Bem-vindo ao

All Blue

É com muito prazer que lhes damos os comprimentos ao nosso RPG. All Blue se trata de um RPG narrativo com o ambiente principal centrado em One Piece, obra de Eiichiro Oda.
Se divirta nessa nova aventura e se torne o novo rei pirata... Se puder!

Últimos assuntos
Criação de AventurasOntem à(s) 11:33 pmporShioriII - Procura-se um BobôOntem à(s) 11:32 pmporShioriBad KarmaOntem à(s) 6:56 pmporMendoncaÚltimo Baile Antes da GuerraOntem à(s) 6:00 pmporMendoncaLolo BanditoOntem à(s) 4:41 pmporVrowkÉmile SixthornnOntem à(s) 12:13 pmporGrenyAlvorecerOntem à(s) 10:21 amporAuroraCaitlyn G.Ontem à(s) 7:49 amporAchilesCap. 6 - TerritorialOntem à(s) 12:30 amporDeepCausamortis I - Damnatio.Sab Fev 04, 2023 9:52 pmporShiori

Os Infernais - Um Tesouro Banhado em Sangue

Página 4 de 7 Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7  Seguinte
Sasha
Imagem :
Berserker
Créditos :
9
Localização :
Rota 6 - 4ª Ilha Vedde
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t340-sasha-sparks#1002 https://www.allbluerpg.com/
Sasha
Rank B
Relembrando a primeira mensagem :



Os Infernais - Um Tesouro Banhado em Sangue


[Piratas]Deep Cutt e Rex

não possui narrador definido.
Aberta

_________________


Os Infernais - Um Tesouro Banhado em Sangue - Página 4 HGWnxh1

Terry
Imagem :
https://i.imgur.com/x2frSwS.png
Créditos :
11
Localização :
Caffeine - 2ª Rota
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t313-ren https://www.allbluerpg.com/t2440-vitoria#27835
Terry
Capodecina



Deep

O demônio de Sirarossa continuava sua investigação daquele misterioso navio fantasma. Ao melhor examinar os documentos na sala do capitão, ele observou que as mercadorias estavam indo de Wagon Island até Hasagt Altai. Sem achar mais nenhuma outra informação de relevância, o coala tentou espetar as paredes com sua faca, sem atingir qualquer resultado fora do normal. Não tendo obtido sucesso em sua investigação inicial, ele decidiu ir verificar o lado de fora, dando as costas para a sala do capitão no intuito de voltar.

Antes que pudesse fazer qualquer coisa, porém, um raio verde passou zunindo pelo seu ouvido da cabeça principal, o ataque acertando a parede sem fazer qualquer dano e errando seu rosto por centímetros. Graças à visão extra que suas cabeças o forneciam, Deep pode ver um baú se transmutando em uma pessoa, quase como mágica. Estranhamente, aquele objeto havia se transformado em um jovem moreno vestindo uma capa e uniforme branco e azul, era um marinheiro.

Os Infernais - Um Tesouro Banhado em Sangue - Página 4 JtIJQer

O marinheiro, suspirou fundo, meio frustrado. - Droga, se não fosse essas suas várias cabeças eu teria conseguido te pegar desprevenido. - Ele deu de ombros. - Mas né, vida que segue. Só significa que vou ter que te derrubar do jeito tradicional. - O garoto rapidamente se conformou, catando um rolo de papel da mesa do capitão. - Eu sou o Sargento Jimmy Kururugi, e eu tô aqui pra vingar o meu irmão que você matou em Sirarossa. - O rapaz tinha uma raiva silenciosa, mas ainda notável em seu tom de voz. - Você deve estar cheio de perguntas, então como sou bonzinho, vou revelar tudo antes de te matar e levar sua cabeça pra Capitã Marin. - Luz verde então começou a emanar de sua mão, e o rapaz transformou os rolos de papel em uma longa alabarda de metal.

- Eu comi a Rekin Rekin no Mi, e com isso me transformei em um homem alquimia. - Ele fazia um sorriso confiante ao falar. - Posso transformar qualquer objeto em outro totalmente diferente, e aliás, também sou capaz de transformar pessoas, e até eu mesmo, em objetos. - Ele apontou a ponta da alabarda para o coala, se colocando em posição de combate. - Sabe aquelas caixas e barris da área de carga? Três deles são seus homens. - O jovem parecia confiante ao explicar seus poderes, como se não visse nenhuma possibilidade de uma derrota sua acontecer. - Juro que vou vingar tanto meu irmão quanto os inocentes que você e seu bando massacraram sem piedade!

Deucalion

O celestial continuava desempenhando a função que havia recebido de seu capitão no convés do navio, apesar de que o desaparecimento de seus outros companheiros havia feito Deucalion começar a especular sobre qual poderia ser a causa daquele fenômeno tão misterioso. No intuito de tentar usar seus outros sentidos para identificar algum possível inimigo, ele se colocou a tentar.

Surpreendentemente, sua estratégia havia funcionado, e logo Deucalion ouviu passos em sua direção, e sem pensar duas vezes, avançou na direção de onde estavam vindo tais sons e desferiu lá um poderoso chute giratório potencializado por suas chamas, golpe esse que foi segurado pelos braços daquele homem recém chegado.

Os Infernais - Um Tesouro Banhado em Sangue - Página 4 YOLxJXe

O estranho tratava-se de um rapaz loiro com duas trancinhas e olhos azuis, ele trajava uma capa e o uniforme branco típico da marinha. Lá estava o inimigo que Deucalion estava procurando. - Calma lá amigão, ainda nem nos apresentamos! - O marinheiro sorriu, usando um tom claro de deboche. - Eu sou o Soldado William Graham. - Ele largou a perna e saltou pra trás, abrindo distância entre ele mesmo e Deucalion. - Infelizmente não fui eu quem deu cabo dos seus amigos, isso foi trabalho do meu chefe, e a essas horas ele deve estar finalizando o seu capitão. - O loiro se colocou em posição de combate ao falar. - Eu consegui convencer ele a me deixar lidar com um fracote igual você por conta própria, vai ser um bom treino pra quando eu precisar enfrentar algum pirata perigoso de verdade. - O arrogante marinheiro explicou, dando alguns rápidos socos no ar para se aquecer.

O celestial tentou encerrar a luta rapidamente, avançando pra cima de seu inimigo com socos dessa vez, mas ambos os golpes foram prontamente bloqueados, o de cima com o antebraço do marinheiro e o gancho com o cotovelo de seu outro braço. - Olha só que coisa, eu também estudei artes marciais! Qual o seu estilo em, Asinha? - Comentou o rapaz, entusiasmado, mais uma vez pulando para trás e abrindo uma distância de alguns metros, como se tudo aquilo fosse um grande jogo para ele. Parecia que Deucalion precisaria atacar com mais vontade se quisesse passar pelas defesas daquele novo inimigo.



Histórico Deep:

Histórico Deucalion:

_________________

"The soon-to-be Empress of the Underworld"

Os Infernais - Um Tesouro Banhado em Sangue - Página 4 Q3RHv0h
Nidhogg
Imagem :
Os Infernais - Um Tesouro Banhado em Sangue - Página 4 Sem_titulo
Créditos :
00
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t1976-rex-d-rock#21021
Nidhogg
Pirata





Os Infernais - Um Tesouro Banhado em Sangue - Página 4 MnCFSj3



Finalmente estava livre sabe lá do que, mas as coisas não permaneciam boas, pelo jeito, fui pego em algum tipo de magia ou técnica de ilusão. Uma figura de madeixas amarelas se apresentou e inclusive foi capaz de parar minha investida, algo que me deu um gosto amargo na boca, afinal, tinha ficado bastante vulnerável naquele momento e por pouco, não tinha perdido minha vida, já que se não saísse daquela “coisa”, poderia acabar morto com facilidade — O prazer é todo meu, me chamo Deucalion. — Bradava com um sorriso no rosto enquanto via o marinheiro se afastar — Imagino que seu chefe seja muito forte, pelo jeito, meu capitão vai ter trabalho ou talvez acabe até morrendo, mesmo que eu ache difícil que alguém mate aquele demônio. — Dava uma pequena gargalhada imaginando o sofrimento que o líder de William estava tendo naquele momento.

Bem, sinceramente, acho que não tenho muito a lhe oferecer. Talvez nem consiga lhe proporcionar um bom treinamento, isso me irrita um pouco, queria ser mais forte. — Era um comentário parcialmente sincero, por mais forte que Graham pudesse ser, eu certamente não me daria por vencido tão fácil assim — Meu estilo não tem um nome, apenas nasci com essa habilidade de atear fogo nas mãos e nos pés. Seria maneiro se fosse no corpo todo, não é? — Se ele quisesse me irritar para sua infelicidade, não iria conseguir, tenho o domínio completo dos meus sentimentos e a mente fria, quem sabe não uso o feitiço contra o próprio feiticeiro? — Mas uma coisa me intriga... — Comentava enquanto cruzava os braços — Não pensei que marinha aceitasse putinhas como você. E pelo jeito seu chefe também não lhe treinou muito, o que está acontecendo? O governo não está bancando mais os cachorrinhos dele? Pensei que vocês tinham professor e a melhor estrutura possível. — Bradava com um sorriso no rosto.

Suas palavras me fizeram pensar em algo — Espere, você pediu especificamente por mim? Então quer dizer que sou famoso ao ponto de você me conhecer?! Incrível! Kyshishishishi — Ganhar fama era interessante, com isso o respeito viria junto, isso é, se fizesse as coisas da maneira correta — Acho que já conversamos demais, vamos resolver logo isso. — Era hora de iniciar o verdadeira combate — Espero que aproveite o treino, putinha do governo. — Bradava com acidez e um sorriso malicioso — Acho que faria mais sucesso nos bordéis da vida. — Liberava o último comentário carregado.

Avançava em direção ao meu inimigo com velocidade, envolvendo os punhos e pernas com as chamas do Kami no Tekken, meu objetivo? Inicialmente seria simples: uma sequência de socos e chutes que visavam me dar um conhecimento das habilidades do meu oponente, já que não mirava em locais específicos, mas sim na região da sua face, tronco e até mesmo pernas, um ataque direto para entender como ele lutava. Estava atento aos seus movimentos, pronto para parar aquela torrente de golpes e saltar para trás, me afastando de um possível “agarrão” ou uma investida, abrindo uma distânc
ia com velocidade.

Os Infernais - Um Tesouro Banhado em Sangue - Página 4 Baki-the-grappler-grappler-baki


Claro, se eu algum momento encaixasse um golpe, viria com outro ainda mais pesado logo em sequência, buscando afundar meu punho na face do homem e dar brecha para o movimento definitivo. Era um golpe de cima para baixo, com os punhos fechados mirando bem no meio da sua face, tentando empurrá-lo para baixo com toda força existente em meus músculos. Aquele golpe seria denso, carregado com um único objetivo: finalizar o loiro com velocidade.


Os Infernais - Um Tesouro Banhado em Sangue - Página 4 Anime-punch


Vamos lá, merdinha! — Bradava em meio ao golpe, independente se tivesse tido êxito ou não. De qualquer forma, aquela seria minha primeira ação de combate, buscando entender como meu oponente lutava, novamente, mantendo a atenção em seus movimentos para aproveitar as aberturas existentes para esquivar ou até mesmo realizar um contra-ataque rápido. Meus movimentos defensivos ficariam voltados a mobilidade das pernas, que ficava em grande maioria livre para realizar esquivas usando principalmente o quadril como base, realizando movimentos giratórios, mantendo os braços na altura do tronco e rosto, buscando utiliza-los como defesa também, bloqueando possíveis ataques que viessem em minha direção.


Histórico:
Deep
Imagem :
Os Infernais - Um Tesouro Banhado em Sangue - Página 4 Tfig50k
Créditos :
4
Localização :
Sirarossa - West Blue
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t1116-deep-cutt#10446 https://www.allbluerpg.com/t1386-cap-2-ascendendo-as-profundezas#14266
Deep
Novato


Os Infernais - Um Tesouro Banhado em Sangue - Página 4 MnCFSj3


A investigação não era frutífera e apesar da ideia de incendiar a sala do capitão passar pela minha cabeça, eu não o fazia, algo que foi uma oportunidade perdida.

De costas enquanto eu saía, uma das cabeças em minhas costas observava um objeto se tornar um homem e atirar um disparo paranormal que eu desviei de costas sem muito esforço.

O homem iniciava um monólogo explicativo que me era interessante, então ouvi para entender melhor a situação já que ele queria contar, mas nem me virava pra ele, não sentindo necessidade já que graças as minhas cabeças eu acabava estando olhando para os olhos dele ao mesmo tempo que estava de costas.

Ele fazia suas falas e ações e eu apenas respirava fundo… Alquimia? Já estudei alquimia e não se transforma uma folha de papel numa alabarda com alquimia, seu poder era obviamente outro, até por que diabos ele me explicaria seu poder se não fosse para mentir sobre ele? Fora que, sério? Uma alabarda num espaço fechado? por mais milagroso que sejam seus poderes é uma dificuldade desnecessária de se ter… E se era um poder dele, não tinha muito como o forçar a desfazer, mas é de se imaginar que o efeito termina quando ele morrer ou caso jogar na água.

Vingança? Sério? Não sinto nem perigo vindo de você…

Voltaria a caminhar enquanto faria um pequeno corte com a adaga no braço esquerdo e cuspiria chamas pelas cabeças das costas para encher de fogo o corredor atrás de mim e a sala do capitão. O fogo era um ataque e distração, um teste duplo por assim dizer, se a capacidade do homem fosse baixa, ele fritaria, se fosse média ele defenderia ou até transformaria as chamas, mas isso geraria uma dificuldade de visão pela quantidade de chamas e por isso o corte, meu assombrar seria ativado assim que as chamas não fossem eficientes, para usar os restantes delas, assim como a fumaça, para ocultar minha movimentação para um corte diagonal descendente com a adaga, enquanto minhas cabeças extras se abririam disparando cada uma em uma posição diferente, mão a esquerda e cabeças das costas ao lado da cabeça normal, cada uma dessas cuspindo um raio de uma direção diferente mirando o tronco inimigo, a ideia era impedir a possibilidade de bloquear com o poder cinco ataques diferentes.

Se em algum momento o oponente atacasse de longa distância, tentaria desviar, com dashs na direção da parede mais longínqua de mim numa trajetória perpendicular ao ataque, enquanto responderia com cuspidas de fogo azul, visando gelar o sangue do oponente e o lerdear com o frio letárgico.

Se o oponente tentasse me atacar com armas ou corpo a corpo, giraria meu corpo no sentido anti-horário, visando sair da frente do ataque e esticar a mão girando a adaga para deixar o gancho do punho da adaga por trás do pescoço do inimigo, para com a força do giro, o puxar e jogar de cara na parede, antes de aproximar rapidamente a mão esquerda, com a boca aberta, da lateral do tronco dele para lançar um raio a queima roupa enquanto soltaria o gancho do pescoço.

Se em algum momento, um ataque meu com a adaga fosse esquivado ou bloqueado, pularia rumo a parede mais próxima, em seguida pro teto e para a outra parede, tentando circular alvo por cima, dando um um golpe diagonal de corte a cada nova superfície que pisava.









_________________

Legenda:

-Fala do Deep

-Voz da entidade

Os Infernais - Um Tesouro Banhado em Sangue - Página 4 TbTEfdK
Terry
Imagem :
https://i.imgur.com/x2frSwS.png
Créditos :
11
Localização :
Caffeine - 2ª Rota
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t313-ren https://www.allbluerpg.com/t2440-vitoria#27835
Terry
Capodecina



Deep

Sem perder tempo, Deep cuspiu labaredas de fogo contra seu inimigo usando suas cabeças de coala. Em resposta, o marinheiro agarrou um livro que estava na mesa do capitão e o transformou em um grande escudo que o protegeu de ser queimado por aquelas chamas infernais. Mas esse não era tudo que o pirata planejava fazer, e logo que a fumaça do fogo foi levantada, ele avançou usando seu assombrar para se aproximar e tentar um ataque múltiplo usando tanto os raios quanto sua adaga.

Ao perceber a lâmina, o Sargento Jimmy ergueu novamente seu grande escudo e foi capaz de bloquear o golpe juntamente de alguns dos raios, mas ainda assim não contou com a presença de vários ataques e acabou sendo acertado por um dos relâmpagos, que o jogou para trás. Deep, ao ter sua adaga bloqueada, passou a pular nas paredes e no teto, novamente tentando acertar mais um golpe de adaga, mas dessa vez o marinheiro estava preparado e se antecipou. Usando sua alquimia, ele alongou o cabo da alabarda, acertando em Deep um corte no torso por ter um alcance maior, impedindo o avanço do pirata, que não teve tempo suficiente para reagir.

Devido ao ataque anterior do coala com as chamas, o ambiente interior do barco começou a queimar, e como era tudo madeira as chamas se propagariam rapidamente, além de provavelmente ter pólvora para canhão lá. Isso tudo significava que era questão de pouco tempo até que a embarcação afundasse, o que não era nem um pouco desejável, pois além dos outros infernais estarem a bordo transformados em barris, o barco de Deep estava bem do lado, o que significava que ele poderia sofrer sérios danos. - Esse barco será seu túmulo, pirata! - Gritou o marinheiro, erguendo novamente seu escudo e se preparando para continuar a luta, enquanto as chamas do corredor se espalhavam mais e mais pelo interior do navio.

Deucalion

- Que isso, não precisa ser tão boca suja! - O soldado respondeu, fazendo uma risadinha. - É por isso que a minha mãe sempre falou pra eu não me misturar com piratas. - Ele deu de ombros, decepcionado com a falta de etiqueta de seu adversário celestial. Cobrindo seus punhos e pernas com chamas, Deucalion partiu pra cima de seu adversário, desferindo uma série de socos e chutes furiosos.

Muito habilidoso, William conseguia bloquear sem muitos problemas os ataques do celestial. Usava seus antebraços e canelas para bloquear e aparar os socos e chutes, ainda com sua expressão arrogante no rosto. - Olha isso, zero técnica e refino. - O marinheiro comentou, esquivando-se de um soco na cara. - Desse jeito você não vai me derrotar nunca em, Asinha. - Continuou, mantendo seus poderosos movimentos defensivos. Eventualmente, porém, um dos golpes de Deucalion penetrou suas defesas, acertando um chute no bíceps do loirinho, com o pirata então seguindo o ataque com um soco de cima pra baixo no rosto do seu inimigo, que ainda conseguiu bloquear no último segundo defendendo com seus dois antebraços. - Deu sorte, meus parabéns. - Ele falou depois da última defesa. - Mas agora vou te mostrar como se faz.

Os Infernais - Um Tesouro Banhado em Sangue - Página 4 Fist-of-the-north-star-shin

O loirinho então iniciou sua própria ofensiva, desferindo uma torrente de socos super rápidos e precisos na direção de Deucalion, que por já estar preparado, conseguiu defender e esquivar de boa parte deles, mas mesmo assim foi acertado por alguns socos no rosto, abrindo um corte bem na bochecha do celestial. Ao fim dos socos, o loirinho agarrou no braço direito do celestial e fez um lançamento contra o mastro da embarcação, com o pirata batendo em cheio com as costas no pilar de madeira, já que havia ficado meio atordoado pelo socos e não conseguiu se esquivar. - Levanta aí Asinha, desse jeito nem pra treino você vai servir! - Ele provou, novamente dando alguns soquinhos no ar só pra se mostrar.



Histórico Deep:

Histórico Deucalion:

_________________

"The soon-to-be Empress of the Underworld"

Os Infernais - Um Tesouro Banhado em Sangue - Página 4 Q3RHv0h
Nidhogg
Imagem :
Os Infernais - Um Tesouro Banhado em Sangue - Página 4 Sem_titulo
Créditos :
00
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t1976-rex-d-rock#21021
Nidhogg
Pirata





Os Infernais - Um Tesouro Banhado em Sangue - Página 4 MnCFSj3



O saibo existente na boca era sinal que as coisas não foram como o esperado, pelo jeito, aquele oponente é de fato poderoso — Calma, não aguenta ficar muito tempo longe de mim? — O questionamento era feito com um sorriso largo no rosto, aquilo era capaz de externar toda minha felicidade em estar entrando em um confronto direto após muito tempo preso — Treinou bastante para aprender a se mover dessa forma? — Tirava o blusão e a camisa enquanto falava — Espero que saiba onde você se meteu. — Continuava mantendo o sorriso no rosto — Mas tem alguém aqui que quer brincar com você, então, vou deixar que ele se divirta. — Prosseguia puxando a máscara do bolso do sobretudo, colocando sem tirar os olhos do meu oponente. Estava pronto para saltar para trás e descer a máscara com maior velocidade, no caso de ser atacado em algum momento pelo marinheiro.


A Hora da Besta



A partir daqui Deucalion já não estava mais no comando daquele corpo, a Besta havia assumido mais uma vez. Caso o marinheiro fosse observador, era possível ver a mudança na coloração da íris, que agora carregava um tom vermelho-sangue — Irei me banhar em seu sangue. — A voz estava ligeiramente mais rouca, assim como a postura que parecia ligeiramente mais relaxada, com os braços largados e a cervical levemente inclinada para frente. A besta permitiu que o corpo caísse para frente, ambos os joelhos estavam flexionados e aquela “aura” de relaxamento ainda se mantinha no corpo, exceto no momento em que saiu em disparada como um verdadeiro animal.

A máscara balançava com o vento causado pelo movimento e não saía, mostrando estar bem presa como era do gosto daquela estranha criatura. Ao chegar perto do marinheiro era possível ver que ele iria desferir um golpe decima para baixo, um soco como usado por Deucalion momentos atrás, porém, sua mão estava aberta, sendo ainda coberta pelas chamas do estilo de combate. O braço desceu com velocidade em direção ao antagonista, porém, momentos antes de se chocar com uma defesa ou acertar um ataque direto, a Besta baixou por completo o corpo, levando aquela mão com velocidade ao convés do navio, acertando o mesmo com a palma da mão aberta e então subindo com ainda mais velocidade com o pé, aplicando um chute de baixo para cima na altura do queixo da figura defensora da lei.

Os Infernais - Um Tesouro Banhado em Sangue - Página 4 Death-note-light-yagami

Sem pensar duas vezes encurtou os braços novamente, usando mais uma vez o impulso proporcionado pelos mesmos, dessa vez, para se colocar de pé e aproveitar da oportunidade que surgisse, seja acertando ou obrigando a bloquear/esquivar. Naquele momento a Besta avançaria mantendo sua selvageria à todo momento, começando uma sequência de golpes pesados e velozes, que visavam atingir toda região do tronco e face do marinheiro. Porém, diferente de Doss aquela fera não se daria por vencido, por mais que fosse agarrado ou bloqueado, ele continuaria mantendo o ritmo dos golpes, que carregavam cada vez mais força. Se em algum momento atingisse a face,  a criatura não iria hesitar em abrir as mãos e buscar atingir um dos olhos do homem, enfiando os dedos banhando com chamas ardentes, procurando queimar aquela área sensível do corpo humano. Por mais que não encaixasse nenhum golpe, seu objetivo também era empurrar o marinheiro até o limite do navio, criando assim uma oportunidade para que seus golpes acertassem o mesmo.

Os Infernais - Um Tesouro Banhado em Sangue - Página 4 Pelea-fighting

A Besta tentava ao máximo impor um ritmo diferente no combate, por mais que fosse acertado ou afastado de alguma forma, voltaria para a curta distância com uma enxurrada de golpes pesados, não dando tempo para que o marinheiro conseguisse sequer pensar. Caso existisse uma troca de golpes, aquele seria o momento dá figura diabólica mostrar um pouco do seu conhecimento marcial. Em meio aos movimentos, buscaria atingir uma das pernas do marinheiro para desestabilizar momentaneamente o mesmo, não era unicamente um chute simples, mas sim um empurrão pesado com a sola do pé lateralizada, aumentando o raio de ação e também sua força. O segundo movimento viria com agilidade logo após o primeiro, que seria composto com um soco pesado na face do homem, seguido de um segundo que carregava o peso do corpo que avançou após o primeiro golpe com membro superior. Ele iria parar? Não, aproveitaria do momento para atingir várias vezes a face do homem, aproveitando o momento para visar seus olhos, nariz e garganta, buscando obliterar com crueldade e celeridade aquele oponente.

Os Infernais - Um Tesouro Banhado em Sangue - Página 4 Hinamatsuri-fight

Quais seriam os movimentos de defesa da Besta? Simples! Quando fosse possível desviar ele assim faria, usando o corpo flexível e a cintura hábil para tirar seu corpo da linha de ação dos ataques. Quando não pudesse desviar, faria bloqueios simples com os braços, defendendo os socos ou tentando redirecioná-los com movimentos sutis de baixo para cima ou para os lados, aproveitando sempre os momentos de oportunidade para contra-atacar o oponente com socos pesados e chutes nos membros inferiores. Caso fosse acertado – e não fosse grave ao ponto de impedir seus movimentos – ele voltaria com ainda mais selvageria, liberando golpes ainda mais pesados em direção ao marinheiro.


Histórico:
Deep
Imagem :
Os Infernais - Um Tesouro Banhado em Sangue - Página 4 Tfig50k
Créditos :
4
Localização :
Sirarossa - West Blue
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t1116-deep-cutt#10446 https://www.allbluerpg.com/t1386-cap-2-ascendendo-as-profundezas#14266
Deep
Novato


Os Infernais - Um Tesouro Banhado em Sangue - Página 4 MnCFSj3


Um corte se abria em meu peito conforme trocava golpes com o marinheiro vingativo, o que me demonstrava apenas o quanto ele mentiu sobre os poderes daquela akuma dele, ele desrespeita massa, densidade e todas as propriedades do material para alterar sua forma livremente, permitindo a ele esticar a lança sem reduzir sua dureza e criar metal sem sugar toda uma seção do corredor para gerar um grande escudo metálico. Era óbvio que não dava pra usar senso comum para prever suas habilidades, era algum controle de forma paranormal e aparentemente sem limites, já que ele não era nem limitado a tipos de alvo ou apenas objetos.

Obviamente usar fogo aqui seria uma má ideia, ele não será um oponente rápido e se seu estilo de luta se manter estacionário com essas estocadas de alcance absurdo, será bem chato de lutar num corredor.

O marinheiro falava uma fala sobre o barco ser meu túmulo e isso apenas me fazia ficar com uma face decepcionada.

Sim… Fala isso até você acreditar carinha, não to nem suando…

Spoiler:

Dizendo isso miraria a mão esquerda a frente junto com as duas cabeças das costas, estas soltariam raio, fogo azulado e névoa negra, minha ideia jogar essa torrente sobre o corredor a minha frente, para que o ácido apagasse o fogo mas mantivesse o local perigoso de se ficar, junto do frio para gelar o sangue do alvo e o deixar menos ágil e o raio de costume para para eletrificar toda a nuvem negra de ácido para tentar o impedir de agir livremente.

Enquanto fazia isso, a névoa negra provavelmente taparia minha visão do alvo, então os olhos das cabeças que cospem ficariam apontados para cima e para os lados, conforme fossem os lados mais próximos de cada cabeça, a da barriga olharia para a a névoa tentando notar movimentações e a cabeça normal olharia para o chão com atenção. Essas cabeças tentariam perceber mudanças no ambiente e na névoa, tentando perceber uma movimentação do oponente ou uma alteração de forma do corredor, afinal nada me dizia que o oponente não podia mudar a forma do da névoa e até do barco.


Se eu ouvisse algo atrás de mim, ou se visse alterações mínimas no chão, paredes ou teto, imediatamente entraria na minha formação para olhar para todos os lados enquanto me distanciaria do que notei com um pulo rápido na direção oposta mais distante de uma parede e tentando não entrar no ácido. Ao mesmo tempo, a cabeça que estava olhando para o perigo, se notasse uma alteração de forma no cenário ou o próprio inimigo, cuspiria um raio de encontro ao que viu, visando impedir a movimentação do mesmo ou até bloquear em busca de destruir o ataque.

A mão com a adaga ficaria numa posição de firme, pronta para ser usada rapidamente e o mesmo ocorreria apenas perante a aproximação de um ataque, a lâmina seria usada para golpear o mesmo em uma tentativa de bloqueio com um corte diagonal, tentando inclusive jogar o ataque de encontro às paredes do corredor.

Se o oponente estivesse no alcance da adaga em algum momento após um bloqueio, tentaria golpear num corte descendente vertical o peito do alvo, se o golpe fosse bloqueado com o escudo ou algum outro item, inclinaria a minha arma para a frente enquanto a puxaria para trás com toda a minha força enquanto me jogaria de costas no chão atrás de mim e usaria minha estatura elevada com o comprimento dos braços das costas, para tentar cuspir um raio atrás do oponente. A ideia era enroscar a arma no item do alvo e o puxar para frente, enquanto a “explosão” do ataque em suas costas o empurraria para cima de mim também.

Se acontecesse essa situação de me jogar no chão com o inimigo vindo por cima, antes de aterrissarmos num abraço, colocaria a mão esquerda em sua barriga e soltaria um raio, tentando o mandar para o teto antes de eu rolar para trás com a força da queda, pegar uma pose agachada para dar impulso com as pernas para uma ascensão de raios contra o oponente erguido visando o erguer e tentar o forçar contra o teto para o quebrar e erguer o oponente para o ar o quanto desse e assim que a ascensão chegasse no alcance máximo, explodiria um inferno de raio como se fossemos fogos de artifício.

Caso em algum momento estisse perto de cair e me ferir ou cair na água, tentaria cuspir fogo azul das bocas mirando o ponto de aterrissagem, visando frenar a queda e me jogar para longe dali.











_________________

Legenda:

-Fala do Deep

-Voz da entidade

Os Infernais - Um Tesouro Banhado em Sangue - Página 4 TbTEfdK
Terry
Imagem :
https://i.imgur.com/x2frSwS.png
Créditos :
11
Localização :
Caffeine - 2ª Rota
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t313-ren https://www.allbluerpg.com/t2440-vitoria#27835
Terry
Capodecina



Deep

Jimmy não tardou a erguer o escudo para se proteger quando viu Deep disparando seus elementos, exceto o fogo, contra ele. O ácido e o frio logo apagavam o fogo que se espalhava rapidamente pelo corredor, eliminando o perigo imediato de explosão no navio. Ao vera a névoa negra se aproximando, o marinheiro logo recuou novamente para atrás da mesa do capitão, não querendo ter sua visão dificultada pelo golpe. Mas não tinha muito o que ele pudesse fazer sobre aquilo, afinal o ambiente era pequeno e no fim era impossível para ele evitar totalmente a névoa.

Foi então que o rapaz teve uma ideia, e usou os poderes de sua fruta para transformar seu uniforme de marinheiro em um traje preto, que cobria seu corpo dos pés à cabeça, feito de um material especial resistente a ácido, com máscara e um visor. Com o escudo erguido, o sargento adentrou a névoa no intuito de recomeçar seu ataque contra o assassino de Sirarossa. Apesar disso, porém, Deep já estava preparado para um possível ataque, com todas as suas cabeças alertas a qualquer movimentação.

Ao notar a figura avançando contra sua direção, o coala logo tentou um golpe com sua adaga, que foi prontamente bloqueado pelo grande escudo, com Jimmy respondendo o movimento transformando sua alabarda em um machado de mão e acertando um corte no ombro esquerdo do infernal. O pirata, porém, já estava preparado para algo assim, e logo caiu para trás de propósito, acertando um forte raio nas costas do marinheiro com uma de suas cabeças. Em seguida, Deep disparou mais um raio, dessa vez acertando a barriga do seu inimigo, mandando-o voando na direção do teto, mas não tendo força o suficiente para quebrá-lo até chegar no exterior da embarcação com sua ascensão seguinte.

Jimmy caiu no chão na frente do coala demônio, ferido, mas ainda conseguindo juntar forças para se levantar, visivelmente ofegante. - Você tá me dando muito trabalho! - Ele parecia claramente frustrado, erguendo novamente seu escudo e machadinha de mão, pronto para continuar a luta. A quantidade de raios que o atingiram deixaram ele levemente atordoado, mas será que ele ainda não tinha mais alguma outra carta na manga? No momento era impossível dizer.

Deucalion

Deucalion não demorou até passar o controle de seu corpo para a besta, fazendo com que William, o marinheiro, erguesse a sobrancelha intrigado com a diferença no semblante de seu adversário. - Olha lá, parece que ele ficou irritado de verdade agora. - Ele comentou apontando o dedo indicador, ainda confiante. - Mas eu não sabia que raiva mudava a cor dos olhos das pessoas, a cada dia eu aprendo algo novo. - O rapaz deu de ombro.

O celestial, agora denominado pelo besta, deu início aos seus movimentos ofensivos. Usando uma estratégia não muito ortodoxa, focada em enganar o marinheiro e fazê-lo pensar que o próximo ataque seria um soco, quando na verdade se tratava de um chute. William preparou-se para bloquear o soco, mas foi surpreendido quando o chute o atingiu em cheio no queixo, o que mudou sua expressão momentaneamente para uma de preocupação.

Doss seguiu com uma combinação de golpes usando os dedos, na intenção de acertar partes sensíveis do corpo do adversário e não dar tempo para evasões ou defesas. Infelizmente, porém, ele não pareceu ter percebido com a luta até agora que sua velocidade não se comparava a de William, e por isso acabou tendo todos os seus golpes bloqueados pelos ágeis golpes do loiro de tranças, que agora parecia estar levando a luta um pouco mais a sério. - Você não aprende mesmo, né Asinha? - O rapaz falou enquanto aparava as mãozadas do celestial. - Eu sou mais rápido, você não vai me vencer se ficar tentando superar minha velocidade e os meus reflexos desse jeito. - O loiro explicou.

- Achei que tinha mudado a estratégia quando tentou me enganar com aquele soco antes e até fiquei meio assustado, mas parece que não tinha nada com o que me preocupar. - Enfim, o marinheiro segurou os dois pulsos do celestial e o acertou com uma joelhada no estômago, fazendo a besta cuspir sangue no chão. - Bom, tá na hora de acabar com isso. - William então agarrou novamente o pirata atordoado e o arremessou para o alto, pulando em sua direção com um chute voador. Qual seria o próximo passo de Deucalion?

Os Infernais - Um Tesouro Banhado em Sangue - Página 4 Fist-of-the-north-star-shin



Histórico Deep:

Histórico Deucalion:

_________________

"The soon-to-be Empress of the Underworld"

Os Infernais - Um Tesouro Banhado em Sangue - Página 4 Q3RHv0h
Deep
Imagem :
Os Infernais - Um Tesouro Banhado em Sangue - Página 4 Tfig50k
Créditos :
4
Localização :
Sirarossa - West Blue
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t1116-deep-cutt#10446 https://www.allbluerpg.com/t1386-cap-2-ascendendo-as-profundezas#14266
Deep
Novato


Os Infernais - Um Tesouro Banhado em Sangue - Página 4 MnCFSj3


Eu acertava um combo no meu oponente que conseguia aguentar bem mais do que eu esperava e então ele soltava o que para mim, seria o epitáfio dele.

Hmm??? Eu te dando trabalho? Sério? Acho que você não foi capaz de perceber, estou brincando aqui, na realidade faz muito tempo que estou brincando… Afinal é difícil e desnecessário dar tudo de si para esmagar vermes… Então a realidade é que eu tenho me segurado até sem perceber… Mas a minha luta com o marinheiro anterior me fez perceber isso e essa sinceramente me fez querer brincar… Pois bem… Tente ficar inteiro… Verme… Inclusive é muito bom que você esteja do lado oposto de onde estão meus subordinados… pois eu mesmo não sei o quanto isso vai destruir…

Spoiler:

Enquanto dizia isso, aproximaria minha adaga da boca da mão esquerda, cuspindo na lâmina um dos meus raios roxos que aos poucos rodearia e se agregaria a lâmina até a mesma ter quase uma capa de faíscas roxas e cintilantes.

Então ergueria meu braço rumo ao teto, forçando meus músculos de forma a fazer os mesmo incharem demonstrando que estavam sendo usados ao seu máximo, então faria um corte descendente no ar de forma vertical, o poder do golpe lançaria um grande corte de vento e raio no formato de uma cobra roxa rumo ao homem. Imediatamente começaria a cortar o ar mais e mais vezes rapidamente, mandando mais e mais cobras cortantes de raio mirando o alvo. Se ele se escondesse atrás de algo, miraria esse algo tentando varar o mesmo com meu poder destrutivo de corte e raios.

Os Infernais - Um Tesouro Banhado em Sangue - Página 4 PsvVmVp

Se eu reparasse no oponente tentando se levantar ou sair dali, faria ecoar o som de serpentes por trás dele, como se fossem lhe picar as pernas, para tentar assim o acertar com um aperto demoníaco visando o impedir de sair muito da zona de meu ataque.

Enquanto mandava meus cortes, me regozijaria em meu poder, gargalhando insanamente.

HYAHAHAHAHAHAHA… VAMOS VAMOS VAMOS TENTE SE DEFENDER DESSE AGORA… E AGORA… AGORA… MAIS UM…HYAHAHAHAHAHAHAHAHA…

Se o oponente tentasse trocar sua defesa para borracha, manteria o ataque, sabia que o vento cortante no ataque seria difícil de parar com algo macio como borracha e qualquer coisa dura para parar o vento, teria dificuldade com o raio.

Sabia que as cobras iriam para longe se errassem o alvo e quebrassem as paredes do barco, sendo assim um show de luzes chamativo, mas não ligava, estava me divertindo.

Ataques contra mim, tentaria bloquear com os cortes-cobra, jogando um contra o ataque e mais um em direção ao atacante como um contra ataque.
Se por acaso o barco quebrasse ou começasse a afundar, continuaria atacando o alvo enquanto recuaria para o convés sem me importar em afundar aquele barco, afinal nenhum dos meus subordinados é akumado e barris boíam, fora que eles que foram capturados, se fossem mortos na disputa, seria culpa deles mesmos.

.








_________________

Legenda:

-Fala do Deep

-Voz da entidade

Os Infernais - Um Tesouro Banhado em Sangue - Página 4 TbTEfdK
Nidhogg
Imagem :
Os Infernais - Um Tesouro Banhado em Sangue - Página 4 Sem_titulo
Créditos :
00
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t1976-rex-d-rock#21021
Nidhogg
Pirata





Os Infernais - Um Tesouro Banhado em Sangue - Página 4 MnCFSj3



Deucalion assistia o desenrolar do combate como um avido espectador, no interior da mente conturbada, o jovem celestial torcia como se estivesse vendo uma partida de futebol — “Boa porra! Acaba com ele.” — Gritava na mente da Besta que estava em combate contra o marinheiro — “Ei! Não, vamos lá, segura isso.” — Os comentários do queimado eram de esperança, mesmo que a cena que se passava fosse totalmente desfavorável para a criatura — QUIETO. — Berrou de maneira sucinta, a voz ligeiramente mais grossa foi cuspida pela boca junto ao sangue, manchando ainda mais a máscara que revestia a face do anjo caído.

As palavras do marinheiro não afetaram a Besta de forma alguma, nem mesmo parecia ser um gás para que ele continuasse. Antes mesmo que pudesse sequer pensar, foi lançado ao ar e rapidamente notou que seu antagonista vinha em sua direção com velocidade, buscando aplicar um chute. A criatura estava em uma posição desfavorável, principalmente por conta das asas, que não geravam a ele uma capacidade de voo. Como dito pelo próprio inimigo, ele era mais rápido e contava com reflexos apurados, a criatura não iria conseguir vencer daquela forma, certamente acabaria apanhando cada vez mais. O que ele faria? Bem, o ser raciocinou com velocidade, encontrando uma possível resposta para aquilo tudo.

Ele tentou esquivar em pleno ar? Não, como supracitado, ele não tinha a capacidade de voar livremente, apenas planar pelo ar, o que não seria tão útil assim naquela hora. Mesmo assim, não demorou em abrir suas asas como uma genuína criatura angelical, esperando “de peito aberto” pelo ataque. Seus punhos estavam fechados, seu corpo pronto para continuar aquele combate e seus olhos atentos ao que estava por vir. O marinheiro vinha em sua direção e talvez não pudesse mudar o caminho, sua perna esticava indicava claramente o chute e naquele meio tempo era possível ter uma noção da direção. A besta não tardou a deixar que as chamas dominassem seus membros inferiores e por um momento fez menção que de alguma forma, iria contra-atacar aquele chute com outro chute, porém, não fez.

