Bem-vindo ao

All Blue

É com muito prazer que lhes damos os comprimentos ao nosso RPG. All Blue se trata de um RPG narrativo com o ambiente principal centrado em One Piece, obra de Eiichiro Oda.
Se divirta nessa nova aventura e se torne o novo rei pirata... Se puder!

Últimos assuntos
[Ficha] Dimitri RomanovOntem à(s) 11:31 pmporRedPandaÚltimo Baile Antes da GuerraOntem à(s) 11:06 pmporMendoncaBad KarmaOntem à(s) 11:06 pmporMendoncaIII - RagnarökOntem à(s) 10:45 pmporJean FragaNoturno ArtificialOntem à(s) 10:38 pmporShioriAkane NanamiOntem à(s) 10:28 pmporNoskire3 - Don't Stop Me NowOntem à(s) 10:28 pmporNoskireGrupo 6 - Akane, Agni e Aika Ontem à(s) 10:05 pmporNarrador De EventosCabras da Peste, Vol 5 - A face da desordemOntem à(s) 9:57 pmporSubaéZayn & suas gostosas!Ontem à(s) 8:37 pmporAki

Porradaria e Fuga: Grand Line Drift. [3]

Página 2 de 5 Anterior  1, 2, 3, 4, 5  Seguinte
Sasha
Imagem :
Berserker
Créditos :
76
Localização :
Rota 6 - 4ª Ilha Vedde
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t340-sasha-sparks#1002 https://www.allbluerpg.com/
Sasha
Rank B
Porradaria e Fuga: Grand Line Drift. [3] Dom Maio 22, 2022 12:45 am
Relembrando a primeira mensagem :

Porradaria e Fuga: Grand Line Drift. [3]

Aqui ocorrerá a aventura aberta do(a) Piratas Joe Sins e Boris Skalovski A qual não possui narrador definido.

_________________



Porradaria e Fuga: Grand Line Drift. [3] - Página 2 HGWnxh1

Nekkyoto
Imagem :
Porradaria e Fuga: Grand Line Drift. [3] - Página 2 200
Créditos :
10
Localização :
Las Camp - West Blue
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t1493-maramune-nekkyoto-robin-son https://www.allbluerpg.com/t1496p45-cidade-do-pecado#21227


Boris começou a andar com seu acompanhante pelo mesmo caminho qual havia vindo, e depois de alguns minutos andando sem parar chegou. As ruas estavam vazias, aquele lugar com certeza estava sendo alvo de alguma coisa, aquele movimento de horas atrás quando atracaram no porto tinha simplesmente, acabado. Chegando lá, procurou por Viola, encontrando-a sentada no deque de madeira do barco.

Joe Sin no entanto, se movimentou em direção a fumaça, escorando no topo do edifício que havia sido destruído pelo arremessar daquela enorme massa de carne. Mas, pouco antes de pular, foi recebido por um enorme flashe de luz que cegou, não só ele, quanto tudo numa área de trinta metros. Não conseguia enxergar nada, e só escutou uma voz que parecia estar no pé do seu ouvido. Você salvou meus homens né! hahaha! Eu gostei de você.

Pareceu ser lançado contra o chão. Seu corpo estava cada vez mais pesado, e sentia de vez todos os ferimentos que havia tomado até então, eventualmente, se continuasse lutando, seu corpo começaria a falhar. Logo, escutaria diversos passos indo em sua direção, assim como se mobilizando pela área. Cerquem tudo! Eu quero conversar com ele.


Considerações:
Espada:
Históricos:

_________________

Porradaria e Fuga: Grand Line Drift. [3] - Página 2 DxdTgnc
Van
Imagem :
Porradaria e Fuga: Grand Line Drift. [3] - Página 2 350120fla
Créditos :
50
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t641-boris-skalovski#4055 https://www.allbluerpg.com/t1799p15-porradaria-e-fuga-grand-line-drift-3#22686
Van
Pirata

I need a doctor

O confronto na ilha principal de Polaris teve um desfecho satisfatório. Boris conseguiu mostrar o quão poderoso era para o seu querido amigo homem-peixe e - embora não precisasse - era importante haver esse conhecimento difundido, pois, ajudaria a construir uma confiança ainda maior entre eles, tal qual a de Sins e Skalovski. Durante o trajeto de volta para a embarcação, relembrou do primeiro encontro com o abençoado pelo caos e uma tentativa fracassada de luta. Sem katana, o loiro não tinha as ferramentas necessárias para causar dano no moreno, contudo, foi o suficiente para conquistar o seu respeito e gerar uma amizade verdadeira.

Ao chegar na Erza, a dupla viu a médica do bando sozinha. Provavelmente Joe tinha saído para mais um de seus perdidos e Kayn o acompanhou. A gigante era forte o bastante para cuidar do barco sozinha e todos confiavam plenamente nela. Mas não era elegante deixar uma dama desamparada.

 Oi, minha deusa… Seu súdito vem clamar… clamar por ajuda…

O envenenamento estava longe de ser expelido naturalmente de seu corpo e a fraqueza só aumentava a cada minuto. Procuraria algum lugar para repousar e esperaria pela médica exercer sua função adequadamente. Sabia que Jonah a auxiliaria, posto que o tritão era um companheiro proativo e preocupado, sempre se oferecendo para ajudar. Após o tratamento, faria uma auto análise de suas capacidades e perguntaria sobre o paradeiro de seu capitão.

Boris Skalovisk:

_________________

Porradaria e Fuga: Grand Line Drift. [3] - Página 2 Aaaaaa11
Nekkyoto
Imagem :
Porradaria e Fuga: Grand Line Drift. [3] - Página 2 200
Créditos :
10
Localização :
Las Camp - West Blue
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t1493-maramune-nekkyoto-robin-son https://www.allbluerpg.com/t1496p45-cidade-do-pecado#21227

O caminho de Boris até a embarcação não foi tempestuoso ou coisa do tipo, poderia arriscar que fosse a calmaria antes do caos, ou simplesmente a paz alcançada depois de um bom e obscuro combate. Boris deixou bem mais do que sangue pelo chão, havia derrotado um oponente forte, e algumas poucas pessoas que se mantinham escondidas, assistiram ao vencedor daquele embate sangrento.

Num outro lugar, aquele ser de imensos e numerosos braços também havia encontrado o doce sabor da morte, e aquela invasão, havia sido frustrada, com a ajuda daqueles piratas, não tão ruins assim.

Chegando no barco, a gigante olhando a situação que Boris estava foi em sua direção apressadamente e o pegou pelo colo. O Loiro desmaiou no processo, sentia como se o veneno adquirisse uma sensação de quase morte. Como se seus olhos abertos, negassem o controle do seu próprio corpo. E as sensações, principalmente com as compressas geladas que lhe deixavam numa sensação boa, mesmo naquele estado.

Extremamente potente, necessitou de cuidados médicos precisos, pontos para fechar o ferimento, e remédios que foram colocados de forma intravenosa pelo ser gigante. Que assistiu, todo o procedimento e fez tudo ao seu alcance para que o loiro conseguisse encontrar vida novamente.

E assim ocorreu.

Depois do tratamento, cerca de trinta minutos após terminar, ele acordou.

Rodou os braços e estralou o pescoço.

Perguntou do seu capitão e foi informado que ele havia saído pouco após o Loiro, e seu paradeiro era desconhecido.



Considerações:
Espada:
Históricos:

_________________

Porradaria e Fuga: Grand Line Drift. [3] - Página 2 DxdTgnc
Van
Imagem :
Porradaria e Fuga: Grand Line Drift. [3] - Página 2 350120fla
Créditos :
50
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t641-boris-skalovski#4055 https://www.allbluerpg.com/t1799p15-porradaria-e-fuga-grand-line-drift-3#22686
Van
Pirata

Selfless-ish

A caminhada até a embarcação foi dolorosa o bastante para fazer Boris entrar em uma espiral de pensamentos. A perda constante de sangue e enfraquecimento o fez analisar sua vida até o momento, gerando ideias até então escondidas em seu subconsciente. Deixava a preguiça tomar conta dele em vários momentos, evitando assim esforços desnecessários, porém, ser abraçado momentaneamente pela morte foi como tomar um tapa na cara e fazê-lo acordar para a realidade: Skalovski estava desperdiçando seu tempo!

Deixar sua vida ser guiada por outras pessoas e ficar de coadjuvante gerou uma sensação de conforto que o fez subestimar os perigos do mundo e por pouco não morreu antes de sequer chegar na grande rota. Seu desejo de ser o maior espadachim do mundo era tão fraco ao ponto de se deixar vencer por qualquer um em seu caminho? Bastou alguém com uma arma poderosa para se tornar inútil. Não, impensável!

Tudo errado!

A frustração da derrota o fez pensar em quanto tempo havia desperdiçado ao lado de Sins. Ver o moreno agir como um caos incontrolável era algo extremamente prazeroso e divertido, mas o caminho para o topo não era uma festa. Era uma grande guerra dolorosa e árdua. Da mesma forma que era bom ter amigos para contar, sentia que tal dependência era como uma corrente impedindo seu avanço e não podia permitir isso. Não se desejasse ser o melhor. Ter amigos era bom, mas não podia depender deles. Pelo contrário, precisava ser o líder de sua própria jornada e ser mais ativo. Talvez um momento sozinho o ajudasse a organizar melhor os pensamentos.

Ainda perdido em pensamentos, viu sua companheira, a qual tratava como uma deusa ao embarcar em sua fantasia, tratá-lo e pouco tempo depois já se sentia melhor. Pelo visto, os ferimentos tinham algum tipo de veneno ou droga que potencializam o efeito danoso e assim que foram neutralizados, sentiu o corpo se recuperar rapidamente. Após o tratamento complexo e trabalhoso de Diana, Boris precisou de algum tempo para descansar e voltar a si.

O cochilo serviu para descansar sua mente e montar o quebra-cabeça de ideias supracitadas. Os pensamentos agora mais claros e organizados o ajudaram a tomar uma decisão. Precisaria seguir seu caminho. A primeira medida seria encontrar Sins e lhe comunicar sua decisão, entretanto, como esperado o Caos estava seguindo sua própria jornada e o loiro continuava sendo apenas um espectador. Talvez seja melhor assim, pensou.

Jojo, Diana… É hora de partir. Assumirei o comando da Herza e irei para a grande rota. Darei um tempo para vocês decidirem que caminho seguirão. Até lá, farei duas coisas… Vou procurar o dono dessa espada e depois… Bem… Quem me acompanhar, saberá!  

Não tinha certeza se Diana o acompanharia, mas sabia que Jones o faria. Já tinham passado por muita coisa juntos para saber sua resposta. Agora que os membros estavam comunicados, o Navegador se arrumaria e faria uma breve análise corporal, tentando identificar em qual porcentagem de eficiência seu corpo se encontrava e se estivesse acima de 80%, voltaria para o centro da ilha, dessa vez buscando o trajeto que a katana tinha voado e buscando assim pistas sobre o seu benfeitor.

Durante o trajeto, poderia encontrar novos oponentes. Neste caso, usaria a Titan Slayer para se vingar. Em sua nova jornada, não havia mais hesitação. Qualquer um que o impedisse de subir os degraus para o topo, seria retalhado sem piedade. A sua expressão passou a ficar mais séria, tanto que ela não combinava com seu jeito de ser. Assim sendo, durante a caminhada, buscaria por um salão de beleza onde faria uma mudança radical. Caso consiga encontrar um, pediria para o responsável pintar seus cabelos de branco. Por já ser loiro natural, atingir a tonalidade branca/cinza não seria um problema. Estava em uma nova fase e nada melhor que expressar uma nova fase com uma mudança na aparência - fala tu, meninas <3.

Após o serviço, pagaria e seguiria a ideia anterior de achar o benfeitor. Ficaria atento, pois, era um pirata procurado. Talvez o novo visual o ajudasse a se esconder, mas poderia encontrar inimigos em busca de sua recompensa. Só desembainhava sua katana em última instância. Caso sentisse perigo, puxaria e retalharia qualquer um que o atacasse. Usaria de cortes diagonais simples, usando e abusando de dashs laterais para esquivar-se de possíveis golpes recebidos, encurtando sempre a distância para cortar.

Boris Skalovisk:

_________________

Porradaria e Fuga: Grand Line Drift. [3] - Página 2 Aaaaaa11
Nekkyoto
Imagem :
Porradaria e Fuga: Grand Line Drift. [3] - Página 2 200
Créditos :
10
Localização :
Las Camp - West Blue
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t1493-maramune-nekkyoto-robin-son https://www.allbluerpg.com/t1496p45-cidade-do-pecado#21227

Boris se direcionou ao centro da cidade, que pouco a pouco voltava a sua normalidade, os flagelos do caos, haviam sido derrotados com a ajuda dos piratas. As pessoas andavam novamente pelas ruas e ao contrário do que talvez Boris havia pensado, a gigante ficou no barco. Sendo o loiro seguido só e apenas pelo seu próprio acompanhante de aventura.

Chegou então num cabelereiro, e pedindo pelas mudanças assim o fez. Não demorou muito, passaram uma pasta estranha sobre seu couro cabeludo e depois de algum tempo seu cabelo tinha descolorido por completo, tornando-se tão branco quanto neve. O clima era agradável, e estava confortável da forma que se estava andando. Não chamava atenção, e o cenário - destruído pelo encontro das duas calamidades - pouco a pouco foi colocado em ordem.

O sangue foi lavado e o corpo do monstro que o loiro havia derrotado simplesmente sumiu. Marinheiros andavam pelo local, mas se abstinham de abordar o protagonista daquela carnificina. Tal como toda a destruição que suas ações cheias de força haviam deixado pelo local. Eram como marcas, cicatrizes, que mesmo depois de corrigidas, nunca mais ficariam como o original.

Não conseguiu encontrar vestígios do dono da espada, mas, enquanto passeava escutou a conversa de dois marinheiros.

Você ficou sabendo que ele pegou um pirata? Há quem diga que foi o pirata quem derrotou aquela abominação nas docas. Mas, de qualquer forma, agora tudo está suficientemente bem para que o prefeito possa discursar no fim da tarde. O discurso foi adiado inclusive pela invasão desses malditos.



Considerações:
Espada:
Históricos:

_________________

Porradaria e Fuga: Grand Line Drift. [3] - Página 2 DxdTgnc
Van
Imagem :
Porradaria e Fuga: Grand Line Drift. [3] - Página 2 350120fla
Créditos :
50
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t641-boris-skalovski#4055 https://www.allbluerpg.com/t1799p15-porradaria-e-fuga-grand-line-drift-3#22686
Van
Pirata

A new beginning

Seguir em frente significava deixar coisas, pessoas, projetos e muito mais para trás. Diana inicialmente não o acompanhou em sua caminhada, contudo, Boris entendeu que ela estava protegendo a embarcação e por isso suas esperanças quanto à um possível acompanhamento da gigante ainda existiam. A companhia de Jones era suficiente, tinha sido desde que se encontraram e pelo visto continuaria sendo por muito tempo. O tritão e o humano tinham uma ligação incomum e extremamente poderosa. Um grande laço!

É, Jones… Parece que você teremos que nos esforçar em dobro a partir de agora.  

Caminharam pela cidade e encontraram um salão onde o loiro deixaria este apelido para trás. As madeixas agora eram brancas como a neve e sua postura havia mudado totalmente. Parecia mais intenso e frio como se sentisse o peso de sua escolha finalmente cair em suas costas. Há pouco tempo, Skalovski gritava que seria o maior espadachim do mundo, porém, suas palavras pareciam vazias. Precisou ser abraçado pelo deus da morte para finalmente entender que ações têm consequências e o caminho escolhido o levaria à morte se sua convicção não fosse forte o bastante.

Um recomeço!

Porradaria e Fuga: Grand Line Drift. [3] - Página 2 Aaaaaa10

Você ficou sabendo que ele pegou um pirata? Há quem diga que foi o pirata quem derrotou aquela abominação nas docas. Mas, de qualquer forma, agora tudo está suficientemente bem para que o prefeito possa discursar no fim da tarde. O discurso foi adiado inclusive pela invasão desses malditos.

Tsc… Isso não é o bastante… Talvez durante o discurso a gente encontre mais pistas.  

Disse para o homem peixe ao ouvir a conversa de marinheiros. O novo visual o permitia caminhar tranquilamente entre as pessoas, talvez até fosse reconhecido, contudo, o boato de que fora o responsável por derrotar aquele monstro podia ajudar a ser menos “notado”. Buscaria procurar por mais informações sobre o discurso do prefeito e também por uma boa localização que não o coloque em risco. Seus alvos seriam construções altas, buscando ficar no terraço ou no telhado para não chamar atenção. Com suas habilidades acrobáticas e físicas, saltar até o topo dos locais citados não seria difícil.

Caso consiga, sentaria com uma perna dobrada - bem plantada no chão para uma movimentação brusca, típica de sua Prontidão - e outra esticada bem a vontade. Aproveitaria o momento para acender um cigarro e dar uma boa tragada enquanto fazia sua missão particular de reconhecimento. Se Jones falasse algo, ouviria e daria continuidade a conversa, respondendo todas as suas perguntas com sinceridade e sem meias verdades. Na hipótese de ser atacado ou notado, esperaria até o último segundo antes de reagir. Evitaria confrontos desnecessários. Seu objetivo no momento era recolher informações e agradecer ao seu benfeitor, nada além. Caso ele apareça de alguma forma ou seja identificado, apenas o observaria e se sentisse uma troca de olhares, mostraria a katana para a pessoa e se ela parecesse reconhecer, faria uma breve reverência agradecendo pela lâmina.

Boris Skalovisk:

_________________

Porradaria e Fuga: Grand Line Drift. [3] - Página 2 Aaaaaa11
Nekkyoto
Imagem :
Porradaria e Fuga: Grand Line Drift. [3] - Página 2 200
Créditos :
10
Localização :
Las Camp - West Blue
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t1493-maramune-nekkyoto-robin-son https://www.allbluerpg.com/t1496p45-cidade-do-pecado#21227

Saciando o vicio do seu desejo e dando um bom trago em um dos seus cigarros, Boris relaxou no alto de um prédio - dos muitos devo dizer - no centro residencial da ilha. Visualizou um palco teatral montado bem ao centro da onde parecia um abatedouro, com um lugar para que os criminosos perdessem a cabeça, no sentido literal da palavra.

No entanto, enquanto estava no topo de um dos prédios viu uma movimentação estranha, um homem reluzente, que parecia ofuscar todas as visões apareceu no centro do palco, enquanto uma multidão começou a reunir-se ali. Ele se manteve parado e foi ovacionado por todos que ali estavam, parecia ser uma figura importante na ilha, e mesmo bem novinho, parecia ser um dos mais, se não o mais forte presente.

O entardecer já pintava o céu em tons de rubro e amarelo, até que então, finalmente quando Boris terminou de fumar seu cigarro o prefeito da cidade apareceu. Todo pomposo, bem vestido e também, dando bons tragos num cigarro de palha que exibia entre seus dedos indicador e médio. Cuidadosamente, tragou e soltou, antes de começar a falar.

Hoje fomos supreendidos, depois de tanto tempo sem uma atividade pirata se quer por uma invasão estranha. Pareceu orquestrada, não pelos peões que aqui vieram, mas por alguém que queria atenção. Comentou, rodando sua bengala no processo. Diversas vidas foram perdidas no processo, mas milagrosamente, dois andarilhos apareceram por aqui e ajudaram o capitão Sunny a lidar com os invasores. A vocês, quer estejam ou não escutando, lhes agradeço do fundo do meu coração.

Todos pareciam se manter controlados, e a dicção do prefeito era algo que merecia uma salva de palmas, seu domínio de massa, a escolha de palavras e principalmente, aquela voz harmoniosa era perfeita para controlar e prestar atenção. Infelizmente, interrogando um dos andarilhos, descobrimos que são piratas. E se assim for, pela consideração que obteve em ajudar a derrotar o Louva-Deus, peço que saia urgentemente da cidade, antes que seja caçado e isso lhe aconteça.

As cortinas abriram, revelando tanto o Louva-Deus que Boris havia enfrentado, quando o monstro polvo estranho já mortos, e amarrados, com fortes indícios de tortura. Boris não conseguiu localizar Magnum, mas conseguia notar nas palavras, que provavelmente, ele havia sido capturado.


Considerações:
Espada:
Históricos:

_________________

Porradaria e Fuga: Grand Line Drift. [3] - Página 2 DxdTgnc
Van
Imagem :
Porradaria e Fuga: Grand Line Drift. [3] - Página 2 350120fla
Créditos :
50
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t641-boris-skalovski#4055 https://www.allbluerpg.com/t1799p15-porradaria-e-fuga-grand-line-drift-3#22686
Van
Pirata

Closure

A vista encontrada por Boris e Jonah era deveras agradável. Polaris, também conhecida como Loguetown, era o fim de um caminho e início de outro. Era um ponto de ligação para a grande rota, a última ilha antes da Reverse Mountain cuja travessia era como entrar em um portal onde um novo mundo se abria para os seus navegantes. A adrenalina percorria seu sangue ao imaginar os perigos dessa viagem, posto que quase perdeu sua vida aqui, imagina os perigos que viria encontrar.

Preciso ficar mais forte!

Assim como as informações diziam, a apresentação aconteceu e a dupla pôde avaliar os figurões da ilha. Um deles possuía uma luz muito poderosa e o navegador sentiu que aquele homem era perigoso e o ex-loiro seguia sempre sua intuição. A cerimônia prosseguia e o tempo passava. O cigarro já estava apagado no chão e o clima mudou completamente. Finalmente, a figura máxima da cidade se apresentou. Ele era imponente, apesar da idade. Suas palavras eram firmes e poderosas. Ao ouvir, Skalovski sentiu que pareciam direcionadas a ele e um frio na espinha surgiu ao ver as cortinas caírem.

É…  

Engoliu seco. Embora desejasse viver uma vida livre, sabia que era um criminoso e inclusive havia uma recompensa por sua cabeça. Pirataria era uma vida perigosa e com riscos constantes. O espadachim sabia disso, porém, ver aquela cena ainda o impactava e só potencializava seu desejo de ser poderoso, pois, só assim conseguiria se proteger e alcançar seu grande objetivo na vida: Ser o maior espadachim que esse mundo já viu!

Ao fim da cerimônia, olharia para o homem peixe e emitiria um sinal não-verbal para que o carpinteiro o seguisse. Era hora de partir. Não havia mais o que fazer ali e o agradecimento pela katana seria partir da ilha. O homem de cabelos alvos faria um grande bem para a ilha ao não estar nela. A simples presença de piratas incomodava os cidadãos e gerava insegurança para todos, logo, quanto mais longe, melhor para o prefeito. Mesmo sem terem se comunicado diretamente, Boris sentia que o prefeito havia recebido sua gratidão pela katana, embora não soubesse explicar como, encerrando assim sua trajetória no blues.

Voltaria para a embarcação rapidamente. Chegando lá, pediria ajuda do(s) nakama(s) presente(s) - pois não sabia se Diana o acompanharia - e daria partida com destino a Reverse Mountain. Assumiria o mastro após passar as indicações de âncora, velas, etc. para Jojo. Uma vez que o navio estivesse em movimento, iniciaria um treinamento físico visando ficar mais forte para os próximos desafios. Usaria os pesos existentes na embarcação para lhe ajudar, seja empurrando caixas, levantando âncoras, agachando e brandindo sua katana. Olharia sempre a rota de dez em dez minutos para não se perder no caminho e usaria o mapa para se manter na rota.

Boris Skalovisk:

_________________

Porradaria e Fuga: Grand Line Drift. [3] - Página 2 Aaaaaa11
Toji
Imagem :
Porradaria e Fuga: Grand Line Drift. [3] - Página 2 350x120
Créditos :
21
Localização :
Felinolandia
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t2357-ajaw-jack-kiin https://www.allbluerpg.com/t2234p30-os-seis-caminhos#26207
Toji
Narrador



 A despedida apesar de dolorosa, era necessária. Boris tinha uma ambição muito forte dentro de si, e a sua jornada estava apenas começando. Ouvindo atentamente as palavras de agradecimento, mas seguidas de um alerta do prefeito da cidade, o espadachim tomou seu rumo até Herja acompanhado de Jojo com a intenção de finalmente navegar até o perigoso mar da Grand Line.

De posse de uma meitou, Boris tomou seu lugar na embarcação mais uma vez na presença de seus companheiros do quais seguiriam viagem com o alvo. Com algumas palavras muito bem direcionadas ao resto do grupo que já sabiam lidar com as ordens do rapaz, Herja começou a se afastar da abastada cidade que em pouco minutos era deixada para trás e, não só uma cidade, mas toda uma saga de aventuras marcadas nos blues entre aquele grupo pirata agora era deixada no passado enquanto o futuro na Grand Line estava bem a frente.

Com a rota direcionada por Boris, o rapaz resolvia por sua vez aproveitar o tempo para um treinamento intenso, algo comum para um homem como Boris, e entre intervalos, o espadachim não deixava de conferir e acompanhar para garantir que a embarcação mantivesse firme.

Aquele período solitário da viagem passava de forma tão rápida que se perderia a noção do tempo facilmente. Contudo, todo aquele céu azul e ensolarado aos poucos adquiria um tom acinzentado, e assim que Boris olhasse para cima, veria nuvens carregadas se aglomerando quase que instantaneamente, e o que parecia ser dia, em questão de segundos se tornava noite. O mar se agitava, uma chuva forte começava a cair sobre a embarcação, e até mesmo alguns tornados poderiam ser vistos pelas redondezas.

E lá, bem na frente, estampado de forma escancarada para Boris e todo o resto do grupo, a imponente Reverse Mountain. O navegador precisaria tomar uma atitude, traçar uma rota segura, ou menos caótica para que o bando conseguisse pegar a subida, e enfim lidar com a travessia maluca daquela força da natureza.   

Legenda:
Narrador:
Histórico:


Última edição por Maka em Qua Ago 24, 2022 7:11 pm, editado 1 vez(es)

_________________

Porradaria e Fuga: Grand Line Drift. [3] - Página 2 94sfShl
Van
Imagem :
Porradaria e Fuga: Grand Line Drift. [3] - Página 2 350120fla
Créditos :
50
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t641-boris-skalovski#4055 https://www.allbluerpg.com/t1799p15-porradaria-e-fuga-grand-line-drift-3#22686
Van
Pirata

Um degrau diferente

Seguir em frente era muito mais difícil do que ficar parado. Avançar era deixar tudo para trás. O homem de cabelos alvos agora tinha um motivo para abandonar os amigos feitos e uma jornada caótica pela busca de seu verdadeiro sonho: ser o maior espadachim do mundo!

Infelizmente para o Navegador, ficar brincando e assistindo a viagem enquanto os nakamas lutavam e cresciam não era o bastante. Nesta vida, ele não seria um simples passageiro. Era hora de assumir o controle em todos os sentidos. Velas içadas, Herza em movimento, um adeus para Polaris e um olá para o início da grande rota.

Durante a viagem, treinou e fortaleceu seus músculos, os quais percebeu não estarem à altura do que precisava. A luta contra o oponente fétido e grotesco o fez perceber que apenas agilidade não era o bastante. Uma lâmina rápida e cega era ineficaz. Precisava ser afiada também. Era tão óbvio, mas nem sempre o óbvio é facilmente percebido. A companhia de Jojo - criada pelo acaso e unida por suas características únicas - era o bastante para lidar uma sensação de segurança pelo caminho. O carpinteiro tinha experiência com madeira e seria fundamental no processo de pilotagem da embarcação. Boris era o timoneiro e navegador, porém, era impossível fazer tudo sozinho e ao ver as nuvens cinzentas, sentia o que fazer.

Vamos lá, Jojo… Hora de mostrar o seu lado selvagem!  

Sim, Skalovski não tinha esquecido a imagem maníaca de Jonah ao vê-lo lutar focado contra os marinheiros. O sorriso psicótico e maníaco do homem-peixe vivia escondido por anos de repressão e medo. Ao lado do humano, ele podia enfim ser quem era de verdade sem o risco de ser julgado. Tal confiança era o material indestrutível cujo laço entre os dois foi formado.

Acreditando na capacidade de seguir ordens do carpinteiro, o espadachim o instruiu com exatidão o que fazer ao se depararem com a subida da Reverse Mountain. Embora nunca tivesse visto algo assim de perto, idealizou o conceito ao comparar com um rio violento. Bastava encontrar o ritmo e a natureza faria o resto. Portanto, não era um caminho a ser traçado e sim encontrado. Tentar adivinhar ou criar uma rota só os mataria chocados contra as rochas. Suas habilidades com navegação e condução aliadas à sua intuição apontariam o caminho a ser seguido.

Segure as cordas, Jojo… Quando eu gritar “PUXA”, você puxa tudo e quando eu gritar “SOLTA” você libera… Se você errar… Vamos morrer!  

Porradaria e Fuga: Grand Line Drift. [3] - Página 2 Luffy-In-Loguetown-Execution-1

A última frase foi dita com um sorriso sincero no rosto do estrategista. O dono da meitou Titan Slayer havia encontrado a paz que tanto procurava ao embarcar nesta viagem acompanhado de seu amigo. Não havia hesitação em suas ações. Caso morresse, apenas aceitaria o destino, contudo, confiava tanto em seu nakama e suas próprias habilidades que tal cenário nunca passou pela sua cabeça. Ser o maior espadachim do mundo era a única coisa que estava atualmente em sua cabeça e morrer para o mar não estava à sua altura.

E assim, guiaria Herza pela Reverse, orientando Jones com as velas enquanto ele guiava a embarcação pelo caminho que sentia ser o correto. Juntaria todos os seus conhecimentos naquele momento para encontrar a rota perfeita e deixar a natureza lhe ajudar. Poderia falhar? Claro, mas utilizaria de conhecimentos náuticos para reparar a trajetória e continuar subindo com o mínimo de dano possível à embarcação. Havia também a possibilidade de serem atacados enquanto subiam, sejam por seres marítimos, outras embarcações ou até mesmo pedras caindo do mar. Abusaria de sua Prontidão para tentar antecipar e desviar de possíveis ataques, movendo o barco para fugir dos golpes, mas sempre mantendo-se à rota.

Na hipótese de chegar à grande rota, procuraria um lugar para parar o barco e apreciar a vista por alguns instantes, agradecendo a deus e ao mundo por ter conseguido. Caso fique preso ou não consiga, insistiria no projeto, seja cortando o que lhe prende ou guiando Herza o quanto fosse necessário.

Boris Skalovisk:

_________________

Porradaria e Fuga: Grand Line Drift. [3] - Página 2 Aaaaaa11
Toji
Imagem :
Porradaria e Fuga: Grand Line Drift. [3] - Página 2 350x120
Créditos :
21
Localização :
Felinolandia
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t2357-ajaw-jack-kiin https://www.allbluerpg.com/t2234p30-os-seis-caminhos#26207
Toji
Narrador



Os Blues eram o início arrematador dos sonhos de muitos viajantes, independente do caminho que cada um tome, em algum momento essa pessoa saberá quando é a hora de finalmente se aventurar naquele místico e perigoso mar, onde apenas os mais corajosos e ambiciosos homens arriscam suas vidas para navegar.

Boris, um jovem espadachim que sonha em ser o maior de sua classe era um desses seres ambiciosos e que não temiam os perigos da Grand Line, e isso o trouxera até aqui. As nuvens cinzentas que se aglomeravam logo empurravam o Sol para longe, trazendo uma noite fria e escura em questão de segundos. Os estrondosos relâmpagos se descarregavam do céu, e uma densa e forte chuva cobria toda a embarcação.

O espadachim notando o que estava preste a acontecer, chamou Jojo que na mesma hora estava pronto para seguir as ordens de seu amigo. O sorriso largo do tritão apenas reforçava o forte laço que a dupla tinha, e de prontidão, Jojo seguiu as ordens de Boris com exatidão, e rindo ao ouvir que vida dos dois dependia do próprio.

O mar estava completamente agitado, fazendo com que a Herja balançasse mais que o normal e fosse não só molhada pela chuva, mas também pelos fortes impactos de pequenas ondas que vinham de todos os lados jogando uma enormidade de água salgada na boca de alguns desavisados. Porém, a intuição de Boris parecia estar correta, pois logo a sua frente uma parte específica do mar repuxava as águas de uma forma estranha como se sugasse aquilo para cima e, caso olhasse mais a frente, veria algo nada natural... A água do mar estava sendo puxada para cima com tanta força que no momento em que a embarcação se encaixou naquele trecho marítimo, Herja foi puxada com tanta força que nem mesmo Boris conseguiria revirar o barco com tanta facilidade usando apenas do timão de seu navio.

Boris talvez não esperasse que as correntezas seriam tão fortes e intensas, o que fez com que embarcação fosse arrastada de forma diagonal para a entrada, o que agora tornavam as coisas um pouco mais perigosas, pois se o navio se mantivesse daquele jeito, tanto a proa quanto a popa colidiriam com a entrada o que levaria ao fim da jornada daqueles jovens piratas.

Legenda:
Narrador:
Histórico:

_________________

Porradaria e Fuga: Grand Line Drift. [3] - Página 2 94sfShl
Van
Imagem :
Porradaria e Fuga: Grand Line Drift. [3] - Página 2 350120fla
Créditos :
50
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t641-boris-skalovski#4055 https://www.allbluerpg.com/t1799p15-porradaria-e-fuga-grand-line-drift-3#22686
Van
Pirata

Ferocity

"I am very, very crazy…"

O sinônimo de insanidade é repetir as mesmas ações com as mesmas condições e esperar por resultados distintos. Nesse sentido, todo atleta, esportista, lutador acaba sendo considerado uma pessoa insana. Repetição e condicionamento (físico e mental) faziam parte de suas rotinas. Refazer o mesmo movimento, aplicar o mesmo soco ou balançar de katana inúmeras vezes da mesma forma tinha como objetivo aperfeiçoar o movimento em si e não necessariamente conquistar algo novo. Contudo, a perfeita execução do movimento abriria portas e elevaria o usuário à níveis maiores. Encontramos um furo nesta tese?

Diferente de uma vida "insana" como espadachim, a vida de navegador era completamente oposta. Adversidades, imprevisibilidade e aprendizado constante eram características da vida marítima. Novas rotas, marés, mares, climas e muito mais. Talvez a escolha dessa profissão fosse o necessário para manter o equilíbrio em uma vida cercada de repetição com picos de improvisação e adaptações. O yin/yang de Skalovski.

No momento, o rapaz de cabelos alvos curtia a fase da descoberta. Subir uma maré vertical com o clima adverso era o suficiente para liberar adrenalina equivalente a semanas de treino. Bastava uma escolha equivocada e Herza seria destruída pelas rochas ao redor da reverse. Apesar de tudo, a animação estava presente na dupla, embora também servisse para mostrar ao espadachim que uma tripulação com apenas duas pessoas não era o bastante. Precisavam de mais pessoas, nem que sejam contratados apenas para ajudar no barco. Era uma dura verdade!


Droga… Herza tá piroca…

Fez uma piada falocêntrica e voltou sua atenção para a direção do barco. Como fariam para guiar uma embarcação viajando lateralizada? Se mantivesse a posição, ao passar pela entrada, seria destruída. Não havia outro jeito, precisariam fazer sacrifícios. Tentando manter o barco reto, Boris travaria o leme e iria até a âncora. Deixaria preparado na parte sul e soltaria a âncora, fazendo com que ela bata e force a Herza a ficar reta. Uma vez que estivesse na posição certa, soltaria a corda para voltar ao rumo, conseguindo assim passar sem dificuldades pela entrada.

Na hipótese de não dar certo, tentaria ajustar a posição do barco usando força bruta. Ter um homem-peixe era ótimo nesses casos e pediria ao companheiro para ir ao fundo do barco e usar sua força bruta para ajustar a rota.

Se conseguissem chegar do outro lado e estivessem tranquilos, acenderia um cigarro para relaxar e ajudar a aliviar o estresse. Caso algum inimigo ou confusão apareça para atacar, usaria sua intimidação no olhar para deixar claro que quem insistisse, sofreria as consequências.  No mais, esquivaria com Dashs rápidos de qualquer ataque recebido até entender o que estava acontecendo.

Boris Skalovisk:

_________________

Porradaria e Fuga: Grand Line Drift. [3] - Página 2 Aaaaaa11
Toji
Imagem :
Porradaria e Fuga: Grand Line Drift. [3] - Página 2 350x120
Créditos :
21
Localização :
Felinolandia
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t2357-ajaw-jack-kiin https://www.allbluerpg.com/t2234p30-os-seis-caminhos#26207
Toji
Narrador



Aquele pequeno e perigoso trecho da viagem entregava para a dupla uma pequena sensação do que a Paradise poderia lhes entregar, um mar completamente insano cheio de desafios onde não apenas piratas, caçadores e marinheiros seriam aberrações, mas a natureza também seria o desafio a se superar.

Surpresas, isso seria encontrado aos montes, e é claro que para merecer colocar seus olhos naquele fantástico e grandioso mar, nossa dupla de piratas precisaria se mostrar dignos, e superar as adversidades daquela subida seriam necessárias. - Que piada de mau gosto, Boris. - Disse o tritão para seu companheiro ao ouvi-lo falar sobre Herza. Jojo sabia que precisaria dar seu máximo para que as ideias do espadachim pudessem funcionar.

A subida estava cada vez mais próxima enquanto o navio era atraído com ferocidade. Boris pensou rápido e logo travou o leme da embarcação de atirando até a âncora para jogá-la no mar contando com a sorte de que ela se agarraria em algo que com força suficiente colocaria Herza de volta à normalidade.  

A âncora havia sido atirada ao mar, mas naquele instante nada parecia fisga-la, criando ainda mais tensão à medida que a Reversa se mostrava colossal, sem nem mesmo ter condições de enxergar o seu fim. Vendo que nada parecia funcionar, Jojo correu até os fundos para usar força bruta, porém, no momento em que se preparou para aplicar um golpe, um tranco muito forte aconteceu, jogando o tritão para fora do navio enquanto Boris fora arremessado até a proa do barco, onde por um descaso do destino, ou apenas falta de atenção da sua parte, a recente adquirida meitou acabara por se desprender de sua cintura sendo assim arremessada para fora de Herza, caindo naquela forte correnteza sem dar chance alguma de Boris recuperá-la.

O barco havia voltado aos “trilhos”, porém, a embarcação se mantinha paralisada sem sair do lugar por alguns instantes até que uma explosão pode ser ouvida, e enfim Herza tomara rumo de volta até subida, mas dessa vez seguindo sem perigo de colisão. Ao fundo, Jojo surgia agarrado a uma das cercas do navio, mostrando que o jovem tritão ainda estava bem, ou quase isso.

Tomando o controle do leme novamente, Boris conseguiu finalmente seguir até o outro lado enquanto Jojo tentava recolher a âncora em meio aquela agitação. Ao se aproximar da parte mais alta, Herza se impulsionou retirando até mesmo sua base do mar, planando por alguns instantes, apresentando um Sol radiante, um céu completamente limpo, e uma descida monstruosa.

O impacto de Herza que voltava a boiar fez com que a dupla saísse do chão, e como um escorregador, a embarcação tomou enorme velocidade, onde em apenas poucos segundos colidiu no mar estático da Grand Line, jogando uma enorme quantidade de água salgada para dentro do navio.

Após toda aquela agitação, Boris e Jojo se veriam em um lugar completamente silencioso, um mar extremamente aberto a sua frente, uma calmaria que contrastava com a turbulência da tempestade da qual enfrentaram poucos minutos atrás. Com o fôlego recuperado, Boris percebia ao seu lado esquerdo um cais, e bem mais ao fundo o que parecia ser uma pequena cidade onde bem próximo ao porto, um enorme farol poderia ser visto... agora atracados, Boris e Jojo finalmente colocavam os pés na Grand Line.

Legenda:
Narrador:
Histórico:

_________________

Porradaria e Fuga: Grand Line Drift. [3] - Página 2 94sfShl
Van
Imagem :
Porradaria e Fuga: Grand Line Drift. [3] - Página 2 350120fla
Créditos :
50
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t641-boris-skalovski#4055 https://www.allbluerpg.com/t1799p15-porradaria-e-fuga-grand-line-drift-3#22686
Van
Pirata

Strider's high

A vida era feita de altos e baixos, mas pela primeira vez, alguém podia dizer esta frase em todos os sentidos. A subida pela montanha reversa chegou ao fim com o sucesso das táticas náuticas de Boris e com elas uma grande lição: só ele e Jojo não eram o bastante!

Por pouco não tiveram o sonho de uma grande aventura interrompido por um mar imprevisível. O custo? Danos na embarcação e a perda de uma katana valiosa e poderosa. Poderia até pedir para Jones a procurasse, porém, sentiu em seu coração que merecia este sofrimento. Sua arrogância custou alto e precisava aceitar essa derrota para crescer ainda mais.

O lado alto, digo, bom desta viagem turbulenta foi, sem sombra de dúvidas, a vista. Sim, a queda foi problemática, mas ver o mundo todo pela frente e um céu limpo serviam para deixar a motivação de ambos no grau máximo. Sentia a energia renovar e a água salgada caindo no navio após o impacto da embarcação apenas refrescou os corpos suados e tensos da dupla exótica.

Mais um degrau, Jojo… Conseguimos!  

Relaxado, pegaria em seu bolso o maço de cigarros e puxaria um junto do isqueiro, acendendo-o e tragando a fumaça enquanto admirava aquele cenário. Sentia o peso da responsabilidade invadir o seu corpo junto com a nicotina. De agora em diante, não havia mais como voltar atrás. Um erro, uma simples hesitação, e tudo estava acabado. A brincadeira acabou. Boris Skalovski e Jonah Jones estavam na Grand Line.

Ainda com o cigarro na boca, olharia ao redor e ao ver um local para ancorar o navio, ele o faria. Pilotaria a embarcação e pediria ao seu companheiro carpinteiro para fazer uma avaliação completa dos danos sofridos e os reparos possíveis. Como líder da dupla e responsável pela segurança de ambos - algo que fazia mesmo com a wolhaiksong - ele tinha o trabalho de fazer uma avaliação de riscos e entender a situação encontrada.

Assim, desceria de Herza após fazer uma breve reverência como agradecimento pela chegada em segurança e andaria pelo lugar, observando tudo e todos. Caso encontrasse alguém, faria um sinal amistoso com a mão direita e se apresentaria como "Boris". Não demonstraria intenção hostil, pelo contrário. Estava tão feliz que no momento, o que mais desejava era comemorar e compartilhar sua felicidade. Havia também o desejo de encontrar mais companheiros para sua jornada, logo, zero motivos para agressividade.

Se encontrasse alguma festa ou grupo, apresentar-se-ia de maneira a curtir o ambiente. Possuía alguns milhões de berri consigo, então comprar bebidas não seria problemas para enturmar. No mais, ouviria as conversas paralelas e tentaria prestar atenção para obter informações. Na hipótese de ser atacado, apenas saltaria para trás tentando não ser atingido, mas sempre deixando claro sua intenção não-violenta.

Boris Skalovisk:

_________________

Porradaria e Fuga: Grand Line Drift. [3] - Página 2 Aaaaaa11
Toji
Imagem :
Porradaria e Fuga: Grand Line Drift. [3] - Página 2 350x120
Créditos :
21
Localização :
Felinolandia
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t2357-ajaw-jack-kiin https://www.allbluerpg.com/t2234p30-os-seis-caminhos#26207
Toji
Narrador



Como todo bom viciado, Boris buscava em seu bolso um cigarro para relaxar os ânimos da batalha que acabara de ter contra a natureza. A fumaça se espalhava pelo ar enquanto tomava seu posto como navegador direcionando seu navio até um local livre para que pudesse atracar seguindo toda a rotina costumeira para que a embarcação estivesse parada e segura.

- Parece que as coisas ficaram feias com o navio... hum... por onde devo começar. - Jojo coçava seu queixo enquanto listava os danos que Herza havia sofrido. - Bem, a começar pela âncora que está bem danificada, se não trocarmos ela, daqui uns dias, Herza não vai conseguir se manter atracada. Outra coisa, há muitos buracos no casco do navio, além dos varandins terem estourado. Vamos precisar de alguns dias aqui para concertar. - As coisas não pareciam das melhores, o que já era esperado depois de terem passado por tudo aquilo no mar.

Os dois sabiam agora o que precisariam fazer para que pudessem continuar viagem dali, mas por hora, a única coisa que lhe restavam agora era conhecer as terras em que pisavam, e assim em breve começarem os reparos para Herza pudesse navegar livremente mais uma vez.

Agradecido por ainda estar vivo, Boris seguiu rumo até a parte mais movimentada da ilha, caminhando por aquele velho e pouco movimentado porto, o espadachim ao lado do tritão tentaram ser amistosos com os demais marujos que ali estavam, porém, a única coisa que receberam de volta fora um sujo e mal lavado dedo do meio, e um cuspe no chão vindo de um dos homens que passavam por ali.  

Todos a sua volta estavam vestido tipicamente como piratas, indicando uma maior predominância naquela ilha, um local que se tornava cada vez mais frio, tendo um solo completamente rochoso, e uma arquitetura em suas lojas, bares e casas de total pobreza.

Após uma breve caminhada já que aquele pedaço de terra era bem pequeno, Boris notou certa animação em um prédio com de aproximadamente cinco andares, e um letreiro escrito “Coiote Caolho” que não agradaria em nada os seus olhos, porém, aquele era o lugar mais abastado de gente naquele momento e o jovem espadachim estava ansioso para interagir.

Do lado de dentro, a mesma pobreza e simplicidade de fora poderia ser vista, mas dessa vez encoberta por muita faladeira, jogos, brigas, bebedeira e é claro: muita, mas muita música. O local era bem espaçoso com várias mesas rodeadas por grupos piratas, além de alguns espaços para jogos como bilhar, truco entre outros mais. Ao fundo, um velho e acabado homem de barba grisalha e um gancho em sua mão esquerda tocava um empoeirado e rústico cravo, acompanhado de algumas garotas bem ousadas que cantavam uma canção bem agitada em meio a cantadas de marujos desdentados e podres de aparência.

Era um lugar bem peculiar que com toda certeza não seria para qualquer um, e na tentativa de tentar se enturmar, Boris apenas acabou por receber maus olhados que diziam coisas como “vai caçar teu bando” ou “tu por acaso é mulherzinha?” e até mesmo “se quiser eu te mato, é só pedir!” Os presentes ali não pareciam ser muito amistosos. - Você parece meio perdido. - Uma voz bem ao seu lado vindo exatamente de trás do balcão de bebidas se prontificava a conversar com Boris. - Ah, já sei! Outro novato, não é!? Ratitititi... é melhor você não tentar ser amistoso por aqui, esses caras podem te engolir no almoço se quiserem, eles pouco se importam. - Assim que se virasse, Boris notaria a presença de um enorme rato trajando as típicas roupas de um garçom.  

Legenda:
Narrador:
Histórico:

_________________

Porradaria e Fuga: Grand Line Drift. [3] - Página 2 94sfShl