Tópicos Recentes
Destaques
Klaus
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Akira
Sasha
Ás
Shiori
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Últimos assuntos
Operação FireflyHoje à(s) 6:31 pmpor  WeskerO Bando da Rainha CaolhaHoje à(s) 5:18 pmpor  ShiroIII - Death or ParadiseHoje à(s) 5:16 pmpor  Lyosha[P.D.N] Liu Feng - Marciano aceitou narrarHoje à(s) 4:33 pmpor  Jean FragaCabra da Peste, vol 4 - InterlúdioHoje à(s) 4:27 pmpor  SubaéCriação de AventurasHoje à(s) 4:23 pmpor  SashaI - Anjo CaídoHoje à(s) 4:20 pmpor  SashaLiu FengHoje à(s) 3:22 pmpor  Jean FragaCap. 2 - Ascendendo às profundezasHoje à(s) 2:47 pmpor  Van四 - Morte e SangueHoje à(s) 2:37 pmpor  Koji
 :: Oceanos :: Blues :: West Blue :: Sirarossa
Página 4 de 4 Página 4 de 4 Anterior  1, 2, 3, 4
Kenshin
Ver perfil do usuário
Imagem : Cap. 1 - Aonde é que eu estou? - Página 4 XqxMi0y
Créditos : 26
KenshinDesenvolvedor
https://www.allbluerpg.com/t360-agatha-harkness https://www.allbluerpg.com/t1510-capitulo-ii-sonho-de-uma-noite-de-verao
Cap. 1 - Aonde é que eu estou? Dom Mar 27, 2022 9:04 pm
Relembrando a primeira mensagem :

Cap. 1 - Aonde é que eu estou?

Aqui ocorrerá a aventura do(a) Civil Nero Vil Gax. A qual não possui narrador definido.

_________________

Cap. 1 - Aonde é que eu estou? - Página 4 J09J2lK

"Ah, mas eu não quero ter dois caminhos ou ah, mas eu não quero ter caminho nenhum. Ué, você já pode porra, a única coisa que te impede de fazer isso é ser zé metinha e querer ficar comparando o tamanho do pau com o coleguinha pra compensar o ego frustrado." - Luquinhas, 2022

Jupges
Ver perfil do usuário
Créditos : 00
JupgesCivil
https://www.allbluerpg.com/t1419-nero-vil-gax https://www.allbluerpg.com/t1425p15-cap-1-aonde-e-que-eu-estou#16627
Re: Cap. 1 - Aonde é que eu estou? Qua Maio 11, 2022 6:29 pm



É o Vilgaxxx


Antes de sair da casa Nero faria com que o velho se arrependesse, essa era sua única vontade, no fim era claro para qualquer um que observasse com atenção que ele estava fazendo aquilo pra se distrair. O tritão então pegaria o velho pela cabeça, levantaria ele o mais alto que pudesse e enfiaria sua cabeça com tudo no chão logo em seguida dizendo:-Sente a pressão neném!



O tritão então saia da casa e ao olhar para os marinheiros dava uma risada debochada, então, sem dizer nada começaria a caminhar com calma em direção do rapaz armado com a espingarda, e quando chegasse perto o suficiente pegaria a arma da mão dele rapidamente.

Cap. 1 - Aonde é que eu estou? - Página 4 J8Agqo

Logo em seguida Gax usaria a arma como se fosse um bastão para golpear o lado direito da cabeça do marinheiro na sua frente, e logo após daria uma rasteira no marinheiro com a espada, encostando o cano da arma na barriga do rapaz deitado e disparando a queima-roupa. O homem-peixe jogaria a espingarda no telhado da casa para impedir os marinheiros de pega-la e começaria a prestar atenção nos movimentos do rapaz agora desarmado.

Quando o rapaz ameaçasse de correr ou atacar, o polvo se impulsionaria para cima dele, aplicando um chute em seu estômago, seguido de dois socos na cabeça. Caso o rapaz ainda assim conseguisse revidar, Nero fecharia sua guarda e interceptaria o ataque, agarrando o membro e arremessando o garoto no chão.

Se o marinheiro tentasse atirar em Nero antes dele conseguir se aproximar para roubar a espingarda, o polvo cobriria a cabeça com os braços e tentaria desviar dos tiros jogando o corpo para os lados e se abaixando. Assim que os disparos começassem a ocorrer, Nero dispararia em direção ao rapaz ziguezagueando para prosseguir com a ideia inicial.

Caso o espadachim revidasse, Nero esperaria que ele ameaçasse um ataque, e então o polvo usaria sua precisão temporal para determinar o momento que a espada o atingiria, assim parando a lâmina antes de ser atingido, usando par de mãos bloqueando ela junto de quaisquer movimentações. Logo em seguida começaria a golpear o espadachim com seus quatro braços restantes até que ele soltasse a lâmina.

Cap. 1 - Aonde é que eu estou? - Página 4 FNv43TSXMAYYilV

objetivos:
Atributos, vantagens e perícias:

Histórico:




Blindao
Ver perfil do usuário
Imagem : Cap. 1 - Aonde é que eu estou? - Página 4 OdRR37N
Créditos : 47
Localização : North Blue ~ Flevance
BlindaoSargento
https://www.allbluerpg.com/t296-thorkell-dragnar-godheim https://www.allbluerpg.com/t1057-4-capitulo-gigantorines-em-altai
Re: Cap. 1 - Aonde é que eu estou? Qui Maio 12, 2022 2:12 am

Narração
Aventura



Quando os dois marines haviam enfim entrando porta a dentro na casa do casal, avistariam o tritão com a cabeça do idoso soterrada no chão de madeira, avistando uma poça de sangue emergir. A mulher extremamente assustada, caia aos prantos no chão e colocava as mãos na cabeça devido o temor pela ação do tritão em ter matado seu marido.

Gax caminhava em direção ao pirata que estava com a arma em mãos e dava voz de prisão. O novato tremia um pouco, pois, o tritão não recuava e não mostrava um pingo de medo pelo que poderia acontecer ao ser alvejado pelo atirador. – Se afaste! Eu mandei você se afastar e erguer as mã- Quando menos percebesse, a arma era tirada de suas mãos em um flash por uma das mãos do homem-peixe.

A espingarda agora se tornava um bastão ao ser usada como um porrete que atingirá na cabeça do marinheiro e lhe arremessava para fora da residência. Imediatamente o outro soldado se preparava para enfrentar o tritão, mesmo surpreso pela facilidade que seu aliado havia sido derrotado. Entretanto, o marine era atingido por uma rasteira e fuzilado a queima-roupa, sendo também arremessado para o lado de fora.

O tritão havia saído para o lado de fora e logo se deparava com um dos soldados nocauteado e o outro com um buraco no estômago gritando de dor. Consequentemente as pessoas gritavam e saiam da volta, entrando para suas casas e comércios. O tritão poderia fazer a festa que os novatos seriam sardinhas perante o predador polvo. No entanto, para a surpresa de Nero, um garoto ainda mais novo estaria de frente para os soldados.



Uma mascara em seu rosto certamente chamava atenção, mas não tanto quanto seu olhar sanguinário que era direcionado para Gax quase que com a saída do homem peixe de dentro da casa. – Hn. Esperem um pouco, logo prestarei os primeiros socorros. Mas antes irei neutralizar a inesperada ameaça. O menino não trajava roupas da marinha, entretanto, mostrava conhecer os marinheiros. Talvez possuísse algum vinculo ou houvesse algo mais profundo e atrelado a ele. De qualquer forma, Nero não poderia identificar seu rosto, habilidades ou algum tipo de arma na posse do garoto.

O surgimento do peculiar menino poderia parecer coincidência, mas não era o caso. Ele já estava de olho no tritão desde o porto, ele parecia estar agindo através de uma missão e que havia usado a situação para decretar que o tritão seria culpado e exorcizado após sua ação criminosa. Se Nero pensasse um pouco mais com lógica, poderia presumir que seria um Agente do governo.

A missão do garoto não possuía o foco no tritão, afinal, Gax não possuía recompensa oficializada. Mas quem sabe a loucura do tritão acabou atraindo olhares que não estavam destinado a ele. Mas a pergunta era: isso era uma vantagem para a ascensão do homem-peixe ou uma sentença para seu declínio final?


Histórico Gax:

Histórico Davy:

_________________

Cap. 1 - Aonde é que eu estou? - Página 4 2uAvx3T_d
Jupges
Ver perfil do usuário
Créditos : 00
JupgesCivil
https://www.allbluerpg.com/t1419-nero-vil-gax https://www.allbluerpg.com/t1425p15-cap-1-aonde-e-que-eu-estou#16627
Re: Cap. 1 - Aonde é que eu estou? Sex Maio 13, 2022 11:19 pm



É o Vilgaxxx


Gax levava suas mãos a frente e estalava seus dedos, em seguida estalava seu pescoço e começava a se alongar. O polvo terminava de se preparar e não tirava em momento algum os olhos do garoto na sua frente, ele até pensava em talvez pegar a espada do marinheiro que estava no chão mas o tritão confiava mais em seus punhos. De um jeito ou de outro os inimigos anteriores não foram muito difíceis, este também não deveria ser, ou pelo menos era isso que o tritão pensava. Gax demoraria um bom tempo se alongando, tentando provocar o garoto para que ele começasse a atacar.

Se o garoto avançasse contra o polvo enquanto o mesmo ainda estivesse se preparando, Gax cuspiria tinta no chão na frente do garoto para atrapalhar sua movimentação e contornaria o agente, aproveitando da vantagem de terreno criada para realizar um contra-ataque. Mas antes de realizar o contra-ataque Nero atrasaria propositalmente o seu movimento para esperar que o garoto atacasse ele, neste momento o polvo defenderia o ataque e prenderia o membro que o garoto utilizou contra o peito, para impedir a movimentação do oponente que era menor que ele. Após criar uma situação mais vantajosa o homem-polvo começaria a desferir golpes contra o queixo e garganta do moleque, aonde a máscara não o protegeria.

Reduzindo a distância entre seu inimigo, Gax agora aproveitaria para continuar atacando realizando um chute na junta do joelho do garoto, seguido de uma joelhada no estômago. Assim que o garoto ameaçasse sair da posição desvantajosa, Nero realizaria um "Hara Gatame", prendendo a cabeça do garoto com outro de seus braços, imobilizando o garoto em uma posição que ele tivesse tempo para falar.
-Tão novo e tão ousado... você se arrependerá de se rebelar contra um deus!

Caso o garoto se soltasse o homem polvo começaria a avançar contra o jovem desferindo múltiplos socos, aproveitando da diferença de tamanho para aplica-los por toda a extensão do corpo do jovem, obrigando ele a se defender para não ser golpeado. E se o jovem estivesse armado com alguma arma cortante, Nero enfiaria a palma de uma de suas mãos na lâmina para prender ela fundo na sua mão, impedindo o garoto de usar sua arma.
objetivos:
Atributos, vantagens e perícias:

Histórico:




Blindao
Ver perfil do usuário
Imagem : Cap. 1 - Aonde é que eu estou? - Página 4 OdRR37N
Créditos : 47
Localização : North Blue ~ Flevance
BlindaoSargento
https://www.allbluerpg.com/t296-thorkell-dragnar-godheim https://www.allbluerpg.com/t1057-4-capitulo-gigantorines-em-altai
Re: Cap. 1 - Aonde é que eu estou? Sab Maio 14, 2022 2:42 am

Narração
Aventura



A estratégia do tritão era bastante razoável, pois, no avanço dos passos do menino, o tritão atirou tinta sobre o chão fazendo com que o rapaz perdesse o equilíbrio, ou pelo menos assim parecia. Seguido do avanço de Gax, contornando para tirar proveito da vantagem, Nero atrasava seu ataque com objetivo de permitir o moleque lhe atacar e assim contra-atacar com mais eficiência, e assim acontecia.

Quando Gax se deu conta, estava com o garoto em sua posse, graças a sua mente louca, mas astuta como a de uma raposa, e seus vários braços de suporte, o agente estava imobilizado, ou assim parecia ao tritão. Entretanto, a sequencia de golpes emergiria na mente do homem-peixe, atingindo uma rajada de ataques frenéticos e letais. Entretanto, quando o polvo se deu conta, estava imóvel, semelhante ao garoto que era segurado por seus braços.

– Huh, huh. Você até que é um pouco resistente, demorou mais tempo que a maioria pra surtir efeito. Quando Nero percebeu que não era o garoto que estava na palma de sua mão, mas o próprio tritão na dele, com seus olhos um pouco mais atento notou alguns leves cortes na pele quase que superficiais, levemente sangrando mais com uma substancia de cor diferente do sangue. – Hanodoku. Logo então Nero perceberia que o garoto havia ido intencionalmente na armadilha do tritão, não por impulsão ou imaturidade, mas sim por conhecimento e prevenção. Usando a própria armadilha contra o próprio homem-peixe.

Por ser um tritão, Gax entenderia que seu corpo havia sido envenenado, mas não por algo que lhe afligisse dor, dano ou qualquer incomodo; exceto perder o controle de sua mobilidade. No entanto, tal momento duraria poucos segundos, mas suficientes para o garoto se soltar logo após um chute no rosto do homem-polvo.

Gax havia sido empurrado um pouco, mas notava que a força do menino era bastante inferior a dele, poderia até ser piada para ele se assim realmente pensasse; e estaria certo em uma comparação. Contudo, o tritão deveria se ater que nem todos usam a força bruta ou imprudência durante uma luta, assim como ele usava em determinados momentos. Diante dele estava alguém mais fraco, mais novo e sem um pingo de rivalidade.

Todavia, isso poderia agravar ainda mais as suspeitas do tritão na seguinte pergunta: “como diabos ele havia sido domado de tal forma?” A resposta era a seguinte, se assim ele pensasse com um pouco mais de racionalidade: “destreza, antecipação e malandragem recheavam a essência do menino.” Mostrando uma diferente e divergência em todos os outros oponentes em que Nero haveria enfrentado.

Histórico Gax:

Histórico Davy:

_________________

Cap. 1 - Aonde é que eu estou? - Página 4 2uAvx3T_d
Jupges
Ver perfil do usuário
Créditos : 00
JupgesCivil
https://www.allbluerpg.com/t1419-nero-vil-gax https://www.allbluerpg.com/t1425p15-cap-1-aonde-e-que-eu-estou#16627
Re: Cap. 1 - Aonde é que eu estou? Sab Maio 14, 2022 3:24 pm



É o Vilgaxxx


Nero estava diante de um oponente que ele ainda não podia vencer simplesmente usando força bruta ou agilidade, colocando em comparação com seus últimos inimigos o garoto era um desafio de verdade. Ele não era um simples inseto como os marinheiros, ainda assim não possuía a força dos artistas marciais de antes, que, acabavam por ser oponentes mais simples por lutarem de um jeito que Gax estava acostumado.

Então a mente do tritão precisaria se esforçar se ele quisesse ganhar esta luta. Lutar em uma curta distância apenas levaria o polvo a ser golpeado mais e mais vezes, a agilidade do garoto garantia que ele acertaria Gax em uma situação dessas, e isso significava que o ataque seria inútil.

Gax tinha uma ideia arriscada, o veneno levava uma fração de tempo determinada para agir após entrar em contato com o sangue. Para sorte do tritão sua noção de precisão temporal é invejável, boa o suficiente para medir essa fração com a última experiência.

O homem-peixe parava e analisava o alcance do garoto, e tentava determinar qual era a distância que ele deveria manter do garoto para não ser atingido facilmente. Após estabelecer uma estratégia, Nero avançava, não para cima do garoto, mas sim em direção a casa.

Em uma verdadeira aposta, Gax esperava que o ambiente fechado da casa limitaria a capacidade do garoto de realizar fintas. O polvo então se armaria com mobília próxima, (vassouras, cadeiras, estatuetas, etc.) e usaria desta mobília para garantir que o jovem não se aproximasse, golpeando ele com a mobília se fosse necessário para afastá-lo.

Para tentar realizar sua estratégia, o tritão procuraria pela casa por algum cômodo que não tivesse saída, poderia ser um armário ou talvez um galpão, até mesmo um quarto, bastava que não houvesse saídas. O homem polvo então entraria no cômodo e esperaria o garoto se aproximar da porta, quando ele chegasse Nero colocaria o plano em ação, se aproximando do garoto e puxando ele para dentro do cômodo, fechando a porta logo em seguida.

Para melhorar suas chances o tritão manteria em mente o tempo que leva pro veneno fazer efeito, e se posicionaria de uma forma que pudesse realizar as ações antes de perder o controle do corpo.

objetivos:
Atributos, vantagens e perícias:

Histórico:




Blindao
Ver perfil do usuário
Imagem : Cap. 1 - Aonde é que eu estou? - Página 4 OdRR37N
Créditos : 47
Localização : North Blue ~ Flevance
BlindaoSargento
https://www.allbluerpg.com/t296-thorkell-dragnar-godheim https://www.allbluerpg.com/t1057-4-capitulo-gigantorines-em-altai
Re: Cap. 1 - Aonde é que eu estou? Dom Maio 15, 2022 10:32 pm

Narração
Aventura



O tritão era insano, mas muito ardiloso, já que, notando a diferença de capacidades, mesmo sendo mais forte e resistente que seu oponente, isso não era suficiente para predominar sua vitória. Tal fato é, Nero conseguia captar isso e com suas noções de tática ele logo elaborava uma forma de lidar com o agente.

Quando Gax correu para dentro da casa, considerando usar o ambiente a seu favor e assim diminuir as boas qualidades que superavam levemente as próprias do homem-peixe, segundos se passavam e minutos também. Suspeitando da demora, caso o tritão olhasse com maior atenção veria o Agente prestando primeiros socorros e sem mais delongas colocando um marine em braço e correndo para longe.

Aquela manhã realmente estava sendo muito estranha, não só pelo fato de um tritão correr e gritar como louco, em seguida atacando uma das casas, mas como também agora um garoto com dois homens em cada braço. O agente do governo era novato, mas astuto como um animal. Já que, logo entendeu a tática do tritão e não quis correr o risco de ir até a toca do lobo. Afinal, ele estava lá para ajudar os marines e dar um fim na sua missão; o homem-peixe havia apenas, acidentalmente, invadido seu espaço.

Os agentes não precisavam lidar com qualquer coisa além de sua missão, o menino já havia feito e muito ajudado os soldados, e não queria correr o risco de tornar as coisas mais problemáticas para seu superior. Exatamente por isso chegava a conclusão que lutar com o tritão era nada menos que... desnecessário. Por outro lado, Nero talvez pudesse compreender isso com sua estupida, louca e esperta mente e assim se sentir ofendido. Afinal de contas, ele havia sido domado e ignorado por um reles adolescente fedendo a leite.

Contudo, dentro da situação o tritão poderia correr atrás do agente, já que, o garoto estava com sua mobilidade um pouco atrasada em razão do peso extra dos marines. Gax ainda poderia furtar a casa, matar a mulher do idoso que estava aos prantos em um canto, ou quem sabe ir embora como se nada tivesse ocorrido.

O sol estava começando a ficar mais intenso, logo sendo possível ver mais pessoas troteando pelas ruas de Kano. E isso incluía mais marinheiros, o que logo seria uma caça atrás do tritão que havia matado inocente e ferido defensores da lei. Uma coisa era certa... se Nero ficasse por muito tempo ali, deixando o agente fugir, logo grupos de marinheiros se mobilizariam para captura do polvo.

Histórico Gax:

Histórico Davy:

_________________

Cap. 1 - Aonde é que eu estou? - Página 4 2uAvx3T_d
Jupges
Ver perfil do usuário
Créditos : 00
JupgesCivil
https://www.allbluerpg.com/t1419-nero-vil-gax https://www.allbluerpg.com/t1425p15-cap-1-aonde-e-que-eu-estou#16627
Re: Cap. 1 - Aonde é que eu estou? Seg Maio 16, 2022 6:28 pm



É o Vilgaxxx


O agente fugiu, o que irrita Nero profundamente, com certeza era uma pena para a velha senhora. Ela estava em prantos, nem em seus piores dias deveria ter pensado que sua vida acabaria assim, com um polvo sedento por sangue invadindo sua casa no meio de uma tarde agradável em Kano. Gax caminhava em direção a velha rangendo os dentes, o tritão começava a desferir diversos golpes contra ela, mirando costelas e rosto, até que sentisse que estava batendo em um pedaço de carne sem vida, tentando descarregar seu ódio.

O homem-peixe sabia que marinheiros viriam em sua procura nos próximos minutos, mas isso não o preocupava nem um pouco. Nero começava a vasculhar a casa por inteiro, abrindo cada gaveta que encontrasse, procurando por piso solto ou por esconderijos de dinheiro na parede, joias, estatuetas, pinturas, tudo aquilo que parecesse valioso seria levado por Nero, que também procuraria por alguma mochila para carregar toda essa parafernália.

Após finalizar sua busca, o tritão procuraria por materiais inflamáveis e juntaria eles em algum dos cômodos da casa, ascendendo uma chama com seu projeto recém criado. E depois de causar tanto caos na vida de um casal ele sairia da casa, esperando se encontrar com marinheiros, ou, se desse sorte, esperando se encontrar com uma passagem aberta rumo a liberdade.  

objetivos:
Atributos, vantagens e perícias:

Histórico: