agnes finalmente parou de se debater, um puxão levou Kim ao chão, conforme o homem finalmente saia dali.

Ato II - Um Pequeno Pedaço do Inferno

Ato II:
Após ser brutalmente arrastada pelo chão daquela ilha e levada a outro navio escondido, o desespero e tristeza tomaram conta de Kim. Ela, Agnes e a caravana haviam sido enganadas, Aaron certamente havia se comunicado com aquelas pessoas para preparar aquilo, mas para que? Só para matar sua mãe? Sequestrar a caravana? Não só ela, mas outros conhecidos haviam sido acorrentados naquele grande cômodo mal iluminado no interior do navio, e Fynn estava entre os rostos visíveis, embora sangrando e com o rosto inchado. Não era difícil presumir que algo havia acontecido com o navio enquanto Agnes estava fora, os comparsas de Aaron provavelmente haviam emboscado a caravana e capturado todos que não morreram. Não havia mais esperança, não havia mais Agnes para os proteger, e não era surpreendente que o brilho nos olhos de Kim houvesse sumido.

A primeira luz que inundou o ambiente chegou quando uma figura ameaçadora adentrou no local. O alvoroço foi instantâneo, até ele puxar uma pistola "Silencio! Eu não quero mercadoria agitada" ele dizia com a maior naturalidade do mundo, mas Fynn erguia a voz ainda assim "O que diabos você quer conosco?!" E um sorriso no rosto do maldito se abria "Não é óbvio? Os mercadores vão virar mercadoria. Escravos são bastante lucrativos, sabia?" e saia, com uma risada, ignorando as súplicas. A cada minuto que se passava, mais um pedaço de Kim morria, cada vez mais ela se perguntava se aquele era o fim, sobre o que a caravana havia feito para merecer aquilo... A resposta era óbvia: Nada. Não havia culpa se não ingenuidade, os verdadeiros culpados eram aqueles malditos piratas mercadores de escravos. Quantas pessoas eles já haviam capturado? Quantas vidas eles haviam destruído? Quantas vezes haviam saído impunes? Centenas, Kim imaginava. Por terem sido prestativos e humanitários, ela é a caravana haviam sido levados ao fundo do poço, a uma situação em que ninguém mais se importaria ou ajudaria. Aos poucos a desesperança e tristeza ia se misturavam, se confundia,, dando lugar a um sentimento novo: O ódio.

Quanto mais o tempo passava, mais infernal aquela situação se tornava. Fora o descaso e insalubridade daquela salinha escura onde eram mantidos, Kim e os outros tiveram que aguentar semanas daquilo enquanto iam sendo vendidos em leilões de escravos um a um. Fynn e Kim estavam sendo guardados, supostamente por serem jovens, belos e sadios eram mais valiosos e os malditos queriam os vender onde houvessem compradores mais caros, provavelmente mais para o fim da Grand Line. O fim para Fynn infelizmente veio mais cedo do que para Kim, quando foi levado e vendido para um nobre ricaço que precisava de mais mão de obra jovem. Sem a presença dele, seu mundo terminava de ruir, e tudo à frente parecia um caminho sombrio e trágico. Ela precisava fugir, mas como? Kim não se lembrava ao certo da última vez que havia visto a luz do dia, as algemas das correntes já começavam a ferir seus pulsos e tornozelos, e a comida escassa e precária havia deixando-a fraca e magra. Pra fugir ela precisaria escapar daquelas correntes, sair do navio sem ser vista e de alguma forma não ser pega por eles depois, apenas para, no melhor dos casos, viver como uma ladra depois? Parecia simplesmente irreal para a garota...

Depois de dois dias na ilha onde haviam vendido Fynn, os traficantes de escravos haviam decidido partir para outra ilha, mas foram abordados logo antes de zarparem. O ricaço esnobe que havia comprado Fynn estava com guardas abordando alguns tripulantes do navio, ele alegava que Fynn havia fugido, e botava a culpa nas supostas coleiras de escravo fajutas dos traficantes, e exigia um escravo novo como restituição. As demandas dele era idiotas e irreais, óbvio, mas a birra do homem o vez invadir o navio sem sequer o aval do capitão, apenas para ser recepcionado com um tiro que acertou-lhe a testa em cheio. "Não fazemos reembolso" o capitão dizia, com a pistola ainda fumegando, antes de ordenar que zarpassem para que o ocorrido não se espalhasse com eles ali. Ouvindo tudo do piso de baixo, Kim temia. Aquela brutalidade não era de alguém que ela conseguia evitar e fugir. Se tentasse, ia morrer. Ainda assim, Fynn havia conseguia de alguma forma, mas duvidava que o mesmo fosse funcionar uma segunda vez. Kim sabia no fundo que precisava lutar de qualquer forma, como conseguisse, para evitar aquele destino, e, agora sabia também, que só havia uma forma de sair dali: Através dos próprios escravistas.

Ato III - Um Brinde à Morte

Ato III:
Por mais que doesse, Kim sabia que, para ela, a única forma de sair daquele lugar era se os próprios piratas a libertassem, mas era óbvio que nunca deixariam ela ir sem mais nem menos. A chance, porém, chegou para ela quase como uma intervenção divina, quando o navegador dos escravistas acabou morrendo de escorbuto. Kim riu e chorou quando descobriu, seria o karma? Independente do que fosse, aquela era uma chance única, e não demorou a por sua língua de negociadora e comerciante pra trabalhar. A jovem havia aprendido a navegar no seu tempo com a caravana, e aqueles miseráveis precisavam de alguém para guiar o navio na Grand Line, ou todos morreriam. Kim não era a mais experiente de todas, ou sequer possuía tanto conhecimento sobre a Grand Line, mas era mais do que o suficiente e acabou sendo tirada daquele calabouço escuro para ajudar aqueles miseráveis, para o alívio extremo da garota. O acordo era simples: Ela atuaria como navegadora para eles, sempre supervisionada, e em troca tirariam ela da lista de mercadorias. Kim sabia que os desgraçados não iam manter o acordo por muito tempo; assim que conseguissem um novo navegador ela voltaria apara a lista de mercadorias, e por isso tinha que ir um passo além.

Ao longo de mais semanas, Kimberly se esforçou não só para mostrar sua utilidade, mas para conquistar aqueles criminosos, fazerem eles gostarem e sua presença e assim se fazer essencial. Se juntar-se a eles era o necessário para mudar seu destino, então assim ela faria. Kim havia decidido lutar, e não pararia por nada. Como esperava, não bastou muito para aqueles traficastes caírem em graças de uma bela dama que trabalhava bem e falava as palavras certas, e antes que percebesse as vigias se afrouxaram e ela se viu cada vez mais envolvida com os traficastes. Kim sabia o quão fácil era guiar o navio para uma tempestade e morrer junto de todos  aqueles malditos, mas não era isso que ela queria, não o suicídio para vencer, ela queria ver os olhares de sofrimento e desesperança deles enquanto gargalhava, queria que eles passassem pelo mesmo inferno que ela passou, e pra isso precisaria pisar por cima dos seus corpos mortos depois que tudo acabasse. Isso era um desejo ousado e ambicioso, ela sabia disso; seriam necessários tempo e confiança, mas para decidir o próprio destino a garota daria o que fosse e conviveria com o mais detestável dos homens com um sorriso no rosto.

Por quatro anos Kimberly atuou junto dos traficastes, cada vez mais conquistando a confiança do grupo detestável. Agora uma mulher crescida, ela nunca atuava diretamente nas "coletas" e "vendas", aquele não era um comércio que ela queria se envolver, e sempre arranjava desculpas para ficar para trás cuidando do navio, ou para não aparecer na frente de pessoas de fora. Ela precisava apenas ser uma figura entrosada e uma navegadora, nada mais. Quanto mais o tempo passava mais seu coração se apertava, e ela sabia que não podia manter aquilo por muito mais tempo. Manter uma face e sentimentos diferentes do que realmente semeia era exaustivo, e conviver com com as pessoas que mataram sua mãe e escravizaram a caravana, sua família, era doloroso. Kim sabia que precisava por o plano em prática o quanto antes, e mais uma vez o destino lhe sorriu com a chance perfeita; os traficantes iam retornar aos blues, levar uma encomenda especial para um grande empresário. Nos blues ela não seria tão necessária, o clima era menos instável, e poderia agir mais livremente, e não podia desperdiçai essa oportunidade.

A viajem ocorreu, e logo o mar calmo do North Blue dominou o horizonte. Faltavam poucos dias para chegarem ao destino, e em uma fatídica noite Kimberly pôs seu plano em prática. Envolvendo os traficantes em uma grande festa, a jovem misturou um veneno que havia comprado na Grand Line no barril de rum, assim como um pouco de sonífero, torcendo para que o destino não a traísse dessa vez e que aquelas substâncias funcionassem. Para sua sorte, não demorou para os miseráveis começarem a dormir, um por um, em um sono que Kim sabia que seria o último deles. Finalmente, depois de anos, um sorriso genuíno tomou o rosto de Kim, ao sentir que sua vingança havia sido completa. Enfim se sentia no topo novamente, e para ela isso era indescritivelmente bom. Confiante, Kim libertou as poucas pessoas ainda encarceradas daquela leva, e com elas seguiu para a ilha mais próxima, onde sumiu de vista o quanto antes. Não demorou para o navio ser achado por marinheiros, onde os antigos quase-escravos ainda clamavam por ajuda e explicavam a situação da forma que conseguiam. Por dar a eles um nome falso, Kim não foi vista como salvadora para ninguém a não ser aqueles que viram seu rosto, mas ela não se importava, ninguém botaria uma fogueira sobre seus pés ou uma algema em suas mãos. Não mais.

Características



Qualidades:
Adaptável (Racial):Você pode pegar 2 pontos de qualidades de graça, limitando-se ainda no máximo de 7 pontos de qualidades.
Ambidestra (1 ponto):Você possui uma destreza elevada, sendo capaz de dominar igualmente a coordenação de ambos os lados do corpo.
Atraente (1 ponto):Você é considerado belo pelos outros, seja pela sua aparência, porte físico ou estilo, você é capaz de despertar interesses românticos ou ser tratado mais favoravelmente por conta disso.
Destemida (1 Ponto):Você tem uma coragem distinta e não se deixa abalar diante de grandes desafios ou provações, mesmo que tudo esteja contra você e as condições não sejam favoráveis você ainda é capaz de enfrentar seus desafios de cabeça erguida, sem se sentir intimidado. Em termos mecânicos, a aplicação da condição Amedrontado em você sempre é reduzida em uma categoria.
Impassível (1 ponto):Você é uma pessoa calma que não tem o seu humor alterado por ameaças, provocações ou acontecimentos drásticos, sua razão sempre consegue dominar a sua emoção e você sempre é capaz de tomar as suas decisões com clareza. Isso não significa que você não possa sentir raiva ou outros sentimentos extremos, apenas consegue ter um controle maestral sobre os mesmos.
Voz Melodiosa (1 Ponto):Sua voz é agradável e imponente, você consegue se destacar pelo seu tom, seja cantando ou dando ordens.
Liderança (2 Ponto):Você é um líder nato, é capaz de conquistar o respeito e confiança de seus subordinados, quando você dá ordens, elas não são questionadas. Personagens seguindo suas ordens recebem bônus narrativo.
Defeitos:
Vaidosa (2 pontos):Você sente a necessidade de estar sempre limpo e bem arrumado, não suportando ficar sujo ou desgrenhado.
Traumatizada (3 pontos):Kim pode ter saído daquelas profundezas mal iluminadas e sujas do interior do navio dos traficantes de escravos, mas aquele lugar nunca saiu da sua mente. Ver as profundas cicatrizes em seus pulsos e tornozelos a lembra da época em que seu mundo se resumia a uma pequena, fedida, escura e claustrofóbica sala, e sua razão deixa de funcionar direito sempre que o sentimento de trancafiamento se torna mais real do que uma memória distante. Locais claustrofóbicos, algemas ou restrições... Quando Kim se sente presa, as memorias daquela época retornam com tudo, e em seus braços e pernas aqueles grilhões pesados e dolorosos se materializam (apenas em sua mente), conforme a loucura lentamente começa a corroer seus pensamentos.


