Bem-vindo ao

All Blue

É com muito prazer que lhes damos os comprimentos ao nosso RPG. All Blue se trata de um RPG narrativo com o ambiente principal centrado em One Piece, obra de Eiichiro Oda.
Se divirta nessa nova aventura e se torne o novo rei pirata... Se puder!

Últimos assuntos
Criação de AventurasHoje à(s) 16:29porLyosha[FP] Nino QueijadinhaHoje à(s) 16:19porYamiNino Queijadinha *Hoje à(s) 16:19porYami[FP] Gauss LedgermaineHoje à(s) 16:13porYamiGauss Ledgermaine *Hoje à(s) 16:12porYamiNoites em HoxterHoje à(s) 16:03porTerry[FP] MilarepaHoje à(s) 15:58porYamiCap 3 - Uma gloriosa evoluçãoHoje à(s) 15:47porRex四 - Morte e SangueHoje à(s) 15:39porJean Fraga2° - De Dawn a Shells - Uma viagem para conhecimento.Hoje à(s) 15:09porSaru

Capitulo 1 - O homem do terminal cinza!

Página 1 de 2 1, 2  Seguinte
Sasha
Imagem :
Berserker
Créditos :
45
Localização :
Rota 6 - 4ª Ilha Vedde
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t340-sasha-sparks#1002 https://www.allbluerpg.com/
Sasha
Rank B


Capitulo 1 - O homem do terminal cinza!


Barnabas Benks[Civil]

não possui narrador definido.
Fechada

_________________



Capitulo 1 - O homem do terminal cinza! 9g2joTh

BarnabasBenks
Imagem :
Capitulo 1 - O homem do terminal cinza! Dorohedoro-full-753653
Créditos :
00
Localização :
Dawn Island - East Blue
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t2004-barnabas-benks#21424 https://www.allbluerpg.com/t2005-capitulo-1-o-homem-do-terminal-cinza#21428

Barnabas Benks
Capítulo 1 - O Homem do Terminal Cinza!












O cheiro do terminal cinza continuava desagradável, o mesmo inundava a minha boca com seu sabor e o som dos passaros...bem, eu não escutava os passaros a anos naquele lugar, deitado sobe a pilha feno não me restava muito se não contemplar o vazio e era isso que eu fazia. Mas estava chegando a hor de se levantar e tentar conseguir alguma comida, ou mais uma vez a fome seria a minha companheira e não era algo agradável de se ter como uma " amante ", assim como não era bom me ver com mal humor por causa dela.


Meu corpo estalaria ao esticar cada parte dele, ao menos era com isso que eu estava contado, alongar devidamente não era o meu desejo naquele momento, apenas sentir o "creck" e com isso um pocuo de dor para deixar o dia melhor. Minha mascara seria adequadamente colocada antes  de sair em sociedade, a mesma ajudava a " diminuir o ser horrendo" que eu era para a sociedade e isso era o que eu precisava naquele momento, apenas de um segundo de paz e por isso falei a mim enquanto soltava meus cabelos com um passar de mão:


-- Apenas uma refeição... -- Eu estava apenas tentando me convencer a não arranjar confusão alguma e fazer apenas o que eu planejava fazer no momen que acordei. Eu já tinha coisa demais para pensar para conseguir uma confusão a mais em meu dia e por isso complementei para mim  -- -- ...e nada mais. -- E com isso meus passos tentariam me guiar para a taverna local mais proxima, apenas assim talvez conseguisse alguma refeição com as poucas moedas que tinha em meus bolsos.


Era mais um mais um dia, um dia para viver, um dia para sobreviver, era mais um dia para respirar o ar poluido do lugar e lamentar por ter de viver uma vida tão desgraçada enquanto outros comem caviar, era mais um dia...











Hp: 8200
SP: 200
Número de Postes: 01

Objetivos:


[  ] Aperfeiçoar um pouco minhas habilidades.
[  ] Ter o primeiro combate com um inimigo "real".
[  ] Começar uma derrocada de nobres.
[  ] Fazer um comunicado na “Rádio Local”
[  ] Vencer o capitão da guarda real!
[  ] Conseguir recursos para comprar um Barco.

Considerações: Obrigado por aceitar minha aventura, seja bem vindo a essa jornada, vamos juntos escrever a história desse personagem que para mim é tão querido.

Essa acredito ser uma aventura introdutória então se possível gostaria de pedir para que possamos trabalhar a reputação e aprimoramento das capacidades do Barnabas.

Grato.
Blindao
Imagem :
Capitulo 1 - O homem do terminal cinza! ZDZLMTU
Créditos :
77
Localização :
Segunda Rota ~ Lotda
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t296-thorkell-dragnar-godheim https://www.allbluerpg.com/t1057-4-capitulo-gigantorines-em-altai
Blindao
Tenente

Narração
Aventura



O terminal cinza era o pior lugar para se viver na ilha de Dawn. Porém, isso não impedirá de muitos bandidos, arruaceiros, criminosos, mendigos, ex-nobres e por aí diante, em viverem na imundície. Todavia, diferente dos típicos lixos que lá viviam, havia um em questão que se diferenciava do restante... pelo menos em feiura e altura.

Barnabas além de seu dotado corpo como um gigante, era um homem já infame pelas redondezas, o que certamente neutralizava alguns bandidos meia boca de puxarem intriga. Benks estava próximo de alguns pilhas de sucatas velhas, por sinal era visível ver muitos catadores de lixo brigando por quem ficaria com as melhores peças.

Do outro lado, havia algumas barracas de vendedores e comerciantes, maioria que comprava ou negociava comida por bugigangas. Além de outros comércios ilegais. Por sua vez, o gigante estava anojado com cheiro ardido que pairava no ar, mais nojento que de costume. Mas isso não impedia o homem de buscar um local para saciar sua fome e sede.

A taverna mais próxima, se é que poderia ser chamado disto, era um local onde haviam pregado e acoplados um aglomerado de madeiras, panos, ferro e tijolos. Sendo um local bastante frequentado, apesar de sua precária aparência. O local não era grande, sendo necessário que o gigante abaixasse um pouco seu tronco, se assim desejasse adentrar. Haviam outras tavernas, mas longe do terminal.

Caso o gigante decidisse adentrar, seria possível passar pelas cortinas de banheiro que seriam a porta de entrada e avistar algumas cadeiras de madeira surrada e mesas de concreto rachadas e/ou trincadas. Não era o pior lugar de todos, mas com certeza estaria entre as 10 pocilgas mais detestáveis dos blues.

Histórico Barnabas:

_________________

Capitulo 1 - O homem do terminal cinza! 2uAvx3T_d
BarnabasBenks
Imagem :
Capitulo 1 - O homem do terminal cinza! Dorohedoro-full-753653
Créditos :
00
Localização :
Dawn Island - East Blue
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t2004-barnabas-benks#21424 https://www.allbluerpg.com/t2005-capitulo-1-o-homem-do-terminal-cinza#21428

Barnabas Benks
Capítulo 1 - O Homem do Terminal Cinza!












Entenda, eu já tive o prazer de comer nas mais diversas pocilgas desse terminal, sabores rançosos e aromas purgantes, isso era algo comum naquele local tão pitoresco, mas daquela vez as minhas apenas grandes me levaram para um lugar que poderia facilmente chamar de "Lar das Pulgas". Abaixar para adentrar no local era um hábito comum, veja bem, um homem de sete metros costuma ter dificuldades em adentrar locais humanos, assim como ter roupas adequadas, mas era sobre aquele lugar insalubre que eu tenho que comentar.

A intoxicação era algo certo, restava saber se o sabor da comida valeria a pena afinal. Sentaria-me onde fosse possível, cruzaria minhas pernas e observaria o local com curiosidade.


Como lugares como esses se sustentavam? Quais coisas aberrantes os donos tiveram de se submeter? Como pagam por sua proteção? Bem, é justamente isso que move aquele lugar mesquinho, ódio, rancor e miséria, eu já estava farto disso.

Supondo que alguém viesse me atender meu pedido seria prático e pouco conversativo ou convidativo :


-- Uma refeição simples e uma bebida... -- Se mais palavras viessem da boca suja de quem me atendesse minha reação seria algo como apenas observar e complementar com um tom direto - -- ...apenas sirva a comida, por favor. – E com isso esperaria que fosse o suficiente para poder obter uma refeição prática e pouco calorosa, mas não deixaria de estar alerta para o que estava ocorrendo ao meu redor.












Hp: 8200
SP: 200
Número de Postes: 02

Objetivos:


[  ] Aperfeiçoar um pouco minhas habilidades.
[  ] Ter o primeiro combate com um inimigo "real".
[  ] Começar uma derrocada de nobres.
[  ] Fazer um comunicado na “Rádio Local”
[  ] Vencer o capitão da guarda real!
[  ] Conseguir recursos para comprar um Barco.

Considerações:

.


Última edição por BarnabasBenks em Ter 19 Jul 2022 - 23:11, editado 1 vez(es) (Motivo da edição : Mudança de musica tema.)
Blindao
Imagem :
Capitulo 1 - O homem do terminal cinza! ZDZLMTU
Créditos :
77
Localização :
Segunda Rota ~ Lotda
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t296-thorkell-dragnar-godheim https://www.allbluerpg.com/t1057-4-capitulo-gigantorines-em-altai
Blindao
Tenente

Narração
Aventura



A taverna era um lixo, mas esperar o que em um lixão como o terminal cinza?! De qualquer forma, Benks não ligava para isso, ainda que talvez apreciasse melhor uma taverna de cortesãs bem requintada. Contudo, logo o gigante seria atendido pelo velho com uma cara carrancuda. – O que manda? Ele diria limpando um copo enquanto outro pano estaria no ombro.

O velhote já conhecia a infame reputação de Barnabas, exatamente por isso optava por tratar ele da melhor forma possível. Ainda que não houvesse medo, ele preferia não ter que arrumar brigar e perder o pouco que tinha que era aquela miséria, pobre e, caindo aos pedaços, que chamava de taverna. – Já trago. Ele diria e em seguida andava até a cozinha improvisada que havia aos fundos do local.

Levaria cerca de alguns minutos para juntar um prato de comida baseado em grãos, porco e uma bebida bastante amaga; típica do terminal. O gosto da cerveja era quase igual um mijo de camelo, mas quem vivia lá estava acostumado. Por outro lado, a comida não era tão ruim assim. Durante o tempo que Benks se alimentava, poucos minutos viria adentrar uma mulher bastante marcante.

- E aí bando de inúteis! Ela diria enquanto apontava um enorme charuto entre os dedos para todos que lá estavam. Além de Barnabas, haviam alguns catadores de sucatas e bêbados de costume. – Quem aí tá afim de ganhar uma grana fácil-fácil! A mulher possuía uma enorme cicatriz no olho direito. Mas seu belo corpo esbelto atrelados a um busto bem avantajado, certamente seria a ultima coisa que veria seria a cicatriz.

As vestes da mulher eram diferentes dos que moravam no terminal, provavelmente Barnabas notaria isto. Além de que seu charuto era de marca e exalava um aroma bastante apetitoso, para quem fosse fumante é claro. Ela possuía um jaleco por cima da roupa, mas não era nada de marinha, governo ou qualquer coisa semelhante. Se fosse para chutar... certamente era uma mercenária do tipo mais insana. Afinal, ela havia adentrado em uma taverna no terminal cinza e fava em dinheiro sem um pingo de medo, muito pelo contrário, expressava um sorriso ansioso e animado com aquilo.

Histórico Barnabas:

_________________

Capitulo 1 - O homem do terminal cinza! 2uAvx3T_d
BarnabasBenks
Imagem :
Capitulo 1 - O homem do terminal cinza! Dorohedoro-full-753653
Créditos :
00
Localização :
Dawn Island - East Blue
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t2004-barnabas-benks#21424 https://www.allbluerpg.com/t2005-capitulo-1-o-homem-do-terminal-cinza#21428

Barnabas Benks
Capítulo 1 - O Homem do Terminal Cinza!












Um atendimento prático e rápido, sem questionamentos e com presteza, bem, não poderia dizer que foi cinco estrelas, mas vindo de onde vem posso afirmar que foi melhor do que muitos outros por aí. Ao chegar a comida pude me deliciar com o sabor agradável da mesma, o que fazia um leve contraste com aquela bebida rançosa que tínhamos o desprazer de chamar de cerveja comum, mas aquele era o terminal, o melhor do pior só era encontrado ali e eu era a prova viva disso.

Enquanto mastigava cada pedaço daquela comida com o líquido questionável em minha boca, tentava me manter satisfeito por hora, mas parecia que aquele maldito lugar nunca conseguia dar para a gente um desgraçado segundo de paz. Adentrando em um rompante apareceu aquela mulher, admito, seu corpo farto mostrava uma volúpia, que despertava em mim uma lascívia que a semanas não sentia, mas naquele momento eu desejava apenas comer.


Mas quando as palavras dela começaram a me incomodar, quando a leitura daquela mulher começou a me ser óbvia para mim, foi como se uma “ feroz vontade de subjugar" tivesse surgido. Existem inúmeras teorias sobre como o comportamento animal nos faz reagir, mas uma eu sempre acreditei: “ Não se pode ter dois leões em uma mesma savana! “.




Capitulo 1 - O homem do terminal cinza! Gon




Era como se uma “aura” de ameaça surgisse de mim, como se meu olhar direcionado aquela mulher fosse não de interesse, mas que fosse capaz de dizer claramente algo como “ Você está em meu território!" e por isso minha reação seria me levantar, caminhar lentamente na direção da mulher e com um sorriso horrendo continuaria seguindo com o tom ameaçador porém “amistoso” e falaria:




Capitulo 1 - O homem do terminal cinza! Giphy




-- Você está oferecendo dinheiro no lugar errado senhorita... – Meu corpo se curvaria para falar mais “educadamente” frente a frente a mesma, mas logo em seguida complementaria com um tom mais “convidativo”, para que confusões não fossem geradas ali naquele recinto – …talvez devesse ir nas tavernas mais famosas do porto cinza, lá aposto que teria homens ao seu dispor.


E enquanto aguardava tranquilamente a resposta da senhorita em minha frente mantinha-me atento aos passos que ela iria dar, acredite, já vi mulheres e homens mais fortes do que se pode imaginar, mesmo sendo um gigante, ela poderia ser só mais uma com a certeza da vitória, mas ela poderia ter a força necessária.












Hp: 8200
SP: 200
Número de Postes: 03

Objetivos:


[  ] Aperfeiçoar um pouco minhas habilidades.
[  ] Ter o primeiro combate com um inimigo "real".
[  ] Começar uma derrocada de nobres.
[  ] Fazer um comunicado na “Rádio Local”
[  ] Vencer o capitão da guarda real!
[  ] Conseguir recursos para comprar um Barco.

Considerações:

.


Última edição por BarnabasBenks em Qua 20 Jul 2022 - 23:00, editado 1 vez(es) (Motivo da edição : Giff bugado)
Blindao
Imagem :
Capitulo 1 - O homem do terminal cinza! ZDZLMTU
Créditos :
77
Localização :
Segunda Rota ~ Lotda
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t296-thorkell-dragnar-godheim https://www.allbluerpg.com/t1057-4-capitulo-gigantorines-em-altai
Blindao
Tenente

Narração
Aventura



O gigante exauria uma aura bastante intimidadora, já que, parecia que outro leão havia chegado em seu território. No entanto, não seria bem este o caso. Afinal, a mulher estava buscando braços fortes para um serviço que muito certo não seria honesto, o esperado do terminal cinza. Muitos pressentiram que uma merda das grandes aconteceriam, se uma luta ocorresse. Tal fato é, o proprietário já estava pronto para pegar seus cutelos com intuito de despachar quem tentasse destruir sua taverna, ou pelo menos o que havia restado dela. Não só por já conhecer um pouco da infâmia do gigante, mas principalmente por sentirem um atrito no ar.

Quando Benks se aproximou da estranha mulher com cicatriz, proferiu sobre estar no lugar errado. Seu sorriso era sádico e seu tom de voz imponente. Qualquer um teria se borrado nas calças, porém, não estamos falando de qualquer um. Se fosse o caso, em primeiro lugar, a mulher não seria louca de adentrar em um local como aquele especificamente no terminal cinza.

A mulher sorriu e tragou seu charuto ao tempo que avaliava o gigante dos pés a cabeça, quase como se fosse lhe devorar vivo. – Heeeh, alguém tem coragem aqui. Gostei de você! Ela diria retirando o charuto de seus lábios e então batendo seu dedo indicador para retirar o excesso de cinzas da ponta do tabaco enquanto soltava uma bela quantidade de fumaça de sua boca para o alto em direção ao rosto do gigante. – Você parece a ponto de bala, grandalhão. Porque não usar isso em um lugar mais... apropriado? Por exemplo... em um carregamento de joias que será levado para a alguns nobres o centro da cidade. Claro que Barnabas era um gigante bastante ameaçador e inesquecível, porém, poderia se dizer o mesmo da mulher que media por volta de dois metros e meio e apesar de encarar o gigante de cima, seu sorriso e ímpeto rompiam como um clarão de trovão.

O medo começava a exalar naquela pocilga que chamavam de taverna, mas sem dúvidas não viria da mulher e sim dos catadores de lixo. – Você não tem nada a perder, não é?! Vai poder causar um pouco de tumulto, extravasar essa sede e ganhar um dinheiro fácil. A menos é claro que você seja alguém filiado a marinha ou governo, talvez um desses caçadores medíocres. Mas duvido muito que seja isso. Ela diria encarando-o de forma destemida e despreocupada. – Se não quiser, não tem problema. Posso achar outro saco de merda igual a você para o serviço. Mas vou te dizer... um gigante faria uma diferença interessante, Kehehehe. Ela diria com uma risada bastante maligna no final.

Ao lado de fora havia uma dupla bastante peculiar. Se Benks se abaixasse um pouco, poderia notar pelos frisos e rasgos da cortina duas entidades mascaradas; escondendo suas verdadeiras identidades por qual seja o motivo. – Aí vadia que demora da desgraça, vamos de uma vez. O homem portando uma mascara em forma de coração humano diria sem paciência. Por outro lado, próximo dele estava outra pessoa do sexo oposto. – Tenha calma Butcher, ela acabou de entrar. A voz era suave e chamativa, mas nada combinava com seu enorme corpo tunado em seios e músculos avantajados. – Tsc. Não enche, Belle. Ele diria virando o rosto para o lado e cruzando os braços um pouco irritado.

Se Benks estava visando uma briga, provavelmente era bom ter em mente que ela não estava sozinha. Apesar de que não pareciam ser muito amigáveis com a estranha mulher. De qualquer forma, a mulher ansiava encontrar alguém forte para dar inicio a seu trabalho... seja qual fosse; e bem provavelmente não era algo muito legal, bondoso e digno.

Histórico Barnabas:

_________________

Capitulo 1 - O homem do terminal cinza! 2uAvx3T_d
BarnabasBenks
Imagem :
Capitulo 1 - O homem do terminal cinza! Dorohedoro-full-753653
Créditos :
00
Localização :
Dawn Island - East Blue
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t2004-barnabas-benks#21424 https://www.allbluerpg.com/t2005-capitulo-1-o-homem-do-terminal-cinza#21428

Barnabas Benks
Capítulo 1 - O Homem do Terminal Cinza!












Não posso negar, aquela mulher tinha o que chamamos de “culhões”, não era qualquer um que encarava a minha face e a minha ameaça e ficava tranquilo quanto a isso, fosse um blefe, fosse verdade, ela agora tinha minha atenção e se era isso que ela queria ela tinha conseguido. A fumaça atingiu minha face e eu virei a mesma levemente para que a fumaça quebrasse em minha pele, minhas feições antes de “ameaça” agora beirava a curiosidade e a proposta veio tão rápido quanto se podia imaginar.

Um carregamento de jóias estava prestes a chegar, nobres iriam receber esse material a não ser que fosse  interceptado, bem, não parecia ser um trabalho complexo, mas antes que eu pudesse aceitar a proposta, vozes vieram do lado de fora, uma irritadiça e outra controlada, parecia que tínhamos uma dupla de aliados ali. Meu inclinar de cabeça seria nitidamente visto para observar quem estava do lado de fora, o sorriso permanecia mais agora o olhar voltava-se para mulher à minha frente.




Capitulo 1 - O homem do terminal cinza! 1b9221a6807b11ecaba91e0c95b346e6a5d17c87




Eu queria aceitar para ver onde isso ia parar, mas estava relutante a trabalhar para alguém que poderia apenas estar me usando para fins e me ferrar depois, porém estava cansado daquela monotonia e aceitar me parecia o mais viável visando ter algum lucro naquele momento.

Minhas palavras vinham com um tom mais brando, pois queria transmitir aquela mulher exatamente o que aquelas palavras queriam dizer. Brechas para interpretação não eram o meu forte por isso era adepto do combinado não sai caro:


-- Você quer um tanque de guerra, e eu quero recursos... – E então colocando-me na minha altura ideal para estar levemente esticado observava ela de cima para baixo e complementava o que estava a dizer – …40% agora e o resto quando o serviço estiver terminado, preciso de garantias.


E claro, dependendo de sua resposta me colocaria à disposição da mulher e caminharia com a mesma até onde ela acha-se preciso para que pudéssemos fazer a transação e me passar as instruções, porém, estar disposto a acompanhá-la não era estar relapso ao que estava ao meu redor, estar atento ao terminal era algo comum e por isso nenhum passo seria dado sem a certeza do próximo.












Hp: 8200
SP: 200
Número de Postes: 04

Objetivos:


[  ] Aperfeiçoar um pouco minhas habilidades.
[  ] Ter o primeiro combate com um inimigo "real".
[  ] Começar uma derrocada de nobres.
[  ] Fazer um comunicado na “Rádio Local”
[  ] Vencer o capitão da guarda real!
[  ] Conseguir recursos para comprar um Barco.

Considerações:

.
Blindao
Imagem :
Capitulo 1 - O homem do terminal cinza! ZDZLMTU
Créditos :
77
Localização :
Segunda Rota ~ Lotda
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t296-thorkell-dragnar-godheim https://www.allbluerpg.com/t1057-4-capitulo-gigantorines-em-altai
Blindao
Tenente

Narração
Aventura



O gigante tentava ficar ereto naquele local, quase desabando por completo o teto da espelunca. O dono até viria reclamar, exceto por repensar duas vezes e optar pelo silencio. Afinal de contas, Benks era uma bomba relógio esperando o tempo chegar para explodir. Obviamente, o dono do local preferia muito mais estar longe desse momento.

Quando Barnabas fez uma contra oferta para a mulher de cicatriz, mostrando que havia um pouco mais de cérebro do que só músculos, o sorriso da mulher se estendeu ao limite do rosto. – KEHEHE! Um Tanque de guerra é? Você é esperto, gosto disso. Mas tenha cuidado... Solomon obteve todo conhecimento do mundo e mesmo assim morreu igual um eunuco. Ela então tragava por mais um pouco seu charuto ao tempo que responderia na mesma proporção ao gigante. Afinal, da mesma forma que ele estava com receio de ser usado e jogado de lado, ele também poderia fazer o mesmo com ela. E ela sabia muito bem disso.

Mais uma tragada no charuto foi o estopim para ela jogar fora o bico restante do tabaco e então puxar de seu bolso um saco contendo Berrys. – Aqui está, grandalhão. Agora vamos de uma vez... o cheiro daqui é pior que a bunda de um velho caduco. Ela diria jogando-o em sua direção e virando de costas.

Dentro do saco haveria 800 mil berrys, logo pois, Benks poderia calcular que sua parte seria o total de 2 milhões. Uma quantidade não muito alto para um nobre ou Grand Line, mas para os Blues... e principalmente no terminal cinza, era uma quantidade bem deliciosa.

Com a saída da taverna, não terminando por completo sua refeição e nem pagando por ela, o gigante seguiu junto da mulher até avistar a dupla mais de perto. – Heeeeeeennn!?? U-Um gigante! Uauu! Aquela que portava uma roupa em tons de azul e mascara esquelética proferia para Benks mostrando estar bastante impressionada com porte do homem. Por outro lado, o outro com máscara de coração olhava de relance e permanecia em silencio. – Esses aqui são os irmãos Maybelle e Butcher. Estão de passagem nessas bandas, mas iram junto para melhorar a proficiência do serviço, é tudo que precisa saber. A mulher diria e então puxaria outro charuto de seu bolso. – Se quer saber meu nome, pode me chamar de Úrsula. Se não quiser também pode se foder, não me importo. Kehehehe. Ela diria sem ligar para educação ou sutileza, rindo descaradamente.

Após acender seu charuto e tragar algumas vezes, ela retornaria a falar. – Vamos andando. Durante o curto espaço de tempo em que eles caminharia pelo terminal cinza, Úrsula explicaria algumas partes do plano. – Então seus estrumes... o carregamento de joias vai chegar amanha a noite. Até lá, vocês podem fazer o que quiser. Ela puxava de seu bolso um papel cartonado com alguns pontos da ilha quase parecendo um mapa improvisado. – Vamos nos encontrar aqui! Ela apontava para uma das ruas que passavam próximo da floresta Midway. – O bote é nesse local. Vou tentar descobrir nesse meio tempo a hora exata que o carregamento vai atracar no porto. Mas essa é a única rota que ele passara, além de ser amanhã, isso é certo. A mulher diria sem dar muita ênfase para o restante. – Okay. Espero que não seja furada, porque se for eu vou martelar sua cabeça, vadia do caralho. Butcher proferia mostrando estar de mal-humorado. Por outro lado, Belle estava pouco ligando para a mulher. Mas sim se apresentar para Barnabas. – Ah meu nome é Maybelle, mas pode me chamar de Belle. Espero que possamos nos dar bem no massacre.... digo roubo! Ha.ha! Hahahaha! Ela parecia simpática e amigável, mesmo que isso não combinasse muito com sua entonação corporal e psicopatia.

Úrsula estava a frente do grupo até então parar sua caminhada. – Beleza então, seus merdas, espero vocês ao pôr do sol nesse local aí. Vê se não atrasem. Eu tenho que resolver uns pepinos. Ela diria e, sem mais perguntas, iria embora. – Que vadia arrogante do cacete, to louco pra afundar o crânio dela. Butcher diria ao puxar seu martelo e movimentar de um lado para o outro. – Hum... e você cara? Porque está perdendo seu tempo nesse fim de mundo? O homem de mascara perguntaria um pouco intrigado ao tempo que guardava seu martelo e cruzava seus braços. Ele não era tão carismático quanto Belle, mas não era de todo amargurado. Eles haviam parado próximo de algumas caçambas que havia sido levadas com resto de comida e alguns itens quebrados, isso era bastante corriqueiro e natural. Os catadores se amontoavam em busca de achar algo útil como de costume, apesar da cena ser bastante grotesca, isso era bastante normal no terminal cinza.

Histórico Barnabas:

_________________

Capitulo 1 - O homem do terminal cinza! 2uAvx3T_d
BarnabasBenks
Imagem :
Capitulo 1 - O homem do terminal cinza! Dorohedoro-full-753653
Créditos :
00
Localização :
Dawn Island - East Blue
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t2004-barnabas-benks#21424 https://www.allbluerpg.com/t2005-capitulo-1-o-homem-do-terminal-cinza#21428

Barnabas Benks
Capítulo 1 - O Homem do Terminal Cinza!












Quando minhas palavras chegaram aos ouvidos daquela mulher parecia que ela compreendera que não estava falando com um ignóbil, não, ela tinha certeza que estava falando com alguém com um pouco mais do que dois neurônios na cabeça e era exatamente essa a impressão que queria deixar. Logo o riso dela (histérico como sempre) mostrou-se presente e eu apenas contemplei a conclusão de que a contra oferta acabará sendo aceita e isso me fazia dar um largo sorriso ao ver que no fim tudo acabará bem.




Capitulo 1 - O homem do terminal cinza! Giphy




Não demorou muito para que eu tivesse de sair com ela e me deparar com os curiosos capangas que ela tinha ao seu dispor. A reação de um deles (a mulher de musculatura avantajada) foi algo pitoresco para mim, eu não era um gigante de fato afinal, mas compreendia que para aquela mulher eu era o mais próximo de um gigante que ela já teve o prazer de ver, mas isso não tirou uma reação minha em nada.

A apresentação começou a ser feita enquanto caminhávamos e o meu pagamento prévio tinha sido feito, Ursula, minha empregadora estava terminando de coletar as informações para que possamos fazer a execução do plano, um mapa improvisado mostrou a demarcação de onde precisávamos estar. Butcher e Maybelle pareciam um problema para mim, afinal poderiam ser aqueles que me eliminariam por uma quantia e por isso mesmo depois das atitudes de cabeça quente de Butcher e da “ amistosidade “ de Maybelle eu permaneci em silêncio. Tudo que eu precisava entender eu compreendi e por isso foi apenas quando Ursula foi embora e que meus músculos relaxaram levemente, seguido disso veio o questionamento de Butcher e foi olhando para ele que eu me vi na obrigação de responder adequadamente aquele ranzinza.

-- Eu vivo aqui, esse é o meu lar... – Queria poder explicar de outra maneira mas essa era a mais prática, enquanto via os moradores buscarem comida desesperadamente e meus bolsos cheios eu podia sentir momentaneamente nojo de mim, mas sabia que naquele terminal era a lei do mais forte e mais apto, lamentava, mas aquele ser era inferior perante aquelas leis. Porém seguido das minhas palavras iniciais vieram  mas minhas palavras finais –   … mas o que vocês fazem aqui, buscando trabalho? Matando inocentes? Não, vocês não me parecem esse tipo de escória… – E enquanto aguardava resposta pensava comigo se seria interessante saber a capacidade dos homens que trabalhariam comigo nesse próximo dia.

Portanto no momento que as respostas acabassem eu falaria em um tom sarcástico e provocativo , mas objetivamente desafiador para os dois presentes:


-- Não quero trabalhar com peso morto, então, “Martelador” e “Sorridente”... – Meus dedos estalavam na minha mão enquanto eu dava alguns passos para criar uma leve distância e complementaria – …me mostrem o que sabem fazer, vocês têm três minutos para me derrubar…se forem capazes..


Sim, era uma desafio de supetão e era a esse desafio curioso que gostaria de ver a reação dos mesmos após provarem seu valor.












Hp: 8200
SP: 200
Número de Postes: 05

Objetivos:


[  ] Aperfeiçoar um pouco minhas habilidades.
[  ] Ter o primeiro combate com um inimigo "real".
[  ] Começar uma derrocada de nobres.
[  ] Fazer um comunicado na “Rádio Local”
[  ] Vencer o capitão da guarda real!
[  ] Conseguir recursos para comprar um Barco.

Considerações:

.
Blindao
Imagem :
Capitulo 1 - O homem do terminal cinza! ZDZLMTU
Créditos :
77
Localização :
Segunda Rota ~ Lotda
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t296-thorkell-dragnar-godheim https://www.allbluerpg.com/t1057-4-capitulo-gigantorines-em-altai
Blindao
Tenente

Narração
Aventura



Quando o gigante se deparou com aquela cena escrota entre os restos de comidas e os outros brigando por ela, o mesmo percebeu a sorte que tinha por estar de estomago, e bolsos, cheios naquele instante. De qualquer forma, Benks optava por devolver a pergunta para Butcher sobre o questionamento de antes. – Ah cara... nem me fala. O homem de mascara diria ao pegar nas pontas de sua mascara e então puxar suavemente de forma a expressar irritação.

– Somos aspirantes à piratas! Maybelle diria ao abrir seus braços e mostrar grandiosidade; apesar de não serem tudo isso. – Estamos tentando pagar um débito, por isso esse serviço de merda. Odeio seguir regras, ainda mais daquela vadia. Butcher não parecia ser mal-humorado e ranzinza, mas devido a sua situação ele estava constantemente deste jeito.

Não tardou para Barnabas propor um confronto para com a dupla de piratas, já que, ele precisava ver com seus próprios olhos a força de seus, inesperados e provisórios, aliados. – Huh? Ce bateu a cabeça, cara? Butcher diria com um dos olhos arregalado pela súbita ideia de lutar com o gigante. – Uauu, eu nunca lutei contra um um gigante... isso vai ser da hora! Vamos, vamos! Belle diria já dando alguns socos no ar para aquecer de forma simpática; e bem louca.

Benks havia andado alguns passos para conservar uma distância, enquanto isso esperava pela aceitação da dupla. – Tá falando sério Belle? Porque iriamos perder tempo em uma luta pra provar alguma coisa a ele?! Butcher não era do tipo que fugia de uma luta ou muito menos tinha medo, ele só não queria perder tempo em uma luta sem sentido; isso para ele é claro. Afinal, para Barnabas havia sentido sim.

Belle avançava desenfreadamente, não que ela não tivesse ouvido seu parceiro, mas simplesmente decidiu ignorar o mesmo. – Ei?? Volta aqui!! Mas que porra! Butcher diria ao mesmo tempo que Belle já havia diminuído a distância entre ela e o gigante.

A mulher mascarada então utilizava os joelhos do gigante como trampolim, já que, chutava-os para se impulsionar ao alto e assim desferir um soco no queixo do infame homem. O golpe era forte, forte suficiente para fazer o homem andar dois passos para trás. – Tsk. Que se foda também. Butcher havia dito, mas não antes de já estar no encalço de Benks e desferir uma martelada no posterior da coxa. O impacto fez com que seu martelo retrocedesse um pouco, ao ponto da mão do mascarado sentir o efeito colateral da resistência muscular do gigante. – Puta merda... tá usando alguma armadura aí? Ele diria olhando para o martelo, mas logo entendendo que se tratava da particularidade racial dos gigantes.

A dupla era rápida, tão rápida que certamente surpreenderia o gigante. Ele até poderia ter lutado com alguns indivíduos especiais, mas sem duvidas seriam nada perante estes a sua frente. Seria seu dia de sorte? Ou de azar? Seja o que for, Butcher e Belle eram piratas-mercenários que estavam acostumados a lutar e apanhar constantemente. – Eai já tá satisfeito? Butcher diria caminhando pela lateral do gigante ao mesmo tempo que fintava o enorme homem de baixo para cima. A dupla não havia mostrado nem de longe toda sua força, mas da mesma forma o gigante se quer havia feito algo. E, o que ambos sabiam um do outro era que: subestimar seu oponente seria um erro.


Histórico Barnabas:

_________________

Capitulo 1 - O homem do terminal cinza! 2uAvx3T_d
BarnabasBenks
Imagem :
Capitulo 1 - O homem do terminal cinza! Dorohedoro-full-753653
Créditos :
00
Localização :
Dawn Island - East Blue
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t2004-barnabas-benks#21424 https://www.allbluerpg.com/t2005-capitulo-1-o-homem-do-terminal-cinza#21428

Barnabas Benks
Capítulo 1 - O Homem do Terminal Cinza!












Piratas infames em busca de algum tostão para pagar as suas próprias dívidas, seria essa a ladainha de todos que buscavam o mar para lucrar ou subjugar os mais fracos? Bem, não sei ao certo, mas sei que aqueles ali presentes sim, eles eram pessoas endividadas em busca de um tostão para pagar suas contas. E isso me fez sentir apenas uma coisa: Pena de sua ingenuidade, afinal eles sempre seriam devedores enquanto existissem como “ peças para máquina se alimentar dos pobres “, mas isso não era eu que devia revelar a eles,eles precisavam aprender.

Porém a minha proposta  foi feita e sinceramente, Belle mordeu a isca mais fácil do que eu imaginei, Butcher era mais ardiloso, no fim ele não era só músculos, ele era cérebro. Eu queria analisar seus movimentos e sincronia e não podia estar mais satisfeito. Quando Belle chutou meus joelhos e subiu atingiu meu rosto, senti o gosto de sangue e a força do impacto, ela era forte como um rolo compressor  e rápida como um disparo, eu gostei disso, Butcher ficava atŕas, tentou me derrubar martelando a parte interna de minhas pernas pela parte de trás, seu martelo recuou e pude compreender que ele era mais “ estratégico “ enquanto Belle era o canhão, eram inimigos formidáveis, mas agora era a minha vez.  

O questionamento de Butcher me fez sorrir por baixo da máscara, um riso que tornou-se uma gargalhada breve, minha postura ia se organizando enquanto minha visão periférica observava os presentes ali e seus movimentos breves. Minhas mãos iam ao rosto e retiravam a máscara de constrição brevemente, deixando o rosto disforme à mostra, o riso continuava agora torpe e a máscara era largada no chão enquanto meu maxilar sambava um pouco para se encaixar com sua nova elasticidade. Meu corpo estalaria enquanto observava os dois falaria em um tom amistoso e cordial.




Capitulo 1 - O homem do terminal cinza! Creative-Torn-Catfish-size-restricted




-- Fortes, vocês são fortes como imaginei... – A voz saia como se uma besta estivesse falando quase sem proficiência, era o mal de minhas feridas e mazelas, era  compreensível, porém “ ameaçador “,  a parte de cima de minhas roupas iam soltando-se, mostrando que eu estava apenas me preparando para começar a reagir e uma “ aura “ de ameaça começava a surgir de mim, tal como quando um leão decide começar a caçar os animais que deseja se alimentar e o complemento do que e falava tornou-se o menos amistoso possível –   … mas agora é a minha vez. – E naquele momento, o disparo na direção de Butcher aconteceu.




Capitulo 1 - O homem do terminal cinza! Baki-anime




Meus calcanhares criariam a base ideal para o metatarso flexionarem decentemente, o impulso seria dado e como uma bala tentaria me disparar na direção do meu alvo, os braços estariam abertos como se um abraço fosse o golpe, mas logo encutariam para mostrar que um soco simples porém grande e forte era o que seria aplicado…ou será que não. Em meu pensamento vão uma coisa era certa, se trabalham em dupla vão agir por todos os lados, um golpe direto com muita velocidade exige uma resposta a altura de esquiva ou interceptação e contaria com essa segunda para a reação se não o soco iria em linha na direção de meu inimigo.

Porém se a reação de Belle fosse me interceptar, assim como a esquiva de Butcher fosse presente, o soco mudaria de rota mirando o chão para criar um “ abalo “ na esquiva e com a outra mão tentaria pegar o pé do meu adversário primário e roda-lo como uma arma para bater em sua aliada e com isso jogar os dois para longe. Sim, era um golpe curioso, mas isso me faria rodar no meu eixo e com isso os encarar enquanto falaria em um tom provocativo e curioso, ainda com minhas feições atualmente bestiais:




Capitulo 1 - O homem do terminal cinza! Jack-hanma-jack-hammer




-- Não me diga que estão satisfeitos? – Agora um olhar avermelhado mostrava a vontade de consumir todo aquele corpo em dor a minha frente, existia um sadismo e sinceramente, era muito prazeroso, por isso complementava – Não me diga que esse foi o melhor de vocês..


E de bom grado esperava as reações daqueles ali presentes no conflito.












Hp: 8200
SP: 200
Número de Postes: 06

Objetivos:


[  ] Aperfeiçoar um pouco minhas habilidades.
[  ] Ter o primeiro combate com um inimigo "real".
[  ] Começar uma derrocada de nobres.
[  ] Fazer um comunicado na “Rádio Local”
[  ] Vencer o capitão da guarda real!
[  ] Conseguir recursos para comprar um Barco.

Considerações:

.

Ganos:
800 Mil Berries (Pagamento antecipado de um serviço)

.
Blindao
Imagem :
Capitulo 1 - O homem do terminal cinza! ZDZLMTU
Créditos :
77
Localização :
Segunda Rota ~ Lotda
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t296-thorkell-dragnar-godheim https://www.allbluerpg.com/t1057-4-capitulo-gigantorines-em-altai
Blindao
Tenente

Narração
Aventura



O giganta ansiava pelo calor da batalha, ansiava pela disputa de forças. A força de Belle era notável, tanto que Benks sentirá na pele, sorte ser um gigante e deter um excelente vigor físico. Já Butcher era mais hábil, mais preciso e mais astuto para com táticas e golpes divergentes do comum.

Barnabas começava a sentir sede de sangue e emanar um violento ímpeto. Tal fato é, que o soco viria como um estrondo de relâmpago atingindo a lateral de Butcher, que só teve tempo de reagir e colocar os braços a frente, mas sendo jogado a vários metros de distancia até colidir com um dos morros de sucatas típicos do terminal cinza. – Eiiiii maninho! Tá vivo ainda meu? Belle diria colocando as mãos sobre a boca pra chamar seu aliado.

A velocidade do giganta não era alta, mas sua proficiência em acertar era razoável. Butcher pode sentir isso na pele ao ser jogado para longe. Apesar da dupla trabalhar junto, nem sempre eles se preocupavam com isso, poderia ser notado quando Belle mais se preocupou em atacar outra vez Benks do que em si ir ajudar seu aliado; provavelmente acreditava que ele estava bem e confiava nele.

A investida de Belle seria através da oportunidade que Barnabas havia dado a ela, pois, seguido em ter socado o homem de máscara, deixaria seu franco exposto para que Belle fizesse a festa. Ela desferia uma rajada de socos entre o fêmur lateral e as costelas mais acima, tendo que dar alguns pulos para compensar a diferença de tamanho. – Uauu, sua robustez é bem fora de série. Ela diria impressionada, mas conseguindo causar danos ao homem, só não tanto quanto ela imaginou ou esperou pelo fato da capacidade de hipoalgia que permitirá o gigante não mostrar nenhuma dor.

- Que porrada dos infernos. Butcher diria com a mão da cabeça e se pondo de pé enquanto Belle enfrentava Benks. – Esse cuzão vai ver só! Então o homem mascarado sacava outro martelo. – Se afasta BELLE!! Butcher diria e empunhava seus dois martelos em uma posição de avanço. – Double Buster Hammer!! Ele diria e, em seguida, corria em direção a Benks e atingirá a parte de trás dos joelhos do gigante, através de um golpe que escorregava entre as pernas do infame.

O golpe havia atingido um certo ponto mais propicio a causar dor, chegando a fazer o gigante se balançar até estabilizar outra vez. Mas seja a dureza, tenacidade e tolerância a dor, Barnabas prevalecia intacto diante a dupla. – Mas o que? Esse maldito não cai? Butcher diria impressionado pela resiliência do oponente a sua frente. – Uouu. Eu sempre ouvi dizer que os gigantes eram bravos guerreiros incansáveis. Tô vendo que é verdade mesmo Há-há-há-há! Maybelle diria enquanto saltitava de um lado para o outro, parecia estar aquecendo o corpo. Por outro lado, Butcher olharia por alguns instantes para Belle, e em seguida para Benks. Parecia estar tramando algo, mas o que exatamente?!


Histórico Barnabas:

_________________

Capitulo 1 - O homem do terminal cinza! 2uAvx3T_d
BarnabasBenks
Imagem :
Capitulo 1 - O homem do terminal cinza! Dorohedoro-full-753653
Créditos :
00
Localização :
Dawn Island - East Blue
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t2004-barnabas-benks#21424 https://www.allbluerpg.com/t2005-capitulo-1-o-homem-do-terminal-cinza#21428

Barnabas Benks
Capítulo 1 - O Homem do Terminal Cinza!












Butcher era arremessado para longe, com um soco, não existiam muitos homens capazes de suportar um soco daquele naquela região, ver que o mesmo ainda encontrava-se vivo para mim foi uma grata surpresa, quase me fez sorrir. As reações de Belle mostravam que ela também estava surpresa, mas acima de tudo, ela estava empolgada, ela era divertida, mas ao mesmo tempo ela era irritante…e isso era suculento.

As coisas começaram a esquentar no momento em que Belle resolveu revidar, tendo a certeza de que teria de ser mais potente nesse momento, os flancos foram o seu alvo, não a julgo, faria o mesmo em sua situação, eu estava exposto naquela região afinal. Os impactos me fizeram sentir o que a muito eu não sentia, “dor”, a dor da forma mais simples e objetiva, ela estava me batendo para me derrubar e eu estava feliz em receber tamanha dedicação, mas aquele era um dia de sorte para eles, tinham encontrado um inimigo a altura. Quando os socos me colocaram em uma posição adequada pude ver Butcher reagir, seu golpe foi tão virulento quando o de sua irmã, dois martelos ele usou (impressionante devo afirmar) mas infelizmente os danos causados foram “ mitigados “ pela minha insensibilidade, por hora. Um passo delicado para trás seria dado, enquanto minha face avermelhada com um olhar intenso seria dado, eles agora estavam começando a brincar como gente grande e bem, eu era o maior ali.  

Era hora de mostrar aquele demônio que estava segurando em mim, não pelo receio de usá-lo mas por que não queria aleijar aqueles coitados, mas eles se mostraram dignos de ver “ A Besta “ em ação. Enquanto Belle saltitava preparando seus movimentos e Butcher analisada a próxima jogada eu me colocava na minha posição de combate esticando os braços como um Urso de frente e observando os dois enquanto salivava pelas brechas que minha face tinha.









Capitulo 1 - O homem do terminal cinza! Tumblr-ltvuhh-HF701qkx8tko1-400




-- Vocês são  fortes como eu imaginava... – Estava cansado de parecer apenas uma besta feroz e lunática que resolveu desafiá-los, era a hora de explicar os meus verdadeiros motivos antes deles sucumbirem e por isso continuava a minha fala após a risada dos golpes recebidos (por mais que os danos ainda estivessem ali) –   …mais ainda não aprenderam sobre quais inimigos enfrentar, não se preocupem, me chamam de monstro, mas eu me vejo como um doutrinador…. – Naquele momento o sorriso foi sumindo, o olhar concentrando-se mais e mais nós dois e era como se de fato um outro “ser estava ali” – …e a primeira lição que trago a vocês é a reverência aquilo que podem temer.




Capitulo 1 - O homem do terminal cinza! Spherical-Lined-Arachnid-max-1mb




Ser amado ou odiado? Bem, não importava, ambos levam ao domínio total, porém um deles é volúvel, altera-se com base em emoções dúbias, mas o outro, não, o outro é tão poderoso que exércitos podem ser destruídos por ele, pois a primeira coisa que sentimos antes de aprender a amar é ele, o medo.

Meus tornozelos deram o apoio necessário para mais um disparate, quase um quadrúpede a se locomover pois no momento que os pés tocaram o solo, as mãos foram de encontro a ele, como se um animal tomasse conta de mim, o intuito disso seria aumentar a velocidade com a força aplicada em tal movimento, Butcher era meu alvo novamente, mas apenas para que uma coisa, a distracção. A nova postura era uma jogada para melhor movimentação e direcionamento do alvo, e isso me faria rodar no momento de quase iminência do contato com Butcher e com mais um grande impulso me direcionar para Belle com olhos sedentos e a bocarra pronta para devorar sua face numa só mordida. Era o momento de carnificina, onde era matar ou morrer.




Capitulo 1 - O homem do terminal cinza! Alucard-hellsing




As defesas de meu corpo não seriam nada demais, irrigar meus músculos e manter eles rígidos nos pontos de impacto era o melhor que podia fazer com minha irracionalidade tomando conta, mas porradas laterais com as mãos poderiam ser dadas caso a proximidade do inimigo fosse boa o suficiente no momento do impacto de seu martelo ou soco.

Porém independente do resultado falaria em um tom sádico e provocativo:

-- Vamos, agora está ficando delicioso… – Meus glóbulos oculares vermelhos mostrariam uma vontade intensa de continuar a batalha, mesmo ferido, mesmo com feridas expostas, e um sorriso sadico me fazia completar – ...eu não me divirto assim a meses.













Hp: 8200
SP: 200
Número de Postes: 07

Objetivos:


[  ] Aperfeiçoar um pouco minhas habilidades.
[  ] Ter o primeiro combate com um inimigo "real".
[  ] Começar uma derrocada de nobres.
[  ] Fazer um comunicado na “Rádio Local”
[  ] Vencer o capitão da guarda real!
[  ] Conseguir recursos para comprar um Barco.

Considerações:

.

Ganos:
800 Mil Berries (Pagamento antecipado de um serviço)

.


Última edição por BarnabasBenks em Qui 28 Jul 2022 - 9:54, editado 2 vez(es) (Motivo da edição : Correção de gif)
Blindao
Imagem :
Capitulo 1 - O homem do terminal cinza! ZDZLMTU
Créditos :
77
Localização :
Segunda Rota ~ Lotda
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t296-thorkell-dragnar-godheim https://www.allbluerpg.com/t1057-4-capitulo-gigantorines-em-altai
Blindao
Tenente

Narração
Aventura



O gigante se deleitava com a batalha, poucos eram os que podiam ter tamanha coragem, ou petulância, em desafiar Barnabas no terminal cinza; apesar de que fora ele desafiante. De qualquer forma, o infame homem notava a força dos oponentes a frente, logo pois, decidido a exercer agora todo seu poderio para com o desfecho da batalha.

Benks começava a divagar em voz alta, deixando Butcher meio confuso. – Do que raios esse maldito ta falando? Foi tu que desafiou a gente! O mascarado diria enquanto olhava para Belle, olhava para Benks e ficava ainda mais perdido nas palavras do gigante. – Há-há-há-há-! Não perca o foco, Butcher, vamos mostrar para ele nosso poder! Maybelle diria bastante empolgada e centrada na luta.

Desta vez, Barnabas buscava a ofensiva determinado em provar seu poder diante a dupla. Utilizando uma investida quadrupede animalesca com intuito de acelerar seus movimentos físicos. Porém, diferente das raças de Mink e desprovido de habilidades atléticas ou acrobáticas, além é claro de um estilo de luta marcial comum, isso simplesmente diminuirá sua agilidade dando oportunidade para a dupla evadir tranquilamente.

Ainda que o avanço de Benks fosse falho, isso não era o pior, mas sim o que viria a seguir. Através de uma excelente sincronia e movimentos com os dedos, sinalizando números, Butcher instruía manobras de batalha para com sua companheira com objetivo de atacar a partir da fuga deles. O homem havia ido para um lado enquanto a mulher para o outro, mas harmonicamente ambos atacavam em conjunto através de golpes entre as pernas, ombros, costas e cabeça.

Ainda que Benks detivesse uma resiliência invejável, tanto que muitos começavam a cercar o trio, torcer e apostar na vitória, o gigante não era indestrutível. Os danos começavam a se acumular e hematomas começavam a emergir. Afinal de contas, Belle era tão forte quanto ele. A mulher era tão forte que nem mesmo Butcher com seus martelos conseguiam se equiparar, e Benks podia sentir isso na pele. - Há-hah-há-há-ah! Ela ria no decorrer do confronto, apesar de ela não ser tão bestial quanto o gigante, dentro dela residia uma fera insana que era alimentada pelo calor da batalha.

Todavia, o potencial da mulher só conseguia ser explorado e maximizado graças as táticas e comandos que Butcher dava de formas muito peculiares; seja por algum olhar, gestos de mão ou com seu martelo. – Agora Belle! O mascarado diria ao tomar a frente do corpo de sua aliada, aproveitando da lerdeza e fragilidade que surgiria tão rápido quanto desapareceria, para combinar um movimento ofensivo contra Barnabas. - Double Buster Hammer: Stormbreaker!

Maybelle então apanhava Butcher pelas pernas e então rodopiava ele como um boneco até que ele atingiria em cheio o rosto do gigante, arremessando-o para o alto. Devido a envergadura do gigante, mais a força de colisão, Benks era erguido para mais de 10 metros de altura até por fim cair de costas no chão. O estrondo era muito alto, tanto que aos pessoas que estavam torcendo e apostando na luta ficaram caladas.

Inesperadamente, Butcher não havia imaginado que a resistência do gigante era tamanha, que uma parte da colisão do ataque retrocedia a ele em razão do impacto. – Puta merda. Esse cara parece uma fusão de tartaruga com gorila. Ele tocava em sua cabeça por estar zonzo. Enquanto isso, Belle estava com suas mãos um pouco tremulas pela força exercida e por razão da colisão. – Não é! Há-há-há-há! Ele é osso duro na queda. Ela diria rindo enquanto se jogava no chão um pouco cansada.

Do outro lado, Benks estava com alguns hematomas e só isso. Ele poderia observar o céu estrelado, só então notando que já era tarde da noite. Algumas pessoas estavam indecisas sobre quem havia ganhado, afinal, ambos os três estavam caídos ao chão. Mas algo que o Gigante poderia dizer era que... a dupla possuía muito potencial, isto se fossem usados de forma muito mais adequada. Apesar de Butcher ser um bom estrategista, liderar não era muito seu forte, pois, sua personalidade era bastante difícil de lidar.


Histórico Barnabas:

_________________

Capitulo 1 - O homem do terminal cinza! 2uAvx3T_d