Bem-vindo ao

All Blue

É com muito prazer que lhes damos os comprimentos ao nosso RPG. All Blue se trata de um RPG narrativo com o ambiente principal centrado em One Piece, obra de Eiichiro Oda.
Se divirta nessa nova aventura e se torne o novo rei pirata... Se puder!

Últimos assuntos

II - Today, We continue our lives together under the same roof

Página 4 de 5 Anterior  1, 2, 3, 4, 5  Seguinte
Achiles
Imagem :
II - Today, We continue our lives together under the same roof - Página 4 Bf3w3iH
Créditos :
12
Localização :
Lvneel - North Blue
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t1735-caitlyn-g#18385 https://www.allbluerpg.com/t1725-iii-death-or-paradise#18382
Achiles
Avaliador
Relembrando a primeira mensagem :

II - Today, We continue our lives together under the same roof

Aqui ocorrerá a aventura das Marinheiras Rael Kronin & Luciferanna Von Brilliant. A qual não possui narrador definido.

Shiori
Imagem :
II - Today, We continue our lives together under the same roof - Página 4 EEEWL0c
Créditos :
26
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t363-shiori-miyamoto#1109 https://www.allbluerpg.com/


Dueto - Marinheiros



As moças estavam na segunda rodada do momento leve do dia, ela sentia um fogo talvez maior do que a massagem se propunha, até mesmo acabando por demonstrar isso em um dos momentos, algo que com toda certeza tinha pegado as outras duas moças de surpresa, em principal Rael, que com toda certeza estava vivendo experiências muito intensas nesses últimos dias. A tenente acabava por dar um sorriso enigmático quando viu a cena, não sendo muito fácil decifrar o porquê dele, era um que ia apenas nos lábios dela. Mas não era algo como se ela tivesse achado graça da situação, mas também não era certo se envolvia algum tipo de lascívia.

De toda forma tudo correu bem, até o ponto que estava completamente relaxada a moça, e Rael questionava a tenente se elas precisavam fazer algum preparativo ou qualquer coisa desse genero.-Bem, a missão vai acontecer pela manhã, devemos partir por volta das 5:30 da manhã, então é interessante que durmam bastante hoje. todo o necessário estará no barco no horário.- explicou ela a situação geral que elas tinham.

Afinal realmente não haviam tantas coisas pra resolver já que ela iria provavelmente tomar conta da maioria das coisas para dar um rumo mais certeiro pra tudo, deixando uma gama menor de problemas na mão das moças.-Além disso, chequem suas armas, e vejam se seus equipamentos estão em ordem. Lembrem que o barco só vai ter o básico, então, se quiserem alguma regalia, como cremes, e coisas do tipo, devem comprar para levar.- explicou ela sobre algo que talvez as duas vissem como importante, ou ao menos a Loira quisesse alguma regalia extra além do básico do dia a dia.

Então com isso colocado na mesa, ela falava a última coisa que considerava talvez importante de se comentar, que era a duração, já que as viagens podem ser bem longas.-Tenham em mente que a viagem deve durar em torno de quatro dias, então se preparem com esse valor em mente.-terminou a explicação então se preparando para deixar o local, logo depois disso, já que ela ainda tinha suas coisas para resolver. Enquanto isso as duas ficavam ali mais um tempo com a moça de cabelo azul indicando sua necessidade por um banho, e a loira manhosa querendo ficar mais algum tempo por ali relaxando depois da grande massagem.

Histórico:


Legenda:


_________________

II - Today, We continue our lives together under the same roof - Página 4 YHVeK1M

II - Today, We continue our lives together under the same roof - Página 4 VYrwji0
Scylla
Imagem :
II - Today, We continue our lives together under the same roof - Página 4 RE4wkxu
Créditos :
05
Localização :
Las Camp
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t1207-luciferanna-von-brilliant#11238 https://www.allbluerpg.com/t1004-a-sailor-who-enlisted-because-she-didn-t-want-to-get-married
Scylla
Soldado

Twin Souls




Ainda deitada na cama eu escutava com atenção as instruções e conselhos da Tenente. — Eu acredito que tenho tudo que preciso para me manter até o final da viagem. — Respondia sorridente fazendo um sinal de V com os dedos notando que a ruiva tinha um foco especial em minha direção ao mencionar os pequenos caprichos que teríamos de arcar por conta própria.


De resto eu pretendia seguir a risca, menos a parte de descansar bastante, claro que seria o meu foco principal, porém o descanso noturno não depende exatamente da minha vontade. — Quatro dias embarcada… Nhmmm…  Eu fiz bem em comprar aqueles livros. — Quase uma semana confinada no interior do navio, é certo que teremos de trabalhar na embarcação e isso vai nos ajudar a ocupar a mente, porém quando o trabalho acabar não ainda estamos presas ao barco, então me sentia mais confortável em contar com algum passatempo que talvez faça a viagem parecer rápida.


Os minutos que eu pretendia ficar de preguiça na cama antes de ir banhar e comer acabavam sendo usados para fazer um check-list mental dos meus pertences, de olhos fechados ia me recordando de onde cada item estava, livros, cremes, chicote, as roupas. — É, eu devia ter comprado uma mochila também. — Suspirava um tantinho resmungona, a mochila não era essencial, mas com certeza tornaria tudo muito mais cômodo.


Passando os minutos de descanso pós massagem eu iria me espreguiçar esticando todo o corpo, agora sim estaria pronta para tomar um belíssimo banho, aproveitando para lavar os longos cabelos dourados, considerando que eles estavam a três dias sem serem lavados, e foram três dias de muito suor e esforço, então é melhor deixar eles bem limpinhos com o shampoo do quartel, logo depois utilizaria o creme hidratante para que as longas mechas continuem macias e sedosas. Claro que também ofereceria a Rael.


Na sequência teria o jantar, sentiria a barriga protestando de fome, isso me faria pedir um prato bem cheio, dificilmente conseguiria superar a marinheira do espadão em quantidade, porém seria uma porção bem maior se comparado a minha rotina normal.


Da minha parte acredito ser esse o planejamento, se não conseguisse fazer tudo antes das dezoito horas teria de contar com a outra Luci.


Havendo a troca de loiras. — Mas será possível, aquela cabeça de vento não se preocupa com nada… — Já "acordava" bem humorada, tendo de resolver algumas pendências da minha substituta. — Raelzinha, onde você conseguiu as espadas novas? Elas parecem mais potentes do que as armas do quartel. — Questionava minha amiga marinheira, recordando de que ela havia trocado de espadas acabava ficando bem interessada na resposta, afinal, quanto mais forte a chibata, mais doloroso será o expurgo.


Caso Rael venha a mencionar ter sido ela própria a responsável pela forja. — Ôhhh! A Raelzinha é mesmo uma caixinha de surpresas. — Não disfarçava o súbito aumento de interesse pela marinheira ao descobrir tal habilidade. — E tem como você me forjar um chicote nesses quatro dias de viagem? Pelo que a Chefa vem falando vai ser uma missão bem problemática, então um upgrade no arsenal cairia muito bem. Kukukukun! — Tinha um delicioso sorriso perverso desenhado no semblante, só precisava aturar quatro dias para finalmente ter um pouco de ação, devaneava com o tipo de malfeitores que teríamos de lidar, comigo entrando num estado de êxtase com a possibilidade de ter um brinquedinho novo para puni-los com toda a misericórdia de meu ser divino.


E haveria mais uma coisinha a decidir. — Será que dá tempo de comprar pijamas? — Convenhamos, dormir apenas com o lençol revestindo o corpo é muito melhor, mas… Iremos passar dias num navio, sem saber com quem ou com quantas pessoas vamos dividir o quarto, se é que haverão quartos… Melhor não arriscar a nudez considerando as variáveis problemáticas, assim tentaria de alguma forma descobrir que horas são, seja perguntando para alguém ou olhando em algum relógio na parede antes de decidir se seria ou não pertinente fazer compras durante a noite.


Garota Cavalo
Imagem :
II - Today, We continue our lives together under the same roof - Página 4 Eula-genshin-impact
Créditos :
29
Localização :
Las Camp - West Blue
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t995-rael-kronin#9228 https://www.allbluerpg.com/t1634-ii-today-we-continue-our-lives-together-under-the-same-roof

Ken no Yuusha



Quatro dias de viagem… Sairíamos em poucas horas e ainda assim a Tenente se recusava a nos revelar nada mais do que o necessário até o último segundo, ela mesmo uma pessoa muito cautelosa. O que me deixava tranquila é que pelo menos aquele não era tempo suficiente para retornar à Illusia, então provavelmente iremos para outro lugar.


Sorria com a preguiça manhosa de sempre de Lucy — Tudo bem, a gente merece descansar um pouquinho mais — Deitava na cama ao seu lado, de barriga pra cima e olhando para o teto — E as suas pernas não me pareciam bambas mais cedo… O que seria esse hábito que te deu tanta força?


A loira parecia fazer um checklist das coisas para a viagem, já eu estava tranquila, alguns dias atrás já havia viajado por mais tempo e com muito menos coisas, dessa vez pelo menos tinha comprado o essencial — Você já não tem uma mochila? Se faltar espaço eu te empresto uma das minhas, eu só tenho as minhas roupas pra levar mesmo…


Já estava perto de tirar um cochilo quando percebi Lucy se levantando, agora era eu que não queria mais! Mas logo a seguia até o banho, tirando todo aquele óleo do corpo e lavando os cabelos. Enquanto me ensaboava, apertava em mim mesma os pontos que a tenente massageou para Lucy ter aquela reação, mas vendo que meu corpo não acusava de fazer nada, aquilo realmente me deixava confusa.


No término do banho aceitava o creme hidratante de Lucy, embora precisasse pouco já que meu cabelo só é grande em um dos lados, o deixava solto para secar, e vestindo minhas roupas casuais ao invés do uniforme, partíamos para o refeitório.


Sinceramente nos últimos seis dias, a cada ciclo que se passava meu apetite aumentava cada vez mais, de forma que meu prato de hoje basicamente bloquearia minha visão, e meu buchinho no final estaria estufado enquanto fazia a digestão.

[...]


Depois de uma semana juntas, a troca repentina de loiras já não me surpreendia tanto — Ah! Oi Luci, teve um bom descanso? — Não tinha certeza se uma dorme enquanto a outra assume o controle, tudo o que sei é que a Luci da noite se lembra de tudo, enquanto a Lucy de dia às vezes se esquece de alguns acontecimentos, e isso sim me deixa confusa…


Minhas espadas? Fui eu que fiz — respondia casualmente enquanto palitava os restos da janta dos dentes — Eeeeh? Fazer chicote é tão trabalhoso… — Me lembrava do quanto Baldur praguejava por horas e horas enquanto tinha que fazer aqueles emaranhados de couro, apoiava a cabeça na mesa meio desanimada — Tudo bem, eu vou pegar o material pra fazer no caminho…


Quanto a sua outra pergunta — Pra você estar aqui já é meio tarde não? As lojas já devem estar fechando. Se a gente correr, talvez dê tempo — Olhava pra minha barriga cheia, que me prendia no chão feito uma âncora — Correr né…
Shiori
Imagem :
II - Today, We continue our lives together under the same roof - Página 4 EEEWL0c
Créditos :
26
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t363-shiori-miyamoto#1109 https://www.allbluerpg.com/


Dueto - Marinheiros



As duas moças estavam no seu momento de impasse, bem, afinal, a loira 1 não queria sair dali, então Rael apenas concordava que elas mereciam mais algum tempo de descanso e esse era o momento, que a loira 2 assumia, e pensava sobre a inconsequência da primeira, um despreparo tamanho imaginou ela. Então ela convencendo a marinheira a fazer um chicote pra ela, estava tudo acertado, por mais que a própria moça não gostasse de fazer chicotes, tendo normalmente sofrido em seus processos, para emaranhar o couro com cuidado, algo que levava tempo e dava trabalho.

Sabendo disso, ela dava aquela checada no relógio pra saber que horas eram, e era em torno agora das exatas 18:05 ela estava existindo a mais ou menos cinco minutos, então provavelmente tinham tempo para rodar por aí e fazer compras se quisessem. Boa parte das lojas da ilha em dias como aquele fechavam em torno das 20:00 ao menos no caso lojas de roupa, ou coisas desse genero, restaurantes e bares iam para o pós meia noite.

Se fossem na loja comprar pijamas, ela veria alguns pijamas variados, rosa, amarelo, azul, preto, vermelho e cinza, porém todos sem desenhos, e tinha uma outra linha de pijamas, que tinha o pano mais macio, provavelmente por conta de serem de uma qualidade mais alta. Ela poderia sentir se tocasse, mas esses tinham desenhos de bichinhos, unicórnios num, ursinhos em outro, um grande arco íris na barriga de outro, gatinhos, patos, e corações.

Assim que elas visualizassem o local a atendente se aproximava, era uma mulher morena, com um sinal abaixo do lábio inferior, do lado esquerdo de sua face. Olhos verdes profundos, algumas poucas olheiras, e pintinhas no rosto. Se vestia de maneira comum, um uniforme da loja, que constituía de uma camiseta verde musgo, com o símbolo do lugar, que eram dois v se cruzando entre si.

Calças largas, azul escuro, quase preto, que pareciam confortáveis, e claro, um tênis preto. Ela logo entoaria a voz para as moças dizendo.-Olá, posso ajudar?- falou observando as duas moças, com mero intuito de fazer boas vendas aquele dia simples, afinal não dava pra se perder oportunidades é claro.

Histórico:


Legenda:


_________________

II - Today, We continue our lives together under the same roof - Página 4 YHVeK1M

II - Today, We continue our lives together under the same roof - Página 4 VYrwji0
Garota Cavalo
Imagem :
II - Today, We continue our lives together under the same roof - Página 4 Eula-genshin-impact
Créditos :
29
Localização :
Las Camp - West Blue
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t995-rael-kronin#9228 https://www.allbluerpg.com/t1634-ii-today-we-continue-our-lives-together-under-the-same-roof
[quote="Garota Cavalo"]

Ken no Yuusha



Vendo Luci se levantar para ir embora eu me apressava a ficar de pé — peraí peraí! Eu vou com você — Talvez fosse mais inteligente só recolher todos os materiais, arrumar minhas coisas e ir direto pra cama? É, provavelmente, mas eu gostava de passar tempo com a loira — Tem aquela loja do outro dia, lembra? Eu gostei bastante de lá, e as roupas continuam boas mesmo depois de lavar.


Deixava Luci ditar o ritmo e destino, aproveitava bem um adorável passeio pela cidade que não fosse numa patrulha, era interessante observar as pessoas em seu dia a dia, e o clima de Las Camp é muito mais agradável que Illusia, no dia que saí de lá, estava realmente frio.

[...]


Olá! Boa noite. Estou só acompanhando… — Deixava que Luci se entendesse com a lojista, como uma boa acompanhante eu só ficava fora do caminho e observava as coisas num canto, pelo menos inicialmente… Logo pegava um dos pijamas, aquele bem colorido com um arco-íris estampado — Luci Luci… — Mostrava a peça — Esse aqui combina com você. Gishishishishi — Colocava a roupa de volta no cabideiro caso fosse respondida com a agressividade esperada — A outra Lucy iria gostar ao menos… — fazendo beicinho retrucava baixinho.

[...]


Quando acabássemos todas as compras e passeio, convidaria a loira para me acompanhar até a oficina do QG — Você quer ir comigo escolher o material do seu chicote? Não sei se vão ter muitas opções, se quiser algo mais personalizado talvez a gente tenha que comprar… Mas couro com certeza deve ter — me empolgava segurando as duas mãos de Luci e erguendo até a altura dos ombros — Talvez um pingente! Pra ficar no pomo, ficaria bonitinho.
Scylla
Imagem :
II - Today, We continue our lives together under the same roof - Página 4 RE4wkxu
Créditos :
05
Localização :
Las Camp
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t1207-luciferanna-von-brilliant#11238 https://www.allbluerpg.com/t1004-a-sailor-who-enlisted-because-she-didn-t-want-to-get-married
Scylla
Soldado

Twin Souls




 O meu transe relaxante fora estilhaçado pelo comentário da marinheira que também decidia descansar um pouco mais. — Cof! Cof! Bem, o hábito. Cof! Cof! — O mais assustador daquela pergunta despretensiosa era sua inocência, eu acabava engolindo a saliva pelo buraco errado e me engasgava tossindo. — É uma coisa que… Bom… Quando duas pessoas se gostam muito… Elas… Hmmm… Se conectam de uma forma especial, e o corpo acaba tendo algumas reações instintivas… — Eu não queria mentir, mas também me sentiria moralmente culpada se a inocência de Rael fosse roubada por minha causa, então acabava falando muita coisa mas sem dizer nada concreto tentando fugir do assunto.


Ao ser perguntada pela Raelzinha se eu me lembrava da loja de roupas tive de engolir a seco pois não tinha boas lembranças do local. — Sim… Eu me recordo perfeitamente. — Dizia em meio um suspiro derrotado, foi nessa loja onde a outra Luciferanna comprou aquelas roupas meiguinhas e eu tive de usá-las, tenso, em Illusia esse tipo de coisa não acontecia, a condição da nossa família possibilitava um guarda-roupa diferente para cada personalidade, mas agora estamos vivendo tempos difíceis.


Mas como não havia muito tempo sobrando até o horário de fechamento e se tratava da única loja que eu conhecia, optei por ir nessa mesma loja apesar do trauma. — Boa noite, eu quero escolher um pijama, algo discreto e confortável. — Dizia mantendo certa cordialidade mas sem delongar a conversa com a vendedora.


De início eu me atraia pelos pijamas mais simples, a ausência de estampa com a possibilidade de cores neutras (e o precinho camarada) era tudo que eu estava procurando, assim escolhia uma camisola preta simples e seguia batendo perna pela loja na busca de outras opções acessíveis. Entretanto quando eu senti a textura dos pijamas mais chamativos. — É macio, deve ficar muito confortável no corpo, mas esse preço não ajuda, porém eles devem me proporcionar ótimas noites de sono, contudo eu poderia economizar alguns trocados. — Era uma dura batalha, ter de escolher entre conforto ou preço baixo. — Zhhhhmmmmrrr! Porque os humanos nunca conseguem unir o útil com o agradável!? — Resmungava produzindo um zumbido barulhento enquanto batia a ponta do pé no chão repetidas vezes. — Mas só experimentar não faz mal né? — Comentava com Rael, mas na verdade eu estava enganando a mim mesma fingindo acreditar que não iria ceder a opção mais confortável.


Por bem ou mal as opções de estampa não me agradavam, ou seja era um incentivo a menos para gastar dinheiro com pijamas caros. E quando escutei a voz de Rael rapidamente virei o rosto crendo que a marinheira havia encontrado um pijaminha mais punk-trevoso, porém o meu raio de esperança fora estilhaçado por um bombardeio colorido com estampa de arco-íris. — Raelzinha, sua garota arteira, isso não se faz... Você vai ver só, vou esperar você dormir e usar uma pena para encher o seus pézinhos sensíveis de cócegas. Hunpf! — Eu não conseguia nem um tiquinho só brava com aquela brincadeira, mas eu fingia que sim, afinal tenho uma imagem a ser mantida.


Eu soltava todo o ar pelo nariz retomando a compostura. — Errada você não está, mas esses pijamas são mais do gosto da Gabhy. — Respondia desviando o olhar tentando esconder o leve rubor nas bochechas, foi quando me recordei de que Rael ainda não havia conhecido nem o nome das outras integrantes do quarteto Zahara. — Gabhy é minha irmã caçula aqui no plano terreno, tem também a Mikhy ela nasceu depois de mim e a Raphy é segunda mais nova. — Eu possuía um pequeno sorriso estampado no rosto ao falar de minhas irmãs, até mesmo minha voz soaria num tom mais animado. — A Gabhy com certeza iria gostar desse. — Comentava enquanto segurava o pijama de unicórnio exibindo a estampa para Rael. — O problema é que… Ter três irmãs e dar presente só para uma… Nem o primeiro apocalipse foi tão caótico quanto aquele dia… — O olhar traumatizado se perdia ao longe comigo revivendo memórias de tempos nebulosos, foi quando a Luci comprou um relógio de bolso para a Mikhy, e digamos que Raphy e Gabhy não aceitaram muito bem por se sentirem excluídas.


Meu orçamento limitado era um forte empecilho para três presentes, e nada que eu pudesse enxergar parecia ser do agrado de Mikhy ou Raphy. — Arrrfff… Elas já são bem grandinhas para entender… Eu acho. — No pior dos casos eu estaria algumas ilhas longe de Illusia, então se o preço do pijama não fosse superior ao que tenho na carteira. — Senhorita, esse daqui você pode embrulhar para presente, por favor? — Perguntava a atendente lhe mostrando o pijama de unicórnio tendo escolhido um tamanho que fosse vestir bem em Gabriella. Tudo bem, era um item caro dentro dos padrões da loja, mas saber que minha caçulinha fofuxa ficaria toda sorridente com o presente fazia o sacrifício valer a pena, meu coração ficava quentinho só de imaginar.


Certo, de volta ao foco, os itens de boa qualidade que estavam em exposição me deixavam bem desanimada. — Senhorita, com esse tecido não tem nada menos… Colorido? — Perguntava por desencargo de consciência, e se a resposta fosse negativa iria me contentar com a camisola lisa na cor preta.


Entretanto caso a atendente mostrasse outros pijamas eu dedicaria um tempinho em encontrar algum que estivesse dentro das minhas exigências, conforto, discrição e preço baixo, masss… — Porque tão bonito? — A camisola que eu gostava tinha quase tudo que eu desejava, porém ao contrário, mas pelo menos teria um tecido bem macio e agradável, esvaziar a carteira me dava uma fisgada no coração, porém era mais forte do que eu.


Assim teria levado o pijama em questão até o provador, escondendo-o de Rael para desejando criar um leve suspense. — Raelzinha, você poderia abrir a cortina e me dizer sua opinião? — No momento minhas mãos estariam ocupadas (o motivo vocês descobrem daqui a pouco), e eu não queria sair da cabine para poder ficar me observando no espelho, e quando a marinheira do espadão abrisse a cortina.

II - Today, We continue our lives together under the same roof - Página 4 Oi114usz


Eu estaria de frente para o espelho erguendo os cabelos com as mãos por trás da cabeça, pois assim eu conseguia girar parcialmente o corpo em torno do próprio eixo para enxergar como o babydoll ficava em minhas costas e no traçado da cintura até o quadril. — Tá exagerado né? — Comentava numa combinação de satisfação e incerteza com pitadas de arrependimentos, o babydoll curtinho de cor preta tinha uma abertura frontal que revelava toda a barriga como se fossem cortinas soltinhas ao redor da cintura, o tecido leve tornava a peça de roupa meio transparente, tendo também detalhes florais bordados que começavam no bojo e seguiam pelas bordas da vestimenta, por fim e mais importante viria com uma pequena calcinha que apesar do tamanho tinha um encaixe bem confortável talvez pelo tecido fino e macio. Eu fitava Rael pelo reflexo do espelho me sentindo um pouco incerta sobre a escolha do pijama, eu achava tão lindo e combinava comigo, porém não parecia a melhor escolha para de usar num navio cheio de marinheiros, mas ele é tão lindo, e também haveria opções de menor custo, mas esse é tão lindo…


Se eu tivesse condição de arcar com o presente de Gabhy e o babydoll de maior qualidade eu compraria ambos, apesar de quando fosse executar o pagamento minha mão não iria parar de tremer comigo bastante relutante até finalmente soltar as cédulas sentindo como se alguns dedos me fossem arrancados. No segundo caso eu compraria o pijama mais barato e o presente de minha caçula. Em última hipótese pagaria apenas pela camisola lisa, meu bolso agradece.


Eu planejava retornar ao quartel logo após comprar o pijama, a mochila ficaria para outro momento, principalmente após ver o preço que estava sendo cobrado, porém Rael me fazia um convite irrecusável, a marinheira iria forjar um chicote para mim apesar da dificuldade que sentia então era meu dever moral lhe fazer companhia. — Hãããã!? Como assim…. Escolher material? Não é tudo couro… — Eu nada sabia sobre a confecção de um chicote, então o convite inicialmente me deixava com diversas dúvidas, comigo cruzando os braços e inclinando o corpo lateralmente parecendo um sinal de "?". — E depois de pronto não é só dar uma boa chibatada na bunda dos malfeitores até eles chorarem pedindo pela mamãe para testar a qualidade? — Eu apenas usava o chicote, e meu único parâmetro era a intensidade dos gritos de dor dos pecadores, quanto mais alto maior a eficiência, pelo menos era esse o simples raciocínio que eu seguia.


E a respeito da estética. — Um pingente de caveira bem horripilante seria irado… Ou então uma cabeça de dinossauro, eu poderia chamar de Chibatossauro-Rex… Kukukun! — Eram muitas possibilidades radicais minha imaginação estava a todo vapor, porém. — Desde que não seja muito caro. — Comentava baixinho. — E também vai ser a minha primeira vez comprando essas coisas, então você vai ter que me conduzir… — Dizia bem envergonhada com o olhar raivoso, eu gosto de literalmente tomar posse da iniciativa, então o pensamento de que eu teria minha primeira experiência com Rael dominando a situação me deixava um pouco nervosa.

Shiori
Imagem :
II - Today, We continue our lives together under the same roof - Página 4 EEEWL0c
Créditos :
26
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t363-shiori-miyamoto#1109 https://www.allbluerpg.com/


Dueto - Marinheiros



As duas moças começavam a aproveitar a loja, escolhendo as roupas, algumas que Rael sugeria, e não eram aceitas, já que parecia fofa demais, então ela não quis, brincando com a situação logo em seguida. Até que no fim ela selecionava uma camisola preta bem bonita, de coloração levemente transparente, Algo que ela poderia tranquilamente usar no barco, sem ficar necessariamente “Nua” como ela havia temido por outras vezes mais cedo.

Depois de ter escolhido sua roupa, a mulher que estava ali, apenas esperando, pelo selecionado, dizia o preço da camisola que ela quis.-A camisola está cento e vinte mil berries se quiser levar- ela só informava isso, deixando então que elas converssem ali, algo que as duas nunca tinham papeado, ela contava sobre suas irmãs na terra, um papo de maluco certamente, esse “Na terra”, mas fazer o que, não se julga um louco pelo papo estranho… Ou talvez sim…

Enquanto isso ela escolheu outra peça, essa era pra sua irmãzinha, ela pegou o pijaminha para ela, e entregou para a atendente embrulhar, algo que ela fez de imediato deixando ela em uma caixinha de presente, com a cor em volta azul, várias listrinhas rosas, e um laço vermelho em cima, com um coração colado. Então ela falou o preço da roupa. -A peça custa cento e dez mil berries.-a atendente falou deixando que ela voltasse às compras.

Mas as perguntas não tinham terminado ela queria saber se existia algo menos chamativo, talvez mais confortável, além da camisola que ela pegou é claro. A mulher apontou pra uma cesta onde tinham algumas roupas, elas não estavam em exposição e talvez por isso não tivessem passado no radar.-Você pode conseguir algum pijama, sem estampa, mais escuro por ali.- e realmente tinham alguns, de cores variadas, a maioria azul marinho, cinza, e preto, todos bem simples, sem estampa, o tecido era mediano, não era tão bom quanto o da camisola, nem quanto os dos pijamas de estampa, dava pro gasto.

No provador, ela testou as coisas, mostrando a Rael como tinha ficado a camisola, algo que acabava por talvez ir muito longe dentro da ideia de parecer provocativo, e com isos ter essa sensação um tanto estranha. Mas tudo tinha dado certo até então, estava indo bem, para as moças, já que seu salário era alto, apesar de não terem realizado uma missão a mais de seis dias. A marinha paga comida e moradia, então elas não possuem tantas necessidades para se preocupar.

De qualquer forma, todo esse papo levava a uma história de chicote onde Rael trazia a informação sobre o fato de que era bom escolher um material para que ela pudesse trabalhar, algo que realmente chocou a outra, que pensava que existia apenas couro, algo que era bem longe de ser realidade. No entanto, realmente esse o que ela queria, não tinha tanto haver com a funcionalidade, era uma caveira? Personalização era o que a loira parecia buscar.



Histórico:


Legenda:


_________________

II - Today, We continue our lives together under the same roof - Página 4 YHVeK1M

II - Today, We continue our lives together under the same roof - Página 4 VYrwji0
Garota Cavalo
Imagem :
II - Today, We continue our lives together under the same roof - Página 4 Eula-genshin-impact
Créditos :
29
Localização :
Las Camp - West Blue
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t995-rael-kronin#9228 https://www.allbluerpg.com/t1634-ii-today-we-continue-our-lives-together-under-the-same-roof

Ken no Yuusha



No plano… terreno? — Às vezes Luci fala coisas muito estranhas ou que eu simplesmente não consigo dar muito sentido — Eu sabia que você passava essa sensação de irmã mais velha, mas poxa… três irmãs caçulas, duvido que vocês tenham crescido entediadas — era legal saber um pouco mais da história da loira, embora ela já me conhecesse de vista, eu mesma nem me recordo de já ter ouvido o nome de sua família antes de vir pra cá.


Se você acha que ela iria gostar por que não compra pra ela? — Mas o problema de agradar só uma das três parecia grande demais pelo jeito que ela falava — Eu não faço ideia já que cresci meio sozinha, mas eu acredito que elas vão entender, quando você algo que as outras duas gostem você também pode mandar algo pra elas.


Continuava a passar de arara em arara olhando as peças sem compromisso quando Luci me chamava. Abria a cortina num movimento brusco e a visão que me esperava era no mínimo… inesperada. Entortava a cabeça para a esquerda enquanto comentava — Eu não diria exagerado, na verdade parece mais que tá faltando. Vestir isso aí não é a mesma coisa que dormir só de calcinha? Tipo, ainda dá pra ver quase tudo…


Coçava um pouco a bochecha refletindo que a peça com menos tecido era a mais cara — Se você gostou dela, você devia levar! Mas eu acho que seria também levar a outra só em caso de ficar muito frio.

[...]


Terminamos tudo ali e para o próximo destino a pergunta de Luci trazia um brilho no meu olho, já que ela gentilmente compartilhou de sua vida sobre as irmãs, essa era a minha chance de também mostrar um pouco mais de mim.


Nem todos são necessariamente de couro sabe, tem muitos chicotes e cada um com um propósito, mesmo os de couro precisam da textura e aderência correta pra se usar com facilidade, também existem chicotes feitos de plantas, algumas venenosas pra causar uma maior queimação e dor prolongada durante as punições. Ainda inspirados na natureza tem os que possuem espinhos por toda a superfície, o tamanho dos espinhos é gosto pessoal. E tem também os chicotes com múltiplas pontas e outras variações com algum objeto cortante na extremidade, hoje em dia se usa metal mas antigamente se colocavam ossos de animais.


Um pouco empolgada de falar sobre o assunto, eu erguia o dedo para cima e continuava explicando com um sorriso ingênuo no rosto.


Aí o tipo depende muito do uso né, tipo se você quiser lacerações mais rápidas é melhor o de espinho, golpes fatais: Use sempre o com metal ou ossos na ponta, se quiser uma punição mais demorada o menorzinho e ramificado é o ideal, e pra algo agonizante os venenosos são os melhores. Mas pra uso geral é melhor algo como o que você já tem, só achei legal mostrar as opções shishi… Eu tinha perguntado mais em questão de cor e textura, se você tem alguma preferência de couro, mas pelo visto não.


Ficava contente em ver o ânimo de Luci com as sugestões de pingentes, talvez seja meio difícil encontrar um dinossauro dando sopa, mas quem sabe a gente tem sorte.


Gishishishi são todas ótimas ideias, vamos ver o que tem pra vender e pensamos em algo — me virando para a atendente da loja de roupas, perguntava sobre onde poderíamos encontrar tal material — Com licença, você conhece alguma loja de bijouteria ou artesanato aqui na cidade que seja de boa qualidade?
Scylla
Imagem :
II - Today, We continue our lives together under the same roof - Página 4 RE4wkxu
Créditos :
05
Localização :
Las Camp
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t1207-luciferanna-von-brilliant#11238 https://www.allbluerpg.com/t1004-a-sailor-who-enlisted-because-she-didn-t-want-to-get-married
Scylla
Soldado

Twin Souls




O otimismo da Raelzinha era quase reconfortante, pensando de forma racional não há razão para ficar enraivecido por outra pessoa receber um presente, mas… — Eu realmente gostaria que Raphy e Mikhy pensassem dessa forma também. — Dizia antes de soltar um longo suspiros, nós éramos praticamente crianças quando minhas irmãzinhas tiveram o ataque de ciúmes, agora elas são adultas maduras e responsáveis… Espero que isso tenha alguma influência.


No provador a opinião da marinheira de cabelos safira me deixava ainda mais indecisa sobre a escolha do pijama. — É porque esse babydoll não é exclusivamente para dormir e sim para trans… — Eu estava prestes a falar algo indecente quando no meio de que Raelzinha era demasiadamente inocente, e a outra loira que vive em mim ficaria furiosa comigo se soubesse que eu desvirtuei a marinheira. — Tra..tran..trans… — Nessa hora comecei uma pesquisa frenética por todas as palavras que começavam com "trans" capazes de me tirar dessa situação delicada. — Transmitir! Isso! Transmitir boas sensações a quem estiver olhando, sabe, apreciar a beleza transmitida pela peça de roupa. — Nessa hora só me restava aguardar pela reação da Raelzinha, bom, a inocência dela era algo na atual situação, porém eu não tinha certeza se a minha explicação inventada faria algum sentido.

Todo esse rodeio me fazia fugir momentaneamente do foco. — Não vejo necessidade de comprar dois pijamas, até porque normalmente eu não uso nenhuma vestimenta durante o sono. — Financeiramente falando eu teria condições de comprar as duas camisolas, entretanto prefiro evitar excessos, seguindo a lógica a melhor opção seria a mais barata e comportada, só que vocês já sabem, o babydoll é tão lindinho… — Znnhhhmmgrr! — Ao final de uma guerra mental a vaidade acabava vencendo a racionalidade e eu escolhia a opção com menos tecido.


Quando Raelzinha começou a falar sobre como os chicotes eram feitos eu esperava que a conversa fosse se tornar uma longa e entediante palestra sobre forjar, porém para a felicidade desta que vos fala, eu estava absolutamente enganada. — Ohhhhh! — Em pouco tempo a marinheira tinha 1000% da minha atenção. — Uuuuhh! — Chicote-Venenoso, Chicote-Espinho, Chicote-Multi-Chicote. — WAAAAAHHH!!! —A excitação era imensa, minha imaginação parecia explodir com tantas possibilidades, e acabava soltando um grito escandaloso de euforia, como uma criança numa loja de doces. — Talvez um super chicote com múltiplas pontas venenosas e espinhos enormes por toda a extensão!! Sim! Sim!! SIM!!! Eu poderia infligir tanta dor aos pecadores a ponto de expurgar os crimes deles por três gerações!!! — Eu nem mesmo conseguia ficar quieta, a excitação fazia cada músculo do meu corpo se contorcer, enquanto eu esfregava uma coxa na outra tendo um largo sorriso estampado no semblante.


Porém… A Raelzinha me lembrava que a vida humana não é um conto de fadas, onde podemos ter tudo que queremos e todas as coisas funcionam igual em nossa imaginação. — Você tem razão… Algo simples é melhor para o uso geral, talvez uma ponta esférica com espinhos pequenos. — Toda a euforia ia escalando de meu ser, tal como uma bexiga murchando, e nesse caso a opinião da especialista Raelzinha era muito sensata. — Talvez no futuro… Quando houver vários pecadores para punir ao mesmo tempo… Kukukukun! — Não me deixava abalar pelo obstáculo atual, afinal ainda existe a possibilidade de eu conseguir uma arma especializada em causar dor, tal pensamento me fazia engasgar com uma risada cruel e serelepe risada deixando os dentinhos à mostra.

Shiori
Imagem :
II - Today, We continue our lives together under the same roof - Página 4 EEEWL0c
Créditos :
26
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t363-shiori-miyamoto#1109 https://www.allbluerpg.com/


Dueto - Marinheiros



Dado todo o papo delas, certamente os chicotes eram mesmo o assunto de comum interesse dos dois, e claro para a moça que estava atendendo aquilo certamente se tornou um papo de completa perversão. Primeiro ela insinua coisas sobre a camisola e depois, ela estava falando sobre punir pecadores?

Bem se aquilo não era um roteiro de um daqueles livros mais “chamativos” das bibliotecas, ela não sabia o que era. Mas apesar de seus julgamentos mentais, ela apenas esperava o pagamento e quando recebeu logo dizia.-Muito obrigada, voltem sempre.- disse ela que escutava então o último questionamento da marinheira de cabelo azul.

Ela então parava pra pensar, sobre o horário, estava tarde então era complicado lembrar das lojas noturnas, se comparadas as diurnas que ela saberia aos montes, mas então ela pensou e falou finalmente.-Tem a casa de Artesanato e Forja, eles tem preços meio altos mas acho que é a melhor opção esse horário.- disse ela depois de ponderar um pouco no assunto.

Então ela comentou mais uma ideia que lhe surgiu meio de repente, e era apenas uma memória vaga na sua mente, mas lembrou de uma outra loja que conhecia mas essa ela advertiu o assunto. -Acho que tem outra bem relativamente próxima também, que é a Tonhão Peças. Eles tem um preço melhor, mas nem sempre tudo é de qualidade, às vezes tem coisa boa lá, às vezes é algo ruim, é estilo roleta russa.-Explicou ela meio que dando de ombros no final, já que a decisão era delas sobre onde e como gostariam de ir em frente.

Lá fora tinha ficado completamente escuro, e o vento estava forte, afinal a brisa marítima chegava até aquele ponto ainda, e balançava as poucas plantas nos arredores. Tudo indicava que estava cada vez mais tarde e elas ainda precisavam de um bom descanso antes da missão, eram muitas responsabilidades. Se olhassem pra qualquer relógio, veriam que passaram exatamente uma hora na loja, entre as araras e as ideias. Mas elas tinham uma clara escolha a fazer que era pra onde exatamente iriam após essas compras, pois existiam duas opções aparentemente viáveis, que eram a garantia da qualidade e o surpreenda-me.

Histórico:


Legenda:


_________________

II - Today, We continue our lives together under the same roof - Página 4 YHVeK1M

II - Today, We continue our lives together under the same roof - Página 4 VYrwji0
Garota Cavalo
Imagem :
II - Today, We continue our lives together under the same roof - Página 4 Eula-genshin-impact
Créditos :
29
Localização :
Las Camp - West Blue
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t995-rael-kronin#9228 https://www.allbluerpg.com/t1634-ii-today-we-continue-our-lives-together-under-the-same-roof

Ken no Yuusha



Tran… tran… — Repetia o gaguejo de Luci até ela completar sua frase, nunca tinha ouvido isso antes, mas a explicação até que faz sentido — Vou te dizer Luci, às vezes é difícil te entender, você é meio estranha — dei de ombros, voltando a me distrair com a loja enquanto a loira terminava suas compras.


Mais tarde, ficava contente pelo súbito interesse em meu monólogo, e me diverti com as sugestões apresentadas pela loira, embora algumas não fossem muito práticas, era o meu dever como artesã manter nosso projeto abaixo das nuvens.


Err… talvez seja melhor não colocar algo pesado na ponta, pode mudar um pouquinho a forma que você está acostumada a usar. Talvez uma pontinha leve e metálica? Ainda vai dar pra cortar e perfurar, só não vai ser uma bola demolidora.


As duas opções apresentadas pela gentil lojista me pareciam bons lugares para se visitar, no entanto notando a escuridão de fora, talvez fosse melhor que não tivéssemos muito mais tempo sobrando.


Eu acho que o Tonhão Peças vai ter que ficar pra uma próxima vez. Pode me indicar onde fica essa primeira loja que a senhorita disse? — Se não fosse pela agenda apertada, eu adoraria vasculhar essas lojas de bugigangas, é um verdadeiro lugar para encontrar tesouros! Mas como planejo fazer essa chicote em meio a viagem, se alguma parte der errado não vou ter como concluir, então é melhor ir no confiável.


Muita obrigada pela informação. Vamos lá Luci, já tá ficando tarde e a gente ainda não arrumou as malas — Seguiria então as instruções da moça até a loja de materiais.


Olá… boa noite — me aproximava do balcão ou lojista mais próximo — Você pode me ver umas tiras de couro e o material pra trabalhar com ele? O suficiente pra dois… três…? Quatro metros mais ou menos, o suficiente pra dois chicotes caso algo dê errado — Olhava brevemente para a loira — Luci, você quer escolher a cor? Ah! E me vê um hidratantezinho pro couro também, pra deixar ele bem brilhoso e com aparência bonita. Vocês tem uma coleção de adornos? Minha amiga aqui também vai precisar escolher um pingente… Ah é, e se possível eu queria uma pontinha de metal triangular já com o furinho pra prender


Pro chicote só isso já deve bastar, enquanto Luci via as opções, eu ponderava se devia começar a juntar minhas próprias ferramentas e não depender tanto da base, principalmente se mais missões nossas envolverem viagens…


Hmm, pra mim eu vou precisar de uma pedra de amolar, um pacote de bolinhas de algodão, e óleo mineral. Pra mim é só, como vai aí Luci? Já escolheu tudo?
Scylla
Imagem :
II - Today, We continue our lives together under the same roof - Página 4 RE4wkxu
Créditos :
05
Localização :
Las Camp
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t1207-luciferanna-von-brilliant#11238 https://www.allbluerpg.com/t1004-a-sailor-who-enlisted-because-she-didn-t-want-to-get-married
Scylla
Soldado

Twin Souls




— Ôhhh… Na verdade eu também pensava em uma ponta pequena, mas que machucasse bastante quando acertasse, do tipo capaz de fazer a pessoa lembrar da dor pelo resto da vida. — Era reconfortante saber que eu e Raelzinha estávamos na mesma página a respeito do design e funcionalidade, apesar do mal entendido sobre o tamanho da ponta que imediatamente eu tentava esclarecer. — Mas sabe… Deve ser muuuito divertido usar algo tipo uma bola de demolição, imagine o estrago que eu causaria com uma arma dessas. Ku ku ku! — Minha fértil imaginação devaneava com essa outra possibilidade de chicote, e certamente tal opção iria para a lista de brinquedos que eu preciso experimentar.


Após realizar o pagamento eu estava prestes a sugerir retornamos ao quartel, afinal já estava ficando tarde, nos duas precisamos dormir, e ir em outra loja vai diminuir ainda mais o nosso tempo de descanso, porém como a Raelzinha precisava comprar os materiais do chicote eu não poderia deixar de acompanhá-la.


Durante o caminho eu decidia puxar conversa para não ficarmos o trajeto inteiro em silêncio. — Talvez haja uma filial da Tonhão Peças no local da nossa missão, ou pelo menos um comércio com a mesma vibe. — Tentava animar a marinheira de cabelos azulados, ela não exatamente dizia mas dava para notar que a Raelzinha ficou bem curiosa a respeito da loja com materiais misteriosos. — Aiiin Raelzinha, não fica longe não, vem aqui. — O tempo frio me obrigava a encolher os ombros e me abraçar, porém olhando para minha colega marinheira logo me veio a ideia de entrelaçar nossos braços aproximando nossos corpos, assim pelo menos daria para trocar um pouquinho de calor.


Ao chegar na loja meu ser angelical teve um enorme choque de realidade. — Hidradante de couro… Pra chicote… Raelzinha, quem diria, você é bem vaidosa com suas armas Kuku. — Seria engraçado se não fosse surpreendente, era difícil que existe alguém totalmente ingorante aos produtos de beleza humanos, mas se torna o completo oposto quando se trata de forjar armas.


Bom, a minha missão ali era simples, escolher a cor, porém. — Mas, mas, mas, eu queria escolher a ponta… — Esses detalhes estéticos são bem indiferentes, a ponta que é oque realmente vai fazer dodói nos inimigos a Raelzinha tomava a iniciativa e decidia por mim. — Nhmmm… Pode ser marrom, ou preto, nada muito exótico. — Dizia fazendo beicinho, eu entendia que a escolha da Raelzinha era fundamentada na praticidade, porém isso roubava a maior parte da diversão. — O pingente… Gostaria de algo horripilante e intimidador, sim, sim, os impuros precisam entender que a penitência divina será tortuosa. — Dizia num tom de seriedade e plenitude para quem estivesse nos atendendo.


Shiori
Imagem :
II - Today, We continue our lives together under the same roof - Página 4 EEEWL0c
Créditos :
26
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t363-shiori-miyamoto#1109 https://www.allbluerpg.com/




Sem muitas delongas eles escolheram a loja mais certeira, que era a que tinha resultados mais garantidos e recebendo a informação partiram pra lá, onde passavam sobre coisas como a ponta que poderia ter diferentes formatos e era meio difícil acertar ali na ideia, algo pequeno que machucasse, mas cortasse ou coisa assim.

E por fim eles chegaram ao lugar, era uma loja bonita, não era grandiosa, mas tinha um tamanho considerável, dois andares, placa bonita, não tinha um carpete mas o chão era de cerâmica, ao menos nessa parte ali da recepção, Rael era proficiente, e chegava por sua vez pedindo os materiais após cumprimentar a atendente.

Essa que por sinal era uma moça singular. Cabelos vermelhos com mechas laranjas, que tinham um tamanho longo, sua disposição e modo de se mover mais pareciam uma chama ardente, eram realmente espetados e bagunçados, desde o topo de sua cabeça, e descendo pelas costas chegando até a cintura. Ela tinha olhos de cor similar a seus cabelos, e brilhavam refletindo a luz de teto.

Seu rosto tinha uma cicatriz na lateral, em forma de X que ficava pouco acima de seus carnudos lábios. Nas roupas ela vestia uma camisa de marinheiro simples, até mesmo com um lenço azul, uma longa saia que cobria só sua perna direita, e à esquerda ficava amostra com suas voluptuosas coxas belíssimas chamando atenção. Local esse onde ela possuia outra cicatriz com mesmo formato um x.

II - Today, We continue our lives together under the same roof - Página 4 4dc6f1de1c404828e311c9df966e6d43

Era uma moça bem chamativa e sua voz logo soou pela sala, era uma voz gostosa de se ouvir, era bem suave, porém imponente, levemente grossa, mas com um tom agradável. Lembrava moças que apresentavam shows, fazendo a introdução das pessoas que vão entrar com bastante empolgação.-Bem vidas jovens moças, a casa do Artesanato, aqui você encontra tudo que desejar sobre esse assunto, me diga então, o que buscam?- e com a fala de Rael ela ia pegando algumas caixas com materiais variados, de todos os tipos.

Ela pegava então também o hidratante para tornar o couro mais bonito, e colcoava sobre a mesa, trazia varias pontas também e pingentes diferentes até que ela ouvia a colocação da loira maluca.-Acho que eu tenho algo assim.- e pegou uma caixa que tinha escrito nela “Pingente de esquisito”. E tinham muitas coisas, caveiras variadas, de animais variados, e similares.

A moça também pegava todos os outros itens que Rael pediu, esses no caso de cunho pessoal seu, sua pedra de amolar, as bolinhas de algodão e o Oleo mineral. Nesse ponto ela começava a falar sobre o assunto.-Aqui está, o valor final é de um milhão e quinhentos mil berries. Por conta do material dobrado do chicote.- complementou com uma explicação mais básica do assunto.

Histórico:


Legenda:


_________________

II - Today, We continue our lives together under the same roof - Página 4 YHVeK1M

II - Today, We continue our lives together under the same roof - Página 4 VYrwji0
Garota Cavalo
Imagem :
II - Today, We continue our lives together under the same roof - Página 4 Eula-genshin-impact
Créditos :
29
Localização :
Las Camp - West Blue
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t995-rael-kronin#9228 https://www.allbluerpg.com/t1634-ii-today-we-continue-our-lives-together-under-the-same-roof

Ken no Yuusha



Aquilo que Luci havia comentado antes acabava ficando na minha mente enquanto caminhávamos, a princípio eu tinha dito bola de demolição pensando em algo pequeno, mas a empolgação dela me fez visualizar como nós poderíamos fazer a “versão chicote” do “espadão” seria… Incrível.


Tomava um susto com o toque repentino que me puxava pra fora do meu mundo de pensamento — Luci… Você tá muito gelada! A gente devia ter te comprado um casaquinho também — no entanto não me afastava nem nada assim — mas é, esse tipo de loja de bugiganga deve ter em quase toda ilha, é bem divertido ver o que dá pra encontrar nesses lugares.


Felizmente a escolha segura era a certa e a loja tinha tudo que precisava e um pouco mais, a observação de Luci me deixava meio envergonhada porque tinha um fundo de verdade — Na verdade couro sempre mancha fácil e se deixar ressecado pode estragar também, sinceramente é muito chato de se cuidar, por isso prefiro evitar mas… as plantas venenosas não são uma opção no momento.


Eu escutava o preço e a justificativa da lojista, coçava a cabeça, dava de ombros e então pagava sem pensar muito — É, parece justo — e eu sinceramente ainda não tenho a menor noção de dinheiro, mas a moça parece honesta e se eu consigo pagar com meu salário de soldado deve ser barato né?


De volta pro QG então? — Agora com todos os produtos em mãos, só o que faltava era arrumar minhas coisas e ir dormir logo pra acordar cedinho. Esperava por Luci na porta, oferecendo o braço direito caso ela ainda estivesse com frio — Eu gostei do pingente que você escolheu, vai ficar bonitinho.

[...]


Já no quarto começava a arrumar meus pertences entre as duas mochilas, as roupas vão na bolsa esportiva enquanto os demais itens na mochila que trouxe comigo de Illusia. Deixava tudo no cantinho junto das minhas duas espadas pra não esquecer nada e já deixava o uniforme dobradinho, toalha e escova de dente do lado de fora pra agilizar as coisas de manhã.


Por fim, vesti o pijama e finalmente a recompensa merecida: Cama! Talvez a sessão de massagem e as comprar tivessem me distraído, mas agora que finalmente relaxava podia sentir meu corpinho judiado pelo treinamento, e que nem todas as dores tinham passado ainda… Só esperava ficar 100% a tempo da missão de verdade.


Boa noite Luci… obrigada por hoje — não agradecia por nada em específico, talvez pela companhia e mais um dia divertido. Enrolada no lençol, fechava os olhinhos tentando conter a ansiedade e finalmente dormir.
Scylla
Imagem :
II - Today, We continue our lives together under the same roof - Página 4 RE4wkxu
Créditos :
05
Localização :
Las Camp
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t1207-luciferanna-von-brilliant#11238 https://www.allbluerpg.com/t1004-a-sailor-who-enlisted-because-she-didn-t-want-to-get-married
Scylla
Soldado

Twin Souls




O protesto da Raelzinha a respeito de minha temperatura corporal não era exatamente o que eu esperava ouvir, mas também me dava uma ótima idéia. — Então seja uma boa amiga e me empresta um pouquinho de calor. — Dizia me aconchegando mais um pouco na marinheira, então erguia ambas as mãos em frente ao rosto dela. — Suas bochechas quentinhas parecem perfeitas para aquecer os meus dedos gelados. Kukuku! — Comentava num tom serelepe enquanto ia aproximando bem devagarinho a ponta dos dedos de encontro ao seu rosto, mas por hora deixaria a Raelzinha escapar apenas com a ameaça. — Bom…. Então… Hmmm… Se você quiser, eu vou contigo nessas lojas de bugigangas quando tivermos tempo, mas só se a outra Luciferanna não puder. — Desviava o olhar me enrolados um pouco com as palavras, pois não queria deixar tão óbvio o quão eu havia começado a apreciar a presença da Raelzinha.


Chegando na loja foi impossível não notar os dotes da lojista, fitando-a dos pés a cabeça ela mais parecia uma artista e quando suas primeiras foram ditas minhas suspeitas aumentaram ainda mais. Porém naquele momento meu interesse estava nas mercadorias então não fiquei pensando muito sobre a atendente.


Na hora de pagar eu tomei um susto ao escutar o valor, engasgando e tossindo algumas vezes até conseguir me recompor. — Armas são caras… Deixa eu pagar metade, quer dizer, você está fazendo isso por mim, então é o justo. — 750mil é um rombo no meu orçamento, porém eu não me sentiria bem sabendo que a Raelzinha pagaria por tudo, sendo que o chicote é para mim.


Saindo da loja eu só conseguia pensar na minha caminha, os seis últimos dias foram um saco, então era melhor aproveitar as poucas horinhas de descanso antes da viagem. — Fugiu um pouco da minha ideia inicial, mas… Até que combina não? Quer dizer, um para cada Luciferanna. — Comentava meio envergonhada enquanto exibia os dois morceguinhos um preto e outro branco, presos por uma cordinha, eles estavam longe de serem assustadores, mas também são bonitinhos, e a minha outra metade deve gostar deles, principalmente por essa baboseira de dualidade.


De volta ao quartel eu teria um sorriso bobo no rosto admirando o pijama recém comprado, sem conseguir esconder o entusiasmo por poder estreiá-lo ainda hoje. — Raelzinha, posso guardar na sua bolsa, por favor? Ficou meio tarde para enviar pelo correio, e não quero que o embrulho fique amassado. — Perguntava um pouco relutante apontando para o presente de Gabhy. E com o restante dos pertences eu apenas os deixaria acima do criado mudo ao lado da cama, para que a outra loira possa levá-los quando acordar.


— Boa noite, eu também me diverti. Mas não conta isso pra ninguém. Hunpf! — Logo ao terminar a frase eu me deitava na cama puxando o cobertor por cima do corpo e virando as costas para Raelzinha evitando qualquer chance de contato visual no intuito de esconder as bochechas vermelhinhas.