Bem-vindo ao

All Blue

É com muito prazer que lhes damos os comprimentos ao nosso RPG. All Blue se trata de um RPG narrativo com o ambiente principal centrado em One Piece, obra de Eiichiro Oda.
Se divirta nessa nova aventura e se torne o novo rei pirata... Se puder!

Últimos assuntos
2 - Fat Bottomed GirlsHoje à(s) 4:36 pmporMakaIneel BitencourtHoje à(s) 4:35 pmporIneelCréditosHoje à(s) 4:25 pmporAntestorPerpétuos I - Malfeito FeitoHoje à(s) 3:07 pmporMaka[PEDIDO DE INSTRUTOR] - HOKIHoje à(s) 2:55 pmporLorin031O Bando da Rainha CaolhaHoje à(s) 2:53 pmporShiroIII - Death or ParadiseHoje à(s) 1:18 pmporLyoshaShimizu D. AkiraHoje à(s) 1:17 pmporYami[FP] Lucian YveltalHoje à(s) 12:49 pmporZenimaruSpear & Shield - 01Hoje à(s) 10:33 amporMinduim

No Maidens?

Página 2 de 3 Anterior  1, 2, 3  Seguinte
Achiles
Imagem :
No Maidens? - Página 2 Bf3w3iH
Créditos :
12
Localização :
Lvneel - North Blue
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t1735-caitlyn-g#18385 https://www.allbluerpg.com/t1725-iii-death-or-paradise#18382
Achiles
Avaliador
No Maidens? Ter Maio 17, 2022 11:24 pm
Relembrando a primeira mensagem :

No Maidens?

Aqui ocorrerá a aventura fechada dos(as) Civis Izumi Hoshi & Kaoru Kageyama. A qual não possui narrador definido.

Blindao
Imagem :
No Maidens? - Página 2 G7pvry5
Créditos :
47
Localização :
Segunda Rota ~ Dragora
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t296-thorkell-dragnar-godheim https://www.allbluerpg.com/t1057-4-capitulo-gigantorines-em-altai
Blindao
Sargento
Re: No Maidens? Seg Maio 23, 2022 8:17 pm

Narração
Aventura



As minas ficavam em uma partição dentro das cavernas que se estendiam milhares de quilômetros, um dos poucos lugares que era livre para os aventureiros e destemidos. Claro que havia uma placa informando sobre os perigos, então qualquer tolo que adentrasse estaria ciente de que sua vida estava me risco.

Algumas empresas contratavam mercenários, viajantes, aventureiros e até mesmo piratas com objetivo de averiguar e minerar alguns locais dentro das cavernas; além de outros benefícios. Quando a dupla de mulheres havia seguido as pessoas até chegarem próximo da entrada das cavernas, notaria uma fumaceira sair lá de dentro e diversas pessoas aflitas com o ocorrido.

Não havia guardas ou marinheiros que impediriam o acesso, entretanto, ninguém arriscava a entrar naquela situação. Ainda que pudessem haver tesouros e recompensas nas cavernas, qualquer pessoa sã evitaria perder a vida por algo como dinheiro, joias e entre outros.

Izumi e Kaoru poderia avistar alguns homens e mulheres cercados por alguns pessoas. Eles estavam cobertos de poeira, arranhões e roupas rasgadas. Caso se aproximassem, poderia ouvir o breve relato deles. – Santa mãe! Quase morremos com o desmoronamento lá dentro. Um rapaz diria com os olhos arregalados. – Mas eram tantas joias! A garota diria fascinada, porem, espantada ao mesmo tempo. – Tiff não vale a pena perder a vida por aquilo! Você viu, não viu?? O homem diria com as mãos na cabeça quase em estado de choque. [i]– N-Não sei do que está falando. Ela expressava estar mentindo na cara dura, enquanto tentava negar para si mesmo o que é que ela teria visto.

Provavelmente era um grupo de mercenários contratados para avaliar os pontos mais benéficos dentro das cavernas, mas ainda que detivessem experiência, valentia e destreza... nada disso parecia existir, em razão do estado em que eles se encontravam.

Uma garotinha mais nova no grupo, cuja carregava consigo uma enorme mochila, provavelmente alguém que dava suporte, estava chorando demasiadamente enquanto cochichava algumas palavras. Chegando um pouco mais próximo, a tritã e a celestial, poderiam ouvir o que a menina diria em um tom de voz baixo. – Aquele monstro não existe; aquele monstro não existe; aquele monstro não existe. Provavelmente o pior dentre eles era a jovem.

Algumas pessoas começavam a prestar socorros aos mercenários enquanto outros tentavam entender o que de fato havia ocorrido. Porém, o grupo não parecia cooperar com os civis tão passivamente. Certamente sabiam o que ocorreu, mas dizer isso para as pessoas seria perda de tempo, ou houvesse algo a mais por trás disso.


Histórico Kaoru:

Histórico Izumi:

_________________

No Maidens? - Página 2 2uAvx3T_d
Izumi
Imagem :
No Maidens? - Página 2 350x120
Créditos :
00
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t1781-izumi-hoshi https://www.allbluerpg.com/
Izumi
Civil
Re: No Maidens? Seg Maio 23, 2022 9:52 pm
No Maidens?



Começando por ali, bom, tinha fumaça, e gente assustada, parecia até algum tipo de show de horrores, mas entendi muita coisa não, só parecia ter rolado algo, que não me chamou atenção de começo, tanto que caminhei por ali mas já tava cogitando vazar, quando escutei sobre jóias, então iria parar uns segundos ali.-Hmmm… Joias eu gosto, joias eu gosto mesmo.- disse balançando a cabeça duas vezes positivamente, confirmando minha propria afirmação.

Eu não costumo usar elas, mas elas valem um dinheiro legal até, e com dinheiro compro comida, comida vale muito, e me deixa bem em paz, e tem sanduíche enorme aqui, graaande, com milk shake, tudo barato. Mas ainda não tava convencida, porque apesar de falarem das joias, parecia não valer tanto a pena assim, gente mata por grana, então se esses aí não tavam dispostos a voltar não deveria ser lá, isso tudo.

E novamente meu interesse ficava dividido, digo, podia ter muita grana, podia não ter, eles podiam estar impressionados com pouco, mas AHAAAA era isso que eu queria ouvir, a garotinha, o que ela disse isso sim era precioso, era a grande informação, UM MONSTRO!! Eu nunca vi um monstro!! Porra, muitos livros tem monstros, mas nunca realmente achei que fosse ver um.-Kaaaaaooooruuuu, eu nunca vi um monstro!! Você já viu um? Eu acho que, eu acho que a gente pode ver um monstro!! E se a gente derrubar um monstro a gente pode ser tipo, tipo, o Anjo Guerreiro!!- ele era um dos heróis dos livrinhos ilustrados que minha mãe lia pra mim, antes de eu perder minhas asas.

Ele enfrentava monstros malignos e essas coisas, e ele não era necessariamente um cara bom, ele era um tanto controverso, algo que hoje em dia eu percebo quando lembro, e talvez tenha ajudado a formar minha personalidade… Mas pensar muito sobre isso não é minha praia, cheguei aqui de algum jeito, se um dia eu tiver uma psicóloga, ela quem tem de pensar essas coisas. -É, mas monstro mesmo, sei lá, tipo uma formiga gigante de duzentas pernas tentaculares, cheia de cogumelos venenosos espalhados. Mas eu sempre quis ir numa caçada ao tesouro também, parece legal, mas geralmente caçada ao tesouro precisa de chicote, mas talvez dê pra ir sem chicote.- talvez ele não fosse tão essencial, se eu posso escalar acho que consigo ir longe numa caçada.

E a ideia dela era brilhante, também, dragões isso, podia ser um grande dragão vermelho cheio de orgulho e pompa, ou algo desse tipo.-JÁ SEI!! um dragão!! Dragões costumam guardar grandes tesouros, eles são poderosos e por isso conquistam tudo, por isso o imperador de Dragora é chamado de Imperador Dragão!!- disse enquanto ia caminhando com Kaoru pra ver a entrada detalhadamente, mas antes de entrar tinha um preparativos a fazer, claro, iria dar aquela checada em tudo, pra ver o que dava pra analisar.



HistóricoTurno: 06
Nome: Izumi Hoshi
Nota Fiscal:
-Gastei 30.000 - Comida - Turno 03

Ganhos:


Perdas:


Status:

PDV: 2800/2800
STA: 100/100
CONDIÇÕES: N/A
FERIMENTOS:
CONTAGEM DE DEFEITOS: 03/10

Dano Explicado: N/A


Kaoru
Imagem :
No Maidens? - Página 2 350x120
Créditos :
00
Localização :
Stelvety- North Blue
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t1780-kaoru-kageyama#18961 https://www.allbluerpg.com/
Kaoru
Civil
Re: No Maidens? Seg Maio 23, 2022 9:53 pm
»» Kaoru Kageyama««

- Número de posts: Post 06
Objetivos:
Virar pirata, se tiver algum plot maneiro, estamos por ai, se não, a gente combina algo supimpão
- Aprender Navegação
- Descolar algum dinheiro com algum babacão que a gente for enfrentar, se rolar combate melhor ainda, preciso por quatro braços em prática!


Ganhos
Livro: Mestre Kuka Don carlaion
Descrição um livro sobre :um inexperiente jovem que viajou pelos quatro cantos dos Blues e aprendeu a arte de cozinhar, mas não só isso, como também desbravou os mares usando-a como uma ferramenta de paz e de guerra. O que era bastante peculiar e divergente do que se esperaria de um cozinheiro.
Perdas 30.000 gastos no almoço post 02
Status:-
PDV: 2420/2420
STA: 100/100
CONDIÇÕES: N/A
FERIMENTOS:




Toda aquela situação levantou meu interesse mas, eu não era bem o tipo de pessoa que normalmente vai para uma expedição atrás de joias com o risco de um desabamento na minha cabeça mas, eu talvez fosse uma pessoa que pegaria as joias de quem acabou de sair desse lugar e eu não fosse com a cara…

No entanto quando o assunto mudou para um monstro eu me mostrei tão interessada quanto Izumi mas, meu modo de demonstrar era um pouco mais reservado se comparado ao dela, em meus olhos um brilho surgiu para o que poderia ser sim uma primeira aventura digna - Um monstro… Talvez o mais perto disso sejam os Piratas que me mantiveram cativa… Pensei, mas eles não eram monstruosos ou estilosos com os de uma história contada em livros, faltava a eles imaginação.

Parei e pensei um pouco, para a criança talvez uma sombra diferente pudesse parecer um monstro, talvez até mesmo um Mink sobre o ângulo certo poderia ser assustador e… Eles bem podem ser, já que a noite os libera em uma frenesi assassina imensurável - Podemos ir caçar esse tal monstro, quem sabe ele não derruba um item precioso quando o derrotarmos? Kaohahaha. Eu teria dito apontando a direção do local caminhando em direção e chamando Izumi para que fossemos juntas.

Eu não planejava adentrar exatamente o local, pelo menos não sem uma primeira boa olhada e dada a situação, já imaginei que poderia acontecer de enfrentarmos a ameaça logo na porta da grande caverna afinal, em histórias é comum ter obstáculos quando se esta na direção correta. Eu ainda estava apesar dos treinos com Izumi tentando encontrar o melhor estilo pro meu combate, então algo desafiador que me colocasse no limite era o que eu precisava. Eu tinha quatro braços uma baixinha irritada bonitona e muita coragem e isso deveria bastar. Procurei algum indicio de tal monstro e para isso me ative a sinais visuais como garras nas paredes, chão, pegadas ou qualquer coisa, evitei também ficar próxima demais de fumaça, caso houvesse ali ainda presente.



.

Blindao
Imagem :
No Maidens? - Página 2 G7pvry5
Créditos :
47
Localização :
Segunda Rota ~ Dragora
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t296-thorkell-dragnar-godheim https://www.allbluerpg.com/t1057-4-capitulo-gigantorines-em-altai
Blindao
Sargento
Re: No Maidens? Ter Maio 24, 2022 1:39 am

Narração
Aventura



A celestial parecia não se incomodar com toda a agitação e pessoas feridas, talvez já estivesse acostumada em razão de sua antiga ilha natal, Dragora, ser dominada por força bruta. Por outro lado, o surgimento de joias e tesouros certamente instigou a atleta a prestar mais atenção, até que o mencionar de um “Monstro” centrou todo desejo de Izumi em busca de ver isso com seus próprios olhos.

Diferente de Hoshi que emanava entusiasmo com a possibilidade de ver uma criatura lendária dentro das cavernas, Kaoru era mais reservada e apesar de estar tão animada quanto sua valorosa aliada, era resguardava consigo um brilho no olhar, um cintilo silencioso e muito desejoso.

A dupla de mulheres aventureiras logo decidiram entrar na caverna para analisar melhor o que estava ocorrendo, não em prol do povo ou por contrato em remuneração, mas sim por puro capricho próprio. E quem sabe uns trocados lá achariam como recompensa; apesar de que avistar uma criatura monstruosa já seria uma enorme recompensa para Izumi.

A entrada das cavernas, esta por sinal, levava para o centro das minas onde haviam locais para minerar. Grande parte deles já havia sido drenado, mas o impressionante era que sempre surgiam outros pontos mais ao fundo que poderia ser usado para mineração.

Ainda que estivesse um pouco obstruído a passagem, seria possível passar por ali mesmo. Talvez uma pessoa por volta de 3-4 metros seria impedida, mas para a tritã e a celestial não seria o caso. Havia uma iluminação fraca, pois, parte dela havia sido destruída devido o misterioso desmoronamento. Uma linha de iluminação caída e apaga, seguia subindo na parede até que elas notariam estar sobre o friso na parede ao topo; iluminando com clareza o ambiente dentro do possível.

Haviam diversas entradas e saídas, difícil se localizar para quem não possuísse um mapa. Mas por sorte, ou já por habito de forasteiros adentrarem nas cavernas, havia um enorme mapa que mostrava uma boa extensão do interior do local. O mapa sinalizava alguns pontos, estes sendo: minas, lago, vegetação, pedreira e um que estava marcado com um enorme X em vermelho, ao qual era impossível ler sua descrição.

Cada ponto dito no mapa, havia uma letra que sinalizava ela nas entradas pelas laterais que seguiam, há um breve e/ou longo, caminho até o destino em questão. Seja qual fosse a escolha da dupla, se assim desejassem ir um pouco mais afundo em virtude de não ter encontrado nada exceto alguns insetos, barro e entulhos, poderiam usar o mapa esculpido na parede como referência. Não era necessário ser um perito em geografia para entender algo simples, apenas seria preciso prestar um pouco mais de atenção e uma boa memória.

Passando por uma das entradas escolhidas a dedo pelas mulheres, perceberiam que os corredores desses eram mais estreitos em comparação a entrada central das cavernas. Logo mais à frente, haveriam alguns pontos sem iluminação devido estar queimado, quebrado ou tampado ou desgastado, sujeira e entre outros. Mas ainda era possível ter dimensão e visão no local, ainda que uma boa porcentagem contida.

Conhecendo bem a dupla, havia uma boa chance de elas optarem pelo local que estava marcado como “proibido”. Se esse fosse o caso, este corredor seria o único mais longo que os outros, levando o dobro de tempo para chegar em seu centro. No decorrer da passagem, havia um cheiro de sangue bastante raso no ar, mas suscetível a um nariz mais acostumado. Haveriam arranhões nas paredes de uma dimensão maior que humano e uma profundidade de centímetros.

Era bem provável que este havia sido o ponto em que o grupo havia sido atacado, afinal, haviam mochilas com alguns pertences como garrafa de água, tocha, manoplas, soqueiras e botas extra. O grupo de mercenários certamente estava bem equipado para uma expedição. Eles teriam abandonado suas coisas, então isso deveria significar alguma coisa.

Izumi e Kaoru estavam desarmadas, ainda que dominassem suas artes marciais de seus povos, talvez fosse uma boa ideia usar os itens que lá estavam, se assim desejassem continuar percorrendo aquele corredor. Independente, continuando sua jornada logo chegariam a uma estrutura uma pouco mais ampla.

Lá uma parte da luz natural adentrava e haviam musgo para todo os lados. Lá havia superfícies mais elevadas, com um pouco de grama esparramada e desordenada. Haviam algumas poças de água e outras de sangue, inclusive até mesmo alguns membros decepados e ossos esmigalhados em alguns cantos. Era realmente uma cena clássica como em um livro de fantasia. Haviam alguns rochedos que interligavam o teto e o solo. Lá não havia ninguém, exceto mais duas passagens em forma espiral que dariam acesso a outro caminho. Ambas eram semelhantes e ficavam poucos metros de distância uma da outra. A única diferença estava no cheiro, onde uma exalava um odor de hortelã e a outra barro úmido.


Histórico Kaoru:

Histórico Izumi:

_________________

No Maidens? - Página 2 2uAvx3T_d
Izumi
Imagem :
No Maidens? - Página 2 350x120
Créditos :
00
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t1781-izumi-hoshi https://www.allbluerpg.com/
Izumi
Civil
Re: No Maidens? Qua Maio 25, 2022 12:44 pm
No Maidens?



O lugar era meio diferente, parecia mesmo uma masmorra daqueles livros heroicos. Estava levemente escuro, mas não o suficiente pra atrapalhar aparentemente, então não usei meu punho como tocha, apesar de essa ser uma ideia que iria manter na cabeça, se alguma hora escurecesse mesmo iria iluminar com minhas chamas. Mas por hora apenas tínhamos que aprender o mapinha.

Eu olharia pra o mapa e meus olhos brilhariam na mesma hora, one diria.-O X marca o lugar!! É como uma caça de tesouro de verdade!!- e é poderia ser suspeito talvez, mas quer dizer… Pensa bem, eles talvez queiram que pensemos que é suspeito, de qualquer forma tínhamos uma busca além dos tesouros, o monstro.

Então cocei o queixo com o questionamento, e bem, se tinha um lugar pra um monstro estar, seria a zona proibida.-Acho que provavelmente pela zona proibida, acho que é onde o monstro deve estar né?- então iria caminhando devagar observando, o ambiente, e quando vi as marcas de garras, era bem claro que devia ter um bicho por ali, então era o lugar certo.

Até acharmos os equipamentos da equipe, que estava por ali, manoplas, soqueiras e coisas desse tipo. Além de mochilas aparentemente preparativos pra uma incursão.-Eita largaram coisa pra gente aqui.- Disse ouvindo a colocação dela e complementando.-É, geralmente alguma criatura muito forte, acima do normal, pra os desafios que eles tinham até então, algo assim.- disse já catando as botas, e calçando elas, em seguida colocando as manoplas também.

Iria então focar em ver o que que Kaoru estava caçando nas mochilas, talvez tivesse água e comida, ou coisa desse tipo. Água seria útil, mesmo que tivesse um lago por ali, aliás, esse era um plano interessante.-Pelo mapa a gente tem um lago por aqui, acho que no pior caso a gente pode puxar o monstro pro lago, e você vai ficar mais forte no lago.- depois de toda a preparação eu jogaria a mochila nas costas, ela devia ajudar a coletar coisas e guardar lá dentro depois.

E enquanto ia caminhando, ia ouvindo ela explicando sobre a força dentro da água.-Deve ser bem interessante uma luta na água então, faz bastante sentido!!- disse balançando a cabeça positivamente duas vezes, animada, até por que ia ser maneiro mesmo ver uma luta dela na água, apesar de que talvez não precisássemos disso, se fosse necessário, tinha um plano de ação.

Então iria me movendo e avaliando o local, mantendo a calma, enquanto observava tudo nos arredores, vendo se tinha algum sinal da criatura suspeita, ou talvez tesouros, pelo caminho, algo do gênero, ainda mais ali que tinha a claraboia, que dava uma luz ambiente melhor pro lugar. Nesse primeiro momento, o importante era explorar o ambiente, e descobrir o que ele guarda por ali, talvez alguns dos segredos da caverna fossem se revelando pra nós. Com a colocação de Kaoru, eu pensava que talvez aquele ambiente fosse ser o mais interessante para nós. -Acho que podemos esperar aqui algum tempo, se ele não aparecer vamos pra passagem com cheiro de hortelã, talvez a gente possa comer hortelã, eu gosto de hortelã!!!- disse sorridente, eu realmente queria comer hortelã. Me posicionei por ali, esperando para ver o que ia acontecer por agora, para ter melhor ideia de como continuar a agir.



HistóricoTurno: 07
Nome: Izumi Hoshi
Nota Fiscal:
-Gastei 30.000 - Comida - Turno 03

Ganhos:
- Botas
- Manoplas
- Mochila

Perdas:


Status:

PDV: 2800/2800
STA: 100/100
CONDIÇÕES: N/A
FERIMENTOS:
CONTAGEM DE DEFEITOS: 02/10

Dano Explicado: N/A


Kaoru
Imagem :
No Maidens? - Página 2 350x120
Créditos :
00
Localização :
Stelvety- North Blue
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t1780-kaoru-kageyama#18961 https://www.allbluerpg.com/
Kaoru
Civil
Re: No Maidens? Qua Maio 25, 2022 12:45 pm
»» Kaoru Kageyama««

- Número de posts: Post 07
Objetivos:
Virar pirata, se tiver algum plot maneiro, estamos por ai, se não, a gente combina algo  supimpão
- Aprender Navegação
- Descolar algum dinheiro com algum babacão que a gente for enfrentar, se rolar combate  melhor ainda, preciso por quatro braços em prática!


Ganhos
Livro: Mestre Kuka Don carlaion
Descrição um livro sobre :um inexperiente jovem que viajou pelos quatro cantos dos Blues e aprendeu a arte de cozinhar, mas não só isso, como também desbravou os mares usando-a como uma ferramenta de paz e de guerra. O que era bastante peculiar e divergente do que se esperaria de um cozinheiro.
Perdas 30.000 gastos no almoço post 02
Status:-
PDV: 2420/2420
STA: 100/100
CONDIÇÕES: N/A
FERIMENTOS:




Adentrar ao local certamente não era a escolha mais sábia mas, era a mais divertida, haviam vários caminhos, várias possibilidades ao qual faziam fácil lembrar de contos fantásticos ao qual me animaram em seguir próxima a Izumi, até mesmo por saber que ela era capaz de prover alguma iluminação com suas chamas, ainda que provavelmente precisassemos tomar cuidado com nossos passos.

- o X É suspeito mas, tá, por onde a gente vai? - Perguntei pois eu meio que sabia que o proibido seria provavelmente a escolha mas, não devia perder as esperanças e com a resposta, sorri dizendo - Eu já esperava isso mas, é, se viemos pelo monstro é nossa maior chance.- Comentei já preparada para caminhar naquela direção, logo então poderia sentir um cheiro forte, além dos claros sinais pelo ambiente de que estavamos nos encaminhando para o covil da besta e quando encontramos os equipamentos, suspirei e disse - É mesmo como uma história, antes de encarar o chefão,  os protagonistas encontram equipamentos  convenientemente localizados para enfrentar a batalha que vem pela frente. Eu pegaria então com duas de minhas mãos as mochilas, enquanto com as outras duas, investiguei o que lá havia dentro e se eu visse que haveriam manoplas o suficiente pra mim, eu vestiria, mas se houvesse só um par, eu preferiria ficar sem e guardar mesmo, levando as mochilas comigo, se houvessem botas mais  apropriadas pra batalha no entanto eu as calçaria o motivo? Não queria ficar parecendo que só consegui pagar metade do equipamento.

No entanto  garrafas de água seriam efetivas, ainda que eu não fosse usar pra beber, o que era muito provável, poderiam ser uteis para o combate, então deixaria elas de fácil acesso nas mochilas  em minhas largas costas. - Pelo menos 10 vezes mais forte Kaohaha.- Lembraria do velho conto sobre  ganharmos dez vezes a força quando submersos, apesar de eu  achar um pouco inconveniente pelas vestimentas que eu gostava de usar.

Enquanto caminhei, fiquei atenta as possibilidades mas, ao que tudo indicava, pelo menos essa primeira parte só seria longa e cansativa. Chegavamos a algum lugar enfim mas lá, apenas poderiamos sentir que realmente ali deveria ser o covil daquela coisa, havendo três opções  ao qual  já denotei e comentei Podemos ir por uma das duas entradas, ou marcar a guarda por aqui… Acho que provavelmente se precisarmos lutar aqui seria bom, é úmido… Mas não o suficiente pra te atrapalhar e o bicho parece visitar aqui com frequência..
Com isso armei a guarda  de modo que eu pudesse olhar a ambos caminhos, talvez fosse esperar atoa? Talvez fosse mas, eu já estava sendo bem imprudente. No fim se não aparecesse nada segui a ideia de Izumi, de guarda para caso algo nos atacasse eu pudesse reagir a tempo.

.

Blindao
Imagem :
No Maidens? - Página 2 G7pvry5
Créditos :
47
Localização :
Segunda Rota ~ Dragora
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t296-thorkell-dragnar-godheim https://www.allbluerpg.com/t1057-4-capitulo-gigantorines-em-altai
Blindao
Sargento
Re: No Maidens? Qui Maio 26, 2022 1:00 am

Narração
Aventura



A conversa entre as parceiras era prazerosa e descontraída, apesar da situação. Muitos estariam tenso e com medo, mas para Izumi e Kaoru era uma caçada ao tesouro extremamente emocionante. Após apanhar as mochilas, havendo duas garrafas de água, um par de manoplas e botas, as aventureiras seguiam até chegar em um local mais amplo.

Hoshi comentava sobre esperarem lá por um tempo, estimando e ansiando pelo aparecimento da misteriosa criatura. Poucos minutos se passavam até que um barulho ecoou por uma das fendas. – Huurrgghhh. Era um tipo de grito, gemido selvagem. Quando a celestial e tritã perceberam, uma criatura sairia sentindo o cheiro dos invasores; no caso seriam as mulheres. A sombra em um primeiro momento parecia ser uma tipo de criatura cheia de dentes e escamas, quase igual o que Izumi acreditava ser, um tipo de dragão. Mas quando a criatura saiu completamente das sombras, exibindo sua presença e aparência, era algo muito menos fantasioso.

Diferente do que Izumi e Kaoru sonhavam, imaginam, era um humano-fera da raça dos Minks. Sem duvidas atrelado muito mais ao seu lado bestial. Atrás da criatura que media por volta de quase três metros de altura, estava um homem com um chicote em mãos. Era visível que as marcas na criatura viria dos chicotes, provavelmente um caçador com sua fera armando armadilhas para os aventureiros. – Huh?! Vejam só o que temos aqui! Duas cocotas caindo direto na toca do caçador. O homem trajava vestes em couro e pelagem animal.

Bastou uma chicotada no chão, qual ecoou um estrondo, fez com que a criatura vociferasse em fúria. – GHUUUURRRRRRRRRHHH!!! O Mink que parecia um tipo de Lizardman, rugia ensandecidamente. O medo pelo chicote era visível, apesar de que o caçador não demonstrava ser mais forte que a criatura; talvez fosse apenas equivoco pensar isso. O que era certo dizer, era que ele domava a fera sem precisar dar qualquer comando.

Havia a possibilidade da tritã e da celestial fugirem através do corredor que haveriam vindo, ou acreditar em suas forças e desafiarem o caçador a sua frente que certamente parecia guardar alguma coisa da fenda que havia saído. De qualquer forma, o domador e a fera seriam muito menos perigosos do que Izumi achavam ser, por exemplo um dragão lendário. Muito mais realista perante os relatos ditos antes. Contudo, a fera selvagem realmente emanava um ar de hostilidade e primitismo do que qualquer um que a dupla haveria visto.


Histórico Kaoru:

Histórico Izumi:

_________________

No Maidens? - Página 2 2uAvx3T_d
Kaoru
Imagem :
No Maidens? - Página 2 350x120
Créditos :
00
Localização :
Stelvety- North Blue
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t1780-kaoru-kageyama#18961 https://www.allbluerpg.com/
Kaoru
Civil
Re: No Maidens? Qui Maio 26, 2022 9:36 pm
»» Kaoru Kageyama««

- Número de posts: Post 08
Objetivos:
Virar pirata, se tiver algum plot maneiro, estamos por ai, se não, a gente combina algo  supimpão
- Aprender Navegação
- Descolar algum dinheiro com algum babacão que a gente for enfrentar, se rolar combate  melhor ainda, preciso por quatro braços em prática!


Ganhos
Livro: Mestre Kuka Don carlaion
Descrição um livro sobre :um inexperiente jovem que viajou pelos quatro cantos dos Blues e aprendeu a arte de cozinhar, mas não só isso, como também desbravou os mares usando-a como uma ferramenta de paz e de guerra. O que era bastante peculiar e divergente do que se esperaria de um cozinheiro.
Perdas 30.000 gastos no almoço post 02
Status:-
PDV: 2420/2420
STA: 100/100
CONDIÇÕES: N/A
FERIMENTOS:





Denotando aquela situação, começou a ficar mais fácil entender o que havia causado tudo aquilo, apesar de muito esquisito já que não tinha pelos como um Mink,  era o mais próximo que eu consegui imaginar que aquela criatura poderia ser, ou então o fruto de uma akuma fracassada, já que eles poderiam parecer homens-fera diversos. - Huh… Entendo… Mas ô pobre coitado, se coloca no seu lugar, você não bate nem na minha cintura. E então com duas mãos eu fiz um sinal de pequeno entre as mãos com uma expressão de reprovação, balançando a cabeça de um lado para o outro, enquanto outros dois braços se colocaram as palmas pra cima.

Ver Izumi sendo racional naquela situação me surpreendeu, pois até mesmo eu não gostei do homem que agiu como escravista ao pobre ser afinal, desprezava este tipo de pessoa em todo meu âmago. E com o que Izumi disse eu complementei - No seu caso sim, mas também os piores venenos.. Teria usado uma mão para dar um tapinha gentil na cabeça como cafuné em Izumi para que ela entendesse que nela era algo positivo.

Avancei contra o grandão, era do mesmo tamanho que eu e ainda que eu não fosse propriamente tão forte quanto aparentemente ele era, eu certamente tinha a destreza para conduzir a situação, era lógico pensar para mim em usar de minhas características físicas em favor de parar um avanço do crocodilo contra Izumi, se era meu papel segurá-lo, caso ele continuasse agressivo contra nós eu avancei o mais rápido que eu pude, abaixando a minha grande envergadura, de modo que eu usaria da própria força de meu oponente contra ele em um movimento fluido em que  impulsionei meu corpo contra a base de suas pernas de modo a desestabilizar meu oponente e levá-lo ao chão, dois de meus braços iriam ao chão enquanto outros, ajudariam a conduzir o meu movimento ao impulsionar mais o meu oponente na direção em que ele avançava para que encontrasse o solo.

No Maidens? - Página 2 Tumblr_pibjyo1f7A1usyygio1_540

Eu tinha bem ciência que meu movimento oferecia riscos e portanto se eu fosse golpeada,  eu me flexionar mais em direção ao chão e giraria, para que eu pudesse novamente tirar a base de meu inimigo, que poderia querer abusar de uma posição vulnerável, ou não, já que havia uma grande selvageria no homem.  Meu objetivo, era a contenção naquele momento e eu me divertiria com a batalha afinal, se estava em uma aventura era pra me aventurar, não era o dragão que eu esperava mas ia bastar.

Se eu o derrubasse no entanto eu diria - Fique no chão. Ele poderia ou não ter me ouvido e por isso em mantive uma postura similar ao do estilo do dragão com meus dois braços mais baixos, enquanto mantiveram-se mais elevados e afastados os de cima, em um avanço de meu inimigo, eu o teria sobreposto dessa vez, por cima, ele poderia ter tentado me abocanhar, me ferir com suas garras ou mesmo o rabo e por isso, aplicaria uma forte pressão impulsionando dois braços  contra   alguma parte exposta de meu inimigo, enquanto outras duas teriam ido em direção  ao meio de seus ombros para que eu pudesse pará-lo mesmo que ele fosse mais forte que eu, por usar de nossos dois pesos ao meu favor.

Como um todo busquei afastá-lo de seu mestre tanto para que eu não levase chicotadas como para que ele não levasse também e eu teria feito isso ao conduzir bloqueios duplos, usando a primeira mão para absorver parte do impacto e a segunda para o fazer fluir para longe do corpo, o levando mais para a direção em que eu conduzia,  aproveitando oportunamente, eu poderia ter me impulsionado para trás em um movimento baixo ou circular do mesmo, ou para o uso de garras ao qual eu não tivesse outro meio de me defender. Era a minha priemira batalha real em um bom tempo, então estava me acostumando.

.

Izumi
Imagem :
No Maidens? - Página 2 350x120
Créditos :
00
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t1781-izumi-hoshi https://www.allbluerpg.com/
Izumi
Civil
Re: No Maidens? Qui Maio 26, 2022 9:38 pm
No Maidens?



A espera não foi muito longa, logo chegou o maluco do chicote em um crocodilão, mas o que me pareceu aquilo, é que não se tratava de um monstro mas de um escravo. O que me deixou incomodada, mas ao mesmo tempo essa era uma oportunidade, diferente dos demais confrontos onde a ira seria geralmente o primeiro impacto, esse caso era diferente, a razão era que, o homem ali podia lutar. A primeira coisa que diria pra equipe ali na frente era.-Aí mano dilo, se tu colar com a gente, a gente amassa esse cara e tu pode seguir tua vida.- disse pra ele, afinal talvez ele estivesse sendo forçado, não imaginava um cenário que ele pensasse que o cara do chicote era mais forte que nós duas, e ainda mais com ele incluso, e por essa razão assim como aprendi em Dragora, aqueles que tem força, podem lutar, podem conquistar, e talvez as amarras dele fossem mentais.

Ao menos pensei em tentar dizer algo né, não sei dizer se teria alguma coisa diferente, nesse ponto minha mente já estaria voltada a luta, mas ainda levemente calma, a razão ainda se tratava do fato de que o homem crocodilo, poderia talvez mudar. E então concordaria com Kaoru e sua afirmação sarcástica naquele momento, o cara merecia.-É isso mesmo, você nem na cintura dela!! Mas são nos frascos pequenos que tão os melhores perfumes né?- falei baixinho o final colocando a mão na frente da boca soltando essa só pra Kaoru, até por que eu era bem pequena também.-Isso, eu posso ser cheirosa e venenosa!! Viu, você ta ferrado!!- disse acendendo meu corpo inteiro em chamas, fazendo com que ele ficasse coberto por inteiro.

No Maidens? - Página 2 Tumblr_inline_oeokiqVeTF1r8a94o_500

Então depois de ascender todo o corpo diria pra ele com um sorriso que surgia no rosto, enquanto minha língua de forma inconsciente percorria meus lábios passando primeiro pela parte superior e depois pela parte inferior. -Esteja preparado para enfrentar minha criação, Bōryoku no Honō- e então iria disparar em direção ao cara do chicote correndo em zigue zaque, usando as chamas como propulsão nos pés também quando o terreno fosse mais irregular.

E então quando estivesse perto, faria um movimento para circundar ele, assim tentando dificultar a “mira” com o chicotão, e de uma vez só aplicando um Dash e um soco cruzado, vindo com minha mão direita, disparando uma pequena rajada de chamas no final dele. A ideia era nesse caso aumentar meu alcance no último segundo pra se ele tentasse sair da frente lidar com uma mudança repentina.-Toma fogo seu maluco!!- em seguida, usaria as chamas nos pés novamente para dar um dash rápido pra trás, e logo em seguida no ombro direito para trocar minha direção.

No Maidens? - Página 2 A804313e4a4236c9078d41ddb4bf3250

Assim, as trocas de direção podiam acontecer mesmo em meio ao ar, isso poderia me ajudar a esquivar com micro movimentos usando as chamas e minhas habilidades acrobáticas pra mudar de foco rapidamente. E trocar de direção, aplicando outro dash em seguida, me movendo de certo modo em um estilo similar a um símio, até então, fazer a primeira finta, disparando uma rajada qualquer de chamas que parece sem muita função, iria saltar para uma parede ou para o teto, usando as chamas como propulsores.

Onde usaria uma acrobacia para mover meu corpo, e jogar os pés para a direção que tivesse no local, assim que meus pés tocassem a região, iria contrair as pernas, flexionando os joelhos e me lançando como uma bala, usando mais uma vez a propulsão, para vir de cima disparar um soco direto descendo com tudo sobre o oponente.-Agora sim te pego, segura a chamuscada!!-Diria depois de disparar o golpe, e nesse ponto teria duas ações que tomaria a depender do estado que se encontrava meu inimigo.

Se eu tivesse derrubado ele ao chão com o soco, iria partir para um segundo ataque violento, mirando a garganta dele, um soco com toda a força na garganta, de um golpe finalizador em minha visão. Mas se não fosse esse o caso e ele houvesse esquivado, ou simplesmente, por alguma razão não fosse derrubado recebendo o soco, iria então tomar distância novamente.

Se em alguma de minhas tomadas de distância, ele de alguma maneira usasse o chicote para me agarrar, o que eu via como uma provável oportunidade, se ele tentasse me puxar começaria tentando testar forças, pra ver se eu podia puxar ele de volta, mas se não fosse forte o suficiente, iria então de uma só vez parar de medir forças, e me lançar em direção a ele e quanto pegasse o alcance lançaria algumas chamas bem na direção da mão do chicote, pra ele talvez perder o foco, e então dispararia um chute cruzado, vindo na direção da coxa dele, pra só então me soltar e reiniciar os planos de ataque.

Se fosse na perna o local onde ele enrolasse o chicote, então nesse caso teria outro curso, iria me jogar em direção ao chão, e rolar na direção dele, para enfraquecer a puxada do chicote e dessa forma me soltar, e levantaria usando as habilidades de acrobacia, para lançar meu corpo pra cima de uma vez só com as mãos e depois me reposicionar firmando as pernas.

Mas a estratégia principal, era evitar o contato com o chicote, essas outras, eram remediações para caso em algum momento fosse afetada pelo tal negócio. No demais, usaria de esquivas, movendo os braços para tirar de direção do chicote, ou tirando a perna da região, quando tentasse algo. Faria dashs rápidos para escapar de ataques mais longos mirados na cabeça ou no torso, indo para as laterais, a que fosse mais aberta, e tivesse maiores chances pela analise do momento.



HistóricoTurno: 08
Nome: Izumi Hoshi
Nota Fiscal:
-Gastei 30.000 - Comida - Turno 03

Ganhos:
- Botas
- Manoplas
- Mochila

Perdas:


Status:

PDV: 2800/2800
STA: 100/100
CONDIÇÕES: N/A
FERIMENTOS:
CONTAGEM DE DEFEITOS: 01/10

Dano Explicado: N/A


Blindao
Imagem :
No Maidens? - Página 2 G7pvry5
Créditos :
47
Localização :
Segunda Rota ~ Dragora
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t296-thorkell-dragnar-godheim https://www.allbluerpg.com/t1057-4-capitulo-gigantorines-em-altai
Blindao
Sargento
Re: No Maidens? Sab Maio 28, 2022 3:52 am

Narração
Aventura



A luta continuava e Hoshi era esperta o suficiente para entender as habilidades de seu oponente. A celestial rapidamente avançou contra o homem e desferindo um soco de punho aberto, visando de que o mesmo bloqueio ocorresse, antecipou o movimento com objetivo de agarrar o chicote em tal ação, possuindo êxito. – Puta merd... Antes que ele pudesse terminar de falar, Izumi atingia um soco no bico do estomago e uma rajada de chamas celestiais que infligiam danos aos adversário, queimando sua pele e até mesmo suas vestes.

O domador até havia tentando reagir ao desferir o chicote e pegar Hoshi através de um rebote/ricochete. Entretanto, Izumi provinha de uma ilha onde lutas eram constantes e adaptação parecia ser algo muito proficiente por parte dele. A jovem antecipava outra vez a ação do oponente e ainda zombava do mesmo. – Sua vadia! O domador diria enfurecido, não mais que sua fera bestial obviamente.

A trocação era rápida e violenta, mas Hoshi estava conseguindo domar o domador, o que era um tanto quanto irônico. Porém, após ser atingido novamente por outros golpes pela celestial, logo se afastando um pouco para se precaver diante um ataque, o domador olhou de forma fria, imponente e bastante zangada. – Agora você verá... o meu golpe mais poderoso! Ele diria movimentando seu chicote até estrondar no ar outra vez. – Fuuui! Ele terminava de dizer ao tempo que começava a correr de volta para a fenda que havia saído.

A força do domador não era seu ponto forte e nem seu acerto, mas sim sua agilidade em modo de “fuga.” Afinal, ele era ardiloso e astuto suficiente para ver que tentar vencer a Celestial era impossível; pelo menos de forma justa.

Enquanto isso, Kaoru estava lidando com o homem-besta a sua frente. Uma luta entre homem-crocodilo versus mulher-polvo. Se isso fosse uma luta no reino animal, sem dúvidas o crocodilo prevaleceria. Entretanto, estamos falando de algo muito mais complexo de profundo do que meras espécies, mas sim humanos híbridos dotados.

A tritã não possuía muitas aptidões, mas sua força era bastante notória. Tal fato é, o golpe a seguir dela atingia em cheio a criatura e fazia a mesma arremessada com a força explosiva do impacto. O estilo de luta dos tritões era algo estupendo dentro do mar, mas fora dele ainda que fosse minimizado, ainda sim era bastante evidente suas qualificações.

A fera havia sido recuada na base da força bruta, mas não se acovardava diante a situação, muito pelo contrário, era impulsionada pela fúria e animalidade do que antes. A besta corria com intuito de desferir golpes por meio de suas garras e dentes, no entanto, os múltiplos braços de Kageyama lhe davam uma vantagem bastante predominante. Ainda que faltassem devido sua deficiência, eram suficiente para defender as garras e mordida da criatura.

Logo então, Kaoru utilizou de uma movimento ao qual jogou a besta irracional para trás e derrubou contra o solo. – GUUURRRRRR! Ele rugia de dor, fúria e o que mais viesse em seu estado primitivo. Foi nesse exato momento que a tritã poderia ouvir o estrondo do chicote e a seguir o domador fugindo de sua amiga.

O ecoar do chicote havia entonado de uma maneira diferente das outras, e a dupla aventureira poderia ver que era isto que motivava a besta. Ainda que a força da mulher-polvo fosse monstruosa perante o momento, a da besta não perdia muito em comparação. Talvez a falta de precisão devido sua irracionalidade fosse o maior fator diferenciado. Foi então que a criatura usou a cauda para se impulsionar do chão para o alto e assim desprender da tritã.

Quando a criatura pairou no ar e desceu de forma brusca no chão, outro movimente de chicote era possível se ouvir, este vindo outra vez do domador. – MATE ELAS! Ele dizia ainda correndo. A criatura emanava uma grande hostilidade, mas foi nesse momento que Kaoru poderia ver uma pequena lagrima caindo de um dos olhos avermelhados do homem-fera. Quase como se ele dissesse que não queria fazer aquilo, mas sim obrigado a isso.


Histórico Kaoru:

Histórico Izumi:


Última edição por Blindao em Qua Jun 01, 2022 1:52 am, editado 1 vez(es)

_________________

No Maidens? - Página 2 2uAvx3T_d
Izumi
Imagem :
No Maidens? - Página 2 350x120
Créditos :
00
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t1781-izumi-hoshi https://www.allbluerpg.com/
Izumi
Civil
Re: No Maidens? Dom Maio 29, 2022 11:08 pm
No Maidens?



O inimigo não era diferente do que eu esperava, ele era basicamente um frango. Algo que não deixei de expressar de maneira provocativa.-Então no fim das contas, você depende mesmo do brutamontes, eu vou esmagar você e quando eu acabar com você, não vai ter tempo pra tentar escravizar mais ninguém.- disse com um tom provocativo, mas estava efetivamente começando a me irritar, o bloqueio dele, me fez pensar bem em como realizar meus movimentos.

E não perderia tempo começando a avançar novamente, fazendo um Zigue zague em direção a ele, mas dessa iria atacar novamente com o punho mas dessa vez, faria um ataque de palma aberta, a razão, era que se ele usasse novamente aquele mesmo tipo de bloqueio, eu teria uma ideia em mente, o golpe seria desferido com a esquerda, mirando um soco direto, na altura do umbigo mais ou menos, visando dar uma pancada forte.

E se ele usasse de algum bloqueio parecido por bater com a palma aberta iria segurar o chicote no processo fechando a mão, e disparando as chamas de forma concentrada na mesma direção, um disparo rápido, para afetar ele de maneira eficiente, e para evitar qualquer ricochete do ataque, usaria o próprio chicote para frear o movimento de retorno, segurando nele e puxando, soltando logo em seguida. -Sinto lhe dizer, mas o mesmo truque não vai funcionar duas vezes na mesma celestial.- falaria caso tivesse dado certo e conseguisse evitar o ricochete.

Com a outra mão no momento do primeiro impacto, independente de ter ou não acertado, dispararia um segundo golpe mais alto, esse seria um ataque com o cotovelo, mirado na altura do queixo, usando o giro do quadril, após o primeiro golpe, com a distância já encurtada para bater. E com isso disparar as chamas direto da ponta do cotovelo, aumentando alcance em cinquenta centímetros. Onde logo em seguida daria um Dash para trás, tentando criar uma distância, e começar a circular ele novamente, e logo depois avançar pelas laterais.

Tentaria aplicar um chute baixo, com a esquerda, batendo contra a lateral da perna do inimigo, onde tentaria desestabilizar sua movimentação, para fazer ele perder o timing, e se conseguisse iria aplicar um outro golpe seguido, um soco direcionado ao pescoço, mas com preparativos, seria um direito, bem dado, mas se notasse um possível bloqueio com chicote, iria alterar levemente a movimentação do soco, em poucos centímetros, para desviar ele do chicote e bater no pescoço ou próximo.

Esse era meu combate ofensivo por enquanto, estava começando a esquentar, e também começando a ficar irritada, pela situação geral, ele era de fato a escória da sociedade, um escravista nojento, era como uma barata, ruim de matar, e sujo, meu olhar ia mudando aos poucos, para o de uma predadora caçando uma presa, estava começando a considerar ele um oponente que queria esmagar completamente.

Por isso não deixaria livre para ser atacada nesse meio tempo, durante meus ataques teria um cuidado, sempre usando de movimentos rápidos para tentar evitar problemas. Movendo meu corpo de forma a sair da direção de possíveis golpes, se fossem diretos, me movendo apenas um pouco pra direita ou pra esquerda pra encurtar a distância, mas se fossem cruzados dando um dash pra sair e outro pra voltar.

Já se ele me atacasse em momentos em que eu estava tentando me aproximar, usaria de movimentos ainda mais longos usando a chama nos pés, para aumentar ainda mais meu deslocamento e me afastar do chicote, sempre tentando ir circundando ele em aproximação, até conseguir chegar no meu plano de ataque. Se preciso usaria saltos para o alto, usando as chamas para trocar de direção no ar, além das próprias habilidades acrobáticas é claro.

Mas se durante qualquer momento ele me acertasse, iria tentar resistir ao ataque, já que minha resistência a dor era elevada, para poder seguir com meu avanço sem perder velocidade, iria receber a pancada, e mover o tronco junto do ataque para fazer o impacto não me afastar tanto assim, de certa maneira “Deslizando” sobre o golpe, usando do meu equilibrio, pra me reposicionar com precisão, e seguir os avanços que queria.

Se mesmo assim fosse derrubada, iria me levantar o mais rápido possível, usando meus braços para me jogar para o alto e cair de pé assim que desse, começando a correr para me afastar logo do ponto onde estava, não queria dar bobeira. Se ele tentasse agarrar meus braços ou pernas com o chicote, de alguma forma, iria rapidamente, tentar trocar forças, e então, soltar de uma vez, para prosseguir com os planos e afrouxar o chicote.

Para caso eu julgasse que algum dos golpes não seria algo que poderia esquivar com as demais defesas iria bolar pelo chão, girando por ele e logo me levantando em seguida, para poder retomar o ritmo, sempre aproveitando da minha velocidade de explosão para poder lutar.



HistóricoTurno: 09
Nome: Izumi Hoshi
Nota Fiscal:
-Gastei 30.000 - Comida - Turno 03

Ganhos:
- Botas
- Manoplas
- Mochila

Perdas:


Status:

PDV: 2800/2800
STA: 100/100
CONDIÇÕES: N/A
FERIMENTOS:
CONTAGEM DE DEFEITOS: 02/10

Dano Explicado: N/A


Kaoru
Imagem :
No Maidens? - Página 2 350x120
Créditos :
00
Localização :
Stelvety- North Blue
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t1780-kaoru-kageyama#18961 https://www.allbluerpg.com/
Kaoru
Civil
Re: No Maidens? Seg Maio 30, 2022 6:41 pm
»» Kaoru Kageyama««

- Número de posts: Post 09
Objetivos:
Virar pirata, se tiver algum plot maneiro, estamos por ai, se não, a gente combina algo  supimpão
- Aprender Navegação
- Descolar algum dinheiro com algum babacão que a gente for enfrentar, se rolar combate  melhor ainda, preciso por quatro braços em prática!


Ganhos
Livro: Mestre Kuka Don carlaion
Descrição um livro sobre :um inexperiente jovem que viajou pelos quatro cantos dos Blues e aprendeu a arte de cozinhar, mas não só isso, como também desbravou os mares usando-a como uma ferramenta de paz e de guerra. O que era bastante peculiar e divergente do que se esperaria de um cozinheiro.
Perdas 30.000 gastos no almoço post 02
Status:-
PDV: 2420/2420
STA: 100/100
CONDIÇÕES: N/A
FERIMENTOS:





Em meus movimentos, faltava experiência, talvez a firmeza de naquele momento dar um passo além para que meus punhos  agissem de maneira mais intensa ou o meu corpo agisse de forma mais eficaz, o feroz oponente a minha frente fora capaz de me colocar de escanteio e eu não tenho ninguém a não ser eu mesma para culpar e com esse pensamento, usando todas minhas mãos me ergui rapidamente, o chicoteador  contava com a fera, era uma relação simbiótica e para que ela funcionasse, eu deveria quebrar esse elo antes que o  homem bizarro o usasse para atrapalhar a luta de Izumi.

Impulsionei-me como um relampago na direção de meu oponente, não através da força mas,  com a técnica em que tensionar meus dedos do pé para gerar uma impulsão mais eficaz, meu alvo? A grande Criatura, contei que não deveria me preocupar com o oponente escolhido pela flamejante e ela não deveria se preocupar com o meu. Com  o punho inferior direito o fechei com firmeza e em uma explosão de velocidade junto ao modo como soltei o ar para gerar aquele impulso, busquei um grande impacto, isso poderia ter aberto a guarda de uma pessoa normal, mas, de forma errática meus outros três braços fecharam-se para que pudessem puxar e bloquear o inimigo o tirando de sua faixa de equilibrio para que meu golpe o desestabilizasse mais, isso serviria para que suas garras ou presas em um primeiro momento não fossem a força a tirar o brilho de meu golpe.

No Maidens? - Página 2 03d371f64cbb9626c8fc16ea26a515d0

Eu não esperava que só esse movimento bastasse e com isso me atentei para possíveis rabadas, eu não era a melhor ao me defender daquele tipo de ataque e por isso, busquei me impulsionar para trás quando fosse coerente e quando não fosse tal como a água eu  mudaria o fluxo de seu ataque ao conduzir em um bloqueio o meu corpo para fora do alcance de seu golpe em conjunto com que empurraria não de forma antagônica mas harmônica a direção do golpe de meu oponente.

Em um jogo de pés, estabeleci a minha base na postura de arco-e  flecha, useria da ferocidade de meu oponente como a minha força quando este avançasse para que eu intercedesse com o primeiro braço a golpear a dobra  de seu braço, caso fosse um ataque com as garras, enquanto os outros três braços teriam me ajudado na condução de usar a força de meu oponente para que eu pudesse o torcer para jogar no chão em um movimento em que girei a cintura, usando de meu belo quadril para potencializar o impacto do homem contra o chão em um movimento tão veloz quanto poderia ser.

No Maidens? - Página 2 D02d7c1509769e8010d315db9b78d937

Eu odiava estar suja mas, deixaria para me limpar quando o combate acabasse, então  passaria o menor tempo possível no chão se fosse derrubada, me erguendo e em uma possibilidade em que fosse possível, aplicaria um forte golpe com a ponta dos dedos ao enrijece-los na região da traqueia de meu oponente, eu não tinha uma noção muito exata mas, seu pescoço era grande e qualquer impacto ali era capaz de impacta bem o suficiente, seguiria então com golpes mais espalhados pelo corpo de meu oponente trazendo intensidade  ora ritmada, hora aleatória, tal como a louca maré.

.

Blindao
Imagem :
No Maidens? - Página 2 G7pvry5
Créditos :
47
Localização :
Segunda Rota ~ Dragora
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t296-thorkell-dragnar-godheim https://www.allbluerpg.com/t1057-4-capitulo-gigantorines-em-altai
Blindao
Sargento
Re: No Maidens? Qua Jun 01, 2022 1:51 am

Narração
Aventura



A luta continuava e Hoshi era esperta o suficiente para entender as habilidades de seu oponente. A celestial rapidamente avançou contra o homem e desferindo um soco de punho aberto, visando de que o mesmo bloqueio ocorresse, antecipou o movimento com objetivo de agarrar o chicote em tal ação, possuindo êxito. – Puta merd... Antes que ele pudesse terminar de falar, Izumi atingia um soco no bico do estomago e uma rajada de chamas celestiais que infligiam danos aos adversário, queimando sua pele e até mesmo suas vestes.

O domador até havia tentando reagir ao desferir o chicote e pegar Hoshi através de um rebote/ricochete. Entretanto, Izumi provinha de uma ilha onde lutas eram constantes e adaptação parecia ser algo muito proficiente por parte dele. A jovem antecipava outra vez a ação do oponente e ainda zombava do mesmo. – Sua vadia! O domador diria enfurecido, não mais que sua fera bestial obviamente.

A trocação era rápida e violenta, mas Hoshi estava conseguindo domar o domador, o que era um tanto quanto irônico. Porém, após ser atingido novamente por outros golpes pela celestial, logo se afastando um pouco para se precaver diante um ataque, o domador olhou de forma fria, imponente e bastante zangada. – Agora você verá... o meu golpe mais poderoso! Ele diria movimentando seu chicote até estrondar no ar outra vez. – Fuuui! Ele terminava de dizer ao tempo que começava a correr de volta para a fenda que havia saído.

A força do domador não era seu ponto forte e nem seu acerto, mas sim sua agilidade em modo de “fuga.” Afinal, ele era ardiloso e astuto suficiente para ver que tentar vencer a Celestial era impossível; pelo menos de forma justa.

Enquanto isso, Kaoru estava lidando com o homem-besta a sua frente. Uma luta entre homem-crocodilo versus mulher-polvo. Se isso fosse uma luta no reino animal, sem dúvidas o crocodilo prevaleceria. Entretanto, estamos falando de algo muito mais complexo de profundo do que meras espécies, mas sim humanos híbridos dotados.

A tritã não possuía muitas aptidões, mas sua força era bastante notória. Tal fato é, o golpe a seguir dela atingia em cheio a criatura e fazia a mesma arremessada com a força explosiva do impacto. O estilo de luta dos tritões era algo estupendo dentro do mar, mas fora dele ainda que fosse minimizado, ainda sim era bastante evidente suas qualificações.

A fera havia sido recuada na base da força bruta, mas não se acovardava diante a situação, muito pelo contrário, era impulsionada pela fúria e animalidade do que antes. A besta corria com intuito de desferir golpes por meio de suas garras e dentes, no entanto, os múltiplos braços de Kageyama lhe davam uma vantagem bastante predominante. Ainda que faltassem devido sua deficiência, eram suficiente para defender as garras e mordida da criatura.

Logo então, Kaoru utilizou de uma movimento ao qual jogou a besta irracional para trás e derrubou contra o solo. [color:0bba=00cc00]– GUUURRRRRR! Ele rugia de dor, fúria e o que mais viesse em seu estado primitivo. Foi nesse exato momento que a tritã poderia ouvir o estrondo do chicote e a seguir o domador fugindo de sua amiga.

O ecoar do chicote havia entonado de uma maneira diferente das outras, e a dupla aventureira poderia ver que era isto que motivava a besta. Ainda que a força da mulher-polvo fosse monstruosa perante o momento, a da besta não perdia muito em comparação. Talvez a falta de precisão devido sua irracionalidade fosse o maior fator diferenciado. Foi então que a criatura usou a cauda para se impulsionar do chão para o alto e assim desprender da tritã.

Quando a criatura pairou no ar e desceu de forma brusca no chão, outro movimente de chicote era possível se ouvir, este vindo outra vez do domador. – MATE ELAS! Ele dizia ainda correndo. A criatura emanava uma grande hostilidade, mas foi nesse momento que Kaoru poderia ver uma pequena lagrima caindo de um dos olhos avermelhados do homem-fera. Quase como se ele dissesse que não queria fazer aquilo, mas sim obrigado a isso.


Histórico Kaoru:

Histórico Izumi:

_________________

No Maidens? - Página 2 2uAvx3T_d
Izumi
Imagem :
No Maidens? - Página 2 350x120
Créditos :
00
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t1781-izumi-hoshi https://www.allbluerpg.com/
Izumi
Civil
Re: No Maidens? Qua Jun 01, 2022 9:14 pm
No Maidens?



Ao ver a atitude dele, minha raiva crescia, um sorriso completamente maligno surgia no meu rosto, mostrando meus dentes enquanto meus olhos iluminados pelas minhas próprias chamas pareceriam com duas grandes tochas brilhantes, e não podia deixar de falar, pois a raiva tinha começado a tomar conta de mim naquele ponto, não era possível que um bosta desse, estivesse colocando medo no grandão.-QUEM VOCÊ PENSA QUE É SEU LIXO? DEIXA O MANO DILO E MINHA KAORU EM PAZ!!- e nessa mesma hora iria disparar pelo chão, usando as chamas nos pés para ganhar velocidade.

No Maidens? - Página 2 E904ddeb17d2aa0d3323aab5c59179de

Iria com tudo como se fosse dar um soco nele, exatamente como se fosse realmente dar um gás para disparar um cruzado, mas no momento que começasse a estar bem perto dele, iria escorregar pelo chão, deslizando por ele, então quando estivesse em posição baixa, me erguer com os braços, começando a girar as pernas no alto do corpo, usando as chamas para aumentar o alcance enquanto rodava, fazendo um movimento explosivo, para aplicar os golpes durante esse tempo.

Era importante conseguir fazer com que esse giro fosse bom o suficiente para acertar ele talvez de surpresa, e derrubar ele ao chão, que era meu objetivo inicial dado o fato que ele estava tentando fugir, queria me grudar no cara de alguma forma, já que não tava afim de entrar totalmente pra dentro desse túnel que devia ta cheio de armadilha e coisa assim.

No Maidens? - Página 2 Fire-force-enen-no-shouboutai

Então, depois disso me impulsionaria para o alto com os braços usando as chamas pra girar, no ar, e aí entrariam duas possibilidades, do que iria fazer, a primeira delas contava com o acerto do golpe, e a queda dele, se ele tivesse caído, iria girar rapidamente para montar em cima dele, e colocar a cana do braço no pescoço, dele e começar a sufocar ele com violência. Onde com as pernas tentaria travar os braços dele junto ao corpo, apertando ele bem no centro do corpo, montando completamente ele. Visando o sufocar até ele não aguentar mais e morrer.

No entanto se ele tivesse sido acertado e não caísse, ou sequer tivesse sido acertado e se mantivesse de pé, iria usar o impulso pro alto, para girar no ar e desferir um chute machado, vindo com o calcanhar na cabeça dele, descendo com todo o peso do corpo no golpe, e se ele bloqueasse com o chicote, dispararia chamas do calcanhar para aplicar o fogo com tudo, na direção da cabeça dele. E nesse caso, imaginando que teria um recuo, usaria o recuo para minha segunda acrobacia, girando no meu próprio eixo, deixando a força dele jogar minha perna pra trás, e me movendo para cair de pé, fazendo um trezentos e sessenta pra trás.

Independente do resultado dessas coisas quando estivesse no chão novamente, iria disparar para aplicar o terceiro ataque, um golpe, rapido, jogando o peso do meu corpo, em uma investida lateral, usando meu cotovelo para bater, apoiando uma mão fechada com a outra, e jogando todo o peso do meu corpo em velocidade, como se fosse ser um trem tentando atropelar ele.

Entretanto estaria preparada pra me defender de suas investidas, se durante por exemplo meu giro de pernas de cabeça pra baixo ele me atacasse, usaria os chutes giratórios para defletir o chicote, tentando bloquear ele e jogar de volta para eles, aproveitando a força centrífuga para gerar ainda mais poder no bloqueio. Durante as corridas até ele, iria girando o tronco para tirar o corpo fora dos ataques, e quando visse, possíveis movimentos mais complexos, trocando minha posição um pouco pro lado, direita ou esquerda dependendo da situação.

Se durante a cotovelada ele bloqueasse daquela maneira complicada, iria então saltar pro alto após o impacto, girando no alto por cima do corpo, dele para cair atrás dele e voltar as minhas movimentações mais velozes, e movimentos grandes, se necessário giraria pelo chão, pra diminuir chances dele me pegar, saltos rápidos usando as chamas para reposicionar, e bloqueios quando necessário, usando um movimento rápido de braço de dentro pra fora quando fosse preciso dando um tapa no ataque pra jogar ele pra baixo, e evitar que me tocasse.

Se em qualquer momento ele me acertasse com alguma coisa, chicote, ou outros golpes diferentes, armadilhas e coisas assim, iria tentar resistir, e assim que recebesse o ataque gargalharia alto.-KIRISHISHISHI ACHA QUE ISSO VAI ME FAZER ALGUMA COISA, VAI PRECISAR DE MUITO MAIS!!-Minha louvável resistência à dor, me fazia poder gargalhar diante de danos ínfimos, e eu sabia que isso mexia com o psicológico dos inimigos, afinal, eles poderiam começar a ter a sensação de que sou indestrutível.

E durante meus movimentos, iria dizendo para ele, como eu enxergava aquela luta, há era prazeroso descontar minha raiva num cara desses.-INFELIZMENTE VOCÊ É DESAFORTUNADO, VAI CONHECER A MINHA VERDADEIRA VOCAÇÃO, E É INAPTO A VENCER!!- Sim, eu queria aterrorizar ele, afinal, era isso que ele tava tentando fazer com o amigo Dilo.



HistóricoTurno: 10
Nome: Izumi Hoshi
Nota Fiscal:
-Gastei 30.000 - Comida - Turno 03

Ganhos:
- Botas
- Manoplas
- Mochila

Perdas:


Status:

PDV: 2800/2800
STA: 100/100
CONDIÇÕES: N/A
FERIMENTOS:
CONTAGEM DE DEFEITOS: 03/10

Dano Explicado: N/A


Kaoru
Imagem :
No Maidens? - Página 2 350x120
Créditos :
00
Localização :
Stelvety- North Blue
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t1780-kaoru-kageyama#18961 https://www.allbluerpg.com/
Kaoru
Civil
Re: No Maidens? Qua Jun 01, 2022 11:36 pm
»» Kaoru Kageyama««

- Número de posts: Post 10
Objetivos:
Virar pirata, se tiver algum plot maneiro, estamos por ai, se não, a gente combina algo  supimpão
- Aprender Navegação
- Descolar algum dinheiro com algum babacão que a gente for enfrentar, se rolar combate  melhor ainda, preciso por quatro braços em prática!


Ganhos
Livro: Mestre Kuka Don carlaion
Descrição um livro sobre :um inexperiente jovem que viajou pelos quatro cantos dos Blues e aprendeu a arte de cozinhar, mas não só isso, como também desbravou os mares usando-a como uma ferramenta de paz e de guerra. O que era bastante peculiar e divergente do que se esperaria de um cozinheiro.
Perdas 30.000 gastos no almoço post 02
Status:-
PDV: 2420/2420
STA: 100/100
CONDIÇÕES: N/A
FERIMENTOS:




Comecei a sentir o coração batendo mais rápido e a adrenalina começando a subir afinal por mais que fosse uma situação muito merda ainda assim era algo que eu  agora desejava fazer não só por gostar de lutar mas porque eu queria salvar o meu oponente… Poderia ser algo considerado egoista pelos meus motivos mas, eu não me importava, estava tudo bem em lutar pelo que eu acredito.

Me coloquei em posição, me recompus e bradei - Eu vou te derrubar, mas você vai se erguer, sem essa coleira mental que ele colocou em você!- Me coloquei em direção do escamoso, o homem encararia as chamas da justiça e cara… Ia doer ao me colocar no caminho me preparei para a aproximação do homem crocodilo e então  gritaria alto - KYA! Como se para desestabilizar o seu golpe ou assustar e então movi dois de meus punhos em um golpe centrado na base do corpo de meu inimigo com intensidade em um sopetão de prontidão.

No Maidens? - Página 2 Dawnf1g-a45d5807-a320-46bb-995a-33e82be56b65.gif?token=eyJ0eXAiOiJKV1QiLCJhbGciOiJIUzI1NiJ9.eyJzdWIiOiJ1cm46YXBwOjdlMGQxODg5ODIyNjQzNzNhNWYwZDQxNWVhMGQyNmUwIiwiaXNzIjoidXJuOmFwcDo3ZTBkMTg4OTgyMjY0MzczYTVmMGQ0MTVlYTBkMjZlMCIsIm9iaiI6W1t7InBhdGgiOiJcL2ZcLzBhMjkwNzUyLWQ3ZWItNDVlMy1hYTMxLThlNzFiNTQ0Y2RlMFwvZGF3bmYxZy1hNDVkNTgwNy1hMzIwLTQ2YmItOTk1YS0zM2U4MmJlNTZiNjUuZ2lmIn1dXSwiYXVkIjpbInVybjpzZXJ2aWNlOmZpbGUuZG93bmxvYWQiXX0

Acompanhado do golpe eu giraria em uma  rasteira baixa seguida de um impulso poderoso  com dois dos braços para que eu fosse jogada na direção do homem antes que pudesse dar tempo dele cair para aplicar-lhe um tapão duplo contra onde imaginei que ficavam suas orelhas para o atordoar e você pensou que eu daria mole com a boca do bicho por perto? Não não,  duas mãos minhas já subiam em um poderoso uppercut duplo para ter mais chance de acertar onde realmente pudesse o nocautear ou chacoalhar sue cérebro ainda mais, o movimento era feito de maneira que meu corpo circulou e se afastou do inimigo em simultâneo.

No Maidens? - Página 2 Strong-heavy-punch

Eu não esperei que meu inimigo aceitaria meus movimentos de bom grado, na verdade a maior parte deles teria sido feito adaptando-me a selvageria de incessantes ataques ao qual eu teria observado as bases de meu inimigo para desviar recuando o corpo e o movendo para longe do golpe, enquanto as palmas seriam utilizadas para  “ golpear” os golpes ao levar o seu fluxo para longe de meu corpo, sempre acompanhando o fluxo da onda do golpe para que eu pudesse reagir de maneira equilibrada, compassada e pensada.

No Maidens? - Página 2 Tumblr_oqtgpeqKgg1vfdbcyo4_500

Quando ele tentasse me abocanhar se houvesse a possibilidade, eu abaixaria a minha postura quando fossem mordidas altas e impulsionaria  quatro palmas para causar um fechamento abrupto e violento, adaptando-me para laterais e em caso de mordidas baixas, apenas  usaria do conjunto de joelhadas e cotoveladas em conjunto para o fechar, o rabo era de longe o mais difícil, então eu tentei o evitar ao máximo dando pulos curtos para quando fosse usado para derrubar em uma postura baixa, me abaixaria quando fosse da cintura pra cima, ou  quando verticais apenas sairia de sua direção, o golpeando em seguida na região que fosse exposta para o impulsionar para longe, contra alguma parede ou obstáculo.


Se o meu oponente precisasse que eu chamasse sua atenção e fosse atrás de Izumi, eu  com minha prontidão avançaria velozmente e buscaria um golpe na parte detrás do joelho para derrubá-lo  e atrasá-lo, seguindo encaixando a sequência de espalmadas em suas costas com intensidade. Meu objetivo era livrar o  bichão daquilo mas eu o derrubaria se fosse necessário para cumprir minha vontade de salvá-lo.



.