Bem-vindo ao

All Blue

É com muito prazer que lhes damos os comprimentos ao nosso RPG. All Blue se trata de um RPG narrativo com o ambiente principal centrado em One Piece, obra de Eiichiro Oda.
Se divirta nessa nova aventura e se torne o novo rei pirata... Se puder!

Últimos assuntos
[FP] Radgar ValrakHoje à(s) 15:33porRadgarI - Anjo CaídoHoje à(s) 13:42porKiraCidade do Pecado, 罪市Hoje à(s) 12:50porNekkyotoCréditosHoje à(s) 12:40porKira[TUTORIAL] - GrimHoje à(s) 12:23porNekkyotoSpear & Shield - 01Hoje à(s) 11:01porMinduimIII - Death or ParadiseHoje à(s) 10:28porAchilesPerpétuos I - Malfeito FeitoHoje à(s) 10:24porTerryO Bando da Rainha CaolhaHoje à(s) 8:52porWolfgangCriação de ProjetosHoje à(s) 8:21porWolfgang

Prologo: Frenesi da Raposa

Página 3 de 5 Anterior  1, 2, 3, 4, 5  Seguinte
Ryoma
Imagem :
a
Créditos :
25
Localização :
Pais de Kano
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t308-hany-g-drezat https://www.allbluerpg.com/t1972-capitulo-iii-solsticio
Ryoma
Administrador
Prologo: Frenesi da Raposa Qui 13 Maio 2021 - 1:24
Relembrando a primeira mensagem :

Prologo: Frenesi da Raposa

Aqui ocorrerá a aventura do(a) Agente Agatha Harkness. A qual não possui narrador definido.

Prologo: Frenesi da Raposa - Página 3 F90786410B6145DE3E5C3E8E1705820EC5576836

Mephisto
Imagem :
Prologo: Frenesi da Raposa - Página 3 350x120
Créditos :
26
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t353-anne-redgrave https://www.allbluerpg.com/t383-i-nao-existe-sombra-sem-luz#1323
Mephisto
Avaliador
Re: Prologo: Frenesi da Raposa Ter 7 Set 2021 - 14:37
Missão 1


A raposa havia voltado de uma estranha incursão que havia participado, ela voltava a si como se o tempo no mundo normal jamais tivesse passado o que poderia trazer certa confusão mesmo assim ela sabia que estava em meio a uma missão e não podia simplesmente deixar as informações novas mudarem seu rumo, mesmo que elas trouxessem grande impacto sobre ela.

Então logo respondeu aos questionamentos do homem que havia inflamado grande curiosidade sobre ela, e quando ele ouviu logo respondeu.-Mas claro que sim, eles são pessoas influentes em muitos lugares.- disse falando dos Albuquerques, mas logo ia perdendo a linha quando a moça se aproximava dele e o tocava.

Aquele momento fez com que ele saísse de si, para ele aquele convite era basicamente irrecusável, dava pra ver pelo seu olhar que mudou ligeiramente, assim como o sorriso de seu rosto agora não era algo social, mas sim uma genuína demonstração de felicidade, mas havia uma certa lascividade envolvida, afinal, o libido havia despertado nesse ponto.

O que o fez rapidamente tomar uma decisão de como prosseguir.-Mas é claro, que posso lhe levar até ele, venha comigo. Há e pessoal, volto logo, se divirtam moças.- Ele oferecia o braço para que Aghata segurasse, deixando o espaço entre seu cotovelo e o corpo fazendo um arco, um modo comum de se caminhar com pessoas da nobreza.

A raposa poderia notar o olhar incomodado de várias outras mulheres, algumas tinham raiva, outras estavam tristes, outras se mostravam apenas levemente curiosas, mas de toda forma era uma ação que chamava atenção delas, a razão é que ele era alvo de diversas moças daquela sala.

Ele começaria a subir as escadas para o topo do lugar, onde deveria encontrar Veroni, enquanto isso, os outros rapazes assumiram a prosa, enquanto ele guiava a mink, se ela tivesse aceitado é claro. Onde lá no topo eles seguiram para o corredor a direita, passando por diversas portas fechadas até a ultima que ficava no final, sendo de frente pra tal movimento.

Ao chegar no local ele abria a porta dizendo.-Esse é Veroni- falou ele apontando pra um homem sentado numa poltrona confortável, ele usava uma mascara de um tigre, enquanto que haviam duas moças, com máscara de gato sentadas nos braços da poltrona, enquanto acariciavam o peitoral do tal nobre. Finalmente ela havia tido a primeira visão de seu possivel alvo.




Ferimentos:


_________________

Prologo: Frenesi da Raposa - Página 3 2sfsWNF
Kenshin
Imagem :
Prologo: Frenesi da Raposa - Página 3 Ahri
Créditos :
36
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t360-agatha-harkness https://www.allbluerpg.com/t1510-capitulo-ii-sonho-de-uma-noite-de-verao
Kenshin
Desenvolvedor
Re: Prologo: Frenesi da Raposa Ter 7 Set 2021 - 21:15





Prologo: Frenesi da Raposa

Como esperado, aquele era um homem que não gostava de ser tachado de idiota ou de estar por fora dos assuntos, um ser facilmente manipulado por uma figura feminina pelo visto. “Típico de nobres desse tipo!” Pensava enquanto escutava o mesmo falar que conhecia os tais parentes que eu tinha inventado.

Levava o copo de bebida novamente a boca dando mais alguns goles até acabar com tudo, quando o mesmo falava que iria me levar até seu amigo. “Hmm fácil…” Pensava analisando a situação, realmente as coisas estavam indo fácil de mais, mas estava confiante, mesmo diante de um provável perigo não daria para trás, meu corpo era minha principal arma.

- Nossa que ótimo, vai ser divertido conversar com outros aventureiros! Levava meu braço ao do homem assim me aproximando, dava um sorriso sedutor para o mesmo. Aproveitava para dar uma olhada a minha volta, precisava ver onde que a outra garota estava, ou ao menos ver se havia algum perigo eminente perto de mim.

“Bom encontrando ele, preciso levá-lo para um lugar mais isolado!” Pensava enquanto caminhávamos pelo salão, logo começávamos a subir as escadarias que levavam para o segundo andar da casa. - Você de fato tem uma bela residência! Falava em um tom suave para continuar a massagear o gigantesco ego do mesmo.

Passando por diversos cômodos em um longo corredor, logo chegávamos ao nosso destino, dava um breve sorriso ao ver que tinha de fato alguém no local. “Bingo” Pensava ao ver o tal Veroni, junto deles mais duas moças que estavam acariciando o peitoral do mesmo, uma cena um tanto nojenta por assim dizer. - Parece que ele está bem acompanhado! Falava entrando no local indo de encontro a alguma poltrona vazia.

Assim que me sentasse cruzaria minhas pernas de forma deixar bem evidente as curvas do meu corpo. - Tem mais alguma bebida aqui? Perguntava levantando minha taça vazia para ver se algum deles se possibilitava a trazer mais bebida.

- Então você é o grande aventureiro Veroni? Perguntava olhando na direção do homem, precisava saber se era realmente a pessoa que eu estava procurando. - Soube pelo seu amigo que teve várias aventuras interessantes! Dava um sorriso lambendo os meus lábios. - Me chamo Danusa, sou uma aventureira como vocês e gostaria se saber de mais historias, então me diga quais serão as próximas aventuras da dupla? Um sorriso sedutor podia ser visto em meu rosto.

- Que tal uma aventura comigo, poderíamos deixar suas amigas para lá e ter uma boa aventura! Balançava minha perna suavemente para poder mostrar toda minha sensualidade, assim esperava a resposta do mesmo para poder saber quais seriam os próximos passos a ser feito.




Histórico:


_________________

Prologo: Frenesi da Raposa - Página 3 J09J2lK

"Ah, mas eu não quero ter dois caminhos ou ah, mas eu não quero ter caminho nenhum. Ué, você já pode porra, a única coisa que te impede de fazer isso é ser zé metinha e querer ficar comparando o tamanho do pau com o coleguinha pra compensar o ego frustrado." - Luquinhas, 2022
Mephisto
Imagem :
Prologo: Frenesi da Raposa - Página 3 350x120
Créditos :
26
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t353-anne-redgrave https://www.allbluerpg.com/t383-i-nao-existe-sombra-sem-luz#1323
Mephisto
Avaliador
Re: Prologo: Frenesi da Raposa Qui 9 Set 2021 - 14:18
Missão 1


No momento que percebeu que suas investidas estavam dando certo Agatha seguiu com ele olhando em volta, procurando perigos, ou a própria companheira de missão, mas a verdade é que ela não viu nada de relevante nessa busca, nem mesmo a mulher que procurava estava por perto, aparentemente estava fazendo alguma outra coisa, ou havia se colocado em situação diferente.

Seja como for, ela seguiu até o local, onde suas primeiras palavras não fizeram Veroni reagir muito ele apenas fez um gesto com a mão, que significava um “prossiga” e nesse ponto apenas esperava que ela continuasse falando. Havia um sofá de frente pra poltrona de veroni, que era o lugar onde ela podia se sentar por ali.

Na frente do lugar havia bebidas, rum, vinho, cerveja, tudo acima de uma mesa de centro, dentro de um isopor cheio de gelo ao qual ela poderia desfrutar. Haviam também alguns destilados mais potentes, absinto em especial. As taças estavam todas sobre a mesa de centro, exceto por uma a de Veroni, que ele não deixava sair das mãos por enquanto.

O homem que trouxe ela já foi fechando a porta e em seguida ajudando e a servindo, sentando de seu lado, enquanto Veroni permanecia calado apenas ouvindo até ela fazer uma pergunta direta a ele, sobre ele ser um grande aventureiro.-Aventureiro? São meros exageros, não faço nenhum feito relevante a pelo menos 5 anos, meus tempos de correr pelo mundo já passaram, por isso estou de volta a Sirarossa.- e uma das moças levemente enciumada sentou no colo dele fazendo obscenos movimentos com os quadris.

Ela recostou a s costas no peitoral de Veroni e jogou a cabeça sobre seu ombro falando.-Veroni tem coisas mais divertidas pra fazer por agora não é?- disse com uma voz claramente provocativa, em um tom sensual, que parecia tentar o convencer de algo desnecessário para a ocasião. Mas as curvas da mink aparentemente tinham feito a moça se sentir ameaçada de alguma forma.

E com isso Veroni seguiu falando do que Agatha tinha dito.-Hmmm, sua ideia me parece interessante, mas por que não ter uma aventura a quatro? Posso estar com você e com as duas ao mesmo tempo, o que acha? Me parece bem mais atrativo- e o rapaz ao lado da mink já ficou claramente incomodado, afinal ele estava esperando se dar bem com a formosa moça que estava ali ao seu lado.

E ele então inflou o peito dizendo.-ORA!!! onde cabem 4, cabem 5 não é verdade? Por que não posso participar dessa aventura?- Disse ele claramente ofendido por não ter sido convidado para tal coisa, o que havia claramente puxado seu ego para baixo e o deixado abalado, ego da nobreza, mas é claro…

Enquanto isso Veroni franziu o cenho, algo que não dava pra notar tanto por conta da mascara, mas algumas das rugas da testa que ainda apareciam, junto dos olhos deixavam claro que ele não gostava muito de ser atrapalhado em suas negociações.-Veja bem, tem muitos lugares nessa festa, muitas garotas, e eu não me incomodo que use os quartos, mas havia eu lhe dito antes pra não vir aqui, e lhe perdoo a intromissão por ter me trago essa bela moça com você, agora não me atrapalhe. E então o que acha de minha proposta senhorita Danusa?- complementou ele esperando sua resposta para com o que ele se interessava, afinal era pra ele uma oportunidade.




Ferimentos:


_________________

Prologo: Frenesi da Raposa - Página 3 2sfsWNF
Kenshin
Imagem :
Prologo: Frenesi da Raposa - Página 3 Ahri
Créditos :
36
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t360-agatha-harkness https://www.allbluerpg.com/t1510-capitulo-ii-sonho-de-uma-noite-de-verao
Kenshin
Desenvolvedor
Re: Prologo: Frenesi da Raposa Ter 21 Set 2021 - 2:33





Prologo: Frenesi da Raposa

Estava diante de uma situação um tanto complicada para o resultado final da missão, o homem era de fato um devasso, como todos que já conheci. “Um tanto guloso…” Pensava, as mulheres a sua volta estavam claramente ameaçadas com minha presença, é claro uma femeá como eu era uma raridade no mundo, e ver a autoestima baixa daquelas mulheres me fazia dar um pequeno sorriso no rosto.

- Sinceramente falando, não sou mulher de dividir! Falava me levantando indo em direção a mesa de bebidas. - Creio que tenha um bom olho senhor Veroni, não sou uma mulher comum! Levava a minha mão esquerda ate meu cabelo dando uma leve alisada enquanto mordia meus lábios inferiores.

O almofadinha que tinha me levado em direção ao alvo estava de fato se sentindo excluído queria porque queria ter uma noite comigo, uma pena que essa noite nunca aconteceria. “Se não fosse essa missão na primeira oportunidade você estaria morto por trair o governo!” Pensava olhando em sua direção, em seguida aproveitava o pequeno dialogo de Veroni com o mesmo para dar uma boa analisada na mesa de bebida para ver se estava fácil de alterar alguma delas quando estivesse em uma situação um pouco mais favorável.

Assim que o revolucionário terminasse de falar me viraria dando pequenos passos para exautar minhas belas curvas em meu vestido. - Não se preocupe, tem Danusa para todos! Com um sorriso em meu rosto me viraria na direção de Veroni.

- Como estava falando senhor, não sou uma mulher comum, uma raposa como eu não gosta de dividir território, gosto de saciar minha presa sozinha! Falaza dando um sorriso enorme e em seguida as caldas que estavam sendo usadas como echarpe se soltavam mostrando toda a beleza volumosa que tinha em minhas nove caldas amaldiçoadas. “Uma jogada arriscada, mas necessária, o lado bom é que o governo não é famoso por contratar raças exóticas como a minha para fazer parte da organização!” Pensava enquanto me aproximaria passando pelas mulheres que estavam em volta do mesmo dando uma pequena rabada de olho nelas.

- Sou uma mulher com nove rabos insaciáveis se é que você me entende! HAHAHA MAMA MAMA! Passaria minha mão direita em seu ombro dando um levíssimo choque com o electro apenas para fazer o mesmo se arrepiar.

- Que tal se livrar das crianças e a gente iniciar a brincadeira entre adultos! Falava levando o meu rosto para perto do ouvido do mesmo, estava usando todas as minhas armas disponíveis de sedução para então conseguir ter um momento a sós com o homem, precisava deixá-lo drogue para assim ficar sugestivo e tirar o mesmo dali sem chamar a atenção.

Esperava que desse certo, se o mesmo dispensasse as demais mulheres, esperaria que todos saíssem do local seguindo eles até a porta e assim que o último saísse, trancaria os aposentos para que ninguém pudesse interromper as “festividades”. - Fez uma sabia escolha! Falava com um grande sorriso safado em meu rosto.

Indo em sua direção me sentaria no colo de frente para eu rosto, dando um grande beijo no mesmo, em seguida dando uma breve mordida em seu lábio, retirando um pedaço da minha roupa olharia diretamente em seus olhos. - Vamos deixar isso mais interessante! Colocaria o pedaço da roupa em volta de seus olhos a amarrando para que assim ficasse vendado. - Vou pegar um pouco de bebida para nós, fique aqui! Ia até a orelha do mesmo dando uma breve mordiscada para manter o mesmo no clima e não suspeitar de nada.

Me levantando, ia até a mesa de bebida servindo dois copos de alguma bebida alcoólica no local, em seguida olhando de relance para saber se o mesmo ainda estava vendado, confirmando pingaria algumas gotas do composto que tinha pego no laboratório, apenas colocando o suficiente para deixar o mesmo drogue para que pudesse levar ele dali, misturaria a bebida com o dedo indicador levando as taças de volta até ele.

Me sentando novamente em seu colo, colocando meu copo de lado, e com o meu dedo indicador molhado com a bebida batizada passaria pelo lábio do mesmo. - Preparei uma bebida deliciosa! Em seguida daria um beijo no mesmo para que ele não suspeitasse que seria uma bebida envenenada, a quantidade no lábio não seria o suficiente para me intoxicar, mas em seguida limparia minha boca enquanto entregava o copo com a bebida batizada. “Melhor prevenir do que remediar!” Pensava enquanto bebia do meu copo.

Enquanto esperaria a bebida fazer efeito, permaneceria nos amasso com o homem beijando seu pescoço e apalpando suas partes íntimas. Assim que a bebida dele acabasse daria meu copo ao mesmo para que ele limpasse a boca e tivesse mais álcool para que o composto fizesse efeito mais rápido, com a boca limpa voltaria a beijá-lo e ficaria assim até perceber que ele estivesse drogue o suficiente para ficar sugestivo e sair dali.

Caso ele não aceitasse ficar a sós comigo, apenas voltaria minhas caldas para a forma de uma echarpe. - Bom, se não quer, acho que tem quem queira aproveitar de toda minha selvageria! Soltaria com um sorriso e sairia do local rebolando para assim voltar para o salão de festa, para assim pensar nos próximos passos que tinha de seguir para concluir a missão.



Histórico:


_________________

Prologo: Frenesi da Raposa - Página 3 J09J2lK

"Ah, mas eu não quero ter dois caminhos ou ah, mas eu não quero ter caminho nenhum. Ué, você já pode porra, a única coisa que te impede de fazer isso é ser zé metinha e querer ficar comparando o tamanho do pau com o coleguinha pra compensar o ego frustrado." - Luquinhas, 2022
Sasha
Imagem :
Berserker
Créditos :
28
Localização :
Rota 6 - 4ª Ilha Vedde
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t340-sasha-sparks#1002 https://www.allbluerpg.com/
Sasha
Rank B
Re: Prologo: Frenesi da Raposa Qui 23 Set 2021 - 23:35





Prologo: Narração:
A raposa em meio a situação  colocou-se ali como a mais poderosa entre qualquer uma que almejasse tornar-se algo como uma succubo, cada movimento, friamente calculado poderia levar um homem a loucura de modo que seria impossível para o pobre ser, movido pela luxuria que naquele momento, não ficasse apenas plenamente embasbacado, de modo que ele até gaguejou um pouco quando comentou -E-eu… Desculpa meninas mas, parece que há um assunto vital para que eu cuide. - Comentou o pobre diabo, já nas mãos da sedução que havia lhe sido aplicada.

Próximas a ele, era possível ver que aquelas que o acompanhavam anteriormente, fuzilavam com os olhos a raposa, que talvez tivesse lhes roubado, não um grande homem mas, um homem que pagava pelos luxos em troca de algo que elas estavam dispostas a ceder, sua atenção.

A raposa teria então sentado em seu colo ca modo que fora difícil para o homem se ater as mãos de tentar tocar, mas como as mãos de um gargula, rígidas, ele se segurou em seu assento, quase indo a loucura, o pequeno  pedaço de pele ao qual era demonstrado, fez com que o homem ali quase cedesse aos instintos mais primeias de simplesmente ir e partir para um ato mais violento e apaixonado, onde era claro pelo seu olhar que ele como um animal queria rasgar-lhe as roupas que agora vestia.

A privação de um dos sentidos, teria deixado de permitir a Agatha que se deleita-se na profunda ilusão ao qual ele era colocado naquele momento, onde a luxuria do mesmo teria sido a sua queda, como muitos frente a uma moça que soubesse usar de seus dotes e santa bastet, Agatha sabia.

Não foram poupados toques, não havia de fato uma limitação para que a Mink atingisse o seu objetivo,  intoxicar o homem para que pudesse ficar mais vulnerável, a essa altura já não parecia muito um desafio, em suas mãos , ou pelo menos em uma delas em meio ao modo de fazê-lo a seguir no ritual do que poderia ser o seu fim, ela poderia sentir que literalmente o homem estava vividamente interessado e se havia alguma razão, ela já havia partido faz tempo, o cérebro já havia abandonado a nave para que seu pequeno amigo, pudesse ter uma noite inesquecível ou… Pelo menos esse era o caminho que pensou que tomaria.

Pobre tolinho, havia sido o homem, que ensandecido por seus intintos, logo se via tão bambeado pela ingestão das bebidas que até mesmo esqueceu o que havia o feito beber tanto, teria dificuldades de ficar em pé mas, parecia ali a oportunidade para que a Mink fizesse o seu trabalho.



Histórico:

_________________



Prologo: Frenesi da Raposa - Página 3 9g2joTh

Kenshin
Imagem :
Prologo: Frenesi da Raposa - Página 3 Ahri
Créditos :
36
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t360-agatha-harkness https://www.allbluerpg.com/t1510-capitulo-ii-sonho-de-uma-noite-de-verao
Kenshin
Desenvolvedor
Re: Prologo: Frenesi da Raposa Sab 25 Set 2021 - 1:24





Prologo: Frenesi da Raposa

Todas aquelas pessoas podiam gerar um conflito desnecessário para a missão, precisava me livrar deles o quanto antes. E assim era feito, apesar de odiar vermes como ele, estava disposta a usar de todos os meus dotes para conseguir oque queria, assim que conseguia mostrar ao Veroni que uma noite comigo valia mais do que com as outras duas putas ele dispensava o grupo que estava no quarto ficando a sós comigo.

- Parece que fez a escolha certa! Falava em um tom suave e descontraído indo em sua direção, a minha animação não era pelo fator estar com ele, mas sim que a missão estava seguindo em um caminho agradável rumo ao sucesso.

Depois de me envolver com o crápula revolucionário, estava na hora de conseguir levar para o próximo estagio, usando a substância que tinha conseguido no laboratório, envenenava o homem, era questão de tempo até que sua mente finalmente se perdia. “Um sacrifício aos Deuses!” Falava para mim mesmo quando via que ele estava praticamente todo em meu controle.

“Homens, sempre pensando com a cabeça de baixo e olha onde isso leva eles!” Pensava saindo de cima de seu colo, agora tinha de levar ele para fora daquele lugar. “Minha sorte que esses idiotas estão todos de máscara, não vão perceber que ele tá tonto!” dava alguns passos me afastando do revolucionário.

Colocava o copo de volta em cima da mesa, em seguida me virava cruzando só braços. “A sua sorte que os superiores querem você com vida, se dependesse de mim... Minha mão estaria dentro do seu peito agora!” Pensava voltando a me aproximar do mesmo.

- Vamos dar um passeio amor? Falava dando um sorris me aproximando do rapaz, naquela altura ele deveria ser bem tranquilo. “O problema real agora é tirá-lo daqui!” Precisava tirar o mesmo sem levantar suspeitas, a pesar dele estar bem sugestivo agora, sair pela porta da frente seria muito arriscado, tinha força o suficiente para poder pular daquele andar, a final era apenas o primeiro andar.

“Se der merda espero contar com a lua!” Pensava indo em direção a janela, não sabia se aquela noite teria lua ou não, mas usar aquilo seria algo de último recurso.

Assim pegaria Veroni pelo braço apoiando o tronco dele em cima do meu ombro, levava o mesmo até a janela. - Vamos para mais uma aventura! Falava dando um sorriso e abrindo a janela para que pudéssemos passar.

Analisaria o lado de fora do local, certificando que o mesmo não tivesse nenhum guarda da mansão, e muito menos obstáculos que pudessem ser fatal para nós, primeiramente olharia se tivesse árvores próximas o suficiente para que pudesse saltar e assim ir de árvore em árvore para fora do local. Caso houvesse apenas uma pularia na mesma a fim de ter uma distância a menos ao chão em seguida pularia no chão da forma mais furtiva que conseguisse, usaria meus sentidos para poder analisar a situação, escutar ou sentir algum cheiro que pudesse me alertar de inimigos próximos, ou com minha visão no escuro identificar algum inimigo. Não tendo uma árvore por perto saltaria da janela usando as pernas de base e as flexionando devidamente ao encontrar o chão e assim amortecer a queda, para que não fosse prejudicial já que eu carregaria alguém.

Caso estivesse livre, seguiria para fora do local levando Veroni comigo, o objetivo era ele, a garota que tinha vindo comigo, ela se vira em sair dali, como tinha dito mais cedo a prioridade é a missão em todo custo. O caminho de volta para o QG tentaria seguir pelos caminhos mais mórbidos da cidade, para que assim não chamasse a atenção, apesar de ser alguém do governo, estava ciente que Sirarrosa era um lugar governado pelo crime, sabe se lá quem ali estaria contra mim.

Assim ficaria sempre atenta a minha volta usando ao máximo dos meus sentidos para me esquivar de lugares que poderiam ser perigosos ou prejudiciais a missão e assim estar de volta as propriedades do governo.



Histórico:


_________________

Prologo: Frenesi da Raposa - Página 3 J09J2lK

"Ah, mas eu não quero ter dois caminhos ou ah, mas eu não quero ter caminho nenhum. Ué, você já pode porra, a única coisa que te impede de fazer isso é ser zé metinha e querer ficar comparando o tamanho do pau com o coleguinha pra compensar o ego frustrado." - Luquinhas, 2022
Sasha
Imagem :
Berserker
Créditos :
28
Localização :
Rota 6 - 4ª Ilha Vedde
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t340-sasha-sparks#1002 https://www.allbluerpg.com/
Sasha
Rank B
Re: Prologo: Frenesi da Raposa Sab 25 Set 2021 - 16:31





Prologo: Narração:
Agatha, havia tido com sucesso completado a primeira parte de seu objetivo, agora que havia dominado o homem completamente, fazê-lo andar em direção a própria sepultura era o seu papel, em principal o desafio morou agora em fazê-lo sem que houvesse uma confusão desnecessária e isso mostrou-se como algo que ela acreditava ser capaz de fazer sem dificuldade.

Apesar de tudo, o homem ainda estava bem embriagado, então seus movimentos eram erráticos e mesmo para levantar, houve dificuldade por parte do homem mas, ele o fez. Poderia ser um pouco asqueroso mas, se a Mink tivesse dado-lhe alguma base, como planejou fazer, era possível que ele andasse sem que fosse extremamente cansativo.

Os homens que antes poderiam compor o corpo da segurança do local, não pareceram levantar um alarde, apesar do inevitável olhar deles em relação a moça que ia junto a ele, seguido do balbuciar de comentários como “ Orra o chefe se deu bem” ou comentários como “ Se deu bem? Ta doidão? Com esse tanto de pelo eu faço uma peruca!” e… Nada agradável, na real mas, caminho livre era caminho livre, certo?

O caminho até o QG havia sido livre de certo modo, o céu estava bem limpo e a Lua apresentava-se como cheia, extremamente bonita em meio as estrelas. A moça que havia vindo com ela, não havia dado sinal mas, como não fora feito nenhum alarde, era provável que quando se tocasse, tudo se resolveria com um simples sair pela porta da frente.

Com a aproximação do QG o homem já havia começado a pesar um pouco, o que forçaria a Mink a tirar um minutinho pelo menos de fôlego, antes de levá-lo para dentro.




Histórico:

_________________



Prologo: Frenesi da Raposa - Página 3 9g2joTh

Kenshin
Imagem :
Prologo: Frenesi da Raposa - Página 3 Ahri
Créditos :
36
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t360-agatha-harkness https://www.allbluerpg.com/t1510-capitulo-ii-sonho-de-uma-noite-de-verao
Kenshin
Desenvolvedor
Re: Prologo: Frenesi da Raposa Dom 26 Set 2021 - 18:00





Prologo: Frenesi da Raposa

As coisas seguiam um caminha completamente tranquilo por assim dizer, tirar Veroni do local da festa não estava sendo algo complicado, por um momento achei que tudo ia por água a baixo. “No final homens são homens!” Pensava lembrando dos guardas que tinha passado perto, naquele momento estava pronta para acabar com eles, mas como homens que são acharam que estava levando Veroni para um lugar mais reservado.

- Me surpreende aqueles nobres ainda estarem vivos! Falava a mim mesma posicionando o corpo de Veroni no chão, precisava recompor um pouco do meu folego, o QG estava perto, mas, mesmo assim, precisava estar disposta para caso alguém tentar interferir.

Olhava para o corpo do homem totalmente bêbado e intoxicado, aquele podia ser o momento certo para enfiar minhas garras em seu peito e arrancar o coração, assim aquele verme revolucionário não seria mais um problema. - Você é um homem de sorte! Falava segurando minha mão direita que já estava juntando uma quantidade considerável de energia.

- Ordens são ordens! Falava para mim mesma voltando a me levantar, dando alguns tapas em minha roupa para tirar a poeira da rua. “Espero que as informações que consigam tirar dele seja uteis!” Pensava voltando a agarrar o corpo do homem para que assim pudéssemos voltar a ir em direção ao QG.

A pausa dada para descansar, poderia ser o suficiente para as pessoas que tivessem dado falta do homem na festa, pudessem estar em nossa cola. “Mesmo que uma situação difícil de nos encontrar não é bom ficar dando bandeira por aqui!” Pensava usando do meu olfato tentando sentir o cheiro de alguém que possa estar se aproximando, a final estávamos em uma festa, perfume era oque não faltava naquelas pessoas, também prestaria atenção na minha audição e na minha visão.

Caso estivesse tudo livre, agarraria Veroni e voltaria ir em direção ao QG, ainda usando caminhos alternativos para assim não chamar atenção indesejada pelo local, e assim que tivesse próxima ordenaria aos soldados que abrissem o portão. Mas caso percebesse que tinha pessoas se aproximando, agarraria o homem com toda a força que tinha, e usando da acrobacia saltaria tentando chegar aos telhados dos prédios, sempre tentando usar qualquer lugar firme como apoio para assim chegar no local.

Assim que estivesse lá em cima, iria de telhado em telhado, pulando para me aproximar cada vez mais do QG e assim estar em um local seguro onde ninguém poderia nos pegar. Estando no QG perguntaria ao primeiro marinheiro que estivesse no local onde poderia encontrar Alex, assim que informado a localização do agente iria até o mesmo.

- Está aqui seu pacote! Falaria colocando o homem no chão e em seguida colocando a mão direita em minha cintura. - Creio que assim mais uma missão bem-sucedida! Um sorriso confiante podia ser visto em meu rosto. - Faça oque tem de fazer com esse merda, mas temos que conversar sobre os nobres daquela mansão! O meu sorriso desaparecia voltando a ficar séria, não sabia quais eram as próximas instruções, mas um grupo de pessoas que estão conspirando contra o governo e ainda gozam das regalias que nossa organização da eles, uma punição adequada deve ser aplicada, assim ficaria ali aguardando as palavras do homem.



Histórico:



_________________

Prologo: Frenesi da Raposa - Página 3 J09J2lK

"Ah, mas eu não quero ter dois caminhos ou ah, mas eu não quero ter caminho nenhum. Ué, você já pode porra, a única coisa que te impede de fazer isso é ser zé metinha e querer ficar comparando o tamanho do pau com o coleguinha pra compensar o ego frustrado." - Luquinhas, 2022
Sasha
Imagem :
Berserker
Créditos :
28
Localização :
Rota 6 - 4ª Ilha Vedde
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t340-sasha-sparks#1002 https://www.allbluerpg.com/
Sasha
Rank B
Re: Prologo: Frenesi da Raposa Ter 28 Set 2021 - 13:53





Prologo: Narração:
Em um primeiro momento a Mink se viu obrigada a descansar um pouquinho, com tudo com tudo o homem teve momentos em que haviam tornado para a mink difícil de se movimentar, o caminho necessáriamente mais longo e seguro, havia sido uma boa moeda de troco por um ou dois minutos de retomada de fôlego, seu momento de chegada, havia sido recepcionado por um rapaz de cabelos loiros, traços finos e brincos chamativos, um floral destoava em seu pescoço, dando um ar mais único ao soldado.

- Alex? Cara… Acho que você vai encontrá-lo nesse momento próximo de uma das salas de reunião… Posso te mostrar, não tenho bem uma missão e admito, por mais que seja embaraçoso, andar ao lado de uma moça tão bonita vai ser a melhor parte do meu dia.- Havia uma doçura na voz do homem, seguido de um rubor no seu rosto, ele prontamente se moveu para carregar o peso do homem que estava intoxicado, como se entendesse que ele era parte da missão da moça assim, de imediato.

Ele ajudaria até chegarem a Alex, onde se despediu e deixou um papelzinho na mão de Agatha, onde estaria escrito:

Se quiser bater um papo, sem compromisso ou tomar um café algum dia, me procure, eu adoraria.- Misha

Se ele a visse lendo, ele daria uma piscadinha antes de seguir seu rumo, com um sorriso no rosto de que havia ganhado o dia.

- Muito bem, na verdade me surpreende muito a forma como você trouxe resultados rápidos...- O homem teria dito, agora abrindo a sala de reuniões e fazendo um sinal para que outro agente recolhesse o homem para levantar informações. - Venha comigo, vamos acertar as contas. Ele teria dito segurando a porta e então adentrando ao local, onde sentou e respirou fundo.

- Me conte mais sobre o que você descobriu, ao fim, há algo que quero conversar com você.

Na sala, haviam além da mesa que os separava duas estantes de livros, e uma cadeira de couro negro, tal como a do homem, que era quase como uma poltrona, com apoios de braço e tudo mais, o homem parecia um pouco distante, se reparasse bem poderia ver algumas olheiras por debaixo dos olhos do homem que indicavam cansaço.





Histórico:

_________________



Prologo: Frenesi da Raposa - Página 3 9g2joTh

Kenshin
Imagem :
Prologo: Frenesi da Raposa - Página 3 Ahri
Créditos :
36
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t360-agatha-harkness https://www.allbluerpg.com/t1510-capitulo-ii-sonho-de-uma-noite-de-verao
Kenshin
Desenvolvedor
Re: Prologo: Frenesi da Raposa Ter 28 Set 2021 - 16:50





Prologo: Frenesi da Raposa

A vista do prédio da marinha a minha frente fazia eu dar um breve suspiro, aquilo mostrava que minha missão estava chegando ao fim, e como pedido sem chamar muita atenção. “Esse tipo de missão é estressante…” Pensava enquanto caminhava os últimos passos em direção ao portão.

Como esperado havia um marinheiro no local, arqueava minha sobrancelha direita estranhando a quantidade que faria a ronda ali. “Não me surpreende se forem atacados!” Pensava terminando a minha aproximação, o fato que a proteção do local não era trabalho meu trabalho tão pouco tinha que me preocupar com isso.

Assim que parava era atendida pelo marinheiro, o mesmo falava onde poderia encontrar Alex, como imaginei estaria nas salas de reunião coordenando as missões. - Agradeço o elogio, mas deveria focar na proteção do portão, ninguém sabe quando criminosos podem decidir por atacar! Falava acompanhando o rapaz até onde estaria Alex.

A caminhada era tranquila, o peso daquele crápula não estava totalmente em cima de mim, o rapaz se prontificava a me ajudar, oque me aliviava e claramente queria terminar aquela missão o quanto antes, descansar para seguir para a próxima. - Muito obrigada, ele é mais pesado do que parece! Falava dando um sorriso, obviamente o rapaz tinha visto algo em mim, mas não tinha tempo para futilidades naquele momento.

Assim chegávamos onde Alex estava, o marinheiro então me entregava um pequeno papel, passava um pequeno olhar e via que era um tipo de pedido de encontro, guardava em meu bolso, apesar de não me interessar por esses tipos de coisas. “Uma boa conversa depois de duas missões pode ser algo interessante!” Mas não era coisa de se pensar agora, estava diante de Alex e tínhamos coisas para resolver.

- Agentes do coven não costumam falhar! Falava dando um sorriso confiante.

Assim o mesmo pedia para que adentrasse para que pudéssemos conversar, não fazia nenhuma objeção quanto a isso. Entrando no local encontrava uma sala comum, uma poltrona que claramente deveria pertencer a ele, e outra um pouco menos elaborada, mas que parecia ser bastante confortável.

O local em si não era tão chamativo, dava alguns passos indo em direção a cadeira, sentaria assim que permitido cruzando as pernas, a direita em cima da esquerda. Os dedos da mãos direita batiam em cima do braço do acento em que me encontrava, mostrando minha inquietude.

- Meu foco dentro da missão foi mais para identificar e trazer Veroni! Falava dado uma pausa enquanto juntava todas as informações em minha cabeça. - A outra garota se separou de mim e deve ter conseguido mais informações no meio ao grupo de nobres que estavam lá possivelmente até outros nomes de revolucionários infiltrados na cidade, duvido muito que aquele idiota era o único aqui! Podia sentir o nojo em minhas falas.

- Claro que se eu pudesse teria eliminado ele no primeiro momento, espero que consigam informações boas dele! Levava a mão esquerda até o cabelo desprendendo o estilo que tinha feito e deixando o cabelo mais livre. - Agora oque não suporto é a ideia de nobres aqueles que são nossos próprios aliados flertando e planejando coisas com esse tipo de gente, se a missão não fosse capturar Veroni certamente eu teria matado todos ali! A frieza em minhas falas podiam ser nítidas, a raiva que tinha daquele tipo de nobre podia ser vista por uma camada de eletricidade sendo formada em volta do meu corpo.

- Espero que essa CP leve a sério nosso trabalho enquanto agentes, tenho certeza de que a Condessa não gostaria de um relatório sobre isso nessa ilha, bom ao menos você não conhece ela, mas tenho certeza que seu superior a conheça! Falava revirando os olhos, enquanto balançava a perna, o fato era que a pesar de competente Alex não era a pessoa a qual eu fui designada para trabalhar em conjunto na ilha, para falar a verdade até o momento eu não sabia quem era ou como essa pessoa era, mas ter feito as duas missões bem-sucedida devo por mostrar uma boa primeira impressão a ele ou ela.

- Desculpa falar assim, esse tipo de situação me deixa completamente desgostosa! Dava um breve suspiro. - Então qual os próximos passos a serem seguidos!? Falava então voltando o olhar para Alex  e prestaria atenção no que o mesmo tinha a dizer.



Histórico:


_________________

Prologo: Frenesi da Raposa - Página 3 J09J2lK

"Ah, mas eu não quero ter dois caminhos ou ah, mas eu não quero ter caminho nenhum. Ué, você já pode porra, a única coisa que te impede de fazer isso é ser zé metinha e querer ficar comparando o tamanho do pau com o coleguinha pra compensar o ego frustrado." - Luquinhas, 2022
Sasha
Imagem :
Berserker
Créditos :
28
Localização :
Rota 6 - 4ª Ilha Vedde
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t340-sasha-sparks#1002 https://www.allbluerpg.com/
Sasha
Rank B
Re: Prologo: Frenesi da Raposa Qua 29 Set 2021 - 0:58





Prologo: Narração:
Alex por um bom tempo se prestou a ouvir, como se sua atitude fosse a de deixar que Agatha pudesse tecer a corda para que ela mesma se enforcasse, ele teria sido muito seco, quando comentou - Você é competente, não há duvidas sobre isso, mas espero sinceramente que em campo você seja tão forte quanto acredita ser. Era um comentário ácido, mesmo para o homem que suavizou a sua afiada língua com uma ação de mover um envelope contendo o pagamento de Agatha, concretizando assim o seu sucesso na missão.

- Não entenda como uma ofensa mas, como um conselho de alguém mais velho. Ele se debruçou levemente e concluiu - Talvez a minha superior, que vai ser a quem você vai responder em breve, não entenda de forma legal, pois no fim, não importa o quanto a sua condessa seja influente, não será a ela que você responderá mas, ao governo… Usar o nome de alguém influente só a levará até algum ponto, dai em diante serão suas ações, que eu espero que continuem certeiras.- Ele se levantou e pegou outro envelope entregando a mink.

Se ele abrisse ele poderia ver duas coisas, dois papeis. O primeiro papel tratava-se de um horário e local dentro do QG, que indicava amanhã as 18 horas na sala de reuniões inferior, o homem parecia ser bem tranquilo apesar da bronca e até que houvesse um excesso não pareceu que haveria um problema com ele, o segundo papel era uma carta de indicação a promoção, o que implicava que provavelmente quando ela entregasse isso no dia seguinte, se começaria o processo para que ela pudesse atingir o próximo nível de sua jornada.




Histórico:

_________________



Prologo: Frenesi da Raposa - Página 3 9g2joTh

Kenshin
Imagem :
Prologo: Frenesi da Raposa - Página 3 Ahri
Créditos :
36
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t360-agatha-harkness https://www.allbluerpg.com/t1510-capitulo-ii-sonho-de-uma-noite-de-verao
Kenshin
Desenvolvedor
Re: Prologo: Frenesi da Raposa Qua 29 Set 2021 - 16:14





Prologo: Frenesi da Raposa

Finalmente a sós com Alex a conversa seguia um rumo tranquilo a pesar da minha falta de paciência, estava cansada, mais cedo lutado contra um mercenário estranho e agora uma missão cheia de nobres indignos do título. “Acho bonitinho ele me subestimar!” Pensava ao escutar o comentário ácido do mesmo, em seguida vinha um pequeno envelope.

Esticando meu braço direito agarrava o pequeno pacote analisando seu conteúdo, e assim o dinheiro referente a missão. - Oficialmente concluída adoro! Falava ao guardar o envelope.

No fim a conversa seguia para algum tipo de puxão de orelha, a forma que Alex falava deixava nítido que o mesmo não sabia quem era ela, oque não julgava a final ele era apenas um agente de uma CP dos Blues. - Creio que isso é tudo então? Falava me levantando e pegando os dois seguintes papeis que o mesmo tinha colocado em cima da mesa.

Um deles referente ao local de encontro no outro dia, quanto o outro uma carta de recomendação, aparentemente ele tinha gostado dos resultados que tinha trago e subir ao próximo nível seria interessante. - Obrigada! Falava ao guardar as duas cartas.

Viraria as costas indo em direção a porta para poder ter um bom descanso, a final a pessoa para quem foi enviada finalmente ia aparecer. - Só uma coisa, não falei dando nome de pessoas influentes, tenho ciência que minhas ações vão falar mais do que isso, mas Condessa não é uma investidora ou alguém com influência, ela faz parte do próprio governo, não compararei ela a vocês novamente! Falaria virando o rosto para a esquerda e assim finalizando com um breve sorriso.

Bom, agora estava livre para fazer oque bem entendia, apesar de ainda estar cansada não estava com vontade de dormir, talvez conversar com aquele marinheiro seria interessante, amizades novas na ilha sempre são bem-vindas. - Será que ele ainda está no portão? Falaria para mim mesma enquanto caminharia pelos corredores do quartel.

Assim procuraria pelo Misha primeiramente indo até onde tinha encontrado ele inicialmente, caso não encontrado perguntaria para algum outro marinheiro no local. Assim que encontrasse o marinheiro daria um sorriso ao mesmo falando. - Vou aceitar o convite para uma conversa! Me aproximaria mostrando os dentes ao mesmo.

- Onde prefere conversar? Perguntava assim seguiria ao menos até um local que pudéssemos conversar tranquilamente e firmar uma amizade.

- Você é daqui mesmo ou foi transferido também? Era a primeira pergunta que faria assim que nos sentássemos e assim escutaria oque o mesmo tinha a dizer.



Histórico:


_________________

Prologo: Frenesi da Raposa - Página 3 J09J2lK

"Ah, mas eu não quero ter dois caminhos ou ah, mas eu não quero ter caminho nenhum. Ué, você já pode porra, a única coisa que te impede de fazer isso é ser zé metinha e querer ficar comparando o tamanho do pau com o coleguinha pra compensar o ego frustrado." - Luquinhas, 2022
Sasha
Imagem :
Berserker
Créditos :
28
Localização :
Rota 6 - 4ª Ilha Vedde
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t340-sasha-sparks#1002 https://www.allbluerpg.com/
Sasha
Rank B
Re: Prologo: Frenesi da Raposa Sex 1 Out 2021 - 10:12





Prologo: Narração:
Se eram trocas de cortes que iam rolar, canivetes choveriam se dependesse de Agatha mas, ao fim a situação terminou politicamente bem, dentro do possível, já que nenhum dos ânimos teria se exaltado mais do que o necessário com aquela situação, no entanto o modo como as coisas poderiam terminar o dia, antes de uma possível nova missão eram diferentes um rumo talvez interessante?

Ter pessoas que estão dispostas a estar ao seu lado, por muitas vezes se prova muito mais útil do que inimizades e até onde se mostrou, o marinheiro seria inofensivo, uma conversa, talvez uma refeição junto? Não parecia um mal programa após uma situação estressante para ninguém.

Caminhou pelo QG, vendo alguma movimentação, parecia estar sendo um dia mais agitado mas, havia esse tipo de coisa mesmo dentro de um quartel, dias mais parados e dias em que o trabalho compensava de se ver, próximo ao portão, estava mesmo o rapaz, que agora parecia estar guardando o cap dentro de uma bolsa, como se estivesse de fato já se preparando pro fim de seu expediente, quando notou que a mink se aproximava, era possível ver que a expressão cansada do homem, se deu lugar a uma expressão de genuína felicidade, algo puro e muito raro de se ver.

- Os céus foram muito gentis comigo!- Exclamou o homem, que após ter sido excessivamente sincero, colocou levemente a mão a frente do rosto que ruborizou levemente, sua tentativa de esconder só acabou tornando ainda mais fofo o que ele teria dito a seguir - Me desculpe senhorita, apenas… Seu sorriso...- Ele não conseguira completar mas, deu bem a entender que para ele havia sido algo muito incrível de se ver e bem… Não é como se o sorriso sem jeito do rapaz fosse menos do que muito chamativo também.

Ele então teria acenado para um novo marinheiro que tomaria o seu posto quando ele saísse e então começaria a caminhar ao lado de Agatha, em um primeiro momento o próprio caminho para algum lugar interessante poderia ser muito bom de se jogar um papo fora e então ele teria dito - Bem, acho que qualquer lugar poderia ser muito agradável, se a companhia for boa mas, eu havia pensado em uma restaurante que há próximo aqui do QG, apesar de ser próximo, não é muito visitado por companheiros de trabalho e a comida é ótima.- Ele teria dito com grande animação e empolgação, ainda assim havia uma calma que se sentia pelo som de sua voz que era difícil de explicar mas, era reconfortante.

Quando chegassem, Agatha poderia ver que era um local bem aconchegante, haviam mesinhas as quais seriam mais confortáveis de se sentar ao lado de fora, outros casais em mesas mais distantes e como um todo um clima muito tranquilo se fazia pelo local, a temperatura ajudava para que a brisa que batia no local escolhido fosse refrescante e não gélida, era um começo de anoitecer bem gostoso. - Sendo sincero, eu sou novo por aqui, eu servi por alguns anos em outra ilha mas, depois de um incidente acabei ficando hospitalizado por um bom tempo e… Não estou ainda apto para assumir minhas funções antigas.- Ele comentaria de forma bem tranquila, dando espaço para que Agatha pudesse perguntar mais caso quisesse e certamente, se levantariam boas perguntas já que ele não era totalmente explicito, mantendo algum charme de mistério ainda que não fosse sua intenção.

- E a senhorita? Aliás, te incomoda que eu a chame assim? Posso a chamar de outra forma, caso seja mais agradável, desculpe pelos modos…- Ele mostrou-se interessado mas ao mesmo tempo, havia respeito no rapaz que pelo tom de voz demonstraria uma apreensão sincera, onde ele não repetiria um termo ao qual em qualquer momento tivesse sido corrigido a ele como impróprio. Como ouvinte? Mostrara-se ainda melhor, debruçando-se levemente mais a frente, para ouvir melhor, seus olhos demonstrariam um interesse puro e genuíno e mais do que isso, quase como um santo em forma de homem, ele conseguia a olhar nos olhos apenas.



Histórico:

_________________



Prologo: Frenesi da Raposa - Página 3 9g2joTh

Kenshin
Imagem :
Prologo: Frenesi da Raposa - Página 3 Ahri
Créditos :
36
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t360-agatha-harkness https://www.allbluerpg.com/t1510-capitulo-ii-sonho-de-uma-noite-de-verao
Kenshin
Desenvolvedor
Re: Prologo: Frenesi da Raposa Ter 5 Out 2021 - 21:40





Prologo: Frenesi da Raposa

A reunião acabava por terminar de forma tranquila, o próximo dia certamente seria bem interessante, finalmente conhecer o devido superior que deveria estar me acompanhando desde a minha chegada na ilha. Mas até lá tinha muito tempo, apesar de ter ido a uma festa ainda não era tarde, podia ocupar minha mente antes de enfim ir me deitar e descansar.

Com isso em mente caminhava pelo quartel de forma despretensiosa, o lugar estava de fato movimentado para uma noite, o trabalho apesar de não parecer ser dos melhores acontecia de forma uniforme. “As vezes era bom estarem atentos, a ilha esta infestada de criminosos de colarinho branco, além dos revolucionários tentando se infiltrar!” Pensava vendo homens e mulheres indo de um lado ao outro em seus diversos afazeres .

Logo mais encontrava o marinheiro em seu posto, ele parecia estar prestes a terminar o serviço e assim que me avistava podia ver que o mesmo ficava bastante feliz. De certo modo aquilo me incomodava de início, a interação que tenhamos tido fora algo superficial, mas retribuía o sorriso do mesmo.

Com a troca de turnos o mesmo estava livre, um novo marinheiro tomava seu posto, quando convidava o rapaz para uma conversa, o mesmo indicava um jantar, oque não era ruim, desde o inicio da missão apenas havia bebido, e nada de um bom petisco. - Acho que pode ser aceitável, uma boa comida pode vir a calhar! Respondia dando um singelo sorriso, enquanto acompanhava o rapaz.

O lugar não era longe, e o mais legal que era de fato um lugar bastante aconchegante, várias pessoas tendo oque parecia ser um encontro, caminhando para dentro me sentava em uma das mesas do lado de fora do local. - Que delicia! Soltava sentindo o vento balançar meus cabelos, o clima da cidade era agradável, estava me acostumando com aquela ilha.

Me recostando em minha cadeira cruzava minhas pernas enquanto escutava oque o rapaz tinha a dizer. “Um marinheiro em trabalho administrativo?” Pensava ao arquear uma das sobrancelhas, mesmo deixava no ar um pequeno mistério sobre si mesmo.

- Parece que teve uma vida bastante agitada antes daqui, mas qual poderia ser o trauma que manteria um cão da marinha em seu canil? Perguntava com um singelo sorriso, caso alguém viesse atender a gente pediria por um bom prato de massas e uma taça de vinho para acompanhar e assim escutaria oque mais o homem tinha a dizer.

- Me chame de Agatha, por hora somente Agatha! Respondia rispidamente, era o suficiente para que ele soubesse, o rapaz a pesar de ser alguém galante, era muito misterioso, oque poderia levantar suspeitas quem sabe. - Não sou daqui, vim do novo mundo a mandado de uma superior! Respondia logo em seguida. -Mas estou gostando do lugar, a pesar de infestado de ratos, se minha irmã estivesse aqui certamente ela adoraria caçar tais ratos! Terminava de falar batendo dos dedos em cima da mesa enquanto esperava a comida. - Agora me conte algo interessante, talvez assim eu possa compartilhar também! Levando um dos meus cotovelos a mesa, apoiava a cabeça em minha mão olhando fixamente ao rapaz.



Histórico:


_________________

Prologo: Frenesi da Raposa - Página 3 J09J2lK

"Ah, mas eu não quero ter dois caminhos ou ah, mas eu não quero ter caminho nenhum. Ué, você já pode porra, a única coisa que te impede de fazer isso é ser zé metinha e querer ficar comparando o tamanho do pau com o coleguinha pra compensar o ego frustrado." - Luquinhas, 2022
Sasha
Imagem :
Berserker
Créditos :
28
Localização :
Rota 6 - 4ª Ilha Vedde
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t340-sasha-sparks#1002 https://www.allbluerpg.com/
Sasha
Rank B
Re: Prologo: Frenesi da Raposa Qua 6 Out 2021 - 12:34





Prologo: Narração:
Em um primeiro momento, havia sido bem agradável todo o caminho, enquanto o rapaz abriu-se um pouco sobre sua própria história, apesar de manter algumas lacunas ainda não reveladas, até mesmo para que o rumo da conversa seguisse de forma tranquila em um ritmo que fosse agradável a ambos, ambos iam pela rota de uma boa massa, acompanhado de um bom vinho e enquanto o pedido não chegava, conversar era algo muito tranquilo para que continuassem.
Era possível ver que havia algum arquear de sombrancelhas do rapaz, quando a garota citou o termo para se referir aos marinheiros, ao rapaz não se diferia muito as posições em que se encontravam mas, não achou pertinente levantar uma discussão em um ambiente que deveria ser agradável ele então no fim sorriu e comentou de forma mais desinibida - Já ouviu falar do Pais de kano? - Teria introduzido assim o seu modo de contar um pouco mais sobre a história.

- Houve a algum tempo atrás um grupo reunido por um homem triste, composto por homens perigosos como revolucionários de pequeno e médio escalão e arruaceiros que simpatizavam com a pirataria, não penso que tenham se reunido simplesmente dali mas acabaram por pensar que seria o lugar ideal. Ele teria dado uma pausa, coerente a chegada da refeição para ambos, era um espaguete com molho bolanhesa acompanhado de um grande pote de queijo ralado de modo que poderiam se fartar bem, haviam folhas e um tempero que fazia imediatamente com que ambos pudessem sentir muito mais vontade de comer devido ao belo aroma. O vinho? Não ficou para trás, de uma das melhores viniculas conhecidas de Miqueot - Muito obrigado.- O homem agradeceu ao atendente logo dizendo - De onde paramos?
- Ah sim, houve um grande ataque e infelizmente também houveram perdas muito grandes, em meio a luta eu e meu esquadrão fomos encurralados e vi meus homens cairem um a um mas, algo me deu forças para ficar de pé e continuar lutando até que eu perdesse a consciência, mesmo com todos os ferimentos e… Acontece que eu sou um pouco teimoso pra cair… O que me resultou em sérias sequelas em meus órgãos. Ele então teria apontado para algumas partes do próprio corpo e então suspirou - Eu ainda estou esperando por alguns procedimentos, enquanto isso, é bom que eu evite a linha de frente. Ele então teria pego os talheres e começou a comer um pouco, havia humildade no homem mas, era certo de que sua história era mais do que ele se dava crédito.

- Agatha? É um nome bonito, combina com você.- Era possível o ver esboçar um sorriso, era um elogio sincero e havia algum respeito no que o homem dizia, levantando levemente a taça como se fosse a respeito da própria Mink - Uma irmã mais velha? Eu acabei sendo filho único mas, sempre quis saber como seria ter um irmão ou irmã. ele comentou, divertindo-se do comentário, prosseguindo - Para alguém como eu, um lugar assim não é tão bom, era provável que se meu corpo estivesse melhor… Talvez eu acabasse me arriscando por nada, já que Sirarossa é um lugar que a mera determinação de apenas um homem ou mulher, não seriam capazes de corrigir todos os problemas. Ele comentou inclinando-se levemente para trás, admirando o céu, antes de comentar - Que tipo de histórias você gosta de ouvir? Não li muito mas, vivi muita coisa, conheci muita gente. Ele perguntou dando rumo pra conversa.




Histórico:

_________________



Prologo: Frenesi da Raposa - Página 3 9g2joTh