Tópicos Recentes
Destaques
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Últimos assuntos
 :: Oceanos :: Blues :: West Blue :: Sirarossa
Página 2 de 5 Página 2 de 5 Anterior  1, 2, 3, 4, 5  Seguinte
Kenshin
Ver perfil do usuário
Imagem : Art. 1 - Forget - Página 2 XqxMi0y
Créditos : 20
KenshinDesenvolvedor
https://www.allbluerpg.com/t360-agatha-harkness https://www.allbluerpg.com/t386-prologo-frenesi-da-raposa#1165
Art. 1 - Forget Ter Maio 11, 2021 1:54 am
Relembrando a primeira mensagem :

Art. 1 - Forget

Aqui ocorrerá a aventura do(a) Civil Hany G. Drezat. A qual não possui narrador definido.

_________________

Art. 1 - Forget - Página 2 J09J2lK

yatto
Ver perfil do usuário
Imagem : Art. 1 - Forget - Página 2 Tumblr_1afef1914678ee759f44108b49339476_a47c9ae5_250
Créditos : 02
Localização : Sirarossa
yattoInstrutor
https://www.allbluerpg.com/t328-ye-qiu#956 https://www.allbluerpg.com/t316-art-1-forget
Re: Art. 1 - Forget Dom Maio 16, 2021 8:12 pm
Black as
midnight on
a moonless night
物語
o inicio dessa historia
- Loki? Está certo... Irei lembrar de esperar. - Com um sorriso no rosto ele giraria seu corpo em um movimento rápido para entrar dentro do cassino dando uma leve piscada com o olho direito para a humanoide. Com passos leves ele procurava entender como funcionava o local, o que estaria sendo exposto para as pessoas normais, os clientes. Tentaria ver que tipo de jogos de azar eram feitos, que tipo de gente estava lá, focaria no número de pessoas que estivessem trabalhando e coisas do tipo. Afinal, tinha entrado muito fácil, algo que chamava mais atenção do que o ambiente em si. Se a vida nas sombras era tão fácil de se achar porque ainda não estavam todos presos? “Será que estou caindo em algum tipo de armadilha? Dificil dizer...” com esse pensamento em mente ele se mantinha atento para caso tivesse que fugir, as coisas poderiam ficar complicadas demais para ele lidar. - Seguir as placas... - Ele falava consigo baixinho procurando por placas que pudessem o levar para onde ele desejava. Contudo não sabia exatamente que placas deveria seguir, procuraria algo que pudesse indicar semelhanças com escritório ou o próprio nome de quem ele estava buscando, Loki, seja lá quem fosse ele.

Chegando a uma porta que tivesse semelhança com o que desejava ele iria esperar alguns poucos minutos e em seguida com os nós de seus dedos da mão direita, bateria duas vezes na porta. Não sabia exatamente se tinha passado os cinco e poderia apostar que não, contudo se ficasse ali esperando tinha a impressão que ficaria ali por horas, não sabia se tinha realmente entrado alguém ou se aquilo iria demorar muito. Ou pior, se ele poderia estar realmente em uma situação que pudesse ter o colocado em risco, se tinha que fazer algo o faria de imediato. Caso tivesse uma previa autorização para que entrasse ele delicadamente abriria a porta revelando para quem estivesse do lado de dentro sua presença. - Com licença. - De forma serena ele anunciaria sua chegada. Com seus olhos rápidos procurava entender a situação que estava acontecendo do lado de dentro. Observaria o número de pessoas que estivessem dentro da sala, suas expressões faciais que poderiam demonstrar suas animosidades para com sua chegada e se de alguma maneira ele parecia estar em uma situação que o levasse a questionar sua entrada naquele local.

- Me chamo... - Ele demoraria não mais do que alguns milésimos para continuar suas palavras – Han Xin. Estou em busca de Loki, ele se encontra? - Tinha decido por ocultar seu verdadeiro nome. Visto a situação em sua terra natal ele achava que seria mais prudente fazer assim, afinal, seu objetivo final era apenas um, conseguir influencia para que pudesse no futuro retornar para seu lugar de direito, visto sua influência no passado seria um perigo para o mesmo simplesmente sair revelando sua origem. Conseguindo a identificação de quem buscava ele manteria uma expressão séria em seu rosto, tentaria não se demonstrar desafiador, mas tampouco gostaria que tivessem uma visão fraca do mesmo. - Estou em busca daqueles que navegam nas sombras, a peluda na entrada me disse que você é a pessoa que pode me ajudar. - Nesse momento ele abriria um pequeno sorriso em seu rosto. - O que é necessário para navegar nesses mares negros? Gostaria de poder provar meu valor. - A realidade é que nem mesmo ele sabia onde estava se metendo ou o que estava buscando. Teria agora apostado todas suas fichas em um Straight-up, esperando um grande Jackpot , restava agora saber o que o Coupier iria fazer sobre isso, nada mais adequado para fazer já que estava dentro de um cassino.
I have no idea where this will lead us, but I have a definite feeling it will be a place both wonderful and strange.
傷物語
Wound Story
cactus



Posts: 04
Qualidades: Afinidade com Haki, Liderança, Visão na penumbra, Voz melodiosa, Carismático.
Defeitos: Improdutivo, Inapto, Diligente (2 Pontos) (Voltar ao seu imperio e se tornar imperador), Compulsivo (1 Ponto) (Agradecer a Deus).
Ganhos: N/A
Perdas: 10.000 Berries


Objetivos e OBS:
• Me encontrar com a personagem do ryoma
• Entrar na mafia
• Descobrir mais sobre o submundo
• Ter uma aventura divertida

- Meu post começa exatamente de onde finalizou minha historia, então... recomendo dar uma lida Very Happy -
Ryoma
Ver perfil do usuário
Imagem : a
Créditos : 25
Localização : Sirarossa
RyomaAvaliador
https://www.allbluerpg.com/t308-hany-g-drezat https://www.allbluerpg.com/t654-art-2-i-truly-hate-it
Re: Art. 1 - Forget Dom Maio 16, 2021 9:31 pm
Forget primo

Sim, aquela voz era um pouco surpreendente. Em sua curta vida, Hany nunca escutou nada parecido, talvez fosse o destino lhe mostrando o quão correta estava de escolher aquele local em uma ilha tão grande. "Meu deus." A voz incrível chamou um pouco mais de atenção do que a garota esperaria, talvez isso a desviou um pouco de olhar a sala com maior atenção, absorvendo brevemente tudo que seus olhos encontraram, voltando-se então para Loki. Observar aquele ser a fez corar de leve, sorrindo durante os passos que dava para sentar-se numa das poltronas. "Isso tá um pouco fora do padrão." Os papeis entregues até tentavam roubar o foco, algo que infelizmente não deu muito certo, mesmo com algum esforço colocado, Hany ainda prestava mais atenção no que lhe era dito ao invés do objetivo principal em sua agenda. "Respira." Morder os dedos ajudava um pouco na concentração, retornando para um estado mais interessante de se ter numa conversa de negócios. – Sha... Vou dar uma olhada! – dizia já um pouco mais tranquila, mostrando um sorriso ao ler os papeis, achando divertida essa escolha de trabalho. – O segundo parece bom, já tive meus problemas com cobradores, quero estar ao menos uma vez do outro lado. – não eram as melhores experiências que havia adquirido ao longo dos anos por conta das dívidas, mas elas deviam servir para algo naquele serviço em questão.

De forma descuidada os papeis eram colocados na mesa, empurrando os dois extras que não usaria, deixando apenas o necessário a ser assinado. Hany tinha a caneta em mãos e o papel à sua frente, fazendo a assinatura de forma rápida, apenas escrevendo "Gawr" de um modo quase ilegível. "Isso precisa de alguns ajustes." Se os serviços eram todos daquela forma, futuramente sua assinatura seria usada muitas vezes, deixar de um modo mais apresentável ou então continuar com aquela coisa grotesca eram as escolhas. "Um dia eu vejo." Como assinar só seria possível com um trabalho de verdade a garota-peixe deixou isso de lado, precisando de foco total no trabalho que lhe daria um emprego de verdade, talvez até uma posição naquele mesmo cassino, um pensamento que fazia os olhinhos dela brilharem de antecipação. – Ahn, bem... Vou precisar de mais informações pro trabalho. – informações estas que nem mesmo ela conseguiu pensar logo de cara, deixando um pouco de silêncio enquanto reorganizava seus pensamentos. – O local, o motivo da minha ida até lá, também seria bom saber se já houve outros que tentaram o cobrar e como isso terminou... Sou nova nisso, aceito dicas e qualquer informação a mais. – completava suas palavras sorrindo, Hany deixava bem clara sua vontade de prosseguir com o trabalho, querendo também escutar dicas de alguém experiente.

Conforme a conversa ali fosse chegando ao fim, existiria apenas uma pergunta que a garota faria caso já não tivesse sido respondida. – Qual é o meu limite nesse serviço? Apenas falo com essa pessoa ou é permitido algo mais? – a oportunidade de espancar alguém era rara, seu sangue fervia só de lembrar o quanto sua mãe já apanhou e até ela teve que sofrer nas mãos de gente que aquele nobre podre enviava. "Essa ideia ta se provando muito mais divertida do que pensei, meu deus, eu sou louca?" Talvez fosse, não era um problema tão importante assim, nada mudaria ao descobrir ser apenas uma lunática com cauda de tubarão. "Espero que não me vejam assim, ainda nem fiz dezoito anos." Pensar tanto provavelmente a faria ficar na sala mais tempo que o necessário, mesmo após ser dispensada com todo o necessário, saindo apenas se tocada em algum momento ou quando sua mente fizesse uma pausa nas loucuras. – Ah, opa. Desculpa aí! Me foquei demais em algo inútil, já tô indo! – Hany mostrava um sorriso bobo em seu rosto e soltava algumas risadinhas baixas ao saltar da cadeira e correr para fora da sala, abrindo a porta com cuidado, fechando-a da mesma forma mesmo que de modo apressado, tentando realmente não fazer muito barulho ao encostar a porta.

O próximo ponto de interesse seria a localização informada por Loki, ir direto lá parecia uma ideia idiota, mas ela era idiota e não queria pensar muito antes de realmente conhecer a pessoa que lhe aguardava lá. A garota-peixe só não iria direto se o homem da voz incrível houvesse dito algo diferente, seguindo suas indicações inicialmente antes de partir pro serviço. Morder-se com um pouco mais de força foi a única maneira que a jovem Drezat encontrou de impedir seu coração de mandar no corpo e a fazer ir o mais rápido possível encontrar a pessoa lamentável que seria cobrada por ela. A dor acabava deixando tudo mais claro, acalmando o coração enquanto basicamente dava mordidas em ambas as mãos, variando para não machucar durante o caminho ou na espera.

Art. 1 - Forget - Página 2 1V38tVP

a:
Ganhei 5.000.000 ฿S por participar do evento, seria legal receber isso de alguma forma durante a aventura, não precisa forçar nem nada, provavelmente nem vou usar ele, mas se conseguir um encaixe interessante seria bom.
Histórico:
Roupa: tubas🦈
Posts:  4
Nome: Hany Drezat
Money: 125.000 ฿S
Profissão: Arqueóloga
Proficiências: Avaliação | História | Investigação | Criptografia | Briga.
Qualidades: Nadadora Nata | Arcada Removível | Meiga | Prodígio | Atraente | Destemida | Voz melodiosa.
Defeitos: Atípico | Segregação | Sadista | Dívidas | Insônia | Extravagante | Compulsiva (Morder).
Ganhos: -
Perdas: -
Relações: '
Ferimentos: '
Sasha
Ver perfil do usuário
Imagem : Art. 1 - Forget - Página 2 Giphy
Créditos : 38
SashaCriador de Conteúdo
https://www.allbluerpg.com/t340-sasha-sparks#1002 https://www.allbluerpg.com/
Re: Art. 1 - Forget Seg Maio 17, 2021 7:12 pm



Narração


Hanny G


A atenção da meio tritã logo se colocou em sentir qual seria o outro lado da moeda, entender como seria estar no papel de quem estava para cobrar, pareceu divertido por alguns momentos  e guiaram a sua decisão, onde era possível ver nos olhos de Loki quando ela falou que já havia sido cobrada anteriormente por alguma divida alguma seriedade que não durou muito tempo até que ele esfregasse os olhos levemente, como se estivesse já trabalhando a muitas horas, até que então ele teria dito, olhando o papel escolhido - Certo senhorita, admito que é uma escolha diferente do que a que eu havia pensado ser de sua escolha mas, no fim, acredito que seja a que pense caber melhor nas suas competências.- Ele teria então organizado o papel dela  e colocado na parte de baixo da mesa, em uma das gavetas, retirando uma foto menor e mais fácil de se carregar a colocando na mesa e a empurrando.
- Você se faz familiar com a geografia da cidade?- Ele esperou algum tempo pela resposta, até que então complementaria, quando ela respondesse de seu modo - Perfeito, o motivo é desagradável, temo dizer.- Ele respondeu demonstrando um pesar em sua voz, que se fazia gostosa de ouvir mesmo em uma situação assim.

- Kurojiro Miers, cliente assíduo do cassino, até então nunca apresentou problemas, mora na região portuária...  Na ultima noite, em meio ao uso exagerado de substâncias, ele acabou machucando uma das garçonetes.- Ele comentou aos poucos, sendo possível que por mais transparente calmo que ele tentasse ser ao falar, era possível sentir que havia alguma cólera como se o assunto fosse muito pessoal a ele.

- Eu cuido dos meus senhorita, lembre-se muito bem disso, use dos meios que considerar válido para fazê-lo pagar pelo tratamento... Não espere ser bem recebida, na verdade eu não quero que você parta sem passar em nosso armazém primeiro, o alvo é habilidoso com adagas e pode ter companhia. É provável que você precise do uso da violência, na verdade, me deixaria muito feliz caso você for capaz de executar um trabalho ao qual eu mesmo gostaria de executar.- Ele comentou, pausadamente explicando de modo que sentia-se muito fortemente a verdade em suas palavras, apesar de estar lidando com um público problemático, era notável ver que havia algum tipo de honra no homem.

Ele fechou o punho por um momento mas não antes sem pegar um pequeno post-it e escrever algumas coisas antes de entregar a Hany. - Ao seu lado, terceiro livro da  fileira mais baixa da esquerda pra direita, você vai usar essa passagem e entregar esse papel para a moça que  vai estar no corredor.- Com isso, a meio tritã poderia ter seguido o caminho por uma passagem que teria se aberto que  teria uma escadaria e um longo corredor que acendia conforme ela andava, onde no fim, uma porta de ferro com uma escotilha se fazia visível em seu caminho.


Ye Qiu

Seguindo pelo caminho indicado, para além das bifurcações, poderia ver  o mesmo grupo de carecas, que transitava demais entre os salões de jogos, sem nunca jogar em nenhum deles, como se estivessem procurando alguém, eram pessoas certamente deselegantes pelo modo como abordavam outros jogadores.

O local agora, tinha uma sonoridade menor dado ao horário e também não muitos clientes, apesar de muito bem cheio de funcionários, mostrando-se ser um lugar muito bem guarnecido de pessoas. Seguiu então o seu caminho, onde uma voz pediu para que ele adentrasse - Entre por favor.- Uma linda voz em um tom grave teria sido emitida, do momento em que o rapaz adentrou um barulho de click se fez pela estante de um dos lados, como se uma porta tivesse acabado de se fechar.
O rapaz loiro apontou para que o rapaz se sentasse, para que conversassem, onde ouvindo a pergunta teria dito - Fala com o próprio, ao que devo a honra?- O rapaz teria dito  respirando profundamente, como se precisasse acalmar o próprio espirito para manter a postura amigável.

- Gosto do modo como você fala, faz parecer que somos reais vilões não é mesmo? É divertido.- Ele comentou debruçando e colocando ambos os braços  a frente apoiando-se sobre as mãos  enquanto o olhou no fundo dos olhos de maneira que era quase hipnotizante, dando uma impressão de que a diferença de alturas deles fosse ainda maior por um momento. - Eu geralmente não sou um homem de muitas perguntas, eu gosto de manter a privacidade de meus funcionários ao inseri-los em meio ao mundo em que vivemos mas, você não é daqui, certo? Me fale um pouco de você.-  Ele comentou mantendo o mesmo olhar sério e até mesmo assustadoramente difícil de se ler o que passava por detrás de sua postura.

Ele antes de uma resposta fosse formulada diria - Eu posso te abrir portas rapaz mas, preciso primeiro entender se podemos confiar um no outro.- Com a sua frase, mostrou-se importante a ele que a resposta ouvida fosse satisfatória, como diabos ele sabia que ele não era um nativo? Havia deixado escapar algum trejeito ou tinha um modo de falar com algum sotaque carregado? A questão era que apesar do pequeno obstáculo, se estivesse disposto, seu caminho em meio ao mergulho na escuridão que ele buscava, poderia ter alguém para guia-lo.

Histórico:

Posts: 04
Ganhos



Perdas:

Ferimentos:
N/A




_________________

Art. 1 - Forget - Página 2 HGWnxh1
yatto
Ver perfil do usuário
Imagem : Art. 1 - Forget - Página 2 Tumblr_1afef1914678ee759f44108b49339476_a47c9ae5_250
Créditos : 02
Localização : Sirarossa
yattoInstrutor
https://www.allbluerpg.com/t328-ye-qiu#956 https://www.allbluerpg.com/t316-art-1-forget
Re: Art. 1 - Forget Seg Maio 17, 2021 9:49 pm
Black as
midnight on
a moonless night
物語
o inicio dessa historia
- Vilões? Se você diz haha – Ele dava uma nanica risada ao ouvir aquilo. - O que denunciou que não sou dessas redondezas? - O jovem manteria o sorriso no rosto enquanto caçaria algum lugar para sentar e não o faria de forma graciosa, abancando quase como se estivesse na verdade caindo ele o iria fazer, finalizando ao cruzar suas pernas, esquerda sobre a direita. Com o dedo indicador da mão direita e com apoio do polegar, ele começava a circular uma parte de seu cabelo como se tentasse sem muito sucesso deixar aquela mecha de cabelo em um cacho. - Sim não sou daqui. Infelizmente tive alguns problemas pessoais... - Dava uma pequena pausa em suas palavras – Família. - Iria ele nesse momento olhar diretamente nos olhos do homem a sua frente – Sou de uma pequena ilha na Grand Line, vivendo uma vida nada agradável. Alguns problemas familiares me trouxeram até Sirarossa onde espero conseguir um serviço que eu possa demonstrar minhas habilidades e ser recompensado apropriadamente por isso. - Esperava ele que suas palavras fossem boas o suficiente para convencer o homem – Se deseja um motivo... Dinheiro, é isso que estou buscando. E se esse mundo é ainda o mesmo então não há jeito melhor de fazer isso. - Ele abria um sorriso maior enquanto levantaria ambos os braços e abriria suas mãos, como se estivesse se rendendo ao mesmo.

Obviamente aquilo era tudo uma mentira, dinheiro não eram nem de longe o que desejava, contudo, tinha aprendido no passado que uma relação com pessoas que buscam uma melhor situação financeira é muito mais fácil de ser bem sucedida do que alguém que buscava algum motivo pessoal. Ele mesmo jovem já teve que conviver com certo tipo de gente que buscava algo e por muitas vezes ocultavam motivos mais obscuros para com o mesmo. Ser da família imperial era rodeado de intrigas e malicias, por isso sempre teve em sua mente que se tivesse alguém que buscasse apenas dinheiro seria muito mais fácil de controlar, afinal, qualquer proposta que fizessem ele poderia simplesmente oferecer o dobro. Não seria errado ele assumir que o homem a sua frente tivesse uma visão ao menos um pouco parecida com a do mesmo, assim ele esperava. - Uma relação de confiança infelizmente apenas pode ser gerada com o tempo. Infelizmente o conheço a não mais que poucos minutos... - Ele voltava a passar a mão sobre seus cabelos. - Se tiver algo que eu possa fazer para demonstrar minhas boas intenções... - Puxaria novamente sua mão direita, com movimentos circulares e com apenas três dedos revelados ele faria uma reverencia para o mesmo – Estou a seus serviços. - Ele abaixaria vagarosamente a sua cabeça e a levantaria após o movimento inicial.

Tinha que de alguma maneira não estragar aquele momento, não sabia ele qual a maneira correta de demonstrar o que apenas queria mostrar. Contudo pensava que a melhor maneira de fazer aquilo seria simplesmente sendo o mais franco possível, sem revelar detalhes exatos. Não era mentira que ele tinha saído de sua ilha natal por causa de problemas familiares, contudo, achava melhor não ter que revelar sobre sua origem, apenas por garantia. O dinheiro também não seria de todo fato mal, afinal, dinheiro de alguma forma ainda era poder. Contudo, o que ele mais desejava era a influência que aquele grupo tinha, mesmo sem saber exatamente o que eles eram e como operavam, porém, estava ali justamente para isso, se eles tinham influencia até mesmo no império de Kakin, ele tinha que se tornar alguém ainda maior do que aquele que estava sentado à sua frente e isso com certeza era um longo caminho.
I have no idea where this will lead us, but I have a definite feeling it will be a place both wonderful and strange.
傷物語
Wound Story
cactus



Posts: 05
Qualidades: Afinidade com Haki, Liderança, Visão na penumbra, Voz melodiosa, Carismático.
Defeitos: Improdutivo, Inapto, Diligente (2 Pontos) (Voltar ao seu imperio e se tornar imperador), Compulsivo (1 Ponto) (Agradecer a Deus).
Ganhos: N/A
Perdas: 10.000 Berries



Objetivos e OBS:
• Me encontrar com a personagem do ryoma
• Entrar na mafia
• Descobrir mais sobre o submundo
• Ter uma aventura divertida
Ryoma
Ver perfil do usuário
Imagem : a
Créditos : 25
Localização : Sirarossa
RyomaAvaliador
https://www.allbluerpg.com/t308-hany-g-drezat https://www.allbluerpg.com/t654-art-2-i-truly-hate-it
Re: Art. 1 - Forget Seg Maio 17, 2021 10:45 pm
Forget primo

Até mesmo um morador da região poderia ter pouco conhecimento do local, Hany era até um pouco pior, saindo poucas vezes para explorar Sirarossa, evitou chamar muita atenção durante a vida de sua mãe, talvez isso a deixou relaxada sobre tais conhecimentos. – Sei me encontrar, deve bastar. – respondia com determinação no olhar, mesmo que a confiança em seu conhecimento não fosse das melhores, talvez o objetivo final estivesse num lugar de fácil acesso. Todas as informações faziam o discurso pender pro lado chato de uma negociação, todo o esforço que a garota fazia para se focar era até um pouco louvável, escutando as informações enquanto sentia a vontade de entrar em ação aumentar conforme aquela bela voz lhe dizia coisas. – Oh, isso é uma pena. Machucar alguém inocente assim, preocupante. – ter total liberdade para decidir sua abordagem a animava ainda mais. Espancar um sujeito desses não bastaria, até mesmo Loki queria algo mais e somente a garota-peixe tinha como fazer Kurojiro pagar com o próprio sangue. – Vou me divertir bastante com ele, não precisa se preocupar com nada. – o sorriso em seu rosto se tornava algo mais intenso, sombrio, até mesmo os olhos dela mostravam um brilho avermelhado conforme a vontade de caçar fluía em seu corpo.

Loki era o tipo de chefe que a garota seguiria sem problemas, alguém assim, com tanta honra e cuidado pelos subordinados era interessante. "É uma pena que esteja preso aqui." Com o objetivo de sair daquela ilha, talvez não fosse ver aquele sujeito muito, alguém como ele merecia algo maior do que Sirarossa, mas para isto ele teria de abandonar o cassino e todos que o apoiavam ali. "Escolha chata." O papel com as informações surgia, todas as indicações eram dadas e não restava muito para Hany fazer naquela sala, saindo de lá após dar um breve aceno na direção de Loki, sorrindo para ele com confiança. "Não tem como isso se tornar uma falha." A passagem secreta realmente existia, era até estranho pensar que simples organizações daquela ilha conseguiam construir tantas coisas incríveis e comandar tudo sem ninguém ousar tocar em naquilo que é delas. – Shaa, uma faca deve ajudar bastante, furar o humano até ele decidir pagar é uma boa opção. – espancar alguém faria mais sentido, mas onde estava a diversão em apenas bater na pessoa até ela desistir de lutar e entregar todo o dinheiro? A pequena queria algo mais divertido, uma luta brutal, muito sangue e um pouco de reza para que o rapaz conseguisse sobreviver. – Seria uma pena matar ele, né? – se tornar uma criminosa não parecia tão ruim assim, mas era melhor seguir com alguma liberdade, sem precisar fugir da marinha.

O chefe é bem bonito, me pergunto se existe algum problema... – como um homem adulto gostaria daquela criança com cauda de peixe, não fazia sentido, lembrar disso a irritava, mas não passava da pura verdade. "A vida é dura, só não é tão complicada quanto a vida no mar." Entre todas as palavras e pensamentos o caminho provavelmente já deveria ter sido longo, Hany não prestara muita atenção, mas a porta de ferro que encontraria ao fim do corredor parecia ser o destino ideal. – Cadê a moça? – perguntou-se, olhando os arredores, procurando algo que pudesse ter deixado passar se a desatenção houvesse ocorrido por muito tempo. Abrir a porta se a tal moça não estivesse ali seria a única forma da garota-peixe prosseguir, usando de todo seu físico incrível de uma criança para atravessar esse pequeno obstáculo. Sendo depois da porta ou mesmo antes dela, parecia ser óbvio que encontrar a mulher antes de tudo era o melhor, talvez ela conseguisse algum equipamento incrível que ajudaria uma pequena garota-peixe que não representava nenhum perigo aparente. – Shaaa, alô! – bradaria para quem estivesse no corredor, entregando o papel dado por Loki, aguardando mais informações e indicações sobre o que fazer dali pra frente. Se em algum momento Hany fosse questionada sobre armamentos ou algo parecido sua resposta seria imediata. – Um bastão com algo cortante na ponta deve servir, uma lança, isso! – diria, segurando um pouco a risada enquanto o rosto corava, se achando até um pouco burra de não se lembrar da arma que tanto treinou, talvez a tensão estava realmente afetando sua cabeça? Nah, era impossível isso a afetar assim, provavelmente foi apenas um problema do momento, pessoas esquecem coisas normalmente.

Armamento, informações ou qualquer coisa que aquela moça fosse lhe dar, Hany aceitaria sem reclamar muito. Loki parecia um homem de confiança, então acreditar nas palavras dele foi a escolha da pequena, aceitando toda ajuda que poderia ter ali antes de seguir realmente atrás do vagabundo agressor de garçonetes. – Esse merece sofrer até um pouco mais... Garçonetes são lindas e ainda te levam coisas, somente monstros atacariam elas. – a vontade de bater em Kurojiro Miers só aumentava, caçar alguém que estava lhe esperando era divertido, atacar uma presa pronta para se defender fazia parte da vida no mar, uma garota-peixe sabe bem disso, esse era um tipo de diversão intenso e atrativo para ela. – Shahahark... Shar... – rir a deixava ainda mais animada e como se o combate não estivesse tão longe de ocorrer suas luvas eram retiradas das vestes, vestindo-as com cuidado, organizando-as direito nas mãos enquanto escutava a pessoa consigo ou mesmo caminhava até a localização do alvo, usando as construções mais famosas como referência para se guiar pela cidade.

Art. 1 - Forget - Página 2 1V38tVP

Histórico:
Roupa: tubas🦈
Posts:  5
Nome: Hany Drezat
Money: 125.000 ฿S
Profissão: Arqueóloga
Proficiências: Avaliação | História | Investigação | Criptografia | Briga.
Qualidades: Nadadora Nata | Arcada Removível | Meiga | Prodígio | Atraente | Destemida | Voz melodiosa.
Defeitos: Atípico | Segregação | Sadista | Dívidas | Insônia | Extravagante | Compulsiva (Morder).
Ganhos: -
Perdas: -
Relações: Loki (NPC Criado) - Gostosão da voz bonita.
Ferimentos: '
Sasha
Ver perfil do usuário
Imagem : Art. 1 - Forget - Página 2 Giphy
Créditos : 38
SashaCriador de Conteúdo
https://www.allbluerpg.com/t340-sasha-sparks#1002 https://www.allbluerpg.com/
Re: Art. 1 - Forget Qua Maio 19, 2021 11:07 am



Narração


Hanny G


Suas respostas teriam sido bem satisfatórias a Loki, apesar de pouco expressivo, demonstrava em sua expressão e olhar satisfação com as respostas como se a meio tritã lhe tivesse cantado música aos ouvidos com a sua resposta, o cuidado do homem, advinha do fato de conhecer a pessoa como problemática, mais do que isso, ele desejava o sucesso da operação. Seguindo pelos corredores, se deparando com a imensa porta de ferro, em meio ao caminho a boa aparência e voz encantadora, tal como a primeira impressão que o seu chefe lhe passou lhe permeou com pensamentos pecaminosos que quem sabe? Como tudo, dependeria de suas escolhas.

Ouvindo o barulho, era possível que também o som do destravar de portas acontecesse e quem havia aberto a porta, era uma moça ruiva com um terno de olhos bem chamativos, traços delicados e sem muitas curvas, ainda assim, seu rosto era bem bonito. - O chefe mandou você, certo?- Uma voz mais imponente teria saído e reverberado pelos corredores, não era uma voz alta, tão pouco desagradável mas, passava uma sensação muito única ao se ouvir. Ela esperou a resposta e então facilitou a entrada, onde poderia ver uma disposição de duas portas, uma ao lado da outra, na primeira porta poderia ver um corredor similar ao que ela entrou, enquanto o calor poderia ser até sentido, onde repetidas batidas de metal denotavam que tratava-se de uma forja. Se sua curiosidade fosse grande, ela poderia olhar que lá havia uma moça alta de cabelos negros armadurada, com olhos purpura, aparentemente trabalhando em um projeto, seus longos cabelos chamavam bastante atenção.

Na sala, havia realmente o que se esperava de um arsenal, notavelmente eram armas profissionais, não havia de fato nada ruim, estavam dispostas as armas por tipagem, lanças estavam próximas uma da outra, tal como manoplas, facas entre outros tipos de arma. - Assim, dê uma olhada nas nossas lanças, se achar algum modelo que lhe interesse mas o tamanho não for proporcional, o balanço não estiver legal ou qualquer coisa, leve pra Lohan, aqui na sala ao lado que ela adapta pra você usar.- Ela teria dito apontando para a sala ao lado, onde era possível ver a ferreira olhar ao ouvir seu nome, antes de voltar ao trabalho.

No entanto, caso tivesse encontrado já de cara, algo que seria bem possível, visto que haviam vários tipos e certamente um tipo lhe caberia muito bem a ruiva diria - Siga por essa porta ao lado da forja, caminhada longa... Você vai sair na região portuária em um armazém, a porta fecha sozinha, então não tem o que se preocupar... Apenas tenha certeza de que resolveu tudo, a porta só abre por dentro.- Ela teria dado a ultima instrução, de como sair dali e com isso, haviam algumas escolhas que talvez, com mais informações ela pudesse tomar afinal, mais opções lhe foram apresentadas do que ela pôde pensar inicialmente e isso poderia ser muito bom.

Ye Qiu

O modo como o rapaz riu, chamou atenção de Loki, parecia ser alguém mais verdadeiro com as próprias emoções talvez? Havia uso em pessoas honestas, por mais contraditório que seja, aqueles que seguem o próprio coração são mais fáceis de se confiar por não se mostrarem como traidores. O Silêncio aterrador teria coberto a sala, onde Ye teve todo o espaço do mundo para contar sua história, para mostrar as suas cores, onde o olhar de Loki pareceu atento a cada detalhe que lhe era contado, onde ao fim, ele teria dado um longo suspiro, recostando na cadeira de forma mais relaxada.
- Entendi rapaz, peço perdão por tê-lo feito se abrir tanto mas, espero que você entenda que mais do que tudo, quero pessoas que me inspirem confiança e como você mesmo salientou, é um sentimento que se constrói com o tempo. - Ele expressou com sua melodiosa voz, de maneira tranquila, pacificadora, enquanto puxou mais um papel de uma de suas gavetas e teria dito - Normalmente, eu te daria mais opções de escolha de trabalho mas, há uma possível nova funcionária minha, que eu gostaria que voltasse bem, então eu acho que por mais zeloso que seja da minha parte, mandar reforço parece um jeito de garantir que as coisas sigam um bom fluxo.- Ele comentou expondo uma mesma imagem de um rapaz jovem, a mesma que havia exposto para a meio tritã anteriormente e então explicaria.

- Este homem, feriu uma de minhas funcionárias, eu gostaria que você fosse cobrar dele o necessário para o tratamento. Além disso, eu enviei uma pequena moça, cabelos brancos, roupa de tubarão, difícil de não destacar-se aos olhos, ela estará ao seu lado e é importante que você a faça entender que você é aliado e não inimigo.- Ele daria uma pausa e então perguntaria - O trabalho parece viável pra você?- ele perguntou com alguma calma, indicando no papel onde ele deveria assinar ao lado, onde um Gawr, já assinado anteriormente poderia ser visto.



Histórico:

Posts: 05
Ganhos



Perdas:

Ferimentos:
N/A




_________________

Art. 1 - Forget - Página 2 HGWnxh1
yatto
Ver perfil do usuário
Imagem : Art. 1 - Forget - Página 2 Tumblr_1afef1914678ee759f44108b49339476_a47c9ae5_250
Créditos : 02
Localização : Sirarossa
yattoInstrutor
https://www.allbluerpg.com/t328-ye-qiu#956 https://www.allbluerpg.com/t316-art-1-forget
Re: Art. 1 - Forget Qua Maio 19, 2021 4:46 pm
Black as
midnight on
a moonless night
物語
o inicio dessa historia
- Não me senti ofendido, se estivesse na sua posição gostaria de saber quem estou deixando se aproximar. - Ele piscaria seu olho esquerdo rapidamente como se estivesse combinando algo com o homem a sua frente - Não estou em posição de escolher trabalho. Como falei, estou as suas ordens. - Ele levantaria vagarosamente de onde estava sentado, fazia um pequeno giro de sua cabeça fazendo efetivo a existência de seu pescoço que exercia um pequeno estalo. - Não se preocupe, irei trazer a pequena segura nem que eu tenha que morrer para isso. - Ele dava uma pequena pausa - Apesar disso não tenho pretensões de morrer Hahahaha. - Ele gargalharia enquanto observaria a foto que lhe era apresentada, agora já tinha seu alvo e sua missão, cobrar dívidas, talvez mais que isso. Ele achava um pouco estranho a descrição de quem ele deveria proteger, afinal, roupas de animais eram algo que não existia em sua terra natal, então começava a se perguntar se aquilo era algo natural de Sirarossa, não obstante, visto o anuncio de que não poderia ser confundida o fazia acreditar que não era tão comum assim “Será que é alguém estranho? Não me dou bem com esse tipo de gente..., Mas aprendi com Deus que não devo julgar e não serei julgado.”

- Não vejo nenhum problema com o trabalho. O farei de imediato. - Enfim partiria na direção que lhe fosse indicado para seguir, não sem antes pegar o que quer que estivesse a sua frente de instrumento para assinar aquele papel “Vejamos, como escrevo isso...”, como estava usando um nome falso assinar um nome que tinha acabado de bolar não seria automático, por isso, apenas fazia um símbolo “Vai ser isso 陰影” o símbolo tradicional do Deus das sombras, uma referência para ele mesmo. Sem muita pressa em seus passos, para contrariar o que tinha acabado de dizer sobre a velocidade que iria resolver este trabalho, ele aos poucos se despediria de seu novo patrão e encalçaria a garota tubarão. Iria ele acossar em frente e possivelmente se localizando por sinais que o dessem direções a seguir, primariamente parecido com o que tinha feito para achar a sala de Loki, porem, agora procurava por uma garota tubarão “Sabe-se lá o que isso deveria significar...” Ele então seguiria até encontrar quem procurava e sem muita demora iria fazer questão de se apresentar primeiro, afinal, se sentia responsável por ela, visto que tinha recebido praticamente duas missões. Cobrar o maldito que tinha feito merda e proteger sua parceira nessa jornada.

- Pode me chamar de Han. – O aprendiz das sombras com sua mão direita e um olhar sério no rosto, bem diferente do sorriso que demonstrava na sala de Loki, estenderia a palma da mão para cumprimentar sua possível companheira. Tentava soar de forma não muito presunçosa e tampouco de alguém que tinha pouca firmeza em suas palavras – Loki me encarregou do mesmo trabalho que o seu, encontrar um lixo e fazer ele pagar pelo que deve, estou certo? - Ele tentava reconfirmar a missão para que não estivesse confundindo a pessoa, mesmo que as possíveis chances de isso acontecer devido à natureza do ser que poderia estar conversando serem exatamente o que ele estaria buscando. Confirmando o que desejava ele iria seguir em frente – Acho que devemos ir logo, quanto antes terminar isso, melhor serão nossas avaliações. - Ele mais uma vez como já tinha feito diversas vezes no dia piscava seu olho direito - Não se preocupe, se tiver qualquer problema devo ser forte o suficiente para lidar com isso, posso não parecer grande coisa, mas sou bem forte. - Ele daria um sorriso enquanto planejava seguir na frente liderando aquela dupla.
I have no idea where this will lead us, but I have a definite feeling it will be a place both wonderful and strange.
傷物語
Wound Story
cactus



Posts: 06
Qualidades: Afinidade com Haki, Liderança, Visão na penumbra, Voz melodiosa, Carismático.
Defeitos: Improdutivo, Inapto, Diligente (2 Pontos) (Voltar ao seu imperio e se tornar imperador), Compulsivo (1 Ponto) (Agradecer a Deus).
Ganhos: N/A
Perdas: 10.000 Berries



Objetivos e OBS:
• Me encontrar com a personagem do ryoma
• Entrar na mafia
• Descobrir mais sobre o submundo
• Ter uma aventura divertida
Ryoma
Ver perfil do usuário
Imagem : a
Créditos : 25
Localização : Sirarossa
RyomaAvaliador
https://www.allbluerpg.com/t308-hany-g-drezat https://www.allbluerpg.com/t654-art-2-i-truly-hate-it
Re: Art. 1 - Forget Qua Maio 19, 2021 5:31 pm
Forget primo

Sim. – foram suas primeiras palavras para a ruiva, abrindo um largo sorriso só por a ter encontrado sem problemas. Um ser tão belo e interessante estava diante de Hany, mas como aquilo não passava de um encontro programado por Loki acabou sendo apenas legal aos olhos dela, resolvendo seguir com o trabalho, já que este era mais importante. "Talvez ficar nessa ilha não seja tão ruim, pensando na companhia." A passagem livre permitiu que a pequena fosse ao interior do local, analisando brevemente os arredores, mantendo certa atenção nas pessoas que enxergava. O arsenal era completo, tinha até mesmo alguém trabalhando em armas ali mesmo, seria simples conseguir o que buscava, não era como se ela tivesse padrões altos, qualquer lança serviria, mas algo que combina com o seu estilo parecia a escolha correta. – Tá ótimo, vou olhar as lanças. – dizia com firmeza, caminhando a passos largos na direção do arsenal de lanças, um brilho em seu olhar podia ser facilmente visto, tantas armas no mesmo lugar animavam seu espirito, uma simples garota-peixe nunca teria a oportunidade de se aproximar de tantas armas. "Nunca vi tantas!" A princípio a análise das armas a disposição aconteceria, procurando algo perto do que estava atrás, uma lança selvagem, que se encaixaria bem numa garota-tubarão.

A procura seria breve, Hany não estava querendo perder muito tempo ali, simplesmente daria uma olhada e pegaria a lança que mais se encaixava em sua ideia inicial. Claro que, se nada fosse encontrado, ela apenas pegaria alguma como base e faria seu caminho até Lohan, a ferreira. – Perdão te atrapalhar, mas to precisando de uma ajuda aqui. – proferiria inicialmente, mostrando a arma, além de procurar algo onde pudesse explicar com mais detalhes como a queria, ou apenas descreveria de forma simples caso não houvesse nada para desenhar. – Quero uma lança selvagem, que realmente atraia luta, mostre sua força só pela aparência. Algo como uns espinhos saindo daqui, de lá e nesse lugar também. – apontando para o fim do cabo e logo em seguida no ponto onde a lâmina terminava. A lança em sua cabeça era bem incrível, mas ela sabia que a sua imaginação não se transferia para um ferreiro, talvez fosse até muitos detalhes em algo daquele jeito. – Não quero ajustes no tamanho, somente na aparência. – talvez ela fosse grande demais para uma criança, ou apenas impossível para a pequena, que pouco se importava com essas definições. A arma ser longa não mudaria muito, só chamaria mais atenção ainda, faria todos manterem distância, algo bom no momento.

Ah! – dava um pulo pra trás ao notar que poderia usar até mesmo uma parte de seu corpo na lança, algo que realmente penetraria a pele de alguém. – Se for de alguma ajuda, posso te emprestar meus dentes para ajudar na lança. – dizia sorrindo, imaginando se aquela mulher conseguia trabalhar com dentes de tubarão. A garota-peixe só o faria se Lohan quisesse os dentes, nesse caso Hany forçaria os dentes humanos para fora, fazendo surgir os afiados e resistentes que se assemelhavam muito com o de um tubarão. "Agora é só tirar, já fiz isso muitas vezes." Com a mão esquerda ela botava bastante força e sem muita dor arrancaria completamente sua arcada dentária afiada. – Aqui está, use como preferir. – falava com tanta felicidade, ter uma parte dela adaptada num armamento a deixava muito feliz, era até estranho pensar isso. Infelizmente nem todas as coisas eram boas, fazia um bom tempo que aqueles dentinhos afiados não apareciam, exatamente por isso a pequena de cabelos brancos não tinha noção de como seria o retorno deles, simplesmente rindo sem ligar para tal, como se esse assunto fosse inútil por agora.

A chegada de um desconhecido não era esperada, mas se alguém surgisse, Hany olharia para este sem se importar muito, acenando brevemente com a cabeça para que assim pudesse retornar à observação de sua nova arma. – Sou Hany, uma predadora! – afirmava confiante, até rindo baixinho. – Pera aí, ele deu minha presa pra outra pessoa? – pensar no assunto a deixava um pouco irritada, aquela caçada deveria ser algo apenas dela, uma força de mostrar seu valor sem precisar de ajuda dos outros, mas ali estava o tal Han, uma pessoa possivelmente enviada por Loki. – Sha... Talvez ele se preocupou comigo? Hmm, bem, vou aceitar essa dupla, fui avisada que podem ter mais pessoas junto do verme. – como sua lança ainda era prioridade, aguardaria até estar com ela em mãos, ou simplesmente acompanharia o rapaz se já a tivesse consigo. Amassar o crânio do idiota que atacou uma garçonete era o objetivo, ter ajuda não mudava muito isso, deixava até um pouco mais fácil, mesmo que não fosse o estilo da pequena garota-tubarão. Sozinha ou acompanhada, Hany avançaria para a localização do alvo com cuidado, observando os arredores enquanto alisava sua nova arma.

Art. 1 - Forget - Página 2 1V38tVP

Histórico:
Roupa: tubas🦈
Posts:  6
Nome: Hany Drezat
Money: 125.000 ฿S
Profissão: Arqueóloga
Proficiências: Avaliação | História | Investigação | Criptografia | Briga.
Qualidades: Nadadora Nata | Arcada Removível | Meiga | Prodígio | Atraente | Destemida | Voz melodiosa.
Defeitos: Atípico | Segregação | Sadista | Dívidas | Insônia | Extravagante | Compulsiva (Morder).
Ganhos: -
Perdas: -
Relações: Loki (NPC Criado) - Gostosão da voz bonita.
Ferimentos: '
Sasha
Ver perfil do usuário
Imagem : Art. 1 - Forget - Página 2 Giphy
Créditos : 38
SashaCriador de Conteúdo
https://www.allbluerpg.com/t340-sasha-sparks#1002 https://www.allbluerpg.com/
Re: Art. 1 - Forget Qua Maio 19, 2021 6:50 pm



Narração


Hanny G



A disposição de armas, era impressionante, dava bem a entender que haviam diversos trabalhos que partiam daquele ponto, Loki de fato era aquele a abrir as portas para aqueles que adentravam este mundo, para Hanny  se pegou muito forte uma boa primeira impressão de modo que seu coração estava cheio de pensamentos enquanto seguiu a instrução de ao pegar um modelo parecido com o que ela queria, ter ido até a forja conversar com Lohan para fazer seus ajustes.

Quando adentrou a forja de maneira instantânea sentiu o calor aumentar, olhando mais de perto a fornalha estava ligada e próxima a ela, martelando e dando forma a uma espada que antes parecia rachada, estava a garota dos longos cabelos negros que quando a pequena falou com ela, utilizou uma espécie de alicate industrial para mover e embeber a lâmina no óleo de modo que as chamas circundaram a espada por um momento, antes de colocar na água, liberando bastante fumaça. - É meu trabalho, então você não me atrapalha, só garante que precisem de mim mais um dia.- A morena comentou de modo tranquilo, enquanto um de seus braços moveu-se para o próprio ombro, fazendo movimentos circulares como se precisasse se esticar um pouco, aliviando a circulação.

- Acho que estou entendendo, algo mais primal... Podemos ver se eu chego a algo próximo do que você imagina. - Ela diria esticando a mão para que  a meio  tritã lhe entregasse a arma que havia pego para ser a base, onde ela teria pego um pouco de couro tratado e começado a trabalhar na lança de modo a dar um aspecto mais selvagem a arma mas, a direção que ela estava seguindo sozinha, talvez não fosse tão perfeita em um primeiro momento, até que com a sugestão da pequena ela teria dito - Olha, certamente sairia um trabalho único com eles mas, não faça nada que vá te machucar não- Ela comentou, repousando o trabalho que havia feito até então sobre a mesa, onde era notável que ela não conhecia tão bem as propriedades dos tritões e por isso, o arregalar de seus olhos era até engraçado de se ver.

Ela acabou um pouco embasbacada rindo e dizendo - Caramba que corpo conveniente!  Eu gastei quase meio milhão de berries pra fazer um implante nesse meu dente de trás e nem ficou tão bom assim.- Ela comentou puxando a própria bochecha  e apontando para um dente que tinha uma tonalidade prateada, antes de pegar, sem nojo mesmo os dentes e então concluindo o trabalho de modo a dar um visual cheio de espinhos, imponente a lança, usando os dentes como molde e como base, ela trabalhou para os cobrir com uma camada metálica extra de modo a dar uniformidade ao estilo e a cor da lança. - Espero que goste.- Ela diria passando a mão sobre a testa pra limpar o suor.

Ye Qiu

A compreensão do rapaz, fez com que tudo ficasse mais fácil, de modo que aquilo adiantaria muitos passos para os dois afinal, alguém disposto a fazer o trabalho sem muitos questionamentos, era alguém muito desejado de se ter ao lado, onde ele diria - E eu não espero que você morra também, por isso quero que se prepare de forma adequada. Se este trabalho significar que você vai se tornar alguém da minha responsabilidade, espere que apesar do trabalho poder ser pesado, que você será cuidado.- Havia na suavidade da voz do loiro  uma fala firme que poderia se tomar como a mais pura verdade proclamada por alguém no mundo, alguém que apesar de trabalhar nas trevas, trabalhava sobre seu próprio código de honra.
- Você vai levantar, o terceiro livro da prateleira mais baixa da esquerda pra direita, vai acionar uma passagem, você vai seguir por ela, estará dentro do nosso arsenal ao fim do corredor, se você for ligeiro, talvez ela ainda esteja por lá e vocês podem partir juntos.- O homem comentou, enquanto na sua porta mais uma batida de porta fora escutada, dando a deixa para que o rapaz seguisse, não parecia que o dia seria menos longo pra nenhum dos lados.
Ao executar as instruções,  uma passagem se abriu e tal como ele descreveu, havia uma passagem que o levou para um grande arsenal, onde cuidava dele uma menina ruiva mas, destacou-se imediatamente a sua vista em uma das salas que se tinha visão, a garota que Loki havia descrito, dentro do que pareceu-lhe uma forja, conversando com outra de cabelos pretos.

Ambos

Ambos, teriam tempo para a apresentação, tal como também seria possível que Ye se precisasse pudesse pegar algo da sala do arsenal antes de partirem, no fim, quando seguiram pelo longo corredor indicado anteriormente para Hany que serviria como guia da dupla, estava uma saída que levaria até a região portuária, onde  a iluminação para ambos, de cara seria incomoda mas, logo os olhos se ajustariam e se acostumariam novamente.

O caminho até o local indicado anteriormente a  meio tritã não seria longo mas,  logo de longe, poderia-se ver uma casa assustadora, havia um grande portão que impedia eles de adentrarem e no campo, havia um homem sentado do lado de fora, como se já esperasse uma visita não amigável, um homem de cabelo lambido e roupa feita com presas de vários animais. Não era certamente o alvo e ambos poderiam reconhecer isso mas, talvez alguém contratado para ajudar na proteção, sua cara gritava problema o que por um lado, poderia ser bom afinal, se havia mais de um inimigo, talvez não precisariam dividir a mesma presa.

A realidade era, que da posição em que estavam, o  rapaz ainda não poderia vê-los ou ouví-los, algo que daria tempo para que pudessem discutir se quisessem o que fazer.


Histórico:

Posts: 06
Ganhos



Perdas:

Ferimentos:
N/A




_________________

Art. 1 - Forget - Página 2 HGWnxh1
yatto
Ver perfil do usuário
Imagem : Art. 1 - Forget - Página 2 Tumblr_1afef1914678ee759f44108b49339476_a47c9ae5_250
Créditos : 02
Localização : Sirarossa
yattoInstrutor
https://www.allbluerpg.com/t328-ye-qiu#956 https://www.allbluerpg.com/t316-art-1-forget
Re: Art. 1 - Forget Qua Maio 19, 2021 11:46 pm
Black as
midnight on
a moonless night
物語
o inicio dessa historia
Ye fazia como era indicado, seguiria pela passagem até chegar a quem desejava encontrar, a dita cuja com roupas de tubarão “Sim... ela é das estranhas...” ele confirmava ao apenas ouvir as respostas da mesma. Ele levantaria a mão esquerda lentamente a colocando atrás de sua cabeça enquanto a coçava um pouco – Hany, prazer. - Ele falaria baixinho para que apenas ela escutasse. - Não para outra pessoa... mas para nós como dupla... sabe? - A realidade é que olhando para a garota que estava a sua frente não tinha qualquer ideia se a mesma tinha qualquer qualidade para aquilo, afinal, era apenas uma criança com roupa de tubarão. “O que diabos Loki estava pensando ao enviar ela para uma missão dessas? Não é de se espantar que ele me mandou para a proteger” em sua mente não conseguia juntar as peças sobre como sua situação tinha se transformado em uma missão baba para uma criança tubarão. - Sim, vamos fazer isso dar certo haha. - Ainda com um sorriso no rosto ele passava a mão esquerda sobre seus cabelos como se tentasse mais uma vez sem muito sucesso alisa-los.  

O malfeitor analisava onde estava, um arsenal, não tinha nenhuma arma consigo. Ele era versado na habilidade com a espada, porem faziam alguns bons anos desde a última vez que teve a oportunidade de usar uma. Todavia, questionava-se se seria necessário conseguir uma nesse momento. Em teoria, cobrar alguém não deveria ter muitos problemas certo? Pelas palavras de Loki e pela natureza de toda aquela organização que se movimentava nas sombras ele repensava sua primeira teoria “Talvez levar uma espada não seja má ideia...” Ele começaria a analisar os tipos de armas e por fim decidia que não importava muito o que estivesse a seu dispor – Pode me arranjar uma espada? Qualquer uma, desde que tenha uma bainha e seja simples, nada muito engenhoso. - Com um olhar sério, agora o sorriso que era estampado antes se tornava nada menos que uma lembrança recente. Ele iria pegar o que lhe fosse entregado e começaria a analisar a mesma, com a mesma na mão direita puxaria para cima, para baixo, giraria em sua mão e completaria sacando para ver a qualidade da lâmina que estava dentro “Se for possível espero nem ter que usar isso...” enquanto dava uma última olhada na lâmina ele a guardaria e colocaria no lado esquerdo de seu corpo. - Vai ser suficiente... Quanto lhe devo por isso? - Ele perguntaria e se fosse preciso dar algum tipo de dinheiro ele o faria de bom grado, ainda não tinha conhecimento das regras daquela ilha e tampouco da organização que tinha a pouco assinado seu nome, então assumia previamente que tinha que pagar por aquilo.

- Pois bem, vamos indo pequena? - Parecia um pouco engraçado ele falando aquilo, afinal, ele mesmo não era muito alto, por toda sua vida ele tinha tido problema com isso, entretanto, essa era a primeira vez em que ele tinha a possibilidade de se achar o mais alto em algum grupo, afinal, a pequena garota tubarão não era lá muito alta. - Por acaso sabe o nome de nosso alvo? Acabei de perceber que não perguntei a Loki – Ainda com uma expressão seria ele tentava conseguir mais informações sobre o homem. - Se a situação ficar complicada não precisa ter medo, basta ficar atrás de mim. - Ele puxaria sua mão direita e tentaria dar pequenos tapinhas nas costas da garota tubarão. Chegando no porto ele tentava reconhecer algo e lembrava que tinha acordado em um porto, não lembrava exatamente se era aquele, porem era uma coincidência engraçada, afinal, tinha dado toda uma volta e poderia estar de volta ao local que tinha começado sua nova vida “Como os ponteiros de um relógio... girando e girando, mas permanecendo no mesmo lugar” - Obrigado Deus. - Ele se manteria sério enquanto juntaria suas mãos próximas a seu corpo, olharia para o céu admirando o azul do mesmo, fazia seus agradecimentos por mais aquele dia de vida.

Seguindo até o caminho era hora de começar finalmente a missão que tinha sido empregado. Porém não sem antes fazer suas preparações - Siga minha liderança... - O jovem com a mão esquerda puxaria uma máscara que estava guardada quase como um acessório em baixo de suas vestimentas da parte do braço. Era uma máscara de características ameaçadoras que escondia todo seu rosto. Ele não queria ser visto, afinal, ainda restava o problema de seu passado, se de alguma maneira se deparasse com alguém que o conhecesse e o denunciasse a quem quer que fosse que desejava sua cabeça ou simplesmente comunicasse a marinha devido suas ações que testavam os limites da lei seria um problema que não desejava enfrentar no momento. Com passos lentos ele seguiria em direção do homem que parecia guardar o local, sem qualquer tipo de ação furtiva ou algo parecido, ele estava ali e gostaria de ser anunciado, afinal, um cobrador teria que demonstrar sua presença e exercer sua superioridade.  

Chegando próximo o suficiente do mesmo para que ele escutasse sua voz, aproximadamente dois metros - Olá. - Com uma voz firme o espadachim levantaria sua mão direita, abriria a mesma e a sacudiria – Cadê o agressor de garçonete? E faça um favor para nós dois. Não diga que não o conhece, que não sabe do que eu estou falando e que é para eu sair daqui se não quero arrumar confusão. - Ele daria mais um passo a frente utilizando de sua perna esquerda – Eu só gostaria de conversar com ele, certo? Não sei porque isso seria um problema. - Se o homem pudesse ver através de sua máscara ele teria a visão de um jovem sorrindo, de orelha a orelha. Ye ficaria atento para qualquer ação ofensiva do mesmo e se mais alguém resolvia aparecer para aquela parla.    
I have no idea where this will lead us, but I have a definite feeling it will be a place both wonderful and strange.
傷物語
Wound Story
cactus



Posts: 07
Qualidades: Afinidade com Haki, Liderança, Visão na penumbra, Voz melodiosa, Carismático.
Defeitos: Improdutivo, Inapto, Diligente (2 Pontos) (Voltar ao seu imperio e se tornar imperador), Compulsivo (1 Ponto) (Agradecer a Deus).
Ganhos: N/A
Perdas: 10.000 Berries



Objetivos e OBS:
• Me encontrar com a personagem do ryoma
• Entrar na mafia
• Descobrir mais sobre o submundo
• Ter uma aventura divertida