Atributos


Nível: 1
Experiência: 400

PdV: 2800
STA: 100

Força: 1 [Regular]
Destreza: 241 (+80 R) (+60 EdC) (+20 Arma) = 401 [Hábil]
Acerto: 20 (+40 R) = 60 [Regular]
Reflexo: 118 (+40 R) (+60 EdC) = 218 [Regular]
Constituição: 20 [Regular]

Agilidade: 139
Oportunidade de Ataque: 3
Redução de Dano: 0

Conhecimentos



Proficiências:
• Dramaturgia
• Hipnose
• Ilusionismo
• Meteorologia
• Navegação

Profissão:
• N/A

Mascote


Nome do Mascote
Animal: Raça e especificações de seu mascote.
Altura: Altura de seu mascote.
Peso: Peso de seu mascote.
Porte: Porte do seu mascote.
Raridade: Raridade do seu mascote.
Aparência: Aparência do seu mascote.
Personalidade: Personalidade do seu mascote.
Atributos: Foco de atributo de seus personagens.

Comandos:
Lista de Comando complexos que foram ensinados ao seu mascote

Estilos de Combate



Chicoteadora:
Chicoteadores são especialistas em combates de média distância, que se baseiam em seu controle da arma e movimentação rebuscada para lutar, utilizam chicotes e similares.
Taekwondo:
Usuários de taekwondo são especialistas em combates de curta distância, fazem de seu próprio corpo uma arma para lutar, mais especificamente suas pernas. Utilizam botas, joelheiras e similares.

Técnicas


Schmerzgürtel (Cinturão de Dor):

Kimberly Deshayes XNpzvWp
Rank: 1
Descrição: Com seu chicote em mãos, Kimberly desenrola a arma e, com velocidade, rotaciona seu chicote ao seu redor. Com seu movimento, a tira de couro (ou metal) da arma se desloca com um instante de atraso, golpeando em um arco curvado adversários ao redor que estejam a uma distância máxima igual a metade do comprimento do chicote.

Componentes: EDC Chicoteadora | Chicote
Requisitos:
•Para utilizar a técnica, o chicote de Kim precisa estar recolhido ou parcialmente estendido, não conseguindo usar a técnica imediatamente após atacar.
•Schmerzgürtel possui alcance menor do que o normal do chicote que Kim esteja usando (metade do alcance) e por isso precisa estar mais próxima dos inimigos para conseguir usar a técnica.
Penalidades:
•Graças ao amplo e forte movimento com o braço que Kim precisa fazer para usar a técnica, a moça fica com -5% em Acerto com aquele braço por 1 Rodada.
Dano: Destreza +6%
Bônus: N/A
Stamina: 80

Haki da Obervação


Não despertado.

Haki do Armamento


Não despertado.

Haki do Rei


Não despertado.

Berries: 125.000 ฿S

Itens



Cabeça:
- X -

Pescoço:
- X -

Tronco:
- X -

Braços:
- X -

Mãos:
- X -

Pernas:
- X -

Pés:
- X -

Armas:

Kimberly Deshayes H1uiyQv

Arma: Chicote
Descrição: Um chicote com cabo de 20cm e correia de 5,80m, totalizando 6 metros.
Tipo da Arma: Acuidade
Qualidade: Gasta
Durabilidade: Baixa
Espaço: 1 U
Dano: +1 Destreza
Estado: Nova

Inventário



10 U

Insígnia da Bruma:
Descrição: Os golpes da pessoa equipada com a Insígnia geram um efeito congelante, suas armas ou punhos emanam frio, uma névoa constantemente parece sair delas, lembrando fumaça em alguns aspectos, além disso ao golpear é como se os ataques disparassem gelo. Porém, é apenas visual, não sendo capaz de causar condições ao utilizar disso.
Espaço: 0 U
Preço: 1.250.000 B$

Embarcações


Nenhuma por enquanto.

Menções no Jornal


Nenhuma por enquanto.

Photoplayer



Photoplayer:
Kimberly Deshayes A8NOenu

Universo Envolvente



Aventuras:

[url=link da aventura]nome da aventura[/url]
Extras:

Relações



Players:
[url=Link da Ficha do Player]Nome do Personagem[/url] - Relação com o Player

NPCs:
[url=Link com a Aparencia se existir]Nome do NPC[/url] - Relação com o NPC

NPCs Importantes:
[url=Link com a Aparencia se existir]Nome do NPC[/url] - Relação com o NPC



Última edição por Ryoma em Qua Ago 11, 2021 11:26 am, editado 3 vez(es)
Ceji
Ver perfil do usuário
Imagem : Kimberly Deshayes Hwlv4xh
Créditos : 00
Re: Kimberly Deshayes Sab Maio 29, 2021 7:15 pm
Como teve atualização nos números do fórum, tô vindo aqui pedir atualização nos meus atributos

Nível: 1
Experiência: 400

PdV: 2800
STA: 100

Força: 1 [Regular]
Destreza: 241 (+80 R) (+60 EdC) (+20 Arma) = 401 [Hábil]
Acerto: 20 (+40 R) = 60 [Regular]
Reflexo: 118 (+40 R) (+60 EdC) = 218 [Regular]
Constituição: 20 [Regular]

Agilidade: 139
Oportunidade de Ataque: 3
Redução de Dano: 0

Código:

[b]Nível:[/b] 1
[b]Experiência:[/b] 400

[b][color=#5ad07d]PdV:[/color][/b] 2800
[b][color=#7d5ad0]STA:[/color][/b] 100

[b]Força:[/b] 1 [i][color=#999999][Regular][/color][/i]
[b]Destreza:[/b] 241 [color=#99cc00](+80 R)[/color] [color=#ff6600](+60 EdC)[/color] [color=#ffcc00](+20 Arma)[/color] = 401 [i][color=#999999][Hábil][/color][/i]
[b]Acerto:[/b] 20 [color=#99cc00](+40 R)[/color] = 60 [i][color=#999999][Regular][/color][/i]
[b]Reflexo:[/b] 118 [color=#99cc00](+40 R)[/color] [color=#ff6600](+60 EdC)[/color] = 218 [i][color=#999999][Regular][/color][/i]
[b]Constituição:[/b] 20 [i][color=#999999][Regular][/color][/i]

[b]Agilidade:[/b] 139
[b]Oportunidade de Ataque:[/b] 3
[b]Redução de Dano:[/b] 0
Ryoma
Ver perfil do usuário
Imagem : a
Créditos : 25
Localização : Sirarossa
RyomaAvaliador
https://www.allbluerpg.com/t308-hany-g-drezat https://www.allbluerpg.com/t654-art-2-i-truly-hate-it
Re: Kimberly Deshayes Sab Maio 29, 2021 8:08 pm
Atualizado.

Kimberly Deshayes ZbnQSBs
Ceji
Ver perfil do usuário
Imagem : Kimberly Deshayes Hwlv4xh
Créditos : 00
Re: Kimberly Deshayes Sex Jun 04, 2021 10:48 pm
~Técnica Aprovada~

Comprovação: https://www.allbluerpg.com/t524-criacao-de-tecnicas#2893

Código:
[spoiler=Referência]
[center][img]https://i.imgur.com/xNpzvWp.gif[/img][/center]
[/spoiler]
[justify][color=#d07d5a][b]Nome:[/b][/color] Schmerzgürtel (Cinturão de Dor)
[color=#d07d5a][b]Rank:[/b][/color] 1
[color=#d07d5a][b]Descrição:[/b][/color] Com seu chicote em mãos, Kimberly desenrola a arma e, com velocidade, rotaciona seu chicote ao seu redor. Com seu movimento, a tira de couro (ou metal) da arma se desloca com um instante de atraso, golpeando em um arco curvado adversários ao redor que estejam a uma distância máxima igual a metade do comprimento do chicote.

[color=#d07d5a][b]Componentes:[/b][/color] EDC Chicoteadora | Chicote
[color=#d07d5a][b]Requisitos:[/b][/color]
•Para utilizar a técnica, o chicote de Kim precisa estar recolhido ou parcialmente estendido, não conseguindo usar a técnica imediatamente após atacar.
•Schmerzgürtel possui alcance menor do que o normal do chicote que Kim esteja usando (metade do alcance) e por isso precisa estar mais próxima dos inimigos para conseguir usar a técnica.
[color=#d07d5a][b]Penalidades:[/b][/color]
•Graças ao amplo e forte movimento com o braço que Kim precisa fazer para usar a técnica, a moça fica com -5% em Acerto com aquele braço por 1 Rodada.
[color=#d07d5a][b]Dano:[/b][/color] Destreza +6%
[color=#d07d5a][b]Bônus:[/b][/color] N/A
[color=#d07d5a][b]Stamina:[/b][/color] 80[/justify]
Ryoma
Ver perfil do usuário
Imagem : a
Créditos : 25
Localização : Sirarossa
RyomaAvaliador
https://www.allbluerpg.com/t308-hany-g-drezat https://www.allbluerpg.com/t654-art-2-i-truly-hate-it
Re: Kimberly Deshayes Dom Jun 06, 2021 5:45 am
Atualizado.

Kimberly Deshayes ZbnQSBs
Ceji
Ver perfil do usuário
Imagem : Kimberly Deshayes Hwlv4xh
Créditos : 00
Re: Kimberly Deshayes Ter Ago 10, 2021 10:42 pm
~PREMIO DO EVENTO QUE EU QUASE ESQUECI~

Nome Insígnia da Bruma
Descrição
Efeito Os golpes da pessoa equipada com a Insígnia geram um efeito congelante, suas armas ou punhos emanam frio, uma névoa constantemente parece sair delas, lembrando fumaça em alguns aspectos, além disso ao golpear é como se os ataques disparassem gelo. Porém, é apenas visual, não sendo capaz de causar condições ao utilizar disso.
Preço 1.250.000 B$

Código:
[b]Nome[/b] Insígnia da Bruma
[b]Descrição[/b]
[b]Efeito[/b] Os golpes da pessoa equipada com a Insígnia geram um efeito congelante, suas armas ou punhos emanam frio, uma névoa constantemente parece sair delas, lembrando fumaça em alguns aspectos, além disso ao golpear é como se os ataques disparassem gelo. Porém, é apenas visual, não sendo capaz de causar condições ao utilizar disso.
[b]Preço[/b] 1.250.000 B$

Comprovação: https://www.allbluerpg.com/t675-e-p-desventura-na-terra-dos-sonhos-recompensas
Ryoma
Ver perfil do usuário
Imagem : a
Créditos : 25
Localização : Sirarossa
RyomaAvaliador
https://www.allbluerpg.com/t308-hany-g-drezat https://www.allbluerpg.com/t654-art-2-i-truly-hate-it
Re: Kimberly Deshayes Qua Ago 11, 2021 11:26 am
Atualizado.

Kimberly Deshayes ZbnQSBs - Preciso que você escolha uma imagem para a insígnia, algo simples e que combine com a temática dela.