Bem-vindo ao

All Blue

É com muito prazer que lhes damos os comprimentos ao nosso RPG. All Blue se trata de um RPG narrativo com o ambiente principal centrado em One Piece, obra de Eiichiro Oda.
Se divirta nessa nova aventura e se torne o novo rei pirata... Se puder!

Últimos assuntos
Ato II — Tiro, Porrada e ÁguaHoje à(s) 12:46 amporFormigaCap 3 - Uma gloriosa evoluçãoOntem à(s) 11:40 pmporRexCidade do Pecado, 罪市Ontem à(s) 11:15 pmporKoji2 - Fat Bottomed GirlsOntem à(s) 11:05 pmporMakaShen IkimuraOntem à(s) 10:59 pmporFormigaCrie sua Forma ZoanOntem à(s) 10:30 pmporSashaTeste seu TemplateOntem à(s) 10:16 pmporSadakiyoCriação de AventurasOntem à(s) 9:38 pmporSadakiyoKit mestre JOntem à(s) 9:22 pmpormestrejCapitulo 1 - O homem do terminal cinza!Ontem à(s) 9:06 pmporBarnabasBenks

Capítulo 1 - O mar não está para peixe

Página 1 de 2 1, 2  Seguinte
Kenshin
Imagem :
Capítulo 1 - O mar não está para peixe Ahri
Créditos :
41
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t360-agatha-harkness https://www.allbluerpg.com/t1972-capitulo-iii-solsticio#21373
Kenshin
Desenvolvedor
Capítulo 1 - O mar não está para peixe

Aqui ocorrerá a aventura do(a) Civil Marine. A qual não possui narrador definido.

_________________

Capítulo 1 - O mar não está para peixe J09J2lK

"Ah, mas eu não quero ter dois caminhos ou ah, mas eu não quero ter caminho nenhum. Ué, você já pode porra, a única coisa que te impede de fazer isso é ser zé metinha e querer ficar comparando o tamanho do pau com o coleguinha pra compensar o ego frustrado." - Luquinhas, 2022
Tomita
Imagem :
Capítulo 1 - O mar não está para peixe 350x120
Créditos :
05
Localização :
South Blue - Reino de Briss
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t918-marine https://www.allbluerpg.com/t922-capitulo-1-o-mar-nao-esta-para-peixe
Capítulo 1
O mar
Não está para peixe
Post 01


Liberdade. Uma palavra simples porém nem um pouco sólida. Algumas pessoas tinham liberdade, podiam ir e vir e fazer o que queriam nesse vasto mundo. Outras, porém, não tiveram tanta sorte. Mas a pequena sereia azul...Bem. A sorte dela estava só começando.

- Nadadeiras a postos, maré favorável. Turbinas e jááá!! - Disse a garota em voz alta e alegre enquanto retorcia sua nadadeira traseira em um impulso para a frente. Ela nadaria até a ilha desconhecida, observando o mar ao seu redor. Era poluído? Limpo? O mar, por incrível que pareça, dizia muito sobre as pessoas que viviam em uma ilha, afinal, os humanos adoram sujar a natureza, não é mesmo?

Já fazia um tempo que estava em alto mar, nadando e sendo levada pelas correntezas, então, um pouco de terra firme não lhe faria mal. Procuraria algum local seguro, longe de cidades ou vilarejos, alguma praia ou uma caverna deserta teria de ser a sua primeira parada. Caso encontrasse refúgio, tentaria descansar as nadadeiras e limpar as escamas após tanto tempo de nado contínuo. - Ahh que canseira… Minha nadadeira parece que vai nadar sozinha… - Ela diria de modo sonolento enquanto sentia os músculos fortes de sua cauda terem pequenas contorções e câimbras.

Caso não encontrasse um local sereno para descansar, a sereia iria procurar abrigo no fundo do oceano, perguntando aos peixes moradores da ilha se havia algum local seguro ou um recife a qual ela poderia descansar - Com licença peixinho! Sabe onde posso encontrar abrigo para um descanso? - Se conseguisse a informação, iria até o local apontado, caso não conseguisse a informação, tentaria achar por si mesma alguma caverna embaixo da água.



Adendo ao Narrador
A personagem encontra-se nua e sem nada, nem mesmo o dinheiro inicial por motivos de RP.

Histórico
Localização: South Blue - Reino de Briss
Objetivos: Comprar uma arma Comprar uma mochila Conseguir dinheiro cantando Conseguir suprimentos Comprar uma roupa.
Ganhos: X
Perdas: X

Informações
Itens na Mochila X
Dinheiro:  B$ 0,00
EdC: Karatê dos Homens-Peixe
Atributos Nível: 1
Experiência: 400

PdV: 3400
STA: 100

Força: 50 = 50 (Regular)
Destreza: 100 +80 +40 = 220 (Regular)
Acerto: 50 +80  +40 = 170 (Regular)
Reflexo: 150 +80 +40 = 270 (Regular)
Constituição: 50 = 50 (Regular)

Agilidade: 220
Oportunidade de Ataque: 3
Redução de Dano:
Proficiências: Acrobacia Canto Dança Disfarce Pintura
Profissão: ArtistaOs artistas dominam a arte do canto, dança, artesanato ou outras áreas. Artistas são mestres do entretenimento, sendo capazes de se expressar nas mais diversas formas e cativar aqueles que o cercam.
Bônus: Jogadores artistas são capazes de ganhar fama por meio de suas obras ou apresentações, quanto mais famoso for, mais valor terão os seus trabalhos. Além disso, os artistas são os únicos que podem escolher entre domar animais lendários ou terem um companheiro adicional a partir do nível seis se desejarem
Qualidades:
Idioma Marítimo Você é capaz de se comunicar com criaturas marítimas através de certo esforço. É importante frisar que essa qualidade garante apenas a capacidade de comunicar-se com as criaturas, não controlá-las.
Filho do MarVocê recebe 20% de bonificação em agilidade enquanto estiver se movendo dentro d’água
AtraenteVocê é considerado belo pelos outros, seja pela sua aparência, porte físico ou estilo, você é capaz de despertar interesses românticos ou ser tratado mais favoravelmente por conta disso.
Voz melodiosa:Sua voz é agradável e imponente, você consegue se destacar pelo seu tom, seja cantando ou dando ordens.
Senso de direçãoVocê nunca se perde e sempre é capaz de se orientar, as vezes até parece que você tem uma bússola dentro da cabeça.
EmpáticoVocê tem facilidade para compreender os sentimentos das pessoas ao seu redor, sabendo se colocar no lugar delas.
CarismáticoVocê tem uma espécie de magnetismo natural que faz com que algumas pessoas gostem de você sem motivo aparente
ProdígioVocê é mais inteligente do que a média e tem facilidade em adquirir novos conhecimentos, em termos mecânicos, é capaz de aprender uma proficiência extra a cada nível ímpar, além de ter termos menos rígidos para tal aprendizado.
Defeitos:
RaroDevido ao fato das sereias e tritões raramente serem vistos em terra firme e se tratarem de uma raça com números escassos que envolvem uma certa mística, eles têm um alto preço exorbitante no mercado de escravos, o que costuma ser um problema.
SegregaçãoPelo fato de ser sereia, você é proibido de ingressar na Marinha ou no Governo Mundial.
Feitos para o MarEm terra firme, sua cauda se transforma em algo similar a pernas humanas, entretanto, seu controle sobre elas é menor pela falta de costume. Sereias e tritões recebem 20% de redução em agilidade quando estão em terra
TraumatizadoMarine foi criada em cativeiro junto a outras sereias em um tanque nem um pouco próprio. Ela odeia se sentir enclausurada, trancada em lugares pequenos e sem iluminação. Durante seu cativeiro, sofreu diversos tipos de abusos físicos de seu dono. Ela sofre muito ao lembrar desses abusos então raramente fala sobre eles.
PacifistaVocê abomina a violência e sempre que possível prefere não fazer uso desse artifício. Você só ataca um adversário depois de sofrer dano do mesmo.
MisericordiosoVocê é incapaz de matar e sempre concede perdão aos seus inimigos.


Under the SeaDarling it's better
Down where it's wetterTake it from me
cactus & mburakerman




Última edição por Tomita em Sex Nov 05, 2021 12:20 pm, editado 1 vez(es) (Motivo da edição : Adicionado o campo ADENDO AO NARRADOR e alterado o Histórico/Informações para ficar joia ;3)
Yami
Imagem :
Capítulo 1 - O mar não está para peixe Giphy
Créditos :
16
Localização :
Alabasta - 7ª Rota
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t343-shimizu-d-akira#1013 https://www.allbluerpg.com/t1413-hellhounds-5-darude-sandstorm
Yami
Avaliador

Capítulo 1 - O mar não está para peixe



As correntes marítimas eram particularmente boas para serem aproveitadas naquele fim de tarde. O ângulo pelo qual o sol se fazia no horizonte acabava tingindo a água cristalina em tons multicoloridos, que se refletiam para o interior da água como uma chuva de luzes. Não haviam tantos peixes assim pela redondeza, assim como haviam poucos corais para se abrigar, mas a quantidade de rochas era o bastante para abrigar a pequena sereia.

Um conjunto dessas rochas, próximas de uma praia deserta, acabaria por ser um bom ponto de repouso. Esticando um pouco suas escamas, alguns pequenos peixes acabavam se aproximando, mas quem se destacava parecia ser um pequeno lagostim. — Bonjour Madame. Bonne nuit ce soir, n'est-ce pas? — Era difícil compreender exatamente o que o lagostim parecia querer dizer. Marine sabia que, mesmo para um sireno como ela, era necessário um certo esforço para compreender o idioma de criaturas com baixo intelecto, mas ainda assim… Aquele lagostim parecia ter visto muita coisa para falar daquele jeito.

Ele fazia uma breve reverência, saudando a meio-humana diante dele. — Très bien, très bien, me chamo Julius, charmé. E pelo jeito a senhoria não é natural daqui, non? — Alguns pequenos peixes ao redor pareciam fazer companhia a ele, mas talvez servissem mais como uma espécie de condução do lagostim. Questionando sobre um local para repousar, o lagostim levava suas pinças até o rosto, em tom pensativo. — Bien… O povo que vive mais em terra prefere locais mais secos e quentes, mas conheço uma gruta numa praia próxima que possa lhe ser de seu agrado, madame. — Ele a olhava de cima a baixo, como se estivesse vendo algo errado. — Ça n'est pas correct… Normalmente eles usam trapos em cima de seus corpos. Talvez irá se misturar melhor se encontrar fantasias iguais as deles.

E, de fato, a ausência de roupas em Marine era algo que seria imediatamente notada, muito antes de sua origem subaquática. Apesar de pouca vivência, Marine já sabia que as pessoas que viviam em terra utilizavam roupas para socializar, devendo as partes íntimas serem reservadas para situações mais adequadas. Além disso, o que mais incomodava de fato era a fome que começava a tomar espaço no estômago da pequena sereia… Esperemos que Julius conhecesse bons restaurantes antes que a fome ficasse mais forte.

Marine:


_________________

Capítulo 1 - O mar não está para peixe V8upj2D

Capítulo 1 - O mar não está para peixe YDNzcDa
Tomita
Imagem :
Capítulo 1 - O mar não está para peixe 350x120
Créditos :
05
Localização :
South Blue - Reino de Briss
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t918-marine https://www.allbluerpg.com/t922-capitulo-1-o-mar-nao-esta-para-peixe
Capítulo 1
O mar
Não está para peixe
Post 02

O sol e as águas coloridas por ele faziam as escamas azuladas da sereia refletirem em um tom quase arroxeado.Ela sorria de maneira alegre quando encontrou as rochas, era um bom local para pedir informação. Não demorou muito até um pequeno lagostim se apresentar a ela. A sereia sorriu, ouvindo o que o pequeno tinha a dizer, porém, seus anos presa no aquário a fizeram boa em entender os peixes... De lá! Fora, na vida real, os peixes tinham seus próprios trejeitos de falar e fazer as coisas.

Ela coçou a cabeça de maneira sem graça, tentando entender o que o pequeno havia dito, e para ela, alguma coisa ou outra vinha a tona de maneira entendível. - Eeerr… J-Julius não é? Meu nome é Marine. - Ela fez uma leve referência com a cabeça após perceber que o pequeno fizera também.

Os olhos dela se fecharam e sua expressão era confusa enquanto ela tentava entender o que ele dizia. Ela observou os outros peixinhos chegando perto, curiosos talvez, afinal não era todo dia que se via uma sereia por essas águas. Sorriu de maneira serena para todos os peixinhos antes de perguntar a ele a respeito de um local ideal para repouso e o Lagostim logo disse que havia uma gruta disponível. - Ahh que ótimo! Excelente, uma gruta vai ser perfeita para descansar a nadadeira…- Ela disse antes de ouvir o comentário do crustáceo a respeito de seu corpo.

Ela olhou para si mesma de cima para baixo. - Hmm é mesmo né… Eu nunca usei tais trapos, mas sempre vi os outros usando… Me parece bem desconfortável… - Ela disse enquanto amarrava os cabelos em volta de seus busto, cobrindo os seios. - Não sei porque os humanos o fazem… Mas já que insiste, vou procurar algo… Talvez após meu descanso eu possa ir até o porto, sempre tem lixo que eu possa usar por lá… Um trapo ou outro para me cobrir não deve ser tão difícil de se encontrar não é?- Ela sorriu e acenou com a cabeça para o pequeno.

Como uma pessoa simples e uma jovem até um tanto ingênua a respeito do mundo dos humanos, Marine era desconfiada para emergir a terra firme, mas talvez o mesmo fosse muito necessário pois sua barriga começava a roncar como uma Jubarte com raiva. Bllluuurrrghhhh. O som que fazia era alto, fazia um tempo que ela não comia… - Uuurh… Minha barriga dói… Senhor Julius, sabe a onde posso encontrar algumas algas para me alimentar? N-Não precisa ser nada rebuscado, eu estou acostumada a comer algas e corais… - Ela disse de maneira doce enquanto expressava uma cara de coitada. Suas mãos delicadas acariciavam a pequena barriguinha dela.

Se o Lagostim lhe desse uma direção sólida da onde encontrar comida, ela seguiria as instruções dele, prezando em se alimentar antes que pudesse descansar. Sentiria as nadadeiras cansadas e com espasmos de cãibra, mas uma barriga vazia era pior que a dor da fadiga para ela.

Caso o crustáceo não soubesse ou não conseguisse indicar para ela, tentaria procurar sozinha ou perguntaria para os outros peixinhos. - Alguém sabe? Por favor, eu preciso comer nem que seja um pouco só… - Como ela não comia peixes, todos os outros estavam seguros ao seu redor. Na pior das hipóteses, ela iria até a gruta indicada para descansar e teria de suportar a fome. - Depois de um tempo… A fome come a fome e ficamos bem… - Infelizmente, ela sabia e conhecia, pois já passara por isso algumas vezes no aquário.



Histórico
Localização: South Blue - Reino de Briss
Objetivos: Comprar uma arma Comprar uma mochila Conseguir dinheiro cantando Conseguir suprimentos Comprar uma roupa.
Ganhos: X
Perdas: X

Informações
Itens na Mochila X
Dinheiro:  B$ 0,00
EdC: Karatê dos Homens-Peixe
Atributos Nível: 1
Experiência: 400

PdV: 3400
STA: 100

Força: 50 = 50 (Regular)
Destreza: 100 +80 +40 = 220 (Regular)
Acerto: 50 +80  +40 = 170 (Regular)
Reflexo: 150 +80 +40 = 270 (Regular)
Constituição: 50 = 50 (Regular)

Agilidade: 220
Oportunidade de Ataque: 3
Redução de Dano:
Proficiências: Acrobacia Canto Dança Disfarce Pintura
Profissão: ArtistaOs artistas dominam a arte do canto, dança, artesanato ou outras áreas. Artistas são mestres do entretenimento, sendo capazes de se expressar nas mais diversas formas e cativar aqueles que o cercam.
Bônus: Jogadores artistas são capazes de ganhar fama por meio de suas obras ou apresentações, quanto mais famoso for, mais valor terão os seus trabalhos. Além disso, os artistas são os únicos que podem escolher entre domar animais lendários ou terem um companheiro adicional a partir do nível seis se desejarem
Qualidades:
Idioma Marítimo Você é capaz de se comunicar com criaturas marítimas através de certo esforço. É importante frisar que essa qualidade garante apenas a capacidade de comunicar-se com as criaturas, não controlá-las.
Filho do MarVocê recebe 20% de bonificação em agilidade enquanto estiver se movendo dentro d’água
AtraenteVocê é considerado belo pelos outros, seja pela sua aparência, porte físico ou estilo, você é capaz de despertar interesses românticos ou ser tratado mais favoravelmente por conta disso.
Voz melodiosa:Sua voz é agradável e imponente, você consegue se destacar pelo seu tom, seja cantando ou dando ordens.
Senso de direçãoVocê nunca se perde e sempre é capaz de se orientar, as vezes até parece que você tem uma bússola dentro da cabeça.
EmpáticoVocê tem facilidade para compreender os sentimentos das pessoas ao seu redor, sabendo se colocar no lugar delas.
CarismáticoVocê tem uma espécie de magnetismo natural que faz com que algumas pessoas gostem de você sem motivo aparente
ProdígioVocê é mais inteligente do que a média e tem facilidade em adquirir novos conhecimentos, em termos mecânicos, é capaz de aprender uma proficiência extra a cada nível ímpar, além de ter termos menos rígidos para tal aprendizado.
Defeitos:
RaroDevido ao fato das sereias e tritões raramente serem vistos em terra firme e se tratarem de uma raça com números escassos que envolvem uma certa mística, eles têm um alto preço exorbitante no mercado de escravos, o que costuma ser um problema.
SegregaçãoPelo fato de ser sereia, você é proibido de ingressar na Marinha ou no Governo Mundial.
Feitos para o MarEm terra firme, sua cauda se transforma em algo similar a pernas humanas, entretanto, seu controle sobre elas é menor pela falta de costume. Sereias e tritões recebem 20% de redução em agilidade quando estão em terra
TraumatizadoMarine foi criada em cativeiro junto a outras sereias em um tanque nem um pouco próprio. Ela odeia se sentir enclausurada, trancada em lugares pequenos e sem iluminação. Durante seu cativeiro, sofreu diversos tipos de abusos físicos de seu dono. Ela sofre muito ao lembrar desses abusos então raramente fala sobre eles.
PacifistaVocê abomina a violência e sempre que possível prefere não fazer uso desse artifício. Você só ataca um adversário depois de sofrer dano do mesmo.
MisericordiosoVocê é incapaz de matar e sempre concede perdão aos seus inimigos.


Under the SeaDarling it's better
Down where it's wetterTake it from me
cactus & mburakerman


Yami
Imagem :
Capítulo 1 - O mar não está para peixe Giphy
Créditos :
16
Localização :
Alabasta - 7ª Rota
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t343-shimizu-d-akira#1013 https://www.allbluerpg.com/t1413-hellhounds-5-darude-sandstorm
Yami
Avaliador

Capítulo 1 - O mar não está para peixe



A recepção amigável de Marine para com o lagostim parecia agradá-lo. Sua pose civilizada era muito diferente de qualquer outro tipo de vida marinha que já havia encontrado por aí, se perguntando como o lagostim aprendeu tanto os trejeitos humanos. — Oh mon cher, os humanos levam uma vida muito diferente do que levamos pelo mar. Ainda assim, são fascinantes, apesar de perigosos. — Aquilo fazia apitar um sentido de perigo na mente de Marine, que sabia o quão perigoso poderia ser as pessoas daquele mundo.

A olhando de perto, Julius parecia medir seus tamanhos, concluindo algo em seu pequeno cérebro. — Non, non, será fácil. A madame é pequena, então conseguirá algo decente. — Ele comentava, em seguida passando a pinça em seu queixo em tom pensativo. — Se bem me lembro... Há um local onde pessoas pequenas se reúnem com livros. Muitas vezes deixam vários trapos idênticos uns aos outros no lado de fora preso em cordas, como redes. — Dizia o lagostim, tentando ser o mais claro possível.

E quando o estômago de Marine falou mais alto, com o pedido da pequena para buscar algo para se alimentar, Julius parecia se ofender. — Inadmissible! Não posso permitir que mademoiselle se contente com algas! Conheço um lugar que um dia quase foi meu fim... Mas lá eles serviam as melhores comidas que um lagostim poderia ver! Podemos lhe ajudar a conseguir as roupas para ir até lá. — Ele dizia com orgulho, como se fosse um vitorioso por ter passado por aquele local e ainda estar vivo. — Mas eles usam papéis verdes como algas em troca do alimento. Talvez precise de uns desses também, madame.

Entretanto, caso Marine não quisesse se arriscar em se deparar com a civilização antes de descansar, Julius suspiraria decepcionado, indicando para ela um local onde poderia se alimentar. Não seria muito longe dali que seria indicado um local entre as rochas, onde algas e alguns crustáceos menores poderiam ser utilizados para uma breve refeição. Se olhasse para cima, entretanto, poderia notar a existência de uma macieira carregada a alguns metros morro acima, onde se iniciava um pequeno jardim de uma casa na costa.

Marine:


_________________

Capítulo 1 - O mar não está para peixe V8upj2D

Capítulo 1 - O mar não está para peixe YDNzcDa
Tomita
Imagem :
Capítulo 1 - O mar não está para peixe 350x120
Créditos :
05
Localização :
South Blue - Reino de Briss
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t918-marine https://www.allbluerpg.com/t922-capitulo-1-o-mar-nao-esta-para-peixe
Capítulo 1
O mar
Não está para peixe
Post 03

Ela balançava a cauda de um lado para o outro para distrair a mente daquela maligna barriga roncando. Bllluuurrrghhhh. O som alto se repetia algumas vezes e ela sentia os músculos se contorcendo em afronta a sua conversa. - Eu não os acho fascinantes… Na real os acho bem estranhos. - Ela chacoalhou a cabeça de maneira negativa enquanto mostrava a ponta da língua. Sua expressão era de certa repulsa.

Ela observou o pequeno Lagostim, ele era engraçado, um tanto fofinho, sorriu enquanto ele aparentava medir a pequena. Levou a canhota até seu rosto, agarrando o queixo com os dedos finos e delicados. - Hmmm… Pessoas pequenas, livros… - Ela não parecia assimilar ao que poderia ser, talvez um porto? Uma loja? Não fazia sentido na cabecinha de bagre, mas a palavra que certamente ela conhecia e compreendia muito bem era rede. - Uuurh… Será que é seguro ir até um local assim? - Ela pensou.

Seus olhos baixaram-se para o lagostim novamente. - M-Mas eu não preciso de muito, só encher a minha barriga é o suficiente…- Ela o disse antes de ouvir mais um estrondo vindo de seu estômago BLUUUERGHGHGH UUUHG. O barulho era tão alto quanto o rugido de um Rei do mar. Ela piscou de maneira acanhada, se sentindo mal e com muita fome… Talvez o lagostim estivesse certo, ela precisava de uma boa comida para seguir em frente. - Bem… Já que insiste! Não vou ser mal educada e recusar a oferta! Se me ajudarem a ir para a superfície, ficarei muito grata! - Ela disse com um belo sorriso para eles.
- Papel verde, eu já vi isso antes… Eles chamam de….De….Ah! De Grana!- Ela sorriu e riu baixinho de maneira animada, afinal ela não queria parecer tão ingênua na frente de seu novo amigo.

Ela estenderia o braço para oferecer o Lagostim uma carona em seu ombro, precisava dele como guia e certamente ela era muito mais apta a nadar rapidamente que o pequeno crustáceo.  - Então… Diga-me para onde ir, eu te levarei lá - Ela diria caso ele aceitasse, se não seguiria as instruções dele e seguiria sozinha.


Histórico
Localização: South Blue - Reino de Briss
Objetivos: Comprar uma arma Comprar uma mochila Conseguir dinheiro cantando Conseguir suprimentos Comprar uma roupa.
Ganhos: X
Perdas: X

Informações
Itens na Mochila X
Dinheiro:  B$ 0,00
EdC: Karatê dos Homens-Peixe
Atributos Nível: 1
Experiência: 400

PdV: 3400
STA: 100

Força: 50 = 50 (Regular)
Destreza: 100 +80 +40 = 220 (Regular)
Acerto: 50 +80  +40 = 170 (Regular)
Reflexo: 150 +80 +40 = 270 (Regular)
Constituição: 50 = 50 (Regular)

Agilidade: 220
Oportunidade de Ataque: 3
Redução de Dano:
Proficiências: Acrobacia Canto Dança Disfarce Pintura
Profissão: ArtistaOs artistas dominam a arte do canto, dança, artesanato ou outras áreas. Artistas são mestres do entretenimento, sendo capazes de se expressar nas mais diversas formas e cativar aqueles que o cercam.
Bônus: Jogadores artistas são capazes de ganhar fama por meio de suas obras ou apresentações, quanto mais famoso for, mais valor terão os seus trabalhos. Além disso, os artistas são os únicos que podem escolher entre domar animais lendários ou terem um companheiro adicional a partir do nível seis se desejarem
Qualidades:
Idioma Marítimo Você é capaz de se comunicar com criaturas marítimas através de certo esforço. É importante frisar que essa qualidade garante apenas a capacidade de comunicar-se com as criaturas, não controlá-las.
Filho do MarVocê recebe 20% de bonificação em agilidade enquanto estiver se movendo dentro d’água
AtraenteVocê é considerado belo pelos outros, seja pela sua aparência, porte físico ou estilo, você é capaz de despertar interesses românticos ou ser tratado mais favoravelmente por conta disso.
Voz melodiosa:Sua voz é agradável e imponente, você consegue se destacar pelo seu tom, seja cantando ou dando ordens.
Senso de direçãoVocê nunca se perde e sempre é capaz de se orientar, as vezes até parece que você tem uma bússola dentro da cabeça.
EmpáticoVocê tem facilidade para compreender os sentimentos das pessoas ao seu redor, sabendo se colocar no lugar delas.
CarismáticoVocê tem uma espécie de magnetismo natural que faz com que algumas pessoas gostem de você sem motivo aparente
ProdígioVocê é mais inteligente do que a média e tem facilidade em adquirir novos conhecimentos, em termos mecânicos, é capaz de aprender uma proficiência extra a cada nível ímpar, além de ter termos menos rígidos para tal aprendizado.
Defeitos:
RaroDevido ao fato das sereias e tritões raramente serem vistos em terra firme e se tratarem de uma raça com números escassos que envolvem uma certa mística, eles têm um alto preço exorbitante no mercado de escravos, o que costuma ser um problema.
SegregaçãoPelo fato de ser sereia, você é proibido de ingressar na Marinha ou no Governo Mundial.
Feitos para o MarEm terra firme, sua cauda se transforma em algo similar a pernas humanas, entretanto, seu controle sobre elas é menor pela falta de costume. Sereias e tritões recebem 20% de redução em agilidade quando estão em terra
TraumatizadoMarine foi criada em cativeiro junto a outras sereias em um tanque nem um pouco próprio. Ela odeia se sentir enclausurada, trancada em lugares pequenos e sem iluminação. Durante seu cativeiro, sofreu diversos tipos de abusos físicos de seu dono. Ela sofre muito ao lembrar desses abusos então raramente fala sobre eles.
PacifistaVocê abomina a violência e sempre que possível prefere não fazer uso desse artifício. Você só ataca um adversário depois de sofrer dano do mesmo.
MisericordiosoVocê é incapaz de matar e sempre concede perdão aos seus inimigos.


Under the SeaDarling it's better
Down where it's wetterTake it from me
cactus & mburakerman


Yami
Imagem :
Capítulo 1 - O mar não está para peixe Giphy
Créditos :
16
Localização :
Alabasta - 7ª Rota
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t343-shimizu-d-akira#1013 https://www.allbluerpg.com/t1413-hellhounds-5-darude-sandstorm
Yami
Avaliador

Capítulo 1 - O mar não está para peixe



O lagostim batia uma pinça na outra no momento em que notou que sua nova amiga iria lhe acomapanhar. — Splendide, splendide! Vamos arranjar alguns trapos e estará pronta para a melhor refeição de sua vida! — Com isso, ele olhava para os pequenos peixinhos e, com algumas ordens, os peixes se dispersavam para deixá-los a sós. Agora, já acima do ombro de Marine, Julius olhava nos arredores e, indicando o caminho com sua pinça, ia dizendo ao ouvido da sereia por onde deveriam seguir.

Os primeiros passos em terra eram uma tarefa árdua. A transmutação da cauda para um par de pernas era algo mais natural para sereias mais velhas, mas para a idade de Marine ainda era necessário um pouco de prática. Seus pés de nadadeira dificultavam um pouco sua locomoção, lhe fazendo desejar retornar para o mar. — Mon cheri, você precisará ser discreta se não quiser chamar tanta atenção, oui? Use aquela mureta para não ser vista. Onde guardam os trapos não estão longe daqui. — Ele indicava um trajeto através dos fundos do que aparentava ser alguma padaria, o que dificultava ainda mais a locomoção por conta do cheiro maravilhoso.

Pelo que dava para notar, havia chovido no dia anterior, fazendo com que o chão tivesse poças aqui e ali. Ainda completamente nua, Marine seguia pelo trajeto indicado pelo lagostim, até encontrarem uma construção alta e branca, semelhante à uma pequena capela. Uma cerca de madeira dividia a rua, atualmente vazia, e o quintal do lugar, onde cordas presas em paredes montavam um simples varal, onde uniformes estavam dispostos e secando para aproveitar o sol naquele fim de tarde.

Julius apontava para uma senhora na outra extremidade do quintal. Era uma senhora bem mais velha, com uma cesta de roupas e estava recolhendo algumas meias enquanto cantava distraída uma melodia. Por estar de costas para a dupla, poderiam facilmente passar pelo lugar e furtar uma muda de roupa sem que a mulher soubesse, mas devendo ser rápidos o bastante ou poderiam ter o risco de alguém surgir na rua e vê-los ali. — Após, vou lhe mostrar um local onde vi um sujeito enterrando um baú um dia desses. Talvez tenha a tal “grana” que precise, madame. Mas sejamos rápidos, antes que vejam a senhorita sem os trapos. — Ele comentava em tom de urgência, devendo Marine agora prosseguir com cautela.

Marine:


_________________

Capítulo 1 - O mar não está para peixe V8upj2D

Capítulo 1 - O mar não está para peixe YDNzcDa
Tomita
Imagem :
Capítulo 1 - O mar não está para peixe 350x120
Créditos :
05
Localização :
South Blue - Reino de Briss
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t918-marine https://www.allbluerpg.com/t922-capitulo-1-o-mar-nao-esta-para-peixe
Capítulo 1
O mar
Não está para peixe
Post 04

Marine seguia a pinça do pequeno lagostim, as direções apontadas por ele lhe fizeram chegar à superfície. Não era um processo bonito e muito menos confortável. Mas Marine saia da água, sentindo sua nadadeira se dividindo em duas. Ela andaria em pequenos círculos, firmando a nadadeira na areia fofa. Dando um passo de cada vez e caindo de bunda e de frente no chão algumas vezes.- Mas que inferno! Isso é pior do que imaginei! - Ela olharia para o mar e daria um pequeno suspiro de frustração antes de tentar se equilibrar de novo. Assim como toda a primeira vez em alguma coisa, a prática vinha com o tempo e logo ela já conseguiria se equilibrar sem perder um dente no chão.

- Pronta, estou pronta… - Ela diria para o lagostim antes de oferecer seu ombro para ele novamente, pois provavelmente ele teria ido ao chão em sua primeira queda.Ela acenou de maneira positiva enquanto olhava ao seu redor. Os cabelos amarrados aos seios haviam se desfeito em meio a tantas quedas. Elas os pegaria novamente e os amarraria. Com passos lentos mas seguros, andaria até o muro indicado pelo amigo.
A construção não era muito o estilo de marine, porém, logo ela sentira  que talvez seus passos não fossem ser tão difíceis do que sua barriga marrenta. - Hmmm... Que cheiro bom é esse…? - Ela piscou várias vezes de maneira sonhadora enquanto seus lábios se abrindo, deixando uma pequena gota de saliva escorrer por eles. - Ahhh é.. É… Comida! - Ela disse enquanto cheirava o ar, sentindo-se abraçada por aquele cheiro maravilhoso. Ela sonhou por um momento até pisar em uma poça no chão.

Ela olhou para a poça e para a lama feita ao redor, então era assim que a terra ficava quando chovia? Interessante. Com a poça, a garotinha voltou ao normal, ainda mal pelo seu estômago, mas conseguir trapos era, de certo fundamental. Ela continuaria seguindo o pequeno Lagostim, suas direções eram ordens absolutas. Ela andaria se esquivando e escondendo o corpo atrás de muros e cercas até encontrar a capela. Olharia para cima, vendo como a construção era interessante. - Parece uma daquelas conchas… - Ela diria enquanto pensava alto. Seus lábios rosados sendo levemente mordidos.

Pularia a cerca lentamente para não cair, até porque aquele par de pernas era novinho, aproveitando-se de que o mesmo era razoavelmente alto. Andaria lentamente e discretamente até o varal de roupas, observando tudo ao seu redor, até notar uma senhora do outro lado, de costas para ela. A sereia se esguiaria em passos lentos e acolchoados pela barbatana até chegar até as roupas, tentaria puxar as mesmas delicadamente para que o barulho não assustasse a humana.

Se a mulher não a visse, sairia de fininho até próxima a capela onde vestiria os trapos… Provavelmente de maneira errada no começo. Caso não conseguisse pegar a roupa e a senhora a visse. A sereia ficaria congelada de medo por um instante, observaria se a mulher sentia o mesmo e, caso notasse algum sinal de medo na mulher, mostraria os dentes para ela e levantaria os braços enquanto sibilava com a língua e a garganta em um som parecido com a de um gato bravo. - HIIIIIIIRRSSS - Se a mulher corresse, tomaria a oportunidade para fazer o mesmo antes de se vestir em um local seguro, atrás de alguma outra cerca ou parede. Caso a mulher ficasse tão congelada quanto ela por uns instantes… Tentaria o diálogo. - Ehrr… Oi? - Ela diria de modo calmo enquanto acenaria com a destra para a mulher.



Histórico
Localização: South Blue - Reino de Briss
Objetivos: Comprar uma arma Comprar uma mochila Conseguir dinheiro cantando Conseguir suprimentos Comprar uma roupa.
Ganhos: X
Perdas: X

Informações
Itens na Mochila X
Dinheiro:  B$ 0,00
EdC: Karatê dos Homens-Peixe
Atributos Nível: 1
Experiência: 400

PdV: 3400
STA: 100

Força: 50 = 50 (Regular)
Destreza: 100 +80 +40 = 220 (Regular)
Acerto: 50 +80  +40 = 170 (Regular)
Reflexo: 150 +80 +40 = 270 (Regular)
Constituição: 50 = 50 (Regular)

Agilidade: 220
Oportunidade de Ataque: 3
Redução de Dano:
Proficiências: Acrobacia Canto Dança Disfarce Pintura
Profissão: ArtistaOs artistas dominam a arte do canto, dança, artesanato ou outras áreas. Artistas são mestres do entretenimento, sendo capazes de se expressar nas mais diversas formas e cativar aqueles que o cercam.
Bônus: Jogadores artistas são capazes de ganhar fama por meio de suas obras ou apresentações, quanto mais famoso for, mais valor terão os seus trabalhos. Além disso, os artistas são os únicos que podem escolher entre domar animais lendários ou terem um companheiro adicional a partir do nível seis se desejarem
Qualidades:
Idioma Marítimo Você é capaz de se comunicar com criaturas marítimas através de certo esforço. É importante frisar que essa qualidade garante apenas a capacidade de comunicar-se com as criaturas, não controlá-las.
Filho do MarVocê recebe 20% de bonificação em agilidade enquanto estiver se movendo dentro d’água
AtraenteVocê é considerado belo pelos outros, seja pela sua aparência, porte físico ou estilo, você é capaz de despertar interesses românticos ou ser tratado mais favoravelmente por conta disso.
Voz melodiosa:Sua voz é agradável e imponente, você consegue se destacar pelo seu tom, seja cantando ou dando ordens.
Senso de direçãoVocê nunca se perde e sempre é capaz de se orientar, as vezes até parece que você tem uma bússola dentro da cabeça.
EmpáticoVocê tem facilidade para compreender os sentimentos das pessoas ao seu redor, sabendo se colocar no lugar delas.
CarismáticoVocê tem uma espécie de magnetismo natural que faz com que algumas pessoas gostem de você sem motivo aparente
ProdígioVocê é mais inteligente do que a média e tem facilidade em adquirir novos conhecimentos, em termos mecânicos, é capaz de aprender uma proficiência extra a cada nível ímpar, além de ter termos menos rígidos para tal aprendizado.
Defeitos:
RaroDevido ao fato das sereias e tritões raramente serem vistos em terra firme e se tratarem de uma raça com números escassos que envolvem uma certa mística, eles têm um alto preço exorbitante no mercado de escravos, o que costuma ser um problema.
SegregaçãoPelo fato de ser sereia, você é proibido de ingressar na Marinha ou no Governo Mundial.
Feitos para o MarEm terra firme, sua cauda se transforma em algo similar a pernas humanas, entretanto, seu controle sobre elas é menor pela falta de costume. Sereias e tritões recebem 20% de redução em agilidade quando estão em terra
TraumatizadoMarine foi criada em cativeiro junto a outras sereias em um tanque nem um pouco próprio. Ela odeia se sentir enclausurada, trancada em lugares pequenos e sem iluminação. Durante seu cativeiro, sofreu diversos tipos de abusos físicos de seu dono. Ela sofre muito ao lembrar desses abusos então raramente fala sobre eles.
PacifistaVocê abomina a violência e sempre que possível prefere não fazer uso desse artifício. Você só ataca um adversário depois de sofrer dano do mesmo.
MisericordiosoVocê é incapaz de matar e sempre concede perdão aos seus inimigos.


Under the SeaDarling it's better
Down where it's wetterTake it from me
cactus & mburakerman


Yami
Imagem :
Capítulo 1 - O mar não está para peixe Giphy
Créditos :
16
Localização :
Alabasta - 7ª Rota
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t343-shimizu-d-akira#1013 https://www.allbluerpg.com/t1413-hellhounds-5-darude-sandstorm
Yami
Avaliador

Capítulo 1 - O mar não está para peixe



A suavidade de Marine era comparada a de um mastim. Seus passos desengonçados por conta de seus pés que ainda pareciam nadadeiras lhe faziam cair vez ou outra. Seu estômago também não era algo discreto, atrasando os passos da pequena sereia enquanto ela tentava conter seus instintos. Ao menos, aquele local parecia ser tranquilo o bastante naquela hora do dia e, se não fosse pela senhora cuidando das roupas, não teria visto nenhuma alma viva até o momento, exceto por Julius, é claro.

Com um aceno para seguir após uma brecha, Marine e Julius seguiam pela grama macia com cheiro de terra molhada. Precisando se esticar um pouco, Marine acabava por puxar uma saia, uma camisa de botão a algumas roupas de baixo, mesmo que ela não soubesse exatamente como colocar tudo aquilo. No momento em que a mesma puxou a roupa, os pregadores se rompiam e fazia com que o varal todo balançasse, fazendo barulho o bastante para que a senhora olhasse para trás.

Seu olhar congelava por um instante, mas imediatamente ela se aproximava de marine com um lençol seco que havia acabado de tirar do varal. — O que pensa que está fazendo, mocinha? Ainda mais nua! Onde já se viu. — Ela sacudia a cabeça negativamente, cobrindo Marine antes que alguém pudesse vê-la. Era uma reação estranha, pois ela não demonstrou medo, estranheza ou receio. Talvez não tivesse descoberto ainda a natureza da pequena. — Vamos, coloque umas roupas e vá para sua aula. Depois vamos falar com a irmã Celina para esclarecermos como acabou ficando sem roupas, entendido? — E, com um pouco de ajuda da simpática senhora, Marine acabava vestindo toda a vestimenta, o que aparentava ser um uniforme escolar. Entretanto, o que mais lhe incomodavam eram os sapatos que, por mais que coubessem bem, suas barbatanas acabavam ficando amassadas lá dentro, sendo um desconforto extra pra andar. Ainda assim, era algo que daria para se acostumar com o tempo.

Julius tentava se esconder da vista da mulher, murmurando algumas palavras em tons de xingamento em sua língua, até então desconhecida para Marine. — Peça comida a ela, ou dê o fora daqui antes que descubram tudo. Vamos lá pegar a grana que vi para você comer, mademoiselle. — Ele sugeria, se escondendo dentro da camisa de Marine para não ser exposto.

Com isto, a mulher ia indicando o caminho para Marine seguir, devendo entrar naquela pequena construção que, pelo que parecia, era uma espécie de orfanato e escola. Por mais que fosse maior de idade, por conta de seu tamanho e delicadeza, poderia ser facilmente confundida com uma adolescente que morava por ali. Seria necessário fazer uma escolha se iria dançar conforme a dança ou aproveitar a brecha que a mulher voltava a trabalhar para sair dali de fininho.

Marine:


_________________

Capítulo 1 - O mar não está para peixe V8upj2D

Capítulo 1 - O mar não está para peixe YDNzcDa
Tomita
Imagem :
Capítulo 1 - O mar não está para peixe 350x120
Créditos :
05
Localização :
South Blue - Reino de Briss
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t918-marine https://www.allbluerpg.com/t922-capitulo-1-o-mar-nao-esta-para-peixe
Capítulo 1
O mar
Não está para peixe
Post 05

Reações inesperadas vieram à tona para cima da sereia. A bondosa senhora se aproximou, não exibindo medo ou antipatia, pelo contrário, ela era muito gentil. Marine ficou congelada de medo por um instante até a mulher a cobrir com o lençol. A sereia se encolheu um pouco mas logo sentiu o toque em sua pele, a humana a ajudou a se vestir. Colocando todas as peças, Marine deixou os sapatos por último, não entendendo como a mulher não havia percebido suas escamas e nadadeiras.- Err aaa.. Uh.. AA…. Ok…. - Ela balbuciou por todo o processo enquanto se vestia.

A pequena tentaria andar com aquela coisa que os humanos chamavam de sapatos. Eram extremamente desconfortáveis, amassando a pequena barbatana da menina. - Uhhhg isso machuca… - Ela diria em um tom choroso antes de levar os dedos das mãos sobre o objeto, tentando ajeita-los melhor. - Porque eles usam algo assim… Não faz sentido… - Ela suspirou antes de tentar andar mais alguns metros, indo na direção que a senhora apontava.

Ela piscou os olhos brevemente ao ouvir a voz de Julius. - Talvez se eu me passar por uma humana, eu consiga alguma comida sem precisar roubar, né? - Ela sorriu para o lagostim que se escondia em suas vestes. - Eles são assustadores… Mas talvez nem todos sejam tão maus… Aquela senhora não me parecia má... - Ela diria de maneira animada antes de caminhar lentamente até a construção apontada.

Marine tentaria ser discreta, e enquanto andava, procuraria observar as pessoas e o local por ali, observando os trejeitos dos humanos, como eles andavam, como eles se comportam… Tudo seria muito novo para ela. Levaria a mão sobre os cabelos, dando uma ajeitada sobre os fios imensamente compridos, enrolando-os em duas tranças grandes nas laterais da cabeça. O cheiro seria seu principal aliado… Ela tentaria usar as narinas para encontrar algo que pudesse comer, o caminho da cozinha seria o ideal para ela.




Histórico
Localização: South Blue - Reino de Briss
Objetivos: Comprar uma arma Comprar uma mochila Conseguir dinheiro cantando Conseguir suprimentos Comprar uma roupa.
Ganhos: Uniforme Escolar
Perdas: X

Informações
Itens na Mochila X
Dinheiro:  B$ 0,00
EdC: Karatê dos Homens-Peixe
Atributos Nível: 1
Experiência: 400

PdV: 3400
STA: 100

Força: 50 = 50 (Regular)
Destreza: 100 +80 +40 = 220 (Regular)
Acerto: 50 +80  +40 = 170 (Regular)
Reflexo: 150 +80 +40 = 270 (Regular)
Constituição: 50 = 50 (Regular)

Agilidade: 220
Oportunidade de Ataque: 3
Redução de Dano:
Proficiências: Acrobacia Canto Dança Disfarce Pintura
Profissão: ArtistaOs artistas dominam a arte do canto, dança, artesanato ou outras áreas. Artistas são mestres do entretenimento, sendo capazes de se expressar nas mais diversas formas e cativar aqueles que o cercam.
Bônus: Jogadores artistas são capazes de ganhar fama por meio de suas obras ou apresentações, quanto mais famoso for, mais valor terão os seus trabalhos. Além disso, os artistas são os únicos que podem escolher entre domar animais lendários ou terem um companheiro adicional a partir do nível seis se desejarem
Qualidades:
Idioma Marítimo Você é capaz de se comunicar com criaturas marítimas através de certo esforço. É importante frisar que essa qualidade garante apenas a capacidade de comunicar-se com as criaturas, não controlá-las.
Filho do MarVocê recebe 20% de bonificação em agilidade enquanto estiver se movendo dentro d’água
AtraenteVocê é considerado belo pelos outros, seja pela sua aparência, porte físico ou estilo, você é capaz de despertar interesses românticos ou ser tratado mais favoravelmente por conta disso.
Voz melodiosa:Sua voz é agradável e imponente, você consegue se destacar pelo seu tom, seja cantando ou dando ordens.
Senso de direçãoVocê nunca se perde e sempre é capaz de se orientar, as vezes até parece que você tem uma bússola dentro da cabeça.
EmpáticoVocê tem facilidade para compreender os sentimentos das pessoas ao seu redor, sabendo se colocar no lugar delas.
CarismáticoVocê tem uma espécie de magnetismo natural que faz com que algumas pessoas gostem de você sem motivo aparente
ProdígioVocê é mais inteligente do que a média e tem facilidade em adquirir novos conhecimentos, em termos mecânicos, é capaz de aprender uma proficiência extra a cada nível ímpar, além de ter termos menos rígidos para tal aprendizado.
Defeitos:
RaroDevido ao fato das sereias e tritões raramente serem vistos em terra firme e se tratarem de uma raça com números escassos que envolvem uma certa mística, eles têm um alto preço exorbitante no mercado de escravos, o que costuma ser um problema.
SegregaçãoPelo fato de ser sereia, você é proibido de ingressar na Marinha ou no Governo Mundial.
Feitos para o MarEm terra firme, sua cauda se transforma em algo similar a pernas humanas, entretanto, seu controle sobre elas é menor pela falta de costume. Sereias e tritões recebem 20% de redução em agilidade quando estão em terra
TraumatizadoMarine foi criada em cativeiro junto a outras sereias em um tanque nem um pouco próprio. Ela odeia se sentir enclausurada, trancada em lugares pequenos e sem iluminação. Durante seu cativeiro, sofreu diversos tipos de abusos físicos de seu dono. Ela sofre muito ao lembrar desses abusos então raramente fala sobre eles.
PacifistaVocê abomina a violência e sempre que possível prefere não fazer uso desse artifício. Você só ataca um adversário depois de sofrer dano do mesmo.
MisericordiosoVocê é incapaz de matar e sempre concede perdão aos seus inimigos.


Under the SeaDarling it's better
Down where it's wetterTake it from me
cactus & mburakerman


Yami
Imagem :
Capítulo 1 - O mar não está para peixe Giphy
Créditos :
16
Localização :
Alabasta - 7ª Rota
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t343-shimizu-d-akira#1013 https://www.allbluerpg.com/t1413-hellhounds-5-darude-sandstorm
Yami
Avaliador

Capítulo 1 - O mar não está para peixe



O tom de voz de Julius parecia receoso por dentro das roupas de Marine. Por estar localizado mais ou menos nas omoplatas da menina, algumas cócegas eram inevitáveis, mais o pequeno lagostim parecia precisar se mexer muito para se manter ali. —Ça sent les ennuis pour moi… Humanos são assim. Eles te atraem com petiscos e, quando você percebe, te colocam num aquário e deixam em exibição para que os outros escolham qual eles querem fritar na manteiga. — O passado de Julius parecia obscuro e cheio de experiências traumáticas. Que lagostim mais esquisito.

Com um pouco de prática nos corredores, seria o bastante para que Marine conseguisse andar minimamente decente. Não conseguia correr sem tropeçar, é claro, então era melhor torcer para que a aula de hoje não fosse educação física. O seu nariz, entretanto, estava tão apurado quanto o de um lupino, sendo direcionada até um local amplo, onde diversas mesas e cadeiras estavam dispostas lado a lado. Uma grande bancada de metal deixavam bandejas dispostas, enquanto travessas de comida estavam armazenadas atrás de placas de vidro. Uma outra senhora, dessa vez mais robusta e com uma expressão mais firme, a olhava com curiosidade, uma vez que não haviam crianças por ali. — Chegou atrasada para o recreio, garota. Vamos, pegue seu prato e coma rápido. Precisarei limpar tudo ainda. — Ela dizia, devolvendo alguns utensílios culinários para as travessas para que pudesse servir à pequena.

Dançando conforme a música, seria o momento em que Marine precisaria pegar uma bandeja e um prato para sua refeição. Ali havia também alguns talheres, mas ela seria capaz de utilizá-los da maneira correta? — Sorria e acene, garota. Sorrie e acene… Eles deixam os mais bonitos e engraçados por último para rir um pouco antes de cogitar nos abater. — As cócegas que Julius fazia nas costas de Marine acabavam tirando um pouco de sua compostura, mas ainda seria viável ela prosseguir para escolher sua refeição.

Dali, muitas bandejas pareciam já ter sido tiradas, provavelmente tendo sido consumidas pelos alunos anteriormente. Entretanto, havia uma bandeja repleta de legumes cozidos, assim como uma outra com arroz misturado com lentilhas e grão de bico e uma outra que aparentava ser um cozido de carne. Aguardando com uma expressão rígida no olhar, a funcionária aguardava as escolhas para colocar no prato de Marine, seguindo com seus afazeres enquanto a pequena degustava.

Nesse momento, os ouvidos afiados da jovem acabavam captando uma melodia arranhada vindo do interior do lugar. Pelos seus conhecimentos musicais, seria possível identificar que era alguém tentando fazer alguma nota em um violino, mas fracassando completamente. Os sons se misturavam com alguns outros instrumentos de percussão, dando a entender que poderia ser uma sala onde várias pessoas estavam tocando música ou, ao menos, tentando. Se aquele instante Marine estava saciando a fome de seu corpo, naquela sala com certeza saciaria a fome de sua alma por música.

Marine:


_________________

Capítulo 1 - O mar não está para peixe V8upj2D

Capítulo 1 - O mar não está para peixe YDNzcDa
Tomita
Imagem :
Capítulo 1 - O mar não está para peixe 350x120
Créditos :
05
Localização :
South Blue - Reino de Briss
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t918-marine https://www.allbluerpg.com/t922-capitulo-1-o-mar-nao-esta-para-peixe
Capítulo 1
O mar
Não está para peixe
Post 06

Posso dizer com convicção que se não fosse Julius eu estaria completamente enrascada. O lagostim é deveras simpático, mas eu me perguntava o porquê dele se encantar e odiar os humanos. Tudo bem, humanos não são as criaturas mais legais do mundo, tenho certeza que nós sereias somos deveras mais interessantes, mas por conta de algo que eu não tenho nem ideia, somos considerados inferiores.

Inferior? Sério? Eu ando como eles e respiro embaixo da água, não sei qual parte disso é inferior! Mas Julius tinha certa razão em suas palavras. Os humanos adoram peixes… Adoram comê-los e adoram exibi-los. Senti um arrepio em minha espinha e não foi graças as patinhas do lagostim. A palavra aquário sempre me deixa desconfortável. Mexi a cabeça de forma negativa enquanto meus lábios faziam um pequeno biquinho. - Huuuuugh Julius, não fale em aquários por favor, essa palavra me dá calafrios! - Eu disse para ele enquanto meus passos se aproximavam de um local novo.

Que espaço aberto… Tudo era tão legal. Olhei para o teto, para as janelas e paredes com meu jeitinho curioso e calmo. As mesas e cadeiras estavam por ali e mais a frente, outra humana. Essa era diferente, ela se dirigiu a mim de maneira mais severa. Eu pisquei algumas vezes até entender que ela queria que eu pegasse a comida.

- A-Ah desculpa! - Eu disse de maneira tímida antes de me aproximar do balcão. Julius falava comigo, mas suas palavras não me distraíam mais do que suas patinhas. Eu me contorci brevemente e ri baixinho enquanto eu olhava para os itens ali… Como estavam enfileirados… Provavelmente eu precisava de um de cada, né? Pegaria o objeto retangular maior, o redondo branco e os três brilhantes de metal, o gordinho, o pontudo e o tri pontudo! Após pegar os objetos eu caminharia até próxima a mulher e observaria a comida exposta.

Hmm o que era isso tudo? Eu nunca havia visto esse tipo de comida antes. Coisas verdes que não eram algas, algumas espécies de sementes e… Eu não fazia ideia do que era aquilo boiando ali. -  Err.. Eu quero um pouco de cada. - Diria de forma gentil enquanto olhava para a mulher, meus olhos grandes e azuis eram cintilantes, pois finalmente eu teria comida para encher a minha barriguinha!

Após servida, andaria calmamente até uma mesa mais ao fundo, tentando ficar longe da vista da senhora. Sentaria tranquila e deixaria Julius sair de cima de mim enquanto eu comia. Pegando o objeto metálico gordinho, eu daria uma mordida nele. Olharia para os outros, tentando me lembrar de seus nomes, mas o único que me veio a tona fora somente o pontiagudo. - Fa...Ca… - Diria baixinho. Lembro-me de ter visto algo similar em meus anos de cativeiro… Seu uso era para cortar, ferir, rasgar… Como meu mestre usava algumas vezes em outras sereias… Por sorte, nunca em mim. - Acho que vou ficar com esse, por precaução… - Diria enquanto acenava com a cabeça para o lagostim e escondia a faca dentro da minha meia da barbatana direita. Comeria a refeição usando o gordinho e o tri pontudo, tomando cuidado para não derrubar nada sobre a roupa limpa e.. Pegando algumas coisas com as mãos mesmo! Aja paciência. O gosto era… Bom, diferente mas um diferente estranho no sentido bom! Eu gostei bastante de tudo, mas os verdinhos com certeza eram os melhores… Embora eu tivesse minhas dúvidas em relação ao cozido marrom. O que era aquilo? Não era peixe até porque eu sei qual é o cheiro e eu não como peixes! Talvez eu dia eu saiba o que é.

Enquanto eu comia, comecei a escutar sons… Não era música, aquilo jamais poderia ser chamado de tal forma. Levei as mãos aos meus ouvidos e fiz uma cara de completo desdém.- Ah é isso o que eles chamam de música? Pelos reis do mar, isso não chega nem perto! - Terminaria minha refeição, lamberia os dedos sujos antes de pedir para Julius subir em outro local. - Fique nos meus cabelos agarradinho como um prendedor! Eu usava estrelas do mar no passado… Você se acostuma e não me faz cócegas. - Eu diria para ele em um tom amigável antes de sair do refeitório.

Com passos calmos, tentaria procurar de onde aquela música… Ou o projeto dela, vinha.



Adendo ao Narrador
Tentei escrever em primeira pessoa para teste, mas na real acabei gostando, depois me dê o seu feedback. Outra coisa, a Marine não sabe o nome de muitos objetos, então eu os descrevo da maneira que ela os enxerga,

Histórico
Localização: South Blue - Reino de Briss
Objetivos: Comprar uma arma Comprar uma mochila Conseguir dinheiro cantando Conseguir suprimentos Comprar uma roupa.
Ganhos: Uniforme Escolar
Perdas: X

Informações
Itens na Mochila X
Dinheiro:  B$ 0,00
EdC: Karatê dos Homens-Peixe
Atributos Nível: 1
Experiência: 400

PdV: 3400
STA: 100

Força: 50 = 50 (Regular)
Destreza: 100 +80 +40 = 220 (Regular)
Acerto: 50 +80  +40 = 170 (Regular)
Reflexo: 150 +80 +40 = 270 (Regular)
Constituição: 50 = 50 (Regular)

Agilidade: 220
Oportunidade de Ataque: 3
Redução de Dano:
Proficiências: Acrobacia Canto Dança Disfarce Pintura
Profissão: ArtistaOs artistas dominam a arte do canto, dança, artesanato ou outras áreas. Artistas são mestres do entretenimento, sendo capazes de se expressar nas mais diversas formas e cativar aqueles que o cercam.
Bônus: Jogadores artistas são capazes de ganhar fama por meio de suas obras ou apresentações, quanto mais famoso for, mais valor terão os seus trabalhos. Além disso, os artistas são os únicos que podem escolher entre domar animais lendários ou terem um companheiro adicional a partir do nível seis se desejarem
Qualidades:
Idioma Marítimo Você é capaz de se comunicar com criaturas marítimas através de certo esforço. É importante frisar que essa qualidade garante apenas a capacidade de comunicar-se com as criaturas, não controlá-las.
Filho do MarVocê recebe 20% de bonificação em agilidade enquanto estiver se movendo dentro d’água
AtraenteVocê é considerado belo pelos outros, seja pela sua aparência, porte físico ou estilo, você é capaz de despertar interesses românticos ou ser tratado mais favoravelmente por conta disso.
Voz melodiosa:Sua voz é agradável e imponente, você consegue se destacar pelo seu tom, seja cantando ou dando ordens.
Senso de direçãoVocê nunca se perde e sempre é capaz de se orientar, as vezes até parece que você tem uma bússola dentro da cabeça.
EmpáticoVocê tem facilidade para compreender os sentimentos das pessoas ao seu redor, sabendo se colocar no lugar delas.
CarismáticoVocê tem uma espécie de magnetismo natural que faz com que algumas pessoas gostem de você sem motivo aparente
ProdígioVocê é mais inteligente do que a média e tem facilidade em adquirir novos conhecimentos, em termos mecânicos, é capaz de aprender uma proficiência extra a cada nível ímpar, além de ter termos menos rígidos para tal aprendizado.
Defeitos:
RaroDevido ao fato das sereias e tritões raramente serem vistos em terra firme e se tratarem de uma raça com números escassos que envolvem uma certa mística, eles têm um alto preço exorbitante no mercado de escravos, o que costuma ser um problema.
SegregaçãoPelo fato de ser sereia, você é proibido de ingressar na Marinha ou no Governo Mundial.
Feitos para o MarEm terra firme, sua cauda se transforma em algo similar a pernas humanas, entretanto, seu controle sobre elas é menor pela falta de costume. Sereias e tritões recebem 20% de redução em agilidade quando estão em terra
TraumatizadoMarine foi criada em cativeiro junto a outras sereias em um tanque nem um pouco próprio. Ela odeia se sentir enclausurada, trancada em lugares pequenos e sem iluminação. Durante seu cativeiro, sofreu diversos tipos de abusos físicos de seu dono. Ela sofre muito ao lembrar desses abusos então raramente fala sobre eles.
PacifistaVocê abomina a violência e sempre que possível prefere não fazer uso desse artifício. Você só ataca um adversário depois de sofrer dano do mesmo.
MisericordiosoVocê é incapaz de matar e sempre concede perdão aos seus inimigos.


Under the SeaDarling it's better
Down where it's wetterTake it from me
cactus & mburakerman


Yami
Imagem :
Capítulo 1 - O mar não está para peixe Giphy
Créditos :
16
Localização :
Alabasta - 7ª Rota
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t343-shimizu-d-akira#1013 https://www.allbluerpg.com/t1413-hellhounds-5-darude-sandstorm
Yami
Avaliador

Capítulo 1 - O mar não está para peixe



Após servir um pouco de cada complemento para finalizar a refeição de Marine, a jovem sereia caminhava até uma mesa distante, enquanto a senhora da cantina a olhava de longe. Talvez estivesse estranhando algo, ou talvez simplesmente sentindo um pouco de pena por imaginar que era uma menina sem muitos amigos. — Méfiez-vous, prenez garde! Já vi alguns dos meus serem partidos ao meio com um desses, então olhe lá onde vá colocar isto, senhorita. — O lagostim resmungava enquanto cutucava um pedaço de cenoura, beliscando uns pedaços e avaliando se era agradável ao seu paladar.

Para o paladar de Marine, entretanto, a comida era extremamente saborosa! Muito mais do que qualquer alga um dia já foi. Seu apetite era potencializado por sua fome, que aos poucos ia sendo domada na medida em que a comida ia caindo em seu estômago. Talvez a senhorita da cantina tivesse sido muito exagerada, mas a refeição seria o bastante para alimentar duas Marines, ou talvez uma faminta.

O que não harmonizava bem com o fim da refeição, entretanto, era aquele som agoniante. Se escutasse com atenção, provavelmente a pessoa estava prestes a estourar alguma corda do violino, o que era inadmissível. Até mesmo Julius parecia se incomodar, utilizando dos cabelos de Marine para abafar o som.

Determinada a ir até o local onde o estranho som vinha, Marine foi capaz de ver um pouco mais sobre o ambiente em que estava. Era uma construção modesta, predominantemente construída com blocos frios de pedra, que eram decorados com alguns retratos aqui ou ali. Os ambientes situados mais no interior da construção tinham baixa luminosidade naquele momento, mas os que eram agraciados com janelas próximas ainda eram capazes de usufruir da luz do fim da tarde.

A sala de onde o som vinha não era diferente. As janelas que vinham da parede oeste iluminavam as pequenas mesas de madeira, onde meia dúzia de jovens crianças olhavam para frente, onde havia uma pequena elevação. Ali, uma senhorita de vestes simples estava sentada enquanto observava uma menina de cabelos rosa, que demonstrava extrema dificuldade na obtenção da nota desejada.

A mulher olhava com um sorriso amarelo, como se tentasse encorajar que prosseguisse tentando, mesmo que a menina parecesse preferir utilizar aquele instrumento para martelar algum prego em decorrência de sua brutalidade ao manuseá-lo. A chegada de Marine, entretanto, era o motivo ideal para que ela interrompesse o que estava fazendo. — Ah, olá jovem. Está um pouco atrasada, mas pode sentar-se em sua mesa. — A professora dizia com um sorriso tenro no rosto. — Creio que nunca nos vimos antes… Qual seria seu nome? Chegou recentemente? — Com isso, os outros alunos se viravam para Marine, que ainda mantinha-se na frente da porta. — Attention, fille. Mantenha os olhos abertos e evite chamar atenção demais. — Julius sugeria para Marine como uma voz de sua consciência, querendo que sua amiga se mantivesse alerta a todo o momento.

Marine:



_________________

Capítulo 1 - O mar não está para peixe V8upj2D

Capítulo 1 - O mar não está para peixe YDNzcDa
Tomita
Imagem :
Capítulo 1 - O mar não está para peixe 350x120
Créditos :
05
Localização :
South Blue - Reino de Briss
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t918-marine https://www.allbluerpg.com/t922-capitulo-1-o-mar-nao-esta-para-peixe
Capítulo 1
O mar
Não está para peixe
Post 07

Só posso dizer e afirmar com toda a certeza do mundo de que música era realmente algo que mexia comigo. Digo, quando existe música, porque sons, bem, eles estavam em todos os lugares, mas música… Era diferente. Andei junto ao Lagostim, aquele maldito som machucava as minhas orelhas e a cada passo meu, ele parecia mais vivo.

Andei por entre as paredes de pedra rústicas e as janelas com pouca luz do final da tarde. Será que eu conseguiria passar a noite em um local seguro? Ainda não sabia, mas pelo menos a minha barriga não incomodava mais. Aquela comida estava realmente boa, posso dizer que acho que nunca comi nada parecido na minha vida ou até mesmo tanto quanto comi hoje… A comida humana realmente não era ruim… Infelizmente as algas marinhas agora vão parecer muito sem graça para se degustar.

Meus passos deveriam ser calmos, mas aquele som me incomodava o suficiente para perder a tranquilidade. Andei até encontrar uma sala, similar a todo o corredor, estavam ali algumas crianças sentadinhas em suas cadeiras e mesas e uma mulher na frente, ela parecia mais velha, seria uma tutora ou professora de certo e perto dela, a criminosa com o violino!

Daria uma encarada na sala antes de ouvir  a professora falando comigo. Olharia para ela de modo calmo a piscaria os olhos. - Ah sim, eu me atrasei um pouco na hora de comer. Perdão. - Diria de maneira calma, respirando fundo para não assustar os humanos...Que pensavam que eu era uma deles, então aja como eles. - M-Me chamo Marine. Cheguei...Hoje! Não faz muito tempo… Só estava passando para conhecer o lugar mesmo. - Diria enquanto acenava positivamente com a cabeça para a mulher antes de procurar uma cadeira vazia na sala.

Julius falava comigo por entre os meus cabelos, mas eu não podia responder a ele sem chamar atenção então comecei a sorrir de maneira gentil enquanto observava as outras crianças. Tentaria reparar em quais instrumentos elas usavam, era só o violino? Minha expressão as notas do violino continuariam as mesmas, meio emburradas pelo som estridente, olharia para a garota de cabelos rosas, minha cara seria a de pena por tão pouca habilidade… E maus tratos ao pobre violino.


Histórico
Localização: South Blue - Reino de Briss
Objetivos: Comprar uma arma Comprar uma mochila Conseguir dinheiro cantando Conseguir suprimentos Comprar uma roupa.
Ganhos: Uniforme Escolar
Perdas: X

Informações
Itens na Mochila X
Dinheiro:  B$ 0,00
EdC: Karatê dos Homens-Peixe
Atributos Nível: 1
Experiência: 400

PdV: 3400
STA: 100

Força: 50 = 50 (Regular)
Destreza: 100 +80 +40 = 220 (Regular)
Acerto: 50 +80  +40 = 170 (Regular)
Reflexo: 150 +80 +40 = 270 (Regular)
Constituição: 50 = 50 (Regular)

Agilidade: 220
Oportunidade de Ataque: 3
Redução de Dano:
Proficiências: Acrobacia Canto Dança Disfarce Pintura
Profissão: ArtistaOs artistas dominam a arte do canto, dança, artesanato ou outras áreas. Artistas são mestres do entretenimento, sendo capazes de se expressar nas mais diversas formas e cativar aqueles que o cercam.
Bônus: Jogadores artistas são capazes de ganhar fama por meio de suas obras ou apresentações, quanto mais famoso for, mais valor terão os seus trabalhos. Além disso, os artistas são os únicos que podem escolher entre domar animais lendários ou terem um companheiro adicional a partir do nível seis se desejarem
Qualidades:
Idioma Marítimo Você é capaz de se comunicar com criaturas marítimas através de certo esforço. É importante frisar que essa qualidade garante apenas a capacidade de comunicar-se com as criaturas, não controlá-las.
Filho do MarVocê recebe 20% de bonificação em agilidade enquanto estiver se movendo dentro d’água
AtraenteVocê é considerado belo pelos outros, seja pela sua aparência, porte físico ou estilo, você é capaz de despertar interesses românticos ou ser tratado mais favoravelmente por conta disso.
Voz melodiosa:Sua voz é agradável e imponente, você consegue se destacar pelo seu tom, seja cantando ou dando ordens.
Senso de direçãoVocê nunca se perde e sempre é capaz de se orientar, as vezes até parece que você tem uma bússola dentro da cabeça.
EmpáticoVocê tem facilidade para compreender os sentimentos das pessoas ao seu redor, sabendo se colocar no lugar delas.
CarismáticoVocê tem uma espécie de magnetismo natural que faz com que algumas pessoas gostem de você sem motivo aparente
ProdígioVocê é mais inteligente do que a média e tem facilidade em adquirir novos conhecimentos, em termos mecânicos, é capaz de aprender uma proficiência extra a cada nível ímpar, além de ter termos menos rígidos para tal aprendizado.
Defeitos:
RaroDevido ao fato das sereias e tritões raramente serem vistos em terra firme e se tratarem de uma raça com números escassos que envolvem uma certa mística, eles têm um alto preço exorbitante no mercado de escravos, o que costuma ser um problema.
SegregaçãoPelo fato de ser sereia, você é proibido de ingressar na Marinha ou no Governo Mundial.
Feitos para o MarEm terra firme, sua cauda se transforma em algo similar a pernas humanas, entretanto, seu controle sobre elas é menor pela falta de costume. Sereias e tritões recebem 20% de redução em agilidade quando estão em terra
TraumatizadoMarine foi criada em cativeiro junto a outras sereias em um tanque nem um pouco próprio. Ela odeia se sentir enclausurada, trancada em lugares pequenos e sem iluminação. Durante seu cativeiro, sofreu diversos tipos de abusos físicos de seu dono. Ela sofre muito ao lembrar desses abusos então raramente fala sobre eles.
PacifistaVocê abomina a violência e sempre que possível prefere não fazer uso desse artifício. Você só ataca um adversário depois de sofrer dano do mesmo.
MisericordiosoVocê é incapaz de matar e sempre concede perdão aos seus inimigos.


Under the SeaDarling it's better
Down where it's wetterTake it from me
cactus & mburakerman


Yami
Imagem :
Capítulo 1 - O mar não está para peixe Giphy
Créditos :
16
Localização :
Alabasta - 7ª Rota
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t343-shimizu-d-akira#1013 https://www.allbluerpg.com/t1413-hellhounds-5-darude-sandstorm
Yami
Avaliador

Capítulo 1 - O mar não está para peixe



O som do violino interrompido era a melhor melodia que Marine escutava naquele dia. A professora com uma expressão gentil parecia tentar encorajar seus alunos, mas não aparentava estar fazendo um bom trabalho com a menina de cabelos cor de rosa. A garota, por sua vez, olhava com um certo desdém para Marine, inflando as bochechas com uma expressão chateada por ter sido interrompida. — Bem, Annie, creio que podemos parar por aqui. Por que não deixamos outros alunos também mostrarem o que aprenderam desde a última aula? — Annie se afastava do palanque com uma expressão chateada, indo até uma mesa próxima da janela.

A professora se levantava, puxando uma pequena agenda em busca de algo. — Estranho… Não encontro seu nome por aqui. Talvez tenha sido um erro de alguma das irmãs. — Ela anotava algo no caderno, fechando-o em seguida e esboçando um sorriso. — De qualquer maneira, seja bem-vinda ao Instituto Saint Clair! O que tem achado de tudo até agora? — Ela dava uma pausa, deixando que a pequena se pronunciasse. — E bem, se veio até aqui, creio que tenha alguma paixão pela música, certo? Por que não nos mostra o que sabe? — Ela dizia, dando espaço para que Marine se aproximasse.

Dali, era possível ver que as crianças tinham cadernos em suas mesas, com muitas partituras e anotações sobre músicas. Próximos da professora, havia alguns instrumentos de corda simples, meio velhos, assim como alguns de sopro ou percussão. Se Marine tomasse a iniciativa, ouviria sua voz da consciência dizer novamente em seu ouvido. — Não sei não… Parece que querem te colocar pra se exibir antes de agirem. Fique atenta, madame. — Dizia Julius, ainda disfarçado de forma muito convincente como uma presilha de cabelo que cheirava a água salgada e a moluscos.

Marine:


_________________

Capítulo 1 - O mar não está para peixe V8upj2D

Capítulo 1 - O mar não está para peixe YDNzcDa