Tópicos Recentes
Destaques
Klaus
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Últimos assuntos
Moda casual de luxoHoje à(s) 5:15 ampor  CatherineRen na Grand LineHoje à(s) 3:06 ampor  TerryProjetinho Fellas: O Vasco Sobe, Volta RibamarHoje à(s) 2:38 ampor  Masques[ Tumba - 1º Andar] Minks do BarulhoHoje à(s) 2:24 ampor  TerryCréditosHoje à(s) 1:47 ampor  PepeWorld Legacy ScarsHoje à(s) 1:45 ampor  Pepe I - Fool me onceHoje à(s) 1:23 ampor  Lyosha[ Tumba - 1º Andar] Os bons de guerraHoje à(s) 12:52 ampor  Kira[Tumba - 1º Andar] Casal da pohaHoje à(s) 12:03 ampor  Deep1º Caneco - Bottoms Up!Ontem à(s) 11:55 pmpor  Maka
 :: Oceanos :: Blues :: East Blue :: Shells Town
Página 1 de 1
Kenshin
Ver perfil do usuário
Imagem : Condenado a um destino grandioso! XqxMi0y
Créditos : 44
KenshinDesenvolvedor
https://www.allbluerpg.com/t360-agatha-harkness https://www.allbluerpg.com/t985-capitulo-i-cuidado-com-a-meia-noite
Condenado a um destino grandioso! Seg Jan 10, 2022 10:01 pm
Condenado a um destino grandioso!

Aqui ocorrerá a aventura do(a) Civil NArataki Fuun. A qual não possui narrador definido.

_________________

Condenado a um destino grandioso! J09J2lK
Kiomaro
Ver perfil do usuário
Imagem : Condenado a um destino grandioso! 120x120
Créditos : 00
KiomaroCivil
https://www.allbluerpg.com/
Re: Condenado a um destino grandioso! Qua Jan 12, 2022 1:31 pm






Condenado a um destino grandioso! Original



Condenado a um destino grandioso


“Os olhos destemidos do herói alvejavam o alvo à sua frente enquanto suas pernas o transportavam até seu maior inimigo, encurralado e caído com sangue escorrendo por todo seu corpo em um beco sem saída, completamente derrotado, o nome desse inimigo era Cory Atom, o ladrão que se considerava o maior de todos os mares. “Afaste-se! Eu estou avisando!” Gritava Cory, enquanto atirava facas em sua direção, em vão , já que ele desviava como se fossem atiradas em câmera lenta. Quando o herói finalmente ficou frente a frente com seu maior inimigo, sorriu, não de desdém mas sim de satisfação, um sorriso de quem após vários anos de uma perseguição incansável finalmente havia o encurralado. “Desista Cory, foi uma boa luta…” Dizia o Herói, demonstrando respeito por seu adversário e se inclinando levemente em sua direção enquanto estendia a mão mostrando-lhe as algemas. Assim como o herói, Cory também sorria, mas seu sorriso era diabólico e seu olhar afiado como uma navalha, ele não parecia ter se dado por vencido mesmo de frente com a morte e afastava a mão daquele herói com um tapa. “Desistir?… Estou um pouco ofendido senhor marinheiro, você deveria saber que eu não sou tão patético assim… “ Disse o ladrão, apertando um dos tijolos atrás da parede colada em suas costas, acionando uma especie de mecanismo que fez o chão se abrir em baixo de seus pés, onde Cory caiu dando uma risada que ecoava pelo buraco que parecia ser extremamente profundo, o heroi estendeu as mãos na tentativa inutil de alcançar a gola da camisa do ladrão, mas já era tarde, na mesma velocidade que o chão abria ele se fechara quase instantaneamente após o ladrão cair, não havia como negar aquela havia sido uma fuga perfeita...."

[...]

"Quem foi o idiota que escreveu essa merda? Esse plot foi ridiculo...". Pensava me lembrando daquela história que havia lido na noite passada, histórias como essa me fazem lembrar da minha vida antes de fugir de casa. Tenho certeza que meu pai se emocionaria lendo algo desse tipo, meus irmãos provavelmente gostariam de ser heroicos e justos como o herói da ficção e outros deles gostariam de ser malandros e inteligentes como Cory Atom. Quanto a mim? Eu prefiro ser aquele que não é citado nessa história, eu quero ser aquele cidadão que passou com as compras enquanto as duas estrelinhas brincavam de polícia e ladrão enquanto pensa: "Esses dois não tem nada melhor pra fazer da vida não?". O fato é que minha vida está perfeita exatamente do jeito que está, morando na baixa shells town eu posso trabalhar com coisas simples e adquirir o sustento necessário para subsistência, quando estou entediado eu leio e procuro fazer alguns alongamentos ao ar livre, onde posso sentir a brisa fresca do mar e observar a linda vegetação da ilha, a vida nunca havia sido tão linda para mim como foi nos últimos dois anos.

Um largo sorriso surgia no rosto de Fuun apenas de pensar em como estava em paz, porém esse sorriso rapidamente desapareceu devido a um mau pressentimento… Maus presentimentos eram corriqueiros na vida de uma pessoa supersticiosa como Fuun, porém o daquele dia era maior do que ele estava habituado e vamos aos motivos: Ontem quando acordou o jovem rapaz percebeu que havia dado o primeiro passo com o pé esquerdo, um erro fatal... Em seguida ao olhar  as horas percebeu que eram oito horas e cinco minutos,  cinco minutos atrasado da hora habitual "Deus ajuda quem cedo madruga... acordar tarde também é um sinal de azar". Fuun também havia passado por baixo de uma escada naquele dia e cruzado caminho com ao menos três gatos pretos enquanto caminhava pela rua. Por mais incrível que possa parecer nada de errado havia acontecido com Fuun naquele dia, então só havia uma justificativa... O azar estava acumulado para o dia de hoje!

"Espera ai isso não está certo...". Olharia o arredor, buscando entender primeiro exatamente onde estava, sabia que não era muito bom em se localizar então as chances de estar perdido eram muito altas, logo em seguida checaria se estava carregando algum amuleto da sorte, sim eles eram extremamente essenciais para a saúde mental de Fuun, se não estivesse em posse de amuleto algum ele começaria a suar frio já imaginando um futuro onde tivesse que ser obrigado a lutar em batalhas heroicas, em seguida sairia em busca de algum comercio como o mercado publico de Shells Town, onde pudesse comprar um novo amuleto. Caso Fuun tivesse um amuleto em sua posse ele ficaria aliviado por ter algo, mas de qualquer forma iria até o mercado  já que devido aquele mal pressentimento era óbvio de que sua sorte estava um tanto quanto pior no dia de hoje... Caso se perdesse, Fuun perguntaria para alguém na rua para que lado ficava o comércio mais próximo e seguiria a direção.

Quando entrasse no comercio ele olharia de um lado para o outro, buscando qualquer tipo de vendedor de artesanatos e perguntaria se o mesmo vendia amuletos da sorte, ele explicaria a situação de que sua sorte não estava nada boa no dia de hoje e que ele precisava urgentemente de algo para melhorá-la, repetiria o processo quantas vezes fossem necessárias até que pudesse comprar um amuleto pelo valor que não excedesse de 50 mil berris, usando se necessário suas habilidades de barganha para conseguir um desconto. Uma vez tendo adquirido o amuleto Fuun respiraria aliviado e então voltaria a focar no que era realmente importante, suas atividades diárias. Aproveitaria caso já estivesse no comércio para procurar algum mercado ou algo do tipo onde pudesse comprar ingredientes para sua refeição, como legumes, uma peça de carne, vegetais e temperos, pagando o valor correspondente aos produtos e então se dirigindo para casa para guardar  suas compras, então faria uma faxina na casa, tiraria o lixo, guardaria a louça e então faria um belo ensopado com os ingredientes que estivessem a sua disposição, utilizando suas habilidades de culinária.


objetivos (pode ser que surjam mais alguns a depender do desenrolar da historia):

-Adquirir boa fama na cidade
-Sair da ilha
-conseguir um npc acompanhante
-comprar uma arma do edc do personagem

Histórico:
Nome: Arataki Fuun
Nº de Posts: 1
Ganhos:
-
Profissão: N/A

Proficiencias:
• Culinária
• Acrobacia
• Atletismo
• Avaliação
• Barganha

Qualidades:

•Adaptável

•Prontidão

•Impassível

•Carismático

•Prodígio

Desvantagens:
•Supersticioso

•Desorientado

•Extravagante

•Indisciplinado


Shiori
Ver perfil do usuário
Imagem : Condenado a um destino grandioso! 97f94401ee601a5f4b14b7a60801205b
Créditos : 16
Re: Condenado a um destino grandioso! Qua Jan 12, 2022 2:58 pm


Arataki - O Azarado



Aquele parecia um dia comum para a ilha, era inverno então a temperatura estava em torno dos 19º, o céu estava completamente coberto por nuvens, o que indicava que provavelmente teríamos um dia chuvoso. Mas existia alguém com maiores preocupações, esse era o jovem Arataki. Ele havia tido todos os sinais de azar e naquele momento estava realmente preocupado com o resultado que aquilo poderia trazer para sua vida.

Então pra mudar a própria sorte ele adentrou em meio aos vendedores no mercado, era visível que haviam diversas barracas por ali. A maioria delas vendiam frutas, ou comidas diversas, umas poucas tinham roupas, até que ele podia ver finalmente por ali, algumas que vendiam colares, jarros e similares.

Quando ele viu isso se dirigiu até o lugar, a maioria deles não tinha nenhum amuleto e apenas se negaram falando que nada disso seria possível naquela barraca. Entretanto depois de olhar algumas delas, finalmente ele chegou a uma que tinha alguns colares diferenciados.

Havia um colar de prata com formato de trevo de quatro folhas naquele lugar. Então o vendedor lançou a boa para ele dizendo.-Então você quer um amuleto em? Veja bem, esse trevo de quatro folhas de prata, era na verdade um trevo de quatro folhas real, que foi recoberto com prata pra não secar completamente.- e então ele mostrava mais uma vez o colar exibindo ele mais de perto.

E logo ele novamente começava a falar das qualidades do tal grande colar que ele tinha ali.-E tem mais, além da prata, foi derretida uma ferradura para a composição da corrente. E depois de pronto, ainda colocaram ele por 4 dias num viveiro de coelhos, pra como acabamento ele pisado por coelhos. Você não vai achar nunca um amuleto da sorte mais preparado que esse. Banhado a prata, e cheio de beleza ainda por cima!!- e então depois de toda sua propaganda ele logo ia falar sobre o preço do negocio.

Ele pensava alguns segundos antes de responder, o que dava a entender que ele tava checando, já que ao mesmo tempo ele olhou pra baixo como se visse algo ali atrás do balcão, talvez pendurado ou algo assim.-E tuuuudo isso por apenas 20.000 berries. Que que acha em?- disse com um grande sorriso enorme no rosto. O rapaz que estava meio desesperado ali apenas aceitou.

Ele pegou satisfeito o colar, e começou a sair dali aliviado, como se tivesse se livrado da grande maldição que o dia lhe trouxe. Mas assim que ele pouco se afastou da barraca como se fosse um furacão, uma moça praticamente atropelou ele, com alta velocidade, ela se chocou com o corpo do rapaz.

Era uma mulher bonita tinha cabelos brancos que se destacavam, estavam presos por um tipo de prendedor de cabelo estranho parecia até uma faca? Faca? Bem, mas o que dizer os olhos roxos com certeza logo puxariam a atenção de tal mero detalhe. Suas roupas não pareciam em nada com a dos povos locais, era um tipo de yukata, mas não exatamente um, ele tinha algumas adaptações diferentes.

Suas curvas eram belíssimas, e certamente chamariam bastante atenção. Mas certamente ela era uma estrangeira, talvez de Kano, que era o mais provável.

Condenado a um destino grandioso! E2e520469561a3ae992074eb8825032f

Logo a voz dela soou, e era de um tom doce e bem gostoso de ouvir, o timbre realmente era encantador.-Ai cara, que pancada… Derrubei tudo… Aaaa acho que machuquei minha perna- e agora que ela tinha falado realmente haviam varios folhetos espalhados, diversas frutas, e as cestas cada uma para um lado, e obviamente o tornozelo torcido. É ela tinha mesmo machucado feio aquele pé…

E agora o que o rapaz ia fazer numa situação dessa. Será que era uma oportunidade? Ou nem todos o colar com trevo banhado a prata, com ferradura de cavalo derretida e pisado por coelhos tinha resolvido aquilo? Questionamentos sem muita resolução.

Histórico:

Posts: 01
Dinheiro: 30.000 B$
Ganhos:

  1. Colar com trevo de 4 folhas - POST 1

Perdas:

  1. 20.000 B$ - POST 1

Ferimentos:

Nada por enquanto.

Situação Narrativa:


Legenda:


Personagens aleatórios: Civis, comerciantes e etc


Aparência



_________________

Condenado a um destino grandioso! JVQRkB3

Condenado a um destino grandioso! VYrwji0
Kiomaro
Ver perfil do usuário
Imagem : Condenado a um destino grandioso! 120x120
Créditos : 00
KiomaroCivil
https://www.allbluerpg.com/
Re: Condenado a um destino grandioso! Sab Jan 15, 2022 9:40 pm






Condenado a um destino grandioso! Original



Condenado a um destino grandioso


Para Arataki, mesmo com o clima chuvoso, todo o mundo parecia brilhar a partir do momento em que ele havia adquirido seu amuleto, não só pelo fato de que aquilo reverteria sua sorte como também pela história que o vendedor havia lhe contado, que fizeram os olhos do jovem saltarem de tamanha benção que ele agr era capaz de segurar em suas mãos, a história poderia ou não ser falsa isso não importava muito para a cabeça de uma pessoa tão supersticiosa como Fuun, a história de um amuleto é muito mais importante do que sua capacidade de realizar milagres, mas claro, uma pessoa como ele jamais poderia saber disso…

Não bastou nem seguir um passo em direção ao seu proximo destino para que uma peça do destino fizesse contato direto com o jovem, um contato extremamente direto… “Ai eu acho que essa doeu mais nela do que em mim”. Pensava enquanto olhava de cima a baixo para seu amuleto, pensando que talvez não tivesse havido tempo suficiente para que ele pudesse fazer efeito, mas apos um momento de reflexão interna que durara menos de um segundo o jovem concluiu que aquilo na verdade poderia ser justamente o que o amuleto queria. “Como fui tolo de duvidar de sua sabedoria ilimitada amuleto… Você está me testando não é mesmo? Tudo bem, eu vou ajudar essa mulher!” Pensava contemplando a sabedoria de seu mais novo amigo, o amuleto!

-Ei, você está bem? Desculpe pela pancada… Diria à mulher de forma humilde e gentil, sabendo que talvez ela pudesse estar chateada por ter caído e se machucado daquela forma, mesmo que ela tenha provocado o acidente, enquanto tomaria a iniciativa de juntar os panfletos que ela carregava, antes que estes pudessem ser carregados pelo vento ou molhados pela chuva que estava por vir. Avaliando a situação da sua perna ela talvez não conseguisse se levantar sozinha, mas perguntaria Fuun perguntaria de qualquer forma. -Consegue se levantar?. Se sim ele estaria atento caso ela tombasse e a daria apoio, segurando-a pela cintura e passando a cabeça de baixo de seus braços para conseguir equilibrio, caso ela não conseguisse ofereceria ajuda. -Você quer ajuda? Você parecia estar com pressa… Posso te carregar até seu destino se precisar ou então deixe-me pelo menos leva-la até algum médico. Diria de forma mais solícita possível, esperando que ela aceitasse minha ajuda e assim eu pudesse seguir o destino que o amuleto havia proferido a mim.

Caso a mulher aceitasse a ajuda Fuun sorriria, mostrando estar satisfeito em poder ajuda-la e perguntaria: -Você quer que eu te carregue nas costas?. Essa pergunta embora um pouco desconcertante seria feita de maneira muito natural pelo rapaz, visto que já era da sua personalidade não se importar muito com a reação das pessoas a suas atitudes. Caso ela aceitasse Arataki não hesitaria em levanta-la do chão e já coloca-la nas costas pronto para carrega-la até seu destino correndo no mesmo ritmo que a mulher estava correndo antes de atropela-lo, ou pelo menos tentando acompanhar esse ritmo caso fosse demais para ele. Caso isso de alguma forma ferisse sua honra e ela se recusasse a ser carregada Arataki a carregaria de qualquer forma mas não sem antes lançar um comentário atrevido: -Sinto muito, resposta errada. e a colocaria em suas costas da mesma forma e seguiria viagem.

Como não era bom de direção ele perguntaria a cada cem passos se estava indo na direção correta e pediria para que ela apontasse o caminho sempre que possível, senão chance deles chegarem até o local apenas no dia seguinte eram quase de 100%.


Histórico:
Nome: Arataki Fuun
Nº de Posts: 2
Ganhos:
- Colar com trevo de 4 folhas - POST 1
Perdas:
-20.000 B$ - POST 1

Profissão: N/A

Proficiencias:
• Culinária
• Acrobacia
• Atletismo
• Avaliação
• Barganha

Qualidades:

•Adaptável

•Prontidão

•Impassível

•Carismático

•Prodígio

Desvantagens:
•Supersticioso

•Desorientado

•Extravagante

•Indisciplinado


Shiori
Ver perfil do usuário
Imagem : Condenado a um destino grandioso! 97f94401ee601a5f4b14b7a60801205b
Créditos : 16
Re: Condenado a um destino grandioso! Sab Jan 15, 2022 11:29 pm


Arataki - O Azarado



A mulher aos poucos ia retomando a logica em sua mente enquanto via o rapaz lhe fazer algumas perguntas por um instante, ela havia ficado completamente abalada por conta do impacto de torcer o tornozelo. Mas agora que ela conseguia pensar de modo mais racional tentou responder, ainda com um olhar um pouco fechado, e um rosto sério por conta da dor que sentia.-Não… Eu torci meu tornozelo!! Eu não consigo andar.- E por isso as coisas iam complicar.

Então o rapaz recolheu todos os folhetos que por sinal eram informando de uma festa aparentemente, perto do porto, o título dizia “Farra da Lua Cheia”, depois disso as recolheu as frutas, e o que havia caído no chão, com isso a mulher até tentou se por de pé, mas estava muito atordoada e ao mesmo tempo perdida. Mas respirou profundamente e escutou o que Arataki tinha a dizer, no fim aceitando a ajuda.-Bem, eu vou ter de aceitar, não conseguiria chegar no meu destino sem ajuda afinal.- Então ela deixava que o rapaz a colocasse nas costas sem muitos rodeios, e claro ele tinha de carregar os cestos também.

Com isso o rapaz começava a avançar, e digamos que ele era um desastre a mulher dava sua primeira instrução e antes de ela terminar de falar.-Escute, primeiro vire a direit… EEEIIII Você começou a andar pra trás. Vira de volta.- Ele havia começado a andar de volta até o vendedor?? COOOMOOO??? Ele realmente era mistico quando se tratava de direções. Então novamente depois da instrução ele estava no caminho certo e…-Ow Ow OW ESSA NÃO É A DIREITA, ESSA É A ESQUERDA!! é PRA O OUTRO LADO.-E ela virava a cabeça dele pra direção correta usando as duas mãos pra isso.

Sim a coisa tinha ficado insana, mas ele começava a acertar a direção, as vezes falhava, as vezes acertava, e a mulher o corrigia de novo, seguidas vezes esse era o destino deles. Eles levaram quase 4 horas se perdendo pela cidade, de modo que até a moça já não tinha muito certeza do caminho!! Mas chegaram!!! SIM FINALMENTE ESTAVAM DE FRENTE AO LOCAL!!! É pra festejar essa.-Aqui pode parar na frente!! Finalmente!! Nem eu mesma sabia mais, depois de tanta volta tinha ficado confusa… Nem sabia mais direito onde a gente tava.-Ela então olhava mexia nos bolsos e procurava sua chave. Ela pegava ali e então se preparava.

A mulher descia das costas e se apoiava sobre os ombros dele andando ainda mancando, e precisando da ajuda dele.-Venha comigo, preciso de apoio ainda!!- e com isso ela abriria a porta, deixando que ele levasse as coisas até a mesa de centro que ficava ali no meio da casa.-Finalmente. Pensando bem… Ainda nem nos apresentamos. Eu me chamo Aisha, qual seu nome garoto?- Disse ela finalmente se jogando no sofá completamente esparramada.

Ali agora também dava pra prestar mais atenção no lugar, era uma casa que realmente tinha itens muito diferentes do que ele via normalmente em Shells. o sofá era até normal, dois sofás de frente um pro outro com uma mesinha de centro. Mas os bonsais, as gravuras claramente feitas à mão na parede que lembravam uma flor de lótus. As luminárias diferentes, que eram vermelhas, lembravam lanternas antigas, mas com um design mais bonito e arrojado. Havia uma grande porta de papel naquela região que impedia que ele visse mais a fundo.

Por fim, depois das apresentações, a mulher comentou com ele sobre a segurança, jpa que ele poderia ter mais cuidado.-Tome mais cuidado a partir de hoje. Você poderia ter sido atropelado por uma carruagem, ou alguém montado em touros. Seus danos iam ser maiores que de um tornozelo.- complementou ela de modo bem sério.

Histórico:

Posts: 02
Dinheiro: 30.000 B$
Ganhos:

  1. Colar com trevo de 4 folhas - POST 1

Perdas:

  1. 20.000 B$ - POST 1

Ferimentos:

Nada por enquanto.

Situação Narrativa:


Legenda:


Personagens aleatórios: Civis, comerciantes e etc
Aisha


Aparência



_________________

Condenado a um destino grandioso! JVQRkB3

Condenado a um destino grandioso! VYrwji0
Kiomaro
Ver perfil do usuário
Imagem : Condenado a um destino grandioso! 120x120
Créditos : 00
KiomaroCivil
https://www.allbluerpg.com/
Re: Condenado a um destino grandioso! Dom Jan 16, 2022 4:19 pm






Condenado a um destino grandioso! Original



Condenado a um destino grandioso


“hmm, mais rápido do que eu imaginei…” Pensava Fuun assim que conseguira alcançar o destino com aquela mulher em suas costas, uma satisfação e sensação de dever cumprido pairavam sua cabeça,  afinal agora provavelmente já havia cumprido o desejo do amuleto de ajudar aquela mulher e a sorte poderia começar a agir em sua vida. Contudo, quando pensou que poderia virar de costas e ir embora, a mulher forçosamente o pediu para entrar no estabelecimento, ele não estava em condições de negar diante do fato de que ela estava incapacitada de andar, então o rapaz foi entrando.

A arquitetura interna daquele local era realmente muito bonita e exótica, diferente de tudo que ele havia visto até agora na ilha, mas aquele tipo de decoração traziam à memória alguns clichês sobre samurais do qual sua família era simplesmente fascinada. “Nobres e justos, esses guerreiros erguem suas espadas apenas por um motivo: Defender a sua honra!” Lembrava daquela frase desbotada em sua mente com um certo desgosto, enquanto pensava o quão ridículo era querer defender essa tal “honra”. “Não há formas melhores de se fazer isso? Como por exemplo pagando as contas, recolhendo lixo da rua, pintando o meio fio, sei lá!? Quando exatamente ao erguer a espada a honra é defendida? Acho que nunca vou entender…” Pensava tentando esconder ao máximo o incómodo que aquele cenário agora estava o causando, ele estava decidido, precisava se mandar dali rapidamente!

Fuun antes de dizer seu nome tentaria tranquilizar a mulher que agora sabia que se chamava Aisha mostrando-lhe o novo artefato que havia adquirido, dizendo em um tom de voz confiante:-Você não precisa se preocupar comigo, afinal eu tenho isto aqui!- Então mostraria o colar para ela e abriria um sorriso prepotente, guardando-o em seguida por baixo de sua camisa e dando dois tapinhas em cima, como se não duvidasse nem por um segundo de que aquilo iria protegê-lo. -Meu nome é Arataki, Arataki Fuun! Foi um prazer conhecê-la Aisha, porém eu preciso me mandar daqui, esse lugar me da arrepios…- Então colocaria as duas mãos sob a nuca numa expressão corporal bem aberta e sairia pela porta da frente, acenando antes de abrir a porta com a mão direita e deixando o local com o pé direito, para não dar azar.

Como chegaria em casa? Ele não sabia… Ele vagaria pela cidade por algum tempo, aproveitando para conhecer um pouco mais a região, essa não era a primeira vez que ele tinha ido até um local um pouco distante e depois não fazia ideia de como voltar para casa, mas de uma coisa ele tinha certeza, ele não demoraria mais de uma semana para chegar a seu destino como na ultima vez, afinal dessa vez a sorte estava do seu lado!

Histórico:
Nome: Arataki Fuun
Nº de Posts: 3
Ganhos:
- Colar com trevo de 4 folhas - POST 1
Perdas:
-20.000 B$ - POST 1

Profissão: N/A

Proficiencias:
• Culinária
• Acrobacia
• Atletismo
• Avaliação
• Barganha

Qualidades:

•Adaptável

•Prontidão

•Impassível

•Carismático

•Prodígio

Desvantagens:
•Supersticioso

•Desorientado

•Extravagante

•Indisciplinado


Shiori
Ver perfil do usuário
Imagem : Condenado a um destino grandioso! 97f94401ee601a5f4b14b7a60801205b
Créditos : 16
Re: Condenado a um destino grandioso! Dom Jan 16, 2022 6:55 pm


Arataki - O Azarado



O rapaz havia terminado de “salvar” a moça que ele havia machucado, e sua casa realmente lhe trazia pensamentos e memórias muito justos. Afinal aquelas gravuras eram de pessoas que lutam por honra… E ele não era um desses, e certamente não queria fazer parte de uma coisa como essa.

Aquele lugar era realmente o tipo de ambiente que ele mesmo já admitia era o tipo que lhe dava arrepios. Então se despedindo da moça ele lhe disse seu nome, onde logo a mulher ao ouvir isso, junto do relato do colar da sorte, percebeu que o rapaz era provavelmente ligado a lendas e coisas desse tipo.

De toda forma ela não queria tirar dele qualquer tipo de vantagem… Não ainda… Então apenas deu um sorriso e comentou.-Se cuida garoto. kekeke A cidade está perigosa ultimamente tente chegar em casa o mais rápido que der.- comentava a moça que acabou de trombar com um estranho e ter o tornozelo torcido.

Depois que ele deixou o recinto a mulher parou pra pensar se ele conseguiria voltar dali de onde estava, mas bem… Era complicado ter certeza de qualquer coisa. Mas voltando ao loiro, ele começou a tentar chegar em sua casa. Sua caminhada levava horas, e horas, voltas e voltas e nada de ele chegar a lugar nenhum.

Até que o que podemos chamar de destino agiu sobre ele mais uma vez. Agora, a noite começou a cair. Estava ficando tarde, o sol já havia sumido completamente no horizonte e apenas poucos resquícios de luz restavam. Mas Fuun conseguia reconhecer aquela vizinhança, ele estava chegando em sua amada casa.

Mas quando ele virou a esquina, sem querer ele deu de trombada num beco. E a cena que ele via poderia ser perturbadora. Dois homens espancavam um marinheiro, um segurava e o outro batia. O pobre homem estava sangrando, soltando bastante sangue de seu nariz, e haviam outras marcas na testa e regiões do rosto.

Ele estava praticamente irreconhecível. Enquanto isso os homens, um deles tinha alguns hematomas, e era enorme, média em média 3 metros. Careca, com um tapa olho, e ele quem segurava marinheiro. O outro muito menor era um ruivo de cabelos longos, e media em torno de 1,75 de altura.

Ele se vestia bem, usava um tipo de smoking, luvas, e duas soqueiras por cima das luvas negras. O outro estava sem camisa e com um shortinho de combate, eram realmente muito distintos um do outro. Mas tudo isso poderia ser resolvido, afinal eles não tinham notado o loir… Ops notaram…

Depois de dar mais dois socos no marinheiro o grandão falava.-Maik!! Problema!!! Acho que não vai ser limpo igual a gente queria…- e o menor virou o rosto rapidamente vendo o loiro, e logo ele levou a mão a face, sabendo que a coisa tinha complicado, eles tinham de se livrar de uma única pessoa…

Como aquilo chegou a esse estado… Aquele marinheiro não podia fugir, afinal ele sabia demais, e o Loiro apesar de não saber muito, poderia delatar eles a marinha…-Merda… Escuta aqui Loirinho. É!! Você!! Eu to falando com você! O que você acabou de ver aqui?- disse o homem como se estivesse tentando poupar uma vida… ou qualquer coisa similar. Seria essa uma oportunidade do destino?

Histórico:

Posts: 03
Dinheiro: 30.000 B$
Ganhos:

  1. Colar com trevo de 4 folhas - POST 1

Perdas:

  1. 20.000 B$ - POST 1

Ferimentos:

Nada por enquanto.

Situação Narrativa:


Legenda:


Personagens aleatórios: Civis, comerciantes e etc
Aisha


Aparência



_________________

Condenado a um destino grandioso! JVQRkB3

Condenado a um destino grandioso! VYrwji0
Kiomaro
Ver perfil do usuário
Imagem : Condenado a um destino grandioso! 120x120
Créditos : 00
KiomaroCivil
https://www.allbluerpg.com/
Re: Condenado a um destino grandioso! Dom Jan 23, 2022 7:01 pm






Condenado a um destino grandioso! Original



Condenado a um destino grandioso


Arataki estava aproveitando seu longo passeio em direção a sua casa, aproveitava para olhar com calma a paisagem e ver o pôr do sol. Não havia nada demais para se observar na rua, apenas a boa e velha paisagem de Shells Town, até que finalmente reconheceu a vizinhança e um marinheiro sendo espancado “É realmente nada de mais, coisas que acontecem no dia-a-dia”. Primeiramente Arataki pensou em passar reto pelo caso e só finalizar o dia tirando um bom cochilo, afinal sua noite estava tranquila demais para ser atrapalhado por dois bandidinhos, mas quando um deles veio puxar assunto com o jovem ele começou a pensar que não tinha um jeito facil de escapar daquilo. “ah não… Por quê logo comigo…Deve ser esse fiapo de cabelo espetado na minha cabeça que chama atenção, eu já tentei cortar mas essa droga cresce de novo!” Pensava Arataki um tanto indignado com a situação no geral.

-hmmm vejamos, eu vejo um marinheiro tomando porrada, boa noite senhor!- Diria ignorando aquele homem e acenando para o marinheiro caído com um sorriso social de quem estava cumprimentando um estranho na rua enquanto uma das mãos estaria no queixo como se estivesse analisando a situação como um detetive, então voltaria a olhar para frente se seguir caminhando normalmente no mesmo ritmo que estava até a sua casa. Caso eles continuassem puxando assunto Fuun daria um longo suspiro e diria um pouco indignado: -Escuta aqui gente, não me interessa o que vocês estão fazendo ai, posso ir embora? Eu não gosto muito de brigar...- Diria coçando a têmpora como se esforçasse para tentar lembrar.

Caso algum deles ficasse estressadinho e viesse para cima de Arataki suspiraria mais uma vez e diria em voz baixa, como se estivesse em um diálogo interno: -Que saco… E olha que eu tentei...- Então manteria a postura relaxada, contudo sua mente agora estaria completamente focada no combate, treinar  artes marciais por tanto tempo havia o capacitado para manter a mente fria naqueles momentos ou talvez fosse o simples temperamento de Fuun que o fizesse não perder a cabeça nessas horas, não atoa diziam que ele era um talento desperdiçado, lutar era quase intuitivo para ele, como respirar. Observaria friamente a aproximação dos oponentes e planejaria uma defesa, seria apenas um ou ambos que iriam tentar ataca-lo? Aquilo não importava muito para Arataki, independente de como eles viessem sua estratégia seria a mesma. Arataki tendo noção artes marciais tentaria manter o combate em curta distância, afinal embora não se orgulhasse muito disso ele era versado naquilo, sendo assim em curta distancia ele teria uma vantagem, outra vantagem seria utilizar grandalhão como uma especie de "escudo humano" já que seus movimentos em um lugar tão estreito como um beco seriam no minimo dificultados. O objetivo de Arataki seria sempre se posicionar nas costas do homem gigante, desviando lateralmente de possíveis chutes e socos com a sua agilidade e prontidão, faria isso por dois motivos: O primeiro e mais obvio era evitar receber um golpe direto daquele homem gigantesco, afinal devido a disparidade de suas alturas era bem possivel que um golpe já atordoasse bastante o jovem Arataki, o outro motivo seria para impedir o avanço do outro bandido ruivo, já que ele poderia muito bem acertar o amigo por acidente o que facilitaria muito a vida de Fuun. Caso o ruivo realmente se aproximasse e por ventura fosse atingido pelo grandalhão por acidente, ou simplesmente se descuidasse de alguma maneira com a movimentação do colega, Fuun aproveitaria a brecha para desferir-lhe um soco com sua mão direita bem no meio do nariz, buscando atordoa-lo e impedir uma nova aproximação.

Caso Fuun conseguisse finalizar o ruivo ou simplesmente ele não viesse tentar ataca-lo ele  focaria exclusivamente em derrubar o grandalhão. Oponentes altos não eram lá grande ameaça para Fuun, ele sempre treinou com os adultos no dojo de seu pai, era natural para ele enfrentar pessoas maiores em altura e peso. Portanto, Arataki continuaria na estratégia de contornar o brutamontes e só ousaria atacar quando uma abertura aparecesse, essa abertura poderia ser um tropeço, um acesso de raiva ou um simples descuido que fizesse o homem se curvar o suficiente para que Fuun conseguisse alcançar sua cabeça com um chute, utilizando um pouco de suas habilidades acrobáticas Fuun realizaria um salto se apoiando em uma das paredes do beco, ou uma caçamba de lixo para conseguir encaixar aquele chute com sua perna direita em cheio no pescoço ou na região perto dos olhos, a fim de atordoar o inimigo. Fuun sabia que se conseguisse acertar em cheio aquele primeiro chute o homem provavelmente cambalearia ou teria seu equilibrio afetado então aproveitaria para dar-lhe uma rasteira no momento que ele já estivesse com o equilíbrio debilitado para que ele caísse no chão e então desferiria socos na sua face até que o mesmo fosse nocauteado, mas caso aquele primeiro chute no rosto não fosse o suficiente para deixar o homem atordoado Fuun continuaria na estratégia de desviar sempre em direção às costas do homem, até que outra abertura fosse percebida e ele pudesse repetir o chute, utilizando ainda mais força do que a primeira vez.

O grandalhão parecia ser muito mais forte que o ruivo então caso Fuun conseguisse derrota-lo e o ruivo ainda estivesse de pé ele o olharia com desdém e diria: -Vai correr ou prefere apanhar igual seu amigo ali?- Se ele aceitasse fugir Fuun o deixaria, afinal quanto menos briga melhor, mas se ele viesse em sua direção tentando ataca-lo ou sacasse uma faca ou alguma arma branca do tipo, Arataki esperaria o momento do ataque para se defender com uma esquiva simples para trás, realizando um pequeno salto na direção oposta ao golpe, então aproveitaria uma possível abertura decorrente do golpe do oponente para dar um chute reto com a perna direita bem no meio da barriga do ruivo, um golpe extremamente contundente que dificilmente deixaria aquele homem levantar-se tão cedo.

Se a luta acabasse ali Fuun se dirigiria até o marinheiro e o ofereceria ajuda para se levantar, estendendo-lhe a mão. -Ei, ta tudo bem ai cara? consegue se levantar, nossa tu apanhou legal em...- Caso ele se levantasse Fuun o conduziria até o final do beco, se ele se demonstrasse agradecido ou não aquilo não importava muito para Fuun, ele apenas estava querendo seguir seu caminho para casa então se despediria dizendo apenas: -Falou ai senhor, da proxima tenta não apanhar tanto!- e seguiria seu passeio rumo sua casa. Caso a luta se estendesse mais ainda Fuun manteria a calma e buscaria continuar desviando de possiveis golpes dos oponentes, enquanto tentaria pensar em uma nova estrategia para derrota-los e ir embora o mais rapido possivel dali.


Histórico:
Nome: Arataki Fuun
Nº de Posts: 3
Ganhos:
- Colar com trevo de 4 folhas - POST 1
Perdas:
-20.000 B$ - POST 1

Profissão: N/A

Proficiencias:
• Culinária
• Acrobacia
• Atletismo
• Avaliação
• Barganha

Qualidades:

•Adaptável

•Prontidão

•Impassível

•Carismático

•Prodígio

Desvantagens:
•Supersticioso

•Desorientado

•Extravagante

•Indisciplinado


Shiori
Ver perfil do usuário
Imagem : Condenado a um destino grandioso! 97f94401ee601a5f4b14b7a60801205b
Créditos : 16
Re: Condenado a um destino grandioso! Seg Jan 24, 2022 3:20 pm


Arataki - O Azarado



Arataki acabou de encontrar mais problemas, mesmo que estivesse apenas aproveitando calmamente o por do sol, ele estava diante de mais um problema bem claro que parecia que logo iria explodir em sua cara. Mas naquele momento não precisava pensar muito, apenas respondia de uma maneira sincera e quase literal o que ele estava vendo.

Isso por sinal não era o que o ruivo gostaria de ouvir, e quando o ruivo agora parando de mexer com o marinheiro se mexia realmente largando o colarinho do tal. Então foi possível ver que ele tinha asas negras, ou seja, ele possivelmente era da raça dos celestiais, isso o deixava uma figura ainda mais rara, mas também demonstrava ser perigosa.

Apesar de as asas em si não quererem dizer muito, não era estranho pensar que ele soubesse o estilo de combate primordial de sua raça, o Kami no Tenken… Algo que poderia mudar completamente a perspectiva de perigo, onde ele poderia literalmente por fogo em seus punhos na hora de bater.

Era perigosíssimo… Entretanto, por hora, o Ruivo então dizia.-Sinto muito mas essa é a resposta errada!!- A questão não era apenas a fala de Fuun, mas o fato de ele não se sentir ameaçado pela situação, isso torna ele um elemento perigoso para a eles. O jovem loiro ainda tentou resolver isso é verdade, ele retrucou desconversando.

Mas Maik com uma seriedade enorme, e sem se abalar com a situação.-Sinto muito mas não me foi convincente. Parece da boca pra fora. Você cuida dele Golias. Eu irei sair daqui por enquanto, esse marinheiro deve demorar pra acordar, então no fim, só leve ele pro barco, vou atrás do outro.- E com isso, como se ele quase voasse, ele saltou altíssimo abrindo as asas e planando voando por cima do muro.

Deixando o marinheiro de lado, o grandão logo iniciou sua investida. Ele a principio deu um soco direto, que foi esquivado por Fuun que esquivou, e logo em seguida viu uma brecha saltando pela lateral do beco e desferindo um ataque forte que machucou mesmo o grandão, então já tinha conseguido dar dano? Aparentemente sim mas isso não era algo tão fácil quanto parecia… A razão? A mesma vantagem que ele ganharia no beco, o grandão também tinha.

Ele ocupava grande parte do beco, e por isso quando o rapaz tentava circundar ele, simplesmente ele o parava se movendo pra direção com um único passo rapido, onde logo, ele já acabou ali, ele simplesmente foi pego pelo grandão que aproveitou o momento para agarrar ele e iniciar um abraço de urso, ele agarrava ele começando a apertar com toda a força

Condenado a um destino grandioso! NeedyLoathsomeAlpaca-size_restricted

O rapaz podia sentir a esmagadora força contra suas costelas, que comprimiam ele completamente, mas o pior, elas comprimiam o pulmão e aos poucos ia se tornando mais complicado. No entanto esse abraço de urso não havia sido completo, pois ele não tinha conseguido paralisar os braços de Fuun, que estavam livres para que ele tentasse se soltar daquele mortal carinho.

Histórico:

Posts: 04
Dinheiro: 30.000 B$
Ganhos:

  1. Colar com trevo de 4 folhas - POST 1

Perdas:

  1. 20.000 B$ - POST 1

Ferimentos:

Nada por enquanto.

Situação Narrativa:


Legenda:


Personagens aleatórios: Civis, comerciantes e etc
Aisha


Aparência



_________________

Condenado a um destino grandioso! JVQRkB3

Condenado a um destino grandioso! VYrwji0
Kiomaro
Ver perfil do usuário
Imagem : Condenado a um destino grandioso! 120x120
Créditos : 00
KiomaroCivil
https://www.allbluerpg.com/






Condenado a um destino grandioso! Original



Condenado a um destino grandioso


A dor de um combate verdadeiro… Fazia tempo que Arataki não sentia aquele tipo de dor, era lancinante e desesperadora, sobretudo pelo fato de Fuun estar em completa desvantagem. “Seu imbecil, como pode ser pego de forma tão tosca assim?” Lamentava Fuun em seus pensamentos, enquanto sentia o ar se esvaindo de seu corpo. Pensava que tudo estava perdido, de fato era muito difícil se desvencilhar de um agarrão como aquele e em seus pensamentos começava a cogitar: “É assim que eu vou morrer?”. Imediatamente após pensar que poderia morrer em um combate, a mente de Fuun se clareou, como uma calmaria após uma longa tempestade, para Fuun que sempre evitou as lutas, morrer em uma seria como uma  ironia do destino e se tem algo que motivava Arataki a continuar vivendo era lutar contra o seu destino.

“morrer lutando? Até parece! Eu não vou levar esse desgosto pro meu túmulo, morrer engasgado comendo sopa seria menos humilhante…”

Reuniria o que restava de ar no seus pulmões para se livrar daquele abraço não consentido. Como estava com os braços livres tentaria desferir um soco na garganta do seu agressor, fazendo com que ele também perdesse o ar e talvez diminuisse a força de seu abraço. Se a força do abraço diminuísse, Arataki tentaria se livrar do abraço desferindo uma cabeçada no nariz do grandão, caso estivesse erguido na altura adequada para aquilo e usando os braços e as pernas pra empurrar o  do grandalhão e se impulsionar para longe do mesmo. Mas caso aquilo não bastasse para que Fuun se libertar tentaria mexer um pouco as pernas para dar-lhe uma joelhada na região dos testiculos, e de novo tentaria aplicar a cabeçada e se livrar do abraço.

Imediatamente após se libertar Fuun respiraria fuundo (haha trocadilho), sentindo o ar voltando para seus pulmões e a força um pouco recuperada e dessa vez partiria para uma abordagem de ataque mais direta, pois sua estrategia de desviar de todos os golpes havia se demonstrado falha. Investiria contra o brutamontes o mais rápido possível, enquanto ele ainda estivesse se recuperando dos golpes que Fuun haveria dado para se libertar, Fuun sabia que não podia com a força física daquele brutamontes, então utilizaria alguns truques sujos das artes marciais para igualar sua força com a dele.  Tentaria saltar o mais alto que conseguisse, rotacionando seu corpo no ar utilizando sua habilidades acrobáticas para desferir-lhe um chute rodado na região da mandíbula, pois todo artista marcial que se preze sabia que essa área causava tontura e até mesmo desmaio quando acertada corretamente. Se por acaso ao saltar Fuun percebesse que não tinha força para alcançar a face do homem e só conseguisse atingir a altura do peito dele, o jovem Arataki tentaria acertar um chute reto bem no meio de seu peitoral, uma estratégia para fazer o homem ficar sem ar. Ao realizar o chute Fuun sabia que teria uma pequena janela de abertura e não podia perder tempo se quisesse derrubar aquele gigante, então assim que seus pés tocassem o solo ele tentaria passar por debaixo das pernas do grandão, com um rolamento e chutar com a sua canela na parte posterior de seu joelho, uma parte que não podia ser protegida por músculos, desestabilizando o seu equilíbrio a fim de fazê-lo cair de cara no chão.

Para se defender Fuun tomaria maximo cuidado com os braços, desviando de qualquer tipo de tentativa de agarrão, abaixando ou saltando para trás, tentando sempre fugir do raio de alcance daqueles braços mortais, socos também seriam defendidos com esquiva, no caso de um soco cruzado Arataki apenas abaixaria, no caso de um gancho ou soco reto o Fuun desviaria lateralmente. Obviamente Fuun sabia que o homem poderia adotar a estrategia de chutar, então também ficaria atento caso o gigante adotasse uma postura de chute desviaria ou pulando, no caso de um chute tipo rasteira ou se esquivando para fora do seu corpo no caso de um chute reto. Se fosse atingido Fuun imediatamente se distanciaria e tentaria retomar a força e a concentração antes de voltar a investir contra o gigante, tentando novamente realizar aquela sequencia de golpes contundentes que visavam colocar o homem no chão.

Por fim, caso Fuun conseguisse fazer o homem cair ele não mostraria nenhum tipo de piedade, subiria em seu corpo caido e pisaria em sua cabeça  até perceber que o homem perdesse a consciência e então diria, olhando para o marinheiro, um pouco já sem folego de ter que lutar: -Esses seus amigos são esquisitos em…- Obviamente seria um comentario sarcastico, ele sabia que de amigos aqueles caras não tinham nada, porém Fuun gostava de quebrar o gelo apos uma situação dificil. Sem dizer mais nenhuma palavra Fuun começaria a andar em direção a saida do beco, estaria muito decepcionado de ter tido que entrar em uma briga apos tanto tempo as evitando, ele só queria mesmo era chegar em casa e esquecer que esse dia havia acontecido.


Histórico:
Nome: Arataki Fuun
Nº de Posts: 5
Ganhos:
- Colar com trevo de 4 folhas - POST 1
Perdas:
-20.000 B$ - POST 1

Profissão: N/A

Proficiencias:
• Culinária
• Acrobacia
• Atletismo
• Avaliação
• Barganha

Qualidades:

•Adaptável

•Prontidão

•Impassível

•Carismático

•Prodígio

Desvantagens:
•Supersticioso

•Desorientado

•Extravagante

•Indisciplinado