Tópicos Recentes
Destaques
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Últimos assuntos
Registro de PhotoplayerHoje à(s) 9:58 ampor  FormigaOperação T.N.C.T.O.N.I.Hoje à(s) 2:25 ampor  PepeTerra em TranseHoje à(s) 2:10 ampor  AchilesAnjo CaídoHoje à(s) 1:25 ampor  KojiRelações Beni : )Hoje à(s) 1:19 ampor  BenisuzumeOs Monarcas - I Efeito BorboletaHoje à(s) 12:34 ampor  O TaverneiroSolomonOntem à(s) 11:43 pmpor  RangiAs Crônicas dos Scavenger: A Leoa, o Louco, e o MudoOntem à(s) 11:42 pmpor  KojiSharp Teeth and Hard Fists.Ontem à(s) 11:15 pmpor  KiraBenisuzume L. FlurioteOntem à(s) 11:03 pmpor  Benisuzume
 :: Oceanos :: Blues :: West Blue :: Sirarossa
Página 3 de 5 Página 3 de 5 Anterior  1, 2, 3, 4, 5  Seguinte
Kenshin
Ver perfil do usuário
Imagem : Art. 1 - Forget - Página 3 XqxMi0y
Créditos : 20
KenshinDesenvolvedor
https://www.allbluerpg.com/t360-agatha-harkness https://www.allbluerpg.com/t386-prologo-frenesi-da-raposa#1165
Art. 1 - Forget Ter Maio 11, 2021 1:54 am
Relembrando a primeira mensagem :

Art. 1 - Forget

Aqui ocorrerá a aventura do(a) Civil Hany G. Drezat. A qual não possui narrador definido.

_________________

Art. 1 - Forget - Página 3 J09J2lK

Ryoma
Ver perfil do usuário
Imagem : a
Créditos : 25
Localização : Sirarossa
RyomaAvaliador
https://www.allbluerpg.com/t308-hany-g-drezat https://www.allbluerpg.com/t654-art-2-i-truly-hate-it
Re: Art. 1 - Forget Qui Maio 20, 2021 2:21 am
Forget primo

Em uma ilha normalmente fria, sentir um calor tão intenso quanto aquele era até bom, Hany não teve muitas oportunidades de conhecer forjas e logo em sua primeira visita mostrou-se extremamente satisfeita com tudo que viu. – Ótimo, essa atitude é comum? Imagino que nem todos os humanos pensem o mesmo. – comentava só de pensar nos rostos irritados que via toda manhã, era estranho cada um deles dizer estar indo ganhar dinheiro, trabalhar e alimentar sua família, mas não conseguiam mostrar felicidade quando o assunto era trabalhar. – Shahark, é realmente um corpo útil, sempre me perguntei quais os limites dele. E pensando assim, implantar coisas que não eram para estar no seu corpo desde o início é um caminho estranho, mas não vejo tendo o mesmo resultado que algo natural, que é realmente seu. – ria, imaginando se implantar algo incrível a faria mais forte ou apenas mais um dos muitos monstros criados por pessoas pelo mundo. Testar seu corpo o máximo possível, aumentar os riscos e talvez um dia ela conseguisse conhecer-se bem o bastante para explicar algumas coisas para pessoas curiosas e também ter certeza se seguir pura era correto. "Pelo menos sobre a minha força eu consigo entender." Como as coisas na lança seguiam um caminho bom, restou pouco para a garota fazer além de observar o serviço feito pela ferreira, ficando realmente encantada com a maestria dela ao trabalhar até mesmo com os dentes de um tubarão.

O calor, todo o serviço feito por Lohan e o clima que a conversa ia indo fazia a situação ser realmente relaxante. Por algum motivo aquilo fez a pequena se divertir, até mesmo levando o antebraço direito à boca, cravando os dentes ali com delicadeza no meio de uma pausa. "Isso vai ficar incrível, nunca imaginei que meus dentes seriam usados assim, mas pareceu uma boa ideia. Me pergunto se seria possível fazer algum armamento completamente de dentes..." Uma pessoa sem conhecimento nessas coisas apenas imaginava o quão incrível isso seria, mas não entendia o mínimo para pôr em prática, simplesmente desistindo alguns segundos depois, começando a morder pontos diferentes do braço direito. Como seus dentes poderiam nem mesmo terem retornado, talvez as mordidas parecerem estranhas depois de algum tempo, não era bem a forma mais natural de fazer isso, mas já não era bem comum uma pessoa ficar se mordendo por aí, a parte dos dentes pouco importava nessa situação. – Oho, isso é... – como descrever algo tão incrível? Só olhar para aquela arma bem feita e com o visual exatamente na ideia dada pela garota-peixe a fazia querer furar alguém. – Incrível, sim, você é uma deusa, Lohan. Muito obrigada! – completava aquilo com o semblante extremamente excitado, segurando sua mais nova lança de combate com tanto carinho e cuidado que o medo de a quebrar parecia evidente.

Han, o rapaz que seria sua dupla estava ali. Estranhamente a presença dele não a incomodava tanto assim, só de olhar para ele fazia se acalmar um pouco, humanos normalmente tinham uma presença assim? Bem, pouco importava, esse papo de dupla até poderia ser aceito, mas a presa ainda tinha que sofrer nos termos da garota-peixe. – O desgraçado precisa sofrer muito, vou garantir isso... Como foi uma ordem, contarei contigo, por algum tempo. – girando a lança na mão, alisando o metal, além de seus dentes usados no serviço, rindo baixinho de tanta felicidade que aquilo lhe trazia. – Pera, pequena? Não existe tanta diferença entre nós dois, gigantes não deviam se gabar por aí. – comentava um pouco irritada, tendo até mesmo suas bochechas levemente coradas, simplesmente ignorando o rapaz por algum tempo enquanto caminhava para a saída, já que tinha noção do caminho. A lança parecia tão linda, só olhar para ela não bastava, Hany sentiu tanta vontade de morder que somente pensar nisso a fez mover o cabo da arma até seus lábios, cravando os dentes, ou simplesmente o que sobrou deles, ali no cabo com calma inicialmente dando breves pausas durante o caminho para responder sua dupla. – Sei sim! – afirmou, tomando algum tempo para se lembrar. – Kurojiro Miers, é isso. Me disseram que ele precisa pagar o tratamento da garçonete, então vamos pegar muito dinheiro, essas coisas devem ser caras. – o maior problema fora as palavras que vieram depois da resposta dela, aquele garoto parecia a tratar como uma criança, isso estava realmente certo? Era natural, mas ainda doía ver alguém achando que ela não conseguia se proteger. – Não preciso de proteção, pode esconder minhas presas, é legal quando alguém tenta fugir de mim numa caçada. – finalizava com um sorriso, afastando a mão do outro que lhe acompanhava antes que pudesse encostar em seu corpo.

O caminho seguiu bem, era estranhamente escuro, mas não demorou muito para tudo ficar mais tranquilo de se observar. A casa, aquele sujeito com presas estranhamente familiares e Han, que queria assumir a liderança eram as questões do momento. Se não fosse pela felicidade de sua nova arma ela provavelmente teria avançado contra o inimigo imediatamente, cerrando os punhos com raiva de ver alguém andando por aí com presas como se fossem troféus. – Como quiser. – não era natural para ela seguir ordens de alguém, acatar aos pedidos de uma pessoa e impedir sua própria personalidade de agir para guiar as ações, mas aquele jovem tinha uma presença estranha que atraia a garota de cabelos brancos, fazendo-a se acalmar de leve com suas palavras e até querer escutar o caminho escolhido por ele no serviço atual. Talvez fosse estranho ela ainda estar mordendo o cabo da lança, além de ter seus olhos claramente brilhando em vermelho, mudando completamente a cor que uma vez foram, acumulando a vontade de matar que transformava ela numa pessoa bem diferente em situações como aquela. "Eu rezo para que isto não se resolva em uma simples conversa." A abordagem de Han não estava errada, só era muito calma para lidar com alguém tão podre quanto o rapaz que possível se encontrava dentro daquela casa. Hany não ousou falar nada, simplesmente permaneceu ao lado de sua dupla, com o capuz cobrindo os cabelos na tentativa de esconder um pouco seu rosto do primeiro homem que encontravam. Em futuras missões, talvez fosse bom fazer uso de uma máscara como o rapaz ali, esconder sua real identidade ajudava muito, mesmo quando não estava interessada nisso.

Com cautela a garota-tubarão segurava sua lança firme na mão esquerda, deixando-a levemente apontada ao chão enquanto o punho direito se fechava com força, observando com calma qualquer movimentação agressiva dos possíveis inimigos, pronta para esquivar ou simplesmente alterar a direção das ofensivas inimigas.

Art. 1 - Forget - Página 3 1V38tVP

Histórico:
Roupa: tubas🦈
Posts:  7
Nome: Hany Drezat
Money: 125.000 ฿S
Profissão: Arqueóloga
Proficiências: Avaliação | História | Investigação | Criptografia | Briga.
Qualidades: Nadadora Nata | Arcada Removível | Meiga | Prodígio | Atraente | Destemida | Voz melodiosa.
Defeitos: Atípico | Segregação | Sadista | Dívidas | Insônia | Extravagante | Compulsiva (Morder).
Ganhos: - Lança (Profissional)
Perdas: -
Relações: - Loki (NPC Criado) - Gostosão da voz bonita.
- Han (Player) - Esquisito com quem formei dupla.
Ferimentos: '
Sasha
Ver perfil do usuário
Imagem : Art. 1 - Forget - Página 3 Giphy
Créditos : 38
SashaCriador de Conteúdo
https://www.allbluerpg.com/t340-sasha-sparks#1002 https://www.allbluerpg.com/
Re: Art. 1 - Forget Qui Maio 20, 2021 7:57 pm



Narração


Ambos

Enquanto dentro da forja, o comentário sobre a dúvida que se abateu sobre Hany era justa, sabia que poderia chamar atenção dada a sua aparência, na verdade por ser quem ela era e por isso a reação de Lohan chamou-lhe atenção - Não posso falar por todos mas, eu mesma nunca havia visto alguém capaz de recuperar e retirar dentes com tanta facilidade, é bem impressionante.- Ela comentou de maneira leve, de modo que ainda que sim houvesse uma surpresa, nem um pouco do clima entre as duas teria ficado menos amistoso ou desconfortável, era uma surpresa pura de coração no fim das contas.

Lohan levou a mão próxima a boca para disfarçar, mas era audível que ela cabou rindo enquanto comentou - Espero que se for testar o limite, que seja por opção e não obrigação.- Ela comentou, voltando a atenção no que estava fazendo ao fim, o elogio a teria pego de guarda baixa, era possível a ver ruborizar, demonstrando apesar da postura de bad girl, uma atitude que era até fofa. - Obrigada, se precisar de mais alguma coisa só me falar.- Ela estava genuinamente feliz, como se elogiar o seu trabalho fosse ganhar mais pontos com ela do que qualquer outra abordagem. - Boa sorte.- Ela comentou, não achando que a pequena precisasse mas, por plena simpatia.

Enquanto isso Ye aproveitou para junto a meio tritã terem uma pequena conversa para que pudessem entender melhor um ao outro, o que era natural já que trabalhariam juntos, certo? Para além disso a necessidade de uma arma se fez presente, onde quando ele perguntou sobre como ele queria algo mais simples, a própria Lohan dada a sua localização teria o respondido - Se é um trabalho mais simples que você procura, sinta-se a vontade pra escolher algo do arsenal.- Ela teria dito apontando para onde a ruiva se encontrava, e pela pouca distância, ela poderia ter guiado o rapaz para que enfim se armasse onde diria - Nós trabalhamos todos juntos, meu papel é cuidar do inventário, da Lohan garantir que exista um, o seu é cumprir o trabalho lá fora, não tem porque te cobrar mais do que você já vai ser pago pra fazer.- A ruiva sorriu, após explicar como funcionavam as coisas por ali afinal, eram ferramentas que possivelmente seriam necessárias para o trabalho.


Seguiu-se então para onde ambos teriam discutido e ao seguir o plano do rapaz, agora mascarado, era possível ver o homem se levantando e fazendo um sinal para que parassem após andarem o suficiente para que pudessem se comunicar sem elevar muito a voz, onde o homem diria - Espera ai amigão, se apresente.- Comentou o homem já em uma postura mais defensiva, alerta, tal como era a sua voz que soou no campo como um trovão potente.

O homem suspirou - Realmente eu sabia que meu cliente não poderia ser só alguém normal, sempre são os filhos da puta que pagam o prato de comida... Tsc..- Ele soltou então como um modo de praguejar em relação a entender o motivo que fora contratado para proteger, eram pessoas problemáticas e com isso, desgostoso da situação o homem diria - Eu não quero problemas com essa galera ai mas, eu fui contratado, não posso deixar que vocês DOIS, passem sem fazer nada.- Ele teria dito, obviamente aumentando o tom do número em que se encontravam, para alertar o homem que estava dentro da casa, era possível ouvir um barulho como se a alguém estivesse forçando a janela do lado direito de onde estavam para pular e tentar fugir por ela, no entanto o rapaz não facilitaria e pelo menos um deles ele iria fazer algo para não deixar prosseguir e com isso, o pensamento rápido seria necessário.

Histórico:

Posts: 07
Ganhos



Perdas:

Ferimentos:
N/A




_________________

Art. 1 - Forget - Página 3 HGWnxh1
yatto
Ver perfil do usuário
Imagem : Art. 1 - Forget - Página 3 Tumblr_1afef1914678ee759f44108b49339476_a47c9ae5_250
Créditos : 02
Localização : Sirarossa
yattoInstrutor
https://www.allbluerpg.com/t328-ye-qiu#956 https://www.allbluerpg.com/t316-art-1-forget
Re: Art. 1 - Forget Sex Maio 21, 2021 7:01 pm
Black as
midnight on
a moonless night
物語
o inicio dessa historia
O espadachim percebia que a solução por meio da conversa não iria acontecer de um jeito ou de outro, apesar de o mesmo não gostar muito dos rumos que teria que traçar, seria melhor ele se apressar ou poderia perder seu alvo devido a complicações de um estranho se intrometendo no assunto – Garota, o desgraçado está escapando pela janela. Segue ele lá, não precisa entrar em combate... espera eu chegar ou sei la. - Ele não sabia exatamente o que fazer, pelo que tinha analisado nos poucos segundos o homem a sua frente não parecia ser o tipo de gente que poderia ser derrotado com um único golpe, então não teria como ajudar a jovem a capturar o alvo de fato. Não sabia se poderia confiar em suas habilidades, mas que se a mesma pelo menos conseguisse correr atrás dele seria o suficiente por enquanto. - Vai la, eu me acerto com esse aqui. - Ele falava baixinho enquanto começaria a se aproximar do homem. Julgando pelo que estava vendo até o momento não parecia ter mais pessoas ali, então ele relaxava um pouco sua guarda contra possíveis inimigos escondidos, talvez fosse um erro, mas preferia acreditar que não.

- Pois bem... eu tentei e ainda tento que não façamos isso... mas pelo que parece você não parece ligar muito para isso. - O jovem puxaria a espada que estava presa a sua cintura, sem a retirar da bainha e apontava para o mesmo – Irei tentar terminar isso o mais rápido possível, não pretendo ficar com joguinhos ou coisas do tipo... então irei com tudo desde o começo. - Ao terminar suas palavras já partiria em velocidade máxima em direção a seu alvo. Com a mão esquerda segurando a espada ele puxaria a mesma de baixo para cima quando estivesse a não mais que alguns poucos passos, o suficiente para que no momento em que fizesse o movimento tivesse a intenção de acertar seu adversário no queixo, na parte inferior. Pretendia com isso o fazer sair voando por aí como um balão. Caso não conseguisse ser efetivo de primeira ele giraria seu corpo em 180 graus tentando o atingir com seu pé direito em um chute onde estivesse mais possibilidade de acertar, peito, barriga, braços próximos ao peito e coisas do tipo. Sua intenção era simples, o jogar para longe para que não pudesse manter uma possível guarda.

Conseguindo acertar o chute ele simplesmente continuaria a avançar arrastando a espada contra o chão. Quando estivesse novamente ao alcance do homem ele faria uma simples estocada para frente procurando atingir novamente o ponto mais fácil do mesmo ser acertado, não importava muito onde. Após sua série de golpes ele daria um semisalto para trás para conseguir alguma distancia, procurava entender a situação antes que pudesse atacar novamente ou se aquilo já tinha sido suficiente para derrubar o homem.    
I have no idea where this will lead us, but I have a definite feeling it will be a place both wonderful and strange.
傷物語
Wound Story
cactus



Posts: 08
Qualidades: Afinidade com Haki, Liderança, Visão na penumbra, Voz melodiosa, Carismático.
Defeitos: Improdutivo, Inapto, Diligente (2 Pontos) (Voltar ao seu imperio e se tornar imperador), Compulsivo (1 Ponto) (Agradecer a Deus).
Ganhos: N/A
Perdas: 10.000 Berries



Objetivos:
• Me encontrar com a personagem do ryoma
• Entrar na mafia
• Descobrir mais sobre o submundo
• Ter uma aventura divertida


OBS:
Post simplão de combate... proximo deve ser melhor
Ryoma
Ver perfil do usuário
Imagem : a
Créditos : 25
Localização : Sirarossa
RyomaAvaliador
https://www.allbluerpg.com/t308-hany-g-drezat https://www.allbluerpg.com/t654-art-2-i-truly-hate-it
Re: Art. 1 - Forget Sex Maio 21, 2021 7:34 pm
Forget primo

Lohan era uma pessoa incrível, pensar que o tempo junto dela provavelmente seria curto até causava certo incomodo no peito da garota, fazendo-a cogitar permanecer ali mais tempo para conhecer melhor todas essas pessoas com quem estava trabalhando. Criar um vínculo, talvez até arrumar contatos para algum momento futuro, era impossível prender Hany em Sirarossa, mas seu tempo ali podia ser um pouco mais longo e proveitoso do que o planejado. "Todos parecem pessoas legais, quero saber mais deles..." A única pessoa que talvez não fosse a mais comum até ali acabou sendo sua dupla, Han, que até tinha uma presença superior e agradável, mas estava longe de ser alguém que a garota-peixe deixaria chegar muito perto com facilidade. "Sua chegada, essa máscara e até essa ideia dele de liderar... É tudo muito suspeito, consigo entender que queira me proteger, ou apenas recebeu ordens para tal... Mas como um moleque desses pode ser melhor que eu?" Ambos lembravam muito crianças e mesmo assim ele foi enviado para cuidar desses assuntos, podia ser muito uma coisa de personalidade, Hany nunca chegaria na conversa, estava disposta a explodir tudo para achar seu alvo, já Han abordou aquilo de uma forma tão calma que soava até estranho.

Claro que seguir as ordens de seu parceiro soava muito melhor, talvez Hany houvesse feito isso se a conversa ali acabasse indo em outra direção, mas até aquele homem na frente da dupla falava de um jeito que sons na casa eram facilmente escutados. – Tenho um humano pra caçar, não vou ter a oportunidade de te fazer ajoelhar... Até outra hora, shahahark. – ria até um pouco feliz por não ter que lidar com um sujeito estranho, ficando mais animada por ter de caçar seu alvo ao invés de avançar de cabeça numa luta com quem recebia dinheiro para proteger gente podre. – Não precisa se preocupar, tenho o suficiente pra acabar com um fujão, espero que se divirta aqui tanto quanto vou me divertir com a nossa presa. – os olhos ainda vermelhos brilhavam ainda mais pela vontade de ver Miers sangrar, sofrer e no fim pagar por tudo que fez com uma mulher inocente. A confiança em Han era quase nula, mesmo com suas afirmações a garota-peixe correria rapidamente por onde desse, buscando atravessar o homem problemático na sua frente, saltando para longe de qualquer ataque vindo dele, além de estar pronta para afastar golpes ou alterar a direção deles com os braços e a lança. No geral ela não se preocupou tanto assim com aquele sujeito, estava com tanto foco no verdadeiro alvo que nem mesmo ligaria se algo conseguisse a acertar enquanto tentava passar. Assim que seu parceiro estivesse com a atenção total do homem contratado, Hany teria a liberdade de avançar com ainda mais vontade, dando cada passada de forma precisa e direta, saltaria por qualquer obstáculo, ou apenas o destruiria com simples golpes, chutando, socando e até mesmo dando cabeçadas.

MIERS! – bradava durante a corrida, fazendo de tudo para alcançar o homem fugindo, indo com toda sua força e vontade sem realmente parar no caminho, analisando a situação de forma rápida caso o perdesse de vista, seguindo o caminho mais provável até o encontrar. Não era como se ela fosse uma rastreadora profissional, sua esperança estava realmente na habilidade de Kurojiro não ser um fujão de alta qualidade. – Vamos, não vou te machucar se parar agora! – proferia o mais alto possível, ela estava procurando qualquer chance de o fazer vacilar para que assim pudesse o alcançar. – Assuma seus erros, você fez merda com uma garçonete, não devia ter feito isso. Pague e tudo ficará bem! – claro que tudo não passava de um blefe, nem mesmo Hany acreditava em suas palavras, talvez por isso continuaria correndo o mais rápido possível e assim que conseguisse enxergar seu alvo de uma distância interessante, seguraria a lança com mais firmeza. "Eu consigo!" Com a arma na mão esquerda e os olhos no alvo a garota-tubarão se prepararia para realizar o arremesso, usando todo seu corpo no movimento que a faria dar uma breve pausa na movimentação, usando as pernas como uma base firme enquanto o braço esquerdo faria todo o movimento na direção de Miers, soltando a lança no momento certo, quando Hany conseguisse enxergar um acerto favorável que não fosse fatal à presa, soltando assim a arma já voltando para a perseguição em velocidade.

O acerto talvez fosse improvável, Hany acreditava em si mesma, mas nunca é 100% de certeza que algo acontecerá. Sendo assim, com um erro ela não teria muito a fazer além de avançar até o alvo enquanto pegava a arma no meio do caminho, continuando sua perseguição. Durante todo esse avanço e até antes de arremessar sua arma a garota de cabelos brancos estaria totalmente preparada para evitar ataques e coisas indo em sua direção, usando de toda a velocidade em seu corpo, assim como de sua baixa estatura para escapar de tudo, mantendo sempre os braços prontos para socar, afastar ou apenas bloquear algo que pudesse ser perigoso para ela durante os avanços, escolhendo a melhor abordagem para o momento. Agora se a lança conseguisse um acerto limpo, tudo estaria muito melhor e a pequena teria apenas de avançar sem muito medo, ainda tomando cuidado com ataques, mas de forma mais despreocupada. – Te avisei pra parar. – diria animada, indo ao encontro do alvo, esperando realmente ouvir suas desculpas.

Art. 1 - Forget - Página 3 1V38tVP

Histórico:
Roupa: tubas🦈
Posts:  8
Nome: Hany Drezat
Money: 125.000 ฿S
Profissão: Arqueóloga
Proficiências: Avaliação | História | Investigação | Criptografia | Briga.
Qualidades: Nadadora Nata | Arcada Removível | Meiga | Prodígio | Atraente | Destemida | Voz melodiosa.
Defeitos: Atípico | Segregação | Sadista | Dívidas | Insônia | Extravagante | Compulsiva (Morder).
Ganhos: - Lança (Profissional)
Perdas: -
Relações: - Loki (NPC Criado) - Gostosão da voz bonita.
- Han (Player) - Esquisito com quem formei dupla.
Ferimentos: '
Sasha
Ver perfil do usuário
Imagem : Art. 1 - Forget - Página 3 Giphy
Créditos : 38
SashaCriador de Conteúdo
https://www.allbluerpg.com/t340-sasha-sparks#1002 https://www.allbluerpg.com/
Re: Art. 1 - Forget Sex Maio 21, 2021 8:39 pm



Narração




Ambos

O cenário se estabeleceu de forma  bem concisa de modo que seguir um plano não apresentou-se em um primeiro momento muito difícil, o homem a sua frente apesar de estar determinado a executar minimamente o seu trabalho, não daria a vida por aquilo e isso mudava demais como o rumo das decisões precisava ser tomado. Rapidamente decidiram que iriam tomar seus próprios caminhos, onde a pequena se colocou pronta para a caçada, enquanto o rapaz ficaria para enfrentar o guarda que estava a frente dos dois.

Hany simplesmente passou rapidamente ao lado do rapaz e não havia nenhuma sede de  sangue ou de para-la naquele momento, o que a deixou bem tranquila para que seguisse em frente, onde ele já dizia - Então você é o cara que eu tenho que segurar.- ele teria dito entrando em postura de batalha, abaixando levemente a postura, ao que muito lembrou  um kung fu do estilo dragão pelo modo como seu corpo estava posicionado.

Ye Qiu

Quando o jovem puxou a espada ainda embainhada, o homem teria respondido a altura ao sorrir - Vejo que você também não veio atrás de sangue... Mas será que esta tudo bem deixar sua amiguinha contra o cara lá? Ele não é muito legal com as meninas pelo que vocês falaram.- Ele teria dito ouvindo o bradar do pequeno jovem que dizia ir com tudo desde o começo mas, não apresentou uma postura que ao rapaz era ameaçadora em um primeiro momento.

Seu movimento, buscou ganhar uma aceleração para encurtar as distâncias mas, eras um golpe muito direto  e pela própria posição dos dois, fácil de se ler e se preparar, onde o rapaz colocou-se  rapidamente ao lado direito, revelando uma informação  importante de combate, a capacidade de alcançar uma velocidade considerável mesmo que sua posição anterior fosse a estacionária.

Era possível ver que pela postura em que ele se encontrava, era possível lhe aplicar um poderoso golpe antes mesmo que ele fizesse o movimento do giro, onde o homem apenas lhe deu um empurrão que o jogou contra o chão do momento em que Ye ergueu  a sua perna para o longo movimento, onde a queda não teria machucado mais o físico do que o ego ao se ver ao chão de maneira tão “ piedosa” por parte de seu inimigo. - Movimentos muito longos e diretos cara... Você tem certeza que isso vai ir pra uma direção boa se a gente continuar?- Eram palavras gentis que vindas da maneira como suas posições  no momento se encontravam, poderia gerar um sentimento amargo ainda maior, não que fosse a intenção do rapaz ou algo do tipo mas, o que mais teria pesado para que o resultado fosse aquele teria sido a certeza de seu sucesso, junto a confiança de que o oponente não revidaria afinal, não esperou que qualquer movimento fosse feito contra ele.

Mas, se havia uma chance do rapaz se recolocar dentro do ritmo de uma batalha, talvez ele fosse o oponente ideal, poderia fazer daquele trabalho, um sucesso para o seu crescimento e ainda ganhar algum dinheiro com isso.

Hanny G

A sede de sangue  da meio tritã era densa ao ponto de que poderia parar alguém como uma barreira, havia dentro da garota despertado o mais primitivo instinto de caçada contra uma presa ao qual após agir de maneira covarde, parecia simplesmente enfiar o rabo entre as pernas e fugir de maneira patética,  enquanto correu, pôde ver o rapaz pular pela janela e começar a correr, onde cintilou o barulho de que ele carregava algo consigo.

Ao ouvir o seu nome sendo bradado o homem por um momento gelou, como se pensasse que viria atrás dele o próprio diabo e... Na verdade até que isso poderia se tornar realidade, apesar da forma pequena com  roupinha de tubarão, Hany mostrava-se tão atroz quanto o mais poderoso predador atrás de uma supostamente indefesa vitima.  A fuga parecia que demoraria, na verdade  fora um campo bem grande de espaço em que ela percorreu atrás dele até que ele parou  quando a oferta teria lhe vindo onde  o ruivo respondeu - É sério mesmo?- Ele parou por tempo o suficiente para que se pudesse alcançar quando isso ocorreu.
Quando isso ocorreu, ele virou-se para trás e como o mais pecaminoso erro ao qual talvez tivesse cometido em sua vida mas, não tinha consciência ainda ele teria dito, com um sorriso  e uma expressão tão nojenta quando ele observou a sua aparência, que daria vontade de vomitar, era certamente o pior tipo de ser humano possível.

O Blefe, teria funcionado no sentido de que a lança, previamente lançada pela meio tritã já estava voando e bem próxima do malfeitor que se jogou ao chão tentando evitar ser atravessado ao meio pela lança mas, graças as modificações feitas por Lohan com as instruções de Hany, ainda lhe fazia um rasgo  na barriga que apesar de não ser muito profundo, causou dor, o modo como ele se jogou e se ergueu logo em seguida, também mostrou que ele não era um acrobata muito habilidoso mas, certamente tinha reflexos muito bons, dado o pouco tempo de reação que ele teve ali.

A lança teria sido cravada ao lado do homem que agora estava erguido, onde ele pegou com uma mão a lança e teria jogado ela rolando lateralmente para a garota tritã - Ué, a ideia não era que eu parasse e acabasse com todos os problemas? O tipo de pagamento que Loki deve querer é maior do que eu posso pagar... Mas você por outro lado, porque não largamos essas armas e eu tento te compensar com um jantar ou algo assim? Cada palavra proferida de sua boca, tornava ainda mais podre a sua atitude, não havia remorso, havia apenas uma luxuria nojenta que tornava fácil de se ver a natureza vil do homem, que claramente segurava com a mão esquerda uma adaga, revelando no coldre várias delas enquanto tentou ser discreto ao fazê-lo,  era mais do que certo que do momento em que ela fosse apanhar a lança, ele tentaria fazer algo e por isso, seus instintos gritavam em um alerta para que ela não se deixasse enganar.




Histórico:

Posts: 08
Ganhos



Perdas:

Ferimentos:
N/A




_________________

Art. 1 - Forget - Página 3 HGWnxh1
Ryoma
Ver perfil do usuário
Imagem : a
Créditos : 25
Localização : Sirarossa
RyomaAvaliador
https://www.allbluerpg.com/t308-hany-g-drezat https://www.allbluerpg.com/t654-art-2-i-truly-hate-it
Re: Art. 1 - Forget Sab Maio 22, 2021 1:53 am
Forget primo

A forma como ele olhava para Hany, suas expressões, seu jeito de falar e até mesmo aquelas adagas consigo tornavam tudo mais claro para a pequena. – Dependia um pouco da sua reação, é claro. – obviamente era uma mentira, com toda aquela sede de sangue não existia chance dela deixar Miers escapar sem bater nele um pouco. – Com a grana do homem lá atrás você provavelmente teria o suficiente, é uma pena. Fico feliz de ter corrido até aqui... Encontrar monstros desse tipo é nojento, mas dá alguma diversão. – a lança não tinha mais como retornar, ir até ela se mostrou um problema grande e numa luta tão importante a pequena não faria nada precipitado, ao menos não agora. Esmurrar ele soava muito melhor do que agir de forma cautelosa e seria realmente uma opção mais favorável se aquelas armas não houvessem sido vistas. Uma pessoa armada facilmente teria como atacar de volta e a garota-peixe não sabia quais eram as habilidades do oponente, pois até alguns instantes atrás ela acreditava fielmente que Miers não passava de um covarde e fraco homem que precisava pagar para ser protegido. "Me faz querer vomitar um homem desses pensar em me levar prum jantar, na visão dele eu não sou claramente uma criança?" Existiam muitos tipos de humanos, aqueles que gostavam de crianças um pouco mais que o normal não era conhecido pela jovem Drezat, talvez por isso não imaginou algo assim, mas ali estava um ser nojento que precisava ser parado.

Shaa... Caso complicado, é bom que consegui autorização antes de tudo. – comentava para si mesma, cerrando os punhos enquanto estralava o pescoço e começava a movimentação na direção de Kurojiro, fazendo passos lentos inicialmente, aumentando a velocidade nos momentos mais tranquilos para que não fosse golpeada durante uma corrida veloz. "A lança vai fazer falta, preciso arrumar uma chance de pegar ela." O desgraçado tinha poder e a mentalidade certa para um lutador, conseguia até se levantar depois de um ferimento, um covarde não teria tal determinação muito menos teria escapado do arremesso. A corrida tinha um motivo, Hany esperava dar um salto final em sua melhor oportunidade, querendo realmente avançar contra ele ainda no ar, descendo num soco de direita, descendo rumo à cabeça do verme. Nessa descida a garota-tubarão esperava um ataque no meio do caminho, sua movimentação ali seria focada em bloquear, segurar ou apenas afastar o golpe com um braço enquanto o outro realizava a ofensiva. O sucesso do primeiro golpe não era exatamente necessário já que a pequena prosseguiria com os avanços assim que seus pés houvessem tocado no chão, dando um impulso para à frente, querendo trombar nele de lado, usando do ombro direito e o peso de seu corpo para o jogar ao chão com a ajuda da perna esquerda, que faria sua movimentação por entre as pernas de Miers na tentativa de dar uma rasteira junto do empurrão.

Usar o próprio corpo para derrubar seu adversário poderia facilmente fazer ela mesma cair sobre Kurojiro, tendo a oportunidade de socar seu rosto quantas vezes fosse possível, aproveitando essa queda até mesmo com uma tentativa de usar sua pequena perna esquerda numa joelhada bem nas partes íntimas do lixo na sua frente. "Ugh, tocar nele me dá nojo." As mãos, além de serem usadas para socar, também estavam ali pro pior, sendo boas formas de impedir o uso das adagas do inimigo até ter algum tempo para afastar-se. O recuo de Hany estava sempre sendo pensado, ela estava atrás da lança, usando de ataques e sua movimentação durante o combate a melhor opção dela seria levar Miers até lá ou apenas ser obrigada a recuar naquela direção. Correr até a arma não fazia sentido, não seria uma abordagem boa, exatamente por isso a pequena de cabelos brancos não tomava tanta distância assim do oponente, permanecendo perto o bastante para que este nunca pudesse escapar numa corrida. "Se ele fugir eu vou ter problemas." A primeira parte dos avanços e ataques dela não passaram de um teste, descobrir os limites de seu corpo e também tudo que Miers podia fazer para se defender. Assim como ficar na ofensiva para sempre não era uma opção, Hany resolveu que naquele instante observar faria sentido, mantendo-se na defensiva por hora, fazendo o possível para esquivar-se de golpes com uma movimentação fluída pelo campo de batalha, almejando esquivar-se com simples movimentos do corpo para longe dos ataques, passos para trás ou lados e até mesmo saltos, todos esses buscando um caminho que a levasse mais perto da lança. Os braços só seriam trabalhados em casos mais complicados, tentando segurar ataques antes de ser golpeada, bloquear de um modo que não fosse ser muito ferida com estes e até alterando a direção dos ataques ao bater/empurrar o membro usado na investida do inimigo.

Durante a parte defensiva a pequena garota-peixe não faria muitos movimentos para ferir seu inimigo, usando disso apenas se uma brecha muito grande estivesse logo na sua cara, usando desse momento para chutar, socar ou até mesmo realizar um salto e morder o ponto exposto rapidamente, recuando assim que possível. "Ele é somente uma presa, não vou perder isso. Sou a maior predadora desse mar, esse imundo nunca conseguirá me superar." Uma simples presa que não tinha chances de vitória, pensar assim a deixava tão tranquila que até mesmo brincar com ele era um dos objetivos ali, sorrindo quase a todo momento, até mesmo rindo baixinho em alguns pontos do combate.

Art. 1 - Forget - Página 3 1V38tVP

Histórico:
Roupa: tubas🦈
Posts:  9
Nome: Hany Drezat
Money: 125.000 ฿S
Profissão: Arqueóloga
Proficiências: Avaliação | História | Investigação | Criptografia | Briga.
Qualidades: Nadadora Nata | Arcada Removível | Meiga | Prodígio | Atraente | Destemida | Voz melodiosa.
Defeitos: Atípico | Segregação | Sadista | Dívidas | Insônia | Extravagante | Compulsiva (Morder).
Ganhos: -
Perdas: - Lança (Profissional)
Relações: - Loki (NPC Criado) - Gostosão da voz bonita.
- Han (Player) - Esquisito com quem formei dupla.
Ferimentos: '
yatto
Ver perfil do usuário
Imagem : Art. 1 - Forget - Página 3 Tumblr_1afef1914678ee759f44108b49339476_a47c9ae5_250
Créditos : 02
Localização : Sirarossa
yattoInstrutor
https://www.allbluerpg.com/t328-ye-qiu#956 https://www.allbluerpg.com/t316-art-1-forget
Re: Art. 1 - Forget Seg Maio 24, 2021 2:24 pm
Black as
midnight on
a moonless night
物語
o inicio dessa historia
O jovem era jogado como se fosse um brinquedo, ele tinha certa confiança em suas habilidades, mas parecia que não seria o suficiente no momento. “Que coisa não?” Ele ria de si mesmo mentalmente. Com um sorriso no rosto ele usaria a espada que estava em punho para levantar-se do chão se apoiando na mesma. Com a mão que não estivesse segurando a espada como tinha feito a não muito tempo repetia o ato de retirar a possível sujeira de suas roupas. - Hum... Agora estou recebendo aulas? - Com a espada em punho ele começaria a girar a mesma em sua mão, fazia aqueles movimentos por poucos instantes até conseguir ter alguma ideia em sua mente. A realidade é que nunca esteve em um combate de verdade, essa era a sua primeira vez desde seus treinamentos no templo, era empolgante ao mesmo tempo que o deixava um pouco receoso – Round 2, vamos? - Ele iria correr novamente tentando encurtar a distância novamente. Chegando próximo ele iria tomar de conhecimento as palavras do homem, apesar de um inimigo parecia que ao menos parecia saber do que estava falando, porém não iria se focar apenas nisso, afinal, teve treinamento no passado.

Chegando próximo de seu inimigo, o espadachim tentaria focar-se um pouco mais em sua forma, afinal, era a base de qualquer tipo de esgrima. Movimento dos pés era essencial para não ser jogado de um lado para o outro como tinha sido o resultado anterior. Focaria sua base em colocar o pé esquerdo para frente, o direito um pouco mais atrás, abaixando seu torso para manter seu centro de gravidade baixo tirando vantagem de sua altura que tendo uma estatura débil fosse então útil para que tivesse uma boa base para atacar. Com o braço direito seguraria sua espada como se fosse uma adaga, giraria a mesma fazendo a parte da lâmina ficar para trás e com um só movimento em horizontal, da direita para esquerda, procuraria atingir a cabeça do homem, pescoço ou qualquer parte que fosse mais superior de seu corpo. Dependendo da diferença de altura ele mudaria o golpe de algo horizontal para vertical, partindo do canto inferior direito para o canto superior esquerdo, afinal, teria ele que considerar a melhor possibilidade para seu ataque.

Sem perder muito tempo ele tinha conhecimento de que seu erro foi permanecer no alcance dos ataques do homem, então, conseguindo ou não atingir seu objetivo ele saltaria para trás para evitar qualquer coisa de curto alcance. Por enquanto ele estava com pouquíssimas considerações para que o homem de alguma forma retirasse uma arma de fogo e atirasse nele por isso julgava naquele instante ser a melhor ação. Suspirava, porem por não muito tempo ele se manteria a distância, voltaria a correr e testaria um pouco seus limites. A primeiro instante ele faria a mesma coisa do golpe anterior, porém, quando estivesse próximo de acertar o homem com a espada ele trancaria o movimento de seu braço e com seu pé esquerdo que estaria mais próximo do homem tentaria um golpe baixo, tentaria chutar as bolas do mesmo. Se ele tinha aprendido algo durante seus poucos anos de vida e que não tinha sequer um homem no mundo que poderia resistir a aquele tipo de ataque. Por isso, em um único movimento rápido ele puxaria seu pé esquerdo, verticalmente, de baixo para cima com toda sua força para atingir o homem em suas partes baixas.  

Conseguindo concretizar o ataque ele sem perder muito tempo com seu punho esquerdo tentaria acertar um soco no rosto do homem, principalmente focando-se no queixo e regiões mais baixas do mesmo, seria mais fácil devido a diferença de altura e se sua estratégia estivesse correta e desse frutos ele conseguiria fazer o mesmo ao menos torcer um pouco seus joelhos devido ao impacto anterior, o que o ajudaria a igualar um pouco a diferença de altura.   
I have no idea where this will lead us, but I have a definite feeling it will be a place both wonderful and strange.
傷物語
Wound Story
cactus



Posts: 09
Qualidades: Afinidade com Haki, Liderança, Visão na penumbra, Voz melodiosa, Carismático.
Defeitos: Improdutivo, Inapto, Diligente (2 Pontos) (Voltar ao seu imperio e se tornar imperador), Compulsivo (1 Ponto) (Agradecer a Deus).
Ganhos: N/A
Perdas: 10.000 Berries



Objetivos:
• Me encontrar com a personagem do ryoma
• Entrar na mafia
• Descobrir mais sobre o submundo
• Ter uma aventura divertida
Sasha
Ver perfil do usuário
Imagem : Art. 1 - Forget - Página 3 Giphy
Créditos : 38
SashaCriador de Conteúdo
https://www.allbluerpg.com/t340-sasha-sparks#1002 https://www.allbluerpg.com/
Re: Art. 1 - Forget Qua Maio 26, 2021 7:45 pm



Narração





Ye Qiu

Após se erguer, o espadachim começou a fazer movimentos mais elaborados, como se tentasse alcançar com isso algo como talvez uma intimidação? Não, naquele cenário seria algo como ganhar tempo apenas e dada a postura do homem  que retornou novamente a uma guarda alta, pareceu que de algum modo aquilo havia sido efetivo. Estampada na cara do homem de roupas de caça estava alguma decepção, pensava o homem que pouco fazia sentido continuar aquela batalha mas, não era como se fosse querer se machucar atoa também.
- Aulas? Não sei rapaz, eu estou gastando seu tempo e te impedindo de ir pro meu empregador, é o que fui pago pra fazer... Tentar protege-lo... E tecnicamente te parando eu estou fazendo isso.-  A voz claramente desanimada do rapaz, reforçava mais uma vez o que já se sabia anteriormente, do momento em que entendeu que seu empregador não era alguém digno dele arriscar o pescoço, ele mesmo havia limitado em muito até onde iria.
O avanço do espadachim começou de modo a ganhar velocidade, a distância não era tão grande mas, o momentum que ele conseguiu ali, não poderia ser ignorado então com um movimento também direto, um corte aplicado da direita para a esquerda, mirou em usar da diferença entre as alturas como uma vantagem naquele momento, pois havia mirado na parte superior do corpo do homem, que abaixou a sua postura enquanto girou e tentou ali aplicar um golpe com o torso da mão contra a parte detrás do joelho do espadachim, enquanto a outra palma realizava um empurrão, o resultado? Esperava que fosse uma queda como da outra vez.

No entanto, o rapaz havia aprendido a sua lição, o golpe apesar de fazê-lo  sentir o impacto não o faz mover-se nem mesmo um centímetro, onde com um sorriso no rosto do homem que agora tinha uma posição desconfortável frente ao rapaz, também não teria sua tentativa tão punida, devido ao modo como afastar-se pareceu ali mais sábio de sua parte, ao saber que havia uma clara diferença entre  o tempo em que alcançavam sua velocidade máxima e a curta distância.
O ardor leve, não durou mais do que alguns segundos, tanto o que havia sido aplicado pela espalmada na área próxima de seu peito quanto do joelho, no entanto apesar de expressivamente nenhum dos dois lados ter aplicado naquela troca um dano relevante, naquele round 2 havia sido Ye a psicologicamente ser o vencedor.

Desta vez, do momento que começou a correr para se aproximar, poderia ter visto de modo a pressionar a sua corrida a ser terrivelmente mais curta, o seu oponente avançar contra ele, em sua expressão, era possível ver que ele estava se divertindo com a ideia de que o rapaz estava aprendendo a tornar aquilo muito mais divertido do que um trabalho ingrato.  Isso teria tornado a postura do espadachim, estranha em relação ao homem mas, boa o suficiente para que fizesse a sua finta ao tentar impedir com o movimento de seu braço para bloquea-lo  enquanto sua outra perna buscou o alvo de outro, no entanto, o homem deu um forte chute no joelho do rapaz, não contra o que era agora a base de sua sustentação e poderia ali ter realmente machucado com intensidade mas, no que aplicaria o chute de modo, que a base do movimento fora completamente destruída, obrigando Ye a recuar levemente a sua postura, sentindo sim um grande impacto do chute mas, ainda assim conseguindo aplicar o primeiro golpe bem sucedido no homem enquanto buscou equilibrar-se com um soco muito bem dado que teria quebrado uma possível sequência  do guerreiro, que deu um passo para trás com o golpe, que realmente havia sentido ali como intenso.

O Round 3, havia sido muito mais um empate, ainda que o golpe de Ye tivesse sido um sucesso, a sua postura estava completamente torta, contra um homem que fazia valer de sua aceleração e do momento em que tocasse o pé no chão, para ajeitar a sua postura, sentiria o joelho doer, algo que sabia que não duraria muito tempo mas, ainda assim não poderia ter dado oportunidade para que um movimento pior que aquele acontecesse.

Hanny G

Talvez, Hany não tivesse entendido bem, uma vez que quando se referiu que não teria dinheiro suficiente para apaziguar a fúria de Loki, tratava-se do fato de que dinheiro nenhum no mundo seria capaz de comprar a liberdade de alguém que atacou um de seus homens, seu código de honra compelia que sangue fosse pago com ainda mais sangue dentro destas situações afinal, dinheiro e suporte nunca seriam ali um problema e notando a inocência da fala de Hany o homem em todo o seu modo asqueroso de agir, passou a língua por entre os lábios, como se a pureza lhe despertasse desejos impróprios.

O avanço que começou em passos lentos de Hany levou a uma primeira saraivada de facas que eram atiradas na sua direção por parte do homem, sua destreza não era de fato o maior destaque, na verdade sua taxa de acertos não era nem um pouco impressionante e com isso, o total de cinco facas, apenas uma teria sido verdadeiramente perigosa do momento em que ele reagiu, uma que havia ido naquele momento para a direção do centro do corpo da garota  o salto, evitou então o maior perigo mas, havia sido uma decisão tão próxima de um resultado ruim, que deu pra ver que ali, o seu inimigo tinha reais intenções de acabar com o combate.

Quando desceu então com um soco, houve a tentativa de uma retaliação ao tentar esfaquear a meio tritã enquanto ela descia, algo que dado o fato de seu braço ser mais longo que o da garota, fazia com que fosse extremamente fácil para que ele tivesse a vantagem, não fosse a preparação da garota que evitou um corte mais profundo com o seu movimento, tendo um corte superficial aplicado a lateral de seu braço, em sincronia com como o seu soco muito bem dado se deu no homem o fazendo recuar, dando alguns passos para trás com uma das mãos no nariz que agora estava bem dolorido, visto que o peso ajudou na hora da potencia do golpe.

Cambaleando, o homem tentou girar, com esfaqueamentos em um primeiro momento aleatórios, notável pelo modo como ainda estava um pouco atordoado pela dor, em simultâneo com o avanço da moça  com seu golpe de corpo, que por fim, derrubou o homem contra o chão.

A oportunidade perfeita fora criada para que ao montar sobre o corpo caído, um, dois... Vários socos fossem encaixados de modo que  do momento que um forte golpe teria vindo do homem, este não teria saído antes das sua spróprias kintamas estarem comprometidas, o golpe dada a postura  poderia ser melhor descrito como uma tentativa de soco na parte das costelas de Hany que sentiu enquanto era afastada uma dor bem forte, muito mais pela região do que só pela força do homem que havia aplicado o golpe naquele momento, enquanto este, já se mostrava em um estado que misturou a fúria com o que seria ainda mais desprezível - Desgraçada! Não com tanta força! Eu vou quebrar você!- O homem tentava se arrastar para se levantar, visivelmente com dor, seu supercilio já estava inchado de um dos socos, assim como a sua boca.

No momento, isso  tornava a posição do homem quase abaixado ali enquanto tentava se erguer desconfortável o suficiente para que suas ações fossem mais limitadas a lançamentos, enquanto Hany? Estaria nesse momento literalmente ao lado de sua arma.

Sobre visível vantagem cabia a caçadora submarina  decidir como lidar com uma presa que estava neste momento como um rato acuado e ferido, vulnerável mas, ainda assim não o suficiente para uma ação descuidada.








Histórico:

Posts: 09
Ganhos



Perdas:

Ferimentos:
N/A




_________________

Art. 1 - Forget - Página 3 HGWnxh1
Ryoma
Ver perfil do usuário
Imagem : a
Créditos : 25
Localização : Sirarossa
RyomaAvaliador
https://www.allbluerpg.com/t308-hany-g-drezat https://www.allbluerpg.com/t654-art-2-i-truly-hate-it
Re: Art. 1 - Forget Qui Maio 27, 2021 10:09 am
Forget primo

Como? Era tão natural assim humanos serem podres daquela forma? Pensando bem, parecia até normal perto de certas pessoas, mesmo sem conhecer muitos, Hany não tinha muito a pensar mesmo depois de tudo que escutou e viu. Sua mente só conseguia pensar no quanto ele precisava sofrer e o coração estava óbvio o quão animada a pequena estava ali, basicamente tremendo, fascinada com a violência feita por suas próprias mãos. "Ninguém conseguiria me deixar longe disso, é tão... Prazeroso." Tudo que a feição dela revelava era a pura satisfação, seu rosto corava de leve e o olhar dela trocava entre o próprio sangue, seus ferimentos, o verme à frente e um sorriso se abria nesse instante. De fora, talvez até parecesse que aquela garotinha era uma pervertida que adorava ver os outros sofrerem, se divertindo enquanto socava o inimigo e até mesmo apanhava numa luta mortal. – Shaa... – o sorriso dela se abria ainda mais, como uma lunática ela ria, tocar os pontos onde havia sido atingida só a fazia rir mais, aquela dor a deixava ainda mais viva e focada na caçada, entrando de cabeça na diversão que espancar outro ser vivo lhe trazia. – Shahahahahahahaaark, shaa, shaaa... – era divertido, mesmo tão feliz a dor ainda lhe afetava, deixando sua respiração ofegante, pois um corpo infantil e fraco como o dela não tinha chances de aguentar todos os efeitos de uma pancada de um homem.

Ah, isso foi ótimo, sério. – a dor nas costelas era evidente pela movimentação inicial da garota, sentindo-se abalada, mas não derrotada em comparação com o adversário. – Nem mesmo minha mãe conseguiria me manter distante disso, como poderiam? Eu nunca tive tanto espaço pra brincar com alguém, pra me divertir tanto. Shahaark, me sinto até um pouco mais leve. – a sensação nos punhos de Hany após socar tanto o rosto de alguém era gostosa, como diabos ela tinha tanto poder em um corpo tão pequeno como aquele? Até mesmo ela duvidava que algo assim poderia ser possível, mas ali estava a prova do quão real era aquela força, do quanto ela conseguia fazer até com as limitações impostas pela forma como chegou neste mundo. "E como planejado, aqui está a lança." A proximidade com aquela arma era até estranha, tudo deu certo, Hany alcançou o objetivo após algum esforço e tinha a arma de Lohan bem ao seu lado. – Shaa, sim, venha. – a garota de cabelos brancos aproximava sua mão direita da arma com delicadeza, quase como se estivesse acariciando o corpo de alguém, deslizando os dedos por ela até alcançar sua metade, segurando-a então com firmeza enquanto caminhava até a presa que tanto lhe aguardava, deixaria a lâmina arrastando no chão durante a aproximação.

O avanço da pequena garota-tubarão desta vez seria bem mais agressivo, indo direto até Miers com confiança. Durante esta aproximação ela não se preocuparia tanto assim com grandes esquivas, focando apenas em bloquear, desviar ou afastar ataques em sua direção. Os passos dela iriam aumentando de velocidade, procurando então chegar rápido até a presa, fazendo um movimento simples com a lança na mão direita, visando uma estocada direta numa das mãos do verme, vindo de cima para baixo. Por conta da origem do ataque, Hany esperava que mesmo errando fosse possível usar de sua lança como apoio, cravando-a no chão caso as coisas dessem errado, erguendo então o próprio corpo do chão, lançando-se num impulso forte contra Miers com o punho esquerdo cerrado e os dentes à mostra se estivessem por ali. Sua ideia era dar um simples soco direto no rosto do oponente, aproveitando do movimento e também da lança para se jogar mais uma vez em cima do corpo do agressor de garçonetes. Mas dessa vez não eram socos que ela buscava realizar, ao menos não se seus dentes estivessem bem. Com a arma mais letal que seu corpo tinha, a jovem Drezat morderia com toda sua força, colocando sua vontade imensa de morder algo no momento, indo direto para um dos ombros daquele que mais merecia sofrer. Não seria apenas uma mordida, Hany queria mais, apenas sentir o gosto do sangue, da pele de outra pessoa sendo penetrada e rasgada era muito pouco para alguém no estado de êxtase que a pequena estava naquele instante. Uma mordida, duas, três e isso se repetiria em diversos pontos, indo inicialmente nos ombros para os incapacitar, depois a perna, mais precisamente nos pés e tornozelos. Pedaços tinham de ser arrancados, não era apenas uma simples refeição, aquilo tinha de se tornar algo mais brutal, sangrento e divertido aos olhos da predadora.

Ela nunca quis matar ele, tudo ali seria feito por conta do prazer, mas não passaria dos limites, parando se algum ferimento muito grave viesse à tona ou simplesmente fosse óbvio que ele morreria muito rápido daquela forma. – Ainda não! – uma morte rápida não era justa para Miers, ele precisava sofrer o máximo possível. Como os dentes poderiam não estar com força total ainda após terem sido arrancados, Hany estava preparada para simplesmente socar seu inimigo no rosto, barriga enquanto trazia a lança pra brincadeira, querendo cravar em uma mão de cada vez, seguindo para os pés e logo depois os ombros. Não seria apenas uma enfiada e tirada, a lâmina precisava ser girada dentro do corpo, danificar bem as regiões para que nenhuma resistência pudesse existir depois disso tudo. "Ainda é muito pouco." Loki merece um pagamento melhor do que este, bater em uma pessoa da organização causava danos piores, ainda mais na simples garçonete. Miers era quem precisava realmente odiar aquele momento enquanto a garota-tubarão aproveitava cada segundo, cada estocada, mordida e saboreava sua primeira refeição verdadeira em muito tempo. Uma presa desesperada sempre tinha um sabor peculiar, algo simples que ela aprendeu no mar com os outros, matando seres apavorados, se alimentando de presas assim a fez crescer mais forte. Talvez não fosse a melhor abordagem no geral, mas funcionou bem pra ela e todos os outros, experimentar algo novo era bom, só não aconteceria ali. Aquele homem se mostrou tão covarde e fujão quanto qualquer outra das caçadas da garota-peixe.

Art. 1 - Forget - Página 3 1V38tVP

Histórico:
Roupa: tubas🦈
Posts:  10
Nome: Hany Drezat
Money: 125.000 ฿S
Profissão: Arqueóloga
Proficiências: Avaliação | História | Investigação | Criptografia | Briga.
Qualidades: Nadadora Nata | Arcada Removível | Meiga | Prodígio | Atraente | Destemida | Voz melodiosa.
Defeitos: Atípico | Segregação | Sadista | Dívidas | Insônia | Extravagante | Compulsiva (Morder).
Ganhos: - Lança (Profissional)
Perdas: -
Relações: - Loki (NPC Criado) - Gostosão da voz bonita.
- Han (Player) - Esquisito com quem formei dupla.
Ferimentos: - Braço direito: Corte lateral superficial
- Costelas: Pancada causando dor na região
yatto
Ver perfil do usuário
Imagem : Art. 1 - Forget - Página 3 Tumblr_1afef1914678ee759f44108b49339476_a47c9ae5_250
Créditos : 02
Localização : Sirarossa
yattoInstrutor
https://www.allbluerpg.com/t328-ye-qiu#956 https://www.allbluerpg.com/t316-art-1-forget
Re: Art. 1 - Forget Sab Maio 29, 2021 1:12 pm
Black as
midnight on
a moonless night
物語
o inicio dessa historia
A sequência de golpes apesar de breve tinha dado resultados. Em alguns momentos Ye sentia que estava ganhando, outras parecia que estava perdendo, imaginava que uma luta de verdade aquilo com certeza seria o normal. Ele sorria por trás daquela mascara, estava interessado no mundo das batalhas mais do que imaginava. Desde o passado distante apenas tinha aprendido a como usar uma espada porque era obrigado como membro da realeza, uma tradição, porém, começava a imagina que tudo aquilo realmente lhe seria útil de uma forma ou de outra. Naquele pequeno instante ele começava a se arrepender um pouco de não ter se dedicado um pouco mais as aulas que recebia no templo, apesar de ter apreciado a forma religiosa que era empregado as artes marciais. Ele suspirava, tinha recebido um golpe ou outro que o tinha realmente feito fraquejar um pouco, não tinha lá muita resistência física e se cansava de certa forma facilmente. E apesar de confiante em sua força notava que seu adversário parecia em melhor estado do que ele. Sorria mais uma vez por trás de sua máscara, não poderia ficar ponderando por muito mais tempo, teria que avançar em direção a uma vitória ou poderia estar deixando suas duas missões fracassarem, a morte da garota tubará e a fuga do agressor, se falhasse em sua primeira missão com certeza não teria êxito em seu objetivo e afinal, estava fazendo tudo aquilo por causa dele.

Quebrava sua forma de combate um pouco, relaxava seus músculos que antes estavam rígidos e começava a mexer seu corpo brevemente – Porque não apenas ignoramos isso e vamos embora? - Ele iria começar a correr em direção ao homem novamente – Ninguém precisa ficar sabendo, você recebe seu dinheiro e eu não fico parecendo um incompetente para meu chefe, não parece justo? - Quando estivesse próximo o suficiente de seu adversário ele começaria tentando acertar o pé direito do homem com sua espada, puxando a mesma com seu braço direito tentaria acertar para quebrar a forma de combate do mesmo, o espadachim procuraria acertar de forma sincronizada um movimento em que em um único golpe horizontal da direita para esquerda tirar o equilíbrio do mesmo em seu golpe, porém não ficaria apenas nisso, tentando manter uma sincronia de movimento, ao mesmo tempo em que tentaria acertar o golpe no pé direito, ele puxaria seu braço esquerdo não tão longe de seu corpo, procuraria não fazer os movimentos longos como antes já tinha sido avisado. Tentaria acertar a parte esquerda do rosto do mesmo, com um soco de baixo para cima.

Espera que a rotação de seu corpo indo da direita para esquerda ajudasse no impulso no momento em que puxasse seu braço esquerdo para o soco. Como já tinha aprendido no golpe anterior, caso o mesmo bloqueasse de alguma maneira ele tentaria, ainda utilizando do movimento de impulso, dar um chute forte com sua perna direita no homem, não importava exatamente onde, mas sendo na parte superior de seu corpo, tórax, peito, braços que estivessem o defendendo. Procurava ele nesse momento empurrar o homem para frente ao mesmo tempo que causar algum dano com seu chute. Logo após isso ele pularia para trás para novamente abrir alguma distancia, ele de alguma maneira achava que sempre manter aquela distancia seria de bom proveito para ele, afinal, de longe não poderia ser atacado. Era uma lógica meio burra e que ele ainda não poderia entender ainda, mas estava começando a gostar de tudo aquilo, mesmo que não estivesse ganhando de fato a batalha.   
I have no idea where this will lead us, but I have a definite feeling it will be a place both wonderful and strange.
傷物語
Wound Story
cactus



Posts: 10
Qualidades: Afinidade com Haki, Liderança, Visão na penumbra, Voz melodiosa, Carismático.
Defeitos: Improdutivo, Inapto, Diligente (2 Pontos) (Voltar ao seu imperio e se tornar imperador), Compulsivo (1 Ponto) (Agradecer a Deus).
Ganhos: N/A
Perdas: 10.000 Berries



Objetivos:
• Me encontrar com a personagem do ryoma
• Entrar na mafia
• Descobrir mais sobre o submundo
• Ter uma aventura divertida