Tópicos Recentes
Destaques
Klaus
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Akira
Sasha
Ás
Shiori
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Últimos assuntos
 :: Oceanos :: Blues :: West Blue :: Sirarossa
Página 4 de 5 Página 4 de 5 Anterior  1, 2, 3, 4, 5  Seguinte
Ryoma
Ver perfil do usuário
Imagem : a
Créditos : 15
Localização : Kano
RyomaAdministrador
https://www.allbluerpg.com/t308-hany-g-drezat https://www.allbluerpg.com/t1510-capitulo-ii-sonho-de-uma-noite-de-verao
Prologo: Frenesi da Raposa Qui Maio 13, 2021 1:24 am
Relembrando a primeira mensagem :

Prologo: Frenesi da Raposa

Aqui ocorrerá a aventura do(a) Agente Agatha Harkness. A qual não possui narrador definido.

Prologo: Frenesi da Raposa - Página 4 F90786410B6145DE3E5C3E8E1705820EC5576836

Kenshin
Ver perfil do usuário
Imagem : Prologo: Frenesi da Raposa - Página 4 XqxMi0y
Créditos : 26
KenshinDesenvolvedor
https://www.allbluerpg.com/t360-agatha-harkness https://www.allbluerpg.com/t1510-capitulo-ii-sonho-de-uma-noite-de-verao
Re: Prologo: Frenesi da Raposa Ter Out 12, 2021 3:07 am





Prologo: Frenesi da Raposa

O final da noite seguia de uma forma agradável até, o local que o marinheiro tinha escolhido era bem interessante, o suficiente para fazer tirar o pensamento do mundo em que estava inserida, mas oque levava era saber oque tinha acontecido coma vida daquele rapaz, afastado do capo de batalha como diria uma boa fofoqueira precisa saber de tudo.

- Conheço de nome, a garota que estava comigo mais cedo era de lá! Falava respondendo a pergunta do mesmo. - Pela vestimenta dela parece que o lugar é bem… como posso dizer, cultural ou desleixada dependendo do olho de quem vê! Terminava de falar abafando uma pequena risada com a mão na frente da boca.

O rapaz então começava a contar oque tinha acontecido no tal país de Kano, aparentemente o local estava para estourar uma guerra, grupos de marginais dos diversos tipos estavam se juntando, uma receita perfeita para o desastre. - Parece que era um grande barril com pólvora pronta para na primeira fagulha levar tudo pelos ares! Falava ao ver que nosso pedido tinha chegado.

O cheiro da refeição era definitivamente delicioso, um prato de massas que estava fazendo minha boca salivar, em nível de me perder da história do rapaz. - Muito obrigada! Falava ao garçom que terminava de nos servir. Dava a primeira garfada no prato assoprando a massa para em seguida degustar, e o sabor era de longe bem mais gostoso que o cheiro. - Mas que delicia! Falava ainda com um pouco de comida na boca.

- Oh me desculpe! Falava terminando de engolir e em seguida levando a taça a boca dando alguns goles.

- Olha não estava dando nada para esse lugar, mas parece que você acertou em cheio! Falava dando um sorriso enquanto continuava comendo, o rapaz então perguntava onde ele tinha parado com a história. - Algo com vários grupos se juntando! O rapaz então se achava na sua história e continuava.

O rapaz contava a tragédia que tinha acontecido, um marinheiro que honrava sua farda isso é fato, aquilo me deixava um pouco mais confortável em sua presença, alguém que leva seu trabalho tão a sério era digno de ter sua devida atenção. - Compreendo total, também sou do tipo que demoro a cair, e quando estou focada nada e nem ninguém fica na minha frente! Falava ao terminar de escutar a sua história.

- A ciência vem avançando bastante com isso a medicina, creio que logo mais o governo recompensará soldados como você e assim poderá voltar aos campos de batalha! Tentava reconfortar ao mesmo, se as histórias da condessa eram reais, existe uma divisão dentro do governo apto para fazer experiências em soldados e transformar eles em algo bem maior.

- Obrigada, minha irmã é alguns segundos ou minutos mais velha que eu! Falava olhando de relance a minha volta. - Sabe o ditado, depois da luz vem as sombras! Assim dava um sorriso. - Mas éramos muito unidas até que o destino fez a gente ficar longe uma da outra, mas graças aos deuses ela está bem e logo mais poderemos nos ver novamente! Lembrava do encontro naquela cabana, foi algo divertido, seria interessante repetir a dose qualquer dia desses.

- Adoro boas historias, mas creio que já está ficando tarde! Respondia terminando de comer. - Mas gostei bastante de você, mas me desculpe meus modos como se chama mesmo? Escutaria o nome do homem. - Olha mesmo não podendo estar na linha de frente, tenho certeza que a marinha ou o governo tenha algo de valor a você, como você falou essa cidade não se mudará sozinha, é apenas a ponta de um grande iceberg! Dava uma pausa dando um breve suspiro. - Pretendo mudar tudo isso, mas aqui não é o lugar, assim não devo ficar nessa ilha por muito tempo, pense na possibilidade de vir comigo, talvez possa te apresentar a pessoas que possam te ajudar ! Assim me levantaria suavemente. - Quanto foi pela comida? Preguntava retirando uma parte do dinheiro, assim que o mesmo falasse entregaria a quantia. - Bom irei para o dormitório, preciso descansar para o dia de amanha, mas logo mais adoraria saber mais historias! Assim chegaria perto do homem dando um beijo em sua testa. - Tenha um bom descanso! Assim sairia em direção ao quartel para que pudesse dormir, mas como sempre atenta a minha volta inimigos poderiam estar a espreita.



Histórico:


_________________

Prologo: Frenesi da Raposa - Página 4 J09J2lK

"Ah, mas eu não quero ter dois caminhos ou ah, mas eu não quero ter caminho nenhum. Ué, você já pode porra, a única coisa que te impede de fazer isso é ser zé metinha e querer ficar comparando o tamanho do pau com o coleguinha pra compensar o ego frustrado." - Luquinhas, 2022
Sasha
Ver perfil do usuário
Imagem : Prologo: Frenesi da Raposa - Página 4 Giphy
Créditos : 17
Localização : Rota 6 - Piutôv
SashaRank B
https://www.allbluerpg.com/t340-sasha-sparks#1002 https://www.allbluerpg.com/
Re: Prologo: Frenesi da Raposa Qui Out 14, 2021 12:05 pm





Prologo: Narração:
Apesar de tudo, aquele era um ambiente muito tranquilo, Misha mostrava-se extremamente interessado no que ela tinha a dizer até mesmo comentando - É uma questão de tempo, o governo tem muitos bons médicos mas, a maior parte deles acaba se movendo para onde é mais necessário.- Ele suspirou por um momento mas, não parecia abalado com aquilo, apesar de querer muito voltar a linha de frente tinha a complascência e a paciência de esperar por sua hora.

- Eu sou Misha Thunderstruck e sim, eu adoraria, se tudo der certo, amanhã será o dia de minha operação, até desculpa pelo convite meio abrupto, normalmente seria menos súbito, mais natural.- Um sorriso de canto muito bonito teria surgido, onde pintou-se levemente parte da bochecha de um lindo tom avermelhado que viera acompanhado de um comentário final - Mas sinto, que se após a ver, eu não tivesse tentado, ao menos dividir um tempo que fosse agradável e algo acontecesse amanhã, meu espirito não descansaria direito hahaha. Apesar de encarar aquilo como algo engraçado, ficaria muito claro nas entrelinhas que era uma cirurgia de altissimo risco.

- E ah, não se preocupe com o preço da comida, eu vou ficar aqui por mais um tempo, talvez pedir uma porção pra aproveitar um pouco mais da noite, antes de voltar.- Ele teria sorriso e dito de maneira que ele parecia estar muito em paz com aquilo e parecia importante a ele que fosse dessa forma.

O retorno ao QG não teria tido qualquer dor de cabeça no momento e Agatha poderia dormir no momento que lhe fosse mais conveniente.





Histórico:
[/quote]

_________________



Prologo: Frenesi da Raposa - Página 4 WN4Utd7

Kenshin
Ver perfil do usuário
Imagem : Prologo: Frenesi da Raposa - Página 4 XqxMi0y
Créditos : 26
KenshinDesenvolvedor
https://www.allbluerpg.com/t360-agatha-harkness https://www.allbluerpg.com/t1510-capitulo-ii-sonho-de-uma-noite-de-verao
Re: Prologo: Frenesi da Raposa Sab Out 23, 2021 9:16 pm





Prologo: Frenesi da Raposa

O rapaz parecia estar interessado em minhas palavras, oque fazia tirar um breve e singelo sorriso em meu rosto, e parte do que o rapaz falava era verdade os Blues era um lugar bastante atrasado comparado ao restante do mundo. - De fato os melhores estão no novo mundo! O mundo se movimentava pela Grand Line, especificamente o novo mundo.

- Muito prazer Misha… Espero que tudo ocorra bem e que possamos trabalhar juntos no futuro! Falava assim começando a me afastar. - Novamente muito obrigada pelo jantar, quando sair da cirurgia pagarei a próxima refeição! Com uma piscada de olho saia andando em direção ao Quartel.

A caminhada tranquila pela noite fazia minha mente se esvaziar, tinha sido um dia bastante interessante se por assim dizer, a ilha para qual tinha sido enviada mostrava ser uma fatia podre dentro de um grande bolo que era o governo mundial. “Talvez podre não seja a palavra!” Pensava enquanto adentrava ao prédio da marinha.

A realidade era que o mundo estava cheio de fungos colocando suas raízes sujas cada vez mais dentro do governo mundial, os revolucionários, os criminosos de colarinho branco, os piratas… - Penso nisso outra hora! Falava comigo mesma quando adentrava no vestiário, precisava tirar aquela roupa de festa e tomar um bom banho.

Retirando minhas roupas colocando elas no armário onde estava minhas roupas comuns e o terninho, em seguida seguiria ao chuveiro onde deixaria a água bater em meu rosto escorrendo para o restante do corpo. A água fazia com que toda a tensão no meu corpo sumisse, estava ficando relaxada, e pronta para uma noite bem-dormida para enfim amanha conhecer a pessoa que solicitou minha presença na ilha.

- Finalmente saber oque me aguarda nesse lugar! Falava ao fechar o registro do chuveiro, escutando o último pingo de água cair no chão.

Indo ao armário terminava de secar meu corpo com a toalha, enquanto minhas caldas se agitavam para que todas elas fossem secas, em seguida jogando a toalha em algum cesto, vestiria minhas roupas comuns e assim trancando o armário. - Pronta para descansar! Falava assim saindo do vestiário indo para os dormitórios femininos.

Chegando no dormitório, deitaria na primeira cama vazia que encontrasse, colocando as caldas em volta do meu corpo como se fosse um tipo de coberta, e assim dormiria até o amanhecer. Não esperava ter dificuldades para poder acordar, assim me levantaria assim que atingisse o sono mais leve possível, me sentando na cama me espreguiçando, olharia minha volta para ver como estava o movimento no local.

- Mais um dia, mais missões! Falava comigo mesma enquanto me levantava e seguia para o vestiário, precisava colocar meu terninho e ir de encontro com a nova superior. Guardando minhas roupas comuns colocaria meu terno e pegaria minha foice a deixando pendurada nas minhas costas. - Vamos lá! Falava arrumando meu cabelo e seguindo em direção a porta.

Lembrando oque tinha escrito naquela carta, seguiria em direção a sala que estava escrita, assim que chegasse no lugar batia à porta perguntando se poderia entrar esperaria ali até que fosse permitida. Assim que adentrasse ao local me apresentaria devidamente e me sentaria no local vazio que estivesse destinado a mim e assim prestaria atenção em tudo que estivesse acontecendo ali.




Histórico:


_________________

Prologo: Frenesi da Raposa - Página 4 J09J2lK

"Ah, mas eu não quero ter dois caminhos ou ah, mas eu não quero ter caminho nenhum. Ué, você já pode porra, a única coisa que te impede de fazer isso é ser zé metinha e querer ficar comparando o tamanho do pau com o coleguinha pra compensar o ego frustrado." - Luquinhas, 2022
Milabbh
Ver perfil do usuário
Imagem : Prologo: Frenesi da Raposa - Página 4 D776fa701dbbd5baf79e8a90639230aa
Créditos : 05
Localização : Ilhas Organ - East Blue
MilabbhCivil
https://www.allbluerpg.com/t1609-ophelia-jester#17229 https://www.allbluerpg.com/t1586-morte-e-sangue#16916
Re: Prologo: Frenesi da Raposa Qui Out 28, 2021 11:29 am
Narração - Frenesi da Raposa
Localização: QG
Período do dia: Manhã


Ao chegar no quarto, a moça rumava para o chuveiro, banhava seu corpo, sentindo um relaxamento geral, envolta no cheiro inebriante dos cosméticos utilizados. Ao sair, secava-se e vestia sua roupa comum, enquanto fazia voar algumas gotas de água pelo quarto ao agitar-se.

Pronta para dormir, a moça se deitava, entrando em um sono profundo e calmo em pouco tempo, que só era perturbado pelos primeiros raios de sol, que invadiam a janela dos aposentos de Agatha, banhando-lhe o rosto e despertando-a de seu sono. Tal qual um convite, a manhã chegava, chamando a mink para um novo dia de trabalho, que ela recebia prontamente e animada.

Olhando ao redor, avistava pela janela alguns soldados caminhando pelo pátio, provavelmente indo fazer seus afazeres matinais, assim como ela deveria. Com isso em mente, se erguia da cama e trocava suas roupas, logo em seguida, indo até a sala que havia recebido ordens para ir.

A porta branca com detalhes azuis e dourados se estendia imponente em sua frente. As batidas ressoavam pelo corredor quase deserto, e uma voz grave, porém calma seguia. - Entre. - E assim Agatha o fazia, atravessando a porta e se deparando com um escritório simples, mas bem decorado.

Sentada de forma altiva e bastante contida, jazia uma moça ruiva, com semblante sério e roupas da marinha. Ela erguia o olhar lentamente e estendia a mão para a cadeira em sua frente. - Agente Harkness, eu presumo? - Ela esperava confirmação olhando para a mink. - Sou a Sargento Anya, estava esperando. Temos um assunto sério a tratar.

Ela se levantava e andava até a porta, trancando-a e, em seguida, rumava até as janelas, olhando discretamente e baixando as persianas logo em seguida. - Como pode ver, é um assunto delicado e confidencial, conto com sua discrição. Dito isso, o quanto sabe do motivo para ter vindo à Sirarossa?

ControlePosts: 01

*Agatha
Ferimentos:
Ganhos:
- Foice
- 1.700.000 B$ (Missão)
- 1 Missão (impostos)
- Toxicologia
- 1.700.000 B$ (Missão)
- 1 Missão (Sequestrar um alvo)
Perdas: N/A


Considerações
Anya
Prologo: Frenesi da Raposa - Página 4 B77b84d728fcd30dbb3bab44b90e69c6


emme


Kenshin
Ver perfil do usuário
Imagem : Prologo: Frenesi da Raposa - Página 4 XqxMi0y
Créditos : 26
KenshinDesenvolvedor
https://www.allbluerpg.com/t360-agatha-harkness https://www.allbluerpg.com/t1510-capitulo-ii-sonho-de-uma-noite-de-verao
Re: Prologo: Frenesi da Raposa Sex Out 29, 2021 10:39 pm





Prologo: Frenesi da Raposa

Abria os olhos após o sono que tinha tido aquela noite, aquele jantar tinha sido bastante importante para que eu pudesse ter minhas forças totalmente recarregadas, mas parecia que não o suficiente para acordar por minha conta própria, os raios de sol que saiam pela janela em aberto batiam em meu rosto. - Ahhng! Resmungava colocando a mão na frente dos raios de sol, e em seguida levantando meu tronco olhando para o lado de fora da janela.

- Já estão levantados! Falava me espreguiçando, olhava a minha volta e não parecia ter muita gente no vestiário, me levantava para assim não me atrasar para a reunião com a pessoa que tinha solicitado a presença de alguém do coven.

Colocava meu terninho, estar bem apresentável a pessoa que provavelmente era a superior naquela ilha, a primeira impressão sempre fora a que contava, pois se não fosse por isso a condessa nunca tivera me treinado. “Essa ilha…” Enquanto terminava de me vestir pensava em tudo que tinha visto até aquele momento me deixava intrigada, como uma ilha com tantos contribuintes do governo poderia estar a beira de um colapso.

“Um tumor que precisa ser cirurgicamente eliminado!” Pensava quando começava minha caminhada na direção do corredor, os marinheiros dali me surpreendiam a cada instante que se passava. - Talvez os tenha subestimado de início! Soltava andando pelos corredores do quartel, um pensamento em voz alta, olhava a minha volta, talvez alguém tenha escutado oque tinha acabado de falar.

O local marcado para a reunião, logo aparecia a minha frente, uma porta dourada bem chamativa, oque para muitos poderia significar poder, arqueava uma das minhas sobrancelhas, intrigada em quem poderia estar atrás daquela porta. As batidas suaves na entrada logo eram respondidas com a ordem para adentrar ao local, assim que abria a porta via um escritório simples, mas de bom gosto.

Ao focar minha visão no centro do local podia ver uma ruiva com movimentos bastante restritos, ou melhor falando calculados, mas isso não era oque mais me chamava a atenção, mas sim o fato de ser uma marinheira a minha frente. “Este é mesmo o lugar?” Me questionava arqueando uma das minhas sobrancelhas, quando se tratava de algum superior esperava alguém mais voltado ao governo.

- Estou no lugar errado? Perguntava franzindo a testa, mostrando estar confusa me encontrar naquele lugar.

Mas logo então a ruiva chamava pelo meu nome, pelo visto ela era a pessoa que tinha de encontrar, eu de fato não deveria subestimar os marinheiros daquele lugar. Ainda confusa com a situação me aproximava da mesa, me sentando em uma das poltronas do lugar. - Sou eu mesma! Respondia a mulher enquanto cruzava minhas pernas e batia com as pontas das garras no braço da poltrona.

- Muito prazer sargento, desculpa pela minha cara de confusa, quando fui enviada para cá esperava por um agente e não um marinheiro! Um corte tão afiado quanto a de uma lâmina, estava intrigada para situação apresentada. - Infelizmente os motivos para eu ter sido enviada a essa ilha está cercadas de mistérios! De forma distraída observava a movimentação da mulher analisando com que tipo de pessoa estava lidando.

- Tenho algumas teorias, mas o Coven não me relatou nada apenas falou que estava sendo solicitada aqui, e bom estou aqui! Com um sorriso confiante esperava mais algumas palavras da mulher. - Então me diga sargento, o porque me convocaram de tão longe!? Levava meus olhos para minha mão onde juntava um pouco de energia entre os dedos.

Assim prestaria atenção em tudo que a mulher tivesse para falar, aquela ilha precisava de um bom remédio, e se eu era a penicilina necessária, bom, quanto antes agir melhor.



Histórico:


_________________

Prologo: Frenesi da Raposa - Página 4 J09J2lK

"Ah, mas eu não quero ter dois caminhos ou ah, mas eu não quero ter caminho nenhum. Ué, você já pode porra, a única coisa que te impede de fazer isso é ser zé metinha e querer ficar comparando o tamanho do pau com o coleguinha pra compensar o ego frustrado." - Luquinhas, 2022
Milabbh
Ver perfil do usuário
Imagem : Prologo: Frenesi da Raposa - Página 4 D776fa701dbbd5baf79e8a90639230aa
Créditos : 05
Localização : Ilhas Organ - East Blue
MilabbhCivil
https://www.allbluerpg.com/t1609-ophelia-jester#17229 https://www.allbluerpg.com/t1586-morte-e-sangue#16916
Re: Prologo: Frenesi da Raposa Sab Out 30, 2021 6:22 pm
Narração - Frenesi da Raposa
Localização: QG
Período do dia: Manhã


Uma vez que havia tomado todas as medidas necessárias para que nenhum enxerido pudesse ouvir a conversa, Anya novamente voltava para a mesa, agora com um sorriso contido, assim como seu comportamento geral. - É natural que estranhe uma marinheira lhe passando a missão, no entanto, a situação dessa ilha é deveras delicada.

Sentando-se novamente, ela soltava um longo suspiro, ouvindo as palavras da mink. - Bem, agente Harkness, não sei o quanto já explorou da ilha, mas basicamente o QG e o governo mundial só estão aqui para fingirem fazer algo, não temos qualquer poder sobre essa ilha. - Esperando a reação da agente, a sargento pegava algumas fichas. - Esses aqui são os três líderes das famílias mafiosas que comandam tudo. Primeiro, Cesare Costa, o segundo, Angelo Nista e o grande chefão, Salvatore Nava.

Enquanto falava, ela apontava para as fotos que jaziam dentro das pastas, dando rostos aos nomes. - Basicamente, Salvatore comanda tudo e supostamente expurgou o crime da ilha, como deve imaginar, isso nem de longe é verdade, mas para fins demográficos, é o que temos e, portanto, não temos qualquer serventia aqui. - Ela então se ajeitava na cadeira, retomando sua postura altiva e séria. - E isso me leva ao motivo de eu estar aqui. Não possuímos muito pessoal, e o Tenente vive de mau humor por conta da situação e sua impotência, o que lhe deixa comigo.

Ao falar isso seu semblante parecia um pouco triste e distante, mas continuava. - Todos que aqui trabalham estão pagando por algo que fizeram ao governo, ou apenas são preguiçosos demais para um trabalho de verdade. - Sorrindo de forma soturna, ela suspirava. - Bem, de qualquer forma, estamos fartos dessa situação, ao menos os poderosos do QG estão... E é aí que você entra, agente Harkness.

Levantando-se de maneira abrupta, Anya alcançava um livro, cuja capa preta ostentava uma escrita em letras douradas: Itinerário. - Eis aqui o itinerário de um navio que atracará no porto essa semana. Sirarossa, apesar de comandada pela máfia, ainda é um enorme ponto comercial e, por isso, várias pessoas poderosas passam por aqui, e o pior, corruptas. - Ela abria o livro e folheava suas páginas, parando em uma específica. - Aí constam 5 nomes de grandes comerciantes, políticos e figurões que estarão à bordo. Sua missão é simples, precisará se disfarçar, infiltrar o navio e conquistar a confiança dos alvos, descobrindo seus podres e planos... Afinal, se não podemos derrubar a máfia, podemos ao menos enfraquecê-la para atacar no futuro. E faremos isso começando por seus aliados.

Ela entregava o livro para Agatha. - Sabemos de seu potencial, bem como sobre aquela que lhe treinou, e achamos que é a agente mais indicada para essa missão. Contudo, o tal navio não ficará no porto por muito tempo, é possível que tenha que seguir viagem com os tripulantes.- Sentando-se novamente, Anya se inclinava na direção da mink, cruzando as mãos sobre a mesa. - Alguma pergunta?

ControlePosts: 02

*Agatha
Ferimentos:
Ganhos:
- Foice
- 1.700.000 B$ (Missão)
- 1 Missão (impostos)
- Toxicologia
- 1.700.000 B$ (Missão)
- 1 Missão (Sequestrar um alvo)
Perdas: N/A


Considerações
Anya
Prologo: Frenesi da Raposa - Página 4 B77b84d728fcd30dbb3bab44b90e69c6


emme


Kenshin
Ver perfil do usuário
Imagem : Prologo: Frenesi da Raposa - Página 4 XqxMi0y
Créditos : 26
KenshinDesenvolvedor
https://www.allbluerpg.com/t360-agatha-harkness https://www.allbluerpg.com/t1510-capitulo-ii-sonho-de-uma-noite-de-verao
Re: Prologo: Frenesi da Raposa Sex Nov 12, 2021 12:35 am





Prologo: Frenesi da Raposa

A mulher tinha razão, não era comum ver uma marinheira dar as ordens a uma agente do governo, era muito mais fácil ver o oposto disso acontecer, a final a marinha nada mais é do que uma força policial a mando do governo mundial. “Isso vai ser no mínimo interessante..” Pensava enquanto me acomodava no local, bastante intrigada no que poderia estar por vir por parte da marinheira.

A mulher falava então algumas coisas que já estavam bem nítida aos meus olhos, uma ilha comandada pelo crime, mas o pior tipo, o crime de colarinho branco, no qual a marinha de fato não poderia fazer nada contra. “Não me surpreende que nobres estejam se alinhando aos revolucionários” Pensava analisando os nomes que a marinheira me apresentava, vendo seus rotos, claramente homens que acreditavam ser maiores do que o governo mundial.

- Não me surpreende oque me falou! Falava dando um pequeno suspiro, se a marinha estava ali de fachada, era fácil pressupor que boa parte daquele quartel-general ter sido comprado por esses homens.

Escutando o panorama que a marinha local estava, até eu ficaria bastante frustrada, ter aqueles homens mandando e desmandando na ilha como se fossem donos de tudo, realmente é algo que não me agradava. - Vocês literalmente são cachorros em suas coleiras, mas as correntes não estão nas mãos do governo e sim de criminosos… Analisava toda a situação, minha mão que estava em cima do braço da poltrona batia os dedos tentando imaginar o quão frustrante tudo aquilo poderia ser.

- E claro estão zombando diretamente da cara do governo mundial! E essa era a parte que me deixava com raiva, eles precisavam saber com quem estavam se metendo.

Escutava atentamente os planos da missão, eram planos bastante interessantes, mas naquela altura, já não estava na vibe de conquistar aqueles que já deveriam estar do lado do governo, era a segunda vez em questão de dois dias que precisaria lidar com nobres que não sabiam o lugar que deveriam ficar.

- Esse tipo de missão é bem tranquila de se fazer, a final acabei de concluir uma bem parecida com essa… Dava uma pequena pausa analisando as fotos dos homens que estavam a minha frente.

Colocando a pasta em cima da mesa da marinheira me levantava balançando minhas caudas, me aproximando de uma das prateleiras da mulher assim olhando seus livros atentamente. - Sabe, entendo completamente a situação em que vocês se encontram, explica muita coisa o porque de nobres dando festas com revolucionários e agora mais nobres brincando com inimigos do governo haha! Dava uma pequena risada abafada.

- Esses aliados da máfia, eles deveriam saber qual é o lugar deles! Dava uma pausa enquanto estenderia minha mão ate um dos livros aleatoriamente, e em seguida leria seu título.

- Pelo que eu já vi na cidade, apenas conquistar com bajulação e promessas não dará o devido recado que eles precisam receber. Colocaria o livro de volta a prateleira me virando para a mulher.

- Uma abordagem um pouco mais agressiva seria interessante, me de alguns bons homens e farei aquele barco uma verdadeira festa vermelha, apenas assim eles voltaram a respeitar o governo mundial. Com um sorriso sádico em meu rosto terminaria minha frase falando. - Oque acha? Lambia meus labios sedenta por uma missão mais extremista. - Sabe se o dia dessa festa a lua vai estar bonita? Com o brilho da eletricidade em meus olhos, desde que tinha chegado estava doida para botar aqueles nobres no devido lugar deles de baixo da asa do governo seja por bem ou por mal.



Histórico:


_________________

Prologo: Frenesi da Raposa - Página 4 J09J2lK

"Ah, mas eu não quero ter dois caminhos ou ah, mas eu não quero ter caminho nenhum. Ué, você já pode porra, a única coisa que te impede de fazer isso é ser zé metinha e querer ficar comparando o tamanho do pau com o coleguinha pra compensar o ego frustrado." - Luquinhas, 2022
Milabbh
Ver perfil do usuário
Imagem : Prologo: Frenesi da Raposa - Página 4 D776fa701dbbd5baf79e8a90639230aa
Créditos : 05
Localização : Ilhas Organ - East Blue
MilabbhCivil
https://www.allbluerpg.com/t1609-ophelia-jester#17229 https://www.allbluerpg.com/t1586-morte-e-sangue#16916
Re: Prologo: Frenesi da Raposa Ter Nov 16, 2021 1:20 pm
Narração - Frenesi da Raposa
Localização: QG
Período do dia: Manhã


A conversa se desenrolava de forma tranquila, dadas as circuntâncias, mas a cada nova informação, o clima parecia ficar proporcionalmente mais pesado. Ao fim das falas da mink, a marinheira já a olhava em um misto de confusão e possível apoio.

- Por mais que goste de sua abordagem, temos um problema... Não sabemos quantos capangas cada nobre levará consigo no navio, e como deve imaginar, eles não andariam desprotegidos em um território como este. - Ela abria os braços, se referindo a cidade como um todo. - E a melhor previsão que conseguimos sobre a noite da festa é "nublado", no entanto, há chances de que o céu clareie.

Anya, mesmo parecendo desconfiada, entendia o que a agente em sua frente queria dizer com sua pergunta sobre a lua. As feições de Agatha também contribuiam para a tensão do local, afinal, ela ostentava um semblante sádico que não combinavam com o objetivo da missão. Isso é, não combinavam até o momento.

Com a mão no queixo, a marinheira parecia pensativa, analisando os papeis sobre a mesa e o itinerário. - Certo... Vamos tentar unir as duas abordagens. Ainda preciso de informação sobre os nobres, pois uma guerra civil aqui dentro não faria bem para os inocentes que aqui residem, tampouco ajudaria o governo mundial, que teria sua imagem manchada. - Ela então olhava com uma certa chama de ódio no olhar. - No entanto, ninguém pode culpar uma agente por se defender contra um ataque em um território repleto de inimigos, não é?

Ela então começava a andar ao redor de Agatha, sem tirar o sorriso maquiavélico do rosto. - Preciso que o início da missão seja pacífico, reúna a maior quantidade de "podres" que conseguir. E então, com a ajuda de alguns infiltrados da marinha, que farão com que a ofensiva parta primeiro do inimigo, ataque com tudo. - Olhando pela janela, seu sorriso sumia brevemente, para retornar quando encarava de canto de olho a mink. - Vamos torcer por uma noite limpa e enluarada... Estamos de acordo?

Ao dizer sua última frase, Anya estendia a mão para Agatha, esperando que ela devolvesse o cumprimento, selando um acordo.

ControlePosts: 03

*Agatha
Ferimentos:
Ganhos:
- Foice
- 1.700.000 B$ (Missão)
- 1 Missão (impostos)
- Toxicologia
- 1.700.000 B$ (Missão)
- 1 Missão (Sequestrar um alvo)
Perdas: N/A


Considerações
Anya
Prologo: Frenesi da Raposa - Página 4 B77b84d728fcd30dbb3bab44b90e69c6


emme


Kenshin
Ver perfil do usuário
Imagem : Prologo: Frenesi da Raposa - Página 4 XqxMi0y
Créditos : 26
KenshinDesenvolvedor
https://www.allbluerpg.com/t360-agatha-harkness https://www.allbluerpg.com/t1510-capitulo-ii-sonho-de-uma-noite-de-verao
Re: Prologo: Frenesi da Raposa Seg Nov 22, 2021 8:41 pm





Prologo: Frenesi da Raposa

Será que a excitação da mulher era o medo de manchar o nome da marinha? Por esses motivos assuntos desse nível deveriam ser coordenados pelo próprio governo mundial, e não pelos seus “cachorros”. - O medo é o primeiro dos inimigos senhora! Soltava assim que ela terminava de falar sobre o céu nublado.

- A minha última missão também tinha um alto risco, mas tive várias e várias chances de matar muitos, não fiz pois não eram as ordens! Falava voltando a caminhar em direção a poltrona, estava um tanto inquieta, minhas caldas balançavam de um lado ao outro sem estarem em sincronia.

A mulher então mostrava a principal preocupação, uma guerra civil em Sirarrosa poderia ser realmente prejudicial, mas quem disse que as pessoas precisariam ficar sabendo, ou sabendo do envolvimento do governo mundial. “Lembro das histórias da Condessa, missões de extermínio em massa...” Pensava enquanto me sentava, olhando minhas garras.

- Não sei se esse tipo de missão seja para a marinha! Falava depois de escutar oque mais a mulher tinha a falar.

- Não é que estou duvidando da capacidade de vocês, ou coisa do tipo, mas vocês são a cara “publica” do governo, concordo na questão de acabar manchando a cara do governo, ter um vazamento dos marinheiros envolvidos em uma chacina de nobres, isso poderia deixar as coisas movimentadas! Balançava os dedos no ar enquanto pequenas faíscas brincavam em volta dos mesmos.

- Acho melhor vocês não agirem diretamente! Fechava a mão apagando as faíscas que estavam dançando em meus dedos. - Comande daqui mesmo, e me de mais alguns agentes, esse sim são treinados para entrar e sair sem serem vistos, para matar sem deixar vestígios e se disfarçar ou apagar rastros que ligam ao governo, e não se preocupe o plano é retirar informações, e deixar um recado que os nobres saberão que o governo está de olho neles e que não deixará eles impunes se quebrarem as regras… Uma faísca podia ser vista saindo dos meus olhos, estava decidida a fazer aquela festa ser uma grande carnificina, mas para isso precisaria de ótimos homens e mulheres do governo. - Um bom disfarce e uma boa equipe faríamos a limpa e ainda daríamos as informações que você quer, isso tudo sem sujar a imagem da marinha! Com um sorriso no rosto, passava minha mão direita pelo meu cabelo. - A final… Vocês são os mocinhos.

- Temos um acordo então? Senhora marinheira… Estendia minha mão direita para a mulher, esperava que a mesma entendesse tudo que estava em jogo ali, e envolver a marinha diretamente naquilo poderia gerar mais problemas do que soluções. E dessa forma ambos ganhariam, informações sobre a máfia e claro o recado que o governo tem de passar sobre aqueles que estão a infringir suas regras.



Histórico:


_________________

Prologo: Frenesi da Raposa - Página 4 J09J2lK

"Ah, mas eu não quero ter dois caminhos ou ah, mas eu não quero ter caminho nenhum. Ué, você já pode porra, a única coisa que te impede de fazer isso é ser zé metinha e querer ficar comparando o tamanho do pau com o coleguinha pra compensar o ego frustrado." - Luquinhas, 2022
Milabbh
Ver perfil do usuário
Imagem : Prologo: Frenesi da Raposa - Página 4 D776fa701dbbd5baf79e8a90639230aa
Créditos : 05
Localização : Ilhas Organ - East Blue
MilabbhCivil
https://www.allbluerpg.com/t1609-ophelia-jester#17229 https://www.allbluerpg.com/t1586-morte-e-sangue#16916
Re: Prologo: Frenesi da Raposa Ter Nov 23, 2021 12:26 pm
Narração - Frenesi da Raposa
Localização: QG
Período do dia: Manhã


Suspirando, Anya apertava a mão de Agatha. - Acredito que tenha razão, a marinha é treinada para confrontos diretos, não saberão ser discretos. Por isso hoje mesmo conseguirei os agentes para lhe acompanharem, se quiser encontrá-los, pedirei que se dirijam ao local de sua preferência.

- O recado pode ser dado, mas por favor, cuidado com os civis que encontrar. As pessoas aqui já não são muito fãs do governo. - Ela soltava a mão da mink e estendia um mapa sobre a mesa. - Não sei o quão familiarizada com Sirarossa você está.

Apontando para um local, ela continuava. - Aqui é um bairro repleto de lojas, caso queira conseguir um disfarce. Até temos alguns por aqui, mas não posso garantir a qualidade deles. Já nessas lojas, com certeza conseguirá algo que lhe ajudará a desaparecer na multidão.

Apontando para outro ponto, agora perto do mar. - E aqui é o porto onde o navio irá atracar. Como vê, ainda terá bastante tempo para chegar lá, afinal, a missão é pela noite. - Assumindo uma posição mais rígida de marinheira, ela encarava Agatha. - Pois bem, agente Harkness, há algo mais que eu possa fazer por você?

ControlePosts: 04

*Agatha
Ferimentos:
Ganhos:
- Foice
- 1.700.000 B$ (Missão)
- 1 Missão (impostos)
- Toxicologia
- 1.700.000 B$ (Missão)
- 1 Missão (Sequestrar um alvo)
Perdas: N/A


Considerações
Anya
Prologo: Frenesi da Raposa - Página 4 B77b84d728fcd30dbb3bab44b90e69c6


emme


Kenshin
Ver perfil do usuário
Imagem : Prologo: Frenesi da Raposa - Página 4 XqxMi0y
Créditos : 26
KenshinDesenvolvedor
https://www.allbluerpg.com/t360-agatha-harkness https://www.allbluerpg.com/t1510-capitulo-ii-sonho-de-uma-noite-de-verao
Re: Prologo: Frenesi da Raposa Ter Nov 23, 2021 6:15 pm





Prologo: Frenesi da Raposa

A garota entrava na mesma linha de raciocínio que estava tendo, ter apoio da marinha na ilha era fundamental, principalmente daqueles que não fossem corruptos, mas ter eles em campo poderia gerar uma problemática que para limpar custaria muito ao governo. “Faremos de forma simples e direta!” Pensava ao apertar a mão da mulher.

- A pesar de saber lidar com essas situações, creio que ainda não tenha cargo o suficiente para poder liderar um tipo de missão como essa! Falava voltando a olhar para baixo, minha experiência era mais como um agente informal do que como um oficial a pesar de ter feito as duas missões com uma maestria invejável.

- A não ser que eu seja promovida, eu acho melhor botar o agente Alex na missão para supervisionar, posso concluir os planejamentos para a missão sem nenhum problema, a final não estou afim de manchar meu histórico… Um sorriso podia se ver em meu rosto, gostaria muito de ser a agente responsável pela missão, mas tinha noção de toda a hierarquia do governo, até então era apenas uma agente júnior.

A mulher então estendia um mapa mostrando onde eu poderia me preparar com mais calma para a missão, sabia oque fazer, mas antes precisava saber quantos agentes participariam da missão e quais eram suas especialidades para assim poder preparar uma ofensiva no qual esses mafiosos e nobres nem vão perceber oque estava acontecendo.

- Preciso que reúna os agentes o quanto antes, para podermos saber oque vamos fazer. Dava uma pausa me afastando da mulher. - E obviamente precisarei saber quem é o agente responsável pela missão! Assim me afastando cada vez mais, indo em direção a parta. - Esperarei por eles na sala de reunião lá me cima, muito obrigada senhorita marinheira! Falava com um sorriso no rosto e antes de fechar a posta dava uma singela piscada com o olho direito.

Estava satisfeita, a situação da ilha mostrava que era necessário uma ação mais drástica, e com o aval estava pronta para isso. “Estou definitivamente com sede de sangue!” Pensava lambendo meus lábios, a vontade de matar cada uma daquelas pessoas na festa era enorme, mas o intuito da missão não era aquela, mas agora a história era diferente, me arrepiava só de pensar em tudo que estava para acontecer.

Assim seguia em direção a sala de reuniões para esperar a equipe de agentes que fariam parte da missão, assim que entrasse no local andaria por trás das cadeiras da sala, passando as mãos em suas cabeceiras. “Quantos iram participar?” Pensava olhando cada um dos assentos no local, não era muito fã de missões em grupo, mas como não sabia quantos inimigos estariam no barco, precisava de uma colaboração.

- Bom espero que aquela mulher não demore para reunir os agentes! Soltava me sentando em uma das cadeiras, preferencialmente a que estivesse de frente para a porta, para assim analisar bem cada uma das pessoas que adentrasse no local.

Após todos chegarem, daria um sorriso me levantando. - Bom dia todos sou a agente Harkness, antes de começarmos a reunião sobre a missão, gostaria de saber o nome de cada um… e claro no que são bons! Falava colocando ambas as mãos em cima da mesa e batia as pontas das minhas garras, ansiosa para saber quais qualidades do grupo.



Histórico:


_________________

Prologo: Frenesi da Raposa - Página 4 J09J2lK

"Ah, mas eu não quero ter dois caminhos ou ah, mas eu não quero ter caminho nenhum. Ué, você já pode porra, a única coisa que te impede de fazer isso é ser zé metinha e querer ficar comparando o tamanho do pau com o coleguinha pra compensar o ego frustrado." - Luquinhas, 2022
Milabbh
Ver perfil do usuário
Imagem : Prologo: Frenesi da Raposa - Página 4 D776fa701dbbd5baf79e8a90639230aa
Créditos : 05
Localização : Ilhas Organ - East Blue
MilabbhCivil
https://www.allbluerpg.com/t1609-ophelia-jester#17229 https://www.allbluerpg.com/t1586-morte-e-sangue#16916
Re: Prologo: Frenesi da Raposa Ter Nov 23, 2021 9:58 pm
Narração - Frenesi da Raposa
Localização: QG
Período do dia: Manhã


Novamente Agatha se pronunciava, e Anya a encarava como se estivesse incomodada, mas sem deixar transparecer muito, continuava. - Compreendo. Entrarei em contato com o agente Alex, bem como os outros para que possam lhe encontrar na sala de reuniões. Boa sorte agente Harkness.

E com isso, a porta as separava, deixando Agatha novamente livre para ir onde desejasse, e Anya responsável por reunir agentes. A primeira ia em direção ao ponto de encontro, enquanto divagava sobre o rumo que a missão tomaria, se deleitando na perspectiva de um banho de sangue.

Ao entrar no cômodo, se deparava com uma enorme mesa redonda, repleta de cadeiras com estofado azul aveludado. A madeira escura elegantemente pintada com detalhes dourados, reluzia sob a luz cálida que entrava pela janela, e a mink aproveitava para passear na sala, encarando cada assento.

Ela então largava seu corpo sobre a cadeira do centro, encarando a porta imponente, falando consigo mesma enquanto aguardava. Após alguns instantes, o tal agente Alex entrava pela porta, e atrás dele vinham mais 3 pessoas, todas trajadas em ternos pretos.

- Pelo o que andei ouvindo você se saiu bem nas missões, hein Harkness? Muito bom para uma recém chegada. - Ele sorria e lhe lançava uma piscadinha brincalhona, puxando uma cadeira para sentar de forma despojada. - Esses aí são alguns dos agentes que temos disponíveis, são muito bons, apesar de também estarem iniciando a carreira.

Com a fala da mink, todos eles se sentavam e uma a um começavam a se pronunciar. Primeiro um outro homem, alto e magro, sua pele pálida e fio loiros escondidos por um estranho óculos de sol. - Meu nome é Leo, e pode-se dizer que sou um perito na arte no furto, sei arrombar portas, afanar carteiras, causar distrações e prefiro lutar de forma furtiva, porém mortal.

Em seguida uma moça de olhos avermelhados e longos cabelos negros. A julgar por sua estatura, mais parecia uma criança, contudo, logo percebia-se o contrário. - Sou a Laila, gosto de explodir pessoas. - Seu discurso era bem direto, mas dava uma ideia do que ela fazia.

Por último, uma outra mulher falava, sua aparência era quase fantasmagórica, e se parecia bastante com a pequena. - Não ligue para minha irmã, ela nasceu assim. Me chamo Luna e sou uma atiradora de elite.

No fim, todos se olhavam com curiosidade, como se fosse a primeira vez que se conheciam. - Bom, parece que todos nos conhecemos agora, certo? - Alex falava sorridente, como se não percebesse o clima meio envergonhado que pairava no ar. - Mas então, eu estou aqui apenas para supervisionar, a real chefe dessa missão é a agente Harkness, portanto, deixo tudo com você.

Ao fim de sua frase, ele encarava a mink, dando a abertura necessária para que ela se pronunciasse e desse sua primeira ordem. Seus novos subordinados também a encaravam, esperando sua fala.

ControlePosts: 05

*Agatha
Ferimentos:
Ganhos:
- Foice
- 1.700.000 B$ (Missão)
- 1 Missão (impostos)
- Toxicologia
- 1.700.000 B$ (Missão)
- 1 Missão (Sequestrar um alvo)
Perdas: N/A


Considerações
Anya
Prologo: Frenesi da Raposa - Página 4 B77b84d728fcd30dbb3bab44b90e69c6


Alex
Prologo: Frenesi da Raposa - Página 4 Ihvjs5q


Leo
Prologo: Frenesi da Raposa - Página 4 Shizuo-durarara-10104029-459-604


Laila
Prologo: Frenesi da Raposa - Página 4 35bfc68604f7ab1da0e034374e6d0070


Luna
Prologo: Frenesi da Raposa - Página 4 Fe084f46397930de23d7ff3c00b6d213


emme


Kenshin
Ver perfil do usuário
Imagem : Prologo: Frenesi da Raposa - Página 4 XqxMi0y
Créditos : 26
KenshinDesenvolvedor
https://www.allbluerpg.com/t360-agatha-harkness https://www.allbluerpg.com/t1510-capitulo-ii-sonho-de-uma-noite-de-verao
Re: Prologo: Frenesi da Raposa Qui Dez 02, 2021 1:14 am





Prologo: Frenesi da Raposa

As coisas tinham se resolvido com a marinheira, graças aos Deuses a mesma tinha aceitado a minha sugestão, aquilo me fazia dar um sorriso confiante, era nítido em meu rosto que estava empolgada. “A verdade era que queria trabalhar sozinha…” Pensava aguardando os agentes que fariam parte da missão, não saber ao certo quantos inimigos estariam a bordo era de fato uma problemática, principalmente se os mesmos estiverem sendo escoltados por homens parecidos com o mascarado que andava com aquele velho.

- Problemas enormes caso agir por impulso! Fazia um pensamento alto, enquanto cruzava minhas pernas balançando a mesma na espera da chegada dos agentes.

A espera não era tanta, Alex era o primeiro a chegar, assim que via o belo agente, dava uma pequena mordida em meu lábio inferior seguido de uma leve risada. - Ótimo que tenha chegado! Falava jogando meu corpo para trás na poltrona e relaxando os ombros em resposta ao que o mesmo tinha falado. - Conseguiu tirar algo de útil daquele verme? A última missão tinha sido uma bastante interessante apesar de ter sentido um tédio tremendo, era importante saber como os revolucionários pretendiam se infiltrar na ilha.

Mas antes que o homem pudesse falar algo a respeito da missão anterior o mesmo já apresentava alguns dos agentes que vinham entrando logo atrás dele, arqueava minha sobrancelha direita, analisando cada um deles dos pés a cabeça, um rapaz e duas mulheres, pareciam ser novos, mas quem sabe promissores.

Assim dando instruções para cada um se apresentar, se estariam em campo comigo precisava saber no que eles poderiam ser uteis, cada um deles se sentava em uma das cadeiras, o primeiro a se pronunciar era o rapaz loiro. “Leo… Interessante, ter alguém infiltrado la dentro desde cedo poderia ser util para que quando chegarmos nos dar um panorama total da situação!” Pensava enquanto o rapaz terminava sua apresentação, já tinha uma breve ideia do que ele poderia fazer na missão.

A próxima, era simples e direta, para uma missão como essa poderia ser útil, um caos instaurado para uma distração maior para que os outros pudessem agir. - Ótimo ótimo, isso vai ser bem útil! Falava dando um sorriso, em seguida colocando ambos os cotovelos em cima da mesa curvando minha coluna e apoiava minha cabeça nas palmas das minhas mãos, olhando para a última agente se apresentar.

- Uma franca atiradora… Falava dada uma pausa voltando a me recostar na poltrona, estava analisando as possibilidades que poderiam ser feitas nessa missão. - Temos um grupo um tanto diverso aqui, mas ainda sinto falta de algo! Falava olhando para Alex.

Alex por sua vez dava uma informação que me deixava surpresa, ainda era uma agente júnior, liderando uma missão? A minha cara de surpresa poderia ser visto por qualquer um que olhasse para mim, até mesmo minhas orelhas se levantavam com a notícia. - Você tem certeza? Falava com o tom de surpresa sendo nítido em minha fala.

- Bom se é isso que vocês querem, posso liderar a missão no campo tranquilamente! Falava assim me levantando e arrumando meu terninho.

- Creio que não tiveram tempo para poder saber qual era a missão que estavam a ser escalados! Já que estava para liderar a missão, precisava começar do início, ao menos dar um norte para aquele grupo.

- Ultimamente os nobres dessa ilha vem flertando com criminosos, alguns com revolucionários, e outros com aqueles que se escondem atrás das leis para cometerem os mais diversos crimes! O meu tom ficava mais sério, se tinha uma coisa que não permitia era pessoas que ousassem ferir o governo mundial.

- Com isso, está na hora de mostrar que o governo não é uma instituição que se brinque, esses nobres gozam de todo o privilegio que o governo pode dar a eles e ainda sim estão fazendo planos com nossos inimigos. Dava uma pausa para ver se todos estavam acompanhando. - O intuito da missão é nos infiltrar em uma embarcação eliminar todo ou qualquer nobre ou inimigos declarados do governo, assim os nobres dessa ilha ficaram sabendo, que o governo não aprova suas atitudes e haverá retaliação!

- Faremos o seguinte, Alex, consegue arranjar um convite ou uma forma de fazer o Leo entrar no barco e estar lá antes da invasão? Creio que se você chamar Akagi para essa missão ela possa acompanhar ele com a infiltração primaria, lá ambos vão pegar informações, e nos dar um panorama. Dava uma pausa para ver se Alex dava alguma resposta, logo em seguida continuaria. - O restante de vocês irá em um bote comigo, indo de maneira furtiva sem chamar a atenção e invadir o barco enquanto ele estiver navegando, Luna quero você no ponto mais alto do barco e de cobertura para nós quando a confusão se instaurar, Laila você ficara responsável em plantar explosivos em todos os barcos salva vidas, deixando apenas o nosso no fundo do barco para nossa fuga, assim quando a explosão começar daremos inicio a chacina, quero que eliminem todos! Assim com o semblante sério em meu rosto. - Todos entendidos? Alguma duvida? Caso não tivessem nenhuma liberaria os mesmos para poder se prepararem para a missão.



Histórico:


_________________

Prologo: Frenesi da Raposa - Página 4 J09J2lK

"Ah, mas eu não quero ter dois caminhos ou ah, mas eu não quero ter caminho nenhum. Ué, você já pode porra, a única coisa que te impede de fazer isso é ser zé metinha e querer ficar comparando o tamanho do pau com o coleguinha pra compensar o ego frustrado." - Luquinhas, 2022
Milabbh
Ver perfil do usuário
Imagem : Prologo: Frenesi da Raposa - Página 4 D776fa701dbbd5baf79e8a90639230aa
Créditos : 05
Localização : Ilhas Organ - East Blue
MilabbhCivil
https://www.allbluerpg.com/t1609-ophelia-jester#17229 https://www.allbluerpg.com/t1586-morte-e-sangue#16916
Re: Prologo: Frenesi da Raposa Qui Dez 02, 2021 11:25 pm
Narração - Frenesi da Raposa
Localização: QG
Período do dia: Manhã

Após as devidas apresentações e ponderações sobre planos na cabeça da mink, Alex dava a grande notícia, fazendo com que Agatha ficasse animada, porém incrédula. Querendo ou não, ela era a líder agora e como tal, começava seu breve mandato.

Ela se erguia arrumando as roupas e assumindo que o grupo não tinha ouvido sobre os detalhes da missão, e era um ótimo começo pois, de fato, nenhum deles sabia do que se tratava, apenas seguiram as ordens de Alex.

À medida que ela ia falando, os jovens ficavam cada vez mais interessados e pensativos, como se estivessem pensando no mesmo plano que a mink havia bolado em sua cabeça. Pouco a pouco eles começavam a concordar e era possível notar determinação em suas feições.

Com a pergunta de Agatha, Alex dava um sorriso. - Claro, ela tá me devendo um favor, vou entrar em contato agora. Os convites são fáceis de conseguir, mas tenho certeza que Leo consegue entrar de fininho, né garoto? - O marinheiro mais experiente ria enquanto o loiro o olhava como se estivesse incomodado, mas ainda assim assentia com a cabeça.

A mink começava a passar a ideia geral do plano. Ao falar com Luna, a moça sorria e concordava com a cabeça, genuinamente animada. Já Laila exibia um fogo psicopata em seu olhar ao imaginar as explosões que estavam por vir.

No fim, Agatha fazia uma pergunta e todos se entreolhavam, como se esperassem alguma dúvida. No entanto, ela nunca chegava, eles pareciam bem informados agora, e prontos para seguir as ordens de sua nova chefe.

Com a liberação, todos se erguiam e prestavam continência para ela, exceto Alex, que após ter se retirado brevemente, retornava com notícias. - Akagi confirmou presença, disse que esperará com os convites no porto mesmo... Parece que sua primeira missão está tomando forma, hein Harkness?

Ele sorria simpaticamente para ela enquanto dava cotoveladas no ar em sua direção. - Bom, a verdade é que tudo o que você fez até então já estava sendo monitorado. Era uma missão surpresa... Então surpresa!!! - Rindo ele se aproximava mais dela. - Aqui está seu pagamento pela missão surpresa. E mais uma coisinha, você acaba de ser promovida para Agente Plena! - Entregando o dinheiro, ele fechava os olhos mantendo o largo sorriso no rosto.

ControlePosts: 06

*Agatha
Ferimentos:
Ganhos:
- Foice
- 1.700.000 B$ (Missão)
- 1 Missão (impostos)
- Toxicologia
- 1.700.000 B$ (Missão)
- 1 Missão (Sequestrar um alvo)
- 1.700.000 B$ (Missão Monitorada)
- 1 Missão (Monitorada por Alex)
- Promoção para Agente Plena
Perdas: N/A


Considerações
Anya
Prologo: Frenesi da Raposa - Página 4 B77b84d728fcd30dbb3bab44b90e69c6


Alex
Prologo: Frenesi da Raposa - Página 4 Ihvjs5q


Leo
Prologo: Frenesi da Raposa - Página 4 Shizuo-durarara-10104029-459-604


Laila
Prologo: Frenesi da Raposa - Página 4 35bfc68604f7ab1da0e034374e6d0070


Luna
Prologo: Frenesi da Raposa - Página 4 Fe084f46397930de23d7ff3c00b6d213


emme


Kenshin
Ver perfil do usuário
Imagem : Prologo: Frenesi da Raposa - Página 4 XqxMi0y
Créditos : 26
KenshinDesenvolvedor
https://www.allbluerpg.com/t360-agatha-harkness https://www.allbluerpg.com/t1510-capitulo-ii-sonho-de-uma-noite-de-verao
Re: Prologo: Frenesi da Raposa Sex Dez 03, 2021 12:48 am





Prologo: Frenesi da Raposa

Ter o comando da missão no campo era algo que me deixava empolgada, a responsabilidade de guiar o grupo para o sucesso da mesma era bastante excitante por assim dizer. “Espero que consigam me acompanhar, não estou a fim de pesos mortos!” Pensava ao terminar as explicações, e felizmente todos ali pareciam ter entendido as instruções da missão.

- Se todos entenderam, estão liberados para se arrumarem, sairemos ao anoitecer! Assim liberava o grupo de agentes, quando Alex retornava com boas notícias, Akagi participaria da missão, então tinha um esquadrão bem interessante para a missão.

- Ótimo, só precisaremos levar as armas deles para que possam entrar sem chamar a atenção! Falava me afastando da mesa, estava confiante, a primeira missão de liderança em campo, seria esse o teste final da Condessa? Me perguntava enquanto levava a mão direita em direção ao meu queixo.

- Como falei quando nos conhecemos, levo minhas missões muito a sério então viso apenas o sucesso! Falava com um sorriso em resposta só que Alex tinha falado.

Mas parecia que não era a única coisa que o mesmo tinha a falar, percebia que o mesmo se aproximava, rapidamente me virava em sua direção. “Novamente pega de surpresa…” Pensava ao escutar oque o mesmo tinha falado, estava sendo testada todo esse tempo, uma missão surpresa. - Só pode estar brincando comigo! Falava sem conseguir esconder um pequeno sorriso, tudo que tinha feito era apenas levar a sério meu trabalho como agente, mas de fato tudo que eu vinha fazendo desde a conversa com a marinheira era muito maior do que minha alçada.

- Estou sem palavras! Dizia estendendo a mão e pegando o pagamento pela missão surpresa. - Agora faz mais sentido o porque lideraria uma missão de campo, agente plena… Estava feliz com a notícia, agora uma agente completa estava apta a levar o nome do governo com mais firmeza.

- Muito obrigada, não decepcionarei a decisão de vocês em me dar essa promoção! Falava indo em direção a porta, assim que chegava nela parava colocando a mão direita na lateral da porta, virando o rosto de perfil e então falando. - Tenho de me preparar, dizem que a meia noite é quando a lua está bem mais bonita! Assim dando um sorriso de cando de rosto, sairia em direção ao lado de fora do quartel para assim ir para as lojas comprar algumas coisas para a missão.



Histórico:


_________________

Prologo: Frenesi da Raposa - Página 4 J09J2lK

"Ah, mas eu não quero ter dois caminhos ou ah, mas eu não quero ter caminho nenhum. Ué, você já pode porra, a única coisa que te impede de fazer isso é ser zé metinha e querer ficar comparando o tamanho do pau com o coleguinha pra compensar o ego frustrado." - Luquinhas, 2022