Bem-vindo ao

All Blue

É com muito prazer que lhes damos os comprimentos ao nosso RPG. All Blue se trata de um RPG narrativo com o ambiente principal centrado em One Piece, obra de Eiichiro Oda.
Se divirta nessa nova aventura e se torne o novo rei pirata... Se puder!

Últimos assuntos
Aventura dois: trabalhando até desmaiar.Hoje à(s) 1:18 ampormestrejCriação de TécnicasHoje à(s) 12:50 amporDiego KaminariBad KarmaHoje à(s) 12:10 amporNoskireOs Seis CaminhosHoje à(s) 12:01 amporToji3º - A Liberdade Que Atravessa a Ponte LupinaOntem à(s) 11:52 pmporSubaé[TDN] Yuuma D. YukinagaOntem à(s) 11:49 pmporDreamstainÚltimo Baile Antes da GuerraOntem à(s) 11:25 pmporNoskireCréditosOntem à(s) 11:13 pmporKenshinIII - RagnarökOntem à(s) 11:01 pmporNoskire[PEDIDO DE INSTRUTOR] UhtredOntem à(s) 9:28 pmporUhtred

II - Fool me Twice

Página 4 de 7 Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7  Seguinte
Sasha
Imagem :
Berserker
Créditos :
76
Localização :
Rota 6 - 4ª Ilha Vedde
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t340-sasha-sparks#1002 https://www.allbluerpg.com/
Sasha
Rank B
II - Fool me Twice Seg Mar 14, 2022 1:51 pm
Relembrando a primeira mensagem :

 II - Fool me Twice

Aqui ocorrerá a aventura  do Pirata Lyosha Bulgakov  e da  Caçadora de recompensas Jyundee Kujoh. A qual não possui narrador definido.

_________________



 II - Fool me Twice - Página 4 HGWnxh1

Shiori
Imagem :
 II - Fool me Twice - Página 4 EEEWL0c
Créditos :
67
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t363-shiori-miyamoto#1109 https://www.allbluerpg.com/
Re: II - Fool me Twice Seg Abr 04, 2022 8:25 pm
I - Fool Me Twice



Jyundee Kujoh

Jyu parecia se frustrar com a forma como aconteciam as coisas, porém, ela havia chegado dois dias depois de todas as coisas acontecerem, era normal que ela não tivesse uma límpida cena de crime, ela até poderia pedir acesso aos corpos na verdade, o que poderia ajudar, ela só precisaria de alguém pra isso, talvez uma pessoa de patente mais elevada.

Nesse tempo, ela questionava o relato do guardinha.-Isso é deveras estranho, então devemos estar falando de um imitador não é mesmo? Digo, se esse homem era tão .- disse ele realmente ponderando a situação, ele parecia concordar com isso, de forma a ficar bastante preocupado, ele parecia ter alguma razão para isso.

E quando ela questionava a questão dos cortes e da voz, e gritos, o segurança explicava novamente como ele imaginou a cena.-No caso ela foi cortada apenas por traz. Eu não vi marcas na parte da frente do pescoço, o sangue escorria da parte de trás, era um corte bem largo.- ele falou explicando o detalhe exato de onde era o corte, a atitude dele de dar muitos detalhes parecia aos poucos diminuir..

E quando ele citava os relatos possivelmente imprecisos do homem, ele então comentava-Bem, é uma possibilidade, não descarto.- sobre a questão dos relatos dele estar errado, ele não fazia questão de se auto afirmar de maneira alguma ficando tranquilo ao ser colocado como alguém que deu relatórios errôneos.

Mesmo assim seu olhar tinha uma preocupação com a situação, não dava pra saber exatamente o que o preocupava, e isso durava até chegarem na casa da mulher que logo fez aquelas sugestões, Mika poderia ser uma arma naquele caso, mas procurar ela não era bem o ideal talvez, então a mulher disse.-Oh, não vai se arrepender.- Então ela buscava a tinta e sentava a moça na cadeira, começando o processo de pintar os fios, ela primeiro fazia uma hidratação, pra só depois ir fazendo todo o processo de pintura.

Então depois de toda a tintura estar bem colocada, ela dizia.-Muito bem, agora você é uma loira charmosíssima.- Disse com um grande sorrisão no rosto, a tinta funcionou, ela tinha cabelo amarelo agora, apesar de a tonalidade poder ser menos amarela talvez… No entanto estava tudo feito, ela conversava com o doguinho que estava mordendo uma almofada da mulher, e voltava até Jyu respondendo com o Woof!! e um movimento de cabeça.-Boa sorte moça, e que os bons espíritos te acompanhem. E cuidado, pelos relatos acho que ele é até capaz de ficar invisivel.- falou fazendo um sinal com a mão no ar.

Então ela ia para um dos becos o segurança se separava dela por ali, ele desapareceu na hora da pintura de cabelo, ela estava tranquila quando o cachorro começava a latir. Ele indicava que a direção era pra cima, e no teto ela podia ver, um homem alto, mas de máscara, vestindo uma capa enorme que recobria todo seu corpo, meio rasgada e de tons pretos.

E do alto ele via, o chakram, mas não era um chakram qualquer, haviam das bases depois da lâmina, uma base de ferro em volta, o que não permitia que ele entrasse profundamente, dava para se adivinhar que ele usava para não matar as vítimas em um golpe só. Ele segurava no centro da arma, onde havia um cabo retorcido, que era aerodinâmico para não atrapalhar a passagem de vento.

E a voz alta ecoava, onde era estranhamente uma voz que a garota ouviu antes, ela dizia.-Sinto muito mocinha, você nem faz meu estilo, mas preciso me livrar de você.- Bem, aquele certamente era um imitador. Talvez fosse o Segurança? Pela voz era muito provável, e isso elucidaria uma questão, por que todos os crimes ocorreram apenas no porto? Sendo que nos outros relatos eles se espalhavam pela ilha inteira? Era o que saia fora do padrão, além da abordagem furtiva que parecia não combinar com o primeiro loiro.

Então o chakram descia com tudo em direção a moça, que via ele funcionar de forma estranha, ele não jogou em direção a ela, as paredes… Ele batia em uma das paredes ricocheteou e começava a vir em sua direção, era visível, então com sua habilidade esquivar ou bloquear era possível nessa situação.

Lyosha Bulgakov

O rapaz naquele instante, não queria dar chance pro azar, ele sabia o problema que isso podia dar, e por isso afastou logo a arma de fogo de sua direção com uma das espadas e finalizou o inimigo no chão com outro golpe. Ele pegou a arma de fogo e disparou contra a maçaneta, afrouxando a fechadura, e agora deixando a porta aberta no processo, ele tinha conseguido a tão sonhada porta.

Mas não lhe cabia ainda entrar ao local, e nesse momento ele partia para o que ele queria realmente fazer, vendo os seguranças chegarem, um deles estava no caminho e logo mais quatro juntavam em uma formação triangular, ele atacava o homem do centro com sua tecnica especial, a qual ele apenas sentia o corte sem ver de onde ele vinha. Usando seu segundo salto para fazer sua vigarice.

O golpe não foi fatal, mas o suficiente para todos começarem a caçar rastros e desferir golpes para tentar encontrar a posição do homem invisível. Aproveitando-se disso, ele começou a espalhar álcool nos instrumentos, pegou o isqueiro e tocou fogo naquela região, desta vez o fogo começava já um pouco mais elevado, e ele estava disposto a atrasar os homens nesse aspecto.

Ele logo começou a avançar contra eles, começando a desferir ataques para ir aos poucos atrasando eles, e isso funcionava, ao menos 6 dos homens ficavam ali focados nele e só 3 começavam a rumar pro palco, quando ele os atacava, focando esses 3 eles viam o corte surgindo no ombro de um deles, é um dos seguranças preparou para desferir uma estocada na lateral de Lyosha. Eles estavam começando a pegar uma ideia de como lutar com um inimigo invisível.

No entanto o espadachim também era rápido, e se esquivava da estocada, mesmo que ela quase tenha danificado seu terno, foi por bem pouco que a esquiva fio eficiente. E nessa hora um deles começava o que parecia uma técnica. Ele começava a fazer um jogo de pés, girando em 360º perseguindo o fantasma de forma caótica ele girava e girava a espada demonstrando bastante força, quando ela batia em um dos pilares, ele lascava a pedra, então ele tinha força física para causar muito estrago.

Ele girava pra todo lado e os seus aliados iam se espalhando dessa forma, onde ele circundava Lyosha violentamente, ele não tinha exata precisão de onde ele estava, mas ele era muito rápido e girava de maneira muito problemática, pois em algum desses movimentos ele poderia realmente ferir o pirata.

 II - Fool me Twice - Página 4 NervousAchingGreatargus-max-1mb

Era importante citar que ele ficava difícil de alvejar, pois o alcance da espada era alto, e além disso ele não ficava parado, realmente se movendo igual o peão do baú. Enquanto isso o fogo realmente pegava mas agora os caras começaram a tentar parar as labaredas antes que espalhassem, no meio dessa técnica que atrapalhava o rapaz pois realmente precisava focar em se esquivar, alguns homens se juntaram em volta do fogo, começando a tentar apagar ele.

O chefe da segurança começava a descer as escadas vendo o garoto beyblade, e a situação das chamas se alastrando, ele parecia abalado com a morte do segundo em comando, devia ter levado algum tempo investigando o corpo, e aquilo o deixou profundamente determinado naquela situação, ele sabia que precisava fazer algo a respeito, mas tinha de descobrir o que estava acontecendo.

Por hora as coisas estavam realmente caóticas, e havia ali muitas coisas acontecendo ao mesmo tempo. O teatro estava na mais completa desgraça, era até difícil para alguns dos homens raciocinar, mesmo treinados, eles agiam de forma mais lenta, sem saber como lidar com um inimigo que não podiam ver. Mesmo assim, estavam aos poucos minando o fogo. Enquanto o rapaz do giro se aproximava cada vez mais de Lyosha, era um caos sem padrão de movimentos, o que seria chato, ou talvez ele só tivesse de vazar de perto do gira gira.



HistóricoPosts: 15
Nome: Lyosha Bulgakov
Dinheiro: 1.560.000 B$ (em mãos) 1.000.000 (Banco)
Ganhos:
- Aprendizado da Perícia Sedução. - POST 1
- Aprendizado da Perícia Barganha. - POST 2
- Aprendizado da Perícia Discurso - POST 6
- Livros: barganha, discurso, arrombamento, sedução e estratégia - U? - POST 1
- Navalha, uma tesoura, um creme de barbear, um pincel de barba, um pente - POST 5
- Espelho de Mão - POST 5
- Estojo - POST 5
- Isqueiro - POST 5
- Relógio de Bolso - POST 5

Perdas:
- Barco Pequeno - POST 4
- 11.500.000 - POST 5
- 900.000 - POST 5

Status:

PDV: 9.024/9.624
STA: 300/300
CONDIÇÕES: N/A
FERIMENTOS: Ferimento na mão, Marcas de dente de tubarão - (0/4) - Contagem inicia após tratamento.
CONTAGEM DE DEFEITOS: 0/10

Dano Explicado: 9624-600 (Mordida) = 9024
—------

Posts: 15
Nome: Jyundee Kujoh
Dinheiro: 2.690.000
Ganhos:
- Proficiência Doma - POST 9
Perdas:
400.000 ฿S ( Comida ) - 100.000 ฿S ( Estadia ) - 400.000 ฿S ( Cachorro ) - 100.000 ฿S ( Cachorro Food )
Ferimentos: N/A


_________________

 II - Fool me Twice - Página 4 YHVeK1M

 II - Fool me Twice - Página 4 VYrwji0
Lyosha
Imagem :
 II - Fool me Twice - Página 4 AO7UjML
Créditos :
35
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t1056-lyosha-bulgakov#10148 https://www.allbluerpg.com/t1725-iii-death-or-paradise#18228
Lyosha
Administrador
Re: II - Fool me Twice Ter Abr 05, 2022 10:03 am
How well you walk through the fire



Presenciava uma técnica deselegante, com movimentos bruscos e sem nenhum refino, mas, mesmo assim, não podia negar que os movimentos exagerados do segurança, que girava em torno de seu próprio eixo, eram eficazes. Não havia chegado até aquele ponto para sair de mãos vazias e seria extremamente incômodo carregar um cofre enquanto um peão assassino lhe perseguia, precisava lidar com esse incômodo o mais rápido possível.

Continuaria em movimento, evitando as giradas mortais enquanto buscava criar distância entre si mesmo e esse adversário. Observaria o homem por alguns instantes, para tentar identificar um padrão em seus movimentos. Se notasse que a espada sempre girava em uma altura elevada, acima da linha da cintura, começaria a correr em direção a esse oponente e, quando estivesse próximo a entrar em seu alcance, dobraria os joelhos enquanto jogava o peso do corpo impulsionado para frente e arqueava as costas para trás, esperando dessa forma deslizar pelo chão do lugar enquanto passava por um dos lados do segurança.

Sendo capaz de executar esse movimento, usaria essa janela de oportunidade para desferir cortes gêmeos com suas duas lâminas enquanto deslizava, buscando acertar as pernas de seu alvo na altura do joelho, girando seu troco na hora da execução do golpe, visando assim causar um maior impacto. Após a tentativa de ataque, se levantaria rapidamente e, se o oponente estivesse caído, saltaria ferozmente sobre ele, cravando as duas espadas em seu corpo, visando findar sua vida.

No caso de julgar esse curso de ação como sendo imprudente, Lyosha continuaria se afastando até ser capaz de alcançar um pilar, nesse momento, encostava as suas costas no mesmo e tentaria tornar o pilar invisível, em sequência, abandonaria a sua própria invisibilidade, aparecendo finalmente para todos os presentes, mantendo, entretanto, seu par de armas ainda invisível. - Vocês são lentos demais, mal conseguem me ver. - Declararia em um tom misto de crítica e sarcasmo, enquanto se portava de forma a parecer propositalmente desleixado e inofensivo. - Deviam se esforçar um pouco mais. - Afirmaria, com um sorriso debochado no rosto, esperando atrair ao menos a atenção do homem-peão.

Esperava que o homem começasse a avançar em sua direção, se fosse o caso, permaneceria parado até que ele estivesse próximo e prestes a desferir um golpe, nesse momento, faria uma finta, esboçando um movimento de esquiva em um direção, ficando invisível em seguida e realizando rapidamente o movimento contrário, por exemplo, se demonstrasse que iria esquivar saltando para o canto superior direito, na verdade, deslizaria para o canto inferior esquerdo. Obviamente, faria o movimento mais apropriado para esquivar do ataque em questão, mas, ao movimentar-se, ainda deixaria a pilastra invisível pelo tempo que conseguisse, esperando que seu inimigo a golpeasse e ficasse vulnerável, nesse instante, buscaria contra-atacar.

Aproveitando a abertura, cruzaria os braços enquanto os levantava e tentaria executar um corte diagonal duplo de cima para baixo no tronco do segurança, cravando assim um “x” na carne de seu oponente ao descruzar os braços. Ao fim desse movimento, aproveitaria a posição de suas lâminas e faria com que elas buscassem o corpo do segurança mais uma vez, executando mais um corte diagonal duplo de cima para baixo, buscando dessa vez dilacerar as coxas do mesmo em um movimento de fora para dentro, contrário ao corte anterior.

Quando ficasse visível pela primeira vez, tentaria ficar atento aos atiradores, pronto para se jogar ao chão para tentar se desviar de um tiro se fosse necessário. Tendo conseguido lidar com o segurança-peão, ficaria invisível mais uma vez se tivesse se revelado, e começaria a dirigir-se furtivamente em direção aos guardas que tentavam extinguir o fogo. Usaria as mesmas estratégias de anteriormente para tentar lidar com eles sem ser sobrepujado, buscando atacar de forma selvagem aqueles mais distraídos ou compenetrados na missão de abafar o incêndio.

Esporadicamente, olharia para o homem-peixe que liderava aquele grupo e, se o observasse fazendo aquele movimento estranho novamente, permaneceria parado como uma estátua se fosse possível, já que aquilo parecia já ter funcionado uma vez.              


Histórico:
Johnny Bear
Imagem :
 II - Fool me Twice - Página 4 __original_drawn_by_guweiz__sample-4986df3030866c8f857038f03766407a
Créditos :
05
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t1115-jyundee-kujoh#10441 https://www.allbluerpg.com/t1725p60-iii-death-or-paradise
Re: II - Fool me Twice Ter Abr 05, 2022 8:42 pm

忠義 Chuugi




Contemplava uma ampla situação, onde possivelmente minhas atitudes seriam diferentes noutras condições, contudo, a experiência por si só era uma prova de que, no futuro, questões semelhantes ou outras brechas não iriam passar, tal como nosso procurado naquele instante, adaptar-se era uma tarefa dificultosa e progressiva, dependia de tempo e experiência. Com a tonalidade das mechas mudada, não pude deixar de sentir um certo pavor naquilo, bem dizendo, aquela coloração me causava estranheza, ainda mais pela ocasião duvidosa que me meti, por um instante baixando a guarda para um plano tão pouco proveitoso e repleto de riscos, sendo um deles, a perda de meus cabelos - Espero que isso não comprometa meu cabelo - Diferente de um tom ameaçador, naquele instante fiz-me, como noutras ocasiões, honesta demais, seria pífia a vontade em voltar ali e tirar satisfações com relação ao produto, mas rogava para que não gerasse problemas temporários, como quedas de cabelo.

Notório era o esforço que aquele fazia para parecer caricato, a fantasia parecia cair bem, não podendo dizer o mesmo de sua pose fazendo menção de ser ameaçadora, em condições normais, talvez uma mulher desacompanhada pudesse se sentir intimidada por aquela abordagem, mas do pouco que fez, sequer me surpreendi, já que ele era dito ser extremamente silencioso - Acho que vocês piratas tem algum problema social, conversam muito e eu não sou psicóloga - Relembrando um pouco dos momentos com Arthur noutra ilha, o sujeito que tinha um palavreado constante e parecia não se cansar, talvez o próprio sujeito que capturei antes e também era conversador para dar com a língua nos dentes e denunciar o contratante, todos pareciam ter o mesmo bordão clichê.

Ajustaria minha bainha, colocando-a nas costas numa vertical que ia da cabeça até o término das costas, tomando ao punho da destra minha Katana. Havia algo de errado por ali, portanto, com um breve comando feito com a boca, como um simples assovio, acenei para Furu manter os olhos apontados para o batman ladrão, assim que visse a arma se aproximando, iria tornar um movimento para trás, temendo que algum golpe estivesse sendo preparado para vir pelo flanco, afinal, ele gostava muito de pegar suas vítimas por trás, desta forma, num movimento circular, somado ao recuo para diagonal esquerda, com o intuito de deixar a arma passar diante de mim até cair em algum lugar, agora ficando de lado com relação a minha posição inicial, seria mais fácil de observar se alguma outra vinha de trás, caso o primeiro movimento não tivesse sido o bastante, faria um outro recuo para trás, agora de costas para a parede da ruela, me esgueirando para deixar o Chakram passar por mim até cair novamente no chão.

De qualquer forma, caso não fosse possível desviar da trajetória da arma em ambos os casos, iria tornar um movimento vertical, de baixo para cima com o intuito de interceptar o corte fazendo ela perder velocidade e cair. A grosso modo, não me existiam muitas alternativas de capturá-lo estando por cima dos prédios, mas assim que pudesse, tomaria as armas daquele sujeito em minhas mãos, esperando até que os mesmos já estivessem ao solo no momento da queda, auxiliada pela audição para me orientar quanto a isso, possivelmente me levaria até ele caso não fosse capturado aquela noite, contudo, mesmo que viesse para lutar, estaria com uma leve desvantagem de estar sem algumas armas, mesmo que carregasse mais consigo.

- Vai vir ou o que? - Não era bem uma provocação, na verdade, demonstraria meu incômodo, notório, caso ele persistisse em ficar arremessando mais daquelas armas, se todas com aquela mesma estratégia, ou de alguma forma, escondendo algum golpe pela retaguarda ou por algum ponto cego, iria recuar antes de fazer algum movimento brusco que pudesse me comprometer, utilizando a bainha como uma segunda “lâmina” em mãos caso fosse necessário me proteger de dois golpes ao mesmo tempo.

Assim que ele estivesse ao solo em meu alcance, avançaria, tentando encurtar a distância para que ele não pudesse arremessar suas armas outra vez, conquanto, utilizaria minha Katana para desferir um golpe horizontal em seu pescoço quando tivesse a oportunidade, aproveitando de algum momento em que ele estivesse recuando ou se movimentando em resposta ao meu avanço, aproveitando deste instante para também tentar colocar uma de minhas pernas entre a dele, atrapalhando seu recurso de fuga e servindo como distração para os golpes com a lâmina.

____________________________________________________________________

Dados:

Objetivos:





Shiori
Imagem :
 II - Fool me Twice - Página 4 EEEWL0c
Créditos :
67
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t363-shiori-miyamoto#1109 https://www.allbluerpg.com/
Re: II - Fool me Twice Qua Abr 06, 2022 4:08 pm
I - Fool Me Twice



Jyundee Kujoh

A preocupação da garota com a cabeça careca era bem válida, afinal tudo ali era o mais duvidoso possível, e quando ela comentava isso, a mulher que pintou seus cabelos dizia.-Ah, a chance é bem baixa, quase nunca acontecer.- quase nunca? Talvez fosse essa a questão que iria ecoar na mente da caçadora depois de ter feito toda essa ação.

Mas isso logo se tornou o menor dos problemas as dançantes lâminas rodavam e rodavam, por todo o lugar, a garota começou a esquivar vendo que o negócio parecia ir e vir por as paredes quicando de uma pra outra e logo um segundo Chakran vinha pelas costas e parecia querer ferir o pescoço dela por trás, no entanto ela conseguia com seus movimentos esquivar.-Parece que você tem bons reflexos, sabe, nenhuma delas costuma ter um reflexo elevado, eu diria que você é diferente.- e com isso mais dois chakrans eram lançados e ele se mantinha no teto.

Mais uma vez as esquivas eram necessárias e ela se mantinha na dança tentando aos poucos se manter segura, o cachorro ficava de olho mas também afastado, por conta das lâminas, ele tentava não ficar perto, o barulho do aço era um pouco incômodo.-Sabe o que é mais legal em saber mais desse porto? É que sei que ninguém vai aparecer aqui agora, eu tenho duas horas para a próxima pessoa aparecer aqui nesse setor.- e com isso os chakrams paravam, ele puxava de dentro da capa uma besta. Ele parecia ter se preparado mais do que apenas com armas de lançamento, ou talvez ele sempre a carregasse, algo que Jyu teria o desprazer de descobrir em pouco tempo.

Sim era uma besta de uma mão onde ele preparava os virotes e começava a disparar ela em direção a moça, ele colocava 6 virotes de uma vez que disparavam na direção dela, aparentemente ele tinha trocado de arma.-Você é boa, vou estrear meu novo brinquedinho, estou com ele a tanto tempo, nunca precisei usar..- Jyu podia saber que as flechas eram ainda mais perigosas do que pareciam, elas foram embebidas de alguma substância.

Furu avisava aquilo latindo, ele tinha percebido o cheiro incomum da munição daquele cara, talvez fosse algum veneno ou coisa do tipo. Ele latia alto “WOOF” com o focinho apontado para as flechas, de modo a tentar indicar cuidado com elas, afinal realmente era perigoso. A coisa estava ficando feia e agora ela tinha 6 flechas voando em sua direção, e uma segunda saraivada mirada mais pra trás. Ou seja, ele estava tentando reduzir as chances de movimentação, usando disparos múltiplos.

Lyosha Bulgakov

Ter de lidar com aquela situação não era algo fácil, certamente o peão assassino não era o tipo de inimigo que você gostaria de ter pra enfrentar no dia-a-dia. Naquele ponto, ele se preparava e começava sua estratégia, vendo a janela de oportunidade ele deslizou pelo chão, onde desferiu dois cortes mirados no joelho do oponente.

No entanto por conta da movimentação instável do gira gira, ele conseguia acertar apenas as coxas dele, o que gerava um dano que fazia o cara perder um pouco de velocidade por algum tempo, mas a verdade era que aquele homem resistiu a dor, ele parecia realmente ser bem mais forte do que aparentava, talvez algo como uma hipoalgia.

Naquele instante no entanto a coisa ficava mais complicada, então era preciso tomar medidas mais complexas, a razão era que mesmo que tivesse realizado seu primeiro curso de ação, não havia sido o suficiente para parar ele. Ele tomava um curso diferente, onde ele começava a se afastar indo para uma das pilastras, deixando ela invisível.

Então ele se tornou visível, deixando apenas a pilastra atrás dele desaparecido. O povo das dozes ao ouvir a voz, mirou rapidamente na direção, e os disparos começaram, ele teve de esquivar logo em seguida, mas foi o suficiente pro gira gira bater com toda a força com a  espada no pilar, quebrando alguns pedaços da estrutura e jogando eles na direção de Lyosha, que voltava a sua invisibilidade.

No momento, apesar do inimigo não ser realmente parado, ele perdeu velocidade de giro, o que fez com que o rapaz conseguisse desferir um X no tórax dele, e em seguida, outros cortes na parte de trás das coxas. O inimigo não grunhia de dor, e parecia não parar, voltando agora a girar, com toda força, ele perseguia mais uma vez nosso hosmi invisível. Ele já começava a parecer ridiculamente resistente.

No então para sorte do espadachim, o capitão por hora, estava com outros planos, ele começava a ajudar a apagar o fogo, antes de começar a perseguir ele, de modo que ele coordenava os envolvidos-Vocês vamos suprimir o fogo, pela esquerda e pela direita, eu cuido do centro, vamos acabar com o incêndio. Vocês com arma de longo alcance foquem na localização do inimigo.- ele nesse ponto já estava crente de que não se tratava de uma super velocidade.

A razão era que ele tinha percebido que ele teria tido de fazer algum tipo de coisa para lidar com a técnica giratória. O que por si só, se ele fosse realmente super rápido, não seria um real problema, e o oponente já estaria macetado no chão. No entanto, ele queria proteger o resto do teatro, pra que ele não se tornasse um pedaço de carvão antes de tudo.

Os homens que recebiam as ordens começavam a mirar para aquela direção, mas não disparavam, eles estavam esperando aparições do homem, e também não arriscaram afetar o gira gira, sem saber onde estaria Lyosha. Mas estavam prontos pra fazer a coisa esquentar quando precisasse.



HistóricoPosts: 16
Nome: Lyosha Bulgakov
Dinheiro: 1.560.000 B$ (em mãos) 1.000.000 (Banco)
Ganhos:
- Aprendizado da Perícia Sedução. - POST 1
- Aprendizado da Perícia Barganha. - POST 2
- Aprendizado da Perícia Discurso - POST 6
- Livros: barganha, discurso, arrombamento, sedução e estratégia - U? - POST 1
- Navalha, uma tesoura, um creme de barbear, um pincel de barba, um pente - POST 5
- Espelho de Mão - POST 5
- Estojo - POST 5
- Isqueiro - POST 5
- Relógio de Bolso - POST 5

Perdas:
- Barco Pequeno - POST 4
- 11.500.000 - POST 5
- 900.000  - POST 5

Status:

PDV: 9.024/9.624
STA: 300/300
CONDIÇÕES: N/A
FERIMENTOS: Ferimento na mão, Marcas de dente de tubarão - (0/4) - Contagem inicia após tratamento.
CONTAGEM DE DEFEITOS: 0/10

Dano Explicado: 9624-600 (Mordida) = 9024
—------

Posts: 16
Nome: Jyundee Kujoh
Dinheiro: 2.690.000
Ganhos:
- Proficiência Doma - POST 9
Perdas:
400.000 ฿S ( Comida ) - 100.000 ฿S ( Estadia ) - 400.000 ฿S ( Cachorro ) - 100.000 ฿S ( Cachorro Food )
Ferimentos: N/A


_________________

 II - Fool me Twice - Página 4 YHVeK1M

 II - Fool me Twice - Página 4 VYrwji0
Johnny Bear
Imagem :
 II - Fool me Twice - Página 4 __original_drawn_by_guweiz__sample-4986df3030866c8f857038f03766407a
Créditos :
05
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t1115-jyundee-kujoh#10441 https://www.allbluerpg.com/t1725p60-iii-death-or-paradise
Re: II - Fool me Twice Qua Abr 06, 2022 5:13 pm

忠義 Chuugi




Daquela distância Furu estava mais seguro, o que me deixava livre de preocupações, ter de desviar sem precisar prestar atenção com sua segurança exauria alguns recursos daquele, por mais que fizesse menções, o Batman Ladrão indagava algumas coisas que tampouco tive preocupação em processar, da concentração fazia um apelo maior aos que me seriam convenientes, latido de Furu, o rasgar do vento pelos virotes - É conveniente demais - Murmurei, pensando alto sobre toda aquela situação ser boa demais para ele manter seus ataques, um local fechado, proximidade nos telhados e a luz também poderia ajudá-lo com algum golpe vindo de algum ponto cego.

Tornar a situação desfavorável era uma boa tendência a não estar mais sujeita a alguma enrascada ou ser encurralada, de seus virotes descendentes, faria esquiva em diagonal para frente, visto que já era alertada sobre o que vinha por trás, utilizando a katana com a parte de maior contato virada para cima, no intuito de interceptar o virote caso algum deles chegasse perto demais, meia dúzia viriam, não sendo prudente parar tudo de uma vez, mas sim sair da trajetória da maioria, e caso necessário, parando um ou dois com a espada, daquele avanço longínquo, rumando até Furu, para pegá-lo no colo e iniciar uma breve corrida para fora do beco.

Percebi que de alguma forma ele tentava se antecipar a mim, lançando flechas em direções as quais eu possivelmente iria optar por esquivar, portanto, tentaria descoordenar a situação, voltando completamente o ritmo para mim. Novamente, atenta ao som deste recarregando, parando abruptamente de correr assim que ouvisse o som do gatilho, compreendendo que sempre levaria um tempo até recarregar e os disparos chegarem até mim, aproveitando deste para continuar correndo e então decidir para onde ir baseado na sua mira.

Ciente de que a retirada do ambiente desvantajoso não seria fácil, imaginei-me sendo novamente encurralada pela chuva de virotes, no entanto, iria me atentar ao som de seu recarregar e disparo, no instante em que estivesse carregando, iria seguir normalmente para fora do lugar, independente da direção, assim que estivesse feito o disparo, sinalizado com a ajuda de Furu e meu breve olhar, iria decidir entre interceptar a passada, caso viesse pela frente, ou apenas continuar correndo, o que aconteceria se viesse por trás, neste zigue-zague coordenado, até determinado momento em que me visse fora daquela ruela estreita, ou os disparos cessarem, de qualquer forma, atraí-lo para fora de um espaço fechado seria o ideal, para só então pensar em um plano de contingência a fim de conseguir fazê-lo descer.

Tomando distância daquele beco, não muito certa se isso faria ele me perseguir, mas se o fizesse já seria o bastante para tirar aquela condição favorável, a buscar um lugar mais amplo, tal como uma praça, com espaçamentos maiores entre as casas, uma vez que ele optava por se movimentar dali, caso recuasse, não seria o pior dos cenários, mais uma vez me restando a melhor parte do trabalho, o investigativo. Tentaria alcançar um de seus Chakram's ao solo, com o intuito de arremessar na direção do criminoso em algum momento em que estivesse desprecavido, seja recarregando a besta ou pulando de um prédio para o outro tentando se posicionar melhor para me atacar.

____________________________________________________________________

Dados:

Objetivos:





Lyosha
Imagem :
 II - Fool me Twice - Página 4 AO7UjML
Créditos :
35
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t1056-lyosha-bulgakov#10148 https://www.allbluerpg.com/t1725-iii-death-or-paradise#18228
Lyosha
Administrador
Re: II - Fool me Twice Qua Abr 06, 2022 6:49 pm
Get mad, then get over it



Irritante, essa é a palavra que Lyosha usaria para descrever esse inimigo. Aquele homem era basicamente o resultado de um cruzamento entre um peão e um armário de duas portas. Sabia que havia encaixado bons golpes e que com certeza seu adversário tinha sofrido um dano razoável, mas aparente ele não sentia nada, nem um pingo de dor, e isso lhe incomodava bastante.

Sentia como se aquilo fosse um desafio pessoal, tentava não ser emotivo enquanto lutava, sabia que as emoções poderiam turvar sua mente e fazer com que tomasse más decisões, mas aquele homem o irritava de forma extrema. - Eu vou matar você. - Afirmaria de forma fria e impessoal, enquanto cerrava os punhos em torno do cabo da espada.

Ir por baixo não havia funcionado e atacar o segurança diretamente em uma disputa de força não lhe parecia uma boa escolha, de forma que atacar por cima era a opção que sobrava. Já havia utilizado o movimento com que planejava atacar aquele guarda uma vez, entretanto, estava invisível na ocasião, desta forma, acreditava que não seria algo previsível.

Logo após sua declaração, começaria a se deslocar, buscando criar uma distância razoável entre si mesmo e o guarda. Quando estivesse em uma distância relativamente segura, faria apenas a sua cabeça aparecer por um curto período de tempo. - Por aqui, cabeça de tornado. - Logo após, ficaria invisível novamente e começaria a correr em direção ao seu oponente, pronto para utilizar a sua técnica Sussurro espectral: sisyphus. Quando fosse golpear o alvo, tentaria acertar artéria carótida ou os olhos daquele homem, já que isso praticamente colocaria um fim nessa batalha.

Quando pousasse, se percebesse que o homem ainda não havia caído, correria novamente em sua direção e deslizaria, buscando acertar as suas pernas novamente, na altura dos joelhos ou calcanhares, mas com mais precisão dessa vez. Tentaria realizar todos esses movimentos de forma que, entre o segurança que girava sem parar e os atiradores, se posicionasse dentro de uma linha, se colocando sempre entre os dois ou atrás do segurança. Acreditava que, desta forma, os atiradores ficariam receosos em atirar já que poderiam atingir seu aliado acidentalmente.

Obviamente, se escutasse o barulho de tiros e se sentisse ameaçado, se jogaria para um dos lados para evitar o tiro e trataria de se recompor em sequência. Conseguindo neutralizar a ameaça do segurança giratório, correria até a sala que havia arrombado anteriormente e procuraria por lugares onde a receita do espetáculo pudesse estar guardada um cofre, uma escrivaninha ou algo parecido. Suspeitando de qualquer um desses lugares, simplesmente tocaria no objeto e deixaria o mesmo invisível, revelando o conteúdo de seu interior.

Sussurro espectral - sisyphus:
               


Histórico:
Shiori
Imagem :
 II - Fool me Twice - Página 4 EEEWL0c
Créditos :
67
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t363-shiori-miyamoto#1109 https://www.allbluerpg.com/
Re: II - Fool me Twice Qua Abr 06, 2022 10:03 pm
I - Fool Me Twice



Jyundee Kujoh

A espadachim se viu realmente em uma situação desgraçada, ela viu as flechas vindo e rapidamente, se movia para tentar esquivar, onde ela não sendo capaz de sair da frente de todas elas rebatia algumas com a espada no meio de suas esquivas, isso a levava até furu, o pegando no colo e saindo do beco, sempre mantendo as esquivas durante a movimentação.

Pra facilitar sua saída ela usou de movimentos confusos pra tentar quebrar o padrão de movimentos, buscando pontos os quais ela normalmente não esquivaria, já que a situação fazia ela estar em desvantagem e com um inimigo, tentando encurralar ela. O tempo de recarga foi algo que ela pode notar ser quase irrelevante, de algum modo o cara era muito rápido, e não perdia velocidade entre seus disparos.

Então ela rapidamente percebia que não dava pra contar muito com essa diferença de tempo, entretanto, se ela conseguisse de algum jeito se aproximar, isso seria útil com certeza. Mas a distância infelizmente não havia tanto espaço para isso. Então quando ela saiu do beco, o homem parou um segundo de atirar.

Pegou uma mira e encaixou na ponta da besta, assim como pegou de dentro do casaco um segundo cabo mais longo, com um espaço diferente pra flechas maiores.-Interessante, então você vai pra mais longe, vou estrear então meus apetrechos de encaixe.- Disse agora disparando uma das flechas maiores, que quando tocava o chão se fixava e do seu cabo começava a soltar um gás.

Aquele gás era provavelmente um sonífero que começava a se espalhar pela região, sim era uma flecha que dá soninho. Mas é claro, a garota não queria perder tempo descobrindo, seu alcance era alto, e não dava pra saber qual alcance máximo dele, agora, com essa besta mais potente e mira nova que ele havia colocado.

O que dava pra saber é que ele estava confortável ali no teto. A garota até jogou os chakrams nele aos quais ele foi esquivando enquanto mirava, e disparando no mesmo momento, e mais gás saia das flechas. Cada vez mais gás ia enchendo o ambiente, que por sorte era céu aberto, em uma construção fechada já seria provavelmente impossível respirar, ainda bem que esse não era o cenario. A coisa tava feia e ele podia ter mais flechas especiais como essas, quantas, quem sabe? E se ele tivesse algum chakram roubado desses também? É a jovem espadachim tinha muita coisa pra se preocupar.

Lyosha Bulgakov

Enfrentar um inimigo resistente dessa forma era certamente irritante, algo que ele não demorou a perceber, pois seus ataques surtiram pouco efeito, mas ele tinha um plano, onde agora ele iria atacar por cima, tentar ferir de maneira fatal, de uma vez só no seu próximo movimento.

Com isso ele preparou-se aparecendo levemente, mostrando sua cabeça, o que fez os homens atiraram nele, dois disparos foram naquela direção, mas inúteis, quando isso aconteceu ele já estava invisível de novo e no ar. o Gira gira recebia os ataques da técnica, mas ele não caiu.

Apesar da tentativa de precisar o corte, o movimento de giro era rápido o suficiente pra acabar fazendo o corte acertar na lateral da cabeça. Deu pra ver que o corte era poderoso, e o inimigo dessa vez havia soltado um leve gemido de dor, mas ainda assim sua velocidade não baixou, quanto vigor esse desgraçado tinha? E como diabos ele se mantinha rodando? Realmente uma criatura fascinante.

Mas percebendo que o gigante peão não tinha caído ele logo fazia mais uma investida, dessa vez mirando nas pernas, ele tentava atacar os joelhos, mas novamente parecendo que quase de forma consciente, ele girou no momento, o corte pegou levemente no joelho mas acabou cortando de forma lateral nesta região. O segundo nos calcanhares era rápido e talhava levemente a região, mas o giro fazia o corte deslizar para a canela.

Percebendo que vinha sendo atacado nas pernas, ele fazia uma movimentação um pouco desproporcional, onde ele movia o tórax em uma angulação ao giro da espada ficar como uma hélice de ventilador e depois voltar a posição ereta, ou seja agora além do giro reto, ele tinha o giro curvado, onde ele alternava entre eles gerando mais uma dificuldade para calcular os tempos.

Mas os danos causados tinham sido eficientes, ele estava começando a sentir que iria cair em algum momento. Já que os danos iam devagar se acumulando, mas ele era um Tank certamente, voltando a trabalhar com seu poder atual ativado, mesmo que essa habilidade estivesse começando a desgastar ele, então talvez ele estivesse chegando ao final da carreira naquele ponto. Mas ainda ia aguentar mais um pouco.

Enquanto isso o caos do fogo continuava, mas aos poucos eles iam apagando o comandante tinha revelado seu controle sobre água, sugando a umidade de ar e fazendo disparos de grandes quantias de água, aquele era realmente o Jujutsu tritão, um poder que poderia se tornar perigoso, então havia uma contagem regressiva para as chamas apagarem e o caos morrer no lugar, era hora de ser fanatico como um demonio.



HistóricoPosts: 17
Nome: Lyosha Bulgakov
Dinheiro: 1.560.000 B$ (em mãos) 1.000.000 (Banco)
Ganhos:
- Aprendizado da Perícia Sedução. - POST 1
- Aprendizado da Perícia Barganha. - POST 2
- Aprendizado da Perícia Discurso - POST 6
- Livros: barganha, discurso, arrombamento, sedução e estratégia - U? - POST 1
- Navalha, uma tesoura, um creme de barbear, um pincel de barba, um pente - POST 5
- Espelho de Mão - POST 5
- Estojo - POST 5
- Isqueiro - POST 5
- Relógio de Bolso - POST 5

Perdas:
- Barco Pequeno - POST 4
- 11.500.000 - POST 5
- 900.000 - POST 5

Status:

PDV: 9.024/9.624
STA: 300/300
CONDIÇÕES: N/A
FERIMENTOS: Ferimento na mão, Marcas de dente de tubarão - (0/4) - Contagem inicia após tratamento.
CONTAGEM DE DEFEITOS: 0/10

Dano Explicado: 9624-600 (Mordida) = 9024
—------

Posts: 17
Nome: Jyundee Kujoh
Dinheiro: 2.690.000
Ganhos:
- Proficiência Doma - POST 9
Perdas:
400.000 ฿S ( Comida ) - 100.000 ฿S ( Estadia ) - 400.000 ฿S ( Cachorro ) - 100.000 ฿S ( Cachorro Food )
Ferimentos: N/A


_________________

 II - Fool me Twice - Página 4 YHVeK1M

 II - Fool me Twice - Página 4 VYrwji0
Lyosha
Imagem :
 II - Fool me Twice - Página 4 AO7UjML
Créditos :
35
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t1056-lyosha-bulgakov#10148 https://www.allbluerpg.com/t1725-iii-death-or-paradise#18228
Lyosha
Administrador
Re: II - Fool me Twice Qui Abr 07, 2022 5:26 am
When the blood burns



Pense, idiota. Essas palavras ecoavam dentro da cabeça de Lyosha, sabia que aquele inimigo podia ser derrotado, não existia nenhuma dúvida quanto a isso, mas não sabia que método usar para fazê-lo cair. Para piorar, tinha consciência de que o tempo não corria ao seu favor, o incêndio estava sendo controlado e ainda existia uma dezena de seguranças que precisaria enfrentar depois que esse tombasse.

Apesar de nunca ter desejado esse destino, Lyosha começou a aprender como empunhar uma espada logo depois de começar a andar, além disso, passou por treinamentos exaustivos para adquirir e aprimorar habilidades úteis em combate, não aceitaria perder ali depois de todo o sofrimento que teve de aturar. Buscava em suas memórias algo que pudesse fazer para superar de vez aquele inimigo e, após um breve instante, sorria, afinal, tudo na vida era uma questão de ritmo, como sua querida irmã costumava dizer.

Aquele segurança parecia ser fisicamente mais forte e com certeza era mais resistente que ele, mas provavelmente Lyosha era mais rápido, apostaria todas as suas fichas nisso. Observaria o sentido da rotação de seu inimigo, notando se a mesma era horária ou anti-horária, após isso, correria em direção a ele o mais rápido que fosse capaz. Avançaria contra o homem de forma que entrasse em curto alcance assim que a lâmina inimiga acabasse de passar por ele, assim que visse a lacuna, buscaria adentrar no espaço, afinal, a espada ainda teria de realizar uma volta completa para atingi-lo, dando assim uma janela de tempo em que pudesse agir.

Se a rotação de seu adversário estivesse sendo feita em sentido horário, o golpe viria pela sua direita, logicamente, se a rotação fosse no sentido anti-horário, o golpe viria pela sua esquerda. Assim que encurtasse a distância entre si e o seu alvo, usaria a rapieira que estava na mão do lado que receberia o golpe como uma proteção, interpondo sua lâmina verticalmente entre a trajetória do fio da espada giratória do oponente e si mesmo. Simultaneamente, com a outra espada, estocaria o tronco do oponente na altura da barriga, com voracidade. Pela natureza do movimento giratório, esperava que o próprio oponente agravasse o estado do seu ferimento, já que seu corpo iria se deslocar quanto a rapieira permaneceria fincada no mesmo lugar.

Prepararia-se para receber o impacto do golpe e, se percebesse que não iria aguentá-lo, tiraria os pés do chão e aceitaria ser arremessado no sentido do golpe, era melhor do que ceder a sua espada e deixar o ataque do oponente acertá-lo. Se essa estratégia fosse capaz de lidar com o homem de uma vez por todas, tentaria se recompor e começaria a se movimentar silenciosamente até a localização dos atiradores.      

Conseguindo alcançá-los, replicaria a mesma estratégia que usou com o segurança que defendia a porta, usaria uma das lâminas para executar um golpe vertical de cima para baixo que visava acertar a arma, impedindo assim que um disparo em sua direção fosse efetuado, enquanto usava a outra espada para realizar um corte horizontal na altura do pescoço das vítimas.
           

Histórico:
Johnny Bear
Imagem :
 II - Fool me Twice - Página 4 __original_drawn_by_guweiz__sample-4986df3030866c8f857038f03766407a
Créditos :
05
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t1115-jyundee-kujoh#10441 https://www.allbluerpg.com/t1725p60-iii-death-or-paradise
Re: II - Fool me Twice Qui Abr 07, 2022 1:54 pm

忠義 Chuugi




Daquele pouco tempo me fazia necessário para tomar uma atitude, mediante a falta de intervalos, intervinha com a pura movimentação, convidando-o para definir quem estava disposto a tomar frente na construção de ritmo, a distância o forçava a diminuir a quantidade, trocando por precisão, quer dizer, nem tanto assim, já que pouco se fazia necessário o esforço para me acertar, já temendo que com o tempo, pudesse ficar encurralada pelo gás, afinal, seu objetivo desde o começo era esse. Dado algumas análises, da propriedade que me fazia tão austera, continuei correndo para ainda mais longe, independente da sua mira de longo alcance proporcionar uma maior acuidade na hora de escolher por onde a flecha iria cair, eu ainda sabia que ela não iria começar a disparar o gás antes da colisão com o solo.

Mecanismos não eram sequer coisas que passavam dentro da minha zona de conhecimento, pouco me fazia criativa para compreender como eles de fato funcionavam, mas através de algumas poucas observações pude compreender que alguns fatores influenciavam para que este começasse a dissipar o gás, primeiro ele tinha que se fixar em alguma superfície antes de ativar algum mecanismo que permitia a saída, possivelmente, armazenado em forma líquida, o que significava que danificar o instrumento antes de cair poderia impedir ele de realizar a vaporização. Partia do princípio do qual armazenar o gás em só dentro de um compartimento tão pequeno não seria proveitoso, afinal, facilmente se dissiparia no ar e iria ser necessário muitas outras flechas para preencher um espaço pequeno e fechado, se tratando mais de um ambiente aberto como aquele, sendo simplesmente impossível com tão poucos instrumentos, portanto dai a dedução.

Fugir do gás se resumiria então a também fugir das flechas, contudo, ao meu passo acelerado adiante para fora das ruas, querendo atraí-lo para fora, fiz-me atenta aos projéteis que vinham, desta vez diferentemente de proteger-me do impacto destes contra meu corpo ou o solo, utilizaria os reflexos para golpeá-los ainda antes da queda, aqueles arremessados muito a minha frente - taparia meu nariz enquanto passava pelo gás, golpeando-os na junção entre o cabo e a ponta, região de encaixe e encontro de mecanismos, por mais resistente que o material pudesse ser, haveria algum ponto enfraquecido, ao qual utilizado para operar a manutenção dos mecanismos acredito eu.

Daquela marcha adiante, para ainda mais longe onde os becos eram menos estreitos, seguindo por uma direção contínua ao invés de alternar entre vanguarda e retaguarda, na verdade devolver seus chakram’s era uma boa alternativa, desejava ser atingida por um daqueles, ainda mais pelas costas, sendo assim, dar maior atenção aos projéteis seria apenas um movimento de fachada, deixá-lo confiante para acreditar que estava me preocupando tanto com os gases, que deixaria a guarda baixa para outros de seus golpes baixos, assim que me desse conta por intermédio da visão periférica, iria propositalmente “receber” a arma, movendo ligeiramente o corpo para o lado pouco antes do impacto, somado a uma queda forçada, obviamente caso estivesse longe do gás, um corte superficial em meu dedo feito pela lâmina de minha própria espada, espalhar esse sangue no local em que o Chakram deveria ter acertado, só então daí simulando uma caminhada mais ofegante e desequilibrada, como se estivesse realmente sido atingida por um movimento quase letal, a ideia era fazê-lo vir até mim, começando por descer do prédio.


____________________________________________________________________

Dados:

Objetivos:





Shiori
Imagem :
 II - Fool me Twice - Página 4 EEEWL0c
Créditos :
67
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t363-shiori-miyamoto#1109 https://www.allbluerpg.com/
Re: II - Fool me Twice Qui Abr 07, 2022 9:02 pm
I - Fool Me Twice



Jyundee Kujoh

O primeiro afetado pelo gás era Furu, o cachorro caiu em sono profundo, e era completamente notável o que fazia aquela substância, era um sonífero, e com toda certeza não era legal de se respirar. Apesar de tomar precauções a espadachim tentou sair da área, mas respirou um pouco do gás, prender a respiração era o que provavelmente deveria ter sido feito antes de tentar deixar a área. Mas isso teria comprometido sua movimentação.

Entretanto, a consequência disso é que enquanto ia raciocinando sua estratégia, ela começava a sentir efeitos de Sonolência. Ela começou a ser afetada, mas claro, não no nível de Furu, que tinha ido a mimir. Então ela ia se afastando em sua corrida, onde rapidamente o rapaz seguia ela pelo teto, ele conseguia saltar de uma casa pra outra, de forma relativamente rápida. Enquanto os disparos aconteciam, ela tentava cortar as flechas, mas a realidade era que ela não aparava todas, muitas iam nas paredes, becos e coisas desse tipo.

Entretanto, por um tempo ele parou com as flechas. Onde novamente por conta da movimentação ele voltou a usar o Chakram lançando ele, mas dessa vez Jyu tinha um plano ela fingiu ser atingida, onde ela fez um corte no seu dedo e esfregou sangue na região do pescoço, por falta de qualquer conhecimento em enganação, atuação ou qualquer coisa que cerne a ideia de enganar alguém, era algo bem caricato, e pouco eficiente, qualquer outra pessoa teria percebido.

A sorte da moça era que esse inimigo era convencido de suas técnicas, e talvez essa fosse a oportunidade. Mas o rapaz era cauteloso e começou a jogar mais Chakrams, bem era como ele fazia, não precisava descer para exterminar ela ainda, ele provavelmente só o faria quando a visse cair, ou qualquer coisa desse gênero. Então vendo que ela estava mais lenta, ele focava em armas de lançamento, dessa vez ele puxava um Chakram diferente, ele tinha um poder de corte maior que os outros, pois esse era completamente liso, Sua lamina era serrilhada, e tinha líquido espalhado por ele.

E além disso a garota tinha o problema Furu, que estava dormindo, e ela precisava carregar ele, não que fosse algo que pesava, mas certamente atrapalharia os movimentos da Espadachim. O homem por hora não descia, mas estava começando a ficar confiante, talvez ela conseguisse o fazer descer fingindo uma queda, o problema é que isso talvez desse a vantagem a o inimigo.

Enquanto isso, o chakram serrilhado banhado no líquido estranho estava quase chegando nela, o que a forçaria a mais uma vez tentar esquivar. No entanto era também a chance perfeita para fingir a queda, e talvez puxar aquele maluco até ali.

Lyosha Bulgakov

O rapaz começava a lembrar de como sua vida tinha sido até ali, seus aprendizados, e o que ele lembrava era importante, tudo é uma questão de ritmo, ele tinha encontrado a melhor maneira de agir. Então ele avançou contra seu oponente colocando a espada na altura do tórax, onde ele já tinha uma ferida, então ele nesse momento enfiou sua lâmina no meio do giro, e com isso foi capaz de parar o movimento ao seu finalzinho.

Aquilo não saiu barato, ele acabou sendo jogado para trás, tendo os pés arrastados pelo chão, mas dessa vez o corte finalmente tinha sido profundo, onde ele pegou uma ferida já aberta. O golpe era forte e dessa vez, ele pareceu sentir profundamente o golpe, ele ainda avançava alguns segundos rodando, como se fosse esmagar qualquer coisa no caminho. Mas ele não tinha forças, a vista foi escurecendo e o peão maluco caiu, finalmente aquele inimigo tinha passado adiante, era hora de combater os atiradores.

Afinal a maior ameaça tinha caído ali. Ele foi na direção deles, pegando então e batendo contra a arma de um deles para que ele não pudesse mirar de uma maneira correta, o disparo foi efetuado, mesmo assim, quando a espada tocou na ponta da arma ele sentiu e disparou, a espada desviou o cano antes de de tudo, então a bala passou direto, bem perto do ombro dele.

Mostrando que ele estava realmente atento, então ele começou a se afastar para trás largando a carabina, começando a correr buscando ver alguma coisa, o outro cara começou a realizar disparos naquela direção, nenhum era preciso mas ele começou a disparar de modo mais caótico tentando pegar o rapaz invisível.

Entretanto, nada disso parecia estar sendo efetivo, mas Lyosha não devia subestimar a situação, já que até um relógio parado acerta duas vezes ao dia. O inimigo se afastando para trás puxava dois revólveres, e começava a realizar disparos onde ele imaginava que o rapaz tinha se movido.

E ele estava sendo quase que um bom adivinho, ele não achou o rapaz, mas conseguia metrificar mais ou menos onde ele acreditava que ele estava, depois do golpe que recebeu. Eles não eram ameaças tão grandes quanto o gira gira, mas certamente ele devia se cuidar. No entanto, talvez ele pudesse deixar eles para lá, a razão é que eles, diferente do peão, dificilmente conseguiriam seguir ele por muito tempo. Entretanto eles seriam mais para o chefe da segurança, então ele tinha algumas escolhas, uma delas era voltar a investir e matar aqueles dois, em algum tempo, já que eles começaram a se mover girando em torno daquele ambiente.



HistóricoPosts: 18
Nome: Lyosha Bulgakov
Dinheiro: 1.560.000 B$ (em mãos) 1.000.000 (Banco)
Ganhos:
- Aprendizado da Perícia Sedução. - POST 1
- Aprendizado da Perícia Barganha. - POST 2
- Aprendizado da Perícia Discurso - POST 6
- Livros: barganha, discurso, arrombamento, sedução e estratégia - U? - POST 1
- Navalha, uma tesoura, um creme de barbear, um pincel de barba, um pente - POST 5
- Espelho de Mão - POST 5
- Estojo - POST 5
- Isqueiro - POST 5
- Relógio de Bolso - POST 5

Perdas:
- Barco Pequeno - POST 4
- 11.500.000 - POST 5
- 900.000 - POST 5

Status:

PDV: 9.024/9.624
STA: 300/300
CONDIÇÕES: N/A
FERIMENTOS: Ferimento na mão, Marcas de dente de tubarão - (0/4) - Contagem inicia após tratamento.
CONTAGEM DE DEFEITOS: 0/10

Dano Explicado: 9624-600 (Mordida) = 9024
—------

Posts: 18
Nome: Jyundee Kujoh
Dinheiro: 2.690.000
Ganhos:
- Proficiência Doma - POST 9
Perdas:
400.000 ฿S ( Comida ) - 100.000 ฿S ( Estadia ) - 400.000 ฿S ( Cachorro ) - 100.000 ฿S ( Cachorro Food )

Status:

PDV: 8.992/8.992
STA: 300/300
CONDIÇÕES:
-Sonolento I
FERIMENTOS: N/A
CONTAGEM DE DEFEITOS: 0/10

Dano Explicado:


_________________

 II - Fool me Twice - Página 4 YHVeK1M

 II - Fool me Twice - Página 4 VYrwji0
Johnny Bear
Imagem :
 II - Fool me Twice - Página 4 __original_drawn_by_guweiz__sample-4986df3030866c8f857038f03766407a
Créditos :
05
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t1115-jyundee-kujoh#10441 https://www.allbluerpg.com/t1725p60-iii-death-or-paradise
Re: II - Fool me Twice Sab Abr 09, 2022 3:33 am

忠義 Chuugi




Daquele efêmero segundo, tomei minha definitiva decisão, por muito que se passou em minha cabeça decerto teria arruinado toda a concentração, foco diante da batalha, mas na verdade não.

Havia arruinado as coisas com Furu, talvez tivesse sido só uma perda de tempo, quem sabe deixá-lo correr por conta própria não tivesse o deixado naquele estado, mas como muitas outras, decisões foram feitas, as minhas quais miravam em torná-lo um alvo mais difícil para o sujeito, visto que rente ao meu corpo eu poderia protegê-lo. Falhei uma vez. Mas diante de uma adrenalina e uma situação desfavorável, conseguia enxergar valor nos esforços, do contrário, ainda não estaria postada de pé diante de toda aquela investida, quantos outros mais apetrechos seriam? Os números de pouca importância os dava, desde que meus pés continuassem firmes no chão.

As batidas do coração eram calmas, talvez fosse também por influência do Sonífero, quer fosse apenas minha própria vontade de mantê-las assim, não havia motivos para me desesperar, tampouco perder a posição vantajosa que conquistei até aqui. O que é ter Honra? Me pergunto às vezes, embora seja muito comum defini-la como um clichê da pura retratação de seu ego ou respeito ao próximo de forma solícita, penso que por mais que eu persiga uma definição, nunca hei de encontrar seu verdadeiro significado. “Então por que continua a se levantar?” Era a pergunta, se por honra não definia uma razão, por qual motivo continuar lutando? Havia algo dentro de mim tão irracional quanto um instinto, moldado à minha própria criação, arraigado tão fundo quanto as raízes de uma sequoia.

“Posso apenas fingir que me rendi ou cai, ele viria, seria tão mais fácil…” Vinha meus pensamentos, ainda na postura de guarda, trespassando aqueles poucos segundos que tive para me decidir antes de tomar uma ação, mas diferente do que eu pensava, não iria demorar até o último instante, meu corpo já sabia a resposta, flexionada, pressionaria as pernas com o intuito de me atirar para fora da trajetória do Chakram, pulando para o lado ou para trás, tombando o corpo para longe da direção do golpe, caso o sopor fosse muito, ao menos meu peso daria conta de ajudar com o movimento rápido.

“Porra nenhuma”

Forçava os lábios, era uma sensação um pouco frustrante pela incapacidade de fazer alguma coisa em resposta além de continuar correndo por ali, mas também inundava-me um sentimento tão puro que não conseguia bem descrever o que era, como se estivesse traduzindo toda a teimosia e orgulho de rejeitar se curvar, esse era o Bushido! Assim que tivesse a oportunidade de me levantar e continuar me afastando, o faria, contudo, atenta àquelas novas lâminas que desenhavam o horizonte com o intuito de me ferir ao passo que fariam me envenenar ou qualquer merda parecida.

Daria prioridade para me afastar das lâminas correndo para longe da rua em que estávamos, priorizando ambientes mais escuros, projeções de sombras mais densas que pudessem dificultá-lo de me reconhecer, não me surpreenderia se ele tirasse do cu um óculos de visão noturna, mas por ora, minha melhor estratégia para continuar esquivando sem perder vantagem era essa, afinal, conseguia enxergar perfeitamente naquelas condições, isenta de cores, sendo um pouco indiferente das as condições. Furu estaria sempre posto para trás de mim, com meu corpo servindo como última fronteira a fim de protegê-lo. Com os sentidos possivelmente debilitados pelo gás, não daria mais prioridade para tentar bloquear os golpes, afinal, uma visão turva ou qualquer outra coisa sem sentido poderia me prejudicar, ainda mais sendo esta uma prática a qual eu não dominava tão bem, por conseguinte, continuar tirando o corpo da direção dos golpes seria a melhor resposta, claro, ainda atenta às tentativas de golpes pela retaguarda, optando um pouco por manter as costas viradas para algo que não fosse um largo corredor do qual pudesse cair Chakram’s ou Flechas do céu. Iria recolhê-los sempre que desse, um a um, dos Chakram’s arremessados em minha direção que pousassem no chão ou ficassem cravados em algum lugar que não o meu corpo.


____________________________________________________________________

Dados:

Objetivos:





Lyosha
Imagem :
 II - Fool me Twice - Página 4 AO7UjML
Créditos :
35
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t1056-lyosha-bulgakov#10148 https://www.allbluerpg.com/t1725-iii-death-or-paradise#18228
Lyosha
Administrador
Re: II - Fool me Twice Sab Abr 09, 2022 3:49 pm




goodbye gun





Estaria mentindo para si mesmo se afirmasse que não sentiu prazer ao fazer aquele inimigo tombar. Sabia em seu cerne que esse era um sentimento cruel, mas aquele abate lhe trazia prazer, a sensação de ter se provado superior era inebriante e recompensadora, ainda mais pelo esforço que teve de empregar para sentir isso. Tinha consciência de que não era um monstro que se deleitaria em um festim de sangue, mas não podia negar que estava começando a se divertir com a situação pela primeira vez.

Abriria um sorriso nefasto e começaria a avançar em toda velocidade na direção do atirador que portava duas pistolas. De acordo com o seu julgamento, aquela dupla não era a mais forte dentre os inimigos restantes, mas eram sem dúvidas os mais problemáticos. Quando engajasse em qualquer luta, teria sempre de se posicionar e agir levando em consideração a existência dos dois e de suas linhas de tiro, algo que limitava muito as suas possibilidades de ação e tirava seu foco do combate em si.

Apesar de acreditar que eliminá-los era a melhor opção, não podia apenas avançar contra eles cegamente, afinal, se continuasse apenas correndo em direção aos dois, mesmo estando invisível, seria apenas uma questão de tempo até ser acertado, seja por puro acaso ou por habilidade de algum deles. Precisava enganá-los, se colocar no lugar deles para tentar prever como reagiriam aos seus movimentos e então agir de uma forma a criar vantagem em cima disso.

Em sua rota de deslocamento, avançando em direção ao segurança que portava as duas pistolas, colocaria seu corpo mais à direita dentro do caminho que traçava. Posicionado dessa forma, deixaria de ficar invisível, aparecendo por um breve segundo antes de retornar para a invisibilidade. - Atirem aqui, amigos. - Declararia em tom debochado, para chamar atenção. A reação dos guardas a esse movimento parecia óbvia, mesmo que desconfiassem que aquilo fosse algum tipo de ardil, atiraram em sua direção para neutralizá-lo, já que havia se demonstrado como uma ameaça perigosa.

Pensava que atirariam na região de seu tronco, era a área do corpo que, além de ser mais fácil de alvejar por ter uma grande área, poderia sofrer danos significativos com apenas um disparo. Seguindo essa lógica, se conseguisse desviar do primeiro tiro, os tiros subsequentes seriam feitos provavelmente na mesma altura, mas variando horizontalmente já que estaria invisível, ao menos era isso que faria se estivesse no lugar de seus inimigos.

A conclusão desse raciocínio era óbvio, não podia desviar apenas jogando o seu corpo para a direita ou para esquerda, já que isso era o esperado. Após ficar visível e atrair a atenção dos guardas, curvaria seus joelhos enquanto se abaixava de forma súbita jogando seu corpo para trás, sem parar de avançar, visando deslizar pelo chão com os joelhos como já havia feito anteriormente. Acreditava que a variação de altura seria o suficiente para evitar os primeiros tiros e, após não acertar um alvo, lhe parecia óbvio que os atiradores alternariam o ponto em que miravam.

Logo após deslizar pelo chão, se levantaria em um movimento fluído e continuaria correndo contra o alvo. Já que não podia observar com precisão a trajetória de uma bala em pleno ar, prestaria atenção nos movimentos dos braços de seu adversário para tentar determinar o local onde ele atiraria, tentando assim evitar essa zona, seja deslizando novamente ou movendo seu corpo para os lados.

Assim que tivesse conseguido diminuir a distância com o seu primeiro alvo e visse um intervalo entre os disparos, saltaria em direção ao segurança. Assim que tivesse alcance, executaria um corte vertical com ambas as lâminas, buscando atingir os braços do segurança na altura do antebraço em um movimento de baixo para cima, com o intuito de neutralizar ou diminuir a efetividade dos seguintes disparos. Dando sequência a esse ataque inicial, usaria a rapieira da mão esquerda para realizar um corte horizontal na altura da barriga do oponente, da esquerda para direita, enquanto usava a espada livre para fazer uma estocada na altura do peito do oponente, tentando fazer o aço atravessar a carne.

Conseguindo cravar a arma no corpo do oponente, encostaria seu corpo no dele e faria-o ficar invisível, em seguida, giraria o seu corpo de forma para deixar o corpo do inimigo entre si mesmo e a linha de tiro do outro atirador, usando o segurança como uma espécie de escudo humano. Aproveitaria esse momento para recuperar um pouco de seu fôlego e fazer seu inimigo desperdiçar algumas balas, em seguida, retiraria a lâmina cravada no corpo do oponente, deixando o mesmo cair e voltar a ser visível.

Reapareceria brevemente por apenas um instante, com o mesmo intuito de anteriormente. - Espero que sua mira seja melhor que a dele. - Após a provocação, começaria a avançar contra o outro atirador usando a mesma estratégia de anteriormente e, ao se aproximar o suficiente, realizaria outro corte duplo vertical, de cima para baixo, de forma simultânea com a ambas as lâminas, buscando mais uma vez acertar os antebraços de seu adversário para minar a efetividade de eventuais golpes. Após esse golpe, realizaria uma estocada dupla, tentando fazer com que as duas rapieiras perfurassem a barriga de seu oponente, como se ele mesmo fosse um touro e o segurança um toureiro muito azarado.


Lyosha Bulgakov
19






Última edição por Lyosha em Sab Abr 09, 2022 9:58 pm, editado 1 vez(es)
Shiori
Imagem :
 II - Fool me Twice - Página 4 EEEWL0c
Créditos :
67
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t363-shiori-miyamoto#1109 https://www.allbluerpg.com/
Re: II - Fool me Twice Dom Abr 10, 2022 4:47 am
I - Fool Me Twice



Jyundee Kujoh

A garota se viu encurralada de varias maneiras, afinal o homem tinha mais recursos e suas habilidades acrobáticas o permitiam ter uma vantagem de terreno, não foi difícil para Jyu perceber isso, afinal era algo que a afetou muito diretamente. Com os contínuos disparos a garota foi se afastando e tentando cada vez mais coletar as flechas e os chakrans, todos os que podia, e ela corria, esquivava, e pegava eles quando via espaço.

Até onde finalmente achou um lugar mais possível de se esconder, ela viu uma região que tinha cobertura e ficava escuro ali, não era uma escuridão total, mas o suficiente para gerar uma penumbra. O local se tratava de um beco, entre uma casa de dois andares que tinha uma latada, e ela ficava logo abaixo dessa região, onde normalmente era pra reduzir o efeito da chuva.

Não havia saída pelo outro lado, então quando quisesse vazar ela teria de voltar por onde ela entrou, já que uma parede fechava aquela rua por trás. No entanto, ali ela poderia proteger melhor seu doguinho, e também manter alguma vantagem, já que para o atirador seria mais complicado, manter a cadência em uma situação assim.

Então ele mais uma vez apelou para a mobilidade dos chakrams, onde ele disparou alguns deles que batiam na parede oposta onde a garota estava e iam quicando em cada parede, até chegar ja moça que era forçada a desviar, quando isso acontecia um segundo chakram era lançado na direção em que ela se moveu. Provavelmente ele estava se guiando através dos sons, pra entender melhor o posicionamento.

Mas não era tão preciso, ele provavelmente tinha uma audição comum, e tentava ouvir passos e tentar medir baseado no que ele era capaz de enxergar, como não era um breu total, ele ainda via um pouco, a silhueta e como ela estava, então ele apenas estava fazendo bom uso dos pequenos dados que tinha. Ele estava começando a se sentir incomodado.

E se ele ficasse encurralado já havia pensado na última carta que iria usar antes de realmente descer, pois essa era pra ele a última opção é claro. E além do mais a garota ainda estava lidando com um homem criativo, com alguns projetos e outros itens que apenas eram colocados nos seus objetos. -Você está sendo uma garota muito levadinha!! Kukuku eu acho que vou ter de começar a causar mais problemas.- disse ele com algo ambíguo, era incerto o que ele iria fazer, mas talvez ele estivesse ameaçando outros civis ou algo assim.

Lyosha Bulgakov

Aqui nós tínhamos a situação mais complicada, o rapaz estava enfrentando inimigos numerosos, e cada batalha contra eles era desgastante, ele avançou contra o inimigo com as duas pistolas. Ele abandonou sua invisibilidade momentaneamente e aos poucos se abaixou, vendo os tiros passarem pelo alto, a alternação começou. O rapaz das duas pistolas era inteligente e estava disposto a grandes coisas para pegar ele.

Então ele fazia o básico, atirar nas duas direções mudando o foco de cada pistola uma na altura do tronco e outra para baixo, onde ele disparava um ou dois tiros, mas economizava logo em seguida, esperando por qualquer movimento. Entretanto ele não pode prever o que vinha e mesmo que outros estivessem disparando Lyosha mantinha sua atenção para as esquivas.

Ele atacou com um golpe descendente, de modo que ele havia visto mais ou menos como os tiros estavam vindo e foi tentando buscar uma esquiva atrás da outra, baseado nas trajetórias. Algo que às vezes dava certo, outras era complicado já que a bala passava muito perto dele, a questão era que mesmo atacando o oponente, ele tinha de lidar com a desvantagem numérica..

Por falta de precisão dos oponentes em relação a sua invisibilidade foi uma tarefa chata mas ainda viável. Ele então depois do primeiro corte tentou desferir uma estocada, algo que não foi capaz de acertar. A razão é que assim que sentiu a espada tocando seu corpo, seu inimigo rapidamente se jogou para o chão e rolou por ele, mostrando que a reação desse rapaz das duas pistolas, era realmente perigosa, já que anteriormente ele sobreviveu a outra investida..

Ele disparava na mesma direção onde sentiu seu corpo ser rasgado.-Filho da puta eu nem paguei esse terno ainda.- Disse ele dando três disparos, o que também deixava no ar o fato de que eles provavelmente não ganharam aquelas roupas, provavelmente pagaram pelos trajes. Mas o inimigo tinha sido sim ferido e circundava a zona, rolando pelo chão e disparando.

Mas nessa hora a ideia dele, surgiu rapidamente, onde ele disparou contra o teto, o tiro foi na parte do gesso que começou a desabar, vários pedaços bem grande começavam a cair, algo que iria atrapalhar, além do maior problema, o pó, começava a cair bastante terra lá de cima e pó de gesso, algo que ia descendo em velocidade. O novo desafio do pirata era que além dos tiros parte do teto estava caindo.

Além disso, mais perigoso que a demolição ou qualquer escombro nessa situação, era que a terra poderia revelar ele momentaneamente, então precisava agir com cuidado nesses próximos momentos. O outro segurança da Carabina, se preparava ele estava procurando qualquer sinal para atirar, assim como o das duas pistolas, enquanto isso, o fogo agora estava quase se extinguindo.

Mas o chefe da segurança estava completamente incrédulo, porque naquele momento alguém decidiu afetar o teto, por um breve momento ele pensou em dar ordens e parar com a destruição do teto, assim repreendendo os soldados, mas imaginou que numa hora desesperadora eles acabavam por tomar a decisão que lhes tornava possível sobreviver, aquilo tinha ligado uma ideia na mente dele, já que os detalhes da interação não lhe passavam despercebidos.

Os outros seguranças estavam focados no incêndio e estavam quase concluindo o serviço de apagar ele, era ali em que eles usavam os extintores na parte mais central do palco, com alguma ajuda ainda do Tritão. Era uma corrida contra o tempo, o que o garoto de terno iria fazer agora dependia do que ele mais desejava, afinal ele ainda poderia talvez despistar eles, se fosse até o cofre.

Mesmo assim, apenas sair era arriscado já que o tritão estava com sua atenção ligada para o momento, mas ainda tinha de dividir seu foco com o incendio. E ficar ali agora também era por conta do atirador maluco que estava disposto a causar danos ao teatro pela própria sobrevivência, e para capturar o rapaz.



HistóricoPosts: 19
Nome: Lyosha Bulgakov
Dinheiro: 1.560.000 B$ (em mãos) 1.000.000 (Banco)
Ganhos:
- Aprendizado da Perícia Sedução. - POST 1
- Aprendizado da Perícia Barganha. - POST 2
- Aprendizado da Perícia Discurso - POST 6
- Livros: barganha, discurso, arrombamento, sedução e estratégia - U? - POST 1
- Navalha, uma tesoura, um creme de barbear, um pincel de barba, um pente - POST 5
- Espelho de Mão - POST 5
- Estojo - POST 5
- Isqueiro - POST 5
- Relógio de Bolso - POST 5

Perdas:
- Barco Pequeno - POST 4
- 11.500.000 - POST 5
- 900.000  - POST 5

Status:

PDV: 9.024/9.624
STA: 300/300
CONDIÇÕES: N/A
FERIMENTOS: Ferimento na mão, Marcas de dente de tubarão - (0/4) - Contagem inicia após tratamento.
CONTAGEM DE DEFEITOS: 0/10

Dano Explicado: 9624-600 (Mordida) = 9024
—------

Posts: 19
Nome: Jyundee Kujoh
Dinheiro: 2.690.000
Ganhos:
- Proficiência Doma - POST 9
Perdas:
400.000 ฿S ( Comida ) - 100.000 ฿S ( Estadia ) - 400.000 ฿S ( Cachorro ) - 100.000 ฿S ( Cachorro Food )

Status:

PDV: 8.992/8.992
STA: 300/300
CONDIÇÕES:
-Sonolento I
FERIMENTOS: N/A
CONTAGEM DE DEFEITOS: 0/10

Dano Explicado:


_________________

 II - Fool me Twice - Página 4 YHVeK1M

 II - Fool me Twice - Página 4 VYrwji0
Johnny Bear
Imagem :
 II - Fool me Twice - Página 4 __original_drawn_by_guweiz__sample-4986df3030866c8f857038f03766407a
Créditos :
05
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t1115-jyundee-kujoh#10441 https://www.allbluerpg.com/t1725p60-iii-death-or-paradise
Re: II - Fool me Twice Dom Abr 10, 2022 2:59 pm

忠義 Chuugi




À ermo da penumbra, fiz daquele enfim um momento vantajoso, da qual terreno formado se tornava completamente meu, tal como o tornando parte de mim, afinal, podia cobrir passos, das pesadas passadas tornei a formá-los com mais sutileza, eram mais suaves, somado à visão noturna que me agraciou com uma boa perspectiva dali de dentro, mover-se pelo cenário sem deixar fugir muito dos sons além daquelas armas que ricocheteavam pelas paredes, era claro mais do que nunca que agora, de costas contra uma parede, fez-se mais fácil proteger a retaguarda, não tendo que dividir a atenção, poderia focar inteiramente no que vinha ao meu encontro diretamente.

Tal como fizera antes, mantive a espada erguida, pronta para interceptar o golpe, contudo, não sendo a primeira opção como já bem salientado, afinal, contava com o esforço de apenas uma mão e uma incidência ainda maior pela sonolência, da teimosia exacerbada, correria pelos cantos, tentando usar as paredes ao meu favor na hora da movimentação, não sendo presunçosa é claro, tampouco sabia sobre acrobacias ou movimentos garbosos extremamente exacerbados para completar giros no ar e ganhar pontos de apresentação, meu foco era tão somente em recorrer a alguns pequenos saltos ou então meio-salto com a ajuda de algum impulso para mover o corpo e tirar ele da trajetória, optando por ficar um pouco mais perto do chão caso os discos cortantes viessem muito acima do torso, ir para os lados em ambientes fechados não seriam minha primeira opção, afinal, pouco me sobrava espaço e respiro.

Dado assim, ir para frente ou para trás sendo mais determinante sobre o próximo movimento, deixar com que o Chakram passasse por cima de mim pelo simples ato de abaixar, ou por baixo caso fosse possível saltar sobre este, sendo a movimentação lateral um esforço maior pelo empurrar do corpo e em ainda mais último caso, usando a espada para bloquear caso ficasse verdadeiramente encurralada.

Assim como desde o princípio, ficaria no aguardo dos movimentos daquele para que pudesse tomar alguma ação, diferentemente do que talvez este pudesse imaginar, ameaças ou sequer sua irônica falácia desde o princípio, não desconcertam meu ponto de vista, é fato que os sentimentos eram invasivos, não me isentava deles, contudo a calma e a concentração prevaleciam, de pouca frieza constituíam minhas ações, na verdade tudo ainda passava por um forte prisma emocional, mas não o suficiente para comprometer toda a missão, ao passo que aquilo se estendesse, manter-me atenta aos seus movimentos, não tão fundo naquela latada a ponto de que pudesse novamente me encurralar com o tal gás, caso fizesse menção de puxar o arco para tal, iria cobrir o nariz, agora de imediato, correndo para fora do local sem esperar muito tempo antes que a flecha fosse carregada.

Frente à uma nova onda daquela meia dúzia de dardos, também iria me retirar rapidamente dali de dentro, aproveitando a furtividade de modo que pudesse sair sem ser percebida de imediato, optando por tomar uma ação a precaver outra, embora eu não pudesse completamente ditar o ritmo da batalha, eventualmente seus recursos poderiam acabar ou o dia ficar mais claro, invertendo os papéis entre caça e seu caçador, mas agora pude sentir que o tempo já não era completamente desfavorável, guardando aqueles Chakram’s coletados pelo caminho para usar um pouco mais tarde.


____________________________________________________________________

Dados:

Objetivos:





Lyosha
Imagem :
 II - Fool me Twice - Página 4 AO7UjML
Créditos :
35
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t1056-lyosha-bulgakov#10148 https://www.allbluerpg.com/t1725-iii-death-or-paradise#18228
Lyosha
Administrador
Re: II - Fool me Twice Dom Abr 10, 2022 3:52 pm




Flee an enemy who knows your weakness





Era impossível não esboçar um sorriso ao escutar o lamento do segurança sobre o terno, achava graça disso mesmo nesse momento de tensão, já que conseguia se relacionar facilmente com o sentimento do homem. Estranhava quando via os primeiros disparos serem executados contra o teto, mas, quando via o pó caindo, entendia a estratégia de seu adversário e essa realização fazia desaparecer o sorriso antes presente em seu rosto.

Atiradores eram filhos da puta covardes, pensava dessa forma desde que começou a aprender como lutar. Não existia nada de elegante em apertar um gatilho, era apenas um simples movimento de dedo, era um ato completamente desprovido de técnica ou beleza. Enquanto todos os outros estilos de luta eram como uma bela dança, com movimentos precisos e arriscados, onde um único erro poderia custar a sua própria vida, a ação de executar um disparo era simplesmente algo básico e repugnante.

Aquele segurança não era diferente, era um filho da puta covarde, mas era um filho da puta covarde e esperto. Precisava ser realista, sabia que os inimigos lhe superavam, e muito, numericamente, além disso, seu fôlego não era infinito e já estava lutando há um tempo considerável. O espadachim giratório havia tomado mais de seu tempo e energia do que esperava, os dois atiradores também pareciam inimigos que não tombariam tão facilmente e era apenas uma questão de tempo até o incêndio ser completamente controlado e todos se virarem contra ele, incluindo o líder daquele grupo que era provavelmente o mais forte dentre todos ali presentes.

Tinha plena consciência de que só havia chegado tão longe por conta de sua invisibilidade, que agora se via ameaçada pela iminente chuva de pó. Lhe parecia óbvio que essa abordagem tinha uma abertura, ao atirar contra o teto, o pistoleiro não poderia atirar contra ele, normalmente isso seria um problema, mas o atirador tinha mais companheiros do que era necessário para cobrir essa falha, incluindo o outro atirador que portava a carabina.

Apesar de trágica, a situação tinha apenas um lado positivo, os disparos consecutivos feitos contra o teto atrairiam inevitavelmente a atenção de seus colegas, além de fazer muito barulho. Aproveitaria a distração inerente desse ato somado ao fato de não estar sendo alvejado para começar a se movimentar de forma veloz e furtiva em direção a sala que havia aberto anteriormente, onde acreditava que o dinheiro estaria guardado.

Conseguindo se aproximar da sala, aproveitaria o fato da porta estar arrombada para empurrar a mesma com cuidado, tentando não fazer barulho para não chamar atenção. Dentro da sala, procuraria por lugares onde acreditasse que o dinheiro poderia estar guardado, usando sua capacidade de tornar objetos invisíveis para transformar esse processo em algo mais ágil e fácil. Achava que teria algum tempo para fazer isso, já que os disparos continuariam sendo feitos contra o teto e poderia precisar o momento do fim dos mesmos através de sua audição, mas, mesmo assim, agiria da forma mais rápida que fosse capaz.

Caso encontrasse um cofre ou dispositivo de segurança similar, verificaria se era capaz de carregá-lo, se tivesse sorte e o dinheiro fosse guardado de forma avulsa, simplesmente encheria os seus bolsos e, se não encontrasse nada, bem, ao menos poderia descansar um pouco e garantir que estaria vivo ao fim do dia antes de começar a lamentar. Mesmo diante da pior hipótese, ao fazer isso poderia ao menos ter certeza de pelo que estava lutando, já que o provável prêmio desse saque era apenas uma suposição sua até o presente momento.



Lyosha Bulgakov
20