Bem-vindo ao

All Blue

É com muito prazer que lhes damos os comprimentos ao nosso RPG. All Blue se trata de um RPG narrativo com o ambiente principal centrado em One Piece, obra de Eiichiro Oda.
Se divirta nessa nova aventura e se torne o novo rei pirata... Se puder!

III - Ragnarök

Página 2 de 3 Anterior  1, 2, 3  Seguinte
Shiori
Imagem :
III - Ragnarök - Página 2 EEEWL0c
Créditos :
67
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t363-shiori-miyamoto#1109 https://www.allbluerpg.com/
III - Ragnarök Ter Out 25, 2022 3:53 pm
Relembrando a primeira mensagem :



III - Ragnarök


Liu Feng [Pirata]

Não possui narrador definido.
Fechada

_________________

III - Ragnarök - Página 2 YHVeK1M

III - Ragnarök - Página 2 VYrwji0

Jean Fraga
Imagem :
III - Ragnarök - Página 2 FaqI0wB
Créditos :
00
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t1620-liu-feng#17327 https://www.allbluerpg.com/t2047-ii-deuses-entre-nos#21998
Re: III - Ragnarök Qui Nov 10, 2022 11:44 am

III - Ragnarök | Post - 08.

Galzo... —  A minha frente estava aquele quem eu precisava superar e para infelicidade do marinheiro, ele havia mexido com o arauto da destruição, desde quando o vi pela primeira vez, eu sabia que nossa luta seria incrível e agora estávamos a poucos metros de distância.

Daria alguns passos para trás, tomando uma distancia da ultima linha de pessoas na multidão, buscaria nessa fileira de pessoas aquele com maior estatura, seria ele quem eu usaria de impulso. Anteriormente havia visto meus companheiros, Kane tinha uma missão de proteger nossos aliados aqui no solo, Mercy deveria soltar Alduin e Noi; e Flint havia se comprometido em me ajudar nessa batalha, se ao menos ele conseguisse me acompanhar até lá em cima, já seria suficiente.

Puxando o ar com força e enchendo meus pulmões iria me animando conforme uma tempestade estava se aproximando, começava a soltar e quando tivesse meus pulmões completamente vazios, eu iniciar o plano.

Era hora de usar tudo que tinha para parar essa execução, assim, dispararia com toda minha velocidade, atingindo meu pico em poucos segundos era hora de usar as acrobacias que tanto gostava, correndo na direção da pessoa que havia alvejado anteriormente, chutaria o chão assim se suspendendo e logo usaria dos ombros da pessoa para me apoiar e com toda minha força me projetaria para frente e para cima, buscando a plataforma.

Ainda no ar, sacaria minha katana, ficando pronto para defender projeteis, usando da minha velocidade para defletir os objetos que podiam vir em minha direção.

Conseguindo abrir uma brecha, como se fosse uma lança, arremessaria minha katana em um dos carrascos e assim que pousasse na plataforma, logo chutaria o outro lá para baixo.

Se faltasse alguns metros para alcançar, me agarraria nas madeiras de sustentação e tentaria escalar o restante até o topo, dessa vez partindo para cima dos carrascos, mas sem arremessar minha Katana.

De toda forma, lá em cima não ficaria em nenhum momento de costas para os dois e agora, torcia para que Flint ou alguém estivesse comigo, havia um discurso que precisava fazer, mas inicialmente não sabia se eles iriam partir para cima ou daria espaço.

Por tal motivo, ficaria com a guarda levantada, principalmente protegendo minha cabeça com os braços e precisando, esquivaria de possíveis golpes na região abdominal para cima, diferente dos golpes da linha de cintura para baixo que em sua maioria tentaria pular saindo da trajetória dos golpes.

Com um rosto completamente dominado pelo ódio que ia crescendo dentro de mim conforme avistava Saki, ainda assim eu mantinha um sorriso, então eu apontaria com minha Katana para ele, ou até mesmo com meu dedo indicador.

III - Ragnarök - Página 2 77f48deb792deef342f6fed49717a3c9

Eu nunca quebro minhas promessas e olha só, uma oportunidade de abater dois coelhos com uma cajadada só — Flint estando comigo, eu complementaria — Mas Galzo, você não é o único acompanhado.

Dados:
Objetivos:

_________________

III - Ragnarök - Página 2 OAKySZI
Noskire
Imagem :
III - Ragnarök - Página 2 Medium_item_724846_140d3890d6
Créditos :
64
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t1577-akane-nanami#16810 https://www.allbluerpg.com/t1440-i-uma-divida-familiar#14929
Noskire
Rank E
Re: III - Ragnarök Qui Nov 10, 2022 10:19 pm

Apesar das reclamações e dos empurrões, Liu Feng conseguiu pegar um pouco de distância e pular nas costas do grandalhão à sua frente, que virou ensandecido com aquela falta de respeito. Mas antes que o civil pudesse fazer algo, o louco já saltava, pisando na cabeça do civil seguinte, correndo por sobre aquele aglomerado de pessoas, sendo percorrido pelos gritos de insatisfação.

Cada passo ameaçava derrubar o pirata, pois o "terreno" era muito mais frágil e instável do que o deque de um navio em alto mar. Sua sorte era que aqueles à sua frente só percebiam que seriam pisados após o pirata já estar saltando para o próximo e também as suas exímias habilidades acrobatas que fariam inveja a qualquer trapezistas circense.

Havia uma barreira montada pela marinha para manter a população distante da plataforma, cerca de cinco metros da estrutura. Liu Feng pisou no último desafortunado e pulou adiante, passando por cima de dois soldados surpresos e alcançando a borda da plataforma com a pontinha dos dedos.

III - Ragnarök - Página 2 SFtX

Enquanto tentava içar o próprio peso, um dos carrascos avançou contra ele, mas Alduin se desvencilhou do sargento Saki e chutou o oponente lá para baixo, restando para Liu Feng cortar e derrubar o outro. Um murmúrio de surpresa veio da multidão, com a maioria observando a cena com seus lábios em forma de 'o'. — Até que fim, caralho! — Brincou Alduin, embora ainda estivesse algemado.

FENG! — Noi bradou, chamando a sua atenção. Ela estava mais abaixo, mais ou menos no meio das escadas, e entre ela e o louco havia alguns soldados que miraram e atiraram. Feng conseguiu bloquear a maioria dos projéteis, com os restantes passando inofensivos ao seu redor. Alduin apenas se abaixou, tendo a sorte de não ser atingido.

Diferente do que Feng pensava, não havia mais ninguém ao seu redor. Kane, Mercy e Flint ainda estavam perdidos no meio da multidão. Se era de propósito ou por falta de habilidade, ele não sabia. — Humpf! Você nos poupou trabalho vindo aqui. — Galzo disse, sua voz ainda ecoando pela praça. Saki estava ao seu lado, encarando o pirata com um ódio profundo, mas sem dizer nenhuma palavra. — Entregue-se e lhe darei uma morte rápida e indolor. — Os dois sargentos, assim como os soldados com rifles mais abaixo, estavam em posição de combate e não seriam pegos de surpresa como os carrascos a pouco.

Olhando além deles, Feng podia ver um grande contingente de marinheiros no fim das escadas. Eles se dividiram em alguns grupos e se espalharam ao redor da plataforma, empurrando os civis para mais longe e cercando cada vez mais a estrutura. Tudo parecia ter sido planejado para aquele momento, como se já esperassem que o capitão aparecesse por ali e tentasse algo parecido.

Contudo, o que mais atraiu a atenção do louco foi um outro homem, um rosto ainda desconhecido por ele. Atrás do grande sargento Galzo, quase que totalmente oculto, um jovem de cabelos dourados observava Liu Feng com um enorme sorriso no rosto. Seu rosto em diagonal por sobre o ombro do sargento. O marinheiro parecia ser mais novo do que o pirata, talvez tão novo quanto o soldado derrotado no beco. Apesar da idade e da expressão inocente, o jovem tinha um sobretudo preso às costas por ombreiras vermelhas com as pontas azuis, embora Feng visse apenas uma. — Olá! — Ele dizia, apenas, como se os dois tivessem se esbarrado numa cafeteria no centro da cidade num dia ensolarado.

Liu Feng:
Jean Fraga
Imagem :
III - Ragnarök - Página 2 FaqI0wB
Créditos :
00
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t1620-liu-feng#17327 https://www.allbluerpg.com/t2047-ii-deuses-entre-nos#21998
Re: III - Ragnarök Sex Nov 11, 2022 12:34 pm

III - Ragnarök | Post - 09.

Conseguia alcançar a plataforma e para completar avistava Noi também, com os dois vivos sabia que ao menos havia chegado no tempo certo, notando que ninguém havia me acompanhado não levava meu olhar para a multidão, afinal, não queria entregar que não estava sozinho.

Mantinha-me em silencio, analisando o ambiente e avistando meus alvos, assim como meus aliados e o que precisava fazer para chegar até eles, mas agora não era hora de cumprimentos, teria tempo depois para falar com todos eles.

Um terceiro inimigo surgia e logo lembrava do marinheiro que minutos atrás havia me deparado, diferente daquele fraco, esse parecia ser forte, ainda que com sua aparência inofensiva, aquela capa e por estar dentre os sargentos sendo o único com tal vestimenta, me levava a entender que ele era o superior.

Como se não bastasse um sargento, eram dois e como se não bastasse dois sargentos, ainda havia um superior, para piorar tudo era uma batalha de números desproporcionais, enquanto os marinheiros poderiam ser como baratas que nunca acabam, eu tinha um numero contado de munições. Sabendo disso, as coisas não podiam se estender demais.

Ficando de lado, dessa forma conseguia tanto vigiar os marinheiros e seus ataques surpresas como olhar para a multidão, mantinha minha guarda alta quando finalmente chegava o momento, o mundo iria conhecer Liu Feng.

Eu não consigo entender... — Um ódio ia surgindo em mim a cada lembrança que tinha de Penglai — Vocês vão matar meus companheiros e lutar contra mim para preservar a paz?!

E não dando tempo para respostas, eu completava o que queria dizer — Sendo isso... vocês deveriam saber que minhas ações são completamente em busca dessa paz... Neste mundo onde o governo mundial comando por exemplo...

Enquanto existem pessoas que são ovacionadas como deuses e que fazem o que bem entendem, comem o quanto querem e vivem uma vida divina... Do outro lado da moeda crianças em diversas ilhas morrem de fome! Vivendo da pobreza e desejando pela morte rápida!! – Começava a falar mais alto conforme ia chegando ao fim do meu discurso e notando se os civis estavam conseguindo ouvir, assim se necessário falando mais alto.

Isso é a maldade em sua forma pura... E EU DEVO DESTRUIR ESSA MALDADE!! — Com o braço direito estendido a frente fecharia minha mão com força — Criando um mundo justo!!

Eu não nego que usarei do poder e do terror para alcançar meu objetivo..., mas somente contra aqueles que acorrentam nosso mundo... Eu, Liu Feng, O dragão da tormenta, eu irei libertar esse mundo das correntes do governo!!

Finalizava buscando até mesmo buscar em cada civil seu lado mais revolucionário, cansado desse mundo injusto e sujo, voltava ao silencio de antes e durante todo meu discurso tentaria não abaixar a guarda, me defendendo com a katana e se preciso me movimentando pela plataforma para sair da trajetória de ataques.

O RAGNAROK COMEÇA AGORA!! — Gritando com toda a minha força queria avisar todos meus aliados que era agora a hora de lutar! Partiria primeiramente para cima de Galzo, ele era o alvo que mais aguardava e queria manter a atenção do garoto e de Saki em mim enquanto meus companheiros atacavam a retaguarda.

Por isso começaria aplicando fortes e rápidos golpes com minha katana, acima de tudo queria sentir o quanto havia evoluído nesse meio tempo.

Caso Saki ou até mesmo o garoto decidissem atrapalhar nossa luta, eu buscaria por hora não atacar e focaria em esquivar dos golpes, afinal, numa luta um contra três eu rapidamente seria aniquilado.

Usando de rolamentos, cambalhotas e piruetas, tentaria desviar dos golpes, usando como ultima opção a katana para fazer defesas.

Quando conseguisse abrir brechas não recuaria, tomaria atitudes mais ofensivas e disparando com minha velocidade máxima alternaria entre cortes rápidos na linha de cintura e chutes buscando a cabeça do Sargento.

Dados:
Objetivos:

_________________

III - Ragnarök - Página 2 OAKySZI
Noskire
Imagem :
III - Ragnarök - Página 2 Medium_item_724846_140d3890d6
Créditos :
64
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t1577-akane-nanami#16810 https://www.allbluerpg.com/t1440-i-uma-divida-familiar#14929
Noskire
Rank E
Re: III - Ragnarök Sex Nov 11, 2022 11:34 pm

Enquanto Liu Feng fazia o seu discurso, os soldados recarregavam seus rifles e miravam no peito do pirata mais uma vez. Contudo, o loiro gesticulava com a mão para que eles esperassem e estes obedeciam, mesmo sem nenhuma palavra dita. Alduin não parecia confortável ali, com seu sorriso desaparecendo conforme as palavras fluíam pela boca do seu capitão. O Dragão de Aço não era um homem covarde, mas estar algemado diante de tantas figuras o incomodava ainda assim. Noi estava igualmente algemada, mais embaixo nas escadas, sendo mantida no mesmo lugar por um oficial da marinha.

A população ouvia vidrada aquele breve discurso. Se era por acreditarem nas palavras do louco ou apenas por ser algo incomum de ocorrer naquela ilha, ele não sabia. O loiro permanecia sorrindo, mas andava mais para o lado, revelando-se completamente. — A justiça deve ser imparcial para todos e não canalizada apenas nos seus inimigos. Eu posso lhe apresentar a um psicólogo de confiança antes da sua execução, que tal? — O marinheiro brincava e o louco podia ouvir risadas vindo da multidão.

Conforme Liu Feng gritava sobre o começo do Ragnarok, Mercy saltava para a plataforma, vindo da lateral, com suas asinhas batendo e seus cabelos rubros esvoaçando ao seu redor. A celestial enfiava a fina lâmina da sua espada na fechadura que prendia as correntes do Dragão de Aço, libertando-o. Ao mesmo tempo, Flint e seus lacaios avançavam pela praça, pulando por sobre as barreiras e atacando os marinheiros. A população gritava assustada e começavam a se afastar em desespero, empurrando uns aos outros enquanto tentavam fugir daquela briga generalizada. Apesar disso, o loiro apenas ria.

Liu Feng partiu para cima de Galzo e os dois começaram a trocar golpes de espada. Alduin partiu no soco para cima de Saki, mesmo sem ser sua especialidade, e Mercy avançou também, ajudando-o. Noi tentava se soltar mais abaixo, mas ela não tinha a força do Dragão de Aço e, portanto, não conseguia se livrar do tenente que a agarrava. — Sua loucura pode lhe ser útil, mas não o torna invencível! — Bradou Galzo, durante uma das trocas de golpes entre ele e Liu Feng. Preocupado em ser atacado pelos outros, o pirata não atacava nos seus cem por cento e isso fazia com que os dois duelassem em equilíbrio, sem que suas lâminas provassem o sangue um do outro.

Durante um momento, os dois recuavam um metro, estudando o oponente e se preparando para a próxima investida. E era nesse momento que uma voz suave e delicada ecoava com uma firmeza inesperada: — Senkou Senkou no… Glowbomb! — Das mãos do loiro saía uma explosão de luz que parecia penetrar os olhos do pirata. A explosão não emitia nenhum som, mas desnorteava Liu Feng e fazia-o recuar cego por alguns segundos.

III - Ragnarök - Página 2 Tumblr_oj915gdqNH1uddo14o1_500

O louco parou na beira da plataforma, sentindo o limite com o calcanhar do pé esquerdo. A sua visão retornava lentamente, mas era como se fantasmas do passado tivessem sido gravados em sua retina na base do fogo, multiplicando seus inimigos que pareciam rir da sua desgraça.

Liu Feng:
Jean Fraga
Imagem :
III - Ragnarök - Página 2 FaqI0wB
Créditos :
00
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t1620-liu-feng#17327 https://www.allbluerpg.com/t2047-ii-deuses-entre-nos#21998
Re: III - Ragnarök Sab Nov 12, 2022 1:08 am

III - Ragnarök | Post - 10 | Musica

No momento certo Mercy surgia, como um ser angelical que vinha até mim para me ajudar ela soltava Alduin, porém não tirava minha atenção do combate, futuramente teremos tempo para celebrar.

Queria me soltar, mas ainda não podia, era arriscado e talvez por conhecer tão pouco aquele garoto que acabava caindo sem reações em um de seus golpes, mas que tipo de ataque era aquele.

Ainda que não sentisse a dor de socos e chutes, meus olhos ardiam e agora ficava com a visão completamente alucinada, dando dois passos a frente e saindo da beirada não podia parar e esperar que eles deixassem eu me recuperar.

Alduin foque em libertar Noi e encontrar armas para vocês dois! Isto é uma ordem! Eu cuido desses três…  — Talvez um óculos de sol seria o suficiente para suprir essas habilidades, mas não tendo isso partiria para uma tática mais arriscada.

Com a visão bem desnorteada teria que praticamente lutar no escuro, com isso fecharia meus olhos, naquele estado eles poderiam me confundir mais do que ajudar.

Eu era um artista marcial e conhecia muito bem as zonas invisíveis que rodeavam meu corpo, tinha uma ideia envergadura dos três pelos seus tamanhos e tirando o garoto, já havia trocado golpes com Galzo e Saki, conhecendo a distância média de seus golpes.

Sem espaço para erros manteria aquela postura defensiva, até chegar no um contra um não poderia dar espaço para o azar, não poderia perder a cabeça com truques como esse.

Abrindo minha base para ter mais estabilidade e equilíbrio, tentaria durante o combate sempre movimentar uma perna de cada vez, assim prevenindo que caísse das beiradas, com saltos e mortais tentaria voltar para o meio sempre que ficasse em perigo.

Ainda que recebesse golpes, focaria em  proteger pontos fracos como cabeça e órgãos mais vitais, movimentando meus braços para cima e baixo escondendo esses locais.

De tempos em tempos abriria os olhos e tentaria ver se a visão estava melhor, tudo seria mais fácil se não estivesse numa plataforma tão pequena.

Com a visão voltando, sorriria e não perderia tempo, não dar espaço para eles, partindo inicialmente para cima de Saki, aquele quem melhor conhecia e que anteriormente já havia superado, ainda assim, não abaixaria a guarda, num combate três contra um a ignorância poderia ser meu maior inimigo.

Disparando com toda minha velocidade e usando da agilidade para com zigue zagues encurtar a distância naquela plataforma pequena, com a katana em minha mão esquerda, buscaria um corte horizontal vindo da direita para a esquerda na linha de seu pescoço.

Porém esse não era meu golpe principal, ainda que usasse boa parte da minha força queria usá-lo como uma finta, já que puxando a perna direita lá de trás e me apoiando sobre a esquerda, aplicaria um chute potente contra suas costelas, não exatamente com a intenção de machucá-lo por completo mas sim continuando o movimento e o arremessando para fora da plataforma.

Voltando para uma posição defensiva após essa tentativa analisaria minha situação, precisava tomar a melhor decisão, baseado em meu estado, o dos inimigos e o ambiente caótico que me circulava.

Notando movimentações estranhas como a de antes vindas do garoto que conhecia pouco, fecharia os olhos quando notasse o início das luzes surgindo.

Achei que a luta seria entre nós dois Galzo, meu nemesis, que me caça desde as ihas organ… DraDraDraDra… burro fui eu que imaginei qualquer tipo de honra vindo dos “Defensores da Justiça”... — Estando novamente pronto para um combate, voltaria a atacar Galzo, não com golpes para matar, precisava entender melhor como ele lutava, por isso daria foco total para esquivar desviando, saltando, rolando e pulando para longe de seus golpes, se precisando até mesmo me defendendo com o uso da Katana.

Dados:
Objetivos:

_________________

III - Ragnarök - Página 2 OAKySZI
Noskire
Imagem :
III - Ragnarök - Página 2 Medium_item_724846_140d3890d6
Créditos :
64
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t1577-akane-nanami#16810 https://www.allbluerpg.com/t1440-i-uma-divida-familiar#14929
Noskire
Rank E
Re: III - Ragnarök Dom Nov 13, 2022 10:18 am

Apesar da ordem do capitão pirata, era impossível para Alduin cumpri-la. O Dragão de Aço deu um passo atrás, deixando que Mercy se virasse sozinha contra Saki, analisando a situação. Mesmo que Galzo mantivesse o foco sobre Liu Feng, que assumia uma postura defensiva, ainda restava o capitão. O marinheiro de cabelos dourados estava na frente das escadas, de braços abertos e um sorriso no rosto. Sem contar que os três piratas haviam sido atingidos por aquela bola de luz, não apenas o louco.

Você já foi preso uma vez, por que não aceita o seu destino? — Tentou intimidar o grisalho, mas teve o efeito inverso, com o brutamontes correndo para cima do garoto e desferindo alguns socos. O marinheiro continuava rindo, como se tudo aquilo não passasse de uma brincadeira para ele, esquivando dos golpes com maestria.

Liu Feng ouviu alguns grunhidos da ruiva, enquanto ela fazia o possível para aguentar os ataques de Saki, que ainda não tinha dito sequer uma palavra. O louco, por sua vez, fechava os olhos e esperava. — Você realmente é louco… — Comentava o sargento, dando apenas um segundo de descanso antes de partir para o ataque.

Embora conseguisse proteger seus pontos vitais, sua estratégia não lhe deixou sair impune. Sem precisar se preocupar com defesas, Galzo se tornou mais agressivo e desferiu golpes a torto e a direita, atingindo principalmente os braços do pirata. Novamente na beirada e tentando evitar os golpes às cegas, Liu Feng resolvia dar uma mortal para o lado, indo mais para o centro da plataforma. Após o giro, já retornando ao solo, sentia seu ombro direito acertando as costas emplumadas de alguém e, logo em seguida, um grito de dor da celestial. Isso atraiu a sua atenção por uma fração de segundo e, implacável, Galzo atingiu sua panturrilha esquerda com a lâmina, causando um corte profundo. — Luta entre nós… Quem você pensa que é para falar de justiça? Você e suas duas crias dizimaram civis inocentes e desarmados. Só ou com ajuda, farei questão de devolvê-los ao inferno, onde pertencem! — Respondia a provocação do louco.

Abrindo os olhos e sentindo sua visão relativamente melhor, Liu Feng mudava seu foco e investia contra Saki, pegando-o desprevenido. O sargento era atingido tanto pelo corte, como pelo chute, sendo arremessado desacordado para fora da plataforma e em direção a queda de aproximadamente vinte metros. Galzo investia contra as costas do louco, mas Mercy se punha na frente, tentando protegê-lo. Saki a havia atingido no tronco quando o capitão pirata a atingiu nas costas e agora o outro sargento a acertava no braço direito, desarmando-a. — Isso não está dando certo… — Mercy disse, sem esperança e recuando passo a passo até o limite da plataforma. — Desistam!

Num piscar de olhos, o capitão desaparecia de onde estava e aparecia no meio do ar, segurando a plataforma com a canhota e agarrando as roupas de Saki com a destra, usando a mão esquerda como pivô para girar e jogar o sargento sobre as escadas. — Opa, não quero perder um dos meus… — Alduin aproveitava para correr escadas abaixo, mas o loiro parecia se teleportar em mais um piscar de olhos. — Senkou Senkou no… Seiken! — O punho do capitão atingia o estômago do dragão de aço, arremessando-o escada acima, de volta para o topo da plataforma.

III - Ragnarök - Página 2 Night-crawler-x-men
*Tipo isso, mas com uma aura mais próxima de branco/amarelo do que preto.

Metade da praça já havia sido esvaziada, com os civis correndo para longe. Lá embaixo os piratas e marines permaneciam se digladiando e um trovão ribombava ali próximo, com as primeiras gotas de chuva caindo sobre os lutadores. Na plataforma, havia Mercy desarmada e ferida, Alduin caído com a destra sobre o estômago e Liu Feng também ferido. De marinheiros, apenas Galzo e o capitão. — E então, que tal desi— Ôh, ôh, ôh… — O garoto pulava num pé só, enquanto os outros inclinavam o corpo para manterem o equilíbrio.

Lá embaixo, Flint havia acabado de explodir um dos suportes da plataforma, entortando-a uns 15º para a direita. O som de metal se dobrando era ensurdecedor e os marines nas escadas começaram a descer com medo da queda, levando Saki e Noi com eles. Mercy se aproximava, sussurrando para Feng: — Precisamos ir, podemos nos preocupar com Noi depois!

Liu Feng:
Jean Fraga
Imagem :
III - Ragnarök - Página 2 FaqI0wB
Créditos :
00
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t1620-liu-feng#17327 https://www.allbluerpg.com/t2047-ii-deuses-entre-nos#21998
Re: III - Ragnarök Ter Nov 15, 2022 11:02 pm

III - Ragnarök | Post - 11 | Musica

“— Precisamos ir, podemos nos preocupar com Noi depois...” não... eu não estava ouvindo isso, Mercy não estava me dizendo isso, ir? Dar as costas e recuar? Recuar não era uma opção... Nunca foi e nunca será.

Sentia minha língua se amargando com o ódio, meus dentes cerravam e meu maxilar chegava a doer, apertando com força minhas mãos sentia meus músculos tensionarem e com a inclinação repentina ajeitava a base dos meus pés para n perder o equilíbrio.

NÃO!! — Um grito forte e pesado que vinha lá do fundo, não só nós sobre a plataforma devíamos ouvir, mas nesse momento, os meus aliados no solo precisavam de um incentivo para continuar — E TODOS QUE MORRERAM PARA QUE CHEGASSEMOS AQUI? JUSTAMENTE AGORA VAMOS RECUAR? DESISTIR?! NÃO!

AS VIDAS DELES NÃO TINHAM SENTIDO? NÃO, TINHAM! SOMOS NÓS QUE DAMOS SIGNIFICADO ÀS VIDAS DOS NOSSOS COMPANHEIROS QUE MORRERAM!! ENQUANTO HOUVER A CHAMA DA VIDA DENTRO DE VOCÊS... NÃO PAREM DE AVANÇAR!

MORREMOS AQUI, E DEIXAMOS PARA OS QUE FICAREM ENCONTRAR SIGNIFICADO NAS NOSSAS VIDAS! CONTINUEM AVANÇANDO GUERREIROS!!! — Ao fim daria um explosivo grito liberando toda minha raiva.

III - Ragnarök - Página 2 Giphy

Em seguida disparando para cima de Galzo — KANE!! SALVE NOI! — Voltava minha total concentração para o combate a minha frente, com uma ideia em mente era hora de bota-la em pratica.

Dispararia para cima de Galzo, precisava tirar aquela pedra do meu caminho e derruba-lo era como fechar um ciclo, não iria mais me segurar, precisava virar essa luta ao nosso favor.

Com isso em mente, daria como antes golpes da mesma força, eram cortes horizontais e verticais que não se diferenciavam dos anteriores, mas era nessa sensação de conforto quanto suas capacidades que queria pegar Galzo.

Iniciaria um golpe com a katana em minha destra, buscando atingir seu braço direito num ataque horizontal vindo de cima de meu ombro esquerdo, seria então no meio do movimento que aceleraria o golpe e botaria toda minha força, tentando trazer a atenção dele para cá... nessa hora soltaria a katana no ar e puxando com toda minha força, traria minha mão canhota com uma rotação de tronco lá de baixo tentando acerta-lo com um Upper Cut que mirava seu queixo.

Se ele levantasse do chão não perderia a oportunidade e saltando daria um chute rodado em seu peito para que ele voasse para trás, talvez até para fora da plataforma.

Durante o combate, percebendo que o loiro iria se meter, cobriria meus olhos com a katana, imaginando que o metal poderia refletir os flashes do garoto.

Já conhecendo suas movimentações, olharia sempre para os pés dos inimigos, com eles não vendo meus olhos seria mais difícil de saber pode onde atacaria ou como desviaria.

Dados:
Objetivos:

_________________

III - Ragnarök - Página 2 OAKySZI
Noskire
Imagem :
III - Ragnarök - Página 2 Medium_item_724846_140d3890d6
Créditos :
64
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t1577-akane-nanami#16810 https://www.allbluerpg.com/t1440-i-uma-divida-familiar#14929
Noskire
Rank E
Re: III - Ragnarök Qui Nov 17, 2022 8:14 pm

Ignorando o conselho da celestial, o louco gritava para seguirem em frente, para continuarem o combate. E, seguindo a própria ordem, partia para cima de Galzo. Os dois trocavam golpes de espada por alguns segundos, equilibrados, até que o pirata usava uma finta seguida de um upper. O golpe baixo pegou o honrado samurai de surpresa, atingindo-o bem no meio do queixo e o fazendo cair de bunda no chão. O marine sacudiu a cabeça e se recuperou rapidamente, girando em torno do próprio eixo usando a canhota como apoio para se levantar. Liu Feng, implacável, não esperou pelo oponente e o atacou novamente, chutando-o e jogando-o de costas para a queda de 20m daquela plataforma torta.

Mais uma vez, o capitão parecia desaparecer e reaparecer alguns metros de distância num piscar de olhos, protegendo o sargento da queda e soltando-o nas escadas. — Proteja a prisioneira. Vá e deixe isso comigo. — Ordenava. Após um momento de hesitação, Galzo descia as escadas correndo.

Enquanto isso, Liu Feng sentia a pesada mão de Alduin no seu ombro direito. — Ei, eu estou sendo um inútil aqui sem uma arma. Tu aguenta esse trouxa aí, não aguenta? — Indagou, acenando com o queixo na direção do marinheiro loiro. — Eu vou descer para me armar e vou até a Noi. Esse tal de Kane é quem? — Com ou sem resposta, se aproximaria da borda da plataforma, calculando o pulo. — Uma mão? — A ruiva perguntou, segurando o grandalhão e planando muito mais rápido do que o costume plataforma abaixo. Sua voz estava séria, embora não parecesse expressar raiva.

Com isso, restava Liu Feng e o capitão na plataforma, o qual subia as escadas mais uma vez, ainda com um sorrisinho no rosto. — Eu já li alguns relatórios sobre você, Liu Feng, pensei que fosse mais fraco. — Ele esperava um momento, mas logo continuava. — Você não me conhece, imagino. Sou Capitão Kayden Sunny, usuário da Senkou Senkou no Mi e protetor de Polestar. — Ele fazia uma leve mesura, embora seus olhos permanecessem encarando o pirata. — Antes de continuarmos, tem alguma forma de eu convencê-lo a se render? Ou terei que lhe matar para isso?! — Apesar da ameaça, o sorriso permanecia presente em seu rosto. Enquanto isso, os gritos de luta lá embaixo também permaneciam presentes, sendo impossível para o louco saber o lado que estava ganhando.

Liu Feng:
Jean Fraga
Imagem :
III - Ragnarök - Página 2 FaqI0wB
Créditos :
00
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t1620-liu-feng#17327 https://www.allbluerpg.com/t2047-ii-deuses-entre-nos#21998
Re: III - Ragnarök Sex Nov 18, 2022 12:21 pm

III - Ragnarök | Post - 12 | Musica

Cada decisão tomada, cada sim e cada não me trouxe até aqui, de frente para o garoto e soltando o ar com força após ter derrotado mais um inimigo, eu chegava ao estágio final.

Vá... Liberte Noi com a ajuda de Kane... — Garoto que não havia visto desde o começo da batalha — Ele é um guerreiro muito forte... Juntos vocês irão conseguir! — Durante a fala não tirava meus olhos do garoto, até agora ele havia sido paciente, mas não podia subestima-lo.

Mercy... quando vocês salvarem a Noi, deem sequência ao plano... — Estrelando meu pescoço ia liberando a tensão — Quando chegar a hora me avisem de alguma forma que eu me encontrarei com vocês.

A realidade era que não sabia quanto tempo aguentaria contra aquele garoto, tudo piorava quando notava toda a calma que carregava consigo mesmo.

E tudo ia se explicando conforme ele se apresentava, talvez o marinheiro que conheci com maior patente e com sua idade, provava mais ainda suas capacidades...

Senkou Senkou no Mi... — E se... não é possível que seja o que eu estou pensando — Você fez um pacto com um demônio? Como você conseguiu?! — Nas histórias que tinha de meu avô era por meio de um pacto que ele havia conseguido ascender a forma de um dragão.

Kayden Sunny... Você sabe que eu não posso me render... No fim... sabe que eu também busco justiça... justiça pelo meu povo que teve sua liberdade tomada pelo governo mundial... — Lembrava então de uma frase que meu mestre costumava me dizer — É a natureza de uma coisa que importa, não sua forma.

Assim como você, lá embaixo eu tenho companheiros que me importo, companheiros que não gostaria de estar botando nessa situação, eles são minha família.

Sunny... você sabe melhor do que eu sobre as sujeiras que a marinha faz... e porque você não faz nada a respeito?! Cultivar essa falsa ideia de Justiça que você carrega é o suficiente para diminuir sua culpa?

Inspirando e soltando com calma, relaxaria meus ombros, segurando a Katana com a destra, não tomava uma pose de ataque, pois no fim não queria machucar o garoto, na verdade precisava ganhar tempo.

Ainda assim, ficaria atento para se preciso, proteger meus olhos com a katana, botando ela a frente deles e refletindo os flashes, não só isso, mas abrindo a base dos pés e botando força, tentaria ficar no meio da plataforma... conseguindo olhar, desviaria dos golpes vindo em minha direção com rolamentos, saltos e mortais, tentando abusar do grau de queda que a plataforma se encontrava para com a gravidade sair de golpes, deixando o peso me puxar e em seguida aplicando uma força contraria para pausar o deslize.

Atacar era sinônimo de abrir a guarda e enquanto não soubesse exatamente como ele lutava, não poderia arriscar — Depois de ter conhecido os meninos que resgatei do reformatório... vendo suas histórias trágicas e as marcações que vocês fizeram sobre suas peles para que jamais fossem esquecidos pela sociedade... eu vi o quão sujo vocês poderiam ser... Garotos pobres que sim, erraram..., mas que mereciam uma chance de reabilitação.

Se você é o protetor de Polestar, saiba que eu não matei sequer um civil em sua ilha e que minhas intenções são partir daqui o quanto antes, meu objetivo está no novo mundo, Penglai... minha terra natal precisa de mim... E por tudo isso que eu falei, se render não é uma opção!

Não havia mais o que fazer, precisava ganhar tempo enquanto Alduin e os demais salvavam Noi... para viver o dia de amanhã, eu precisaria superar o dia de hoje.


Dados:
Objetivos:

_________________

III - Ragnarök - Página 2 OAKySZI
Noskire
Imagem :
III - Ragnarök - Página 2 Medium_item_724846_140d3890d6
Créditos :
64
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t1577-akane-nanami#16810 https://www.allbluerpg.com/t1440-i-uma-divida-familiar#14929
Noskire
Rank E
Re: III - Ragnarök Sab Nov 19, 2022 9:20 am

O marinheiro apenas ria com a pergunta do louco. — Eu comi uma fruta muuuito amarga. — Ele ouviu o resto com atenção, dando de ombros no fim. — Basicamente, você acha que os fins justificam os meios. Eu não.

Com as falas seguintes do pirata, o marinheiro dava uma breve gargalhada. — SASASA! Você ainda acredita que fugirá de mim? — Ele esperava um momento, mas sem resposta, continuava. — Você acha que está ganhando tempo para os seus aliados? Eu que estou ganhando para os meus! Você não achou que eu colocaria todos os marines no mesmo lugar, escondidinhos atrás da plataforma, achou?

O capitão meneava a cabeça, com o sorriso sempre presente no rosto. — Eu vi o pirata Flint na multidão e o deixei vir. Com a fuga dos civis que você mesmo causou, os restantes dos marinheiros ficaram livres para avançar. Imagino estarmos com uma vantagem de cinco para um. — O sorriso do garoto se alargava. — Eu acredito que os seus importantes companheiros lá embaixo precisam da sua ajuda, Liu Feng, ainda assim aqui está você, conversando com o inimigo!

Apesar de ainda manter o sorriso no rosto, o marine assumiu uma postura de combate, adiantando um dos pés e deixando o corpo na diagonal, com o seu lado esquerdo à frente e a base mais firme do que antes. — Venha! Quando eu derrotar você e Flint, os demais perderão a moral.

Liu Feng:
Jean Fraga
Imagem :
III - Ragnarök - Página 2 FaqI0wB
Créditos :
00
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t1620-liu-feng#17327 https://www.allbluerpg.com/t2047-ii-deuses-entre-nos#21998
Re: III - Ragnarök Seg Nov 21, 2022 8:48 pm

III - Ragnarök | Post - 13 | Musica

Não transparecia qualquer tipo de medo, na verdade me sentia em paz, havia dito o que queria e não havia mais o porque de cair em provocações.

Podia ser verdade tudo que ele falava, todo plano podia ter sido minunciosamente planejado e eu teria simplesmente teria caído com um bobo..., mas isso não importa!

Meu destino foi escrito pelas estrelas no dia em que nasci e mesmo que os ventos não estejam ao meu favor, mesmo que eu precise lutar contra o destino, eu o farei! Não há destino que possa parar minha ambição, nem mesmo a morte.

Em silencio eu levantava minha guarda, abrindo a base de meus pés deixando o corpo na diagonal, com o lado direito à frente, sorria para Kayden... ainda que novo, era admirável sua força de vontade, seu fim não estava marcado para hoje e com certeza iremos nos encontrar mais vezes.

Não havia o visto no ataque até agora e com aquele pacto com o demônio, seria difícil confronta-lo, com isso em mente, me restava uma única opção.

Segurando a Katana por seu cabo com o uso dos meus dentes, dispararia com toda força para a direita da plataforma, onde Flint havia comprometido um dos apoios, deslizaria contra aquele chão e prenderia minhas mãos na plataforma me impulsionando para o apoio restante, faria de tudo para segura-lo e com minha acrobacia manteria meu equilíbrio.

Botando força nos dedos, começaria a descer com certa velocidade, se preciso pegando a katana em minha boca e a usando para diminuir a velocidade ou até mesmo me segurar de volta caso tivesse perdido a pegada, fincando-a contra a madeira.

Assim que estivesse numa altura razoável para minha estatura e havendo a possibilidade de saltar até o solo, assim faria, pousando com as pontas dos pés imediatamente daria um rolamento para distribuir o impacto, amortecendo a queda.

Se durante a queda visse o corpo de algum inimigo, cairia em cima para usar de amortecedor.

E se não conseguisse sair de cima da plataforma, manteria a guarda alta, ficando pronto para caso necessário, proteger meus olhos com o fio da katana, refletindo flash em minha direção.

Para golpes da linha de cintura para cima procuraria esquivar tirando meu corpo da trajetória dos ataques e em ultimo caso usando minha katana para bloquear, por fim, para golpes do quadril para baixo daria saltos e rolamentos para esquivar.


Dados:
Objetivos:

_________________

III - Ragnarök - Página 2 OAKySZI
Noskire
Imagem :
III - Ragnarök - Página 2 Medium_item_724846_140d3890d6
Créditos :
64
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t1577-akane-nanami#16810 https://www.allbluerpg.com/t1440-i-uma-divida-familiar#14929
Noskire
Rank E
Re: III - Ragnarök Ter Nov 22, 2022 9:23 pm

Os dois capitães se preparavam para o início do fim, firmando suas bases e prontos para avançar. O marine recuava o punho quase que imperceptivelmente e avançava com um potente soco no estilo karatê, com seus pés parecendo deslizar pela plataforma. Aquele soco tinha potência suficiente para quebrar ossos, mas de nada isso servia ao atingir o ar, pois Liu Feng já não estava mais lá.

Ei, isso não vale! — O louco ouviu o marine gritando às suas costas, enquanto a gravidade o puxava para baixo. Conforme o pirata descia rapidamente pela lateral da plataforma, viu de relance alguns flashes de luz ao seu redor, enquanto o marinheiro saltava no ar com o seu poder estranho, buscando segui-lo.

Já próximo ao solo, Liu Feng pulou sobre um grupo de soldados desavisados, derrubando dois com a sua queda e deixando dois outros desorientados o suficiente para que os piratas de Flint os abatessem. — O chefe está para lá! — Informava um dos larápios, apontando para o outro lado da plataforma.

Senkou Senkou no… — A voz parecia vir dos céus, com o capitão se equilibrando muito mal em um fino e alto poste ali próximo. — Glowbo—Merda! — A maioria dos presentes, inclusive alguns marinheiros, cobriam os olhos devido ao forte brilho. O louco havia se protegido com a lâmina, refletindo o brilho na direção do loiro que estava focado nele e o fez provar do próprio veneno.

Enquanto aquela batalha parecia ter um momento de pausa, devido ao poder do capitão, Liu Feng estava livre para agir e ainda tinha a vantagem sobre a maioria daqueles que estavam ao seu redor. Não via nenhum rosto conhecido por ali, pois Flint, Alduin e os demais pareciam estar do outro lado. Sunny, o akumado, estava de cócoras no topo de um poste alto, tentando manter o equilíbrio com uma mão enquanto esfregava os olhos com a outra. imagem meramente ilustrativa

Liu Feng:
Jean Fraga
Imagem :
III - Ragnarök - Página 2 FaqI0wB
Créditos :
00
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t1620-liu-feng#17327 https://www.allbluerpg.com/t2047-ii-deuses-entre-nos#21998
Re: III - Ragnarök Qua Nov 23, 2022 3:16 pm

III - Ragnarök | Post - 14 | Musica

O capitão não devia imaginar que eu faria isso, bom, meu objetivo aqui era resgatar Alduin e Noi, meu foco tinham que ser nisso, deixando nosso embate para depois, eu conseguia aterrizar.

Sorria ouvindo a informação fornecida por aquele pirata, precisava de Flint nesse momento e era refletindo o golpe contra Sunny que uma grande janela se abria, com a katana em mãos estava na hora de fazer o que fazia de melhor.

Abusando da minha vantagem de visão, dispararia com toda minha velocidade na direção em que havia sido me apontada, lá estaria meus aliados, os quais precisava alcançar.

Fazendo no percurso o que fazia de melhor, matar! Movimentando a katana a minha frente sairia desferindo cortes horizontais, verticais e diagonais em todos marinheiros que visse no meu caminho, quanto mais conseguisse abater melhor, precisava virar essa luta ao meu favor.

III - Ragnarök - Página 2 111142

Iria me cobrindo pelo sangue dos mortos e acabava me animando, fazendo o máximo para desfrutar daquela corrida, com o maior número de mortos possíveis.

Não parando aí, durante a corrida e o massacre, era hora de falar com meus aliados pela praça toda — Não parem guerreiros!! A vitória está chegando! Usem toda a força que tiverem para continuar avançando até o fim!!

Lutem como se estivessem vindo mais e mais marinheiros até nós!! — Preferia por não explicitamente avisar que podiam ter mais marinheiros a caminho, mas utilizava das minhas palavras para incentiva-los.

Entre os cortes que faria nos marinheiros a minha frente, usaria a lâmina da katana para olhar para trás, tentando sempre manter uma visão do capitão e caso ele sumisse, viraria meu rosto por cima de meu ombro para procura-lo, não parando de correr.

Se necessário mantendo aquela velocidade, abusaria da inercia que criava quando parava de correr e deixava meus pés deslizarem, esquivando com mais facilidade de golpes que viessem em minha direção, saltando por cima de corpos e até mesmo de aliados para não parar de correr.

Conseguindo chegar até Flint, não perderia tempo — Flint! Me ajude com o capitão, sozinho eu vou ter trabalho, mas juntos podemos segurá-lo! Onde esta Kane, Mercy e Alduin?! Eles conseguiram libertar Noi? — Se a resposta fosse negativa, teria que mudar os planos — Você consegue segurar o capitão sem mim?! Libertando ela estamos prontos para fugir, Sunny escondeu marinheiros envolta da praça... que estão prestes a entrar no combate, precisamos acelerar isso daqui! Sabe para que lado eles devem estar?! — Tendo essa informação, correria para a direção indicada, continuando os assassinatos, matando todos marinheiros que conseguisse.

Mas ficaria completamente atento a Sunny, ele era o touro que precisava parar e havendo ataques na minha direção, pegaria e usaria dos corpos de outros marinheiros com escudo para me proteger, usando também de saltos e esquivas para me manter seguro.


Dados:
Objetivos:

_________________

III - Ragnarök - Página 2 OAKySZI
Noskire
Imagem :
III - Ragnarök - Página 2 Medium_item_724846_140d3890d6
Créditos :
64
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t1577-akane-nanami#16810 https://www.allbluerpg.com/t1440-i-uma-divida-familiar#14929
Noskire
Rank E
Re: III - Ragnarök Qui Nov 24, 2022 9:03 pm

O louco aproveitava a vantagem que o próprio inimigo havia lhe dado e corria por entre os marinheiros, cortando-os a torto e a direita. Mais de cinquenta soldados e cabos caíram diante a sua lâmina sangrenta. Conforme se afastava de Sunny, se via diante de marinheiros não afetados pelo seu poder, ainda assim, a maioria estava em combate com os piratas de Flint e a ajuda inesperada de Liu Feng os pegou desprevenidos.

Com a ajuda do espadachim, os marinheiros que ficavam para trás eram sobrepujados pelos larápios restantes, rapidamente mudando para qual lado aquela grande batalha pendia. Liu Feng, por sua vez, continuou avançando até encontrar Flint do outro lado da plataforma, golpeando marinheiros a torto e a direita. — Mas que bosta, só tem eu de pau grande nessa porra! — Bradava o capitão pirata, meneando a cabeça e seguindo na direção de Sunny. — Faça o que tiver que fazer, vamos zarpar em DEZ MINUTOS! — Ele gritava o final da frase, avisando os seus do que pretendia.

Antes de partir, ele havia apontado na direção que o resto do grupo estava e Liu Feng correu até eles. Kane e Alduin enfrentavam um grupo de cinco tenentes, Mercy não estava por ali. O dragão de aço estava com uma clava comum de metal, provavelmente surrupiado de algum pobre marinheiro que passou na sua frente. Kane estava lutando com os seus punhos, como de costume.

Além dos cinco tenentes, haviam outros marinheiros mais atrás recarregando seus rifles e vez ou outra atirando por sobre os ombros dos tenentes na vanguarda. Ainda mais atrás destes estava Galzo, segurando as correntes de Noi com uma das mãos e sua espada com a outra. A bela mulher de cabelos prateados tentava se soltar com frequência, mas por mais forte que fosse, ainda não era capaz de quebrar o metal que unia seus pulsos e tornozelos.

Liu Feng:
Jean Fraga
Imagem :
III - Ragnarök - Página 2 FaqI0wB
Créditos :
00
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t1620-liu-feng#17327 https://www.allbluerpg.com/t2047-ii-deuses-entre-nos#21998
Re: III - Ragnarök Sab Nov 26, 2022 4:00 pm

III - Ragnarök | Post - 15 | Musica

Dez minutos... era o que precisava e acenando para Flint não gastava tempo com palavras, seguindo meu rumo até Alduin e Kane. Os dois que lutavam bravamente contra cinco tenentes, expandindo minha visão avistava Noi e Galzo, estando a poucos metros dela, era hora de soltar a Dragoa Feérica, a cereja do bolo.

Animado com a guerra, sentimento que recordava meus combates em Penglai, continuava correndo completamente eufórico até meu objetivo, então gritando com toda minha força para Alduin e Kane em especifico.

III - Ragnarök - Página 2 Fc37fc815c4c0523e541de2d7b185500

CHEGOU A HORA!! NÃO PAREM! CONTINUEM AVANÇANDO, PRECISAMOS LIBERTAR NOI! ESSES MEROS TENENTES NÃO SÃO PAREOS PARA OS SEUS SONHOS! VAMOS!!! — Passando por eles e puxando o comando daquele avanço ia para cima dos tenentes.

III - Ragnarök - Página 2 E9efdb3a87e932f7583f1fbb02fb1a8d

Usando da minha velocidade e girando em meu próprio eixo buscava acertar todos a minha frente com toda minha força, segurando nesse momento a katana com as duas mãos, mesmo que não acertasse diretamente seus corpos ainda buscava arremessa-los para longe, abrindo espaço a minha frente.

III - Ragnarök - Página 2 Kirito-slash

COMIGO E ADIANTE GUERREIROS! — Animando-os para que pudessem superar seus limites avisaria Kane para prosseguir com nosso plano — Assim que Noi for libertada, de inicio ao plano de fuga, reúna nosso grupo que esta espalhado pela praça e vá até os garotos que ficaram esperando até agora.

Se os tenentes não tivessem saído do meu caminho eu correria para cima deles e com um mortal saltaria por cima deles, pousando no chão e olhando para aquela linha de atiradores com sangue nós olhos, era o ultimo muro que precisava superar.

III - Ragnarök - Página 2 17acc111e07b0b142f40439ed68e325c

Com minhas veias saltando e meus músculos estando no ápice dos seus estímulos, usaria toda minha velocidade para me aproximar deles, porém não buscava tomar tiros atoas e para amedrontar de vez os fracos soldados começaria a girar minha katana a minha frente defletindo as balas que vinham em minha direção, sendo preciso eu desviaria tirando meu corpo da trajetória das balas ou até mesmo daria rolamentos laterais, mas nunca parando de avançar.

III - Ragnarök - Página 2 6fb2f9cc1ca3b33199fa17fdeebfd781

Quando chegasse na última barreira de marinheiros, com um corte horizontal buscava abrir espaço e agora tendo uma visão mais clara de Noi e Galzo, arremessaria minha katana como já havia feito antes.

III - Ragnarök - Página 2 Main-qimg-bd0f8428362f798d83de00a09030e016

Confiante por entender do peso da minha katana, jogaria ela como uma lança na direção de Galzo, buscando tentar acertar a perna do Sargento, imobilizando-o momentaneamente.

E era fazendo tal movimento que continuaria correndo — Galzo!!!! Solte minha companheira imediatamente! — Não precisava da Katana para lutar, na verdade era tão bom quanto com meu corpo e inicialmente daria um chute com a perna esquerda buscando acertar suas costas, tentando tirar seu ar e com a perna presa juntamente de o tranco acabar soltando a corrente que segurava Noi.

Noi!! Busque uma arma imediatamente, precisamos da sua força! — Galzo era um bom combatente por isso não abaixaria a guarda, agora focando-me em desviar dos golpes, saindo da trajetória com esquivas, abusando de rolamentos e mortais para me afastar. Ficando por fim atento ao meu arredor, precisava me certificar que outros porcos não tentariam se meter no meio.


Dados:
Objetivos:

_________________

III - Ragnarök - Página 2 OAKySZI