Bem-vindo ao

All Blue

É com muito prazer que lhes damos os comprimentos ao nosso RPG. All Blue se trata de um RPG narrativo com o ambiente principal centrado em One Piece, obra de Eiichiro Oda.
Se divirta nessa nova aventura e se torne o novo rei pirata... Se puder!

Últimos assuntos
[Ficha] Dimitri RomanovOntem à(s) 11:31 pmporRedPandaÚltimo Baile Antes da GuerraOntem à(s) 11:06 pmporMendoncaBad KarmaOntem à(s) 11:06 pmporMendoncaIII - RagnarökOntem à(s) 10:45 pmporJean FragaNoturno ArtificialOntem à(s) 10:38 pmporShioriAkane NanamiOntem à(s) 10:28 pmporNoskire3 - Don't Stop Me NowOntem à(s) 10:28 pmporNoskireGrupo 6 - Akane, Agni e Aika Ontem à(s) 10:05 pmporNarrador De EventosCabras da Peste, Vol 5 - A face da desordemOntem à(s) 9:57 pmporSubaéZayn & suas gostosas!Ontem à(s) 8:37 pmporAki

Capitulo I: Cuidado com a meia noite!

Página 4 de 6 Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6  Seguinte
Formiga
Imagem :
Capitulo I: Cuidado com a meia noite! - Página 4 Teste
Créditos :
16
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t1843-nymeria-nymph
Formiga
Desenvolvedor
Capitulo I: Cuidado com a meia noite! Sab Dez 11, 2021 9:47 pm
Relembrando a primeira mensagem :

Capitulo I: Cuidado com a meia noite!

Aqui ocorrerá a aventura do(a) Agente Agatha Harkness. A qual não possui narrador definido.

Capitulo I: Cuidado com a meia noite! - Página 4 Bcd0c81e7f7f9f4619725e28c935288e

Formiga
Imagem :
Capitulo I: Cuidado com a meia noite! - Página 4 Teste
Créditos :
16
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t1843-nymeria-nymph
Formiga
Desenvolvedor


Trio do Caos



Kenshin

A fala da Agente fez a mente astuta da raposa ouriçar, rapidamente ela já tinha toda a forma de como aquela chacina seria mostrada ao mundo, culpando o Revolucionário aliado da nobreza. Não minto que alguém desse tipo se aliar aos nobres é algo estranho, mas era interessante obter outras informações sobre o homem. De qualquer modo, Agatha sujou suas mãos mais uma vez, finalizando de vez toda nobreza existente naquela embarcação, ordenando em seguida que seus homens fizessem uma última vistoria, algo realmente necessário para evitar qualquer problema. Os agentes assentiram positivamente e então foram vasculhar o barco, alguns gritos foram audíveis a dupla protagonista dessa história, provando mais uma vez que as capacidades intelectuais de Harkness eram invejáveis.

Enfim, a interação entre a selvagem e a garota-tubarão ocorreu de maneira tranquila, marcando um horário para se encontrarem novamente, encerrando a parceria daquela noite. Junto com o restante dos soldados do governo, a raposa partiu usando o pequeno barco, sendo guiada pelos seus subordinados que tomaram um caminho ligeiramente diferente, evitando os olhares de quem pudesse estar na região portuária e na costa da Ilha. Não demorou para que cortassem as ruas de Sirarossa com velocidade, mantendo a descrição e se aproveitando da escuridão da noite. O quartel general estava relativamente vazio, apenas os guardas faziam a segurança do lugar e as luzes do interior estavam acesas, mas com apenas alguns membros do governo, que estavam realizando funções diferentes.

Existiam várias salas para o grupo de reunir, inclusive aquela onde Agatha, Alex e a garota dos explosivos interagiram horas antes de toda missão acontecer - Como vamos fazer? Espalhar rumores? Acusá-lo diretamente? - Indagou Alex no momento oportuno para isso, se mostrando preocupado com o final de toda aquela missão - Será que devemos buscar por alguma prova física na casa das pessoas que estavam no navio? Tenho uma lista dos nomes. - Falou Akagi colocando o papel com vários nomes na mesa. No ambiente – se fosse uma das salas de reunião – Agatha poderia achar alguns papéis designados para fazer os relatórios, onde ela conseguiria colocar tudo o que fosse necessário para relatar cada mínimo detalhe daquela missão, desde seus objetivos até as informações obtidas, inclusive sobre o revolucionário citado.

Ryoma

O s homens não foram fortes o bastante para entreter a garota-tubarão, mas ela estava satisfeita com as mordidas que tinha dado ao decorrer daquela noite. O corpo do homem não tinha nada de muito interessante, além de algumas joias roubados dos nobres que foram encontrados por ele, cerca de três anéis – é preciso avaliar para saber o valor –, dois anéis e quatro pares de brinco – mesma coisa dos relógios –. A garota então ouviu as palavras de sua parceira, entendendo mais sobre seu trabalho e também as consequências que caíam sobre aqueles que iam contra o Governo Mundial. De qualquer forma, sem mais delongas ela partiu pelo mar até um ponto vazio na Ilha, encontrando não muito longe dali a sua casa. Com tudo pronto e roupas novas, partiu em direção ao Cassino em passos largos, passando por todo protocolo de antes até encontrar com a chefia – E então como foi? – Indagou Loki vendo a figura entrar em sua sala, o homem estava sentado em sua cadeira, sua cara ainda apresentava sinais do cansaço – Entendo... espere, ajuda? – Falou surpreso com toda a situação, não era sempre que o governo passava pano para os envolvidos com o submundo – Entendo, entendo... – Ele continuou ouvindo cada palavra de Hany, mostrando-se interessado a cada palavra que pulava para fora da sua boca – Você pode trazê-la aqui? – Questionou em um tom mais sério – Acredito que possamos usá-la para facilitar todo trabalho, já imaginou ser parceiro do governo? Só os grandes conseguem... – Falou encostando na cadeira, imaginando toda uma vida com mais facilidade – Eu já te paguei? – Perguntou voltando ao mundo, a resposta sendo positiva Hany receberia um pequeno envelope marrom com a quantidade referente a missão, caso seja negativa, apenas continuaria a conversa – Só tomem cuidado no caminho até aqui, não preciso avisar que pessoas podem estar observando vocês... ou ela, já que é uma Agente. – Concluiu o homem.

Ele deu tempo para que Hany falasse seus pontos e então continuaria – Aliás, está muito cansada? Preciso de um pequeno favor. – Pausou por alguns segundos aguardando a resposta da garota-tubarão – Pode acompanhar um velho amigo até a casa dele? Ele é meio paranoico? Acho que essa é a melhor palavra para defini-lo, mas é alguém importante para mim e em meus planos futuros. – Caso fosse perguntado sobre quem era o homem – Seu nome é Alessandro Balbadirne, um Geógrafo e amante das letras, mas que detém uma astúcia importante. – Concluiu. Por fim, o homem liberou Hany, falando que Alessandro estava no salão do cassino, mandando que um dos seguranças fossem avisá-lo que Hany o levaria até a sua casa. O homem nada mais era que uma figura de cabelos longos, com uma coroa em sua cabeça e suas unhas mediam mais que dez centímetros cada uma – É você que vai me levar? Presumo que seja Hany, Loki me falou bem sobre você. Bem, não moro muito longe daqui, seguindo a rua principal, duas esquinas a direita, quebrando a esquerda e finalizando no prédio acinzentado e repleto de mofo. Eu te guio, apenas me proteja de qualquer eventualidade. – Finalizou o homem tomando o caminho necessário até sua casa.


Histórico:


Legenda:

Kenshin
Imagem :
Capitulo I: Cuidado com a meia noite! - Página 4 Ahri
Créditos :
00
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t360-agatha-harkness https://www.allbluerpg.com/t2343-capitulo-i-poesia-com-uma-espada
Kenshin
Desenvolvedor





Capitulo I: Cuidado com a meia noite!

Com o doce som dos gritos dos últimos nobres na embarcação a missão tinha chegado ao seu fim. "Agora tenho apenas que relatar e mexer alguns pauzinhos!" Pensava dando alguns passos em direção a pequena embarcação que iria nos levar de volta à ilha, por ser a líder da missão, tinha muita coisa para ser resolvida agora, ainda mais ao que se refere a repercussão dos eventos daquela noite no restante da ilha.

O balançar do barco ajudava a pensar em quais seriam as próximas abordagens que seriam feitas, cruzava minha perna enquanto estava sentada batendo com minhas garras em minhas coxas. "Uma nota oficial e uma boa pressão nada que o jornal não faça contar nossa história!" Olhava para o céu avistando a lua, a noite tinha sido um sucesso, mas confessava que estava meio decepcionada, a expectativa por uma luta mais empolgante era alta.

"Talvez nos pequenos mares não tenham inimigos condizentes com meu nível de experiência!" Talvez aquele era o motivo da condessa ter me enviado para aquele mar, mas isso era apenas uma das muitas coisas que a mulher tinha de me explicar, muitas dúvidas se intensificaram desde que tinha pego aquela arma, e agora aquela energia púrpura em mim.

O caminho de volta ao quartel-general era tranquilo, seguindo por um caminho alternativo, parecia que ninguém tinha nos percebido, muito menos nos seguido, agora deixando minha atenção total na contenção das informações que seriam levadas ao público. "Temos de ser rápidos!" Indo em direção a última sala de reuniões onde estávamos antes de sairmos para a missão.

Assim que a porta se fechava Alex perguntava quais seriam os próximos passos a serem tomados. Olhando para o rapaz dava um pequeno suspiro logo me dirigindo a uma das cadeiras do local. - Uma acusação direta é algo bem tranquilo de se fazer! Respondia me sentando, Akagi vinha com mais algumas informações pertinentes para minha tomada de decisão.

- Ter provas que ligam os nobres aos revolucionários, temos aos montes, temos aquele idiota que capturamos na outra noite, que estava em uma das festas que os nobres estavam fazendo. Analisava as opções que tínhamos, mas ter ao menos mais um documento poderia ser um fator bastante decisivo para que assim enfraqueça a tentativa dos revolucionários de se infiltrar cada vez mais naquela ilha.

- Akagi, está comigo a mais tempo em missão, vá com mais uma pessoa e tente pegar mais algum documento que possa solidificar mais nossa história, claro que oque já temos é bem substancial! falava levando minha mão a papelada que tinha de ser feita.

- Bom tenho de fazer o relatório para passar a um agente sênior, Akagi espero contar com você os demais dispensados! Assim começaria a escrever o relatório dando assim um título para a operação. "Operação: Dedetização" Onde colocava todas as informações descobertas e todas as ações feitas pela minha equipe, e claramente colocando as informações que Hany estava no local.

A presença de alguém no submundo, auxiliando na missão abria uma porta de possibilidades que poderiam ser exploradas, e isso tinha de ficar claro no relatório. "Essa organização se aprofunda tanto nessa ilha que eu sozinha não daria conta de lidar com eles, ainda mais com a ameaça revolucionária crescendo, precisava cuidar de um para assim resolver o outro."

"Duvido muito que os chefões do crime dessa ilha, estejam felizes com os revolucionários chamando tanta atenção do governo, arriscando que seus negócios sejam descobertos!" O pensamento era bem lógico, e precisava ser levada para a chefia da CP, a qual ainda não tinha ideia de quem era o responsável por ela nesse mar.

-Talvez uma conversa entre o diretor, libere eu fazer um acordo com o chefe de Hany! Soltava terminando de escrever o relatório, colocando as devidas observações e o plano de contingência de como deveríamos notificar aos jornais o ocorrido naquela noite. Com tudo pronto, me levantaria indo a procura de algum agente Sênior para me reportar e pedir uma reunião com o diretor da CP.



Histórico:

_________________

Capitulo I: Cuidado com a meia noite! - Página 4 J09J2lK

"Ah, mas eu não quero ter dois caminhos ou ah, mas eu não quero ter caminho nenhum. Ué, você já pode porra, a única coisa que te impede de fazer isso é ser zé metinha e querer ficar comparando o tamanho do pau com o coleguinha pra compensar o ego frustrado." - Luquinhas, 2022
Ryoma
Imagem :
a
Créditos :
63
Localização :
Masquerade
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t308-hany-g-drezat https://www.allbluerpg.com/t2343-capitulo-i-poesia-com-uma-espada
Ryoma
Administrador
When all hope bleeds out

A nova vestimenta ao menos estava seca, deixando muito espaço para a garota se mover sem sentir-se incomodada com o tecido molhado atrapalhando. – Bora lá! – rapidamente o caminho ao Cassino foi feito e lá, Hany teve ainda que passar pelos mesmo problemas para alcançar Loki, muito pela segurança pesada já encontrada anteriormente. "Assim eu consigo pensar que ele vá ficar bem, mesmo sem a minha presença." A explicação de tudo continuou tranquilamente, tendo comentários aqui e ali, nada que atrapalhou o desenvolvimento da conversa. O governo como aliado? Nem mesmo a garota imaginou que algo assim poderia ser possível, mesmo com eles a ajudando por conta de Agatha, ainda parecia muito longe de uma parceria com futuro promissor. – Claro! Sei que ela vai gostar de ti, shaaa. – respondeu bem animada com a possibilidade de formar uma parceria com a raposa, algo que ela não imaginaria a não ser que uma das duas fizesse uma mudança de lado. – Agatha é perfeita pra estar do meu lado, se isso vai nos ajudar, pode ter certeza que vou trazer ela aqui. – a trazer depois de uma conversa não seria grande problema, talvez até ela pudesse ter alguma ideia sobre como se ajudarem, algo que Hany nem parou para pensar até então. – Não, Já? Se tiver em falta eu pego depois... Aquela dívida ta aí faz tanto tempo que nem me preocupo mais, uma mordida e tá tudo resolvido. – o dinheiro ajudava em muita coisa, só não era tão necessário assim em momentos como esse. Como o envelope ainda estava ali ele seria pego, guardando com cuidado no bolso.

Vai ficar deboa, relaxa. Agatha é bem forte também, ninguém teria essa coragem. – pensando bem, coragem não faltava para esse tipo de gente, conseguiram atacar até o Loki. Lembrar desse problema a incomodava ainda, mesmo o vendo bem na sua frente, acabava provando que até ela não conseguia proteger todos. – De leve, nada que me impeça de fazer um pouco mais. – sua voz até mostrava certo cansaço, só que isso era natural até quando ela estava animada. Sua feição ainda estava tranquila e a palavra dela valia muito mais do que o exterior mostrava. – Shaa, amigo. Posso sim, pode me falar quem é? – a resposta logo veio, além da dispensa e a localização do homem. – Tenta descansar mais! – comentava em sua saída da sala, mandando um beijo para Loki enquanto sorria com os olhos. Para a surpresa da pequena predadora, seu cliente era um completo esquisito de cabelo grande, unhas enormes e até uma coroa na cabeça. "Loki tem cada amigo." Saber que o seu chefe falava dela até para seus amigos a deixava feliz, percebendo que esteve fazendo algo bom até então. – Pode deixar comigo, ninguém vai conseguir chegar perto mesmo, sou a predadora mais assustadora e poderosa desse mar. – na cabeça dela isso fazia pleno sentido, até suas palavras eram verdadeiras, mas infelizmente uma garota pequena não representava perigo algum.

Durante o caminho até a casa do amigo de Loki, Hany esperava ficar ao lado dele, ou ao menos bem perto para evitar qualquer possível problema. Com olhos atentos aos arredores e uma velocidade sobrenatural para uma pequena garota, ela estaria pronta a qualquer instante necessário, seja saltar na frente de ataques, socar/chutar algum individuo que estivesse se aproximando do cliente e até mesmo mordendo essas pessoas, mesmo com os dentes humanos atualmente no lugar. E se preciso, mudar a direção dos golpes com os braços, buscando apenas afastar o alvo inicialmente antes de partir pra porrada, esquivando-se sempre que preciso com movimentos simples do corpo até ter a oportunidade de socar ainda mais os alvos. – No que tu trabalhas mesmo? Lembro do chefe ter dito, não prestei muita atenção. – conhecer quem era próximo do homem a quem ela seguia parecia justo, quem sabe esses "amigos" não eram o problema real que colocou a vida dele em perigo. "Suspeito." Conversar com Alessandro era para ser algo bom, principalmente pelos conhecimentos dele em coisas que a garota-peixe tinha bastante interesse. – Pro chefinho falar tão bem de ti, imagino que seja muito esperto... Será que não pode me ensinar algo? – um humano fraco como ele não devia ter conhecimento importante algum, mas perguntar não faria nada contra a garota.

Capitulo I: Cuidado com a meia noite! - Página 4 1V38tVP

Histórico:
Objetivos, talvez, não sei:
Formiga
Imagem :
Capitulo I: Cuidado com a meia noite! - Página 4 Teste
Créditos :
16
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t1843-nymeria-nymph
Formiga
Desenvolvedor


Trio do Caos



Kenshin

Harkness logo delegou mais algumas ordens para seus subordinados, já que precisava de mais alguns planos para incrementar toda sua história. Enfim, as ordens foram acatadas e Akagi juntamente com Alex partiu em direção a saída em velocidade, visando encontrar as provas necessárias. Ágatha continuou por ali escrevendo o relatório nos mínimos detalhes, pensando sobre assuntos relacionados a Hany, que parecia ter formado uma forte aliança.

Sem muito mais o que fazer além de pensar sobre alguns pontos ocorridos na sua trajetória, restava-lhe apenas buscar um superior para que pudesse interceder por uma reunião com o diretor da CP naquele região, algo que normalmente era complicado de se conseguir. Enfim, pelos corredores vazios não demorou de encontrar uma luz acesa em uma das salas, com o nome de Bins na sala, o agente sênior disponível - Entendo, sim, posso conseguir uma reunião, esteja aqui amanhã às sete horas em ponto. - Falou o homem logo após ouvir o pedido da Agente, até mesmo lendo o relatório da missão e entendendo os motivos do pedido, já que era algo realmente importante.

Não tinha muito mais o que fazer além de continuar por ali durante a noite ou até mesmo voltar para sua casa, já que seu trabalho tinha sido feito naquela noite.


Ryoma

Hany logo se despediu do seu chefe, achando estranho aquele amigo de Loki, mas faria o que foi pedido sem pensar duas vezes. A figura estranha então seguiu seu rumo em passos largos e firmes, ele andava todo pomposo pela rua, acenando para conhecidos e também desconhecidos, agindo como se conhecessem todos aqueles para qual estava gesticulando. O percurso não era muito longo, todas as curvas já citadas pelo homem forem feitas e os becos escuros de Sirarossa traçaram o rumo da casa do rapaz, que não falou muito no caminho, pelo menos até chegar na esquina da sua casa - Casinha! Casinhaaaa! Casinhaaaaaaa! - Ele gritou feliz e saltitante mantendo o sorriso em seu rosto - Já tentaram me matar aqui, sabia? Mas não troco meu lar por nada! Posso ter uma visão boa de tudo aqui, declives, prédios e pessoas nojentas que vagam por aqui. - Falou o homem com uma cara de entojo, apontando para os mendigos e pedintes que estavam escorados nos becos - Pensei que teríamos mais ação, mas pelo jeito está tudo bem. - Finalizou o homem.

Antes de concluir sua missão, a garota-tubarão buscou entender um pouco mais sobre quem era aquela estranha figura - Eu? Bom… um geográfico! Químico! Sociólogo! Filósofo! Amante de livros, letras e números, sendo que neste último caso não sou tão bom assim, mas gosto. Está precisando de uma frase para reflexão? Eu tenho. Precisa de alguma paradinha para ficar doidona? Eu também tenho! Eu sou o maior de todos! Pau para toda obra! - Falou aumentando gradativamente o seu tom de voz - Ensinar? Você veio ao lugar certo! Entre, vamos! Tenho livros que podem te interessar ou eu mesmo posso lhe ensinar. - Continuou o homem abrindo a grade principal do prédio, dando acesso a Hany e subindo em passos rápidos as escadas até a sua casa, que ficava basicamente no último andar. O lugar era grande, com livros espalhados por todos os lugares possíveis, até mesmo no velho fogão na cozinha - Do que precisa? - Indagou o homem.


Histórico:


Legenda:

Ryoma
Imagem :
a
Créditos :
63
Localização :
Masquerade
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t308-hany-g-drezat https://www.allbluerpg.com/t2343-capitulo-i-poesia-com-uma-espada
Ryoma
Administrador
When all hope bleeds out

O homem era realmente esquisito. Todo o jeito que ele agia pelo caminho basicamente chamava o perigo, qualquer bandidinho aproveitaria da oportunidade clara de um alvo fácil numa região tão perigosa como aquela. "Ainda bem que estou aqui, ele vai precisar de um guarda todo dia." Não ter medo to perigo acabou sendo a parte que Hany mais gostou dele, conseguindo sorrir e entender quem não queria abandonar seu lar. – É, imagino que seja muito agitado. Ale, tu vai precisar de alguém pra te acompanhar todo dia, esse lugar é horrível. – era apenas uma indicação de uma pessoa que conhecia o perigo, toda a forma como ela falou deixava isso claro. – Bom, a escolha ainda é sua. – sorrindo ela colocou as mãos nos bolsos e escutou melhor quem ele era, conhecendo pessoas novas que estavam no círculo de amizade de Loki.

Tô meio interessada em aprender umas coisas a mais, a forma ainda vou decidir... Prefiro não me comprometer com drogas ou coisas parecidas, ao menos não agora. – entrar na casa de um estranho sempre acabava da forma errada em livros e histórias que a própria mãe dela contava. "Loki mataria ele, certo? Tenho certeza." Sem qualquer medo ela o acompanhou até o andar da casa, entrando tranquilamente sem se surpreender muito com o interior. Alguém que estudava tanto devia realmente ter livros de sobra, talvez ler alguns não fosse grande problema. – Quero que me ensine primeiro, mas preciso perguntar... Tem um quarto reserva, ou algum lugar em que eu possa dormir? Ta meio tarde pra voltar até a minha casa. – não era a melhor ideia, mas pelo cansaço talvez fosse mais interessante descansar ali mesmo, ainda mais após aprender algumas coisas, coisa que levaria tempo e dedicação. Com uma resposta positiva ou não, Hany ainda iria aprender alguma coisa antes de sair de lá, isso se não fosse passar a noite aprendendo.

Aprendizado: Geografia

Bom, é isso, vamo lá. Quero dar uma estudada melhor em geografia, como você manja dessas paradas, me ajuda aí. – com esse pedido, Hany estava pronta para começar a aprender. Com um professor que entendia do caso, tudo acabava sendo mais fácil, mesmo que o tempo ainda fosse ser o mesmo no fim das contas. Com bastante calma, cuidado e atenção a pequena ficaria junto de Alessandro, buscando escutar tudo e realmente absorver o conteúdo para que ao fim de todo o empo passado junto dele, ela houvesse aprendido algo. Respondendo perguntas, testando o conhecimento adquirido para não ter erro e não deixar nada passar, com isso Hany iria continuar escutando e se desafiando até o homem que a ensinava julgar que a garota estava pronta.

Capitulo I: Cuidado com a meia noite! - Página 4 1V38tVP

Histórico:
Objetivos, talvez, não sei:
Kenshin
Imagem :
Capitulo I: Cuidado com a meia noite! - Página 4 Ahri
Créditos :
00
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t360-agatha-harkness https://www.allbluerpg.com/t2343-capitulo-i-poesia-com-uma-espada
Kenshin
Desenvolvedor





Capitulo I: Cuidado com a meia noite!

As instruções tinham sido passadas para os agentes que estavam sob minha tutela, agora o desdobrar dos eventos desta noite estavam literalmente em minhas mãos. O relatório era algo que demandava bastante atenção no qual me deixava cansada e somando por ter usado o sulong. "O cansaço físico e o mental!" olhava para a caneta em minha mão enquanto percebia que realmente não tinha parado nenhum minuto.

- As mãos banhadas em sangue seco! Soltava dando uma pequena risada finalizando a papelada.

Agora me restava encontrar com um superior para que pudesse dar seguimento ao trabalho. "Depois que isso tudo acabar, para onde será enviada?" Jogava meu corpo para trás na poltrona, me aprofundando em meus pensamentos, fazia algum tempo que estava longe do novo mundo, não conhecia nada dos outros mares, poderia ser mandada para outra ilha do West mesmo, ou voltar para a Grand Line.

- De qualquer forma, preciso mostrar meu melhor, subir no governo e no coven! falava para mim mesma, me levantando e pegando as folhas em cima da mesa.

A caminhada pelos corredores do quartel era algo bastante tranquilo, o lugar estava vazio àquela hora da noite, não que nos outros horários fosse movimentado, mas não era problema meu se os marinheiros da ilha eram um bando de incompetentes. Logo mais encontrava a sala de um agente que estivesse presente no local, me apresentava logo mostrando a papelada pedindo por uma reunião com o diretor.

Observava o agente ler as minhas anotações, vendo que a missão em questão tinha uma gravidade tremenda, não recusava meu pedido de reunião. - Obrigada, gostaria do meu relatório de volta, para que eu pudesse apresentar na reunião! Estendia minha mão esperando que o mesmo atendesse ao meu pedido.

Independente de ter os arquivos ou não de volta, iria em direção ao vestiário do quartel, precisava me limpar. "Uma boa noite de sono, amanhã será longa!" Muitas coisas tinham de ser resolvidas no outro dia o mais cedo possível, e se tratando de uma reunião com o diretor da CP, precisava estar apresentável. Assim que adentrar no vestuário tirava meu terno sujo colocando na roupa suja do local colocando meus pertences no armário que tinha deixado minhas roupas de uso comum.

Após ficar totalmente nua, trancava o armário e seguia para o chuveiro que estaria livre, assim abrindo o registro deixando a água escorrer por todo meu corpo, pegava o sabonete, e limpará onde estivesse sujo, deslizando pelo meu corpo principalmente pelas minhas mãos onde concentrava a maior parte do sangue nobre derramado aquela noite.

-Assim é bem melhor! Soltava sentindo meu corpo muito mais leve do que antes, a água me deixava mais refrescada e completamente mais tranquila, balançava minhas nove caudas rapidamente para retirar o excesso de água das mesmas. Fechando o registro pegaria a toalha enrolando em volta de meu corpo, seguindo até o armário me secando e assim me vestindo com as roupas casuais.

Pegaria um terno limpo, para quando acordasse no outro dia pudesse me trocar indo direto para a reunião. Com isso em mente, seguia para o dormitório, onde me deitaria em alguma das camas vazias, fechando meus olhos para que assim pudesse descansar, e centrar meus pensamentos nos próximos passos a serem tomados.

Tentava acordar o mais cedo possível para que não me atrasasse para a reunião, assim me levantando fazendo as higienes básicas e me vestindo com o novo terninho. "Vamos ver qual vai ser o destino dos nobres dessa ilha!" Pensava animada com o que poderia acontecer, ainda mais que as notícias tinham de sair o quanto antes.

Assim que estivesse pronta seguiria para o local da reunião, lá bateria na porta esperando a autorização para entrar, assim que entrasse me apresentaria, e assim que fosse me dado voz, daria minha visão do que foi feito na missão, e logo então esperando as palavras do diretor.



Histórico:

_________________

Capitulo I: Cuidado com a meia noite! - Página 4 J09J2lK

"Ah, mas eu não quero ter dois caminhos ou ah, mas eu não quero ter caminho nenhum. Ué, você já pode porra, a única coisa que te impede de fazer isso é ser zé metinha e querer ficar comparando o tamanho do pau com o coleguinha pra compensar o ego frustrado." - Luquinhas, 2022
Formiga
Imagem :
Capitulo I: Cuidado com a meia noite! - Página 4 Teste
Créditos :
16
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t1843-nymeria-nymph
Formiga
Desenvolvedor


Trio do Caos



Kenshin

A raposa estava ciente da reunião com o diretor da CP, o agente que iria fazer a conexão entre eles, devolveu o relatório sem mais delongas, liberando a mulher. Suas ações ocorreram organicamente, assim como o seu sono de beleza para estar pronta para a conversação com a maior patente existente no West Blue. De qualquer forma, o dia brilhou no céu e ela estava pronta para reunião, tratando de usar roupas limpas e ficar devidamente arrumada. Naquela manhã o Quartel estava ligeiramente cheio, com Agentes e Marinheiros passando para lá e para cá, em busca de resolver seus próprios problemas. Quando a selvagem estava indo em direção a sala de reunião, foi interceptada por Akagi que estava com um montante de papéis em suas mãos, as provas da conexão dos nobres com a revolução, principalmente com aquela figura chamativa citada no navio – você pode pegar ou não a papelada.

De qualquer forma, ao chegar na sala notaria a presença de figura encontrada por ontem, o Agente que fez a conexão entre ela e a diretora da CP3. Falando nela, uma mulher de terno preto, cabelos avermelhados e um rosto delicado, estava sentada na poltrona atrás da grande mesa de madeira maciça. O homem saiu sem falar nem uma mísera palavra, deixando Harkness e a mulher a sós – Vamos aos finalmente, o que tem para falar comigo? Já tenho uma noção do que seja, mas quero ouvir de você. – Falou a mulher se encostando na poltrona e cruzando seus braços, observando a raposa na sua frente. A selvagem então falou tudo o que ocorreu na missão, deixando clara sua visão e também a conexão da nobreza com Florence – Esse puto do Florence ainda está vivo? Esse merda! – Bradou um tanto quanto irritada – Vou matar esse fudido, não, você vai matar esse fudido. – Continuou reclamando – E o que nos temos contra esses nobres? Acho que a melhor opção seja investigar todos eles, já que provavelmente tenha mais pessoas apoiando a revolução e indo contra o governo. – Continuou a Diretora – Precisamos de uma abordagem diferente, se realmente tiver outros apoiadores por aí, eles devem ficar mais cautelosos depois de ontem... Me diga, o que acha que podemos fazer? – Indagou a mulher.


Ryoma

Hany tinha achado aquele cara um grande bobão, já que ele deixava exposto para tudo e todas suas fraquezas, principalmente com aquele jeitão de sair falando com todo mundo assim. De qualquer forma, ela agora estava na casa do meliante, onde o cheio de poeira era claro e impregnava o nariz da garota-tubarão sem muitos problemas, pelo jeito, ele não era alguém muito adepto a arrumar sua casa. Enfim, eles logo entraram em um clima de aprendizado, onde o homem foi o mais didático possível em seus ensinamentos, deixando claro para Hany cada pequeno ponto sobre o assunto em questão, tirando todas suas dúvidas sem muitos problemas. O tempo foi passando e Alessandro continuou a ensinar, mostrando livros e mapas, citando cada pequeno detalhe de cada área inerente à Geografia.

Algumas horas se passaram e o extenso assunto tinha sido finalizado – Você aprende até que rápido – Falou o homem sentando-se em uma das cadeiras – O que você faz pro Loki? – Indagou com curiosidade, fitando a pequena criatura marítima – Aliás, quer aprender mais alguma coisa? Aproveita enquanto estou sóbrio, não sei quando isso vai acontecer novamente. – Finalizou o rapaz indo até a cozinha, pegando uma garrafa de água na geladeira.


Histórico:


Legenda:

Kenshin
Imagem :
Capitulo I: Cuidado com a meia noite! - Página 4 Ahri
Créditos :
00
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t360-agatha-harkness https://www.allbluerpg.com/t2343-capitulo-i-poesia-com-uma-espada
Kenshin
Desenvolvedor





Capitulo I: Cuidado com a meia noite!

A exaustão fazia com que assim que eu caísse na cama apagasse, não dava nem margem para que sonhos adentrassem em minha cabeça. O restante da noite passava tranquilamente, e como um instinto acordava, sentindo meu corpo bem mais leve do que quando tinha deita, o banho e a noite de sono realmente fazia com que estivesse pronta para lidar com qualquer coisa que tinha de ser feita hoje.

Abria meus olhos, dando um grande suspiro, o lugar aprecia estar vazio, me levava em direção ao meu armário, onde colocava o terno novo, um limpo e pronto para a reunião, aparecer lá como estava ontem seria um desrespeito com a diretoria da CP. “Me pergunto quem será o diretor desse mar, a Condessa me enviou sem muita informação, principalmente sobre quem fez a solicitação para eu estar aqui!” A marinheira que tinha conhecido no outro dia era alguém que já tinha informações sobre mim, mas não era a pessoa que tinha ligação com o coven de certa forma, tudo ainda era um mistério.

O caminho até a sala de reuniões seguia de forma tranquila, como de costume os corredores daquele prédio estavam tranquilos, e em minha breve caminhada era interceptada por Akagi, que trazia um conjunto de documentos, assim que pegava os mesmos olhava arqueando uma de minhas sobrancelhas. - Perfeito, bem na hora! Soltava olhando para a papelada, mais provas para assim incriminar.

Com a pasta na mão seguia meu caminho, não demorava muito para finalmente chegar na sala de reunião, assim que adentrava na mesma via o agente da noite anterior, mais a frente a pessoa que claramente era a chefe ali, uma bela mulher com um ar de superioridade, sabia reconhecer um superior quando o via. Antes da conversa começar o outro agente saia nos deixando sozinhas, a mulher por sua vez era bem direta. - Oque tenho é apenas provas de que uma limpa deve ser feita nesse mar! Respondia colocando o arquivo que Akagi tinha me entregado, e logo por cima colocando o meu relatório.

Me sentando logo a frente da mulher dava a minha visão do que foi feito na missão, sem esconder nenhum mísero detalhe. - Não só vivo como também está cravando suas garras em Sirarossa! Cruzava minhas pernas colocando minha mão direita em cima do meu joelho.

Os questionamentos da mulher eram validos precisávamos de provas sólidas para lidar coma a ameaça revolucionaria que estava crescente na ilha. - Ontem quando chegamos da missão pedi para que uma das agentes invadisse uma das casas dos nobres assassinados, conseguindo mais provas de sua ligação com a revolução, além de é claro, que não tem muito tempo eu trouxe um revolucionário que estava em uma festa de nobres, assim provas são oque não falta! Dava uma pausa enquanto começava a bater os dedos em meu joelho.

- Eu não duvido que tenha mais apoiadores por ai, e de fato oque aconteceu ontem vai deixá-los em alerta, mas tem algumas coisas para se levar em consideração nos eventos e nas coisas que venho observando desde que eu cheguei nessa ilha! Dava uma pausa olhando diretamente para o relatório que tinha sido feito.

- Essa ilha ela n tem presença ativa dos revolucionários como outras que tem pelo mundo, essa tentativa deve estar vindo de algum lugar, e com isso tenho plena certeza de que algumas pessoas dessa ilha não estão nem um pouco satisfeitas com esse tipo de investida! Dava um pequeno sorriso lembrando da pequena tubarão. - Nenhum de nós somos idiotas em não perceber que existe todo um agrupamento de criminosos de colarinho branco nessa ilha, que escondem muito bem atrás das leis para fazerem seus serviços, mas que isso também não é segredo que partes dos serviços nos beneficiam, então o governo faz vista grossa para esse tipo de gente! Esperava que a mulher conseguisse enxergar onde eu queria chegar.

- Eu duvido muito, que os chefões do crime estejam felizes que os revolucionários estejam chamando tanta atenção para essa ilha, fazemos vista grossa, mas em algum momento nossos caminhos vão se cruzar e a lei deverá ser feita! Com um sorriso sádico em meu rosto dava uma pequena pausa. - O mau menor pelo que eu posso exemplificar, ou como gosto de falar, o inimigo do meu inimigo é meu amigo, podemos fazer a limpa da cidade usando de ajuda do submundo local, com um acordo proveitoso entre ambas as partes, para assim a ilha ficar livre! Como mostrado no relatório, já tenho uma pessoa em mente para que eu possa fazer as negociações, isso você precisa apenas me da o aval! Apontava para o relatório, mais especificamente o nome de Hany.

- Outra parte que deve ser feita, precisamos atacar em sua base, claramente não é aqui, e como sou uma forasteira nesse mar não tenho ideia onde seja, mas estou disposta a ser enviada para executar esse confronto diretamente! As faíscas podiam ser vistas saindo de meus olhos. - Claramente eles estão fazendo uma investida, creio que está na hora de fazermos a nossa investida! Assim ficaria atenta ao que a mulher queira fazer, ela era a diretora, ela saberia qual rumo tomar mediante a toda essa informação.



Histórico:

_________________

Capitulo I: Cuidado com a meia noite! - Página 4 J09J2lK

"Ah, mas eu não quero ter dois caminhos ou ah, mas eu não quero ter caminho nenhum. Ué, você já pode porra, a única coisa que te impede de fazer isso é ser zé metinha e querer ficar comparando o tamanho do pau com o coleguinha pra compensar o ego frustrado." - Luquinhas, 2022
Ryoma
Imagem :
a
Créditos :
63
Localização :
Masquerade
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t308-hany-g-drezat https://www.allbluerpg.com/t2343-capitulo-i-poesia-com-uma-espada
Ryoma
Administrador
When all hope bleeds out

A casa não era das melhores, mas estava longe de ser o pior lugar que a pequena já esteve, pois, mesmo suja e empoeirada, ainda era possível viver sem muitos problemas por ali. Felizmente, mesmo com todos os problemas apresentados, Alessandro mostrou-se um ótimo professor. "Não é como se eu não soubesse dessas coisas." O aprendizado seguiu bem, com muito tempo preciso para terminar, horas se passaram e foi somente ao fim de tudo que Hany conseguiu relaxar um pouco onde estava sentada. – Faço de tudo, depende do pedido e de como estou no dia. As vezes acompanho pessoas, posso me livrar de problemas, proteger alguém... Não sei qual a minha especialidade, só sei que consigo ser útil pra ele. – falar sobre isso com alguém que conhecia Loki parecia normal, talvez ela até estivesse falando muito, mas quem se importava com isso? No fim, ela poderia só dar um fim nesse esquisito se algo der errado. – Só espero que um dia ele descanse, trabalho por isso. – isto era dito bem mais baixo que o normal, como se a garota estivesse falando para si mesma.

Sim! – estudar mais um pouco não seria nenhum problema, ainda faltava algum tempo até o sono a incomodar muito e os compromissos do dia seguinte poderiam esperar um pouco. "Não tem nada tão urgente assim." O maior problema nessa situação era o fato da pequena garota-peixe estar na casa de um estranho pela noite. Isso nem mesmo passava pela cabeça dela, como se aquela situação fosse algo normal na vida de um humano. – Deixa eu ver... Não sei bem qual é o melhor meio de aprender isso, mas vamos lá! – sorrindo e com determinação no olhar a pequena se preparava pro aprendizado.

Aprendizado: Lógica

Estudar lógica nunca foi algo que ela pensou que faria, talvez fosse útil e talvez nem mesmo usado seria, muito por isso ela estava em dúvida até aquele momento. – Lógica! Isso deve servir de algo no futuro, pode me explicar ou me arruma uns materiais de estudo... Livros devem servir, se não conseguir. – com a inteligência que Hany tinha era fácil estudar e aprender algo sem nem mesmo um professor para tirar dúvidas. A leitura a ajudou bastante no passado, no futuro isso poderia continuar sendo útil. Com bastante calma e atenção a pequena estaria atenta a toda e qualquer palavra dita pelo homem, anotando se necessário, parando para pensar, tirando dúvidas e realizando testes para ver se havia realmente entendido bem. Claro, se fosse usada a leitura as coisas ainda seguiriam essa ideia, porém não focaria tanto em conversar com o homem, buscando aprender com o material que tinha, recorrendo-lhe apenas se a situação fosse complicada. Tudo isso continuaria até que o aprendizado fosse finalizado, ficando ali pelo tempo necessário, até escutar estar pronta e não havia mais nada a aprender.
Capitulo I: Cuidado com a meia noite! - Página 4 1V38tVP

Histórico:
Objetivos, talvez, não sei:
Formiga
Imagem :
Capitulo I: Cuidado com a meia noite! - Página 4 Teste
Créditos :
16
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t1843-nymeria-nymph
Formiga
Desenvolvedor


Trio do Caos



Kenshin

A raposa estava na presença de diretora da CP do West Blue, falando seus pontos sobre toda a missão realizada por ela na noite anterior, mostrando também as provas que tinha sobre as falcatruas que rolava naquela ilha – Com essas informações não precisamos nem sequer pensar, iremos erradicar todos esses merdinhas! – Falou a mulher dando um soco na mesa. Agatha continuou falando sobre suas questões, levantando seus pontos e guiando a conversa para onde ela desejava. A figura de diretora levou as mãos ao queixo enquanto escutava as palavras da sua subordinada, se mostrando interessada com os pontos levantados - Interessante como sabe tanto sobre esse lugar, de qualquer forma, você está certa. – Falou a mulher relaxando seu corpo na cadeira - O Governo tem alguns “acordos” de benefício mútuo e concordo que não vão ficar nada felizes com isso, também não posso deixá-los que lidem sozinhos com isso, pode acabar estragando tudo. - Continuou a mulher entendo toda situação e também vendo em qual ponto a protagonista queria chegar.

A - Essa Hany, sabe mais sobre ela? Sobre a quem ela serve? – Indagou a mulher ainda com a expressão pensativa em sua face - Se não for alguém em nossa lista, faça uma investigação sobre ele antes de qualquer coisa... Precisamos de alguém de “fora” para lidar com isso, não posso reajustar nenhum acordo feito atualmente por conta disso. – Ela parecia falar sozinha ou apenas soltar aquelas informações como se estivesse em uma reunião mental - Bom, lide com isso. Você já está por dentro de toda situação, mas ainda sim é uma missão de alto nível, então todo e qualquer acordo terá que ter o meu aval. Se reúna com essas pessoas que você tem em mente, veja o que eles querem e volte aqui para que eu pense sobre isso. – Concluiu a mulher - Sobre a questão da base, concordo que provavelmente não seja aqui, irei acionar nossa central de inteligência enquanto, se tudo der certo, nossos novos parceiros buscam informações da maneira deles. Encontrando o lugar, seu nome está garantido na missão. – Continuou a falar enquanto ficava de pé - Ainda pode ter alguns deles em Sirarossa, se souber de algo, tente me trazer um como prisioneiro, podemos tirar algumas informações dele. Está liberada! – Finalizou a mulher.

Agatha agora estava livre para dar seguimento aos seus planos, tendo que reportar a diretora para concretizar qualquer acordo que pudesse ser feito. De qualquer forma, restava apenas encontrar Hany no horário marcado por elas na noite anterior.


Ryoma


Hany conseguiu adquirir o conhecimento que almejava, continuando a interação com o homem de coroa na cabeça – Entendi, entendi... – Falou o anfitrião após ouvir as palavras da garotinha sobre o trabalho que realizava para Loki – Ele é um homem que prefere trabalhar ao invés de descansar, mas acredito que um dia ele realmente pare e deixe outro assumir o seu lugar. No entanto, isso vai demorar bastante ainda. – Completou a figura masculina. Logo a garota se mostrou interessada em outros assuntos, começando o aprendizado de lógica. Inicialmente o professor entregou alguns livros interessantes para menina, que passou a realizar a leitura sobre o assunto em questão, devorando livros e mais livros enquanto tirava as dúvidas que surgia com o homem, que prontamente respondia e orientava a garota em suas questões de maneira didática, tornando todo o aprendizado mais fácil e também deixando o assunto normalmente chato, interessante.

O tempo passou e a noite foi passando gradativamente – Pronto, acredito que conseguiu aprender tudo. – Falou o homem visivelmente exausto – Se quiser pode dormir aí na sala, qualquer coisa, amanhã se você precisar de mais alguma coisa, posso te ensinar antes de sair. – Continuou o homem indo em direção ao – provavelmente – seu quarto – Se for sair, fecha tudo, não quero acordar e não ter nada em casa de novo. – Finalizou o rapaz entrando no quarto e trancando sua porta, que por sinal era feita de metal, era grossa o bastante para que ele tivesse que se esforçar para abrir. Por fim, Hany estava livre para ir a outro lugar ou permanecer ali mesmo, tinha aprendido alguns novos truques e o dia seguinte seria cheio, já que tinha o encontro com Agatha.


Histórico:


Legenda:

Ryoma
Imagem :
a
Créditos :
63
Localização :
Masquerade
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t308-hany-g-drezat https://www.allbluerpg.com/t2343-capitulo-i-poesia-com-uma-espada
Ryoma
Administrador
When all hope bleeds out

Falar sobre Loki deixou a pequena feliz, além de levemente chateada pela forma como o chefe lidava com seu trabalho. Não era natural alguém trabalhar tanto assim, sem descansar, claramente passando do ponto só para se manter lá mesmo após tentarem o matar. "Com toda aquela nova proteção, talvez ele consiga dormir até no escritório." O assunto acabou sendo deixado de lado durante a leitura e aprendizado, algo que levou um bom tempo e exatamente por isso a hora de dormir já havia chego. – Valeu, valeu... – falou já extremamente desgastada, pulando pro sofá sem muita demora para relaxar um pouco o corpo. – Hora do soninho. – comentava animada, quase implorando para que dessa vez seu descanso fosse algo longo e prazeroso, sem interrupções e também sem a deixar cansada no dia seguinte. Hoje tinha que dar certo. Com aquela porta enorme o sujeito esquisito não precisaria de proteção, deixando Hany bem tranquila em dormir, pois, nenhum ser vivo teria coragem de fazer algo com ela enquanto descansava. E assim a pequena colocou o polegar esquerdo na boca, mordendo este enquanto fechava os olhos e se tentava dormir o mais rápido possível.

No dia seguinte a pequena garota-peixe esperava acordar sem ninguém a incomodar, se espreguiçando ao máximo enquanto sentava no sofá ou onde estivesse deitada, observando o local ainda meio confusa. "Onde eu to?" A mão esquerda subia ao topo da cabeça dela, coçando os cabelos na busca de respostas. "Ontem... É, ontem eu fiz algo. Foi..." Trazer o amigo de Loki para casa, era uma resposta simples que logo surgiria na cabeça dela, mas enquanto isso não ocorria, Hany ergueu-se para procurar o banheiro da casa. Lavar o rosto acabaria sendo a primeira coisa a se fazer lá, jogando muita água para realmente despertar e conseguir pensar melhor no que estava acontecendo. "Foi um trabalho." Sim, um grande e importante trabalho. Um pouco de água ia também para a boca, limpando de leve por não ter uma escova sua ali. As respostas viriam quando a pequena estivesse fora do banheiro, seja por encontrar o dono da casa, ou apenas ao lembrar de onde estudara ontem e com quem isso aconteceu. – Ah! Foi isso, é, realmente... To meio podre, grande dia. – todo dia era a mesma coisa, não que isso fosse lá um grande problema para a pequena, que ainda aguentava boa parte do dia mesmo tendo um início complicado e cansativo.

A espera dela seria feita se Alessandro ainda não estivesse de pé, sentando-se numa cadeira, ou apenas indo atrás de onde o homem havia pegado seus livros nos estudos anteriores. – É isso, aprender mais um pouquinho não vai doer nada. – encontrar a raposa podia esperar um pouco, só mais algum tempo.

Aprendizado: Sociologia

Sendo auxiliada pelo velho amigo de Loki, ou apenas estudando por livros, Hany começaria os estudos de forma lenta e bem pausada. Sua cabeça ainda demoraria um pouco para ficar realmente ativa como sempre, sendo bem ajudada pela leitura ou a voz de alguém, que acabaria fazendo ela ficar mais atenta em algum tempo. Com bastante atenção, cuidado e tempo a garota-tubarão esperava aprender bem sobre sociologia, seus usos e como isso a ajudaria no futuro. O tema em si nunca a interessou, mas era isso que a pequena tinha na casa do esquisito, reclamar muito não mudaria sua situação e sem ligar tanto para isso ela continuaria. "Isso pode ser bem útil pro meu trabalho, eu acho." O tempo para aprender era irrelevante, Hany estaria ali até aprender tudo e somente ao fim disso tomaria seu rumo. De qualquer modo, leria, escutaria qualquer sugestão de seu professor, além de tirar dúvidas, realizar pequenos testes até que tudo fosse finalizado corretamente.

...

Ao fim da leitura e aprendizado, Hany alongaria o corpo, já se colocando de pé para sair daquela casa. – Foi bom até aqui, espero que eu não tenha te incomodado muito. – comentava, sem coragem de se desculpar por algo tão pequeno. – Preciso passar em casa, tenho um encontro com uma raposa... Preciso tomar banho, trocar de roupa até. – a despedida seria breve, simplesmente acenando ao homem enquanto caminhava para fora da casa, apenas se segurando de correr se ele quisesse a presença da pequena até algum lugar. No caso de não ter nada a impedindo, Hany correria rapidamente até sua casa, largando as roupas em cima da cama, indo tomar um banho rápido, relaxante e gelado. Os dentes seriam devidamente escovados, além de botar roupas novas e mais limpas que as outras. "Isso vai servir, queria saber quem me deu... Foi um presente perfeito." O vestido novo deveria dar para o dia simples que a garota teria. O ponto combinado com Agatha seria a próxima parada, indo um pouco mais calma para lá, esperando não estar atrasada.

Capitulo I: Cuidado com a meia noite! - Página 4 1V38tVP

Histórico:
Objetivos, talvez, não sei:
Kenshin
Imagem :
Capitulo I: Cuidado com a meia noite! - Página 4 Ahri
Créditos :
00
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t360-agatha-harkness https://www.allbluerpg.com/t2343-capitulo-i-poesia-com-uma-espada
Kenshin
Desenvolvedor





Capitulo I: Cuidado com a meia noite!

A reunião seguia de forma tranquila, não podia negar que conhecer quem mandava na CP, a presença da mesma era de fato de alguém que tinha o ambiente sob controle. "Mas talvez não tenha pulso firme!" E pensar que aquele mar estava inteiramente corrompido, mas não julgo sua administração, as vezes os recursos do governo estejam todos focados para o novo mundo, ou para quando aqueles cinco decidam fazer algo.

Sabia que mesmo chegando a diretoria de alguma CP, fazer alguma coisa relevante no mundo dependeria exclusivamente da boa vontade dos cinco anciões. "O que podemos fazer agora, e nada mais nada menos que nossa parte e eliminar a infestação de revolucionários nessa ilha, e acabar com a toca deles."

- O que eu sei sobre a garota é pouco, mas o suficiente para poder confiar nela, eu estava cercada de inimigos, se fosse para ser uma inimiga, ela poderia ter se revelado ali, e assim tentado me eliminar! Dava uma pausa colocando o cotovelo direito no braço da cadeira e em seguida apoiando minha cabeça em minha mão. - Não que ela conseguiria, mas ela poderia ter tentado Haha! Minha confiança era nítida, mas por algum motivo, não conseguia ver a pequena tubarão como uma inimiga.

"Talvez por ela se parecer tanto com a Sasha possa estar interferindo no meu discernimento!" Bom não era coisa para se ficar pensando em meio aquela reunião. - Posso muito bem lidar com essa transação, pelo que sei do homem para quem ela trabalha, é que parece ser alguém bastante focado em seu trabalho, talvez nem seja um grande figurão mas sinto que ele pode me levar até quem possa fazer o verdadeiro acordo! A verdade era que não sentia ameaça vindo dos criminosos de colarinho branco daquela ilha, se tentassem me enganar ou me prejudicar, nada que treinar mais com a nova energia pudesse ajudar.

- Bom, se vai cuidar da localização da base eles, focarei em minha missão, mas não duvido de realmente ter, mas caçar eles demanda tempo, tempo talvez que não tenhamos, a alguns dias capturei com vida um revolucionário, um que aparentemente tinha uma patente relativamente alta, recomendo começar por ele! Me levantava dando um sorriso para a chefe.

- Caso, ele não revele nada até eu voltar, aceito uma missão de busca! Assim me virei, indo em direção a porta.

Assim que chegava na mesma, colocava uma das mãos em sua lateral, viraria meu rosto falando. - Foi um prazer em te conhecer, é sempre bom ver mulheres fortes em posição de poder! Com um sorriso de canto de rosto sairia da sala.

Com o fim da reunião, só precisava agora esperar o horário para me encontrar com Hany, olharia para qualquer lugar que pudesse me dar uma dica de horário, caso estivesse no tempo combinado com a garota, seguiria em direção ao bar no qual tínhamos nos encontrado da primeira vez, assim que chegasse olharia bem para todos os lugares do local, para saber quem estava no mesmo. "Não estou com tanta paciência, se aqueles idiotas estiverem aqui, é capaz de eu matar!" Estava focada, a pesar de gostar bastante de conversar com a pequena tubarão, mas tinhamos assuntos bem importantes para se resolver.

Seguiria sentando em uma das mesas vazias do lugar, assim que o atendente se aproximasse falaria. - Uma taça de vinho! Falava cruzando minhas pernas e assim esperando a chegada da garota.



Histórico:

_________________

Capitulo I: Cuidado com a meia noite! - Página 4 J09J2lK

"Ah, mas eu não quero ter dois caminhos ou ah, mas eu não quero ter caminho nenhum. Ué, você já pode porra, a única coisa que te impede de fazer isso é ser zé metinha e querer ficar comparando o tamanho do pau com o coleguinha pra compensar o ego frustrado." - Luquinhas, 2022
Formiga
Imagem :
Capitulo I: Cuidado com a meia noite! - Página 4 Teste
Créditos :
16
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t1843-nymeria-nymph
Formiga
Desenvolvedor


Trio do Caos



Kenshin

A raposa continuava a conversação com a superior e líder de toda CP do West Blue. Os pontos levantados por Agatha foram pertinentes, era necessário e também muito interessante estrategicamente falando, jogar a culpa da chacina para a revolução, já que aumentaria a moral do Governo para com a sociedade. A selvagem tinha a aval para prosseguir com sua ideia de acordo, mesmo que para firmar aquela parceria, seria necessário a liberação da Diretora, já que se tratava de algo acima da sua patente, para ser feito com total responsabilidade. Enfim, o ápice da hierarquia naquele mar não esboçou muitas reações com a última fala da selvagem, mantendo um simplório sorriso em sua face ao ouvir a frase da mulher. De qualquer modo, Harkness agora estava livre para continuar com seus planos, caminhando pelo quartel general para que pudesse encontrar alguma referência do horário em que se encontrava, notando que estava próximo ao horário marcado com a pequena, o caminho até o bar seria o necessário para que ela alcançasse o “time” exato.

As ruas de Sirarossa continuavam como sempre, uma movimentação de transeuntes relativamente tranquila para o tamanho da população da ilha. O odor típico do lugar impregnava as narinas sensíveis da raposa, que certamente já estava acostumada com aquela particularidade da cidade. Sacos de lixo estavam empilhados em diversas esquinas e alguns corvos rondavam uma área não muito longe da posição que Agatha estava e ao chegar mais perto, percebeu que se tratava de um açougue ao ar livre, um aglomerado de barracas que vendiam diversos tipos de carne, em suma, rodeado por insetos dos mais variados tipos. De qualquer forma, não demorou muito para que ela avistasse a simplicidade do bar do dia anterior, vendo rapidamente que seu interior estava movimentado, diferente da primeira vez que foi até ali.


Ryoma

Hany resolveu dormir por ali mesmo, o cansaço físico e mental foi tamanho naquele dia longo. Ela enfrentou inimigos, participou de uma tremenda chacina junto da sua nova amiga e ainda por cima, passou algumas horas acordada enquanto aprendia sobre coisas interessantes. Enfim, no velho sofá – porém confortável – ela encontrou o descanso que tanto precisava, não sendo interrompida e tendo uma noite tranquila de descanso necessário. A garota acordou com os raios solares incomodando seus olhos, eles entravam pelas janelas do apartamento e voavam diretamente em sua direção, mostrando a garota que não era manhãzinha. Enquanto se espreguiçava jogando longe todo o resquício de cansaço que existia em seu corpo, pode sentir um cheiro entrando pelo seu nariz – Bom dia! Servida? – Bradou o anfitrião da cozinha do lugar, levantando uma grande frigideira antiaderente polishop que estava repleta de ovos quebrados – Tem mais coisa na mesa também. – Continuou o homem apontando com a outra mão em direção a uma mesa redonda de madeira que não estava muito longe da garota-tubarão, em suma, itens como leite, cereais, frutas, pão e outros alimentos simples estavam a disposição da menina caso fosse do seu interesse.

Hany não respondeu logo de cara, levantando e indo até o banheiro que se mostrava relativamente bem cuidado, por incrível que pareça, estava bem limpo. Enfim, ao realizar o básico voltou até a sala onde começou a interagir com o homem, que estava terminando de fritas os ovos e colocar em um grande prato transparente – Já? Ah...eu te prometi? Não lembro do que falei antes de dormir. Que seja! Vamos lá. – Falou o homem pegando os itens necessários para o ensino da pequena, agindo da mesma maneira que fez anteriormente, sendo o mais didático possível e respondendo todas as dúvidas que surgiram no decorrer de toda sua explicação. Por sorte, com a mente descansada Hany conseguiu aprender relativamente mais rápido que a madrugada anterior, o que deixou Alessandro feliz, pois pode aproveitar do alimento feito por ele, que não estava tão frio assim como imaginava – Eu que agradeço pela companhia, me fez ficar sóbrio por mais tempo e até dar uma limpada na casa. Enfim, fica bem, até mais! – Finalizou o homem vendo a garota sair falando sobre ir encontrar outra pessoa.

Sem mais delongas, Hany partiu correndo em direção a sua casa e logo fez todas as ações citadas com efetividade, tomando banho, escovando os dentes e também usando roupas novas para o encontro. Por fim, partiu pelas ruas ligeiramente movimentadas de Sirarossa, vendo pessoas indo e vindo de diferentes direções, fazendo ações habituais do seu dia. Não demorou muito para encontrar o bar e logo de fora pode notar que a movimentação estava alta logo naquele horário, para felicidade do proprietário.


Todos

Agatha foi a primeira a chegar no lugar, sendo recepcionada pelo cheiro de carne frita e frango vindo da cozinha do lugar. O interior do bar estava movimentado, cerca de três grupos estavam festejando e conversando alto sobre coisas rotineiras das suas respectivas vidas, nada que chamasse a atenção da Agente. Outras pessoas também estavam ali em grupos menores, alguns até mesmo sozinhos aproveitando da bebida e comida que estava sendo servida a quem pagasse. O lugar estava cheio, mas não só de bêbados, tendo algumas figuras bem arrumadas, mas de forma simples. Enfim, Agatha encontrou uma mesa no canto vazia e sem muita gente em volta, tendo apenas um casal em uma mesa a três metro da que ela escolheu, sendo recepcionada por um atendente diferente do dia anterior, uma garota de cabelos azulado e pele bem clara, com grandes olheiras que manchavam um pouco sua beleza, mas nada muito agravante – Certo, é pra já! – Falou a garota de voz cansada, trazendo sem muita demora o pedido feito pela raposa.

Não demorou muito para Hany chegar e ela também veria tudo descrito acima, encontrando sua amiga se procurasse com atenção, vendo os nove rabos da selvagem que chamavam a atenção. Uma outra cadeira estava disponível para que Hany sentasse com tranquilidade e também desenrolasse todo o papo que teriam naquele dia ensolarado.


Histórico:


Legenda:

Kenshin
Imagem :
Capitulo I: Cuidado com a meia noite! - Página 4 Ahri
Créditos :
00
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t360-agatha-harkness https://www.allbluerpg.com/t2343-capitulo-i-poesia-com-uma-espada
Kenshin
Desenvolvedor





Capitulo I: Cuidado com a meia noite!

Com o final da reunião, não havia mais nada que me prendesse naquele lugar, agora precisava encontrar a pequena tubarão. "Ter uma aliança entre os chefes dela, e o governo pode ser benéfico até para nós duas!" Poder trabalhar juntas poderia melhorar nossa relação, conhecer mais da garota, e matar de vez a dúvida sobre se a mesma seria uma grande aliada, ou uma grande inimiga no futuro.

Era até engraçado pensar naquela garota como inimiga, mas se tem uma coisa que aprendi em minha vida foi que qualquer um no mundo tem o benefício da dúvida, e tava na hora de tirar essa dúvida de minha mente.

O caminho pela cidade como sempre, era fedorento, e a cada dia que passava parecia que a aparência da mesma tendia a piorar, a quantidade de lixo nas ruas era cada vez maior. “Espero não demorar muito para ser transferida!” Apesar de agora ser uma mulher do governo, não podia negar que minha natureza animal, pedia para voltar a lugares mais verdes, e se tinha uma coisa que aquela ilha não tinha era lugar verde, bom talvez o verde dos musgos ou do chorume do lixo.

O caminho percorrido no entanto, era um pouco mais diferente, o que parecia acontecer uma feira livre, talvez o motivo de tanto lixo espalhado pela ilha, mas a cena que mais chamava a atenção não era o aglomerado de pessoas, e sim pelos itens vendidos naquele lugar. - Se um dia uma bactéria dominar o mundo, tenho certeza de que esse será o marco zero! Ver as varejeiras pousando na carne dava um certo refluxo.

- Depois nós que somos selvagens! Comentava comigo mesma, seguindo em direção ao bar, que não estava muito longe dali.

Abria a porta do estabelecimento, via que o lugar estava movimentado, provavelmente proveniente da feira livre que estava acontecendo não muito longe dali. Talvez a conversa com a garota ali não pudesse ser tão clara, talvez uma abordagem indireta para que assim possamos ir a outro lugar. "Bom se eu perceber algum enxerido, nada mais nada menos que eliminar!" Pensava seguindo até uma mesa mais ao canto, de fato mais isolada do restante do local.

Passava calmamente, balançando minhas caudas observando o casal que estava mais próximo, usando da minha boa audição para tentar captar qualquer informação pertinente, afinal poderia ter revolucionários pela ilha, nunca se sabe onde eles poderiam aparecer. Diferente do outro dia, era atendida por uma garota, que anotava o'que eu queria.

Não demorava muito, e Hany aparecia no estabelecimento, instintivamente levantava meu braço direito para chamar a atenção da garota. Assim que ela chegasse perto daria um grande sorriso para a mesma falando. - Ah que bom que conseguiu vir! Balançava minhas caldas calmamente esperando que a pequena garota se sentasse.

- Parece que você conseguiu descansar bem! falava tentando jogar o papo fora, enquanto a atendente não trazia o meu pedido, assim que chegasse perto falaria. - Traz para mim a maior porção da sua melhor carne! Sabia que Hany gostava de carne então deixar a garota à vontade podia fazer com que a conversa fosse um pouco mais proveitosa.

- Sei que prometi uma viagem quando nos visse novamente, mas parece que por causa de eventos recentes, nossos planos vão ficar um pouco mais distantes haha! Dava uma pausa olhando para as pessoas em volta pelos cantos dos meus olhos.

- Não sei como foi com seus chefes, mas os meus tem interesse de fazer um acordo com vocês, algo que eu creio ser benéfico para ambas as partes, têm interesse em ouvir? Como uma boa agente gostava de ir direto ao ponto, precisava saber como que Hany via aquela situação, talvez ter a conversa preliminar ali, e depois seguirmos para um lugar mais calmo para ter esse tipo de conversa.  



Histórico:

_________________

Capitulo I: Cuidado com a meia noite! - Página 4 J09J2lK

"Ah, mas eu não quero ter dois caminhos ou ah, mas eu não quero ter caminho nenhum. Ué, você já pode porra, a única coisa que te impede de fazer isso é ser zé metinha e querer ficar comparando o tamanho do pau com o coleguinha pra compensar o ego frustrado." - Luquinhas, 2022
Ryoma
Imagem :
a
Créditos :
63
Localização :
Masquerade
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t308-hany-g-drezat https://www.allbluerpg.com/t2343-capitulo-i-poesia-com-uma-espada
Ryoma
Administrador
When all hope bleeds out

Não é que Hany tenha negado comer junto dele, sua cabeça só não conseguia pensar muito nisso com tanta coisa a ser feita naquele dia. Comer ali e depois fazer outra refeição com Agatha não seria problema algum, só que este pensamento claramente fugiu da mente preguiçosa dela logo que acordou. A despedida foi tão rápida que quando ela tomou conta de si, já havia chego em casa. Todas as coisas por lá foram bem simples, terminando da melhor forma, ainda conseguindo vestir uma roupa nova, coisa linda. "É hoje, vai dar certo! Confiança, é isso!" As ruas ativas não a incomodaram, conseguindo navegar muito bem o caminho inteiro até o bar, que estava num ritmo completamente diferente do dia anterior. O cheiro do lugar e dos alimentos sendo preparados faziam o bolso da pequena tremer, como se estivesse chamando a mão dela para comprar algo. A porta enfim se abria e encontrar a raposa não seria complicado, era impossível não ver algo tão belo e chamativo no meio de tanta gente esquisita, suja e feia. "Que lugar perfeito." Os olhos dela claramente ignoravam a presença dos outros, focando completamente em Agatha enquanto caminhava até a mesa.

Ah! Sim, claro que consegui! – em pequenos pulinhos de alegria ela se aproximava, rindo ao sentar-se na cadeira vazia. – Pensei que não ia dar tempo, ontem foi meio louco, nem dormi em casa. – comentava de forma natural sobre o dia anterior, passando a mão esquerda na cabeça com os olhos quase sempre focados em Agatha, dando olhadas de leve em quem se aproximava. "Ela gosta de carne também? Perfeito." Comer era prioridade após tanto tempo dormindo, com toda a energia que um bom descanso conseguiu lhe dar, Hany só queria satisfazer a fome e resolver as situações entre as duas organizações. – Já fiquei presa aqui por tanto tempo, não é um problema, posso esperar. – só a companhia da raposa era suficiente para a garota-peixe no momento. Viagens normalmente são caras, longas e ainda podem acontecer tantos problemas, parecia bom esperar um pouco mais até a relação entre elas e seus chefes fossem melhor. – Ahn... Bem, eu ficaria bem feliz de andar por aí contigo, mas antes o Loki me pediu pra te levar lá. – aproximava-se de leve para que mesmo falando baixo, ainda fosse possível escutar no caso da raposa. – O acordo também vale do nosso lado, até posso escutar, só não sei os detalhes por aqui, isso ai é mais com o chefinho. – escutar não seria nenhum problema, talvez fosse melhor não falar completamente disso aqui, muito por isso a garota logo apresentou o pedido de Loki.

Shaa, é logo ali no Cassino, podemos ir quando quiser. – ter uma aliada tão forte a deixava extremamente feliz, sua feição mostrava bem isso com o largo sorriso e os olhos sempre observando Agatha. Quando a carne houvesse chego na mesa, não demoraria muito para a pequena começar a refeição, independente do momento que acabasse chegando. Hany tentaria não fazer nada brutal ou selvagem, comeria com tranquilidade, até mesmo cortando a carne em grandes pedaços. Só que, se cortar fosse uma tarefa irritante, pela carne ser muito dura ou algo do tipo, o resultado seria a pequena simplesmente separar esses pedaços com as próprias mãos e ir comendo sem se importar com os outros. – A ajuda é sempre boa, consigo fazer as coisas sem me importar muito com os jornais, ou o chefe sendo ligado a uma lunática. – comendo e bebendo água, que pediria caso ainda não estivesse na mesa, ela continuaria escutando e respondendo sua amiga sem se importar muito com os outros longe da mesa. O importante é que ela acompanharia a raposa para fora se necessário, até mesmo largando comida para trás, simplesmente focando no acordo que poderia ajudar Loki se concluído.

Capitulo I: Cuidado com a meia noite! - Página 4 1V38tVP

Histórico:
Objetivos, talvez, não sei: