Bem-vindo ao

All Blue

É com muito prazer que lhes damos os comprimentos ao nosso RPG. All Blue se trata de um RPG narrativo com o ambiente principal centrado em One Piece, obra de Eiichiro Oda.
Se divirta nessa nova aventura e se torne o novo rei pirata... Se puder!

Últimos assuntos

Aventura um: entrei para a Marinha para fugir do agiota

Página 1 de 2 1, 2  Seguinte
Sasha
Imagem :
Berserker
Créditos :
24
Localização :
Rota 6 - 4ª Ilha Vedde
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t340-sasha-sparks#1002 https://www.allbluerpg.com/
Sasha
Rank B
Aventura um: entrei para a Marinha para fugir do agiota.

Aqui ocorrerá a aventura   Fechada da Marinheira Aika Kin. A qual não possui narrador definido.

_________________



Aventura um: entrei para a Marinha para fugir do agiota 9g2joTh

mestrej
Imagem :
Aventura um: entrei para a Marinha para fugir do agiota 350x120
Créditos :
05
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t1839-aika-kin#19539 https://www.allbluerpg.com/t1864-aventura-um-entrei-para-a-marinha-para-fugir-do-agiota
mestrej
Marinheiro
A vida é uma caixinha de surpresas, um dia você é uma criança ouvindo as histórias de seu pai sobre as pessoas incríveis que ele viu no mar, no seguinte você fazendo aula no dojo local pensando em como um dia será uma dessas pessoas fortes das histórias, apenas para ver nas ruas tantas e tantas pessoas que se pensavam fortes ou importantes ou inteligentes mortas, perdendo suas vidas tão facilmente e percebe que precisa priorizar a sua própria vida acima de um sonho fugas.
Você vai, vai e vai seguindo cada dia e lidando com os pequenos problemas cotidianos, se torna uma vendedora bem-sucedida e então... você comete um deslize de fazer uma pequena aposta.
“Esse empréstimo não é tão alto`` ``Eu tenho um bom faturamento`` ``a cidade está crescendo e prosperando, se eu expandir poderei ter um bom sucesso``
Todas frases que eu falei para mim mesma para racionalizar o que no fundo era uma aposta, uma aposta que eu perdi quando o fogo consumiu minha loja, me deixando completamente falida. Eu joguei seguro a vida toda e no final isso não adiantou de nada, no final eu perdi, então talvez seja hora de começar a parar de jogar no seguro.
Naquela mesma noite eu bolei outro plano: eu iria entrar para a marinha, a máfia não pode simplesmente me assassinar se eu for uma marinheira, eu vou ter um salário, uma cama, comida, roupas e um teto sobre minha cabeça, eu poderei pagar o agiota com o tempo, mesmo que seja a mais poderosa máfia da ilha aquele cara é um peixe pequeno, eu não vou perder minha vida por algo assim. Além disso, se é assim que a vida vai jogar as cartas na minha mão, então por que eu não posso começar a apostar naquele sonho de criança, no final é tão lucido quanto a ilusão que posso viver uma vida sem correr riscos.
Eu me tornei uma marinheira decidida a pagar minhas dividas e me tornar uma forte guerreira que nem nas histórias de meu pai.

Naquele dia Aika Kin tentou acordar o mais cedo que podia na esperança de poder tomar um banho, vestir seu uniforme e tomar seu café da manhã o quanto antes. Ela tinha medidas iguais de determinação e insegurança de suas escolhas.

_________________

Ficha
Van
Imagem :
Aventura um: entrei para a Marinha para fugir do agiota 350120fla
Créditos :
22
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t641-boris-skalovski#4055 https://www.allbluerpg.com/t623-porradaria-confusao-e-fuga-1#4138
Van
Pirata

NARRAÇÃO


O sol nasceu quente e sufocante naquela manhã. Aika Kin acordou e cuidou da higiene antes de iniciar o fardamento. Com um pouco de pressa, a mal-humorada havia dormido mais que a cama novamente e agora precisava compensar para se apresentar na hora junto aos demais soldados. A vida na Marinha era repleta de regras e disciplina. Se ela desejasse obter sucesso, precisaria se adequar aos altos padrões exigidos pelos superiores.

Tentou tomar o café, mas o Quartel General de Sirarossa não era conhecido por seu gentil trato com os militares. Ter um sono pesado a atrapalhava na hora de acordar e o preço era iniciar o dia com a barriga igual à sua conta bancária, vazia e necessitando urgente de algo para tapar o buraco.

Antes que ela pudesse fazer algo, acabou sendo carregada por outros soldados que corriam em direção ao local de apresentação. Estavam todos apressados e preocupados por causa do horário e quando a ambiciosa deu por si, estava em fila junto de seus colegas esperando a introdução de seu superior de dia, o qual se apresentava com bastante rigidez.


Aventura um: entrei para a Marinha para fugir do agiota Sargen10


- Atenção, grupamento… SEEENTIDO! Seguinte, seus “porras”, tá “jangal” no porto e vocês são novinhos demais para serem “surubados” nessa “O.M.”. Então, vocês vão “abraçar” o centro. Bem simples, vocês vão ficar de “P.O.” passando sensação de segurança para os turistas e moradores. Entendido?! Fora de forma… SUMAM da minha frente!

Apesar da aparência de novo, o Sargento Wolf, como era conhecido, possuía bastante experiência e estava com ferimentos de queimadura pelo corpo, provavelmente por causa de sua última missão. Aika recebeu um papel contendo a localização de seu posto. Alguns soldados permaneciam unidos e outros seguiam solitários. O que ela fará agora?

Considerações:
J:

_________________

Aventura um: entrei para a Marinha para fugir do agiota SV0Tlmo
mestrej
Imagem :
Aventura um: entrei para a Marinha para fugir do agiota 350x120
Créditos :
05
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t1839-aika-kin#19539 https://www.allbluerpg.com/t1864-aventura-um-entrei-para-a-marinha-para-fugir-do-agiota
mestrej
Marinheiro
Aika permaneceu seria e com a postura firme durante toda a apresentação, mantendo uma máscara firme para esconder ao máximo possível sua raiva por não ter comido e com o linguajar do seu superior.
-puta merda, fala português caralho, somos recrutas, não é possível que eu seja a única com problemas para entender essa porcaria... mas basicamente ele tá dizendo que eu vou ficar de guarda? Bem, eu posso fazer isso.
Logo o sargento os dispensou com suas ordens e soltando um longo gemido irritado ela desmoronou de sua posição de sentido, então logo sua mente foi a mil por hora.
-Ok, eu tenho minhas ordens, mas... eu não comi nada e nem peguei a minha arma, mas eu já tenho ordens. Será que eu estaria desobedecendo indo pegar uma arma e um pão ou algo assim?
Aika olhou ao redor vendo que não parecia haver pressa entre seus companheiros e ficou em um empasse que a fez correr no lugar por um momento, ela poderia tentar correr para o refeitório, depois ao arsenal e pôr fim ao seu posto, arriscando se atrasar para seu trabalho, ou ela poderia correr para seu posto seguindo as ordens e permanecer desarmada e com fome o dia todo. Foi nesse momento que a sua inexperiência gritou alto, ficou claro que qualquer que fosse sua escolha ela tinha uma chance igual de repreensão por seu despreparo.
Imediatamente ela deu um rosnado e saiu correndo para o arsenal em busca de tentar pegar uma soqueira com o responsável, ele tinha algum cargo que ela não conseguiria lembrar qual era nem se isso fosse pagar suas dívidas, mas ela supunha ser alguém superior a ela que tinha se alistado na noite passada, então logo que o viu prestou continência.
-Senhor, Soldado Aika Kin se apresentando, vim buscar uma arma para meus deveres senhor. Por favor, posso receber uma soqueira senhor?
Se ela conseguisse pegar a arma rapidamente ela iria agradecer e imediatamente correr de volta ao refeitório tentando agarrar uma fruta qualquer e por fim tentaria correr para seu posto o mais rápido que pudesse. Seu senso de direção iria evitar que ela se perdesse nessa correria e para alguém que acabou de começar ela era bem rápida, mas ela não sabia se as ordens dela iriam ser tolerantes com seus desvios, os quais ela jugou necessários e não sabia se sua velocidade iria compensar esses desvios, mas ela fez todo o possível para chegar no seu posto.

_________________

Ficha
Van
Imagem :
Aventura um: entrei para a Marinha para fugir do agiota 350120fla
Créditos :
22
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t641-boris-skalovski#4055 https://www.allbluerpg.com/t623-porradaria-confusao-e-fuga-1#4138
Van
Pirata

NARRAÇÃO


O mundo militar causa diferentes reações nas pessoas. Algumas abraçam os dogmas e se sentem preenchidos por um senso de dever natural enquanto outras possuem repulsa diante de tantas regras e limitações forçadas. Aika talvez fosse o segundo grupo, porém, quanto mais tempo passasse vestindo a farda da Marinha, maiores seriam as chances dela mudar para o primeiro grupo.

Ciente de sua missão, ela tinha as coordenadas obtidas com o superior, o qual ela pareceu não gostar devido ao uso de jargões militares. Típico de soldado novo, demorava um tempo até abraçar o linguajar de milico, mas uma hora o embuste vem e o ethos é abraçado. Só a dor gera a compreensão. Aika aprenderia eventualmente que paradigmas não são formados por acaso.

- Senhor, Soldado Aika Kin se apresentando, vim buscar uma arma para meus deveres senhor. Por favor, posso receber uma soqueira, senhor?

- BOM! Muito bom!

Respondeu o responsável pela “Permanência”, setor responsável pelo equipamento dos marines, mostrando empolgação com a postura “padrão” da soldado. Iniciar e terminar frases com “senhor” mostra disciplina e respeito. Esse tipo de embuste só gera resultados positivos. Contudo, atrasar-se gerava resultados ruins. Ter parado para se equipar e pegar algo para comer fez com que ela gastasse tempo antes de se apresentar. Para sua sorte, ela possuía um grande senso de direção e chegou rapidamente ao posto designado. Como mencionado acima, só a dor gera a compreensão e o atraso não passou despercebido para quem aguardava a rendição.

- Ahhhh… Quer dizer então que a soldado trouxe uma fruta para compensar o atraso na rendição? Eu fico aqui esperando pra novinha puxar meu saco? É isso? Pro chão, empurra essa merda até minha raiva passar!


Aventura um: entrei para a Marinha para fugir do agiota Cabo_v10


Em seu ombro a divisa de Cabo e em seu peito uma tarjeta com seu nome “Nogent”. Kin havia atrasado alguns minutos, porém, se fossem segundos o tratamento seria o mesmo simplesmente porque em seu posto estava um típico militar antigo e com a mente destruída. Cabo Nogent era o típico milico antigo que abusava de seu poder com os inferiores e puxava saco dos superiores. O pior tipo de gente e infelizmente sempre presente. Como Aika reagiria a ordem? Pagaria as flexões no chão do centro com todas as pessoas olhando? Desobedeceria?

J:

_________________

Aventura um: entrei para a Marinha para fugir do agiota SV0Tlmo
mestrej
Imagem :
Aventura um: entrei para a Marinha para fugir do agiota 350x120
Créditos :
05
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t1839-aika-kin#19539 https://www.allbluerpg.com/t1864-aventura-um-entrei-para-a-marinha-para-fugir-do-agiota
mestrej
Marinheiro
As coisas foram desastrosas, exatamente como Aika esperava, ela só não previu que seu superior acreditasse que a fruta era para ela, mas de resto ele fez exatamente o tipo de coisa que ela esperava e espera de todos os marinheiros e militares em geral.
Ela imediatamente engoliu sua frustração, guardou sua cara de brava, colocou sua máscara neutra e fez uma saudação rígida.
-Senhor, sim senhor, desculpa o atraso senhor! Imediatamente senhor!
Então colocando a fruta no bolso (qual fruta eu peguei?), ela foi ao chão e começou a fazer flexões contando alto sem questionar e sem demonstrar seus pensamentos.
-Porra, eu sabia que eu iria ser reprendida de qualquer maneira. E eu vou acabar toda suada depois de correr tanto e fazer flexão, tomar banho não serviu de nada. Da próxima eu pulo o banho e vou só tomar café da manhã.
Aika continuou fazendo flexões até que o cabo mandasse ela parar, sendo obediente ao extremo para ver se conseguia ganhar alguns pontos, afinal ela imaginava que todos os superiores dela eram exatamente como esse homem e sua vida seria uma sucessão de abusos de poder atrás de abuso de poder nos próximos anos.
-Vamos Aika, você está nessa pelo salário, pelo treinamento e por que se você entrar em combate vai ter um monte de gente ao seu lado para servir como bucha de canhão. Na verdade essas flexões podem não ser o treino que você quer mais já é alguma coisa. Se eu fosse sei lá, uma pirata eu provavelmente estaria tendo que ter medo de um capitão que pode me bater se eu não seguir as ordens e vai saber como é ser um revolucionário, aposto que nem tem salario, e trabalhar para o governo deve ser ainda pior do que isso que eu to fazendo.
Aika tentaria seguir as ordens do cabo e se assim fosse ordenado ela daria a fruta, falaria o que fosse mandada e faria as tarefas até finalmente ele se dar por satisfeito e partir, só então ela desmoronaria de sua postura rígida e se sentaria no chão de seu posto encolhida tentando se esconder da vergonha do momento e processando as emoções que ela tinha engarrafado.
Depois ela pretendia tirar um momento para se recompor e então examinar cuidadosamente seus arredores, tentando entender ao máximo o local para qual foi designada e como poderia exercer melhor sua tarefa.

_________________

Ficha
Van
Imagem :
Aventura um: entrei para a Marinha para fugir do agiota 350120fla
Créditos :
22
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t641-boris-skalovski#4055 https://www.allbluerpg.com/t623-porradaria-confusao-e-fuga-1#4138
Van
Pirata


Obediência e disciplina eram características fundamentais em um bom soldado. Aika mostrou que tinha potencial e lidou com a situação vexatória sem demonstrar sua insatisfação. Enquanto ela pagava as flexões, o Cabo a observava incapaz de disfarçar sua expressão de prazer quase que sexual. Para ele, abusar dos inferiores era o equivalente a uma relação sexual prazerosa, mas ao perceber que estava sendo observado pelos cidadãos e eventualmente chamando a atenção para o que fazia, mudou o tom.

- Err… Muito bom, soldado… De pé 1, 2! Vibração já de manhã é o que sustenta o soldado, hehe…

E assim saiu do posto, voltando para a base e deixando Aika Kin no centro. Sem a visão de túnel causada pela situação desconfortante, ela finalmente pôde ver onde estava e o que havia ao seu redor.

O local estava movimentado, mesmo com os problemas causados por um monstro assassino no porto. Muitos turistas evitavam sair por medo, entretanto ainda estava razoavelmente cheio. Aika estava em uma esquina e do outro lado estava outro marinheiro. Havia por fim um terceiro fechando os pontos principais do local que possuía alguns estabelecimentos famosos na ilha como uma loja de armas, biblioteca e uma agência financeira. Era como se cada marine tomasse conta indiretamente de uma loja devido a sua posição estratégica. Aika estava na biblioteca, o soldado Salvatore na agência e o cabo Han na loja de armas.  

Aventura um: entrei para a Marinha para fugir do agiota A42dc473bdf28c8c652847a9b53e7e55

- Ei, novata… Não leva para o coração. Sempre tem um cara assim…   - Disse o cabo saindo do seu posto para puxar assunto com a soldado. Entretanto, era possível notar que ele se posicionava lateralmente, mantendo uma visão periférica adequada onde poderia notar movimentos em seu posto. Ele aparentava ser simpático e amigável, diferente do soldado Salvatore que permaneceu alerta com uma expressão fria e desdenhosa em seu olhar.

J:


Última edição por Van em Ter Jun 14, 2022 1:41 pm, editado 2 vez(es) (Motivo da edição : template novo)

_________________

Aventura um: entrei para a Marinha para fugir do agiota SV0Tlmo
mestrej
Imagem :
Aventura um: entrei para a Marinha para fugir do agiota 350x120
Créditos :
05
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t1839-aika-kin#19539 https://www.allbluerpg.com/t1864-aventura-um-entrei-para-a-marinha-para-fugir-do-agiota
mestrej
Marinheiro
Aika sentiu aquele olhar nojento com grande desconforto e ficou muito aliviada quando aquele cara parou e se retirou, ela realmente queria parar o exercício e cobrir seu corpo com os braços. Foi só quando ele foi embora completamente que ela soltou uma longa respiração e começou a recuperar o folego enquanto ficava com as mãos na cintura. Foi quando o cabo Han se aproximou, roubando toda a atenção dela, pois ela reconheceu a sua patente, porem ela relaxou ao ouvir suas palavras.
-obrigada senhor, mas eu já esperava algo assim de qualquer maneira, é meio que um estereótipo para organizações militares, além disso não é como se eu esperasse ser tratada como uma princesa ou algo assim. Embora eu vá admitir que a forma como ele me olhou... bem, eu realmente desejei que o meu uniforme fosse maior.
A mulher então pegou a fruta que estava em seu bolso e a limpou em sua roupa rapidamente.
-Pelo menos ele esqueceu de levar a fruta, eu não me acostumei ainda com a rotina e não consegui tomar café da manhã. Ah, quase esqueci, eu sou a soldada Aika, vai ser um prazer trabalhar com o senhor. Parece que o dia começou bastante agitado hoje aqui na cidade.
Aika pensou em falar mais, porem pensou melhor e decidiu que seria falta de educação, além claro de não querer contar toda sua vida e opiniões para alguém que ela acabou de conhecer, então deu uma chance para o cabo falar enquanto comia e ao mesmo tempo esquadrinhava a rua com os olhos tentando identificar qualquer coisa suspeita.
Depois fez alguns movimentos simples de alongamento enquanto dava uma olhada para a biblioteca na intenção de verificar se havia no interior que ela pudesse ver de sua posição que fosse digno de nota.
Ela estava tentando manter uma prontidão enquanto parecia casual e ao mesmo tempo socializava um pouco, uma combinação que não era exatamente fácil.

_________________

Ficha
Van
Imagem :
Aventura um: entrei para a Marinha para fugir do agiota 350120fla
Créditos :
22
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t641-boris-skalovski#4055 https://www.allbluerpg.com/t623-porradaria-confusao-e-fuga-1#4138
Van
Pirata


Após o término daquela situação vexatória, Aika pôde visualizar um outro lado da Marinha pela primeira vez. Nem todos eram antiquados e patriarcais. Até o estrume ajuda a fazer flor, logo, não era difícil imaginar a existência de marines decentes. A interação com Han a relaxou por alguns instantes, fazendo com que soltasse a matraca.

- obrigada senhor, mas eu já esperava algo assim de qualquer maneira, é meio que um estereótipo para organizações militares, além disso não é como se eu esperasse ser tratada como uma princesa ou algo assim. Embora eu vá admitir que a forma como ele me olhou... bem, eu realmente desejei que o meu uniforme fosse maior. Pelo menos ele esqueceu de levar a fruta, eu não me acostumei ainda com a rotina e não consegui tomar café da manhã. Ah, quase esqueci, eu sou a soldada Aika, vai ser um prazer trabalhar com o senhor. Parece que o dia começou bastante agitado hoje aqui na cidade.

- Err… Então tá… Bom serviço e qualquer coisa, só chamar!   -

Coçando a cabeça, o Cabo afastou-se da novata após uma breve conversa unilateral. Talvez fossem os batimentos cardíacos acelerados devido as flexões ou só empolgação de encontrar alguém bacana, mas Kin acabou falando demais e… bem, nem todo mundo gosta de alguém que fala pelos cotovelos.

De longe, o soldado Salvatore observava a cena e deixava estampado em sua face um sorriso debochado e despreocupado. A autoconfiança do loiro exalava.

Ao redor de Aika, tudo parecia bastante tranquilo. As pessoas passavam e uma minoria a cumprimentava. A maioria apenas ignorava sua existência ou não se importava. Algumas crianças - aparentemente de rua - passavam correndo e mudavam o trajeto ao ver os marines no lugar, mas não sem antes cochichar algo.

- Com licença, minha jovem… Aceita um café?

Disse a bibliotecária responsável pela loja onde a soldado estava perto. Ela parecia bastante simpática e calma. O local estava tranquilo, sem movimentações estranhas no momento, a não ser pelo Cabo Han que posicionou-se de maneira a não ter contato visual com Kin e Salvatore que fazia questão de sorrir olhando para a novata.

J:

_________________

Aventura um: entrei para a Marinha para fugir do agiota SV0Tlmo
mestrej
Imagem :
Aventura um: entrei para a Marinha para fugir do agiota 350x120
Créditos :
05
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t1839-aika-kin#19539 https://www.allbluerpg.com/t1864-aventura-um-entrei-para-a-marinha-para-fugir-do-agiota
mestrej
Marinheiro
Aika ficou meio confusa com a dificuldade de conversar com Han que a fez refletir.
-ue? O que foi que eu fiz? Quero dizer eu falei um pouco mais que o normal, mas eu meio que fui fazendo várias pausas, quero dizer eu comi uma fruta, ele não poderia ter entrado na conversa nesse ponto? Ou será que foi o papo que estava estranho? Eu nunca fui muito de fazer amigos, sempre muito objetiva com o meu trabalho, mas... será que eu estou com bafo? Eu não vou verificar agora, está todo mundo olhando. Da próxima eu vou fazer conversas mais curtas.
Aika não pagou muita atenção a Salvatore, devolveu os cumprimentos que recebia, ignorou as pessoas comuns e lançava olhares irritados para as crianças de rua, principalmente as que cochilavam, ela lembrava bem de como moleques como esse ficavam vadiando perto de sua loja. Foi quando a bibliotecária chegou oferecendo um café, tirando Kin daquele seu estado de vigia.
-ah, claro, aceito sim, muito obrigada.
Ela esperou pelo café e tomou elogiando-o como algo gostoso, independente se estivesse bom ou não e tentando não deixar de ficar atenta a rua tentou começar alguma conversa amigável com a bibliotecária.
-Então, as coisas estão calmas por aqui hoje, como foi o seu dia senhora?

_________________

Ficha
Van
Imagem :
Aventura um: entrei para a Marinha para fugir do agiota 350120fla
Créditos :
22
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t641-boris-skalovski#4055 https://www.allbluerpg.com/t623-porradaria-confusao-e-fuga-1#4138
Van
Pirata


A interação com o Cabo não foi das melhores e Aika tinha dificuldades para entender a razão por trás. Seria por ser falante? Por ser uma soldado falando com um Cabo com excesso de liberdade? por ser falante? Por não saber dialogar com intervalos e atenção para com o receptor? eu já disse por ser falante?

Para sua sorte, possuía um certo magnetismo natural que a fazia ser notada e uma delas foi a simpática bibliotecária que a ofereceu um café. A marinheira aceitou o agrado e puxou assunto com a funcionária que respondeu cordialmente.

- Então, as coisas estão calmas por aqui hoje, como foi o seu dia senhora?

- Sim, sim… Obrigado por perguntar. A senhorita é muito gentil. - Ela efetuou uma pausa para beberem o café, continuando em seguida. - O movimento não é dos melhores, mas conseguimos manter o negócio funcionando.

Obviamente, a atendente não tinha malícia em seu comentário, tanto pela idade quanto pela postura profissional. Antes que o assunto pudesse prosseguir, uma correria iniciou no posto do soldado Salvatore e ele não estava mais no mesmo lugar. Foi como se Kin tivesse piscado e ele desaparecido. Estaria desatenta? O Cabo Han percebeu logo após a mal-humorada. Se ela olhasse mais atenta, veria uma confusão envolvendo pelo menos 4 pessoas. Estavam se agredindo verbal e fisicamente. Salvatore chegou e iniciou a separação tentando apaziguar a situação, mas os ânimos estavam exaltados. O que a jovem fará agora?

J:

_________________

Aventura um: entrei para a Marinha para fugir do agiota SV0Tlmo
mestrej
Imagem :
Aventura um: entrei para a Marinha para fugir do agiota 350x120
Créditos :
05
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t1839-aika-kin#19539 https://www.allbluerpg.com/t1864-aventura-um-entrei-para-a-marinha-para-fugir-do-agiota
mestrej
Marinheiro
Tudo estava calmo e tranquilo até que uma briga surgiu entre alguns homens perto do posto do Salvatore, a agência financeira.
-O Salvatore apenas se moveu até lá em um piscar de olhos? Eu tenho que falar com ele mais tarde sobre isso.

Aika rapidamente, mas com cuidado entregou o copo de volta para a bibliotecária.
-por favor entre por agora, isso pode ficar perigoso. - disse para a bibliotecária enquanto retornava para o serviço.

Ela então tentou colocar as soqueiras em seus punhos e os esconde-los atrás das costas, depois tentaria fazer uma verificação dos arredores, triando o local com o olhar, o que ela acreditava ser chamado ou de corte ou tricotar, ou algo do gênero, basicamente uma busca por outras ameaças ou comportamentos suspeitos.
-Não posso avanças de maneira incauta, primeiro tenho que verificar se não é uma isca para distrair nossa vigília ou algum tipo de armadilha para nos envolver em uma posição desvantajosa.

Se ela observasse algum comportamento suspeito fora da briga ou outras ameaças ela iria gritar alertando os seus colegas.
Aika tentou dar algumas passos mais próxima do conflito se movendo diagonalmente a ele tentando analisar outros possíveis problemas e tentando entender melhor a briga, sem deixar seu posto fora de sua vigia, porem de prontidão para saltar em ajuda de Salvatore.
Se Han avançasse para auxiliar Aika iria cobrir a vigia do posto tanto dela quanto de Han.
Agora se Han não tivesse iniciativa e Salvatore não conseguisse separar a briga Aika iria avanças para tentar ajuda-lo a separar os homens se pondo entre eles e tentando empurra-los separados.
Se a briga se tornasse mais violenta e ameaçasse causar algum ferimento grave Aika iria avanças correndo rapidamente em direção ao atacante que parecesse estar prestes a fazer algo perigoso e tentaria atingi-lo com um cruzado de direita e o empurraria para afasta-lo do restante, gritando algo nas linhas de ''chega disso'' ou ''pode ir parando'', ou algo assim, a primeira coisa que conseguisse pensar para incitar um fim a luta.

_________________

Ficha
Van
Imagem :
Aventura um: entrei para a Marinha para fugir do agiota 350120fla
Créditos :
22
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t641-boris-skalovski#4055 https://www.allbluerpg.com/t623-porradaria-confusao-e-fuga-1#4138
Van
Pirata


A conversa com a bibliotecária foi interrompida abruptamente por uma confusão e Salvatore mostrou sua prontidão ao chegar lá rapidamente. A soldado Aika ainda parou para se despedir da atendente que imediatamente entrou na loja e fechou a porta com medo de uma possível evolução do caos recém-formado.

A novata tirou um tempo para colocar as soqueiras e fazer uma análise do cenário, momento este em que Han mostrou a diferença de nível entre eles e com dois passos (dash) chegou na confusão e começou a separar de maneira amigável, porém, firme e sem agressões. Entretanto, Kin tinha pensado na hipótese de tudo aquilo ser um chamariz e habilmente decifrou a situação ao ver dois homens entrando na agência financeira que Cabo Han deveria estar perto para tomar conta.

Ela tinha se posicionado para cobrir o posto do superior e viu a movimentação atípica, onde dois homens entraram rapidamente no estabelecimento. A porta de madeira tapava a visão do interior e a confusão impedia o uso da audição para obter informações. Não havia janelas no primeiro andar, apenas no segundo, mas as grades na janela impedem alguém de entrar por ali. Logo, a única entrada e saída aparentes era pela porta principal. O que a jovem fará agora?


J:

_________________

Aventura um: entrei para a Marinha para fugir do agiota SV0Tlmo
mestrej
Imagem :
Aventura um: entrei para a Marinha para fugir do agiota 350x120
Créditos :
05
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t1839-aika-kin#19539 https://www.allbluerpg.com/t1864-aventura-um-entrei-para-a-marinha-para-fugir-do-agiota
mestrej
Marinheiro
Ao ver os dois homens entrando correndo na agencia financeira Aika disparou em uma corrida até a porta da mesma enquanto grita:
-É uma distração! É uma distração! Dois suspeitos entraram correndo na agencia!

A mulher rapidamente foi até a porta e se agachou do lado dela e respirou profundamente duas vezes para firmar a mente e o corpo afim de realizar o próximo movimento, tentar abrir lentamente e silenciosamente a porta apenas o suficiente para ver um vislumbre do interior e para ouvir o que se passava, literalmente o mínimo necessário, o mínimo do mínimo da maneira mais furtiva possível, tipo um ninja abrindo a porta.
-Só uma entrada e saída na frente, ou eles tem como sair pelos fundos depois ou vão ter que voltar por esse caminho. Mas não da pra ver nem ouvir nada sem abrir a porta.

Dependendo do quanto ela conseguisse ser furtiva e o que escutasse ela tomaria ações diferentes .
Se suas suspeitas se mostrassem falhas e fosse um alarme falso ela iria simplesmente desmoronar como um boneco de posto sem ar.
Se suas suspeitas fossem verdadeiras e sua furtividade tivesse sucesso e os criminosos estivessem pouco armados e separados, ela iria tentar se esgueirar para o interior, correr naquele que estivesse parecendo ser uma maior ameaça aos civis e começar a soca-lo repetidas vezes com cruzados, mirando nas proximidades dos ouvidos, claro tentando recuar para se esquivar caso o mesmo contra-ataque.
Se sua suspeita fosse verdadeira, sua furtividade tiver sucesso e os criminosos estiverem em mais de dois, visivelmente bem armados, fazendo os civis de reféns ou visivelmente organizados para não serem pegos de surpresa ela iria recuar fazendo sinal para os outros marinheiros e relataria a situação.
Se sua furtividade falhar, mas em seu breve olhar ela vir que os bandidos eram apenas dois com pouco ou nem um armamento, talvez desorganizados, Aika correria porta a dentro com o máximo de agressividade e tentaria entrar dando uma voadora no mais próximo e depois começaria a desferir jabs e diretos enquanto torcia para os outros marines seguirem-na ao combate, pois não queria que os criminosos tivessem tempo de tentar pegar um refém ou algo assim.
Se sua furtividade falhar e tiver mais de dois homens, ou eles estiverem bem armados, organizados ou preparados para a marinha Aika iria recuar correndo e se protegeria longe da porta, esperando tiros ou bombas. E depois ela iria relatar tudo aos outros marines.

_________________

Ficha
Van
Imagem :
Aventura um: entrei para a Marinha para fugir do agiota 350120fla
Créditos :
22
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t641-boris-skalovski#4055 https://www.allbluerpg.com/t623-porradaria-confusao-e-fuga-1#4138
Van
Pirata

No militarismo, alguns requisitos são necessários para se ter vida longa e próspera. Um “mike embusteiro” não costuma ser bem visto, posto que suas atitudes desnecessárias e chamativas podem colocá-lo sob perigo e mais ainda, seus companheiros. Um “guerreiro avoado” também não é bem visto devido a sua prevaricação - intencional ou não - onde um momento de hesitação pode causar danos irreversíveis. Dentro do desejado, espera-se que um operacional seja alerta e contido. Precisa ter olhos de águia para identificar o cenário, assim como sua rapidez para o avanço, uma vez que tenha definido o curso de ação.

Era possível afirmar que Aika estava em seu “momento de batismo”, pois presenciou uma cena cujos companheiros deixaram escapar e assim conquistou um momento de protagonismo para si. Entretanto, duas atitudes lhe causaram problemas. A primeira delas foi ao tentar avisar os nakamas sobre a situação.

-É uma distração! É uma distração! Dois suspeitos entraram correndo na agencia!

Ao gritar sobre o suposto golpe, os participantes na confusão acabaram sendo revelados e agora eles mudavam o seu curso de ação e ao invés de fingir estarem brigando entre si, viravam-se contra os dois marinheiros ao seu redor. Han e Salvatore estavam em menor número recebendo inúmeros golpes contundentes. O segundo erro da jovem foi seguir solo em direção a agência sem avisar aos colegas, ou seja, ela não tinha reforço e eles estavam no escuro sobre a localização da companheira, além dela ter gritado sobre a agência e ter deixado os criminosos em alerta.

Assim, ao tentar abrir a porta devagar e furtivamente, tudo ficou preto.

.

.

.

- Calma, Sargento, ela vai… Espera aí… Olha, olha… Ela acordou!

- É, ficou menos feia do que eu imaginei… Como você está, soldado?

Aventura um: entrei para a Marinha para fugir do agiota 650dbfbd69ad3c758445578ae4720fcc

Ao abrir os olhos, podia ver um médico e o Sargento Wolf. Estava no posto médico do quartel. No mesmo ambiente existiam mais 3 macas além da em que estava e duas delas ocupadas por Han e Salvatore, todos enfaixados e inconscientes.

- Você sabe o que aconteceu?

J:

_________________

Aventura um: entrei para a Marinha para fugir do agiota SV0Tlmo