Bem-vindo ao

All Blue

É com muito prazer que lhes damos os comprimentos ao nosso RPG. All Blue se trata de um RPG narrativo com o ambiente principal centrado em One Piece, obra de Eiichiro Oda.
Se divirta nessa nova aventura e se torne o novo rei pirata... Se puder!

Últimos assuntos
Criação de AventurasOntem à(s) 11:33 pmporShioriII - Procura-se um BobôOntem à(s) 11:32 pmporShioriBad KarmaOntem à(s) 6:56 pmporMendoncaÚltimo Baile Antes da GuerraOntem à(s) 6:00 pmporMendoncaLolo BanditoOntem à(s) 4:41 pmporVrowkÉmile SixthornnOntem à(s) 12:13 pmporGrenyAlvorecerOntem à(s) 10:21 amporAuroraCaitlyn G.Ontem à(s) 7:49 amporAchilesCap. 6 - TerritorialOntem à(s) 12:30 amporDeepCausamortis I - Damnatio.Sab Fev 04, 2023 9:52 pmporShiori

Esse é meu jeito ninjaaaaa!

Página 4 de 5 Anterior  1, 2, 3, 4, 5  Seguinte
Achiles
Imagem :
Esse é meu jeito ninjaaaaa! - Página 4 U5pAFvq
Créditos :
12
Localização :
Farol - Grand Line
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t1735-caitlyn-g#18385 https://www.allbluerpg.com/t2432-i-a-gata-solitaria-e-o-robo-rabudo#27937
Achiles
Pirata
Esse é meu jeito ninjaaaaa! Seg Jun 27, 2022 7:40 pm
Relembrando a primeira mensagem :



Esse é meu jeito ninjaaaaa!


[Civil] Yuuma D. Yukinaga

não possui narrador definido.
Aberta

_________________

Esse é meu jeito ninjaaaaa! - Página 4 ZzfjDai

Dreamstain
Imagem :
Esse é meu jeito ninjaaaaa! - Página 4 Playli11
Créditos :
28
Localização :
Reino de Illusia - West Blue
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t1881-yuuma-d-yukinaga#19833 https://www.allbluerpg.com/t1947-esse-e-meu-jeito-ninjaaaaa
Re: Esse é meu jeito ninjaaaaa! Sex Out 28, 2022 3:51 am
Esse é meu jeito ninjaaaaa!

em busca de uma nova vantagem
Sem tempo pra fazer algo a mais, assim que ouvia o grandalhão gritar pelo nome de seu colega procurava algo em seu bolso que pudesse ser facilmente arremessado, como chaves, e as arremessaria numa arvore em uma direção mais afastada de onde seu corpo tombou porem se atentando em puxar sua atenção para uma direção diferente. Se ele for atrás disso ganharei um tempo extra para trabalhar melhor.

Corre filho da puta! Corre! Vou me deslocar na direção inversa daquilo que houvesse arremessado, tentando me lembrar se havia ou não armadilhas pelo caminho, como um bom ninja tentaria me ocultar fora do alcance de visão utilizando as arvores, rochas e arbustos pelo caminho... é ... acho que vai funcionar. Sei que devo estar deixando pegadas na neve, vou escolher uma boa arvore que eu consiga subir para fazer meu deslocamento e nela marcar quatro riscos como garras em seu casco, vou tentar brincar com as expectativas e imaginação desse arrombado. Em cima da arvore irei tentar me deslocar até o seu amigo magricelo sem chamar muita atenção.

Esse é meu jeito ninjaaaaa! - Página 4 1e4

Calculando saltos e possibilidades de barras quero chegar até a arvore que deve estar recebendo a manutenção de armadilha e lá ficar aguardando o momento em que sua manutenção estiver próxima a ser finalizada... assim ... eu já estou um pouquinho fudido, não sei se vou conseguir aguentar pegar o grandão num ataque furtivo... logo estou sem minha vantagem, então se cria uma vantagem! Se eu conseguir fazer o cenário se tornar tão bizarro e assustador para ele devo conseguir trabalhar melhor, também tem chances disso virar contra mim e ter que lidar com uma escalada maluca de dificuldade... é ... ambas as situações são divertidas.

Em cima da arvore que estivesse o franzino em baixo ficaria atento ao momento que ele se demonstrasse terminar o que estava fazendo, espero ter entendido o funcionamento de cordas dessas armadilhas... lá de cima com minha adaga tento corta a corda com um único golpe na expectativa que o peso caia sobre ele, eu vi como elas alcançam o chão e seu poder. Fico atento para garantir um acerto, essa adaga pode ser pega depois... meus problemas são bem maiores agora.

Esse é meu jeito ninjaaaaa! - Página 4 7b1

Após fazer esse movimento vou tentar me reposicionar em um outra arvore porem uma que me desse uma visão da armadilha que acabei de sabotar de novo e a armadilha que foi primeiramente mexida, lá de cima observo o que o grandalhão irá fazer. Se chama alguém, se corre, se mais gente aparece e lá também planejo me manter bem escondidinho entre os galhos e folhas... tenho noção que não posso deixar ele sair daqui, agora esse território será feito meu domínio. Se ele corre irei propositalmente até seu encontro o mais rápido possível sobre as arvores fazendo barulho para gerar nele um medo e na expectativa de o abordar antes de sair daquele local, nas demais me manterei observando e planejando um próximo movimento.

Tenho que acabar com isso logo... ou eu viro picolé até o final da noite ou eu consigo fazer esse arrombado se cagar de medo, que cenários malucos eu acabei me metendo.
 

thanks, ♛ and ▲


Info:
Sadakiyo
Imagem :
Esse é meu jeito ninjaaaaa! - Página 4 718b5b9e3d1ead677348c3525e5c30dd
Créditos :
14
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t2100-sada-kiyoshi#22655 https://www.allbluerpg.com/t2347-revolucao-selvagem#25929
Sadakiyo
Revolucionário
Re: Esse é meu jeito ninjaaaaa! Dom Out 30, 2022 12:22 am



A primeira parte do plano do seu plano havia dado muito certo. Ele conseguiu atrair o grupo, conseguiu executar um dos armadilheiros e por fim estava iniciando mais uma etapa da sua “limpeza” na floresta da neve noturna. Ele era bom mesmo naquilo, porém até quando?

O frio castigava demais sua pele. Seus dedos, principalmente a ponta dos dedos, estavam dormentes e ele já não tinha tanta mobilidade em acelerações como antes. O frio só aumentava e, por conta da péssima roupa para aquela ocasião, Yuuma se tornava, aos poucos, seu próprio empecilho. O ninja espetacular deveria agir rápido, ou consequências piores, de suas próprias escolhas, começariam a vir à tona.

Lançou uma pedra contra uma árvore distante. Ela bateu contra o tronco. “Ploc!” e caiu na neve macia. O grandalhão gritou de longe: — Só pode ser sacanagem... — Ele olhava a sua volta. Começou dar mais alguns passos para o breu, Yuuma começava a perde-lo de vista, mas o magricelo, com pressa, destrinchava e engenhava aquela armadilha. — Vai rápido aí. — Falou. — Totti?! — Gritou. Era perceptível que o brutamontes de porrete parecia ser o líder daquele trio.

Yuuma se escondia novamente. Ele era rápido e não deixava rastros. As armadilhas não foram um problema, já que apenas uma foi reativada, ele tinha seu caminho livre. Porém fez algo diferente, desta vez. Marcou a arvore a qual subiu com quatro talhos. Subiu e sumiu. O grandalhão continuava observando enquanto o magricelo dizia. — Rapaz, tem alguém aqui. — Ele falava em um tom de suspense.

O ninja furtivo saltava pelas árvores, ele pulava de galho em galho como um símio, mas conseguia ficar sobre uma árvore. O problema foi que em determinado pulo um galho se quebrou. Ele caiu alguns metros ao lado do magricelo. Tudo fruto do terrível frio que diminuía a locomoção do ninja. — Que? — Se assustou. Eles se entreolharam. Era uma escolha difícil. O que ele faria ali? Os dois armadilheiros começavam a procurar no alto das árvores. — Ô seu vagabundo, desce daí. — O monstro de músculos gritava. — Vou te descer o cacete, seu merda. — O magricelo se apressava em terminar a armadilha.

Naquele momento crítico o ninja lançava a adaga. Era rápida e descia em uma crescente velocidade que, quando partiu o fio da armadilha, uma nuvem branca tomou conta do campo de visão do furtivo protagonista. O magricelo era tomado pela queda de uma bola gigante de neve caída do céu! — Graaaaahrggg!!! — Ele foi soterrado pela neve pesada.

O último armadilheiro de pé olhou para o alto, não via Yuuma por conta da escuridão, mas ele sabia que de fato tinha alguém. Ele tinha total certeza! — Agora eu te mato!

Yuuma conseguiu derrubar dois dos meliantes, porém, infelizmente, ele também foi vítima de sua própria artimanha. A neve caída do acumulo da árvore também atingiu ao ninja, ele sentia seu braço ser tomado por um choque gelado e hipotérmico. Suas veias pareciam ficar paralisadas. Era terrível e incrivelmente doloroso. Não bastasse isso agora ele tinha seu alvo lhe esperando lá embaixo. E o vento, maldito vento, que piorava as coisas ainda mais.

Histórico:

Dreamstain
Imagem :
Esse é meu jeito ninjaaaaa! - Página 4 Playli11
Créditos :
28
Localização :
Reino de Illusia - West Blue
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t1881-yuuma-d-yukinaga#19833 https://www.allbluerpg.com/t1947-esse-e-meu-jeito-ninjaaaaa
Re: Esse é meu jeito ninjaaaaa! Ter Nov 01, 2022 5:02 am
Esse é meu jeito ninjaaaaa!

Um contra um, que vença o menos frio  


Como posso está sendo afetado tanto pelo frio enquanto meu sangue ferve com essa excitação, faz tempo que não sinto uma sensação tão boa, era esse o desafio que eu estava pedindo aos deuses porem tenho que terminar rápido com ele antes que ele termine comigo. Agora percebo... não sei se minhas mãos estão tremendo graças a empolgação ou devido a esse magnifico frio.

Não posso apostar tanto nelas ou em uma superioridade de velocidade com meu corpo, é como se eu estivesse um pouco mais cansado e é preocupante. Porem tenho comigo ainda a vantagem do primeiro movimento, irei atrás da minha maldita adaga tentando não ser localizado por esse bosta. Aaaaahhhh... vai ser interessante! Quando pegar minha adaga irei a segurar com a boca, mordendo com toda força seu cabo, não posso ficar vacilando com ela na minha mão com riscos de a deixar escapulir e tenho planos mais divertidos para minhas mãos tremulas. Isso dói...

Esse é meu jeito ninjaaaaa! - Página 4 One-piece-wano-zoro-1176073-1280x0

Agora é tudo ou nada, tive bastante tempo para partir e se não o fiz vou utilizar tudo que tenho pra ganhar. Olhando para essas mãos entendo que ainda me sobrou muitas vantagens ... com elas descerei da arvore na expectativa de encontrar um bom ponto de pouso para não fazer barulho e tentarei me deslocar entre as rochas, arbustos, sombras das arvores e troncos de forma a me ocultar do meu adversário, escondendo minha presença naquela faixa de visão o máximo possível. Vamos lá... vamos lá... eu sou um ninja ... e a maior arma nas mãos de um ninja é o ataque surpresa, com minhas mãos pegarei um pequeno montante de neve e o moldarei para um formato de bola, acho que será mais fácil de arremessar assim, até queria fazer duas bolas de neve para me garantir um acerto mas vou colocar toda minha dedicação apenas nessa. Deve doer um bocado mexer diretamente com a neve mas toda dor que sentir morderei mais forte o cabo da minha adaga, numa tentativa de tentar me ajudar a segurar a dor e evitar que algum barulho vaze, minha força de vontade está agora nisso.

Imagino que o arrombado continua achando que estou saltando de arvore em arvore, vou aproveitar, assim que terminar de confeccionar minha bola de neve esperarei o momento que ele estiver de costas em relação ao ponto que eu estiver o observando, o movimento agora deverá ser feito de forma rápida, assim que o filho da puta estiver no posicionamento que desejo vou correr como um tigre faminto em sua direção já com a bola de neve na minha mão dominante evitando que ele não me note e muito menos note minhas intenções. Só tenho uma tentativa... tenho que fazer ela valer apena, quando chegar numa distância que acredito pelo meu bom senso não errar vou falar para meu alvo.  – Ex try piduo aa te xuoarrar! (Estava perdido até lhe encontrar!) – Após chamar sua atenção acredito que ele vai virar o rosto na minha direção então se assim acontecer lançarei a bola de neve com toda minha força em sua cara.

Esse é meu jeito ninjaaaaa! - Página 4 Daoisf8-8c734133-c854-449c-9606-e302b17c2930.gif?token=eyJ0eXAiOiJKV1QiLCJhbGciOiJIUzI1NiJ9.eyJzdWIiOiJ1cm46YXBwOjdlMGQxODg5ODIyNjQzNzNhNWYwZDQxNWVhMGQyNmUwIiwiaXNzIjoidXJuOmFwcDo3ZTBkMTg4OTgyMjY0MzczYTVmMGQ0MTVlYTBkMjZlMCIsIm9iaiI6W1t7InBhdGgiOiJcL2ZcLzU5ODhhYzljLTZhNDItNGViNi04YmM5LTUxYzViNDYzYTFlM1wvZGFvaXNmOC04YzczNDEzMy1jODU0LTQ0OWMtOTYwNi1lMzAyYjE3YzI5MzAuZ2lmIn1dXSwiYXVkIjpbInVybjpzZXJ2aWNlOmZpbGUuZG93bmxvYWQiXX0

Se acertar garanti um pequeno momento para mim, ele deve perder um pouco de noção dos seus arredores enquanto limpa o rosto... um pequeno momento mesmo... mas nessa pequena fração de tempo quero garantir mais uma vantagem, irei tentar fazer rolamento na diagonal por fora da sua área frontal porem não muito distante... apenas sair da frente e evitar um possível golpe previsível no desespero do alvo, meu foco agora é o deixar vulnerável. Quando sair de sua frente vou rapidamente para suas costas, o rolamento deve me deixar em uma altura correta, ainda abaixado vou pegar minha adaga na boca e tentarei com um rápido golpe na horizontal corta seus tendões de Aquiles... sim ... os dois... com meu recém aprendizado em anatomia acredito que consigo passar essa faca de pão nos pontos corretos.

Mais um rolamento para trás tentando tomar uma distância e sair de um golpe de resposta que esse tonto possa fazer, ao finalizar o movimento tentarei me levantar com os joelhos flexionados prontos para um impulso em linha reta. Se ele tiver de pé esse impulso é feito com meu corpo mais para baixo em busca de ficar na altura de sua cintura, com a adaga em mãos tento executar um golpe novamente na horizontal porem focado em sua virilha... reconheço que é uma área que vai o fazer sofrer bastante, fácil de gerar um bom sangramento e sem músculos fortes para o proteger ... perfeito! Eu sou um ninja ... não é agora que vou jogar limpo. Se ele tiver a sorte de estar no chão ou abaixado vou em busca de finalizar o combate de forma mais rápida, darei um impulso em sua direção porem antes de lhe alcançar tentarei interromper o movimento rapidamente para tentar um salto finalizado com minha tentativa de cravar a adaga de forma a rasgar seu peito com um longo golpe na diagonal de cima para baixo.

Esse é meu jeito ninjaaaaa! - Página 4 Tenor

Em ambos os casos se eu perceber que não há como manter um combate irei rapidamente dar um golpe de misericórdia e o entregar uma contestação. – Talvez em outro momento a gente apenas sentasse num bar e eu te convenceria a mudar de ideia – Posso ser um assassino mas não um filho da puta completo.

Se tudo der certo vou atrás rapidamente de roupas para me aquecer, tanto as do forte como a do gordo, no pior cenário possível vou ter que pegar minha katana de volta para tentar um auxílio com ela para desenterrar o magricelo, que por sinal acredito que de todo mundo presentes nessa floresta deve ser o que está mais conservado ... tão conservado que vou desenterrar ele pronto pra esfaquear em caso de qualquer movimento. Aquela adaga parecia tão legal...

Esse é meu jeito ninjaaaaa! - Página 4 Tenor


thanks, ♛ and ▲


Info:
Sadakiyo
Imagem :
Esse é meu jeito ninjaaaaa! - Página 4 718b5b9e3d1ead677348c3525e5c30dd
Créditos :
14
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t2100-sada-kiyoshi#22655 https://www.allbluerpg.com/t2347-revolucao-selvagem#25929
Sadakiyo
Revolucionário
Re: Esse é meu jeito ninjaaaaa! Qua Nov 02, 2022 10:29 pm



Yuuma tinha um alvo muito bem estabelecido: terminar aquela luta o quanto antes. Os recursos, em suas mãos, se mostraram bem complicados, afinal o frio lhe afligia terrivelmente. Era importante destacar que naquelas condições as coisas eram um tanto quanto mais árduas. Ele assim o faria, porém, era complicado fazer tudo perfeitamente.

De fato, sua maior vantagem ali seria o ataque surpresa. Ele tinha esta arma a seu favor e deveria aproveitar disso tanto quanto possível. A dor em descer da árvore era terrível. Era grande e machucava seus dedos, em especial os nós dos dedos que ardiam e queimavam em pura dor e congelamento. A descida era dolorosa e bem, complicada, já que em vários momentos os deslizes de suas mãos quanto à arvore se mostravam fatais. A queda seria amortecida pela neve, porém somente até certo ponto.

Ele descia da árvore aproveitando da sombra e afins, conseguia se colocar em uma posição mais confortável, porém, foi infeliz de sua parte descer um tanto quanto acaloradamente, que pena que não fora em um sentido térmico. Com mais ou menos dois metros de altura em relação a superfície da neve ele caía por conta da queda da árvore. Seu tato não era tão confiável assim naquelas circunstâncias. — Te achei, seu merda! — O gigante do porrete segurava a arma em ambas as mãos enquanto caminhava na direção da fonte do som de queda. — Vai morrer!

Ele dava passos largos, estava se aproximando. Estava a uns oito metros, sete passos e com oitenta centímetros de madeira, farpas e pregos. Os braços, mesmo por debaixo da camada grossa de couro e pele, eram proeminentes e bem definidos. Eram músculos bem trabalhados, e sua altura, como um armário de ferro daqueles militares, deixavam a situação ainda pior. A penumbra deixava aquela cena um tanto quanto temível também.

O ninja tinha a oportunidade de agir, porém ele sabia que não teria tanta facilidade em tomar uma iniciativa rápida. A queda fora neve a dentro e ele tinha atolado uma de suas pernas. Suas mãos, pernas, bundinha estavam na neve gelada e congelante. Ele parecia como um assassino de um filme de hotel segurando um machado e com uma feição assustadora. Tony? Jack? Jhonny? Quem sabe?



O brutamontes se apressava ao ver sua presa estatelada no chão, porém, mesmo a passos largos, ele ainda tinha que forçar a caminhada naquela neve fofa e que era um terreno um tanto quanto difícil por conta de seu peso e porrete. Seus pés se afundavam até a altura dos calcanhares enquanto ele caminhava, e isso se agravava a medida que sua pressa e ansiosidade aumentavam.

Histórico:

Dreamstain
Imagem :
Esse é meu jeito ninjaaaaa! - Página 4 Playli11
Créditos :
28
Localização :
Reino de Illusia - West Blue
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t1881-yuuma-d-yukinaga#19833 https://www.allbluerpg.com/t1947-esse-e-meu-jeito-ninjaaaaa
Re: Esse é meu jeito ninjaaaaa! Sab Nov 05, 2022 1:18 pm
Esse é meu jeito ninjaaaaa!

Sou eu bola de neve
Aaaaahhh... sabia que o frio seria um empecilho porem não imaginei que ele se tornaria meu pior inimigo. Esse sobretudo aparentemente consegui me garantir uma boa proteção durante o dia mas não levei muita fé em como as noites de Illusia poderiam ser tão desgastantes, pelo menos fica ai mais um aprendizado dessa jornada...

Esse é meu jeito ninjaaaaa! - Página 4 R

Errei bastante... errei bastante naquilo que mais deveria ter domínio... errei em fazer um bom preparo. Subestimei o ambiente a minha volta por causa de uma ou duas caminhadas por ai, me tornei um idiota que achou que havia conseguido entender tudo sobre esse local e estaria pronto para enfrentar as adversidades que me fossem apresentadas... é ... em que momento na minha vida pensei que sairia de minha casa sem uma ou duas bombas de fumaça? Sem venenos? Ninshishishishi Ninshihshishishi Quando minha mãe dizia que eu não deveria sair de casa sem estar bem agasalhado eu a ignorava e cá estou Ninshishishishi Ninshishishishi Falhei como um ninja... merda!

Sou burro demais... essas mãos são nada mais que o resultado de todas as sequencias de erros e atitudes impulsivas que tomei até aqui Ninshishishishishishishi Não terminamos ainda, as coisas apenas se tornaram muito mais divertidas. – Parabéns! Você me achou! – Pegava a bandana Kin'iro no Sen no meu bolso e tentava a arremessar alguns metros na minha frente em direção ao brutamontes, preciso de pelo menos dois segundos de vantagem... essa pequena vantagem, ia juntando um pouquinho de neve na minha frente daquele jeitinho que facilitaria um trabalho de artesanato. – Então me tira daqui! Terminemos logo com isso! – Ajeitava a cintura e a postura do meu ombro, isso vai ser divertido, e começava a moldar uma bola de neve. – Abre bem a boca. – Tentaria jogar uma sequência de bolas de neve Ninshishishishi

Esse é meu jeito ninjaaaaa! - Página 4 R.be8e9d1005b5d6145bf3945852d6738c?rik=xC%2fGH5JhhcXGgQ&riu=http%3a%2f%2f4.bp.blogspot.com%2f-vcUe-7dbolA%2fT9QpwHYtZCI%2fAAAAAAAAB70%2fx9YbY4FoZp4%2fs320%2f20120425162426

Buscando a lógica... esse cara está melhor preparado, ele ganhou. Suas roupas, condição física e preparo para o ambiente o colocam em um pé de vantagem superior, tirar a perna da neve e tentar um deslocamento vai requerer tempo e infelizmente não tenho tempo disponível agora... se trabalha com que tem. Com as bolas de neve vou tentando ter uma certeza de quanto de distância eu consigo ter um melhor acerto e cm elas tento entender como fazer um acerto perfeito de acordo com as condições em que eu estava inserido. –Vamos lá! Isso tá bem divertido Ninshishishi – Só posso torcer pra ele chegar a um alcance que eu consiga fazer um arremesso sem muito esforço.

Esse é meu jeito ninjaaaaa! - Página 4 Daoisf8-8c734133-c854-449c-9606-e302b17c2930.gif?token=eyJ0eXAiOiJKV1QiLCJhbGciOiJIUzI1NiJ9.eyJzdWIiOiJ1cm46YXBwOjdlMGQxODg5ODIyNjQzNzNhNWYwZDQxNWVhMGQyNmUwIiwiaXNzIjoidXJuOmFwcDo3ZTBkMTg4OTgyMjY0MzczYTVmMGQ0MTVlYTBkMjZlMCIsIm9iaiI6W1t7InBhdGgiOiJcL2ZcLzU5ODhhYzljLTZhNDItNGViNi04YmM5LTUxYzViNDYzYTFlM1wvZGFvaXNmOC04YzczNDEzMy1jODU0LTQ0OWMtOTYwNi1lMzAyYjE3YzI5MzAuZ2lmIn1dXSwiYXVkIjpbInVybjpzZXJ2aWNlOmZpbGUuZG93bmxvYWQiXX0

- Você não esperava que sairia de casa e encontraria um cara enterrado na neve arremessando bolas de neve? Pode contar a verdade, esperava? Ninshishishi – Lamentável... estou aqui como um picolé cravado no chão e tentando adivinhar o alcance e acerto dos meus arremessos, acho que isso contabiliza como um treino ... é até um pouco reconfortante saber que não perdi uma chance de treinar essa noite Ninshishishishi Ninshishishi Fala sério! Eu imaginava que a noite seria interessante mas não tão divertida. – Eu vi você gritar por um tal de Totti mais cedo, ele está lá atrás preso numa arvore, pobre gordinho. – Continuava jogando bolas de neve. – Sabe como é? Uma arvore, duas arvores, três arvores, quatro arvores... KABUM! NINSHISHISHISHISHISHISHISHISHISHISHISHISHISHISHSIHISHISHISHISHISHISHISHISHISHISHISHI – Mais bolas de neve!

Esse é meu jeito ninjaaaaa! - Página 4 R.e69e48c9d4f2b8649b337b816346b5eb?rik=f3swZ4CBRnHLng&riu=http%3a%2f%2fpa1.narvii.com%2f6353%2f13eed5e4989965a02e34e3ed65c49d70eb99406b_hq

Mais bolas de neve! Mais bolas de neve! AAAAAAAAAAAAAHHHHH! – BOLA DE NEVE! Eu sou uma bola de neve! Você é uma bola de neve! Isso voado é uma bola de neve! Pega na minha!  - Continuo jogando bola de neve, porque as bolas neve são a salvação pois elas são bolas de neve que são feitas de neve e como bolas de neve feitas de neve são geladas por causa da neve devem fazer ‘’PLOCK!’’ quando acertam e espalhar a neve. Num alcance que tenho noção que consigo acertar em um lançamento com essa adaga de forma forte ao ponto de fazer um estrago começo a investir em mais BOLAS DE NEVE para tentar acertar o rosto do meu amigo marombeiro, vamo fazer ele engolir BOLAS DE NEVE, se eu conseguir fazer ele ficar um momento sem visão vai ser lindo pois vou aproveitar para tentar acertar mais uma ... BOLA DE NEVE! Pois o que é ruim sempre pode piorar! Se eu acertar uma segunda bola de neve então acredito que já peguei o macete juntar isso com uma noção de arremesso que peguei antes dessa adaga misturado com um pouco de malicia e putaria irei alcançar minha maior jogada de ...

Esse é meu jeito ninjaaaaa! - Página 4 Tenor

Misturando todas as forças do meus recentes adquiridos conhecimentos e a calma de mil monges eunucos me concentrarei na tentativa final da minha última pilantragem... respire e solte o ar lentamente, apoie a adaga em sua mão ajeitando entre seu polegar com auxílio do indicador com força.... e tente pegar o tempo correto... antes dele conseguir limpar o rosto no segundo acerto arremesse a adaga, leve em consideração o peso, a força e o modo para um acerto letal... gire a cintura e mova seu ombro em uma unica sincronia. Lembre-se de mirar numa parte mole do corpo... orelhas? Não... Nariz? Não... Pinto? Não... Mamilos? Muito menos... Um olho? SIM PAPAI!! Bote força no arremesso e grite aquilo preso em seu peito – Olha a bola de neve!

Esse é meu jeito ninjaaaaa! - Página 4 R

Espere o resultado e prepare a próxima bola de neve, por que? Porque elas são a resposta.      




thanks, ♛ and ▲


Info:
Sadakiyo
Imagem :
Esse é meu jeito ninjaaaaa! - Página 4 718b5b9e3d1ead677348c3525e5c30dd
Créditos :
14
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t2100-sada-kiyoshi#22655 https://www.allbluerpg.com/t2347-revolucao-selvagem#25929
Sadakiyo
Revolucionário
Re: Esse é meu jeito ninjaaaaa! Seg Nov 07, 2022 5:52 pm



A situação não era nada boa para Yuuma. Ele conseguiu um sucesso surpreendente até então, porém não foi o suficiente para definir o fim daquele embate. Dois caíram perante sua astúcia e adaga. O gordo ainda estava estirado no chão completamente ensanguentado. Este foi o alvo mais fácil, mas depois da queda do magricelo, literal e figurativamente, as coisas começaram a desandar.

O brutamontes marchava em direção ao ninja, que preso à neve, nada conseguia fazer além de jogar bolas de neve. O som delas cortando o ar era dividido pelo som dos passos pesados do musculoso. Ele caminhava com confiança, o porrete seguro por ambas as mãos, e os olhos em chamas. — Agora você vai morrer. — Ele falou.

As bolas de neve voavam e eram atiradas contra o mesmo. Ele recebia o impacto de cada uma delas, mas eram bem ineficazes. Uma ou outra conseguiam atingir seu rosto e o fazer parar por breves segundos, mas depois de certo ponto ele simplesmente conseguia bloqueá-las com mais facilidade. Eram interceptadas por seu braço ou seu porrete.

Ele chegava no ponto final. O corpo de Yuuma pendia para fora da neve, apenas uma perna presa naquele monte. Seus olhos pesavam com o frio terrível que fazia naquela noite. E já não bastasse isso ele estava em contato direto com a neve, o que piorava ainda mais sua situação.

O armadilheiro erguia o braço, levava ao alto junto de sua arma, e descia com poder, potência e velocidade. “Pow!” O som do porrete acertando em cheio a cabeça do ninja congelado. Ele via estrelas e tudo se borrava. — Vou te levar para... — Escutou Yuuma antes de apagar. Seu corpo caía na neve.

◈ ◈ ◈

Yuuma estava sobre uma cama de pedra. Era lisa e estava presa à parede. Ele sentia que ela era gelada também, porém bem menos do que estar deitado na neve. O local era pequeno, de paredes, chão e teto de cimento liso. Uma pequena janela engradada estava a dois metros de altura do chão. O céu noturno acompanhava as nuvens lá fora. O som do vento e de cães também ecoava fora daquele quarto e chegava aos ouvidos do garoto. E foi justamente um latido de um cão que o despertou.

Ao abrir os olhos ele percebia que estava preso, estava com os pés e mãos amarrados e estava em uma prisão de grades de ferro que cortavam a abertura verticalmente, Havia uma porta, obviamente trancada, que era guardada por um cadeado prateado bem grande. Dois homens conversavam lá fora, as vozes vinham do corredor, que ia nas duas direções. A frente da cela era apenas uma parede de cimento liso sem portas nem janelas.

Um som de passos ecoava pelo corredor, eram passos leves, como os de uma criança, mas ninguém aparecia. As vozes no corredor estavam conversando sobre algum tipo de invasão, ou coisa do tipo, antes de serem interrompidas por uma sirene. — Vamos! — Bradou uma voz masculina, que fora seguida por passos rápidos e rítmicos de uma corrida.

Yuuma poderia não ver nenhuma alternativa, mas, foi tomado por uma voz vinda da janela: — Você aí! — Falou sussurrando. — Eu falei que era pra me encontrar aqui, mas você foi capturado! — Destacou. E essa voz, por sinal, era bem familiar. — Eu sabia que seria difícil encontrar alguém confiável..., mas agora não adianta chorar. Vamos! Levante-se! — Ele ordenou em voz baixa. — Aqui está a chave, você terá de sair daí por conta própria, eu estarei do lado de fora. Me encontre na enfermaria! Cuide de seus ferimentos e nos vemos lá! — Jogou a chave pela janela antes de partir. Era o encapuzado misterioso.

Histórico:

Dreamstain
Imagem :
Esse é meu jeito ninjaaaaa! - Página 4 Playli11
Créditos :
28
Localização :
Reino de Illusia - West Blue
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t1881-yuuma-d-yukinaga#19833 https://www.allbluerpg.com/t1947-esse-e-meu-jeito-ninjaaaaa
Re: Esse é meu jeito ninjaaaaa! Sex Nov 11, 2022 3:14 am
Esse é meu jeito ninjaaaaa!

Rindo da própria derrota
Olhando para o arrombado que falava várias micro coisinhas malignas e horrendas passavam pela minha cabeça, me questionava do porque não joguei minha adaga e aquilo fritava minha mente mas não ajudava a descongelar meu corpo. Pernas amarradas, mãos amarradas, dedos fudidos e uma perna arrombada... ai me surgi um filho de uma quenga me joga uma chave e me manda ir por conta própria até um local cuidar dos meus ferimentos. – NinShishishishishi Ninshishishishi – É tudo uma grande piada...

Esse é meu jeito ninjaaaaa! - Página 4 R

Não sei se ele acha que vou demonstrar agora incríveis habilidades de escapismo e uma fantástica capacidade mágica... belo de um arrombado. Me arrasto até a chave, tento pegar ela e guardar no meu bolso e em seguida me arrasto até as barras e lá grito. – Os piratas estão vindo! Os piratas estão chegando! Todos a seus postos! – Tomar no cu que ele acha que eu vou sair daqui pulando com uma perna numa condição física que não me permite nem me virar em um combate e nem me movimentar rapidamente para tentar esconder minha bunda, mal consigo segurar algo com esses dedos zoados.

Vou ficar aqui e vamos ver no que vai dar, talvez alguma oportunidade mais certa chegue, tentar sair daqui pulando de uma perna cair e ser morto no caminho não me parece uma opção legal, talvez sofrer um pouco de tortura e viver mais algumas horas vale mais apena ... ‘’ você consegue campeão’’! Ninshishishishi Ninshishishishi Se eu chegar nessa tal enfermaria quem vai me cuidar, eu não sei nem como fazer uma costura de ferimento Ninshishishi pelo menos aqui me parece menos frio que lá fora, talvez eu tente dormir um pouco pra aliviar essa dor.



thanks, ♛ and ▲


Info:

Sadakiyo
Imagem :
Esse é meu jeito ninjaaaaa! - Página 4 718b5b9e3d1ead677348c3525e5c30dd
Créditos :
14
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t2100-sada-kiyoshi#22655 https://www.allbluerpg.com/t2347-revolucao-selvagem#25929
Sadakiyo
Revolucionário
Re: Esse é meu jeito ninjaaaaa! Sex Nov 11, 2022 7:55 pm



Yuuma de fato se encontrava em uma situação um tanto quanto complicada. Ele estava enfrentando perigos, não mortais, mas letais. Além disso era bem claro que, caso não se atentasse aos perigos que aqueles ferimentos não tratados poderiam ocasionar, sua situação pioraria ainda mais.

Se parar para pensar todo o acumulo de situações e ocorrências que o levaram até ali foram um tanto quanto singulares, porém, e graças sejam dadas, ele ainda estava vivo e poderia tomar as rédeas de sua vida.

Os gritos, a princípio, não fizeram o devido efeito. O corredor não emulava e nem simulava nenhuma passagem para ninguém. Ninguém estava vindo. Porém, dado alguns minutos, apareceram dois rapazes. Com o uniforme bem parecido com aqueles armadilheiros. Eles não estavam armados, mas estavam desesperados. — Eles vão pegar esse prisioneiro. Vamos levá-lo. — Disseram em alto e bom som. O barulho de gritos e de uma sirene ecoava ao fundo, porém, graças as grossas paredes de concreto, o som não era tão alto como deveria. — Pegue-o, vamos leva-lo logo. Já devem estar invadindo este prédio. — Falou. A outra figura o acompanhava em abrir aquela cela e puxar Yuuma pelo braço. — Vamos infeliz.

Por consequência disso, e de sua própria situação, ele apenas poderia segui-los. E de fato poderia fazer isso sem problemas, já que a maior preocupação daqueles dois sujeitos era se eles estavam sendo seguidos. Eles até mesmo tremiam suas mãos, pernas e braços de ansiedade. — Sigh... — Um deles suspirou desfavoravelmente.

Eles passavam por poucos corredores, fazendo breves curvas e seguindo linhas retas, até uma sala. Na porta metálica estava escrito “administração” e ali eles poderiam se esconder. Antes de abrir a porta um grito ecoou de dentro da mesma. “Gaaaaaaahrg!” Era de puro desespero!

A mão do armadilheiro soltou a maçaneta. — Ele está aqui... — Sussurrou aos tremeliques. Mas foi em vão sua presunção precavida. A porta se abria com velocidade e dois rápidos movimentos derrubaram ambos os armadilheiros. Eles permaneciam acordados e prontos para se levantar, mas aquela figura feminina repetia os golpes com suas torneadas pernas. Nos tornozelos e canela havia um anel dourado e vibrava com seus poderosos chutes. — Fiquem no chão, cães sarnentos. — Cuspiu entre os dentes.

Yuuma permanecia de pé e intacto, ele não havia sido pego pelos movimentos. — É você que o chefe está procurando. — Ela falava com uma voz um tanto imperativa. Era como se sua voz se destacasse por um tom de poder e postura. Ela tinha olhos decididos. — Vamos cuidar de seus ferimentos e te tirar daqui. O plano falhou. — Destacou brevemente.

A mulher dava a direção da sala da enfermaria, era possível ver a porta aberta e a figura misteriosa, de costas, reunindo alguns materiais, instrumentos e outros objetos.

Histórico:

Dreamstain
Imagem :
Esse é meu jeito ninjaaaaa! - Página 4 Playli11
Créditos :
28
Localização :
Reino de Illusia - West Blue
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t1881-yuuma-d-yukinaga#19833 https://www.allbluerpg.com/t1947-esse-e-meu-jeito-ninjaaaaa
Re: Esse é meu jeito ninjaaaaa! Sab Nov 12, 2022 9:21 pm
Esse é meu jeito ninjaaaaa!

Quem é você?
Olhava aquele monumento de cima para baixo, decorando cada detalhe de seu corpo, faz tempo que não vejo uma mulher igual. – A senhorita é casada? – Aparenta ser bem forte mesmo só apagando esses dois merdas, me parece deliciosa... calma! Limpe essa baba, volte a postura antes que perca mais alguma coisa. – Como assim o plano falhou? Tinha um plano?! – Pra quem achou que estava por conta própria essa é uma surpresa extremamente bizarra. – Realmente eu tenho muito a fazer e saber... Ninshishishishi Que divertido!

Olharia rapidamente para traz em busca de notar se não tinha mais nenhuma surpresa naquela salada e então olharia para aqueles dois no chão, para só então fazer um comentário rápido sobre tudo que estava acontecendo. – Uanh... acho que tudo foi por agua abaixo mesmo. – Em uma outra situação eu me aproveitaria da confusão gerada para tentar resolver parte dos meus problemas mas com esse corpo não tenho muito que contestar, vai ter outro momento para matar uns Kin'iro no Sen... sempre vou ter essa chance na vida. Situação estranha acabei me metendo, totalmente fora do meu controle, me dá um certo incomodo apesar da curiosidade mas antes de tomar uma medida tenho que fazer algo.

Esse é meu jeito ninjaaaaa! - Página 4 Cd3a0a431195f081347801b11b078897

Se eu soubesse pelo menos um primeiro nome ficaria menos incomodado. – Falaria com uma voz mais arrastada, olharia para um dos dois guardas no chão e me aproximaria de um qualquer, com minha perna esquerda executo um chute com toda minha força nas partes intimas dele pra só depois retornar a falar da mesma forma com a moça. – Também nem sabia o nome desse merda que acabei de chutar, sem um nome fica parecendo que estou apenas trocando de carcereiro. – Olharia bem no fundo dos olhos dela e passaria direto rumo a enfermaria, aqui agora sou apenas um prisioneiro... o que esses malditos querem comigo?

O que aqueles bandidos temiam tanto? Me parece até que tem algo bem maior acontecendo aqui e se houve a preocupação de resgatar um ‘’ estranho’’ quer dizer que acabei de ser colocado no meio disso tudo... pra quem queria bater em um clã de otarios e consegui um pouco de renome depois isso me traz uma agonia imensa mas ao mesmo tempo aquele ser curioso que sou apenas grita de empolgação, que loucura, apesar de saber que as coisas estão indo por um caminho inesperado vou ir com isso até o fim.

Esse é meu jeito ninjaaaaa! - Página 4 OIP

Na sala de enfermaria já chegaria falando. – Não entendo seus motivos. – Falei com todo desanimo como se aquilo me desse sono, continuava falando. – Deixar muito claro para você que até agora estava atuando por conta própria, não possuo nenhum vínculo com nenhum lado porem dependendo do que me falar agora essa história muda... – Dava um sorrisinho enquanto encarava aquela figura misteriosa, mexeria no meu bolso pra tirar a chave que me foi lançada anteriormente e a lançar de volta na direção daquela figura. – O que você esperava que iria acontecer? – Se tiver uma maca para deitar e descansar enquanto espero seja lá qual merda vai acontecer já vou tá saindo no lucro.

Ajeitaria minha perna de forma a ficar mais confortável, aqueles bandidos eu até entendo... poderiam tá me mantendo como um suspeito de ser parte de um grupo ou sabem muito bem quem eu sou, só assim pra justificar me manterem vivo, mas esses dois ainda é um enigma... talvez não passe de uma ferramenta aos olhos deles, é a única resposta que consigo chegar até o momento, a questão é como sair dessa por cima... ainda não consigo enxergar nada apenas supor mil e uma teorias com base nas coisas já faladas...

Tudo bem... – Olharia para eles independente do que falarem, fazer de conta que tá tudo bem nessa situação e vou aos poucos absorvendo informações, não há outra saída, agir como se eu tivesse apenas aceito tudo sem um pingo de desconfiança. Não é muito esperto incomodar uma pessoa em um estado físico melhor que o seu. – Preciso de alguma coisa quente para vestir, se eu tivesse me organizado melhor antes provavelmente não estaríamos tendo essa conversa, você poderia ter me avisado no nosso primeiro encontro. Ou já esperava esse resultado? Ninshishishishi Ninshishishishi  – Olharia aos arredores. – Tudo nessa sala vale ouro. Com uma substancia certa e um pouquinho de paciência consigo fazer algo que a reação química me garanta uma boa ferramenta de distração. – Dava risada enquanto encarava aquela figura misteriosa e falaria de forma totalmente animada. – E com uns comprimidos macerados, um pouco de óleo vegetal e criatividade tem como fazer um bom ‘’ veneno’’, para causar overdose em algum desavisado, essa sala vale ouro. – Ficaria ali esperando o tratamento ser feito e tentando lançar olhares para a moça.

Esse é meu jeito ninjaaaaa! - Página 4 R

Ao final do tratamento vou tentar pegar alguns remédios e produtos químicos que tiverem lá, se eu achar uma mochila para guardar seria ótimo, também vou em busca de roupas e em último caso pegar as dos guardas derrubados... na realidade o que tiver de gente caída ai vai perder pelo menos uma arma e a carteira. Como ‘’ prisioneiro’’ desses dois não tenho muito o que fazer além de acompanhar e tentar utilizar das minhas habilidades para sair desse local.      



thanks, ♛ and ▲


Info:
Sadakiyo
Imagem :
Esse é meu jeito ninjaaaaa! - Página 4 718b5b9e3d1ead677348c3525e5c30dd
Créditos :
14
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t2100-sada-kiyoshi#22655 https://www.allbluerpg.com/t2347-revolucao-selvagem#25929
Sadakiyo
Revolucionário
Re: Esse é meu jeito ninjaaaaa! Dom Nov 13, 2022 11:03 am



Aquele monumental par de coxas não ficava parado. Mesmo sendo fitada a mulher não ligava para isso, ela ignorava e permanecia na mesma. Por outro lado, as figuras antes derrubadas gemiam em agonia após a surra que levaram. — Guuuuh... — A baba escorria pela boca daquele que levara um chute em suas partes baixas.

Na enfermaria a figura misteriosa finalmente começava a revelar quem realmente era, talvez. Ele tirava o chapéu e também retirava aquele sobretudo, expondo suas vestes sociais: uma camisa social branca, gravata preta e calças sociais pretas com sapatos de couro. Ele tinha no cinto vários pequenos espaços, vãos, onde guardava frascos com um líquido esverdeado, haviam cinco, mas apenas três estavam cheios. — Você tem razão. — O homem arrumava seus óculos.

Ele dava passos até Yuuma, pegando a chave e livrando-o de suas algemas, nos pés e nas mãos. Ele também havia separado vários medicamentos sobre uma larga e espaçosa mesa concreto, era lisa e sobre ela haviam os medicamentos e também vários outros itens de primeiros socorros. Quando o ninja espetacular se deitou o homem começou seu tratamento. Ele o fazia enquanto explicava a situação, ou parte dela, ao rapaz. — Temos um forte vínculo com uma organização criminosa de Derlund. Ela se chama Riz e tem influências até mesmo na Paradise. — Falou de modo calmo e paciente. — Contudo nos fora informado que um antigo membro de tal organização fomentou um motim contra as poucas filiais aqui no West Blue. — Ele pegava as ferramentas necessárias para realizar pequenos procedimentos médicos nos ferimentos de Yuuma. — E este é o motivo de estarmos aqui. Bem simples, não? — Findou. — Os Mantos Dourados são apenas uma faixada para este motim, querem deixar isso imperceptível e que não chame atenção.

O homem terminava poucos detalhes e, a princípio, com respeito ao tratamento de Yuuma, ele prontificava alguns comprimidos antibióticos, algumas injeções e ataduras. — Isso vai resolver. — E de fato era um alívio ao sentir novamente o sangue correndo por seus membros congelados. A perna, que não tinha tanta mobilidade e rotação já começava a dar seus primeiros sinais de calor, assim como os dedos que já começavam a dobrar sem esforço. — Você lutou bem, porém toda a montanha é tomada por estes armadilheiros. — O homem olhou para a mulher e dividiu o mesmo olhar para com a instalação. — Estamos em uma base revolucionária abandonada. Eles fizeram alguns ajustes, como pode perceber a prisão, mas é uma antiga base abandonada da Revolução. — Ele ajeitava seus óculos novamente, pegava seu chapéu e se colocava frente ao ninja. — Vamos?

Yuuma tinha uma infinidade de possíveis equipamentos ali, infelizmente a maioria destes era desgastado e velho. Ainda assim poderia, de fato, colher algumas amostras e outros achados para seus fins próprios. Ele recolhia alguns itens diversos para produção de fármacos e também alguns frascos. Não encontrava nada além de duas adagas gastas, uma mochila lateral, pequena e bem compacta, e as roupas de frio daqueles armadilheiros.

Histórico:

Dreamstain
Imagem :
Esse é meu jeito ninjaaaaa! - Página 4 Playli11
Créditos :
28
Localização :
Reino de Illusia - West Blue
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t1881-yuuma-d-yukinaga#19833 https://www.allbluerpg.com/t1947-esse-e-meu-jeito-ninjaaaaa
Re: Esse é meu jeito ninjaaaaa! Qui Nov 17, 2022 3:26 am
Esse é meu jeito ninjaaaaa!

Fuga



Era tudo que eu precisava mesmo ... mais bandidos, apenas concorde e acene já que no meu estado atual sou apenas um ‘’ prisioneiro’’. – Também odeio quando, quebram a minha confiança. – Falarei sorrindo de forma natural, em seguida olharia para meus ferimentos na tentativa de entender o que havia sido feito.

Então ... qual o ramo de atuação dos seus amigos de Derlund? – Perguntaria seco e diretamente enquanto ficava a tentar abrir e fechar minha mão, testando a força de aperto, antes de uma resposta já emendava uma explicação. – Tenho meus motivos de estar aqui hoje, assuntos de ninjas Ninshishishi Ninshishishi Não ia curtir muito tirar o lixo de casa e trazer mais nos solados das minhas sandálias. – Falaria a última afirmação de forma pausada para um melhor entendimento, demonstrando minha calma perante uma situação merda que poderia acontecer, depois de uma leve pausa completaria o raciocínio no mesmo tom. – Não me importo muito com rótulos querido ‘’ Doutor’’, pessoas escolhem qual forma de liberdade garantira sua própria felicidade, porém não sou muito bom em aceitar um mal que estrague a liberdade alheia. – Sacaria uma das recém adquiridas adagas e testaria se conseguiria estocar alguém com ela, fazendo ‘’ leve’’ movimentos no ar.

Esse é meu jeito ninjaaaaa! - Página 4 R

Dito isso ... nada disso me importa agora Ninshishishi Ninshishishi. – Continuava rindo com meu largo sorriso abaixo da máscara. – Ainda não entendo esse seu plano falho ou qual importância eu tenho de alguma forma nisso tudo, vamos sair daqui e depois pensamos em uma forma de eliminar nosso inimigo em comum. – Dava uma leve risada. – Se conseguirmos passar por tudo isso sem um esfaquear o outro pelas costas podemos até debater nossas diferenças numa boa conversa acompanhada de sake, principalmente com a senhorita. Ninshishishi – Iniciava um alongamento para tentar fazer meu sangue circular pelo corpo começando pelos dedos, depois indo para movimentos com os braços e finalizando esticando as pernas, ao terminar .... – Vamos lá! Ninshishishishi Ninshishishishi

Agora voltemos ao trabalho, não posso tentar ditar ritmo e nem métodos devido a meu estado atual porem posso fazer o meu melhor para acompanhar essa dupla. Se preferirem seguir a caminhada até a saída de ‘’ fininho’’ irei tentar utilizar o que tiver próximo para facilitar meu ocultamento como paredes, caixas, pilastras e até sombras de objetos sempre levando em consideração o bom senso... analisando se vale apena fazer um deslocamento até essa possível cobertura tendo em mente que minha perna não me fara ser tão ágil como antes. Tenho que ficar alerta para os recursos que devem ter no ambiente, não só os que quero levar comigo, tenho que tentar ser mais esperto em saber quando algo no ambiente pode ser utilizado como uma forma de criar distrações como um copo de alumínio que pode ser arremessado para fazer barulho em uma outra direção ou uma lamparina que possa iniciar um incêndio no local, devo me preocupar em me manter oculto mas também tentar cobrir falhas dos dois caso ocorram.

Esse é meu jeito ninjaaaaa! - Página 4 R  

A outra opção que eles podem tomar é simplesmente força a saída com força, parecem conseguir bem isso, sempre segurando minha adaga com a mão dominante deixo minha outra mão pronta para auxiliar a dominante na busca de uma próxima adaga, antes de sair da sala tentarei colocar as adagas sobressalentes no bolso do sobretudo para melhorar o saque. Sair daqui na porrada com alguém é algo que me faz ter ‘’ aquele bom arrepio’’ na nuca, lutar nesse estado físico contra pessoas que eu já queria cortar fora a cara... não poderia pedir algo melhor. Com uma adaga em mãos estarei pronto para tentar fazer golpes no objetivo de desestabilizar seguidos de golpes finalizadores, resumindo... cortar aonde causa dor ou atrapalhe mobilidade seguido de tentativa de golpes fatais, o arremesso de uma adaga só se fara necessário caso eu perceba que garantiria um bom golpe ou em ajuda dos meus ‘’ companheiros’’.

Com meu problema de mobilidade não posso me arriscar em esquivas muito elaboras o que me faz ter que ficar com esquivas que foquem mais no centro de mobilidade do meu corpo como esquivar com pequenos passos para lados, movimentação de ombro ou cintura e simplesmente tirando minha cabeça da frente, aparar golpes se torna uma última opção. Não quero aparar golpes e iniciar uma disputa de forças mas sim tentar com o movimento redirecionar o golpe do meu adversário para uma direção oposta que crie uma possibilidade de contra-ataques.

No caminho vou olhando o que posso tá levando comigo nos meus bolsos e mochilinha, atrás de recursos simples para futuras ideias diabólicas de bombas e venenos, também vou pelo caminho coletando facas que eu achar por aí... NÃO É ESSE O PONTO PRINCIPAL !!! AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAHHHHHHHH MEU BOM !!!!! Fuderam gostoso meus planos de gloria e diversão, agora que eu tinha a chance de ouro pra subir meu nome e clã tenho que me associar com esse corno e gostosa! AAAAAAAHHHH!!! Não vai ficar assim... não vou deixar minha oportunidade de brilhar se esvair pelos meus dedos tão fácil.

Ainda na sala vou observando o que tem de útil para iniciar um incêndio de grandes proporções, sei que tem alguns produtos químicos ali disponíveis, se eu achar o composto certo. Algo tímido e controlado de início, para nossa segurança, que leve a se tornar algo mais forte com o tempo garantindo uma ‘’ gigantesca fogueira’’ ... se ali não tem nada posso optar por iniciar esse fogo em barris de álcool, lampiões ou até mesmo reservas de pólvora. Quero ver tudo queimar!

Esse é meu jeito ninjaaaaa! - Página 4 R.a02624d83bb1c331318386dd8e0e4918?rik=AJc9sFmp5Ts42w&riu=http%3a%2f%2fgifimage.net%2fwp-content%2fuploads%2f2017%2f09%2fanime-fire-gif-2

É egoísta o motivo? Sim... mas é estratégico pra caramba evitar que não tenha um próximo ‘’ rei da montanha’’ por um tempo, recursos bons se perderam mas não me importo muito, aqueles dois podem ficar malucos? Talvez... como não me contaram qual o plano também posso usar dessa desculpa,’’ Era meu plano’’, mas é uma forma de diminuir bastante a força desses arrombados.  




thanks, ♛ and ▲


Info:
Sadakiyo
Imagem :
Esse é meu jeito ninjaaaaa! - Página 4 718b5b9e3d1ead677348c3525e5c30dd
Créditos :
14
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t2100-sada-kiyoshi#22655 https://www.allbluerpg.com/t2347-revolucao-selvagem#25929
Sadakiyo
Revolucionário
Re: Esse é meu jeito ninjaaaaa! Qui Nov 17, 2022 8:09 pm



A coragem do ninja era surpreendente. Ele não se deixava incomodar, e nem mesmo intimidar, pela posição acobertada que ambos aqueles elementos tinham. Era de se lembrar e também de se levar em notável consideração que ambos tinham vínculos com figuras da Grand Line. Não era qualquer coisa, o que dava ainda mais “peso” nas consequências do que Yuuma pudesse realizar contra os dois. Porém, como um bom protagonista, ele não se importava com isso.

O doutor, como fora intitulado, sorriu com a pergunta e também em como ele emendava uma afirmação dúbia naquela frase. — Você diz bem o que nos uniu. Nada mais do que um inimigo em comum. — Ele olhava para a mulher, que, como uma pedra, não demonstrava nenhuma expressão. — Não faço ideia do que está querendo dizer, mas pode ficar tranquilo. Nosso alvo está longe de ser você. — Retrucou. — Trabalhamos apenas com informações. A Riz não é uma família de assassinos corruptos, como deve imaginar, inclusive, digo com toda certeza, de que você deveria se atentar em quem segura o candelabro para a luz brilhar. — O tom de voz era bem sugestivo, porém misterioso.

O caminho que eles tomaram era bem confuso. Vários corredores e salas vazias. As paredes, teto e chão de concreto afunilavam ainda mais aquele sentimento de claustrofobia que emanava em cada curva, porta aberta ou mini janela gradeada. Era algo de tirar o fôlego. — Sara, estamos chegando? — Perguntou o doutor. — Sim. Ela se escondeu nas câmaras inferiores. — Respondeu. Não muitos passos depois eles chegavam a uma escada ampla, com luzes protegidas por bolhas vítreas e que brilhavam em verde claro. A porta era dupla, porém muito bem protegida. Haviam placas em cima e embaixo da mesma, como que dificultando entrada e saída de resíduos, gases e outras menores interferências penetrantes. — Não se segure. Nosso trabalho é simples: matá-la. — A mulher ouvia aquilo e, pela primeira vez, sorria. — Sim, senhor.

No caminho até ali Yuuma pode notar algumas coisas que poderiam servir-lhe. Haviam de fato vários barris e caixas com resíduos de pó de explosivos. Porém todos vazios ou com tão pouco pó que mal faria uma explosão de festinhas infantis. Ele encontrava barris cheios, porém de água, cevada e vinho, contudo, todos muito bem lacrados. Os corpos dos soldados guardavam o mesmo de sempre: armas velhas e quase quebradas, as roupas rasgadas e furadas, além de grandes marcas de garras.

A porta estava a frente deles, imóvel. Havia um ruído vindo do outro lado dela, estava bem abafado por conta da dificuldade que o som tinha em atravessar as pouquíssimas, e minúsculas, passagens que haviam naquela porta e parede. Era um ruído metálico, como de lâminas sendo afiadas.

Histórico:

Dreamstain
Imagem :
Esse é meu jeito ninjaaaaa! - Página 4 Playli11
Créditos :
28
Localização :
Reino de Illusia - West Blue
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t1881-yuuma-d-yukinaga#19833 https://www.allbluerpg.com/t1947-esse-e-meu-jeito-ninjaaaaa
Re: Esse é meu jeito ninjaaaaa! Qui Nov 17, 2022 11:20 pm
Esse é meu jeito ninjaaaaa!

Vinho, água e cevada
Olhava para o que o ‘’ Doutor’’ dizia e para evitar qualquer discussão naquele momento e situação em que me encontrava apenas mantinha um comentário para mim mesmo: ‘’ Candelabro é a puta que te pariu.’’. Deixava escapar uma rápida risada em desdém, foi difícil de segurar, como sinal que não me importava tanto com o ‘’ peso da mão’’ de quem lá seja... afinal... pra resgatar um cara fudido para ajudar a bater em um ‘’ traidor totalmente fudido’’ demonstra apenas uma fraqueza irreparável, não ignoro uma ‘’ PROVAVEL’’ gentileza no ato e duvido que seja essa a intenção.

Durante toda a caminhada soltaria apenas um único pequeno comentário. – Me parece que vocês só vieram aqui enterrar a bosta do gato, olha pro estado desses arrombados. – Me referia aos equipamentos portado pelos bandidos que encontrava pelo caminho, se esses caras estavam botando medo a alguém em algum momento me fazia acreditar que tem algo muito esquisito nessa história porem minha atenção estava no meu ‘’ objetivo secreto’’ nessa caminhada. Bem ... digamos que acredito bastante que consigo com um fosforo e um pouco de mijo de bêbado incendiar uma taverna, não que eu já tenha tentado, mas com barris de vinho em uma estrutura de concreto não me parece algo muito inteligente... plano frustrado... próxima frustração! Menos uma coisa pra queimar minha cabeça.

Esse é meu jeito ninjaaaaa! - Página 4 Giphy

Um grande achado!!! Um barril de cevada, talvez valha um ou dois trocados lá no porto, essa galera é bem refinada... estavam bebendo vinho e preparando sua própria cerveja, bem legal, para meu bem não conseguiram iniciar nada com essas belezinhas aqui Ninshishishi Ninshishishi Por um pouco momento esqueci que estava em trabalho, isso não vai se repetir, mas é bem interessante o que está acontecendo. Tenho até considerações por meus ‘’ amigos’’ revolucionários por tudo que fizeram por mim mas essa boa base foi abandonada pra um bando de come bosta fazer de lar, me parece até um pouco irresponsável, sei lá o porquê disso me desperta uma leve curiosidade... talvez eu tente achar aqueles caras depois para trocar umas ideias.

Chegando na porta metálica... aproveitava pra olhar novamente minha perna para tentar constatar que ela não foi mais estragada pela longa caminhada e escadas, escolhia a menos enferrujada das minhas adagas para ser empunhada e ficava a observar os outros dois. Se não consigo saber quem são vocês numa conversa, por aparência ou simplesmente por uma informação de terceiros acho que é esse o momento de fazer uma boa observação e tirar minhas próprias conclusões, ali espero o método que eles usaram para abrir a porta... observo os arredores e acima da minha cabeça enquanto isso, vai que sai um maldito Kin'iro no Sen do telhado como uma barata. A gatinha ficou empolgada, não atrapalharei sua refeição.

Esse é meu jeito ninjaaaaa! - Página 4 R

Quando a porta for aberta espero os dois entrarem primeiro para depois de um pequeno espaço de tempo olhar lá pra dentro e entrar caso as coisas ainda não tiverem esquentado, caso a porrada estiver acontecendo vou ser apenas um receoso observador que só entrara para arena ao saber o potencial de ambos os lados e pronto para tentar me lançar para direções com impulsos da minha perna boa na tentativa de esquivar e arriscar até rolamentos caso consiga premeditar que um movimento tão estupido não vai salvar minha pele.

Não há trato aqui... não há ameaça por um dos lados ... e a recompensa é incerta. Se os objetivos são os mesmos para ambos os lados então imagino que posso e devo poupar metade da energia que gastaria dentro de um combate, levando minha condição física em TOTAL consideração, dentro da ‘’ arena’’ não quero parecer um cara que demonstre ameaça e muito menos um cara que está junto com esses dois. No lugar de sei lá o que está do outro lado da porta atacaria o mais fraco ou ferido... lógica básica, mas vou entrar no local como se não tivesse ligando para nada. Só entraria na luta caso fosse direcionado um ataque para mim.

Esse é meu jeito ninjaaaaa! - Página 4 R

Em combate sempre busco estar atrás desses dois tentando manter um deslocamento que utilizo um dos dois como uma cobertura, preparado para arremessar uma ou duas adagas ao enxergar abertura que caso não cravem em meu alvo devem ser recuperadas imediatamente. Em uma situação de inevitável de combate de curta distância tentaria um estilo um pouco inusitado que só funciona caso eu tenha todas as adagas comigo. O estilo consiste em tentar uma curta aproximação do alvo, se aproveitando até de esperar um ataque para chegar a essa proximidade, a ideia central é cravar adagas com estocadas em pontos estratégicos aos quais com meu conhecimento de anatomia sei que serão de difícil remoção para criar um ponto de incomodo e sangramento. (Gasta os 3 OPA tentando cravar adagas)

Não posso ser burro como antes e gastar todas minhas adagas nessa ideia pois um ‘’lobo sem presas é um animal morto’’... frase merda ...

Esse é meu jeito ninjaaaaa! - Página 4 R

Devido a minha ainda presente desconfiança irei adentar a porta sem atacar para ver se ganho uma luz sobre o que realmente está acontecendo aqui, alguém vai falar algo... quase tenho certeza disso. O que mais me incomoda em toda essa situação é entender aonde está os rastros de uma ameaça para mim, é bizarro, esperava encontrar uma situação mais extraordinária e no final encontrei outros fudidos como eu... estou quase acreditando que achei meu lugar.




thanks, ♛ and ▲


Info:
Sadakiyo
Imagem :
Esse é meu jeito ninjaaaaa! - Página 4 718b5b9e3d1ead677348c3525e5c30dd
Créditos :
14
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t2100-sada-kiyoshi#22655 https://www.allbluerpg.com/t2347-revolucao-selvagem#25929
Sadakiyo
Revolucionário
Re: Esse é meu jeito ninjaaaaa! Sex Nov 18, 2022 9:34 pm



Yuuma se colocava em uma situação bem dúbia. Porém, corajoso e curioso como bem era, ele ia até o final. Sabia dos perigos e sabia também que era um local onde sua dúvida poderia lhe custar a vida, ou pior, sua honra. O que faria então? Ele, por sua vez, decidiu continuar.

Os dois agentes da Riz manifestavam ideias entre si sobre como abrir a porta. O doutor buscava algum tipo de mecanismo pelo lado de fora, mas nada achava. A garota, furiosa e impetuosa, lançava chutes potentes que faziam pequenos amassados na lataria metálica da mesma. Contudo, nada acontecia. O ninja apenas observava e eles não se importavam com isso.

Era interessante perceber que Alexia estava do outro lado da porta. Ela levava os Mantos Dourados a frente, era sua líder, ainda que ninjas já tivessem aparecido, nada asia sobre aquela facção criminosa. Era também de se notar que ela era bem poderosa, já que mesmo na Grand Line fora ouvido de seus feitos, mas..., o que uma mulher como aquela fazia ali em Illusia? Era algo que realmente deixava uma ponta solta bem intrigante.

A mão que segurava o candelabro era também um enigma interessante, talvez, já que, apenas por observar, aqueles agentes eram bem simples e básicos. Eles contavam com normativas e motivações que Yuuma tinha certo receio e, inclusive, escárnio. Ele tomou uma boa decisão de manter aquela aparência neutra.

Os sons metálicos permaneciam em seu afiar. E, em um momento único, um estalo fez com que a porta começasse a se mover. Foram os agentes? Talvez, mas a sala estava se revelando aos três.

Se tratava de um grande saguão protegido por paredes de rochas naturais. Uma escalada pontiaguda levava a uma escada estreita em ascensão até um único ponto luminoso de onda um vento frio e forte saía. Era a provável saída daquela sala de emergência. O chão, ainda de concreto, dividia degrais e altura com outras áreas mais baixas esculpidas em pedra bruta. Eles estavam nas entranhas da montanha! E isso explicava também o fato de que era um pouco mais quente ali. Inclusive o que contribuía para a recuperação de Yuuma.

Mas o que realmente chamava atenção era como aquele ambiente fora preparado e decorado para um decisivo confronto final. Riz & Yuuma Yukinaga versus os Mantos Dourados. — Terminaremos tudo aqui, Alexia. — Disse o doutor em palavras tempestuosas.

Ela, a mulher por trás daquela trupe de criminosos, ria em desdém. — Venha então, Senzö, você já teve a sua hora, mas agora já passou do momento de a Riz cair. — Alexia estava um tanto quanto incisiva e decidida. Um chicote de pontas prateadas estava em sua mão. Sara, ao lado do doutor, estralava os dedos e fitava a mulher com a fúria de um leão. — A Riz nunca irá cair.

Esta palavra marcou o momento perfeito de onde, das sombras, dez ninjas saíram. Todos portando o manto shokôzu, apenas com os olhos aparentes. Todos portavam também armas ninjas que iam desde kunais, espadas curtas e até mesmo kusarigamas. Isso tudo destacava de modo claro quem aqueles dez ninjas eram e qual era o nome que carregavam. Yuuma conhecia aquelas vestes e o símbolo riscado, sobre uma bandana, que o ninja tanto foi familiar.

O combate logo se iniciaria. Alexia se levantava, o chicote estralava ao suas pontas caírem no chão. Os ninjas sacavam as armas e o doutor e Sara também se colocavam em uma postura de combate.

O doutor entrava em combate contra alguns dos ninjas, Sara disputava chutes contra o longo alcance que Alexia tinha com seu chicote, mas ainda sobravam alguns ninjas livres, que não demoraram em mirar sua atenção em Yuuma.

O ninja tinha suas dificuldades, mas não eram tão limitantes assim. Ele conseguia empunhar algumas adagas e tinha um plano sólido traçado em sua mente. O primeiro alvo fora fácil, um rápido movimento sorrateiro com profundas encravadas das adagas sobre a pele e pano. Ele caía no chão com um gemido sussurrado, porém faltavam ainda outros dois. Ele enfrentava três ao todo, mas já aniquilava um.

Histórico:

Dreamstain
Imagem :
Esse é meu jeito ninjaaaaa! - Página 4 Playli11
Créditos :
28
Localização :
Reino de Illusia - West Blue
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t1881-yuuma-d-yukinaga#19833 https://www.allbluerpg.com/t1947-esse-e-meu-jeito-ninjaaaaa
Re: Esse é meu jeito ninjaaaaa! Sab Nov 19, 2022 5:58 am
Esse é meu jeito ninjaaaaa!

duvidas e conflitos


Olhava rapidamente para o ninja derrubado e voltava minha atenção para os outros dois que me desafiavam. – Nunca aprendem... – Dizia com um tom de voz mais leve que poderia fazer naquele momento, como um bom tutor pacientemente diria para um jovem aluno, antes de tomar minhas próximas medidas precisava fazer aquela pergunta com a mesma forma leve. – Qual é a história da vez sobre mim? – Pra ser sincero eu já sabia o nível infantil, fantasioso e maluco que seria a resposta que poderia ouvir mas como bom idiota que sou precisava ‘’ ganhar’’ um relato da boca de um daqueles fanáticos. – Sejamos breves, é tudo verdade, tentem me manter distraído por favor.

Ajeitava a adaga na minha mão direita enquanto mantinha a esquerda pronta apara auxiliar no saque dessas belezinhas enferrujadas, naquele pequeno momento que antecederia a barbárie tentaria analisar quais armas meus adversários portavam consigo para que eu pudesse tomar medidas diferentes afinal não poderia ser tão afobado... esses caras são ninjas, então o melhor método de defesa é pensar em como eu mesmo atacaria a mim nesse estado. – Podemos começar senhores? – Aguardava o primeiro movimento deles não por algum código de honra babaca mas por ter uma certa noção do que eles provavelmente fariam, sei que vão atrás de uma vantagem de combate e diferente deles eu tenho algumas bem aparentes. Com uma postura mais abaixada e fechada levo minha adaga para frente do meu corpo, só vou fazer isso apenas uma única vez hoje. Me concentro naquele espaço de segundo impar que se faz na aproximação, quando a certeza que o próximo movimento de um golpe parece óbvia, não estou focando no meu momento mas sim no deles.

Esse é meu jeito ninjaaaaa! - Página 4 R

Sei que vão atacar juntos e em pontos diferentes, é ai que meu preparo vai ser empregado, quando aquele momento do golpe chegar tentarei me impulsionar se esquivando do golpe ao franco daquele a minha esquerda de forma a ficar quase colado a lateral de seu corpo, a ideia é alcançar aquela localização quase ao final do movimento do golpe desferido se aproveitando do foco e surpresa do alvo, naquele local tento cravar minha primeira adaga com um movimento rápido de estocada em suas costas numa zona um pouco acima de sua cintura ( 1 OPA), naquela posição é fácil dar apenas alguns passos para o lado para chegar na costas do infeliz e lá saco mais uma das minhas laminas rapidamente e tento cravar ela na base do seu pescoço em busca de gerar dor e o facilitar ser ‘’guiado’’. (1 OPA)

Desculpa minha falta de estilo. – Nas costas do ninja com minha mão esquerda torço o tecido do shozoku e com a direita seguro firmemente a segunda lamina cravada, com toda força que me restou tento girar aquele corpo colocando força em ambos os pontos para fazer meu ‘’ escudo ninja’’ ficar de frente para o ninja. Força nas pernas empurro ele com o máximo de força possível na direção de seu companheiro tentando me manter escondido em suas costas, como um escudo, o objetivo aqui é fazer um impacto forçando a queda sobre ele. É uma ideia maluca... mas tive que inovar, se o encontrão ocorrer vou sacar minha última lamina e tentar finalizar o segundo ninja com um golpe certeiro, caso não ocorra tentarei encurralar ele contra alguma parede e lá tentar empurra um contra o outro e ir em busca do meu golpe. (1 OPA)

Esse é meu jeito ninjaaaaa! - Página 4 R.a4a7fb19bc5793162f9ea35c965040a6?rik=tBakVtARSFkPhg&riu=http%3a%2f%2fpa1.narvii.com%2f6073%2fdca2edf49ef8c99183a0a8385ca6b07c6b9bd5ee_hq

Se cair tento pegar o máximo de laminas curtas que eu ver pela frente, não só as minhas, se não cair tomo uma distância com pequenos saltos para trás tendo minha lamina na mão preparado para esquivar conforme minhas capacidades possam aguentar, com impulsos da minha perna boa e rolamentos para tomar distância da área de atuação do agressor.

Indo por um caminho que tudo deu certo e derrubei ambos buchas ... faria minha rápida coleta de laminas e então voltaria meus olhares para as ‘’ trocas de sentimentos’’ ao meu redor. Pra ser sincero ainda não entendi o que merda é Riz e nem os motivos do clã Kin'iro no Sen tá comprando uma briga indo para o lado mais aparentemente fragilizado, eles não seriam tão burros apesar de loucos, a não ser que aqui eu esteja do lado que tem a derrota mais garantida afinal ‘’ já passou do momento de a Riz cair’’, o quanto de certeza ela tem colocado nessa frase? Meus amigos danadinhos ... quem tá falando a verdade? Só sei que devo continuar batendo nessa clã de arrombados, é a única certeza que tenho, não vou parar de levar ela pra frente. Tem algo ainda mais me incomodando... se fosse eu e tivesse aquele tempo de porta fechada e preparo deixaria algumas surpresinhas para meus invasores...

Esse é meu jeito ninjaaaaa! - Página 4 R

Olharia para os lados, no chão, para cima e na direção daquela suposta saída em busca de alguma alteração que me salte aos olhos, como fios esquisitos, paredes estranhas ou simplesmente a tentativa de camuflar a merda de uma armadilha. Aquele momento é uma vantagem muito grande para não ser aproveitada. Ai fica a minha dúvida se devo ou não dizer se percebi alguma alteração no cenário, se for algo que afete a todos direi e se não for guardo apenas para mim a vantagem alheia.

Ciente da vontade gigantesca da gatinha e da minha única certeza vou atrás de mais ninjas para encher a cara de porrada. – Minha cabeça vale muito para eles ainda? Ouvi falar quem pegar ela se torna próximo herdeiro da liderança do clã Ninshishishi – Gritava a provocação para aqueles merdas.  



thanks, ♛ and ▲


Info: