Bem-vindo ao

All Blue

É com muito prazer que lhes damos os comprimentos ao nosso RPG. All Blue se trata de um RPG narrativo com o ambiente principal centrado em One Piece, obra de Eiichiro Oda.
Se divirta nessa nova aventura e se torne o novo rei pirata... Se puder!

Últimos assuntos
Criação de AventurasHoje à(s) 4:40 pmporShioriIV - You'll never see me cryHoje à(s) 4:38 pmporShiori[FP] Nino QueijadinhaHoje à(s) 4:19 pmporYamiNino Queijadinha *Hoje à(s) 4:19 pmporYami[FP] Gauss LedgermaineHoje à(s) 4:13 pmporYamiGauss Ledgermaine *Hoje à(s) 4:12 pmporYamiNoites em HoxterHoje à(s) 4:03 pmporTerry[FP] MilarepaHoje à(s) 3:58 pmporYamiCap 3 - Uma gloriosa evoluçãoHoje à(s) 3:47 pmporRex四 - Morte e SangueHoje à(s) 3:39 pmporJean Fraga

Aventura um: entrei para a Marinha para fugir do agiota

Página 3 de 4 Anterior  1, 2, 3, 4  Seguinte
Sasha
Imagem :
Berserker
Créditos :
45
Localização :
Rota 6 - 4ª Ilha Vedde
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t340-sasha-sparks#1002 https://www.allbluerpg.com/
Sasha
Rank B
Relembrando a primeira mensagem :

Aventura um: entrei para a Marinha para fugir do agiota.

Aqui ocorrerá a aventura   Fechada da Marinheira Aika Kin. A qual não possui narrador definido.

_________________



Aventura um: entrei para a Marinha para fugir do agiota - Página 3 9g2joTh


Van
Imagem :
Aventura um: entrei para a Marinha para fugir do agiota - Página 3 350120fla
Créditos :
36
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t641-boris-skalovski#4055 https://www.allbluerpg.com/t623-porradaria-confusao-e-fuga-1#4138
Van
Pirata

Perdão, Sargento!

Disse Aika sem ter culpa de nada, afinal estava sob comando do Cabo. Entretanto, a atitude mostrava que ela respeitava os colegas ao ponto de absorver algo que não lhe era devidamente cabível. Tais atitudes denotam caráter e moral. Wolf pareceu ter aceitado o pedido de desculpas de ambos ao levar a mão direita até os olhos como se estivesse coçando.

- Ufa…  - Suspirou aliviado o rapaz de cabelos azuis, já se recompondo e parando ao lado do Sargento para começar a explicação. Ele passou os olhos pelo quadro e entendeu rapidamente do que se tratava, demonstrando assim conhecer o assunto em questão. O responsável pela equipe fitou Cyan por um segundo e saiu da sala, deixando a instrução para o subordinado.

- À vontade… Aika-chan, Roberuto-kun… Nossa missão mais importante foi adiada temporariamente. Vamos fazer uma de escolta simples por hoje. Iremos acompanhar uma família de nobres pela ilha. O transporte utilizado será uma charrete com dois cavalos. O Sarge vai guiar um dos animais e nós 3 iremos revezar entre a retaguarda e as laterais. Iremos em pé nos suportes. Será cansativo e até doloroso, mas deve ser bem fácil. Levem somente o essencial antes de ir, coma coisas leves e vá ao banheiro. Vejo vocês em 20 minutos no portão de saída do quartel. Não se atrasem… Ou eu vou cortar o dedo mindinho de vocês.  - Ele não sorriu.

Aika agora tinha vinte minutos até a apresentação. O que ela fará nesse tempo?

J:

_________________

Aventura um: entrei para a Marinha para fugir do agiota - Página 3 SV0Tlmo
mestrej
Imagem :
Aventura um: entrei para a Marinha para fugir do agiota - Página 3 350x120
Créditos :
05
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t1839-aika-kin#19539 https://www.allbluerpg.com/t1864-aventura-um-entrei-para-a-marinha-para-fugir-do-agiota
mestrej
Marinheiro
Aika se pôs de pé logo que perdoada e ficou em posição de sentido até ser dito que ela poderia descansar, momento em que começou a esfregar o braço meio que tentando espalhar o sangue em uma tentativa leiga, instintiva e incorreta de cuidar do roxo no braço. Ela ouvi sobre a mudança de planos e logo começou a pensar.
-Ah, a missão importante foi adiada, eu deveria perguntar sobre ela, mas quando for para realmente fazer a missão eles vão explicar né? E eu não quero sair por ai com informação sensível, vai que eu falo mais que a boca ou algo pior. Então vejamos eu já comi e não tenho nada para levar além da soqueira que ta no bolso e eu gosto de ter todos os meus dedos obrigada, acho que vou ao banheiro e vou direto pro portão. Ah, espera tem esse outro cara Roberuto, melhor eu dar um oi pelo menos.
Ela foi até o outro soldado e fez uma apresentação simples.
-Oi, eu sou Aika, prazer em conheceu, Roberuto certo? Vamos tentar fazer um bom trabalho juntos ok, seguinte, eu vou dar um pulinho ali e depois eu vou direto pro portão esperar a saída, se quiser conversar antes da missão pode me encontrar lá, ta bom?
Em seguida ela iria deixar ele responder, se despedir, fazer uma parada no banheiro e ir para o portão de saída do quartel esperar a missão e talvez conversar com o outro soldado se ele fosse encontrar com ela.

_________________

Ficha
Van
Imagem :
Aventura um: entrei para a Marinha para fugir do agiota - Página 3 350120fla
Créditos :
36
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t641-boris-skalovski#4055 https://www.allbluerpg.com/t623-porradaria-confusao-e-fuga-1#4138
Van
Pirata

Oi, eu sou Aika, prazer em conheceu, Roberuto certo? Vamos tentar fazer um bom trabalho juntos ok, seguinte, eu vou dar um pulinho ali e depois eu vou direto pro portão esperar a saída, se quiser conversar antes da missão pode me encontrar lá, ta bom?

Aika cumprimentou o novo companheiro, mas diferente do esperado, ele não era receptivo. Fechou a cara como tivesse recebido um xingamento, parecendo bastante ofendido com a cena.

- Vamos deixar algo claro aqui, eu não sou a “queridinha” do Sargento… Eu estou me fudendo para fazer parte. Então, não… Não tem essa de “juntos”... Nós somos diferentes. Faz o seu e eu terei que fazer dobrado o meu!

Era possível sentir a inveja do soldado, posto que Kin foi convidada para fazer parte do pelotão particular do Wolf e agora a jovem poderia entender o motivo de tantas pessoas ficarem surpresas com a atitude da jovem no refeitório. Atuar diretamente sob o comando do Sargento era uma honraria, algo bastante difícil de conquistar e de manter. Mas o que fazia aquele comando tão especial?

A novata foi fazer as suas coisas antes da missão. O braço já estava bem melhor e o rosto parecia mais humano conforme o tempo passava. Finalmente, ela chegou até o local e para sua surpresa, encontrou o Cabo Cyan de ponta a cabeça fazendo flexões com 1 dedo e a cada flexão, ele gritava: - DESCULPA, SARGE!

Aventura um: entrei para a Marinha para fugir do agiota - Página 3 Mqdefault

Com a chegada de Aika, Wolf forçou uma tosse, o que fez o rapaz de cabelos azuis cair no chão para finalmente poder descansar. Todo o tempo em que a soldado estava fazendo suas coisas, o superior estava pagando com esforço físico. Embora parecesse ríspido, Cyan não parecia reclamar, pelo contrário, o sorriso não fugia de seu rosto. Alguns segundos depois, surgiu Roberuto correndo e parando em posição de sentido, claramente irritado e frustrado por ter chegado após a novata, mas diferente dela, ele estava com uniforme novo, limpo e equipado com um revólver, uma espada e até mesmo soqueiras.

- Sem inventar… Fiquem alertas!

Disse Wolf assim que a carruagem chegou e já direcionou-se para a direção de um dos cavalos. Assim que Aika escolhesse a posição que ficaria (lateral ou retaguarda) os demais marines tomariam os postos e a viagem começaria.

J:

_________________

Aventura um: entrei para a Marinha para fugir do agiota - Página 3 SV0Tlmo
mestrej
Imagem :
Aventura um: entrei para a Marinha para fugir do agiota - Página 3 350x120
Créditos :
05
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t1839-aika-kin#19539 https://www.allbluerpg.com/t1864-aventura-um-entrei-para-a-marinha-para-fugir-do-agiota
mestrej
Marinheiro
Aika recebeu a resposta do outro soldado com um sorriso falso praticado por anos de atendimento ao cliente.
-Então tá bom, bom trabalho par você.
Ela foi ao banheiro sem demonstrar o que estava pensando e fez suas necessidades, lavou as mãos e ajeitou o uniforme para ir a missão, em seguida foi tomar um copo de agua e depois caminhou até o portão enquanto pensava furiosamente sobre aquela interação.
-Queridinha do Sargento? Filho da puta! Como assim fazer o dobro? Mesmo se eu não der conta da minha parte não vai ser nas suas costas que eu vou jogar o excesso, vou carregar o peso dos meus fracassos sozinha, muito obrigada e não se preocupe que quando você fizer merda eu vou assumir parte da culpa também idiota, afinal você pode querer trabalhar sozinho, mas sendo um time se você se ferrar vai ferrar todos nos, inclusive o cabo e o sargento. ``ah, eu me esforcei tanto para entrar no grupo do sargento``. Pelo jeito tem muita gente que quer estar no meu lugar agora, mas acho que eu entrei pelo motivo mais básico de todos: Eu tento fazer direito o trabalho e quando eu errei tive a humildade de assumir o meu erro e respeitar a hierarquia. Isso não é um mérito, isso é competência básica! Basta um pouco de sorte, honestidade e ser minimamente sociável... quero dizer, tratam o sargento Wolf como se fosse um leão selvagem, ou um lobo, assim ninguém entra pro grupo dele mesmo! Acho que o que o sargento falou quando eu acordei é verdade tem poucas pessoas competentes por ai, muita gente que pensar que para subir na vida tem que ser muito forte, um especialista ou sei lá, mas na verdade se você parar de querer aparecer para seu chefe, fazer o seu trabalho, ser um pouco sociável e respeitoso e claro ter um ou dois truques na manga você vai atingir um sucesso bom, não espetacular, mas bom... ao menos eu tinha um bom sucesso antes daquele incêndio.
Ela ficou com os olhos arregalados quando chegou e viu o cabo Cyan fazendo tal exercício extremo como forma de castigo que ele enfrentou com um sorriso, ela chegou e fez uma continência esperando para começar.
-Apresentando para o dever senhor.
-O sargento realmente pega pesado com subordinados, tenho que me esforçar para não dar motivos para ele me castigar, mas... considerando o quanto o cabo Cyan é forte parece que se não for um exercício extremo desses ele provavelmente não vai ser castigado... então meio que é proporcional a físico dele... será que ele é forte assim por causa do treinamento do sargento? Espero ficar forte que nem o cabo Cyan!
Alguns segundos depois chegou Roberuto com as emoções mais a vista impossível, com roupa e equipamentos dignos de uma parada militar, algo que fez até Aika ter dificuldade de manter um rosto neutro, chegando a levantar as sobrancelhas em algo que transmitia que aquilo era bobo, mas de outra forma se manteve quieta.
-Parabéns Roberto, você quase se atrasou por que foi se limpar, pegar um uniforme novo e equipamento pesado. Eu preciso melhorar minha pontualidade, sim, afinal é a primeira vez em dois dias que eu chego na hora em um compromisso, mas você sabia que tinha pouco tempo e foi ficar todo chique e pegar coisas para carregar para uma porra de uma corrida de horas! Esse uniforme vai estar todo suado em 15 minutos e você ao menos sabe usar todas essas armas? Ah fala serio.

Então a carruagem chegou e Aika escolheu rapidamente se posicionar atrás, pois apesar de se considerar rápida, não sabia se conseguiria manter o ritmo com a carruagem o tempo todo, além disso iria ficar preocupada com o que iria estar acontecendo do outro lado da carruagem, nesse ângulo ela poderia ver os dois lados e dar suporte aos outros dois se necessário, além disso uma emboscada pela frente seria mais efetiva em parar a carruagem do que um ataque por trás, então seus medos a instigaram a pegar a posição com maior chance de ela ter tempo para pensar antes de entrar em conflitos.
Posicionada atrás ela acompanhou a carruagem o melhor que pode, soqueiras em punho, mantendo uma distancia da mesma suficiente para poder ver seus dois colegas nas laterais e ver um pouco dos arredores, prestando atenção nas pessoas ao redor, em movimentos nos prédios nas laterais e claro olhando para trás a cada poucos minutos, tentando detectar qualquer coisa que possa indicar uma ameaça.
Caso Roberto se cansasse e começasse a perder o ritmo da carruagem Aika iria propor trocar de lugar com ele e tentaria manter o ritmo com a carruagem para ele poder ir para trás, ela também aceitaria trocar com Cyan na pequena chance de isso acontecer e se o mesmo pedisse por algum motivo, mas em geral ela estaria mais preocupada com o outro soldado carregando armamento extra.
Caso Aika notasse movimentação suspeita nos prédios, como atiradores, pessoas seguindo-os pelos telhados, alguém armado olhando para a carruagem ela iria relatar em voz alta a coisa suspeita falando ou gritando dependendo do grau de urgência da ameaça, era o melhor que ela poderia fazer visto que não possuía nem uma forma de ataque a longa distancia e mesmo que tivesse uma arma de longo alcance não saberia usar.
Caso algum suspeito avançasse contra ela ou tentar passar por ela, não importa se os criminosos viessem pelos lados ou de trás, se a capacidade de observação dela for suficiente para velos se aproximar Aika tentaria derruba-lo ou derruba-los com socos no quadril e gritaria um aviso de que eles estavam sobre ataque, ela claro tentaria continuar correndo com a carruagem depois, mas se não fosse possível iria se envolver em uma batalha socando e esquivando dos atacantes o melhor que podia saltando para o lado sempre que eles atacassem.
Caso Aika notasse alguém avançando contra um de seus colegas ela iria gritar um aviso e tentaria avançar para atacar o bandido com um soco na orelha, caso os bandidos viessem de ambos os lados ela iria ajudar Roberto, já que considerava ele mais fraco que Cyan e portanto mais propenso a precisar de ajuda, ela claro tentaria continuar correndo com a carruagem depois, mas se não fosse possível iria se envolver em uma batalha socando e esquivando dos atacantes o melhor que podia saltando para o lado sempre que eles atacassem.
Caso Aika note algum veiculo vindo para bater contra carruagem ela iria gritar um aviso e tentar saltar para fora do caminho da colisão, mesmo se ela tivesse vontade de tentar ajudar algum de seus companheiros a desviar ela não teria coragem de correr para o caminho da colisão, principalmente por que sabia que não era rápida o bastante para ajudar.
Caso a carruagem chegue a parar por qualquer motivo ela assumiria uma posição defensiva de costas para a carruagem e pronta para entrar em combate.
Caso seus colegas parassem para defender o veículo de atacantes, a não ser que ordenado o contrário ela iria ficar para ajudar no combate.
No caso de ela não ter a velocidade e resistência física necessária para fazer a corrida ou em caso de eles precisarem fugir e ela não conseguir acompanhar, Aika iria fazer um esforço extra para conseguir se pendurar nos fundos da carruagem para não acabar ficando para trás, ela também faria isso se a carruagem for roubada do Sargento.
Em caso de descompressão mascaras de oxigênio cairão do teto... não pera...
Caso a personagem por algum motivo se perca da carruagem ela vai tentar usar seu conhecimento das ruas da cidade e senso de direção para tomar algum atalho para tentar reencontrar com a carroça.
Em caso de explosivos ou espinhos para ferir os cascos dos cavalos ou outras formas de emboscadas o melhor que Aika poderia fazer era tomar uma posição defensiva e avaliar possíveis rotas de fuga para a equipe e os vips ou pontos fracos na emboscada.
Em caso deles serem atacados por algo absurdo como... sei lá um dinossauro ou um exército de criminosos inteiro tudo que Aika poderia fazer seria gritar e implorar aos seus por uma morte indolor, ela não fugiria, em parte por que seus pés não iriam conseguir sair do chão.

_________________

Ficha
Van
Imagem :
Aventura um: entrei para a Marinha para fugir do agiota - Página 3 350120fla
Créditos :
36
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t641-boris-skalovski#4055 https://www.allbluerpg.com/t623-porradaria-confusao-e-fuga-1#4138
Van
Pirata

Alocados em suas posições, a carruagem seguiu viagem fazendo parada no porto onde recepcionaram um casal de nobres daquele mais caricato possível. Um homem com pose arrogante, de bigode e cabelos brancos usando uma roupa social cafona. Sua esposa era uma mulher acima do peso com mais maquiagem no rosto que o coringa.

Pela primeira vez, Aika poderia ver um outro lado do Sargento. O loiro sorria de forma simpática e acenava com a cabeça como se estivesse fazendo reverências para a família enquanto os guiava até o interior do transporte. Assim que a porta se fechou, o semblante sério voltou.

A viagem começou e Cyan segurava o riso com a mão na cara. Mas era possível ver um asterisco enorme na cabeça de Wolf. O cabo com certeza pagaria pela gracinha. Tirando esta situação, nenhuma outra alteração aconteceu. O trajeto foi bem guiado e protegido. Kin mostrou seu lado padrão e não deixou nada passar da sua vista. O grande problema foi o cansaço. Roberuto parecia ter passado por uma chuva torrencial de tanto suor. Cyan bocejava de cansaço… ou seria tédio? A soldado sentia na pele o cansaço - principalmente o mental. A preocupação com o perigo fazia o cérebro queimar mais calorias do que exercícios aeróbicos.

Uma parada, duas, três e finalmente foram ao hotel. A noite já estava no seu auge e uma das luas estava estonteante. O clima ameno, perfeito para observar estrelas e fazer piquenique ao luar. Por fim, o casal decidiu voltar para o hotel e dormir depois de conhecer alguns lugares na ilha. Wolf os escoltou até a entrada do hotel e voltou.

- Missão encerrada com sucesso. Se alguém quiser ir embora daqui mesmo, já pode. De qualquer modo, o transporte irá voltar para o quartel general. Amanhã, antes do sol nascer quero todos de pé, equipados no padrão.

Aika agora poderia decidir o que faria o resto da noite. Voltaria para a base, daria uma volta, descansar? Possibilidades não faltavam.
J:

_________________

Aventura um: entrei para a Marinha para fugir do agiota - Página 3 SV0Tlmo
mestrej
Imagem :
Aventura um: entrei para a Marinha para fugir do agiota - Página 3 350x120
Créditos :
05
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t1839-aika-kin#19539 https://www.allbluerpg.com/t1864-aventura-um-entrei-para-a-marinha-para-fugir-do-agiota
mestrej
Marinheiro
Aika viu o momento que Wolf se comportou de maneira subserviente e não pode deixar de pensar:
-Até o sargento sabe quando é hora de ter sangue de barata.
O resto do dia foi tenso, mas tranquilo, quando o sargento oficialmente declarou o fim da missão Aika desmoronou como uma marionete com as cordas cortadas e soltou um longo suspiro seguido de algumas respirações fundas.
-ah, ainda bem, meus olhos estão começando a doer. Pode pegar carona com o transporte Sargento?
Ela se levantou e começou a se alongar tentando e falhando em atingir algum tipo de alivio de sua tensão.
-Ai ai, bem, eu to sem um tostão furado e não vou conseguir acordar se eu não for dormir cedo, então eu vou direito para o QG boa noite gente!
Aika se despediu de todos e caso o sargento deixasse ela iria pegar carona com o transporte de volta para o QG ou iria voltar a pé.
-será que o refeitório do QG ainda tá aberto? Uma comidinha grátis, um banhozinho e direto para a cama para acordar mais cedo que o sol. – ela murmurou no caminho
Tentaria comer alguma coisa, tomar um banho e ir dormir como tinha dito que faria, se nada se pusesse em seu caminho aquele seria o fim de mais um dia na vida dessa nova marinheira.

_________________

Ficha
Van
Imagem :
Aventura um: entrei para a Marinha para fugir do agiota - Página 3 350120fla
Créditos :
36
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t641-boris-skalovski#4055 https://www.allbluerpg.com/t623-porradaria-confusao-e-fuga-1#4138
Van
Pirata

Missão terminada, hora de voltar para casa. Todos voltaram de carruagem mesmo. A viagem correu sem grandes problemas e Cyan até mesmo cochilou. Ao chegarem, ninguém se despediu. Cada um seguiu seu próprio caminho. Aika foi a única que cumprimentou os colegas e ninguém a respondeu verbalmente, mas acenos com as mãos ou cabeça foram vistos.

A soldado decidiu passar no rancho para se alimentar antes de se retirar. O local estava vazio, apenas um marine lá estava. Sentado, ele lia um livro e assustou-se com a presença da jovem soldado. Ela pegou o que tinha para comer, frutas e biscoitos, pois, eram os únicos alimentos que não estragavam facilmente e foi até o banheiro tomar um banho depois.

Devidamente higienizada, ela foi até o dormitório feminino e dormiu. O dia amanheceu antes da hora para a soldado. O sargento Wolf a acordou jogando uma balde de água em sua cara.

- Hora da missão de verdade. Você tem 10 minutos para se apresentar no portão principal equipada!

E saiu sem falar mais nada parecendo bastante apressado.

J:

_________________

Aventura um: entrei para a Marinha para fugir do agiota - Página 3 SV0Tlmo
mestrej
Imagem :
Aventura um: entrei para a Marinha para fugir do agiota - Página 3 350x120
Créditos :
05
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t1839-aika-kin#19539 https://www.allbluerpg.com/t1864-aventura-um-entrei-para-a-marinha-para-fugir-do-agiota
mestrej
Marinheiro
Aika acordou assustada com o balde de agua e rápida, mas extremamente desajeitadamente ela se pós em posição de sentido apenas para ouvir a ordem do sargento.
-Sim senhor, senhor!
Logo que o seu superior saiu ela pegou a toalha mais próxima, se secou e colocou o uniforme o mais rápido que podia.
-sem café da manhã hoje, bem, pelo menos não foi o Cyan ou outro marinheiro desconhecido, meu pijama não ficou transparente, mas ficou encharcado o bastante para ser um pouco indecente. O sargento é sério o bastante para eu não suspeitar dele, mas os outros eu já não sei.
Ela então foi ao banheiro fazer as necessidades básicas e pentear o cabelo e correu direto para o portão, onde iria entrar em posição de sentido assim que chegasse. Aika não comeu, escovou os dentes e seu uniforme estava apenas minimamente arrumado, mas ela tinha apenas 10 minutos e preferia estar pontual do que estar bem arrumada, então descartou algumas etapas para conseguir chegar o mais rápido possível, com sorte estaria adiantada.
Caso ela chegasse atrasada chegaria se desculpando da mesma forma que Cyan fez na tarde anterior.
-hora de conhecer a tal missão importante.

_________________

Ficha
Van
Imagem :
Aventura um: entrei para a Marinha para fugir do agiota - Página 3 350120fla
Créditos :
36
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t641-boris-skalovski#4055 https://www.allbluerpg.com/t623-porradaria-confusao-e-fuga-1#4138
Van
Pirata

A diferença entre um bom militar e um operador, era uma característica chamada “prontidão”. A maioria dos seres humanos precisam de tempo para entender o que está acontecendo e principalmente como reagir às novas informações. Os operadores - sempre formados em cursos especiais de grande dificuldade - são forjados de modo a estarem sempre preparados para qualquer terreno. Contudo, o ponto principal do treinamento é o preparo mental. Poucos são capazes de receber um balde de água na cara e conseguir prestar atenção no que estava acontecendo ao invés de focar no fato de estar molhado e ficar incomodado com isso.

Wolf não tinha tempo para treinar Aika do jeito que queria, então aos poucos acrescentava os ensinamentos necessários para ela se tornar uma excelente militar e embora pareça rude, tais atitudes são necessárias para o ganho pessoal e profissional da jovem. Diferente do esperado, ela não reclamou, simplesmente acatou as ordens e iniciou o preparo. Ajeitou-se como pôde e partiu ao ponto de encontro onde viu Cyan bocejando, mas equipado e Roberuto chegando todo desarrumado com um pão na boca enquanto colocava o resto do fardamento no caminho.

- Finalmente descobrimos a localização daquela gangue de ladrões que tem atacado na ilha. Eles roubaram mais uma loja ontem e de acordo com os informantes, eles partirão da ilha quando o sol nascer, ou seja, temos mais ou menos uma hora para invadir a casa onde eles estão, neutralizar as ameaças e recuperar os pertences. - Wolf então olhou para Kin. - E no seu caso, você poderá se vingar!

A gangue em questão era a mesma que havia atacado durante o serviço de Aika e agora ela poderia capturar todos eles e recuperar sua dignidade/honra/respeito/oquevcquiserusarcomomotivação. Após a explicação, Cyan assobiou e dois cavalos apareceram. Wolf e Cyan subiram imediatamente e Roberuto foi na garupa do Sargento, restando o Cabo para a soldado.

Sem demora, ela foi puxada pelo jovem de cabelos azuis e durante o trajeto ele a entregou duas barras de cereais, assim como Wolf fez com Roberuto. Desta forma, não estariam tão necessitados. Ainda durante o trajeto, Cyan explicou como seria:

- Atenção… É uma casa simples. Não sabemos de mais nada. Então, iremos pegar os 4 pontos da casa ao mesmo tempo, atacando de surpresa. Se alguém falhar, todos podem sofrer. Não usem armas de fogo, pois, é uma missão silenciosa e furtiva. Após estourar e começar a gritaria, aí sim, vocês podem sacar. Mas não sugiro isso. Não morram!

J:

_________________

Aventura um: entrei para a Marinha para fugir do agiota - Página 3 SV0Tlmo
mestrej
Imagem :
Aventura um: entrei para a Marinha para fugir do agiota - Página 3 350x120
Créditos :
05
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t1839-aika-kin#19539 https://www.allbluerpg.com/t1864-aventura-um-entrei-para-a-marinha-para-fugir-do-agiota
mestrej
Marinheiro
Aika ficou rígida quando ouviu que eram as mesmas pessoas que tinham derrotara-a anteriormente.
-Eu nunca me vinguei antes, na verdade eu nem sei se guardo rancor, mas eu lembro que não é bando que possa ser derrotado facilmente, principalmente por que eles são no mínimo 6, cada um de nos vai ter que derrotar 1 e ajudar com mais outro, claro o sargento e o cabo são fortes, mas eu já aprendi que não devo superestimar meus colegas, nem subestimar meus inimigos.
Ela subiu no cavalo e comeu uma das barras de cereal, guardando a outra para mais tarde, principalmente com medo de ter algum refluxo ou coisa assim durante o combate. Logo que chegasse no local iria solicitar ficar responsável pelos fundos da casa.
Aika iria tentar dar a volta na casa da maneira mais furtiva possível, se possível através de algum mato ou passando pelo quintal de algum vizinho.
Ela iria verificar os fundos para ver se havia algum vigia ou pessoa sozinha na parte de trás e se havia armadilhas.
Caso houver alguma armadilha, ela não conseguir detectar e cair em uma Aika iria morder o lábio para não gritar seja de sustos ou dor e tentaria se esconder, caso não fosse possível se esconder depois de cair na armadilha ela faria seu melhor para ficar em uma posição defensiva para se proteger dos atacantes que poderiam vir com o acionamento da armadilha.
Caso haja armadilhas e ela possa detecta-las Aika ira evita-las, exceto no caso de parecer que seria possível levar os suspeitos a cair nas próprias armadilhas, mas essa só seria uma opção caso algum suspeito fosse tentar ataca-la e ela estivesse perto da armadilha.
Caso exista um ou mais suspeitos na parte de trás e eles estejam dormindo, Aika ira tentar encontrar algo no próprio local para amara-los, caso um deles acorde durante o processo ela tentara localtia-lo com uma série de socos das têmporas, seguido por terminar de amara-lo.
Caso algum dos suspeitos tente ataca-la Aika ira recuar se esquivando com passos para tras e para o lado oposto ao que ele parece ter a mão dominante e ira soca-lo no pescoço e depois na nuca tentando derruba-lo.
Caso haja um único suspeito na parte de trás e o mesmo esteja acordado Aika ira tentar se esgueirar até ele e no momento certo tentar executar um mata leão até faze-lo desmaiar e depois ira tentar amarra-lo.
Caso haja mais de um suspeito na parte de trás que esteja de vigia a soldado ira esperar um momento em que um deles se distraia para ataca-lo com um pisão na panturrilha do mesmo, afim de coloca-lo de joelhos e assim ela teria uma oportunidade de dar uma sequencia de socos nas suas orelhas para tentar atordoa-lo, depois ira se afastar rapidamente se pondo em posição de combate novamente para se esquivar de todos os ataques que possam ser desferidos contra ela de qualquer adversário que venha a ela.
Caso a parte de trás não tenha ninguém e não tenha entradas (portas ou janelas) a soldado ira se esconder e esperar para emboscar qualquer um que tente fugir de alguma maneira por aquele lado.
Caso a parte de trás não tenha vigia, mas tenha uma entrada Aika tentaria se esgueirar para dentro furtivamente, novamente se houver pessoas inconscientes, amara-las com o que tiver por perto e colocar para dormir quem acordar na base do soco, se tiver suspeitos solitários um mata leão, se houver mais de um tentar esperar o momento certo para um ataque surpresa se possível e concentrar o ataque em um e ficar pronta para esquivar e recuar sempre que alguém a atacar, se a sala estiver vazia passar para a próxima e repetir o processo.
Caso se depare com uma situação em que ela esteja em uma alta desvantagem numérica Aika ira recuar para um canto e usar seus braços e pernas para bloquear os ataques inimigos, já que as paredes laterais vão ajudar a afunilar o número de inimigos que conseguem ataca-la ao mesmo tempo.
Caso sua futilidade falhe ela apenas ira se envolver em combate direto visando golpear portes moles e frágeis do corpo enquanto faz o possível para fugir dos ataques dos adversários.
Caso acabe na mesma sala que algum de seus colegas e eles fiquem próximos a ela Aika ira ficar de costas para ele e tentara bloquear um dos lados confiando que seu colega ira cobrir o outro e executar os mesmos ataques.

_________________

Ficha
Van
Imagem :
Aventura um: entrei para a Marinha para fugir do agiota - Página 3 350120fla
Créditos :
36
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t641-boris-skalovski#4055 https://www.allbluerpg.com/t623-porradaria-confusao-e-fuga-1#4138
Van
Pirata

A missão estava explicada e todos sabiam suas posições. Todos devidamente armados e equipados para o combate. Era a hora da vingança. O orgulho era um grande combustível num momento perigoso e o da Marinha estava em jogo.

Assim, o quarteto foi até o local e dividiram-se em diferentes posições. Diferente do imaginado, Wolf, escolheu a lateral e deixou o portão de entrada para Cyan. O espadachim parecia gostar de um combate e após todos se posicionarem, o jovem de cabelos azuis chutou a porta, destruindo-a e avançou como um flash para dentro da casa.

Do lado de fora, Roberuto deu uma travada e ficou apenas parado. Para sua sorte, não havia movimentos em seu ponto. Do outro lado, Wolf puxava seu rifle de longo alcance e como um verdadeiro atirador, prestou suporte ao espadachim em seu interior cobrindo os pontos cegos.

Aika, nos fundos, viu uma porta e abriu, momento este em que deu de cara com um fugitivo e assim iniciou um combate direto. A gritaria era intensa, gemidos de dor e barulhos metálicos eram ouvidos. A soldado aproveitou o momento e aplicou um pisão no fujão que caiu mancando. Ele tentou rastejar e acabou recebendo um mata-leao, desmaiando.

Menos de um minuto após a infiltração e tudo estava terminado. Wolf apareceu, agora com duas pistolas, e fez um sinal de positivo com a cabeça para Aika e foi até Roberuto que estava com a calça molhada - suor, mijo ou os dois? Jamais saberemos, mas o cheiro era horrível. Por fim, Cyan surgiu com sua lâmina já na bainha e manchas de sangue por todo o corpo. A sua aparência era demoníaca, semelhante a de um serial killer ou de um açougueiro novato.

J:

_________________

Aventura um: entrei para a Marinha para fugir do agiota - Página 3 SV0Tlmo
mestrej
Imagem :
Aventura um: entrei para a Marinha para fugir do agiota - Página 3 350x120
Créditos :
05
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t1839-aika-kin#19539 https://www.allbluerpg.com/t1864-aventura-um-entrei-para-a-marinha-para-fugir-do-agiota
mestrej
Marinheiro
Aika ficou de cócoras e depois caiu de bunda respirando pesadamente, sua adrenalina baixou depois da ação e todo o perigo o qual ela tinha ignorado caiu sobre sua mente roubando a força de suas pernas e deixando-a ofegante com o esforço, Wolf passou por ela fazendo sinal de positivo e ela respondeu com um sorriso tremulo e um sinal de positivo meio mole.
-Depois que adrenalina baixa as pernas ficam até moles. rilinchin rilinchin – Complementou ela com a voz meio esganiçada e uma mesadinha meio nervosa, mas genuína enquanto ele passava.
-Roberuto falou um monte de besteira na minha cara, mas é ele que tá me fazendo trabalhar em dobro. Mane! Mas eu admito se a adrenalina do momento não me fizesse ignorar o medo do perigo eu ia ficar travada também.

A soldado continuou recuperando o folego e tentando recuperar a força nas pernas enquanto Cyan vinha parecendo um maníaco.
-Eu tenho que dizer chefinho, eu fico feliz de tem o senhor do meu lado e não contra mim, você é bem assustador em combate. Então agora vamos fichar os caras, fazer o inventario das provas e etc? Sabe, a papelada ou tem mais algo para fazer?

_________________

Ficha
Van
Imagem :
Aventura um: entrei para a Marinha para fugir do agiota - Página 3 350120fla
Créditos :
36
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t641-boris-skalovski#4055 https://www.allbluerpg.com/t623-porradaria-confusao-e-fuga-1#4138
Van
Pirata

A missão estava concluída e agora o pequeno grupo podia finalmente baixar a guarda e iniciar a parte mais complicada de todas, a famosa “burocracia”. Como um balde d’água, as palavras de Aika sobre o trabalho futuro atingiram Cyan e Wolf destruindo qualquer sintoma restante da adrenalina gerada pela infiltração. Entretanto, a sensação ruim desapareceu do sargento rapidamente quando o mesmo pareceu ter uma ideia.

- Soldado, Roberuto… O senhor ficará responsável pela documentação e relatórios da missão. Acredito que não tenha motivos para questionar a decisão, certo?!

O sargento comunicava enquanto via a calça molhada do soldado. O semblante de vergonha no marinheiro o fazia acenar positivamente com a cabeça, incapaz de retrucar. Uma vez que o trabalho estava terminado, era hora de levar os criminosos para o Quartel onde aguardarão o julgamento. Cyan, pela primeira vez, deu uma ordem como superior para Aika.

- Soldado Kin, algeme este sobrevivente e nos acompanhe até o QG. Soldado Roberuto ficará baseado aqui até a chegada do pessoal responsável pela limpeza dos corpos.

Sim, Cyan e Wolf assassinaram todos os criminosos e o único sobrevivente foi o homem que encontrou Aika durante a fuga. Teria ela o perfil para fazer parte da equipe de Wolf?

Durante a volta, Aika recebeu olhares da população. A maioria contente com a prisão, mas alguns indignados com a violência e mortes dos bandidos. Em meio a todos aqueles olhares, um par de olhos se destacava no meio da multidão. Ele fitava a marinheira com um sorriso malicioso no olhar. A jovem marinheira imediatamente sentiu calafrios e pequenos flashs de memórias do mesmo perfil surgiam em sua mente ao relembrar de conversas com seu familiar no antigo comércio. Antes que ela pudesse reagir, ele desapareceu.

Já no quartel, Wolf liberou todos, menos Roberuto que ficou responsável pela parte chata. Aika poderia ir até a sala da administração para pegar o seu salário se assim desejasse e estava livre pelo resto do dia.

J:

_________________

Aventura um: entrei para a Marinha para fugir do agiota - Página 3 SV0Tlmo
mestrej
Imagem :
Aventura um: entrei para a Marinha para fugir do agiota - Página 3 350x120
Créditos :
05
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t1839-aika-kin#19539 https://www.allbluerpg.com/t1864-aventura-um-entrei-para-a-marinha-para-fugir-do-agiota
mestrej
Marinheiro
Quando Aika recebeu a instrução de levar o sobrevivente ao QG foi quando ela recebeu a grande bandeira vermelha sobre seus superiores, ela foi a única que não tinha matado alguém ali e o grupo grande de bandidos foi massacrado quase completamente. A percepção lhe deu calafrios e deixou seus músculos tensos novamente, a adrenalina voltou para seu sangue, dessa vez de medo.
-Soldado Kin, algeme este sobrevivente e nos acompanhe até o QG. Soldado Roberuto ficará baseado aqui até a chegada do pessoal responsável pela limpeza dos corpos.
-Sim senhor… senhor, você teria uma algema sobrando que pudesse me emprestar por favor?
-Eu sei que se dermos mole pode ser nossa morte, mas Wolf e Cyan poderiam muito facilmente ter incapacitado esses caras sem matar ou matando apenas alguns, o massacre de todos fala coisas muito ruins do caráter e moral deles, na verdade agora que vejo que todos estão mortos a animação que eles demonstraram diz que eles são o tipo de marinheiro que eu tinha medo quando eu era civil. Mas eu vou ficar de bico calado e fingir que não percebi nada disso. Eu não sou idiota de comprar uma briga dessas, especialmente com o sangue já derramado. Se eles podem ficar felizes matando não são muito diferentes dos caras que estão combatendo, apenas seus objetivos e aval do governo os separam.

Se alguém tivesse uma algema ela iria usar a algema emprestada, se não iria usar algo da casa para improvisar uma amarra.
Ela acompanharia eles e faria todo o possível para esconder o desconforto da bandeira vermelha que lhe foi apresentada, talvez ela possa conseguir esconder esses pensamentos por tempo o bastante para fazer uma carreira, ou ao menos ter um bom tempo de treinamento, ao menos essa era sua esperança. Mas isso se tornou mais difícil no caminho de volta, com a população jugando-os, os que estavam felizes com a prisão a incomodava um pouco já que ela sentia que estava alimentando algo errado neles por não haver consequências com a morte de pessoas, mesmo sendo criminosos, mas as pessoas descontentes a incomodavam muito, pois ela concordava com eles e sentia que não estava fazendo um trabalho ético ficando quieta, havia um limite e ela sentou que o cruzou simplesmente por se calar, o que a fez sentir uma grande vergonha durante toda a caminhada.
Aika quase perdeu os calafrios que um dos olhares na multidão lhe deram, ela se virou para ver, mas não conseguiu, ela apenas lembrou de seu seus próprios débitos.
-Agora que penso nisso será que pegar um empréstimo com um agiota é crime? Porra, eu sou uma rata suja!

Aika trancou o criminosos no quarto, pegou o salário na administração, colocou uma roupa civil e diferente do que ela desejava ela saiu da base, ela foi em direção de onde ficava sua antiga loja, agora uma pilha de carvão e ficou observando-o enquanto se sentia uma merda e se perguntava se esse tinha sido a escolha certa, ou melhor ainda se tinha feito alguma escolha correta nos últimos meses. Ela aguardou sabendo que aquele calafrio só poderia significar uma pessoa e logo essa pessoa iria atrás dela para cobrar sua dívida, seria uma conversa difícil.

_________________

Ficha
Van
Imagem :
Aventura um: entrei para a Marinha para fugir do agiota - Página 3 350120fla
Créditos :
36
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t641-boris-skalovski#4055 https://www.allbluerpg.com/t623-porradaria-confusao-e-fuga-1#4138
Van
Pirata

A diferença entre a moralidade e a imoralidade é decidida através de questões socioculturais. Uma pessoa que mata uma borboleta é considerada uma pessoa ruim, enquanto uma pessoa que mata uma barata é um herói. A justiça, nesse caso, tem critério estético. A reação da população a morte dos meliantes tem a ver com uma sensação de segurança ao saberem que uma possível ameaça estava devidamente neutralizada e não havia mais riscos. Muitas pessoas acreditam na redenção de criminosos, mas a esperança acaba sendo sobrepujada pelo fato "Um morto não volta para cometer mais crimes".

Para uma pessoa cuja vida não tem riscos, mora em uma boa comunidade e tem segurança, sua realidade a permite acreditar que um criminoso mereça pagar legalmente pelos seus crimes - mesmo quando suas vítimas perdem as vidas e é impossível recuperá-las. Ainda, nessa discussão, qual a diferença de um assassinato para uma legítima defesa? Se um criminoso se rende, ele merece viver, mas minutos atrás ele poderia morrer se estivesse atirando contra seus perseguidores do estado?

A bandeira vermelha erguida na mente de Aika seria apenas uma dentre as muitas incoerências e divergências de opinião que ela viria encontrar em sua vida como marine. Se a ideia de fazer um trabalho repetitivo - a papelada burocrática - a incomodou devido ao tédio causado pela repetição, imagine o que ela sentiria ao prender diversas vezes o mesmo criminoso e vê-lo solto pouco tempo depois novamente.

Ainda perdida em pensamentos, ela decidiu voltar ao local que motivou sua ida para aquela instituição militar. Terminou seus afazeres e poucas horas depois, estava ela de pé sobre as cinzas da loja que um dia estava recheada de mercadorias e sonhos. Como esperado, ela não estaria sozinha e aquele semblante característico surgiu alguns minutos após sua chegada.

-Eu sabia que viria… Escolheu a Marinha achando que impediria nossa organização de te cobrar?

Ele estava sozinho, porém, Aika sentia que estava sendo observada, embora não fizesse ideia de onde vinham os olhares.

-Os juros de sua dívida aumentaram. Espero que tenha o suficiente para me deixar satisfeito, senão… Você terá problemas… muitos problemas…

Ele tinha um sorriso diabólico e parecia bastante confiante. Estava próximo ao horário de almoço e as ruas estavam vazias. Devido ao cheiro de cinzas, poucas pessoas passavam ali, procurando caminhos alternativos para evitar a vista e o odor desagradáveis. O que Kin fará agora?

J:

_________________

Aventura um: entrei para a Marinha para fugir do agiota - Página 3 SV0Tlmo