Bem-vindo ao

All Blue

É com muito prazer que lhes damos os comprimentos ao nosso RPG. All Blue se trata de um RPG narrativo com o ambiente principal centrado em One Piece, obra de Eiichiro Oda.
Se divirta nessa nova aventura e se torne o novo rei pirata... Se puder!

Últimos assuntos
Na busca por sinaisHoje à(s) 9:38 pmporOverLordOs Infernais - Um Tesouro Banhado em SangueHoje à(s) 8:30 pmporTerryCréditosHoje à(s) 8:22 pmporShiori~Voracity~Hoje à(s) 8:20 pmporShioriI know what I want and where I'm goingHoje à(s) 5:34 pmporAnthony DiorQuanto Vale o ShowHoje à(s) 4:40 pmporMendoncaRecomeçosHoje à(s) 3:08 amporFaktorIndicaçõesOntem à(s) 10:06 pmporKenshinCabras da Peste, Vol 5 - A face da desordemOntem à(s) 9:19 pmporFormiga7º Capítulo: The One Above All - Ato 2Ontem à(s) 9:18 pmporShiori

Cabra da Peste, vol 4 - Interlúdio

Página 8 de 8 Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8
Achiles
Imagem :
Cabra da Peste, vol 4 - Interlúdio - Página 8 Bf3w3iH
Créditos :
25
Localização :
Farol - Grand Line
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t1735-caitlyn-g#18385 https://www.allbluerpg.com/t2060-iv-you-ll-never-see-me-cry#22235
Achiles
Pirata
Cabra da Peste, vol 4 - Interlúdio Sab Fev 05, 2022 9:02 am
Relembrando a primeira mensagem :

Cabra da Peste, vol 4 - Interlúdio

Aqui ocorrerá a aventura do(a) Pirata Subaé A qual não possui narrador definido.

_________________

Cabra da Peste, vol 4 - Interlúdio - Página 8 BhECXT7

Sasha
Imagem :
Berserker
Créditos :
58
Localização :
Rota 6 - 4ª Ilha Vedde
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t340-sasha-sparks#1002 https://www.allbluerpg.com/
Sasha
Rank B
Re: Cabra da Peste, vol 4 - Interlúdio Sex Ago 26, 2022 10:12 pm




A cega teria aceitado a oferta de ver o “lognose”, ela se manteve quieta por um momento e seus dedos polegares passaram pela superficie do mesmo, ela então aproximou o ouvido para que pudesse ouvir melhor como funcionava e então diria - É parecido com uma bussola no fim das contas mas… Você não precisava ter quebrado a nossa! Ela era um presente! A navegadora fez um bico e deu pra ver ela indo até a direção dos pedaços, para que pudesse juntá-los, para a sorte de ambos não havia se separado em muitas partes e isso talvez até tivesse dado um peso na consciência em subaé no momento.

Jeff então viria - Era só uma lembransha boba! Comprarei um log poshe pra você! E então ela abraçando os pedaços da bussola diria - Mas… Mas… Foi a nossa primeira bussola! Ela diria fungando um pouco como se fosse chorar mas, não o fez, seguindo o comendo bem ressabiada.

-Ela é uma fofa… Mas vai ficar bem SHASHASHA A rodada até a cozinha aconteceu e com ela, teria visto uma pequena variação de vinhos, a bebida mais pesada que tinha lá era tequila, mas também tinha bastante cevada em um barril separado, sinal de que provavelmente ele usava para fazer a própria cerveja, eram seleções boas e destacou-se o vinho de Miqueot, que tinha um sabor inegualável.


- Você também foi levado ao mar pelo one pieshe? SHASHASHA, ele deve sher real, maxxx a jornada é o teshouro! Ele teria dito exibindo um sorriso ainda mias pertubador que o de costume, em um olhar doentio que nada refletia o que ele queria passar no momento.

- Tá tudo bem! Fax muito tempo! Tenho parsheiros legaix e como diferente todo dia! Ele diria de forma simples, enquanto se virou para preparar alguma coisa, era quase mágico como ele mexia os ingredientes e logo tinha em mãos um punhado de cupcakes coloridos que não precisavam ser levados ao forno e então diria - Issho vai animar a Toth, você quer entregar? Ela ficou meio pra baixo! Masx o bolo preferido vai animar ela! Ele teria mostrado, e teria o suficiente para todos pegarem mais de um se quisessem, o cara era quase um mago do preparo rápido.

histórico:

_________________



Cabra da Peste, vol 4 - Interlúdio - Página 8 9g2joTh

Subaé
Imagem :
Cabra da Peste, vol 4 - Interlúdio - Página 8 Cantinho_foto
Créditos :
27
Localização :
Nos bares de então
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t354-subae?highlight=subaé https://www.allbluerpg.com/t2151-cabras-da-peste-vol-5-a-face-da-desordem
Subaé
Criador de Conteúdo
Re: Cabra da Peste, vol 4 - Interlúdio Ter Ago 30, 2022 2:25 pm

53:Pré-festança


A jovem navegadora parecia ter entendido bem o conceito do que é um log, mas diante de sua reação eu pude notar que havia feito uma estupidez bem grande… Infelizmente, não havia mais nada que eu pudesse fazer para consertar a bússola quebrada. Sendo assim, apenas me fiz de desentendido e fingi que não estava acontecendo nada enquanto olhava para o além com uma cara de bunda sem igual.

–Foi mal…

Felizmente a cozinha estava muito bem abastecida de bebidas, o que me deu a deixa perfeita para ir beber e fugir da responsabilidade de meus atos insensatos.

Quando Jeff me perguntou se eu parti para o mar pelo Onepiece, eu respondi: - Não, não… Eu parti para o mar a vinte cinco anos atrás. Deixei minha terra natal para encontrar uma cura para a minha doença, mas nunca encontrei tal cura… ZeBeBeBeBe!! Mas os tempos de hoje não são mais tão pacatos como eram antigamente, e agora eu quero encontrar esse tal tesouro aí, que é pra eu virar um REI!!

Por fim, Jeff preparou alguns cupcakes e me pediu para oferecer alguns para Toth. Eu já sabia que a mesma estava triste por conta da bússola, então eu aceitei fazer tal coisa a fim de me redimir com ela.

-Ei garota… aqui na sua esquerda… isso! Veja, o Jeff preparou alguns bolinhos para você! - Entregaria a bandeja em suas mãos e depois sentaria ao seu lado - olha, me desculpe pela bússola… Não tinha idéia de que ela era importante para você… mas se você pensar bem, o mais importante ainda está aqui! Você e Jeff estão navegando mais uma vez juntos! Não se precisa de uma lembrança para lembrar de algo que se tem hoje, concorda comigo? - Então daria 10.000 bellys para a jovem. - Acho que isso é o suficiente para consertar a sua bússola, pegue.

De volta ao convés, observaria o horizonte enquanto vislumbrava a imagem dos 6 navios unidos em prol de um grande festival pirata em alto mar! Eu estaria tão empolgado que as minhas mãos já estariam batucando o batente de madeira, e, minha boca estaria salivando só de imaginar as maravilhas que Jeff iria fazer durante o festival.

“Será que Bola de Gato e aqueles irmãos cantores já improvisaram palco??” pensei, “E o Amakusa… Será que ele preparou mais daquela erva medicinal? Tenho certeza que vai ter gente passando mal de tanto beber!”

Aguardaria ansioso a chegada ao Lamento, e, assim que chegássemos, eu iria gritar com um largo sorriso - GALERAAAA CHEGAMOOOOOOOOOOS!!!!!!!!!!


info:









17.718/17.718600/60006/1014/15


_________________

Cabra da Peste, vol 4 - Interlúdio - Página 8 Unknown

Tabela de preços:
Sasha
Imagem :
Berserker
Créditos :
58
Localização :
Rota 6 - 4ª Ilha Vedde
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t340-sasha-sparks#1002 https://www.allbluerpg.com/
Sasha
Rank B
Re: Cabra da Peste, vol 4 - Interlúdio Qua Ago 31, 2022 9:43 pm



A dica de Jeff foi boa, Toth levantou os olhos e estendeu as mãos, dizendo - Ta tudo bem… Você não sabia. Seu sorriso era tão brilhante quanto uma estrela e o claro de seus olhos destacou sua aparência, a cena seria ainda mais legal se ela realmente tivesse virada para subaé, mas se ele fosse um pouquinho pro lado dava pra disfarçar bem.

Um tempo passou e então poderia ver ali que todos haviam se reunido, mas não estava tão belo eu organizado, tinha quem cantava bem com quem não cantava e um Jeff cantando uma música cheia de Letra S, sem noção alguma, tornando tudo mais engraçado, Amakusa estava deixando preparado pequenas porções de cura-ressaca pra levantar todo mundo depois da festa e podia se ver até mesmo um pouco de luz em seu olhar.

Ford parecia estar conversando com Toth e ambos pareciam estar se divertindo, Bobby parecia estar comendo algum prato que alguém preparou tirando um pedaço da máscara e o encaixando após a comida ir para a boca, sua fiel companheira estava ali próxima a ela apoiada sobre seu ombro, Khel estaria mostrando seus biceps tentando se exibir para Troy como viril perto do magrelo que parecia não estar entendendo muito por sua expressão de confuso e claro, estava bem rodeado por seus anjos.

Haviam muitos rostos desconhecidos, muitos! Por símbolos da roupa que se notava discretamente, Subaé notava que o grupo gigante de pessoas tratava-se dos seguidores de Ford, que tinha um carisma incrível.

Seu bando? Estava misturado em meio ao bando dos outros capitães e cada um parecia estar se divertindo de alguma forma, até mesmo dormindo tinha uns que tinham a pachorra de fazer.

Era aquele o inicio da festa? Há, tolos seriam aqueles que pensavam que poderia começar antes de Subaé! Que traria junto de si a energia de vários brindes que eram feitos em sua homenagem.

Os aromas se misturavam entre o de comidas gostosas, alcool, suor e cheiro de mato, era um ambiente que cada um poderia achar seu canto se assim quisesse ou… Bagunçar por todos.

histórico:

_________________



Cabra da Peste, vol 4 - Interlúdio - Página 8 9g2joTh

Subaé
Imagem :
Cabra da Peste, vol 4 - Interlúdio - Página 8 Cantinho_foto
Créditos :
27
Localização :
Nos bares de então
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t354-subae?highlight=subaé https://www.allbluerpg.com/t2151-cabras-da-peste-vol-5-a-face-da-desordem
Subaé
Criador de Conteúdo
Re: Cabra da Peste, vol 4 - Interlúdio Sex Set 02, 2022 2:19 pm

54:Interlúdio


Assim que chegamos no Lamento de Caronte, pude notar que as coisas já estavam bem animadas. Todos estavam se divertindo um bocado, a comida estava cheirando tão bem quanto o suor dos deuses e o melhor de tudo é que a festa só estava no começo.

A primeira coisa que eu iria fazer é ir  até o local onde as bebidas estavam guardadas e pegaria duas garrafas. Uma de Rum e uma de Aguardente. Em seguida iria para a minha cabine (o quarto mais alto do navio) e vestiria a fantasia que ganhei no último festival LGBTQIA+ que eu fui. Guardaria na minha cuequinha apenas as jóias, o vivre card e o meu dinheiro; o resto de meus pertences todos eu deixaria guardado embaixo da cama, e então, assim que saísse da cabine, trancaria a mesma e guardaria a chave comigo. Afinal, mesmo que sejam meus subordinados, ainda somos todos piratas.

Estando devidamente vestido para o festival, e com as garrafas de bebidas em mãos, iria até o batente mais alto do navio (tirando a gávea) e bateria uma garrafa na outra diversas vezes para que o som de vidro chamasse a atenção de todos os presentes.

-Antes de começar a diversão eu gostaria de dizer meia dúzia de palavras para vocês! - diria em tom animado.

Aguardaria o silêncio total, e, apenas quando todos estivessem prestando atenção, eu iria começar o meu discurso.

-A cerca de um ano atrás eu e meus companheiros chegamos no farol. Lembro que a gente pensava que a jornada seria fácil e que os perigos da Grande Rota não eram tão perigosos assim…Bem… Talvez esse tenha sido o nosso erro, assim como provavelmente também foi o d’ocês.

Daria um farto gole na garrafa de aguardente antes de retomar a fala.

-Sinceramente, eu não consigo imaginar o tanto de problemas que todos vocês passaram naquela “terra sem lei”...Eu mesmo cheguei a pensar que nunca mais iria zarpar para uma grande aventura…mas ao contrário de tudo que a gente pensou em nosso momento de infortúnio, aquele não era o fim, mas sim, um pequeno e necessário interlúdio!!!!

Usaria as garrafas em minha mão como baquetas, sendo assim, batucaria o batente da varanda em um ritmo gostoso e dançante que se assemelhasse a um samba.

-Essa é a nossa história, nossa jornada, e nossa vida… ENTÃO VIVAM!! VIVAM E FESTEJEM COMO SE NÃO HOUVESSE AMANHÃ, PORQUE TALVEZ NÃO TENHA. MAS AINDA ASSIM, FESTEJEM COM TODAS AS FORÇAS E FAÇAM COM QUE O MUNDO ESCUTE A NOSSA FARRA!!!!

Daria mais um gole farto, dessa vez na garrafa de rum.

-FAÇAM COM QUE O SOM DE NOSSAS RISADAS MARQUEM O INÍCIO DA ERA DO CANGAÇO!!!!

E então, começaria a cantar e dançar junto de todos os meus novos companheiros.

Vamos, cantem comigo!!
No gogó!



Viver
E não ter a vergonha
De ser feliz
Cantar e cantar e cantar
A beleza de ser
Um eterno aprendiz
Ah meu Deus!
Eu sei, eu sei
Que a vida devia ser
Bem melhor e será
Mas isso não impede
Que eu repita
É bonita, é bonita
E é bonita

Cabra da Peste, vol 4 - Interlúdio - Página 8 FESTACABRAS2

E a vida
E a vida o que é?
Diga lá, meu irmão
Ela é a batida de um coração
Ela é uma doce ilusão, ê ô!
Mas e a vida
Ela é maravilha ou é sofrimento?
Ela é alegria ou lamento?
O que é? O que é?
Meu irmão

Cabra da Peste, vol 4 - Interlúdio - Página 8 FESTACABRAS3

Há quem fale
Que a vida da gente
É um nada no mundo
É uma gota, é um tempo
Que nem dá um segundo
Há quem fale
Que é um divino
Mistério profundo
É o sopro do criador
Numa atitude repleta de amor

Cabra da Peste, vol 4 - Interlúdio - Página 8 FESTACABRAS

Você diz que é luta e prazer
Ele diz que a vida é viver
Ela diz que melhor é morrer
Pois amada não é
E o verbo é sofrer
Eu só sei que confio na moça
E na moça eu ponho a força da fé
Somos nós que fazemos a vida
Como der, ou puder, ou quiser
Sempre desejada
Por mais que esteja errada
Ninguém quer a morte
Só saúde e sorte
E a pergunta roda
E a cabeça agita
Eu fico com a pureza
Da resposta das crianças
É a vida, é bonita
E é bonita
...
Cabra da Peste, vol 4 - Interlúdio - Página 8 FESTACABRAS1


Passariamos o resto dos dias da viagem em farra. Doze dias de pura bebedeira. E nem mesmo depois que toda a comida fosse comida e toda a bebida fosse vomitada, continuaríamos a festejar. Mas quando chegássemos em Masquerade, não desembarcaremos. Afinal, Essa história eu irei contar em outra ocasião.


Cabra da Peste, vol 4 - Interlúdio - Página 8 Unknown


info:









17.718/17.718600/60005/101315

_________________

Cabra da Peste, vol 4 - Interlúdio - Página 8 Unknown

Tabela de preços: