Bem-vindo ao

All Blue

É com muito prazer que lhes damos os comprimentos ao nosso RPG. All Blue se trata de um RPG narrativo com o ambiente principal centrado em One Piece, obra de Eiichiro Oda.
Se divirta nessa nova aventura e se torne o novo rei pirata... Se puder!

Últimos assuntos

I - Anjo Caído

Página 2 de 3 Anterior  1, 2, 3  Seguinte
Sasha
Imagem :
Berserker
Créditos :
24
Localização :
Rota 6 - 4ª Ilha Vedde
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t340-sasha-sparks#1002 https://www.allbluerpg.com/
Sasha
Rank B
I - Anjo Caído Ter Maio 24, 2022 4:20 pm
Relembrando a primeira mensagem :

I - Anjo Caído

Aqui ocorrerá a aventura  fechada  do(a)  Pirata Liu Feng. A qual não possui narrador definido.

_________________



I - Anjo Caído - Página 2 9g2joTh


Jean Fraga
Créditos :
05
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t1620-liu-feng#17327 https://www.allbluerpg.com/t1808-i-anjo-caido#19272
Re: I - Anjo Caído Sex Jun 03, 2022 1:23 am

I - Anjo Caído




A paz não era algo que caminhava comigo e não demorava muito para que mais marinheiros chegassem, seu nome, não era o que havia ouvido antes, entendendo que aquele não seria o tio do moleque que eu espanquei.

— Sargento Galzo... Tsc... – Apertava minhas mãos conforme ele adentrava com seus homens, chegava a sorrir quando ouvia as palavras de Noi e posteriormente de Alduin.

Ao fim de suas palavras finais, bolava um plano de fuga, talvez não fosse dar certo, mas naquele momento, eu não tinha intenções em manter uma luta com aquele marinheiro, se o cabo já foi uma tarefa chata, imagine um Sargento com seus comparsas.

Dava um passo a frente, com o dedão apontado para mim, eu dizia, — Prazer em te conhecer Sargento Galzo... você terá por hora... a honra de ser um marinheiro que saiu vivo depois de se deparar comigo.

Era quando, com minha prontidão, correria rapidamente até o neto do sargento que antes havia batido, pegando-o e levantando, botaria a minha frente, passando meu braço esquerdo por seu pescoço eu o usava quase que como um escudo humano.

Com a direita, botaria a mão sobre seu queixo, levemente puxando para a direita, indicando que poderia quebrar aquela cabeça rapidamente.

Dando algum problema nesse processo, me focaria em desviar, dando rápidos rolamentos laterais ou pulando sobre os ataques, assim como me defendendo atrás de pilastras contra os homens armados.

De toda forma, dando certo até aquele momento, diria, — Veja bem... eu adoraria ficar para a festa, mas infelizmente eu tenho que sair daqui para resolver alguns assuntos... um império não vai se construir indo em festas não é mesmo?

— Por isso, direi como serão as coisas, positivo? – O garoto se mexendo, eu apertaria seu pescoço com força.

— Vocês vão nos deixar ir embora daqui..., os três, sem maiores complicações, em troca disso, você tem a minha palavra quanto a vida deste menino, eu não irei o machuca-lo caso estejamos de acordo.

— O que me diz? Afinal... creio eu que não seria nada bom para você acabar voltando de uma missão com o corpo de um dos superiores...


O trato sendo feito, eu diria para Alduin e Noi, ainda que não sendo meus aliados, não queria complicar a vida deles, — Venham comigo companheiros...

— Vale ressaltar que..., caso eu veja algum marinheiro nos seguindo, a primeira coisa que farei e tirar a vida do garoto.

A passos lentos, esperaria que os marinheiros abrissem passagem e então tomaria meu rumo, saindo da taverna, porém se encontrasse uma saída dos fundos, por lá sairia.

Havendo ataques vindos em minha direção eu primeiramente quebraria o pescoço do moleque, em seguida, usando seu corpo como um escudo para me proteger dos golpes.

Assim que estivéssemos lá fora, diria, em um tom moderado, — Vamos, agora é a hora de pensar, para onde podemos ir? Não digam onde, somente trilhem o caminho.

Assim trotando, iria me afastando, sempre olhando a volta e sobre as casas em busca de encontrar marinheiros que nos seguissem, fazendo o que havia prometido se necessário.

Não sendo o caso, em um dos becos, jogaria o moleque, agora aumentando o passo e começando a correr com os dois, indo para o local “seguro” que eles conheciam.

Dados:

Objetivos:







_________________

I - Anjo Caído - Página 2 OAKySZI
Blindao
Imagem :
I - Anjo Caído - Página 2 G7pvry5
Créditos :
47
Localização :
Segunda Rota ~ Dragora
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t296-thorkell-dragnar-godheim https://www.allbluerpg.com/t1057-4-capitulo-gigantorines-em-altai
Blindao
Sargento
Re: I - Anjo Caído Sab Jun 04, 2022 8:57 pm

Narração
Aventura



O marine ficava um pouco confuso em razão das palavras vindas de Feng, arqueando uma de suas sobrancelhas e atento ao sujeito. Talvez fosse pela falta de hostilidade ou egocentrismo de Liu, talvez até sorte naquele momento, o pirata conseguia correr em direção ao garoto que estava desacordado.

A situação era tão clara quanto neve, pois, uma vez que Feng sequestrava e deixava o moleque como refém, era o exato tempo que ele havia ganhado o jogo; isso é claro sem considerar a parte fria que emanava de Galzo. – Hm. E agora? O homem cruzava os braços, tentando parecer imparcial quanto a situação. – Pessoas morrem todos os dias, até mesmo pessoas importantes, seja elas quem seja. Não seria novidade isso acontecer aqui. Ele diria, tentando disfarçar o nervosismo em relação a merda que podia dar e que ele teria que relatar depois. – Mas Sargento aquele é... Um dos marine diria extremamente nervoso, sua mão suava tanto quanto seu rosto. Porém, teria sido interrompido apenas pelo olhar do seu superior.

– Oho! Isso sim foi inesperado. Apesar de não ser a favor disto, é melhor do que ser preso. Baragon diria enquanto se afastava um pouco, se fosse uns dias atrás ele clamaria pela luta mais que qualquer um. No entanto, ele estava ferido e não havia sido tratado ainda, exatamente por isso opatava por evitar o confronto. –Ehh, uma situação bastante intrigante. Parece que temos aqui um homem que não teme a morte mesmo em frente a ela. Noi se referia a ousadia de Feng, admirando um pouco mais o jovem. Com seus braços cruzados de forma charmosa ao tempo que mantinha seu pequeno sorriso carismático, optava por não falar mais nada e seguiria junto.

O espadachim começava a narrar a situação e fazer suas exigências, mas quando dois passos foram dados por parte de Galzo, inabalado naquela situação, ou pelo menos assim ele expressava por fora, foi nesse exato momento que o garoto recobrou sua consciência. – Hãh? Ein?? Errhhh!!! O garoto estava perdido e ao mesmo tempo assustado por estar sobre posse de outra pessoa. – O que está havendo? Por favor, por favor! Não me mate, eu peço desculpas por ter lhe insultado! Ele chorava como um garoto após ter seu balão estourado. – Prometo que nunca mais irei olhar para você, só não me mate! Eu ainda sou virgem e quero vivveeerrr!!! Apesar de prover de uma família conceituada e ter um familiar no alto escalão na marinha em Organ, ele não utilizava isso a seu favor e parecia muito mais covarde do que antes. Certamente o efeito do alcool havia passado.

Galzo por sua vez, cessava seus passos e suspirava em aflição. – Que merda você se meteu, ein. O sargento coçava sua cabeça e então retornava a olhar para Feng. – Okay, okay. Não sejamos precipitados, diga seus termos. Ele diria e em seguida ouviria os termos. – Sua palavra... é sério? O marine diria, já que, era um pirata sequestrador, afinal. Entretanto, não era como se ele pudesse fazer alguma coisa, dentro do local e em desvantagem. – Certo. Um dos meus homens irá lhe acompanhar para trazer o refém de volta... se estiver de acordo, podem ir. Ele diria com um desgosto nos lábios, ainda que sua compostura prevalece intacta. Afinal de contas, era melhor deixar uns piratas qualquer fugir do que ter a vida tomada de um refém, principalmente aquele em questão.

A demanda viria outra vez sobre algum marinheiro seguir, seria então nesse momento que a mão de Galzo interviria as falas de Feng. – Negado! Só irá sair daqui com um dos meus subalternos, ele irá desarmado. O sargento olhava para o homem acuado de antes e então exigia suas posses, desarmando para o acordo. – Viu... totalmente desarmado. Ele irá te acompanhar a uma distancia razoável, nem muito perto e nem longe, garantido a segurança do refém e a dele, além de dar espaço para vocês saírem da ilha. Seria então neste momento que, pela primeira vez durante a conversação, Liu notaria a veia na testa do marine saltar. – Agora se achar ruim desta forma, apesar de todas as concessões que lhe concedi... podemos resolver como homens de verdade, se assim estiver disposto. Ele havia quebrado aquela imparcialidade, seja por ansiedade ou inquietude para com Feng.


Histórico Liu Feng:

_________________

I - Anjo Caído - Página 2 2uAvx3T_d
Jean Fraga
Créditos :
05
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t1620-liu-feng#17327 https://www.allbluerpg.com/t1808-i-anjo-caido#19272
Re: I - Anjo Caído Sab Jun 04, 2022 9:28 pm

I - Anjo Caído




Um sorriso confiante surgia em meu rosto conforme ouvia as palavras de Galzo, havia prendido o pequeno coelhinho contra a parede e saber que no fim havia ganho, era uma sensação melhor do que eu podia imaginar, ainda mais sem sequer ter sujado as mãos.

— Acredite, antes de ser um pirata, eu sou um imperador... que no fim, irá cumprir com o que é prometido.

— Por mim tudo bem... – Prestava atenção no marinheiro que iria nos acompanhar, só então ao ver que ele estava totalmente desarmado, eu olhava para meus novos conhecidos, acenava com o rosto e então tomava a frente.

Conforme saia dizia, — Foi ótimo fazer negócios com você Sargento... espero que possamos sair um dia para beber juntos! DraDraDra... agora se me dá licença...

Aceleraria a caminhada, olhando para o refém, — Então você é virgem? Olha garoto, hoje você renasceu e terá a chance de viver de novo, por que não faz direito? E depois agradeça ao tio Feng por te dar essa dica. – Sorria gargalhando, olhando a volta conforme buscaria ver se realmente só o marinheiro citado estava nos seguindo.

Assim que estivéssemos a uma boa distancia do local, no momento em que passássemos por um beco, eu empurraria o garoto para dentro e então aceleraria a passada, invés de uma caminhada rápida como antes, começaria a correr.

Olhando para os dois, diria — Digam-me que vocês conhecem um lugar seguro para ficarmos? Minha casa fica na outra ilha e a viagem até lá pode ser meio longa.

Ouviria as ideias deles e então, partiria com a dupla para o suposto local seguro, podia ser uma clinica que Noi conhecia, a casa de algum dos dois ou algo do tipo, fato era, precisávamos nos esconder por enquanto.

Novamente, voltaria meu olhar para o em volta, buscando algum espião que estivesse nos seguindo, sendo assim, começaria a entrar e sair de becos sem seguir um padrão, tentando despista-lo, assim faria até o destino final.

Não surgindo ideias, tomaria rumo a minha casa mesmo, tentando inicialmente fazer o cruzamento entre as ilhas por vias terrestres, não havendo essa opção, chegando ao porto, procuraria por algum marujo com seu pequeno barco e diria, — Boa noite senhor, por cem mil berries, você poderia nos levar até a Orange Town? – Adentrando em seguida no barco, assim que chegássemos, seguiria até minha casa.
Dados:

Objetivos:







_________________

I - Anjo Caído - Página 2 OAKySZI
Blindao
Imagem :
I - Anjo Caído - Página 2 G7pvry5
Créditos :
47
Localização :
Segunda Rota ~ Dragora
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t296-thorkell-dragnar-godheim https://www.allbluerpg.com/t1057-4-capitulo-gigantorines-em-altai
Blindao
Sargento
Re: I - Anjo Caído Sab Jun 04, 2022 10:24 pm

Narração
Aventura



Orgulho! Eis uma partição do ego que fere demasiadamente quando atingido no ponto e na hora certa, exatamente como Feng havia feito com Galzo. A forma que o pirata falava e caçoava do marine simplesmente lhe fazia engolir a seco, seja sua saliva, orgulho e raiva. Afinal, as consequências pensadas por ele seria muito maiores do que as que estavam posta na mesa agora. – Humph. A força do ódio era contida a tal ponto que o cerrar as mãos chegava a sair sangue de sua carne, em razão de suas unhas penetrarem seu tecido muscular.

Uma vez que o grupo pirata havia saído do local, cerca de 10-15 metros estaria o soldado lhes acompanhando na retaguarda. Neste meio tempo, Liu começava a bater um papo com o garoto enquanto o mesmo acenava com a cabeça de forma positiva. Afinal, sua vida era mais importante que qualquer outro capricho dele. – C-Certo, eu irei lembrar disso. Ele diria tentando mostrar um sorriso, apesar do medo e da quantidade de lagrimas estarem cobrindo todo seu rosto parecerem grotesco.

