Tópicos Recentes
Destaques
Klaus
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Akira
Sasha
Ás
Shiori
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Últimos assuntos
 :: Oceanos :: Blues :: North Blue :: Rubeck
Página 2 de 3 Página 2 de 3 Anterior  1, 2, 3  Seguinte
Kenshin
Ver perfil do usuário
Imagem : 1º Caneco - Bottoms Up! - Página 2 XqxMi0y
Créditos : 26
KenshinDesenvolvedor
https://www.allbluerpg.com/t360-agatha-harkness https://www.allbluerpg.com/t1510-capitulo-ii-sonho-de-uma-noite-de-verao
1º Caneco - Bottoms Up! Qui 30 Dez 2021, 22:05
Relembrando a primeira mensagem :

1º Caneco - Bottoms Up!

Aqui ocorrerá a aventura do(a) Civil Manami Namie. A qual não possui narrador definido.

_________________

1º Caneco - Bottoms Up! - Página 2 J09J2lK

"Ah, mas eu não quero ter dois caminhos ou ah, mas eu não quero ter caminho nenhum. Ué, você já pode porra, a única coisa que te impede de fazer isso é ser zé metinha e querer ficar comparando o tamanho do pau com o coleguinha pra compensar o ego frustrado." - Luquinhas, 2022

Maka
Ver perfil do usuário
Imagem : 1º Caneco - Bottoms Up! - Página 2 LtBcCyp
Créditos : 43
Localização : Felinolandia
MakaNarrador
https://www.allbluerpg.com/t298-maka-jabami https://www.allbluerpg.com/t625-as-cronicas-dos-scavenger-a-leoa-o-louco-e-o-mudo
Re: 1º Caneco - Bottoms Up! Seg 07 Fev 2022, 19:17
Rubeck


1º Caneco - Bottoms Up
15h00 I Calor

Manami Namie

De início a notícia era ruim, Manami apesar de receber a grana prometida pelo rapaz, não teria o seu bônus prometido anteriormente, pelo menos por hora. - Aqui está o seu barril. Pode ficar por minha conta, já que você me ajudou muito, hehe. - O homem era agradecido pela ajuda da gigante, retribuindo-a com o barril que ela tanto queria. - Até, não esquece de voltar mais tarde! - Aumentava seu tom de voz à medida que Manami se distanciava do local.

A garota curiosa pela grande movimentação no distrito, seguiu rumo junto do grupo esperando que algo de interessante estivesse acontecendo. - Tem um maluco chapado desafiando a marinha, HAHA. E isso deve tá muito divertido. - Um dos civis por ali comentava enquanto corria na direção da parte central do distrito.

De fato, o local todo estava sendo preparado para o festival, o que já explicaria a massiva presença de civis na região, porém, um grande aglomerado se fazia próximo de um chafariz, onde cinco marinheiros circulavam um rapaz de cabelos longos e loiros, vestindo um macacão laranja – a descrição batia exatamente com a que Maikino havia feito anteriormente.

- Não... se aproximem... seus vermes... - O rapaz completamente bêbado cambaleava para lá, e para cá, balançando o que parecia ser um violão na tentativa de afastar os marinheiros. - Um homem não pode beber... e tocar em paz?... - Cada um dos marinheiros estava equipado com uma soqueira, prontos para avançarem contra ele. - Apenas se renda e a gente pode pensar em dar uma pene leve pra você, seu bêbado imundo! -

O marinheiro que acabava de falar, estava de frente com o homem, e logo que terminou, partiu para cima dele com a intenção de socar até mesmo o violão se fosse necessário. Mas, naquele exato momento, o rapaz de madeixas loiras levantou o violão para cima e o desceu de uma vez na cabeça do marujo que logo ficou inconsciente no chão. - COMO OUSA ATACAR UMA AUTORIDADE? -  

O marinheiro que estava atrás totalmente revoltado se atirou para cima do homem que agora, apresentava um semblante sério, completamente diferente do anterior. - Não seja tolo! Vocês nunca acompanharão o meu ritmo. - Com suavidade, o rapaz se esquivava do marinheiro e, se olhasse bem, até parecia que o golpe pegava de raspão, porém, seu movimento era tão calculado que a evasão era feita de forma tão minuciosa para que em seguida, ele derrubasse o segundo marinheiro com uma cotovelada em sua nuca.

- Oooooh, esse cara é incrível! - Frases como essa ecoavam pela praça, as pessoas ficavam maravilhadas com tal habilidade. - Sintam a bela música, donzelas! - Com muita luxúria, o loiro posicionava seu violão e começava a tocar em um ritmo acelerado, chamando a atenção das mulheres que estavam por ali, ao mesmo tempo que provocava os marinheiros.

No entanto, a música era interrompida pelo próprio rapaz que de forma cômica, caia deitado no chão, dormindo. - HAHAHAHAHAHAHA – As risadas ecoavam pelo local ao verem a queda do homem que os encantava até poucos segundos atrás.  

Contudo, todo o alvoroço era interrompido por um estrondoso tiro que vinha de trás de Manami e, ao seu lado, um enorme humano que carregava em seus ombros um manto branco em que suas costas estavam estampadas o símbolo da justiça, surgia no meio do povo, caminhando até a parte central onde o alvoroço acontecia.

- Larguem esse homem, ele é apenas um bêbado, enquanto vocês são uns completos inúteis! - Sua voz era grossa e tinha muita presença, fazendo uma multidão se silenciar. - Tragam esses dois incompetentes que conseguiram apanhar pra um homem alterado. A ordem nessa ilha nunca vai ser mantida enquanto eu tiver essas decepções na minha frota! - O grupo de marinheiros que ainda estava de pé, ajudavam os dois caídos a se levantarem, saindo dali junto do que aparentava ser o líder do grupo. - Me desculpem o incômodo, cidadãos. Farei o possível para manter a paz em Rubeck, apenas prossigam os preparativos para Septemberfest! Estou ansioso para amanhã. - O Marujo cordialmente se desculpava pelo ocorrido, e logo em seguida se retirava do local.

William Barton

Algumas horas se passavam, e o fim do intervalo chegava com uma conversa de fato produtiva para o cervídeo, que ainda ganhava um bônus ao ser convidado para tal festa da qual ele aceitou de prontidão. Mas uma coisa era certa, talvez continuar insistindo na ruiva não fosse ser tão fácil, já que agora haviam lhe apresentado como ela era fechada – o que não pararia Barton de qualquer forma.

Todo o pessoal junto de Barton voltava para o trabalho daquele dia, seguindo suas funções no descarregamento dos engradados. O veado por sua vez agora observava o médio navio mercantil que estava atracado próximo dali, um veículo marítimo que não estava em tão bom estado, mas que aparentemente ainda aguentaria algumas viagens não muito longas.

Isso lhe trouxe a ideia de se oferecer para uma carona retribuída de trabalho até a próxima ilha, já que nosso querido veado rosa queria voltar aos mares em busca da sua liberdade como um pirata. - O capitão do navio? HAHAHAHA. - Clint ria da pergunta do animal, já lhe dando a resposta.  

- Quem é a pessoa mais fechada daqui e que não se envolve com facilidade com a gente? - O rapaz olhava para Barton esperando que ele respondesse, mas sem esperar muito logo tirava sua dúvida. - Juliene, Barton! Nossa linda Juliene. HAHAHA! - Isso poderia ser uma grande surpresa para o Barton, já que Juliene não passava um “ar” de capitão, pelo menos não dos que ele talvez estivesse acostumado. - Olha, eu até posso te ajudar com isso, mas é melhor deixar pra mais tarde e mostrar pra ela que você é útil. - Clint dava uma piscadinha para Barton. - Na festa a gente resolve isso cara! - Um tapinha nas costas era a despedida de Clint que e virava indo até outro canto fazer algumas anotações em uma prancheta.


Legendas/Npc's:
Narrador:
Ponto-Situação do Personagem:


_________________

1º Caneco - Bottoms Up! - Página 2 94sfShl
Gyatho
Ver perfil do usuário
Imagem : 1º Caneco - Bottoms Up! - Página 2 O7DxVNx
Créditos : 00
Localização : Shells Town
Re: 1º Caneco - Bottoms Up! Dom 13 Fev 2022, 23:40

Grandes revelações

Bisbilhotando um pouco, podia ver que aquele navio não era dos melhores e que podia afundar com facilidade se encontrasse piratas ou algo do tipo. Perguntava a Clint sobre o tal capitão daquele navio e parecia que eu o havia lhe contado uma das melhores piadas de sua vida – Hein? – Me surpreendia com aquela risada surpresa “ Eu disse algo engraçado? “ Continuava confuso sobre aquilo tudo.

Ele tentava me indicar a resposta antes de desistir sem muito tentar e contar de uma vez. Era Juliene, a ruiva com pouca habilidade social que estava fortemente me evitando. No inicio eu realmente não entendi, talvez ele queria formular uma frase com o nome da moça, apenas depois eu liguei os pontos e entendi. Era uma piada – AHAHAAHAHA, é, essa é muito boa haha... – ria como se realmente fosse acreditar naquela mentira. Mas ele realmente dizia aquilo com convicção e causava certo receio em mim –ha há... – Pararia por um momento – É serio? – dizia a ele ainda desacreditado naquela teoria “ Como pode uma mulherzinha daquela tocar um barco desses? Ela não duraria 1 dia como capitão... não, num é pussivi” Continuava duvidando daquela teoria que parecia doida demais para ser verdade.

Ele se oferecia para me ajudar, dando aquela força na hora que eu precisar fazer a oferta a mulher, mas que deveríamos fazer isso a noite, durante a tal bebedeira na taverna. Ele saia para um canto para fazer algumas anotações e eu continuaria trabalhando até não ter mais o que fazer.

Deveria se passar algum tempo até terminar a tarefa. Feito isso, procuraria Clint novamente para juntos irmos a tal taverna, já que ele parecia saber do caminho – Eaew, já ta na hora de tomar umas? – Diria casualmente tentando atiçar a vontade no homem que parecia gostar do veneno tanto quanto eu – Bora que eu quero abrir o happy hour e fechar como o ultimo a sair! – Diria novamente animado caso confirmasse a nossa saída. Dali, acompanharia Clint até a taverna e veríamos o que a noite nos esperava.





histórico:
objetivos:


_________________

legenda:
War
Ver perfil do usuário
Imagem : Deal With It!!
Créditos : 20
Localização : Rubeck ~ North Blue
Re: 1º Caneco - Bottoms Up! Seg 14 Fev 2022, 22:55
Finalmente Manami conseguia completar o seu estoque de bebida - ainda que momentaneamente -, trazendo conclusão a um de seus principais objetivos. E para melhorar ainda mais, não havia gasto um berrie durante o processo, o que sem dúvidas tornaria o gosto do rum recém adquirido ainda mais adocicado.

Com tempo sobrando até que pudesse encontrar Ivana, Manami precisaria descobrir um meio de se distrair pelo resto do dia. Isso, porém, acabava acontecendo sem a necessidade de qualquer esforço da gigante. Enquanto acompanhava a multidão, os murmúrios da mesma lhe prometiam o duelo de um bêbado contra a marinha, e a promessa não demorava em se tornar realidade.

Apesar da ocasional inconveniência de sua altura, nesse caso a estatura de Manami se revelava uma vantagem, lhe conferindo uma vista desimpedida do confronto que naquele momento tornava o futuro espaço do festival em um ringue de luta — Bêbado, cabelo loiro, macacão laranja… — narrava a aparência do homem embriagado — Isso significa alguma coisa… mas o que? — ruminava tentando levantar a bruma que ofuscava a sua memória por conta da bebida.

Enquanto Manami batalhava com as suas lembranças, o homem loiro seguia em sua batalha com a marinha. Embora a facilidade com que o homem lidava com os marinheiros fosse notável, a característica que saltava ao olho da gigante era a viola carregada pelo mesmo — Sorte deles que é só um homem… — murmurava recordando de uma antiga história sobre um macaco violeiro responsável por roubar a vida de qualquer um que interrompesse a sua música.

Ainda que sortudos, os marinheiros encontravam-se indefesos diante do músico, que não poupava provocações e chacotas durante o duelo desequilibrado — Toca Raul! Nyehehehe!! — caçoava entrando no ritmo da palhaçada. Inicialmente a balada se encerrava de forma bizarra, com o homem literalmente caindo no sono. Porém o verdadeiro fim do confronto ocorria com a chegada daquele que parecia ser o superior dos marinheiros indefesos — Oh! Boa entrada. — comentaria para ninguém específico, sendo obrigada a admirar uma apresentação com estilo.

O marinheiro se retirava na mesma velocidade em que surgia, levando os outros marujos com ele e deixando o loiro bêbado dormindo no chão da praça, dando espaço para que Manami tirasse proveito da situação. Embora não pudesse dar certeza, tinha a sensação de que aquele homem era o mesmo mencionado por Maiquinho, e como não custava nada perguntar, seria melhor aproveitar a oportunidade.

— Yo! Acorda! — comandaria em alto tom sem a menor delicadeza, se curvando ao lado do dorminhoco e desferindo uma rápida sequência de petelecos na bochecha do mesmo — O que há de valor aqui no Distrito Norte? — citaria, dessa vez em um sussurro, mantendo os lábios próximos ao rosto do loiro. Se não fosse agraciada com o despertar do homem, Manami removeria a rolha do barril de rum e a balançaria próxima ao nariz do bêbado, na esperança que isso injetasse anime no loiro desfalecido.

Se mesmo assim o sono do rapaz seguisse inabalado, após vedar o barril de rum Manami apanharia com cuidado o loiro em seus braços, garantindo que o pequeno humano estivesse bem aconchegado em seu busto, para então arremessá-lo nas águas do chafariz que se erguia na praça — Acorda desgraça, Nyehehehehe!! — bradaria no meio da multidão sem o menor pudor, esperando que a água gelada - ainda que provavelmente morna por conta da temperatura - quebrasse o encanto que mantinha o loiro desacordado.

— Calma lá! Antes de tudo, vai um gole? Nyehehehe!! — anunciaria indicando o barril de rum assim que conseguisse a atenção do loiro, caso conseguisse arrancá-lo do mundo dos sonhos — Me chamo Manami! Agora me conte sobre essa descoberta no Distrito Norte, Nyehehehe!! — continuaria misturando apresentação com imposição caso o homem aceitasse a sua pequena oferta de paz. — O Marquinhos, do Distrito Sul, que me contou. — revelaria caso o loiro questionasse de onde havia retirado a informação.


Histórico:

Personagem:

Maka
Ver perfil do usuário
Imagem : 1º Caneco - Bottoms Up! - Página 2 LtBcCyp
Créditos : 43
Localização : Felinolandia
MakaNarrador
https://www.allbluerpg.com/t298-maka-jabami https://www.allbluerpg.com/t625-as-cronicas-dos-scavenger-a-leoa-o-louco-e-o-mudo
Re: 1º Caneco - Bottoms Up! Qua 16 Fev 2022, 02:14
Rubeck


1º Caneco - Bottoms Up
17h30 I Calor

Manami Namie

Aquele fim de tarde parecia começar a ser interessante para Manami ao presenciar a cômica cena de um bêbado lidando com marinheiros de uma forma inusitada, enquanto ao mesmo tempo presenciava a chegada daquele que parecia ser uma figura importante do local que logo “resolvia” a situação fazendo com que as pessoas se dispersassem, deixando apenas a garota e o homem que roncava feito um porco enquanto dormia.

A meio gigante se aproximava para de alguma forma tentar acordá-lo, tentando lembrar de onde ouvira falar dele, já que sua aparência se assemelhava a algo que estava na sua cabeça, mas devido a sua péssima memória por beber tanto, a garota quase não consegui se lembrar de início.

Ainda com dúvidas, mas com certa crença de que aquela seria a pessoa citada por Maikino, a garota tratou de buscar formas para acordar o desfalecido. E após algumas tentativas frustradas, o cheiro do álcool que Manami aproximou de seu nariz, fez com que seus olhos se arregalassem, e se não fosse pelo fato do barril ser enorme para o uso do homem, a essa hora provavelmente já havia consumido com todo o rum.

- Me passa esse rum pra cá! - Acordava na pilha louco para colocar a mão no rum de Manami. - Descoberta? Que raio de descoberta? - O rapaz aceitava a oferta de paz da garota tomando um belo gole de rum, mas sem tirar o olho da bebida, sua atenção era totalmente para ela. - Marquinhos? Não conheço, não sei do que cê tá falando... grandona. - O louro começava a observar Manami de cima a baixo, para que em seguida voltasse a sua atenção para a bebida, esticando os seus braços querendo a arrancar das mãos da meio gigante.

- Porque você tá me fazendo esse tipo de pergunta garota, por acaso é alguma fã? - O sono parecia "resetar" a cabeça do homem, que perdidamente não fazia nem ideia de onde estava ou que estava acontecendo. - Porque não vamos pro bar tomar uma e quem sabe eu posso fazer uma música pra você, querida. -  

William Barton

Era difícil para Barton acreditar nas palavras do rapaz, já que não via nada de um capitão na mulher, o que fazia colapsar julgando que aquilo seria na verdade mais uma das brincadeiras de Clint e de todo o pessoal.

Algumas horas se passavam enquanto o cervídeo deixava aquilo um pouco de lado ainda incrédulo com o que Clint havia dito para focar no trabalho. Após muito esforço e dedicação de toda a equipe e principalmente de Barton, as últimas carroças de engradados partiam do porto até o seu destino.

- Claro, garanhão! Bora fazer o esquenta pro festival de amanhã! - Clint parecia tão animado quanto Barton, que notava que o garoto seria tão amante do álcool quanto ele. - Mas antes, o que você acha de um banho? Hoje tô a fim de me dar bem! E você? - Clint aguardaria a resposta do cervídeo que provavelmente seria positiva para em seguida levá-lo por uma curta caminhada até um dos hangares daquele porto, onde lá dentro havia um longo vestiário, exclusivamente preparado para o grupo que acabara de encerrar aquele expediente, com um chuveiro para cada um.

- Cara, já ia me esquecendo. - O rapaz retirava do seu bolso uma quantia em berries que estava envolta de um elástico de borracha. - Obrigado por se oferecer no trabalho hoje, estávamos em falta de funcionários e você ajudou muito. - Clint entregava para Barton o dinheiro. - São B$1.000.000,00 pelo seu trabalho free lance. - Clint deixava Barton com o dinheiro e logo em seguida se despia enquanto ligava o seu chuveiro para enfim se preparar para aquela noite.


Legendas/Npc's:
Narrador:
Ponto-Situação do Personagem:


_________________

1º Caneco - Bottoms Up! - Página 2 94sfShl
War
Ver perfil do usuário
Imagem : Deal With It!!
Créditos : 20
Localização : Rubeck ~ North Blue
Re: 1º Caneco - Bottoms Up! Sex 18 Fev 2022, 00:58
O estratagema para despertar o moribundo apresentava resultados positivos, não demorando para que o loiro se agarrasse ao barril de rum igual um filhote esfomeado — Vai com calma! — advertia a gigante, afastando a bebida do homem antes que o mesmo consumisse mais do que lhe era ofertado — É, Maiquinho. Um homem-gato… ou onça, algo assim… — buscava refrescar a memória do músico, embora parecesse ser em vão.

Lacrando o barril e mantendo-o longe do alcance pidão do homem, Manami começava a perder o interesse no loiro "Será que eu errei de loiro?" matutava de forma cansada enquanto o músico continuava como uma matraca. Sem muitas esperanças, a gigante guardava a bebida e se preparava para caminhar um pouco mais pelo distrito, mas o convite do loiro alterava o seu rumo — Um bar? Ora, vamos! Nyehehehe!! — anunciava retomando o ânimo, rapidamente iniciando uma busca pelo bar mais próximo.

"Quem sabe bêbado a memória dele melhora!" tecia mentalmente na esperança de que, quem sabe, não houvesse se enganado "De qualquer forma a conta vai ficar pra ele, Nyehehehe!!" tramava de forma otimista, insistindo em sair vitoriosa daquela situação, de uma forma ou de outra.

— Que tal aquele ali? — comentaria indicando o bar mais acessível que encontrasse — Ou tem outro em mente? — indagaria esperando pela resposta, porém sem permanecer inerte por muito tempo, logo seguindo o rumo da taberna. — Aliás, qual o teu nome? — questionaria casualmente na primeira oportunidade que tivesse.

— Fala, chefe! Uma garrafa de rum! — manifestaria para qualquer atendente tão logo adentrasse a taberna - caso a mesma suportasse o seu tamanho -. De qualquer forma, se acomodaria como melhor conseguisse. — Qual foi o motivo da briga com os marinheiros? — indagaria enquanto esperava a bebida chegar — Nada mal, por falar nisso, Nyehehehe! — completaria relembrando os movimentos precisos e imprevisíveis do loiro — Pena que o Sr. Justiça estragou tudo… — soltaria uma falsa lamúria pela interrupção do marinheiro .

— Ah, boa! — cumprimentaria assim que lhe entregassem a bebida — Um brinde a tudo de valor no Distrito Norte! Nyehehehe!! — recitaria de forma jocosa esticando a garrafa na direção do loiro, buscando extrair alguma reação do mesmo.


Histórico:

Personagem:

Maka
Ver perfil do usuário
Imagem : 1º Caneco - Bottoms Up! - Página 2 LtBcCyp
Créditos : 43
Localização : Felinolandia
MakaNarrador
https://www.allbluerpg.com/t298-maka-jabami https://www.allbluerpg.com/t625-as-cronicas-dos-scavenger-a-leoa-o-louco-e-o-mudo
Re: 1º Caneco - Bottoms Up! Qua 23 Fev 2022, 18:37
Rubeck


1º Caneco - Bottoms Up
18h30 I Calor

Manami Namie

Sedento pela bebida, o loiro se jogava sobre o rum de Manami que bloqueava seu avanço, mas toda aquela euforia e curta conversa e encerrava com uma proposta do músico que convidava a gigante para beber, e ela beberrona como era não recusava, aceitando sem pensar duas vezes.

Manami indicava para o homem o primeiro bar que encontrava próximo dali e o homem aceitava caminhando com a garota até o local. O lugar era simples construído todo em madeira com uma iluminação mais amarelada e um pouco escura.

No balcão, agarota pedia o rum enquanto perguntava para o rapaz qual seria o seu nome. - Bardô! O melhor músico que você vai encontrar nessa terra. E o seu, grandona? - Dizia o músico que aguardava o nome da garota para em seguida continuar falando. - O que aconteceu o que? Eu só lembro de estar tocando tranquilamente na praça enquanto bebia e... “puff”, acordei com você na minha frente. - Bardô parecia não se lembrar do que havia acontecido.

A bebida chegava e os dois brindavam e tornavam o rum e, em um passe de mágica, Bardô mudava completamente a sua personalidade. - Cadê aqueles malditos marinheiros? Todos duros e sem coordenação alguma. Um nojo! - Suas bochechas ficavam rosadas enquanto seu semblante se fechava ficando irritado com a memória. - Espero que aquele desgraçado do Pierre tenha cumprido com a sua parte, metidinho de merda! - Um pouco irritado, Bardô cruzava suas pernas colocando o violão sobre suas pernas afinando as cordas do instrumento enquanto se acalmava aos poucos.

- Se aquele maldito fizer merda, não vai receber a parte dele! - Começava a dedilhar as cordas assoviando uma tranquila melodia. - Estou quase finalizando a música pra nossa grande festa de amanhã quando irmos embora daqui. - O músico gostava de falar bastante como se ainda estivesse sozinho, e a cada pausa voltava a dedilhar as cordas do violão e assoviar.


Legendas/Npc's:
Narrador:
Ponto-Situação do Personagem:


_________________

1º Caneco - Bottoms Up! - Página 2 94sfShl
War
Ver perfil do usuário
Imagem : Deal With It!!
Créditos : 20
Localização : Rubeck ~ North Blue
Re: 1º Caneco - Bottoms Up! Dom 27 Fev 2022, 15:50
Enquanto esperavam pelas bebidas, Bardô fazia a sua apresentação — Oh, que apropriado! — comentava descontraída antes de retribuir o gesto com a sua própria introdução — Pode me chamar de Manami, a melhor arqueóloga que você vai encontrar no mundo, Nyehehehe!! — anunciava refletindo a apresentação de Bardô.

O músico se mostrava determinado em admitir ignorância sobre os acontecimentos de minutos mais cedo, mas tudo isso mudava com a chegada da bebida, que resultava na chegada de um novo Bardô "Oh! Acho que entendi…" ponderava escutando o loiro tagarelando sozinho. Nunca havia conhecido alguém com a "peculiaridade" de Bardô, mas considerando todos os elementos presenciados, a conclusão só poderia ser uma: um alcoólatra biruta!

Com essa conclusão as chances de lucro caíam praticamente para zero, mas ao menos a diversão parecia ser garantida "Um bom passatempo até o festival, Nyehehe!" matutava enquanto Bardô seguia com seus delírios nascidos da insanidade — Qual é a parte do Pierre mesmo? *Glug* indagaria com intimidade, fazendo uma breve pausa para um gole de rum —  E pra onde vamos depois da festa? — concluiria descaradamente se inserindo nos planos. Quem sabe seria confundida com uma das alucinações do bêbado.

Pelo rumo que as coisas seguiam, Manami provavelmente precisaria se apresentar novamente, e assim o faria se necessário — O Maikinho falou sobre um plano, uma descoberta aqui no distrito. Imagino que eu possa ajudar… dependendo do que for, claro Nyehehehe!! — adicionaria caso Bardô questionasse o motivo de sua presença — E pelo jeito vocês precisam… maldito Pierre *hunf* entoaria com certa gozação, reproduzindo de forma cômica as falas de Bardô.

— Que tal uma prévia dessa música que tu tá preparando? Pra grande festa amanhã… — insistiria buscando uma abordagem diferente, decidida em ter a sua curiosidade, assim com a sede, saciada. Se nem isso fosse o suficiente para destravar a língua do músico, pelo menos poderia ficar bebendo ao lado do mesmo. Embora se negasse a revelar algo, o loiro parecia ter prazer em conversar sozinho. Com sorte conseguiria extrair algo disso.


Histórico:

Personagem:

Maka
Ver perfil do usuário
Imagem : 1º Caneco - Bottoms Up! - Página 2 LtBcCyp
Créditos : 43
Localização : Felinolandia
MakaNarrador
https://www.allbluerpg.com/t298-maka-jabami https://www.allbluerpg.com/t625-as-cronicas-dos-scavenger-a-leoa-o-louco-e-o-mudo
Re: 1º Caneco - Bottoms Up! Ter 01 Mar 2022, 14:12
Rubeck


1º Caneco - Bottoms Up
20h30 I Calor

Manami Namie

Manami compreendia a situação de Bardô, notando o seu jeito peculiar onde desabrochava uma segunda personalidade quando digeria bebida alcoólica, tornando as coisas mais interessantes já que o músico provavelmente seria um alcoólatra biruta.

- Oooooooh, temos uma arqueóloga aqui, que coisa linda! - Bardô se encantava com o pronunciamento de Manami enquanto tocava seu violão aleatoriamente ficando cada vez mais rosado conforme consumia o álcool. - Isso, maldito Pierre! Ele é um inútil, não precisamos dele! HAHAHAHA! - O lado bobo e alegre dele se aflorava aos poucos. - Festa? Vamos onde? AH É! Vamos pra próxima ilha, horas bolas! Vamos desbravar os mares como piratas! HAHAHAHA! -  

O músico se levantava da mesa com seu violão anunciando sua cantiga e convidando quem fosse músico que o acompanhasse até o canto da taberna para o seu show. O grupo se juntava enquanto o loiro passava algumas instruções e, em poucos segundos o grupo se virava e começava a batida seca nas costas do violão dando o ritmo para que após um compasso, Bardô iniciasse a melodia que aos poucos levantava o astral do lugar, fazendo com que todos gritassem de ânimo na levada da música brindando suas canecas de rum.

Sea Shanty:

- Foi inevitável não ouvir a conversa entre você e meu querido amigo, “mon amour”. - Um rapaz todo pomposo usando um chapéu rosado e uma máscara misteriosa surgia ao lado da garota. - "Plaisir", Pierre! - Puxava o braço livre de Manami e beijava as costas de sua mão mostrando todo o seu charme. - Me diga, “trésor”. Qual seu interesse e curiosidade com o idiota do Bardô? - Indagava o jovem e belo rapaz enquanto tomava um gole de sua bebida interagindo com a música que rolava pelo salão.


Legendas/Npc's:
Narrador:
Ponto-Situação do Personagem:


_________________

1º Caneco - Bottoms Up! - Página 2 94sfShl
War
Ver perfil do usuário
Imagem : Deal With It!!
Créditos : 20
Localização : Rubeck ~ North Blue
Re: 1º Caneco - Bottoms Up! Ter 01 Mar 2022, 19:07
O novo espírito que assumia o corpo de Bardô se mostrava mais receptivo e animado que o anterior, ainda que igualmente disperso — Piratas, uh? Um brinde à isso, Nyehehehe!! — anunciava levantando a bebida antes de esvaziá-la por completo — MAIS UMA! NYEHEHEHE!!! — proclamava aos trabalhadores da taberna, apoiando firmemente o recipiente vazio sobre o balcão.

Em poucos segundos a energia de Bardô contagiava aqueles presentes no bar, onde um show repentino começava a tomar forma, com direito a até mesmo grupo musical improvisado — O festival começou mais cedo, Nyehehehe!! — caçoava com as bochechas rosadas pela animação - e pelo álcool - da taberna, começando a bater os pés no chão na frequência da batida de Bardô.

O ritmo da balada animava o ambiente, mas aparentemente um dos presentes não estava interessado na música, mas sim na meio-gigante — *Glug* Oof… amigo? — resmungava após quase se engasgar com o líquido alcoólico ao encontrar o homem exótico ao seu lado — Pierre, meu chapa! — cumprimentava o mascarado com uma familiaridade que inexistia, mas parecia apropriada dadas as circunstâncias — Cuidado, não lembro da última vez que lavei as mãos, Nyehe… *Glug* …hehehe!! — se divertia apanhando com a mão livre o primeiro caneco que avistasse, enquanto Pierre beijava a outra.

— Meu interesse? Você mesmo respondeu: curiosidade! Nyehehehe!! — retrucaria sem enrolação a inquirição de Pierre — Qual outro motivo eu precisaria? Não resisto a uma boa aventura! Nyehehehe!!! — completaria entornando o que ainda restasse da bebida.

— Se ouviu a nossa conversa, também escutou a minha apresentação, certo? — indagaria ao homem mascarado, porém sem a intenção de esperar por uma resposta logo retomava a palavra — Tesouros e rum! Essa é a minha ambição! Nyehehehe!! — exclamaria assumindo uma pose imponente - se assim a arquitetura permitisse - diante de Pierre — Pelo que parece rum está sob o controle… — comentaria amenizando o tom de voz acima de um sussurro — Tesouro, pelo que me contaram, está por vir… — divulgaria com um olhar afiado para Pierre — O que acha disso? — indagaria por fim sem a menor sutileza.

— De qualquer forma… — continuaria caso Pierre mostrasse relutância em compartilhar qualquer informação relevante — Eu vim sozinha pra essa ilha por causa do festival. — comentaria voltando a sua atenção para Bardô e a sua cantoria — Então qualquer distração é bem vinda… ainda mais se envolver chances de lucro, Nyehehehe!! — terminaria em meio a gargalhada, procurando por um novo caneco de rum — Oh! Não posso esquecer de voltar no Ale’s Pub! — recordaria com certa confusão, porém sem desviar de sua busca pela bebida.


Histórico:

Personagem:

Maka
Ver perfil do usuário
Imagem : 1º Caneco - Bottoms Up! - Página 2 LtBcCyp
Créditos : 43
Localização : Felinolandia
MakaNarrador
https://www.allbluerpg.com/t298-maka-jabami https://www.allbluerpg.com/t625-as-cronicas-dos-scavenger-a-leoa-o-louco-e-o-mudo
Re: 1º Caneco - Bottoms Up! Ter 01 Mar 2022, 20:54
Rubeck


1º Caneco - Bottoms Up
21h20 I Calor

Manami Namie

O festival de fato parecia ter começado mais cedo, todo o público presente na taberna se animava com a cantoria proporcionada por Bardô, levando todos a um ritmo de celebração sem igual. Manami se também aproveitava do momento e se divertia, já se animando para o dia seguinte onde aconteceria o festival.

Contudo, uma interação inesperada lhe pegava de surpresa, a presença do tal Pierre que questionava a meio gigante sobre as reais intenções da garota. - Curiosidade, uhn!? - Respondia enquanto retirava um lenço de seu bolso para limpar sua boca ao saber da falta de higiene da garota enquanto escutava suas motivações iniciais ao chegar em Rubeck. - Já que você é tão "tirer” assim, o que tem a oferecer por um papel importante conosco? - Retrucava Pierre a certa proposta que poderia vir da moça.

Antes mesmo que ela pudesse dar uma resposta, Bardô se aproximava, deixando o resto do grupo musical seguir com outras cantorias dentro do salão. - Pierre... - Olhava fixamente para seu companheiro como se quisesse atacá-lo ali mesmo. - “Bonjour”, Bardô! - A tensão se instalava por alguns segundos, até que o músico se virava para Manami ignorando a presença do rapaz. - Vai a merda, metidinho! Então, grandona! O que achou do meu pequeno concerto do mar? - Indagava para a meio gigante enquanto tomava um gole da bebida de rum que deixara ali antes de ir cantar.

Pierre deu de ombros e apenas sentou no banquinho se escorando sobre a mesa e continuando a beber seu rum, parecia já estar acostumado com as atitudes de seu amigo.


Legendas/Npc's:
Narrador:
Ponto-Situação do Personagem:


_________________

1º Caneco - Bottoms Up! - Página 2 94sfShl
War
Ver perfil do usuário
Imagem : Deal With It!!
Créditos : 20
Localização : Rubeck ~ North Blue
Re: 1º Caneco - Bottoms Up! Qua 09 Mar 2022, 01:16
O homem pomposo não parecia satisfeito com as respostas de Manami. Isso, entretanto, não era motivo de reprovação, afinal a mulher gigante não tinha uma aparência que transbordasse confiança, e ela tinha consciência disso — … — a mulher estava preparada para responder ao breve questionário de Pierre, que parecia determinado em dar início a uma entrevista, mas sem que pudesse emitir qualquer som Bardô interrompia a reunião.

*Glug* Manami sorvia a bebida do caneco mais próximo, sem perder de vista o breve duelo de olhares travado entre Pierre e Bardô. O ar se carregava com a tensão entre os dois homens, o que trazia um sorriso espaçoso ao rosto de Manami "Eu sabia que seria interessante" regozijava ao concluir que não havia perdido o seu tempo com sua curiosidade por Bardô — O que eu achei? Hmmm… — anunciaria como um rosto pensativo, fazendo suspense antes de revelar a sua crítica.

— Revigorante! Nyehehehe!! — divulgava finalmente, deixando a gargalhada ressonar pelo recinto com uma animação que espelhava a sua avaliação — Mas preciso dizer… — a gigante pronunciava de surpresa, assumindo um semblante reflexivo — Ficaria ainda melhor se fosse no mar, Nyehehehe!! — assumiria retornando ao bom humor.

— Amanhã quando estivermos no mar tentamos de novo, Nyehehehe!! — comentaria como se fizesse parte do grupo, ignorando as aparentes ressalvas de Pierre — Mas só depois de aproveitar o festival!! — comandaria como se estivesse no controle da situação, embora o tom de gozação na voz da gigante diluisse qualquer vestígio de autoridade.

— Oh, falando nisso… — Manami começava a murmurar para que a sua voz se misturasse à música e aos barulhos do bar, buscando evitar que alguém além de Pierre e Bardô escutasse o que estava prestes a dizer — Quais são os planos pra amanhã? — indagaria com o seu solitário olho castanho cintilando por medidas iguais de animação e curiosidade, demonstrando que não estava preparada para desistir de extrair alguma informação sobre a misteriosa possibilidade no Distrito Norte, se é que havia algo a ser extraído.


Histórico:

Personagem:

Maka
Ver perfil do usuário
Imagem : 1º Caneco - Bottoms Up! - Página 2 LtBcCyp
Créditos : 43
Localização : Felinolandia
MakaNarrador
https://www.allbluerpg.com/t298-maka-jabami https://www.allbluerpg.com/t625-as-cronicas-dos-scavenger-a-leoa-o-louco-e-o-mudo
Re: 1º Caneco - Bottoms Up! Qua 09 Mar 2022, 14:30
Rubeck


1º Caneco - Bottoms Up
22h00 I Calor

Manami Namie

Observando o trocar de olhares assassinos entre Bardô e Pierre, a meio gigante se animava ao reconhecer que se envolver na situação havia sido em vão, mesmo que aquilo não lhe levasse a nada maior que isso. Questionada pelo músico sobre sua música, Manami reconhecia o talento do rapaz e elogiando-o a sua forma, mas ponderando algo que Bardô de fato concordava.

- HAHAHAHA! Concordo, grandona. Ela foi feita para os mares! - Erguia sua caneca de rum com a intenção de brindar a bebida com a garota, e Pierre tentando entrar no brinde era simplesmente ignorado pelo músico que o encarava novamente. - Aff... - O pomposo dava de ombros novamente se lembrando do quanto seu amigo seria um cara teimoso.

- Quando estivermos? “Mon amour”... - Pierre olhava com certo receio para a garota tentando entender suas palavras. - Bardô! Não saia por aí chamando qualquer sem me consultar! “Imbécile”... - Bardô apenas levantava o seu dedo do meio com ênfase para o seu companheiro, literalmente “cagando” para a opinião dele. - Seu “merdê”... - Devolvia o gesto “carinhoso” de seu amigo.

Os dois entornavam todo o rum de uma vez, se aliviando do estresse, o que de uma hora para outra fazia com que o ar de tensão se afastasse... pelo menos por enquanto. - É o seguinte, Pierre! Ela é minha amiga, criamos uma afinidade, e por isso ela tá comigo agora! Então vai ter que aceitar, meu chapa... - Bardô cruzava os braços estufando seu peito para manter a postura de que não voltaria atrás. Pierre havia percebido que toda uma discussão seria inútil, por mais que ainda não estivesse convencido de que a garota realmente valeria de alguma ajuda.  

- Você “non” leva jeito... - Praticamente entregue a situação, o pomposo se virava para a meio gigante ainda querendo conhecê-la antes de tomar qualquer decisão. - Me diga dessa vez, “mon amour”... O que você tem a “oferrecer”? - Bardô mais uma vez o cortava. - Ela é arqueóloga, Pierre! É a pessoa perfeita! HAHAHA. - Seu amigo se irritava mais uma vez com o corte de seu parceiro, mas no fundo gostava da informação.

- Cale a boca um minuto, “imbécile”! Deixa a “grarrandona” falar! - O músico finalmente se silenciava, mesmo que não gostasse de ser repreendido por Pierre. - Você parece empolgada, e se “pour” mesmo uma arqueóloga, vai ser de “garrande” ajuda. “Mais” eu “perreciso” ter certeza de que “mon amour” não vai nos enganar! - Pierre ainda se mostrava cauteloso, mesmo que seu amigo músico já aceitasse a garota que praticamente acabara de conhecer como uma parceira.


Legendas/Npc's:
Narrador:
Ponto-Situação do Personagem:


_________________

1º Caneco - Bottoms Up! - Página 2 94sfShl
War
Ver perfil do usuário
Imagem : Deal With It!!
Créditos : 20
Localização : Rubeck ~ North Blue
Re: 1º Caneco - Bottoms Up! Qui 10 Mar 2022, 00:59
O anúncio da meia-gigante não passava despercebido por Pierre, que prontamente questionava a auto-inserção da mulher na futura viagem do grupo. Demonstrando experiência em lidar com Bardô, o homem cheio de pompa sequer precisou da explicação de Manami para compreender o que havia se sucedido.

O divertimento de Manami se mostrava longe de acabar, na medida em que as provações de Bardô com Pierre, e vice-versa, não pareciam encontrar limites. O música anunciava os laços recém formados com Namie, o que pegava até mesmo a gigante. "Ohh!! Eu sabia que era charmosa, mas não tanto, Nyehehehe!!" a gigante se entretia com a convicção do loiro que, embora aparentemente inabalável, não parecia afetar Pierre.

Seria Pierre imune ao carisma de Manami? Ou quem sabe a mulher simplesmente não fosse do seu gosto? Independentemente do motivo, o homem de palavras engraçadas perseverava em sua missão de entrevistá-la — … — questionada sobre as habilidades que traria para o grupo, novamente a gigante foi impossibilitada de apresentar uma resposta, sendo Bardô quem reagia às indagações.

A constante interrupção do músico parecia levar Pierre além do seu limite, gerando outro momento de discussão "Nyehehehe!! Que comédia!" zombava internamente a caolha, falhando em levar as falas de Pierre a sério por conta das palavras incomuns que se misturavam no discurso do homem e que quase a fazia perder a sua deixa para apresentar uma resposta — Uh? Oh, sim, sim… muito empolgada! — comentava retomando o foco e a linha de pensamento.

— Primeiro, eu realmente sou arqueóloga, Nyehehehe!! — iniciaria como se justificasse algo. Não era incomum que as pessoas duvidassem da profissão de Manami, acreditando ser mero devaneio de uma bêbada — Uma arqueóloga bêbada, mas ainda assim uma arqueóloga, Nyehehehe!! — mencionaria levantando um caneco, com um certo ar de orgulho.

— Quanto a enganá-los… — continuaria buscando uma forma de convencer Pierre — Vocês tem a minha palavra que não vai acontecer!! Nyehehehe!! — pronunciava com uma certeza que beirava a ingenuidade — Ou tem algo diferente que eu possa fazer? — questionaria caso percebesse que o Sr. Pomposo tinha algo em mente para resolver aquele impasse.

— Se não há nada pra sugerir, existe um velho ditado que pode ajudar… — anunciaria com um sorriso travesso tomando a sua face — No vinho está a verdade!! Nyehehehe!!! — proferia como se revelasse um grande mistério — Uma noite de bebedeira e no outro dia vamos saber as motivações de todos os envolvidos! O que acham?! — o raciocínio era simples, mas para dar certo precisariam se lembrar da noite anterior, e essa parte Manami preferia deixar de fora — Chefe! Vinho!!! — decretaria ao atendente do bar para que substituísse as bebidas de cana de açúcar por aquelas de uvas.


Histórico:

Personagem:

Maka
Ver perfil do usuário
Imagem : 1º Caneco - Bottoms Up! - Página 2 LtBcCyp
Créditos : 43
Localização : Felinolandia
MakaNarrador
https://www.allbluerpg.com/t298-maka-jabami https://www.allbluerpg.com/t625-as-cronicas-dos-scavenger-a-leoa-o-louco-e-o-mudo
Re: 1º Caneco - Bottoms Up! Sex 11 Mar 2022, 15:38
Rubeck


1º Caneco - Bottoms Up
22h150 I Calor

Manami Namie

O divertimento de Manami parecia não ter fim, pois Pierre e Bardô apresentavam um espetáculo na sua frente com suas discussões, e era nítido o quanto o músico era alguém problemático as vezes para o próprio Pierre que diferente de seu companheiro, era um cara muito mais contido e precavido, não se dando ao luxo de aceitar a garota com tanta facilidade, ainda mais pela recente apresentação entre eles.

Contudo, após uma e longa conversa entre os dois, Pierre finalmente conseguiu calar seu amigo e continuar o diálogo com a meia-gigante que, tratou de finalmente responder ao breve questionário feito pelo pomposo. - “Trés bien!” - Respondeu o rapaz ao ouvir a confirmação de garota de que era mesmo uma arqueóloga, - uma arqueóloga bêbada, mas ainda assim era uma arqueóloga.

- Sua “parravra” pode “non” ser o suficiente... - Concluiu Pierre, que recebia o pedido da garota de indicar algo para que ela pudesse provar de sua “lealdade”. No entanto, o rapaz permaneceu em silêncio por alguns segundos tentando pensar em algo, mas nada parecia surgir.

Foi então que a garota tomou a frente e deu a sua ideia sobre como selar essa união entre os três naquela noite para caçarem, procurarem, encontrarem ou seja lá o que for que eles fossem fazer no dia seguinte durante o festival. - Hum... Talvez “non” seja uma “mal” ideia... - Pierre parecia gostar da sugestão feita por Manami. - HAHAHA! Tá vendo Pierre!? Nada que a bebida não resolva! Por mim, eu aceito! TRAGAM O VINHO DA GRANDONA! - Exclamava o músico reforçando o pedido feito por Manami.

Pierre mesmo gostando da ideia, ainda parecia um tanto quanto fechado e receoso, mas não tinha muito o que fazer, então apenas deu de ombros e concordou com a ideia. Algo que provavelmente seria um problema para a garota, ainda mais com seus enormes problemas com memória. - Que seja, “Mon amour”... - Cheios de vinho, Bardô e Pierre erguiam as taças para selar o pacto que teria seu resultado pela manhã, aguardando que Manami fizesse o mesmo.

- Porque “non” começamos por você, “Mon amour”!? - Indicava o pomposo após o brinde, sugerindo que a garota tivesse as honras. - Quais “sont” as suas “motivarrrções?” - Indagou o homem enquanto Bardô parecia querer puxar outra música, já que agora tomava o seu violão pra si enquanto dedilhava algo calmo e suave.


Legendas/Npc's:
Narrador:
Ponto-Situação do Personagem:


_________________

1º Caneco - Bottoms Up! - Página 2 94sfShl
War
Ver perfil do usuário
Imagem : Deal With It!!
Créditos : 20
Localização : Rubeck ~ North Blue
Re: 1º Caneco - Bottoms Up! Sab 12 Mar 2022, 01:39
O ditado proferido por Manami parecia soar verdadeiro para Pierre, que terminava por concordar com a ideia, mesmo que somente pela falta de uma opção melhor para sugerir. Bardô, por outro lado, não demonstrava qualquer ressalvas quanto a sugestão e ainda reforçava o pedido pela bebida, garantindo que a festa continuasse regada por vinho.

— KANPAAAI! Nyehehehehe!! — exclamava a gigante batendo com o seu caneco em um brinde animado com Bardô e Pierre, em seguida atacando a taça com um gole sedento — Ahhhh!! Nada como beber com amigos, eh?! Nyehehehe!! — anunciaria com o rosto ficando mais rosada a cada instante. Embora a constituição e vigor da gigante fossem notáveis, a mistura de vinho com rum poderia não ter sido a escolha mais sábia, possivelmente se mostrando um adversário à altura - entendeu? - da mulher.

A deixa de Pierre era para que Manami assumisse a liderança nas apresentações, e abastecida da melhor bebida que tinham a oferecer - ou ao menos assim lhe parecia - a gigante não tinha qualquer intenção de se esquivar de suas atribuições — Ora, Pierre, é muito simples… — comentaria se aconchegando próxima do homem, como se fosse lhe mostrar algo —Tudo começou vinte e oito anos atrás, em um pequeno barquinho perdido em um mar tempestuoso… *glug*— começaria a narrar, fazendo uma breve pausa para molhar a garganta, como se preparasse um longo e demorado sermão.

Pelo que parecia, Manami estava pronta para contar a história de sua vida, mas a bebida tinha outros planos para a sua prosa — … e de repente eu tava fugindo da marinha, acredita? Nyehehehehe!! — prosseguia sem perceber que uma grande parte da história havia ficado de fora — … dai uma pedra gigante, e tenha em mente que é de mim que estamos falando, apareceu e começou a rolar, pronta pra me esmagar…— continuava o seu discurso incongruente que parecia perder um pouco mais do sentido a cada pausa para bebida — … e foi assim que conheci Bardô!! Nyehehehe!!! — concluiria levantando o caneco na direção do músico momentos antes de entornar o restante da bebida.

— Ufa!! — deixaria sair um longo suspiro após ingerir todo o conteúdo da taça — O que *hic* achou? Não tenho como ser mais *hic* clara que isso, Nyehehe *hic* hehe!!! — comentaria entre soluços, esperando pela reação de Pierre, certa de que a história da sua vida seria o suficiente para convencer as suas boas intenções, mesmo que momentos antes seus planos fossem de deixar Bardô com a conta do bar — Bem, de quem *hic* é a vez agora? — indagaria por fim, esperando a próxima rodada de histórias reveladoras, bem como de bebida.


Histórico:

Personagem: