Tópicos Recentes
Destaques
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Últimos assuntos
 :: Oceanos :: Blues :: West Blue :: Sirarossa
Página 5 de 5 Página 5 de 5 Anterior  1, 2, 3, 4, 5
Kenshin
Ver perfil do usuário
Imagem : Take 1 – Soneto a Quatro Mãos - Página 5 XqxMi0y
Créditos : 25
KenshinDesenvolvedor
https://www.allbluerpg.com/t360-agatha-harkness https://www.allbluerpg.com/t386-prologo-frenesi-da-raposa#1165
Take 1 – Soneto a Quatro Mãos Dom Jun 06, 2021 1:42 pm
Relembrando a primeira mensagem :

Take 1 – Soneto a Quatro Mãos

Aqui ocorrerá a aventura do(a) Civil Manae Liebe. A qual não possui narrador definido.

_________________

Take 1 – Soneto a Quatro Mãos - Página 5 J09J2lK

Camie
Ver perfil do usuário
Imagem : Take 1 – Soneto a Quatro Mãos - Página 5 Dd
Créditos : 03
CamieCivil
https://www.allbluerpg.com/t580-manae-liebe#2949 https://www.allbluerpg.com/t582-take-1-soneto-a-quatro-maos#2990
Re: Take 1 – Soneto a Quatro Mãos Dom Set 26, 2021 5:13 pm
O aroma distinto alcançou o sentido do mink antes mesmo que as portas do elevador revelassem a nova figura, e foi por instinto que a sua atenção se voltou completamente para o recém-chegado. Observou-o caminhar em sua direção, e no semblante indiferente do estranho Liebe enxergou o que ainda não havia encontrado naquela noite: um homem de mistérios. Permitiu-se o avaliar de cima abaixo, mantendo certa discrição enquanto o deixava se aproximar, e dirigiu-lhe um cumprimento habitual como pontapé para uma possível conversa, emendando a ele uma observação numa língua involuntariamente estranha. Inclinou-se sobre o balcão, braços cruzados despreocupadamente sobre ele em busca de apoio, e abriu um pequeno sorriso quando o rapaz desenvolveu o diálogo.

Cheia de desenganos, devo dizer. – Respondeu, indicando com a cabeça a clientela embriagada esparramada pelo salão. – Mas talvez a minha sorte possa ter mudado um pouco nos últimos minutos... Isto é, se você der as caras mais tarde no Cassino Omerta. Estarei bebendo por lá. – Falou, mantendo no rosto uma expressão de casualidade. Liebe não apenas o desejou; ele viu no imberbe um desfecho milagroso para um dia fracassado. Não obstante o estranho não se demorou, e logo mais seguiu caminho para seja lá o que fosse fazer naquele lugar, levando consigo o convite deixado pelo mink nas entrelinhas de seu comentário.  

Deu-se conta de que ainda trajava o uniforme do estabelecimento, e tratou de vestir imediatamente o seu tecido preferido. Largara-o em qualquer lugar junto aos demais pertences dos outros funcionários, ficando verdadeiramente satisfeito por encontrá-lo em perfeitas condições; com as mãos ele ajeitou o macacão no corpo, agradecido por tantas aberturas que permitiriam à sua pele respirar, e voltou a aguardar pacientemente por alguém que pudesse pagar-lhe o que lhe era devido. Neste interim, percebeu que mais três figuras surgiram pela entrada do ambiente, duas delas destoantes demais dos componentes gerais que as cercavam. Arqueou uma das sobrancelhas, surpreso. Conhecia-os de alguma forma, ele logo entendeu, e sabia exatamente de onde.

Liebe se aprumara de repente, pronto para encurtar a distância entre eles, mas antes que pudesse dar qualquer passo, ele foi surpreendido quando uma quarta presença se fez de obstáculo em seu percurso. Estudou-a com os olhos, ouvindo com desapontamento as colocações ditas pelo desconhecido, entendendo de imediato que seus planos principais estavam agora frustrados; não haveria como roubar a dupla que o abordara no início da noite, pelo menos não da mesma forma que havia planejado. Ponderou se valeria a pena tentar a sorte com o mensageiro dos óculos redondos, mas logo se conscientizou que não haveria muito ali a ser usurpado.

Aceitou de bom grado a quantia que o sujeito ofereceu, e contou-a rapidamente, deslizando os dedos entre as cédulas. “Apenas trocados”, pensou amargurado, mas ciente de que não conseguiria mais nada naquelas condições. Neste tempo, um desentendimento havia se transformado em uma rusga violenta não muito longe de onde estavam, e a observação do ruivo o fez se lembrar dos dois individuozinhos.

Eles estão comigo, monsieur! – explicou, deixando que a mentira escapulisse de seus lábios em tom de verdade. – Pardon, mas se importaria de me dar um minuto? Preciso ajudar as duas crianças a encontrarem o seu rumo. – Pediria sem realmente se preocupar com a resposta. Sequer esperaria para ouvir a fala do homem; em vez disso, dirigir-se-ia imediatamente ao encontro dos dois, abrindo um sorriso tão logo estivessem suficientemente próximos para que pudessem ouvi-lo.

Salut! Vocês são Kou e... bem, creio que não fui apresentado a você. Me chamo Liebe. – Comunicaria, seus olhos transitando da moça para o rapaz enquanto falava. Não sabia como nem por quê, mas aqueles dois estavam presentes no estranho sonho que tivera momentos antes. "Sonho?" Questionou-se, sem saber exatamente do que poderia chamar aquele acontecimento na praia. – O que fazem aqui?

ControleConsiderações
Traduções: Senhor; Com licença, perdão; Olá.
Remodelei os objetivos [eu espero que] pela última vez e tentarei buscá-los a partir de agora.

Qualidades: Audição, Olfato & Visão Aguçados | Destemido | Duro de Matar | Impassível;
Defeitos: Ambição | Devasso | Sadista | Supersticioso;
Proficiências: Acrobacia | Doma | Furtividade | Sobrevivência | Zoologia.

Histórico
Post: 10.

Ganhos:
  1. Saleiro » 07 | 10;
  2. ฿ 50.000.
Perdas:
  1. N/A.
Ferimentos:
  1. N/A.
Objetivos
Adquirir proficiência Atletismo;
Desenvolver qualidade Ambidestria;
Afiliar-se ao Distrito da Luz Vermelha;
Obter o máximo de dinheiro possível.
[ take 1 - soneto a quatro mãos ]
cactus

_________________

Take 1 – Soneto a Quatro Mãos - Página 5 HORN

180分の恋奴隷
Blossom
Ver perfil do usuário
Imagem : Take 1 – Soneto a Quatro Mãos - Página 5 JDtjoSC
Créditos : 05
Localização : Sirarossa
BlossomCivil
https://www.allbluerpg.com/t510-kou-chiharu#2057 https://www.allbluerpg.com/t582-take-1-soneto-a-quatro-maos#2990
Re: Take 1 – Soneto a Quatro Mãos Seg Set 27, 2021 10:26 pm


 
Post 09

 

 
Soneto a Quatro Mãos

 
Seguindo o garçom, pude reparar ainda mais na decoração chique do hotel inteiro, já que estava olhando para cada canto de onde eu passava. A chuva parecia não terminar como algo típico de Sirarossa e o conjunto de alguns quadros despertavam o meu interesse, que não duraria por muito tempo. Ainda precisava ficar atenta para onde estávamos indo e parecia que o destino final ficava cada vez mais próximo. Antes de entrar no cubículo metálico, perceberia que o garçom finalmente olhava para trás e que, possivelmente, ele não estaria intimidado com a nossa presença. Aquilo me faria pensar brevemente se ainda valia a pena continuar duvidando daquele funcionário.

Respiro bem fundo e entro dentro do elevador junto com os dois, ficando mais próxima de Kani e certificando que ainda teria um espaço para nos proteger caso aconteça qualquer coisa dentro daquele transporte. Deixaria as minhas mãos um pouco mais juntas, ainda segurando o pacote e mantendo o meu semblante o mais neutro possível, já que haveria bastante tempo que estava tentando manter a calma, principalmente para despreocupar meu irmão. Caso Kani estivesse atrás de mim, me viraria e daria um sorriso para ele, tentando tranquilizar um pouco e não dando muita atenção para o teto espelhado acima de nós.

Após os longos minutos terem passado, enfim chegaríamos com segurança até o local que poderia agradar Kani. Primeiramente, dou uma boa inalada no novo ar para ter uma ideia mínima de onde estaríamos nos metendo e a resposta não foi muito boa, fazendo  começar a especular que tinha entrado num botequim terrível sem querer. Apesar disso, a elegância se mantinha praticamente a mesma e isso ocorreria também às pessoas que frequentavam aquele andar, não sendo uma surpresa mais. O que me chamaria atenção nesse caso, era a presença dos diversos jogos. - Bom... acho que acabamos parando no salão de jogos. - Pensaria enquanto me agrupava com Kani novamente.

Daria mais uma olhada pelo grande salão e me surpreenderia com uma figura conhecida no meio de tanta gente. Ele havia aparecido naquele sonho ou lembrança esquisita de antes mas, mesmo assim, parecia ser a primeira vez que estava vendo ele. A voz do coelho me distrairia levemente, porém não o suficiente para não deixar de observar o bovino. Cutucaria Kani enquanto desviava o olhar para agradecer o garçom rapidamente e logo perceberia que ele já teria metido o pé. O desaparecimento dele faria passar uma música meio temerosa na minha cabeça. - "Ei... o garçom foi embora e acho que conheço aquele moço de chifres." - Comentaria enquanto via o mesmo se aproximando da gente. Ficaria levemente aliviada com a presença de um rosto conhecido tão simpático como ele.  - "Boa noite! Parece que já nos conhecemos de uma maneira estranha, senhor. Esse é Kani, meu irmão. Estamos nesse hotel temporariamente, acabamos de reencontrar nossos outros irmãos e eu moro em Sirarossa." - Abro um pequeno sorriso mostrando estar confortável com a conversa. - "E o senhor? O que faz nesse lugar?"


   


Histórico:

N° de posts: 09
Ganhos: Embrulho com 5 pequenos pães recheados com geleia.
Perdas: -
Ferimentos: -



Personagem:

Estilo de Combate:
Ladino: Ladinos são especialistas em combates de curta distância, fazem uso de lâminas curtas e escusas para pegar seus oponentes desprevenidos e realizar movimentos letais. Utilizam adagas, punhais e similares.

Lanceiro: Lanceiros são especialistas em combates de média distância, fazem uso de armas de haste para explorar a distância entre eles e seus oponentes. Utilizam lanças, bastões, naginatas e similares.

Proficiências:

• Acrobacia
• Estratégia
• Furtividade
• Pintura
• Persuasão

Qualidades:

Versátil (Racial) Versátil: Você pode somar até 9 pontos de defeito, conseguindo dessa forma gastar 9 pontos de qualidade em vez de 7.

Atraente (1) Você é considerado belo pelos outros, seja pela sua aparência, porte físico ou estilo, você é capaz de despertar interesses românticos ou ser tratado mais favoravelmente por conta disso.

Criativa (2) Você é mais criativo do que a média e tem facilidade para pensar fora da caixa, em termos mecânicos, é capaz de desbloquear um espaço para projetar uma criação extra a cada nível ímpar.

Intuitiva (2) Você possui uma intuição forte e quase sobrenatural, praticamente um sexto sentido que pode lhe salvar de algumas enrascadas.

Prodígio (2) Você é mais inteligente do que a média e tem facilidade em adquirir novos conhecimentos, em termos mecânicos, é capaz de aprender uma proficiência extra a cada nível ímpar, além de ter termos menos rígidos para tal aprendizado.

Talentosa (2) Você ganha um espaço de criação de técnica extra em cada nível ímpar.


Defeitos:
Fobia (1) Você tem um medo extremo e irracional de algo ou de alguma situação específica. Varia de um até quatro pontos dependendo do objeto de sua fobia.
Fobia de Robôs:
Sente estranheza, desconforto, incômodo muito grande por robôs. Foi descoberto depois de ver e ler sobre robôs em um livro de seu amigo no orfanato.

Sincera (2) Você é incapaz de mentir, simplesmente não faz parte da sua natureza. Mesmo que seja prejudicial para você, você sempre diz a verdade.

Teimosa (2) Quando você acredita em algo, nada e nem ninguém pode convencê-lo do contrário, mesmo que provas e evidências sejam mostradas, você se recusa a mudar sua opinião.

Pacifista (2) Você abomina a violência e sempre que possível prefere não fazer uso desse artifício.
Dois pontos:
Você só ataca um adversário depois de sofrer dano do mesmo.

Leal (2) Existe algo ou alguém, uma pessoa ou organização, que você coloca acima de si mesmo, não se importando com o fato de ignorar seus valores ou se sacrificar para proteger essa relação.
Lealdade a Arthur Lancaster:
Por Arthur ter sido a primeira pessoa a inspirar e incentivar Kou no caminho artístico, ela desenvolveu um sentimento de lealdade a ele pela sua confiança.


 
  Code by Arthur Lancaster



_________________

Take 1 – Soneto a Quatro Mãos - Página 5 Fofa210

FalasPensamentos ㅤ Ações
Onigami
Ver perfil do usuário
Imagem : Take 1 – Soneto a Quatro Mãos - Página 5 483939c4b2902d706cfeb1b9d2ca66609d85f3b31a271b56af638a664f00a5a2
Créditos : 00
Localização : Sirarossa - West Blue
Re: Take 1 – Soneto a Quatro Mãos Qua Set 29, 2021 2:20 pm
SONETO A QUATRO MÃOS

Seguiria o garçom ao lado de minha irmã o tempo todo, tomando o cuidado de sempre olhar aos arredores. Me lembrava de nossa infância, quando nos avisavam que era perigoso sair por essas redondezas, já que a cidade era infestada de criminosos. Uma vez passado o sentimento levemente paranoico, aproveitaria para apreciar um pouco a decoração do hotel. De alguma forma, quanto mais eu explorava, mais chique ele parecia ficar. Nunca havia visto riqueza desse tipo, nem nos tempos em Toroa, nem no Orfanato e muito menos em Derlund. Talvez por não estar tão habituado que essas coisas chegavam a impressionar, enquanto a maioria dos hóspedes parecia tratar tudo com naturalidade. De fato, não tinha como eu ter noção do luxo do local, exceto quando observava os vasos com plantas exóticas, que me indicavam o quanto de poder aquisitivo eles precisariam para arranjar espécimes desse tipo. Isso era com certeza a parte mais interessante dentre as peças daquele lugar, pelo menos para mim.

Entrando no elevador, me manteria alerta por alguns segundos, mas me distrairia um pouco com os mecanismos do cubículo de metal, seus botões e o teto reflexivo. Esses pequenos detalhes me fascinavam mais do que o luxo e até me faziam esquecer um pouco do momento. Ao perceber o sorriso de Kou, sorriria de volta em reciprocidade. Apreciava o quanto ela se preocupava comigo mesmo depois de tanto tempo sem nos vermos. Realmente mostrava o quanto ela ainda era a mesma irmãzinha que sempre me fazia companhia na infância.

Depois desse trajeto inteiro de alguns minutos, finalmente chegaríamos no local de “entretenimento diferenciado” que eu procurava. E infelizmente, era um tanto como eu imaginava. Um lugar que embora transbordasse com uma aura de alta classe, ainda assim era cheio de pessoas no mínimo duvidosas. Ficava um pouco desconfortável com o teor libidinoso das vestes e conversas naquele local. No entanto, eu tinha outros objetivos ali, que não envolviam tanto esse entretenimento, mas sim alguns berries.

Ficaria observando o local com cuidado, me aproximando de leve de algumas mesas de jogo e vendo como os ganhos estavam. Mas no meio do meu transe absorto, seria interrompido pelos reclames de um homem ruivo engravatado, que parecia se incomodar com a nossa presença ali. Normalmente não daria muita atenção, afinal, meus pais haviam ensinado que algumas pessoas não mereciam o esforço. No entanto, ouviria uma voz familiar respondendo o homem e anunciando que estávamos juntos. Voltaria meu olhar para o indivíduo e me surpreenderia com a visão do mink que havia visto no meu lapso na praia, cuja presença seria comentada por Kou.

- É verdade, é ele mesmo. – Diria baixinho para Kou enquanto via o grande bovino se aproximando de nós. A jovem artista começaria com as introduções e logo após me apresentaria. – Como ela disse, meu nome é Kani. Kani Ketam! E se estiver perguntando o que estamos fazendo especificamente nesse local... Bom, eu tinha a esperança de tentar arranjar alguns berries apostando, mas talvez não tenha sido a melhor ideia. – Diria de forma levemente envergonhada, olhando ao redor e notando os minks e sirenas em condições de trabalho no mínimo questionáveis. – Esse lugar não me parece muito legal... Na verdade, me deixa um pouco indignado. – Diria em um tom mais sério, franzindo um pouco a testa como que por reflexo em reação ao lugar.  - M-mas bem. Viemos aqui com nossos irmãos e uma companheira. Creio que deva ter visto ela na praia também, é uma senhorita sirena chamada Mika. - Digo, tentando não deixar a conversa tão desconfortável depois daquela observação.







Objetivos:

[ ] – Conhecer mais Shachi e Mika;
[x] – Falar com Kou e me atualizar sobre os últimos anos;
[ ] – Tentar conseguir um emprego, eventualmente.

Histórico:

Nº de Posts: 09
Ganhos: -X-
Perdas: -X-
Relações: -x-
Ferimentos: -X-
Menções a caranguejo: 6

Personagem:

PdV: 5040
STA: 200

Força: 0 [Incompetente]
Destreza: 220 (+80 EdC) = 300 [Regular]
Acerto: 250 (+160 racial) (+80 EdC) = 490 [Hábil]
Reflexo: 370 (+80 EdC) = 450 [Hábil]
Constituição: 0 [Incompetente]

Agilidade: 430
Oportunidade de Ataque: 3
Redução de Dano: 0

Estilo de Combate: Pugilista/Atirador

Proficiências:
• Mecânica
• Mecatrônica
• Herbalismo
• Zoologia
• Natação

Profissão: N/A

Qualidades:
• Versátil
• Voz melodiosa
• Criativo
• Prodígio
• Experiência em combate
• Impassível

Defeitos:
• Bisbilhoteiro
• Ambicioso
• Misericordioso
• Obcecado
• Leal



Última edição por Onigami em Ter Out 12, 2021 3:52 pm, editado 1 vez(es)

_________________

Take 1 – Soneto a Quatro Mãos - Página 5 PSOJ2CV
Koji
Ver perfil do usuário
Imagem : Take 1 – Soneto a Quatro Mãos - Página 5 HKNMPj9
Créditos : 24
Localização : Sirarossa
KojiNarrador
https://www.allbluerpg.com/t764-harvey-abgnalle#6176 https://www.allbluerpg.com/t786-cap-1-renascimento
Re: Take 1 – Soneto a Quatro Mãos Seg Out 04, 2021 8:51 pm


Soneto a Quatro Mãos - 10
20:17 / Chuva fraca / Sirarossa - Subsolo Belluci Spezzatura



Naquele gigantesco e luxuoso hotel, uma dupla de irmãos se aventurava por entre os inúmeros corredores e caminhos que aquela luxuosa estrutura tinha para oferecer. Seus quadros caros e plantas exóticas chamavam a atenção de Kou e Kani, respectivamente, retirando os olhos dos garotos das tapeçarias que também o impressionavam. Entrando no elevador, porém, um novo mundo lhes era apresentado; mesmo que este fosse igualmente pomposo. O que eles descreviam como sala de jogos era, na verdade, um antro de drogas e ilegalidades praticadas por aqueles que a lei protege, ao som de uma música agradável e rostos diferentes que enchiam o saguão com seus perfumes caros. No meio de tantos elementos estranhos, um rosto lhes parecia familiar.

Liebe, o mink que havia acabado de sair do seu turno, encontrava, naquela noite, um motivo para despejar todas as suas lembranças horríveis daquele lugar. Conversando com o empregado que chamava a atenção apenas com sua beleza singular, o mesmo, entre palavras e ações, o convidava para uma noite a dois, despertando seus desejos carnais mais íntimos. Saindo de sua companhia com uma piscadela, o rapaz desaparecia na multidão enquanto o bovino vestia suas vestes agradáveis. Nesse momento, na calmaria que o coelho trazia, uma briga se desencadeava, e um homem finalmente ia ao seu contato para desenvolver a luta que ele havia se interessado.

Apesar dos elementos mais variados daquela noite, era com Kou e Kani que ele via mais familiaridade. Vendo que o mensageiro do chefe havia se incomodado com a presença das crianças mais ainda que com a briga, o mesmo mentia, assumindo a responsabilidade sobre as duas figuras que permaneciam ali paradas observando o ambiente que não lhes agradava - pelo contrário, os deixava perplexos pelas atividades nem um pouco agradáveis praticadas pelos sirenos e minks. A inocência que eles poderiam ter sobre o lugar era despedaçada pelos atos repugnantes dos homens, que pensavam apenas com o prazer e a carne.

Hmm... Certo... tsc... — um pouco confuso inicialmente, o rapaz que se portava como alguém tão superior apenas deixava aquilo passar, mesmo que desaprovasse a ação. — Guardas! Deem um jeito naqueles sujeitos. — ao som da sua voz, duas figuras altas e treinadas apareciam para lidar com o desentendimento que havia crescido em uma confusão generalizada. — Patéticos... — amaldiçoava, caminhando, agora, em direção à Liebe. — Resolva seus assuntos e me encontre no andar 3 do subsolo. Até logo. — impassível, deixava o trio ali e caminhava para o elevador, onde desaparecia após o fechar das portas metálicas.

Sozinhos, agora Liebe, Kani e Kou começavam a conversar sobre a estranha aparição deles mesmos. As memórias de uma praia e um chalé longínquo parecia inundar a mente dos mesmos com nostalgia, mesmo que eles soubessem que aquela era a primeira reunião entre as duas partes. Em uma prosa que se desenvolvia após alguns cumprimentos e pensamentos ditos em voz alta, eles passavam a se entender melhor e interagir, apesar da poluição sonora que inundava o ambiente com um som generalizado. Entre risadas, conversas, comemorações e xingamentos, o trio finalmente se encontrava.


Histórico:
Liebe:
N° de posts: 10
Ganhos:
- Saleiro [7/10]
- 50.000 berries (post 09 - serviço prestado como garçom)
Perdas:
Ferimentos:
Kani:
N° de posts: 9
Ganhos:  
Perdas:
Ferimentos:
Kou:
N° de posts: 9
Ganhos:  
Perdas:
Ferimentos:

Legenda / Npc's:
— NPC's aleatórios
Onomatopéias e sons
— Inimigos

Considerações:

Caso tenham uma sugestão, feedback ou algo para pedir, sabem onde me encontrar, boa aventura!

   Code by Arthur Lancaster

     
    

_________________

Take 1 – Soneto a Quatro Mãos - Página 5 FObIUiu


"Assume the position to get down on your knees"



Curso narrador All Blue, turma de Janeiro 2021:
Take 1 – Soneto a Quatro Mãos - Página 5 Jpu3OmR
Camie
Ver perfil do usuário
Imagem : Take 1 – Soneto a Quatro Mãos - Página 5 Dd
Créditos : 03
CamieCivil
https://www.allbluerpg.com/t580-manae-liebe#2949 https://www.allbluerpg.com/t582-take-1-soneto-a-quatro-maos#2990
Re: Take 1 – Soneto a Quatro Mãos Ter Out 05, 2021 9:42 pm

Das duas figurinhas à sua frente, a primeira que lhe dirigiu a palavra foi a pequena Kou. Liebe deitou um olhar sereno sobre ela, atento a cada frase como se delas fosse tirar o ensinamento mais importante da sua vida. Ouviu-a falar sobre seus irmãos, e Liebe se perguntou quantos deles ainda estariam em Sirarossa; se bem era capaz de se lembrar, ele havia conhecido um grupo relativamente grande na praia de sonhos que visitara em sua memória, mas ele igualmente não saberia dizer com exatidão quais dos componentes eram parentes daqueles dois. Descobriu-se curioso frente ao fato, mas antes mesmo que pudesse inquirir melhores explicações, o rapaz ao lado dela lhe fisgou a atenção com a sua voz melódica.

Para ele, Liebe elaborou um sorriso compreensivo, mais paternal que lascivo. Enxergara no bom moço uma candura singular que o taurino pensava há muito tempo ter sido extinta do mundo, o que fez com que seu coração aquecesse ao menos um pouco. Seus olhos caíram sobre o ambiente enquanto ele ponderava as observações de Kani, completamente ciente do que o revoltava, e Liebe se perguntou quando ele mesmo deixou de se preocupar com a podridão incorporada ao seu estilo de vida. Percebeu que quase poderia sentir-se culpado por pertencer aquela conjuntura, se a sua moral já não estivesse para além de qualquer salvação.

Oui... Compreendo perfeitamente o que você quer dizer. Aqui é onde reunimos uma quantidade razoável dos dejetos da sociedade. – Concordou, colocando as mãos sobre a cintura em busca de apoio. Voltou-se para Kou antes de emendar:

Eu trabalho aqui, a propósito. – Contou, em seu rosto uma expressão que parecia emular constrangimento. – Sobre Mika, não cheguei a vê-la pelo hotel. Talvez esteja cantando em algum lugar melhor frequentado, quem sabe? De qualquer forma, este não é mesmo um ambiente apropriado para vocês. Tenho certeza que seus irmãos me matariam se soubessem que os deixei perambulando por aqui. – Gracejou, abrindo um pequeno sorriso para eles.

Lembrou-se então das colocações impostas pelo ruivo desconhecido, e Liebe logo entendeu que precisava agilizar as suas demandas. O capital que ele havia conseguido até então sequer o manteria pelas próximas horas, e por isso o mink não poderia se dar ao luxo de sair do hotel naquele momento. Por sorte, a sua próxima oportunidade de ganhar dinheiro poderia resultar em valores mais expressivos, e era para isso que a sua mente precisava se atentar naquele momento; Liebe não poderia ter Kani e Kou ocupando seus pensamentos, mesmo que alguma parte de si parecesse genuinamente preocupada com o bem-estar daqueles dois.

S’il vous plaît, venham comigo. – Disse a eles, indicando-os o caminho de volta ao elevador, mantendo-se sempre por último com um ar protetor. Caso conseguisse orientá-los para fora do estabelecimento, Liebe acionaria o comando que o levaria ao 3º andar, mantendo-se em silêncio ao longo do percurso; sentiria um leve formigamento na mão destra – a mesma que usaria para apertar o botão do painel –, como se usá-la lhe fosse um hábito estranho, e decidiria, ali, que precisaria treinar para melhorar um pouco a sua aptidão com o seu lado direito. Quando as portas metálicas finalmente voltassem a se abrir, ele se dirigiria aos conhecidos:

Eu fico por aqui, mas vocês devem voltar ao saguão principal do hotel, d'accord? Não confiem nos funcionários e não se deixem levar pela curiosidade. – Faria um pequena pausa para encará-los nos olhos, como se precisasse daquele momento para gravar seus rostos em sua memória, e sorriria um último sorriso sincero, percebendo que de fato havia simpatizado com os dois. – À bientôt, Kani, Kou... Foi um prazer conhecê-los. – Diria por fim, antes de lhes dar as costas e seguir o seu caminho em busca de seus próximos berries. Não esperaria para certificar-se de que os meninos seguiriam a sua orientação – Liebe simplesmente torceria para que eles tivessem bom juízo.

ControleConsiderações
Traduções: Sim | Por favor | Ok? | Até logo;
O insight para o treinamento da qualidade Ambidestria ocorreu no elevador;
Qualidade "Destemido" trocada por "Voz Melodiosa" como última alteração dos 10 posts iniciais.

Qualidades: Audição, Olfato & Visão Aguçados | Duro de Matar | Impassível | Voz Melodiosa;
Defeitos: Ambição | Devasso | Sadista | Supersticioso;
Proficiências: Acrobacia | Doma | Furtividade | Sobrevivência | Zoologia.

Histórico
Post: 11.

Ganhos:
  1. Saleiro » 07 | 10;
  2. ฿S 50.000.
Perdas:
  1. N/A.
Ferimentos:
  1. N/A.
Objetivos
Adquirir proficiência Atletismo;
Desenvolver qualidade Ambidestria;
Afiliar-se ao Distrito da Luz Vermelha;
Obter o máximo de dinheiro possível.
[ take 1 - soneto a quatro mãos ]
cactus


_________________

Take 1 – Soneto a Quatro Mãos - Página 5 HORN

180分の恋奴隷
Onigami
Ver perfil do usuário
Imagem : Take 1 – Soneto a Quatro Mãos - Página 5 483939c4b2902d706cfeb1b9d2ca66609d85f3b31a271b56af638a664f00a5a2
Créditos : 00
Localização : Sirarossa - West Blue
Re: Take 1 – Soneto a Quatro Mãos Ter Out 12, 2021 3:44 pm
SONETO A QUATRO MÃOS

- O-oh. Perdão... – Eu diria, um pouco acanhado. Não esperava que aquele mink tão simpático estivesse trabalhando em um lugar tão promíscuo como aquele. Talvez fossem apenas as condições em Sirarossa, mas isso realmente colocava as coisas em perspectiva quando comparando com Derlund, onde a maioria dos habitantes eram minks e não precisavam realizar esse tipo de trabalho para sobreviver. Isso botava um tanto de peso em meu coração e um pouco mais de indignação em minha mente.

- Bom, provavelmente tem razão quanto a senhorita Mika... Talvez seja melhor procurarmos em outro lugar. – Diria, levemente incomodado com ter que sair depois de ver aquele lugar. A nossa exploração do local não havia sido tão frutífera, afinal... Olharia para Kou um pouco e seguiria Liebe de volta até o elevador que os levaria de volta ao terceiro andar, ficando em reflexão durante o trajeto. Algo me dizia que eu não podia deixar aquilo como estava. Não, não. Eu tinha que fazer alguma coisa, mesmo que pequena.

- Certo... – Responderia brevemente aos conselhos do bovino paternal, ainda um pouco cabisbaixo, embora apreciasse a preocupação. – S-senhor Liebe! Nós vamos nos ver de novo! Quando sair desse hotel, vá para Kano. Meus irmãos estarão lá, e sei que ficarão felizes em ajudar se precisar! – Digo antes dele retornar ao seu trabalho, ficando perto de Kou.


Assim que ele se retirasse, ficaria alguns segundos ainda parado e sussurraria para Kou. – Esse lugar fede a crime! É um absurdo o que eles fazem essas pessoas passarem... Não podemos deixar isso assim... Vou ter que fazer uma denúncia! – Diria, resoluto com minha decisão. – Sei que a Marinha não vai deixar isso barato! – Cruzaria os braços, ainda botando um pouco da minha fé na humanidade nos braços protetores dos marinheiros do Governo Mundial.






Objetivos:

[ ] – Conhecer mais Shachi e Mika;
[x] – Falar com Kou e me atualizar sobre os últimos anos;
[ ] – Tentar conseguir um emprego, eventualmente.

Histórico:

Nº de Posts: 10
Ganhos: -X-
Perdas: -X-
Relações: -x-
Ferimentos: -X-
Menções a caranguejo: 6

Personagem:

PdV: 5040
STA: 200

Força: 0 [Incompetente]
Destreza: 220 (+80 EdC) = 300 [Regular]
Acerto: 250 (+160 racial) (+80 EdC) = 490 [Hábil]
Reflexo: 370 (+80 EdC) = 450 [Hábil]
Constituição: 0 [Incompetente]

Agilidade: 430
Oportunidade de Ataque: 3
Redução de Dano: 0

Estilo de Combate: Pugilista/Atirador

Proficiências:
• Mecânica
• Mecatrônica
• Herbalismo
• Zoologia
• Natação

Profissão: N/A

Qualidades:
• Versátil
• Voz melodiosa
• Criativo
• Prodígio
• Experiência em combate
• Impassível

Defeitos:
• Bisbilhoteiro
• Ambicioso
• Misericordioso
• Obcecado
• Leal


_________________

Take 1 – Soneto a Quatro Mãos - Página 5 PSOJ2CV
Blossom
Ver perfil do usuário
Imagem : Take 1 – Soneto a Quatro Mãos - Página 5 JDtjoSC
Créditos : 05
Localização : Sirarossa
BlossomCivil
https://www.allbluerpg.com/t510-kou-chiharu#2057 https://www.allbluerpg.com/t582-take-1-soneto-a-quatro-maos#2990
Re: Take 1 – Soneto a Quatro Mãos Ter Out 12, 2021 5:59 pm


 
Post 10

 

 
Soneto a Quatro Mãos

 
Talvez o lado bisbilhoteiro do menino caranguejo tenha extrapolado dessa vez. Ao ouvir a sua fala sobre arrumar um dinheiro apostando, não pude deixar de olhar ele com indignação e um pouco de surpresa. Além de ser algo perigoso, um mau cheiro corria solto em lugares com esse tipo de risco. As perguntas que ele fez ao garçom eram bem sugestivas e suspeitas, no entanto ainda acho que Kani foi inocente na hora de fazer a sua questão. Como as nossas expectativas sobre aquele lugar poderiam piorar ainda mais, uma briga acabaria se formando e o caos naquele salão era totalmente visível. Não dava para ficar ali fingindo que era um lugar confortável para passar o tempo.

Direcionava agora, o mesmo olhar que segundos atrás era para Kani ao mink bovino, ouvindo que ele trabalha no lugar que era para ser coberto de formalidade e na realidade era um pedaço de fim de mundo. - "Minha nossa... espero que o senhor esteja bem trabalhando aqui." - Comentaria franzindo as sobrancelhas e imaginando brevemente o que ele teria passado, vendo as condições do local. A preocupação de Liebe era algo no mínimo admirável. Enxergaria aquilo como algo mais fraterno e afetuoso, mesmo o conhecendo pouco. Logo viria as preocupações com relação a senhorita Mika. Dessa vez, estaria mais relaxada já que se não trombamos com ela aqui, poderíamos encontrar ela no quarto depois. - "Mais tarde vamos ver ela no quarto, certeza!" - Esbanjaria uma fala otimista.

O mink, que agora nos indicava à saída, mostrou o seu lado fraternal mais uma vez, dando dicas e conselhos depois de seguirmos ele até outro andar. Consentiria com as palavras dele e daria uma leve acenada, balançando uma mão rapidamente. - "Vamos seguir muito bem os seus avisos, senhor Liebe. Tenha um bom trabalho." - Despediria de forma gentil e calorosa, enquanto observava o mesmo se virando e saindo. Era ótimo ter um rosto conhecido por ali e esperava que o destino fosse bondoso para fazer ele cruzar conosco novamente, já que Kani prontamente indicaria um lugar de possível encontro.

Ouviria as palavras de meu irmão virada de frente para ele e daria uma acenada sutil com a cabeça. - "Pode ser um pouco perigoso. Se lembra de como Sirarossa é?" - Sussurraria de volta com um tom de voz um pouco mais ríspido. - "De qualquer jeito, vamos sair desse hotel amanhã e resolveremos o que faremos sobre isso depois. Mesmo com riscos, ainda não dá para ignorar o que vimos lá embaixo." - Diria olhando para ele de forma determinada. - "Ainda parece estar cedo, mas temos que voltar para o quarto. Não sobrou muita coisa para fazer. Precisamos repor energias!" - Com aquelas palavras e um leve incentivo, tentaria levar Kani até o nosso quarto de hotel de maneira rápida. As palavras de Liebe sobre não confiar nos funcionários pegaria os meus pensamentos enquanto retornaríamos. Apesar disso, deixaria para pensar nos nossos objetivos amanhã de manhã.


   


Histórico:

N° de posts: 10
Ganhos: Embrulho com 5 pequenos pães recheados com geleia.
Perdas: -
Ferimentos: -



Personagem:

Estilo de Combate:
Ladino: Ladinos são especialistas em combates de curta distância, fazem uso de lâminas curtas e escusas para pegar seus oponentes desprevenidos e realizar movimentos letais. Utilizam adagas, punhais e similares.

Lanceiro: Lanceiros são especialistas em combates de média distância, fazem uso de armas de haste para explorar a distância entre eles e seus oponentes. Utilizam lanças, bastões, naginatas e similares.

Proficiências:

• Acrobacia
• Estratégia
• Furtividade
• Pintura
• Persuasão

Qualidades:

Versátil (Racial) Versátil: Você pode somar até 9 pontos de defeito, conseguindo dessa forma gastar 9 pontos de qualidade em vez de 7.

Atraente (1) Você é considerado belo pelos outros, seja pela sua aparência, porte físico ou estilo, você é capaz de despertar interesses românticos ou ser tratado mais favoravelmente por conta disso.

Criativa (2) Você é mais criativo do que a média e tem facilidade para pensar fora da caixa, em termos mecânicos, é capaz de desbloquear um espaço para projetar uma criação extra a cada nível ímpar.

Intuitiva (2) Você possui uma intuição forte e quase sobrenatural, praticamente um sexto sentido que pode lhe salvar de algumas enrascadas.

Prodígio (2) Você é mais inteligente do que a média e tem facilidade em adquirir novos conhecimentos, em termos mecânicos, é capaz de aprender uma proficiência extra a cada nível ímpar, além de ter termos menos rígidos para tal aprendizado.

Talentosa (2) Você ganha um espaço de criação de técnica extra em cada nível ímpar.


Defeitos:
Fobia (1) Você tem um medo extremo e irracional de algo ou de alguma situação específica. Varia de um até quatro pontos dependendo do objeto de sua fobia.
Fobia de Robôs:
Sente estranheza, desconforto, incômodo muito grande por robôs. Foi descoberto depois de ver e ler sobre robôs em um livro de seu amigo no orfanato.

Sincera (2) Você é incapaz de mentir, simplesmente não faz parte da sua natureza. Mesmo que seja prejudicial para você, você sempre diz a verdade.

Teimosa (2) Quando você acredita em algo, nada e nem ninguém pode convencê-lo do contrário, mesmo que provas e evidências sejam mostradas, você se recusa a mudar sua opinião.

Pacifista (2) Você abomina a violência e sempre que possível prefere não fazer uso desse artifício.
Dois pontos:
Você só ataca um adversário depois de sofrer dano do mesmo.

Leal (2) Existe algo ou alguém, uma pessoa ou organização, que você coloca acima de si mesmo, não se importando com o fato de ignorar seus valores ou se sacrificar para proteger essa relação.
Lealdade a Arthur Lancaster:
Por Arthur ter sido a primeira pessoa a inspirar e incentivar Kou no caminho artístico, ela desenvolveu um sentimento de lealdade a ele pela sua confiança.


 
  Code by Arthur Lancaster



_________________

Take 1 – Soneto a Quatro Mãos - Página 5 Fofa210

FalasPensamentos ㅤ Ações