Bem-vindo ao

All Blue

É com muito prazer que lhes damos os comprimentos ao nosso RPG. All Blue se trata de um RPG narrativo com o ambiente principal centrado em One Piece, obra de Eiichiro Oda.
Se divirta nessa nova aventura e se torne o novo rei pirata... Se puder!

Últimos assuntos
Aventura dois: trabalhando até desmaiar.Hoje à(s) 1:18 ampormestrejCriação de TécnicasHoje à(s) 12:50 amporDiego KaminariBad KarmaHoje à(s) 12:10 amporNoskireOs Seis CaminhosHoje à(s) 12:01 amporToji3º - A Liberdade Que Atravessa a Ponte LupinaOntem à(s) 11:52 pmporSubaé[TDN] Yuuma D. YukinagaOntem à(s) 11:49 pmporDreamstainÚltimo Baile Antes da GuerraOntem à(s) 11:25 pmporNoskireCréditosOntem à(s) 11:13 pmporKenshinIII - RagnarökOntem à(s) 11:01 pmporNoskire[PEDIDO DE INSTRUTOR] UhtredOntem à(s) 9:28 pmporUhtred

I - Anjo Caído

Página 1 de 5 1, 2, 3, 4, 5  Seguinte
Sasha
Imagem :
Berserker
Créditos :
76
Localização :
Rota 6 - 4ª Ilha Vedde
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t340-sasha-sparks#1002 https://www.allbluerpg.com/
Sasha
Rank B
I - Anjo Caído Ter Maio 24, 2022 4:20 pm
I - Anjo Caído

Aqui ocorrerá a aventura  fechada  do(a)  Pirata Liu Feng. A qual não possui narrador definido.

_________________



I - Anjo Caído HGWnxh1
Jean Fraga
Imagem :
I - Anjo Caído FaqI0wB
Créditos :
00
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t1620-liu-feng#17327 https://www.allbluerpg.com/t2047-ii-deuses-entre-nos#21998
Re: I - Anjo Caído Ter Maio 24, 2022 10:49 pm

I - Anjo Caído




Resmungava comigo mesmo conforme tentava me afastar daquele local, havia perdido tempo, com pessoas nem um pouco interessantes, ou assim, Isshin.

Eu preferia por hora confiar em sua fala, ainda que não descartasse a possibilidade de em um futuro, acabar reencontrando-os, pois bem, minha locomoção ainda estava limitada.

— Foco! Você carrega o sangue de nós, dos filhos dos dragões! Você e somente você Feng, poderá libertar Penglai de suas correntes, mas para isso...

— Você precisa ficar mais forte, encontrar pessoas fortes o bastante para caminharem contigo e se tornar o imperador que seu povo precisa.


Cerraria meu olhar, tentando aos poucos me esquecer daquela sensação pouco agradável, seria tão mais fácil se eu não sentisse dores por coisas tão bobas, mas tudo isso somente ocorreu pelas minhas fraquezas.

De toda forma, precisava encontrar os remanescentes, talvez não fosse aqueles que anteriormente conheci, mas quem sabe esse dia brilhante não me aguarda com outras coisas.

O que eu preciso para chegar em meu objetivo? Mentalmente ia formando uma lista de objetivos, conseguir aliados, aprimorar minhas capacidades físicas e mentais, conseguir um meio de locomoção para as próximas ilhas e obviamente, como todo bom general... ser conhecido e temido pelos outros.

Durante minha caminhada sem rumo, tentaria me manter longe das ruas principais, por hora preferia por fugir do problema, então adentraria na primeira taverna que encontrasse no caminho, de preferencia uma bem chamativa, afinal que fugitivo se esconderia logo num lugar cheio de pessoas? Torcia para que meus feitos na ilha vizinha, não chegasse na atual ilha tão rápido.

Sentando-me numa mesa que desse vista a porta de entrada, esperaria pela atendente, logo dizendo, — Eu gostaria de uma caneca da sua bebida mais amarga e também se possível, o jornal...

Sorria de forma pouco convidativa, mas tentando ainda assim socializar com pequenas formigas como aquela.

Não custava tentar e fechando o meu olho esquerdo, permitia que o olho do dragão fizesse seu trabalho, passando-o por todas as pessoas naquele ambiente, tentaria encontrar alguém que teria uma aura tenebrosa.

Dados:

Objetivos:







_________________

I - Anjo Caído OAKySZI
Blindao
Imagem :
I - Anjo Caído ZDZLMTU
Créditos :
07
Localização :
Segunda Rota ~ Lotda
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t296-thorkell-dragnar-godheim https://www.allbluerpg.com/t1057-4-capitulo-gigantorines-em-altai
Blindao
Tenente
Re: I - Anjo Caído Qua Maio 25, 2022 10:30 pm

Narração
Aventura



A republica de Organ era composta por três ilhas, havendo uma maior que as outras. Esta inclusive, possuía a cidade central ao qual cobria quase toda a extensão do território, não havendo quase nada de vegetação e florestas. Já as outras duas menores ilhas, possuíam mais vegetação e florestas; com alguns comércios mais rústicos.

O clima era bastante agradável e como sempre a cidade estava movimentada. O por do sol estava horizonte em um laranja bastante belo, mostrando que logo mais a noite chegaria. Peregrinando pelo centro da cidade estava Liu Fen, um artista marcial. Ele havia adentrado recentemente em uma das tabernas e havia sentado em uma das mesas, estas por sinal possuía um visual rustico semelhante a um leme de navio e cadeiras em madeira maciça antiquadas.

Era uma taverna bastante frequentada e logo poderia notar clientes entrando e saído. O atendente era apenas um, mas era hábil suficiente para não deixar ninguém esperando. Quando Feng pediu por um caneco de cerveja, o rapaz lhe respondeu na mesma hora. – Okay, logo trarei. O atendente era ríspido e direto, quase antipático. Mas não por culpa do espadachim, mas sim pela personalidade do empregado.

Não demorou muito para que seu pedido viesse e em seguida o atendente começasse a atender outras mesas. Neste meio tempo, Feng começava a usar seu olho, ao qual acreditava ele deter algum tipo de poder ancestral, com intuito de localizar algum individuo peculiar.

Dentro do estabelecimento havia todo tipo de gente comum e nativos que eram clientes frequentes; exceto um velho idoso que estava sentado sozinho ao fundo da taverna. O homem estava com um caneco de cerveja semelhante ao de Feng e aparentava estar perdido em pensamentos ao tempo que ficava fintando o liquido chacoalhar dentro do recipiente, expelindo suspiros longos e melancólicos.


Histórico Liu Feng:

_________________

I - Anjo Caído Kd8ijKy_d
Jean Fraga
Imagem :
I - Anjo Caído FaqI0wB
Créditos :
00
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t1620-liu-feng#17327 https://www.allbluerpg.com/t2047-ii-deuses-entre-nos#21998
Re: I - Anjo Caído Qui Maio 26, 2022 9:28 am

I - Anjo Caído




Estava prestes a tomar um gole daquela gelada e deliciosa bebida, minha boca chegava a se encher de saliva, mas era nesse momento, que soltava o caneco conforme fitava aquele senhor.

Meu dia só melhorava e novamente, alguém chamava minha atenção, sua linguagem corporal me prendia, ele parecia estar remoendo algo e com sua solidão naquele fundo de taverna, eu me interessava em conversar com o mesmo.

Esperaria algum tempo, prestando atenção em seu copo, notando ou imaginando que o mesmo já estaria quase vazio, levantaria e caminharia em sua direção.

Botando o copo sobre a mesa, o faria deslizar até as mãos do velho, — Fim de tarde solitária não é mesmo ? - Sorria animado, vendo-o mais de perto, fechava lentamente meu olho, confirmando minha intuição.

— Não o perca, ele será importante para a gente, consiga a sua confiança e isso… é uma ordem.

— Se importa? - Puxando a cadeira, esperaria um sinal amigo, para que então pudesse sentar com ele, estendendo a mão, pediria outro caneco daquela bebida, assim podendo o acompanha-ló.

Tomando um longo gole, suspiraria conforme batia o copo contra a mesa, — Me chamo Liu Feng, moro por aqui fazem nove anos e não me recordo de já ter visto seu rosto.

— Você me parecia solitário e preso a algum pensamento mais profundo, quem sabe esteja precisando de alguém para conversar…

Tentava não ser muito invasivo, mas tomar as rédeas das coisas, me aproximando aos poucos do velho ainda desconhecido, — Se me permite, qual seria seu nome? Senhor…? - Esperava tomando mais um gole.

As coisas finalmente parecia começar a andar e me sentia eufórico imaginando meu futuro, Isshin, eu vou te provar meu valor.
Dados:

Objetivos:







_________________

I - Anjo Caído OAKySZI
Blindao
Imagem :
I - Anjo Caído ZDZLMTU
Créditos :
07
Localização :
Segunda Rota ~ Lotda
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t296-thorkell-dragnar-godheim https://www.allbluerpg.com/t1057-4-capitulo-gigantorines-em-altai
Blindao
Tenente
Re: I - Anjo Caído Sex Maio 27, 2022 8:26 pm

Narração
Aventura



Não tardou para Feng ir até a mesa do velho homem, algo dentro dele o instigava a ir falar com o idoso. Largando o caneco para o homem, em seguida puxava a cadeira, Liu perguntava se poderia se sentar junto do sujeito. – Hoh, acho que sim. O idoso diria de forma breve, aproveitando para beber mais um pouco.

O espadachim começaria a puxar papo, como se fosse um parente distante. – Águas turbulentas me trouxeram até aqui. Ele diria sem olhar muito para Feng. – Satisfação te conhecer Feng. Sou Alduin Baragon. Ele parecia ser um homem de poucas palavras, amargurado e sério.

Estando em frente ao idoso, Liu poderia notar a cicatriz no olho do sujeito, parecendo algo recente e que havia lhe cegado de um olho. Era possível notar também o seu excelente porte físico, maior que Liu e ainda mais musculoso, o que era algo louvável para sua avançada idade. Certamente algum tipo de mercenário, caçador ou aventureiro que desbravava os mares.

O espadachim proferia palavras sinceras e diferente de muitos que ignoravam o homem, este por usa vez, parecia contente pela inesperada aparição de um camarada bom de caneco. – Velhas magoas... não tem velhas, na verdade. Ele diria ao levar sua outra mão até o olho e passar o dedo pela cicatriz. – É como dizem por aí... um dia de caçador e o outro a caça. Ele então tomava mais alguns goles do caneco, finalizando a bebida.

– A doutora Noi ia me atender hoje, mas não sei que fim deu na mulher. Ele coçava a cabeça meio aborrecido sobre isso. – Estranho ela não estar atendendo hoje. Deixei-lhe uma mensagem para vir me ver aqui e faz algumas horas que estou no aguardo. Ele se sentia mais à vontade para falar, talvez efeito da bebida, e explicava para Feng o que estava fazendo naquele local. – E você, rapaz? Não enjoou de permanecer tanto tempo nesta jaula? Afinal, o mundo lá fora é vasto e extraordinário. Alduin diria já mostrando as bochechas rosadas, certamente a bebida havia lhe atingido, mas sua compostura prevalecia, só lhe tornava mais comunicativo.

Histórico Liu Feng:

_________________

I - Anjo Caído Kd8ijKy_d
Jean Fraga
Imagem :
I - Anjo Caído FaqI0wB
Créditos :
00
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t1620-liu-feng#17327 https://www.allbluerpg.com/t2047-ii-deuses-entre-nos#21998
Re: I - Anjo Caído Sex Maio 27, 2022 9:25 pm

I - Anjo Caído




Mais de perto, poderia finalmente ver o rosto do velho, para falar a verdade, antes somente seu tamanho havia me interessado, mas vendo o mais de perto, aquela cicatriz... eu quero saber quem fez.

— Essa tal de Noi... amiga sua? Nome interessante, uma boa doutora? Afinal, duvido que um cara do seu tamanho deixaria qualquer um encostar em seu rosto.

Tomaria um longo gole, conforme ouvia as palavras finais de Alduin, o amargor que sentia em minha boca não vinha da forte bebida, mas sim dos sentimentos que surgiam em mim conforme me lembrava do meu passado.

— Talvez..., diferente dos seus problemas, os meus de fato são velhas magoas, para te explicar do porque ainda estou aqui, teria que voltar um pouco no passado... se não se importar...

Com um rosto sério e sentando de forma mais dura, eu soltava o caneco sobre a mesa, aos poucos toda aquela raiva que sentia ia crescendo e me consumindo.

Engolia a seco, buscando tirar aquele amargo da minha língua, porém não perdia muito tempo nisso, não queria deixar meu ouvinte esperando tanto tempo.

— Eu venho de uma ilha do novo mundo, conhecida como Penglai, a ilha dos imortais...

— Minha família se tornou conhecida por lá quando meu avô libertou todo o povo após uma longa guerra contra o governo mundial...

— Porém nem tudo são rosas e a ganancia, o ego e a inveja consumiram alguns aliados do meu antepassado, o primeiro general de Penglai.

— Invejados da sua força, dito como um verdadeiro Dragão, ele foi envenenado dia após dia, até que finalmente fosse morto...


Apertando com forças minhas mãos, tomava um ar, tomando um gole da bebida que ao menos, adoçava minha garganta.

— Pois bem... Ele antes de sua morte, conseguiu deixar seu DNA nesse mundo e condenando a vida de todos aqueles traidores ele morreu.

— Passou-se algumas dinastias e finalmente eu nasci, ou assim acreditava, por que somente mais tarde, quando já era um jovem, pude conhecer toda minha história.

— Buscando vingança pela minha família, eu finalmente me encontrei com o atual imperador... Ming Chongzhen.

— Declarei guerra contra ele, prometi libertar meu povo daquelas correntes, afinal, a cada dia Ming se aliava mais ao governo mundial...

— Eu tentei, lutei arduamente, mas suas tropas eram expressivas e acabei sendo derrotado, a beira da morte fui largado no mar, sendo salvo pelo meu mestre.

— Ele me deu uma segunda chance, me tirou de Penglai, foi quando...
– Sorria com uma cara completamente bizarra, a melhor parte havia chegado.

— Em um coma eu fiquei pelos próximos meses e foi aí, que finalmente conheci ele, meu antepassado, Isshin Ashina, O Dragão da Tormenta.

— Após um pacto firmado, eu acordei, perdido naquele barco, que me trouxe até as ilhas Organ...

— Eu poderia voltar para Penglai, mas para falhar de novo? Não! Eu preciso encontrar aliados... fortes o suficiente para reconquistar minha terra natal, o verdadeiro imperador tem que retornar...

— Não somente aliados, mas companheiros, capazes de comigo, acabar de vez com o governo mundial, eles uma vez tentaram conquistar minha ilha e agora estão próximos de concretizar isso.

— O mundo ainda será meu, mas eu preciso antes disso, ficar mais forte, conseguir... uma tripulação e só então, irei atrás do que é meu...

— Só tem um probleminha... está vendo esse meu olho vermelho? – Dizia conforme abria meu olho de forma mais expressiva.

— Ele me diz se a pessoa é um possível remanescente dos dragões ou não... e bem, até hoje ninguém havia cativa-lo... até eu conhecer você Alduin Baragon.


Sorria de orelha a orelha, com o olhar cerrado, voltava ao silencio, acabando de tomar minha caneca, batia contra a mesa, quebrando o momentâneo silencio.

— Onde será que está Noi? Agora estou curioso para conhece-la também...
Dados:

Objetivos:







_________________

I - Anjo Caído OAKySZI
Blindao
Imagem :
I - Anjo Caído ZDZLMTU
Créditos :
07
Localização :
Segunda Rota ~ Lotda
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t296-thorkell-dragnar-godheim https://www.allbluerpg.com/t1057-4-capitulo-gigantorines-em-altai
Blindao
Tenente
Re: I - Anjo Caído Sab Maio 28, 2022 4:23 am

Narração
Aventura



A conversa começava a prosperar de forma inesperada, seja pela bebida ou solidão que ambos os homens compartilhavam. – Bahahahah! Verdade seja dita, a doutora é osso duro de roer. Eu a conheci ainda jovem. Seu pai era um bom amigo meu. Podemos dizer que sou quase um tio avô dela.[/b] Ele parecia ter orgulho do que falava, era quase como se tivesse revitalizado o homem, dissipando toda negatividade de antes.

Baragon tomava mais alguns goles da cerveja e apoiava o queixo com a mão enquanto acenava com a cabeça para Feng. O rapaz começaria a contar sobre o seu passado, variando suas expressões entre fúria, zanga, rancor e ódio. Qualquer homem vingativo perceberia o terror que tais sentimentos assolavam sua mente.

No decorrer da conversa, mais pessoas entravam e saiam, mas os dois lá continuavam. Quando Liu terminou de falar, Alduin permaneceu em silencio por alguns instantes... até que sua risada rompeu. – Bahahahahahahah! Hahahahahahah! Ele batia na mesa de forma frenética, logo mostrando uma notável força. – Isso é sério? Rapaz...[ Ele diria arregalando os olhos. –... tu é mais louco que minha ex-mulher! Ele então reclinava seu corpo encostando na cadeira. [color=#cc6600]– Mas isso não é algo ruim, afinal. Eu gosto de pessoas assim. Ele era sincero com suas palavras, ainda que tivesse mexido um pouco com Feng.

Alduin não estava caçoando de Feng, só havia ficado impressionado com a histórica ouvida até então. Se fosse um jovem ou um adolescente, certamente acharia isso um conto ou uma mentira das mais lavadas. Entretanto, Alduin já percorreu um longo caminho. Ele era velho, mas não burro. Era sincero, mas não inocente. Era rancoroso, mas não impaciente. Era valente, mas não imprudente. Ele já havia visto muitas bizarrices por esses mares, ouvir o relato de Feng não seria algo tão estranho assim; apesar de ser uma boa história.

Todavia, há alguns indivíduos que infelizmente não compartilham da visão de Baragan. Estes por sinal, estavam na mesa próxima. – Ei se ouviu isso? Parece que temos um descendente de dragão aqui com um olho mágico!! HAHAAHAHAHAHHAA! Haviam quatro jovens jogando carta na mesa que ouviram o relato e começavam a cochichar e zombar de Feng.

Os moleque estavam bêbados, mas pareciam despreocupados quanto a isso. Por outro lado, o sarcasmo deles aumentava e mais piadas eram feitas. – Oh! Senhor imperador, case-se com minha irmã. HHAHAHAHAHA! Eles faziam piadas desse tipo, algumas mais ousadas e irritantes, mas todas destinadas a história sombria de Liu.

Histórico Liu Feng:

_________________

I - Anjo Caído Kd8ijKy_d
Jean Fraga
Imagem :
I - Anjo Caído FaqI0wB
Créditos :
00
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t1620-liu-feng#17327 https://www.allbluerpg.com/t2047-ii-deuses-entre-nos#21998
Re: I - Anjo Caído Dom Maio 29, 2022 8:14 pm

I - Anjo Caído




A expressão e fala espontânea de Alduin me tiravam um sorriso agradável, ele não parecia estar tirando com minha cara, mas aquela ter sido a reação foi melhor do que eu imaginei.

— DraDraDraDra... Eu sabia que cedo ou tarde, você iria aparecer...– Estendendo a mão, buscava cumprimentar meu novo conhecido.

Era quando ficava em silencio conforme ouvia o que os homens sentados na mesa logo ao nosso lado começavam a falar, eu soltava o caneco sobre a mesa e levantava.

Ainda com minha vista focada em Alduin, eu sorria, dizendo, — Só um instante... eu tenho uma coisinha para resolver...

A passos lentos me aproximava da mesa onde os piadistas riam, — Você acha mesmo que... – Parando repentinamente minha fala, tentaria pegar a cabeça do homem e em seguida bate-la contra a mesa.

— Eu, um imperador casaria com um verme da sua espécie? Por favor inseto, fique calado! – Abrindo um sorriso pouco amigável conforme cerrava meu olhar e lambia minha boca

I - Anjo Caído Bad574d30f0e96b49bf77eeb07f04923

Eu seguraria o homem pela gola da camisa e o jogaria contra uma das paredes do local.

Sendo atacado por golpes de curta distância, pularia por cima das mesas tentando me afastar e caso golpes de longa distancia começassem, eu pegaria uma mesa como escudo, tentando me proteger dos golpes.

Percebendo uma brecha nos ataques inimigos, usaria da minha velocidade explosiva, partindo para cima dos inimigos, tentaria analisar seus portes físicos e armas.

Fechando os punhos, assim que encontrasse minha distancia contra o inimigo a minha frente, separaria os pés, deixando o de trás apoiado somente pela ponta do pé, giraria meu tronco, juntamente do ombro e mão, buscando acertar um forte e massivo soco no rosto dele.

I - Anjo Caído 0ce464538ad172cb92e6df8f67af8cae8d58da84r1-400-298_hq

Havendo a tentativa de agarrões, tentaria botar peso nos meus pés, dificultando que fosse levantado e então, na curta distância, tentaria dar uma rasteira no meu inimigo.
Dados:

Objetivos:







_________________

I - Anjo Caído OAKySZI
Blindao
Imagem :
I - Anjo Caído ZDZLMTU
Créditos :
07
Localização :
Segunda Rota ~ Lotda
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t296-thorkell-dragnar-godheim https://www.allbluerpg.com/t1057-4-capitulo-gigantorines-em-altai
Blindao
Tenente
Re: I - Anjo Caído Dom Maio 29, 2022 9:08 pm

Narração
Aventura



O espadachim marcial acabava por comentando ao seu novo conhecido que iria se retirar por alguns instantes, Alduin por sua vez apenas assentava com a cabeça. O velhote já imaginava o que viria a seguir, apesar de não fazer favor em participar, sua curiosidade em descobrir como decorreria a ação do jovem certamente lhe interessou.

Feng se aproximava da mesa, ao qual não ficava longe, e se intrometendo no meio da conversa da rapaziada ele agarrava a cabeça daquele que havia mais caçoado e grudava na mesa, chegando a criar um estrondo. A expressão era ameaçadora por parte do espadachim, suas falas introduziam um louco sem igual, tal qual na hora era possível ver no reflexo dos olhos dos jovens o medo acender.

Não bastando a testa sangrando do garoto, Feng o lançava contra a parede e desferia uma quantidade de golpes que deixava diversos hematomas até sangramentos. Os amigos daquele que estava mais caçoando, pulavam das suas cadeiras e caiam no chão com medo. Por outro lado, o pouco que o rapaz que estava sendo alvo de Liu conseguia falar era uma afronta bastante desleixada. – Você sabe quem eu sou! Eu sou... E assim golpes atingiam ele. - ... sou neto do Sargento Mors. Liu parecia pouco se importar, cessando seu ataque quando o rosto do garoto estava completamente desformado.

As pessoas começavam a ficar angustiadas e apreensivas com o acontecimento, alguns até mesmo iriam embora. O atendente tinha a função de ir e parar o agressor, mas a violência havia lhe deixado um pouco receoso, pensando talvez que pudesse ser o próximo.

Por outro lado, um dos marinheiros sobre o comando de Mors estava sentado bebendo tranquilamente. Ele estava no balcão isolado mais próximo da adega. Logo então, ao ver a situação acabou intervindo em uma possível continuação da surra. – Ei cara! O sujeito trajava vestes mais tradicionais e expressava um sorriso amigável. – O que acha de parar por aqui, ein?! Se continuar, infelizmente terei que lhe prender. Afinal, esse moleque não é qualquer um. meu superior é meio cabeça quente e provavelmente vai me culpar por isso, mas estou lhe dando uma chance em razão da situação. O homem era mais velho e certamente um marinheiro, já que, sua compostura e o símbolo da marinha em seu Kimono era discreto, porém, perceptível. Ele não era do tipo selvagem e impulsivo, além de saber que a zombaria acabaria chegando neste ponto. De qualquer forma, apesar de estar em sua folga, notavelmente, ele ainda sim intervinha naquela luta, que mais era um espancamento.

Caso Liu se sentisse ameaçado na presença do homem, o que deveria sentir devido a expressão divergir do olhar do sujeito, o mesmo na espera da resposta se demorado por vir, acabaria enfatizando. – Mas se quiser continuar... quem sabe eu possa te fazer sentir da mesma forma que você fez com o pirralho ali. Ele diria cruzando os braços enquanto portava um pequeno jarro com bebida.

Histórico Liu Feng:

_________________

I - Anjo Caído Kd8ijKy_d
Jean Fraga
Imagem :
I - Anjo Caído FaqI0wB
Créditos :
00
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t1620-liu-feng#17327 https://www.allbluerpg.com/t2047-ii-deuses-entre-nos#21998
Re: I - Anjo Caído Dom Maio 29, 2022 10:32 pm

I - Anjo Caído




Naquele momento pouco importava quem era o avô daquele merdinha, a cada soco eu ficava mais eufórico, adorando ver seu rosto se deformando conforme minhas mãos se enchiam de sangue.

Ouvindo atrás de mim uma voz mais pesada, eu olhava-o sobre meu ombro, ouvindo suas palavras, ia me virando, conforme articulava os ombros.

Olhava a minha volta e tirando ele, ninguém parecia ter coragem para brigar, sendo possível que fosse um duelo, minha animação explodia, sentindo uma nostalgia de quando participei daquele torneio.

Ele parecia mais forte que os marinheiros que enfrentei posteriormente, sentia sua presença no local, mas isso me animava, a incerteza da vitória era encantadora.

— Você acha mesmo que eu irei me curvar diante de um verme? Você trabalha pro governo mundial, se o menino ali – Apontava para o garoto do rosto deformado – É um verme... como eu poderia então classificar a escoria do mundo? – Com um rosto pensativo, não tirava meus olhos do marinho.

Acontecendo uma aproximação repentina, tentaria me esquivar para os lados.

— Não se preocupe... você terá o mesmo destino que os últimos três marinheiros que matei num bar hoje mais cedo... Quanto ao seu chefe... não se preocupe, porque morto você não vai precisar dar nenhuma satisfação para ele.

Inclinando o rosto, um sorriso de orelha a orelha surgia, olhos de agia eram visíveis em meu rosto, olhando fixamente para o marinheiro.

I - Anjo Caído 3594eca713278fbcff2160f9c853a38f

Rapidamente olharia a minha volta procurando qualquer tipo de espada, lutar desarmado não era um problema para mim, já que por anos treinei assim, mas era inegável que com uma katana eu me sentia completo.

Encontrando ou não, explodiria com toda minha velocidade para cima do marinheiro, entrando em seu espaço de ataque, fintaria um soco reto em seu rosto, dando um rápido dash a minha esquerda, daria um forte soco com a mão esquerda, mirando seu maxilar.

I - Anjo Caído Bfln5jRa_L37ziNWm-xNvKNOkVCMARcbqJA6ImhNaZ8Q1Ha6fSvgkXCCO3CtHa8nbiHklAnSth4oXALE5NBf9on5v7irG88WogLEuMBXD7E

Rapidamente me afastaria, até que soubesse como ele lutava, tentaria manter essa estratégia, bater e se afastar.

Fugindo de agarrões, desviaria para os lados ou botaria objetos entre nós para que se mante uma boa distancia, pulando dos mesmos caso fossem empurrados contra mim.

Analisaria com cautela seu estilo de combate, usando de mesa ou cadeiras para me proteger de ataques de media/longa distância.

Percebendo uma brecha, dispararia contra o marinheiro, mas invés de fintar o primeiro soco, tentaria faze-lo crer que faria isso.

Trazendo meu braço como um chicote vindo lá de trás, passando por cima de minha cabeça, lentamente desaceleraria, movendo meus pés para a esquerda como antes, pararia no meio da movimentação, finalmente desferindo aquele destruidor soco.

I - Anjo Caído Yunjir-fuma-punch

Caso ele tivesse caído na finta, após tentar me afastar, falaria, — Todos marinheiros são burros como você? DraDraDra...

Percebendo que ele lutava em uma distancia curta, tentaria agachar, movimentar o tronco e deslizar aos lados para fugir de seus ataques.

Dados:

Objetivos:







_________________

I - Anjo Caído OAKySZI
Blindao
Imagem :
I - Anjo Caído ZDZLMTU
Créditos :
07
Localização :
Segunda Rota ~ Lotda
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t296-thorkell-dragnar-godheim https://www.allbluerpg.com/t1057-4-capitulo-gigantorines-em-altai
Blindao
Tenente
Re: I - Anjo Caído Seg Maio 30, 2022 12:48 am

Narração
Aventura



Enquanto Feng esmurrava o pobre rapaz que havia lhe caçoado, o surgimento de um homem de porte mais imponente acabou chamando a atenção de Alduin, que por sua vez expressou um rosto um pouco mais sério, apesar de estar um pouco bêbado. Ele conhecia um homem audacioso e destemido de longe, talvez por isso havia simpatizado com Liu Feng.

Liu respondia de forma arrogante e audaciosa, logo recebendo uma resposta um pouco passiva de mais por parte do homem a sua frente. – Are – Are. Ele coçava a cabeça preocupado que sua folga cessaria com uma eminente luta. – Tem certeza, rapaz? Estou bastante contente por apreciar minha bebida matinal, mas bater em fracos não faz parte do meu feitio. Ele diria com um tom um pouco de deboche, apesar de ser apenas um Cabo dentro da hierarquia da marinha.

Quando Feng revelou a notícia sobre os marinheiros, imediatamente o homem alternou sua expressão. – Hoh, então foi você que matou eles. Não que isso me aborreça, mas se você acha que sou igual aqueles imprestáveis... está bem enganado. Ele diria abaixando seus braços e fintando de forma fria e destemida.

O espadachim visava encontrar alguma espada, por sorte ou acaso, ele perceberia uma escorada na cadeira onde estavam os que haviam zombado dele. A arma era bem comum, mas era melhor que nada. Afinal de contas, um espadachim ser sua fiel lâmina é um leão sem suas presas; apesar de que Feng era um perito nas artes marciais, divergindo um pouco da maioria.

Rapidamente Liu avançava contra o marine, que por sua vez utilizava suaves esquivas com objetivo de evitar o contato direto dos violentos golpes do pirata. O avanço era poderoso, mas sua mobilidade parecia estar um tanto... prejudicada, provavelmente o ferimento em seu pé; ou apenas o marine era bastante proficiente em evasões.

Diferente de Feng que tentava analisar o estilo de luta do marine, em razão dos ataques, quem estava avaliando era o marinheiro em si. – Hunf. Verde demais. Ele diria em seguida lançando ao ar, quase tampando a visão de Liu, seu pequeno e portátil jarro de bebida, atingindo um soco no mesmo e arremessando o liquido no rosto do espadachim.

O arder emergiria e prejudicaria um pouco Liu. Tal fato é, o chute em seu estomago lhe empurraria para trás. A colisão do chute não era forte, provavelmente pelo porte esguio do marine, ou simplesmente ele não possuía tanta força, mas o desequilíbrio entre a cadeira o faria cair.

Quando o marine puxou de baixo de sua manga uma pistola prestes a atingir a cabeça de Feng, uma mão intervenho sobre o antebraço que ergueria para cima no mesmo instante. *Bang! O tiro ecoou e fez com que todos saíssem de dentro da taverna. Alduin havia impedido o disparo. – Não acha que está levando isso a sério demais, meu rapaz. Uma luta entre os jovens sempre ocorre, não há necessidade para usufruir de uma pistola. Baragon diria expressando um olhar sério enquanto apertava mais forte o antebraço do marinheiro. – Are – are. Um jovem fazer besteira é aceitável, mas um senhor da sua idade aceitar isso é medíocre. O marine diria expressando um rosto debochado. – Como é? Seu pau mandado de uma figa! Alduin diria, mas um tiro atingiria seu ombro, pois, o marine havia sacado outra pistola de sua manga. – Pensa rápido, vovô. Apesar da passividade do marine, mais parecia ser um típico homem cruel cuja mascara estampa uma figura justa e inocente.

O tiro havia penetrado a carne do velho homem, mas não havia lhe feito recuar. – Tsc. Vocês sempre vem com essa ladainha, tá querendo morrer ééé!? A zanga estava estampada no rosto de Baragon ao tempo que ele cerrava seu punho e estava prestes a desferir um soco na fuça do marinheiro. No entanto, outro tiro atingia o corpo de Alduin; desta vez a coxa do mesmo.

Uma joelhada acertava o queixo de Alduin, que apesar da força ser rasa, a má postura em que ele se encontrava após o tiro na perna, lhe fazia tombar para trás. O velho era grande e pesado para com sua idade, mas isso não evitou de ser empurrado pelo ataque do Marinheiro. Este por sinal, continuava fintando com mesmo semblante de antes.

Histórico Liu Feng:

_________________

I - Anjo Caído Kd8ijKy_d
Jean Fraga
Imagem :
I - Anjo Caído FaqI0wB
Créditos :
00
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t1620-liu-feng#17327 https://www.allbluerpg.com/t2047-ii-deuses-entre-nos#21998
Re: I - Anjo Caído Seg Maio 30, 2022 9:40 am

I - Anjo Caído




Talvez havia me perdido na euforia do momento, mas fato era, o marinheiro era diferente dos que enfrentei anteriormente, mais rápido e calmo, com certeza não seria o oponente mais fácil.

Acabava sendo atingido pela sequencia potente do marine, sentindo-me levemente frustrado conforme sentia que meu pé machucado ainda não reagia em potência máxima.

Porém por sorte, Alduin me dava uma ajudinha, até agora eu tinha duvidas sobre suas opiniões quanto aos marinheiros, mas sorria vendo suas atitudes.

Tomava aquele tempo para respirar, focar-me em ver o estilo de luta do nosso inimigo e por fim, me concentrar.

Como esperado de um porco, ele lutava de forma suja, tirando mais e mais pistolas, que provavelmente ele escondia no c*, de toda forma, aquela sujeira ardia meus olhos com certeza mais do que o liquido de antes.

Um homem sem honra no combate, de fato não merecia meu respeito, olhava-o de forma seria, demonstrando pouco as minhas emoções.

I - Anjo Caído D70abd1939383c26c703f37fde63aecc

Pegando a espada que havia avistado, entrada em uma pose lateral de combate, sabia que cabia a mim encurtar as distancias, já que dificilmente eu conseguiria ser efetivo caso permitisse que ele lutasse de longe com aquele par de pistolas.

I - Anjo Caído C8e4912f6c485b9c3cbdf16776ebfa25

Chutando uma cadeira contra ele, começaria correr em zigue-zague, seria durante a corrida que pegaria uma mesa, iria a arremessar frontalmente contra o marinheiro.

Era nesse instante que faria uma jogada de corpo, daria um passo mais aberto a minha direita, deixando minha perna visível como se fosse partir por aquele lado, quando na verdade, dispararia com toda minha velocidade pelo lado esquerdo.

Encurtando a distancia em poucos segundos, chutaria para cima qualquer pistola que estivesse apontada para mim e ajeitando a base dos pés de forma mais aberta.

Daria uma estocada mirando o ombro direito do homem, com força tentaria empurrado fincando a espada contra a parede mais próxima, — Hm – Murmurava.

Não podia permitir que ele abrisse uma distancia de mim, por isso, tentaria movendo meus ombros e troncos, desviar de possíveis tiros, sempre me mantendo numa distancia que dificultasse seus tiros.

Eu fingiria um soco, que na verdade era em falso, passando pela lateral do rosto do homem, está mão voltaria segurando o marinheiro pelo pescoço enquanto puxava sua cabeça para baixo, de forma pesada, acertaria uma joelhada bem no meio do rosto dele.

Sorria olhando-o, ele era uma pressa deliciosa de se caçar e mal podia esperar por estar com minhas mãos completamente sujas com seu sangue.

I - Anjo Caído E86ec82043084ea2f5ec31e92105e0bb

Dados:

Objetivos:







_________________

I - Anjo Caído OAKySZI
Blindao
Imagem :
I - Anjo Caído ZDZLMTU
Créditos :
07
Localização :
Segunda Rota ~ Lotda
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t296-thorkell-dragnar-godheim https://www.allbluerpg.com/t1057-4-capitulo-gigantorines-em-altai
Blindao
Tenente
Re: I - Anjo Caído Qua Jun 01, 2022 1:20 am

Narração
Aventura



A cadeira voava em direção ao atirador, que movimentava sua cabeça para o lado com intuito de evitar de ser atingido. Nesse momento, Feng avançava por meio de uma finta lateral. Quase que em conjunto, uma das pistolas seguia o corpo do rapaz pronta para lhe alvejar, senão fosse seu rápido chute contra a arma, fazendo o tiro subir para cima.

O espadachim estava prestes a desferir uma potente estocada, mas a outra mão apontava para ele cuja estava segurando a outra arma. Tiros atrás de tiros eram desferidos, mas Feng usava seu corpo de forma bem versátil e esquivava de todos, apesar de que para isso teria cessado seu ataque.

Em seguida, Feng socava o rosto do marine que esquivava graciosamente, mas caia em uma armadilha criada pelo insano pirata a sua frente. – O que?! Ele se espantava ao ter seu corpo agarrado pelos dedos do jovem. – Me solta! Sua frase terminaria com o joelho atingindo seu crânio e quase lhe fazendo perder a consciência.

O homem recuava para trás devido a força de impacto e neste instante estava rompendo um cruzado lateral que atingia em cheio a cabeça do atirador. Golpe desferido, por sinal, por consequência de ignorar Alduin. A força do velho era louvável, talvez até mesmo invejável. Afinal, um velho era de se esperar tamanha brutalidade? Tamanha aptidão física? Principalmente por vir de um cozinheiro.

Baragon era um homem que cresceu na grota aprendendo a plantar, colher e preparar diversos tipos de alimentos. Carregar sacos de arroz, batatas e etc. desenvolveram seu físico ainda muito novo. Mas só aos seus 55 anos que ele descobriu que sua força ainda estava em crescimento. Diferente da maioria dos idosos que desistiram de seus corpos, Alduin tinha bastante potencial para continuar evoluindo.

O marinheiro era arremessado e batia pelas mesas e cadeiras até cair de bruços, inconsciente. Ele não havia morrido, mas estava sangrando bastante. Essa luta poderia ter sido um leve desafio para Liu, exceto se não fosse pela malandragem e força de Alduin. – Humph! Esses bostas da marinha acham que sempre tem razão ou direito de fazer justiça. Baragon então cuspia no chão em revolta, logo então uma figura inusitada surgia. – Eu não te vejo fazem alguns dias e você já arranja confusão, Tio Alduin. Era uma jovem bela, bastante charmosa.

A mulher parecia ser jovem e possuía uma trança que cobria parte de seu belo rosto, exibindo um encanto muito atrativo. Sua voz era doce e meiga, mas não parecia ser o seu tipo de personalidade. Ela expressava um sorriso pequeno, mas bastante ardiloso. – Oh! Você apareceu... Noi! Baragon diria bastante animado e um pouco constrangido, pois, esta era a medica de quem ele havia falado antes para Feng.


Histórico Liu Feng:

_________________

I - Anjo Caído Kd8ijKy_d
Jean Fraga
Imagem :
I - Anjo Caído FaqI0wB
Créditos :
00
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t1620-liu-feng#17327 https://www.allbluerpg.com/t2047-ii-deuses-entre-nos#21998
Re: I - Anjo Caído Qua Jun 01, 2022 1:35 pm

I - Anjo Caído




A sequência de acontecimentos era simplesmente linda, era difícil esconder aquele sorriso macabro, com meus olhos arregalados e completamente vidrados que só deixavam meu rosto mais bizarro.

Como um coelhinho com medo, eu adentrava em sua mente, conseguindo engana-lo, aplicando aquele golpe que se em minha cabeça havia sido lindo, pessoalmente era perfeito.

Eu gargalhava conforme ele cambaleava e nesse instante, podia contemplar aquele magnifico soco desferido por Alduin, teria antes questionado as capacidades físicas dele, sua idade era um fator que implicava nisso, mas agora tinha total convicção, eu preferiria me manter longe de um combate contra o homem.

A passos largos e cautelosos, eu me aproximaria do marinheiro portando a espada que havia pego antes, esquivando para os lados e me escondendo atrás de pilastras, mesas e cadeiras se aquele estado de inconsciência fosse apenas uma finta.

Assim que chegasse perto, chutaria as armas de suas mãos, levando a espada ao alto, segurando-a com as duas mãos, eu fincá-la-ia com força contra o peitoral do homem, tentando ser o mais centralizado possível.

Pararia de botar força quando sentisse que ela havia ficado presa contra o solo amadeirado.

Sorria vendo aquele cão do governo naquela situação e por instantes acabei me desligando da situação.

Era quando, virando de costas, notava que além de Alduin, agora havia mais uma moça, aquela seria a medica citada anteriormente?

Duvida sanada quando ouvia o cumprimento de Baragon, virando de costas caminharia até os dois, primeiramente agradecendo o velho, — Parece que juntos formamos uma boa dupla de combate... Por sinal, obrigado pela ajuda antes... aquele verme era cheio de armadilhas DraDraDraDra...

Voltando agora meu olhar para a moça, podia ver todo seu charme e beleza mais de perto, era quando tapando meu olho e deixando somente o olho do dragão aberto, ficava ainda mais encantando.

— Wow... Magnifico. – Dizia muito contente conforme um carismático sorriso aparecia em meu rosto, só então, estendia a minha mão a frente, buscando cumprimenta-la.

— É um prazer te conhecer Dra. Noi... Eu me chamo Liu Feng... e por sorte conheci seu “tio” hoje mais cedo... um homem forte não é mesmo... DraDraDra...

— Adoraria continuar essa conversa, mas creio que possivelmente outros marinheiros estão a caminho, teriam vocês algum lugar mais calmo e secreto para se escondermos?

— A vontade de continuar lutando é cativante, mas meus planos são maiores que isso e como dito antes a você Alduin, não posso mais perder tempo...
Dados:

Objetivos:







_________________

I - Anjo Caído OAKySZI
Blindao
Imagem :
I - Anjo Caído ZDZLMTU
Créditos :
07
Localização :
Segunda Rota ~ Lotda
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t296-thorkell-dragnar-godheim https://www.allbluerpg.com/t1057-4-capitulo-gigantorines-em-altai
Blindao
Tenente
Re: I - Anjo Caído Sex Jun 03, 2022 12:03 am

Narração
Aventura



A morte do marinheiro era tão clichê quanto as dos outros marines que Feng havia matado. Certamente agregando aos corpos que já foram ceifados pelo imperador “exilado.” A conversa entre o velho homem a doutora parecia fluir graciosamente. Tanto que a doce Noi até mesmo se sentia encabulada pelas palavras do recém conhecido jovem Liu.

Mas infelizmente a vida não é um moranguinho. Em razão do tumulto, disparos e principalmente pelo atendente ter ido fazer uma reclamação na base da marinha, logo um grupo de marinheiros havia chegado no local. – Aqui é o Sargento Galzo! Estou sabendo da briga e dos responsáveis pelo ocorrido, segundo nosso perito, o pirata Liu Feng é o acusado das mortes de nossos compatriotas e agora em outro ataque. Então um chute violento atingira a porta da entrada da Taverna e um homem alto, tanto quanto Alduin, e cujo uniforme representava apenas a parte de baixo como marinheiro.

O homem era da raça Mink, portava longos chifres, pelos pelo corpo e uma pele um tanto quanto peculiar, um tom mais escuro e mais espessa que comum. Ele possuía um pequeno rabo e um olhar bastante destemido e gélido. Logo ao adentrar, ele avistava o atirador morto e próximo dele o grupo. – Tsc. Pelo visto a coisa vai ficar tensa, veio logo ele. Olha onde você nos meteu... tio Alduin. Noi diria expressando um rosto tenso, diferente de antes que ela portava algo sorridente e amigável. – É, isso não estava nos meus planos. Bahahhaha! Baragon riria, apesar de parecer um pouco tenso também.

Muitos em Organ conheciam o Sargento Galzo, auto intitulado o: O Toureador. – Huun. Outra morte, então você foi o alvo desta vez... Hyota. O marine diria com um olhar triste, ainda que em seguida uma imensa hostilidade emergiria de sua expressão. – Huh? Aquele não é o... Ele diria ao olhar de longe e avistar o neto de um dos superiores do quartel.

Galzo entendia a situação tão rápido quanto havia chegado no local. Logo atrás dele adentrariam alguns marinheiros, soldados rasos, mas que serviam como seu time. Eram por volta de 5 portando lâminas e espingardas. – Qual de vocês é o Pirata Liu Feng? Ele perguntava, pois, não conhecia o rosto cuja recompensa já havia sido imposta no nome. – Só estou atrás dele, o resto pode correr se quiser. Se conseguir, é claro. Este era um homem diferente de antes, pois, controlava suas emoções apesar das mortes que Feng já teria causado, sem contar o caos e danos ao patrimonio de Organ. De qualquer forma, este era um homem que visava sua presa e estava centrado em capturar ela, seja qual fosse os meios.


Histórico Liu Feng:

_________________

I - Anjo Caído Kd8ijKy_d