Tópicos Recentes
Destaques
Klaus
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Akira
Sasha
Ás
Shiori
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Últimos assuntos
四 - Morte e SangueHoje à(s) 1:21 ampor  Koji6º Capítulo: Gigantes versus Dragões!Ontem à(s) 11:23 pmpor  Sashaficha Aika KinOntem à(s) 10:50 pmpor  mestrej2° - De Dawn a Shells - Uma viagem para conhecimento.Ontem à(s) 10:39 pmpor  SaruNo Maidens?Ontem à(s) 9:38 pmpor  IzumiCap. 2 - Ascendendo às profundezasOntem à(s) 9:23 pmpor  VanKaoru KageyamaOntem à(s) 9:09 pmpor  Kaoru[Pedido de instrutor] - TaliyahOntem à(s) 9:00 pmpor  nothawaiian[TUTORIAL] - TaliyahOntem à(s) 8:56 pmpor  nothawaiianPorradaria e Fuga: Grand Line Drift. [3]Ontem à(s) 8:46 pmpor  Van
 :: Oceanos :: Blues :: West Blue :: Sirarossa
Página 2 de 4 Página 2 de 4 Anterior  1, 2, 3, 4  Seguinte
Kenshin
Ver perfil do usuário
Imagem : Cap. 1 - Aonde é que eu estou? - Página 2 XqxMi0y
Créditos : 26
KenshinDesenvolvedor
https://www.allbluerpg.com/t360-agatha-harkness https://www.allbluerpg.com/t1510-capitulo-ii-sonho-de-uma-noite-de-verao
Cap. 1 - Aonde é que eu estou? Dom Mar 27, 2022 9:04 pm
Relembrando a primeira mensagem :

Cap. 1 - Aonde é que eu estou?

Aqui ocorrerá a aventura do(a) Civil Nero Vil Gax. A qual não possui narrador definido.

_________________

Cap. 1 - Aonde é que eu estou? - Página 2 J09J2lK

"Ah, mas eu não quero ter dois caminhos ou ah, mas eu não quero ter caminho nenhum. Ué, você já pode porra, a única coisa que te impede de fazer isso é ser zé metinha e querer ficar comparando o tamanho do pau com o coleguinha pra compensar o ego frustrado." - Luquinhas, 2022

Jupges
Ver perfil do usuário
Créditos : 00
JupgesCivil
https://www.allbluerpg.com/t1419-nero-vil-gax https://www.allbluerpg.com/t1425p15-cap-1-aonde-e-que-eu-estou#16627
Re: Cap. 1 - Aonde é que eu estou? Dom Abr 10, 2022 2:32 am



É o Vilgaxxx


Os resultados iniciais da luta não eram o esperado, e o garoto era surpreendentemente apto para alguém que aparentava ser tão novo. A velocidade do inimigo era seu diferencial, trocando entre estilos de combate com uma certa naturalidade, o que fazia dele um oponente perigoso que se adapta facilmente a adversidades. Porém, assim como todo inimigo ele possui fraquezas, a maior delas sendo sua força, quando colocado em comparação ao tritão esse ponto fraco se tornava ainda mais prejudicial, era isso que Nero iria usar para ganhar essa luta.

-Se defenda o quanto quiser garoto! Não vai adiantar nada! HAHAHAHAHA!
Gax dizia isso logo antes de avançar contra Ying, o polvo parecia extremamente animado talvez até mais do que deveria. Gax correria o mais rápido que conseguisse, se impulsionando com pequenos saltos até o jovem, ao se aproximar não começaria uma sequência de golpes, ao invés disso ele agarraria os braços e as pernas do adversário, e continuaria correndo em direção a um dos cantos do dojo, até o corpo de Ying atingir uma das paredes com violência.

Após colocar Ying contra as paredes, o tritão continuaria segurando seus braços e pernas, e agora começaria a usar seu par de braços sobrando para golpear o peito do inimigo em uma sequência de ataques brutal, não parando até sentir que Ying estivesse começando a se soltar. E quando notasse isso, Nero daria uma cotovelada no estômago de Ying, seguido de um chute alto em sua cabeça e logo após daria uma cambalhota para trás para ganhar distância.

O homem-peixe já sabia certa parte do repertório de movimentos de seu oponente, então pensar em defesas agora seria algo mais fácil, o estilo cobra contemplava movimentos como agarrões e imobilizações sendo provavelmente o mais fácil de lidar. Devido a natureza de seu estilo de combate, os "6 Punhos Esmagadores de Pedras", lidar com o estilo do tigre também não parecia um grande problema, desde que seu oponente não fosse mais rápido, Nero poderia facilmente redirecionar seus golpes de volta ao atacante. E agora o mais problemático, o estilo do Jacaré, os outros tinham ataques óbvios que lembravam o modo de ataque dos animais inspirados, mas quando falamos do jacaré é difícil imaginar o que Ying fará, não parece lógico pensar que Ying usaria de mordidas por aparentemente seu estilo de combate ser o kung-fu, mas Nero iria se preparar contra isso, normalmente jacarés usam da força de sua mordida para desmembrar sua presa, mas Ying não teria essa força ou será que teria?

Nero teria terminado seus ataques e tomado a devida distância quando entraria em uma postura defensiva, esperando por uma investida de Ying para recuperar o fôlego. Sempre atento ao seu inimigo, o tritão antes de tudo tomaria cuidado com o estilo cobra sendo cauteloso com qualquer tentativa de ser agarrado, e se isso acontecesse Gax aproveitaria para realizar um contra-ataque, avançando rapidamente contra o inimigo, desviando de seu agarrão e agarrando seu pescoço aplicando um mata-leão com dois de seus braços em Ying.

Durante todo o combate Nero estaria preocupado com os golpes de Ying, sua ideia de rasgar a carne com o estilo tigre parecia perigosa, o tritão decidiu parar de brincar quando viu que o oponente estava a sua altura, então caso fosse golpeado Nero voltaria a estabelecer sua defesa padrão, mas ao invés de redirecionar os ataques para o ar como da última vez, o tritão redirecionaria os golpes de Ying para o rosto de seu atacante, se ele queria destroçar sua presa ele provaria de seu próprio veneno.

Ying ainda não havia utilizado de chutes, mas o mesmo também não havia utilizado o estilo jacaré e não sabendo o que esperar Gax se certificaria de manter a atenção nas pernas do oponente de vez em quando, e caso notasse uma movimentação ofensiva, levantaria sua perna para se defender do ataque e chutaria a parte interior da coxa de seu adversário com um chute baixo.

Caso o aluno tentasse morder Nero, o polvo abriria sua mão e desferiria rapidamente um golpe de mão aberta no queixo do oponente, o obrigando a fechar a boca e provavelmente mordendo a sua língua.

objetivos:
Atributos, vantagens e perícias:

Histórico:




Blindao
Ver perfil do usuário
Imagem : Cap. 1 - Aonde é que eu estou? - Página 2 OdRR37N
Créditos : 47
Localização : North Blue ~ Flevance
BlindaoSargento
https://www.allbluerpg.com/t296-thorkell-dragnar-godheim https://www.allbluerpg.com/t1057-4-capitulo-gigantorines-em-altai
Re: Cap. 1 - Aonde é que eu estou? Qua Abr 13, 2022 6:21 pm

Narração
Aventura



O tritão parecia inspirado com a inesperada luta que diante de seus olhos eclodia, de forma tão surpreendente, que até mesmo o homem-polvo sentira o ímpeto percorrer seu corpo. Não só jovem Ying detinha uma exime capacidade em se adaptar, como também Nero demonstrava astucia e pericia em tal aptidão.

O avanço do homem peixe se mostrava eficaz, extremamente eficaz. Tal fato é, o garoto era agarrado pelos vários braços do polvo, pois, era inegável sua vantagem em termos de combate curtia distância. – Me solte seu desgraçado! O aluno diria, enquanto parte de seu corpo era presa pelas ações do oponente. Afinal, o garoto estava preparado para socos e não agarrões.

A ofensiva de Gax em agarrar o artista marcial era bastante proficiente, logo em seguida colidindo com corpo do garoto contra as paredes do Dojo e destruindo-as no processo. – Arrghh! Enquanto isso, o mestre usava seu corpo para proteger seu filho que ainda estava inconsciente.

Após o chute o aluno teria sido lançado para fora do Dojo, hematomas emergiriam em seu rosto e corpo e algumas partes sangravam. Ele se colocava de pé com um pouco de esforço, Gax havia se precavido e medido corretamente as forma do oponente de lidar com adversário.

Por outro lado, Nero percebia que uma certa aura feroz emergia de dentro do Dojo, assim que ele houvesse saído para enfrentar o aluno. Neste momento, notaria o mestre do centro marcial extremamente irado. – Afaste-se, Ying! Você é o orgulho do nosso Dojo, mas ainda é muito cedo para enfrentar uma criatura como esta. Bayo diria ao tempo que retiraria parte de cima do seu Quimono. – Detesto admitir, mas essa criatura imunda é forte e experiente. Então vamos resolver isso da forma correta, como tem que ser desde o início. Ele expressava uma face zangada, determinada e bem diferente do mestre amoroso de antes. – M-Mestre! Eu consigo, só estou me aquecendo. O aluno diria expressando sua força de vontade, mas o velho apenas retribuía com um olhar e um aceno negativo com sua cabeça.

Ele se aproximava tanto do tritão que ambos ficavam de frente um para o outro, preservando próximo de um metro de distância. – Eu sou seu objetivo, agora você tem minha atenção! Não desconte em meu aluno, tritão. O velho mestre Bayo proferia com convicção e dignidade, apesar de odiar, e com certeza negar, ele havia notado a essência lutadora de Gax. – Mas me responda, tritão... quem foi o ordinário que lhe contratou para fazer isso? Cuja coragem e índole é tão podre que não pode me enfrentar pessoalmente!? As falas do mestre eram ríspidas, mas continha um olhar destemido diante o tritão e sua sede por dinheiro.

Histórico Gax:

_________________

Cap. 1 - Aonde é que eu estou? - Página 2 2uAvx3T_d
Jupges
Ver perfil do usuário
Créditos : 00
JupgesCivil
https://www.allbluerpg.com/t1419-nero-vil-gax https://www.allbluerpg.com/t1425p15-cap-1-aonde-e-que-eu-estou#16627
Re: Cap. 1 - Aonde é que eu estou? Qui Abr 14, 2022 2:01 am



É o Vilgaxxx


Nero mantinha um sorriso cínico em sua expressão facial, olhar para Ying após seu mestre interromper a luta despertava nele uma decepção, de certa forma o polvo esperava que o garoto fosse mais forte, e assim talvez Gax o convidasse para ser um companheiro no mar. O homem-peixe não tinha tempo para pensar muito sobre isso, afinal o mestre se aproximava e junto dele uma pergunta que martelava na cabeça de Nero mais do que ele gostaria: quem é o homem que o contratou?
O tritão então arregalava os olhos quando começava a falar:
Hehehe! Sabia que você falou algo importante agora? Eu não sei quem me contratou! HAHAHAHAHAHA! Eu nem vou poder cobrar ele depois de terminar o serviço porque eu não sei seu rosto, ele pode só trocar de roupa e eu nunca mais poderei encontrá-lo HAHAHAHA!

Em meio a sua crise de riso, Nero apoiaria um braço no ombro do velho para rir enquanto se apoiava nos próprios joelhos, e depois conseguia se controlar enxugando as lágrimas de seus olhos. Nero então continuaria:
Olha eu ainda quero lutar com você, que se foda o dinheiro eu não preciso dele mesmo! Mas vamos fazer o seguinte, após a luta eu prometo que eu te ajudo a se recuperar e procuramos por esse homem misterioso tudo bem?
Gax dizia isso esperando por uma resposta, pouco importava se era positiva ou negativa, ele faria o que prometeu de qualquer jeito. Era mentira o fato de que ele não precisava do dinheiro, mas isso ele resolveria depois.

Durante todo o tempo dialogando, Gax ficaria atento ao mestre, afinal ele já estava irritado e não precisava de muito incentivo para atacar Gax agora. Caso o mestre avançasse contra o tritão, Gax responderia rapidamente, cuspindo tinta em sua cara e dando um mortal para trás para se esquivar do golpe.

Após dialogar, Gax se prepararia e aplicaria três socos diretamente no rosto de seu oponente, todos um em sequência do outro, sendo aplicados no mesmo movimento usando seus três braços direitos.
Cap. 1 - Aonde é que eu estou? - Página 2 20220410

Não dando tempo do velho mestre descansar, Nero daria uma joelhada em seu peito e depois levantaria o velho arremessando ele nos restos das paredes do dojo, na esperança de que o corpo do inimigo atingisse algum escombro. Gax então aproveitaria a chance para estabelecer uma postura defensiva, o polvo esperava que o estilo de combate do mestre fosse parecido com o de Ying, mas se tratando de um mestre era esperado que seus movimentos fossem mais avançados.

Diante de socos e chutes, Nero escolheria sua velocidade como vantagem, o corpo do velho não deveria ser tão ágil como o do tritão, mas era impossível medir sua força no momento. Então o polvo não refletiria os ataques por agora, se concentraria em esquivas simples e defesas rápidas para inicialmente medir a força de seu oponente.

Sem saber os truques que o velho mestre tinha guardados, Nero se atentaria aos agarrões e fintas do estilo cobra, realizando manobras em casos de rasteiras e se afastando o mais rápido possível caso notasse as intenções do mestre de agarrá-lo. Se se afastar não fosse possível Gax tentaria virar a situação ao seu favor, aproveitando que a movimentação de ambos estava limitada para golpear o corpo do velho o mais rápido possível, priorizando velocidade nos ataques ao invés de força.
objetivos:
Atributos, vantagens e perícias:

Histórico:




Blindao
Ver perfil do usuário
Imagem : Cap. 1 - Aonde é que eu estou? - Página 2 OdRR37N
Créditos : 47
Localização : North Blue ~ Flevance
BlindaoSargento
https://www.allbluerpg.com/t296-thorkell-dragnar-godheim https://www.allbluerpg.com/t1057-4-capitulo-gigantorines-em-altai
Re: Cap. 1 - Aonde é que eu estou? Sex Abr 15, 2022 12:11 am

Narração
Aventura



O tritão se aproximava do velho mestre como se fossem chegados, apoiando um de seus braços em um ataque de risos devido ao fato de não saber quem em si havia lhe contratado. De qualquer forma, o mestre prestava atenção nas falas do homem-peixe ainda confuso pelo fato de não entender o motivo e a idiotice do homem em ter aceitado desta forma, mas entender a mente de Gax era o mesmo que tentar entender a existência do universo.

Quando Bayo entendeu que o tritão havia sido ludibriado, ou deixado ser, ele soltaria um suspiro e diria em resposta. – Além de imundo é tolo, pobre tritão. Ele sentiria um pouco de pena, mas logo retomando sua postura marcial. – Se quer dinheiro, eu lhe darei, basta esquecer meu aluno e... conseguir me vencer! Ele terminava de dizer e quase na mesma hora o tritão desferia uma rajada tripla de socos.

Os golpes eram atingidos nos antebraços do humano que os usava como forma de defesa. – Estilo Jacaré: Couraça Escamosa! Entretanto, a força do tritão era notável, pois, apesar dos golpes não penetrarem a defesa do velho mestre, conseguiam lhe empurrar para trás, havendo seus pés arrastados.

Nero atacava novamente sem dar tempo de reação por parte de seu inimigo, pois, não subestimava o líder do Dojo. – Estilo Jacaré: presas rotativas! Ele espalmava a joelhada do tritão para o lado, refletindo o golpe defensivamente. Todavia, a capacidade e vantagem em agarrar seus alvos era algo muito benéfico para o homem-polvo, pois, uma vez que seus braços apanhavam seu alvo o resultado era o que viria a seguir: Gax arremessando o velho contra os restos das paredes do Dojo.

O velho logo se colocava de pé com alguns ferimentos, mas nada muito grave. – Maldita raça. Ele parecia odiar e ter um preconceito grande com os tritões, não especificamente o polvo a sua frente. Apesar de sua força e velocidade serem inferiores a do homem-polvo, a técnica do mestre compensava e muito. Tal fato é, Nero poderia perceber que isso fazia uma imensa diferença em um combate marcial. – Estilo Cobra: Bote Venenoso! Quando o mestre proferiu seu estilo, Gax já sabia como lidar. Apesar do sensei ser mais proficiente em termos de técnica do que seu aluno, Nero já havia compreendido em partes as artes marciais. Logo conseguindo evitar de ser apanhado pelas mãos de Bayo.

Quando o mestre percebeu que o tritão estava atento as artes marciais do Dojo, seja pela breve luta com seu aluno ou por informações externas, o velho homem mudaria sua postura de luta e assumiria uma mais rígida. – Acho que não tenho escolha, parece que terei que levar isso bem mais a sério... homem-peixe. Bayo então respirava mais fundo e soltava o ar de forma mais vagarosa, parecendo que precisava de tempo e esforço para utilizar sua forma final de combate que havia dado a vida para criar. – Quarto Estilo! Tigre: Caçada Feroz! A expressão do velho homem se tornava mais selvagem, suas veias nas testas dilatavam e seus olhos quase emitiam um lado mais primitivo.


Histórico Gax:

_________________

Cap. 1 - Aonde é que eu estou? - Página 2 2uAvx3T_d
Jupges
Ver perfil do usuário
Créditos : 00
JupgesCivil
https://www.allbluerpg.com/t1419-nero-vil-gax https://www.allbluerpg.com/t1425p15-cap-1-aonde-e-que-eu-estou#16627
Re: Cap. 1 - Aonde é que eu estou? Sex Abr 15, 2022 2:15 pm



É o Vilgaxxx


A luta de Gax estava ficando cada vez mais interessante, e agora o tritão compreendia os 3 estilos básicos de luta do dojo, agora o que o preocupava era o quarto estilo, mas a última luta ensinou algo muito valioso para Nero, algo que ele faria questão de usar.

Nero se aproximaria com cuidado de Bayo, atento para movimentos que lembrassem o estilo tigre, se esquivando jogando seu corpo com velocidade para os lados caso fosse necessário, Nero tentaria evitar o máximo defender os golpes por não saber se ele conseguia aguentar os golpes do quarto estilo, só levantando guarda caso percebesse que era o único modo de evitar o golpe.

Quando estivesse próximo o suficiente, o polvo pularia para cima de Bayo, em um movimento rápido agarrando os seus pés a parte de trás do joelho do velho mestre, imitando o movimento que Ying usou para agarrá-lo.-Estilo Cobra: Bote Venenoso!
Agora lutando em uma distância muito mais curta, Nero começaria a desferir socos em seu oponente, mas, do mesmo jeito que os ataques de Ying não eram socos tradicionais, os de Nero também não seriam.Os punhos do polvo estavam com seus dedos flexionados, como se estivessem com o objetivo de agarrar, invés de socar. Entretanto, o ataque seria liberado com propósito de penetrar a defesa de seu oponente rasgando sua carne, o jeito mais eficaz de lidar com o estilo jacaré, era afinal o estilo tigre. -Estilo Tigre: Sétima Presa!

O tritão manteria o mestre preso ao seu corpo, e tentaria manter-se atacando Bayo pelo período de tempo mais longo possível, mas inevitavelmente Gax iria se cansar, e nesse momento seria a vez de Bayo atacar. Nero poderia usar o estilo jacaré do dojo, mas se era pra usar um estilo defensivo, o polvo deveria usar o melhor, o estilo ensinado em sua ilha natal, “Os 6 Punhos Esmagadores de Pedras”.

Entretanto, neste momento uma ideia digna de um mestre das artes marciais passaria pela cabeça de Nero, o polvo começaria a defender os ataques de Bayo os categorizando por intensidade, primeiramente o polvo usaria um par de braços para defender os ataques mais leves e rápidos, imitando o “Estilo Jacaré: Couraça Escamosa”. Os ataques médios e com velocidade mais moderada seriam espalmados para os lados, sendo refletidos defensivamente, imitando o “Estilo Jacaré: Presas Rotativas”. E então, esperando pelos ataques mais fortes e lentos, Nero usaria o estilo que dominava, aproveitando de sua superioridade em agilidade para garantir que conseguiria aparar os golpes, refletindo-os e mandando eles de volta para o seu oponente, criando um contra-ataque. Nero então gritaria para Bayo, estando extremamente animado:
-Presencie humano! Eu criei a defesa suprema! Estilo Jacaré: 6 Punhos Reptilianos!
objetivos:
Atributos, vantagens e perícias:

Histórico:




Blindao
Ver perfil do usuário
Imagem : Cap. 1 - Aonde é que eu estou? - Página 2 OdRR37N
Créditos : 47
Localização : North Blue ~ Flevance
BlindaoSargento
https://www.allbluerpg.com/t296-thorkell-dragnar-godheim https://www.allbluerpg.com/t1057-4-capitulo-gigantorines-em-altai
Re: Cap. 1 - Aonde é que eu estou? Dom Abr 17, 2022 12:47 am

Narração
Aventura



Diferente dos estilos básicos do Dojo de Bayo, cujo eram intercalados e centrados em ataques e defesas, o quarto estilo, a técnica final, era centrado em melhorar ambas de uma única vez em troca de triplicar a energia gasta em seus movimentos. Exatamente por isso o mestre havia proibido Ying de utilizar tal domínio, uma pela sua falta de treinamento e duas impulsividade.

Era notável as veias saltadas pelo velho corpo do homem e seguido de sua investida poderosa. Os socos do velho mestre atingiam em cheio o tritão, mas sua defesa era sólida. Seus múltiplos braços eram tão vantajosos para o ataque quanto para a defesa.

Para a surpresa do mestre, Gax utilizava o mesmo movimento do Dojo dele. Apesar de ser uma cópia mal feita, era inegável a tentativa e audácia do tritão. – Como ousa?! Não desgrace meu estilo marcial! Bayo proferia enfurecido, logo desgarrando o tritão com um movimento de seus braços ao qual empurravam o oponente por meio de ataques em suas pernas que desgrudavam do corpo do velho mestre.

Quando Nero notou que seu oponente surgiria com uma investida furiosa, acabou utilizando seu estilo de luta ao qual lhe proporcionava uma capacidade defensiva muito mais refinada. O ataque rugiria através dos punhos de Bayo, mas eram bloqueados e refletidos por meio dos vários braços do Tritão. Senão fosse sua vantagem de múltiplos braços, certamente já haveria sido atingido brutalmente. Entretanto, sua vantagem racial se tornava o ponto chave na luta, além é claro de seu estilo dos 6 punhos, tal qual conseguiam intercalar as defesas e não dar brecha para qualquer ataque penetrante do inimigo.

Dado algum tempo, o mestre cansaria e mostraria estar ofegante. – Maldito tritão e seus braços! Maldita idade. Ele diria cada vez mais lento até recuar por alguns metros, suando desenfreadamente. – Nada é mais injusta que a velhice. Aproveite tritão... logo seu auge terminará e perceberá que nenhuma força é mais que o tempo. Ele falava com dificuldade, mostrando que a ultima técnica final havia um custo tão alto quanto vantagem.

Algo que Nero poderia notar, talvez não sentir pelo pico de adrenalina na luta e empolgação, era que seus antebraços estavam cheios de hematomas. A força do velho havia sim causado certo dano em segunda camada, apesar da solida defesa do tritão, era perceptível que o homem apesar de velho era alguém que detinha um grau alto de poder, mesmo que seu auge já houvesse passado algum tempo.
 

Histórico Gax:

_________________

Cap. 1 - Aonde é que eu estou? - Página 2 2uAvx3T_d
Jupges
Ver perfil do usuário
Créditos : 00
JupgesCivil
https://www.allbluerpg.com/t1419-nero-vil-gax https://www.allbluerpg.com/t1425p15-cap-1-aonde-e-que-eu-estou#16627
Dom Abr 17, 2022 4:56 pm



É o Vilgaxxx



Quem olhasse para a face de Nero poderia se surpreender, afinal a expressão facial do tritão havia mudado drasticamente de um momento para o outro. Em um momento o tritão estava extremamente animado e sorridente, como se tivesse descoberto um poder oculto dentro dele, já no outro sua cara era de decepção. Descontente com uma vitória tão rápida, o polvo começava a falar com o mestre:
-Ei velho! Recomponha-se, a nossa luta terminou e eu tenho que cumprir minha promessa! Vamos procurar o cara que me contratou, se você não estiver bem eu levo o Ying.

Gax terminaria de falar e olharia para os próprios braços, cobertos em hematomas e se surpreenderia, o velho afinal era mais forte do que parecia para Nero. O tritão esperaria até que um dos dois se oferecesse para ir com ele, mas caso notasse que eles não estavam em condições de lutar iria até eles e pegaria eles no colo. Então esperando que ainda estivessem acordados o tritão diria, -Aonde é o hospital? Vou levar vocês até lá. Caso eles não conseguissem informar o tritão, o polvo perguntaria para alguém que estivesse por perto ou procuraria por um hospital ou clínica ele mesmo. Ao chegar até o hospital largaria os dois em um canto e gritaria em um volume inadequado para um hospital, -SOLICITO ASSISTÊNCIA MÉDICA IMEDIATA!

Se Gax reparasse que os dois não precisavam de ajuda médica, o homem-peixe iria de volta até o lugar que encontrou o homem de capuz. Ao chegar no lugar talvez o homem viesse até ele, e era nisso que Gax estava apostando, afinal ele estaria carregando o corpo surrado do mestre e do aprendiz em seus braços. Mas o tritão não perderia tempo e manteria seus olhos atentos nas sombras, sondando a área em busca do homem.

Caso Bayo ou Ying insistissem em lutar, Nero não perderia tempo e aproveitaria agora da vantagem em velocidade e agarraria a perna o mestre antes que ele pudesse revidar, e jogaria o seu corpo contra o chão diversas vezes, jogando ele de um lado para o outro, arremessando suas costas e cabeça com violência contra o chão da área do dojo.

Cap. 1 - Aonde é que eu estou? - Página 2 Hulk-smash

E se o mestre ainda conseguisse revidar, o tritão defenderia os ataques de maneira simples, apenas levantando uma guarda para não recebê-los diretamente. Gax só gastaria mais energia repelindo os ataques caso sentisse que os golpes de Bayo começaram a ficar mais fortes, afinal mesmo que quase derrotado você não deve subestimar um mestre. O mesmo vale para agarrões, mas nesse caso Nero apenas daria cambalhotas ou realizaria manobras no ar para se esquivar do estilo cobra, pulando para os lados ou para trás para sair do caminho.

objetivos:
Atributos, vantagens e perícias:

Histórico:




Blindao
Ver perfil do usuário
Imagem : Cap. 1 - Aonde é que eu estou? - Página 2 OdRR37N
Créditos : 47
Localização : North Blue ~ Flevance
BlindaoSargento
https://www.allbluerpg.com/t296-thorkell-dragnar-godheim https://www.allbluerpg.com/t1057-4-capitulo-gigantorines-em-altai
Re: Cap. 1 - Aonde é que eu estou? Dom Abr 17, 2022 6:54 pm

Narração
Aventura



A luta estava intensa para ambos os lados, pois, mesmo com aquela técnica que praticamente estava drenando a energia e vida do velho, Gax perceberá seus braços repletos de hematomas. Logo entendendo que a força do velho era de fato poderosa, apesar do custo ser equivalente, uma vez que seu corpo estava apresentando roxos por toda parte. Diferente dos hematomas, esses roxos eram dos vasos sanguíneos que havia dilatado demais e rompidos em sua maioria.

Gax então percebia o estado do seu inimigo, seja por compaixão ou decepção pela luta estar no fim, decidirá por ofertar ao mestre um centro medico e assim tentarem encontrar aquele que haveria lhe contratado.

O mestre acenava com a cabeça de forma positiva a oferta de Nero. – Hunf, nunca pensei que aceitaria ajuda de um tritão imundo. Quando ele cessava sua técnica, expressando grande cansaço e demasiado suor, diria para o tritão. – Esqueça esse marginal, nunca mais o verem... Antes que pudesse terminar de falar, sangue escorreria de sua boca. – O que? Era notável uma lâmina cravada em seu peito e o mesmo garoto de capuz de antes. – V-Você?! Feng! Bayo diria já desabando os joelhos no chão. – Seu velho inútil! Era para eu ser, EUU!!! O seu aluno primogênito, mas decidiu escolher o escroto do Ying. Agora morra de uma vez e se arrependa pelo resto da vida Kuhuhuhu! A cara sádica seria vista pela primeira vez, pois, o assassino ao retirar a lâmina com certo esforço seu rosto se exposto uma vez que seu capuz cairia.

Nero poderia identificar o homem como um rapaz novo, quase mesma idade de Ying, e logo entenderia se tratar de uma disputa e egoísmo por parte de Feng. – Muito bom trabalho tritão, Kuhuhuhu, valeu cada centavo. Eu vou lhe dar seu dinheiro, só espere para eu aproveitar mais um pouco a morte desse mestre olho torto. Ele diria ao tempo que chutava algumas vezes Bayo que estava bastante desgastado e ferido, logo ergueria sua lâmina para desferir o golpe final.

Gax era um tritão livre, justiça era algo que talvez ele não soubesse julgar com exatidão devido sua insanidade. Todavia, ele poderia ver a mediocridade e desonra do ex-aluno pelo fato de dar um golpe as cegas em seu mestre, além de interromper a luta e o acordo do tritão com Bayo; apesar de que o tritão já haveria interrompido antes por aceitar a oferta do mestre.

De qualquer forma, Gax poderia interditar o ataque que iria por um fim na vida de Bayo. Poderia deixar e assim cumprir com seu acordo de antes e receber seu dinheiro, a liberdade de decisão e a vida do homem estava nas mãos do homem-polvo... o que ele fará?

 
Histórico Gax:

_________________

Cap. 1 - Aonde é que eu estou? - Página 2 2uAvx3T_d
Jupges
Ver perfil do usuário
Créditos : 00
JupgesCivil
https://www.allbluerpg.com/t1419-nero-vil-gax https://www.allbluerpg.com/t1425p15-cap-1-aonde-e-que-eu-estou#16627
Re: Cap. 1 - Aonde é que eu estou? Dom Abr 17, 2022 9:47 pm



É o Vilgaxxx


Gax interrompia seu combate para cumprir a promessa que ele tinha feito mais cedo para Bayo, e ao procurar por Feng ele o achou, contra todas as expectativas e possibilidades esperadas por Nero, ele realmente conseguiu achar o delinquente. Mas agora um questionamento surgia na cabeça de Gax, e junto dele duas figuras surgiam em sua mente, uma clara com a aparência similar a de Gax, mas como se fosse translúcido uma espécie de fantasma de luz. Já a outra figura era vermelha e enegrecida, também similar a Gax, mas era como se um demônio tivesse possuído seu corpo.

Em um lapso de segundo Nero começou a discutir com sua própria cabeça, o polvo acreditava que era uma entidade então para ele isso parecia normal, apesar de nunca ter acontecido antes.
-Vocês devem ser o meu lado bom e meu lado ruim. Dizia Nero levemente confuso
-Errado! Eu sou Pólemos! Parte da entidade que você é, e você deveria se ajoelhar! Dizia a entidade vermelha, aparentando estar transbordando de raiva.
-Bom... a sua interpretação não está totalmente errada. Meu nome é Pax inclusive. Mas Pólemos está correto, fazemos parte de sua entidade, e estamos aqui para discutir uma tomada de ação fundamental. Dizia a entidade espectral, com um tom de voz estranhamente calmo, como se nada afetasse ele.
-Vocês são vozes na minha cabeça ou algo do tipo?
-NÃO SEU IMBECIL, IMUNDO DO CARALHO! Nós somos você, será que ainda não deu pra entender?
-Nós somos a causa de sua imprevisibilidade, e só vamos aparecer se você ficar indeciso... bem eu acho que já é a hora de começar a apresentar os pontos. Eu defendo a ideia de ajudar o Bayo por dois motivos simples: o primeiro é óbvio, porque você fez uma promessa. O segundo é um pouco mais complexo e cabe a você julgar... eu sei que você gostou do Ying, e quer convida-lo para se aventurar com você, sem a aprovação de Bayo, Ying não vai aceitar a proposta mesmo que goste dela.
-Não dê ouvidos a Pax! Feng vai te dar o dinheiro que você quer se ajudá-lo, e além disso ele é esperto! Sabendo que não conseguiria ganhar de Bayo no combate ele o pegou por trás, ele seria um companheiro muito melhor que Ying!
-É você tá certo, Feng é melhor que Ying já que é mais esperto, e julgando pelo que ele falou ele também não deve ser um combatente ruim. E o Pax se equivocou no primeiro motivo, a minha promessa já foi cumprida, eu disse que ajudaria ele a procurar. Então eu já sei o que eu vou fazer, nem um e nem outro, eu vou fazer do jeito Gax!

Uma discussão inteira aconteceu em um período de tempo extremamente curto na mente de Gax, devia ser por isso que ele era louco, com 3 lados de um mesmo ponto de vista batalhando um contra o outro constantemente, sua sanidade mental deve ter desistido depois de certo ponto. Nero então corria mirando o pescoço de Feng, levantando ele no alto sem enforcar o garoto, apenas segurando. O tritão começaria a dar risada quando começava a falar:
-Ei! Você não pode fazer isso, sabe por quê? Porque minha cabeça está 100% contra você. Mas eu não ligo para minha cabeça, nem mesmo falei com ela! O que eu quero é o meu dinheiro, e com bônus afinal o acordo era só pra bater em Bayo, eu bati nele, no aprendiz dele e ainda te entreguei ele de mãos abertas. Não se esqueça que você não pode me derrotar! Eu derrotei o seu mestre, e a partir de agora você está me devendo 150 MILHÕES de berries, afinal descumpriu nosso acordo atacando Bayo... mas não precisa se preocupar, se não tiver o dinheiro sua escravidão vai servir até que possa me pagar.

Nero então continuaria segurando o pescoço de Feng com uma mão, segurando o braço que possuía uma arma e roubando sua faca antes que ele pudesse fazer alguma coisa. Nero então pegaria Bayo no colo e correria até o hospital mais próximo para solicitar ajuda médica, se o polvo não soubesse a localização tentaria procurar o mais rápido possível, perguntando a localização para Feng se ele quisesse responder, se não quisesse Nero começaria a socar sua cara até fazer ele falar.

Caso chegasse Nero entraria no hospital chutando a porta, saindo procurando por uma sala de cirurgia que estivesse vazia e deitando Bayo na cama caso fosse possível, Nero então começaria a gritar:
-VELHOTE ESFAQUEADO! VELHOTE ESFAQUEADO ME AJUDEM POR FAVOR! EU REPITO, VELHOTE ESFAQUEADO!

Se Feng se provasse minimamente habilidoso para se esquivar de Nero, o tritão não se preocuparia, pegaria o corpo deitado de Bayo no chão e jogaria contra ele para derruba-lo, isso poderia causar danos ao mestre, mas ele precisava do Feng para salvar sua vida então pouco importava. Ainda assim se o aprendiz contra-atacasse, Nero interromperia seu ataque segurando o membro utilizado, e daria uma cabeçada na sua testa para atordoar ele.

objetivos:
Atributos, vantagens e perícias:

Histórico:




Blindao
Ver perfil do usuário
Imagem : Cap. 1 - Aonde é que eu estou? - Página 2 OdRR37N
Créditos : 47
Localização : North Blue ~ Flevance
BlindaoSargento
https://www.allbluerpg.com/t296-thorkell-dragnar-godheim https://www.allbluerpg.com/t1057-4-capitulo-gigantorines-em-altai
Re: Cap. 1 - Aonde é que eu estou? Seg Abr 18, 2022 3:36 pm

Narração
Aventura



A insanidade do tritão era tamanha, que em sua mente duas figuras criadas por sua loucura, ou será que de fato eram entidades? De qualquer forma, a discussão ocorrerá numa fração de segundos para chegarem a uma conclusão que fosse melhor para Gax. Talvez até mesmo Nero houvesse criado elas para lhe darem suportem em tomada de decisões como no cenário atual. Independente, o tritão agora detinha o poder de salvar, trair ou matar quem lá houvesse, mas a pergunta era... que conclusão ele chegaria?

Antes mesmo de Nero perceber, ou talvez instintivamente, o corpo do polvo estaria correndo em direção a Feng e Bayo. Quando se determinou a ajudar o velho mestre, sabe-se lá por qual motivos, uma de suas mãos teria agarrado o garoto e erguido ao alto. – Huh? Ei, o que está fazendo? Me solta seu peixe podre, está esquecendo o motivo de você ter vindo aqui!! E nosso acordo, hun? O garoto esperneava e gritava, mas tudo que recebia era a voz e as galas de Nero referente a suas loucas ações.

Os olhos do ex aluno se arregalavam ao ouvir o valor que o tritão intimava estar devendo para ele. – Q-queee? Eu não tenho esse dinheiro todo, está louco? O garoto começava a se sentir um pouco sufocado, apesar de Nero não ter usado toda sua força com intuito de não matar o moleque.

Feng até havia tentando sacar sua arma para cortar o braço fora do homem-polvo. Entretanto, Gax já havia se precavido e antecipado tal cenário. Logo desarmando o garoto e perdendo-o com mais firmeza. – Maldição!! Porque isso está acontecendo? Eu só queria receber o titulo de aluno primogênito! Então algumas lagrimas cairiam do rosto de Feng, mostrando seu lado fraco e motivo de não ter sido escolhido por Bayo.

Enquanto o garoto lamentava e chorava, Gax sentiria o puxar em sua perna. – N-não o mate, tritão. O resto de força que Bayo possuía, suplicava ao homem peixe para deixar o ex-aluno vivo, apesar das circunstancias. – Eu lhe darei o dinheiro como combinado. Apenas...*Cosf-Cosf. Uma golfada de sangue seria emitida pela boca do velho mestre. –... deixe ele pagar pelo seus crimes. Mesmo com a suplica do mestre, Gax já havia decidido não matar o garoto.

Bayo então perdia sua consciência e nesse mesmo momento Nero agarrava seu corpo com um dos braços enquanto o outro segurava Feng. Era até estranho ver um tritão de 6 braços, mas ver um tritão com múltiplos braços carregando um garoto e um velho e correndo pela cidade, mesmo que fosse Loguetown, isso sim era algo inédito.

Quando chegou no hospital, ao qual possuía uma placa que sinalizava bem, Gax chutava a porta e percebia as pessoas se assustarem e correrem de medo, enquanto outras mais debilitadas desmaiavam. Nero começava a anunciar o estado do velho mestre e logo algumas enfermeiras lhe atenderiam.

As mulheres traziam uma maca e quando Nero largou o velhote, elas rapidamente começavam a tratar as feridas do idoso. – Sr... tritão, este rapaz também receberá tratamento? Uma das enfermeiras diria um tanto com receio de falar com o homem peixe, não por preconceito, mas sim medo mesmo. Ela olhava para o estado do garoto, que já estava vermelho por tanto tempo sendo agarrado pelo pescoço que achou que também era um paciente. – S-s-socoru! Feng diria com dificuldade, cheio de ranho e lagrimas pelo rosto, motivo qual era pela falta de ar e de sangue. Mas nada que arriscasse sua vida, talvez só fizesse um enorme hematoma na sua jugular.


Histórico Gax:

_________________

Cap. 1 - Aonde é que eu estou? - Página 2 2uAvx3T_d
Jupges
Ver perfil do usuário
Créditos : 00
JupgesCivil
https://www.allbluerpg.com/t1419-nero-vil-gax https://www.allbluerpg.com/t1425p15-cap-1-aonde-e-que-eu-estou#16627
Re: Cap. 1 - Aonde é que eu estou? Seg Abr 18, 2022 6:13 pm



É o Vilgaxxx


Ao perceber que estava quase matando o garoto, o tritão tomou um susto, largando o garoto no chão com pressa e então segurando o seu ombro, dando leves tapinhas em suas costas com a outra mão. Gax olhava para a enfermeira com um olhar mais calmo, dizendo:
-Não se preocupe com esse aqui ele está bem, na verdade é culpa dele o velho estar aqui.

Gax poderia esperar até que tratassem das feridas de Bayo, mas isso seria chato e entediante, e se tem uma única coisa nesse mundo que aquele tritão odeia é o tédio. O tritão então agarrava o braço de Feng e saia do hospital sem dizer nada, ao chegar na rua começaria a falar com o garoto:
-Olha só, eu posso soltar seu braço e você me leva até os 500.000 iniciais do nosso acordo, na verdade seria melhor se já estivesse com eles mas tudo bem se não estiver. De um jeito ou de outro eu vou soltar seu braço, depois você me leva para algo ou alguém que nos transporte para Kano. Posso descontar 1 milhão da sua dívida por este serviço prestado, em alguns meses você se verá livre de mim. Se você fugir eu vou te dar um soco que vai explodir seu crânio de tão forte e vai dividir o céu em dois com o impacto, capiche?

Nero então soltaria o braço do rapaz, esperando que ele não tentasse fugir e só andasse normalmente até a direção desejada pelo polvo. Gax acompanharia Feng sem suspeitar que ele pudesse levá-lo para uma armadilha, alguns chamariam o tritão de ingênuo por isso, mas no fim o homem-peixe só não se importava com sua segurança, ainda assim ele se mantinha duvidoso em relação a Feng por pensar que ele tentaria fugir.

Caso o garoto tentasse fugir, Gax pegaria a faca que havia roubado mais cedo e arremessaria na panturrilha do garoto, correndo em sua direção logo em seguida, segurando sua nuca e arremessando sua cabeça contra o chão.
-Eu te disse que seria um soco né? Foi mal eu menti
objetivos:
Atributos, vantagens e perícias:

Histórico:




Blindao
Ver perfil do usuário
Imagem : Cap. 1 - Aonde é que eu estou? - Página 2 OdRR37N
Créditos : 47
Localização : North Blue ~ Flevance
BlindaoSargento
https://www.allbluerpg.com/t296-thorkell-dragnar-godheim https://www.allbluerpg.com/t1057-4-capitulo-gigantorines-em-altai
Re: Cap. 1 - Aonde é que eu estou? Ter Abr 19, 2022 11:54 am

Narração
Aventura



Quando Nero percebeu que quase havia asfixiado Feng, soltava o garoto e então agarrar em seu ombro. O garoto colocava a mãos na garganta enquanto tossia bastante. – Seu maldito verme. Ele diria com certa dificuldade, mas com muito ódio em cada palavra. Não que Gax se importasse, provavelmente.

O tratamento de Bayo seria algo que demoraria por volta de alguns horas, agregando mais um ou dois dias de descanso. Por outro lado, isso seria um tédio para o tritão, e se ele odiava algo, certamente era monotonia. De qualquer forma, saindo do hospital sem muita indagação, ele traria consigo Feng e dialogava com o Ex-aluno.

Gax exigia o valor de antes, mas após reduzir o valor pelo fato de usar o moleque como guia, retornaria ao montante tratado inicialmente. – O-o que? Ele diria um tanto nervoso, pois, obviamente era certo de que ele não tinha esse dinheiro, apenas havia enganado o tritão, que por sua vez, havia aceitado sem ao menos pedir uma porcentagem de confiança. Feng estava nervoso, afinal, teria que dizer isso para essa criatura que era mais de lua que Boi com saco preso.

Entretanto, para a surpresa de ambos, Ying estava se aproximando poucos metros junto de 2 soldados da marinha. – É aquele ali mesmo. Ele apontava para a dupla, talvez Gax poderia achar que fosse ele, mas em suma seria o Feng alvo da prisão. – Espere aí tritão! Ele diria caso Nero tentasse fugir. – Não vou prestar queixa contra você, já que ajudou meu mestre. Apesar de que você foi o culpado inicialmente, mas o mestre é cabeça dura. Então se eu fizesse isso ele me encheria de porrada. Ele proferia calmo, mas receoso quanto ao homem-peixe.

O marinheiro se aproximavam e então um deles dizia. – Você está preso, Feng Fuo. Venha conosco para seu julgamento. O marine então colocaria um par de algemas no garoto, se Nero deixasse, e acenaria com a cabeça para o tritão um tanto desconfiado e levaria junto com seu colega para o quartel da marinha. Mas antes disso, Gax poderia notar que Ying estava carregando consigo um saco de cor marrom, aqueles típico de dinheiro. – Aqui está, conforme o mestre prometeu, tenho que honrar sua palavra, mesmo que ele não possa fazer pessoalmente. O garoto diria entregando um saco de dinheiro para o tritão havendo por volta de 750.000 mil berris. Não era muito, mas nem pouco. Principalmente para alguém como o tritão que era mais pobre que mendigo.

Os marines então levariam o garoto preso, se o tritão não ousasse disputar a guarda do garoto. Se caso fizesse, a situação se desenrolaria de outra forma. Caso optasse por ser aceitar, receberia o dinheiro e os marinheiros iriam embora, seguido de Ying. – Espero nunca mais nos vermos, canalha. O garoto diria rancoroso e então adentraria no hospital ignorando qualquer resposta do homem-peixe.


Histórico Gax:

_________________

Cap. 1 - Aonde é que eu estou? - Página 2 2uAvx3T_d
Jupges
Ver perfil do usuário
Créditos : 00
JupgesCivil
https://www.allbluerpg.com/t1419-nero-vil-gax https://www.allbluerpg.com/t1425p15-cap-1-aonde-e-que-eu-estou#16627
Re: Cap. 1 - Aonde é que eu estou? Ter Abr 19, 2022 8:41 pm



É o Vilgaxxx


Gax aceitaria o dinheiro de Ying, relutante, mas sendo realista não era como se Feng fosse conseguir arranjar mais do que 750 mil berries, o valor negociado deveria ser superior ao valor de um escravo humano, ainda assim isso o incomodava.

O polvo ficou descontente por ter perdido um escravo, mas ficou feliz por ter ganho os 750 mil. De um jeito ou de outro, agora tudo deveria ser simples, ir até uma ferraria comprar um kit de ferreiro e ir embora para Kano. Entretanto, sem ninguém que conheça a ilha ao seu lado, como é que o tritão iria para Kano?

Em uma atitude estúpida, Nero se viraria procurando pelos marinheiros de antes, e caso conseguisse encontrá-los começaria a correr em sua direção.-Tem algum barco da marinha partindo para Kano? Eu preciso achar um meio de sair dessa ilha, e eu preciso de uma carona. Se bem que com minha força dava pra nadar até lá. Diria o tritão, provavelmente surpreendendo os marinheiros que poderiam ter ficado assustados com sua aproximação.

Já sabendo que os marinheiros não aceitariam um tritão em um barco da marinha se não fosse para prendê-lo, Gax pegaria a faca roubada sorrateiramente e enfiaria na garganta do oficial que estivesse segurando Feng, logo em seguida rapidamente seguraria seu corpo e jogaria contra o segundo oficial. -Ninguém rouba MEU escravo! Era o que o maluco gritava, extremamente bravo por se sentir desafiado, Gax então seguraria Feng pelo tronco e sairia correndo com o garoto, com medo dos oficiais usarem ele como refém.

Ao correr o tritão procuraria por uma construção que fosse um pouco mais baixa, e pularia na parede se impulsionando para cima para tentar subir em sua parte superior. O tritão começaria a correr da marinha pulando de telhado em telhado agora, procurando despistar os soldados obrigando eles a entrarem em becos para persegui-lo. Se Gax notasse que as construções em sua volta eram muito altas para pular, o tritão pularia em uma das paredes e se impulsionaria em direção a outra construção, buscando ganhar altura para chegar até outra das construções.

Caso notasse que algum dos oficiais estava perseguindo ele pelo telhado, o homem-peixe pararia, e esperaria até que o oficial o alcançasse, quando ele chegasse Nero pegaria o corpo de Feng e usaria ele de arma, chocando o corpo do garoto contra as pernas do oficial tentando derrubá-lo, e ao derrubar o corpo do oficial o tritão agarraria o homem caído no chão e o jogaria de cima da construção.

Caso Gax não conseguisse ver os oficiais após mudar de ideia sobre entregar Feng, o tritão desistiria do plano de salvar o garoto, e voltaria até as proximidades do dojo, onde tinha visto uma ferraria. Ao entrar lá iria até o atendente e pediria os itens necessários para realização do seguinte projeto:
Spoiler:

objetivos:
Atributos, vantagens e perícias:

Histórico:




Blindao
Ver perfil do usuário
Imagem : Cap. 1 - Aonde é que eu estou? - Página 2 OdRR37N
Créditos : 47
Localização : North Blue ~ Flevance
BlindaoSargento
https://www.allbluerpg.com/t296-thorkell-dragnar-godheim https://www.allbluerpg.com/t1057-4-capitulo-gigantorines-em-altai
Re: Cap. 1 - Aonde é que eu estou? Ter Abr 19, 2022 10:58 pm

Narração
Aventura



O tritão estava descontente e contente ao mesmo tempo, o que era estranho, mas compreensível em razão de sua peculiar insanidade. Determinado a ir para Kano, depois de comprar seus equipamentos de ferreiro, Gax abordava os marines que estava alguns metros de distância.

- Nós não damos carona para tritões, agora se me der licença. O marinheiro diria um tanto irritado, mas não perdendo sua compostura. O preconceito da marinha com os tritões era o maior entre todas as raças e grupos. Quando o marine virou de costas, Nero soterrava a faca na garganta do soldado e matava-o na mesma hora, jogando seu cadáver para cima do outro marine. – O que!? Feng diria assustado, pois, a imprevisibilidade de Nero era muito visível.

O tritão agarrou o garoto preso e saiu correndo as pressas, logo notando as pessoas assustadas e saindo de perto do assassino. Elas gritavam, mesmo que não fosse novidade alguém morrer na cidade, afinal, estamos falando de Sirarrossa; o antro do comercio negro. De qualquer forma, o outro marine não correria atrás de Gax, já que, tentava socorrer seu colega, que a essa altura já estaria morto por meio de jatos e mais jatos de sangue de sua jugular.

Nero corria e corria mais, porém, antes que pudesse perceber ninguém lhe havia seguido. Todavia, isso certamente o classificaria como assassino, criminoso e, como consequência, pirata. Quando o tritão se deu conta já havia cruzado alguns quarteirões e não havia ninguém próximo além, exceto é claro Feng que havia sido capturado outra vez. – V-Você é louco demais! O garoto diria, o que era irônico vindo de alguém que apunhalou seu mestre pelas costas.

O tritão poderia avistar o porto de onde ele estava, havia alguns navios e nenhum marinheiro avista; apesar de que demoraria um pouco de tempo até que ele realmente fosse procurado. Gax almejava sair da ilha e ir para Kano, poderia pegar uma carona em algum dos navios. Poderia entrar furtivamente ou pagar, ambos eram possibilidade de ter êxito ou falha. Todavia, o homem-peixe havia pensando em comprar seus itens de ferreiro, mas por hora talvez fosse uma decisão ruim retornar a cidade e buscar alguma loja. Entretanto, ainda era uma possibilidade caso assim ele quisesse.


Histórico Gax:

_________________

Cap. 1 - Aonde é que eu estou? - Página 2 2uAvx3T_d
Jupges
Ver perfil do usuário
Créditos : 00
JupgesCivil
https://www.allbluerpg.com/t1419-nero-vil-gax https://www.allbluerpg.com/t1425p15-cap-1-aonde-e-que-eu-estou#16627
Re: Cap. 1 - Aonde é que eu estou? Qua Abr 20, 2022 12:01 pm



É o Vilgaxxx


Desde que acordou o tritão fez do dia dele uma loucura, roubo, brigas de bar, vandalismo, invasão de propriedade, briga de rua, vandalismo mais uma vez, agressão a idosos, assassinato, ajuda na fuga de um preso, etc.. Era impressionante a habilidade do tritão para seguir o caminho errado, e era de se esperar que uma recompensa fosse posta em sua cabeça cedo ou tarde, ele não tinha tempo algum a perder.

Gax procuraria por alguma carga sendo carregada no porto, caixas, sacos ou alguma coisa assim. Então o tritão se aproximaria desses barcos perguntando qual era o destino deles, julgando que Sirarossa deveria exportar muitas coisas por sua localização no meio do blue, alguma das cargas deveria estar sendo carregada para Kano. Caso não encontrasse nenhum carregador, apenas seguiria procurando por outro que estivesse prestes a partir, até achar um que fosse para Kano.

Caso encontrasse então diria para Feng, -Então, eu já sei como vou sair dessa ilha. A polícia está te perseguindo e você é cumplice de assassinato agora, e por se aliar a um tritão o governo vai te taxar de conspirador, se eu fosse você entrava dentro de alguma daquelas caixas e esperava os marujos te carregarem, como você vai fazer isso eu já não sei, se vira!

Nero tinha se metido em um problema gigante para pegar Feng de volta, só para soltá-lo agora deixando o garoto escolher o que faria, às vezes não dava pra entender o tritão mesmo. De um jeito ou de outro, Nero daria um mergulho se submergindo em meio a água, aí procuraria pelo navio que estivesse indo para Kano e agarraria a âncora do barco, esperando até que o mesmo partisse, não era como se a água fosse incomodar ele.

Quando o barco partisse, o homem-peixe tentaria se segurar usando toda sua força, mas talvez ele não conseguisse devido a velocidade do barco, nesse caso Nero usaria o karatê tritão junto com um par de seus braços, para chamar um fluxo de água se estendendo por sua extensão, criando uma mini corrente marítima para se manter preso a âncora.

objetivos:
Atributos, vantagens e perícias:

Histórico: