Tópicos Recentes
Destaques
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Últimos assuntos
II - Sombras em SteveltyHoje à(s) 5:45 ampor  KerigusVoice of the SoulHoje à(s) 1:38 ampor  YamiOperação T.N.C.T.O.N.I.Hoje à(s) 12:17 ampor  VincentMary Van TasselOntem à(s) 11:57 pmpor  KerigusSharp Teeth and Hard Fists.Ontem à(s) 11:25 pmpor  ÀsManae LiebeOntem à(s) 8:42 pmpor  RyomaCatherine Petit Barozzi Nero BellarosaOntem à(s) 8:36 pmpor  RyomaHizumy Mizushiro MayanOntem à(s) 8:35 pmpor  RyomaPedidos de CargosOntem à(s) 7:56 pmpor  Arthur LancasterAs Crônicas dos Scavenger: A Leoa, o Louco, e o MudoOntem à(s) 7:45 pmpor  Arthur Lancaster
 :: Oceanos :: Blues :: West Blue :: Sirarossa
Página 4 de 4 Página 4 de 4 Anterior  1, 2, 3, 4
Ryoma
Ver perfil do usuário
Imagem : a
Créditos : 25
Localização : Sirarossa
RyomaAvaliador
https://www.allbluerpg.com/t308-hany-g-drezat https://www.allbluerpg.com/t654-art-2-i-truly-hate-it
Prologo: Frenesi da Raposa Qui Maio 13, 2021 1:24 am
Relembrando a primeira mensagem :

Prologo: Frenesi da Raposa

Aqui ocorrerá a aventura do(a) Agente Agatha Harkness. A qual não possui narrador definido.

Prologo: Frenesi da Raposa - Página 4 F90786410B6145DE3E5C3E8E1705820EC5576836

Mephisto
Ver perfil do usuário
Imagem : Prologo: Frenesi da Raposa - Página 4 XXLblef
Créditos : 21
MephistoAvaliador
https://www.allbluerpg.com/t353-anne-redgrave https://www.allbluerpg.com/t383-i-nao-existe-sombra-sem-luz#1323
Re: Prologo: Frenesi da Raposa Ter Set 07, 2021 2:37 pm
Missão 1


A raposa havia voltado de uma estranha incursão que havia participado, ela voltava a si como se o tempo no mundo normal jamais tivesse passado o que poderia trazer certa confusão mesmo assim ela sabia que estava em meio a uma missão e não podia simplesmente deixar as informações novas mudarem seu rumo, mesmo que elas trouxessem grande impacto sobre ela.

Então logo respondeu aos questionamentos do homem que havia inflamado grande curiosidade sobre ela, e quando ele ouviu logo respondeu.-Mas claro que sim, eles são pessoas influentes em muitos lugares.- disse falando dos Albuquerques, mas logo ia perdendo a linha quando a moça se aproximava dele e o tocava.

Aquele momento fez com que ele saísse de si, para ele aquele convite era basicamente irrecusável, dava pra ver pelo seu olhar que mudou ligeiramente, assim como o sorriso de seu rosto agora não era algo social, mas sim uma genuína demonstração de felicidade, mas havia uma certa lascividade envolvida, afinal, o libido havia despertado nesse ponto.

O que o fez rapidamente tomar uma decisão de como prosseguir.-Mas é claro, que posso lhe levar até ele, venha comigo. Há e pessoal, volto logo, se divirtam moças.- Ele oferecia o braço para que Aghata segurasse, deixando o espaço entre seu cotovelo e o corpo fazendo um arco, um modo comum de se caminhar com pessoas da nobreza.

A raposa poderia notar o olhar incomodado de várias outras mulheres, algumas tinham raiva, outras estavam tristes, outras se mostravam apenas levemente curiosas, mas de toda forma era uma ação que chamava atenção delas, a razão é que ele era alvo de diversas moças daquela sala.

Ele começaria a subir as escadas para o topo do lugar, onde deveria encontrar Veroni, enquanto isso, os outros rapazes assumiram a prosa, enquanto ele guiava a mink, se ela tivesse aceitado é claro. Onde lá no topo eles seguiram para o corredor a direita, passando por diversas portas fechadas até a ultima que ficava no final, sendo de frente pra tal movimento.

Ao chegar no local ele abria a porta dizendo.-Esse é Veroni- falou ele apontando pra um homem sentado numa poltrona confortável, ele usava uma mascara de um tigre, enquanto que haviam duas moças, com máscara de gato sentadas nos braços da poltrona, enquanto acariciavam o peitoral do tal nobre. Finalmente ela havia tido a primeira visão de seu possivel alvo.




Ferimentos:
Arranhão no pescoço já quase desaparecendo por completo.


_________________

Prologo: Frenesi da Raposa - Página 4 2sfsWNF
Kenshin
Ver perfil do usuário
Imagem : Prologo: Frenesi da Raposa - Página 4 XqxMi0y
Créditos : 20
KenshinDesenvolvedor
https://www.allbluerpg.com/t360-agatha-harkness https://www.allbluerpg.com/t386-prologo-frenesi-da-raposa#1165
Re: Prologo: Frenesi da Raposa Ter Set 07, 2021 9:15 pm





Prologo: Frenesi da Raposa

Como esperado, aquele era um homem que não gostava de ser tachado de idiota ou de estar por fora dos assuntos, um ser facilmente manipulado por uma figura feminina pelo visto. “Típico de nobres desse tipo!” Pensava enquanto escutava o mesmo falar que conhecia os tais parentes que eu tinha inventado.

Levava o copo de bebida novamente a boca dando mais alguns goles até acabar com tudo, quando o mesmo falava que iria me levar até seu amigo. “Hmm fácil…” Pensava analisando a situação, realmente as coisas estavam indo fácil de mais, mas estava confiante, mesmo diante de um provável perigo não daria para trás, meu corpo era minha principal arma.

- Nossa que ótimo, vai ser divertido conversar com outros aventureiros! Levava meu braço ao do homem assim me aproximando, dava um sorriso sedutor para o mesmo. Aproveitava para dar uma olhada a minha volta, precisava ver onde que a outra garota estava, ou ao menos ver se havia algum perigo eminente perto de mim.

“Bom encontrando ele, preciso levá-lo para um lugar mais isolado!” Pensava enquanto caminhávamos pelo salão, logo começávamos a subir as escadarias que levavam para o segundo andar da casa. - Você de fato tem uma bela residência! Falava em um tom suave para continuar a massagear o gigantesco ego do mesmo.

Passando por diversos cômodos em um longo corredor, logo chegávamos ao nosso destino, dava um breve sorriso ao ver que tinha de fato alguém no local. “Bingo” Pensava ao ver o tal Veroni, junto deles mais duas moças que estavam acariciando o peitoral do mesmo, uma cena um tanto nojenta por assim dizer. - Parece que ele está bem acompanhado! Falava entrando no local indo de encontro a alguma poltrona vazia.

Assim que me sentasse cruzaria minhas pernas de forma deixar bem evidente as curvas do meu corpo. - Tem mais alguma bebida aqui? Perguntava levantando minha taça vazia para ver se algum deles se possibilitava a trazer mais bebida.

- Então você é o grande aventureiro Veroni? Perguntava olhando na direção do homem, precisava saber se era realmente a pessoa que eu estava procurando. - Soube pelo seu amigo que teve várias aventuras interessantes! Dava um sorriso lambendo os meus lábios. - Me chamo Danusa, sou uma aventureira como vocês e gostaria se saber de mais historias, então me diga quais serão as próximas aventuras da dupla? Um sorriso sedutor podia ser visto em meu rosto.

- Que tal uma aventura comigo, poderíamos deixar suas amigas para lá e ter uma boa aventura! Balançava minha perna suavemente para poder mostrar toda minha sensualidade, assim esperava a resposta do mesmo para poder saber quais seriam os próximos passos a ser feito.




Histórico:
Nome: Agatha Harkness
Número de Posts: 16
Ganhos:
- Foice.
-  1.700.000 ฿S (missão)
- 1 Missão (cobrar impostos)
- Toxicologia
Perdas:
N/A
NPC's:
Alex: Opinião sendo formada

Ferimentos:
- Corte superficial no pescoço.



_________________

Prologo: Frenesi da Raposa - Página 4 J09J2lK
Mephisto
Ver perfil do usuário
Imagem : Prologo: Frenesi da Raposa - Página 4 XXLblef
Créditos : 21
MephistoAvaliador
https://www.allbluerpg.com/t353-anne-redgrave https://www.allbluerpg.com/t383-i-nao-existe-sombra-sem-luz#1323
Re: Prologo: Frenesi da Raposa Qui Set 09, 2021 2:18 pm
Missão 1


No momento que percebeu que suas investidas estavam dando certo Agatha seguiu com ele olhando em volta, procurando perigos, ou a própria companheira de missão, mas a verdade é que ela não viu nada de relevante nessa busca, nem mesmo a mulher que procurava estava por perto, aparentemente estava fazendo alguma outra coisa, ou havia se colocado em situação diferente.

Seja como for, ela seguiu até o local, onde suas primeiras palavras não fizeram Veroni reagir muito ele apenas fez um gesto com a mão, que significava um “prossiga” e nesse ponto apenas esperava que ela continuasse falando. Havia um sofá de frente pra poltrona de veroni, que era o lugar onde ela podia se sentar por ali.

Na frente do lugar havia bebidas, rum, vinho, cerveja, tudo acima de uma mesa de centro, dentro de um isopor cheio de gelo ao qual ela poderia desfrutar. Haviam também alguns destilados mais potentes, absinto em especial. As taças estavam todas sobre a mesa de centro, exceto por uma a de Veroni, que ele não deixava sair das mãos por enquanto.

O homem que trouxe ela já foi fechando a porta e em seguida ajudando e a servindo, sentando de seu lado, enquanto Veroni permanecia calado apenas ouvindo até ela fazer uma pergunta direta a ele, sobre ele ser um grande aventureiro.-Aventureiro? São meros exageros, não faço nenhum feito relevante a pelo menos 5 anos, meus tempos de correr pelo mundo já passaram, por isso estou de volta a Sirarossa.- e uma das moças levemente enciumada sentou no colo dele fazendo obscenos movimentos com os quadris.

Ela recostou a s costas no peitoral de Veroni e jogou a cabeça sobre seu ombro falando.-Veroni tem coisas mais divertidas pra fazer por agora não é?- disse com uma voz claramente provocativa, em um tom sensual, que parecia tentar o convencer de algo desnecessário para a ocasião. Mas as curvas da mink aparentemente tinham feito a moça se sentir ameaçada de alguma forma.

E com isso Veroni seguiu falando do que Agatha tinha dito.-Hmmm, sua ideia me parece interessante, mas por que não ter uma aventura a quatro? Posso estar com você e com as duas ao mesmo tempo, o que acha? Me parece bem mais atrativo- e o rapaz ao lado da mink já ficou claramente incomodado, afinal ele estava esperando se dar bem com a formosa moça que estava ali ao seu lado.

E ele então inflou o peito dizendo.-ORA!!! onde cabem 4, cabem 5 não é verdade? Por que não posso participar dessa aventura?- Disse ele claramente ofendido por não ter sido convidado para tal coisa, o que havia claramente puxado seu ego para baixo e o deixado abalado, ego da nobreza, mas é claro…

Enquanto isso Veroni franziu o cenho, algo que não dava pra notar tanto por conta da mascara, mas algumas das rugas da testa que ainda apareciam, junto dos olhos deixavam claro que ele não gostava muito de ser atrapalhado em suas negociações.-Veja bem, tem muitos lugares nessa festa, muitas garotas, e eu não me incomodo que use os quartos, mas havia eu lhe dito antes pra não vir aqui, e lhe perdoo a intromissão por ter me trago essa bela moça com você, agora não me atrapalhe. E então o que acha de minha proposta senhorita Danusa?- complementou ele esperando sua resposta para com o que ele se interessava, afinal era pra ele uma oportunidade.




Ferimentos:
Arranhão no pescoço já quase desaparecendo por completo.


_________________

Prologo: Frenesi da Raposa - Página 4 2sfsWNF
Kenshin
Ver perfil do usuário
Imagem : Prologo: Frenesi da Raposa - Página 4 XqxMi0y
Créditos : 20
KenshinDesenvolvedor
https://www.allbluerpg.com/t360-agatha-harkness https://www.allbluerpg.com/t386-prologo-frenesi-da-raposa#1165
Re: Prologo: Frenesi da Raposa Ter Set 21, 2021 2:33 am





Prologo: Frenesi da Raposa

Estava diante de uma situação um tanto complicada para o resultado final da missão, o homem era de fato um devasso, como todos que já conheci. “Um tanto guloso…” Pensava, as mulheres a sua volta estavam claramente ameaçadas com minha presença, é claro uma femeá como eu era uma raridade no mundo, e ver a autoestima baixa daquelas mulheres me fazia dar um pequeno sorriso no rosto.

- Sinceramente falando, não sou mulher de dividir! Falava me levantando indo em direção a mesa de bebidas. - Creio que tenha um bom olho senhor Veroni, não sou uma mulher comum! Levava a minha mão esquerda ate meu cabelo dando uma leve alisada enquanto mordia meus lábios inferiores.

O almofadinha que tinha me levado em direção ao alvo estava de fato se sentindo excluído queria porque queria ter uma noite comigo, uma pena que essa noite nunca aconteceria. “Se não fosse essa missão na primeira oportunidade você estaria morto por trair o governo!” Pensava olhando em sua direção, em seguida aproveitava o pequeno dialogo de Veroni com o mesmo para dar uma boa analisada na mesa de bebida para ver se estava fácil de alterar alguma delas quando estivesse em uma situação um pouco mais favorável.

Assim que o revolucionário terminasse de falar me viraria dando pequenos passos para exautar minhas belas curvas em meu vestido. - Não se preocupe, tem Danusa para todos! Com um sorriso em meu rosto me viraria na direção de Veroni.

- Como estava falando senhor, não sou uma mulher comum, uma raposa como eu não gosta de dividir território, gosto de saciar minha presa sozinha! Falaza dando um sorriso enorme e em seguida as caldas que estavam sendo usadas como echarpe se soltavam mostrando toda a beleza volumosa que tinha em minhas nove caldas amaldiçoadas. “Uma jogada arriscada, mas necessária, o lado bom é que o governo não é famoso por contratar raças exóticas como a minha para fazer parte da organização!” Pensava enquanto me aproximaria passando pelas mulheres que estavam em volta do mesmo dando uma pequena rabada de olho nelas.

- Sou uma mulher com nove rabos insaciáveis se é que você me entende! HAHAHA MAMA MAMA! Passaria minha mão direita em seu ombro dando um levíssimo choque com o electro apenas para fazer o mesmo se arrepiar.

- Que tal se livrar das crianças e a gente iniciar a brincadeira entre adultos! Falava levando o meu rosto para perto do ouvido do mesmo, estava usando todas as minhas armas disponíveis de sedução para então conseguir ter um momento a sós com o homem, precisava deixá-lo drogue para assim ficar sugestivo e tirar o mesmo dali sem chamar a atenção.

Esperava que desse certo, se o mesmo dispensasse as demais mulheres, esperaria que todos saíssem do local seguindo eles até a porta e assim que o último saísse, trancaria os aposentos para que ninguém pudesse interromper as “festividades”. - Fez uma sabia escolha! Falava com um grande sorriso safado em meu rosto.

Indo em sua direção me sentaria no colo de frente para eu rosto, dando um grande beijo no mesmo, em seguida dando uma breve mordida em seu lábio, retirando um pedaço da minha roupa olharia diretamente em seus olhos. - Vamos deixar isso mais interessante! Colocaria o pedaço da roupa em volta de seus olhos a amarrando para que assim ficasse vendado. - Vou pegar um pouco de bebida para nós, fique aqui! Ia até a orelha do mesmo dando uma breve mordiscada para manter o mesmo no clima e não suspeitar de nada.

Me levantando, ia até a mesa de bebida servindo dois copos de alguma bebida alcoólica no local, em seguida olhando de relance para saber se o mesmo ainda estava vendado, confirmando pingaria algumas gotas do composto que tinha pego no laboratório, apenas colocando o suficiente para deixar o mesmo drogue para que pudesse levar ele dali, misturaria a bebida com o dedo indicador levando as taças de volta até ele.

Me sentando novamente em seu colo, colocando meu copo de lado, e com o meu dedo indicador molhado com a bebida batizada passaria pelo lábio do mesmo. - Preparei uma bebida deliciosa! Em seguida daria um beijo no mesmo para que ele não suspeitasse que seria uma bebida envenenada, a quantidade no lábio não seria o suficiente para me intoxicar, mas em seguida limparia minha boca enquanto entregava o copo com a bebida batizada. “Melhor prevenir do que remediar!” Pensava enquanto bebia do meu copo.

Enquanto esperaria a bebida fazer efeito, permaneceria nos amasso com o homem beijando seu pescoço e apalpando suas partes íntimas. Assim que a bebida dele acabasse daria meu copo ao mesmo para que ele limpasse a boca e tivesse mais álcool para que o composto fizesse efeito mais rápido, com a boca limpa voltaria a beijá-lo e ficaria assim até perceber que ele estivesse drogue o suficiente para ficar sugestivo e sair dali.

Caso ele não aceitasse ficar a sós comigo, apenas voltaria minhas caldas para a forma de uma echarpe. - Bom, se não quer, acho que tem quem queira aproveitar de toda minha selvageria! Soltaria com um sorriso e sairia do local rebolando para assim voltar para o salão de festa, para assim pensar nos próximos passos que tinha de seguir para concluir a missão.



Histórico:
Nome: Agatha Harkness
Número de Posts: 17
Ganhos:
- Foice.
-  1.700.000 ฿S (missão)
- 1 Missão (cobrar impostos)
- Toxicologia
Perdas:
N/A
NPC's:
Alex: Opinião sendo formada

Ferimentos:
- Corte superficial no pescoço.



_________________

Prologo: Frenesi da Raposa - Página 4 J09J2lK
Sasha
Ver perfil do usuário
Imagem : Prologo: Frenesi da Raposa - Página 4 Giphy
Créditos : 38
SashaCriador de Conteúdo
https://www.allbluerpg.com/t340-sasha-sparks#1002 https://www.allbluerpg.com/
Re: Prologo: Frenesi da Raposa Qui Set 23, 2021 11:35 pm





Prologo: Narração:
A raposa em meio a situação  colocou-se ali como a mais poderosa entre qualquer uma que almejasse tornar-se algo como uma succubo, cada movimento, friamente calculado poderia levar um homem a loucura de modo que seria impossível para o pobre ser, movido pela luxuria que naquele momento, não ficasse apenas plenamente embasbacado, de modo que ele até gaguejou um pouco quando comentou -E-eu… Desculpa meninas mas, parece que há um assunto vital para que eu cuide. - Comentou o pobre diabo, já nas mãos da sedução que havia lhe sido aplicada.

Próximas a ele, era possível ver que aquelas que o acompanhavam anteriormente, fuzilavam com os olhos a raposa, que talvez tivesse lhes roubado, não um grande homem mas, um homem que pagava pelos luxos em troca de algo que elas estavam dispostas a ceder, sua atenção.

A raposa teria então sentado em seu colo ca modo que fora difícil para o homem se ater as mãos de tentar tocar, mas como as mãos de um gargula, rígidas, ele se segurou em seu assento, quase indo a loucura, o pequeno  pedaço de pele ao qual era demonstrado, fez com que o homem ali quase cedesse aos instintos mais primeias de simplesmente ir e partir para um ato mais violento e apaixonado, onde era claro pelo seu olhar que ele como um animal queria rasgar-lhe as roupas que agora vestia.

A privação de um dos sentidos, teria deixado de permitir a Agatha que se deleita-se na profunda ilusão ao qual ele era colocado naquele momento, onde a luxuria do mesmo teria sido a sua queda, como muitos frente a uma moça que soubesse usar de seus dotes e santa bastet, Agatha sabia.

Não foram poupados toques, não havia de fato uma limitação para que a Mink atingisse o seu objetivo,  intoxicar o homem para que pudesse ficar mais vulnerável, a essa altura já não parecia muito um desafio, em suas mãos , ou pelo menos em uma delas em meio ao modo de fazê-lo a seguir no ritual do que poderia ser o seu fim, ela poderia sentir que literalmente o homem estava vividamente interessado e se havia alguma razão, ela já havia partido faz tempo, o cérebro já havia abandonado a nave para que seu pequeno amigo, pudesse ter uma noite inesquecível ou… Pelo menos esse era o caminho que pensou que tomaria.

Pobre tolinho, havia sido o homem, que ensandecido por seus intintos, logo se via tão bambeado pela ingestão das bebidas que até mesmo esqueceu o que havia o feito beber tanto, teria dificuldades de ficar em pé mas, parecia ali a oportunidade para que a Mink fizesse o seu trabalho.



Histórico:
Nome: Agatha Harkness
Número de Posts: 1
Ganhos:
Foice.

Perdas:
N/A
NPC's:
Alex: Opinião sendo formada

Ferimentos:
N/A

_________________

Prologo: Frenesi da Raposa - Página 4 HGWnxh1
Kenshin
Ver perfil do usuário
Imagem : Prologo: Frenesi da Raposa - Página 4 XqxMi0y
Créditos : 20
KenshinDesenvolvedor
https://www.allbluerpg.com/t360-agatha-harkness https://www.allbluerpg.com/t386-prologo-frenesi-da-raposa#1165
Re: Prologo: Frenesi da Raposa Ontem à(s) 1:24 am





Prologo: Frenesi da Raposa

Todas aquelas pessoas podiam gerar um conflito desnecessário para a missão, precisava me livrar deles o quanto antes. E assim era feito, apesar de odiar vermes como ele, estava disposta a usar de todos os meus dotes para conseguir oque queria, assim que conseguia mostrar ao Veroni que uma noite comigo valia mais do que com as outras duas putas ele dispensava o grupo que estava no quarto ficando a sós comigo.

- Parece que fez a escolha certa! Falava em um tom suave e descontraído indo em sua direção, a minha animação não era pelo fator estar com ele, mas sim que a missão estava seguindo em um caminho agradável rumo ao sucesso.

Depois de me envolver com o crápula revolucionário, estava na hora de conseguir levar para o próximo estagio, usando a substância que tinha conseguido no laboratório, envenenava o homem, era questão de tempo até que sua mente finalmente se perdia. “Um sacrifício aos Deuses!” Falava para mim mesmo quando via que ele estava praticamente todo em meu controle.

“Homens, sempre pensando com a cabeça de baixo e olha onde isso leva eles!” Pensava saindo de cima de seu colo, agora tinha de levar ele para fora daquele lugar. “Minha sorte que esses idiotas estão todos de máscara, não vão perceber que ele tá tonto!” dava alguns passos me afastando do revolucionário.

Colocava o copo de volta em cima da mesa, em seguida me virava cruzando só braços. “A sua sorte que os superiores querem você com vida, se dependesse de mim... Minha mão estaria dentro do seu peito agora!” Pensava voltando a me aproximar do mesmo.

- Vamos dar um passeio amor? Falava dando um sorris me aproximando do rapaz, naquela altura ele deveria ser bem tranquilo. “O problema real agora é tirá-lo daqui!” Precisava tirar o mesmo sem levantar suspeitas, a pesar dele estar bem sugestivo agora, sair pela porta da frente seria muito arriscado, tinha força o suficiente para poder pular daquele andar, a final era apenas o primeiro andar.

“Se der merda espero contar com a lua!” Pensava indo em direção a janela, não sabia se aquela noite teria lua ou não, mas usar aquilo seria algo de último recurso.

Assim pegaria Veroni pelo braço apoiando o tronco dele em cima do meu ombro, levava o mesmo até a janela. - Vamos para mais uma aventura! Falava dando um sorriso e abrindo a janela para que pudéssemos passar.

Analisaria o lado de fora do local, certificando que o mesmo não tivesse nenhum guarda da mansão, e muito menos obstáculos que pudessem ser fatal para nós, primeiramente olharia se tivesse árvores próximas o suficiente para que pudesse saltar e assim ir de árvore em árvore para fora do local. Caso houvesse apenas uma pularia na mesma a fim de ter uma distância a menos ao chão em seguida pularia no chão da forma mais furtiva que conseguisse, usaria meus sentidos para poder analisar a situação, escutar ou sentir algum cheiro que pudesse me alertar de inimigos próximos, ou com minha visão no escuro identificar algum inimigo. Não tendo uma árvore por perto saltaria da janela usando as pernas de base e as flexionando devidamente ao encontrar o chão e assim amortecer a queda, para que não fosse prejudicial já que eu carregaria alguém.

Caso estivesse livre, seguiria para fora do local levando Veroni comigo, o objetivo era ele, a garota que tinha vindo comigo, ela se vira em sair dali, como tinha dito mais cedo a prioridade é a missão em todo custo. O caminho de volta para o QG tentaria seguir pelos caminhos mais mórbidos da cidade, para que assim não chamasse a atenção, apesar de ser alguém do governo, estava ciente que Sirarrosa era um lugar governado pelo crime, sabe se lá quem ali estaria contra mim.

Assim ficaria sempre atenta a minha volta usando ao máximo dos meus sentidos para me esquivar de lugares que poderiam ser perigosos ou prejudiciais a missão e assim estar de volta as propriedades do governo.



Histórico:
Nome: Agatha Harkness
Número de Posts: 18
Ganhos:
- Foice.
-  1.700.000 ฿S (missão)
- 1 Missão (cobrar impostos)
- Toxicologia
Perdas:
N/A
NPC's:
Alex: Opinião sendo formada

Ferimentos:
- Corte superficial no pescoço.



_________________

Prologo: Frenesi da Raposa - Página 4 J09J2lK
Sasha
Ver perfil do usuário
Imagem : Prologo: Frenesi da Raposa - Página 4 Giphy
Créditos : 38
SashaCriador de Conteúdo
https://www.allbluerpg.com/t340-sasha-sparks#1002 https://www.allbluerpg.com/
Re: Prologo: Frenesi da Raposa Ontem à(s) 4:31 pm





Prologo: Narração:
Agatha, havia tido com sucesso completado a primeira parte de seu objetivo, agora que havia dominado o homem completamente, fazê-lo andar em direção a própria sepultura era o seu papel, em principal o desafio morou agora em fazê-lo sem que houvesse uma confusão desnecessária e isso mostrou-se como algo que ela acreditava ser capaz de fazer sem dificuldade.

Apesar de tudo, o homem ainda estava bem embriagado, então seus movimentos eram erráticos e mesmo para levantar, houve dificuldade por parte do homem mas, ele o fez. Poderia ser um pouco asqueroso mas, se a Mink tivesse dado-lhe alguma base, como planejou fazer, era possível que ele andasse sem que fosse extremamente cansativo.

Os homens que antes poderiam compor o corpo da segurança do local, não pareceram levantar um alarde, apesar do inevitável olhar deles em relação a moça que ia junto a ele, seguido do balbuciar de comentários como “ Orra o chefe se deu bem” ou comentários como “ Se deu bem? Ta doidão? Com esse tanto de pelo eu faço uma peruca!” e… Nada agradável, na real mas, caminho livre era caminho livre, certo?

O caminho até o QG havia sido livre de certo modo, o céu estava bem limpo e a Lua apresentava-se como cheia, extremamente bonita em meio as estrelas. A moça que havia vindo com ela, não havia dado sinal mas, como não fora feito nenhum alarde, era provável que quando se tocasse, tudo se resolveria com um simples sair pela porta da frente.

Com a aproximação do QG o homem já havia começado a pesar um pouco, o que forçaria a Mink a tirar um minutinho pelo menos de fôlego, antes de levá-lo para dentro.




Histórico:
Nome: Agatha Harkness
Número de Posts: 2
Ganhos:
Foice.

Perdas:
N/A
NPC's:
Alex: Opinião sendo formada

Ferimentos:
N/A

_________________

Prologo: Frenesi da Raposa - Página 4 HGWnxh1