Tópicos Recentes
Destaques
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Últimos assuntos
 :: Oceanos :: Blues :: North Blue :: Stevelty
Página 2 de 2 Página 2 de 2 Anterior  1, 2
Kenshin
Ver perfil do usuário
Imagem : II - Sombras em Stevelty - Página 2 XqxMi0y
Créditos : 25
KenshinDesenvolvedor
https://www.allbluerpg.com/t360-agatha-harkness https://www.allbluerpg.com/t386-prologo-frenesi-da-raposa#1165
II - Sombras em Stevelty Sab Set 25, 2021 2:30 pm
Relembrando a primeira mensagem :

II - Sombras em Stevelty

Aqui ocorrerá a aventura do(a) civil Lucy Von Kral & Mary Van Tassel. A qual não possui narrador definido.

_________________

II - Sombras em Stevelty - Página 2 J09J2lK

Achiles
Ver perfil do usuário
Imagem : II - Sombras em Stevelty - Página 2 Ly0aM35
Créditos : 21
AchilesAvaliador
https://www.allbluerpg.com/t342-lucy-von-kral#1009 https://www.allbluerpg.com/t798-ii-sombras-em-stevelty#6527
Re: II - Sombras em Stevelty Sab Out 09, 2021 7:04 am
Sombras em Stevelty

Linda era visivelmente famosa por aquelas partes e eu sentia uma certa felicidade como quando está de alguém a que conhece a bastante tempo ou algo similar a isto, era aquele sentimento característico e nostálgico que, independente do tempo que conhece a pessoa, se sente bem com ela. E em uma dessas brisas que o vento trazia que meus pensamentos eram jogados para o passado mais uma vez.

Caminhávamos pela ilha procurando por uma lanchonete para comprar alguns pães, meu pai estava ao meu lado e eu ia sentada em seu ombro como um papagaio. Gigipsta voava acima de nós com as suas asas já curadas e com a sua sela ainda em bom estado. - “Sua mãe está doente e o nosso dinheiro está acabando... Eu consegui um emprego em dois lugares diferentes, mas não se preocupe, bebê. Logo mais as coisas irão dar certo.” - Dizia ele, mas sabia que era mentira. As coisas não iam melhorar, não iam, não se eu não fizesse nada. Porém, o preço que paguei pelo dinheiro que consegui foi o suficiente para eu não voltar mais para casa. Hoje, acredito que eles estão vivendo bem e espero que minha falta não seja tão dolorosa.

A porta voltando por cima de nossas cabeças fazia eu acordar mais uma vez, tínhamos chego no “Chifre de Búfalo” e o local era bem menos empolgante do que eu achava que seria e a garçonete era tão bela como a sola do meu sapato após um dia de trilha molhada. – Hm... Tá bom! – Voltava a sorrir, Baker me tinha a sua atenção e percebia que tinha tocado em um assunto mais delicado do que gostaria.

A conversa tinha seu caminho para um lado mais sombrio que compartilhávamos ao mesmo tempo e facilmente notável e após pagarmos o valor dito, parecia que havia mais alguma coisa que chateava Linda, algo que não era referente a mim e que provavelmente não seria saudável para tocar mais uma vez, já tinha trazido a ferreira um tanto de sentimentos amargos de forma não proposital. – Vamos! A forja nos acolherá! – Sorria, tentando animar as coisas e dessa vez passeando um pouco mais agitada e cantarolando algo em assobios curtos.

Aprendizado: Física

Com um foco nela e no que ela estava explicando, começava a prestar mais atenção naquela bola de metal que ela tinha em mãos. Física não tinha um nome muito chamativo e o que tornava aquilo mais interessante era a demonstração prática sobre as três leis básicas dela. Cada conhecimento era armazenado em meu cérebro e eu conseguia começar a compreender melhor sobre como aquilo funcionava, as suas explicações eram lógicas e exemplificadas o que tornava mais fácil de absorver o conhecimento, porém não eram as únicas dúvidas que eu tinha.

- Linda, uma coisa que eu sempre me perguntei foi como que os barcos são capazes de se manterem na parte decima do mar e não abaixo? – E era quando me vinha a respeito de um barco com rodas que andavam pelas ruas de Stevelty, o famoso “Bondinho”. – O bondinho também se aplicaria dentro essas três leis? Ele se move de forma mágica sobre aqueles pedaços de metal. – E esperaria pela resposta dela.

Não me importaria com o tempo, pois queria aprender aquela matéria da melhor forma possível e acreditava que Baker era a pessoa mais competente para me ensiná-la. Por isso, continuaria por ali perguntando mais coisas básicas e tentando sempre absorver esse conteúdo.

Fim do Aprendizado

- Linda, obrigada por tudo. Há algo em que eu posso ajuda-la? Tenho tempo e não devo ir para muito longe tão cedo. – Comentava com ela, enquanto arrumava as coisas para sair do seu estabelecimento após o nosso progresso em relação a Física. Ela era uma moça que tinha me ajudado bastante e gostaria de retribuir o favor, principalmente a respeito do seu tempo. – Se houver algo, me diga. Eu costumo estar sempre pelas ruas e não deverá ser muito difícil ver uma coruja pairando sobre o ar de vez em quando. – Sorria de orelha a orelha, empolgadíssima para sair dali e ajeitar a sela de Gigipsta.

Com isso em mente, a assobiava e abria a porta, para que ali mesmo pudéssemos ajeitar a sela e coloca-la na coruja e com cuidado extremo começaria a fazer, tentaria ajeitá-la e regulá-la para que se adequasse o máximo possível na minha Lady e após fazer isso, colocaria meus pés em um dos seus apoios e subiria em sua costa já na calçada. – Até logo! – Me despedia de Linda Baker e tracejava um assobio mais longo com um leve aperto na corda indicando para que seguíssemos caminho. – Para a Floresta Lady! – Comprimiria os meus joelhos para me ajeitar o máximo possível na sela e então desfrutaria do vento batendo sobre o meu rosto como nos velhos tempos e com nada em mente.

II - Sombras em Stevelty - Página 2 6F9DP52

HistóricoNome: Lucy von Kral
Posts: 04
Ganhos:
-
BOLSA COM SELA ACOPLADA:

Descrição: Uma sela de couro com alguns anéis de aço inoxidável que formam as rédeas do item. O couro foi trabalhado de maneira experiente e bem tratado, formando um produto de alta qualidade. O seu tamanho é o necessário para ser usado nas costas de uma ave como Gigipsta, podendo comportar Lucy em seu topo. Ao lado, uma bolsa mediana foi acoplada, podendo guardar os mais variados itens antes que se encha completamente.

Perdas:
- 900.000 B$ (Sela e Bolsa) – Post nº 02

Dinheiro – Bolso: 3.830.000 B$

Inventário:
- Machado Clássico
- Par de Adagas Clássicas

Qualidades:
- Mestre em Haki
- Prontidão
- Ambidestro
- Furtividade Natural
- Veloz
- Diminuto

Defeitos:
- Louca
- Apegada
- Dependência
- Bisbilhoteiro
- Ajustes
- Exótico

Proficiências:
- Adestramento
- Cavalgar
- Costura
- Doma
- Furtividade

Saúde:
- Tá sussa!

Cor da fala: - Fala


Objetivos• Aprender Física
• Construir uma sela para Gigipsta
• Anexar uma Bolsa na sela de Gigipsta
• Concluir duas missões em nome da Revolução.
• Encontrar novas pistas do paradeiro de Zev
• Subir de Patente no Exército Revolucionário
• Partir para Lvneel


Vício: 4/10


_________________

II - Sombras em Stevelty - Página 2 7OMztQl
Kerigus
Ver perfil do usuário
Imagem : II - Sombras em Stevelty - Página 2 ZOitdTV
Créditos : 00
Re: II - Sombras em Stevelty Seg Out 11, 2021 3:50 am
Mary Van Tassel


Depois de encontrar o cara e de dar algumas voltas até chegarmos à cantina, a comida era o de sempre, o que era de se esperar do local, mas estava relativamente boa, afinal tinha carne e carne era sempre bom. Após minha indagação o homem à minha frente começava a me passar as informações, foi importante para mim saber que ele se aposentou logo após a morte dos meus pais, talvez ele se sentisse culpado ou talvez ele não confiasse mais no exército revolucionário e preferiu seguir solo, mas isso não era importante agora, o importante eram as informações a seguir.

O fato do homem mudar seu esconderijo e ter um código secreto para contato o tornava tudo mais misterioso e talvez perigoso, casos assim normalmente podiam levar a grandes problemas ou pessoas muito importantes, mas eu não tinha muita escolha, era aquele o caminho que eu precisava seguir, então era ele que eu seguiria. Troca de favores era algo de se esperar devido a circunstância em que tudo se encontrava, não esperava menos, mas tinha algo me deixando mais curiosa ainda sobre o que meus pais faziam ou pesquisavam, o que era tão importante para tudo isso ter acontecido, tudo que eu lembro eram vasos velhos, estátuas quebradas e armas enferrujadas, pelo menos era isso que eles levavam para a casa.

A frase no papel que ele me entregava era bem coisa de liberdade, realmente agora pensava mais ainda que o homem misterioso saiu do exército revolucionário por divergência de ideias, pois mesmo saindo ele ainda trabalhava com eles uma vez ou outra, era como se ele tivesse criado seu exército revolucionário paralelo que fazia as coisas do jeito que ele achava mais interessante. Depois disso o homem saia e me desejava sorte, aparentemente o nome dele era John. - Muito obrigada pela ajuda. - Eu falava enquanto ele se afastava de mim. - Você devia ter pelo menos se apresentado e perguntado o nome dele antes de ir direto ao assunto Mary, às vezes é bom fazer isso com seus superiores dentro do exército. - O Velho de novo estava certo, eu estava tão ansiosa que nem pensei nisso na hora, para piorar, eu esqueci de perguntar onde fica esse bar e o nome do homem que procuro. - Ai ai isso vai dar um certo trabalho. - Então levanta e levava o meu prato ao balcão da cozinha.

Agora como eu vou encontrar o bar era uma pergunta que passava na minha cabeça, antes de mais nada era uma ideia pergunta para guardas ou outros revolucionários que estivessem no local, aproveitaria então e já perguntaria para alguém da cozinha que estivesse no balcão. - Ei tudo bem? Sabe me dizer onde fica o bar Chifre de Buffalo? - Recebendo a resposta para a minha pergunta agradeceria e sairia da cozinha. - Huumm…  Muito obrigado. - Não conseguindo o que eu queria repetiria a pergunta para mais um ou dois dos outros revolucionários que estavam com seus afazeres na volta. Recebendo mais negativas adicionaria uma outra pergunta. - Sabe alguem que possa me responder? - Se a primeira pessoa que eu perguntar não souber me responder eu já sairia e iria procurar eu mesma.

Independente do horário eu sairia da base com meu capuz levantado e um cigarro na boca, então começaria a procurar o local caso eu não tenha recebido uma indicação de onde ele ficava, iria para o local que me lembrava minha infância, imaginava que esse bar com seus segredos não deve ficar em um local muito vigiado por guardas do governo, marinha ou caçadores de recompensa. Achando o local que eu queria iria garantir que não estava sendo seguida e antes de entrar jogava meu cigarro fora. Ao entrar olharia em volta enquanto me dirigia ao balcão, se tivesse algum banco no balcão me sentaria nele e faria um sinal para quem estiver atendendo caso ele não tenha me visto. Não iria simplesmente entregar o papel para ele, primeiro iria pedir uma cerveja. - Me vê uma cerveja. - Diria de forma descontraída. - Quanto eu te devo? - Diria após receber a minha bebida, depois de receber a resposta, colocaria o dinheiro em cima da mesa com as notas por cima do papel que devia entregar, de forma que outra pessoa não note mas o bartender veja o papel junto das notas, e então era hora de esperar, tomaria mais uma cerveja caso esteja demorando, se o bartender me der alguma instrução para esperar em algum lugar do bar faria isso, mantinha sempre minha atenção a minha volta, para que estiver ali entrando e saindo, sempre de olho para evitar problemas.

Histórico:
Nome: Mary Van Tassel
Posts: 4
Vício: 00/10
Ganhos:
- Fósforos [30/30] - post 02
- Cigarros [10/10] - post 02
- Kit de bandagens [30/30 bandagens / 10/10 talas] - post 02
- Bisturi - post 02
- Linha de sutura [20/20] - post 02
- Kit de agulha esterilizada [10/10] - post 02
- 1L de álcool [10/10] - post 02
- 2 Caixas de paracetamol [10/10] - post 02
- 2 Caixas de morfina [10/10] - post 02
Perdas:
- 250.000 berries (compra de cigarro e fósforo) - post 02
- 1.600.000 berries (compra na farmácia) - post 02
- 1 Fósforo
- 1 Cigarro
Inventário:

Dinheiro: 2.320.000


Infos:


Qualidades:
- Versátil
- Ambidestro
- Impassível
- Afinidade com Haki
- Prodígio
- Atraente
- Voz melodiosa

Defeitos:
- Louca
- Dependência
- Furioso
- Improdutivo

Proficiências:
- Cirurgia
- Anatomia
- Primeiros socorros
- Toxicologia
- Diagnose
- Farmácia
- Herbalismo

Profissão:
- Médica

Legenda:
- Eu
- Velho

_________________

II - Sombras em Stevelty - Página 2 34QBofs
Koji
Ver perfil do usuário
Imagem : II - Sombras em Stevelty - Página 2 HKNMPj9
Créditos : 24
Localização : Sirarossa
KojiNarrador
https://www.allbluerpg.com/t764-harvey-abgnalle#6176 https://www.allbluerpg.com/t786-cap-1-renascimento
Re: II - Sombras em Stevelty Seg Out 18, 2021 12:41 am


II - Sombras em Stevelty - 4
12:38 / Stevelty



Mary

Lucy, ansiosa por respostas sobre seu passado, não media esforços para descobrir informações mínimas que poderiam levar ela à verdadeira história por trás da morte de seus pais, e o que eles faziam. A vontade que ardia em seu peito retirava seu freio, fazendo-a avançar como um touro desgovernado. Recebendo um papel de John, o superior que lhe ajudara até então, a menina não hesitava em partir daquele refeitório onde a comida, apesar de mixuruca, se fazia agradável ao paladar de Mary; naquele momento, faltando até mesmo com educação e perdendo conhecimentos essenciais, estava mais perto ainda do seu anseio.

Enquanto entregava de volta seu prato para o cozinheiro na cozinha, aproveitava para perguntar ao mesmo quanto à localização do Chifre de Búfalo. O bar com nome duvidável era aparentemente conhecido pela cidade, julgando pela reação de surpresa do homem ao ouvir a pergunta da ruiva. Deixando isso de lado por um momento, apenas respondia, com pressa, a mulher. — Fica nos subúrbios, ao leste. — com uma expressão meio pensativa, apenas voltava para seus afazeres de cozinha, deixando Mary sozinha, mesmo acompanhada.

Sem pensar muito, cruzava a base dos revolucionários até chegar novamente à saída, ou entrada. Via, naquele momento, que o Sol estava em seu pico, apesar das nuvens de fumaça que cobriam sua luz e não a deixavam entrar. De qualquer forma, vestia seu capuz e acendia seu cigarro, logo acalmando seus ânimos e liberando êxtase em seu organismo; uma sensação de prazer indescritível. Com as instruções dadas, demorava um pouco até que encontrasse o tal Chifre de Búfalo. A vizinhança parecia movimentada, enquanto alguns transeuntes viviam sua vida, Mary adentrava o estabelecimento, apagando seu cigarro e logo observando o local.

Apesar de ser claramente bem organizado e talvez pomposo para um bar, o local se mostrava praticamente vazio. Nas diversas cadeiras e mesas do Chifre de Búfalo, apenas um guardanapo e alguns molhos habitavam, salvo algumas exceções mais aos extremos do cômodo, onde algumas figuras bebiam ou comiam. Indo diretamente para frente de onde entrara, acabava por chegar no balcão em formato de arco largo, apresentando algumas cadeiras altas para aqueles que preferissem uma estadia reservada. Atrás do mesmo, uma garçonete carrancuda e com rosto senil se mostrava, não trocando palavras ao entregar a cerveja para a ruiva.

— São 5.000 berries. — falava com uma voz grave e rouca demais para a sua aparência, pegando o dinheiro que Mary colocava na superfície de madeira ébano junto do bilhete de John, escondido sob a nota. Assim que olhava para a cédula e via o que estava fora de sua visão outrora, fitava profundamente a ruiva, agora com um rosto em dúvida. — Espere no banheiro. — enquanto proferia a frase de liberação, olhava a traseira da cliente estranha, procurando por algo que pudesse a comprometer, não encontrando nada. Nesse momento, apenas voltava ao seus afazeres, aparentemente preocupada.

Lucy

Forjando com alguém que admirava, Lucy já estava animada para um dia completo. A sela de Gigipsta e sua pequena bolsa foram completas com maestria pelas mãos de Linda Baker, a grande ferreira. Após o trabalho exaustivo, partiam para uma taverna não muito agradável, mas sendo o suficiente para acabar com a fome das duas. Naquele lugar, Von Kral acabava por presenciar uma interação estranha entre as duas, além é claro de revelações que mostravam um pouco do passado da mulher que a acompanhava. Sendo capaz de finalmente tirar um sorriso do rosto tristonho da mulher, as duas saíam e partiam para uma lição de física completa.

Após a explicação da mulher, a pequena possuía um bom conhecimento sobre a matéria. Para ela, nem mesmo seu nome lhe fazia se interessar, porém, a maneira didática que Linda explicava deixava a tarefa de aprender bem menos complexa. E como uma boa aluna, começava com as perguntas que mostravam sua curiosidade quanto ao funcionamento das coisas ao seu redor. — Barcos e bondinhos funcionam de uma maneira diferente. — começava, pegando um papel qualquer ao fundo da forja e colocando-o sobre uma mesa onde guardava diversos projetos.

— Barcos flutuam por causa de uma força de reação chamada empuxo. Enquanto o peso do barco o joga para baixo, a força de empuxo reage, mantendo o barco flutuando. — falava desenhando um pequeno esquema naquele papel. — Essa força não age apenas para barcos, mas para outras coisas também, como gases! — completava, animando-se ao entrar no conteúdo. Percebendo que estava se perdendo da pergunta da anã, continuava para a próxima questão, virando o papel e iniciando novamente um outro desenho.

II - Sombras em Stevelty - Página 2 Empuxo-ilustracao-

— Já os bondinhos de Stevelty funcionam com um motor à vapor. — começava, olhando para a sua aluna e desenhando logo após. Infelizmente, não possuía maneira boa para demonstrar aquilo naquele momento. — Ele utiliza do que chamamos de Trabalho de um Gás... — pausava um pouco, enquanto finalizava um retoque no esquema que colocava no papel. — ... e as leias da termodinâmica, as quais eu não expliquei - e nem vejo necessidade. — terminava, inclusive, seu desenho. — Aqui, veja. — agora mostrava seu esquema para a aluna curiosa.

II - Sombras em Stevelty - Página 2 20190205-locomotiva-vapor

Satisfeita com suas aulas de graça, Lucy então preparava sua partida. Profundamente agradecida em relação à mulher, logo oferecia sua ajuda em qualquer coisa que fosse. Seu caráter se mostrava digno de alguém fiél e justo, agradando a ferreira que, naquele momento, apenas desejava um pouco de tempo sozinha. Demonstrando um pouco de cansaço, respondia: — Hoje não... mas talvez a próxima vez que nos encontrarmos? Enfim... boa sorte no que busca! — em uma frase generalizada, se despedia da pequena que arrumava a mais nova sela no corpo de Gigipsta. A sensação de nostálgica agradava a ave, que cansada de ficar parada, se alegrava com a ideia de voar novamente junto de sua parceira.

E assim, em poucos segundos, as duas partiam para o vôo. Um pouco desajeitado de início, não demorava até que as duas pegassem o jeito novamente. Como nos velhos tempos, Von Kral estava ali de novo, vendo o chão de cima, apesar de seu tamanho diminuto. O vento batia em seu rosto, assim como a fuligem e a fumaça, retirando um pouco do encanto da cena. De qualquer forma, nada poderia tirar aquele momento das duas, que apenas curtindo o momento, sobrevoavam Stevelty, acompanhando o bondinho e as inúmeras fábricas que o lugar oferecia.


Histórico:
Lucy:
N° de posts: 4
Ganhos:
Bolsa com sela acoplada:
Descrição: Uma sela de couro com alguns anéis de aço inoxidável que formam as rédeas do item. O couro foi trabalhado de maneira experiente e bem tratado, formando um produto de alta qualidade. O seu tamanho é o necessário para ser usado nas costas de uma ave como Gigipsta, podendo comportar Lucy em seu topo. Ao lado, uma bolsa mediana foi acoplada, podendo guardar os mais variados itens antes que se encha completamente.
Perdas:
- 700.000 berries (Sela e Bolsa) - post 02
- 200.000 (comida) - post 03
Ferimentos:
Vício: 3/10 - cafeína
Mary:
N° de posts: 4
Ganhos:
- Fósforos [29/30] - post 02
- Cigarros [9/10] - post 02
- Kit de bandagens [(30/30) bandagens / (10/10) talas] - post 02
- Bisturi - post 02
- Linha de sutura [20/20] - post 02
- Kit de agulha esterilizada [10/10] - post 02
- 1L de álcool [10/10] - post 02
- 2 Caixas de paracetamol [10/10] - post 02
- 2 Caixas de morfina [10/10] - post 02
Perdas:
- 250.000 berries (compra de cigarro e fósforo) - post 02
- 1.600.000 berries (compra na farmácia) - post 02
Ferimentos:
Vício: 0/10 - cigarros

Legenda / Npc's:
— NPC's aleatórios
Onomatopéias e sons
— Inimigos
— Revolucionários
— Anne Redgrave - Aparência
— Linda Baker - Aparência

Considerações:

Caso tenham uma sugestão, feedback ou algo para pedir, sabem onde me encontrar, boa aventura!

   Code by Arthur Lancaster

     
    

_________________

II - Sombras em Stevelty - Página 2 FObIUiu


"Assume the position to get down on your knees"



Curso narrador All Blue, turma de Janeiro 2021:
II - Sombras em Stevelty - Página 2 Jpu3OmR
Achiles
Ver perfil do usuário
Imagem : II - Sombras em Stevelty - Página 2 Ly0aM35
Créditos : 21
AchilesAvaliador
https://www.allbluerpg.com/t342-lucy-von-kral#1009 https://www.allbluerpg.com/t798-ii-sombras-em-stevelty#6527
Re: II - Sombras em Stevelty Seg Out 18, 2021 8:22 am
Sombras em Stevelty

Aprender as coisas ao lado de Linda era bastante proveitoso e com os seus ensinamentos eu começava a me sentir mais inteligente, física agora não era mais uma matéria do que eu não tinha conhecimento e que era algo que me fascinava. Estava em meu sangue ter esse desejo por aprender nessas áreas e construir novas coisas, era perfeito! Com todas as coisas preparadas e a sela bem arrumada, voar era mais uma nova sensação do qual eu aproveitava com um sorriso em meu rosto de orelha a orelha

- Voe! Lady! Voe! HAHA! – Sorria alegremente pedindo para que Gigipsta fizesse algumas acrobacias para que nos divertíssemos em meio a aquele voo. Sobrevoar Stevelty era uma ótima sensação, uma da qual não sentia há muito tempo e o que incomodava era claramente a poluição que havia no ar, os vapores que saiam das chaminés das fábricas e aquelas sensações incomodavam um pouco do meu pulmão, me fazendo tossir um pouco. – Gigipsta, desça, vamos para as florestas. – Cof Cof... Pedia para que minha companheira nos guiasse em direção as florestas, era um local de confiança e também sentia que poderia encontrar aquele corvo da revolução mais uma vez ou alguma nova missão... talvez encontrasse até mesmo uma pista de Zev? Já sei!

- Gigipsta, vamos em direção a aquela caverna em que nos livramos dos escravistas e encontramos Zev. Se há algum revolucionário pela ilha, tenho certeza de que encontraremos alguma pista por lá. – A minha Lady deveria saber o caminho, nós fomos e voltamos de lá duas vezes, então mesmo do centro da cidade não deveria ser algo que fosse complicado.

Eu manteria as minhas mãos sempre bem leves nas correias para que não incomodasse Gigipsta já que sabia que ela era bem inteligente e por mais que não entendesse minhas palavras a finco, ela conseguia entender o suficiente para que guiasse o caminho sem maiores problemas. Confiava em minha companheira com sabedoria, porém se sentisse que o caminho estava fora de rota, indicaria colocando uma leve pressão nos calços. – Por ali, bebê. – E indicaria com o dedo indicador.

Chegando na região, provavelmente em cima de uma árvore, eu tentaria ver se algo indicava para onde eles teriam ido. Não era uma grande caçadora ou sequer sabia identificar bastante pistas, porém muitos escravos saíram dali e talvez houvesse marcas gigantescas de onde eles teriam ido ou se alguém teria marcado o local de alguma forma.

Se encontrasse alguém familiar no caminho, fosse protegendo o local de alguém ou alguma coisa, procuraria observá-lo, não queria confiar cegamente em alguém dentro do exército como havia feito com Zev...

II - Sombras em Stevelty - Página 2 6F9DP52

HistóricoNome: Lucy von Kral
Posts: 04
Ganhos:
-
BOLSA COM SELA ACOPLADA:

Descrição: Uma sela de couro com alguns anéis de aço inoxidável que formam as rédeas do item. O couro foi trabalhado de maneira experiente e bem tratado, formando um produto de alta qualidade. O seu tamanho é o necessário para ser usado nas costas de uma ave como Gigipsta, podendo comportar Lucy em seu topo. Ao lado, uma bolsa mediana foi acoplada, podendo guardar os mais variados itens antes que se encha completamente.

Perdas:
- 900.000 B$ (Sela e Bolsa) – Post nº 02

Dinheiro – Bolso: 3.830.000 B$

Inventário:
- Machado Clássico
- Par de Adagas Clássicas

Qualidades:
- Mestre em Haki
- Prontidão
- Ambidestro
- Furtividade Natural
- Veloz
- Diminuto

Defeitos:
- Louca
- Apegada
- Dependência
- Bisbilhoteiro
- Ajustes
- Exótico

Proficiências:
- Adestramento
- Cavalgar
- Costura
- Doma
- Furtividade

Saúde:
- Tá sussa!

Cor da fala: - Fala


Objetivos• Aprender Física
• Construir uma sela para Gigipsta
• Anexar uma Bolsa na sela de Gigipsta
• Concluir duas missões em nome da Revolução.
• Encontrar novas pistas do paradeiro de Zev
• Subir de Patente no Exército Revolucionário
• Partir para Lvneel


Vício: 5/10


_________________

II - Sombras em Stevelty - Página 2 7OMztQl
Kerigus
Ver perfil do usuário
Imagem : II - Sombras em Stevelty - Página 2 ZOitdTV
Créditos : 00
Re: II - Sombras em Stevelty Qua Out 20, 2021 1:12 am
Mary Van Tassel


Achar o bar foi fácil, aparentemente o bar era relativamente famoso, mas como eu era nova ali não tinha a menor ideia de onde ficava, felizmente a informação era fácil de conseguir e eu rapidamente encontrei o bar. O local era diferente do que eu esperava, e que o velho esperava também. - Eu esperava algo mais cheio de foras da lei, pessoas mal encaradas ou sei lá pessoas conversando. - Realmente era o que eu também notava, pra um local com o segredo que talvez ele continha, se bem parecer algo normal era uma ótima forma de se esconder de olhos curiosos.

A atendente parecia estar pouco se fudendo em agradar os clientes e ser simpática, pelo menos comigo foi assim, e isso era o que eu esperava de um bar com segredos. Depois de pedir uma cerveja e entregar o papel para a mulher junto do dinheiro, ela me dizia para esperar no banheiro, depois de obviamente dar uma olhada se eu era suspeita. Para não dar muita banda e como o local não estava vazio apesar de estar quase, então antes de ir ao banheiro tomaria minha cerveja em uns 5 minutos e então iria até o banheiro esperar o tempo que for preciso esperar.

Quando o contato chegar iria esperar ele falar algo antes de começar a falar, caso perceba que ele não irá falar nada então começaria o assunto, claro tomaria cuidado antes de falar para que aquele fosse o contato e não somente alguém que precisava usar o banheiro. - John me enviou, disse que eu conseguiria as informações que quero sobre um casal chamado Marcus e Jane, disse que aqui eu poderia encontrar um ex revolucionário que conhecia eles… a e ele mandou um oi também. - Falava séria olhando diretamente para o contato, depois caso ele realmente conheça meus pais perguntaria mais sobre eles, mas por enquanto eu queria mais informações, caso me pergunte o que eu sou do casal responderia. - Eles são meus pais. - E continuaria séria olhando para a pessoa, John disse também que eu provavelmente teria que fazer algo em troca da informação, caso algo sobre isso seja dito eu responderia. - John me comentou sobre isso, o que eu preciso fazer para conseguir a informação?

Histórico:
Nome: Mary Van Tassel
Posts: 5
Vício: 01/10
Ganhos:
- Fósforos [30/30] - post 02
- Cigarros [10/10] - post 02
- Kit de bandagens [30/30 bandagens / 10/10 talas] - post 02
- Bisturi - post 02
- Linha de sutura [20/20] - post 02
- Kit de agulha esterilizada [10/10] - post 02
- 1L de álcool [10/10] - post 02
- 2 Caixas de paracetamol [10/10] - post 02
- 2 Caixas de morfina [10/10] - post 02
Perdas:
- 250.000 berries (compra de cigarro e fósforo) - post 02
- 1.600.000 berries (compra na farmácia) - post 02
- 1 Fósforo
- 1 Cigarro
Inventário:

Dinheiro: 2.320.000


Infos:


Qualidades:
- Versátil
- Ambidestro
- Impassível
- Afinidade com Haki
- Prodígio
- Atraente
- Voz melodiosa

Defeitos:
- Louca
- Dependência
- Furioso
- Improdutivo

Proficiências:
- Cirurgia
- Anatomia
- Primeiros socorros
- Toxicologia
- Diagnose
- Farmácia
- Herbalismo

Profissão:
- Médica

Legenda:
- Eu
- Velho



_________________

II - Sombras em Stevelty - Página 2 34QBofs