A taverna já estaria longe quando passado por uma viela, Feng teria chutado o garoto que batia entre os lixos e caia de bunda no chão. O soldado viria ajudar o garoto ao tempo que os pirata já estariam longe.

Corrido algumas centenas de metros, Liu perguntava se conheciam um lugar seguro. Alduin logo expressou uma reação nervoso, pois, imaginava um local bastante peculiar. Foi então que Noi havia dito. – Estou com um quarto alugado em um bordel não muito longe daqui, podemos ir lá. Ela diria, já que, era uma medica nem um pouco convencional ao qual também era procurada em alguns cantos dos Blues. – Você sempre escolhe uns lugares inusitados, Bahahaha. Da última vez foi um açougue, agora é um bordel. Alduin riria, conhecendo bem a personalidade da doutora. – Recebe tratamento de graça e ainda reclama? Tsc. Lá poderei cuidar de você sem incomodo, Tio Alduin. Ela diria e em seguida mostraria o caminho. Alduin por sua vez apenas expressava gratidão de seu jeito meio rustico.

Quando chegado no local, algo que nenhum cliente furioso do tratamento da médica suspeitaria, poderiam adentrar no bordel sem problemas. – Olá Dr. Noi, vejo que trouxe lindos clientes. Uma das raparigas, bem abonada de busto, tocava no rosto de Feng de forma sexy e sedutora. A mulher possuía um tom de pele negra, mas muito bela. Suas roupas cobriam pouco seu corpo, mostrando todos seus dotes. – Eles não são clientes, Martha. São meus amigos. Noi responderia ignorando a mulher como de costume.

O bordel era pequeno, havia só algumas empregadas, mas com certeza possuía qualidade em seus serviços. Era um tipo de local bastante simples, mas aconchegante. O quarto que ficava nos fundos do estabelecimento era amplo e espaçoso, principalmente barato. Lá dentro havia alguns apetrechos médicos de Noi e uma mesa improvisada para atender seus clientes; os que buscavam tratamentos não convencionais.

- Senta ali Tio Alduin. A doutora diria e apontava para que o velhote sentasse na cama improvisada, logo ele faria. – Mostre para mim onde foi. Ela diria já pegando alguns itens para exercer o tratamento. Quando Baragon retirou sua camiseta, era visível uma enorme marca roxa em suas costelas e um abcesso enorme, era incrível como o velho conseguia andar e até mesmo brigar.

Noi começava a tratar o ferimento e os sintomas enquanto puxaria assunto com Feng. Então, onde se conheceram? Já que me envolveram nisso. Pelo menos me digam o que aconteceu. Mas já posso afirmar que você é um homem muito audacioso, Liu Feng. Ela diria, mas não expressava raiva ou rancor, muito pelo contrário. Era o tipo de mulher que ansiava por novas experiências, coisas novas e almejava conhecer o mundo lá fora. Quase sempre ela expressava aquele pequeno sorriso carismático e um charme em seus movimentos.


Histórico Liu Feng:

_________________

I - Anjo Caído - Página 2 2uAvx3T_d
Jean Fraga
Créditos :
05
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t1620-liu-feng#17327 https://www.allbluerpg.com/t1808-i-anjo-caido#19272
Re: I - Anjo Caído Sab Jun 04, 2022 11:44 pm

I - Anjo Caído




Um bordel? O que exatamente era isso? Bom, haviam coisas que ainda não conhecia desse vasto mundo, desde que minha vida foi focada em um objetivo, vivi uma vida de treinos e aprendizados.

Por isso, ficava ansioso para conhecer logo esse lugar que Alduin chegava a citar como “inusitado”, era quando chegávamos no local que entendia as palavras do homem.

— Isso é um bordel? Nas minhas terras chamamos de casa de massagens... – Finalizava aquela fala pela metade quando fitava a moça que se aproximava, sua pele era linda e parecia macia, cabelos negros como uma obsidiana e um corpo invejável.

Porém meu foco naquele momento não eram mulheres, tinha agora tempo para processar tudo e conhecer melhor os dois, então antes de partir, diria no ouvido da moça, — Quem sabe mais tarde se ainda estiver aqui... tiramos um tempo para uma boa diversão...

Seguia com a dupla, vendo o local que Noi parecia cuidar dos seus clientes, porém o que me deixava de olhos arregalados era ver aquela gigantesca ferida sobre o peitoral.

— Você é casca grossa mesmo hein Alduin... afinal de contas, você é o que? Um ferreiro creio eu? – Dado seu porte, era o que esperava, potencializando a ideia pela idade e a robusta barba que Baragon tinha.

— Digamos que meus objetivos são maiores do que os medos mundanos... Pois bem, acabamos se conhecendo na própria taverna, acabei se sentando com ele e por alguns minutos compartilhamos nossas histórias.

— Foi quando aquele moleque que eu sequestrei começou a falar algumas besteiras e eu sinceramente... não estou com muita paciente para vermes.

— O problema começou quando um cabo da marinha apareceu querendo botar ordens nas coisas e bom, digamos que eu e Alduin formamos uma boa dupla de combate, já que ele não aguentou muito tempo... Não é mesmo grandão? DraDraDra...


Olhando agora para os dois, sorria sabendo que ali havia finalmente encontrando outros remanescentes dos dragões, faltava eles perceberem isso...

— Como vinha dizendo para Alduin... senhorita Noi, eu estou buscando aliados, ou melhor dizendo, companheiros... o porquê? Vou agora te explicar.

Assim como feito com Alduin, contaria toda minha história, tentando ser o mais fidedigno com o que se foi dito antes, era extenso, porém acreditava que tínhamos tempo durante aquele tratamento.

Ao fim, tomaria um ar, dando espaço para que assim como Alduin, ela fizesse as suas devidas ponderações.

— Em vocês, por meio do meu ‘olho do dragão’ eu vi um diferencial... algo que brilha de forma diferente, queima.
Dados:

Objetivos:







_________________

I - Anjo Caído - Página 2 OAKySZI
Blindao
Imagem :
I - Anjo Caído - Página 2 G7pvry5
Créditos :
47
Localização :
Segunda Rota ~ Dragora
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t296-thorkell-dragnar-godheim https://www.allbluerpg.com/t1057-4-capitulo-gigantorines-em-altai
Blindao
Sargento
Re: I - Anjo Caído Dom Jun 05, 2022 2:23 am

Narração
Aventura



A piscadela da jovem mulher era a resposta suficiente para Feng entender que ela estaria ali disponível quando ele desejasse, desde que estivesse livre. Qualquer reles humano cairia diante os encantos da mulher, mas Liu era um homem centrado e obstinado a tal ponto que sabia que o momento não era o mais oportuno para lazeres pessoais.

Quando o espadachim avistou a ferida do velho homem, logo deduziu ser um notável ferreiro abastado na vida. Entretanto, a resposta do homem era outra. – Bahahahaha! Porque será que todos pensam isso. Alduin diria em um tom de risada extrovertida. – Porque será ne tio Alduin. Noi diria rindo silenciosamente. – Está equivocado, Feng. Estas mãos serve apenas pra duas coisas: bater em babacas e cozinhar. Ele diria com um prazer enorme, ainda que talvez não combinasse nada c om ele, o homem parecia ter orgulho de sua profissão.

Durante o tempo que Baragon estava sendo tratado, não tanto tempo assim, mas suficiente para que Noi perguntasse o que havia acontecido e Feng explicado e narrado um pouco da sua história, a jovem medica então sorriria como até então não havia feito. – Ehh, que interessante. Um promissor imperador que tem direito a reivindicar seu trono... Ela faria uma pausa até então finalizar o tratamento, retirar as luvas que estava usando e as jogando num canto e então se aproximando de Liu Feng. – Se me prometer duas coisas, eu lhe seguirei até o inferno, eu e meu tio é claro. Ela diria sem nem perguntar para o velho homem, que apenas deitava devido a dor que estava sentindo.

Noi então se aproximava mais, arregalava seus olhos e sorriso, perdendo aquela compostura charmosa e requintada. – O maior laboratório para minhas experiências e um titulo de Duquesa! Se conseguir me prometer... moverei rios, montanhas e lhe ressuscitarei quantas vezes for necessário! Ela estava determinada, encantada, admirada e ao mesmo tempo extasiada. Afinal de contas, Noi enfim poderia construir o que tanto almejava a muito tempo.

Diferente de Alduin que era um homem rural das antigas, Noi era um jovem da era moderna que sempre buscava conhecimento. Buscava experimentar coisas novas, e nem sempre legais. Isso foi se intensificando com tempo, pois, sua curiosidade sobre os seres vivos, sobre a morte e sobre a vida... tornou a médica uma mulher sedenta por tentar criar “vida” com suas próprias mãos, diferente da forma tradicional que era o coito, Noi almejava criar uma vida que fosse única e inovadora; quase como um ser humano perfeito, por assim dizer.

As diversas ocorrências pelos mares, experimentos ilegais e assim por diante, levou a mulher a se tornar uma pirata. Claro que ela já conhecia Alduin muito antes. Em virtude de nunca conseguir estabelecer seu próprio território, Noi acabou sendo caçada e procurada em vários lugares. Sempre viajando e tentando descobrir coisas novas, e ao seu lado Baragon como sempre.

Feng provavelmente não saberia disto, mesmo se perguntasse ela não responderia em um primeiro momento, afinal, isto é uma história um pouco sombria parecido com “o Monstro e o Médico”. De qualquer forma, ela havia obtido uma oportunidade sem igual, não se importando de desconhecer o homem a sua frente, mas almejando ajuda-lo até mesmo abrir as portas do inferno, desde que ela pudesse realizar sua ambição.

Todavia, se algo que Liu Feng entendia era obstinação. Isso tanto ele quanto a medica compartilhavam em seus olhos, compartilhavam em seus espíritos e seriam impossível não sentir isto na pele, quando a jovem estendeu a mão para o imperador caído em prol do acordo. Feng ganharia uma médica habilidosa, mas ao mesmo tempo uma sádica impiedosa. Só haveria de balancear isto, bem como Alduin já fazia algum tempo.


Histórico Liu Feng:

_________________

I - Anjo Caído - Página 2 2uAvx3T_d
Jean Fraga
Créditos :
05
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t1620-liu-feng#17327 https://www.allbluerpg.com/t1808-i-anjo-caido#19272
Re: I - Anjo Caído Seg Jun 13, 2022 9:18 pm

I - Anjo Caído




Seu tamanho contrastava com seu hobby de forma engraçada e bonita, surgia em minha cabeça uma dúvida, se com inimigos eu o vi ser completamente brutal, como ele deve ser com a comida? Talvez traga a delicadeza e sutileza em seus pratos.

[...]

Havia feito minha proposta e sem ao menos imaginar, eu sentia um nervosismo, talvez pela primeira vez tinha uma incerteza a minha frente que sequer cabia a mim decidir, a duvida sobre o que seria pensado e falado por Noi me deixava ansioso para sua resposta.

Que caia numa fogueira de chamas mornas, as quais quase se apagavam com os mais lentos ventos, mas não como tais ventanias que estavam ali para apagar, sua resposta servia de combustível para minhas ambições.

A cada palavra solta aos ventos, um sorriso animado ia crescendo em meu rosto, suas condições? Coisas simples para uma mulher que transparecia o calor emanado de seu interior, aquilo que me era pedido, seria o mínimo que poderia fazer por ela e sendo sincero, ter Alduin ao meu lado seria no mínimo perfeito.

Levantava estendendo minha mão a frente, buscando efetuar nosso eterno pacto, ao mesmo tempo que tentaria puxa-la para perto de mim, eu diria conforme rodaria em meu próprio eixo com ela de mãos dadas.

— Duquesa Noi! Assim você será conhecida em Penglai... porque nos mares, seu nome ecoara de outra forma, Noi A Dragoa Feérica! A maior medica de todas!

Soltando-a momentaneamente, dizia agora a Alduin conforme me aproximava do velho homem, — Alduin, diga ao futuro imperador, o que você deseja? Eu tomarei seus desejos como ambições minhas e pode ter certeza que lhe darei o que você quiser...

— Alduin O Dragão de Aço... Com vocês dois, traremos a tempestade violenta que bagunçara os mares... Traremos a tormenta que está faltando neste mundo... Porque juntos... Somos Os Dragões da Tormenta!


Voltava ao silencio, afinal, queria ouvir os desejos de Alduin, como um verdadeiro Dragão, eu devo realizar os sonhos daqueles que acreditam em mim... não é Isshin...

— Tsc... Garoto...

Dados:

Objetivos:







_________________

I - Anjo Caído - Página 2 OAKySZI
Kira
Imagem :
I - Anjo Caído - Página 2 Tumblr_static_tumblr_static_8i4bn25fpqo8ws4o084goocsg_640
Créditos :
32
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t361-klaus-sunwizer#1096 https://www.allbluerpg.com/t1845-the-one-above-all#19564
Kira
Pirata
Re: I - Anjo Caído Ter Jun 14, 2022 4:33 pm



-Dragão de Aço não é? Bahahaha! Isso me parece promissor… Diria sorrindo o velho homem, de forma mais branda devido às dores de seus ferimentos, mas ainda assim demonstrando determinação em seguir o homem que falava diante dele, assim como Noi.-Devo concordar com o Tio Alduin, Dragoa Feérica me parece uma boa alcunha a ser conhecida pelos mares, mas o que realmente me mexe com meu ser é saber que vou conseguir construir aquilo que almejo a tanto tempo. Comentava a mulher de forma tranquila, enquanto mantinha um leve sorriso no rosto, apoiando seu braço direito sobre o esquerdo enquanto os mantinha cruzados, levando o indicador a seu queixo.

O olhar da mulher rumava o futuro em seu horizonte, como se estivesse vendo bem diante de seus olhos aquilo que ela queria construir já pronto. Liu por sua vez, os ouvia mantendo a sua postura digna de um futuro rei, o que facilitava aos dois ali a vê-lo como tal, enquanto questionava Isshin em sua mente sobre realizar os desejos daqueles que acreditavam nele, e o dragão apenas arfava respondendo em sua mente.

Alduin era um homem mais rústico, seus objetivos eram nebulosos e pareciam não seguir um desejo próprio, era como se ele quisesse apenas levar Noi até seus objetivos enquanto cuida dela, como se fosse um protetor ou algo do tipo.-Meus objetivos sempre foram seguir aquilo que eu bem entendesse, mesmo que custasse caro, mas agora, parece que tenho um novo objetivo… Levar a tempestade, junto dos dragões da tormenta, onde isso vai me levar? Eu não faço a minima ideia, mas espero que você nos dê experiências novas e bem divertidas garoto. Diria o homem de forma mais amena, mantendo sua convicção ainda em suas palavras.

Era como se o mesmo fosse inabalável como o aço e seus ferimentos não o impedissem de seguir aquilo o que acreditava, no final, ele questionava agora ao rapaz.-E então… Capitão? Para onde vamos agora, e o que faremos? Diria a mulher, mantendo um leve sorriso em seu rosto, e observando o homem de pé a sua frente.


_________________

I - Anjo Caído - Página 2 V5YJKwL

Pensamento
Fala
Extras
I - Anjo Caído - Página 2 NuoND3c
Jean Fraga
Créditos :
05
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t1620-liu-feng#17327 https://www.allbluerpg.com/t1808-i-anjo-caido#19272
Re: I - Anjo Caído Qua Jun 15, 2022 9:31 pm

I - Anjo Caído




Ia me empolgando conforme meus companheiros pareciam aderir minhas ideias, os nomes muito bem aceitos, mas ainda não havia designado um para mim.

— Você realmente gosta desses detalhes bobos não é Isshin? Veja bem pegue a minha alcunh-

— Isshin, eu agradeço sua proposta, mas você está prestes a vivenciar o reinado de Liu Feng.

Em minha cabeça, conversava com meu antepassado, que em certos momentos era bem inconveniente, de toda forma, pensava em uma ideia e juntando do fim da fala de Alduin, diria.

— Muito bem! Eu, Liu Feng! O Dragão da Destruição irei tornar seus objetivos em realidades Alduin... DraDraDra... Sabe, eu esperava por esse dia a nove anos... E com certeza, o mundo muito em breve iram nos conhecer.

O gancho de Noi era perfeito e podia finalmente botar meu plano em pratica, — Pois bem, deixe-me explicar para vocês os próximos passos, primeiramente, precisamos conseguir dinheiro! Muito dinheiro.

— Eu tenho uma certa reserva comigo, mas precisamos de mais... e porquê? Bom, eu sonho a alguns meses com um barco em especifico... Ele é magnifico e para confecciona-lo da forma que eu imagino, precisaremos de uma boa grana...

— Creio que esse seja uma das etapas fácil, em seguida, iremos se mover para a próxima ilha, onde iremos adquirir o barco, arrumar suprimentos e obviamente... encontrar um navegador digno de pilotar nossa navegação... Essa é a parte mais fácil... meu olho indicara o escolhido quando ele aparecer...

— E agora... a melhor parte... trazer um certo caos para a cidade...

— Afinal... por onde passarmos deixaremos o rastro da tormenta... não é mesmo? DraDraDra...
– Era difícil me conter, minha euforia era visível, ainda assim, tentava me manter focado.

— Por hora, não gostaria de arriscar de sairmos pelas ruas, com certeza Galzo está no mínimo furioso e além do mais, seria melhor para os machucados de Alduin, estou errado Noi?

Ainda falando com a medica, engatilharia uma nova pergunta, — Sabe se podemos passar a noite aqui? Partiríamos pela manhã, enquanto isso, podemos descansar um pouco... – Era quando me recordava dos livros que carregava.

—Tenho dois livros pra ler de toda forma e ... os próximos capítulos serão tão frenéticos quanto hoje... O que acham da ideia?

Dados:

Objetivos:







_________________

I - Anjo Caído - Página 2 OAKySZI
Kira
Imagem :
I - Anjo Caído - Página 2 Tumblr_static_tumblr_static_8i4bn25fpqo8ws4o084goocsg_640
Créditos :
32
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t361-klaus-sunwizer#1096 https://www.allbluerpg.com/t1845-the-one-above-all#19564
Kira
Pirata
Re: I - Anjo Caído Qua Jun 15, 2022 10:29 pm



O rapaz parecia realmente gostar do que ouvia das bocas de Alduin e Noi, afinal, aquilo para ele era o início de sua própria tripulação.-Bahahaha! Assim espero, garoto! Mas acho que por hoje preciso descansar. Diria o velho, um pouco antes do questionamento de Liu sobre passar a noite naquele lugar.

Noi o olhava e então mudava sua postura, ficando um tanto mais relaxada.-Realmente, sairmos agora não parece uma boa ideia… Vamos ficar por aqui mesmo, não há problemas, amanhã pela manhã podemos seguir para onde quiser, assim você pode ler seus livros em paz. Diria a mulher o observando de forma quase maliciosa, e então o questionava.-Esses livros, são sobre o que? Algo que eu pudesse me interessar? Comentava deixando que o rapaz a respondesse.

Alduin por outro lado, ainda deitado os observava e então decidia fazer uma pergunta também.-Então a partir de amanhã começaremos a tormenta por esta ilha? Ou tem algo em mente além de ir atrás de recursos para o navio? Diria o homem com sua voz mais grave e um pouco arrastada.-Claro que você também tem alguma ideia de por onde vamos começar a caça por recursos para a compra desse navio, certo? Questionava Alduin, esperando uma resposta do rapaz.

O homem parecia querer entender como seu novo capitão agia e pensava, porém, parecia ter uma certa ideia de por onde começar, talvez por sua idade, tenha visto mais coisas e prestado mais atenção a alguns detalhes que Liu pode ter deixado passar, ou apenas tinha uma boa ideia de por onde poderiam começar a sua busca por dinheiro.

De toda forma, eles tinham um lugar para passar a noite, não era lá grandes coisas, mas era um quarto aconchegante e confortável, afinal eles não tinham outro lugar para ir, então mesmo que não fosse tão bom assim, ali era o melhor que poderiam encontrar nesse momento. No local havia apenas duas camas, uma mesa onde Alduin estava deitado por conta de seus tratamentos e alguns móveis por ali, como um criado mudo e mais um armário para guardar roupas ou coisas.

Assim, eles poderiam se dividir e tentar dormir todos ali, talvez ajeitar a mesa para Alduin fosse uma boa ideia, e o mesmo já ficava por ali, enquanto Noi e Liu utilizavam as duas camas restantes no local.


_________________

I - Anjo Caído - Página 2 V5YJKwL

Pensamento
Fala
Extras
I - Anjo Caído - Página 2 NuoND3c
Jean Fraga
Créditos :
05
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t1620-liu-feng#17327 https://www.allbluerpg.com/t1808-i-anjo-caido#19272
Re: I - Anjo Caído Qui Jun 16, 2022 3:23 pm

I - Anjo Caído




— Livros que me aprimoraram o imperador que existe em mim..., afinal, governar não se resume a ser o mais forte fisicamente... apesar que com certeza ajuda... DraDraDraDra... – Entregava os livros de psicologia e sedução para Noi, caso ela se interessasse por algum dos dois, emprestaria a ela.

— Alduin... quanto a isso não se preocupe, venho orquestrando meu plano a anos e não vejo a hora de executa-lo... por hora descansem que logo cedo irei sanar todas as dúvidas.

— Baragon, durma em uma das camas, você é o ferido e o que mais precisa descansar... não se preocupe comigo, quando eu for dormir eu penso o que faço...


Me afastando, procuraria uma cadeira para me sentar e agora confortável, abrira o livro de Psicologia.

[Aprendizado da proficiência: Psicologia.]

A introdução era interessante, logo explicando o que de fato era psicologia, a ciência que estuda os processos mentais, tais como sentimentos, pensamentos, razão e os comportamentos humanos.

Soltava uma risada sarcástica, duvidando que fosse possível ter uma compreensão tão profunda de um humano, porém me interessava principalmente na parte do comportamento humano.

No começo, pelos primeiros estudiosos, na verdade isso tudo seria o estudo das manifestações das almas de cada pessoa, algo talvez mais mítico e bonito de se pensar.

Porém o livro a cada pagina ia me mostrando que o estudo era muito mais complexo do que isso, já que, hoje o foco não é somente mais na alma, mas também do comportamento e da experiência, pois o corpo e mente não são separados e um exerce influência sobre o outro.

Todos capítulos eram interessantes, porém alguns prendiam minha atenção por mais tempo, como, personalidade, motivação, comunicação interpessoal, agressividade e comportamento em grupo.

Estes citados eram os quais eu tomava a maior parte do meu tempo, gastando algumas horas na leitura, eu sentia aos poucos que compreendia melhor o ser humano.

Ainda assim, queria ter certeza que poderia usar aquilo na pratica, por isso, tentava me lembrar de lembranças do meu passado, assim, começaria uma análise psicológica de todos estes momentos que marcaram em minha cabeça.

Entendia como a agressividade em meu confronto no tornei, havia me desconcentrado e assim, trago a derrota até mim, assim como cada uma das palavras de minha mãe sobre meu passado criavam uma motivação imortal dentro de mim.

Por fim, daria uma última e rápida lida por cima de tudo, averiguando que havia lido tudo que precisava daquele material.

Um pouco cansado, olharia a minha volta, procurando por Alduin e Noi, estando Noi acordada, me aproximaria dela.

[Fim do Aprendizado da proficiência: Psicologia.]

— Uma breve pausa para continuar minhas leituras antes de dormir, me responda doutora, você sabe do meu passado, porque não me conta um pouco do seu?

— Quem sabe como você e Alduin se aproximaram e criaram essa relação quase que de pai e filha... – Dizia alongando meus braços atrás de minha cabeça.


Dados:

Objetivos:







_________________

I - Anjo Caído - Página 2 OAKySZI
Kira
Imagem :
I - Anjo Caído - Página 2 Tumblr_static_tumblr_static_8i4bn25fpqo8ws4o084goocsg_640
Créditos :
32
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t361-klaus-sunwizer#1096 https://www.allbluerpg.com/t1845-the-one-above-all#19564
Kira
Pirata
Re: I - Anjo Caído Sex Jun 17, 2022 1:48 am



O homem logo dava uma resposta a Alduin, explicando que tinha planos em sua mente já arquitetado a anos, o que deixava um ar de que ele tinha tudo sob controle, ações, caminhos, idéias, tudo isso já havia sido planejado, afinal, um imperador precisa estar sempre um passo à frente perante seus inimigos, não é? Alduin então o olhava e sorria, logo gargalhando.-Bahahaha! Gostei dessa resposta, isso me faz crer que você realmente é o que diz que é.[/color] Dizia o homem de forma entusiasmada, em resposta a Liu.

Logo, nosso imperador tomava a responder a pergunta de Noi, e então a mostravas os dois livros que tinha em mãos, claro que a mulher parecia se interessar pela leitura, afinal, ela era uma médica, a leitura sempre pode agregar em sua vida, ainda mais o livro de sedução, era algo que a mulher poderia se interessar, mas por hora, ela não tinha muita vontade em ler.-Olha! Esse aqui parece ser bem interessante… Poderia me empresta-lo quando terminar de usar? Perguntaria mais uma vez, demonstrando o interesse no livro no futuro.

Liu então pedia para que Baragon deitasse em uma das camas, já que era o ferido ali e precisava de uma boa noite de sono, e isso demonstrava o quanto o rapaz se preocupava com seus aliados, poderia ser apenas uma primeira impressão sobre o imperador? Sim, mas não parecia ser isso, era realmente o seu jeito de tratar aqueles a sua volta.

-Bom, se você insiste… Não vou questionar, eu realmente preciso de uma boa noite de sono. Diria o homem com sua voz um pouco mais arfada, parecia ainda sentir algumas dores, e certamente a cama ajudaria com seus ferimentos. Após isso, o rapaz se sentava em uma das cadeiras, e começava a sua leitura sobre psicologia, era uma aprendizado interessante e bem longo. Ele passava por volta de quatro horas ali sentado, lendo, relendo e voltando a leitura para entender cada trecho daquele livro, assim finalizando seu aprendizado com êxito.

Ao final, o mesmo se espreguiçava e então se virava para Noi, a questionando como havia sido a primeira vez que Alduin a viu e como se conheceram, a mulher o olhava e soltava um leve sorriso de canto de boca, e então se sentava de forma delicada na cama vazia, cruzando suas pernas e então começava a explicar mais ou menos como tinha sido esse encontro.

-Bom, tudo começou quando eu pisei na ilha anterior a essa… Eu sou uma mulher procurada em algumas ilhas e aqui não é diferente, eu estava entre ser capturada pela marinha ou ser morta por bandidos, mas por sorte, Alduin surgiu de um restaurante para me salvar. A mulher começava sua explicação, e era nítido em sua face uma certa expressão de felicidade, como se estivesse feliz de ter encontrado o homem naquela situação.

-Eu havia me encurralado em um beco, era um lugar meio sujo e eu sinceramente não achei que conseguiria escapar, não havia uma saída, era um beco totalmente fechado e até mesmo escalar parecia fora de cogitação, mas quando dei por mim, Baragon surgiu da porta de um restaurante e me viu por ali. Continuava sua explicação dando uma breve pausa para pegar um ar e então continuava.

-Ele estava indo jogar o lixo para fora, e quando me viu acuada no canto, ele olhou para o outro lado e viu os homens… Bom, como deve ter percebido eles não me levaram. Alduin cuidou de todos eles, ganhou alguns ferimentos por conta disso, mas os bandidos foram completamente destruídos pelas mãos de um cozinheiro que até aquele momento era um completo desconehcido. Ela olhava para o homem deitado na cama e dava um leve sorriso.-Devo minha vida a ele… A partir daí a marinha continua me caçando, mas os bandidos nunca mais vieram atrás de mim. Concluía a mulher, se levantando e seguindo para pegar uma garrafa que estava em cima de uma das escrivaninhas.

Era água e logo ela também pegava um copo, enchendo o mesmo e bebendo o líquido, e então oferecia a Liu.-Quer um pouco? Esperaria a resposta do homem, enquanto segurava o copo e colocava a garrafa no mesmo lugar de antes.-E quando pretende sair desta ilha? Tem isso também já arquitetado? Questionava Liu mais uma vez, esperando sua resposta sobre aquilo.


_________________

I - Anjo Caído - Página 2 V5YJKwL

Pensamento
Fala
Extras
I - Anjo Caído - Página 2 NuoND3c
Jean Fraga
Créditos :
05
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t1620-liu-feng#17327 https://www.allbluerpg.com/t1808-i-anjo-caido#19272
Re: I - Anjo Caído Sex Jun 17, 2022 1:42 pm

I - Anjo Caído




Concentrado buscava entender melhor Noi, suas características emocionais e como ela as transpareciam para o lado físico, seus trejeitos e manias.

O afeto por Alduin e a relação deles era com certeza um laço muito forte, sendo algo que tentaria preservar ao máximo, — Claro, obrigado doutora. – Sorrindo aceitava o copo com água, lentamente tomando-o.

— Bom..., voltando para o presente, amanhã iremos partir para Peach Town... lá tem uma loja, bem luxuosa, chamada Peach Beauty Store, dificilmente teríamos dinheiro para comprar coisas por lá, porém aí que entra a parte legal...

— Precisamos de capital, logo temos uma mina de ouro bem em nossa frente, um pouco afastado do quartel da marinha, creio eu que teremos tempo para roubar e no máximo lutar contra pequenos insetos.

— Meu objetivo é ficar o menos possível no East Blue, agora que já conheci meus aliados, precisamos só de alguns detalhes para partirmos...

— Dinheiro, um navegador e suprimentos... Isso tudo coletamos nessa ilha e na próxima.

— De toda forma, entre nós três, você Noi, é de longe a mais bonita e mais provável de ir num estabelecimento desses, então, enquanto Alduin ficará do lado de fora, eu e você vamos assaltar a loja.

— Eu entrarei como seu assistente, ou segurança, enquanto você irá testar alguns itens da loja, eu ficarei na porta te esperando, analisando o lado de fora.


Tomava um breve momento para respirar, então continuava minha explicação, — Tendo consciência dos itens de maior valor, você me da um sinal e será nesse momento que iremos começar a brincadeira.

— Talvez tenha guardas por lá, muito provavelmente terá, então primeiro temos que acabar com eles, assim, roubamos tudo que conseguimos e então fugimos de lá, melhor vai ser se conseguirmos dinheiro em espécie, senão teremos de vender depois os itens...

— O que acha?
– Pegando a garrafa de água encheria um copo, voltando ao silencio, tentava pegar a opinião dela para preencher possíveis brechas no plano.

— Se me dá licença, vou me ausentar de novo para ler o segundo livro, durma na cama que ficou vaga e deixa que eu durmo sobre a bancada, meus aliados tem de estar bem para amanhã.

Com um sorriso animado, os olhos que pareciam queimar intensamente com o futuro que me esperava, eu voltava a me sentar, agora começando a leitura sobre o livro de sedução.

[Aprendizado da proficiência: Sedução.]

Diferente do livro de psicologia, este era bem mais descontraído, logo inicialmente já sendo uma leitura mais satisfatória.

Havia um certo alivio cômico, principalmente quando o livro brincava com o fator de ser um livro para sedução, com cantadas meia boca e ideias pouco convincentes.

Porém era entrando no primeiro capitulo que a coisa ficava seria, tomando um rumo de leitura corporal, coisa que tinha visto previamente no livro de psicologia, ele trazia conceitos e ideias de como usar esses fatores ao seu favor.

Sorrisos, risadas, até mesmo mexidas no cabelo, ou como a pessoa se sentava na cadeira durante uma conversa eram pontos importantes para essa análise.

Se tornando algo muito mais complexo do que eu podia imaginar, eu gostava bastante da proposta do livro, indo a fundo naqueles estudos, tentando buscar nas minhas lembranças conversas que tive e como as pessoas reagiam a certos incentivos.

Me sentia mais cansado do que antes, então me espreguiçava durante a leitura e tomava um copo d’agua, refrescando a mente, finalizava o livro, como de costume, relendo o livro e buscando pontas soltas durante meu aprendizado.

[Fim do Aprendizado da proficiência: Sedução.]

Cansado, eu sabia da importância que seria o próximo dia, então indo até a bancada que sobrou, eu tentaria ajeita-la para ficar mais confortável, assim, fechando meus olhos, queria estar pronto para amanhã.



Dados:

Objetivos:







_________________

I - Anjo Caído - Página 2 OAKySZI
Kira
Imagem :
I - Anjo Caído - Página 2 Tumblr_static_tumblr_static_8i4bn25fpqo8ws4o084goocsg_640
Créditos :
32
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t361-klaus-sunwizer#1096 https://www.allbluerpg.com/t1845-the-one-above-all#19564
Kira
Pirata
Re: I - Anjo Caído Sex Jun 17, 2022 2:48 pm



Liu parecia entender bem o sentimento que Noi passava para ele sobre Alduin, e o imperador certamente dava valor a aquilo, e tentaria preservar isso ao máximo possível, já que agora, não eram mais pessoas comuns com nomes comuns, Alduin o Dragão de Aço, e Noi a Dragoa Feérica, agora tinham o seu capitão, e juntos, formavam os Dragões da tormenta, onde tem um deles, certamente terá os três.

A conversa seguia, Liu aceitava o copo de água que Noi lhe oferecia e mantinha um breve silêncio enquanto molhava sua garganta com o líquido refrescante, e logo, começava a explicar os planos para a mulher, já que o velho parecia estar dormindo como se tivesse recebido uma tijolada em sua cabeça.

O imperador dizia sobre peach town, e que lá existia uma loja ótima e bem luxuosa para que pudessem roubar, ele certamente parecia conhecer bem o lugar, já que morou lá por nove anos, seu plano era de certa forma simples, mas eficaz, e isso poderia dar certo, afinal, até a distância da loja para o quartel general da marinha ele havia calculado, o que demonstrava que o homem era de fato alguém que preparava seus passos minuciosamente antes de agir.

Noi o ouvia mantendo um leve sorriso de canto de rosto, enquanto o homem explicava todo o plano.-Vejo que já planejou bem as coisas… Mas e quanto a fuga? Vamos ter que sair dessa ilha antes da marinha vir atrás de nós. Dizia a mulher com um semblante de dúvida, levando uma de suas mãos ao queixo, e apoiando o braço sobre o outro que se cruzava abaixo de seus seios.-Acho que eu e Alduin podemos cuidar dessa parte… Antes de irmos atrás do dinheiro, vamos preparar um barco para a fuga, quando sairmos da loja, vamos direto para ele e seguir em direção a próxima ilha, a marinha não vai ter tempo suficiente para nos interceptar, o que acha? Perguntava a mulher, deixando claro sua ideia para a fuga, a não ser claro, que Liu já tivesse pensado nisso antes também.

Ela esperaria a resposta do homem e após terem finalmente chegado a um veredito, Liu se sentou mais uma vez, agora pegando seu livro sobre sedução, e começando mais uma leitura de aprendizado, o rapaz ficou ali por mais uma quatro horas, até que finalmente havia entendido os conceitos básicos do que ele queria, e tinha se aprofundado um pouco no assunto.

Ao terminar, ele finalmente seguia para arrumar a bancada para que pudesse descansar, Noi também já ia se deitar na cama, e Alduin já estava mais do que apagado,o homem pegava um lençol branco e jogava em cima da bancada, Noi trazia um travesseiro para ele e uma coberta para que ele pudesse se cobrir a noite, e assim, o rapaz finalmente apagava, fechando seus olhos e seguindo para o reino dos sonhos.


_________________

I - Anjo Caído - Página 2 V5YJKwL

Pensamento
Fala
Extras
I - Anjo Caído - Página 2 NuoND3c
Jean Fraga
Créditos :
05
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t1620-liu-feng#17327 https://www.allbluerpg.com/t1808-i-anjo-caido#19272
Re: I - Anjo Caído Sex Jun 17, 2022 3:19 pm

I - Anjo Caído




— Melhor, enquanto você e Alduin vão em busca do barco, eu vou procurar o navegador para fazer a travessia, já que tenho que achar um navegador em definitivo para a gente.

[...]

Abria lentamente meus olhos, um quente e pesado rugido ecoava pela sala escura e era nesse instante que eu me dava de cara com Isshin, O Dragão dos Sonhos.

— Vejo que você está empolgado garoto, afinal..., as coisas estão dando certo para você não é mesmo? – Ashina tinha firmeza em suas palavras, uma voz rouca e poderosa, assim eu descrevia sua presença.

— Olha... Eu aguardo esse dia a nove anos... como poderia estar menos empolgado? Não posso deixar essa oportunidade passar pelos meus olhos sem agarra-la.

— E quando eles verem seu verdadeiro eu? Você tem confiança que eles ainda ficaram ao seu lado?

Se quer conseguia responder aquilo, um vento vinha escurecendo tudo novamente e Isshin desaparecia.

Assim que despertasse, acordaria alongando as costas, já que muito provavelmente estaria com uma dor ali ou aqui.

Olhando a volta, caso os meus companheiros já estivessem acordados, acenaria com a cabeça, — Preparados companheiros? Hoje é um grande dia.

Sendo o caso deles estarem dormindo, abriria as possíveis cortinas para que a luz solar pudesse fazer o trabalho, assim, repetindo as palavras que antes falaria.

— Pois bem, tomem o tempo de vocês, peguem o que importa para você, se despeçam de quem gostam, afinal, agora só nos jornais para verem vocês de novo.

— Estarei do lado de fora esperando... e Noi, aqui o livro.
– Deixaria sobre a bancada a qual dormi, o livro que antes ela havia se interessado.

Partindo para o lado de fora do bordel, se quer perdia meu tempo falando com a mulher que antes se aproximou de mim, não tinha tempo para distrações.

Assim que os dois estivessem também do lado de fora, diria principalmente a Alduin, — Então, enquanto você e Noi vão em busca do barco para sairmos daqui e irmos para Polestar, eu vou procurar algum navegador freelancer para fazer nossa travessia dessa ilha para a outra, assim como para quando formos partir para Polestar.

— Noi, durante a caminhada de vocês explique o plano para Alduin e assim que conseguirem o que buscam, me encontrem no porto, estarei lá esperando com o navegador para partirmos até Peach Town.


— Vejo vocês em breve! – Virando partia acenando com o braço levantado e tomando meu rumo até o porto – E não vão morrer hein... DraDraDraDra...

Durante o percurso, avistando marinheiros, tentaria me afastar, adentrando em becos e seguindo pelos caminhos mais silenciosos e vazios.

Chegando ao porto, fecharia um dos olhos, deixando somente o olho do dragão para funcionar, olhava em volta, mas ninguém despertava minha atenção, então iria para as docas, procurando por navegadores solitários.

Até falando em voz alta, — Por acaso alguém está fazendo a travessia para Peach Town? Pago em berries na hora...


Dados:

Objetivos:







_________________

I - Anjo Caído - Página 2 OAKySZI