Esperou até o último segundo para mover seu corpo lateralmente, não o corpo todo, apenas a região que seria acertada pelo golpe, jogando-a ligeiramente para o lado. Por mais que fosse atingido – de raspão ou completamente – ele não iria desistir, afinal, buscava aproveitar daquele ataque aberto realizado pelo artista marcial. Em todos os casos, seja esquivando ou sendo acertado, o objetivo da Besta era apenas um: agarrar o membro ataque, braços, tronco, cabelos ou qualquer perto que fosse possível do seu inimigo, segurando ao máximo a dor que reverberasse pelo corpo. Ele apertaria com força, deixando que as chamas fizessem seu trabalho, buscando segurar com ambas as mãos à todo custo, prendendo sua presa com selvageria.

Sendo efetivo nessa primeira ação, a fera simplesmente buscaria agarrar o pescoço do homem, apertando com toda força existente em seus músculos e depositando seu peso contra ele, realizando uma queda direta em direção ao navio ou até mesmo o rio. Entrelaçaria seus membros inferiores no homem, dando-lhe um ângulo de maior dominância, enquanto com a mão “livre” tentaria pedir possíveis ataques, colocando o peso do corpo contra ele, segurando seus braços ou até mesmo o abraçando. Suas asas fariam o papel de planar por breves segundos, em uma tentativa de guiar aquela queda em direção ao navio, isso é, se fosse possível. Porém, independente de onde eles se chocariam, as asas seriam recolhidas para que a força gravitacional fizesse seu trabalho de levar a dupla de volta ao “chão”, com a Besta a todo momento agarrando seu oponente com força, dando até mesmo algumas cabeças.

A Besta não deixaria que ele se movesse, pelo menos, esse era seu objetivo primordial durante aquela ação, não queria que o marinheiro conseguisse trocar de posição e colocá-lo em uma situação ruim. No momento em que estivesse próximo de se chocar, soltaria suas pernas e usando da sua flexibilidade, colocaria ambos os pés ou joelhos na altura do abdômen do rapaz, segurando-o ainda mais firme com ambas as mãos e se preparando para o choque que estava por vir. Se fosse possível, tentaria pular instantes antes do choque real ocorrer, como uma forma de evitar lesões ainda piores, usando da acrobacia para rolar pelo convés, deslizar pelo mastro ou servir como uma força de aliviar tudo o que estava por vir.

Caso desse certo, por mais quebrado que pudesse estar a Besta sabia que não podia dar brecha ao inimigo, ele precisava finalizá-lo o quanto antes. Se arrastando, andando, cambaleando... independente da situação ele iria até seu oponente, usando o que lhe sobrasse de força para acertá-lo em cheio na cabeça/rosto. Tentaria montar em cima, repetindo o processo uma, duas ou quantas vezes fosse necessária para tentar ceifar a vida daquele inimigo de uma única vez. Não daria chances, por mais dor que pudesse sentir, ele só pararia quando visse que o homem não estava mais com vida, ele precisava ver o sangue escorrendo por toda parte, precisava sentir o calor do líquido rubro da vida. Socos, “pisões” e até mesmo mordidas seriam dadas, por cima da máscara ou levantando um pouco para que a boca ficasse livre, a criatura não media esforços em seus movimentos.

Porém, existia a possibilidade de nada disso dar certo, o agarrão falhar e a queda não ser concretizada. Nesse caso, logo após receber o golpe – ou desviar – a Besta viraria em um movimento agressivo, usando os braços ou as pernas para acertar o marinheiro ainda no ar. Talvez – dependendo da velocidade do inimigo – se não desse para desviar, era hora de enfrentar o ataque de frente, desferindo um chute contra o próprio chute, se não houvesse a possibilidade de esquivar ou agarrar seu inimigo. Ele cairia do céu batendo, tentando novamente montar em seu inimigo, entrelaçando suas pernas e desferindo socos pesados enquanto descia em queda livre, tomando cuidado para não ficar em uma posição de submissão.


Histórico:
Terry
Imagem :
https://i.imgur.com/x2frSwS.png
Créditos :
11
Localização :
Caffeine - 2ª Rota
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t313-ren https://www.allbluerpg.com/t2440-vitoria#27835
Terry
Capodecina



Deep

Mostrando mais uma vez o quão poderoso era o demônio de Sirarossa, o coala assassino disparou um ataque devastador, do tipo que o Sargento Jimmy nunca tinha visto antes. O corte de vento no formato de cobra foi lançado contra o marinheiro em alta velocidade, fazendo-o arregalar os olhos em surpresa. - Grande coisa! Essa técnica não é nada comparada a minha defesa! - Ele gritou, determinado apesar de tudo.

Determinado a aguentar o ataque do capitão infernal, Jimmy usou sua fruta para reforçar seu escudo, acreditando que aquilo seria o suficiente para frear o corte de ar. O jovem se mantinha parado, resoluto, preparando-se para o poderoso impacto que ele logo teria que segurar e defender. Segundos depois, o choque daquele ataque com o escudo enfim veio, causando um estrondo altíssimo, mas mesmo que a defesa do sargento fosse impressionante, acabou não sendo o suficiente.

A cobra acabou destruindo o poderoso escudo, acertando em seguida o marinheiro bem no peito e arremessando-o para trás com toda a força, quebrando várias paredes de madeira no processo, e enfim rompendo o casco da embarcação de dentro para fora, criando um buraco pelo qual passou o corpo morto do marinheiro vingativo, que enfim caiu no rio, sangrando. O homem alquimia havia sido a mais recente vítima dos terríveis piratas infernais. Deep havia sido vitorioso mais uma vez, restava agora saber o que fazer com sua tripulação, que segundo o sargento ainda estava no navio.

Deucalion

William continuava forte na direção do celestial, pronto para desferir-lhe um poderosíssimo chute voador no peito do pirata. O marinheiro esperava conseguir vencer o seu adversário ali mesmo, afinal, estava subestimando a força do seu oponente. Deucalion, porém, tinha um plano para lidar com tudo aquilo. O pirata alado tentou se esquivar do chute no último instante, mas não foi rápido o suficiente e recebeu o golpe bem nas costelas, causando nelas sérios danos.

A determinação do pirata, porém, era muito grande, e ele logo decidiu continuar sua estratégia mesmo assim, agarrando na perna do marinheiro e segurando-se nela com todas as suas forças. - Ei, o que você tá fazendo? Solta minha perna! - O marinheiro gritou, confuso enquanto tentava perceber o que tava acontecendo, ao mesmo tempo que a dupla caía de volta no convés devido aos efeitos da gravidade.

As chamas que emanavam dos braços do celestial logo começaram a se pegar no marinheiro, queimando seu corpo e se espalhando rapidamente, tudo graças a insistência do celestial em soltá-lo. Quando os dois caíram enfim no convés, Deucalion foi capaz de rolar no chão graças as suas habilidades acrobáticas, evitando receber muitos danos com o impacto da queda. William, porém, estava em chamas e todo quebrado graças a queda que havia sofrido. - Ahhhhh seu desgraçado! Isso dói demais!

O loiro tentou remover a camisa de seu uniforme, mas não adiantou, o seu próprio corpo já estava em chamas. Agora, ele estava rolando de um lado para o outro pelo convés do barco, tentando desesperadamente apagar o fogo que lhe causava tanta dor, o que dava ao celestial muitas opções para lidar com aquela situação agora que a batalha havia sido vencida, mesmo que ele próprio estivesse com o corpo cheio de hematomas. Além disso, Deucalion ainda foi capaz de ouvir um estrondo vindo do barco vizinho, acompanhado da visão do casco da escuna vizinha sendo rompida de dentro para fora, com o cadáver de mais um marinheiro voando para fora do buraco e caindo no rio.



Histórico Deep:

Histórico Deucalion:

_________________

"The soon-to-be Empress of the Underworld"

Os Infernais - Um Tesouro Banhado em Sangue - Página 4 Q3RHv0h
Nidhogg
Imagem :
Os Infernais - Um Tesouro Banhado em Sangue - Página 4 Sem_titulo
Créditos :
00
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t1976-rex-d-rock#21021
Nidhogg
Pirata





Os Infernais - Um Tesouro Banhado em Sangue - Página 4 MnCFSj3



Deucalion via com clareza todo ímpeto que a Besta aplicava naquele combate para sair vitoriosa, era algo realmente de louco. O marinheiro estava em chamas no convés enquanto a criatura se colocava de pé com certa dificuldade, por menos dano que tivesse recebido, ainda sim aquele corpo não era resistente o bastante para ignorar a dor que reverberava por todo ele. Doss continuava no interior, longe da luz e do controle do corpo e não esperava voltar tão cedo, era possível que a criatura quisesse se divertir bastante com o inimigo em chamas.

Ela caminhou em passos lentos, observando com clareza e satisfação a agonia que recaía sobre seu inimigo, mesmo com aquela máscara de pano cobrindo seu rosto, era notável a presença de um sorriso largo em sua face. A criatura olhou ao redor em busca de algo pontudo, talvez fosse possível encontrar uma das lanças que encontraram naquele acampamento anteriormente? Uma lâmina ou um pedaço de madeira pontudo, qualquer coisa iria servir ao seu propósito. Encontrando o objetivo a Besta não demoraria para pegá-lo, indo até o marinheiro que rolava no chão em chamas e começando a espetá-lo, enfiando o que quer que fosse em diferentes regiões do seu corpo, era como uma criança aproveitando o momento com seu brinquedo preferido. A cada grito a criatura iria parecer mais excitada, fincando o que quer que fosse nele com mais vigor. Uma gargalhada sombria sairia do seu corpo e ele só tiraria os olhos do inimigo quando visse a cena no navio ali perto, pelo jeito, Deep havia acabado por lá também.

Em um mundo onde não encontrasse nada interessante, a criatura apenas caminharia em passos lentos em direção ao queimado, parando alguns centímetros longe e se manteria inerte, observando as chamas consumirem a carne daquele que ousou ir contra eles. Caso tentasse se levantar, a criatura não perderia tempo e colocaria o pé em seu peito, cabeça ou pescoço, por mais que suas pernas queimassem, ele tentaria segurar aquele dor por mais alguns segundos enquanto via a vida se esvair de vez do corpo do marinheiro, tratando de apagar as chamas que se espalhassem pela sua perna. Por fim, ele estaria satisfeito e aos poucos tiraria a máscara, deixando que Deucalion tomasse conta do corpo mais uma vez.

No controle novamente...


Caralho! — A dor que percorria meu corpo era intensa — Tem que tomar mais cuidado, cara. — Reclamava para criatura em meu interior — Ou precisamos aumentar essa resistência, desse jeito não dá. — Por mais acostumado que fosse, sentir tudo de uma única vez era agoniante e pelo jeito os combates seriam piores na Grand Line — Que cheiro horrível! — Bradava olhando para o corpo queimado — Bom, cadê o resto do pessoal? — Olhava ao redor no pequeno convés daquela escuna, procurando pelos outros tripulantes — O capitão está cada vez mais forte, preciso acompanha-lo! — Aquilo parecia difícil, mas tinha que achar um jeito de não ficar para trás.

Observaria a região como um todo logo após me encostar no mastro ou em outro local daquela embarcação, tentaria achar um ângulo que pudesse ver aquela outra escuna onde Deep partiu em busca dos nossos aliados — “Quebrar um navio não é uma tarefa fácil, que merda de poder é esse?” — De fato, aquilo era bem estranho. Por mais forte que ele pudesse ser, destroçar um navio daquela maneira era algo que não encaixava em minha mente, eu teria subestimado demais suas habilidades? Ele tinha escondido uma carta na manga? Aquilo tudo era estranho, precisava ver mais, entender e talvez conseguir adquirir algo do mesmo nível, pelo jeito, seguir ele realmente foi a ideia correta.

De qualquer forma, voltaria minha atenção a embarcação em que estava, buscando pelos meus trajes mais uma vez — Ainda vou acabar pelado em uma dessas lutas. — Resmungava enquanto ia em direção as roupas, colocando-as com velocidade e aproveitando para guardar a máscara em um dos bolsos do sobretudo. No caso de não encontrar, permaneceria de calça mesmo, colocando a máscara em um dos bolsos disponíveis — Precisamos de outra, essa tá toda zoada já. — Realmente, o sangue impregnado era algo desconfortável para mim, pelo menos, uma máscara que pudesse ser limpa com mais facilidade era algo interessante.

A partir desse tempo a tensão já havia diminuído bastante, deixava que meu corpo caísse no chão do convés enquanto minhas costas ficavam apoiada em algo sólido. Meu objetivo? Descansar um pouco e recuperar o oxigênio, já que as chances de entrarmos em combate novamente eram altas — Dessa vez eu quem vou ficar no comando, você já brincou demais hoje. — Era um recado para Besta.


Histórico:
Deep
Imagem :
Os Infernais - Um Tesouro Banhado em Sangue - Página 4 Tfig50k
Créditos :
4
Localização :
Sirarossa - West Blue
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t1116-deep-cutt#10446 https://www.allbluerpg.com/t1386-cap-2-ascendendo-as-profundezas#14266
Deep
Novato


Os Infernais - Um Tesouro Banhado em Sangue - Página 4 MnCFSj3


Eu estava preparado para iniciar uma onda de ataques com o máximo de minha força, mas fui surpreendido pelo fato do inimigo ser destruído pelo primeiro golpe.

TSC…

Escapava de meus lábios em desdém enquanto movia levemente o ombro devido ao incômodo do ferimento nele.

Toda essa fala mansa para morrer assim que eu começo a me esforçar? Nem brinquei… E cadê meus homens???

Olhava ao redor sem ver nenhum dos meus homens aparecendo dos objetos do cenário, talvez nunca tenha sido verdade que eles viraram algo, talvez demorasse um pouco, talvez não pudesse ser desfeita a transmutação. Olharia um pouco meus arredores em busca de homens presos que estivessem agora destransformados e os libertaria cortando suas amarras, assim como os escoltaria para fora.

Mas se ninguém reaparecesse, mandaria uma das cobras de raio cortante contra o chão do navio para abrir um buraco no mesmo, fazendo ele afundar aos poucos, sabia do efeito que a água funda tinha em poderes desse tipo e se nem ela pudesse destransformar eles, então nada poderia.

Com ou sem meus homens, desfaria minha técnica e observaria os arredores para me localizar, assim como o mapa do tesouro para ver onde o mesmo ficava, para ver se dava pra seguir de barco ou se seria necessário descer em terra ali mesmo.

Se meus homens reaparecessem, diria:

Bom dia senhoritas… Acabou as férias… Docc… Pontos…

Após fazer minhas preparações, soltaria a âncora e diria:

Se preparem, logo continuaremos viagem…

Passaria pela dispensa do navio onde pegaria uma maçã e iria para meu quarto, onde jogaria os livros sobre a cama, contemplando a minha próxima leitura.







_________________

Legenda:

-Fala do Deep

-Voz da entidade

Os Infernais - Um Tesouro Banhado em Sangue - Página 4 TbTEfdK
Terry
Imagem :
https://i.imgur.com/x2frSwS.png
Créditos :
11
Localização :
Caffeine - 2ª Rota
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t313-ren https://www.allbluerpg.com/t2440-vitoria#27835
Terry
Capodecina



Deep

Poucos segundos depois de sua vitória contra o Sargento Jimmy, o homem alquimia, Deep escutou passos vindo da área de carga do navio até onde ele se encontrava, logo revelando que se tratavam dos seus subordinados que haviam sido mandados para investigar o navio. - Nos perdoe capitão, fomos pegos de surpresa pela habilidade daquele marinheiro e transformados em barris. - Colt explicou, depois de se reunir com o assassino.

O buraco criado pelo coala fazia com que água rapidamente começasse a entrar na embarcação, o que significava que ela logo afundaria, sendo isso apenas uma questão de tempo. O grupo então logo voltou ao navio próprio dos infernais, onde viram os outros tripulantes que tinham desaparecido, Deucalion, e também um cadáver de marinheiro queimando no convés.

Deucalion

A besta mutilava o seu inimigo, que queimava no chão e agora era atingido por múltiplas estocadas dadas pelo pirata com um cabo quebrado de madeira, que tinha voado para o convés depois da técnica do coala. O soldado William logo perdeu sua vida, sofrendo bastante e ficando com uma expressão de puro medo e horror em seu rosto, isto é, pelo menos até que as chamas transformassem seu rosto em algo impossível de ter sua expressão identificada.

De repente, agora já vestido, Deucalion percebeu que algumas caixas presentes ali no convés se transformavam nos outros infernais que haviam ficado no barco junto do Celestial, todos eles parecendo altamente confusos. Pouco tempo depois, Deep e os infernais que haviam ido investigar o interior do navio inimigo também emergiram de lá e voltaram para a sua própria escuna, com o demônio de Sirarossa pegando para si uma maçã. O perigo havia finalmente passado.

Todos

A jornada no navio logo continuou. Doc, o médico mink símio, logo tratou os ferimentos que Deep e Deucalion receberam em suas batalhas, e em pouco tempo ambos os piratas já estavam bem recuperados. O tesouro ainda ficava muito mais ao norte, então o bando seguiu sua viagem ainda de barco por mais algumas horas, todas elas tranquilas e sem mais ataques de marinheiros.

Na manhã seguinte, era possível ver que eles já estavam bem próximos da região das montanhas. Colt foi até onde Deep se encontrava e começou a falar, em seu tom de cowboy impassível. - Capitão, segundo minha análise do mapa, o tesouro se encontra perto pé das montanhas. - Ele explicou. - Isso significa que precisaremos continuar a pé. Devemos nos preparar para atracar o navio?



Histórico Deep:

Histórico Deucalion:

_________________

"The soon-to-be Empress of the Underworld"

Os Infernais - Um Tesouro Banhado em Sangue - Página 4 Q3RHv0h
Nidhogg
Imagem :
Os Infernais - Um Tesouro Banhado em Sangue - Página 4 Sem_titulo
Créditos :
00
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t1976-rex-d-rock#21021
Nidhogg
Pirata





Os Infernais - Um Tesouro Banhado em Sangue - Página 4 MnCFSj3



Com o combate finalizado a calmaria retornava ao convés do navio, assim como os outros tripulantes que haviam sido transformado em algumas caixas —Que poderzinho forte do caralho. — Comentava enquanto observava a cena. O capitão e os outros não demoraram de voltar, realmente, a figura demoníaca havia mostrado um pouco mais da sua força e aquilo ainda ficava em minha mente, um poder tão destrutivo como aquele não deveria ser fácil de conquistar, pelo jeito, tenho um longo caminho pela frente ainda.

Colt por sua vez não tardou a continuar com a viagem e durante aquele tempo, tive meus ferimentos tratados pelo símio suspeito, não é que eu confiasse nele a partir de agora, mas talvez a nossa relação pudesse ficar um pouco melhor — “Estou ganhando o respeito desse louco?” — Aquilo era possível, afinal, senão fosse por mim eles teriam morrido nas mãos do marinheiro. De qualquer forma, o tempo passou gradativamente e durante aquele período tive a oportunidade de descansar, dando tempo hábil para meu corpo se recuperar completamente de toda exaustão do combate.

Logo de manhãzinha levantei para dar uma boa mijada, sim, fiz isso no rio mesmo. Dava uma bela olhada no ambiente como um todo, espreguiçando-me logo em seguida e deixando que aquela maresia se esvaísse do meu corpo — Não posso vacilar. — Bradei olhando para minhas mãos queimadas, as abrindo e fechando algumas vezes — “Ontem foi um golpe de sorte, aquele marinheiro era muito mais preparado marcialmente falando. Preciso melhorar, preciso aprender e também refinar minhas habilidades.” — Aquele era um pensamento sincero, por mais forte que a Besta fosse, ela ainda sim havia sido facilmente subjugada no dia anterior, se o marinheiro tivesse agido com um pouco mais de calma, acabaríamos sem vida no final daquela luta.

Como eu iria melhorar? Ainda não tinha ideia. A princípio tinha em mente refinar o estilo de luta dos anjos, mas ainda sim o gosto amargo na boca me deixa com a sensação que falta algo, que preciso de algo — “A melhor opção seria uma Akuma no Mi, a questão é que não sei qual é boa ou qual é ruim. Alguns dizem que existem alguns livros que contém informações sobre as frutas, porém, não imagino onde possa conseguir algo do tipo.” — Sim, comer qualquer fruta seria burrice — Será que ele pode me ajudar? — Bradava fitando o capitão se ele estivesse por ali — “Talvez... mas, talvez eu deva arriscar. O que você acha?” — Já sabia que a pergunta não teria resposta, mas o costume falava mais alto — “As chances de encontrar uma fruta do diabo são uma em um milhão, não é como se pudesse negar a oportunidade que surgir.” — Continuava enquanto caminhava pelo convés e rapidamente ia em direção ao deck inferior, pegando alguma das frutas ou outro alimento disponível por ali — “Por pior que possa ser o poder, ainda existe a chance de fazer um bom uso. Não é como se todos os poderes fossem ruins, temos alguns exemplos espalhados por aí de habilidades “fracas” que se tornam fortes. Não preciso nem ir longe, espadachins famosos por exemplo, apenas com a espada trilham seu caminho pelo mundo.” — Sem dúvidas, não era o fim do mundo.

Ao voltar para o convés – se fosse possível ouvir as palavras de Colt – ficaria preparado para pular para fora do navio quando fosse adequado, esperando é claro por uma possível fala do capitão. Em terra firme, me manteria por perto, observando o ambiente e deixando que o impassível guiasse ou o capitão, vai saber quem vai puxar o bonde? Minha atenção estaria nas alturas, mas meu corpo relaxado do descanso.


Histórico:
Deep
Imagem :
Os Infernais - Um Tesouro Banhado em Sangue - Página 4 Tfig50k
Créditos :
4
Localização :
Sirarossa - West Blue
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t1116-deep-cutt#10446 https://www.allbluerpg.com/t1386-cap-2-ascendendo-as-profundezas#14266
Deep
Novato


Os Infernais - Um Tesouro Banhado em Sangue - Página 4 MnCFSj3


Observando o túmulo aquático do fraco “alquimista”, começava a perceber que meus homens se destransformavam ao meu redor, inclusive me falando sobre terem sido pegos de surpresa pelo marinheiro.

Acho que não preciso nem falar o quão decepcionado eu estou por vocês serem dominados por um fracote desses né? Espero que se demonstrem mais competentes no futuro…

Deixava minha fala sair seca enquanto embainhava a faca e retornava para ser tratado em meu barco, seguíamos viagem durante isso e após o tratamento voltei para os livros e puxei um com os dizeres, “veterinária”.

~Aprendizado de Veterinária~

Abrindo o livro me deparava já com algumas imagens interessantes ao folhear, vários animais e seus órgãos, fotos e desenhos, muito mais meu gosto pessoal.

O livro ensinava muitos detalhes de como tratar os animais, principalmente como os manter vivos, obviamente se você sabe manter algo vivo, você sabe matar e isso muito interessava, na realidade a leitura me dava muita vontade de aprender mais sobre medicina, aparentemente saber apenas anatomia não me ensinava todas as formas de se matar alguém.

Sinceramente a leitura era muito prazerosa, os animais tinham diversas anatomias diferentes, com tratamentos, problemas e características diferentes, muitas coisas das quais colocavam meu corpo humano base no chinelo, na realidade até meu corpo melhorado poderia receber uns upgrades ao olhar o que os seres tinham a oferecer.

A noite caía e eu soltava uma mini chama azulada da mão esquerda para servir como vela para ler até mais tarde.

Com a lua alta no céu, terminei mais um livro e agora começava a montar umas ideias interessantes para fazer nessa ilha, talvez eu pudesse dar a ela mais usos do que a queimar.

~Fim do aprendizado~

Após terminar a leitura, espreguiçava e deitava começando a dormir enquanto minhas cabeças começavam a roncar uma por vez e quase como que no mesmo momento, ouvia baterem em minha porta, apesar de aparentar ter sido em instantes, a luz do sol do lado de fora mostrava que não havia sido tão pouco tempo depois. Aparentemente o mal não dorme até tarde.

Levantava e abria a porta para ver Colt, o qual comentava sobre a posição do tesouro, perguntando se deveríamos nos preparar para atracar.

Hmm… Sim, encontre um bom canto e ancore o barco, ficarei aqui lendo até estarmos prontos para descer.

Me deitaria com meus livros até Colt chamar, momento no qual iria sair de minha cabine e rumar para o chão. Onde esperaria todos estarem comigo para iniciar uma marcha rumo às montanhas.

Caso algum ataque fosse feito contra a gente no caminho, tentaria arremessar o mesmo para longe com um raio cuspido da boca de minha mão esquerda.







_________________

Legenda:

-Fala do Deep

-Voz da entidade

Os Infernais - Um Tesouro Banhado em Sangue - Página 4 TbTEfdK