Bem-vindo ao

All Blue

É com muito prazer que lhes damos os comprimentos ao nosso RPG. All Blue se trata de um RPG narrativo com o ambiente principal centrado em One Piece, obra de Eiichiro Oda.
Se divirta nessa nova aventura e se torne o novo rei pirata... Se puder!

Grupo 1 - Kimberly, Matteo, Myria

Página 1 de 2 1, 2  Seguinte
Shiori
Imagem :
Grupo 1 - Kimberly, Matteo, Myria EEEWL0c
Créditos :
67
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t363-shiori-miyamoto#1109 https://www.allbluerpg.com/
Grupo 1 - Kimberly, Matteo, Myria Ter Nov 08, 2022 9:56 pm
Aqui ocorrerá a Batalha dos Participantes: Kimberly Deshayes, Matteo Martini, Myriam Leuchten

Fichas do grupo:

_________________

Grupo 1 - Kimberly, Matteo, Myria YHVeK1M

Grupo 1 - Kimberly, Matteo, Myria VYrwji0
Shiori
Imagem :
Grupo 1 - Kimberly, Matteo, Myria EEEWL0c
Créditos :
67
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t363-shiori-miyamoto#1109 https://www.allbluerpg.com/
Re: Grupo 1 - Kimberly, Matteo, Myria Ter Nov 08, 2022 9:57 pm



Halloween: Masmorras e Dragões.


Grupo 1 - Kimberly, Matteo, Myria LVQOPxd

O contratante se mostra amigável na frente dos participantes, surgindo sentado meio as rochas, que mais parecem um trono, o ambiente escuro, permite apenas que pouca visão se estenda atravez dele, para aqueles no entanto que enxergam mesmo em meio a penumbra, suas observações seriam que aquele ambiente, é um tipo de caverna.

Mas haviam estruturas rudimentares construídas, pedras alocadas nas paredes, e organizadas de uma maneira eficiente. Mas já muito desgastadas, com lascas, ou rachaduras pela sua extensão.

Naquele trono, no entanto, o que se destacavam eram os grandes olhos brilhantes daquela cabeça de abóbora, que pareciam duas tochas. O sorriso luminoso que tinha uma aparência assustadora, se mostrava inerte e observadora, com a cabeça apoiada sobre seu punho direito.

Inicialmente era fácil de se imaginar que se tratava de algum inimigo, alguém que trouxe eles para lá, mas talvez não fosse o caso. Mas o primeiro instante de silêncio poderia talvez criar uma sensação desconfortável. Como se uma energia desconhecida percoresse através de sua espinha. Se abrissem suas bocas veriam o vapor saindo, mesmo que não estivesse frio, aquele efeito era muito similar ao que se sentia em ambientes gelados.

Então finalmente algo acontecia, três portais surgiam nos arredores, e mostravam um novo ambiente. Uma voz ecoava pela sala toda, mas era incerto se se tratava vir da cabeça, ou se era uma coisa vinda do além.-Escolham seu destino!!- era tudo que aquela cabeça falava.

Frente aos guerreiros agora haviam apenas escolhas difíceis, qualquer lugar que eles entrassem iria ser perigoso, e talvez sua última aventura na terra, eles precisavam ir diante do destino que provavelmente os guiaria para a glória ou uma morte dolorosa.

Regras Gerais do Combate:


_________________

Grupo 1 - Kimberly, Matteo, Myria YHVeK1M

Grupo 1 - Kimberly, Matteo, Myria VYrwji0
Ceji
Imagem :
Grupo 1 - Kimberly, Matteo, Myria VKIeqW4
Créditos :
35
Localização :
Stevelty
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t283-kimberly-deshayes https://www.allbluerpg.com/t1912-capitulo-2-ticket-to-ride
Ceji
Caçador de Recompensas
Re: Grupo 1 - Kimberly, Matteo, Myria Qua Nov 09, 2022 10:47 pm
 

EVENTO
 HALLOWEEN
         
Desafio 3~5
Post I



Mais uma vez aquele fenômeno estranho me arrebatava a uma outra realidade, uma outra paisagem. Eu não sabia se era um sonho ou os poderes de alguém, mas a essa altura já podia concluir que não era um evento isolado, embora nem de longe houvesse ocorrido o bastante para que eu me acostumasse com a desorientação e confusão nos primeiros momentos - Onde é…? - Segurava minha cabeça, tentando organizar os pensamentos, quando percebia o local em que me encontrava. Uma caverna, escura e fechada, como a que estive em Stevelty. Um calafrio percorria minha coluna, em um desconforto que antecedia até mesmo a identificação do ser com cabeça de abóbora no trono. Eu não gostava nem um pouco daquele lugar, e instintivamente segurava meus pulsos, conforme memorias ruins lentamente emergiam em minha mente. Eu definitivamente não gostava daquele lugar, e se pudesse sair dali seguindo o joguinho doentio do ser com cabeça de abóbora, então estava dentro.

Finalmente me virando para o lado, as duas figuras familiares entravam no meu campo de visão, e eram os meus dois aliados favoritos, o que significa todos menos Leonheart - Myriam, Matteo, é bom ver que são vocês dois dessa vez… - Dizia, já me deslocando em direção as portas com uma certa urgencia - Quanto mais rápido terminarmos esse desafio, mais rápido voltamos, ao menos de for que nem das outras vezes - E então rapidamente analisaria os portais. Naquela altura eu não realmente me importava para onde iríamos, já que isso diria pouquíssimo sobre o possível desafio ou perigo mortal. Meu único critério era ir para um local ao menos um pouco mais espaçoso, para que conseguisse me acalmar um pouco. Caso, porém, não conseguisse discernir nada claro dos portais, tentaria a sorte com o portal da direita, acenando aos outros para me seguirem ”Por favor, que dê tudo certo…!”

Fantasia:

Ficha Ceji:

Clériga (seguidora da morte):

Grupo 1 - Kimberly, Matteo, Myria OkEuUXyGrupo 1 - Kimberly, Matteo, Myria OkEuUXyGrupo 1 - Kimberly, Matteo, Myria OkEuUXy
KIMBERLY DESHAYES


     
cactus




Última edição por Ceji em Sab Nov 12, 2022 6:18 pm, editado 1 vez(es)
Ravenborn
Imagem :
Grupo 1 - Kimberly, Matteo, Myria SYjPY9U
Créditos :
29
Localização :
Stevelty
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t275-matteo-martini https://www.allbluerpg.com/t419-here-comes-the-sun
Ravenborn
Rank D
Re: Grupo 1 - Kimberly, Matteo, Myria Qui Nov 10, 2022 5:39 pm


this is halloween

Come with us and you will see. This, our town of Halloween.


- Eu vou te falar, isso tá começando a ficar mais comum do que eu gostaria. Tá me fazendo questionar minha sanidade. - a última coisa de que eu me lembrava era de ter ido deitar num hotel lá em Stevelty, pegando no sono, e de repente, BAM!, eu tinha vindo parar em um lugar misterioso de novo, e ainda por cima vestido com umas roupas bem diferentes.

Fantasia:

Dessa vez, eu estava acompanhado de dois rostos conhecidos - Kim e Myr - e nós éramos recepcionados por um cara estranho com uma abóbora na cabeça...ou vai ver a abóbora era a cabeça dele. Eu não sabia dizer, e honestamente preferia nem descobrir. - Seja lá o que for, a gente consegue dar um jeito. Só não contem pro Leon depois que a gente voltar, ou ele vai ficar fazendo pirraça porque não pôde participar com a gente. - eu disse, dando um sorriso e indo em direção ao portal escolhido. Não parecia que ia ser uma luta fácil, mas eu não tinha dúvida de que venceríamos.

- Fantasias bonitas, por sinal. - disse, dando uma piscadela pras duas antes de adentrar o portal. Era hora de ir com tudo.



Ficha:

Guerreiro (Caminho do Campeão):


Post 01

Halloween

Level 4




Malka
Imagem :
Grupo 1 - Kimberly, Matteo, Myria SBuSayN
Créditos :
45
Localização :
Stevelty, North Blue
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t295-myriam-leuchten#858 https://www.allbluerpg.com/t419-here-comes-the-sun
Malka
Criador de Conteúdo
Re: Grupo 1 - Kimberly, Matteo, Myria Qui Nov 10, 2022 8:32 pm

Myriam Leuchten
Evento 6

Masmorra
POST 01





Minha primeira reação ao ver aquela pessoa com cabeça de abóbora na nossa frente é que fosse algum tipo de máquina, uma atração festiva talvez? Mas não estava exatamente em uma situação em que eu tinha todo o tempo do mundo para analisar isso. Meu primeiro impulso ao compreender melhor os meus arredores claramente é ir checar o estado de Kimberly, já havia visto dias atrás como ela reage a esse tipo de situação claustrofóbica, e não gostaria de vê-la no mesmo estado. "Devo perguntar se ela está bem?", pensaria comigo mesma, mas sem nada fazer ou proferir, talvez Kim fosse a pessoa com o ego mais forte do grupo, e não queria ser eu a ferir também o seu orgulho.

— Pois é Matt. Vou passar a suspeitar o quanto você aparece nos meus sonhos, tô começando a achar que tá apaixonado! Kirihihihihi! — jogaria a arma no ombro, já empolgada com a possibilidade de ser tão empolgante quanto as embaçadas memórias anteriores. "É estranho estar com a espada de minha mãe ainda, após deixa-la lá no túmulo, mas se isso tem a ver com a forma que me imagino, faz sentido eu estar com ela ainda. Apesar de tudo, é um dos meus itens mais amados. Por sinal, falando em como me imagino..." daria finalmente uma olhada em volta, e também em minhas roupas. Em resposta a isso, um sorriso enorme de dentes longos se formaria em meu rosto, junto de bochechas coradinhas pra acompanhar.

Fantasia:

Encostaria a grande espada no chão, batendo palmas e inutilmente tentando assoviar com os dedos através da armadura de ferro — A gente tá muito gato, puta que pariu. — daria outra risada alta, dando tchau pro moço cara de abóbora. A escolha de Kim parecia sensata. Não sei por que, qual o motivo de ser aquele portal em especial, mas independente disso, Kim é sempre sensata. A seguiria, passando na frente quando confirma qual caminho iríamos — Sem problema. Só fiquem atrás de mim.

THERE GOES MY HERO, WATCH HIM AS HE GOES


•••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••:
Ficha:

Paladino — Voto da Devoção :
•••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••:

FALA | PENSAMENTO

_________________

Grupo 1 - Kimberly, Matteo, Myria LGMRHWx
Narrador De Eventos
Imagem :
Grupo 1 - Kimberly, Matteo, Myria 350x120
Créditos :
00
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/
Re: Grupo 1 - Kimberly, Matteo, Myria Qui Nov 10, 2022 9:31 pm




~As Ruínas do Lamento~

Ao sair do portal, os aventureiros se viam diante de uma bela iluminação, a lua cheia passeava pelos céus deixando um belo rastro luminoso, tudo parecia brilhar ao seu alcance. O local se tratava do que parecia ser um velho coliseu. Nesse momento ele já não se mostrava mais imponente, ou mesmo com uma estrutura rígida.

A vegetação tinha tomado conta de boa parte do lugar, e nesse momento, podia-se ver árvores crescendo nas paredes, raízes pelo solo, pedras caídas, e além disso, muito do que se passava ali era um cheiro agradável, lembraram margaridas. Aquele certamente não parecia o túmulo de um aventureiro.

Grupo 1 - Kimberly, Matteo, Myria 847803e669fccf73662f854065ce0162

Mas para o azar dos homens ali presentes, esse era mesmo um túmulo, dos céus, eles viam a criatura flutuante, seus olhos e cabelos ardiam como se fossem chamas, e esvoaçavam flutuando em meio ao vento. Sua constituição era incorpórea, certamente tratava-se de um espírito. Ela parecia não possuir pernas dentro do longo vestido, que brilhava igualmente.

E era então que um grito gigantesco vinha dos céus, esse grito fazia com que todos sentissem uma sensação ruim, como se suas cabeças doessem, mas ainda não haviam sido afetados por nenhum efeito mais forte, do que a sensação negativa que esse grito passava. Era preocupante que tudo tivesse tomado um rumo tão difícil, como o enfrentar de um espírito tão furioso. (Nesse ponto jogadores com Ocultismo, podem identificar que é uma Banshee)

Grupo 1 - Kimberly, Matteo, Myria K0CSlhi

Banshee:

Classes do Grupo:
Ceji
Imagem :
Grupo 1 - Kimberly, Matteo, Myria VKIeqW4
Créditos :
35
Localização :
Stevelty
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t283-kimberly-deshayes https://www.allbluerpg.com/t1912-capitulo-2-ticket-to-ride
Ceji
Caçador de Recompensas
Re: Grupo 1 - Kimberly, Matteo, Myria Sab Nov 12, 2022 6:16 pm
 

EVENTO
 HALLOWEEN
         
Desafio 3~5
Post II



Aceitando aquele inusitado desafio, eu guiava Matteo e Myriam até a nova região, a nova arena de combate. Eu não sabia bem o que esperar daquele tipo de situação, dado que da última vez que tive que escolher uma porta havia ido parar em um labirinto de gelo, mas felizmente a literal arena que se ergueu ao meu redor aliviava o peso no meu coração, abrindo-se ao céu noturno como se convidasse a lua a entrar - Então é a batalha de Toth toda novamente, não é? - Dizia aos outros caçadores, referenciando nossa primeira caçada juntos naquelas ruinas de coliseu a meia noite - Vamos então ver o quanto evoluímos de lá pra cá. Deem seu melhor! - Bradaria, puxando meu chicote e me preparando para o combate.

Eu não sabia ao certo o que aquela criatura que surgiu em minha frente podia fazer, mas só o fato dela ter surgido flutuando já era um claro sinal de perigo. Assim como sempre, deixaria Myriam tomar a dianteira, e, assim que ela diminuísse a distância com o espectro, eu começaria a me deslocar para ficar exatamente entre Myriam e Matteo, a cerca de 8 metros da criatura e Myriam - Vamos ver se você aguenta se eu manifestar um fragmento do reino da morte! - Brandindo minha mão, invocaria a Névoa Mortal para que cobrisse aquele pedaço do campo de batalha, tentando fazer com que meus aliados e a espectro todos ficassem dentro da Nevoa, para atormentar a alma da criatura. Após conjurar a Névoa Mortal, deslocaria-me lateralmente como se tentasse flanquear a lateral da criatura, sempre dentro da área da Névoa Mortal. Acumulando escuridão na minha mão que não segurava o chicote, assim que percebesse que a fantasma estava momentaneamente ocupada com um ataque de Myriam ou Matteo, aproveitaria para apontar minha mão em sua direção e disparar a esfera de escuridão de Enfraquecimento para tentar definhar seus braços para dificultar os ataques dela contra meus aliados (Acerto -10%) e facilitar aquela maldita luta.

A todo momento ficaria preparada para o caso dela tentar me atacar ignorando Myriam. Caso viesse em minha direção de qualquer forma, tentaria saltar para o lado com uma cambalhota, apoiando minha mão livre no chão para uma segunda rotação de ponta cabeça para impulsionar-me uma segunda vez para longe da criatura, especialmente se percebesse que ela continuava avancando em minha direção, para manter a distancia com minhas habilidades acrobaticas. Se perdesse ela de vista e percebesse que Myriam também não sabia onde ela estava, começaria a me deslocar em direção à paladina, esperando que ela pudesse defender melhor um ataque surpresa, mas me manteria sempre atenta para tentar esquivar-me saltando para o lado. Caso eu visse a criatura preparando um ataque contra Myriam ou Matteo que percebesse que eles não seria capazes de defender, eu projetaria meu chicote em alta velocidade contra ela, tentando a acertar rapidamente para interromper seu movimento ou ao menos para deixa-la cautelosa meu meu ataque e dar uma fração de segundo importante ao meu aliado para conseguir evitar a investida dela.

Fantasia:

Ficha Ceji:

Clériga (seguidora da morte):

Grupo 1 - Kimberly, Matteo, Myria OkEuUXyGrupo 1 - Kimberly, Matteo, Myria OkEuUXyGrupo 1 - Kimberly, Matteo, Myria OkEuUXy
KIMBERLY DESHAYES


     
cactus


Ravenborn
Imagem :
Grupo 1 - Kimberly, Matteo, Myria SYjPY9U
Créditos :
29
Localização :
Stevelty
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t275-matteo-martini https://www.allbluerpg.com/t419-here-comes-the-sun
Ravenborn
Rank D
Re: Grupo 1 - Kimberly, Matteo, Myria Sab Nov 12, 2022 8:44 pm


this is halloween

Come with us and you will see. This, our town of Halloween.


Atravessar aquele portal misterioso nos levava para outro lugar, como era de se esperar desses sonhos compartilhados estranhos que a gente tinha de vez em quando. Dessa vez, íamos parar no que parecia uma espécie de coliseu - era uma vista bonita em conjunto com a luz da lua, mas o lugar com certeza já tinha visto dias melhores. Entre toda a vegetação que crescia desenfreada e as estruturas em pedaços, eu não precisava ser historiador pra saber que aquele lugar era bem antigo. - Pera aí, que porra é...? - eu olhei pra cima.

E foi aí que eu vi alguma coisa se aproximando, uma mulher com um vestido espectral, flutuando até a arena. - Ér...Kim? Eu ia concordar com o que você disse antes, mas não lembro do Toth conseguir voar não. - a criatura então deu um grito assustador, e por um momento eu quase me senti tentado a fugir dali. Mas eu sabia que essa não era uma opção, e pior ainda, não podia abandonar aquelas duas e correr sozinho com o rabo entre as pernas. - Hora de dar uma de caça-fantasmas, galerinha. - sorri, sacando minha pistola.

Meu trabalho ali era simples: encher aquela coisa de bala, me aproveitando do alcance superior que eu tinha em relação às outras duas. Com Myr na frente e Kim nos dando suporte, a nossa formação era bem sólida, mas ainda era importante tomar cuidado até entender o que exatamente aquela coisa podia fazer. - Meus tiros não vão atravessar ela, né? - eu diria, me posicionando a uma boa distância da criatura, pelo menos uns dez metros atrás de Kim. Eu sabia que ela ia usar seus feitiços pra facilitar as coisas pra gente, e por isso, ficaria no aguardo a princípio.

Quando ela finalmente liberasse a sua névoa negra, a batalha começaria de verdade. Eu tentaria sempre me manter tão distante quanto possível do espírito, mas sempre dentro da área da névoa, onde nós tínhamos a vantagem, e obviamente a uma distância de onde conseguisse atirar. Uma vez dentro da cortina de escuridão, eu aproveitaria que a criatura provavelmente seria pega de surpresa nesse momento para dar meu primeiro disparo, mirando bem no seu torso, só pra ver se minhas balas funcionavam mesmo. Sempre que atirasse, porém, faria questão de me mover para outro lugar, tentando me manter à distância e dentro da névoa.

Se visse a criatura tentando atacar Myr ou Kim, eu correria pela arena até ficar posicionado às suas costas ou pelos lados, fazendo um disparo com força bruta, mirando bem em sua cabeça pra atrapalhá-la e tentar deixá-la tonta. Se eu fosse o alvo de seus ataques, porém, seria o único momento em que eu me moveria mais pra perto das outras duas, pra dar a chance a Myr, nossa paladina, de me defender. Não podia simplesmente contar com isso, porém, e por esse motivo ficaria atento aos movimentos do espírito, saltando para longe de suas garras e rolando para fora do caminho caso ela tentasse arremessar alguma coisa - tentando também fazer uso do próprio terreno para ganhar cobertura, como pilastras e muros caídos.

Nessas situações de fuga, eu me concentraria apenas em não ser pego, deixando para atacar novamente apenas se a criatura fosse atrás de alguma das minhas companheiras, ou uma vez que eu tivesse aberto uma boa distância outra vez. Sempre que tivesse uma oportunidade de encaixar um bom tiro, eu o faria: e por isso estaria sempre em movimento, procurando a posição ideal pra ficar em algum ponto cego da criatura para descer o chumbo e tentar causar o máximo de dano possível.



Ficha:

Guerreiro (Caminho do Campeão):

OFF:


Post 02

Halloween

Level 4




Malka
Imagem :
Grupo 1 - Kimberly, Matteo, Myria SBuSayN
Créditos :
45
Localização :
Stevelty, North Blue
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t295-myriam-leuchten#858 https://www.allbluerpg.com/t419-here-comes-the-sun
Malka
Criador de Conteúdo
Re: Grupo 1 - Kimberly, Matteo, Myria Sab Nov 12, 2022 9:22 pm

Myriam Leuchten
Evento 6

Masmorra
POST 01





— Err, Kim? Matt? — armaria a espada no meu ombro, segurando com as duas mãos no cabo — Sabem me dizer se esse é o tal rolê de "fruta do diabo?" — mesmo com expressão confusa, minhas pernas e braços estariam rígidos, considerando aquilo só mais um desafio. A arena anterior era isso, claramente estávamos um contra o outro e pouco importava o contexto, então era natural esperar o mesmo, ainda mais com o quão maligna e assustadora era a mera presença da criatura. Enfrentar um oponente forte como Toth sem a ajuda de Leon era claramente preocupante, mas não é por isso que não deixaria de cuidar dos meus amigos.

Correria em direção à criatura estranha, estendendo minha asa e queimando meu corpo numa luz dourada. A chama se guiaria para minha espada, cobrindo-a totalmente pelo seu brilho e calor divino (canalizar divindade — arma sagrada). Já próxima da criatura, esperando que venha para tentar me atingir, rolaria por debaixo de seu corpo espectral e daria um grande corte diagonal de duas mãos, tentando rasgar as suas costas quando estivesse desprevenida. Caso tente me agarrar ou tocar de alguma forma, tentarei colocar a espada entre nós enquanto me afasto com um salto para trás, a deslizando rápido por suas mãos ou braços para que não me prenda através da arma também.

Caso, ao invés de mim, focasse em um de meus aliados, vindo correndo por seu lado miraria a espada na lateral de seu rosto em um salto com investida, tentando empurra-la o mais longe que posso sem largar seu corpo de perto de mim mesma. Tendo conseguido afastar a inimiga de alguma forma, ou mesmo falhando em minhas ações, me interporia novamente entre os meus amigos e o bicho não-tão-feio-assim — Pra tocar neles, vai ter que passar por cima de mim, DEZ, VINTE VEZES NO MÍNIMO, MALDITA! — encostando a ponta da espada no chão, convocaria rapidamente um véu fino de fogo sob os nossos pés — Essa será minha arena. Meu campo de proteção. Essa é benção do diabo, onde nada passa por mim sem que eu permita. Hoje, você vai queimar. (Santuário). Terminando isso, partiria para cima com outro golpe (Ação Especial - +1 OPA), dessa vez um agarrão com a mão livre coberta de fogo abençoado, numa tentativa de apertar e queimar sua cabeça enquanto mantenho seu foco em mim. A mão ainda com a espada ficaria levantada para a empurrar com a lâmina em devolução caso tente um contra-ataque,

IT'S YOUR COMPLEXION IF THAT'S WHAT IT'S CALLED, OPAQUE AND WHITE


•••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••:
Ficha:

Paladino — Voto da Devoção :
•••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••:

FALA | PENSAMENTO

_________________

Grupo 1 - Kimberly, Matteo, Myria LGMRHWx
Narrador De Eventos
Imagem :
Grupo 1 - Kimberly, Matteo, Myria 350x120
Créditos :
00
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/
Re: Grupo 1 - Kimberly, Matteo, Myria Dom Nov 13, 2022 1:44 am




~As Ruínas do Lamento~

Os combatentes eram declarados e aquele ambiente terrível e gélido, até para a alma, deixava claro o quão grave aquela situação ficaria. A banshee, em seus lamentos primordiais, gritava em agonia e dor. Era uma dor não física, o que já não havia, mais se parecia com algo perturbadoramente profundo e singular. Sua voz era como o canto de desespero de alguém entre a vida e a morte, era como a última fagulha de esperança sendo apagada, era como uma promessa de vida sendo quebrada. Terrível!

Myriam abria a batalha ao canalizar a divindade, canalizava as chamas celestiais em sua arma sagrada e ela recebia aquele empoderamento angelical, divino, em seu corpo de paladino. Brilhava em glória e a Banshee desprezava aquilo. Kimberly a acompanhava com o nevoeiro que trazia escuridão e trevas ao campo.

As flores eram um belo reflexo da sangria que estava iniciando. E o canto do lamento, como uma ópera, explodia em seu maior fulgor quando a Banshee subia aos céus. Mesmo entre a névoa escura ela ribombava em acrobacias disruptivas e rápidas. Myriam era o alvo primário. Mesmo de dentro da névoa ela parecia a mais próxima da criatura espectral.

Ela subia aos céus e descia em uma revoada de almas. Várias se espalhavam de seu corpo, como miniaturas de seres humanoides desformes. O grito era acompanhado por aquele arremate aéreo. A banshee rasgava o ar de modo ágil, suas garras estavam em evidência junto da postura em condições para matar. Ela atravessava o corpo de Myriam em um lance único, dando-lhe aquele frio na espinha sinistro.  O segundo alvo seriam Martini e Kimberly, mas eles se afastaram, aproveitando a situação, a tempo de precaver aquele toque da morte. Não obstante Myriam recebia o golpe em cheio, era um embate que ela aguentava em cheio, não era tão grave, porém o toque da morte lhe parecia um tanto quanto grave. Aquele simples toque horripilante ficou marcado tanto na armadura, como também na pele, que parecia tomar um tipo de queimadura gélida e bem dolorida.

A saraivada de balas era direcionada ao fantasma, que, por incrível que pareça, recebia aqueles tiros em cheio. Ainda que eles atravessassem a figura translúcida ainda assim eles a marcavam como balas atingindo pano e pele. Juntamente a isso Kimberly ribombava seu chicote contra o espectro, tentava interceptar a investida do fantasma gélido, o que conseguia em partes, já que ele imoralmente conseguia atingir Myriam.

Por fim, mais uma saraivada atingia a banshee. Estas eram mais vorazes, atingiam o crânio, e sua cabeça era como que arrematada para trás, um reflexo do impacto das balas. Essa foi a oportunidade perfeita para a solidificação da energia celestial de Myriam. Uma arena fora criada, em total poder e glória, ao qual seus aliados se sentiam um tanto mais protegidos, em contra partida minava muitas tentativas do espectro. O coliseu, que era tomado por flores e destroços de rochas, agora emanava parcialmente uma luz dourada de poder celeste. Era bem impressionante, o que contrastava ainda mais com o céu tempestuoso que brilhava em risco por entre nuvens carregadas.

O banshee revidava, e a paladina também. Mais balas trespassavam aquela forma quase intocada, mas a lâmina sagrada queimava e perfurava, em dor, contra a carne fria daquela vil criatura. Ela gritava em agonia perante a investida de contra ataque da garota. Chamas emulavam da lâmina, que tomavam conta de partes das vestes e do corpo da banshee.

Por fim balas cortavam o ar, Mertini era muito bom nisso, ele atingia o espectro sem dó e ela gritava em agonia. As balas, seguindo o trajeto, explodiam contra as pedras e paredes de pedra do outro lado do coliseu abandonado.

O céu se revoava em nuvens de trevas e relâmpagos que embranqueciam o céu de um lado ao outro.


OFF: Amigos, vou deixar um link para o pastebin onde vocês podem contribuir com os cálculos da batalha. Deixei alguns moldes, mas estes estão totalmente livres para serem ajustados. Se necessário só colocar o link da última edição em um post que visualizo as alterações e adições, e correções, se necessário. (Link)

Grupo 1 - Kimberly, Matteo, Myria K0CSlhi

Banshee:

Classes do Grupo:
Ceji
Imagem :
Grupo 1 - Kimberly, Matteo, Myria VKIeqW4
Créditos :
35
Localização :
Stevelty
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t283-kimberly-deshayes https://www.allbluerpg.com/t1912-capitulo-2-ticket-to-ride
Ceji
Caçador de Recompensas
Re: Grupo 1 - Kimberly, Matteo, Myria Seg Nov 14, 2022 9:06 pm
 

EVENTO
 HALLOWEEN
         
Desafio 3~5
Post III



Aquela figura espectral pareceu um tanto ameaçadora no início, especialmente por eu e meus companheiros nunca termos confrontado um adversário com aquele tipo de capacidades sobrenaturais, mas quanto mais o combate progredia, mais ficava claro que a batalha estava a nosso favor. Mesmo que fosse mais traiçoeira, nós éramos três, e, mais importante, nossos ataques a acertavam. Eu não sabia o quanto minha névoa estava prejudicando a criatura, mas não queria arriscar deixa-la melhor orientada caso retrocedesse-a, e por isso antes de mais nada manteria minha concentração para manter minha Névoa Mortal cobrindo aquela região do campo de batalha. Ainda dentro da névoa, começaria novamente a me deslocar lateralmente, numa tentativa de confundir a criatura o mínimo que fosse, quando então brandiria meu chicote lateralmente para fora da névoa, como se mirasse no nada "Vamos ver o quão boa sua percepção é!" Então engancharia meus dedos indicador e médio da mão esquerda no flagelo do chicote, deslizando-os com força em um puxão para criar uma espécie de segunda alavanca de força, redirecionando o chicote em alta velocidade por fora da nevoa, contornando-a - Myriam, bloqueia na sua frente! - Anunciaria de forma vaga, conforme meu chicote se aproximaria dela e da Fantasma em alta velocidade por trás da nossa adversária, como se a pensasse entre Myriam e o chicote, no intuito de golpea-la com tudo.

Conseguindo ou não acertar o ataque, pularia de volta o chicote com um puxão por cima, para retornar a mim por cima das duas, como em uma tentativa de evitar que a adversária agarrasse minha arma como certos inimigos passados já fizeram. Esperando que minha manobra houvesse ao menos aberto janelas de oportunidade para meus colegas, mais uma vez me deslocaria dentro na névoa na esperança de dificultar a localização da fantasma, me preparando pro próximo ataque. Olhando ao meu redor, buscaria algum entulho de tamanho mediano que eu sentisse segurança de conseguir puxar com meu chicote, e então projetaria-o para enrolar no pequeno fragmento de pedra. Com minhas duas mãos, puxaria o chicote com força usando a força centrífuga lateral para conseguir mover o objeto, ao qual projetaria contra a lateral da criatura como uma marreta na ponta do chicote - Estibordo! - Anunciaria a Myriam o ataque pela lateral direita em linguagem náutica por saber que a carpinteira entenderia, um instante antes do pedregulho se chocar com meu alvo, ou passar direito se não fosse rápido o bastante. Após essa nova tentativa, balançaria meu chicote para o impulso desenrolar o flagelo da pedra, quando então recolheria-o novamente.

Embora me mantivesse à distância, eu sabia que não podia subestimar a aparição, e por isso ficaria sempre atenta ao caso de perder ela de vista de alguma forma. Se não pudesse determinar sua localização, permaneceria saltando de um lado para o outro para dificultar um ataque surpresa, e, se percebesse um ataque no último instante, impulsionaria-me ao ar em um mortal acrobático para me deslocar lateralmente para fora da zona de risco do ataque, quando então, aproveitando o giro do salto, projetaria o chicote para longe do meu corpo para atacar uma região ao meu redor aproveitando a força da rotação, numa tentativa de contra-atacar a criatura. Caso em algum momento eu percebesse ela tentando fazer um ataque surpresa ou um ataque particularmente perigoso contra Matteo ou Myriam, projetaria meu chicote lateralmente contra a criatura não para a agredir, mas para tentar amarrar o flagelo em seu pulso, pescoço ou qualquer região que julgasse mais efetiva para interromper, mesmo que momentaneamente o ataque. Nesse instante, se houvesse tempo, ergueria minha perna e pisaria com tudo no flagelo, para propulsionar ele e o que quer que estivesse segurando com força contra o solo, visando um forte impacto.

Aviso:

Fantasia:

Ficha Ceji:

Clériga (seguidora da morte):

Grupo 1 - Kimberly, Matteo, Myria OkEuUXyGrupo 1 - Kimberly, Matteo, Myria OkEuUXyGrupo 1 - Kimberly, Matteo, Myria OkEuUXy
KIMBERLY DESHAYES


   
cactus


Ravenborn
Imagem :
Grupo 1 - Kimberly, Matteo, Myria SYjPY9U
Créditos :
29
Localização :
Stevelty
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t275-matteo-martini https://www.allbluerpg.com/t419-here-comes-the-sun
Ravenborn
Rank D
Re: Grupo 1 - Kimberly, Matteo, Myria Seg Nov 14, 2022 11:32 pm


this is halloween

Come with us and you will see. This, our town of Halloween.


A nossa luta contra a mulher-espírito voadora começava bem, e ver que as minhas balas conseguiam acertá-la logo traziam um sorriso ao meu rosto. Diferente de Kim ou Myr, com suas magias e poderes divinos, minhas habilidades não tinham nada de muito especial: o que significava que o meu trabalho ali era ter certeza de que cada um dos meus tiros iria de encontro ao meu alvo, pra derrubar a nossa adversária o mais rápido possível.

- Cê tá bem, Myr!? - eu perguntaria depois de vê-la ser atacada pela criatura, cujas garras pareciam atravessar o seu corpo, mas não sem deixar sua marca, ferindo a nossa paladina. - Então assim como a gente consegue atingir ela com ataques físicos, ela atinge a gente também? Justo. - mirando mais uma vez na cabeça do espírito, eu daria outro disparo com força bruta, sem perder tempo. A Névoa Negra de Kim parecia estar fazendo efeito, e por isso, eu continuaria seguindo a estratégia de me manter dentro dela para atirar, sempre tão distante quanto possível do inimigo.

A partir daí, as coisas não seriam muito diferentes: eu me moveria pela névoa após cada disparo, procurando ficar fora de vista, sempre atacando de ângulos diferentes para que ela tivesse dificuldade de prever de onde viria o próximo. Agora que estava mais aquecido e sabia que os tiros fariam efeito, atiraria ainda mais vezes (Ação Especial: +1 OPA), enchendo o espírito de bala. Não seria imprudente demais, no entanto: era melhor esperar um pouco até o momento certo pra garantir um bom disparo do que atirar a esmo e acabar errando a maioria deles - se eu não acertasse, não adiantava.

Dito isso, eu também precisava tomar cuidado, mesmo estando mais distante dela. Mais cedo ou mais tarde, era de se esperar que a criatura fosse se cansar dos tiros constantes, e viesse tirar satisfação comigo. Manteria os olhos sempre nela, e se a perdesse de vista ou fosse perseguido, procuraria ficar próximo de Myr e seu Santuário, buscando proteção. Tomaria cuidado em especial com aquelas garras, agora que tinha visto o que faziam: se o espírito se aproximasse para atacar, eu pegaria impulso para me lançar para o lado, tentando fazê-la passar direto por mim, ou rolaria para longe para evitar ataques mais na altura do peito ou da cabeça. Depois de uma dessas esquivas, me viraria imediatamente para a criatura para dar mais um tiro, não deixando uma chance de puni-la por seus erros passar de graça.



Ficha:

Guerreiro (Caminho do Campeão):

OFF:


Post 03

Halloween

Level 4




Malka
Imagem :
Grupo 1 - Kimberly, Matteo, Myria SBuSayN
Créditos :
45
Localização :
Stevelty, North Blue
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t295-myriam-leuchten#858 https://www.allbluerpg.com/t419-here-comes-the-sun
Malka
Criador de Conteúdo
Re: Grupo 1 - Kimberly, Matteo, Myria Ter Nov 15, 2022 1:15 am

Myriam Leuchten
Evento 6

Masmorra
POST 03





O estranho e enojante ardor fresco que a Banshee causa ao toque me trás ânsia. É como a pura antítese do que quer que forme minha essência, e não deixaria aquela sensação perdurar também para os outros. Os tiros de Matt e o fogo da minha chama brilhante estavam claramente fazendo algo, o suficiente para que demonstrasse algum tipo de desconforto, e era tudo que precisávamos para resolver esse conflito.

Esperando outro toque mortífero devido nossa proximidade, usaria a névoa de Kim como recurso para me obscurecer e recuar de suas investidas. Se viesse num toque direto como anteriormente, giraria ao seu redor aplicando um corte deslizante, mantendo a outra mão livre para me apoiar no chão caso precise me jogar ao chão, rapidamente me reposicionando distante com um rolamento de volta pra névoa.

Ouvindo a deixa de Kim, me armaria frontalmente de imediato, com uma posição sólida de pernas para tentar também redirecionar seus golpes. Caso a proximidade entre eu e a criatura torne-se grande demais pela manobra ou ela tente alcançar Kim, moveria a arma para perfurar seu peito em transversal assim que se aproximasse. Caso necessário para esquivar de seus golpes, visto minha condição cada vez mais debilitada, largaria a arma por um momento para saltar em recuo, usando minhas pernas e asa com o máximo de impulso.

Novamente com o comando "estibordo", me moveria de modo a agarrar a Banshee pela perna, impedindo seu vôo, e puxa-la com um giro em direção à pedra arremessada "É... Acho que não é tão diferente do Toth mesmo.". Se o golpe combinado der certo e isso a tontear de alguma forma, golpearei-a com um chute na costela antes de me despedir, com a intenção também de afasta-la enquanto recuo. Se tentar segurar minha perna no processo, a puxaria comigo para um agarrão, dispondo seu corpo livre para Matt atirar enquanto a golpeio junto na cabeça com os punhos chamejados. Se visse o chicote de Kim passando muito perto, já veria como sinal de perigo, recuando imediatamente.

— Será punida! — gritaria contra ela sempre que estivéssemos perto, tentando me interpor por cima de qualquer grito que a própria pudesse dar, ou mesmo de perguntas de segurança dos meus aliados sobre mim. Conhecia a estratégia de controle de campo dos meus companheiros, então caso qualquer um deles pisasse muito para se reposicionar, a criatura provavelmente estaria indo para cima deles de um ponto cego. Aproveitando desse momento extra de preparação, assim que visse que o alvo mudou, buscaria minha espada caso não estivesse comigo o mais rápido que eu pudesse e tentaria derruba-la ao chão pelas costas, agarrando no cabo sem soltar para que a Banshee fique presa, nem um instante que fosse, e permita com que meus aliados recuem mais livremente. Novamente tentaria a prender no chão, saltando em seu corpo com um golpe de duas pernas (+1 OPA), levantando com um salto e correndo para frente assim que sentisse o impacto, para não demorar muito em seu alcance. Se tentasse me prender, bateria a parte lisa da espada lateralmente em seu corpo para aparar seu ataque.

Caso não mudasse o alvo e continuasse focando em mim, adotaria uma postura particularmente defensiva, correndo de um lado para o outro na névoa escura, me aproximando e afastando com a guarda da espada alta pronta para bloquear, com a intenção de distrai-la. Se visse qualquer golpe conectar, fosse chicotada de Kim ou uma das poderosas balas de Matt, na mesma brecha de instante daria um golpe duplo em seu pescoço por trás, mirando em sua boca aberta espectral caso estivesse ao alcance. Novamente, ao sentir qualquer impacto, não forçaria, tentando usar o próprio corpo dela de impulso para me jogar para trás e tentar repetir o processo.


AND THEY RUN WHEN THE SUN COMES UP, WITH THEIR LIVES ON THE LINE


•••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••:
Ficha:

Paladino — Voto da Devoção :
•••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••:

FALA | PENSAMENTO

_________________

Grupo 1 - Kimberly, Matteo, Myria LGMRHWx
Narrador De Eventos
Imagem :
Grupo 1 - Kimberly, Matteo, Myria 350x120
Créditos :
00
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/
Re: Grupo 1 - Kimberly, Matteo, Myria Ter Nov 15, 2022 8:28 pm
Números dos Participantes: Ceji (3,6), Ravenborn (1,2), Malka (4,5)

Alvo 1:
Quantidade aleatória (1,6) : 4

Alvo 2:
Quantidade aleatória (1,6) : 3
Narrador De Eventos
Imagem :
Grupo 1 - Kimberly, Matteo, Myria 350x120
Créditos :
00
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/
Re: Grupo 1 - Kimberly, Matteo, Myria Ter Nov 15, 2022 8:49 pm




~As Ruínas do Lamento~

A batalha se desenrolava a todo vapor. Os movimentos eram utilizados com perícia e eficácia, não davam nem mesmo chance da banshee revidar com sua forma necrótica. Eles trabalhavam em sinergia e bom compasso, além de utilizarem muito bem suas habilidades recém adquiridas.

Era claro que aquele coliseu guardava uma batalha impressionante. As paredes caídas e pedras espalhadas pelo chão tremiam a cada movimento, rasgar, tiro e grito. A banshee cantava sua ópera nos movimentos acrobáticos ante a aquela neblina negra que carregava a escuridão da morte. A paladina erguia sua lâmina com confiança. O atirador disparava incessantemente, sem pena, contra aquela alma penada.

Novos movimentos eram feitos e todos agiam de modo intrigante. Myriam estava frente a banshee, enquanto Kimberly chicoteava o espectro sem parar, utilizava inclusive meios para apará-la, enquanto seus companheiros desferiam investidas e ataques diretos e fatais.

O espectro, em um grito de dor, gemia com aquele coro sinistro. Era uma melodia um tanto quanto cacofônica que se erguia na construção circular. A lua e as nuvens escuras no céu davam aquele clima obscuro e melancólico. Ela, por instantes, alcançava a intangibilidade fantasmagórica, se livrando do chicote e do embate com a paladina, se lançava no chão, em um mergulho, saindo do alcance da névoa por buscar alvos de modo subversivo.

Ela havia desaparecido por alguns instantes, foi bem rápido, e a névoa continuava inerte sob os poderes de Kimberly que a concentrava dando a vantagem necessária a seu time. Contudo, não fora suficiente para impedir o acerto daquela criatura. Ela ressurgia do chão, agarrando as pernas de Myriam e desencadeando uma sequência de cortes centrífugos misturados em conjunto com aquela energia gélida e morta que saía de suas mãos. A banshee gritava com aquele movimento e, atravessando o alvo atingido, subia aos céus.

Sua mão ia até a face, ela parecia passar a mão sobre o rosto deforme e, por milésimos de segundos, cada um dos ali presentes sentenciaram seu pior pesadelo. O coração batia forte, em um ritmo acelerado. O canto da banshee naquela noite, misturado ao céu soturno e a luz do luar, aumentavam ainda mais aquela cena horripilante. Dava calafrios de ver e as mãos, por pouco, não titubeavam em permanecer naquele confronto de vida ou morte. Sentiram um vazio no peito, um peso na consciência. Como se todos os seus pecados, falhas e erros estivessem ali expostos em sua forma mais nua e vulgar. Sentiam como se nunca mais seriam alegres, sorririam ou, até mesmo, teriam a esperança em viver. Era um frio juntamente de uma visão atemorizante. Os olhos, mesmo estando pasmos, não deixavam de ver aquela cena que, com toda certeza, ficaria marcada, como uma cicatriz profunda, na memória de cada um deles.

A partir dali os tiros de Mateo eram errados por pouco, ele acertava vasos de plantas, estes já rachados, que compunham aquele local melancólico. O chicote de Kimberly também estourava e estralava contra rochas e mesmo entre as névoas, visíveis, a espada acertava em cheio o chão.

E agora? A situação parece ter ficado um pouco diferente após aquele espetáculo de horror apresentado pela Banshee.


OFF: Perdão. Esqueci completamente da senha. A senha é: Grupo1 (Link)

Grupo 1 - Kimberly, Matteo, Myria K0CSlhi

Banshee:

Classes do Grupo: