Tópicos Recentes
Destaques
Klaus
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Akira
Sasha
Ás
Shiori
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Últimos assuntos
四 - Morte e SangueHoje à(s) 1:21 ampor  Koji6º Capítulo: Gigantes versus Dragões!Ontem à(s) 11:23 pmpor  Sashaficha Aika KinOntem à(s) 10:50 pmpor  mestrej2° - De Dawn a Shells - Uma viagem para conhecimento.Ontem à(s) 10:39 pmpor  SaruNo Maidens?Ontem à(s) 9:38 pmpor  IzumiCap. 2 - Ascendendo às profundezasOntem à(s) 9:23 pmpor  VanKaoru KageyamaOntem à(s) 9:09 pmpor  Kaoru[Pedido de instrutor] - TaliyahOntem à(s) 9:00 pmpor  nothawaiian[TUTORIAL] - TaliyahOntem à(s) 8:56 pmpor  nothawaiianPorradaria e Fuga: Grand Line Drift. [3]Ontem à(s) 8:46 pmpor  Van
 :: Oceanos :: Blues :: West Blue :: Las Camp
Página 1 de 3 Página 1 de 3 1, 2, 3  Seguinte
Sasha
Ver perfil do usuário
Imagem : Um Bom Argumento Giphy
Créditos : 17
Localização : Rota 6 - Piutôv
SashaRank B
https://www.allbluerpg.com/t340-sasha-sparks#1002 https://www.allbluerpg.com/
Um Bom Argumento Ter Mar 15, 2022 6:35 pm
Um Bom Argumento

Aqui ocorrerá a aventura do(a) Marinheiro Michelle Johnson. A qual não possui narrador definido.

_________________



Um Bom Argumento WN4Utd7

Shroud
Ver perfil do usuário
Imagem : Morra Takamoto, morra!
Créditos : 43
ShroudSoldado
https://www.allbluerpg.com/t1358-michelle-johnson#13920 https://www.allbluerpg.com/t1363-um-bom-argumento#14023
Re: Um Bom Argumento Ter Mar 15, 2022 10:20 pm

Um bom argumento

Já fazia pouco mais de um mês desde que havia me juntado a marinha, quando meu pai descobriu ficou possesso de raiva, é claro, era de se esperar que o grande Jugger não ficaria satisfeito em perder sua principal representante nos negócios de forma tão abrupta e desavisada, mas o que eu poderia fazer diante a situação que se apresentou perante meus olhos? A marinha estava se movendo, colocando seu nariz onde não era devido, coletando informações e provas para que no momento certo viesse expor todas as atividades ilegais que nossa família vinha cometendo nos últimos anos. Até aquele momento não me movi para nada, não confrontei nomes dados como possíveis testemunhas, não vasculhei arquivos ou questionei superiores tentando entender o caso mais a fundo, tudo que fiz foi me passar por uma pessoa boa e integra, comprometida com a justiça e dedicada a proteger os mais fracos; só de pensar na ideia de morrer no lugar de alguém mais fraco que eu me dava um gosto ruim na boca que me fez cuspir imediatamente no chão do local.

Ok, ok! Chega de descanso MJ — apertei o indicador entre os olhos, um suspiro de concentração passou entre meus lábios rosados e logo estava pronta. Minhas mãos se afundaram nos meus bolsos, a marinha era uma instituição que obrigava seus membros a utilizarem aqueles uniformes péssimos, o tecido era de qualidade duvidosa, e o cheiro de naftalina ainda estava impregnado nas vestes. Os corredores daquele quartel general ainda eram confusos, o rosto dos demais soldados ainda mais.

Naquele ponto eu já deveria ter notificado a família sobre meus avanços, meu pai era impaciente, mais do que dinheiro ele gostava de resultados e já estava na hora de dar o que o velho queria. Fitei o ambientes, as pessoas no local não passavam de peões, assim como eu, as chances delas saberem algo sobre as operações envolvendo grandes peixes eram tão baixas quanto um Rei do Mar obedecer as ordens de um humano, contudo, investigar consistia nisso, a recolher pequenas informações que me levariam a outras, e depois outras até que eu poderia enfim montar o quebra-cabeça por completo. Meus passos se dirigiram até um grupo de marinheiros, o sorriso com dentes pontiagudos ilustrava meu rosto — Olá amigos marinheiros — vociferei enfaticamente passando meu braço direito por detrás do pescoço do alvo mais próximo — vocês ouviram esse boato de que a marinha está investigando as atividades da empresa de Jugger Johnson? — jogar verde para colher maduro sempre mostrou-se uma boa tática quando queria-se confirmar algo, pegar as pessoas desprevenidas, confortáveis o suficiente para que contassem coisas que não contariam em uma situação normal. Além do mais, a fofoca era uma pecado inato da humanidade, poucos eram capazes a resistir ao bom e velho leva e traz.  

OBJETIVOS:
MJ:

_________________

Um Bom Argumento RZdtC5v
Jean Fraga
Ver perfil do usuário
Imagem : Um Bom Argumento 0tSpN1S
Créditos : 05
Jean FragaEstagiário
https://www.allbluerpg.com/t1620-liu-feng#17327 https://www.allbluerpg.com/t1586-morte-e-sangue
Re: Um Bom Argumento Qua Mar 16, 2022 9:34 pm

Um Bom Argumento



Narração - 01

O começo dos trabalhos

Caia em seus típicos pensamentos, como estaria sua família, mas em principal seu pai, como aquela situação inusitada havia mudado do vinho para a água, Michelle nos últimos dias, passava por uma vida bem diferente do que ela gostaria.

Porém deixando isso de lado, pelo menos momentaneamente, estava na hora de agir, ela podia não gostar das pessoas, roupas e até da comida, mas por enquanto, aquela seria a vida de MJ.

Não com a intenção de se socializar, mas sim em busca de pistas, ela se aproximava de um grupo, formado por três marinheiros que entre si riam e trocavam palavras.

Assim que Johnson se aproximava já cumprimentando a rapaziada, eles respondiam os cumprimentos, ainda que sem saber o que de fato a garota queria ali, momentaneamente deixando as brincadeiras para outra hora.

O marinheiro com uma estatura pequena, era entrelaçado pelo braço direito de Mj, ouvindo mais claramente o que ela tinha a perguntar, ainda assim os outros dois conseguiam ouvir, parando momentaneamente para pensar.

O primeiro negava com o rosto, já o segundo, fazia um comentário até que interessante, — Bom, parece que houve um homicídio na madrugada de ontem... pelos menos são os boatos que correm, mas não sei te dizer se tem uma ligação... até porque sou um mero soldado Gehahah...

Já o mais próximo e pequeno, dizia com um pouco de medo, — Quem sabe o Tenente Baldur saiba te responder melhor... ele deve estar no barco ainda...

O primeiro que antes tinha ficado calado, não perdia a oportunidade de então perguntar para Michelle, — Afinal, você sabe de algo? Já que chegou mencionando este fato... – Voltava ao silencio, tragando do cigarro que agora jazia em sua boca, os três aguardavam em silencio pela resposta da garota.


Historico Michelle Johnson:

_________________

Um Bom Argumento OAKySZI
Shroud
Ver perfil do usuário
Imagem : Morra Takamoto, morra!
Créditos : 43
ShroudSoldado
https://www.allbluerpg.com/t1358-michelle-johnson#13920 https://www.allbluerpg.com/t1363-um-bom-argumento#14023
Re: Um Bom Argumento Qui Mar 17, 2022 2:22 am

Um bom argumento

Era esperado, peixes pequenos sabiam tão pouco ou quase nada que sequer me frustei de ter tido aquela conversa com aquele trio, como um deles havia dito "éramos apenas soldados". Meu braço direito logo desfez o contato que mantinha com um daqueles porcos, se nem um toque de uma garota havia feito-os abrir o bico era porquê de fato não sabiam de nada. Minha vontade era de acabar com aquela interação abruptamente, mas um comportamento tão antinatural junto a um questionamento tão peculiar poderia levantar suspeitas. Como se não bastasse a perda de tempo, aparentemente eu havia de alguma forma fomentado a curiosidade daquele grupo que naquele momento voltava os olhares para mim, eu podia notar a expectativa que eles carregavam através do olhar.

Com aquele fragmento de interação pude levantar duas hipóteses: a primeira era que as investigações estavam nos primeiros passos e eram tão superficiais que sequer haviam bases concretas para criar-se boatos em cima disso, a segunda era que o trabalho estava sendo tratado com tamanha delicadeza que pouco ou quase nada circulava fora da jurisdição do alto escalão da marinha. Suspirei pela segunda vez no dia, aqueles garotos ainda mantinham-se quietos me devorando com os olhos aguardando com que eu contasse o que sabia, e infelizmente era tanto quanto eles, nada. Felizmente eu não havia obrigação nenhuma em lhes dizer a verdade, ao mesmo tempo não poderia dizer nada que manchasse a imagem da empresa da família, de uma forma ou de outra aquilo chegaria aos civis e indiretamente afetaria os negócios.

Jugger é um peixe grande no mercado, vocês sabem, — iniciei a narrativa com um sorriso singelo desenhado nos lábios — e como todos os grandes magnatas estão dizendo por ai que ele vem devendo dois anos cumulativos de imposto. Talvez chegue um momento onde o Governo Mundial tenha de acessar o banco Atlas por si mesmo e colher tudo que a Maritimes Johnson vem devendo por todo esse tempo. — apesar de sonegar imposto ser um crime era algo que a sociedade não via com tanta gravidade, era esperado que grandes magnatas o fizessem e ninguém se surpreendia mais com o ato.

Girei sobre meus próprios calcanhares dando as costas aos garotos enquanto minha destra erguia-se em sinal de despedida — Bom, o dever me chama por agora, até mais — o indicador e o polegar mais uma vez trabalharam juntos dessa vez suportando os contornos de meu maxilar, talvez a estratégia de sair por ai levantando o assunto não seria tão eficaz quanto havia imaginado, contudo, esperar que as informações apenas caíssem no meu colo definitivamente não era uma opção. Meus olhos moveram-se para a esquerda, e posteriormente para a direita. Estar infiltrada na marinha significava fazer coisas que os marinheiros faziam, e naquele momento poderia ser convocada para uma tarefa idiota a qualquer momento, por isso adiantei minhas ações para aproveitar o tempo que me restava.

Meus passos me levaram até meus aposentos, precisava comunicar meu pai que minha missão iria demorar mais do que havia imaginado. Infelizmente eu não tinha comigo um den-den mushi e utilizar o da instituição provavelmente me traria problemas caso as ligações fossem monitoradas, por isso uma carta era a melhor opção. Recolhi um papel e uma caneta e comecei a redigir o comunicado;

_________________

Pai,

saiba que estou bem, apesar da marinha estar muito longe de atender o patamar de vida que tinha antes de me colocar nessa situação. A comida é péssima, as roupas pinicam e ainda tenho de fingir me importar com aquele gente toda lá fora, mas tudo bem, isso é o tipo de coisa que fazemos pela família, não é mesmo?! Acredito que um soldado qualquer jamais terá acesso aos arquivos de investigação, então gostaria de informa-lo que permanecerei nessa missão por tempo indefinido. Acredito que serei útil para os negócios se puder crescer aqui, não me espere para o jantar.


com amor, MJ

_________________

Levantei-me rapidamente ao mesmo tempo que escondia o texto em minhas vestes, eu precisa agora me mover até a cidade e encontrar uma forma de enviar a carta para meu pai, mais do que isso, necessitava de um meio discreto e confiável, mas principalmente barato. Um post-mail, um pelicano, um entregador clandestino e autônomo...qualquer coisa servia desde que aquelas palavras chegassem a Jugger Johnson.

OBJETIVOS:
MJ:

_________________

Um Bom Argumento RZdtC5v
Jean Fraga
Ver perfil do usuário
Imagem : Um Bom Argumento 0tSpN1S
Créditos : 05
Jean FragaEstagiário
https://www.allbluerpg.com/t1620-liu-feng#17327 https://www.allbluerpg.com/t1586-morte-e-sangue
Re: Um Bom Argumento Qui Mar 17, 2022 11:56 pm

Um Bom Argumento




Narração - 02

Uma simples patrulha... certo?

Se afastando então do garoto mais acanhado, que pouco falava, eles ficavam no aguardo, querendo entender o por que de tanta curiosidade vinda de uma garota que sequer eles conheciam de fato.

Michelle tinha um raciocínio rápido, descartando hipóteses e se mantendo mais nas que faziam sentido, duas eram ela, mas a verdadeira, tão pouco tinha provas para ter certeza de qual seria.

A reposta de MJ parecia suficiente para os garotos, que apenas mostravam ter entendido as explicações, — Entendo... é faz sentindo, bom isso é algo que prefiro não me meter e te sugiro isso companheira...

— Os oficiais já devem estar cuidando disso e bom, briga de peixe grande eu deixo pra peixe grande guegueguegue... Vamos – Acabando o fumo a qual tinha acendido, ele o apagava em sua sola, logo saindo do barco junto dos dois outros.

Despedida feita por ambos os lados, Johson seguia seu caminho, preocupada com seus deveres na marinha, ela agilizava fazendo logo uma carta ao seu pai, que era pequena, mas completa, contendo somente o útil, assim como ela mesmo queria ser.

Guardando a carta e saindo de seu quarto, o dia parecia finalmente começar para Michelle, já que logo ao lado de sua porta, uma superior a esperava...

Com cabelos loiros longos, uma cicatriz grande e marcante em seu rosto, as roupas justas e pretas, a fumaça do charuto entrava pelas narinas de Mj, a capa somente confirmava sua patente, uma tenente provavelmente.

Parada de frente para porta, com uma mão em sua cintura, ela olhava por alguns instantes para a garota, só então tirando o charuto da boca e o segurando com seus dedos da mão contraria.

— Michelle certo? A novata da corporação correto? Pois bem... me chamo Euphemia D. Britannia e fiquei encarregada de passar algumas missões, nada muito complexo, certo?

— Enfim... siga-me até minha sala... – Abrindo o braço lateralmente ao corpo, ela dava passagem para o caminho que Michelle deveria seguir, então caminhando logo após MJ.

Ao chegarem na sala, Euphemia, logo fechava a porta, indo para de trás de sua mesa, ela sentava na cadeira, abrindo a gaveta em sua direita, sacava outro charuto, que começava a preparar.

— Eu tenho uma patrulha que preciso que você faça perto da Arena, você sabe onde é certo? Onde tem as touradas... mais tarde terá um evento em especial lá e sabe como é... as pessoas bebem, perdem a noção das coisas e acaba sobrando para nós.

— É simples, patrulhe pelo local durante o evento, que deve durar até o meio dia, são oito horas então... nem será muito difícil, certo? – Com tudo feito, começava a acender seu fumo.

Enquanto isso, falava de forma mais pausada, — Somente use da força se necessário... ocorrendo tudo bem, quem sabe eu levo você de tarde para algo um pouco mais interessante... Um homicídio... que até agora, entendemos ter acontecido para queima de arquivos...

— Enfim, isso é papo para outra hora, certo? Patrulhe, volte, me informe e eu decidirei os próximos passos, dispensada.

— Ah, por sinal, se precisar de algum armamento, vá até o arsenal com isso - Era posto sobre a mesa uma permissão - E pegue o que você precisar.

Historico Michelle Johnson:


Última edição por Jean Fraga em Ter Mar 22, 2022 6:23 pm, editado 1 vez(es)

_________________

Um Bom Argumento OAKySZI
Shroud
Ver perfil do usuário
Imagem : Morra Takamoto, morra!
Créditos : 43
ShroudSoldado
https://www.allbluerpg.com/t1358-michelle-johnson#13920 https://www.allbluerpg.com/t1363-um-bom-argumento#14023
Re: Um Bom Argumento Seg Mar 21, 2022 8:39 pm

Um bom argumento

Era de se esperar que um soldado não pudesse vagar livremente por ai por muito tempo, aquela figura sorrateira realmente havia me assustado, e curiosamente meus olhos fitaram-na de cima a baixo como se tentasse decifrar o quão perigosa aquela mulher era. Minha destra repousou sobre onde a carta se encontrava, em hipótese alguma aquela carta poderia ser descoberta, caso contrário, meu disfarce estaria acabado e por fim eu seria presa.

MJ, por favor, — constatei com orgulho em minha fala, — é claro, missões, é claro. É um prazer srta. Euphemia — sorri singelamente para a mulher, talvez transparecer um pouco de simpatia pudesse fazer com que a mulher não pegasse muito no meu pé, contudo, me limitei a falar pouco e não chamar atenção desnecessária. Meus passos repetiram os movimentos de Euphemia até que ambas estivéssemos em sua sala, naquele momento imaginei o quão interessante seria ter algum cargo de poder dentro da marinha, uma sala só para si, respeito dos subordinados e a parte mais importante, mais dinheiro. Me acomodei no local sentando-me frente a mulher, estava um pouco inquieta, minha prioridade naquele momento era despachar aquela carta o quanto antes, todavia, estava presa enquanto os olhos de Euphemia recaíssem sobre mim.

Ouvi atentamente as instruções que era repassadas, não parecia ser nada difícil de lidar e muito menos trabalhoso, o que era um alivio — Pode deixar comigo, é um trabalho que eu consigo lidar — me reclinei na cadeira deixando apenas as pernas traseiras da cadeira apoiadas no solo, meus dedos se cruzaram e apoiei-os atrás de minha cabeça com um sorriso delineado em meus lábios, entretanto minha postura retornou a seriedade de outrora ao ouvi-la citar um homicídio, assim como um dos soldados mais cedo, se aquilo possuía alguma conexão com minha investigação particular eu ainda não fazia ideia.

Se me der licença senhora, agora irei me retirar. Irei me dirigir para a arena agora mesmo — deixei a sala com a mulher, suspirei afim de me livrar do cheiro de tabaco que impregnava minha narinas e acelerei em direção ao arsenal local, poderia me armas antes de realizar a patrulha; entreguei a autorização dada pela superior e apanhei uma pistola. Se eu sabia atirar? Claro que não, mas me parecia divertido apontar uma arma de fogo para um alvo e dizer coisas como "Mãos ao alto".

Deixei o navio para trás e coloquei meus pés na ilha, pelo que soube no pouco tempo que estive por lá a arena tinha um histórico antigo de receber torneios entre guerreiros mas que atualmente apenas exibia shows de touradas, o que era infinitamente menos interessante. Era preferível resolver a questão da minha carta primeiro, contudo não havia tempo para ficar rondando a cidade em busca de uma forma eficiente e segura de enviar o meu recado, ignorei aquilo por enquanto e caminhei pacientemente até a arena, minha destra recaiu sobre a arma que carregava na cintura e meus olhos afiados captavam cada movimento, nas ruas de Las Camp desfilar como uma marinheira era no mínimo estranho, mas MJ gostava daquilo, de uma forma estranha,  — Michelle Johnson, uma agente da lei paga para servir a população e proteger os mais fracos kukuku — continuou dessa vez imitando os trejeitos de um marinheiro — pessoas malvadas não podem ficar impunes, é por isso que eu estou aqui, a Super MJ — sacou a pistola e a apontou para sua frente sem preocupar-se muito com as consequências — pew pew! Toma essa bandido, pew! Solte o refém, ele não tem nada haver com isso, lute como um homem de verdade — continuou com o punho cerrado a altura de seu peito e praticamente dialogando com um ser imaginário — Kukuku como isso é divertido.

OBJETIVOS:
MJ:

_________________

Um Bom Argumento RZdtC5v
Jean Fraga
Ver perfil do usuário
Imagem : Um Bom Argumento 0tSpN1S
Créditos : 05
Jean FragaEstagiário
https://www.allbluerpg.com/t1620-liu-feng#17327 https://www.allbluerpg.com/t1586-morte-e-sangue
Re: Um Bom Argumento Ter Mar 22, 2022 6:22 pm

Um Bom Argumento




Narração - 03

Uma missão tão simples quanto respirar... certo?

Em um primeiro momento, Michelle poderia se sentir fora da zona de conforto, surpreendida com a chegada de sua superior, ela tinha que proteger com garras e dentes a carta que escondia por debaixo de sua camisa.

Euphemia acenava com o rosto se despedindo conforme MJ ia se retirando do cômodo, a sua primeira missão em tese seria algo fácil e talvez até pacato, mas nunca se sabe as maluquices que podem surgir...

Indo ao Arsenal, recebia uma pistola assim como solicitado, a permissão era aprovada e ela era então liberada para fazer sua patrulha, seguindo seu caminho em passos calmos, não demorava muito para que após sair do QG, se metesse na multidão gigantesca de pessoas que circulavam pelo porto.

Em passos mais lentos do que o desejado, ela ia se aproximando, percebendo que muitas pessoas que andavam em sua volta, estavam com seus rostos pintados de cores diversas e com tambores em mãos, todos caminhando para o mesmo destino, a arena.

Era isso mesmo, o evento daquele dia era muito esperado e assim que chegava notava varias pessoas esperando a hora de entrar, enquanto isso bebendo e conversando, cuidar de tanta gente poderia ser difícil, mas sua autoridade poderia ser fator limitante.

Por enquanto tudo parecia calmo, pessoas conversavam, bebiam e esperavam as aberturas do portão, não era a única marinheira, vendo que tinha mais três fazendo patrulha naquela região. Por sorte, o dia era quente e bem iluminado, tendo poucos espaços para pessoas escondidas entre as sombras, ainda que, pela quantidade de pessoas, tudo se tornava mais difícil de controlar.
Historico Michelle Johnson:

_________________

Um Bom Argumento OAKySZI
Shroud
Ver perfil do usuário
Imagem : Morra Takamoto, morra!
Créditos : 43
ShroudSoldado
https://www.allbluerpg.com/t1358-michelle-johnson#13920 https://www.allbluerpg.com/t1363-um-bom-argumento#14023
Re: Um Bom Argumento Qua Mar 23, 2022 3:04 am

Um bom argumento

Voltei a alocar a arma em minha cintura, quanto mais me aproximava do local mais entendia meus deveres ali, as diversas pessoas que transitavam no ambiente com seus rostos pintados eram, de uma forma passivo, possíveis problemas para a sociedade, e isso seria um ponto importante se eu desse a mínima para a criminalidade local. Não conseguia me empolgar em ver um show com animais, imagino que a antiga arena recebendo bons lutadores para caírem no soco era algo muito mais divertido de se assistir, — Que divertido seria participar de uma pequena bagunça kukuku — durante as negociações para meu pai era estritamente proibida de levantar meus punhos, digamos que o que ele desejava de mim era uma atitude muito mais diplomática do que autoritária e nessa altura do campeonato já devo ter esquecido da última vez que meus punhos se chocaram contra a maçã do rosto de alguém.

Minhas pequenas mãos recaíram sobre os bolsos de meus trajes, antes disso busquei tocar o local onde a carta era resguardada buscando confirmar a permanência segura de minha carta. Passei as costas de minha mão na testa afim de me proteger do clima, por mais básica que fosse aquela tarefa não me parecia nada interessante bancar a babá de desconhecidos - de adultos desconhecidos principalmente -, contudo me sentia pressionada, receber a missão diretamente de Euphemia fazia-me sentir como se aqueles olhos velhos e enrugados recaíssem sobre todos meus movimentos e restringissem minha liberdade de agir da forma que me fosse conveniente.

Estalei todos os dez dedos de minhas mãos, suspirei fundo e sorri maliciosamente pela terceira ou quarta vez no dia, se eles queriam uma marinheira na patrulha eu poderia ser essa manheira, ou ao menos fingir ser uma. Os grupos de civis no local se destacavam entre pequenos grupos, provavelmente amigos reunidos para compartilhar de um momento de diversão em conjunto, contudo não poderia permitir que a "alegria" deles extrapolasse o ponto — Ora ora, você já não bebeu por demais hoje? É, você mesmo, eu te vi virar ao menos umas quatro latinhas antes de vir pra cá, vamos parando amigo — meus pequenos dedos se esticaram buscando tomar o álcool e posteriormente derrama-lo vagarosamente no solo — sem ressentimentos, hoje é um dia importante e não precisamos de ninguém alterado por conta de uma dose ou outra a mais, né? — encarei o grupo com convicção em minhas ações antes de colocar minhas mãos uma vez mais na pistola em minha cintura, tal como um aviso — Circulando cidadão, estou de olho em vocês, vamos, vocês também, não tem nada para ver aqui kukuku

Não tinha maior interesse em repetir cenas como aquela - apesar de serem muito divertidas -, e aquela atitude foi tomada muito mais como um exemplo para todos os presentes do que como uma ação de contenção verídica — Vejamos, o próximo passo é... — meus olhos se estreitaram por um instante analisando todo o horizonte, tal como um falcão em busca de sua presa, eu procurava por uma criança, nenhuma em especifico, mas qualquer uma que pudesse aparentar ser trouxa o suficiente para cair na conversa de uma agente da justiça — Ei, garoto...garotooo, preciso de sua ajuda, poderia vir até aqui? — clamaria com minha face mais simpática possível enquanto acenava vigorosamente afim de atrair sua atenção, caso atendida e próxima suficiente, me ajoelharia para alinhas nossos olhos — Olá, meu nome é MJ e sou um soldado da Marinha, estamos um pouco ocupados aqui mas tenho uma missão muito importante para cumprir e devo dizer que vou precisar da sua ajuda — olhei para os lados para criar um clima como se estivéssemos sendo observados e passei a sussurrar minhas palavras — esta carta precisa ser entregue e é muito importante que isso seja um segredo nosso, eu não conheço muito bem os arredores mas se houver um post-mail aqui preciso que leve-a até lá para mim, caso alguém tente toma-la de você destrua-a imediatamente e venha me contar, tudo bem, agora vá.

OBJETIVOS:
MJ:

_________________

Um Bom Argumento RZdtC5v
Jean Fraga
Ver perfil do usuário
Imagem : Um Bom Argumento 0tSpN1S
Créditos : 05
Jean FragaEstagiário
https://www.allbluerpg.com/t1620-liu-feng#17327 https://www.allbluerpg.com/t1586-morte-e-sangue
Re: Um Bom Argumento Qua Mar 23, 2022 10:13 pm

Um Bom Argumento




Narração - 04

O Espetáculo Começa!

Inicialmente, tudo ocorria de forma pacifica, as pessoas riam, conversavam e bebiam, mas sem maiores problemas, realmente a ideia de cuidar de outras pessoas, principalmente de desconhecidos, não era lá a coisa mais divertida de se fazer, MJ chegava a viajar entre suas vontades pra lá de sangrentas, só então voltando para a realidade.

A carta estava segura e intacta, protegida debaixo de suas roupas, aquilo naquele momento era como ouro e MJ não deixaria ninguém interceptar aquilo.

Em um começo pacifico, ela ia rondando o local destinado, chegando a interceptar um grupo de homens já mais exaltados, por sorte, ela tirava os copos de suas mãos sem maiores problemas, por mais que eles pudessem fazer algo, estavam ali só para se divertir, logo mudando de lugar.

O local em geral era agitado, mas controlado, os outros marinheiros de vez em quando tomavam atitudes parecidas, mas continuavam suas rondas normalmente, assim Michelle também fazendo.

O tempo ia se passando e finalmente as pessoas iam adentrando na arena, ficando mais vazio o local conforme a multidão se movimentava.

Olhava a volta, encontrando um garoto com uma aparência bem boba, a farda logo cativava o garotinho, que dizia, — Meu sonho é  ser um marinheiro!

Ele sorria animado, ouvindo a proposta da jovem, com seus pequenos braços, ele ficava em uma posição parecida com uma continência, — Tem um que fica poucas quadras daqui! Eu posso fazer isso para você!!

O garoto estendia a mão, esperando então receber a carta.

Logo a arena começava a se animar e os barulhos viajam chegando aos ouvidos de MJ, a animação era grande e algo diferente do comum parecia estar acontecendo na arena, o dia ia se encaminhando e quase chegando ao meio-dia, horário que ela poderia já voltar para o QG.
Historico Michelle Johnson:


Última edição por Jean Fraga em Seg Mar 28, 2022 11:40 pm, editado 1 vez(es)

_________________

Um Bom Argumento OAKySZI
Shroud
Ver perfil do usuário
Imagem : Morra Takamoto, morra!
Créditos : 43
ShroudSoldado
https://www.allbluerpg.com/t1358-michelle-johnson#13920 https://www.allbluerpg.com/t1363-um-bom-argumento#14023
Re: Um Bom Argumento Sab Mar 26, 2022 12:11 am

Um bom argumento

Por um instante bocejei de tédio, definitivamente aquilo não era para mim e me designar a uma tarefa tão simplória quanto aquela apenas provava que a marinha tinha uma péssima noção de talento. Meus dedos afagaram os fios de cabelo do garotinho, ainda que o estivesse enganando não mudava o fato de que gostava de crianças e de toda a pureza que carregavam com si, mesmo que soubesse que anos para frente aquilo seria - ou melhor, teria de ser - substituído por uma malícia necessária para se sobreviver na grande era dos piratas — Ah, você vai ser um grande marinheiro, tenho certeza — soltei meu melhor sorriso, ainda que meus motivos não fossem nada nobres meus sentimentos eram sinceros para com aquela criança.

Pelo restante do tempo que me restava em patrulha as coisas seguirem seu curso normal e tampouco fiz questão de conter pequenas discussões ou bêbados importunos, os outros soldados que o fizessem, minha parte estava mais do que feito após tirar a latinha das mãos do homem. Se tudo tivesse correndo de acordo nos próximos minutos poderia retornar ao QG flutuante mesmo que não tivesse pressa nenhuma em encarar Euphemia novamente, tinha algo naquela mulher que me fazia ter calafrios — Chega disso, — meus pés começaram a se afastar da arena deixando para trás todas as vozes e festejo — talvez eu tenha um tempinho para ir até a cidade antes de voltar kukuku — sinceramente, dinheiro na família nunca havia sido problema e mesmo que em cima da hora consegui recolher alguns milhares de berries antes de me jogar na loucura que vivia nesse instante.

Suspirei, mesmo que tivesse muito dinheiro comigo não havia vontade alguma de me desfazer daquele recurso tão cedo, mesmo que houvesse cogitado adentrar mais na cidade e explorar seu comércio, talvez pudesse aproveitar e verificar se o garoto havia completado sua tarefa com sucesso mas no final tudo que fiz foi retornar ao escritório de Euphemia [...] Os nós de meus dedo indicador e anelar se confrontaram contra a porta da sala — Alô, alô, MJ voltando da ronda — cantarolei a frase me divertindo com o simples fato de vivenciar aquela farsa — se não se importa estou entrando Euphemia — a destra recaiu sobre a maçaneta abrindo passagem para o interior — ahn, eu já acabei a ronda, não houve nada demais por lá, alguns bêbados, algumas discussões, até queria que alguém tivesse saído no soco pra eu poder dar uma lição neles, mas esse pessoal tava muito good vibes, se é que me entende kukuku — minhas mãos se entrelaçaram atrás de minhas costas e singelamente pisquei em direção a mulher — mais alguma coisa?

OBJETIVOS:
MJ:

_________________

Um Bom Argumento RZdtC5v
Jean Fraga
Ver perfil do usuário
Imagem : Um Bom Argumento 0tSpN1S
Créditos : 05
Jean FragaEstagiário
https://www.allbluerpg.com/t1620-liu-feng#17327 https://www.allbluerpg.com/t1586-morte-e-sangue
Re: Um Bom Argumento Seg Mar 28, 2022 11:40 pm

Um Bom Argumento




Narração - 05

O encontro nada agradável

Ao fim do expediente, pelo menos de sua primeira missão, Michelle, retornava em passos lentos até o Quartel, já havia cansado da missão boba, mas ver Euphemia tão cedo, não era um desenho da garota.

O digito zero para Michelle sempre foi a direita e assim continuava até os dias atuais, carregava com si, uma reserva traga consigo de sua família, ainda assim, por hora, o deixaria guardado, tomando seu caminho para o QG.

Naquele horário do dia, as ruas eram mais cheias do que antes e isso só se intensificava a cada passo mais perto do porto, entrando e saindo do QG, diversos marinheiros se dispersavam pela cidade, enquanto outros retornavam com os resultados de suas missões.

A garota entrava pela porta, sendo logo recebia pelo cheiro de tabaco, ela até tentava falar algo, mas com o levantar do indicador de Euphemia, Michelle não falava nada.

— Onde está a continência? Por acaso você está falando comigo de pé de igualdade? É isso, certo?

A mulher tinha uma cara fechada e não havia gostado de como MJ, havia se portado, vindo dela, uma tensão corria pelas madeiras do chão, como se tudo tremesse, mas isso, poderia ser somente, o medo falando mais alto na cabeça de Johnson.

— Relatório da missão por favor... – Apontando para a cadeira a sua frente, ela esperava pela marinheira sentar, conforme ouvia o relatório, ela abria uma garrafa, enchendo um copo e lentamente o tomando, alternando com o fumo.

— Por enquanto, você está dispensada, tome seu tempo para comer e descansar e venha em uma hora ao meu encontro, enquanto isso, eu analisei a cena do crime que comentei mais cedo.

— Partiremos daqui até lá e bom, quero ver como esta a investigação dos nossos soldados... Se for ruim como seus modos, as coisas ficaram complicadas.

Resmungando, ela finalizava, — Dispensada.
Historico Michelle Johnson:

_________________

Um Bom Argumento OAKySZI
Shroud
Ver perfil do usuário
Imagem : Morra Takamoto, morra!
Créditos : 43
ShroudSoldado
https://www.allbluerpg.com/t1358-michelle-johnson#13920 https://www.allbluerpg.com/t1363-um-bom-argumento#14023
Re: Um Bom Argumento Ter Mar 29, 2022 4:15 pm

Um bom argumento

Meus olhos se estreitaram com as reclamações de Euphemia, não importava de que forma ela me enxergasse, eu definitivamente nunca agiria como uma subalterna qualquer e se ela esperava que me humilhasse para reportar que nada havia acontecido durante a péssima tarefa que havia me designado momentos atrás, que o fizesse sentada. Sentei-me frente a mesa ignorando o ocorrido e agi da maneira que sempre me coube, — É claro, me perdoe, eu ainda sou nova nisso, espero que entenda — após a conclusão daquela burocracia esperava que ao menos a mulher pudesse notar o quão inútil minha ida até a arena havia sido e pudesse utilizar minha presença para um serviço mais requintado, entretanto, tudo que fez foi continuar a me tratar como nada.

Naquele ponto do dia eu não tinha fome, como poderia me alimentar sabendo que meus avanços particulares não haviam saído do local inicial? Suspirei e levantei-me permanecendo estática em frente a Euphemia, limpei a garganta tossindo levemente enquanto meu punho direito se colocava graciosamente em frente meus lábios — Me perdoe novamente pela grosseria Euphemia, mas fazer aquela ronda pela arena não foi suficiente para que me sentisse cansada e posso dizer que não tenho fome no momento, então, se me permitir eu gostaria de adiantar as coisas por aqui kukuku — me mantive firme, a aparência dela poderia ter seus aspectos amedrontadores, porém não tinha tempo para perder confraternizando e dividindo carne com um bando de marinheiros comuns — E se me permite dizer sou uma ótima investigadora, sabe como é, experiências pré marinha — minha faceta se tornou orgulhosa ao referir-se sobre minhas habilidades — quanto mais rápido analisarmos o que temos, mais cedo resolveremos o caso, certo?

OBJETIVOS:
MJ:

_________________

Um Bom Argumento RZdtC5v
Jean Fraga
Ver perfil do usuário
Imagem : Um Bom Argumento 0tSpN1S
Créditos : 05
Jean FragaEstagiário
https://www.allbluerpg.com/t1620-liu-feng#17327 https://www.allbluerpg.com/t1586-morte-e-sangue
Re: Um Bom Argumento Ter Mar 29, 2022 8:15 pm

Um Bom Argumento



Narração - 06

O Começo das Investigações

A reação de Michelle não era a mais esperada, invés de fazer a continência de forma tardia, ela agia de forma firme, sentando sobre a cadeira e por mais que a atitude pudesse só piorar tudo, Euphemia, parecia gostar, um sorriso de canto de boca comprovava isso.

— Melhor pessoas com personalidade do que marinheiros alienados, certo?

Com os dois dedos mindinhos, ela empurrava um copo, o qual continha whisky, ficando a poucos centímetros da mão de MJ.

Ouvia tudo que tinha para ouvir e apesar de levantar, como se tivesse aceitado a situação, ela novamente, mantinha-se firme em falar o que acreditava sobre aquela péssima primeira missão.

— Infelizmente as missões de soldados novos, normalmente, são coisas simples, afinal, eles não têm experiência de lidar com coisas mais serias, não leve para o pessoal.

Ela voltava ao silencio, ouvindo a proposta de Johson, a tenente tomava o que restava no copo, batendo-o contra a mesa e apagando o charuto, ela dizia conforme levantava.

— Claro, vamos lá – Pegava sobre o cabide a capa, vestindo-a ela ia até a porta, abrindo-a e dando espaço para a novata passar.

— E vamos ver se você é boa mesma... – Palavras ditas conforme elas caminhavam nos vazios corredores do barco, o horário era o momento mais tumultuado de Las, em poucas horas grande parte dos barcos partiriam, seguindo seus caminhos e deixando o porto vazio.

— Conte-me de você, o que você fazia antes daqui? Afinal, da onde veio seus dotes na investigação? – Dizia Euphemia durante a caminhada da dupla pelo porto, logo entrando na área residencial de Las.

Elas caminhavam e a cada metro mais distante do cais, tudo ficava mais calmo e vazio, assim, chegando finalmente em uma casa, aparentemente contendo apenas um andar.

A casa estava cercada por marcações de ‘Não ultrapassar’ e alguns marinheiros pareciam fazer a contenção do local, afastando jornalistas e curiosos.

— Eu já vi a cena, então, vá, entre, analise e volte aqui, afinal, o cheiro ia me deixar nauseada, foi até bom você não ter almoçado...

Ela virava-se indo de encontro com outros marinheiros, logo começando uma conversa e por fim, ficava Michelle Johnson a frente de uma missão que finalmente, poderia ao menos ser interessante.

A porta da frente estava em alguns centímetros aberta, ainda que seu interior não era possível de ser visto, as janelas todas com as persianas abaixadas e a princípio, em uma olhada superficial, nada parecia de estranho na área externa. Por fim, além das entradas comuns, a casa tinha uma longa chaminé.
Historico Michelle Johnson:

_________________

Um Bom Argumento OAKySZI
Shroud
Ver perfil do usuário
Imagem : Morra Takamoto, morra!
Créditos : 43
ShroudSoldado
https://www.allbluerpg.com/t1358-michelle-johnson#13920 https://www.allbluerpg.com/t1363-um-bom-argumento#14023
Re: Um Bom Argumento Dom Abr 03, 2022 7:02 pm

Um bom argumento

Não baixar a cabeça era um requisito mínimo para um J; mesmo em situações onde hierarquia se fazia importante, baixar a cabeça nunca foi uma opção, muito menos uma escolha a se fazer, era algo que poderia facilmente trazer problemas, contudo Euphemia pareceu gostar da ousadia ensinada por meu pai e convenientemente a estranheza que sentia perante a mulher momentos atrás se tornou em algo menos incômodo, um início e uma parceria improvável. Meus olhos se estreitaram em direção ao copo empurrado em minha direção, arqueei uma sobrancelha em dúvida, não era de beber, nunca tive apreço pelo sabor do álcool mas dei de ombros aceitando a “parceria” que Euphemia apresentava, virei tudo de uma vez para demonstrar força, contudo foi inevitável expressar meu nojo pelo líquido — Bléh, isso é péssimo, como você consegue? — indaguei indignada com a possibilidade das pessoas realmente gostarem de algo tão amargo.

[...] — O meu passado, hm — ponderei sobre a pergunta — nada demais, onde eu cresci as pessoas costumam ter que cuidar de si mesmas, resolver seus próprios problemas, quando sequestraram o meu gato, o Sr. Miauzinho ninguém parecia interessado em resolver o caso, então eu tive que fazer as coisas sozinha, aconteceu que no final das contas ele apenas havia ficado preso no banheiro, mas a minha investigação acabou valendo de algo já que continuei a me enfiar nos problemas alheios e tentar solucionar seus problemas, foi uma época divertida kukuku — apesar de todo o contexto de mentiras aquela história em particular era verdade.

O cenário referente aquela nova missão era completamente diferente do que havia presenciado na arena, havia um clima de que algo realmente importante estava acontecendo, as fitas impedindo civis de adentrarem na cena do crime, curiosos e jornalistas cobrindo os arredores, não pude deixar de sorrir visto que finalmente poderia me divertir, mas principalmente dar andamento no meu verdadeiro objetivo. Euphemia havia me deixado livre, o cheiro no local era realmente forte, ainda mais para meu nariz que desde sempre fora muito sensível, elevei a destra até as narinas impedindo-as de respirar aquele ar fétido. Adentrei o interior da casa, estava um tanto mal iluminada devido às janelas e porta estarem obstruídas, num primeiro momento nada havia chamado a atenção, contudo, sempre havia algo para encontrar numa cena de crime, sempre.

Minha atenção voltou-se primeiramente para uma coisa, a possibilidade de envolvimento dos homens de meu pai naquela situação, com a empresa sendo investigada não seria surpresa nenhuma se algum espertinho tivesse dado conta de alguém que soubesse qualquer informação a respeito da verdade por detrás da empresa para subir nos conceitos de meu pai. Busquei naquele ambiente as pistas mais óbvias: pegadas, pedaços de tecidos, fios de cabelo — Não tem como escaparem sem deixar nada para trás, uma cena de crime é a última oportunidade da vítima falar — utilizei também de meu olfato para tentar identificar possíveis odores conhecidos ou então discrepantes ao objetos do local, assim que terminado voltaria para o lado de fora para me reunir juntos aos demais.

Eu tenho algumas perguntas já que o cenário foi vasculhado antes da minha chegada, se não importam — ponderei junto aos outros soldados — Qual foi o motivo de óbito da vítima? A quanto tempo o assassinato ocorreu? Há testemunhas? Quem era a vítima, onde trabalhava, quem eram seus amigos e familiares? Motivações para o crime?

OBJETIVOS:
MJ:

_________________

Um Bom Argumento RZdtC5v
Jean Fraga
Ver perfil do usuário
Imagem : Um Bom Argumento 0tSpN1S
Créditos : 05
Jean FragaEstagiário
https://www.allbluerpg.com/t1620-liu-feng#17327 https://www.allbluerpg.com/t1586-morte-e-sangue
Re: Um Bom Argumento Seg Abr 04, 2022 9:53 pm

Um Bom Argumento



Narração - 06

O Contador

O cheiro a cada passo mais adentro, parecia intensificar o mal odor, provavelmente as janelas fechadas só piorava a situação, mas nada que os dedos sobre as narinas não ajudassem parcialmente.

Nada parecia chamar sua atenção, até que, entre o carpete, marcado com uma fita amarela a volta e a marcação ‘um’, ficava um abridor de cartas, este que estava sujo de sangue, um sangue já mais antigo.

Fios não eram encontrados, muito menos pegadas ou pedaços de tecido, o assassino era no mínimo experiente e isso já aumentava a chance de o homicídio ter sido mandado por alguém, do que simplesmente um vizinho mal intencionado.

Era quando entrando na sala de jantar, sobre a mesa estava o corpo de um homem, moscas já pairavam sobre o defunto e ele parecia estar ali pelo menos a dois dias.

Porém sangue algum continha pelo menos aparamente, com uma leve inspeção, ela notava uma deformidade no crânio e sangue saindo pelos ouvidos, provavelmente tendo morrido por um traumatismo craniano, porém o que teria feito tal feito? O abridor de cartas não parecia fazer sentido nessa ocasião.

Ela chegava a sentir um cheiro pouco aparente vindo do segundo andar, mas nada que fazia naquele momento, sua guarda mudar.

Juntamente de Euphemia e o grupo de peritos, após a avaliação da cena, ela precisava de algumas informações para confirmar suas suspeitas, o perito líder das investigações, não tinha problema e ia respondendo pergunta por pergunta.

— O motivo ainda é desconhecido, mas acreditamos que seja queima de arquivos, pela analise feita na cena do crime, passaram-se entre trinta e seis horas a quarenta e oito horas.

— A vitima era um contador famoso de Las, ele normalmente trabalhava para grandes corporações do mundo econômico, não tendo família confirmada, por fim, as motivações ainda são incertas, mas alguns arquivos pessoais do contador sumiram...

— Mais alguma pergunta senhorita?
Historico Michelle Johnson:

_________________

Um Bom Argumento OAKySZI