All Blue RPG

Um RPG narrativo baseado no universo de One Piece, obra criada por Eiichiro Oda.
 
InícioCalendárioFAQProcurarMembrosGruposRegistarEntrar
Últimos assuntos
» [Narrada/Fechada] 1 - Vozes
[Autonarrada/Fechada] Bons Companheiros Emptypor Ryanletony Sáb Abr 20, 2024 11:15 pm

» [Narrada/Fechada] Força x Magnética
[Autonarrada/Fechada] Bons Companheiros Emptypor Shiro Sáb Abr 20, 2024 12:33 pm

» [Narrada/Fechada] Sigam as Borboletas
[Autonarrada/Fechada] Bons Companheiros Emptypor Wesker Sex Abr 19, 2024 7:42 pm

» Zulkras
[Autonarrada/Fechada] Bons Companheiros Emptypor Takamoto Lisandro Ter Abr 16, 2024 1:40 pm

» [TUTORIAL] - MAURICE
[Autonarrada/Fechada] Bons Companheiros Emptypor Maurice Seg Abr 15, 2024 12:06 am

» [Narrada/Aberta] Lia, a Guerreira do Mar
[Autonarrada/Fechada] Bons Companheiros Emptypor mestrej Sáb Abr 13, 2024 6:07 pm

» Cap 1 ~ Piratas Indomáveis em Sabaody
[Autonarrada/Fechada] Bons Companheiros Emptypor Blind1 Ter Abr 09, 2024 7:00 pm

» [TUTORIAL] - Erj Euclid
[Autonarrada/Fechada] Bons Companheiros Emptypor Erj Euclid Ter Abr 09, 2024 3:28 pm

» [Autonarrada/Fechada] - A Duke's Return and a Queen's Will.
[Autonarrada/Fechada] Bons Companheiros Emptypor Kenshin Sex Abr 05, 2024 11:58 pm

» RP Player - Ficha Yang (Douglas)
[Autonarrada/Fechada] Bons Companheiros Emptypor Takamoto Lisandro Sex Abr 05, 2024 8:44 pm

» Crie sua Forma Zoan
[Autonarrada/Fechada] Bons Companheiros Emptypor Jonas Hatake 007 Sex Abr 05, 2024 7:38 am

» [FICHA] - Kuro Dragunov
[Autonarrada/Fechada] Bons Companheiros Emptypor OverLord Qua Abr 03, 2024 9:08 pm

» Mr.Joy
[Autonarrada/Fechada] Bons Companheiros Emptypor gmasterX Qua Abr 03, 2024 2:46 pm

» [Ficha NPC Companheiro] Meghan Strongbody
[Autonarrada/Fechada] Bons Companheiros Emptypor Tanaka Qua Abr 03, 2024 12:10 pm

» Registro de Photoplayer
[Autonarrada/Fechada] Bons Companheiros Emptypor Mizzu Qua Abr 03, 2024 11:50 am

» [FICHA] Meera
[Autonarrada/Fechada] Bons Companheiros Emptypor Mizzu Qua Abr 03, 2024 11:45 am

» Meera
[Autonarrada/Fechada] Bons Companheiros Emptypor Mizzu Qua Abr 03, 2024 11:45 am

» [FP] - Ajaw "Jack" K'iin
[Autonarrada/Fechada] Bons Companheiros Emptypor Mizzu Qua Abr 03, 2024 11:12 am

» [Narrada/Aberta] Mei Homi, Mei Fera. Revo Total
[Autonarrada/Fechada] Bons Companheiros Emptypor Sagashi Ter Abr 02, 2024 9:51 pm

» Claire Allim Rac
[Autonarrada/Fechada] Bons Companheiros Emptypor King Ter Abr 02, 2024 6:21 pm


------------
- NOSSO BANNER-

------------


 

 [Autonarrada/Fechada] Bons Companheiros

Ir para baixo 
AutorMensagem
Terry
Capodecina
Terry


Imagem : [Autonarrada/Fechada] Bons Companheiros 6d6445c1dc47a38c2662dd785b4c77147d488a3c
Créditos : 12
Localização : Sabaody - Grand Line

[Autonarrada/Fechada] Bons Companheiros Empty
MensagemAssunto: [Autonarrada/Fechada] Bons Companheiros   [Autonarrada/Fechada] Bons Companheiros EmptySeg Mar 04, 2024 6:26 pm


Nome da Aventura

Participantes: Apollonia D. Lupertazzi
Localização: Arquipélogo Sabaody - Grand Line Paradise
Modalidade: Autonarrada
Invasão Livre: Desligada


_________________

Ir para o topo Ir para baixo
https://www.allbluerpg.com/t313-ren https://www.allbluerpg.com/t2875-autonarrada-fechada-bons-companheiros#30540
Terry
Capodecina
Terry


Imagem : [Autonarrada/Fechada] Bons Companheiros 6d6445c1dc47a38c2662dd785b4c77147d488a3c
Créditos : 12
Localização : Sabaody - Grand Line

[Autonarrada/Fechada] Bons Companheiros Empty
MensagemAssunto: Re: [Autonarrada/Fechada] Bons Companheiros   [Autonarrada/Fechada] Bons Companheiros EmptySeg Mar 04, 2024 11:39 pm



Apollonia D. Lupertazzi



O Shabon Shopping tava movimentado como sempre.

Gente andando pra lá e pra cá, uns entrando e saindo das lojas cheios de sacolas de compras, outros conversando em bancos de parque enquanto tomam sorvete, era uma tarde normal naquele lugar. E lá estava eu, vagando por aquelas bandas sem um rumo específico. O motivo real da minha vinda a Sabaody foi um convite que recebi da Shadow Hand pra assistir um leilão naquela noite, por isso eu tava tentando perder um tempinho no shopping, afinal, era melhor do que passar a o dia vegetando no quarto de hotel.

Assistir a um leilão de escravos não era algo que eu escolheria fazer por conta própria, afinal, escravidão era uma prática que eu não era lá muito a favor. Mas a minha opinião sobre isso era meio irrelevante, afinal, eu era uma imperatriz do submundo e pela natureza dos meus negócios eu era obrigada a trabalhar com escravagistas. No fim das contas, eram apenas os ossos do ofício. Bom, pelo menos eu podia esperar uma ótima seleção de comes e bebes pra acompanhar o "espetáculo".

Furar esse convite não apenas ia deteriorar as relações da minha organização pessoal: a Família Lupertazzi, com a Shadow Hand, mas também não ia cair nem um pouco bem com o restante do distrito ou com os outros imperadores. O submundo do crime era um mundo onde, não importa quem você fosse, qualquer erro de cálculo pode custar o seu cargo, isso na melhor das hipóteses.

Ao entrar em uma pequena banca de revistas, uma revista em específico capturou minha atenção. Era a mais nova edição de "Roka, o Guerreiro do Mar". Meus olhos brilharam ao observar a figura do marinheiro super herói enfrentando seus arqui-inimigos na capa da edição. - Não acredito que esse negócio ainda tá em publicação! - Comentei pra um dos funcionários da loja que me acompanhavam, com um sorriso nostálgico no rosto.

Isso me dava um pouco de vergonha admitir, mas uma das coisas que mais me inspirou a seguir carreira na marinha foi aquele quadrinho, quando criança eu não perdia nenhuma edição. As aventuras de Roka nos mares do North Blue defendendo inocentes e derrotando piratas malévolos por muito tempo foi o que eu achei ser a realidade da vida na marinha, e mesmo que depois de tantos anos essa ilusão tenha sido completamente dissipada, eu ainda guardava essa memória afetiva de correr pra banca de revista toda semana pra comprar a nova edição do quadrinho e saber qual seria a próxima aventura do Roka.

- Vou levar. - Avisei ao funcionário, entregando-lhe o pagamento pelo item. Talvez fosse um pouco embaraçoso pra uma senhora com mais de cinquenta anos sair por aí comprando revista em quadrinhos pra crianças, ainda mais alguém extravagante como eu que chama atenção por onde passa, mas como a minha aparência era de alguém pelo menos trinta anos mais nova, eu concluí que não teria tanto problema assim. Com meu quadrinho em mãos, imediatamente sentei um banco vazio próximo e comecei a ler.

A fórmula das historinhas pelo visto não tinha mudado. Roka chega em uma nova ilha, se depara com vilões aterrorizando a população local e então os enfrenta, de vez em quando precisando da ajuda do seu robô gigante quando a situação era particularmente difícil. Por mais simples que aquela narrativa fosse, eu estava realmente me divertindo enquanto passava as páginas daquela revista. O tempo passa rápido quando você se diverte, e se eu não tivesse sido interrompida, provavelmente teria terminado a edição ali mesmo.

- Aí loirinha! - Um homem adulto se aproximou de mim, vestindo trapos e com a aparência de alguém que não tomava banho a algumas semanas, e então sacou uma pistola. Seu olhar tava fixado na pedra de jade que eu usava em um colar entre os meus seios. - Passa o colar ou eu atiro! - Ele ordenou, suas mãos claramente tremendo. Imaginei que fosse viciado usuário de drogas desesperado pra comprar mais, só isso mesmo pra ele fazer uma tentativa ridícula de roubo como essa no meio do dia e e um lugar super movimentado como o Shabon Shopping. Eu também tinha meus próprios vícios e usava dinheiro ilegal pra supri-los, mas jamais faria algo com tão pouca sofisticação.

- Moleque mal educado! Sua mãe nunca te ensinou que é feio importunar os outros no meio de uma leitura? - Perguntei levemente irritada , sem nem fechar a revista que tava lendo. - Moleque!? Mas eu tenho certeza que sou mais velho que você! - Ele respondeu, todo confuso. Suspirei fundo ao lembrar que minha aparência não reflete minha idade real. Ao invés de expor a situação ou causar um transtorno no meio do shopping, decidi resolver a situação da forma mais tranquila possível.

Com muita calma, apenas fechei os olhos e liberei um pouco do meu Haoshoku, apenas o suficiente para afetar aquele ladrãozinho, coitado. Como esperado, ele imediatamente desabou no chão inconsciente. Eu tava prestes a voltar a ler meu quadrinho, mas ao perceber quanto tempo tinha passado ao olhar um relógio na parede do shopping, vi que infelizmente eu tinha que voltar ao hotel pra me preparar pro leilão.

"E logo quando eu tava chegando na parte boa!" Pensei, dando uma risadinha e colocando a revista de volta na sacola. Pelo visto o meu dia tava prestes a terminar, mas a noite tava só começando.

histórico:


_________________

Ir para o topo Ir para baixo
https://www.allbluerpg.com/t313-ren https://www.allbluerpg.com/t2875-autonarrada-fechada-bons-companheiros#30540
Terry
Capodecina
Terry


Imagem : [Autonarrada/Fechada] Bons Companheiros 6d6445c1dc47a38c2662dd785b4c77147d488a3c
Créditos : 12
Localização : Sabaody - Grand Line

[Autonarrada/Fechada] Bons Companheiros Empty
MensagemAssunto: Re: [Autonarrada/Fechada] Bons Companheiros   [Autonarrada/Fechada] Bons Companheiros EmptyTer Mar 05, 2024 10:25 pm



Apollonia D. Lupertazzi



A minha caminhada de volta ao hotel não durou muito tempo.

O céu já tinha ficado todo alaranjado, mas não era possível assistir o pôr do sol de onde eu tava no bosque 30 por causa das enormes árvores que eram tão comuns no arquipélago. Isso me deixou um pouco desapontada, mas a promessa de boa comida e bebida na casa de leilões era mais do que suficiente pra me manter de bom humor.

O hotel onde eu tava me hospedando não era tão luxuoso como o Bellucci, mas ainda assim era de alta qualidade. Ao chegar no salão principal, me deparei com vários figurões com roupas de gala fazendo check in, provavelmente eram outros convidados do leilão que estava pra acontecer. De qualquer forma, subi pro meu quarto no terceiro andar e comecei a me preparar.

Apenas depois que já estava pronta, usando vestes, jóias e acessórios apropriadas para uma ocasião como aquela, fui receber uma ligação no den den mushi do quarto. - Quem fala? - Atendi, enquanto checava o esmalte das minhas unhas. - Boa noite. O evento foi cancelado. - A voz falou do outro lado, ignorando totalmente a minha pergunta.

Ao ouvir aquilo, imediatamente percebi o que aquela ligação significava. Por algum motivo, o leilão havia sido cancelado e agora os organizadores estão entrando em contato com os convidados para avisar isso. Provavelmente não se identificaram pra se precaver, afinal, nunca ser sabe quem poderia estar escutando do outro lado do den den mushi. - Bem que vocês podiam ter avisado isso mais cedo. - Eu estava levemente incomodada com tudo isso, afinal, já tava toda pronta e produzida. - Oferecemos nossas sinceras desculpas pelo transtorno. - E logo após isso, eles desligaram a chamada. - Como se essas desculpas servissem pra alguma coisa. - Comentei, ao colocar o fone do den den mushi de volta no gancho.

Bom, agora eu tinha que arrumar alguma coisa pra fazer na ilha, afinal, eu não tava nem um pouco a fim de desperdiçar todo esse tempo que eu passei me arrumando. Decidi que iria passar em algum bar de luxo e tomar uns drinques, mas assim que abri a bolsa onde eu guardava o dinheiro que tinha trazido pra viagem, me deparei com um bilhete e mais nada lá dentro.

“Se quiser o seu dinheiro de volta, venha sozinha até o armazém K-54 no Bosque 7 ainda esta noite.”

histórico:


_________________

Ir para o topo Ir para baixo
https://www.allbluerpg.com/t313-ren https://www.allbluerpg.com/t2875-autonarrada-fechada-bons-companheiros#30540
Terry
Capodecina
Terry


Imagem : [Autonarrada/Fechada] Bons Companheiros 6d6445c1dc47a38c2662dd785b4c77147d488a3c
Créditos : 12
Localização : Sabaody - Grand Line

[Autonarrada/Fechada] Bons Companheiros Empty
MensagemAssunto: Re: [Autonarrada/Fechada] Bons Companheiros   [Autonarrada/Fechada] Bons Companheiros EmptyQua Mar 06, 2024 9:01 pm



Apollonia D. Lupertazzi



Não era preciso ser um gênio pra concluir que aquele “convite” no bilhete tinha altas chances de ser uma armadilha.

O mais inteligente a se fazer pra alguém como eu, cheia de conexões no submundo, seria ignorar o bilhete e colocar minha organização pra tentar rastrear o corajoso que decidiu furtar de uma imperatriz, e então dar um sumiço nele pra servir como exemplo.

Mas pra ser bem sincera, qual era a graça de fazer algo assim?

Desde que me tornei imperatriz, tive que começar a tomar muito cuidado com a minha imagem pública. Aos olhos da população geral, eu era Apollonia, a veterana da marinha e empresária honesta do ramo dos jogos de azar. Sair por aí enfiando a porrada em todo mundo a céu aberto sem um bom motivo poderia acabar atraindo o tipo errado de atenção e comprometer todo o meu esquema.

Mas mesmo tendo consciência disso tudo, eu não conseguia parar de sentir falta do campo de batalha. O coração batendo mais rápido, o gosto de sangue na boca, a adrenalina tomando conta do cérebro, eu adorava tudo isso quando era marinheira. E agora que eu tinha a oportunidade de amassar a cara de um ou mais imbecis em um local isolado e na calada da noite, eu tinha total certeza que aquela não era uma oportunidade que eu tava disposta a perder.

Um sorriso confiante surgiu no meu rosto quando percebi que minha noite acabaria sendo muito mais interessante do que eu imaginei, abri o baú onde guardava minha espada e a apoiei no ombros, já que não tinha onde prendê-la no vestido que eu tava usando. Sem perder mais tempo, saí daquele hotel e comecei a caminhar rumo ao Bosque 7.

Nessa altura, a noite já tinha chegado faz tempo, e quanto mais eu me aproximava do armazém K-54, menos gente eu via por aí. Não demorou muito pra achar o armazém específico, já que todos os daquela área possuíam uma placa com sua identificação bem na frente. As portas de madeira estavam bem fechadas, mas isso não era problema algum pra mim.

Ao encostar minha palma esquerda na grande porta da frente, bastou uma pequena emissão de busoushoku pra aquele negócio se arrebentar todo e sair voando pra frente, o estrondo que acompanhou o arrombamento nada discreto daquele armazém teria com certeza acordado os vizinhos, isso se tivesse alguém nos outros armazéns ao redor.

Sem qualquer hesitação, dei alguns passos pra dentro da grande área aberta que era o interior daquele armazém e logo avistei um grupo de pessoas lá dentro. E só de bater o olho no aspecto daquele grupo, eu já tive uma boa suspeita de que tipo de gente eles eram. Muito provavelmente se tratavam de um bando pirata.

No meio daquela gangue estava uma figura um pouco mais intimidadora do que as outras: um homem alto e muito musculoso, usando um capacete de metal preto e dourado com sete cicatrizes de bala no peito. Ele tava sentado bem relaxado em uma pilha de entulho, dava pra ver que era bem confiante.

Homem do Capacete:

- Impressionante. - Comentou o homem do capacete, em um tom de deboche. - Mas a porta não revida. - O resto da gangue deu umas risadinhas após a fala do líder, provavelmente não queriam arriscar irritá-lo se não achassem graça naquilo.

- Não vão nem se apresentar? - Perguntei, revirando os olhos. - Essa juventude de hoje em dia é um caso perdido, sem qualquer respeito com os mais velhos.

O homem do capacete riu de novo ao me escutar, dando sua resposta logo em seguida. - Sabemos quem você é, Sra. Lupertazzi. E você não precisa saber quem nós somos. - Ele puxou uma pistola do bolso da jaqueta. - Apresentações não são necessárias.

Levantei a sobrancelha ao escutar aquilo. - Já me conhecem? Então o que exatamente levou vocês a roubarem o meu quarto de hotel? Tendências suicidas? - Perguntei, genuinamente interessada, afinal, era preciso muita confiança na própria força pra alguém achar que consegue ganhar de mim numa luta, isso caso soubessem mesmo quem eu sou.

- Já que você vai morrer mesmo, acho que não faz mal te falar pelo menos isso. - O homem do capacete apontou sua arma pra mim. - Alguém te quer fora do caminho, vovó. E estão nos pagando muita grana pra fazer isso acontecer.

Histórico:


_________________

Ir para o topo Ir para baixo
https://www.allbluerpg.com/t313-ren https://www.allbluerpg.com/t2875-autonarrada-fechada-bons-companheiros#30540
Terry
Capodecina
Terry


Imagem : [Autonarrada/Fechada] Bons Companheiros 6d6445c1dc47a38c2662dd785b4c77147d488a3c
Créditos : 12
Localização : Sabaody - Grand Line

[Autonarrada/Fechada] Bons Companheiros Empty
MensagemAssunto: Re: [Autonarrada/Fechada] Bons Companheiros   [Autonarrada/Fechada] Bons Companheiros EmptyQui Mar 07, 2024 8:06 pm



Apollonia D. Lupertazzi



Um silêncio de alguns segundos se instaurou no local.

[Autonarrada/Fechada] Bons Companheiros U2NaLZn

Uma veia saltou na minha testa ao ouvir aquela provocação, meu sangue começou a esquentar e meu olhar era puro fogo e ódio. - MOLEQUE DESGRAÇADO! - Naquele momento, minha existência era a fúria encarnada. - QUEM VOCÊ TÁ FALANDO QUE É TÃO VELHA QUE SE CONSULTA NO PALENTÓLOGO!?

Alguns dos membros daquele grupinho pareceram ficar meio intimidados com os meus gritos, mas o chefe ainda continuava calmo e sério.

A possibilidade de uma tentativa de assassinato já tinha passado pela minha cabeça. Modéstia a parte, eu era uma das figuras mais importantes no submundo, e graças a isso, eu tinha por natureza um número enorme de inimigos dentro e fora do mundo do crime, alguns pouco influentes, outros tão ou mais influentes do que eu. Por isso, o que ele falou não me surpreendeu nem um pouco. Mas nada daquilo importava muito, afinal naquele momento minha primeira prioridade era amassar a cara daquele patife.

- Nosso contratante nos contou tudo sobre você. - O homem do capacete continuou. - Sabemos sobre sua carreira na marinha, suas famosas habilidades como espadachim, e que é a usuária da fruta do terremoto. Não temos motivo algum pra ter medo de você. - Ele então mirou sua pistola bem no meio da minha testa, com um claro ar de superioridade.

[Autonarrada/Fechada] Bons Companheiros Dggo9m2

Soltei uma gargalhada ao ouvir aquilo. - Coitado, você acha mesmo que conhecer minhas habilidades vai te dar alguma vantagem? - Eu não conseguia me segurar, pra mim zombaria era a única resposta lógica pra um papinho daqueles. - Já sei! - Falei, colocando minha espada no chão logo em seguida. -  Vou ensinar boas maneiras pra vocês sem usar minha espada ou minha fruta. O que acham? - Minha raiva se misturava com entusiasmo, comigo extremamente ansiosa pra humilhá-los.

- Homens, vão! - O homem do capacete deu a ordem, e assim seus comparsas todos puxaram suas armas, espadas, lanças e adagas, e começaram a me cercar. Eram cerca de dez inimigos, mas eu sinceramente não me importava. Uma dupla veio pra cima de mim ao mesmo tempo pelos meus flancos, e eu simplesmente saí do caminho, deixando eles se baterem no meio e cair no chão inconscientes. Menos dois.

Imediatamente depois disso, meu kenbunshoku me alertou de um ataque vindo pelas minhas costas, que eu apenas respondi com um chute lateral, virando meu quadril e acertando o inimigo na cara com uma precisão perfeita. Os sete restantes então decidiram vir todos ao mesmo tempo pela frente, apenas para serem recebidos por uma rajada de socos rápidos que os nocauteou um por um.

Mas antes que eu pudesse me gabar da facilidade que tive com aqueles asseclas, percebi o homem do capacete avançando na minha direção em alta velocidade, preparando um chute que, para a minha surpresa, parecia ser até bem forte pro que eu tava esperando. O ataque mirava a minha cabeça, e apenas por bem pouco consegui bloquear com meu antebraço, cobrindo ele com busoushoku, o que gerou uma onda de choque que fez o armazém inteiro tremer.

[Autonarrada/Fechada] Bons Companheiros DiW9M8X

- Olha só, você até que é bem rápido. - Recoheci, com a adrenalina e o calor da batalha já tomando conta do meu corpo. - Só tenta não cair com um só golpe igual aos seus dançarinos de apoio aí!

Histórico:


_________________

Ir para o topo Ir para baixo
https://www.allbluerpg.com/t313-ren https://www.allbluerpg.com/t2875-autonarrada-fechada-bons-companheiros#30540
Terry
Capodecina
Terry


Imagem : [Autonarrada/Fechada] Bons Companheiros 6d6445c1dc47a38c2662dd785b4c77147d488a3c
Créditos : 12
Localização : Sabaody - Grand Line

[Autonarrada/Fechada] Bons Companheiros Empty
MensagemAssunto: Re: [Autonarrada/Fechada] Bons Companheiros   [Autonarrada/Fechada] Bons Companheiros EmptySeg Mar 11, 2024 10:00 pm



Apollonia D. Lupertazzi



O homem do capacete recuou ao perceber que seu golpe tinha sido totalmente bloqueado por mim. Aparentemente ele já começava a mudar sua estratégia de batalha, assumindo uma postura defensiva com os braços à frente do rosto, algo que achei estranho vindo de alguém que tinha como objetivo assassinar um alvo. Enfim, já que ele não vinha pra cima, decidi fazer as honras.

Avancei com tudo rumo ao meu inimigo, mas de repente, antes que pudesse aplicar meu golpe, comecei a sentir fortes náuseas. Meu coração começou a bater mais rápido, minha cabeça doía bastante, suor quente escorria pelo meu corpo, e a ansiedade tomava conta do meu cérebro.

Eu conhecia aqueles sintomas, eu tava sofrendo uma crise bem forte de abstinência. - Droga! Logo numa hora dessas!? - Caí de joelhos no chão, procurando por um frasco de antidepressivos apenas pra perceber que tinha deixado tudo no meu quarto de hotel. Eu tinha ficado tão entusiasmada com o bilhete que esqueci dos remédios, um erro bobo mas que podia muito bem acabar custando minha vida.

- Ora ora, parece que hoje a sorte tá do meu lado! - Falou o homem do capacete, retirando uma pistola dos bolsos, relaxando totalmente a postura de combate. - Eu já sabia sobre o seu vício, mas não esperava que fosse esquecer de trazer os remédios. - Ele apontou a arma pra minha testa. - Acho que devo agradecer né, afinal esse descuido facilitou muito o meu trabalho.

Eu tentava fazer forças pra me levantar, mas naquele estado de abstinência eu não conseguia lutar, e provavelmente fugir também não era uma opção. Tudo indicava que o meu fim chegaria naquele momento, então eu apenas fechei os olhos e esperei pelo pior.

Mas o tiro nunca veio, e quando eu abri os olhos confusa, percebi que ele já tinha colocado a pistola de volta no coldre. - Mudança de planos. - Ele tirou da jaqueta uma algema de kairoseki, colocando-a entre os meus pulsos. - Vai trair o seu contratante? - Perguntei, um pouco ofegante graças aos efeitos da crise.

- Sim, e daí? - Ele respondeu, em um tom debochado. - Um pirata não deve lealdade a ninguém, e eu jamais perderia a oportunidade de ter como refém alguém tão importante.

Histórico:


_________________

Ir para o topo Ir para baixo
https://www.allbluerpg.com/t313-ren https://www.allbluerpg.com/t2875-autonarrada-fechada-bons-companheiros#30540
Terry
Capodecina
Terry


Imagem : [Autonarrada/Fechada] Bons Companheiros 6d6445c1dc47a38c2662dd785b4c77147d488a3c
Créditos : 12
Localização : Sabaody - Grand Line

[Autonarrada/Fechada] Bons Companheiros Empty
MensagemAssunto: Re: [Autonarrada/Fechada] Bons Companheiros   [Autonarrada/Fechada] Bons Companheiros EmptyTer Mar 12, 2024 10:35 pm



Apollonia D. Lupertazzi



Quando era marinheira eu já cheguei a ser capturada por piratas, mas essa era a primeira vez que me faziam de refém.

Assim que o pirata do capacete terminou de falar, ele colocou um saco preto na minha cabeça, impedindo totalmente minha visão, e me amarrou com algumas correntes. A crise de abstinência e as algemas de kairoseki já tiravam toda a minha força e energia, mas pelo visto ele achava que isso não era garantia o bastante de que eu não ia causar problemas, provavelmente por causa da minha reputação.

De repente, senti um golpe de coronhada bem na base da nuca e imediatamente perdi a consciência.



Meus olhos abriam lentamente, e assim que acordei, cheguei a conclusão de que aquela tinha sido a pior noite de sono da minha vida. Os raios de sol que entravam da janela mostravam que já tava de dia, o que significava que eu tinha ficado um bom tempo apagada.

Eu não tava mais amarrada e o saco preto tinha sido retirado da minha cabeça, mas as algemas de kairoseki continuavam ao redor dos meus pulsos e eu tinha uma coleira metálica ao redor do pescoço. Ainda deitada no chão e sentindo os efeitos da abstinência, fiz um esforço enorme pra me virar pro outro lado, percebendo assim que eu me encontrava atrás de barras de prisão. Era uma cela.

A parede de dentro da cela era de madeira, e o fato de que o ambiente balançava deixava claro que eu tava dentro de um navio, que imaginei pertencer a tripulação pirata do homem de capacete. Minhas suspeitas logo se tornaram realidade quando vi o dito cujo se aproximando pelo corredor onde ficava a minha cela.

- Finalmente acordou. - Ele disse, cruzando os braços.

Eu estava tão debilitada que nem mesmo sendo alguém muito cabeça quente, não conseguia expressar a minha raiva da forma que queria: xingando e gritando com aquele pirralho escroto. Então, por enquanto decidi apenas tentar descobrir mais sobre aquele grupo.

- Quem são vocês? Agora que eu tô nesse estado, imagino que não faz mais sentido ficar escondendo a identidade. - Perguntei, mal conseguindo colocar essas palavras pra fora, me sentindo como se tivesse no meio da pior ressaca e da pior virose da minha vida ao mesmo tempo.

Ao invés de me responder com palavras, ele apenas tirou um papel do bolso da jaqueta e colocou entre as barras da cela. Era um cartaz de procurado.

[Autonarrada/Fechada] Bons Companheiros 7UWC81L

Histórico:


_________________

Ir para o topo Ir para baixo
https://www.allbluerpg.com/t313-ren https://www.allbluerpg.com/t2875-autonarrada-fechada-bons-companheiros#30540
Terry
Capodecina
Terry


Imagem : [Autonarrada/Fechada] Bons Companheiros 6d6445c1dc47a38c2662dd785b4c77147d488a3c
Créditos : 12
Localização : Sabaody - Grand Line

[Autonarrada/Fechada] Bons Companheiros Empty
MensagemAssunto: Re: [Autonarrada/Fechada] Bons Companheiros   [Autonarrada/Fechada] Bons Companheiros EmptyQua Mar 13, 2024 8:56 pm



Apollonia D. Lupertazzi



- Darnell Jabari, capitão do bando dos Piratas do Elmo de Ferro. - O pirata se apresentou, com um certo orgulho em seu tom de voz. Eu tinha escutado aquele nome vez por outra nos meus cassinos, aparentemente ele era um novato que tava construindo uma reputação bem infame na Grand Line. Mas mesmo com isso, eu não tava nem um pouco a fim de dar a ele a satisfação de saber que tava ficando famoso.

- Nunca ouvi falar. - Respondi, enquanto tentava evitar com os olhos os raios de sol que vinham da janela. Minha cabeça ainda doía bastante, e como se não bastasse, eu já tinha começado a ficar com fome, afinal, não tinha nem jantado na noite anterior e de lá pra frente não comi nada.

O pirata então tirou um pequeno frasco de vidro do bolso. - Cuidado com essa atitude, aqui no meu navio você não é imperatriz de coisa nenhuma. - Ele me mostrou o frasco por fora das grades, colocando-o bem perto do meu rosto. - Com essa coleira metálica no pescoço e as algemas de kairoseki, dá pra ter certeza que você não vai a lugar algum, então decidi que não tem mais motivo pra te deixar agonizando desse jeito. Um refém morto não tem valor algum.

Foi então que finalmente percebi, aquilo era um frasco de antidepressivos. Quando ele jogou o frasco pra dentro da cela, usei todas as minhas forças restantes pra agarrar o objeto, abrir a tampa e engolir no seco uma pílula. Já sem fôlego depois disso, deitei de costas no chão, fechando os olhos enquanto esperava ofegante os efeitos da abstinência passarem. Ao mesmo tempo, conseguia escutar passos, indicando que Darnell estava saindo do local.



Eu não sei quanto tempo exatamente eu fiquei deitada, mas eventualmente consegui me livrar dos efeitos negativos mentais que aquela crise tinha me dado, e consequentemente conseguia pensar mais claramente sobre a minha situação. Aquela coleira metálica provavelmente tinha uma função semelhante às que são usadas em escravos, ou seja, existia a chance dela explodir caso tente fugir daqui ou atacar o pirata. Claro que isso podia ser um blefe, mas o risco existia de verdade

As algemas de kairoseki também eram um problema sério, afinal eu tinha quase certeza que sem elas eu conseguiria dar cabo daqueles pirralhos brincando de pirata, mas nesse estado lutar tava praticamente fora de questão. Esperar um resgate era uma possibilidade, mas isso não fazia o meu estilo.

Por hora, eu decidi que o melhor a se fazer mesmo era esperar e coletar mais informações sobre esse bando do Elmo de Ferro enquanto minha oportunidade de fuga não aparece. Mas de uma coisa eu tinha certeza, eu não iria morrer ali.

Histórico:


_________________

Ir para o topo Ir para baixo
https://www.allbluerpg.com/t313-ren https://www.allbluerpg.com/t2875-autonarrada-fechada-bons-companheiros#30540
Terry
Capodecina
Terry


Imagem : [Autonarrada/Fechada] Bons Companheiros 6d6445c1dc47a38c2662dd785b4c77147d488a3c
Créditos : 12
Localização : Sabaody - Grand Line

[Autonarrada/Fechada] Bons Companheiros Empty
MensagemAssunto: Re: [Autonarrada/Fechada] Bons Companheiros   [Autonarrada/Fechada] Bons Companheiros EmptyQui Mar 14, 2024 10:45 pm



Apollonia D. Lupertazzi



O resto do dia não foi muito empolgante. Apenas fiquei sentada naquela cela, sentindo o balançar do navio sem muita coisa pra fazer. Como eu já esperava, me serviram alguns peixes assados e uma porção de arroz no almoço e jantar, o que não me saciava nem de longe. A fome agora estava começando a se tornar um problema, eu precisava dar um jeito de escapar daquele lugar o mais rápido possível.

Foi apenas quando já estava ficando de noite que eu comecei a escutar barulhos estranhos vindos do convés, o que já me deixou bem alerta. Logo mais, comecei a ouvir tiros de canhão e aí ficou bem claro, tinha uma batalha acontecendo. Não demorou muito pra um dos capangas do Darnell vir correndo pro corredor onde eu estava, segurando um molho de chaves nas mãos.

- Estamos sob ataque! - Ele avisou aos gritos enquanto abria a porta da minha cela. - O chefe mandou soltar as algemas, você vai lutar com a gente. - O capanga então colocou a chave bem no meio das minhas algemas de kairoseki, soltando-as depois de algumas tentativas falhas. - Mas nem pense em tentar qualquer gracinha, lembra que você ainda tá com essa coleira no pescoço! - Ele ameaçou.

Assim que perdi as algemas, senti minha força retornando. Tive que lutar contra todos os meus impulsos pra não esmagar esse peãozinho como se fosse uma barata imediatamente, afinal, por mais que essa fosse sem dúvidas uma oportunidade perfeita pra escapar, eu sabia que precisava agir apenas no momento certo. - Quem são os inimigos? Caçadores? Marinha? - Perguntei, enquanto me levantava do chão.

- São outros piratas na verdade, uns merdinhas que o capitão enganou faz algumas semanas, devem estar querendo vingança. - O capanga explicou, virando as costas pra mim.

E esse foi o seu maior erro.


Histórico:


_________________

Ir para o topo Ir para baixo
https://www.allbluerpg.com/t313-ren https://www.allbluerpg.com/t2875-autonarrada-fechada-bons-companheiros#30540
 
[Autonarrada/Fechada] Bons Companheiros
Ir para o topo 
Página 1 de 1

Permissões neste sub-fórumNão podes responder a tópicos
All Blue RPG :: Oceanos :: Grand Line Paradise :: Arquipélago Sabaody-
Ir para: