Tópicos Recentes
Destaques
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Últimos assuntos
[Ficha] JaeggarHoje à(s) 7:39 pmpor  JaeggarAgnis CyrielleHoje à(s) 7:01 pmpor  Ryoma1º Capítulo: Alvorada dos Monstrorines!Hoje à(s) 2:01 pmpor  Pippos[TUTORIAL] JaeggarHoje à(s) 12:31 pmpor  MakaI - Desventuras em SirarossaHoje à(s) 6:18 ampor  PepeVirando a casacaHoje à(s) 5:28 ampor  Terry[P.N.D] MARINES&AGIOTAS, NÃO SÃO O MESMO?Hoje à(s) 3:38 ampor  GyathoLivro I - A CaminhadaHoje à(s) 3:37 ampor  YamiP.D.N. - Caçadores BacanosHoje à(s) 2:41 ampor  KenshinChocho KimikoHoje à(s) 1:19 ampor  Ryoma
 :: Oceanos :: Blues :: West Blue :: Sirarossa
Página 1 de 1
Kenshin
Ver perfil do usuário
Imagem : Art. 2 - I truly hate it XqxMi0y
Créditos : 15
KenshinDesenvolvedor
https://www.allbluerpg.com/t360-agatha-harkness https://www.allbluerpg.com/t386-prologo-frenesi-da-raposa#1165
Art. 2 - I truly hate it Sab Jul 10, 2021 7:14 am
Art. 2 - I truly hate it

Aqui ocorrerá a aventura do(a) Civil Hany G. Drezat. A qual não possui narrador definido.

_________________

Art. 2 - I truly hate it J09J2lK
Ryoma
Ver perfil do usuário
Imagem : a
Créditos : 17
Localização : Sirarossa
RyomaAvaliador
https://www.allbluerpg.com/t308-hany-g-drezat https://www.allbluerpg.com/t654-art-2-i-truly-hate-it
Re: Art. 2 - I truly hate it Dom Jul 11, 2021 7:12 pm
I had enough

Que belo dia, ou será que é de tarde? Talvez seja uma bela noite... Infelizmente a garota-peixe não tinha como saber enquanto dormia, simplesmente aceitando que aquele era seu momento de acordar e curtir um pouco do dia, talvez até arrumar mais um serviço. – Nem me lembro do último, como foi mesmo? – separar-se de Han, abandonar Loki e os outros por alguns dias fez muito bem para ela. No fim, sua mãe tinha certa razão em querer uma vida mais tranquila para sua filha, uma vida sem tanto sangue e lutas. "É divertido, mas cansa bastante. Dormir é melhor, posso garantir." Trabalhar o suficiente para que dormir o dia todo não fosse um problema, este era um objetivo bem interessante, ainda mais se conseguisse saciar sua sede de sangue no caminho. Morder uns humanos soava divertido, mesmo que não fossem o alvo correto. Sem muita vontade a garota erguia-se da cama, esticando o corpo, jogando pro lado as roupas que não usaria para caminhar ao banheiro já sem nada, prontinha para lavar o corpo. – Hoje tem tudo pra ser bom. – o futuro era incerto, Hany sabia bem disso, mas algo em seu coração a fazia sentir que este dia era o certo. Com a cabeça cheia de coisas a se pensar ela escovou os dentes, lavou o rosto e também seu corpo, usando de tudo no banheiro para tal. Ao fim da limpeza, Hany caminhou para o quarto ainda se secando.

As roupas de tubarão de sempre estavam lá, como não estariam? Eram as únicas que faziam a pequena se sentir confortável andando pela rua. Tudo certo, tudo bem, não existia muito para fazer ali além de sair da casa. A maleta com todo o dinheiro estava na mão direita, suas luvas eram colocadas nos bolsos do casaco de tubarão, a lança ficava nas costas e a chave de casa abriria aquela porta na frente dela, fechando-a assim que estivesse do lado de fora. – Vou comer fora hoje. – comentava animada, mas antes de realmente partir pro que seria sua primeira refeição do dia, Hany esperava se livrar do dinheiro na maleta. Com os olhos bem atentos ela procuraria um banco grande e parecer realmente verdadeiro, caminharia calmamente me sua direção, parando qualquer pessoa no caminho para questionar sobre o local. – Senhor(a), consegue me dizer se aquele banco é confiável? – a resposta definiria se ela iria ou não entrar lá para guardar todo o dinheiro da maleta. Se não fosse um lugar de confiança, tudo que a garota-tubarão iria fazer era procurar um local para se sentar, retirando todo o dinheiro de sua maleta, enrolando em algo e então depositando dentro de suas vestes. Já se a confiança da pessoa com quem falou fosse verídica, Hany apenas iria até lá, procurando algum funcionário que pudesse lhe prover uma conta para guardar tudo. – Quero abrir uma conta, como faz? – aguardaria e seguiria as instruções, levando a maleta consigo, porém vazia dessa vez. A garota levaria consigo apenas duzentos mil berries para alimentação e qualquer outra coisa que fosse preciso comprar/pagar.

Conforme o tempo passava ia ficando óbvio o quão animada Hany ia se tornando, finalmente despertando da preguiça, tornando-se a pessoa animada e saltitante que normalmente se mostrava. – Que tipo de serviço terei hoje? – o dia prometido estava ali, o caminho até o cassino onde ela havia conseguido seu primeiro trabalho com Loki seria seguido, imaginando que o encontraria lá, ou ao menos quem estivesse cuidando das coisas naquele dia. Escutar a voz gostosa dele a fazia feliz, mas ele não devia ser o único homem que passava serviços pros membros da família. "Espero que ele tenha tirado férias, parecia bem cansado." A pequena garota-peixe estava querendo dinheiro e principalmente buscando uma vida tranquila, sem que ninguém pudesse a tirar daquilo. Cobrir os possíveis crimes com algum serviço mais simples parecia útil, principalmente com os cobradores de dívidas atrás dela. "Vai saber que tipo de merda eles farão se souberem os serviços que faço." Mesmo sendo preocupante, não fazia ela ficar pra baixo, simplesmente alimentava ainda mais sua animação, acelerando o passo na direção do cassino. Lá a única pausa que seria feita era num lugar para comer, procurando ver tudo que tinha a sua disposição antes de realmente pedir.

Art. 2 - I truly hate it 1V38tVP

Histórico:
Roupa: tubas🦈
Posts: 1
Nome: Hany Drezat
Money: 2.725.000 ฿S
Ganhos: '
Perdas: '
Relações: '
Ferimentos: '
things Profissão: Arqueóloga.
Estilo de lutinha: Karatê (Peixe) e Lanceira.
Proficiências: Avaliação | História | Investigação | Criptografia | Briga.
Qualidades: Nadadora Nata | Arcada Removível | Meiga | Prodígio | Atraente | Destemida | Voz melodiosa.
Defeitos: Atípico | Segregação | Sadista | Dívidas | Insônia | Extravagante | Compulsiva (Morder).
Objetivos:
- Dinheiro.
- Fazer uns serviços pro, submundo.
- Conseguir o emprego de fachada.
- Aprender: Acrobacia/Canto/Instrumentos Musicais.
- Treinar: Ambidestra.
Kenshin
Ver perfil do usuário
Imagem : Art. 2 - I truly hate it XqxMi0y
Créditos : 15
KenshinDesenvolvedor
https://www.allbluerpg.com/t360-agatha-harkness https://www.allbluerpg.com/t386-prologo-frenesi-da-raposa#1165
Re: Art. 2 - I truly hate it Qua Jul 14, 2021 1:51 pm





 Art. 2 - I truly hate it


Passando alguns dias após seu último trabalho, Hany acordava em seu quarto a iluminação do lugar era bem pouca um fino fio de luz passava pela cortina da janela, podia se ver a poeira correndo por ele. Contudo com sua mente cheia de coisas referentes aos seus trabalhos e seu futuro, a garota se levantava da cama indo em direção ao banheiro, lá a mesma cuidava das suas higiene básica.

Tudo pronto a menina agora estava vestida com sua tradicional roupa de tubarão e segurando sua maleta de dinheiro, dinheiro aquele que tinha conseguido em seu último trabalho. Mas o mais importante ali era que a garota queria guardá-lo em um lugar seguro, talvez uma instituição séria que não fosse facilmente roubada, a maior questão ali era, onde pelo fator da cidade ser lotada de criminosos e corruptos.

Saindo de casa a menina podia ver o céu nublado mas mesmo assim bem claro, o clima frio do lugar já era algo bem comum para a pequena tubarão, as pessoas andavam em aglomerados como de costume, a maioria seguindo para seus trabalhos, para as fábricas e para os portos. A garota tinha a dúvida na cabeça onde poderia encontrar um banco confiável para guardar seu precioso dinheirinho. Seguindo com uma pequena aglomeração de pessoas a garota se virava para uma jovem mulher que estava ao seu lado, as roupas da mesma lembravam trabalhos mais braçais, podia ver que estavam um pouco sujos, em sua cabeça parecia ser um capacete de solda, Hany então perguntava a garota onde ela poderia encontrar um banco confiável.

- Tá ai uma boa pergunta garotinha! A mulher falava dando uma pequena risada. - Não tem muitos lugares confiáveis aqui, mas você quer o mais seguro talvez o banco Atlas, único lugar que eu confiaria deixar meu dinheiro, ele fica perto do quartel da marinha! A mulher falava apontando para uma das ruas principais da cidade no qual levava diretamente a um grande prédio que tinha uma vista privilegiada de boa parte da cidade.

Com a informação a garota então seguia para o lugar indicado, sem dificuldade a mesma chegava ao local indicado, de frente ao grande prédio da marinha podia se ver o famoso banco, uma propriedade bastante chamativa assim como as outras dessa cidade, em sua frente tinha dois marinheiros fazendo a segurança do local. A garota passava por eles tranquilamente, a pesar de sentir os olhares vindo dos mesmos, no lado de dentro podia ver um lugar extremamente chique, vários civis estavam ali, no lado direito do lugar se encontrava oque poderia ser chamados de gerentes, onde os mesmos pareciam cuidar dos clientes que tinham mais verba por assim dizer. No lado esquerdo se encontrava os caixas que atendiam a população mais carente da ilha assim tendo uma divisão bem discrepante no local.

Vários funcionários andavam de um lado para o outro pelo lugar, todos vestidos de terno com uma pequena plaquinha em seu peito direito. Hany se aproximava de uma das atendentes pedindo para abrir uma conta no banco, a garota que segurava diversas pastas olhava para a garota em seguida em volta. - Olha normalmente a gente abre um precedente para saber a que tipo de atendimento você tem de receber, mas vem comigo vamos abrir sua conta! Assim a atendente levava a pequena tubarão até uma das mesas da direita sentando, e assim fazendo todos os procedimentos de uma abertura de conta. - Prontinho fofinha, com esse cartão você vai poder sacar seu dinheiro em qualquer uma de nossas filiais pelo mundo, além de manter ele sempre seguro! A atendente então entregava um pequeno cartão com alguns números e o nome de Hany.

Com tudo feito no banco, a jovem então seguia para o lado de fora, estava com o dinheiro em sus bolsos e com o restante guardado, agora era poder aproveitar antes de seu próximo trabalho, assim que dava os primeiros passos, a mesma podia ver uma dupla de rapazes que não deveriam ser mais velhos do que ela, eles se posicionavam na frente da garota olhando diretamente em seus olhos. - O senhor Loki pediu para encontrar com ele, você sabe muito bem aonde, ele disse que tem um trabalho para você! Falava um dos rapazes olhando a garota dos pés a cabeça como se não tivesse acreditando que o seu chefe preferiria a garota do que eles para trabalhar. - Ele disse para não se atrasar, mas que pode continuar com seus afazeres! Com isso eles saiam após falar com a garota, mas podia escutar eles resmungando que não era justo permitir alguém como ela fazer trabalhos assim eles era mais qualificados.

Assim Hany podia seguir para seu lanche ou ir diretamente ao encontro de Loki, ficava a critério dela quais os primeiros passos a serem feitos.




_________________

Art. 2 - I truly hate it J09J2lK