Bem-vindo ao

All Blue

É com muito prazer que lhes damos os comprimentos ao nosso RPG. All Blue se trata de um RPG narrativo com o ambiente principal centrado em One Piece, obra de Eiichiro Oda.
Se divirta nessa nova aventura e se torne o novo rei pirata... Se puder!

Últimos assuntos
Noites em HoxterHoje à(s) 4:03 pmporTerry[FP] Gauss LedgermaineHoje à(s) 3:59 pmporDoppelganger[FP] MilarepaHoje à(s) 3:58 pmporYamiCap 3 - Uma gloriosa evoluçãoHoje à(s) 3:47 pmporRex四 - Morte e SangueHoje à(s) 3:39 pmporJean Fraga2° - De Dawn a Shells - Uma viagem para conhecimento.Hoje à(s) 3:09 pmporSaru7º Capítulo: The One Above All - Ato 2Hoje à(s) 1:23 pmporShioriCidade do Pecado, 罪市Hoje à(s) 12:52 pmporNekkyoto[FP] YuzurihaHoje à(s) 12:52 pmporYami[FP] BranHoje à(s) 12:36 pmporYami

Capítulo 1 - O mar não está para peixe

Página 2 de 2 Anterior  1, 2
Kenshin
Imagem :
Capítulo 1 - O mar não está para peixe - Página 2 Ahri
Créditos :
41
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t360-agatha-harkness https://www.allbluerpg.com/t1972-capitulo-iii-solsticio#21373
Kenshin
Desenvolvedor
Relembrando a primeira mensagem :

Capítulo 1 - O mar não está para peixe

Aqui ocorrerá a aventura do(a) Civil Marine. A qual não possui narrador definido.

_________________

Capítulo 1 - O mar não está para peixe - Página 2 J09J2lK

"Ah, mas eu não quero ter dois caminhos ou ah, mas eu não quero ter caminho nenhum. Ué, você já pode porra, a única coisa que te impede de fazer isso é ser zé metinha e querer ficar comparando o tamanho do pau com o coleguinha pra compensar o ego frustrado." - Luquinhas, 2022

Tomita
Imagem :
Capítulo 1 - O mar não está para peixe - Página 2 350x120
Créditos :
05
Localização :
South Blue - Reino de Briss
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t918-marine https://www.allbluerpg.com/t922-capitulo-1-o-mar-nao-esta-para-peixe
Capítulo 1
O mar
Não está para peixe
Post 08

Annie era o nome da assassina musical. Pois bem, ela não parecia nem um pouco feliz com a minha presença por ali, senti um pouco de pena dela, talvez ela realmente quisesse aprender a arte do violino. Ela me parecia bem jovem, então ela ainda teria muitas oportunidades para fazê-lo e, se eu aprendesse bem, quem sabe não poderia ensinar a ela antes de ir embora?

Dei um pequeno sorriso para a professora quando ela me perguntara sobre o que eu estava achando do local. - É bem...Aconchegante. A comida é muito boa! E lá fora é bem espaçoso, eu gostei de tudo, no geral  - Eu acenei com a cabeça de maneira positiva antes de sentir as minhas bochechas corarem um pouco. Eu adorava a música e gostava de exibir minhas habilidades cantando… Mas eu não podia chamar a atenção daqueles humanos, não sozinha e em um ambiente novo… Eu precisava pensar em algo.

- Err bem eu...Eu… - Olhei ao redor da sala, as partituras sobre as mesas dos alunos e os instrumentos velhos. Eu já os havia visto, as outras sereias que viveram comigo sabiam manusear tais objetos para projetar a maravilhosa música que fazíamos junto… Eu, por outro lado, sempre cantei então nunca me dei ao trabalho de aprender a tocar algo.

- Eu não sei tocar nada, na verdade… Mas eu sempre quis aprender embora eu nunca tenha achado um tempo bom para isso. - Diria enquanto me levantava de minha cadeira, me aproximando do palanque,  indo em direção aos velhos e surrados instrumentos. A voz da minha consciência falava baixinho em meus ouvidos. Obviamente eu sabia que era Julius, mas infelizmente não poderia responder ao lagostim enquanto estivesse cercada de humanos. Colocaria uma mecha de meu cabelo para trás, deixando-a perto de minha orelha. Pegaria um instrumento de sopro, uma flauta talvez antes de me direcionar a professora novamente. - Poderia me ensinar? E-Eu aprendo rápido, não quero tomar o tempo dos outros alunos.- Meu sorriso seria grande e brilhante mas também gentil.

Caso a professora decidisse que poderia me ensinar sobre como tocar um instrumento, seguiria as regras dela, obedecendo firmemente e com total atenção. Levaria os dedos finos e magros para as cavidades delicadas da flauta. Em um ritmo ou outro, tentaria extrair algum som bonito do instrumento, o mínimo que fosse. Caso ela preferisse me ensinar teoria musical primeiro, voltaria para o meu lugar e me sentaria com as outras crianças em minha nova carteira. Eu não tinha como anotar ou escrever nada, mas tentaria decorar o máximo que eu podia com minha cabeça de bagre. Claves, notas, compasso… Tudo me parecia novo, embora eu tenha cantado durante muito tempo, nada daquilo era muito necessário para a minha voz… Uma coisa ou outra talvez! Mas eu não me sentiria cabisbaixa por isso. Tentaria extrair o máximo que eu pudesse aprender… Os humanos não me pareciam tão selvagens assim afinal...


Histórico
Localização: South Blue - Reino de Briss
Objetivos: Comprar uma arma Comprar uma mochila Conseguir dinheiro cantando Conseguir suprimentos Comprar uma roupa.
Ganhos: Uniforme Escolar
Perdas: X

Informações
Itens na Mochila X
Dinheiro:  B$ 0,00
EdC: Karatê dos Homens-Peixe
Atributos Nível: 1
Experiência: 400

PdV: 3400
STA: 100

Força: 50 = 50 (Regular)
Destreza: 100 +80 +40 = 220 (Regular)
Acerto: 50 +80  +40 = 170 (Regular)
Reflexo: 150 +80 +40 = 270 (Regular)
Constituição: 50 = 50 (Regular)

Agilidade: 220
Oportunidade de Ataque: 3
Redução de Dano:
Proficiências: Acrobacia Canto Dança Disfarce Pintura
Profissão: ArtistaOs artistas dominam a arte do canto, dança, artesanato ou outras áreas. Artistas são mestres do entretenimento, sendo capazes de se expressar nas mais diversas formas e cativar aqueles que o cercam.
Bônus: Jogadores artistas são capazes de ganhar fama por meio de suas obras ou apresentações, quanto mais famoso for, mais valor terão os seus trabalhos. Além disso, os artistas são os únicos que podem escolher entre domar animais lendários ou terem um companheiro adicional a partir do nível seis se desejarem
Qualidades:
Idioma Marítimo Você é capaz de se comunicar com criaturas marítimas através de certo esforço. É importante frisar que essa qualidade garante apenas a capacidade de comunicar-se com as criaturas, não controlá-las.
Filho do MarVocê recebe 20% de bonificação em agilidade enquanto estiver se movendo dentro d’água
AtraenteVocê é considerado belo pelos outros, seja pela sua aparência, porte físico ou estilo, você é capaz de despertar interesses românticos ou ser tratado mais favoravelmente por conta disso.
Voz melodiosa:Sua voz é agradável e imponente, você consegue se destacar pelo seu tom, seja cantando ou dando ordens.
Senso de direçãoVocê nunca se perde e sempre é capaz de se orientar, as vezes até parece que você tem uma bússola dentro da cabeça.
EmpáticoVocê tem facilidade para compreender os sentimentos das pessoas ao seu redor, sabendo se colocar no lugar delas.
CarismáticoVocê tem uma espécie de magnetismo natural que faz com que algumas pessoas gostem de você sem motivo aparente
ProdígioVocê é mais inteligente do que a média e tem facilidade em adquirir novos conhecimentos, em termos mecânicos, é capaz de aprender uma proficiência extra a cada nível ímpar, além de ter termos menos rígidos para tal aprendizado.
Defeitos:
RaroDevido ao fato das sereias e tritões raramente serem vistos em terra firme e se tratarem de uma raça com números escassos que envolvem uma certa mística, eles têm um alto preço exorbitante no mercado de escravos, o que costuma ser um problema.
SegregaçãoPelo fato de ser sereia, você é proibido de ingressar na Marinha ou no Governo Mundial.
Feitos para o MarEm terra firme, sua cauda se transforma em algo similar a pernas humanas, entretanto, seu controle sobre elas é menor pela falta de costume. Sereias e tritões recebem 20% de redução em agilidade quando estão em terra
TraumatizadoMarine foi criada em cativeiro junto a outras sereias em um tanque nem um pouco próprio. Ela odeia se sentir enclausurada, trancada em lugares pequenos e sem iluminação. Durante seu cativeiro, sofreu diversos tipos de abusos físicos de seu dono. Ela sofre muito ao lembrar desses abusos então raramente fala sobre eles.
PacifistaVocê abomina a violência e sempre que possível prefere não fazer uso desse artifício. Você só ataca um adversário depois de sofrer dano do mesmo.
MisericordiosoVocê é incapaz de matar e sempre concede perdão aos seus inimigos.


Under the SeaDarling it's better
Down where it's wetterTake it from me
cactus & mburakerman


Yami
Imagem :
Capítulo 1 - O mar não está para peixe - Página 2 Giphy
Créditos :
16
Localização :
Alabasta - 7ª Rota
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t343-shimizu-d-akira#1013 https://www.allbluerpg.com/t1413-hellhounds-5-darude-sandstorm
Yami
Avaliador

Capítulo 1 - O mar não está para peixe



O dom natural de encantar as pessoas das sereias era o grande motivo de tantos homens e mulheres se perderem em alto mar nos dias atuais. O simples cântico de uma sereia é o bastante para causar guerras entre os pretendentes. Marine, por outro lado, esbanjava seu encanto através de sua fofura e doçura, mas não deixando de lado a sagacidade em se lembrar da situação pelo qual se encontrava. — Mas é claro! Será um prazer ensinar tudo o que sei a vocês, pequenos. — A doce professora andava até a mesa de Marine, deixando com ela uma pequena apostila velha, provavelmente pertencente a outro aluno outrora, mas que lhe serviria bem como base.

As horas iam se passando até que as estrelas começassem a brilhar no céu. Muitos dos alunos acabavam partindo um pouco após, mas Marine estava determinada a prosseguir com seu treinamento. A professora era, de fato, muito talentosa no que fazia, e seu método de ensino era bem intuitivo. Além disso, graças à genialidade da pequena sirena, a mesma era capaz de “pescar” rápido todo tipo de dica, sendo uma excelente autodidata.

Não haviam tantas diferenciações assim entre os instrumentos musicais e o canto, nos conceitos teóricos. Bastaria um pouco de prática e uma certa destreza para conseguir manusear com perfeição os instrumentos que lhe haviam sido demonstrados. — Bem, creio que já deva estar com sono, Marine. Vá descansar e se quiser prosseguimos amanhã. — Ela dizia com orgulho, acariciando os cabelos azuis da pequena pupila.

Os dormitórios se localizavam no andar superior, e era indicado para Marine onde precisaria ir, bem como qual cama estaria disponível. Quando chegasse ao quarto, receberia uma pequena muda de roupas mais folgadas, propícias para passar a noite. Entretanto, o que não lhe agradava, era o fato da menina de cabelos rosa estar a duas camas ao lado da sua, onde ela estava sentada penteando os cabelos. — Se não é a favorita da Senhorita Dalila. Melhor ficar atenta, novata. — Ela dizia com rispidez, o que fazia algumas outras órfãs aqui ou ali rirem de forma a apoiarem a amiga.

Com a noite chegando, somado a todo aquele exaustivo dia, não seria um problema para Marine adormecer, apesar da falta de costume com algo tão macio para descansar. — Bien mademoiselle, devo me ausentar pela noite. Esse ar seco está me causando náuseas. — Resmungava o lagostim, dando a entender que ainda estaria ao lado de Marine no dia seguinte, se assim fosse seu desejo.

Marine:


_________________

Capítulo 1 - O mar não está para peixe - Página 2 V8upj2D

Capítulo 1 - O mar não está para peixe - Página 2 YDNzcDa
Tomita
Imagem :
Capítulo 1 - O mar não está para peixe - Página 2 350x120
Créditos :
05
Localização :
South Blue - Reino de Briss
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t918-marine https://www.allbluerpg.com/t922-capitulo-1-o-mar-nao-esta-para-peixe
Capítulo 1
O mar
Não está para peixe
Post 09

Não posso negar que eu adorava aprender coisas novas. Embora os humanos fossem sinistros e maus em certas coisas, algumas vezes eu podia ver o quão apaixonados eles podiam ser por algo. No caso da professora, pela música. A apostila tinha um cheiro diferente, eu nunca havia sentido aquele cheiro antes, tomei a liberdade de levar os papéis próximos ao nariz, dando-lhe uma fungada e quase espirrando após. Interessante, não sei descrever se aquele cheiro era bom ou ruim.

Prestei muita atenção naquela aula. Tudo era novo mas ao mesmo tempo familiar, não sei explicar ao certo como, mas como o canto, os instrumentos também tinham suas regras e muitas delas, eram compartilhadas. Eu queria aprender mais, falar mais sobre, mas como um piscar de olhos, muito tempo já havia se passado e eu nem tinha me dado conta. Eu não estava com sono, muito menos cansada, mas podia ver nos olhos da professora o contrário, talvez fosse melhor seguir o que ela disse.

Balancei a cabeça de maneira positiva enquanto a agraciou com um belo sorriso. - Obrigada professora Dalila!A  senhorita explica muito bem, estarei ansiosa para a próxima aula! - Eu disse de maneira sincera, embora eu soubesse que /próxima/ não seria possível. Andei pelos corredores, sendo indicada até o dormitório das meninas. Garotas de várias alturas e trejeitos, elas não pareciam um problema, será que eram todas órfãs como eu?

Recebi um par de roupas novas, mais leve e confortável, provavelmente para dormir com elas na parte de cima não seria um problema para me trocar mas… A de baixo seria. Não tinha como esconder totalmente as nadadeiras em uma troca daquelas e, eu não esperava que as meninas fossem tão ceguetas como a senhora que me vestiu pela primeira vez. Com as roupas em mãos, observei que Annie estava tendo seus cabelos penteados por outras garotas e logo ela se dirigiu a mim de maneira nem um pouco cortês.

Dei de ombros e fiz uma expressão debochada. - Atenta? Isso eu sou, ainda mais quando ouço um certo violino gritar de dor e sofrimento, pobre instrumento. - Diria chacoalhando a cabeça de maneira negativa antes de me deitar debaixo dos lençóis da cama. Era muito macia e um tanto quanto incômoda. Suspiraria antes de tentar trocar de roupa embaixo dos lençóis, assim ninguém iria ver nada. A faca de cozinha ainda estava comigo e logo a moveria para dentro da fronha do travesseiro, escondida e segura até o amanhecer.

Caso alguém se aproximasse, vestiria rápido e cobriria a minha cintura para baixo. Se tudo fosse tranquilo, esperaria as luzes se apagarem para falar baixinho com Julius.

- Se cuide Julius, não vá cair na panela.- Diria dando uma lever risadinha e um pequeno beijinho sobre a carapaça do lagostim antes de me virar para o lado e cair no sono.






Histórico
Localização: South Blue - Reino de Briss
Objetivos: Comprar uma arma Comprar uma mochila Conseguir dinheiro cantando Conseguir suprimentos Comprar uma roupa.
Ganhos: Uniforme Escolar
Perdas: X

Informações
Itens na Mochila X
Dinheiro:  B$ 0,00
EdC: Karatê dos Homens-Peixe
Atributos Nível: 1
Experiência: 400

PdV: 3400
STA: 100

Força: 50 = 50 (Regular)
Destreza: 100 +80 +40 = 220 (Regular)
Acerto: 50 +80  +40 = 170 (Regular)
Reflexo: 150 +80 +40 = 270 (Regular)
Constituição: 50 = 50 (Regular)

Agilidade: 220
Oportunidade de Ataque: 3
Redução de Dano:
Proficiências: Acrobacia Canto Dança Disfarce Pintura
Profissão: ArtistaOs artistas dominam a arte do canto, dança, artesanato ou outras áreas. Artistas são mestres do entretenimento, sendo capazes de se expressar nas mais diversas formas e cativar aqueles que o cercam.
Bônus: Jogadores artistas são capazes de ganhar fama por meio de suas obras ou apresentações, quanto mais famoso for, mais valor terão os seus trabalhos. Além disso, os artistas são os únicos que podem escolher entre domar animais lendários ou terem um companheiro adicional a partir do nível seis se desejarem
Qualidades:
Idioma Marítimo Você é capaz de se comunicar com criaturas marítimas através de certo esforço. É importante frisar que essa qualidade garante apenas a capacidade de comunicar-se com as criaturas, não controlá-las.
Filho do MarVocê recebe 20% de bonificação em agilidade enquanto estiver se movendo dentro d’água
AtraenteVocê é considerado belo pelos outros, seja pela sua aparência, porte físico ou estilo, você é capaz de despertar interesses românticos ou ser tratado mais favoravelmente por conta disso.
Voz melodiosa:Sua voz é agradável e imponente, você consegue se destacar pelo seu tom, seja cantando ou dando ordens.
Senso de direçãoVocê nunca se perde e sempre é capaz de se orientar, as vezes até parece que você tem uma bússola dentro da cabeça.
EmpáticoVocê tem facilidade para compreender os sentimentos das pessoas ao seu redor, sabendo se colocar no lugar delas.
CarismáticoVocê tem uma espécie de magnetismo natural que faz com que algumas pessoas gostem de você sem motivo aparente
ProdígioVocê é mais inteligente do que a média e tem facilidade em adquirir novos conhecimentos, em termos mecânicos, é capaz de aprender uma proficiência extra a cada nível ímpar, além de ter termos menos rígidos para tal aprendizado.
Defeitos:
RaroDevido ao fato das sereias e tritões raramente serem vistos em terra firme e se tratarem de uma raça com números escassos que envolvem uma certa mística, eles têm um alto preço exorbitante no mercado de escravos, o que costuma ser um problema.
SegregaçãoPelo fato de ser sereia, você é proibido de ingressar na Marinha ou no Governo Mundial.
Feitos para o MarEm terra firme, sua cauda se transforma em algo similar a pernas humanas, entretanto, seu controle sobre elas é menor pela falta de costume. Sereias e tritões recebem 20% de redução em agilidade quando estão em terra
TraumatizadoMarine foi criada em cativeiro junto a outras sereias em um tanque nem um pouco próprio. Ela odeia se sentir enclausurada, trancada em lugares pequenos e sem iluminação. Durante seu cativeiro, sofreu diversos tipos de abusos físicos de seu dono. Ela sofre muito ao lembrar desses abusos então raramente fala sobre eles.
PacifistaVocê abomina a violência e sempre que possível prefere não fazer uso desse artifício. Você só ataca um adversário depois de sofrer dano do mesmo.
MisericordiosoVocê é incapaz de matar e sempre concede perdão aos seus inimigos.


Under the SeaDarling it's better
Down where it's wetterTake it from me
cactus & mburakerman


Yami
Imagem :
Capítulo 1 - O mar não está para peixe - Página 2 Giphy
Créditos :
16
Localização :
Alabasta - 7ª Rota
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t343-shimizu-d-akira#1013 https://www.allbluerpg.com/t1413-hellhounds-5-darude-sandstorm
Yami
Avaliador

Capítulo 1 - O mar não está para peixe



A saída furtiva do lagostim era digna de um felino. Sequer Marine havia notado a ausência de Julius enquanto respondia às meninas de sua própria maneira. A resposta da sereia, entretanto, fazia com que as outras garotas rirem de Annie, que começava a ficar vermelha de raiva. — Quando eu quebrá-lo na sua cabeça, vamos ver quem vai gritar! — Ela se impulsionava para frente, mas as outras meninas a seguravam de imediato. — Não, Annie, você sabe o que a Madame Bianca faz com quem arranja confusão. Não queremos que você receba chineladas novamente… — Dizia uma menina mais nova que as demais, preocupada com a amiga.

Annie acabava esfriando a cabeça, ainda fuzilando Marine com o olhar. — Bem, ela não vai durar muito tempo assim mesmo. Deixe que ela se afogue com a própria petulância. — Ela dava língua para Marine e em seguida se cobria, ficando de costas para sua nova inimiga.

Com as atenções dispersando, era o momento perfeito para que a sereia trocasse suas vestimentas, sentindo a maciez do algodão tocando sua pele, o que era muito diferente das algas que costumava utilizar. Apesar de uma certa tranquilidade pairar naquela noite, ainda assim era estranho demais para a pequena adormecer cercada de humanos, imaginando como sua vida seria mais fácil se aquele estúpido preconceito não existisse.

Tardando um pouco para dormir, Marine acabava por conseguir descansar relativamente bem, sentindo um cheiro agradável no ar junto com o surgimento dos primeiros raios de sol. A garota mais nova, que anteriormente havia interrompido Annie de se meter em encrenca, era a primeira a acordar e já estava arrumando sua cama e, quando Marine abriu os olhos e se deparou com ela, a mesma fez um aceno tímido e gentil.

O aroma dos pães e da manteiga começava a preencher mais o ambiente, dando a entender que era hora do café da manhã. Marine ainda não tinha sinais de Julius por ali, portanto caberia a ela decidir exatamente o que faria naquele dia, pois apesar de estar num local agradável, seria imprudente viver sob a farsa de ser uma humana por tanto tempo.

Marine:


_________________

Capítulo 1 - O mar não está para peixe - Página 2 V8upj2D

Capítulo 1 - O mar não está para peixe - Página 2 YDNzcDa