Tópicos Recentes
Destaques
Klaus
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Akira
Sasha
Ás
Shiori
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Últimos assuntos
Sasha SparksHoje à(s) 7:10 pmpor  Sashaficha Aika KinHoje à(s) 7:04 pmpor  mestrejFormika D. SmilinguidaHoje à(s) 7:02 pmpor  FormigaPorradaria e Fuga: Grand Line Drift. [3]Hoje à(s) 6:59 pmpor  NekkyotoSasha & Shiori: The Brave and The Bold.Hoje à(s) 6:51 pmpor  FormigaLoja de CréditosHoje à(s) 6:46 pmpor  SamiraCréditosHoje à(s) 5:33 pmpor  Formiga I — Te vejo por aí, caubói. Hoje à(s) 4:18 pmpor  MendoncaCabra da Peste, vol 4 - InterlúdioHoje à(s) 3:40 pmpor  SubaéIII - Death or ParadiseHoje à(s) 3:21 pmpor  Johnny Bear
Página 1 de 4 Página 1 de 4 1, 2, 3, 4  Seguinte
Kenshin
Ver perfil do usuário
Imagem :  Hellhounds 3 - Fimbulwinter XqxMi0y
Créditos : 26
KenshinDesenvolvedor
https://www.allbluerpg.com/t360-agatha-harkness https://www.allbluerpg.com/t1510-capitulo-ii-sonho-de-uma-noite-de-verao
Hellhounds 3 - Fimbulwinter Ter Jan 18, 2022 7:59 pm
Hellhounds 3 - Fimbulwinter

Aqui ocorrerá a aventura dos(as) Caçador de recompensa Shiori Miyamoto, Sasha Sparks, Shimizu D. Akira e Às E. Volkerbäll. A qual não possui narrador definido.

_________________

 Hellhounds 3 - Fimbulwinter J09J2lK

"Ah, mas eu não quero ter dois caminhos ou ah, mas eu não quero ter caminho nenhum. Ué, você já pode porra, a única coisa que te impede de fazer isso é ser zé metinha e querer ficar comparando o tamanho do pau com o coleguinha pra compensar o ego frustrado." - Luquinhas, 2022
Shiori
Ver perfil do usuário
Imagem :  Hellhounds 3 - Fimbulwinter CSDlXWh
Créditos : 05
Re: Hellhounds 3 - Fimbulwinter Ter Jan 18, 2022 8:04 pm
Colors


Então a gente tinha matado uma morta? Estranho… Por sinal… Mas é, uma morta que não valia muito dinheiro pra piorar a situação… É verdade… Mortos não pagam bem então.-Mortos são baratos né.- comentei ouvindo Sasha, mas logo me ligando que ela ia se negar a receber a recompensa!! Então a risadinha que eu ia dando virou um olhão arregalado.-Opa!! Pera pera Sasha. Pensa no seguinte são 15 milhões e mais vinte e cinco que ela pagou. Isso dá quarenta milhões!! KYAHAHAHA- disse já me virando pra ela com certa ânsia, e no final dando uma gargalhada.

Bem, eu ia aceitar o dinheiro, até porque… Eu ia acabar gastando isso com alguma coisa que ela decidiu não gastar, ou alguma maluquice que eu ia pagar por ela… Então não me sentia mal de receber o dinheiro, por que no fim eu ia gastar com ela mesmo.-Certo, certo. Eu aceito isso aí então. Até por que tenho umas ideias pra usar a grana.- tinha ideia nenhuma não, só sabia que mais cedo ou mais tarde esse dinheiro ia voltar pra Sasha. Disse assobiando, como quem não quer nada, já que não era lá uma mentirosa eximia…

Mas no fim das contas sorridente apenas começava a prestar atenção no resto do assunto, já que o Mamaco, era um agente? É isso mesmo? Interessante, imaginei que essas habilidades seriam realmente bem diferentes do cotidiano.-Entendi, então essas habilidades diferentes vem do governo. -Pensei coçando o queixo, enquanto já me preparava pra chamar o tal bicho e treinar mais uma vez com ele.

Entretanto olhei primeiro pra minha gatinha dando um abraço nela e um beijinho na bochcha.-Quem vê até pensa que não gosta de luxo KYAHAHAHA- disse brincando com ela e afagando a cabeça sorridente. Apesar de todas as desgraças não tínhamos tido nenhuma baixa, e mesmo com muito suor e perdas, eu ainda agradecia por não perder mais do que havia sido nos tirado.



Historico:

_________________

 Hellhounds 3 - Fimbulwinter YHVeK1M

 Hellhounds 3 - Fimbulwinter VYrwji0
Sasha
Ver perfil do usuário
Imagem :  Hellhounds 3 - Fimbulwinter Giphy
Créditos : 17
Localização : Rota 6 - Piutôv
SashaRank B
https://www.allbluerpg.com/t340-sasha-sparks#1002 https://www.allbluerpg.com/
Re: Hellhounds 3 - Fimbulwinter Ter Jan 18, 2022 8:05 pm


Rainbow
Cat


- Mas nem por mil diabos…. Só isso?- É o que eu teria dito quando ouvisse a recompensa…Tudo bem que necromante não valia de diacho nenhum mas… Porra! - Ta doido, primeiro Sasha ajuda mendiga por pena… Mendiga tinha história interessante… Mas caralho, é por isso que Sasha não gosta de fazer as coisas contrariada.- Praguejar visto que a Sasha só se fodeu com essa aventura em piutov… Simplesmente cruzei os braços irritada pensando em o que ia fazer com 15 milhões, a vontade era enfiar na mendiga pra ver se me passava a raiva do que aconteceu com a minha Às mas… Eu só tentei respirar fundo.

- Ta, pega essa cabeça ai, sei lá, doa esse dinheiro pros pobres, uma merreca dessas Sasha não quer não, só ia me trazer raiva ficar com isso visto o que aconteceu. - Com o que minha Shiori havia dito então eu só diria - Então pega pra você, Sasha não quer não! nyhunf…- Eu só não sabia como lidar com toda aquela frustração e sei lá, era muito pouco… Essa quantia não devolveria a minha Ás do jeito que era, então eu preferia só não me segurar com aquele dinheiro pra ver se eu superava aquilo de alguma forma, era um pouco de orgulho? Até era mas, também era o meu jeito de lidar com a dor.

- Huh… Abrigo? Tem gente forte lá? Sasha pode dar umas aulas pros seus marinheiros pra passar o stress em troca, Sasha não vê problema não, tendo teto e uma espada pra eu balançar sem matar ninguém ta bom.- Teria dito de forma meio agressiva, até que quando minha Shiori me abraçasse eu apenas seguraria seus braços com as mãos apertando com as garras um pouco, Sasha tinha um modo um pouco ruim de lidar com essas coisas então ter o meu pequeno canto seguro no mundo por perto me era uma singularidade de sentimentos positivos que talvez me ajudassem a lidar melhor com aquilo, ou não, sei lá, Sasha as vezes é mais complicada do que uma gata devia ser…

No fim, eu ouviria o que havia a ser dito, o mamaco era triste igual a minha irmã… Ou foi triste? Sei lá, eu não entendia muito sobre isso de governo, marinha e tudo mais, eu só sei que o certo era eles terem me tirado daquela situação quando eu precisei… Mas eu não trocaria um branquinho pela minha Shiori me salvando não.

Histórico:




_________________



 Hellhounds 3 - Fimbulwinter WN4Utd7

Às
Ver perfil do usuário
Imagem :  Hellhounds 3 - Fimbulwinter PqslDr4
Créditos : 38
ÀsDesigner
https://www.allbluerpg.com/t271-as-e-volkerball#780 https://www.allbluerpg.com/t742-sharp-teeth-and-hard-fists
Re: Hellhounds 3 - Fimbulwinter Ter Jan 18, 2022 8:49 pm



»» Fimbulwinter ««

- Às Volkerbäll -


Ж


Quantas horas havia gastado para ter todo aquele resultado? Sinceramente, mensurar o tempo me causava menos desconforto do que as dores que sentia no corpo, na cabeça e no pescoço, enquanto permanecia deitada numa tentativa de mover meus membros. Era um trabalho de formiga, uma migalha por vez, cada pequena parte daquele corpo mecânico que ao mesmo tempo que tentava dominar, parecia me machucar puramente por existir. Ver-me naquele estado era sufocante, praticamente um aperto avassalador em meu próprio peito, nunca havia desejado aquilo e a memória aparentemente perdida, me privou a possibilidade de lembrar os motivos que me levaram a tal estado. Na solidão da tentativa, havia chorado incontáveis vezes, havia disparado centenas de ofensas e principalmente afastado toda tentativa de conversa daquelas pessoas tão estranhas, ainda que sentisse nelas o interesse genuíno de me ajudar.

 Hellhounds 3 - Fimbulwinter Tumblr_p0ofmpcJy31rpb83ho3_500

A cada variação do meu humor cada vez mais volátil, avancei em meus próprios esforços, compreendendo pouco a pouco aquele aparato mecânico rústico e pesado, ainda que não pudesse sentir nada que não fosse a certeza em mente e visual de meus movimentos. Coloquei-me sentada onde quer que estivesse, erguendo os braços à minha frente e balançando os dedos, como se comandasse os mesmos a fazer o que seria bastante natural com meus braços verdadeiros. Podia ser um alívio ser capaz de mover após o esforço empregado, mas não aplacou a estranheza e desconforto que sentia com tudo aquilo. - Você não vai conseguir respostas, parada aqui. - pensava, jogando minhas pernas para o lado em uma nova tentativa de colocar-me de pé, apenas para cair outra vez, porém desta vez a queda só não se fez completa, pois conseguia contar com os braços mecânicos. - Merda isso é tão estranho. - o praguejar era melancólico, aquilo poderia ser motivo de felicidade, no entanto só me gerava tristeza, no entanto com o objetivo traçado, tudo o que conseguia era me recolocar de pé, lutando com meu equilíbrio para dar o primeiro e desengonçado passo.

Spoiler:

Se a mulher de cabelos negros e óculos se aproximasse de mim, a observaria de soslaio, enquanto continuava a arriscar um caminhar, ainda que duro. - Desisti de dormir e tentar acordar de um pesadelo. - começaria a falar, um passo de cada vez, ao ritmo das palavras igualmente pausadas. - Preciso me recuperar o quanto antes, minha irmã precisa de mim. - comentava, antes de um estalo lembrar-me de Violet. - Ela estava comigo antes… - olhava para meu corpo. - …disso. - talvez para ela não falasse nada com nada, mas tentaria explicar. - Ela é uma criança, não chega a ter nem seus dez anos, tem cabelos longos e loiros, quase brancos, o nome dela é Violet, sabe alguma coisa dela? - viraria meu corpo, tentando uma passada mais rápida, porém caia ao final, suspirando profundamente, numa mistura de melancolia e raiva, fosse pela falha, fosse por não conseguir me levantar. - Pode me ajudar a levantar? - diria.














Histórico:





_________________

 Hellhounds 3 - Fimbulwinter Z0zQdpF

 Hellhounds 3 - Fimbulwinter ZaT0xpq
Yami
Ver perfil do usuário
Imagem :  Hellhounds 3 - Fimbulwinter SFDBQPA
Créditos : 04
Localização : Alabasta - 7ª Rota
YamiAvaliador
https://www.allbluerpg.com/t343-shimizu-d-akira#1013 https://www.allbluerpg.com/t1413-hellhounds-5-darude-sandstorm
Re: Hellhounds 3 - Fimbulwinter Ter Jan 18, 2022 9:01 pm

Hellhounds 2
- Falas | ~ Pensamentos



Tardava de soltar o abraço do sarnento, mesmo com ele todo sangrando e machucado. O abraço era uma externalização dos meus medos em não deixá-lo ir de novo. — Obrigado por não me abandonar, irmão. — Diria com os olhos ainda marejados, enfim me afastando para dar uma checagem no mesmo. Ao notar seus graves ferimentos, imediatamente lhe ofereceria o ombro para que ele me seguisse, onde eu poderia lhe auxiliar com um tratamento adequado. — Poderiam abrir a porta pra mim? Preciso levá-lo ao laboratório. — Comentaria com alguma de minhas irmãs, seguindo as mesmas para o interior do local onde Às estava repousando.

Deixando que Rango tivesse as próprias impressões sobre aquele lugar, o colocaria em uma maca vazia, próximo de onde Íris também repousava, para começar a lhe aplicar os tratamentos necessários. Se possível, lhe entregaria alguma garrafa de álcool para que tolerasse a dor, do jeito que ele gostava, para então começar a perguntar. — E me conte, o que exatamente aconteceu lá? Quando eu saí, apenas vi uma outra passagem surgindo e a porta se fechando. Não consegui voltar pra ver o que aconteceu. — Dizia com certo pesar no tom da voz, refletindo pela minha frustração por conta da incapacidade de não ter lhe ajudado melhor.

Finalizando todo o procedimento, enfim começava a sentir a fome retornando ao meu estômago vazio. Olharia para Íris, lhe fazendo uma breve carícia em suas mechas, para então olhar para Sam e Às, ainda adormecida. — Como ela passou a noite? Precisa que eu fique de olho? — Perguntava, pois como um médico responsável e um irmão nada responsável, eu gostaria de passar mais tempo de olho em seu estado para garantir uma recuperação breve.

Após tudo, seguiria rumo à oferta dada por Shiori alguns momentos antes, onde buscaria um pouco de alimento disponível para saciar meu estômago voraz. Ao menos ele havia sido gentil de não me repreender em momentos inoportunos, só dando as caras agora que eu tinha consciência que as coisas estavam voltando ao controle. — Ele vai ter que pagar por tudo o que fez. — Diria para Sasha em Shiori, quebrando um pouco do silêncio. — Preciso me tornar mais forte, preciso ser capaz de protegê-las assim como fizeram comigo. — Um breve sorriso era esboçado em minha face, como um sinal de agradecimento pelo sacrifício que fizeram por nós. — Se importariam de me ensinar alguns truques? A minha cabeça está latejando desde o momento em que saímos daquela caverna… Mas eu preciso melhorar se eu quiser fazer diferença. — Falaria olhando para as minhas mãos, notando que toda a minha percepção com o ambiente estava, de certo modo, alterada.



  • Posts: 1
  • Ganhos:
  • Perdas:
  • Contagem Caçador: B$ 72.500.000 - Rank C
  • Posts Desvantagem: 13/20
  • Players/NPCs:
  • Localização: Pyatidrov - 6ª Rota - Grand Line



PdV: 28980
STA: 700

Força: 500 +80 +280 +500 = 1360 [Talentoso]
Destreza: 400 [Regular]
Acerto: 2330 +80 +280 = 2690 [Perito] +5%
Reflexo: 0 +280 = 280 [Regular]
Constituição: 400 +80 = 480 [Hábil]

Agilidade: 1485
Oportunidade de Ataque: 3
Redução de Dano: 0

Qualidades:

Defeitos:

Primeiros SocorrosVocê sabe tratar ferimentos externos, de gravidade simples ou moderada, além de ser capaz de ministrar o tratamento inicial de qualquer tipo de ferimento. A proficiência primeiros socorros contempla ações como: parar sangramentos, fazer curativos, mitigar danos e similares.

CirurgiaVocê é capaz de tratar ferimentos graves e internos, desde que esteja em posse dos instrumentos apropriados.

AnatomiaVocê conhece o funcionamento e estrutura do corpo dos humanóides, sabendo identificar órgãos, artérias, veias, músculos e todo o resto.

DiagnoseVocê conhece diversas doenças, sabendo identificar seus sintomas e quadro de evolução, além disso, sabe ministrar os tratamentos para frear ou erradicar a doença, se existentes.

AcrobaciaVocê possui um corpo flexível e é capaz de dar saltos elaborados e piruetas, além disso, consegue equilibrar-se em várias superfícies, fazer malabarismo e sabe como amortecer suas quedas.

FarmáciaCom os instrumentos corretos, você é capaz de criar e manipular remédios, seja através de ingredientes orgânicos ou químicos..


Profissão:
MédicoOs médicos são especialistas em saúde humana e/ou animal, sabendo preservar a saúde de seus companheiros e sendo capaz de tratar os mais diversos ferimentos.

Bônus: Jogadores médicos são extremos conhecedores do corpo humano, assim sendo, são capazes de aplicar e encerrar condições por meio de tratamentos, criações e técnicas, além disso, podem tratar qualquer ferimento.


Arma: BubblesArma: Bubbles
Descrição: Um par de manoplas cuidadosamente forjado para garantir uma boa proteção, com a base de tungstênio puro, mostra-se extremamente resistente ao calor, seu design parece carregar consigo alguma característica hidrodinâmica, sendo pensada para um tritão usar.
Tipo da Arma: Manopla
Qualidade: Forjada
Durabilidade: Alta
Dano: 500
Estado: Nova


Maleta Médica
Kit de Bandagens: Contém 30 bandagens para tratamento de feridos e 10 talas junto deles para caso haja necessidade.
Espaço no inventário: 2 por unidade
Bisturi: Extremamente afiado e fino, feito para uso cirúrgico.
Espaço no inventário: 0.5 por unidade
Kit de Agulha Esterilizada: 10 agulhas pré esterilizadas para facilitar tratamentos rápidos, são vendidas num pacote lacrado e com invólucros as separando...
Usos: 10 usos.
Espaço no inventário: 0.5 por unidade
Álcool: Uma garrafa de 2l de álcool para fins diversos.
Usos: 20 usos.
Espaço no inventário: 1 por unidade
Estetoscópio: Um instrumento usado por médicos para ouvir as batidas do coração entre outros barulhos internos.
Espaço no inventário: 0.5 por unidade
Medidor de Pressão: Um medidor de pressão arterial para fins médicos.
Espaço no inventário: 1 por unidade
Remédios: Remédios de uso comum, antigripal, antiinflamatório, remédio para tosse e Soro fisiológico.
Usos: 5 usos. (um uso para cada um)
Espaço no inventário: 0.5 por unidade.
Sedativos: Aqui se encontram sedativos, como morfina e afins. Especifique qual o sedativo na hora da compra. (Morfina)
Usos: 5 usos
Espaço no inventário: 0.5 por unidade
Matéria Prima para Criação de Remédios:
Itens diversos para a produção de fármacos.
Usos: 9 usos.
Espaço no inventário: 1 por unidade


Insígnia da PurezaDescrição: Essa insígnia emana um brilho colorido, como uma espécie de aura que envolve o portador. A aura pode assumir qualquer cor que o usuário escolher. Porém, é apenas visual, não sendo capaz de causar condições ao utilizar disso.






_________________

 Hellhounds 3 - Fimbulwinter V8upj2D

 Hellhounds 3 - Fimbulwinter YDNzcDa
Formiga
Ver perfil do usuário
Imagem :  Hellhounds 3 - Fimbulwinter OFj4cNo
Créditos : 1
FormigaDesenvolvedor
https://www.allbluerpg.com/t1194-aizawa-mikagi#11079 https://www.allbluerpg.com/t768-capitulo-i-o-espetacular-takeshi-isamune
Re: Hellhounds 3 - Fimbulwinter Ter Jan 18, 2022 10:01 pm


Hellhounds



Aliph - Senshi - Yami

Aaaah meus amigos! Nada como um começo de uma nova jornada em busca de necromantes! O grupo estava reunido – exceto por Ás, Sam e Iris – naquele galpão com a presença de figuras da organização defensora da Lei, a Marinha. Como dito pela mulher de cabelos vermelhos, aquela criatura morta por Sasha se tratava de uma figura dada como morta há anos atrás, algo que causou estranheza para marinheira que ali se encontrava – O dinheiro será entregue depois, mesmo sendo pouco.. não sou eu quem lido diretamente com isso. – Falou Akame ouvindo as palavras de todos os presentes – Ela foi dada como morta por alguns caçadores, é nativa da ilha, entrou pro crime muito nova, mas sempre com crimes bem básicos. Depois que cresceu percorreu os mares roubando, até que encontrou uma Akuma no Mi e começou a matar, mas então foi logo “morta”.– Bradou com ênfase no morta, já que a criatura estava plenamente viva.

Akame novamente deu mais alguns passos e continuou ouvindo/observando a interação de todos ali – Então você está pelas bandas? É bom lhe ver. – Falou a mulher tocando no ombro de Mamaco, eles nitidamente se conheciam – Desde que saiu do Governo ficou afastado de todos, fico realmente feliz que esteja bem. – Completou a garota com um sorriso largo em seu rosto – Irei investigar essa situação de perto, é realmente estranho tudo o que falaram e vivenciaram por lá, pelo jeito coisas estranhas estavam acontecendo no meu quintal, isso me trás um gosto amargo na garganta. - Continuou falando de maneira tranquila – A oferta está ainda de pé, vão aceitar? – Reforçou o pedido dito anteriormente relacionado ao alojamento confortável para eles, já que tinham revelado uma surpresa inesperada pelas redondezas – Fico feliz em lhe ver também pequena Akame, vejo que cresceu um pouco desde aqueles tempos. Você sabe... o governo não dava mais para mim, missões infiltradas demandam tempo e esforço que minha idade já não suportava mais, pelo menos agora estou podendo ver coisas do mundo que passaram despercebidas durante longos anos. – Respondeu Mamaco mantendo o sorriso em sua face.

Por alguns momentos o silêncio reinou, mas Astolfo – com os olhos extremamente arregalados interrompeu toda a calmaria do lugar – AGENTE? VOCÊ NÃO DISSE QUE ERA UM GUERREIRO DO MAR? TU ERA DO GOVERNO MAMACO? – Gritou em choque – assim como Girimundo -, não os julgo, até pouco tempo atrás eles eram criminosos que usavam das suas habilidades ilusórias para roubar dinheiro dos pobres espalhados pelo mundo – Depois explico... – Disse o ex-agente com um sorriso amarelo de quem teve seu segredo revelado, mas não parecia se importar tanto assim com toda aquela situação.

Não demorou para que Akira retornasse a pequena reunião que estava acontecendo ali em cima – após cuidar de Rango e se alimentar – Calma, primeiro todos vocês precisam descansar. Entendo a aflição de vocês, Rango conseguiu me contar um pouco sobre vocês no caminho até aqui. – Falou Akame logo após a frase do homem-peixe, a garota realmente entendia as suas motivações, mas sabia que aquele momento não era o ideal – Teremos espadas, uma área grande e parceiros de treino, inclusive eu. – Disse a mulher com um sorriso em seu rosto, segurando levemente o cabo da sua espada e dando um pequeno sorriso em direção a felina – Todos prontos? – Questionou a mulher estalando os dedos, fazendo alguns marinheiros que estavam por ali entregar alguns casacos para aqueles que precisavam, afinal, lá fora ainda estava um frio do cacete.

Não precisam se preocupar, amanhã irei pedir para alguns homens levarem Sam e todos os outros até o alojamento para ficar com vocês, mandarei também alguns deles ficarem de vigia por aqui, para evitar qualquer tipo de desconforto. – Bradou a mulher esperando que o grupo a seguisse – Vocês vem ou não? – Falou Noema já caminhando para fora dali – Eu irei ficar... – Bradou Girimundo com um olhar confiante – Isso aqui precisa de uma limpeza e irei ajudar Sam no que ela precisar também, então podem ir, amanhã estaremos juntos novamente. – Completou o rapaz voltando sua atenção aos itens por ali, procurando por uma vassoura ou algo que pudesse limpar todo aquele amontoado de poeira.

Enfim, se resolvessem acompanhar o grupo caminhava em passos rápidos em meio a forte nevasca por cerca de quarenta minutos, até chegar em uma área próxima a cidade principal, um grande alojamento devidamente coberto e bem estruturado. Alguns homens estavam alocados em pontos específicos nas pequenas torres espalhadas dentro dos muros daquele lugar. A estrutura em si parecia um grande castelo, com bastante área em seu interior! O lugar estava repleto de marinheiros de variadas patentes, que caminhavam de um lado para o outro de maneira despretensiosa – Vocês! O Cabo Jonny irá levar vocês a um lugar, façam a vigilância das redondezas e avisem qualquer eventualidade. – Ordenou a mulher de maneira séria – Por aqui. – O grupo então voltou a caminhar pelo interior do castelo, passando por alguns corredores estreitos e outros ligeiramente mais largos – Todos os anexos são da Marinha, então qualquer dúvida podem me perguntar diretamente ou algum dos homens que passarem por ai. – Falou a mulher enquanto caminhava por uma espécie de ponte – fechada, mas com janelas com uma espécie de vidro fosco – Essa área aqui está vazia, então não serão incomodados.– Bradou a mulher enquanto abria uma porta pesada de madeira reforçada com metais.

O interior do lugar era grande, principalmente o salão circular que estava centralizado no lugar – Os quartos ficam à direita, a área de treino à esquerda. Temos uma cozinha ao lado dos quartos e o banheiro fica bem próximo dela também. Venho aqui amanhã, espero que tenham um bom descanso. – Falou a garota se despedindo de todos, deixando que Shiori, Sasha, Akira, Luna, Astolfo, Mamaco e os outros dois que esqueci o nome, pudessem ficar confortáveis por ali. Uma coisa notável a salientar é a percepção de Akira, realmente algo estava estranho, seria esse um sentido aranha?



Volker

A caçadora estava perdida em sua própria mente, não sabia quanto tempo havia passado ou o que realmente tinha acontecido, mas as dores em seu corpo ainda lhe acompanhavam, mesmo que em uma proporção menor. Seu corpo estava mudado e levaria tempo para se acostumar completamente com aquelas peças cibernéticas que formavam o seu novo corpo, mas claramente aquilo tinha suas vantagens. O laboratório naquele momento silencioso, caso olhassem ao redor podia ver algumas figuras dormindo espalhadas por ali: Sam estava debruçada em seus próprios braços próximo a maca da caçadora, Iris estava deitada em outra maca próxima, junto com Mizuki que parecia ter deitado na cama para proporcionar um maior conforto a garota. Rango estava por ali também, deitado se recuperando de todo o ocorrido na noite anterior. Claro, ela não se lembrava de todos ali, sua única conexão naquela sala era Sam, que interviu no momento passado para realizar uma conversação.

Caminhar era estranho, ela não precisa ter controle do seu próprio corpo e ao mesmo tempo ela controlava, o que piorava toda a situação. Após alguns segundos Sam despertou do seu sono profundo, olhando diretamente para garota que tentava caminhar por ali – Bom dia. – Falou a mulher com um sorriso em sua face – Calma, se você apressar as coisas pode acabar piorando... preciso fazer alguns ajustes ainda e estudar sobre certo assunto, acredito que possa ser útil para você. – Continuou a garota de óculos mantendo o sorriso no rosto, mesmo que sua expressão cansada falasse mais alto – Violet? Infelizmente não, essa é a primeira vez ouvindo esse nome.. você lembra de mais alguma coisa? Conseguiu se lembrar deles? – Apontou para a maca com Iris e Mizuki, que continuavam a dormir naquele momento.

A garota tentou caminhar com maior velocidade, acabando dando de cara no chão, realmente precisava de alguma melhora antes que pudesse de fato se mover normalmente por ai – Não precisa ficar assim, eu irei te ajudar. O processo é demorado, mas você irá se acostumar com esse novo corpo. – Falou a garota ajudando a caçadora a ficar de pé. O som do metal atingindo o solo despertou todos os presentes, inclusive a pequena Iris que gemeu de dor assim que acordou - Ahn... Ás? Você está bem? - Falou a garota com os olhos tomados por lágrimas, ela pulou da maca – sendo obrigado a flexionar os seus joelhos, claramente sentido dor - Eu pensei que você tinha... - Completou a garota correndo quase caindo no chão, abraçando o corpo metálico de Volkerball e só então percebendo o que tinha acontecido com sua heroína - O que...? - Ela ficou sem palavras naquele momento inicial, afastando-se poucos passos da caçadora e antes que pudesse falar mais algo, Mizuki interveio dando-lhe um abraço, trazendo o conforto necessário para aquele momento.

Por fim o alçapão foi aberto e dele Giramundo desceu carregando algumas coisas, parecia ser o café da manhã.


Histórico:


Legenda:



Shiori
Ver perfil do usuário
Imagem :  Hellhounds 3 - Fimbulwinter CSDlXWh
Créditos : 05
Re: Hellhounds 3 - Fimbulwinter Ter Jan 18, 2022 11:16 pm
Colors


Aparentemente as informações iam chegando uma atrás da outra. Coisas que iam dominando o papo das conversas locais. A maioria delas não me dizia respiro, eram velhos amigos se encontrando. Por mais que muito disso fosse interessante. Mas o que mais era interessante em toda essa conversa era que aparentemente os amigos do Mamaco não tinham noção de seu passado.

Algo que fazia bastante sentido, afinal imagino que o grupo dos Agentes deva esconder uma quantidade grande de coisas. O que me fazia me perguntar, por qual razão ele vinha me ensinando as técnicas especiais que aprendi. Bem, questões a parte, e foi aí que vi Akira novamente me trazendo as suas preocupações.

Eu entendia suas preocupações;-Bem, acho que foram coisas traumáticas pra todo mundo. Mas uma coisa que posso te dizer é que precisamos seguir em frente, mesmo que isso seja uma motivação que te impulsione, agora precisamos ser objetivos.- sim, eu sabia que era foda ser racional numa hora dessa, e que provavelmente o emocional dominaria a maior parte da conversa que pudessemos ter sobre isso.

Então foquei em seguida no ponto mais importante que eram os aprendizados, truques e coisas desse genero.-Bem, eu posso te ajudar com algumas coisas sim. Porem, acho que o ideal é treinarmos com o Mamaco, se tudo der certo. Ele conhece essas técnicas especiais que aprendemos. Acho que podemos aproveitar pra aprender muito.-Disse pra ele piscando o olho, afinal, eu estava presente ali pra ajudar ele todas as horas. Mas o Mamaco era alguém passando por nossas vidas, eu não sabia até onde ele realmente estaria disponível.

E por sinal era aqui que o papo divergia, algo sobre irmos pra um tipo de abrigo. Bem, isso era algo surpreendente pra mim, é estranho também, por qual razão eles iam realmente querer a gente num lugar desse, oferecendo treinamento? Bem, eu não me negaria a participar, no momento atual, eu estava sedenta por força, novamente havia acendido em mim a vontade de crescer ainda mais e alcançar o ápice. A ultima luta me mostrou que ainda não dominei completamente tudo. Posso ficar ainda mais poderosa.

Mas a pergunta… Qual o limite que posso atingir sem ter acesso a mais informação valiosa. Digo eu vi muitas coisas em Zou, conheço muitos dos recursos que esse mundo oferece, mas essas técnicas agora. Mas por fim, respirei profundamente e voltei ao foco.-Certo, parece uma boa oportunidade, vamos nessa então.- e com isso ajustei as lanças nas costas, amarrando elas bem firme pra caminhada e preparei a mochila com tudo corretamente, vestindo meu casaco pra andar no gelo.

E por fim, caminharia tranquila pela neve, por breves momentos pensei em começar a cantar na neve durante a caminhada, DROGA!!! Eu tinha tantas músicas de inverno que queria usar agora!! Mas depois da Às ter se ferido tanto… não era o momento. Por isso, seguindo ia prestanto atenção até ver a grande construção, era bonita e me chamou muita atenção. E não me espantou que Sasha quisesse ter um desse.

Então quando ouvia a ideia não pude deixar de gargalhar dizendo.-KYAHAHAHA podemos conseguir um desses bem tranquilo. Dá pra termos uma terrinha nossa também, uma ilhazinha depois de cumprir tudo que a gente quer fazer, nosso exército particular. Uma bandeira legal. Todas essas coisas kyehehe- comentei lembrando de contos antigos sobre cavalaria que eu lia. Uma delicia, realmente seria legal depois de tudo, comandar minha terra com a tranquilidade de ter cumprido todos os meus desejos.

Mas com a entrada no lugar, era ainda maior por dentro. Ela dava a localização dos quartos, cozinha e sala de treino.-É um lugar muito bom. Obrigada.-Então, depois que a moça se fosse, iria falar com Akira.-Vamos aproveitar os dormitórios pra descansar. Quando acordarmos pela manhã aproveitamos o treino Maninho. Afinal dormir é muito importante pra saúde né?- Depois disso iria pra o quarto, onde iria deitar mais uma vez, abraçando Sasha, com grande felicidade e carinho.

Mas uma pulga ficou atrás da orelha, por que todo esse tratamento vip? Será que queriam colocar uma coleira na gente? Por enquanto apenas aproveitava para dormir, demorava um pouco para adormecer com essas duvidas sobre o que tinha por trás de tudo. No fim, nada concluí.



Historico:

_________________

 Hellhounds 3 - Fimbulwinter YHVeK1M

 Hellhounds 3 - Fimbulwinter VYrwji0
Sasha
Ver perfil do usuário
Imagem :  Hellhounds 3 - Fimbulwinter Giphy
Créditos : 17
Localização : Rota 6 - Piutôv
SashaRank B
https://www.allbluerpg.com/t340-sasha-sparks#1002 https://www.allbluerpg.com/
Re: Hellhounds 3 - Fimbulwinter Ter Jan 18, 2022 11:45 pm


Rainbow
Cat



Sasha ouviu umas coisas ai, que na verdade ela não prestou muita atenção, era uns papos de morto e vivo, sobe e desce governo e desgoverno que só haviam me cansado, Sasha não entende nada dessas coisas não e as vezes se acha esperta por não saber, pois parece coisa de quem dorme mal a noite porque teve que cobrar imposto. Onde eu só coloquei as duas mãos pra trás com um pouco de preguiça e teria dito  - Sasha comentou que sim, dá certo… Alías, meu Akira… Sobre o que você falou…-  Suspirei fundo.


 Hellhounds 3 - Fimbulwinter Giphy.gif?cid=ecf05e47b14f0b04cfdb7eb9656c074ae6f53e82e24b8b49&rid=giphy

- Sasha não devia ter demorado tanto com a inimiga dos esqueletos… Se eu tivesse chegado mais cedo… Balancei a cabeça, tentando tirar aquela mentalidade, ficar sentindo pena da situação não mataria as pessoas que tentassem me roubar o pouco que me sobrou, as minhas coisas e as minhas pessoas que guardo no meu coração.

Então no fim eu teria seguido a ruiva, eu não entendia bem o que ela queria coma  gente mas, a gente não era bandido… Sasha só cortou a cabeça de gente ruim, então ta mais perto de ser uma campeã ou heroina do povo do que vilã de livro infantil… Eu acho, o local era bem grande bonito e parecia um castelo onde princesas moram e Sasha ficava encantada com aquilo, sendo visível no brilho e na inocência do meu olhar o quanto aquilo me distraia.

- Shiori, Shiori, Sasha quer um igual esse, Sasha vai comprar um… Só não dá pra gente aceitar pedido de quem não tem dinheiro pra pagar por caridade mais, isso não mais!- Teria dito voltando a ficar um pouco puta da vida porque ajudar foi caro demais e isso é algo que ela não se perdoaria tão rápido.

- Moça da espada, qual é o seu nome mesmo?  Sasha não prestou muita atenção, mas  se conseguiu um lugar deve ser importante.- E então com a resposta eu teria dito - Ah ta, beleza…. Mas mais importante, eu ouvi que marinheiro come bem é verdade? A gente pode comer aqui dentro? - Perguntei já imaginando e perdendo o foco por alguns segundos até que com a resposta se fosse positiva me daria ainda mais forças. - Você falou que eu poderia treinar com você, se  uma capitã ruiva  não for uma necromante, Sasha não encontrou um espadachim que preste pra treinar até agora… Então Sasha topa treinar sim. - e com isso, Independente da resposta, Sasha iria dormir, pra esperar pelo que viria no dia seguinte.

Eu me aninharia junto a minha Shiorizinha me deixando em seus braços encontrar a minha paz, a minha tranquilidade e dormir, como a boa gatinha que eu sou.


Histórico:


_________________



 Hellhounds 3 - Fimbulwinter WN4Utd7

Yami
Ver perfil do usuário
Imagem :  Hellhounds 3 - Fimbulwinter SFDBQPA
Créditos : 04
Localização : Alabasta - 7ª Rota
YamiAvaliador
https://www.allbluerpg.com/t343-shimizu-d-akira#1013 https://www.allbluerpg.com/t1413-hellhounds-5-darude-sandstorm
Re: Hellhounds 3 - Fimbulwinter Qua Jan 19, 2022 11:16 am

Hellhounds 2
- Falas | ~ Pensamentos



O apoio das minhas irmãs era essencial para colocar minha cabeça no eixo novamente. Ouvir as palavras de Sasha e Shiori arrancavam um sorriso de minha face, fazendo com que me aproximasse delas e as abraçasse em conjunto. — Obrigado por serem as melhores irmãs que alguém poderia ter. — E Shiori tinha razão, se eu fosse deixar aqueles sentimentos me consumirem, que fossem como motivação para treinar e aperfeiçoar minhas capacidades. Precisava colocar na cabeça que Às, por mais que não estivesse inteira ou com a memória completa, ainda estava bem e segura. Rango estava tratado e agora repousava, bem como Íris. Seria questão de tempo até podermos festejar juntos.

Acabava por ouvir apenas por alto toda a discussão com o cara peludo, que aparentava ser um ex-agente do governo. Isso explicaria muito das habilidades que ele foi capaz de ensinar para minhas irmãs, me fazendo ficar interessado no que ele poderia me ensinar também. Seguindo os demais para onde quer que nos fosse indicado, olharia para trás em direção ao galpão com certo pesar, determinado a nunca mais sentir aquele tipo de coisa novamente. Quando enfim chegamos no lugar e notava a animação de minhas irmãs, eu sorriria com um brilho único no olhar, como se enxergasse o futuro tão claro como se fosse o presente. — Uma ilhazinha não vai comportar a maior festa do mundo, Shi-chan! Quero montar um santuário com vocês, onde possamos viver sem diferenças, convidar todos nossos amigos e festejar todos os dias, GHYAHAHAHAHA! — Comentava, já animado.

Após entrar, enfim conseguia sentir um pouco de paz no ambiente, onde enfim as pálpebras voltariam a pesar. Tendo um pouco da refeição preparada por Shiori já pesando no estômago, enfim concluía ser a hora necessária para um merecido descanso. — Tem razão… Preciso acalmar essa pulsação na cabeça e descansar para amanhã. Se Mamaco não se importar em me ensinar o que eu puder aprender, será um dia bem produtivo! — Com isto, me despedindo de forma breve de minhas irmãs, seguiria até os aposentos que fossem disponibilizados para mim onde, apesar de um pouco de dificuldade, acabaria por tentar adormecer, mesmo com a cabeça tão agitada.



  • Posts: 2
  • Ganhos:
  • Perdas:
  • Contagem Caçador: B$ 72.500.000 - Rank C
  • Posts Desvantagem: 1/20
  • Players/NPCs:
  • Localização: Pyatidrov - 6ª Rota - Grand Line



PdV: 33930
STA: 800

Força: 1000 +80 +480 +500 = 2060 [Perito]
Destreza: 1030 [Talentoso]
Acerto: 2655 +80 +480 = 3215 [Perito] +5%
Reflexo: 0 +320 = 320 [Regular]
Constituição: 400 +80 = 480 [Hábil]

Agilidade: 1768
Oportunidade de Ataque: 3
Redução de Dano: 0

Qualidades:

Defeitos:

Primeiros SocorrosVocê sabe tratar ferimentos externos, de gravidade simples ou moderada, além de ser capaz de ministrar o tratamento inicial de qualquer tipo de ferimento. A proficiência primeiros socorros contempla ações como: parar sangramentos, fazer curativos, mitigar danos e similares.

CirurgiaVocê é capaz de tratar ferimentos graves e internos, desde que esteja em posse dos instrumentos apropriados.

AnatomiaVocê conhece o funcionamento e estrutura do corpo dos humanóides, sabendo identificar órgãos, artérias, veias, músculos e todo o resto.

DiagnoseVocê conhece diversas doenças, sabendo identificar seus sintomas e quadro de evolução, além disso, sabe ministrar os tratamentos para frear ou erradicar a doença, se existentes.

AcrobaciaVocê possui um corpo flexível e é capaz de dar saltos elaborados e piruetas, além disso, consegue equilibrar-se em várias superfícies, fazer malabarismo e sabe como amortecer suas quedas.

FarmáciaCom os instrumentos corretos, você é capaz de criar e manipular remédios, seja através de ingredientes orgânicos ou químicos..

HerbalismoVocê conhece plantas, ervas e suas propriedades. Sabe onde encontrar a planta ou erva que deseja, como cultivá-la, se elas têm propriedades venenosas, características curativas ou alucinógenas. Você pode utilizar as propriedades in natura das plantas e ervas que encontrar, mas essa proficiência não permite a manipulação das mesmas.

ToxicologiaVocê conhece e sabe identificar diversos venenos, sejam eles orgânicos ou não. Além disso, é capaz de produzir venenos, com os materiais e matéria prima necessários. Essa proficiência também contempla a criação de antídotos.

HipnoseAtravés de sugestões mentais, você pode tentar manipular o comportamento de um indivíduo.


Profissão:
MédicoOs médicos são especialistas em saúde humana e/ou animal, sabendo preservar a saúde de seus companheiros e sendo capaz de tratar os mais diversos ferimentos.

Bônus: Jogadores médicos são extremos conhecedores do corpo humano, assim sendo, são capazes de aplicar e encerrar condições por meio de tratamentos, criações e técnicas, além disso, podem tratar qualquer ferimento.


Arma: BubblesArma: Bubbles
Descrição: Um par de manoplas cuidadosamente forjado para garantir uma boa proteção, com a base de tungstênio puro, mostra-se extremamente resistente ao calor, seu design parece carregar consigo alguma característica hidrodinâmica, sendo pensada para um tritão usar.
Tipo da Arma: Manopla
Qualidade: Forjada
Durabilidade: Alta
Dano: 500
Estado: Nova


Maleta Médica
Kit de Bandagens: Contém 26 bandagens para tratamento de feridos e 10 talas junto deles para caso haja necessidade.  
Espaço no inventário: 2 por unidade
Bisturi: Extremamente afiado e fino, feito para uso cirúrgico.
Espaço no inventário: 0.5 por unidade
Kit de Agulha Esterilizada: 10 agulhas pré esterilizadas para facilitar tratamentos rápidos, são vendidas num pacote lacrado e com invólucros as separando...  
Usos: 10 usos.
Espaço no inventário: 0.5 por unidade
Álcool: Uma garrafa de 2l de álcool para fins diversos.
Usos: 18 usos.
Espaço no inventário: 1 por unidade
Estetoscópio: Um instrumento usado por médicos para ouvir as batidas do coração entre outros barulhos internos.
Espaço no inventário: 0.5 por unidade
Medidor de Pressão: Um medidor de pressão arterial para fins médicos.
Espaço no inventário: 1 por unidade
Remédios: Remédios de uso comum,  antigripal, antiinflamatório, remédio para tosse e Soro fisiológico.
Usos: 5 usos. (um uso para cada um)
Espaço no inventário: 0.5 por unidade.
Sedativos: Aqui se encontram sedativos, como morfina e afins. Especifique qual o sedativo na hora da compra. (Morfina)
Usos: 4 usos
Espaço no inventário: 0.5 por unidade
Matéria Prima para Criação de Remédios:
Itens diversos para a produção de fármacos.
Usos: 9 usos.
Espaço no inventário: 1 por unidade


Insígnia da PurezaDescrição: Essa insígnia emana um brilho colorido, como uma espécie de aura que envolve o portador. A aura pode assumir qualquer cor que o usuário escolher. Porém, é apenas visual, não sendo capaz de causar condições ao utilizar disso.




_________________

 Hellhounds 3 - Fimbulwinter V8upj2D

 Hellhounds 3 - Fimbulwinter YDNzcDa
Às
Ver perfil do usuário
Imagem :  Hellhounds 3 - Fimbulwinter PqslDr4
Créditos : 38
ÀsDesigner
https://www.allbluerpg.com/t271-as-e-volkerball#780 https://www.allbluerpg.com/t742-sharp-teeth-and-hard-fists
Re: Hellhounds 3 - Fimbulwinter Qua Jan 19, 2022 4:50 pm



»» Fimbulwinter ««

- Às Volkerbäll -


Ж


Havia saído da Grand Line, em busca de um recomeço, não de vida, mas de perspectiva. Havia nascido e sofrido, encontrado sentido após a dor e um lar para chamar de meu e mesmo assim, bastou alguns anos de amadurecimento para entender que talvez não desejasse seguir caminho, com as pessoas que haviam me acolhido. O recomeço, era basicamente colocar-me como protagonista de minha própria história, com as rédeas de meu destino em minhas mãos, na revolução eu sempre seria filha da mulher que eu enxergava como minha grande heroína, como caçadora eu era apenas Às, com todos os meus conflitos e problemas e minhas próprias decisões e motivações para seguir em frente. Mas se existia algo em comum em ambos os aspectos, era minha relação com o treinamento e principalmente com meus sentidos. Não tinha posse de qualquer sentido em estado aflorado de percepção, para ser sincera talvez fosse mais fácil perdê-los, tal como quase havia perdido a sensibilidade do tato em minhas mãos. Por isso minha condição me flagelava tanto, pois pela primeira vez, sentia de maneira absoluta e completa ausência de meu tato para as pequenas coisas.

Consegue recuperar meus braços e pernas?! - o comentário era ácido demais até para quem já estivesse habituado com meu jeito, havia amargura, um pouco de desespero e o cinismo de quem simplesmente estava perdida naquela situação. Olhos afiados corroboram para tornar as palavras mais um ataque do que um comentário, mas bastava o silêncio para entender que falava besteiras. - Desculpe…você parece saber bem o que fala, dá pra notar sua confiança. - questionava sobre Violet, mas ninguém parecia saber sobre ela naquele lugar. - Eu me lembro de estar em um navio, vindo para o North Blue com minha irmã Violet, eu… - fechava os olhos, em sinal de dor, falando com a mulher tudo o que vinha a mente. - Eu me lembro de me despedir de pessoas, mas não consigo lembrar de seus rostos, me lembro de estar no navio e depois, só me lembro de gritos e fogo, muito fogo. - a sensação me gerava desconforto, mas não me gerava o mesmo pavor de antes, para minha completa estranheza, antes de observar Íris e Mizuki. - Eu não sei quem são elas… - respondia, antes de cair no chão com a tentativa de andar normalmente.

Me acostumar? - soltava um leve risinho. - Como posso me acostumar? Meu corpo é tudo o que tenho, eu sempre treinei muito, bem mais do que deveria na realidade, eu tive muito medo de perder a sensibilidade das minhas mãos. Acredito que isso tenha se estendido para todo o meu corpo. - a voz se tornava mais suave e o tom de tristeza podia ser sentido em cada letra. - Quando você quase morre, as coisas simples parecem ganhar muito valor, sabe? Eu adorava sentir a neve nas minhas mãos, ou o calor da areia nos meus pés. - olhava para meu corpo. - Agora eu não sinto nada, mesmo de pé, é como se eu estivesse apoiada em alguma coisa e mesmo com essas mãos é como se eu não pudesse sequer perceber o tipo de coisa que estou pegando. É como se eu não tivesse perdido nada e ao mesmo tempo, perdido tudo. Eu não sei explicar muito bem, só sei que não é o tipo de sensação que gosto. - compartilhava o breve relato com a mulher, enquanto percebia que as demais pessoas no local despertavam.

A confusão apenas continuava quando a garota que estava dormindo vinha me abraçar, pela sua maneira de falar e reação, ela parecia me conhecer, mas seu susto era compatível com o meu. - Eu… - observava a menina por algum tempo e podia sentir minha cabeça queimar até ela se afastar de mim, em reação eu procurava maca para apoiar-me, respirando profundamente como se algo tentasse vir a minha mente, mas que sempre escapava a memória. - Desculpem… - comentava para com as duas. - …eu não sei quem são vocês. - abaixava a cabeça, tentando me recuperar, enquanto o alçapão era aberto. - Eu não posso continuar aqui. - comentava. - Preciso ficar sozinha por algum tempo, ou com quem possa me ajudar com isso. - erguia as mãos com certo desconforto. - Preciso treinar, talvez assim as coisas voltem para o lugar. - comentaria com a mulher de óculos, aceitando uma possível mudança de lugar, ou mesmo a ajuda de alguém para lidar comigo durante os treinamentos.














Histórico:






_________________

 Hellhounds 3 - Fimbulwinter Z0zQdpF

 Hellhounds 3 - Fimbulwinter ZaT0xpq
Formiga
Ver perfil do usuário
Imagem :  Hellhounds 3 - Fimbulwinter OFj4cNo
Créditos : 1
FormigaDesenvolvedor
https://www.allbluerpg.com/t1194-aizawa-mikagi#11079 https://www.allbluerpg.com/t768-capitulo-i-o-espetacular-takeshi-isamune
Re: Hellhounds 3 - Fimbulwinter Qui Jan 20, 2022 12:57 am


Hellhounds



Aliph - Senshi - Yami

Shiori criava suspeitas sobre toda aquela oferta por parte da capitã, claro, era realmente estranho toda a iniciativa por parte da mulher em abrigar o grupo de caçadores de maneira tão fácil assim. Ela queria algo deles? Ou apenas foi tomada por empatia? Não, esse último achismo está estranho, de qualquer forma, a loba continuava com suas suspeitas, mas aceitava tudo aquilo de bom grado. Sasha fez algumas perguntas para a marinheira, que respondeu na seguinte ordem: Akame; Podem comer a vontade, tem tudo o que precisarem nos armários freezers; A terceira resposta foi dada com um sorriso largo no rosto e a mão repousando em sua espada, seguida de um movimento afirmativo com sua cabeça.

Enfim, não demorou para que todos se acomodassem em seus devidos quartos, pegando no sono relaxando o corpo e mente, que estavam precisando após toda aquela confusão. O silêncio tomou conta do lugar por toda a noite, apenas o vento frio assobiava entre as frestas existentes na estrutura do castelo, que dava um tom ligeiramente sombrio ao lugar. Mas, o sol raio entre as nuvens no céu por algum tempo, iluminando as janelas dos quartos e indicando que o dia havia começado, porém, não foi isso que acordou os caçadores naquele momento. Akira, por exemplo, levantou sentindo algo estranho, parecia que seu raio de percepção tinha melhorado, era algo semelhante ao que aconteceu na caverna e também enquanto era levado até o castelo. Aquilo era estranho, parecia o despertar de um novo sentido, mesmo que ele não conseguisse ter um domínio de tal habilidade. Enfim, isso foi capaz de acordá-lo antes mesmo de ouvir o som metálico do choque de duas espadas, pelo menos era isso que ecoou posteriormente até os quartos, acordando todo o povo.

Quando – e se – saíssem, o grupo poderia ver duas figuras se enfrentando na grande área do lugar, a mulher de cabelos vermelhos e o Mamaco pareciam digladiar pelas suas próprias vidas – Pelo jeito você andou treinando, mesmo tendo dito que nunca mais treinaria, logo que saiu do governo. – Falou a mulher com um sorriso no rosto, ela empunhava uma única espada- Ah... sabe como é, alguns hábitos são complicados de perder. – Respondeu o selvagem também com um sorriso em sua face – E não precisava me chamar de Mamaco, era para eu ter dito isso ontem! Vou contar a eles o meu verdadeiro nome... – Disse o mink que não carregava nenhuma lâmina em mãos, na verdade, ele parecia estar enfrentando a garota usando seu próprio braço - Certo “Mister Eddgurd de Astrofeus”, prefere mesmo que eu te chame assim? – Gargalhou a mulher notando a presença das outras figuras que saíram dos seus devidos quartos.

Perdão, acabamos nos empolgando um pouco. – Falou Edd caminhando alguns passos em frente, se aproximando da marinheira – Já faz um tempo que não encontro com minha aluna, aliás, por que não se ajeitam logo? Vamos treinar um pouco. – Bradou o selvagem agindo como um verdadeiro professor, provavelmente ele já tinha as duas garotas como suas alunas – O café da manhã está no outro cômodo, podem ficar a vontade. – Completou o selvagem mantendo a expressão tranquila em sua face. Caso fossem até lá iriam ver vários tipos de comida, desde pães salgados, pães com recheio doce, frutas, ovos, café, suco e afins - Preciso falar com vocês, mas faço isso em outro momento. – Falou a marinheira de cabelos vermelhos, seguindo até o outro cômodo junto de Edd.


Volker

A jovem Às estava em uma situação complicada, sem memórias, sem seu verdadeiro corpo... tudo parecia estranho para a caçadora. Aquela mulher forte e habilidosa tinha ficado para trás, dando lugar a uma mulher repleta de fragilidades e incertezas, mas, ainda tinha uma esperança para garota – Eu entendo… – Disse Sam após todo o falatório de Volkerball, conseguindo entender com clareza a tormenta existente em sua mente – Vamos, eu conheço um lugar. – Completou a garota voltando sua atenção para os outros presentes no laboratório – Eu preciso levá-la em outro lugar, ela precisa de espaço e tempo, talvez assim sua condição melhore. Entendo que vocês nutrem sentimentos fortes por ela, mas no momento isso pode acabar prejudicando. – Pausou por alguns segundos puxando uma pequena chave de um dos seus bolsos – Fiquem aqui o tempo que precisar. – Finalizou entregando para Mizuki.

Girimundo ficou sem entender muito bem toda a situação, mas não se opôs em nenhum momento, pelo contrário até, ajudou as garotas a subirem e chegarem até a porta principal do lugar, entregando um casaco para ambas, mesmo que Volkerball não precisasse proteger tanto assim o seu corpo metálico – Vamos, é por aqui. – Falou Sam mantendo um sorriso esperançoso em sua face, dando apoio para – se precisasse – para ciborgue poder se mover com tranquilidade em meio a neve que tomava conta de todo o solo. Enfim, a dupla caminhou por alguns minutos, cortando a cidade principalmente e mais próxima ao porto com rapidez – Bem vinda a Lukomorye, é a cidade principal de Pyatidrov. – Falou a garota de óculos . Não foi difícil para a caçadora perceber uma certa desigualdade financeira ao decorrer do seu caminho, mas aquilo era algo existente em todos os lugares.

Enfim, não demorou para chegar a uma casa bem construída e em um bairro nobre do lugar, rodeada de outras mansões e casas que conseguiam ser ainda maiores. O lugar estava vazio – aparentemente – a Sam logo tratou de abrir as fechaduras do portão tomado pelo gelo, que foi necessário o uso de uma força singular por parte da garota, para abri-los naquele momento. Eles caminharam pelo que deveria ser um jardim, mas o clima na ilha claramente não ajudava em nada a cultivação das plantas, de qualquer forma, ainda sim era possível ver algumas esculturas de animais distintos, cobertos também pelo gelo. A porta principal era grande, parecia ser capaz de cobrir um dos maiores gigantes do mundo, no entanto, diferente do portão metálico, a porta foi relativamente fácil de ser aberta e no momento que entraram no lugar, puderem sentir seus corpos sendo abraçadas pelo calor, por mais que os ventos gélidos invadissem o lugar – Bem vinda a minha casa. – Falou a garota – Uma das, na verdade. – Riu discretamente, mas não falou com soberba.

O lugar era grande, logo na parte frontal uma escadaria extensa que se dividia para ambos os lados se mostrava existente, parecia que o lugar tinha cerca de três ou quatro andares, era uma estrutura realmente grande. Velas estavam espalhadas por todos os cantos, mas a energia elétrica ainda era presente naquele lugar, mesmo que não parecesse ser utilizada há muito tempo – Venha comigo. – Disse a mulher seguindo alguns passos para esquerda, caminhando tranquilamente enquanto olhava atentamente para as paredes como se estivesse procurando por um tesouro – Aqui! – Disse com alegria enquanto apertou o interruptor e a energia começou a se espalhar por toda a casa, clareando todo luxo existente no lugar – Por favor, sente-se. – Completo a figura feminina, apontando para um sofá confortável naquela imensa sala.

A jovem então respirou fundo, uma, duas ou até mais vezes – Eu entendo sua situação, esse corpo cibernético foi algo que lhe dei para que pudesse te manter viva, já que não tinha muitos outros itens disponíveis. Porém, eu acredito que possa lhe criar algo melhor... algo único. – Ela falou com convicção e firmeza em suas palavras – No entanto, não tenho confiança ainda que isso será possível, na verdade, posso colocar até mesmo sua vida em risco. – Ela parou desviando o olhar para o chão por alguns segundos e voltando a encarar Volkerball logo em seguida – [color=#1AA8F6]Não, eu tenho certeza que consigo, com aquele li… parou, sua inteligência indicou-lhe que fazer a revelação do livro poderia ser algo ruim para sua paciente – [color=#1AA8F6]Com o achado que obtive de uma velha amiga, acho que tenho as peças que faltavam para minha criação. – Completou Sam mantendo a firmeza em suas palavras – Só preciso de um tempo, algumas horas para ser mais exata. Acredito que tenho tudo o que precise aqui.. no lugar onde meu pai costumava trabalhar. Mas, para fazer qualquer coisa, preciso primeiro da sua permissão e confiança. – Finalizou a garota esperando uma resposta da sua companheira.


Histórico:


Legenda:



Sasha
Ver perfil do usuário
Imagem :  Hellhounds 3 - Fimbulwinter Giphy
Créditos : 17
Localização : Rota 6 - Piutôv
SashaRank B
https://www.allbluerpg.com/t340-sasha-sparks#1002 https://www.allbluerpg.com/
Re: Hellhounds 3 - Fimbulwinter Qui Jan 20, 2022 3:14 pm


Rainbow
Cat



Quando eu despertei, nem me toquei que horas que eram ou se eu havia dormido direito, a sensação confortável e quente de estar próxima de minha amada, era uma das poucas coisas que eram capazes de manter calmo o meu coração que pelos acontecimentos recentes parecia só favorecer mais e mais a minha sede de sangue de modo que eu não sabia como lidar, a melodia do som de espada se chocando contra outro metal, talvez tivesse me colocado em pleno alerta em outros momentos mas apenas me apertei um pouco mais com a minha Shiori, quase como se precisasse daquilo com uma desesperadamente mais um pouco.

Com o beijinho falei - Sasha ama a sua Shiori, vamos ficar assim mais um pouquinho…- Falei fechando os olhos mais um pouco até que minha Shiori tivesse se decidido levantar de vez, que seria o momento em que eu despertaria balançando a cabeça de forma positiva quando minha Shiori havia dito sobre ir, onde fui ao banheiro, lavar o rosto pra me ajudar a acordar,  realizando também os processos de higiene e necessidade fisiológicos necessários antes de  ir em direção  de onde eu lembrava que era o campo de treino.

Ainda meio assonada e sem  entender muita coisa o combate foi algo que eu demorei para interpretar e entender bem o que estava acontecendo, até que o  momento em que eu tivesse visto que apenas Akame estava armada, fora que um estralo aconteceu em minha mente, onde eu diria - Nyarohodo, então dá mesmo pra fazer o que eu pensei- Eu pensei em voz alta começando a me alongar um pouco, onde admitidamente tive a vontade de pular ali no meio dos dois e chamar os dois pra porrada ao mesmo tempo mas, meus reflexos ainda estavam lentos pra derrotar os dois, então fiquei de boa mais um pouco.

- Verdade! Sasha não comeu, é isso que estava faltando! Boa, boa, vamos comer  depois eu quero aprender aquele lance do passo no céu e o que mais você souber ensinar, como a capitã que convidou  e somos hospedes, ela que paga dessa vez Nyahahahaha!- Comentaria com o espirito ainda mais preenchido pelo desejo de ir comer o máximo que pudesse antes de treinar., eu não faria cerimônia e acordaria Pack pra dividir o que tivesse de proteina com ele pra que ele comesse bem, o tirando do meu cabelo e o limpando antes de devolvê-lo, restava ver se o mink poderia me ensinar as coisas… Uma capitã também queria falar com a gente mas, Sasha não sabia bem o que esperar, provavelmente era algo que eu só esqueceria… Acontece.


Histórico:


_________________



 Hellhounds 3 - Fimbulwinter WN4Utd7

Shiori
Ver perfil do usuário
Imagem :  Hellhounds 3 - Fimbulwinter CSDlXWh
Créditos : 05
Re: Hellhounds 3 - Fimbulwinter Qui Jan 20, 2022 3:15 pm
Colors


Então o sono me foi uma beleza, eu estava mesmo precisando de *Thin Thin* isso… É espada? O som até dominou meus pensamentos acordando com só um olho. Ia levantando os braços e abrindo a boca, enquanto me agarrava mais em Sasha, enrolando o tórax dela na minha cauda e ficando colada nela ainda agarradinha por mais um tempo. Acariciando a cabeça dela de leve e dando um beijinho.

Era só mais uns poucos minutinhos, pra poder me sentir completamente bem. Geralmente eu acordo a todo vapor, mas os dias tem sido muito pesados, então estava confortável, com o beijinho de Sasha, sorri respondendo.-Eu também amo você- e então tranquilinha, depois de realmente estar satisfeita iria lentamente desgrudando dela e retirando minha cauda, onde finalmente teria levantado.

Olhando pra Sasha. A chamei pra vir junto.-Vamos? Acho que já ta na hora.- E então depois de acordar ela faria caricia em sua cabeça devagar e depois na barriga pra que ela fosse aos poucos acordando e levantando. Então eu bocejei uma última vez o que mostrava que estava saindo devagar do momento de descanso dessa vez.

Então quando fossemos saindo, iria chamar Akira também, se ele já não estivesse acordado dizendo.-Ei!! Ei maninho!! Tá na hora, o povo já ta treinando por aqui.-Diria com voz em alto tom e no pior dos casos iria tocar na testa dele para ele levantar. Mas se ele já estivesse completamente de pé. apenas o chamaria para partir pra sala onde o som vinha.-Vamo nesssa!! Povo já ta treinando.- Diria indo para o banheiro e lavando o rosto e as mãos. Partindo em seguida para o lado de fora do dormitório.

Lá fora começaria a ir ouvindo o que eles estavam conversando, ficando ao lado de Sasha, enquanto assistia a tal luta de espadas, só que apenas um deles estava usando espadas. Isso me fazia pensar no mesmo momento… E se ao invés de usar apenas as lanças, eu aplicasse nas minhas mãos, a mortalidade que a lança trás? Poder enrijecer os punhos ao ponto que fosse possível atacar com estocadas e cortes desse tipo.

Não que eu já não pudesse cortar por conta das garras… Mas era de uma maneira diferente o que eu tinha em mente no momento. Mesmo assim, era algo que eu levaria mais algum tempo para aplicar. Então ouvindo toda a conversa, em principal o nome do Mamaco, eu percebia que chamar ele de Mamaco era bem melhor… Certamente era um nome mais simples de pensar.

E era verdade, comer, comer era importante. Algo que eu também queria.-É, sem se alimentar não dá pra fazer um bom treino. Eu quero aprender a habilidade de endurecimento corporal e a de perfuração com o dedo.- e com isso seguiria também para a cozinha, enquanto me preparava pra comer, iria pegar um pratinho e me servir com o que tivesse, colocando tudo pra dentro.



Historico:

_________________

 Hellhounds 3 - Fimbulwinter YHVeK1M

 Hellhounds 3 - Fimbulwinter VYrwji0
Às
Ver perfil do usuário
Imagem :  Hellhounds 3 - Fimbulwinter PqslDr4
Créditos : 38
ÀsDesigner
https://www.allbluerpg.com/t271-as-e-volkerball#780 https://www.allbluerpg.com/t742-sharp-teeth-and-hard-fists
Re: Hellhounds 3 - Fimbulwinter Qui Jan 20, 2022 6:49 pm



»» Fimbulwinter ««

- Às Volkerbäll -


Ж


Um convite inesperado em meio a uma situação de claro desconforto, Sam parecia entender como eu me sentia naquele momento e em face do desenrolar da situação, tirava-me daquele contexto, ao comunicar aos demais que me levaria para outro lugar. Silenciosamente me afastava dos demais, ainda que desengonçada, podia sentir algo incomodar-me com a fala da mulher e principalmente com o olhar da garota. - Eu realmente conheço essas pessoas? - o pensamento partia de maneira espontânea, à medida que podia jurar ouvir um assobio bem distante, ou seria somente algo da minha cabeça? - Não acho que consigo ir sozinha ainda. - suspirava, apoiando meu corpo onde conseguisse, esperando partir de Sam a iniciativa de sair dali, tal como o auxílio do homem que havia acabado de chegar. Elevar os braços não era um problema, mas os movimentos eram lentos e travados, tanto que após apoiar-me, tudo o que conseguia fazer era relaxar meu corpo e deixar que os demais fizessem o esforço necessário, por mais que aquilo me causasse constrangimento.

Na saída do local, no entanto, tive de obrigar-me a andar, ainda que com o suporte da mulher. Com o casaco em minha costas, podia sentir a resistência da neve prender meus pés, porém o frio, este sequer passava perto de sentir, mesmo com o metal em contato direto com o gelo. Mesmo em minha melancolia, podia perceber o sorriso de esperança que ela carregava no rosto e de alguma maneira aquilo até mesmo me ajudava a pelo menos insistir no caminhar, enquanto o assovio de antes podia ser ouvido por mim e talvez somente por mim, quando o vento soprava. - Lukomorye… - olhava a cidade de cima a baixo, de canto a canto, notando seus detalhes, tanto os positivos, quanto os negativos. - Parece ser um local agradável de se viver. - o comentário só fazia pleno sentido, por julgar com o peso da nostalgia todo o prazer de se viver em um ambiente frio. Como não estávamos somente a passeio, era conduzida pela mulher até uma área residencial e aparentemente de alto padrão. Como convidada e também como um fardo, apenas conseguia observar todo o esforço dela não apenas em me apoiar na caminhada, como também para abrir a porta da mansão em que entrávamos.

O local parecia vazio, somente com o frio da ilha a aplacar suas estruturas e jardins vazios. - Parece que não visitam esse local há um bom tempo. - comentava, observando as estátuas antes de adentrar a residência.

Hmmm… - olhava o interior da casa, sua magnitude e seus múltiplos andares. - Então você é rica? - questionava, apesar de comentar aquilo com absoluta certeza. - A maior casa em que vivi, poderia caber aqui umas vinte vezes. - ria de maneira discreta, enquanto observava a iluminação elétrica, clarear cada pequeno canto do local. Quando estava para me sentar, podia novamente escutar o assovio, mais vívido e audível do que antes, era como uma voz melodiosa, escapando de algo, pulando de canto a canto. - Você ouviu isso? - questionava com aparente confusão, mas logo trataria de desconversar, se percebesse que somente eu escutava aquilo. - Esquece, eu que não estou acostumada a mansões mesmo. O que você iria falar? - a partir dali, ouviria tudo o que Sam tinha a dizer, prestando real atenção em suas palavras. - Algo melhor? - olhava para meus braços e minhas pernas por alguns segundos. - Eu já vi gente assim quando era pequena, eu sempre tive medo de terminar desse jeito, incapaz de sentir qualquer coisa, como eu disse, parece algo tão pequeno, mas quando se perde você percebe… - fechava a mão, um dedo de cada vez. - …o quanto isso é importante para você. Eu trocaria qualquer coisa para ter a sensação de ter “meus membros” de novo, ainda que eu pudesse sentir a dor dos golpes e dos cortes, a fadiga do cansaço, tudo… - o assunto novamente cedia para o desânimo, mas não algo me dizia para acreditar naquela mulher.

Minha vida já está em risco, continuar nesse corpo me machuca a cada segundo e não lembrar de nada só piora as coisas. Mas você parece confiante demais para não me deixar desanimar, dá pra notar que você acredita no que está falando. - ainda que ela se mostrasse desconfiada de suas capacidades, ela parecia ter algo capaz de resolver o problema. - Olha, eu preciso de respostas. Mas não vou conseguir nada neste estado, ainda que você não acredite em si mesma, algo me diz para confiar em você, por isso eu vou assumir os riscos. - comentava, transicionando a melancolia para a confiança. - O que você precisa fazer, acho que não se resolve em algumas horas, nem mesmo o que eu preciso vai necessitar disso. Dois dias é o suficiente para você? - ergueria a mão na direção dela. - Preciso reaprender a me mover, isso não se faz com algumas horas, mesmo eu tendo feito um bom progresso. Em dois dias eu estarei me movendo bem, em dois dias tenho certeza de que você chegará em um resultado conclusivo. Temos um acordo? - aguardava seu aperto de mão, embora não arriscaria terminar o movimento, aceitaria apenas o toque de sua mão no braço de metal. - Não conhece ninguém bom de briga? Eu aprendo rápido se tiver alguém para lutar. - diria, com um sorriso mais confiante, enquanto podia escutar minha barriga roncar. - Acho que vamos precisar de comida também. - ri.















Histórico:






_________________

 Hellhounds 3 - Fimbulwinter Z0zQdpF

 Hellhounds 3 - Fimbulwinter ZaT0xpq
Yami
Ver perfil do usuário
Imagem :  Hellhounds 3 - Fimbulwinter SFDBQPA
Créditos : 04
Localização : Alabasta - 7ª Rota
YamiAvaliador
https://www.allbluerpg.com/t343-shimizu-d-akira#1013 https://www.allbluerpg.com/t1413-hellhounds-5-darude-sandstorm
Re: Hellhounds 3 - Fimbulwinter Qui Jan 20, 2022 8:35 pm

Hellhounds 2
- Falas | ~ Pensamentos



O sono havia sido pesado, tanto que sequer havia tido vislumbres de sonhos, o que era estranho. Por ter uma mente tão fértil e agitada, era comum eu ter os sonhos mais esquisitos e engraçados do mundo, o que me fazia dar diversas gargalhadas após o despertar, mas dessa vez parecia que meu cérebro estava em um lento processamento de recuperação pelo trauma adquirido. Ao invés disso, na verdade, parecia que eu havia dormido um dos olhos abertos, com uma percepção aguçada sobre o que estava ao meu redor. O que exatamente seria isso?

Despertava de súbito, saltando da cama com a respiração ofegante. A pressão em minhas têmporas ainda permanecia, mas de forma mais branda. Talvez o pessoal em treinamento pudesse me ajudar. E aquele cheiro? Sentia com precisão a preparação do café da manhã, podendo até mesmo adivinhar o que teríamos para nossa primeira refeição. — Esse pão vai cair bem… — Comentava de olhos fechados, deixando meu olfato aguçado, como um tubarão ao sentir o aroma de sangue.

 Hellhounds 3 - Fimbulwinter Tumblr_pqtemnt1241tx45yjo1_500

Utilizando desse sentido como meu guia, saltaria da cama para sentir o frio daquela ilha tocar em minha pele, que havia se recuperado bem desde a noite anterior. Atravessando a porta, acabaria por me esbarrar com Shiori e Sasha, lhes cumprimentando com um aceno gentil. Yoshi! Mal posso esperar para treinar logo! Me sigam!!! — Correria na frente, totalmente afobado para presenciar o treinamento de “espadachins” que ocorria logo ali próximo.

E como havia imaginado, o café da manhã estava pronto para nós, bem como uma abertura para início dos treinamentos que precisaríamos dali para frente. Não fazia a menor ideia do que treinar, mas seja lá o que fosse “passo no céu”, “endurecimento corporal” ou “perfuração com o dedo”, pareciam ser habilidades realmente fascinantes. — Yo, se puder me treinar junto com Shi-chan, eu gostaria também de aprender essas paradas aí! — Diria, me interessando com as habilidades que minha irmã também almejava.

Entretanto, havíamos a necessidade de fortalecer nossos corpos antes de qualquer novo desafio a ser enfrentado, motivo pelo qual partia em direção ao refeitório onde me disponibilizaria de todo o tipo de alimento que ali houvesse. Completamente faminto, começaria a devorar antes mesmo de colocar os alimentos em meu prato, utilizando de sucos, cafés ou chás para ajudar a descer tudo.



  • Posts: 3
  • Ganhos: Kenbunshoku no Haki
  • Perdas:
  • Contagem Caçador: B$ 72.500.000 - Rank C
  • Posts Desvantagem: 0/20
  • Players/NPCs:
  • Localização: Pyatidrov - 6ª Rota - Grand Line



PdV: 33930
STA: 800

Força: 1000 +80 +480 +500 = 2060 [Perito]
Destreza: 1030 [Talentoso]
Acerto: 2655 +80 +480 = 3215 [Perito] +5%
Reflexo: 0 +320 = 320 [Regular]
Constituição: 400 +80 = 480 [Hábil]

Agilidade: 1768
Oportunidade de Ataque: 3
Redução de Dano: 0

Qualidades:

Defeitos:

Primeiros SocorrosVocê sabe tratar ferimentos externos, de gravidade simples ou moderada, além de ser capaz de ministrar o tratamento inicial de qualquer tipo de ferimento. A proficiência primeiros socorros contempla ações como: parar sangramentos, fazer curativos, mitigar danos e similares.

CirurgiaVocê é capaz de tratar ferimentos graves e internos, desde que esteja em posse dos instrumentos apropriados.

AnatomiaVocê conhece o funcionamento e estrutura do corpo dos humanóides, sabendo identificar órgãos, artérias, veias, músculos e todo o resto.

DiagnoseVocê conhece diversas doenças, sabendo identificar seus sintomas e quadro de evolução, além disso, sabe ministrar os tratamentos para frear ou erradicar a doença, se existentes.

AcrobaciaVocê possui um corpo flexível e é capaz de dar saltos elaborados e piruetas, além disso, consegue equilibrar-se em várias superfícies, fazer malabarismo e sabe como amortecer suas quedas.

FarmáciaCom os instrumentos corretos, você é capaz de criar e manipular remédios, seja através de ingredientes orgânicos ou químicos..

HerbalismoVocê conhece plantas, ervas e suas propriedades. Sabe onde encontrar a planta ou erva que deseja, como cultivá-la, se elas têm propriedades venenosas, características curativas ou alucinógenas. Você pode utilizar as propriedades in natura das plantas e ervas que encontrar, mas essa proficiência não permite a manipulação das mesmas.

ToxicologiaVocê conhece e sabe identificar diversos venenos, sejam eles orgânicos ou não. Além disso, é capaz de produzir venenos, com os materiais e matéria prima necessários. Essa proficiência também contempla a criação de antídotos.

HipnoseAtravés de sugestões mentais, você pode tentar manipular o comportamento de um indivíduo.


Profissão:
MédicoOs médicos são especialistas em saúde humana e/ou animal, sabendo preservar a saúde de seus companheiros e sendo capaz de tratar os mais diversos ferimentos.

Bônus: Jogadores médicos são extremos conhecedores do corpo humano, assim sendo, são capazes de aplicar e encerrar condições por meio de tratamentos, criações e técnicas, além disso, podem tratar qualquer ferimento.


Arma: BubblesArma: Bubbles
Descrição: Um par de manoplas cuidadosamente forjado para garantir uma boa proteção, com a base de tungstênio puro, mostra-se extremamente resistente ao calor, seu design parece carregar consigo alguma característica hidrodinâmica, sendo pensada para um tritão usar.
Tipo da Arma: Manopla
Qualidade: Forjada
Durabilidade: Alta
Dano: 500
Estado: Nova


Maleta Médica
Kit de Bandagens: Contém 26 bandagens para tratamento de feridos e 10 talas junto deles para caso haja necessidade.
Espaço no inventário: 2 por unidade
Bisturi: Extremamente afiado e fino, feito para uso cirúrgico.
Espaço no inventário: 0.5 por unidade
Kit de Agulha Esterilizada: 10 agulhas pré esterilizadas para facilitar tratamentos rápidos, são vendidas num pacote lacrado e com invólucros as separando...
Usos: 10 usos.
Espaço no inventário: 0.5 por unidade
Álcool: Uma garrafa de 2l de álcool para fins diversos.
Usos: 18 usos.
Espaço no inventário: 1 por unidade
Estetoscópio: Um instrumento usado por médicos para ouvir as batidas do coração entre outros barulhos internos.
Espaço no inventário: 0.5 por unidade
Medidor de Pressão: Um medidor de pressão arterial para fins médicos.
Espaço no inventário: 1 por unidade
Remédios: Remédios de uso comum, antigripal, antiinflamatório, remédio para tosse e Soro fisiológico.
Usos: 5 usos. (um uso para cada um)
Espaço no inventário: 0.5 por unidade.
Sedativos: Aqui se encontram sedativos, como morfina e afins. Especifique qual o sedativo na hora da compra. (Morfina)
Usos: 4 usos
Espaço no inventário: 0.5 por unidade
Matéria Prima para Criação de Remédios:
Itens diversos para a produção de fármacos.
Usos: 9 usos.
Espaço no inventário: 1 por unidade


Insígnia da PurezaDescrição: Essa insígnia emana um brilho colorido, como uma espécie de aura que envolve o portador. A aura pode assumir qualquer cor que o usuário escolher. Porém, é apenas visual, não sendo capaz de causar condições ao utilizar disso.




_________________

 Hellhounds 3 - Fimbulwinter V8upj2D

 Hellhounds 3 - Fimbulwinter YDNzcDa