Tópicos Recentes
Destaques
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Últimos assuntos
Agnis CyrielleHoje à(s) 4:01 pmpor  Ryoma1º Capítulo: Alvorada dos Monstrorines!Hoje à(s) 11:01 ampor  Pippos[TUTORIAL] JaeggarHoje à(s) 9:31 ampor  MakaI - Desventuras em SirarossaHoje à(s) 3:18 ampor  PepeVirando a casacaHoje à(s) 2:28 ampor  Terry[P.N.D] MARINES&AGIOTAS, NÃO SÃO O MESMO?Hoje à(s) 12:38 ampor  GyathoLivro I - A CaminhadaHoje à(s) 12:37 ampor  YamiP.D.N. - Caçadores BacanosOntem à(s) 11:41 pmpor  KenshinChocho KimikoOntem à(s) 10:19 pmpor  RyomaMaka JabamiOntem à(s) 9:54 pmpor  Ryoma
 :: Oceanos :: Blues :: North Blue :: Flevance
Página 11 de 15 Página 11 de 15 Anterior  1 ... 7 ... 10, 11, 12, 13, 14, 15  Seguinte
Kenshin
Ver perfil do usuário
Imagem : Os Monarcas - I Efeito Borboleta - Página 11 XqxMi0y
Créditos : 15
KenshinDesenvolvedor
https://www.allbluerpg.com/t360-agatha-harkness https://www.allbluerpg.com/t386-prologo-frenesi-da-raposa#1165
Os Monarcas - I Efeito Borboleta Seg Maio 10, 2021 10:03 pm
Relembrando a primeira mensagem :

Os Monarcas - I Efeito Borboleta

Aqui ocorrerá a aventura dos(as) Civil Daisuke Ito, Saori Ito e Alexander Lancaster Cavendish III. A qual não possui narrador definido.

_________________

Os Monarcas - I Efeito Borboleta - Página 11 J09J2lK

Alexander III
Ver perfil do usuário
Imagem : Os Monarcas - I Efeito Borboleta - Página 11 6Zsycwl
Créditos : 07
Alexander IIIEstagiário
https://www.allbluerpg.com/t294-alexander-lancaster-caven https://www.allbluerpg.com/t301-os-monarcas-i-efeito-borboleta#910
Re: Os Monarcas - I Efeito Borboleta Sab Jul 03, 2021 3:55 am

GODS BLESS THE KING


Os Monarcas - I Efeito Borboleta - Página 11 QRqQSkL


A situação não era uma das melhores para nós, o tigre vermelho não parecia estar tão interessado, porem eu sabia que nem sempre uma negociação ia para um lado bom para quem fazia a proposta, mas era simples a solução.

— Na verdade seriam essas pessoas mesmo, mas temo que tenhamos um impasse aqui meu caro amigo, veja bem, você não entendeu algo da minha proposta, eu não viria aqui perder meu precioso tempo se você pudesse os encontrar sozinho não é mesmo?

Eu precisava usar tudo o que eu sabia ao meu favor, não podia errar, gaguejar ou mesmo mostrar um sinal de hesitação, minhas palavras tinham de ser firmes diretas e tinham de ser verdadeiras.

— A verdade é que essas pessoas já estão comigo, e você não vai conseguir encontrar elas sem aceitar a minha proposta, e então bem mais tentadora agora não?

Verificaria suas expressões faciais, suas mãos, os gestos que fazia, como se sentava na poltrona, não podia deixar passar nada, nem mesmo um detalhe sequer, eu estava nervoso, nunca havia feito uma negociação direta tão perigosa.

Algumas moças chegavam com comida, sushis e coisas do tipo, porem eu não podia me dar ao luxo de comer, não sabia se algo dali estava envenenado ou algo do tipo, apesar de que parecia delicioso.

— Eu não posso comer, meu provador não está aqui comigo espero que entenda.

Shinto comentava para mim como ali poderia ser um ótimo local para seu novo quadro, eu sorria para ele porem ainda meio nervoso, eu sabia que se as coisas saíssem do controle provavelmente ele não faria apenas um quadro, mas vários.

— Sim seria um belo quadro, mas não esqueça de nosso objetivo principal certo?

Algo que poderia complicar nossa situação começava a acontecer, Catherine amiga de Max parecia muito mais do que nervosa, quase como se tivesse um trauma daquele local e daquelas pessoas, se isso continuasse ela poderia nos entregar.

Algo sobre uma encomenda que estava a caminho da casa de Catherine era comentado, meu coração apertava, quantas pessoas estariam indo para lá? Eles teriam alguma forma de se comunicar? Se eles vissem Saori ou Ryuu por lá todo o meu blefe iria por água a baixo e poderíamos morrer ali mesmo.

Mas e se fosse um blefe dele? Afinal eu não o conheço, não sei nada sobre ele, espere Alexander pense, pense! Olhe a reação de Catherine, não seria algo que ela iria ficar tão receosa se fosse mentira, está tudo bem é verdade, o que torna as coisas piores...



Os Monarcas - I Efeito Borboleta - Página 11 C5347097b6d1a98abb0cb6bda3c4aba3

Se acalme, não se desespere, você tem que confiar em seus súditos, Ryuu está por lá, John e Haru também, todos eles são capazes de lutar e se defender, Saori está machucada mas terá auxílio deles.

Mas algo voltava a minha atenção para o local, Max ficava exaltado pelo fato de Catherine estar quase chorando, antes que ele pudesse se levantar e fazer um alvoroço eu o segurava pela sua manga da camisa.



Os Monarcas - I Efeito Borboleta - Página 11 6603358a805dc83130d5dc1017f23dda

Um olhar sério e penetrante era lançado para ele, dizendo algo como, se acalme e pense no resultado final irmão, eu ainda tinha uma última carta na manga caso ele ainda assim recusasse minha proposta, mas ela era muito arriscada.

— Shinto e Max digam-me, o que foi que nossos fieis disseram que avistaram quando estávamos vindo para cá? Era levado por pessoas da máfia certo?


Se os dois conseguissem compreender o que eu queria dizer, meu blefe ficaria 100% convincente já que são informações que eu não pude passar para eles neste momento, o que força a ideia de que eles viram com seus próprios olhos antes.

Se eles não percebessem todo o meu blefe estaria acabado, eu começava a suar levemente, estava tenso, o que aconteceria agora? Afinal não tínhamos informação de nada sobre esse assunto, rezava para que conseguíssemos fazer o tigre vermelho cair em minha armadilha.

Caso eles tivessem respondido de forma correta o que eu esperava continuava.

— Então me digam, o que vocês levavam era assim tão importante? Afinal o que poderia acontecer se tivesse caído em mãos erradas certo?



Histórico :
Posts: 10

Ganhos: Espada
cigarros (10 unidades) e 1 isqueiros

Perdas: 2.355.000
Objetivos:
♕ Conhecer mais de Shiranai
♕ Aprender acrobacia e hipnose
♕ Me aproximar de todos
♕ Trabalhar a cabeça de meus súditos

_________________

Os Monarcas - I Efeito Borboleta - Página 11 KMdYuOB
Jean Fraga
Ver perfil do usuário
Imagem : Os Monarcas - I Efeito Borboleta - Página 11 UdcmuNR
Créditos : 01
Jean FragaEstagiário
https://www.allbluerpg.com/t581-maximus-cavendish-ito-iv https://www.allbluerpg.com/t301-os-monarcas-i-efeito-borboleta
Re: Os Monarcas - I Efeito Borboleta Sab Jul 03, 2021 6:16 pm


Efeito Borboleta


- Saúde -

Estava analisando o ambiente quando ouvia a fala do homem, eles já sabem da localizam de Saori e os demais? Logo também sabem sobre o envolvimento de Catherine... Merda, minhas mãos começavam a suar e minha feição se fechava.

Quando sentia o aperto em minha mão vindo de Cathy, me acalmava e sorria calmamente olhando para ela, me aproximando de sua orelha, diria cochichando, — Vai ficar tudo bem..., vamos resolver isso tudo.

Ao ameaçar Cathy, ele acabou de sentenciar o seu fim, — Com-... – dizia levantando, quando sentia Alexander me segurar, olhando em seus olhos, percebia como quase perdi total controle.

Por poucos instantes quase joguei toda operação no bueiro, sentava novamente, olhando minhas pernas, abria um sorriso, raiva? Angustia? A quanto tempo não sentia verdadeiramente isto...

Alexander pode precisar de mim e por hora, seguirei sua deixa, — Majestade, se me permite, recordo-me de terem capturado uma certa encomenda, juntamente de duas pessoas que nos guiaram até Catherine, assim sendo possível estarmos aqui.

Olhando nos olhos do tigre vermelho, eu falava, — Sem as pessoas que te causaram problemas ontem e muito menos com seu carregamento, será se está na melhor posição?

— Afinal, ao entrarmos aqui, deixamos um tempo máximo de quinze minutos para sairmos, imagino eu que nem sua encomenda, assim como os malfeitores, você encontrará caso essa negociação se prolongue...

— Os fieis de nosso padre, seguem com a palavras deles... afinal, o senhor já viu um homem de deus pestanejar...? – Sorrindo de forma a provoca-lo, esperava conseguir ajudar Alexander.

Mantendo meu olhar fixado em Tatsu, servia em um copo, um pouco do sakê, assim tomando um longo gole, — Saúde...

Voltando minha mão para de encontro com a mão de Catherine, ficava atento com a movimentação dos capangas ali presente, olhava novamente para as janelas, procurando ver se as mesmas, continha travas ou fechaduras.

— Por sinal, que horas são? – Dizia olhando para algum dos capangas de Tatsu que tivesse em posse um relógio, aguardando ansioso pela resposta.




HistóricoInfo
Nº de Posts: 06
Ferimentos

  • N/A

Ganhos:

  • ฿S 2.000.000 - Roubado em jogo de apostas

Perdas

  • N/A



DarkWoodsKeeper
Ver perfil do usuário
Imagem : Os Monarcas - I Efeito Borboleta - Página 11 Ezgif.com-gif-maker_1
Créditos : 00
Re: Os Monarcas - I Efeito Borboleta Sab Jul 03, 2021 6:53 pm
Badar Alluartie
Efeito Borboleta




John estava bem mais atencioso. Ele me chamou de fofo e, mesmo errando meu nome, ele havia feito biscoitos em forma de lobo, o que tornou aquela pequena confraternização ainda mais doce. Eu e Balto não estávamos mais sozinhos... tudo graças graças a Shinto... Isso era reconfortante de saber.


- Badar! Badar Alluartie! Tenho a impressão de que seremos bons amigos! - corrigi o homem, pegando um dos biscoitos que ele me ofertava e agradecendo com um aceno de cabeça enquanto saboreava aquele doce incrível! Eu também provaria o chá se ainda tivesse um pouco, a pequena nuvem que saía da bebida a tornou bastante atrativa.



Os Monarcas - I Efeito Borboleta - Página 11 B8c9080efefe0568c37d535a5222bf3dd3a2db05


Saori me pareceu tímida, mas gentil. Haru manteve sua seriedade, mas eu sentia o calor de seu coração irradiar discretamente por trás de sua rigidez. A pequena mink, Charlie, me pareceu ser uma boa companhia, por mais que eu ainda não tivesse a conhecido (mas o grupo todo era novo pra mim, não é mesmo?). O único que se manteve mais distante foi o médico amigo do rei, Ryuu. Ele me pareceu alguém isolado, mas não se mostrou ofendido com a minha pergunta. Ele, na verdade pareceu solícito para responder. Talvez ele só procurasse por pessoas em quem pudesse confiar, assim como eu.


Antes de Ryuu terminar sua fala, porém, aquela batida na porta nos interrompeu e, entre dúvidas e sussurros, ele foi que atendeu a porta. Quando ele a abriu, ouvi alguém conversar com ele e, sem aviso nenhum, uma garota entrar e encarar John, dizendo que o conhecia.


- Vocês já se connhecem? Eu começo a achar que esse mundo do lado de fora é bem menor do que as pessoas contavam! Olá, eu sou Badar! - eu diria para a garota, dando um aceno com a mão e lançando-lhe um sorriso - sou um amigo novo de John! - terminei meu cumprimento, imaginando que ela também morasse ali ou que pelo menos já conhcesse o resto do grupo.


Os Monarcas - I Efeito Borboleta - Página 11 910879b7eb4279ee31b7812d10d9abc8


Quando eu percebesse que Ryuu continuava na porta com outra pessoa, eu iria até ele e diria:


- Ryuu, temos mais visitas? - caso eu visse o homem na porta, eu ingenuamente não perceberia a tensão entre ele e o médico e perguntaria para o desconhecido - Você também é amigo do John?


Se o homem se mostrasse violento ou até mesmo rude, eu me afastaria e verificaria se Balto havia acoradado. Eu precisaria acalmar o lobo para que ele não achasse que eu estava em perigo. Eu observaria o desenrolar do resto da conversa da janela onde Balto havia adormecido.


Caso contrário, eu diria para Ryuu convidá-lo para entrar, imaginando que eles fossem amigos de Alex como o restante do grupo. Qual o mal de fazer novos amigos, não é mesmo?


Se eu percebesse um clima estranho entre John e a garota ou entre o grupo e o desconhecido que a acompanhava, eu inclinaria a cabeça e franziria meu cenho em dúvida...


- Vocês todos... se conhecem, não é?


Informações

  • Falas
  • Pensamentos

  • Posts: 10

  • Ganhos: Flauta transversal (instrumento musical) + 2.000 ฿S + Duas Lâminas da lua crescente
  • Perdas: 250.000฿S




Objetivos

  • Aprender pesca
  • Aprender zoologia
  • Ensinar um comando de caça a Balto
  • Encontrar o resto do bando
  • Adquirir uma arma principal (Lâminas da lua crescente) e facas (adagas) de arremesso
  • Adquirir uma flauta (ou ocarina ou outro instrumento de sopro)
  • Fazer uma performance (e tentar ganhar uns trocados hehehe)



"Só as feras estão além da mentira"     -Rexxar

▲ Thanks, Frankie @ Graphic Dreams ▲

_________________

Os Monarcas - I Efeito Borboleta - Página 11 3lcCq0g
Milabbh
Ver perfil do usuário
Imagem : Os Monarcas - I Efeito Borboleta - Página 11 Ezgif.com-resize
Créditos : 05
Localização : Flevance - North Blue
MilabbhAvaliador
https://www.allbluerpg.com/t311-haru-kaplyanova?highlight https://www.allbluerpg.com/t301-os-monarcas-i-efeito-borboleta#980
Re: Os Monarcas - I Efeito Borboleta Sab Jul 03, 2021 7:25 pm
Efeito Borboleta
Décimo Pulo
Ryuu claramente não pensava muito antes de agir, uma vez que nem mesmo esperou uma resposta e abriu a porta de uma vez, revelando as figuras. Uma moça baixinha, de cabelos prateados, e um homem moreno com aparência mais asiática.

Instintivamente, levantava com rapidez, colocando imediatamente minha mão sobre o cabo de minha katana, contraíndo cada músuclo de meu corpo, preparando-me para uma luta. No entanto, a tal moça parecia olhar fixamente para John, e ainda dizia que eram amigos.

Lentamente sentia o aperto que envolvia minha espada se afrouxar, ao passo que meu cenho, antes franzido, começava a relaxar quando olhava para os dois. Eles se encaravam em um provável choque, chuto que não deveriam se ver há anos.

Mesmo eu estava perdida naquela cena, mas o outro homem chamava novamente minha atenção. Não sacava a espada ainda, afinal, não queria começar uma luta desnecessária, mas me mantinha pronta para esquivar de qualquer ataque. Se ele viesse na horizontal, agacharia. Se fosse vertical, esquivaria para os lados, e no caso de um projétil, pularia para todos canto, com ajuda de minhas pernas fortes.

No entanto, se nada fosse feito, apenas me manteria pronta para a hostilidade, mas atenta às conversas ao redor. Em uma delas, Badar se apresentava simpaticamente para os invasores. Fato esse que me fazia revirar os olhos e respirar fundo. - Presumo que se conheçam? - Perguntava em tom frio e quase depreciativo para John, enquanto me aproximava do menino e o colocava atrás de minhas costas.

Os Monarcas - I Efeito Borboleta - Página 11 863596

Aproveitaria algum momento para ver como Saori estava. Sua condição ainda não lhe permitia andar, imagine lutar. Tentaria, a todo momento, ficar perto dela para garantir sua segurança, mas ainda vigiaria o resto do grupo, para o caso de precisarem de assistência. E ao fim, com a pergunta de Badar, eu respondia. - Não, Badar, não nos conhecemos... Mas seria ótimo sabermos quem são vocês. - Meu olhar era focado na dupla que acabara de entrar, e meu tom não expressava nem um pouco de simpatia.

As falas trocadas no ambiente carregavam consigo um misto de tensão e nostalgia, era difícil identificar o que os supostos visitantes queriam ali. No entanto, não havia muito tempo para tal. Observava Saori falar algo para a mink gata, e se ela viesse em minha direção, abaixaria discretamente, fingindo estar mexendo em minha bota, para poder escutá-la com clareza.

Se conseguisse, por um momento ficaria em choque, olhando para Saori sentindo um ódio queimar. Então ele foi um dos vagabundos que machucaram minha amiga? Os pensamentos nublavam minhas ações, no entanto, respirava fundo e me erguia, falhando em não demonstrar o asco que sentia pelo homem parado na porta. Ainda assim, não o atacava. Por sorte, nunca fui impulsiva, mas o plano de Saori me parecia promissor.

Se o homem entrasse na casa, discretamente me dirigiria até a porta, passando por Saori no caminho e acenando com a cabeça, para que ela ficasse pronta. Uma vez posicionada, obstruiria a passagem dos recém chegados, preparada para sacar minha katana e defletir o possível golpe com sua lâmina.

DetalhesFalas
*Histórico:
Ganhos:
- Receita de remédio
- Livro sobre Medicina Tradicional
- Kit Médico (Bandagens {1/30 usos}; Talas {0/10 Usos}; 1 bisturi; Agulhas Esterelizadas {0/10 usos}; Estetoscópio; Morfina {1/5 usos}; Álcool 70% {1/20 usos}
- Botas Profissionais de Durabilidade Média (+60 em Força)
- Katana Clássica de Durabilidade baixa (+40 em Força)
Perdas:
- 400.000 Berries (Botas Profissionais) + 850.000 Berries (Kit Médico)
Ferimentos: N/A

*Objetivos:
- Comprar uma arminha tops
- Comprar suprimentos médicos
- Sair em uma aventura
- Aprender Farmácia
- Aprender Herbologia
- Me divertir <3


@mm


Última edição por Milabbh em Seg Jul 05, 2021 1:02 pm, editado 1 vez(es)

_________________

Os Monarcas - I Efeito Borboleta - Página 11 QeMkXKw
Falta de Humildade:

Os Monarcas - I Efeito Borboleta - Página 11 ABC
Madrinck
Ver perfil do usuário
Imagem : Os Monarcas - I Efeito Borboleta - Página 11 NYcylhF
Créditos : 06
MadrinckEstagiário
https://www.allbluerpg.com/
Re: Os Monarcas - I Efeito Borboleta Dom Jul 04, 2021 2:51 pm
@Madrinck escreveu:
John Doe o Escravo
Ascensão de um novo grupo


Aquilo não podia ser real, só podia ser uma alucinação certo? Como Maria poderia estar aqui, depois de tantos anos? Mesmo que eu não tivesse certeza se o que eu via era realmente verdade, quando Haru me perguntava se eu conhecia aquela pequena moça eu gaguejava um pouco antes de falar - Sim...- mas então, antes que eu pudesse sequer mexer um músculo meu, a troca começava. Em instantes eu me encontrava novamente na praia, aos longínquos da minha visão o pássaro antes que tinha sido libertado voava fazendo piruetas no ar, mas enquanto eu ficava ali parado apreciando os movimentos da ave o mar me engolia. A visão ficava turva e mesmo eu relutando para continuar no controle do corpo, de nada ajudava. Agora quem estava na beira do mar não era o John Alegre e sorridente, mas sim o original, o que devia estar controlando o tempo inteiro.


O pássaro lentamente descia até que por fim pousava no meu ombro, um ser tão belo não devia estar solto, com aquilo em mente eu pegava a pequena ave e a botava dentro de sua gaiola, o local que ela deveria estar o tempo inteiro. Voltando agora ao meu corpo, sentindo minha mente pesada e nevoada eu tentava lentamente compreender o cenário que agora eu me encontrava, não estávamos mais naquela pousada, na verdade o local era muito mais pequeno que a própria pousada, e até mesmo bagunçado, todavia eu parecia estar somente com parte do grupo do mestre, será que tínhamos sido separados?

E agora olhando em direção a porta, uma mulher minúscula estava paralisada me encarando, o que ela queria comigo? O rosto da mesma era minimamente familiar para mim, e me esforçando por alguns segundos para tentar relembrar donde eu a conhecia eu falava - Maria? O que te traz aqui? Pensei que nesse momento você estaria aproveitando sua "liberdade" - eu estava pelo menos, naquele momento, um tanto quanto carismático sonoramente, eu me lembrava com perfeição agora o dia que nós tínhamos sido separados, separados por que eu decidi por não seguir ela.

Eu com a minha calma de sempre lentamente conseguia ligar os pontos mesmo que com as memorias fragmentadas, provavelmente estávamos naquela casa por ordem do Mestre, e Maria invadiu a mesma por...Algum motivo? Naquele momento eu não podia fazer nenhuma conclusão, mas eu devia tentar amenizar as coisas já que, provavelmente a coelha procurava explicações, e eu como um bom escravo tinha que dar – Senhorita médica, essa pequena mulher é uma amiga de longa data minha, acredito eu que ela não represente ameaça, tanto por sua altura tanto como o seu coração muito frágil – dito aquilo eu ia até uma parede da casa e me escorava na mesma ficando calado, não me dando o luxo de ir cumprimentar a velha amiga, eu estava trabalhando além do mais.

Mas mesmo eu explicando a coelha médica ainda parecia receosa sobre a pequena humana, até mesmo com a katana pronta em mãos, eu tinha que evitar brigas, querendo ou não eu me preocupava com os amigos do mestre e não queria que eles se machucassem, mas então eu finalmente percebia, não era sobre Maria que a Coelha estava receosa, mas pelo homem que era barrado por Ryuu, provavelmente era o Ryuu, não o tinha o conhecido pessoalmente ainda. De todo modo eu caso em algum momento o homem ou até mesmo Maria demonstrasse algum movimento agressivo eu iria até a minha espada e a pegaria e ficaria em frente dos meus companheiros afim de protege-los, era meu trabalho protege-los.




Thanks, Lollipop @ Sugaravatars


Historico:
Numero de posts:9
Ganhos:  Espada Clássica
Perdas: 250.000 ฿S

_________________

Os Monarcas - I Efeito Borboleta - Página 11 UvhbRwr
Joker
Ver perfil do usuário
Imagem : Os Monarcas - I Efeito Borboleta - Página 11 GryyLGx
Créditos : 07
JokerCriador de Conteúdo
https://www.allbluerpg.com/t356-ryuu-l-baruboa#1066 https://www.allbluerpg.com/t301-os-monarcas-i-efeito-borboleta#1273
Re: Os Monarcas - I Efeito Borboleta Dom Jul 04, 2021 9:53 pm

Tensão





No instante que terminei de falar, a garota de alguma forma conseguia passar por mim e entrar na casa. Aquilo mostrava duas coisas, ela não era uma garota comum e certamente tinha uma grande velocidade.

Ao entrar a garota parecia reconhecer John, além da dona da casa, cujo nome era Catherine. Procurava observar a expressão de John e entender a situação, mas ao mesmo tempo não podia vacilar com aquele cara na minha frente, ele exalava algum tipo de autoridade e poder.

Estávamos em maior número mas ao mesmo tempo eu não podia me permitir relaxar, se a máfia está atrás de nós o certo a se fazer é desconfiar de tudo e todos. Aguardei a  resolução da conversa entre John e a garota, enquanto me mantinha em frente à porta.

— Sabe, não sou dessas pessoas super polidas, mas o mínimo que se espera é que um desconhecido se apresente antes de entrar na casa de alguém não concorda?!— Dizia para o homem à minha frente enquanto apoiava o tronco e a perna no batente da porta tampando sua passagem. Segurava com força minhas soqueiras sob o bolso, preparado para sacá-las com agilidade.

Aguardava o homem desconhecido se apresentar enquanto ouvia a explicação de John. De fato ele conhecia a garota, mas algo não parecia certo… Eles procuravam pela dona da casa, não por John. A garota parecia tão confusa quanto todos nós, não tinha como ela saber que John estava lá, afinal nós tínhamos acabado de nos mudar.

— Assim que explicarem o que estão fazendo aqui eu saio da frente.— Caso ele tentasse entrar a força, usaria minhas soqueiras para pará-lo, seja atacando caso fosse um avanço ou me defendendo caso tentasse um ataque.

Se todos se mostrassem de acordo, abriria a passagem para o desconhecido.

Informações:
Histórico:
Posts: 09
Ganhos: Cigarros (9 usos), isqueiros  (14 usos), mochila, kit de bandagem (30 bandagens e 10 talas), linha de sutura (20 usos), kit de agulhas esterilizadas (10 usos), álcool (20 usos), Sedativo/Morfina (5 usos). Soqueira formidável (+3 em força ou destreza por nível)
Perdas: 1.450.000 (itens) + 1.200.000 (arma) = 2.650.000 ฿S
Ferimentos: N/A

Objetivos:
- Descer a porrada em quem merecer
- Descer a porrada em quem me tirar do sério
- Aprender a perícia de liderança com Alex




Emme
AoYume
Ver perfil do usuário
Imagem : Os Monarcas - I Efeito Borboleta - Página 11 Unknow19
Créditos : 00
Localização : Flevance - North Blue
Re: Os Monarcas - I Efeito Borboleta Seg Jul 05, 2021 10:58 am
Queen
Blessed by the King
As coisas corriam um pouco diferente do esperado, mas, incrivelmente bem. Conseguia desenhar um mapa razoavelmente bom, o qual mantinha guardado com os demais materiais e conseguia conversar também com um dos homens ali que era simpático ao me vender o que ele chamava de "Smile". De certa forma, uma constatação que soava em minha mente era que de algum modo ele e a garota que me passou os óculos pareciam relativamente parecidos, o que me deixava um pouco triste pela possibilidade de ter que mentir para alguém que poderia ser próximo dela. Deve ser apenas uma coincidência. Penso enquanto olho curiosa as carinhas com sorrisos naquela cartela. Kaplya também não parecia ter voltado, o que me dava algum tempo para negociar, mas, também dúvida sobre sua segurança.

- Takao, certo? Pode me chamar de Shiranai. Utilizava o nome verdadeiro, visto que, sem a peruca costumeiramente me apresentava por "Leyka". - Hum... Enrolo um pouco pensando o que deveria dizer. - Eu posso levar comigo? É minha primeira vez e eu gostaria... De usar isso com meu namorado. Minto, mas, incrivelmente minha mente divaga um pouco lembrando da noite anterior, olhos e fios carmesins entre a névoa da obsoleta inconsciência involuntária, fazendo minha face ruborizar um pouco. - Nós... Gostamos de experiências novas como essas, mas fazemos tudo juntos, queria levar duas dessas. Talvez você me considere uma romântica idiota neh? Mas ele realmente é importante para mim. A última parte não era mentira de nenhuma perspectiva, alguém com minha vida em suas mãos certamente poderia ser caracterizado por tais palavras.

Se ele resistisse um pouco quanto à isto, tentaria seguir um caminho com um pouco de bajulação aproveitando a mesma conversa de antes, ainda que meio sem jeito, com medo e usando termos que afastassem de isto seguir pro caminho errado. - Meu namorado é tão gato... Você me lembra um pouco ele por sinal, os dois tem esses fios ruivos e esse jeito de galã, você deve fazer sucesso. Ah, mas não comigo, não entenda errado, eu sigo um voto inquebrável com meu... Docinho de pimenta... Outra memória voltando, deixando minha feição com certo rubor e incômodo. Se ele insistisse em não me deixar levar, eu apenas tentaria despedir falando que voltaria outra hora com o citado "namorado". Se ele tentasse coagir a ficar seguiria o plano inicial para sair do local.

Caso conseguisse, pegaria as tal "smiles" e então as levaria comigo até a orla do local para esperar Kaplya, observando os arredores e examinando ou não o que teria me sido entregue superficialmente. Precisaria levar preferencialmente para Haru ou Ryuu se quisesse ter alguma outra informação mais importante. Não mentiria estar sutilmente tentada a de fato experimentar aquilo posteriormente, pelo efeito descrito pelo homem.


PdV: 3600/3600 Sta 100(?)/100

by emme



Info:
Histórico:
Posts: 08

Ganhos: 3 adagas clássicas - durabilidade: baixa (+40 em força ou destreza por nível), 1 metro de couro (*Cordas vendidas por metro), 1 óculos, 1 caneta, 1 mapa do local produzido.

Perdas: Ferimentos: 3.600 PdV (Ferimento médio no toráx- 100 PdV) = Total 3.400/ Precisa de 3 post de tratamento para se recuperar

Objetivos:
> Conseguir Hidden Blades
> Conseguir Manto de malha
> Conseguir águia/coruja
> Tatuar as asas de Leyka e Gremona(símbolo de sua religião de adoração a justiça)
> Aprender furtividade(?)
> Aprender Arrombamento
> Aprender Briga
> Conseguir Ambidestria

_________________


don't be afraid...
...of Leyka's Justice Monarch.


f
Saori
Ver perfil do usuário
Imagem : Os Monarcas - I Efeito Borboleta - Página 11 S4MHZOv
Créditos : 13
SaoriDesigner
https://www.allbluerpg.com/t285-saori-ito https://www.allbluerpg.com/t301-os-monarcas-i-efeito-borboleta
Re: Os Monarcas - I Efeito Borboleta Seg Jul 05, 2021 11:08 am
Let life do with you what primrose does with flowers
As palavras de Charlie aqueciam o coraçãozinho frágil de Saori. Ela buscava em sua memória os bons momentos que passou na infância, relembrando-se de quando era apenas uma criança e vivia pedindo um animalzinho de estimação aos seus pais — um gatinho, era o que ela mais queria. Porém, por passar a maior parte do tempo sozinha com Maximus, o pedido nunca fora atendido.

Paralelo ao que acontecia entre as duas, as batidas à porta criavam uma atmosfera de tensão. Houve o questionamento sobre atender ou não a inesperada visita. Ryuu tomou a dianteira, no entanto.

Após o ranger da madeira, uma garota de cabelos prateados como os de Shiranai entrou rapidamente, esgueirando-se por baixo de Ryuu. Aparentemente, ela e John se conheciam. Mas não se tratava de apenas uma visita. Havia alguém por fora da casa com quem a de fios pratas conversava.

Quando a voz lá de fora se ergueu, os olhos esmeralda arregalaram-se. "Não pode ser...", pensou Saori, entreabrindo os lábios rosados.

A mente atinada lembrava-se perfeitamente do timbre grave que soara do outro lado da porta. Não havia dúvida, era a voz de Genji, o homem que lutou contra Shiranai. Por ter ficado durante parte da luta à espreita, Saori pôde memorizar cada um naquele campo. Maria, a garota atrevida, não estava lá.

Mil pensamentos cruzavam a cabeça de fios rosas. Uma análise rápida bastou para que ela pensasse que, talvez, Genji não a tenha visto, afinal, sua entrada na luta foi rápida. Houve também a cortina de fogo, erguida segundos depois, dividindo o campo de batalha. À vista desses fatores, era provável que Saori estivesse certa em sua hipótese.

Charlie, — sussurrou Saori, erguendo o grosso livro de física em frente ao rosto das duas. — O homem que está lá fora é Genji. Foi na luta contra ele e sua organização que fui queimada. Preciso que me ajude. Avise à Haru, vamos emboscá-los.

Os olhos esmeralda encararam Charlie de maneira obstinada, a mink não poderia se espantar, não era um momento propício para alardes. Sendo assim, enquanto Charlie fosse até a garota-coelho, Saori precisava se preparar para uma possível ação. Ela sabia que sua condição atual a limitava, mas não seria isso que a impediria de agir.

Antes de Genji entrar, Saori rapidamente puxaria um cobertor ou forro que estivesse ali por perto, a fim de esconder as pernas e o chicote — garantindo, assim, que os curativos e a arma ficassem cobertos. O livro se manteria erguido, ocultando sua face. Então, quando fosse oportuno — talvez através de um sinal de Haru —, o chicote seria brandido para prender o homem.

Um movimento simples e rápido, abusando do fator surpresa que Saori confiava ter. A corda de couro serpentearia pelo ar, até encontrar o torso do homem, onde se enroscaria junto aos braços dele, para prendê-lo. Ainda que a garota não tivesse força para manter o aprisionamento com as próprias mãos, a surpresa e o próprio chicote se encarregariam de segurar Genji por algum tempo — o suficiente para Haru e os outros atacarem.

Trilha Sonora:

Considerações: Memória Fotográfica usada para reconhecer Genji.
Histórico:
Ganhos: Chicote (Clássico, +2 de destreza por nível).
Perdas: 250.000 ฿S.
Objetivos:
Conseguir um Chicote;
Obter a qualidade Precisão Temporal;
Aprender a proficiência Física.
512 palavras // tag: cheirinho de flores // outfit // local: ilha flevance


Última edição por Saori em Seg Jul 05, 2021 8:18 pm, editado 1 vez(es)

_________________

Os Monarcas - I Efeito Borboleta - Página 11 LZVuJBY
O Taverneiro
Ver perfil do usuário
Imagem : Não me incomode...
Créditos : 09
Localização : Fleavance - North Blue
O TaverneiroEstagiário
https://www.allbluerpg.com/t304-kaplya-sveta#877 https://www.allbluerpg.com/t301-os-monarcas-i-efeito-borboleta
Re: Os Monarcas - I Efeito Borboleta Seg Jul 05, 2021 12:07 pm
Ascenção


Era interessante a estrutura do local. Ao descer ganhava uma espinha de peixe, o que me deixou feliz e de barriguinha cheia. Caminhei como um gato saindo da cozinha como se tivesse medo do homem que me enxotou.

O segundo andar me presenteou com algumas portas. Fui buscando uma a uma, porém não tive sorte até chegar até a quinta porta.

”É… aqui é bem grande. Eles não são fracos. com certeza.”

Naquela sala havia alguns papéis e um caderno que me chamou a atenção. Nomes, contatos e uma quantidade exorbitante de drogas para cada um dos que ali estavam. Eu precisava fazer algo. Pegando o caderno eu sairia do ambiente o mais rápido possível. Ali ao fundo dois homens guardavam a entrada, certamente estava rolando uma reunião por ali. Era um pequeno exército com alguns homens e mulheres armados, além disso algumas pessoas ainda aproveitavam o ambiente super familiar para comer.

Busco sair de lá pelo mesmo caminho e vi algo que me chamou a atenção. O duto de gás estava ali perto e havia uma saída de ar que levava da cozinha para fora. Dessa maneira o que eu precisava era conseguir tampar aquela saída de alguma forma e então liberar o gás do lado de dentro da cozinha. Certo, já tinha o jeito de destruir uma parte das coisas deles. Era questão de tempo agora. Alexander em breve sairia dali. Minhas ordens eram claras, descobrir coisas sobre eles, riquezas, contatos etc. Bem, eu acho que esse livro deve ter algumas coisas.

Tentaria sair pelo mesmo lugar de onde entrei, uma vez do lado de fora chegaria até minhas roupas e me vestiria novamente. Arrumaria a roupa e então procuraria por Shinarai. Assim que a visse chegaria calmamente perto dela e então falaria:

- Estava te procurando mamãe. Estou com fome…

Olharia no entorno para ver se alguém havia se intimidado com minha fofa presença, algo que esperava que não acontecesse.

Caso Shinarai estivesse em apuros chegaria tentando matar quem estivesse na ofensiva contra a futura rainha, usaria minhas mãos e garras e iria desferir golpes buscando o pescoço e olhos, como sempre.

Caso estivesse tudo bem, começaria a me arrastar nas pernas de Shiranai até sairmos de lá.

Assim que estivéssemos longe o bastante, falaria.

- Sério que você quer drogas? Uma hora dessas? Tem hora para tudo, Shiranai. Se acalme. Acho que o Alexander em breve deve sair dali. Eu contei 2 pessoas de guarda em uma porta, alguns homens e mulheres armados no mezanino. E umas 15 pessoas comendo. Eu consegui esse livro aqui também, tem algumas informações. E você? O que conseguiu?

Aguardaria ela falar e então também aguardaria os outros. Quando finalmente aparecessem avisaria:

- Vou levar Shiranai para treinar algumas coisas, ela precisa e eu conheço um cara. A gente volta em algumas horas.

Iria até a casa do meu amigo, Tobias Perna Curta, um ser peculiar e ótimo em suas artes. Com sorte ele estaria em casa. Bateria na porta e chamaria por ele, caso ele estivesse apresentaria os dois e então me dirigiria até a casa de Catherine, não sem antes dizer.

- Volto em quanto tempo? Duas, quatro horas? A noite?

Caso não fosse algo tão longo, aguardaria o fim do treinamento antes de voltar até nossa… Base.

Quando estivéssemos chegando a porta da casa da amiga de Max, diria a Shiranai.

- Qualquer coisa, treinamos juntos, ok? Não gosto que saibam de meus informantes e meus contatos. - Por fim abraçaria Shira e bateria na porta.


DetalhesFalas Kaplya
"Pensamento Kaplya" - Lukas
- Falas Lukas
*Histórico: POST 10
Ganhos:2 espadas profissionais - durabilidade: média (+60 em força ou destreza por nível)+ 2 Rifles + 1 Espada
Perdas: 800.000 + (arma da Haru) 250.000 = 1.050.000 ฿S + Livros ( Investigação, Cartografia, Criptografia, Psicologia, artes de interrogatório, artes da lábia, artes da sedução e Falsificação) 1.000.000 - trocado pelos rifles = Total de gastos 1.050.000 ฿S
1 uso de fumo / Fósforo
Ferimentos: To benzão
*Objetivos:
- Comprar uma Espadinha
- Livros: Cartografia e Investigação
- Aprender as perícias Investigação e Cartografia
- Sair em uma aventura
- Me divertir


Lukas Sveta
Nenhum caminho me assusta, nenhum desafio me impede.






Última edição por O Taverneiro em Seg Jul 05, 2021 2:42 pm, editado 1 vez(es) (Motivo da edição : Cores/ Nome no fim do template)
Shinto
Ver perfil do usuário
Imagem : Os Monarcas - I Efeito Borboleta - Página 11 H9peUe6
Créditos : 00
Re: Os Monarcas - I Efeito Borboleta Seg Jul 05, 2021 7:11 pm

Efeito Borboleta

Ascenção



Um vazio… um vácuo… uma tela em branco… um espaço que implora a minha intervenção... A minha mente… Como ela preparava a mais bela… Como estes corpos repletos de caus trariam a mais pura das tintas… Oh! o amplo espaço, tamanha tela, tamanha oferenda te desejo oferecer… meu pai… Hemoris, sinto que não te dou o apreço à muito tempo.  

Fomos levados ao segundo piso, enquanto subiríamos as escadas a mensagem de Alexander seria entregue, eu observaria a escadaria, encostaria a minha mão na parede ou apoio, sentiria o seu material, observaria delicadamente o que me rodeia, vislumbraria o topo da escadaria, para alem das costas já reconheceria, um vulto, um puro vulto emanava uma luz incansável, pararia por momentos, o meu caro Alexander, o jovem Maximus, nem o tigre vermelho sentiria o calor, o brilho, aquele vulto de manto branco que me estende a mão no topo das escadas. Mãe?... os meus paços pesavam, as escadas pareciam intermináveis, cada intenso degrau que superava, me aproximava de um doce conforto maternal, algo que, por enquanto, eu ainda não estava preparado, a dúvida, na minha cabeça, porque agora? O vulto de manto branco desaparecia e eu no topo da escadaria, seguia o grupo até uma bela sala, motivado pelo divino, pelo eterno desejo de motivar Hemoris.

Ali na sala, recebia a mais bela das graças, atrás do Tatsu, um vulto, um vulto de manto negro, um vulto cujo sorriso penetrava a minha alma, piscaria os olhos, já não o veria. shishishi Uma risada estranhamente confortante ecoava na parte de trás da minha mente e com duas palavras desaparecia. Meu filho…

Fecharia os meus olhos, navegava neste pequeno momento que Hemoris, meu pai, sem duvida seria ele, me oferecia. Com um sorriso no rosto a minha mente criava um mundo próprio, sonhava uma oferenda divinal, esquematizaria o quadro que tanto desejava.

Esboçando um sorriso de orelha a orelha, seguraria a minha lança e atiraria diretamente ao chefe da Yakuza, trespassando os seus pulmões, jorrar o liquido da vida pelas suas costas e do afiado fio da lamina, rapidamente, sacaria a katana e com uma única, determinada laceração horizontal cortaria a cabeça do chefe. Levantaria a katana ao ceu lamberia o sangue da mesma e a guardaria. Retiraria a lança do corpo do chefe e pegaria a cabeça do mesmo, prosseguia pintando as paredes daquela bela sala, um belo abraço, os dois vultos de manto branco e preto num eterno abraço a um pequeno rapaz de manto vermelho.

Abria lentamente os meus olhos, veria, veria… Não o que desejaria ver, mas sim o rumo que nos havia sido destinado, teria tido um belo vislumbro do que poderia ter sido, um pequeno prazer… Agora seria hora de voltar, de ter os pés assentes na terra, ao lado de meu Rei.

-   Meu caro Maximus, os fiéis de Luminis e Hemoris não se limitam a palavras. – Faria um corte na minha mão direita e deixaria o líquido verter para algum copo vazio que encontrasse. Cerraria o punho na katana de forma a evitar sangrar rapidamente. –   Saúde… - Beberia um pouco do líquido que haveria vertido para o copo. –  Tatsu, os meus fiéis, estão dispostos a entregar o seu corpo sem pestanejar. –  


Local do Narrador <3:

Histórico
Post: 10

Objetivos
Receber o meu belo $$$ da qualidade abastado <3 (por favor adicione nos ganhos)
Por favor adicione os ferimentos nas considerações <3
Comprar uma Lança de Acuidade/arremessável.
Comprar um Katana de Acuidade.
Encontrar o pequeno Babar <3
Encontrar algum "infiel" ou "humano ruim" para poder "purificar". AKA Pintar um belo quadro.
Iniciar a tão esperada purga acompanhado por Maximus <3

@tag pseudo

_________________

Os Monarcas - I Efeito Borboleta - Página 11 EU4ZS77