Bem-vindo ao

All Blue

É com muito prazer que lhes damos os comprimentos ao nosso RPG. All Blue se trata de um RPG narrativo com o ambiente principal centrado em One Piece, obra de Eiichiro Oda.
Se divirta nessa nova aventura e se torne o novo rei pirata... Se puder!

Na busca por sinais

Página 2 de 3 Anterior  1, 2, 3  Seguinte
Achiles
Imagem :
Na busca por sinais - Página 2 Bf3w3iH
Créditos :
38
Localização :
Farol - Grand Line
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t1735-caitlyn-g#18385 https://www.allbluerpg.com/t2060-iv-you-ll-never-see-me-cry#22235
Achiles
Pirata
Na busca por sinais Ter Maio 17, 2022 11:27 pm
Relembrando a primeira mensagem :

Na busca por sinais

Aqui ocorrerá a aventura fechada do(a) Caçador de recompensa Draken Nostrade. A qual não possui narrador definido.

OverLord
Imagem :
Na busca por sinais - Página 2 350x120
Créditos :
26
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/
Re: Na busca por sinais Dom Ago 28, 2022 5:48 pm
Na Busca
Por sinais




O caminho final que o criminoso e seu animal chegavam era um beco que tinha uma espécie de porta, uma passagem secreta? Mas antes que ele fizesse algo, o canino notava a presença do caçador, latindo e assim, alertando o Triplo J, que mandava ele, Lupin, para cima do mudo. Draken naquele momento não queria usar sua arma de fogo e por isso, decidiu chutar o animal, mas a criatura era resistente e persistente, mesmo com aquele chute, ele voltava. Com aquilo, tanto Nostrade quanto Lupin ficavam desgastados e com ferimentos, mas Jonah havia entrado por aquela porta e fugido, assim como Lupin, mancando e com ferimentos na mandíbula. *Posso ir atrás dele, mas por conta da resiliência do animal, minha perna foi ferida e minha mobilidade foi comprometida, mais uma vez, precisarei me retirar da perseguição..* E então, o mudo desistia momentaneamente da perseguição, mas antes, decidia procurar por algum nome do estabelecimento no qual Triplo J e Lupin entraram e se descobrisse o nome do local, anotaria em seu caderno, por precaução.

Agora, precisava então recuar e procurar por um médico, mas aonde? Caminhava normalmente, possuía uma alta tolerância para a dor e por isso, pisava como se não fosse nada, mas para outras pessoas, seria. – Estou procurando por um hospital, conhece algum? Se sim, aonde? Escreveria previamente em seu caderno antes de abordar a pessoa mais próxima do mudo. Ao abordar, mostraria o caderno com o que havia escrito e então, aguardaria uma resposta. Caso a pessoa soubesse e não falasse a localização, aguardaria uma indicação. Caso não soubesse, procuraria uma segunda pessoa e repetiria as mesmas ações. E então, com uma localização em mente, caminharia até lá, ainda atento com os arredores. *Agora será um pouco mais difícil de me aproximar dele, terei que escolher o caminho rápido e ataca-lo assim que vê-lo, ao invés de segui-lo.*

Uma vez no hospital, procuraria uma atendente que pudesse recepcionar e direciona-lo para o médico. – Preciso do atendimento de um médico por conta deste meu ferimento. Anotaria no seu caderno e mostraria para o/a recepcionista e com a outra mão, apontaria para as suas pernas. Então, aguardaria as instruções do(a) funcionário(a). Quando sua vez chegasse na sala do médico, aguardaria o tratamento e ao ser finalizado, perguntaria para o médico. – Se alguém quisesse tratar os ferimentos de um cachorro, para onde levaria? E mostraria para o doutor, ao obter uma resposta positiva, indagaria: – E se essa pessoa for um criminoso? *Triplo J tem duas opções: A primeira é procurar alguém para tratar dos machucados ou deixar o Lupin assim* Se o médico soubesse de um local, pediria a localização do local e então, pagaria pelo serviço e sairia do hospital, na busca do local dito pelo doutor, se existisse algum. Não entraria, apenas ficaria nos arredores, procurando um local para se esgueirar e analisar os arredores daquele estabelecimento.











Histórico:

Legenda:

Objetivo:


Para o Avaliador e Narrador:

_________________

Van
Imagem :
Na busca por sinais - Página 2 350120fla
Créditos :
50
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t641-boris-skalovski#4055 https://www.allbluerpg.com/t1799p15-porradaria-e-fuga-grand-line-drift-3#22686
Van
Pirata
Re: Na busca por sinais Qua Ago 31, 2022 3:06 pm

A caçada não foi das melhores para o mudo. A falta de determinação para atacar o cachorro, causou ferimentos e atrapalhou sua movimentação. No mundo dos caçadores de recompensas, hesitação colocava em risco todo o trabalho. Sentindo-se incapaz, por um momento pensou em desistir e procurar por ajuda, mas antes que pudesse sair, viu o seu alvo ser arremessado pela porta por onde havia entrado.

- Espere… Não me mate!

- Você roubou alguém que não devia… Mais sorte na próxima vida!

Draken pôde ver o seu alvo de bunda no chão, rastejando-se enquanto chorava implorando pela vida enquanto um ser coberto por uma capa preta com capuz da mesma cor que cobria todo o seu corpo deixando visível apenas uma máscara de caveira com olhos vermelhos. A voz masculina e grossa dava um tom extra de violência ao visual completado por uma foice preta com marcas vermelhas semelhantes à sangue.

Na busca por sinais - Página 2 Reaper10

Antes de dar o golpe final, o mesmo ser olhou para Nostrade por alguns segundos e sem demonstrar qualquer pingo de remorso, desceu sua lâmina em um movimento diagonal, firme e rápido. Triplo J desmaiou com o impacto do golpe em seu tronco e o sangue jorrado deixava claro que sua vida estava com os segundos contados. Antes de virar às costas e sair dali, o ceifador jogou um cartão sobre o corpo falecido do criminoso e seguiu seu caminho pelo beco escuro.

Draken Nostrade:


_________________

Na busca por sinais - Página 2 Aaaaaa11
OverLord
Imagem :
Na busca por sinais - Página 2 350x120
Créditos :
26
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/
Re: Na busca por sinais Qua Ago 31, 2022 11:05 pm
Na Busca
Por sinais




Estava para postergar sua caçada até que as suas pernas fossem tratadas por conta do ataque de Lupin, mas uma certa comoção vinda por onde o triplo J havia entrado, chamava a atenção e quando notou, o criminoso havia sido jogado para fora. Ele suplicava por sua vida para uma segunda pessoa que no momento, não estava no campo de visão do mudo, mas escutava a voz. - Você roubou alguém que não devia… Mais sorte na próxima vida! E foi então que notava o homem, o ser usava uma capa preta que cobria todo o seu corpo, apenas tendo uma visibilidade de seu rosto, aonde era irreconhecível, pois usava uma máscara de caveira com olhos carmesim. A arma do homem misterioso era uma foice, com sua lâmina avermelhada pelo corte no triplo J. O ceifador fazia contato visual com o mudo, mas nenhuma das partes fazia questão de fazer algum movimento contra o outro, o encapuzado apenas desferiu mais um golpe no pirata e jogava o cartão no corpo dele e sumia por aquele beco.

*Uhm, interessante. O mascarado foi contratado por alguém do qual foi roubado pelo triplo J..* E então, Nostrade caminhava para próximo do futuro criminoso morto e puxava o seu revólver, aonde destravava o cão e mirava na cabeça do pirata. Bang, um tiro no meio da testa dele, com a mão esquerda, Draken pegava o cartão jogado pelo ceifador, aonde dava uma lida em seu conteúdo e em seguida, guardava no bolso interno do terno no lado direito. Bang, uma segunda onomatopeia de disparo seria realizada, desta vez, no peito de Triplo J, mais especificamente, no coração. *Só para não haver erros..* E então, guardaria sua arma de volta na cintura e veria o que o criminoso carregava, isto é, se ele tinha consigo alguma arma de fogo ou arma de arremesso, se ele tivesse, iria se apropriar e viraria seu novo dono.

Tendo ou não, o caçador procuraria erguer o corpo de Jonah e analisaria a situação para ver se dava para coloca-lo em seu ombro, se sim, colocaria ele de barriga para cima e caminharia até o Quartel General, onde uma vez lá, procuraria o local para largar o corpo do criminoso e então, aguardaria algum marinheiro lhe abordar sobre o assunto ou então, Mouse, o cabo estranho e suspeito, seria aí que puxaria seu bloco de notas e lhe responderia: – Este é o pirata Triplo J. Retiraria do bolso direito da calça o cartaz do sujeito e entregaria para o marinheiro. Se ele questionasse sobre os cortes no corpo do pirata, fitaria o marinheiro antes de responder. *Já era previsível, mas porque ele não apenas pega o corpo e me paga?* – Primeiro foi o cão dele, Lupin. Ai ele fugiu e quando encontrei ele, alguém já havia feito esses cortes, mas fui eu que ceifei ele. Mostraria o bloco para o sujeito e aguardaria as suas próximas palavras. Caso tudo ocorresse bem e fosse pago, guardaria o dinheiro e então, antes que o marinheiro sumisse de vista, perguntaria para ele: - Estou procurando por um hospital, conhece algum? Se sim, aonde?

Caso a própria marinha oferecesse tratar dos ferimentos do mudo, o rapaz não recusaria tal ação e aceitaria com um balançar de cabeça e então, seguiria até o médico da marinha e aguardaria o seu tratamento. Após tratado, o caçador iria até a entrada do QG, mais especificamente, até o mural mais uma vez e procuraria por um novo alvo, “Anita Garibal”, isto é, se ninguém ainda tivesse pego ela como alvo. *Agora ver com o Mouse sobre ela, ver se ele me dá informações sobre ela.. * E então, o caçador procuraria pelo Cabo, encontrando-o ou não, procuraria por alguém visivelmente capaz de fornecer alguma informação. – O que pode me falar sobre Anita Garibal? Caso eles me indicassem um hospital, ao invés deles mesmos tratarem minhas feridas, caminharia até lá. Uma vez no hospital, buscaria alguém que pudesse lhe atender e direciona-lo para o médico. – Preciso do atendimento de um médico por conta deste meu ferimento.

Uma vez atendido com o médico e após o atendimento, pagaria o mesmo o valor requisitado e então, sairia do recinto e uma vez fora, Nostrade retornaria mais uma vez para o Quartel General da marinha e uma vez lá dentro, procuraria o mural com as recompensas de criminosos, havia descartado ir atrás de Nikita naquele momento e por isso, precisava de um segundo alvo. Se ninguém tivesse mexido ou pegado algum daqueles de antes, procuraria por alguém na mesma faixa que era o triplo J ou até mesmo menor. Anita Garibal era uma criminosa com uma diferença pequena entre ela e o falecido triplo J, se alguém já tivesse pego ela como alvo, procuraria um menor. Sendo ela ou outro menor, pegaria o cartaz e procuraria Mouse ou outro marinheiro que fosse capaz de fornecer informação sobre o seu novo alvo. – Saberia me informar alguma coisa sobre esta pessoa?










Histórico:

Legenda:

Objetivo:


Para o Avaliador e Narrador:

_________________

Van
Imagem :
Na busca por sinais - Página 2 350120fla
Créditos :
50
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t641-boris-skalovski#4055 https://www.allbluerpg.com/t1799p15-porradaria-e-fuga-grand-line-drift-3#22686
Van
Pirata
Re: Na busca por sinais Qui Set 01, 2022 6:27 pm

A cena de assassinato não mexeu com Draken. Indiferente, foi até o corpo sem vida de JJJ e disparou duas vezes para assegurar a autoria da captura e não deixar sombras de dúvidas sobre a morte do procurado. Pegou também o bilhete e viu um símbolo sombrio de uma pá cravada em um caixão. Uma simbologia tenebrosa.

Em seguida, pegou o corpo e iniciou o transporte, mas foi interrompido rapidamente por marinheiros que foram atrás para ouvir os sons de disparos efetuados. Por alguns instantes, chegou a correr risco, pois, apontaram suas armas contra o caçador que carregava um corpo sem vida. Mas ao usar o bloco de notas para explicar o ocorrido, recebeu ajuda. A fama de Nostrade já se fazia conhecida dentre alguns marinheiros como o Caçador sem voz, corvo e até mesmo Silêncio. Várias alcunhas eram inventadas, posto que não havia uma oficial ainda.

Algum tempo depois chegaram ao QG e novamente o Cabo Di'Mouse o recebeu. Ele avaliou o corpo e leu o relato de Nostrade. Puxou a quantia diminuída pela morte e entregou ao caçador. Ao perguntar sobre os cartazes, percebeu que muitos já foram retirados e no momento só restavam os de recompensa acima de 20 milhões que sequer estavam na ilha - aparentemente.

_ Tsc, aparentemente um ceifador tem feito a limpa aqui na ilha. Pelo corte nesse cara aí, posso dizer que você pegou o resto… O hospital não fica longe daqui, vá se cuidar e tire umas férias… É o que eu farei!

E assim, Draken foi até o hospital para receber tratamento. O valor não foi tão caro. 200mil por todo o tratamento, mais uma noite com alimentação e cuidados. O médico exigiu que passasse a noite em observação para avaliar possíveis infecções causadas pela mordida. E assim, acabou obrigado a ir até o leito após aplicação das bandagens.

Todavia, antes mesmo de chegar no quarto, todos os profissionais do andar desapareceram subitamente e no quarto onde Draken entrou para descansar, estava um homem sentado. Bem vestido, embora o traje fosse todo na cor preta. As pernas cruzadas e os dedos das mãos se tocando sobre os joelhos. Um chapéu clássico tampava seu rosto, revelando apenas o final do seu queixo.

_ Quer dizer então que o senhor assumiu a captura do triplo J. Sua peripécia fez parecer que eu menti e o contrato foi cancelado. Agora, o senhor me deve 8 milhões de berri… o valor da recompensa mais uma taxa emocional. Pretende pagar à vista ou com uma vista?

Embora não estivesse em posição de combate, o homem misterioso parecia bastante ameaçador e perigoso. Draken estava sozinho e sem seus equipamentos que foram recolhidos por um enfermeiro durante o atendimento. O que ele fará agora?


Draken Nostrade:


_________________

Na busca por sinais - Página 2 Aaaaaa11
OverLord
Imagem :
Na busca por sinais - Página 2 350x120
Créditos :
26
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/
Re: Na busca por sinais Qui Set 08, 2022 1:25 pm
Na Busca
Por sinais




O cartão jogado pela figura misteriosa tinha como desenho uma pá cravada em um caixão, mas ainda assim, não sabia o que aquilo significava, por enquanto. Depois de se assegurar da autonomia perante o corpo do pirata, marinheiros vinham para aquela direção por conta dos disparos, momentaneamente até corria perigo, mas após eles lerem o que havia escrito no caderno, tudo ocorria bem. De volta para o QG com o corpo, quem o recepcionava mais uma vez era Mouse, que pagava o mudo a quantidade pelo corpo sem vida do criminoso, 75% de 5 milhões. Procurava por mais um alvo, mas tudo já havia sido pego, deixando apenas criminosos de alto valor, o que não estava na alçada de Nostrade, por enquanto. Segundo o relato do cabo, um ceifador, vulgo aquele ser misterioso, estaria fazendo a limpa na ilha, Mouse ainda dizia para tirar umas férias, assim como ele ia fazer.

Com as coordenadas do hospital ditas por Mouse, o caçador ia até o estabelecimento, o preço para o tratamento não era tão alto, apenas duzentos mil por todo o tratamento e ainda teria uma noite com comida e cuidados, o médico que havia lhe atendido exigia que o mudo passasse a noite em observação por conta das mordidas, suas coisas eram entregues para um enfermeiro durante o atendimento, ficando apenas com o bloco de notas e a caneta, para a comunicação. Caminhava até o leito após ele colocar as bandagens nas pernas, mas o mais estranho era que antes de chegar no quarto, todos os profissionais que deveriam estar naquele local, haviam sumido, deixando o local deserto. Ao entrar no quarto para repousar, notava um ser bem vestido com o traje todo da coloração preta, suas pernas estavam cruzadas e seus dedos tocavam os joelhos, a pessoa ainda usava um chapéu clássico, escondendo quase todo o rosto, sendo visível apenas o queixo.

Quer dizer então que o senhor assumiu a captura do triplo J. Sua peripécia fez parecer que eu menti e o contrato foi cancelado. Agora, o senhor me deve 8 milhões de berri… o valor da recompensa mais uma taxa emocional. Pretende pagar à vista ou com uma vista?

Era o ceifador, mas agora, mais elegante e sem a máscara ou a capa. O caçador então buscava se sentar, se tivesse algum local para isso, buscando não responder de imediato. *Provavelmente foi ele que esvaziou o local, para essa conversa, não creio que ele tenha matado eles, provavelmente subornou? Assim como aquele enfermeiro que pediu minhas coisas..* Pegaria do bolso esquerdo do terno o bloco de notas e a caneta. – Creio eu que tenha sido você que esvaziou os arredores do quarto para esta conversa, creio eu que aquele enfermeiro também tenha sido coisa sua, não? Mostraria o caderno para o sujeito e caso ele questionasse sobre o caçador estar escrevendo em um bloco de notas ao invés de falar, abriria a boca e então, mostraria sua língua parcialmente cortada. Segurando na mão esquerda o bloco e a caneta, com a outra mão livre pegava no bolso direito do terno aquele mesmo cartão, com a pá cravada em um caixão e jogava na direção do sujeito, de forma inofensiva.

Na busca por sinais - Página 2 C7d1bed379e04a23bf41c659cde64672

Suas pernas estariam dobradas, estaria um pouco arqueado para a frente e seus braços apoiados um pouco acima dos joelhos, não escreveria nada, apenas encararia o sujeito, aguardando alguma reação ou resposta. Caso não houvesse, perguntaria então. – Qual o significado disso? Aguardaria então uma resposta do ser, mas caso ele quisesse uma resposta do mudo antes de qualquer coisa, olharia para ele e diria, na verdade, escreveria no caso: – Você deveria ter pego o corpo do triplo J e levado para esse seu cliente, senhor.... Qual é o seu nome? Ó ser misterioso... Você não é o único na ilha caçando por dinheiro ou.... contrato. E não, não possuo toda essa quantia que tu “exige”, se quiser te dou o dinheiro que ganhei pelo corpo do JJJ, mais do que isso, não possuo.. Apenas ficaria em alerta e pronto para uma esquiva ou um bloqueio se fosse preciso, mas não parecia que o sujeito iria atacar o rapaz no momento, só se o jovem fizesse algum movimento ofensivo contra ele.











Histórico:

Legenda:

Objetivo:


Para o Avaliador e Narrador:

_________________

Van
Imagem :
Na busca por sinais - Página 2 350120fla
Créditos :
50
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t641-boris-skalovski#4055 https://www.allbluerpg.com/t1799p15-porradaria-e-fuga-grand-line-drift-3#22686
Van
Pirata
Re: Na busca por sinais Sex Set 09, 2022 8:46 pm

O período de descanso do caçador parecia longe de chegar. Ao adentrar o dormitório destinado à sua recuperação, encontrou um visitante inesperado. Ouviu suas palavras e sem ter como responder verbalmente, preencheu uma das páginas do seu bloco de notas e iniciou uma conversa exótica com o invasor. Era possível ver um sorriso por baixo do chapéu, mas não passava uma boa energia.

_ Então quer dizer que você é um mudinho? Tsc, uma das torturas que eu tinha planejado já era.

Ele soava debochado, porém, não tão ameaçador quanto se imaginava. Depois de descobrir mais sobre Draken, ele exibia uma aura menos ameaçadora. Talvez tenha ficado sensível à deficiência do rapaz ou só o estava subestimando. Difícil dizer. A conversa continuou com indagações proferidas por Nostrade, as quais eram rapidamente respondidas pelo homem de terno. Fora ele quem esvaziou o andar, confirmou apenas acenando verticalmente a cabeça.

_ O significado? Hm… Em situações normais eu não revelaria, mas você não me parece uma ameaça. É o cartão da nossa associação aqui no distrito da funerária. E eu sou um dos “coveiros”.

O mudo continuou questionando e após ler tudo, o misterioso visitante voltou a respondê-lo com uma frieza incômoda.

_ Você pode me chamar de Fallen.

O homem então levantou-se e caminhou lentamente até Draken que se manteve pronto para qualquer movimento brusco. Ao chegar bem perto, Fallen terminou o diálogo de forma pacífica.

_ Por um segundo, eu achei que você pertencesse a algum grupo, mas… Pelo que vi, você é só mais um cãozinho imundo vivendo de carniça. Pode ficar com esse valor.

E assim, começou a andar para fora do local. O que Draken fará agora?

Draken Nostrade:


_________________

Na busca por sinais - Página 2 Aaaaaa11
OverLord
Imagem :
Na busca por sinais - Página 2 350x120
Créditos :
26
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/
Re: Na busca por sinais Ter Set 13, 2022 12:55 am
Na Busca
Por sinais




Se você fosse tirar satisfação com alguém por ter roubado o trabalho ou a fama ou até mesmo o dinheiro de outra pessoa, afirmando que foi você e não essa pessoa que concluiu, seria poucas palavras e mais ameaças físicas, o sujeito dizia que tinha planejado uma tortura de arrancar a língua, mas ele, o caçador, já não tinha bem uma língua para tal tortura. Tinha outros métodos, mas o cara decidiu ficar apenas de bate-papo com o jovem, a pergunta de Nostrade envolvendo o andar foi respondida com um movimento vertical da cabeça. *Ele pagou o pessoal para isolar o local então?* O ambiente então ficava menos intimidador, não que o mudo estivesse com medo, ou intimidado, mas para quem parecia não ter gostado de ter sido roubado da fama e dinheiro, nada demais ocorria, apenas parecia um bate-papo qualquer.

- O significado? Hm… Em situações normais eu não revelaria, mas você não me parece uma ameaça. É o cartão da nossa associação aqui no distrito da funerária. E eu sou um dos “coveiros”.

*Distrito da funerária? Coveiro? Seria o necrotério? Mas do jeito que ele comentou, não parece trabalhar em um cemitério, uma organização?* Ponderava após escutar aquelas novas informações do sujeito, que se revelava se chamar “Fallen”. Talvez por subestimar o rapaz ou por alguma outra razão, Fallen dizia o seu nome, o que poderia ser um nome falso ou um nome artístico e até mesmo comentava sobre a tal organização que ele participava. O “coveiro” se aproximava do mudo, dialogando de forma pacífica e encerrando o bate-papo, parecendo mais que não se importava com o rapaz, provavelmente por ambos fazerem o mesmo tipo de serviço ou apenas desprezando Nostrade.

Fallen se afastava, dando indícios de que já estava de saída e o mudo poderia realmente descansar, mas antes, precisava de respostas que só o coveiro poderia lhe proporcionar. – Distrito da funerária? Coveiro? O que seria esse seu serviço de coveiro? Se eu ficasse interessado em me juntar ao distrito nessa ilha, aonde eu iria? Após escrever, começaria a bater palmas, não muito forte, mas o suficiente para chamar a atenção de Fallen para que o mesmo se virasse para então, mostrar o bloco de notas para ele. *Esse movimento pode ser um pouco arriscado e ergue muitas suspeitas pelas perguntas, mas do modo que ele estava agindo, ele parece me desprezar, achando que eu não conseguiria fazer nada por ser mudo, ou por ser apenas um caçador novato em busca de “carniça” assim como ele disse.* Ficaria pronto para se defender, isto é, bloquearia com o próprio corpo, golpes corporais, ataques com armas, Draken procuraria simplesmente se esquivar. Após obter as informações, aguardaria Fallen sair do quarto para então, se deitar na cama e finalmente, relaxar e dormir, aonde buscaria acordar quando escutasse um barulho de alguém abrindo a porta ou girando a maçaneta, onde o mudo se sentaria e aguardaria perguntas ou inspeções do(a) médico(a).












Histórico:

Legenda:

Objetivo:


Para o Avaliador e Narrador:

_________________

Van
Imagem :
Na busca por sinais - Página 2 350120fla
Créditos :
50
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t641-boris-skalovski#4055 https://www.allbluerpg.com/t1799p15-porradaria-e-fuga-grand-line-drift-3#22686
Van
Pirata
Re: Na busca por sinais Sex Set 16, 2022 2:25 pm

A interação entre a dupla parecia ter chegado ao fim após as revelações de Fallen. Entretanto, Draken tinha outros planos. O mudo ficou interessado na organização e perguntou como poderia se juntar caso tivesse algum interesse. Um sorriso confiante era visto por baixo do chapéu do coveiro que apenas moveu a cabeça de forma positiva e virou-se novamente para a saída.

_ Cuide-se… Em breve, um corvo entrará em contato!

Sem confrontos, Nostrade voltou a descansar. Durante a noite, acordou algumas vezes com a chegada de enfermeiros que faziam rondas usuais para verificar o estado de todos os pacientes. Após um bom descanso, alimentação e remédios, o caçador bem como nunca. O dia estava quente e era possível ver pela janela o sol “dando moca” de tão quente. Não havia nuvens, um bom dia para curtir uma praia.

Não demorou até um médico aparecer e dar alta para o caçador e junto do papel de liberação, havia um cartão de propaganda de uma funerária com o seu endereço. Dispensado, Draken tinha um belo dia para fazer o que desejasse.

Draken Nostrade:


_________________

Na busca por sinais - Página 2 Aaaaaa11
OverLord
Imagem :
Na busca por sinais - Página 2 350x120
Créditos :
26
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/
Re: Na busca por sinais Dom Out 02, 2022 9:38 pm
Na Busca
Por sinais




Os dois lados se acertavam na base do diálogo, ou pseudo, já que Draken era mudo. Uma luta não era necessária e o caçador até sugeria ter uma curiosidade sobre a organização que Fallen havia comentado, como se não fosse algo suspeito, principalmente da maneira que ele se vestia. Era proibido? Não, mas se vestir daquela maneira levantava umas bandeiras, como não tinha burburinho sobre um cara vestido de coveiro, mas tinha sobre o traje dele de caçador, a capa e aquela máscara. *Então ele não pretende entregar o endereço por ele mesmo, provavelmente vai mandar o mesmo médico que pediu para eu entregar as coisas para ele ou então, algum outro..* E então, o mudo conseguia o repouso adequado e um descanso merecido, apenas acordando algumas vezes por conta da movimentação dos enfermeiros para uma verificação nos pacientes, mas fora isso, Draken conseguia relaxar e dormir numa boa.

Agora já descansado e tendo se alimentado com comida e remédio provindos da instalação, agora poderia sair do ambiente e continuar sua vida como caçador, o sol decidia fazer o seu trabalho e aumentar a temperatura. *Com essa temperatura, eu poderia muito bem ficar pelo porto ou procurar um hotel mais barato e ficar no fresquinho, mas tenho coisas para fazer.* O caçador então se levantava da cama e se ajeitava para sair do quarto e foi quando um médico surgia, lhe entregando duas coisas: A primeira era o papel de liberação, já a segunda, um cartão de propaganda de uma funerária com o tal endereço. *Então ele é o corvo.* Antes que aquele médico pudesse se afastar ou sair do quarto, se apressaria para segurar o ombro do mesmo, de forma não ofensiva, apenas para para-lo e faze-lo se virar. – Antes de eu subir para o quarto, entreguei algumas coisas, aonde posso pega-las de volta? Outra coisa, esse papel de liberação é para que? Preciso entregar para alguém para que eu possa sair? Escreveria em seu bloco de notas.

Aguardaria as respostas necessárias para então, ler o cartão para descobrir o endereço e em seguida, se retiraria do quarto e iria para onde fosse preciso para recuperar seus pertences e uma vez pego de volta, guardaria eles de volta em seus respectivos lugares. Se precisasse apresentar o papel de liberação para sair do estabelecimento, mostraria e entregaria para o responsável e então, sairia. Do lado de fora, puxaria do lado direito do bolso interno de seu terno o maço de cigarro e retiraria um, colocando na boca e o segurando com seus lábios enquanto guardava de volta e puxava tanto o isqueiro quanto o maço, este segundo o mudo jogava no chão e pisava no mesmo, já não tinha mais serventia. Já com o isqueiro, o caçador causaria o atrito pelo botão para que a chama fosse acesa para então, levar próximo da ponta do cigarro para assim, poder dar uma tragada. Após a serventia do item, soltaria o seu dedo indicador do botão e então, guardaria de volta o isqueiro e enquanto caminhava rumo para o endereço do cartão, dava uma tragada em seu cigarro e o afastava com a mão esquerda, segurando com o polegar e o indicador, erguia a cabeça um pouco para cima e soltava a fumaça e enquanto levava de volta o cigarro para a boca. * O que esperar desse local? Bem, vou ficar atento para caso tentem algo comigo, mas não acho que essa organização deva fazer algo tão arriscado sem motivos..* Por precaução, com a mão direita, puxava do bolso esquerdo do terno sua caneta e bloco de notas para o diálogo que pudesse a ocorrer.











Histórico:

Legenda:

Objetivo:


Para o Avaliador e Narrador:

_________________

Van
Imagem :
Na busca por sinais - Página 2 350120fla
Créditos :
50
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t641-boris-skalovski#4055 https://www.allbluerpg.com/t1799p15-porradaria-e-fuga-grand-line-drift-3#22686
Van
Pirata
Re: Na busca por sinais Ter Out 04, 2022 5:45 pm

O tempo no hospital chegou ao fim e após recuperar suas coisas, Draken acendeu um cigarro para lhe ajudar como um mecanismo anti-estresse e iniciou uma caminhada até o endereço indicado no cartão.

Dia agradável, ruas levemente movimentadas, parecia um comercial de complexo vitamínico. Alguns minutos de caminhada ajudaram a fazer o corpo trabalhar e acelerar o metabolismo do mudo, fazendo sua recuperação ser ainda melhor.

Na funerária, pôde ver uma fachada bem comum com caixões e flores à venda. Assim que adentrou foi recebido por um homem por volta de 50 anos, negro e com óculos redondos que eram pendurados por cordinhas enquanto repousavam no milímetro final de seu nariz.

_ Pois não… em que posso lhe ser útil?

Não parecia haver outras pessoas no recinto. Separando eles, uma mesa de madeira velha com alguns papéis sobre. No lado direito do atendente, uma estante com alguns livros sobre geografia e história enquanto que no lado esquerda havia uma caixão em pé apoiado na parede com uma cruz de madeira pregada na tampa.

Draken Nostrade:


_________________

Na busca por sinais - Página 2 Aaaaaa11
OverLord
Imagem :
Na busca por sinais - Página 2 350x120
Créditos :
26
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/
Re: Na busca por sinais Dom Out 09, 2022 10:34 pm
Na Busca
Por sinais




A fachada do local era simples e comum, podendo ser camuflada com outras lojas do mesmo tipo. Caixões e flores a venda, como uma loja de funerária deveria ser, uma vez lá dentro, Draken notava um homem de pele escura e um óculo redondo com cordinha, não sabia quantos anos aquele homem tinha, mas parecia já estar entrando na velhice apenas por aquela cordinha nos óculos. O estabelecimento estava vazio, sem nenhum cliente, o que significava sem lucro, a divisa entre o mudo e o velho era uma mesa de madeira com papéis sobre ela. No lado direito, tinha uma estante com livros, Nostrade chegava a pegar alguns para ver sobre o que que era o título, eram livros de geografia e história, nada demais para o momento. No lado esquerdo, um caixão em pé, apoiado na parede e com uma cruz pregada na tampa, típico de um caixão, algo comum para o local. *Deve ser uma fachada, na teoria esse senhor deve fazer parte também, como não tem ninguém na loja, posso ser direto? Vou ser um pouco discreto e ver no que vai dar..*

Colocava então o bloco de notas e a caneta na mesa e com a mão esquerda, retirava do bolso dois cartões, um escondendo o outro. O primeiro era o que Fallen havia colocado sob o corpo do triplo J, o segundo era o que o “corvo” lhe havia entregado. Com um movimento dos dedos, mostrava o segundo cartão como se estivesse jogando cartas e então, colocava sob a mesa. Olhava para o velho com o canto dos olhos enquanto pegava o bloco e a caneta para então começar o diálogo. – Bom dia, um conhecido me indicou este local e eu quis vir pessoalmente para conhecer.. E então, mostraria o bloco de notas com o que havia escrito para ele e nesse momento, ficaria atento, pois não sabia qual seria a reação dele e talvez o mudo soubesse demais e precisasse ser eliminado por ele, mas nesse caso, não seria fácil, pois já estava mentalmente preparado para um combate se fosse preciso, mas não demonstraria corporalmente.

Caso o velho tentasse bancar o idiota, isto é, achando que foi indicação do serviço para enterro, como aquela loja de fachada era, responderia: – Ele é um coveiro, não é simplesmente um cliente que pediu um caixão.. Nesse momento, fitaria seriamente o velho, esperando que ele parasse de bancar o senil. Caso ele perguntasse o nome da pessoa que havia indicado, mas o velho não tivesse introduzido ele mesmo, perguntaria antes de responder: – E você é? Caso ele já tivesse se introduzido antes de chegar nessa parte ou tivesse depois do questionamento, responderia o questionamento dele: – “Fallen” E agora, o que aconteceria? Uma passagem secreta se abriria ou o que? Guardaria o cartão entregue pelo corvo de volta no bolso, enquanto que o outro deixaria na mesa mesmo para o velho. Se fosse questionado pelo motivo dele estar ali, diria, quer dizer, escreveria: – Curiosidade apenas, quero saber como essa organização funciona, pois sou de uma família que faz esse tipo de coisa, mas nunca vi os momentos anterior á caçada, apenas a caçada contra o alvo e é isso.. Caso alguém entrasse na loja, fecharia seu bloco de notas com a mão esquerda, enquanto que com a direita, seguraria o cigarro depois de dar uma boa tragada e expeliria a fumaça para cima, enquanto observava o movimento de quem quer que tivesse entrado na loja.











Histórico:

Legenda:

Objetivo:


Para o Avaliador e Narrador:

_________________

Van
Imagem :
Na busca por sinais - Página 2 350120fla
Créditos :
50
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t641-boris-skalovski#4055 https://www.allbluerpg.com/t1799p15-porradaria-e-fuga-grand-line-drift-3#22686
Van
Pirata
Re: Na busca por sinais Qua Out 12, 2022 8:32 pm

A entrada de Draken na funerária foi menos intimidante do que ele imaginava. Parecia a vontade no ambiente, mexendo inclusive nos livros da estante como se fosse da casa. O funcionário o encarava com um sorriso tranquilo e olhos fechados, mostrando uma calma surpreendente. Seria o tempo vivendo ao redor de corpos falecidos?

A tensão aumentou quando o mudo mostrou os cartões, momento este em que o atendente apoiou o queixo sobre as mãos e os cotovelos sobre a mesa. Os olhos, antes fechados, abriram levemente revelando uma íris negra e brilhante. O bloco de notas preenchido serviu para diminuir novamente a tensão, momento este em que o funcionário relaxou os dedos e repousou as mãos sobre a mesa.

_ Pelo visto alguém encontrou uma ave perdida…

O primeiro cartão tinha o símbolo da loja e o segundo uma marca específica, a qual somente os coveiros conseguem decifrar, e assim o atendente se levantou, ajeitou as roupas e tornou a falar.

_ Para o Fallen te recrutar, você deve ser muito forte ou especial de alguma forma.

Nostrade então escreveu sobre seu histórico familiar e sua curiosidade. As palavras possuíam uma certa inocência. Aos poucos, tudo parecia se encaixar na mente do coveiro e ele entendia o que deveria fazer com o novato.

_ Você pode ser muito útil para o distrito… Entretanto, uma vez que você faça parte da organização, só poderá sair quando sua vida chegar ao fim. Entende o que eu quero dizer?

Caso Draken concorde com os termos, o coveiro abriria a tampa do caixão, cujo interior dava para uma escada sem iluminação. Se os termos não fossem satisfatórios, o atendente apontaria para a saída e um sol quente esperaria pelo mudo em sua jornada.

Draken Nostrade:


_________________

Na busca por sinais - Página 2 Aaaaaa11
OverLord
Imagem :
Na busca por sinais - Página 2 350x120
Créditos :
26
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/
Re: Na busca por sinais Qui Out 13, 2022 10:39 pm
Na Busca
Por sinais




As coisas estavam tranquilas naquele estabelecimento até um determinado momento, que foi quando o novato mostrava os dois cartões que havia adquirido, o primeiro sob o corpo de Triplo J e o segundo entregue por um “Corvo” a mando de Fallen, naquele momento o atendente adquiria uma postura mais séria, podendo até ver sua íris negra e brilhante, mas as palavras de Draken diminuía um pouco a tensão do atendente. - Para o Fallen te recrutar, você deve ser muito forte ou especial de alguma forma. *Creio eu que ele apenas me entregou o cartão porque eu pedi, mas aí eu seria ingênuo, claramente ele viu alguma coisa em mim ou pensa em pedir alguma coisa depois por isso..* O sujeito ajeitava a roupa, ele ainda dava um aviso que fazia o mudo fazer algumas conexões. - Você pode ser muito útil para o distrito… Entretanto, uma vez que você faça parte da organização, só poderá sair quando sua vida chegar ao fim. Entende o que eu quero dizer?

*Ah sim, agora faz sentido.. Não é uma organização que se revela sob a luz do dia e as atividades não são legalizadas.. Um erro e posso me tornar um criminoso, se eu sair dela, serei morto por outro membro desse distrito.. * Nostrade voltaria a escrever no seu bloco de notas para responder o homem: – Sim, sei muito bem como funciona isso. Pretendo entrar, mas não pretendo começar a fazer serviços nesse momento, talvez amanhã? Depois de amanhã? Mas hoje? Não. Caso fosse possível e ele abrisse o caixão, ficaria surpreso que aquele caixão era uma porta secreta, pegaria seu bloco e caneta, colocaria no mesmo local de sempre e caminharia até aquela descida, olharia para o atendente e então, desceria degraus abaixo, para onde seria levado? Não sabia o que lhe aguardava no final daquela escadaria, mas não estava preocupado, pois estava ingressando naquela organização e não sendo caçado por ela. Caso a sua resposta não fosse do agrado daquele atendente e fosse convidado a se retirar, escreveria para ele: – Ok, vou sair, mas eu vou voltar quando eu já tiver afim de ingressar. Mostraria para o homem e então, sairia do recinto, guardando o bloco de notas e a caneta de volta no lugar e uma vez lá fora, jogaria o cigarro no chão e pisaria no mesmo. *Devo caçar outro procurado?* E então, caminharia mais uma vez, até o QG da ilha.










Histórico:

Legenda:

Objetivo:


Para o Avaliador e Narrador:

_________________

Van
Imagem :
Na busca por sinais - Página 2 350120fla
Créditos :
50
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t641-boris-skalovski#4055 https://www.allbluerpg.com/t1799p15-porradaria-e-fuga-grand-line-drift-3#22686
Van
Pirata
Re: Na busca por sinais Sab Out 15, 2022 6:00 pm

A interação com o atendente chegou ao fim e após a analisar toda a situação, Draken pareceu concordar, embora tenha colocado um tipo de condição no mínimo exótica. O funcionário apenas coçou a cabeça parecendo confuso, porém, também parecia do tipo que não gostava de confusão e agiu igual um pinguim de Madagascar, sorrindo e acenando.

_ Aproveite seu dia de folga…

Brincou enquanto via Nostrade sumir atrás da tampa do caixão fechando atrás do mudo. Os degraus seguiam um caminho estreito e diferente. Descia, virava lateralmente, subia, descia, parecia uma rota mal construída ou planejada para ser confusa - dificultando assim a localização.

Alguns minutos depois e finalmente deu numa sala. Não havia portas, mas no recinto havia outras três passagens idênticas a saída pelo caçador. As 3 saídas formavam o que seria: Norte, Sul e Leste. No lado Oeste havia uma mesa com um homem sentado de frente para as saídas como algum tipo de recepcionista… ou seria um guardião? Atrás dele, uma porta sem trancas, daquelas que se abre ao empurrar igual em hospitais.

_ Bem-vindo, pássaro… Sente-se e tire todas as suas dúvidas. Uma vez que você passe por esta porta, deixará de ser uma pessoa comum e sua vida fará parte do distrito. Então, pense… pense muito antes de tomar uma decisão. Você pode fazer quantas perguntas quiser aqui, então respire fundo, leve o tempo que precisar antes de decidir. Caso queira desistir, só seguir pela saída à sua esquerda.

O que Draken fará agora?

Draken Nostrade:


_________________

Na busca por sinais - Página 2 Aaaaaa11
OverLord
Imagem :
Na busca por sinais - Página 2 350x120
Créditos :
26
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/
Re: Na busca por sinais Seg Out 24, 2022 10:07 pm
Na Busca
Por sinais




A caminhada pelos degraus era estranha, não seguiam o conceito básico para elas, a trajetória que tomava era de descida, depois uma curva para o lado, subia e descia novamente. *Isso tudo é para confundir as pessoas que entrarem e assim dificultar a chegada?* E então, minutos se passaram e finalmente chegava no seu destino, estava agora em uma sala, sem portas, mas havia três passagens iguais em três pontos cardinais: Norte, sul e oeste. *Isso aqui parece mais um labirinto do que qualquer outra coisa..* Em um dos lados, havia um homem sentado como se fosse um recepcionista ou um guarda? Pois logo atrás havia uma porta sem trancas que podia ser aberta, assim como as de hospitais. Draken caminhava lentamente até o sujeito e foi quando o estranho falava para o mudo.

- Bem-vindo, pássaro… Sente-se e tire todas as suas dúvidas. Uma vez que você passe por esta porta, deixará de ser uma pessoa comum e sua vida fará parte do distrito. Então, pense… pense muito antes de tomar uma decisão. Você pode fazer quantas perguntas quiser aqui, então respire fundo, leve o tempo que precisar antes de decidir. Caso queira desistir, só seguir pela saída à sua esquerda.

O jovem caçador então puxava a cadeira e se sentava, assim como abrindo seu bloco de notas e preparando a caneta para a escrita. *Vendo como é a passagem para chegar aqui, usando uma loja como fachada, vendo como Fallen reagiu, como o atendente também reagiu ao mostrar os cartões, posso afirmar que essa organização não é legal, mas não é problema para mim.* Em todo o momento de seu pensamento, estaria fitando o sujeito com um olhar sério e então, olhava para o bloco de notas e escrevia o que queria: – Bem, eu liguei alguns pontos e cheguei na conclusão que não é uma organização legal, mas não é problema para mim, devido ao meu circulo familiar. Só é ilegal se for pego, não? Nesse momento, dava um sorriso de canto, mostrava para o “Guarda” e voltava a escrever: – Bem, eu cheguei a comentar com o cara lá em cima, Fallen que me indicou e eu gostaria de entrar, mas eu poderia apenas entrar? Não gostaria de já começar a fazer os trabalhos, pode ser? Creio eu que essa organização é uma espécie de caçadores de recompensa do submundo e se os “normais” caçam procurados, creio que “vocês” caçam qualquer um que tenha algo pela cabeça, seja civil, pirata e o resto..

Mostraria o resto para ele e então, aguardaria uma resposta, se fosse positiva e pudesse prosseguir adiante, arrancaria as partes obscuras e incriminatórias do bloco de notas, tudo que falasse ou indicasse o submundo e essa organização, entregaria para o homem e colocaria o cigarro já velho entre os papeis. – Para você, pode jogar fora, como uma medida de precaução, se esse bloco for roubado ou perdido... Escreveria em um dos papeis que seria entregue e esperaria que ele entendesse o que Nostrade queria dizer com aquelas palavras. Guardaria o bloco de notas e a caneta de volta, com o movimento das pernas e do quadril, afastaria a cadeira e se levantaria, prosseguindo adiante para a passagem correta. *Depois dessa triagem toda e o percurso, o que será que vai ter do outro lado? Uma outra fachada? Ou será o real?*









Histórico:

Legenda:

Objetivo:


Para o Avaliador e Narrador:

_________________